Page 1

TAXA PAGA

4520 Santa Maria da Feira

PUBLICAÇÕES PERIÓDICAS

Desde 11 de Abril de 1897

Mérito Municipal 1972 1997 Ano CXVIII

Semanário

Direcção: Sandra Moreno

15 Dezembro 2014

Programa e-mili@ ajuda os seniores a contactar com quem está longe

pág.06

€0,60 (iva inc.)

Saúde

P. 18 e 19

Cineteatro abre em Janeiro e já tem programação cultural

Nº 5892

Ana Conceição Duarte é primeira utente do Lar S. Nicolau a fazer pág.03 100 anos

Centro Hospitalar Entre Douro e Vouga entre as cinco unidades hospitalares de exelência no país P. 08 e 09

Futebol Lusitânia de Lourosa regressa às vitórias depois de seis jogos sem vencer no Campeonato Nacional de Seniores pág. 23


02

Correio da Feira 15.DEZ.2014

Textos: Orlando Macedo

Passado (im)perfeito

A espuma das notícias da semana que passou Segunda – feira

Atalaia Navegação à-vista

A Câmara Municipal acaba de recolher a aprovação da Assembleia Municipal, para reinstalar as actuais instalações da Comissão de Protecção de Crianças e Jovens (CPCJ), no espaço deixado livre pelo CAE, a escassa meia-centena de metros do Tribunal. Ora, 1 - Não obstante a recorrente queixa de falta de espaços para acolher instituições, a ala autónoma do palácio da Justiça em que antigamente funcionavam as Conservatórias, está abandonada e a degradar-se todos os dias, mercê do tempo, da incúria e de actos de vandalismo, quando podia ser disponibilizada para acolher serviços (do próprio Tribunal, caramba!) ou de outras instituições e/ou departamentos; 2 - Sabendo-se há muito que o Tribunal (afinal) não vai derrocar e na evidência da autonomia estrutural e física daquela ala, face ao edifício principal, ganha ainda maior ênfase a moção “Justiça para o Palácio da Justiça” (reclamando a recuperação do edifício) defendida por Margarida Gariso na última Assembleia Municipal, que a maioria PSD incompreensivelmente rejeitou. 3 - E não estando em causa a necessidade de a CPCJ dispor de mais espaço para desenvolver a sua actividade a contento, estranha-se a ligeireza com que a CMF avança para o pagamento de mais umas dezenas de milhares de euros anuais em arrendamento, quando poderia ter optado, tão simplesmente, pela recuperação/requalificação de um espaço maior, de características idênticas, situado mesmo ali ao lado: a antiga “ala das Conservatórias” do Palácio da Justiça. Não se percebe que, se o edifício principal não corre “perigo de derrocada”, aquela ala não tenha já sido recuperada, em nome da tão proclamada boa-gestão. Poupava-se os dinheiros públicos, poupava-se o pagamento de rendas, poupava-se a estrutura do edifício. Poupava-se chatices. Poupa-se em visão de futuro, o que se perde em gestão de na navegação à-vista…

Safa! Que alívio!...- O JN dava a manchete ao que designou de “mega investigação de fuga ao fisco”, titulando “10 milhões de euros em Facturas falsas na cortiça”, referindo que o esquema envolve 67 arguidos que alegadamente compravam documentos para fugir ao pagamento de IVA. Ora, dê a coisa no que der, há já uma conclusão positiva: nenhum dos arguidos está sedeado no Parque Empresarial da Cortiça! Prédicas de Frei Tomás – O presidente do PSD afirmou que o benefício da construção de obras faraónicas foi apenas “para alguns”; acrescentou que “o que nos interessa, não é saber se o projeto é da empresa A ou da empresa B, se é do filho do senhor C ou do senhor D, amigo de E ou de F”; e rematou em grande tirada: “Nós temos de valer não pelo rótulo que nos ponham na nossa testa, não pelo cartão de militante que trazemos na nossa carteira, não por ter certos amigos, nem por ter nascido em certos sítios”. Ao contrário do que poderia supor-se, as declarações faraónicas não foram proferidas no Centro Cultural de Belém; Pedro Passos Coelho falava em Pampilhosa da Serra, durante uma… lagarada.

Terça-feira

Submarino - Em audição parlamentar, o presidente do Banco Espírito Santo Investimento, José Maria Ricciardi, responsabilizou o primo Ricardo Salgado pela queda do império Espírito Santo. Ora, aqui está uma situação em que não se deve utilizar a tradicional tirada “no naufrágio, os ratos abandonam o barco”, porque o universo do BES era um verdadeiro conjunto de porta-aviões de papel a navegar em mar de sargaço. A excepção será a do bom do Zé Maria: o Ricardo parece achar que ele comandava o único submarino da frota espiritosantista… Injustiça social – Citando um estudo da OCDE, o DN escreveu que Portugal encontra-se entre os países em que o valor a pagar em pensões é mais reduzido do que o que o trabalhador ganha com o salário. Isto é, actualmente um funcionário do sector privado que receba um ordenado mínimo nacional terá um corte de cerca de 23%. No entanto, o DN alerta para que tal percentagem aumenta se o salário pago for mais alto. A situação deve deixar verdadeiramente apreensivos os Catrogas deste país: dificilmente poderão receber reformas acima dos 20.000 euros mensais, coitados…

Quarta-feira

Garimpagem fiscal - Um estudo indica que Portugal foi o país da OCDE onde a carga fiscal mais aumentou, liderando a lista dos países com maiores acréscimos da pressão fiscal. Os dados – que ainda não contabilizam 2014 – revelam

que mais de um terço do PIB nacional é sacado ao bolso dos contribuintes, factor que demonstra bem a capacidade criativa do governo, sempre disponível para substituir investimento produtivo por garimpagem fiscal. (n)As asas do absurdo – Num encontro com jornalistas, o presidente da TAP disse que o resultado previsto para 2014 “dificilmente será atingido”, depois do impacto das greves. Recorde-se ainda que a TAP registou um lucro de 34 milhões de euros em 2013, completando cinco anos consecutivos de resultados positivos, factor que ajuda a explicar o afã com que os nossos governantes querem vender a companhia aérea nacional: Dá lucro, entrega-se aos privados; se desse prejuízo, o Estado aguentava-se e o Zé contribuinte pagava.

Quinta-feira

sa A france a r o t n aciodete a intern rou c r a m da cla rlim” de i s t o e P “ l a n g seu re q u e o utícola. ea fr as a ár otícia para a n e p a e n uinta abrang de uma boa Uma Q ão , e s m li a r t e Tra –n e “P ação d sta vez iz e n d a – g r o ue … hos” q enada” de Son “maçã enven a trincou

ricadas. Falta saber se o curto-circuito chega às finanças do Estado; porque, nesse caso, lá avança outra vez o Zé Povinho como electricista de serviço…

Sábado

O Puzzle - O DN revelava que “Amigo de Sócrates

2 Pesos vs. 2 Medidas – A generalidade dos media dava conta de que trabalhadores da Autoridade Tributária estão a ser investigados e podem ser alvo de processos disciplinares por alegadamente terem consultado os dados fiscais de Passos Coelho e de José Sócrates. Nada de espantar: trata-se da lógica de funcionamento da justiça fiscal em Portugal, ficando a saber-se que a diferença entre fiscalização e violação fiscal não está na acção: está no visado, em interpretação dicotómica, género Zé dos Anzóis vs. Figurões da Política… Lei das Compensações – Numa breve sobre Economia, o JN citava o ‘Observatório de Economia e Gestão de Fraude’, titulando que “Fuga aos impostos vale mais de metade da dívida à ‘troika’”. Talvez seja para compensar a sensação generalizada de que mais de metade do valor das alegadas dívidas fiscais é virtual: resulta de coimas, multas, contra-ordenações e juros sobre as coimas, num processo criativo em que a nossa Autoridade Tributária se especializou.

Sexta-feira

confirma que lhe entregou dinheiro e pagou carro e motorista” factores que – segundo o diário – levaram o juiz do processo a achar que “tanta generosidade sem contrapartida não encaixa”. Mas, como a acusação já tarda, trata-se também de mais uma peça que “não encaixa” num puzzle de contornos aparentemente mais supostos que definidos, num processo em que a credibilidade da Justiça começa a perder terreno, em termos de opinião pública. E percebe-se que enquanto o pau vai-e-vem, fortalecem-se as (C) costas… de Sócrates. Sorriso amarelo - Focando os exemplos mais mediáticos da EDP, REN, Fidelidade, Luz Saúde e BESI, o Expresso escreve que, desde 2011, Portugal recebeu, através de investimentos, 10 mil milhões de euros dos chineses. Se a lógica impera, seguem-se a TAP, a Torre de Belém, a Torre dos Clérigos, os Jerónimos e os pastéis de nata. Quando fizerem uma OPA sobre S. Bento, a gente acorda…

Domingo

Questão de escala – “A única semelhança entre o BE ou o LIVRE e o CDS é a mesma que há entre uma minhoca e um elefante. Ambos rastejam, exceto o elefante”, comparou o inefável Telmo Correia. Mas, com a piada fraquinha, o dirigente centrista acabou por dar o flanco à comparação, demonstrando que, quando se trata de produzir “poios”, não há minhoca que possa comparar-se a um elefante… (sem) Pára-raios - O antigo administrador financeiro do BES, Amílcar Morais Pires, garantiu em audição parlamentar que a 11 de julho alertou a administração do banco que o acumular de factores de ‘stress’ desde o início de Julho estava a criar condições para uma “tempestade perfeita”. Resultado: o BES entrou em electrocussão e as economias de muito boa gente ficaram estur-

Fontes: DN; Expresso; imagens.us; JN; Lusa; Negócios; Oje; Público; RTP; soriso.mail

Descolagem - Paulo Portas, recomendou “pouca demagogia” e “alguma prudência” em relação ao “assunto da TAP”, aludindo em especial ao PS, e lembrou tratar-se de “uma empresa muito importante” para Portugal. Não se percebe é se o centrista é o controlador aéreo ou o co-piloto do ministro da Economia, Pires de Lima, que já apontou o avião da venda da TAP à pista de descolagem… Donsebastianismo - A capa do OJE destaca os 10 novos “Donos disto tudo”. 7 (SETE!) deles são estrangeiros. (Passos Coelho ri de quê?) Ainda temos espaço de manobra, pá… É só uma questão de tempo, porque os novos D. Sebastião não se perdem em nevoeiros; movem-se com à-vontade nos meandros da política...


Correio da Feira 15.DEZ.2014

03

Feira // Lar S. Nicolau acolheu celebração rara

Ana Conceição Duarte, uma jovem de 100 anos

O Lar S. Nicolau acolheu, no passado dia 9 de Dezembro, uma celebração que, hoje em dia, é extremamente rara: uma utente, Ana Conceição Duarte, celebrou 100 primaveras.

Ana Conceição Duarte Diogo Rosa A passada terça-feira, dia 9 de Dezembro, foi especial para uma utente do Lar S. Nicolau: Ana Conceição Duarte comemorou 100 anos de existência. A ocasião foi celebrada à altura. Num salão grande – onde os utentes passam grande parte do tempo – estavam todas as pessoas que frequentam o lar, desde utentes a funcionários. Para a ocasião foi servido um bolo com vários tipos de fruta e sumo de laranja natural. Foi assim que a Santa Casa da Misericórdia de Santa Maria da Feira se encheu de amor e carinho para dar à senhora, que apesar de contar com uma centena de primaveras, está “bem de vida.” “A Ana Conceição Duarte é um exemplo para nós. Ela leva uma vida bem acima das possibilidades de muitas outras pessoas mais novas. Por exemplo, faz o que quer dentro daquilo que consegue. Obviamente que tem alguma ajuda, mas nada do que seria de esperar para alguém com a sua idade” – afirma Miguel Ferraz, provedor do Lar S. Nicolau, em Santa Maria da Feira. Esta descrição, referente à aniversariante, é consensual um pouco por toda a comunidade do Directora

Sandra Moreno

sandra.moreno@correiodafeira.pt

Administração Jorge de Andrade

administracao@correiodafeira.pt

Redacção

Daniela Soares

daniela.soares@correiodafeira.pt

Colaboração especial Orlando Macedo

avenidadasfogaceiras@gmail.com

até eles morrerem” – comentou, orgulhosa, Maria da Conceição, acrescentando: “Depois disso foi A mais velha a Ana que trabalhou nas terras e, de 11 irmãos Há seis anos e meio hospedada ao mesmo tempo, cuidava dos no Lar, Ana Conceição não teve mais novos. É uma grande força uma vida fácil. Os pais tiveram da natureza.” 15 filhos, dos quais só 11 sobre- Precisamente por ser “uma força viveram. Ana Conceição, a mais da natureza”, como a irmã a cavelha dos rebentos, aliou-se à racteriza, é que a centenária tenmãe para cuidar dos irmãos en- ta participar no máximo de activiquanto o pai trabalhava nas ter- dades que consegue, conforme ras. Foi assim que a centenária explica Catarina Moreira, coordenadora das actividades. criou excelentes laços com “As actividades que a família, que ainda nós temos aqui hoje permanecem são complicaintactos. Prova das para uma disso foi a pre“Broa, caldo e pessoa da sença da família muitas couves. O idade dela. na sua festa de aniversário, no segredo está nesta No entanto, ela tenta fadia 7 de Dezemalimentação” zer algumas bro. Dois dias coisas à sua depois, terça-feira maneira. Mas dia 9, o Lar celehá uma actividade brou mais uma vez que ela não falha: o o seu aniversário e alterço” – afirma Catarina guns membros da sua família apareceram novamente. Uma Moreira, acrescentando ainda das suas irmãs, que, curiosa- que “felizmente não há grandes mente, faz anos no mesmo dia indícios de deterioração mental, que ela, falou dos sacrifícios de o que pode ser uma explicação Ana Conceição. “Todos nós es- para a longevidade da senhora”. timamos muito a Aninha. Foi ela Mas qual será, na realidade, o seque nos criou enquanto os nos- gredo da Ana Conceição Duarte? sos pais trabalhavam nas terras Questionada sobre isso, a aniverpara nos alimentarem. Foi assim sariante tem a resposta na ponta Lar.

da língua. “Broa, caldo e muitas couves. O segredo está nesta alimentação” – afirmou a centenária. No entanto, o provedor Miguel Ferraz acrescenta outro possível segredo para tantas primaveras. “Ela sempre foi solteira. A senhora costuma dizer que viveu tanto e tão bem porque não aturou marido nem filhos” – explica, entre risos, Miguel Ferraz.

Utente bastante independente

Ana Silva, funcionária do Lar S. Nicolau, tenta dividir o seu tempo entre os outros utentes e a centenária. “Todos os velhinhos têm uma maior necessidade de dormir. No caso da D. Ana, ela dorme quando quer e acorda quando quer. Está bem lúcida” – afirma Ana Silva. Precisamente por estar lúcida é que a centenária não dispensa algumas “companhias” ou tradições. Para além do já referido terço que a senhora reza todos os dias, Ana Conceição Duarte come todos os dias ao pequeno-almoço um kiwi. Para além disso, a aniversariante anda, diariamente, com um saquinho verde atrás dela, que contém algumas coisas que ela vai pedindo. O que não falha, nesse saquinho verde, são os lenços de papel. O Lar providencia-lhe

tudo. Neste estabelecimento, que se preocupa e preserva muito os seus utentes, acaba por ser uma “última casa” para estes idosos, que aqui fazem muitas e boas amizades, partilhando histórias e experiências de vida, não só entre eles mas também com quem os visita. Comandado pelo já referido provedor Miguel Ferraz, o Lar é, de facto, uma casa para todas estas pessoas. Aqui “aceitam-se” idosos com ou sem debilidades mentais ou físicas. Não havendo vagas para todos, a lista de espera é extensa e, como afirma Miguel Ferraz, “só se abre uma vaga quando um utente falece”. No entanto, o Lar tenta adiar esse destino o mais que pode. Por isso mesmo, as pessoas doentes são acompanhadas por profissionais que sabem o que estão a fazer e como o fazem, afinal de contas, lidar com idosos é uma responsabilidade muito grande. Como em todos as outras casas de acolhimentos para idosos, aqui encontramos pessoas sem família ou pessoas com família mas que não recebem visitas. Isto não acontece com Ana Conceição Duarte, que recebe bastantes visitas. Para além disso, fez bastantes amigos no lar, o que lhe permite ter uma vida feliz.

Colaboradores: Alberto Soares, Luís Higino, Roberto Carlos, Serafim Lopes Desporto: Paulo Ferreira, André Pereira, Américo Azevedo, Ângelo Resende, Ângelo Pedrosa, Preço Assinaturas: Artur Sá, Carlos Melo, Jorge Costa, Manuel Silva, Armandino Silva, José Carlos Macedo, António Santos, Bruno Godinho, Dinis Silva, Filipe Freixo, Jorge Silva, Paulo Sérgio Nacional - € 25 Guimarães, Orlando Soares, Orlando Bernadino Silva, Paulo Neto, Pedro Castro, Maria Celeste Rato Europa - € 50

Propriedade: Efeito mensagem, lda Registo na C.R.C. de S. M. Feira, nº 513045856 Contribuinte n.º 513 045 856 Capital Social 5.000 Euros Detentores de mais de 10% do Capital Social Efeito Mensagem, lda

Registo no N. R. O. C. S., N.º 100538 Depósito Legal n.º 154511/00 Tiragem: 5.000 exemplares (Tirágem média) Impressão: Gráfica Diário do Minho Preço Avulso: 0,60€

SEDE: Rua 1º de Maio, nº 221 A, Espargo - Santa Maria da Feira 4520 - 115 Espargo Telef. 256 36 22 86 - Fax 256 37 28 89 E-mail: geral@correiodafeira.pt secretaria@correiodafeira.pt

(Os artigos assinados são da inteira responsabilidade dos seus autores, não vinculando necessariamente a opinião da direcção)

Resto do Mundo - € 65

Cobranças:

Cobrador@correiodafeira.pt

Dep. Comercial:

Cíntia Aleluia comercial@correiodafeira.pt

Design e Paginação:

Pedro Almeida pedro.almeida@correiodafeira.pt


04

Correio da Feira 15.DEZ.2014

AVISO AOS ASSINANTES COBRANÇAS O Jornal Correio da Feira avisa os seus estimados assinantes que o Sr. José Gomes já não

exerce funções de cobrador deste semanário. Não tendo sido ainda designa-

do nenhum representante do Jornal para desempenhar estas funções, oportunamente o Cor-

reio da Feira informará os seus assinantes da forma escolhida para fazer a cobrança das as-

sinaturas. A Administração

Não baixar os braços

Solidariedade social... Mais precisa do que nunca! Sejamos solidários

A vida das pessoas, no tempo presente, exige que a sociedade esteja cada vez mais próxima dos cidadãos, especialmente dos que são mais frágeis (crianças e idosos). A pobreza infantil tem aumentado. A qualidade de vida dos idosos tem-se degradado. A vida das pessoas corre a veloci-

dades supersónicas. As pessoas não têm tempo, nem paciência, ou seja, não dão a devida atenção aos idosos nem às crianças. Muitos idosos vivem abandonados à sua sorte. Por outro lado, são muitas as crianças que vivem em famílias com pais ausentes, devido às suas responsabilidades profissionais. É urgente dar resposta a estas necessidades fundamentais da vida destes cidadãos. As famílias vivem graves dificuldades devido às medidas de austeridade que o país atravessa. O desemprego, os baixos salários, tornam as famílias desamparadas lutando desesperadamente pela sua sobrevivência. Os serviços

CDS-PP propõe obra, Junta pondera executar... Mais tarde 5 de Dezembro de 2014 é uma data para ser recordada pelos cidadãos da União de Freguesias de Souto e Mosteirô. Apesar das vozes do CDS-PP da nossa União de Freguesias, que no entendimento de alguns iluminados não chegam ao céu, pelo menos sabemos que têm sido escutadas nas nossas terras, pelas nossas gentes. Em Março de 2014, valeu a pena os habitantes da Rua da Escola de Tarei terem promovido um Abaixo-Assinado de protesto contra o mau estado do pavimento da sua rua. No documento oficial do executivo, com data supracitada, foi colocado à discussão, no plano de investimentos para 2015, a execução da rua acima mencionada. O CDS não escolhe a quem fazer o bem e está disponível para defender quem tem legítimas razões para ser defendido. É lamentável sermos acusados pelo executivo da Junta de nada propormos para o desenvolvimento da nossa União

de Freguesias. Congratulamo-nos com o facto da nossa voz, muito discretamente, fazer ressonância nas mentes iluminadas deste executivo. Gostaríamos que a atuação deste elenco fosse ativa, e não reativa. Mais uma vez, constatamos que este elenco não tem um plano estratégico para a nossa União de Freguesias. Navega à deriva. Está sempre na expetativa das propostas da oposição para realizar obra. Felizmente, a equipa do CDS não está a dormir. O núcleo do CDS-PP está atento e conhece as necessidades e dificuldades estruturais que a nossa União padece. Denotamos neste executivo um interesse e preocupação permanentes pelo cultivo do poder, ao invés de ter a coragem e determinação necessárias para enfrentar as exigências que os desafios dos nossos dias impõem. Núcleo do CDS-PP da União de Freguesias de Souto e Mosteirô

sociais hoje mais do que nunca são chamados a intervir neste flagelo social. O Estado, através dos seus Serviços Distritais da Segurança Social, e o Poder Local, Câmaras Municipais, através dos seus Serviços Sociais, bem como as Juntas de Freguesia, devem estar próximas e atentas às realidades dos seus territórios. Por outro lado, os Centros Sociais, estando no terreno, junto das pessoas, têm um papel fundamental na resposta a dar aos mais necessitados, pois conhecem melhor do que ninguém as dificuldades sociais. O Estado não pode ignorar esta realidade e cumpre-lhe a obrigação de ser solidário com as

necessidades das instituições de solidariedade social, apoiando através de protocolos de cooperação, garantindo a prestação das suas funções sociais. As Câmaras Municipais, através dos seus serviços sociais, têm que assumir políticas sociais de cooperação com os Centros Sociais. As Juntas de Freguesia, dada a sua proximidade com as pessoas, também devem apoiar os serviços sociais das suas terras. Estas instituições (Segurança Social, Câmara Municipal e Juntas de Freguesia) devidamente articuladas com cada Centro Social, formarão uma rede social capaz de dar resposta aos problemas sociais de cada comunidade. Não

haverá serviço mais importante numa comunidade do que um bom serviço de proteção social que garanta que nenhuma criança esteja na escola com fome e que não falte a nenhum idoso os apoios mínimos de conforto a nível de higiene, saúde e alimentar. Mas não podemos ficar por aqui. O sucesso da solidariedade social depende de todos nós. É preciso abraçar esta causa. É preciso promover a solidariedade social. Solidariedade e Fraternidade são valores mais atuais do que nunca! António Cardoso, Deputado do PS na Assembleia da República

Correio da Feira

ASSINE JÁ DESDE € 17,50

Assinatura

Nome: Morada: Código Postal: Email: Digital € 17,50 / ano

-

Localidade: Papel Nacional € 25 / ano

Telefone:

N.º de Contribuinte: Europa € 50 / ano

Resto do Mundo € 65 / ano

Pagamentos: Transferêcia bancária para o NIB: 0010 0000 5106145000194 Cheque / Vale Postal em nome de Efeito Mensagem, Lda Para mais informações contacte-nos

Rua 1º de Maio, nº 221 A, Espargo - Santa Maria da Feira 4520 - 115 Espargo Telef. 256 36 22 86 e-mail: geral@correiodafeira.pt www.correiodafeira.pt


Correio da Feira 15.DEZ.2014

05


06

Correio da Feira 15.DEZ.2014

Feira // Mas sem projector digital, que fica na Biblioteca

Cineteatro quase pronto e já com programação até Março Daniela Castro Soares

daniela.soares@correiodafeira.pt

Um “espaço de memória e memórias” que está quase a inaugurar – 11 de Janeiro – e por isso fomos “conhecer o que vai nascer e renascer” no requalificado Cineteatro António Lamoso. “Um momento em contexto de obra” em que o vereador da Cultura, Gil Ferreira, fez as honras da casa. “Estamos em fase avançada de conclusão, contamos ter isto pronto no dia 23 de Dezembro” – disse, na passada sexta-feira, procedendo, então, à visita guiada. “Aqui está o renovado espaço de foyer, onde vai nascer o café concerto, que terá uma programação regular, com enfoque nas quartas-feiras” – apresentou Gil Ferreira. Um espaço de “encontro de públicos heterogéneos”, aberto às “novas gerações”, que se espera implementar “hábitos de consumo de bens culturais”. Haverá concertos, jam sessions, tertúlias, oficinas, música ao vivo, danças tradicionais e todo um “conjunto de propostas que vão surgindo”. “Levamos a hasta Foyer pública no dia 17 [quarta-feira] para encontrar um parceiro no sector privado disposto a abraçar connosco com mobilidade reduzida tenha acesso ao palco sem prejuízo” - e este projecto” – informou. O pavimento, à entrada do Cinetea- uma casa-de-banho para deficientes tro, é decorrente da transformação motores, “alterações que decorrem da cortiça. “E estamos a trabalhar da lei para as acessibilidades”. Por para incorporar outro elemento fim, há a sala de dança, que também identitário da região: o papel, no mo- tem entrada pelo exterior do edifício. biliário do café concerto” – adiantou “A requalificação do espaço permitiu Gil Ferreira. Sobe-se, depois, as construir balneários de apoio” – reescadas e vemos construções de feriu Gil Ferreira. “O que de melhor temos” irá desfrutar do espaço, raiz. “Foi possível acrescentar nomeadamente, “o tecialgumas valências, para do associativo e os a equipa de produção grupos informais”, Um “ese comunicação, gaassim como “vulnhamos três áreas paço de memótos da criação técnicas” – aponartística regioria e memórias” tou. Lá em cima, já nal e nacional”. é possível avistar o que inaugura no Na entrada e anfiteatro. O palco saída de mateganha 60cm e as dia 11 de Janeiro rial, conseguiucadeiras são inspise um acordo radas nas anteriores, com o Continente, mas “construídas de para utilização das acordo com os requisitos portas viradas para o hie directrizes da actualidade”. “São 518 lugares e 4 para pessoas permercado, evitando assim os com mobilidade reduzida, e conti- constrangimentos causados ao nível nuamos a ter 1.ª plateia, 2.ª plateia da rua principal. e Tribuna” – disse Gil Ferreira. Foi A programação do Cineteatro Antórealizado um estudo acústico ao nio Lamoso será sempre “integrada espaço, assim como alterações es- com as actividades já existentes no truturais no sistema de segurança – território”, decorrentes no espaço contra-incêndios, mecânica de cena, público ou noutros equipamentos iluminação da sala. Um auditório que – Biblioteca Municipal, Museu do terá “meios próprios”, ou seja, “uma Papel, Zoo de Lourosa, Museu equipa afecta ao espaço na área do Convento dos Lóios, este último que recebe a bailarina Madalena Vitorino, som e luz”. nos dias 27 e 28 de Fevereiro e 1 de Março, para uma performance Preocupação com de “som, movimento e música”. O acessibilidades Nos camarins, “mantém-se a con- programa do cineteatro, que prefiguração estrutural”, incorporando, tende ser “contínuo”, para o primeiro contudo, mais-valias ao nível da trimestre de 2015 (ver caixa) já foi mobilidade, como a porta mais larga, apresentado, do qual se destaca, para as cadeiras de rodas poderem no auditório, o concerto inaugural entrar - “Torna possível que o artista “Maria João e Mário Laginha com a

Gil Ferreira

Auditório Orquestra de Jovens de Santa Maria da Feira”, assim como o espectáculo “No Bolso de Walt Disney” que inclui uma jovem de S. Paio de Oleiros, Beatriz Rola, e o espectáculo da Viagem Medieval “D. Sancho II – Último Luar” agora adaptado a este palco. Já a sala de dança recebe “um dia musicado em tempo real”.

Capacitação do sector cultural

Gil Ferreira espera que este espaço de cara lavada, quase a abrir ao público, incorpore “identidade e território, heterogeneidade, presença e regularidade, contemporaneidade e construção”. “Especialmente um espaço de continuação de construção de memórias” – sublinhou. Tendo sempre em conta actividades lúdicas e pedagógicas numa rela-

ção Cultura-Educação. “Este é um equipamento que pretendemos que seja de coesão social, que promova o encontro e a qualidade de vida” – realçou, visando a “capacitação do sector cultural e criativo local”. Nesse sentido, foi feita uma parceria com a Escola Superior de Música Artes e Espectáculo que dará lugar a duas acções de formação, com enfoque nas áreas de produção (iluminação e sonorização), a partir de Fevereiro. Acções, essas, que serão gratuitas para os agentes culturais e criativos das associações, para que depois possam aproveitar os créditos da formação em cursos da mesma área. A obra de requalificação do Cineteatro António Lamoso teve um investimento de cerca de 1,1 milhões de euros, com uma comparticipação de

85% de fundos comunitários. Quanto ao estacionamento, um problema antigo do espaço, ainda não há novidades. “Será pensado no enquadramento do Planeamento e Urbanismo e acompanhará a requalificação da Pedreira das Penas” – disse, apenas, Gil Ferreira. Já o projector digital, tão requisitado, ficará para a Biblioteca Municipal. “O projector foi adquirido pelo Município e vai equipar a Biblioteca Municipal” – disse Gil Ferreira, explicando: “Hoje em dia, no cinema comercial, são cerca de 20 espectadores por sessão, no Porto e Norte. A Biblioteca tem um auditório reduzido, de 195 lugares, e por isso vai acolher o projector, com o Cineclube a desenvolver a sua actividade. É um espaço diferente, mais adequado à realidade actual dos hábitos de consumo de cinema”.

Programação Janeiro-Março 2015 AUDITÓRIO

11 Janeiro, 17h00 - Maria João e Mário Laginha com a Orquestra Sinfónica de Jovens de Santa Maria da Feira 17 Janeiro, 22h00 - Pedro Moutinho - Fado 20 Janeiro, 21h30 - “Chorando e Rindo.come.pt” do Centro Cultural e Recreativo do Orfeão da Feira 23 Janeiro, 22h00 - “Deixem o Pimba em Paz” com Bruno Nogueira e Manuela Azevedo 31 Janeiro, 22h00 - Tertúlia Folk

7 Fevereiro, 22h00 - “Adão Sem Eva” do Grupo de Expressão Dramática de Escapães

28 Março, 22h00 - “NIL-City” por Flávio Rodrigues e Ballet Contemporâneo do Norte

21 Fevereiro, 22h00 - “Cinderella” pela Companhia Persona e convidados

FOYER

22 Fevereiro, 17h00 - “Do Bolso de Walt Disney” por Aquilo que Vocês Quiserem

11 de Março, 22h00 - “Reportório Osório” por Luís Fernandes e Luís Cardoso

7 Março, 22h00 - Noiserv

25 de Março, 22h00 - Golden Slumbers

14 Março, 21h30 - “D. Sancho II – Último Luar” por Louroteatro 21 Março, 22h00 - Jorge Palma – Íntimo

25 de Fevereiro, 22h00 Norton

SALA DE DANÇA

22 de Março, 10h30 - Bebés com Música para famílias


Correio da Feira 15.DEZ.2014

07

Feira // AEF num patamar “de visibilidade e representatividade”

Artur Dias diz que “o balanço de 2014 é extremamente positivo” No ano que antecede o fim do seu mandato, Artur Dias, presidente da Associação Empresarial da Feira, faz o balanço deste ano e perspectiva o futuro da associação. “O balanço que fazemos de 2014 é bastante positivo. Conseguimos realizar praticamente todos os planos de actividades a que nos propusemos durante este mandato. Colocamos a associação num patamar de visibilidade e representatividade” – afirma Artur Dias. Segundo o presidente da AEF, este sempre foi o grande objectivo do seu mandato e foi conseguido através de um “trabalho árduo”. Entre as acções realizadas, destaca a representatividade da AEF e as mais-valias proporcionadas aos associados, ainda que o grande foco da associação seja o comércio e serviços. “Fizemos o projecto de formação, que vai terminar agora em Dezembro. Um projecto muito elevado e com um grande grau de responsabilidade, mas conseguimos concretizá-lo, já completamos todos os cursos de formação” – explica, prosseguin-

do: “Apostamos nos seminários, que tiveram enorme adesão, e na internacionalização, outros mercados (economia emergentes). Fizemos, como habitualmente, o Moda Feira, que foi um sucesso tremendo. Lançamos uma revista que tem artigos de opinião e de interesse para os nossos associados. Não é uma revista publicitária, é quadrimestral e está muito bem conseguida. Uma revista para chegarmos mais próximo dos associados. E lançamos o cartão de associado

que já está em circulação no mercado”. Artur Dias acrescenta: “Conseguimos apoio jurídico gratuito, diversificamos a nossa forma de atendimento, através de telefone e novas tecnologias (enviamos informação quinzenalmente). Trabalhamos com o Correio da Feira, numa parceria, através de publireportagens dos nossos associados, e que está a resultar muito bem. Esperamos continuar com esta parceria em 2015”. Contando actualmente com cer-

ca de 400 associados pagantes, também este ano foi feita uma “limpeza” e actualização da base de dados para se chegar a números mais concretos. Artur Dias orgulha-se de um outro projecto (dentro do Moda Feira), que teve início este ano, mas que terá o seu epicentro em Janeiro de 2015, que é o Concurso Jovens Criadores. “As inscrições terminam no dia 31 de Janeiro de 2015 e estamos a tentar que o concurso seja realizado no Mercado Municipal. A concurso vão estar peças na área do vestuário, joalharia e calçado. Os vencedores de cada área recebem um prémio monetário. Temos uma série de faculdades interessadas neste projecto. Queremos que seja um futuro para os nossos jovens licenciados em design. Acho que será muito interessante” – sustenta. Para o próximo ano, a AEF terá um plano de actividades menos “pesado”, até porque o mandato de Artur Dias termina em Setembro, mas ainda assim está nos planos uma outra acção de grande escala. “Para 2015, temos outro projecto, que é agre-

gar uma região, o Entre o Douro e Vouga. Tornar o concelho empresarial novamente activo a abranger toda esta região. Uma região muito forte e com um peso tremendo. Representa diversos sectores e não faz sentido não termos um concelho empresarial que faça uma representação na Área Metropolitana do Porto” – conclui. Quanto ao fim do mandato, o presidente da AEF ainda não tomou uma decisão definitiva. “Depois de Setembro de 2015 não sei o que vai acontecer, se me vou recandidatar. Quero é chegar a essa altura com tudo a que me propus realizado. Quero deixar a AEF sustentável. Se não for com lucro, que seja a zeros. Mas tenho uma vida familiar e a AEF ocupa-me muito tempo. Gosto de estar com a minha família e nem sempre consigo. Mas não está fechado fazer mais um mandato” – adianta, finalizando com uma sugestão para o futuro da associação: “Futuramente, deveria repensar-se a sua estrutura e os seus estatutos porque, não sendo profissional, precisa de mais pessoas a trabalhar”. Publicidade

Deseja Boas Festas a todos os clientes e amigos


08

Correio da Feira 15.DEZ.2014

Feira // EB 2,3 Fernando Pessoa sem água quente para os alunos tomarem banho

Uma escola nova com falhas no abastecimento de gás O Bloco de Esquerda denunciou, em comunicado, algumas falhas na nova escola da Feira. “Na EB 2,3 Fernando Pessoa, em Santa Maria da Feira, falta a água quente nos balneários para que os alunos possam tomar banho após as aulas de educação física” – aponta o BE, acrescentando: “Há também falhas no abastecimento de gás à cozinha o que, como facilmente se percebe, prejudica fortemente o normal funcionamento deste equipamento e da

escola”. Uma escola inaugurada em Setembro pelo Ministro da Educação mas onde, para o partido, “continuam por resolver uma série de problemas que não permitem que a escola funcione em pleno”. A directora da escola, Regina Gonçalves, esclarece que as falhas de gás na cozinha foram situações pontuais resolvidas na hora. “Aconteceu duas vezes e não conseguimos em tempo útil preparar a refeição. Mas os alunos não

ficaram sem comer, arranjamos uma refeição alternativa. Não foi o ideal, mas foi o possível” – afirmou. Já quanto ao fornecimento de gás para o ginásio, Regina Gonçalves diz que a informação que tem é que “a situação será regularizada nas interrupções do ano lectivo”. “Usamos painéis solares e quando as condições climatéricas não são favoráveis é um problema para os banhos. A situação do gás ainda não está a 100% mas já alertamos a Câmara” – adianta.

Política // Um “projecto megalómano” onde se “investiu muito dinheiro”

“Os Verdes” criticam “desnorte” da Câmara no “abandono” da Caixa das Artes A Caixa das Artes volta a estar na ordem do dia, desta feita pela voz do partido “Os Verdes”, que questiona o Governo sobre um “projecto no qual já foram feitos avultados investimentos mas que foi, agora, abandonado pela autarquia”. “Num passado recente, há dois anos e meio, era anunciado, com pompa e circunstância, pelo anterior presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, a criação do Centro de Artes de Rua ou Caixa das Artes, assumindo o PSD local que o mesmo seria um verdadeiro projecto âncora do Município. A obra teria dimensões salomónicas se a comparássemos com qualquer outra realização camarária do passado e compreendia três diferentes pólos, sendo suportada, em parte, por fundos comunitários. O projecto, no seu todo, rondaria o montante global de 8,5 milhões de euros e teria como objectivo primeiro a recuperação ambiental de uma pedreira abandonada, numa área central de valor comercial elevado” – recordam “Os Verdes”, em comunicado. Desde o início que tal empreendimento sempre motivou “as maiores reservas e dúvidas” por parte do partido que as expôs publicamente e junto dos órgãos de poder local. “Sobretudo porque em vez da criação deste novo equipamento cultural vocacionado para as artes

de rua o que acabou por se edificar de imediato foi uma nova grande superfície comercial no centro da cidade, carregando logo todo este projecto com o ónus de negócio pouco claro, mormente no que se refere ao processo de transição entre anteriores possuidores dos terrenos” – apontam. Por outro lado, e após a Câmara “ter feito anunciar aos sete ventos” o início da construção da Caixa das Artes num dos outros pólos, mais concretamente, o que englobava a “residência para artistas e o centro criativo”, sito na Zona Industrial do Roligo, em Espargo, “surpreendentemente ou talvez não”, dizem “Os Verdes”, “sucede que a mesma acaba agora por ser abandonada pelo executivo PSD”. “Através da comunicação social ficamos a saber que a Câmara Municipal tinha abandonado o projecto e a obra já iniciada e transferia, uma vez mais, para o antigo Matadouro Municipal, o tão famigerado centro criativo de artes de rua. A requalificação do edifício em ruína do antigo Matadouro Municipal sempre foi uma promessa adiada” – salienta o partido. Para “Os Verdes”, “tudo isto demonstra à sociedade o total desnorte desta Câmara e da maioria que a gere”. “De uma forma irresponsável e leviana, repetidamente investe milhões do erário público em projec-

tos megalómanos que acabam por ficar pelo caminho, como no caso presente” – declaram. O partido recorda que, a 24 de Novembro, na sessão ordinária da Assembleia Municipal, “era proposto no ponto 8 uma autorização para proceder a uma “Revisão Orçamental”, que foi concedida pela maioria que sustenta a Câmara. A mesma procurava no essencial deslocar as verbas alocadas para o pólo da residência artística e centro criativo para o novo projecto de recuperação do antigo Matadouro Municipal”. “No pólo da residência artística e centro criativo, obra que já havia sido iniciada e entretanto abandonada, é visível já investimento de monta no que se refere a terrenos, a terraplanagens, a betão e a infra-estruturas em ferro, bem como equipamentos que ficaram aí a apodrecer. Ora, segundo julgamos saber, este empreendimento tinha apoios comunitários, pelo que não se entende que se tenha abandonado a obra já iniciada alegando deserção do empreiteiro” – realçam. Neste sentido, e porque “todos estes procedimentos se afiguram como pouco claros” para “Os Verdes”, o partido entregou na Assembleia da República uma pergunta em que questiona o Governo, através da Secretaria de Estado da Cultura, sobre a construção da Caixa das Artes.

Feira // No passado dia 6 de Dezembro

Jovem de 17 anos com cinco doses de haxixe No dia 6 de Dezembro, o Comando Distrital da Polícia de Aveiro identificou, às 1h00, um

jovem, de 17 anos, estudante, por posse de cerca de cinco doses de haxixe.

Feira // Constituída pelo PSD

BE alerta para criação de PPP “para tapar buracos” “Quando se pensava que neste país já se tinha assistido a tudo, surge um “inovador” presidente de uma autarquia (Santa Maria da Feira), que quer avançar com uma Parceria Público-Privada (PPP) para requalificar a rede viária do Concelho, que está completamente degradada. O PSD e a Câmara Municipal parece que não aprenderam nada com o passado e continuam apenas com olhos postos no negócio” – aponta o BE, preocupado com os feirenses que “não se esquecem do que são PPP’s e das consequências que elas trazem: colocam os contribuintes a pagar os lucros de grandes empresas, com claro prejuízo para as pessoas”. Os bloquistas dão alguns exemplos. “Quem não se lembra da PPP que o Município fez com a Indaqua, na qual lhe cedeu o negócio da água e do saneamento? E quem não se lembra que o resultado dessa PPP são as facturas abusivas e exorbitantes cobradas pela Indaqua? E não se lembrará a Câmara Municipal do relatório do Tribunal de Contas sobre essa PPP?” – enumeram. Depois desta experiência “que saiu e continua a sair muita cara ao Município e aos feirenses”, o BE acha que “propor uma nova PPP só pode ser interpretado como mais um assalto aos bolsos dos feirenses”. “É necessário e urgente a requalificação da rede viária do Concelho. Todos os feirenses percebem essa evidência. Mas a Câmara

não pode tentar fazer disso um negócio” – sublinham. O BE relembra que o actual presidente da Câmara Municipal “afirma que tem as contas devidamente controladas, que a autarquia tem capacidade de endividamento e que paga aos fornecedores a tempo e horas”. “Se é assim, então não precisa de qualquer negócio com privados para fazer aquilo que é a sua obrigação: garantir as infra-estruturas mínimas e a qualidade de vida no Concelho. Quando quem está à frente de um organismo público, neste caso, uma autarquia, é competente, não precisa de recorrer aos privados para concretizar a modernização do Concelho” comentam. O BE pretende saber os verdadeiros contornos desta vontade da autarquia de Santa Maria da Feira e exige saber o que vai ser dado em troca ao privado. “Garantimos desde já que não deixaremos passar em branco nenhuma PPP nem nenhuma opção que coloque os negócios à frente dos interesses do Concelho” – declaram, terminando: “A Câmara Municipal deveria começar pelo óbvio: obrigar a Indaqua a assumir a sua responsabilidade da reparação e requalificação da rede viária do Concelho. Muitas estradas foram destruídas pelas obras da Indaqua e é a esta empresa que, em primeiro lugar, se deve exigir a sua obrigação: reparar a rede viária que ela própria destruiu”.

Fotolegenda

Feira // Processo segue os trâmites

Certificação da Fogaça em período de oposição O Agrupamento de Produtores de Fogaça da Feira requereu o registo do doce típico como Indicação Geográfica Protegida (IGP) e decorre, nesta altura, o período de oposição, através do site da Direcção Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural, aos elementos do pedido publicado no Diário da República, na passada terça-feira. Na proposta, a área geográfica para produção da Fogaça está circunscrita ao concelho de Santa

Maria da Feira, ou seja, todas as fases de produção têm de ter zona identificada, incluindo preparação, moldagem, corte da massa e cozedura. “As suas características específicas, nomeadamente a sua forma cónica, resultam da sua forte ligação à área geográfica” – refere a proposta, bem como “o saber fazer local no que ao processo de preparação diz respeito, e em particular à mistura dos ingredientes e ao amassar, puxar a massa em rolo e espalmar em gravata, até

ao enrolar em cone”. A confecção culmina com o corte que estiliza a parte superior em quatro bicos no topo, que sugerem as quatro torres do Castelo de Santa Maria da Feira. Elementos “que distinguem claramente a Fogaça da Feira de outros tipos de pão doce”. Actualmente, o Agrupamento de Produtores de Fogaças da Feira conta com cerca de 15 associados. Mas, depois de obtida a IGP, estima-se que esse número poderá rapidamente multiplicar-se.

A Concelhia da JSD de Santa Maria da Feira juntou mais de uma centena de militantes da JSD/PSD num jantar convívio em Nogueira de Regedoura. Além do “saudável convívio” entre todos os presentes, foi também altura de Fábio Maia apresentar a sua candidatura a mais um mandato à frente dos destinos da JSD de Nogueira de Regedoura. Licínio Loureiro, presidente da JSD, aproveitou a presença de Emídio Sousa para o felicitar pelo “excelente trabalho” neste primeiro ano de mandato.


Correio da Feira 15.DEZ.2014

Cultura // Novo espaço de experimentação do Imaginarius

Mais Imaginarius passa a integrar a programação oficial Pela primeira vez em sete edições, a secção Mais Imaginarius vai integrar a programação oficial do Imaginarius – Festival Internacional de Teatro de Rua de Santa Maria da Feira. Este novo modelo, dirigido a artistas emergentes e a novos projectos artísticos à procura de espaço no mercado europeu das artes performativas, tem candidaturas abertas até 11 de Janeiro do próximo ano. Na edição 2015, o Mais Imaginarius reformula o seu conceito, revendo o modelo de selecção de propostas e incluindo a atribuição de um prémio monetário para os três melhores projectos artísticos apresentados, através da votação de um júri composto por um conjunto de especialistas de

escolas artísticas nacionais (ESMAE e DECA – Universidade de Aveiro) e directores de festivais de rua internacionais (GDIF, Reino Unido; Spoffin, Holanda; e FiraTàrrega, Espanha). As candidaturas já recebidas vão muito além do continente europeu, com projectos inscritos também do Canadá, Estados Unidos e América do Sul. Alguns directores de festivais europeus já partilharam incentivos à participação nesta secção. Jordi Duran, do Fira Tàrrega (Espanha), disse: “Aproveita para mostrar o teu trabalho numa atmosfera intimista”. O director do Spoffin Festival (Holanda), Alfred Konijnenbelt, escreveu: “Como director artístico eu digo: quero ver o espectá-

culo antes de equacionar comprá-lo. Se todos os festivais pensassem assim, tu não poderias actuar em lado nenhum. Mas no Imaginarius tu podes”. A comunidade académica tem também um envolvimento directo nesta edição do Mais, com o Chapitô e a ESMAE a receberem sessões de esclarecimento e acções de envolvimento dos seus alunos. Escolas de circo europeias também manifestaram interesse nesta secção do festival. O regulamento e formulário de candidatura para o Mais Imaginarius encontram-se disponíveis em www.imaginarius.pt. A 15.ª edição do Imaginarius vai realizar-se nos dias 22 e 23 de Maio de 2015, no centro histórico de Santa Maria da Feira.

Milheirós de Poiares // Competência da Auto-estradas do Douro Litoral

Rotunda sem passeio à entrada da zona industrial Foi o líder do CDS Feira, Alferes Pereira, que chamou a atenção para o problema na última Assembleia Municipal: a rotunda da zona industrial de Milheirós de Poiares e Arrifana não tem passeio. Esta é uma situação que já se arrasta há algum tempo,

mas o presidente da Junta de Milheirós de Poiares, Augusto Santos, sublinha que “não é uma obra da competência da Junta de Freguesia, mas sim da concessionária Auto-estradas do Douro Litoral”. “A obra não foi bem executada e já

alertamos, inclusivamente por ofício, a concessionária, sem que obtivéssemos qualquer resposta” – lamenta, salientando: “Assino por baixo as queixas do Alferes Pereira e também queríamos a situação resolvida. Só nos resta continuar a insistir”.

Lamas // Desde as fortes chuvas que assolaram o Concelho

Rua do Sobreiro continua cortada ao trânsito A Rua do Sobreiro, em Santa Maria de Lamas, no tabuleiro da ponte que liga à Rua da Ribeirinha, continua cortada ao trânsito, depois do aluimento de parte do pavimento, ocorrido aquando das fortes chuvas que assolaram o Concelho. Esta é, portanto, uma situação que se arrasta desde meados do mês de Novembro, provocando grandes constrangimentos de circulação à população. Óscar Neves, presidente da Junta de Freguesia de Lamas, reconhece o problema, mas remete para a Câmara a resolução definitiva da situação. “A Câmara Municipal e a Junta de Freguesia estão em sintonia. Alertamos para o problema, o

executivo camarário está a tratar do mesmo, mas esta é uma obra que requer algum cuidado, que obedece a um projecto” – afirma o presidente da Junta, apontando a existência de alternativas na rede viária. “Existem alternativas e temos informado os lamacences disso, bem

como dos desenvolvimentos da situação” – salienta. Óscar Neves diz ainda que “a Câmara está a estudar a hipótese de uma nova ponte”. “Mesmo sendo prioritário resolver esta situação, queremos que as coisas se façam em condições” – realça.

09

Argoncilhe // Entrada livre nos eventos

Casa da Gaia comemora o Natal No próximo sábado, realizar-se-á o já tradicional Concerto de Natal, promovido pelo Grupo Coral da Casa da Gaia. O evento terá lugar no auditório da Junta de

Freguesia de Argoncilhe, pelas 21h30, e contará com a participação de vários músicos convidados. No domingo, há Festa de Natal, com a participação das Escolas de Ballet,

Dança Contemporânea, Dança de Salão e Karaté. A Festa será no auditório da Tuna Musical Mozelense, pelas 15h30. A entrada em ambos os eventos é livre.

S. João de Ver // No Salão Nobre do Centro de Saúde

Festa de Natal da EB1/JI da Fonte Seca A Associação de Pais da EB1/JI da Fonte Seca organiza a sua Festa

de Natal. O evento tem lugar na próxima sextafeira, pelas 19h00, no

Salão Nobre do Centro de Saúde de São João de Ver.

Caldas de S. Jorge // No Centro Social e Paroquial

Uma Noite Encantada com Marionetas Uma “Noite Encantada” chega ao Centro Social e Paroquial das Caldas de S. Jorge, na próxima sexta-feira, pelas 21h30. O evento, de entrada gratuita,

conta com a apresentação do espectáculo “O Circo das Marionetas”. Haverá distribuição de prendas de Natal aos alunos da EB1 de Caldelas, sorteio dos

prémios das Rifas de Natal 2014 da Associação de Pais e venda de doçarias tradicionais da época, a preços simbólicos, para apoio à organização.

Canedo // No dia 22 de Dezembro

Jantar de solidariedade A EB 2,3 de Canedo recebe, no dia 22 de Dezembro,

um jantar de solidariedade, pelas 19h30, destinado a to-

das as pessoas da freguesia com carência económica. Publicidade


10

Correio da Feira 15.DEZ.2014

Política // Jovem assegura que vai lutar pelos interesses da Feira

Henrique Portela integra a Comissão Nacional da JS A Juventude Socialista reuniu, no fim-de-semana de 6 e 7 de Dezembro, o Congresso Nacional, e a delegação feirense esteve em Tróia, com dois delegados. O XIX Congresso Nacional reelegeu João Torres como SecretárioGeral da JS, tendo aprovado a Moção Global de Estratégia por si subscrita, com o mote “À Frente do Nosso Tempo! – Juventude em Proximidade”. Entre os militantes da Concelhia da JS Santa Maria da Feira, destaque-se a eleição de Henrique Portela, como membro da Comissão Nacional da JS. “É com grande empenho e orgulho que lutarei pelos interesses de Portugal, do distrito de Aveiro e consequentemente pelo concelho de Santa Maria da Feira” – afirmou Henrique Portela. O Secretariado Nacional e a Comissão Política Nacional da JS serão eleitos na primeira reunião da Comissão Nacional do novo mandato que agora se inicia.

IX Concurso de Presépios 2014 A abertura da exposição do IX Concurso de Presépios 2014 é já no sábado, pelas 16h00, no Parque de Santa Maria de Lamas. Os presépios concorrem nas categorias Tradicio-

nal e Inovador e estarão patentes até 2 de Janeiro. A entrega dos prémios – cabazes de Natal – acontece no dia 27 de Dezembro, na Junta de Freguesia, pelas 15h00.

Política // No debate organizado pelo PS

PAPC reflecte “curta visão para os assuntos da Cultura”

“A Juventude Socialista Concelhia de Santa Maria da Feira tem assim a maior representação de sempre em órgãos nacionais da maior organização política jovem do país” – diz JS. Por iniciativa de militantes da Concelhia da JS Santa Maria da Feira, foi apresentada ao XIX Congresso Nacional a moção sectorial “Auxílio às políticas de natalidade”, cuja primeira

subscritora é Ana Rita Tavares. O XIX Congresso Nacional foi especialmente marcado pela atribuição do título de militante de honra da JS a Mário Soares. “A Juventude Socialista Concelhia de Santa Maria da Feira enaltece o grande empenho e dedicação de Mário Oliveira, que deixa neste congresso a JS por limite de idade” – afirma a JS.

Economia // Como o Banco Millenium em Rio Meão

PCP alerta para as consequências do fecho das agências bancárias Depois do fecho recente de múltiplos serviços públicos no concelho de Santa Maria da Feira, assistese agora, alerta o PCP, ao encerramento, assim como em muitas outras localidades do país, de várias agências de entidades bancárias. “Tal é o caso dos serviços do Banco Millenium em Rio Meão a que, como é voz corrente, se poderão juntar em breve os balcões dos Bancos Santander e mesmo da Caixa Geral de Depósitos em diversas freguesias” – adianta o partido. Para o PCP, “esta opção de encerramento e centralização de serviços bancários no Munícipio assume uma dupla gravidade”. “Em primeiro lugar para os pró-

Lamas // No Parque da freguesia

prios trabalhadores, que irão engrossar, em muitos casos, os números de desempregados, já de si elevadíssimos neste Concelho. Mas, por outro lado, acabam por lesar seriamente a população, em muitas das suas zonas, sobretudo a mais idosa e carenciada, que fica assim privada daqueles serviços, para mais quando subsistem aqui enormes carências em termos de mobilidade e de transportes públicos” – avisam, em comunicado. A importância da Banca para a economia do país é “inquestionável”. “Para nós, deveria estar ao serviço do povo e do país. Não é porém isso que se tem passado com a política de sucessivos governos do PS, PSD e CDS que,

objectivamente, ao longo de vários anos, com a vaga de privatizações, colocaram a Banca, acima de tudo, ao serviço dos grandes interesses e dos grupos económicos” – aponta o PCP, sublinhando: “Tudo isto não sucede por acaso”. “Baseia-se numa opção clara de maximizar os lucros da banca e do grande capital, que não param de subir, em detrimento da esmagadora maioria da população que vive num cenário de continuadas dificuldades” – explicam. O partido termina dizendo que “só com uma outra política, patriótica e de esquerda, que projecte os valores de Abril no futuro de Portugal, será possível inverter este rumo de destruição e declínio”.

Depois do debate “Saúde, que Futuro?”, que trouxe o ex-Ministro da Saúde, Correia de Campos, a Santa Maria da Feira, o Partido Socialista debateu agora as políticas culturais para o Concelho. Com uma mesa liderada por Margarida Gariso e ladeada pela última Ministra da Cultura, Gabriela Canavilhas, e pela vereadora da Cultura do município de Águeda, Elsa Corga, o evento teve na assistência a representação de várias associações culturais. Margarida Gariso focou a sua intervenção na política cultural do município da Feira “desajustada às reais necessidades”, apontando falhas graves ao Projecto de Apoio a Projectos Culturais (PAPC), considerando que tal atitude “reflecte o trajecto de oportunidades perdidas pela Câmara”. Elsa Corga explicou o sistema de apoio praticado em Águeda, destacando a prioridade às actividades culturais de reconhecido valor em detrimento dos apoios

meramente institucionais às associações culturais. Já Gabriela Canavilhas estranhou a linha de actuação da autarquia feirense, defendendo que “as associações devem ser encaradas como parceiras das autarquias, mas a Câmara da Feira apenas quer apoiar parceiros de projecto, o que reflecte de certa maneira a mesma curta visão do Governo para os assuntos da Cultura”. A ex-Ministra teceu ainda uma crítica incisiva à política do Governo ao afirmar que os “cortes na Cultura são tão penosos como os da Educação e da Saúde, mas na Cultura é ainda mais grave porque temos orçamentos nanoridículos”. No final, o público criticou principalmente o Projecto de Apoio a Projectos Culturais, apontando a verba de 100 mil euros que lhe está destinada de “ridícula” e condenando a falta de políticas de verdadeiro apoio às associações culturais do Concelho.

Fotolegenda

Política // Atendimento no Museu Convento dos Lóios

Discussão pública da revisão do PDM O período de discussão pública do processo de revisão do Plano Director Municipal (PDM) de Santa Maria da Feira inicia amanhã e termina a 4 de Fevereiro de 2015. Durante 30 dias úteis, os interessados poderão formular reclamações, sugestões ou observações, através dos diferentes meios colocados ao dispor pela Câmara Municipal. No Museu Convento dos Lóios, os interessados poderão ser atendidos por técnicos da Câmara Municipal e consultar a proposta

de revisão do PDM, bem como o respectivo parecer da comissão de acompanhamento e os demais pareceres emitidos. O atendimento será realizado nos dias úteis, das 09h00 às 20h00, e nos últimos dois sábados, 24 e 31 de Janeiro, das 10h00 às 17h00. Os interessados poderão ainda consultar todo o processo no portal do Município, no separador “Urbanismo”. As reclamações, sugestões ou observações, formuladas por escrito, poderão ser remetidas

através do correio electrónico revisaopdm@urbanfeira.net, por via postal ou entrega pessoal nos balcões de atendimento da Câmara Municipal. As participações devem ser dirigidas a: “Presidente da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, Praça da República, Apartado 135, 4525 – 909 Santa Maria da Feira”, referindo sempre em “assunto” o processo de discussão pública da revisão do Plano Director Municipal de Santa Maria da Feira.

No passado dia 29 de Novembro, a JSD Lourosa reuniu com o presidente da Junta local, Armando Teixeira. O objectivo desta reunião foi apresentar um conjunto de propostas para a cidade e esclarecer dúvidas quanto a medidas tomadas por este executivo. Armando Teixeira foi esclarecedor, destacando a necessidade de uma JSD atenta e participativa.


Correio da Feira 15.DEZ.2014

11

Política // Henrique Ferreira renuncia ao mandato na AM

“Nunca vi nenhum presidente tão rigoroso no tempo ao ponto de prejudicar o debate” Daniela Castro Soares

daniela.soares@correiodafeira.pt

Na última Assembleia Municipal, foi anunciado o pedido de renúncia ao mandato por Henrique Ferreira, do PS, que será substituído por Daniel Gomes. Henrique Ferreira, que se tinha candidatado a presidente daquele órgão nas últimas eleições autárquicas, em que o PS perdeu a batalha para o PSD, já tinha requisitado a suspensão do mandato, mas não foi suficiente. “Não consigo assumir o cargo, por motivos profissionais, então pedi a renúncia” – diz Henrique Ferreira ao Correio da Feira, elogiando, contudo, a prestação do seu partido na AM. “O PS, a nível da Assembleia Municipal, sente uma evolução significativa. A Margarida Gariso está a conduzir o processo de forma exemplar” – afirma, enumerando: “O número de participantes que intervém é superior. O trabalho é desenvolvido pela equipa, que intervém por temas. Estamos a agendar sempre um ponto em cada AM que nos parece importante. Apresentamos

moções de interesse, que o PSD arranja sempre argumento para reprovar”. Para Henrique Ferreira, o essencial é que o PS “está a dar o seu contributo para cumprir o programa eleitoral” e que o trabalho do partido na AM tem sido “positivo”. Já quanto à conduta do PSD não é tão favorável. “Não me parece que o presidente esteja totalmente correcto na condução da AM, porque dá alta importância à execução do tempo, não permitindo muitas vezes o debate, o que conduzirá a que o PS tenha de tomar uma posição” – adianta, explicando: “As AM têm de ser desdobradas. A última acabou às 2h30”. Henrique Ferreira quer que haja “tempo suficiente para debater as coisas com importância” e por isso pede ao presidente da AM, Amadeu Albergaria, que seja “mais flexível na condução”. “Está muito no formato da Assembleia da República. São dois órgãos deliberativos diferentes. Nunca vi nenhum presidente tão rigoroso no tempo ao ponto de prejudicar o debate” – afirmou. Henrique Ferreira mantém-se, contudo, como presidente da Co-

missão Política Concelhia do PS e os objectivos que traçou estão a ser cumpridos. “A AM, a vereação e a CPC estão a fazer um trabalho em comum, com um entendimento muito estreito” – adianta. Um trabalho de grande proximidade com o povo. “Estamos a fazer debates mensais e auscultação à população, freguesia a freguesia, para apresentarmos um programa alternativo nas próximas eleições” – diz Henrique Ferreira. Dão apoio nas Assembleias de Freguesia, reúnem-se com as associações do Concelho, para “conhecer a realidade”, e visitam outras Câmaras, para “perceber as práticas implementadas”. “Delegação de competências, regulamentos de apoio às associações, como tratam a rede viária, as zonas industriais, orçamento participativo…” – descreve o socialista. Tudo para ver “o que de bom se pode fazer, que alternativas há”. “Para que o projecto que estamos a realizar não seja só do PS, mas sim dos feirenses. Para que possamos apresentar um projecto ao eleitorado que nos dê um voto de confiança” – sublinha. Publicidade


12

Correio da Feira 15.DEZ.2014

Lourosa // 1.º encontro Inter-Fóruns na Casa da Cultura

“Todos juntos seremos certamente mais eficazes” Daniela Castro Soares

daniela.soares@correiodafeira.pt

Com o objectivo de partilhar boas práticas e fazer a avaliação do trabalho dos Fóruns Sociais de Freguesias, a Câmara Municipal realizou, na passada quinta-feira, o 1.º Encontro Inter-Fóruns, na Casa da Cultura de Lourosa. A noite estava fria, mas o ambiente era intimista dentro do emblemático espaço, onde as velas e as meninas fogaceiras enfeitavam as mesas. Depois de recebidos a rigor por um trio de violinistas, os presentes sentaram-se para uma verdadeira “conversa de café”. O presidente da Junta, Armando Teixeira, estava orgulhoso, por sentir que “Lourosa sabe receber bem”, e desde logo enalteceu os Fóruns Sociais que “criam melhores condições para as famílias carenciadas”. Na verdade, são já oito freguesias com Fóruns Sociais, presididos pelos autarcas locais, mas quatro mais estão a caminho, para arrancar em Janeiro: S. João de Ver, Escapães, Milheirós de Poiares e UF Souto/Mosteirô. O presidente da Câmara, Emídio Sousa, explicou que a ideia do Fórum já vem sendo trabalhada há dois anos. “Queremos que tenha um verdadeiro envolvimento da comunidade” – salientou. Reiterou que o caminho não é uma “coesão social assistencialista” e que “a melhor política social é fazer com que as pessoas não precisem dela”, aliando o desenvolvimento económico e emprego à acção social. É necessário ainda, diz Emídio Sousa, envolver os vários quadrantes: saúde, educação, empresas. “Todos acham que um bom presidente é aquele que faz muita obra física, mas o tempo é outro, é o tempo de investir no imaterial, para que a população consiga crescer” – realçou.

“Deixar de ver as instituições de forma egoísta” Foi, então, apresentado um vídeo com as várias freguesias onde estão implementados os Fóruns: Arrifana, Argoncilhe, Lourosa, S. Paio de Oleiros, UF Caldas de S. Jorge e Pigeiros, Sanguedo, Fiães e UF Canedo, Vale e Vila Maior. “Se cada um trabalhar por si só, haverá duplicação de esforços. Se juntarmos todas as vontades, se trabalharmos no mesmo sentido, teremos economia de escala e oferta de maior qualidade aos mais desprotegidos” – sublinhou o presidente da Junta de Arrifana, Delfim Silva. “Temos de deixar de ver as instituições de forma egoísta” – acrescentou Neusa Fernandes, do Centro Social e Paroquial da mesma freguesia. Já o presidente da Junta de

Sanguedo, Valdemar Silva, afir- mas dos alunos para melhor os mou que o caminho tem de ser poder ajudar e compreender. feito com “passos pequenos mas Carlos Gomes, do Centro Social, certos” e que é esta a forma de lembrou uma grande falta da “a sociedade se interligar”. Em freguesia: um lar de idosos. “As Argoncilhe, falou o presidente necessidades, hoje, são mais do da Junta, Manuel Coimbra: “Não que muitas. Há comerciantes que podemos dar muito dinheiro, solicitam ajuda para ser alimenmas podemos colaborar”. E Ana tados” – sublinhou. O presidente Daniela Rebelo, da Associação da Junta de Fiães, Valdemar de Pais do JI de S. DominRibeiro, lamentou a “difigos deu o exemplo da culdade em dar uma resposta positiva recolha de alimentos “Todos a todos num pelos alunos para acham que um curto espaço fazer cabazes de bom presidente é Natal e combade tempo”, enquanto ter a pobreza aquele que faz muita envergonhaobra física, mas o tempo é Bruno Marda. outro, é o tempo de inves- q u e s , d o Centro SoJosé Martins, tir no imaterial, para que presidente da cial Padre a população consiga UF Caldas de S. José Coelho, elogiou o FóJorge e Pigeiros, crescer” rum, onde se disse que “a Junta pode “expor ideias pode coordenar todas diferentes, discutir e as instituições” e assim “aproximar a população do Fó- aproveitar o melhor” para aperfeirum”. “Todos juntos seremos cer- çoar as práticas. Por fim, S. Paio tamente mais eficazes” – salien- de Oleiros. “O Fórum permitiu catou a directora do Agrupamento racterizar a freguesia, perceber de Escolas de Lourosa, Rosa as problemáticas. Muitas vezes Pais, explicando que é preciso as empresas nem conhecem que a escola saiba dos proble- os projectos e assim damos a

conhecer” – referiu a presidente da Junta, Cristina Pires. Da AMO, Rosa Dias concordou, enaltecendo a necessidade de “pensar global, agir local”. Rosa Macedo, do Movimento de Apoio Social, rematou: “Até à implementação do Fórum, cada associação trabalhava para si, agora trabalhamos todas em conjunto, atentas aos projectos e melhor conhecedoras das carências”.

“Junção das vontades em prol do bem comum”

Cristina Pires, como representante dos presidentes de Junta no Conselho Local de Acção Social, dirigiu depois um animado debate, em que vários relataram a sua experiência. “A Junta é a sede do Fórum Social e deve servir como pólo de união das associações” – salientou Cristina Pires. “É possível colocar as associações a trabalhar umas com as outras, a encontrar soluções” – disse Delfim Silva. Quando Cristina Pires perguntou se a Junta e o Fórum se confundem, o presidente de Arrifana respondeu: “A política não entra no espírito do fórum. A nossa política é fazer o bem

pelos outros. O Fórum deve ser a junção das vontades em prol do bem comum”. Cristina Pires lembrou a recente actividade, com bastante sucesso, de levar uma peça de teatro aos bairros sociais. “Levamos teatro a pessoas que se calhar nunca tinham visto” – afirmou. Nesta fase, o trabalho dos Fóruns é, sobretudo, de “diagnóstico”. “Se não tivermos uma base bem vincada, depois pode não correr bem” – salientou uma das representantes do Fórum de Sanguedo. José Martins lembrou a Bolsa de Voluntariado a implementar-se na UF Caldas de S. Jorge e Pigeiros e Rosa Dias afirmou que “as juntas se estavam a abrir à comunidade”. Um trabalho que, disse Cristina Pires, “não paga salário” e envolve muitas horas “pós-laborais”. “Se mostrarmos que somos capazes de ir mais longe, a comunidade vem atrás de nós” – salientou Paulo Oliveira, para quem o Fórum é “extremamente enriquecedor”. Adiantou ainda que o Fórum da UF de Canedo, Vale e Vila Maior já começou a traçar “os vectores para 2015”, nomeadamente pensando nas escolas vagas, quando o novo centro escolar ficar pronto. “Já apontamos uma delas e a ideia é trabalhar numa espécie de habitação social para famílias unipessoais, pois a habitação social está muito vocacionada para famílias e é difícil alojar uma pessoa solteira, viúva, a passar uma fase menos boa da vida” – referiu. Rosa Pais afirmou que o Fórum é uma maneira de “valorizarmos a riqueza que todos temos” e o director do Agrupamento de Escolas de Fiães, António Pedro Lima, salientou a importância de envolver os empresários para que melhor se possa articular a oferta formativa às necessidades do território. Armando Teixeira lembrou a relevância de se dar formação às crianças no âmbito do voluntariado e de incluir outras entidades no fórum, como USF, GNR, Bombeiros ou farmácias, que já dão medicamentos gratuitos às famílias carenciadas. Falou então o representante do Grupo SócioCaritativo de Lourosa, explanando a “dura” realidade: casais desempregados, com crianças, com fome. “É preciso soluções para integrar as pessoas no mundo do trabalho. Dá-se comida, eu faço contactos para tentar arranjar umas horas, uns dias, para trabalharem, porque o desespero deles é tanto que às vezes receio que façam alguma asneira” – alertou. “Uma rede dentro de uma rede”, chamou Cristina Pires aos Fóruns, num debate que se prolongou pela noite dentro.


Correio da Feira 15.DEZ.2014

13


14

Correio da Feira 15.DEZ.2014

Lourosa // Da artista Milay

Exposição “Pintura & Artefactos” inaugura amanhã “Pintura & Artefactos” é o tema da exposição de Milay, a inaugurar na Galeria do Centro Coordenador de Apoio Parental (CCAP) da Fapfeira, amanhã, pelas 21h00. A artista vai expor pintura, trabalhos manuais decorativos e bordados que tem vindo a desenvolver ao longo da sua carreira. Milay é natural de Argoncilhe. Estudou na Escola Industrial e Comercial de Vila Nova de Gaia

e seguiu Artes na Universidade Aberta, em Lisboa. Foi professora de trabalhos manuais em várias escolas e é formadora certificada em várias instituições e centros de formação. Em 2003, fundou uma associação de artesanato em Argoncilhe, onde continua a ensinar. Marcou presença em várias exposições individuais e colectivas e participou no “Projecto Delfim”,

no âmbito do qual elaborou um manual e um vídeo sobre pintura em seda e decoração de peças de barro e de vidro. Actualmente é formadora num ateliê de pintura. A exposição decorrerá até ao dia 2 de Janeiro e pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 19h00, no CCAP, na Avenida Principal, 3120, em Lourosa (EN1).

Cultura // Vencedores já conhecidos

Concurso de Cartazes “Obesidade + Sedentarismo = Diabetes” Já se conhecem os vencedores do Concurso de Cartazes “Obesidade + Sedentarismo = Diabetes” integrado nas comemorações do Dia Mundial da Diabetes. Dos 110 cartazes apresentados a concurso, o Cartaz Vencedor, do Secundário, pertence à aluna Joana Rodrigues Moreira, do 12.º B, do Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas. A técnica utilizada foi aguarela, lápis de cor, grafite e tinta-da-china e a professora responsável Margarida Coelho. Já Tatiana Correia Dias, do 11.º B, da mesma escola, e com a mesma professora, recebeu uma Menção Honrosa pelo seu trabalho em pastel óleo, tinta-da-china, grafite, lápis de cor e caneta. No 3.º Ciclo, o Cartaz Vencedor foi o de Inês Rodrigues Ribas, do 9.ºD, do Colégio de Lamas, com a técnica impressão digital plastificada, e o professor responsável Abel

A Tuna Musical Mozelense organiza, no próximo sábado, a sua Festa de Natal. O evento começa às 21h00 no auditório da Tuna e conta com actuações diversas, nomeadamente da Orquestra de Mozelos, do Grupo de Jovens e

dos vários grupos que integram a Tuna naquele que se espera um animado convívio. Ainda no sábado, e prolongando-se pelo domingo, a Tuna vai andar de porta em porta pela freguesia a dar música aos habitantes.

Lourosa // “O Rei Leão” e Música Portuguesa

Festas de Natal com muita música e dança A cidade de Lourosa recebe duas festas de Natal. Uma, da Creative Dance, ocorre no sábado, pelas 21h00, no Fórum de Lourosa. O objectivo é mostrar as actividades, neste fim de ano, retratando a história infantil “O Rei Leão” através da dança. A segunda festa é na Academia de Talentus

de Lourosa, mais precisamente no auditório, no domingo, pelas 17h00. A festa servirá para demonstrar o trabalho dos alunos, e terá ballet, hip-hop, conjunto de guitarras, conjunto de violinos, conjunto vocal instrumental, coro infantil, e enaltecerá a música portuguesa.

Feira // BE denunciou situação e pediu esclarecimentos à Câmara

O Bloco de Esquerda, em comunicado, denunciou “um apoio da Feira Viva à campanha de uma lista candidata (lista G) à Associação de Estudantes da Escola Secundária de Santa Maria da Feira”. A situação motivou o pedido de esclarecimentos ao presidente da Câmara Municipal. No mesmo comunicado, surge um

Silva. Menção Honrosa para Sara Filipa Ferreira Barbosa, aluna do 8.ºD do Agrupamento de Escolas Fernando Pessoa. A técnica utilizada foi colagem e computador, e a professora responsável Graça Gonçalves. Marta Santos Cardoso

F. Silva e Joana Carolina Oliveira Pinho, alunas do 8.º B do Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas, também receberam uma Menção Honrosa com trabalhos em lápis de cor e marcadores, e a professora responsável Margarida Coelho.

Novo curso de Reiki para Crianças todos os nossos níveis energéticos, tornando-nos mais saudáveis, mais concentrados, mais tranquilos” – explica o Núcleo. Ajuda ainda as crianças a terem uma nova percepção do mundo que as rodeia, porque o Reiki “dá muita importância a todos os seres vivos e ao cuidado que devemos ter, não só connosco, mas também com todos os que estão à nossa volta”. “Assim, as crianças aprendem a dar Reiki a si próprias e aos outros, seja aos seus animais domésticos, às suas plantas ou aos amigos na

escola. As crianças tornam-se mais pró activas, ao serem mais atentas a si e aos outros, cuidando para se manterem bem, e aproveitando mais a sua infância e tudo a que têm direito” – explicam. O preço do curso é de 50 euros, com manual, lanche e certificado. As crianças que aprenderem no Núcleo poderão depois ser integradas, caso queiram e os pais permitam, em várias actividades criadas, de forma gratuita. As inscrições podem ser feitas pelo e-mail reiki.em.movimento@gmail. com ou através do 960388848.

Pigeiros // Junta de Freguesia aguarda resposta da Brisa

Rotunda da A32 não tem passeios nem passadeiras A rotunda da A32, em Pigeiros, não tem passeios nem passadeiras. Quem chamou a atenção para o problema foi Alferes Pereira, líder do CDS Feira, na última Assembleia Municipal. Esta é uma rua de acesso ao posto médico e, por isso, é muito

Festa de Natal da Tuna

Logótipo da Feira Viva surge em lista de Associação de Estudantes

Feira // Traz melhorias na saúde e concentração

O Núcleo de Santa Maria da Feira – APR promove um novo curso de Reiki para Crianças - Nível 1. Se quiser oferecer “este miminho de Natal” às suas crianças, o próximo curso é já na quarta-feira, pelas 14h30, na livraria Vício das Letras. “As crianças são o nosso futuro. Cada dia que nasce, novas crianças despertam para o nosso mundo, transformando-o com o seu amor e luz. O Reiki ajuda-as a expressar esse amor e carinho, em tudo o que existe à sua volta. Sendo o Reiki uma terapia energética, equilibra

Mozelos // Com actuações diversas

frequentada por idosos. O problema já resultou, até, num atropelamento. “Sempre estivemos atentos ao problema. É uma obra que pertence à Brisa. Já pedimos, juntamente com a Câmara Municipal, uma intervenção à Brisa, mas não tivemos resposta”

– salienta o presidente da União de Freguesias das Caldas de S. Jorge e Pigeiros, José Martins, terminando: “Até nos dispusemos a sermos nós (UF) a realizar a obra, mas, para isso, precisamos que a Brisa dê permissão”.

cartaz contendo o logótipo do Feira Viva “no material de campanha e propaganda da mesma lista”. Contactado pelo Correio da Feira, Paulo Sérgio Pais, responsável da Feira Viva, recusou-se a fazer grandes comentários sobre “uma situação que não é verdadeira”, remetendo mais esclarecimentos para a Câmara.

Lamas // No Restaurante Aquarela

Jantar de Natal Solidário O Restaurante Aquarela recebe, na próxima quarta-feira, pelas 19h30, um Jantar de Natal Solidário. O evento organizado pela Junta de Freguesia de Lamas, que já tem lugar há vários anos,

destina-se às pessoas mais carenciadas. No dia 22 de Dezembro, a Junta de Freguesia também vai entregar alguns cabazes de Natal às famílias com dificuldades.

Arrifana // Cerca de três metros de troço

Trânsito cortado na Rua Gago Coutinho

A muito movimentada Rua Gago Coutinho, em Arrifana, encontra-se cortada ao trânsito, numa extensão de aproximadamente três metros. A situação veio a terreiro na última Assembleia Municipal, pela voz do líder do CDS Feira, Alferes Pereira. Contactado pelo Correio da Feira, Delfim Silva, presidente da Junta de Freguesia da Arrifana, “concorda plenamente com a preocupação manifestada”. “Já temos vindo a alertar. Falamos com o vereador do pelouro, mas ainda não houve

disponibilidade da Câmara para executar as reparações. Mas há abertura para que isso aconteça, logo que possível” – sustenta Delfim Silva. O presidente da Junta sublinha que esta é “uma obra de alguma envergadura, com um subsolo pouco consolidado” e que a situação já remonta ao Verão. “Será preocupante, particularmente, quando regressarem as chuvas. Este problema não atinge só a população de Arrifana, mas também várias freguesias limítrofes” – finaliza.


Correio da Feira 15.DEZ.2014

15

Saúde // Numa avaliação da empresa espanhola IASIST

CHEDV entre as cinco unidades hospitalares de excelência no país O Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga acaba de ser considerado uma das cinco unidades hospitalares de excelência do Serviço Nacional de Saúde, em critérios como a qualidade da assistência prestada ou a eficiência, numa avaliação da empresa IASIST. Por ordem crescente de dimensão, variedade e complexidade, venceram o Hospital de Santa Maria Maior, em Barcelos (grupo B), e o Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga (grupo C), que integra o Hospital de São Sebastião, em Santa Maria da Feira. No grupo seguinte (D), o vencedor foi o Hospital do Espírito Santo, em Évora. No patamar mais elevado (grupo E), que agrega os hospitais chamados de “fim de linha”, a distinção foi para o Centro Hospitalar do Porto, que inclui o Santo António. Os técnicos da empresa avaliaram ainda as Unidades Locais de Saúde, dando a vitória ao Litoral Alentejano (Santiago do Cacém). É a primeira vez que a empresa multinacional de origem espanhola IASIST, dedicada a estudos de benchmarking (referência sobre

as melhores práticas) na saúde, publica uma avaliação aos hospitais públicos portugueses. Todos aceitaram participar e cinco foram eleitos os melhores no seu grupo. Os dois maiores hospitais do país, os universitários de Coimbra e Santa Maria, em Lisboa, não foram sequer incluídos na lista

de nomeados, apesar de terem sido distinguidos, em Fevereiro, na avaliação da Escola Nacional de Saúde Pública, onde Coimbra foi considerada a melhor unidade hospitalar pública do país e Santa Maria ficou no terceiro lugar do ranking, logo depois do São João.

A IASIST, que há 14 anos consecutivos monitoriza os hospitais espanhóis, explica, em comunicado, que estas unidades apresentaram os “melhores níveis de desempenho global” em 2013. A empresa, que apenas quer distinguir os que apresentam os melhores resultados, considerou duas dimensões

de análise: qualidade e eficiência. A qualidade medida pelos índices de mortalidade, complicações, readmissões e cesarianas. A eficiência pela demora média, índice de cirurgia ambulatória, número e custos operacionais de doentes-padrão por médico. De fora, ficaram “apreciações sobre a qualidade e a adequação da estrutura hospitalar, número e variedade de profissionais disponíveis, listas e tempos de espera para consulta, internamentos, hospitais de dia ou cirurgia”. Não foram ainda apreciadas as condições hoteleiras proporcionadas aos doentes, bem como os seus níveis de satisfação. Os prémios foram entregues na passada terça-feira, numa cerimónia na reitoria da Universidade Nova de Lisboa, que contou com a presença do Ministro da Saúde, Paulo Macedo, e ficou marcada pelo discurso de agradecimento de Maria Matos, da ULS Litoral Alentejano, que apontou a “falta de médicos” como uma das principais dificuldades. Um problema com incidência um pouco por todo o país.

Publireportagem // Terapia 100% natural que previne infecções de Inverno

Centro de Haloterapia de S. João da Madeira Agora, em S. João da Madeira, já pode experimentar e beneficiar do Tratamento da Haloterapia (tratamento pela acção do sal). Uma terapia 100% natural para prevenir as infecções de Inverno e tratar problemas respiratórios. Halonatural – Centro de Haloterapia de S. João da Madeira é um espaço de características únicas, uma iniciativa inovadora, que prima pela excelência e qualidade, exclusivamente concebido para promover a saúde e o bem-estar. Em cada sessão (que tem a duração de 45min) a pessoa experimenta, confortavelmente instalada, o ambiente extremamente repousante de uma “gruta de sal”, inalando micropartículas de sal ionizado que limpam as vias respiratórias, contribuindo para uma importante melhoria do sistema respiratório, entre outros benefícios para a saúde e para o bem-estar. A Haloterapia é recomendada no tratamento e alívio de sintomas de diversas patologias: - Doenças do foro respiratório como asma, alergias, bronquite crónica, otite, sinusite, rinite, doença pulmonar obstrutiva crónica, tosse com ou sem expectoração, fibrose cística, rinossinusopatia, edema da mucosa, febre do

feno, repetidas infecções virais, constipações e gripe, adenóides, amigdalite, faringite. - Doenças do foro dermatológico como eczema e psoríase. - Doenças do foro psicológico que se manifestam através de stress, ansiedade, insónia, fadiga e depressão.

A terapia de sal é recomendada desde bebés a partir de nove meses de idade até aos mais idosos, sendo um método natural, sem efeitos secundários e não invasivo, podendo ajudar a reduzir a toma de antibióticos, de medicamentos à base de cortisona e de anti-histamínicos.

O ambiente criado durante a sessão de Haloterapia é rico em iões negativos e estudos comprovam que a ionização negativa do ar tem benefícios de ordem geral, nomeadamente: reforça o sistema imunitário, melhora a oxigenação sanguínea, melhora o sistema de defesa do aparelho

respiratório, alivia os sintomas de fadiga, melhora o desempenho mental, aumenta a capacidade dezz trabalho, favorece a calma e a boa disposição. No desporto, permite potenciar as capacidades dos atletas, melhorando o seu desempenho e resistência, ajudando a normalizar o padrão de respiração. Halonatural – Centro de Haloterapia de S. João da Madeira dispõe ainda dos seguintes serviços: Consulta de Terapias Globais (Kinesiologia Holística), Dieta de Intolerâncias Personalizada, Ginástica Abdominal Hipopressiva (com ensino de exercícios do pavimento pélvico), Massagem Pediátrica, Massagem de Cicatrizes, Consulta de Nutrição, Nutricoaching, Relaxamento Infantil, Reflexoterapia, Auriculoterapia, Massagem Tui-Na, Massagem Shiatsu, Massagem Sueca (Relaxamento), Drenagem Linfática Manual, Aromaterapia Feng-Shui. Poderá encontrar todo o tipo de informação, com um atendimento personalizado, nas nossas instalações situadas na Av.ª do Brasil, n.º 432, S. João da Madeira ou através do contacto 256 898 175, do site www.centrohaloterpiasjoaomadeira.com, pelo e-mail haloterapiasjm@sapo.pt e na página do Facebook.


16

Correio da Feira 15.DEZ.2014

Milheirós de Poiares // No Centro Cultural

Ballet Contemporâneo do Norte apresenta espectáculo único “Outros Formatos” é um projecto do Ballet Contemporâneo do Norte que desafia os criadores contemporâneos a criarem uma peça de curta duração com a equipa da companhia. O projecto reúne três criadores, três criações e três formatos – um solo, um trio e um quinteto. A estreia destas três criações, em simultâneo, acontecerá no Centro Cultural de Milheirós de Poiares, na sexta e sábado, pelas 21h30. Joana von Mayer Trindade coreografará “S A L T U S”, solo para um bailarino que aborda as dimensões físicas, mentais e simbólicas associadas à acção de saltar, ao salto enquanto conflito entre a vertigem de subir e a necessidade de descer. “Uma transposição do movimento utilitário que se desenrola numa horizontalidade de evolução e de entropia para eixos de verticalidade que se contagiem em (re) voluções, um “sozinhar”, um ser só em modus de salto/saltus em toda a sua potência e impotência, possibilidade e impossibilidade, fragilidade e excesso, simplicidade e transe, normalidade e transgres-

são. Um saltar o salto” – descreve a organização. Iniciar-se-á de uma de forma quase imperceptível, gradual, cumulativa, com especial relevo para as mínimas diferenças e imprevisibilidades despoletadas no acto e no modus de saltar. E para as passagens de um acto solitário para um acto capaz de agitar e contagiar o imaginário colectivo, também de queda em queda. Tânia Carvalho coreografará “3”, peça para dois bailarinos e uma bailarina que trabalha o movimento nos corpos diferentes com os quais se cruza, não se agarrando a uma “ideia” focando-se nos corpos, no espaço e no que sente durante o processo criativo. Move-a o espaço vazio e as pessoas, preenchendo com forma e ritmo. Rogério Nuno Costa com “Eurodance”, uma “hecatombe geopolítica e tecno-emocional, um counting down a 190 BPM em direcção ao Fim do Mundo, uma bad trip a bordo de um ravelião Hamburgo/Ibiza com escala elíptica no Pará e aterragem de emergência para combustível em Luanda, uma droga psicotrópica

também conhecida por Azeitegeist”. “€URODANC€ canta em brazileiro, mas traz legendas em €-peu. Rouba lyrics às profecias xamânicas de Sloterdijk e à filosofia alter-dogmática de Dr. Phil; rouba beats à ética préapocalíptica do movimento mashup e à moral anti-social do tecnobrega; e rouba artworks à estética re-re-rerealista dos Jogos sem Fronteiras e à est(ética) proto-post-pop da cerimónia de abertura dos Jogos Olímpicos de Pequim. É tecnotrónico, é clubístico, é pastilhado, é megalo-colonialista, é etno-musical, é bubblegum pop, é happy hardcore, é chipmunk, é autotune, é rave’ioli em lata, é vengaboys, é bota gel, é pisang ambon, é electropimba, é macarena, é di-rirá-rá-rá, é contemporary røcocó. Regressa a todos os pesadelos fin-desiècle, porque ambiciona uma correcção retroactiva da realidade: o Mundo acabou mesmo no ano 2000! €URODANC€ é por isso uma festa meteórica, em homenagem a todos os que (ainda) não morreram. Uma viagem de volta a 1994; uma viagem de volta ao Presente” – adiantam.

Paços de Brandão // Workshop “Viver a Música… no Natal”

S. Paio de Oleiros // Na Igreja Matriz

Concerto de Natal da AMO A Associação Musical Oleirense (AMO) organiza o seu Concerto de Natal. O evento tem lugar no próximo domingo, pelas 16h00, na Igreja Matriz de S. Paio de Oleiros. Contará com as vozes do Orfeão e Coro Juvenil AMO e

uma representação do presépio vivo na Igreja. A AMO realiza, ainda, no sábado, das 10h00 às 19h00, e no domingo, das 10h00 às 12h00, na cantina escolar, a tradicional Feirinha de Natal.

Rio Meão // Vários lugares recebem espírito da época

Pais Natais da Macur nas ruas da freguesia Os Pais Natais da Macur voltam para alegrar a freguesia de Rio Meão. Começam já esta quintafeira a percorrer a zona industrial, Lagos, Cardielos, Gamoal e Mourão. Na sexta, vão a Casais, Pinheiro, Quinta, Sá, Barroca e Monte Outeiro. Sábado passam

por Figueiras, Santo António, Bodo e Outeiro. No domingo, alegram Chão do Rio, Paredinha e Alpossos. No dia 22, percorrem Valada, Mata, Estação, Regatos Baixo e Regatos Cima. O trajecto acaba no dia 23 em Própria, Valas e Ribas.

Lourosa // No próximo domingo

Zoo promove Atelier de Natal Chegou o Natal e enquanto se aguarda ansiosamente a vinda do Pai Natal, e envolvido neste espírito natalício, o Zoo de Lourosa vai realizar actividades que tornam esta época ainda

mais especial. Miúdos e graúdos podem deslocar-se ao Zoo no próximo domingo, das 14h30 às 17h00, sendo que as actividades estão incluídas no custo de entrada do parque.

Sessão experimental de Música para Bebés e Crianças

S. Paio de Oleiros // Até sábado

A Academia de Música de Paços de Brandão promove, na próxima quarta-feira, pelas 18h15, uma Sessão experimental de Música para Bebés e Crianças denominada “VIVER A MÚSICA… no Natal”. Sob a orientação de duas formadoras especializadas, Manuela Ferreira e Olga Ferreira, o workshop promete explorar o mundo de fantasia inerente à

A Biblioteca Pública de S. Paio de Oleiros e a Fundação Comendador Joaquim de Sá Couto organizam a Exposição “Um Postal de

quadra de Natal, fazendo uso das melodias que encantam a época. Um evento cheio de magia que traz muitas surpresas. “A cor, o movimento e os instrumentos musicais animam bebés e crianças até aos cinco anos e seus familiares, criando momentos de ternura inesquecíveis. De uma forma lúdica, a exposição a um ambiente musical adequado

a estas faixas etárias estimula a compreensão da linguagem musical, promovendo ainda a socialização e interacção pessoal” – diz a organização As inscrições podem ser feitas na secretaria da Academia pelo valor simbólico de 2,5 euros, com possibilidade da presença de dois acompanhantes (familiares) por criança.

Paços de Brandão // Com a participação dos alunos do Agrupamento

Instalação artística no arraial O arraial de Paços de Brandão vestiu-se a rigor para o Natal. Sob a orientação do professor António Honório, os alunos do Curso Vocacional da EB 2,3 mostraram todas as suas capacidades e presentearam a comunidade com um trabalho no âmbito da disciplina “Oficina das Artes”. “Nunca esta zona social e de lazer esteve tão bonita. Nunca as árvores se sentiram tão vaidosas e tão orgulhosas da sua aparência festiva” – diz o Agrupamento. O trabalho teve a colaboração de todos os JI e EB1 das quatro freguesias do Agrupamento – Rio Meão, S. Paio de Oleiros, Paços de Brandão e Santa Maria de Lamas –, tendo começado durante o mês de Novembro e culminado na

Exposição “Um Postal de Natal, uma Obra e Tal” Natal, uma Obra e Tal”, que estará patente ao público na Biblioteca, entre hoje e sábado, das 14h30 às 18h00.

Souto // Um concerto no domingo na Igreja Matriz

Banda de Souto com duas actuações A Banda Musical de Souto vai realizar nos próximos dias 19 e 21 de Dezembro dois concertos de Natal. Na sexta-feira, o espectáculo será no auditório da Escola Secundária José Macedo Fragateiro, em Ovar, pelas 21h30, e conta com a participação de um coro formado por alu-

nos do 4.º Ano da E.B. Habitovar. No domingo, o concerto terá lugar na Igreja Matriz de Souto, pelas 17h30, e tem a colaboração e participação do coro “Viver e Cantar” de S. Miguel de Souto. Ambos os concertos vão ser dirigidos pelo Maestro Manuel Luís Azevedo.

Nogueira da Regedoura // No arraial

Chegada do Pai Natal inauguração na passada quartafeira. Uma instalação artística enquadrada no tema da disciplina, “Do ponto ao círculo”, em que se envolveram as árvores em tecido

e se colocaram bolas nos ramos, pintadas pelas crianças, em cores alusivas à época natalícia. O trabalho estará patente no arraial até finais de Janeiro.

O Pai Natal está a chegar. Quem o quiser encontrar, pode fazê-lo no domingo, pelas 11h00, no arraial da Igreja de Nogueira da Regedoura. À tarde, pelas 14h00, há um passeio de Pais Natais da igreja até ao presépio da Cavalinho. No final do passeio, há entrega de lembranças

aos participantes. Quem se quiser inscrever no evento, basta levar 1kg de qualquer alimento. Todos podem participar neste evento com base social, organizado pelo Cicloturismo de Nogueira da Regedoura, onde alguns até vão ir de bicicleta.


Correio da Feira 15.DEZ.2014

17

Feira // Vizinhos espanhóis acorreram em massa

Mais de 20 mil passaram por Perlim no primeiro fim-de-semana No dia 4 de Dezembro, as portas de Perlim – Uma Quinta de Sonhos abriram-se. O sol foi a presença de luxo num fim-de-semana que contou com mais de 20 mil sonhadores que visitaram o Parque Temático de Natal de Santa Maria da Feira, que se instala pelo 7.º ano consecutivo no cenário único da Quinta do Castelo, até ao dia 4 de Janeiro. A magia da abertura das portas tomou conta de miúdos e graúdos a cada dia deste primeiro momento em que Perlim se dá a conhecer aos seus encantadores habitantes. Por cá estão os Cowboys do Oeste de Perlim; a Lapónia cheia de neve, com as renas e os animais brancos do Pai Natal; a Casa Doce Casa; a magnífica Pista de Gelo e o Castelo de Cartas, onde vive uma Rainha que põe os “baixinhos” todos no seu devido lugar, uns coelhos meio perdidos e uma menina de caracóis louros que se faz acompanhar por um chapeleiro muito atento. Tudo isto acontece no ex-líbris da cidade de Santa Maria da Feira – o Castelo, que pelo segundo ano consecutivo

se volta a “vestir” de uma história que faz parte do imaginário infantil de todas as faixas etárias que o visitam. Durante estes primeiros cinco dias

de actividade, foram inúmeros os visitantes provenientes da vizinha Espanha, sobretudo da região da Galiza, que visitaram Perlim. Neste período, instalaram-se na

cidade, conferindo a Santa Maria da Feira uma dinâmica em tudo diferente daquela que era comum até há poucos anos nesta altura do ano, na medida em que as uni-

dades hoteleiras locais apontam números de ocupação dos últimos dias na ordem dos 60%, por parte de hóspedes provenientes de Espanha. Publicidade


18

Correio da Feira 15.DEZ.2014

Manuela Teixeira e Rosa Santos

Vera Lamoso e Manuel Augusto Gomes

Concelho // Integrado no Plano Estratégico para a 3.ª Idade

E-mili@ ajuda a estar mais perto da família que vive no estrangeiro

O programa e-mili@, promovido pela Divisão Social e Qualidade de Vida da Câmara Municipal, quer aproximar os seniores das novas tecnologias. Implementado desde 2008, em todo o Concelho, conta já com 36 pontos educativos e mais de 400 participantes, num verdadeiro sucesso de aproximação à comunidade. Daniela Castro Soares

daniela.soares@correiodafeira.pt

O programa e-mili@ surge em 2008, promovido pela Divisão Social e Qualidade de Vida da Câmara Municipal, integrado no Plano Estratégico para a 3.ª Idade do Concelho. “Tem como objectivo desenvolver um conjunto de actividades para favorecer a imagem positiva da pessoa idosa, fomentar a sua capacidade de participação social e o direito a um envelhecimento bem-sucedido” – explica o técnico de Educação Social da autarquia, Rui Melo. O programa, dirigido aos seniores com mais de 60 anos do concelho de Santa Maria da Feira, funciona, gratuitamente, em 36 pontos educativos, e já são mais de 400 idosos a usufruir do e-mili@. “Temos sempre novas inscrições” – afirma. Idosos que evoluem a olhos vistos no que toca às Tecnologias da Informação e Comunicação. “Pretendemos dotar os seniores de conhecimentos básicos de informática. Elaboramos um manual, todos os anos, que vamos melhorando. Eles aprendem a trabalhar com Word, Excel, Power Point, a criar um e-mail, a falar no Skype, no Facebook, o que é muito importante, pois os seniores também querem ter acesso às redes sociais. Muitas vezes, e cada vez mais, por terem pessoas que

estão longe, por exemplo, filhos que emigram. E o Skype é uma forma de os aproximar” – adianta Rui Melo, acrescentando: “Muitos começam o programa sem computador e depois adquirem o equipamento”.

é assim, eles aprendem, basta ver que já desenvolvem trabalhos sozinhos” – salienta Rui Melo, explicando que “ajusta-se os conteúdos e o ritmo das aulas aos seniores”. E o feedback dos próprios interessados também é considerado. “Também vamos adaptando à meCombate ao isolamento dida que eles vão pedindo. Agora e exclusão social Um programa que tem tido bastan- temos o IOS e o Android, porque te adesão. “Consideramos que é começam a ter acesso aos smarum sucesso e ajuda no combate tphones. Querem perceber como ao isolamento e exclusão social. funcionam, então, dedicamos Há pessoas para quem isto é uma parte das aulas a ensinarlhes isso” – afirma. Um uma companhia, estar aqui programa que tem com os seus pares, a “superado” as exfazer uma coisa que “Pretenpectativas que gostam, a aprenjá estavam “em der algo que agodemos dotar alta”. “É uma ra toda a gente os seniores de mais-valia, quer ter acesso, sem dúvida, as novas tecnoconhecimentos em conjunto logias. Juntamos básicos de infor- c o m o u t r o s o útil ao agradáprogramas dirivel e conseguimos mática” gidos à populaatingir vários objecção sénior” – refere. tivos com um único Muito deste sucesso programa” – refere. Uma deve-se, também, à ajuda adesão “em crescendo” que conquista até os mais inseguros. dos voluntários que compõem o “Muitas vezes, no início, estão um e-mili@. Pessoas com alguns cobocadinho receosos. São seniores nhecimentos de informática, mas com mais de 60 anos e pensam “já que não precisam de ser técnicas não vou conseguir aprender nada na área. “Este é um trabalho que agora”. Alguns nunca estudaram assenta muito no voluntariado. e pensam “Como é que agora Nos 36 pontos, temos voluntários, vou mexer num computador? Não e também nas parcerias com percebo nada daquilo”. Mas não juntas de freguesia, pólos da Bi-

blioteca, escolas, IPSS. Sem eles, não conseguiríamos desenvolver este projecto. A Câmara não tinha instalações e as parcerias são óptimas porque as pessoas interpretam isto como uma mais-valia para a sua freguesia. Estamos satisfeitos” – confessa Rui Melo.

36 pontos em 31 freguesias

Um programa que começou em poucos pólos e foi crescendo, “consoante as necessidades”. “Fomos auscultando a população, as juntas de freguesia. E os seniores vão passando a palavra, é assim que muitos começam a participar no programa. Está bem implementado e achamos que 36 pontos é o suficiente. Mas, se for preciso, crescemos, depende da procura” – diz, salientando: “36 pólos em 31 freguesias significa, obviamente, que algumas têm mais do que um pólo, porque temos freguesias muito grandes”. Mais habitantes, mais participantes. “As freguesias maiores têm maior adesão, tem a ver com a densidade populacional, como Souto, Feira, Lourosa, Fiães. As freguesias mais rurais têm menos gente no programa porque têm menos gente a morar lá” – elucida. Mas, “de um modo geral, há sempre muita gente” inscrita no emili@, nas aulas que ocorrem uma vez por semana. “Mais do que isto era muita informação, começava a

Programa e-mili@ no pólo da bibliote fazer confusão. Preferimos fazer a um ritmo mais lento para que eles possam aprender” – sublinha Rui Melo. Um programa que decorre como na escola, durante o ano lectivo, e que arranca em tempos diferentes em cada freguesia, consoante a disponibilidade. O e-mili@ tem feito sucesso no Concelho mas não só. Já foi apresentado em alguns locais por convite, nomeadamente na Fundação Calouste Gulbenkian (2012), na Feira de Projectos da Conferência Internacional Envelhecimento e Inovação Social e no 13.º Congresso Internacional de Cidades Educadoras (Novembro Publicidade


Correio da Feira 15.DEZ.2014

eca de Souto de 2014). “É visto como um exemplo de boas práticas e normalmente somos convidados a fazer uma apresentação do programa, que pode ser replicado em qualquer lugar” – declara Rui Melo. À disposição dos idosos há ainda um portal sénior, uma plataforma online, que congrega todas as actividades do e-mili@. “Fazemos a inscrição dos seniores nessa plataforma e, se quiserem, até podem interagir uns com os outros, na plataforma de chat” – termina Rui Melo.

Souto tem “sala cheia”

No pólo de Souto da Biblioteca Municipal, o programa e-mili@ é um êxito entre os seniores, que já se desdobram em duas turmas para poder aprender a “mexer nos computadores”. Entre as voluntárias, destaca-se Teresa Lamoso, responsável, que vai deitando o olho e ajudando os idosos.

“Sempre gostei de partilhar conhecimentos” – diz a voluntária, que ficou surpreendida com o empenho dos participantes. “O que mais gostei foi do entusiasmo das pessoas em aprender mais. Em ir à Internet, pesquisar, falar por Skype. São pessoas que querem comunicar com os filhos que estão fora. É incrível ver o entusiasmo que os faz crescer todos os dias” – afirma. Os seniores “evoluem muito” e “a partir do momento em que descobrem a Internet, entusiasmam-se em adquirir um computador” para “praticarem mais em casa”. “Ou usam o computador dos filhos” – refere Teresa Lamoso. Alguns que estão “deprimidos” vão às aulas e “convivem” naquele que é “um espaço muito interessante”. Rosa Santos é uma das participantes com mais idade, 83 anos, que na sua quarta lição (onde aprende-

ram a desejar boas festas através de um texto e uma imagem numa página de Word) está optimista. “Está a correr muito bem, estou entusiasmada. É complicado, mas sei que vou conseguir” – sublinha. Começou o curso porque “não pode estar parada”. “Gosto de aprender seja o que for, calhou isto, até podia ser dança” – brinca. Mas a verdade é que o computador vai dar jeito porque tem “muitas pessoas com quem gostava de falar”. “No Brasil, Moçambique, França, Luxemburgo” – enumera. Os filhos estão contentes e já revelam o que lhe vai calhar no sapatinho. “Dizem que o computador é a primeira prenda que me vão dar” – adianta, salientando que se já tivesse computador em casa “passava os dias nele”. Só lamenta que as aulas não sejam mais frequentes. “Se fosse todos os dias, eu estava mais adiantada, sabia os

truques. A escola era todos os dias” – lembra. Para Manuel Augusto Gomes, este era um “desejo já antigo”. “Não sabia nada antes de vir para as aulas, mas agora o essencial já está” – afirma. A intenção é “aprender mais para comunicar” e “procurar ami-

19

zades”. “É uma maneira de este ano a zero. Tenho comunicar com os netos, os computador mas nunca peamigos. Tenho uma filha guei nele. Não sabia nada, em Lisboa e outra no Porto” nem desligar” – confessa. A – revela. Quando o neto o aula “corria bem” porque o vê, pergunta logo: “Avô, o que interessa é “aprender”. que aprendeste?”. “Tem “É bom estar aqui, convivesido óptimo o grupo é muito se” – afirma, enquanto esbom, e as responsáveis colhe uma imagem de um prestáveis” – afirma Manuel presépio e troca opiniões Gomes, incentivando mais com a colega do lado. A prepessoas a aderir às aulas. sidente da Junta da União Embora já tenha havido de Freguesias de Souto e um grande aumento. “No Mosteirô, Manuela Teixeira, ano passado éramos sete, concorda que o programa eoito pessoas. Este ano mili@ é uma mais-valia. “Foi aumentou para as 20, 30. o melhor que pôde aconteComo vê, a sala está cheia” cer” – salienta. As pessoas – aponta. Filomena Sanque estão “em casa, tos está com olhar na solidão”, desta fixo no ecrã, enforma podem “Querem tretida com a “enriquecer ter acesso às sua árvore de conheciNatal. “Vivo redes sociais, mui- mentos”. “É sozinha, por tas vezes, por terem maravilhoisso venho so, já devia pessoas que estão ter iniciado para cá e longe” distraio-me” – há mais temrevela. Confespo” – afirma. sa que aprender As funcionárias a trabalhar com comcolaboram com os putadores é “um bocadinho idosos e o grupo fica num difícil” mas que “as vo- verdadeiro ambiente de luntárias são atenciosas”. “família”. A autarca destaca “Tenho dois filhos nos EUA, ainda outras actividades é uma forma de poder falar do pólo de Souto que dinamais com eles” – adianta. mizam a freguesia, como “Nesta idade”, e “enquanto apresentações de livros, puder”, vai aprender a pes- a hora do conto para as quisar e a fazer muitas mais crianças e os encontros da coisas. catequese. Maria Celeste Costa já sente progressos. “Comecei Publicidade


20

Correio da Feira 15.DEZ.2014

Economia // Lobão acolhe projecto de Joana Martins

Jangada dá os primeiros passos no apoio especializado Chama-se Jangada, abriu no dia 20 de Setembro e, além de ser um novo projecto de apoio especializado de intervenção nas áreas das necessidades educativas especiais, é mais um exemplo de empreendedorismo e capacidade de iniciativa dos jovens do concelho da Feira. A psicóloga Joana Martins, responsável e proprietária do espaço, ficou desempregada no ano passado (trabalhava numa clínica da mesma área, mas com casos pagos, essencialmente, pela Segurança Social) e decidiu arriscar abrir um gabinete próprio em Lobão. “É um projecto exclusivamente meu, porque é um risco muito grande para comprometer outras pessoas. Tenho algum apoio, na parte financeira, de alguns familiares” – diz Joana Martins. Para o arranque contou também com o apoio, exclusivamente técnico, da ALPE – Agência Local em Prol do Emprego. “Fui sempre assessorada, desde o momento em que decidi que ia abrir um gabinete, por um técnico que me ajudou no plano de marketing, para ver como é que havia de fazer o projecto e levá-lo para a frente” – explica a proprietária. Apesar de ser de São Paio de Oleiros, a opção para a localização do seu espaço acabou por recair em Lobão, advindo de um estudo de mercado e “porque há menos oferta na zona”. Joana Martins destaca ainda a boa localização da Jangada (Rua Principal, 2139). A aposta parece ter sido acertada porque grande parte dos clientes são da zona, ainda que, curiosamente, estudem noutros concelhos (especialmente Gaia). Além da especialização no apoio a crianças, adolescentes, famílias e comunidade escolar, nas valências de psicologia, terapia da fala, terapia ocupacional e pedopsiquiatria, a Jangada conta ainda com muitos outros serviços. “Desde o início, fizemos uma parceria com a Fapfeira – Federação de Associações de Pais e Encarregados de Educação, com a qual temos estado a colaborar em sessões de es-

clarecimento para pais, porque a nossa intenção é continuar a acompanhar as crianças e alunos que precisam de um apoio diferente daquele que a escola dá” – conta Joana Martins. Uma parceria que fez com que a Jangada passasse a ser mais falada no meio e do qual resultou “uma sessão de esclarecimentos chamada “Truques e dicas para um ano de sucesso na escola”, onde se procura ajudar os pais a preparar o ano lectivo com os filhos”. “Entretanto, no dia 2 de Novembro, na EB 2,3 de Paços Brandão, também em cooperação com a Fapfeira, fizemos uma tertúlia denominada “Que mal te fiz eu?”, onde o tema central era a agressividade na adolescência. Temo-nos preocupado em ter oferta para professores ou educadores” – afirma. Estas iniciativas são o mote para aquela que é outra das grandes apostas

Joana Martins da Jangada: a formação, alguma dela financiada, os workshops e outras iniciativas do género. “Já tivemos duas edições de um workshop, que se chama “Voz – o meu instrumento de trabalho”, de terapia da fala para profissionais da voz, pessoas que usam

a voz no seu contexto laboral. Temos tido a colaboração do projecto “Mais Ciência”, que é uma forma de aprender ciência a brincar, para crianças. Temos também uma colaboração com a ESKids, que fez um workshop de solidariedade e socorrismo,

para transmitir algumas noções básicas, nesse âmbito, às crianças” – exemplifica, dizendo que o propósito da Jangada “é servir a comunidade escolar, mas para fazê-lo não basta ajudar as crianças, é também preciso ajudar os pais a ajudar as crianças, jovens e adolescentes”. “Por isso, também temos efectuado alguma formação financiada, para ajudar os pais e as pessoas da zona a ter outras formas ou ferramentas para procurar trabalho” – afirma Joana Martins. Os resultados destas formações têm sido bastante satisfatórios e, por isso, a responsável da Jangada está em conversações com entidades formadoras para continuar a ter formação financiada no seu espaço. Também para 2015 já se encontram em fase de desenvolvimento mais dois projectos: “Clepsidra”, em divulgação, e “Mudo o mundo”, em planeamento. “O Clepsidra é dirigido a alunos sem perturbação de hiperactividade ou défice de atenção diagnosticada, mas que têm dificuldade em manter a atenção e a concentração em contexto de sala de aula, ou em casa nos trabalhos, e que, não sendo muito autónomos, acabam por se prejudicar nas aprendizagens ao não colocar a favor deles todas as suas capacidades” – sintetiza Joana Martins. Já o programa “Mudo o mundo” está direccionado “para o treino de competências de empreendedorismo em crianças do primeiro ao terceiro ciclo”. “Normalmente o empreendedorismo está mais orientado para o abrir empresas. Nós estamos mais preocupados com outras competências que são necessárias ao empreendedorismo, como o saber ouvir, estar atento, encontrar necessidades, colocar planos em acção, entre outros” – explica. Ambos os projectos serão de 20 sessões temáticas, de 50 minutos cada, com grupos pequenos (quatro a sete crianças). Para o próximo ano, está ainda prevista uma maior aposta na política de comunicação da Jangada, nomeadamente a criação do site.

Quim Desejamos Boas Festas a todos os clientes a amigos da Rampinha Jantar de Natal - Marcações 22 765 0505

restaurante

Tel.: 22 765 0505 / 968 462 627 Rua Principal, 584 - CANEDO - Santa Maria da Feira

Entramos em remodelações de 24 Dezembro a 01 Janeiro 2015

“Especialidade” Arroz de Cabidela Arroz de Lampreia Cozido à Portuguesa Pratos do dia económicos - 5€ Almoço e jantar 2ª a Sábado

Publicidade


Correio da Feira 15.DEZ.2014

21


22

Correio da Feira 15.DEZ.2014

Festival de golos no dérbi entre Lourosa e Feirense

Juv. Fiães afasta a Juv. Canedo da Taça

S. João de Ver perde em casa do Lusitano FCV (2-1)

Paços de Brandão é o novo líder da II Divisão Distrital

FHCup 14 realiza-se de 27 a 30 de Dezembro

Mais uma derrota numa partida em que os responsáveis do S. João de Ver deixaram grandes críticas à arbirtragem.

Paços de Brandão venceu, no dérbi, o Argoncilhe (3-0) e aproveitou a derrota do Mosteirô.

Aproxima-se a data da maior edição do Feira Handball Cup, apadrinhada por Tiago Rocha.

Empate a três bolas num jogo muito intenso e “quente”, a contar para a II Divisão Nacional de Juniores.

Vencedor da partida só foi encontrado após prolongamento. Vitória do Juv. Fiães por 9-6.

Futebol

Futebol

Andebol

Futebol Formação

Futsal

pág. 23

págs. 24

pág. 27

II Liga // Terceira vitória consecutiva da equipa de Pedro Miguel

O Covilhã foi a primeira equipa a criar algum perigo numa das balizas. Erivelto, aproveitando uma desatenção da defesa do Feirense, rematou ao lado da baliza defendida por Paiva. Ainda assim, era o Feirense a assumir as despesas ofensivas do jogo. No entanto, e contra a corrente do jogo, foram os serranos, treinador por Francisco Chaló, a chegarem à vantagem, com um remate forte e colocado de Bilel (37’). Só que o Feirense respondeu quase de imediato. Dois minutos depois, na sequência de um canto, Jefferson apareceu ao segundo poste para rematar de

2

Resultados - 19.ª Sporting B 2 1 Freamunde 1 1 Marítimo B 3 2 Oliveirense 0 1 Atlético CP 2 1 Chaves 1 1 Leixões 2 1 Sp. Braga B 3 2 Tondela 1 0

1

Árbitro: João Malheiro Pinto Feirense: Paiva, Barge, Agostinho Carvalho, Tonel, Mika, Jefferson, Tiago Jogo, Pedró (Ruben Oliveira 60’), Hélder Rodrigues (Cafu 60’), Gonçalo Abreu e Luiz Phellype (Diogo Fonseca 89’) Treinador: Pedro Miguel Covilhã: Taborda, Edgar, Soares, Tiago Moreira, Diogo Coelho, Djikiné, Nana K (Carlos Manuel 51’), Zé Tiago (Tatui 73’), Traquina (Kizito 64’), Erivelto e Bilel Treinador: Francisco Chaló

Pedro Miguel “Vitória justa da equipa que mais fez para ganhar o jogo. Assumimos a partida e tivemos mais oportunidades de golo. Por isso, acho que a nossa vitória não pode ser posta em causa”.

forma acrobática para o golo do empate. Na segunda parte, o Feirense acentuou a sua pressão e Gonçalo Abreu deu expressão ao domínio dos fogaceiros e carimbou a reviravolta no marcador e os consequentes três pontos. Aproveitando uma desatenção na defesa do Covilhã, cabeceou, ao primeiro poste, para o segundo golo do Feirense (70’). O Covilhã ainda tentou reagir, mas tudo ficou mais difícil quando Djikiné foi expulso após entrada

INATEL // Só duas equipas do Concelho venceram

Hyppies vence e sobe ao 1.º lugar O passado fim-de-semana foi dominado pelos empates. Em jogos entre equipas do Concelho, só os Hyppies e o Lavandeira venceram. De resto, registaram-se três empates. Na série D, ambas as equipas de São João da Madeira venceram. No que diz respeito à Série A da INATEL, o Mozelos recebeu e empatou contra o Pousadela. Com este resultado, a equipa visitante subiu ao primeiro lugar, partilhando-o com o Pessegueiro. Já o Mozelos ocupa o terceiro posto, a um ponto dos líderes. Na Série B, o líder Pigeirense folgou. Assim sendo, o Lavandeira aproveitou e encurtou vantagens, vencendo o União da Mata por dois a

vs

Jogo muito disputado no dérbi entre Mozelos e Pousadela zero, com golos de Xavier e Vitinha. Com este resultado, o Lavandeira ultrapassou, no segundo posto, o Nadais, que empatou frente ao Palhota. Na Série C houve troca de líderes. Os Hyppies, com golos de Fábio e Fábio Almeida, venceram Os Arrifanenses por dois a um e ultrapassaram o Travanca, que empatou

a zero com o DC Fornos. Por último, na Série D ambas as equipas de São João da Madeira venceram. A ADRAV, com dois golos de Canelas e um de Guiça fez sete pontos. Já o Real da Praça venceu o Beira Ria, fora de portas, e é terceiro com sete pontos. Fernando e Luís fizeram os golos da equipa visitante.

Pág. 26

SEGUNDA LIGA PORTUGUESA

Estádio Marcolino de Castro

Gonçalo Abreu carimbou os três pontos E vão três! O Feirense venceu o Covilhã por 2-1, no Estádio Marcolino de Castro, em Santa Maria da feira, e garantiu a terceira vitória consecutiva na II Liga. Além disso subiu para o décimo lugar, com menos uma partida realizada.

Pág. 25

Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Soares (15’), Jefferson (29’), Naka K (34’), Djikiné (76’), Barge (78’) Tonel (90’). Cartão vermelho direto a Djikiné (81’). Golos: Bilel 37’, Jefferson 39’ e Gonçalo Abreu 70’

Jornada F. C. Porto B Desportivo Aves V. Guimarães B Oriental Santa Clara Olhanense União Madeira Benfica B Beira-Mar

Feirense 2 1 Sp. Covilhã Académico Viseu 1 0 Farense Trofense 1 2 Portimonense Classificação J V E D F - C P Oliveirense 19 10 6 3 24 - 17 36 Freamunde 19 10 5 4 22 - 10 35 Chaves 19 8 8 3 26 - 20 32 Tondela 19 8 8 3 27 - 22 32 União Madeira 19 8 6 5 26 - 18 30 Benfica B 19 7 8 4 36 - 26 29 Portimonense 19 7 8 4 23 - 19 29 F. C. Porto B 19 8 4 7 29 - 31 28 V. Guimar. B 19 8 3 8 36 - 29 27 Feirense 18 7 5 6 27 - 25 26 Sp. Covilhã 19 7 5 7 27 - 22 26 Sporting B 19 7 5 7 21 - 22 26 Leixões 19 7 3 9 22 - 28 24 Beira-Mar 19 7 3 9 23 - 27 24 Acad. Viseu 19 6 6 7 23 - 25 24 Sp. Braga B 19 6 5 8 26 - 29 23 Olhanense 19 6 5 8 24 - 31 23 Desp. Aves 19 5 7 7 20 - 27 22

Farense 19 5 7 7 14 - 18 22 Oriental 19 5 7 7 20 - 23 22 Atlético CP 19 5 6 8 29 - 27 21 Santa Clara 19 4 8 7 17 - 23 20 Marítimo B 18 5 3 10 19 - 35 18 Trofense 19 4 3 12 17 - 34 15 Próxima Jornada - 21 de Dezembro Santa Clara - Trofense Desportivo das Aves - Tondela Benfica B - Marítimo B Sp. Braga B - F. C. Porto B Chaves - Freamunde Farense - Leixões V. Guimarães B - Sporting B Olhanense - Académico de Viseu Beira-Mar - Atlético CP Oriental - Sp. Covilhã União da Madeira -Feirense, 16h Portimonense - Oliveirense

muito dura sobre Jefferson, aos 81 minutos. A equipa orientada por Pedro Miguel aproveitou a superioridade numérica para ge-

rir a vantagem, evitando, até ao final, que o Sporting da Covilhã encontrasse os caminhos para a sua baliza.

TAÇA FUNDAÇÃO INATEL 1.ª Fase - Série A

TAÇA FUNDAÇÃO INATEL 1.ª Fase - Série B

Resultados - 5.ª Jornada FC Mozelos 1 1 Pousadela Paraíso 1 1 Real Folgou Pessegueiro Classificação J V E D F - C Pousadela 4 2 2 0 10 - 1 Pessegueiro 4 2 2 0 5 - 1 FC Mozelos 4 2 1 1 5 - 5 Real 4 0 2 2 3 - 10 Paraíso 4 0 1 3 2 - 8 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Pousadela - Pessegueiro FC Mozelos - Paraíso Folga Real

TAÇA FUNDAÇÃO INATEL 1.ª Fase - Série C

P 8 8 7 2 1

Resultados - 5.ª Jornada Hyppies 2 1 Os Arrifanenses DC Fornos 0 0 Travanca Folgou Manhôce Classificação J V E D F - C P Hyppies 4 2 2 0 6 - 3 8 Travanca 4 2 2 0 4 - 2 8 Manhôce 4 1 2 1 5 - 5 5 DC Fornos 4 1 1 2 3 - 4 4 Os Arrifanen. 4 0 1 3 2 - 6 1 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Os Arrifanenses - Manhôce DC Fornos - Hyppies Folga Travanca

Resultados - 5.ª Jornada Reguen. Palhota 1 1 Nadais União da Mata 1 2 Lavandeira Folgou Pigeirense Classificação J V E D F - C P Pigeirense 4 3 1 0 8 - 4 10 Lavandeira 4 2 2 0 6 - 4 8 Nadais 4 1 2 1 3 - 3 5 União da Mata 4 1 0 3 4 - 7 3 Reg. Palhota 4 0 1 3 3 - 6 1 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Nadais - Pigeirense União da Mata - Reguenga da Palhota Folga Lavandeira

TAÇA FUNDAÇÃO INATEL 1.ª Fase - Série D

Resultados - 5.ª Jornada GD Beira Ria 1 2 Real da Praça ADRA Visconde 3 0 Salreu Folgou Leões do Monte Classificação J V E D F - C P Leões Monte 4 2 1 1 8 - 3 7 ADRAV 4 2 1 1 5 - 2 7 Real da Praça 4 1 2 1 3 - 3 5 GD Beira Ria 4 1 1 2 7 - 12 4 Salreu 4 0 3 1 5 - 8 3 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Real da Praça - Leões do Monte ADRA Visconde - GD Beira Ria Folga Salreu


Correio da Feira 15.DEZ.2014

CNS // Lusitânia Lourosa acaba com série “negra” de seis jogos sem vencer

Vitória da raça e do crer

O Lusitânia de Lourosa recebeu e venceu o Sousense (2-1) na 13.ª jornada da série C do Campeonato Nacional de Seniores. Um regresso às vitórias da equipa orientada por Adolfo Teixeira, depois de seis jogos sem vencer. Num jogo em que a equipa de Lourosa sabia da importância de ganhar, acabou por o conseguir com uma exibição não muito vistosa, os adeptos chegaram a

manifestar o seu desagrado, mas sultado registado ao intervalo. A com uma raça e um crer notáveis e segunda parte, praticamente coque foram a chave para o sucesso. meça com o golo do empate. Aos Pela frente encontrou uma equipa 51 minutos, o árbitro assinala uma do Sousense muito personaliza- grande penalidade muito duvidosa da, de enorme qualidade e com e Tiago Silva (goleador da formaprocessos bem ção de Foz de Adolfo Teixeira Sousa com sete definidos, o que condicionou, e conseguiu a sua golos no campemuito, a equipa onato), da linha primeira vitória dos nove medo Lusitânia de Lourosa. Ainenquanto treinador tros, faz o 1-1. da assim, foi a o Lourosa principal do Mas não desistiu e equipa da casa a marcar primeiro, Lusitânia de Lourosa chegou ao 2-1, aos 65 minutos, através do defesa esquerdino Ivo Oliveira, quando também de grande penalidade estavam decorridos 25 minutos (aqui o árbitro parece ter acertado do primeiro tempo. 1-0 era o re- na decisão). Lima, que tinha entra-

CAMPEONATO NACIONAL SENIORES - Série C

Resultados - 13.ª Jornada Moimenta Beira 0 4 Pedras Rubras Cinfães 1 1 Sp. Espinho Coimbrões 1 0 Salgueiros 08 Gondomar 2 1 Sobrado Lusit. Lourosa 2 1 Sousense Classificação J V E D F - C P Salgueiros 08 13 7 4 2 15 - 5 25 Cinfães 13 6 6 1 20 - 10 24 Coimbrões 13 7 3 3 21 - 16 24 Sousense 13 7 1 5 24 - 15 22 Gondomar 13 5 4 4 14 - 14 19 Sobrado 13 4 6 3 21 - 16 18 Pedras Rubras13 4 3 6 13 - 17 15 L. Lourosa 13 4 1 8 10 - 20 13 Moim. Beira 13 3 2 8 14 - 28 11 Sp. Espinho 13 2 2 9 8 - 19 8 Próxima Jornada - 21 de Dezembro Sp. Espinho - Pedras Rubras Salgueiros 08 - Cinfães Sobrado - Coimbrões Sousense - Gondomar Lusitânia Lourosa - Moimenta Beira,15h do seis minutos antes, não tremeu e bateu o guarda-redes Isaac para o golo que viria a proporcionar os três pontos. Depois desse momento, o Sousense balanceou-se para o ataque e nem mesmo a expulsão de Luís Costa (76’) fez a equipa treinada por Filipe Cândido abrandar. Valeu o guarda-redes do Lourosa, Marco, que se tornou um autêntico salvador para a equipa da casa. Vitória muito importante do Lourosa que sobe ao oitavo lugar do campeonato, ultrapassando o Moimenta da Beira, precisamente seu adversário da próxima jornada, em mais um jogo a disputar na condição de visitado.

Estádio do Lusitânia FC Lourosa

2

Miguel Avelar “Foi uma vergonha o que se passou hoje. A equipa de arbitragem assinalou dois penáltis inexistentes e não assinalou um a nosso favor. Fomos superiores e se não fosse o árbitro tínhamos saído vencedores.” equipa da casa, após considerar que Rui Silva, o mesmo que fez o primeiro tempo, atingiu o adversário ao tentar cortar a bola. João Costa, segundo melhor marcador do campeonato, aproveitou para bisar na partida. Pouco depois o S. João de Ver ainda conseguiu reduzir, por intermédio de Amílcar, que correspondeu bem de cabeça a um belo cruzamento. Este golo ditou o resultado final, algo injusto face àquilo que se passou em campo.

1

Lusitânia Lourosa: Marco; Márcio, António, Nélson, Ivo, Andrezinho, Tiago Ferreira, Moisés, Pedro Silva (Lima 59’), Pedro Sá (Zola 65’), Allan (Benvindo 86’) Treinador: Adolfo Teixeira Sousense: Isaac; Salvador, Ribas (Paulo Freixo 84’), Vítor Borges, Espincho, Norinho (Chico 65’), Igor, Ângelo, Paulinho, Tiago Silva, Luís Costa Treinador: Filipe Cândido Acção Disciplinar: Cartão amarelo a António (21’), Márcio (34’), Pedro Silva (39’), Tiago Silva (40’), Ribas (42’), Moisés (57’), Luís Costa (72’ e 76’) Cartão vermelho, por acumulação de amarelos, a Luís Costa (76’) Golos: Ivo 25’, Tiago Silva (g.p.) 51’, Lima (g.p.) 65’

Adolfo Teixeira “Sabíamos que o importante, que o nosso principal objectivo, era ganhar, jogar bem era secundário. Vamos saborear esta vitória e espero que seja a primeira de muitas”. Estádio dos Trambelos

Golos ao cair do pano ditam derrota de uma óptima oportunidade para inaugurar o marcador mas Martini, à passagem do minuto 23, cara a cara com o guardião adversário permitiu a defesa ao mesmo. Quem não marca sofre e ao minuto 45 o Lusitano inaugurou o marcador através de uma grande penalidade, num lance polémico. Num lance de bola parada, a bola chega à área, onde Rui Silva disputa a bola com o adversário e, segundo o árbitro, fez falta. A segunda metade voltou a trazer A jornada 13 do Campeonato um S. João de Ver forte e decidido a Nacional de Seniores, Série D, inverter o marcador. Assim sendo, a equipa dominou o segundo temnão foi de sorte para po e dispôs o S. João de Ver. A São João de Ver é de algumas equipa do Concelho deslocou-se a Viseu, agora o “lanterna- ocasiões de golo que, para defrontar o Lusivermelha” e o pior no entanto, tano FCV, e perdeu ataque da série D não foram por 2-1. concretizaA equipa da Feira codo Campeonato das. O filme meçou melhor a partida, mais forte, rápido Nacional de seniores da primeira parte repee intenso, sempre em busca da vitória, que foge há seis tiu-se na segunda e novamente jogos. Fruto dessa boa entrada no ao minuto 45 o árbitro assinou jogo, a equipa do Concelho dispôs outra grande penalidade a favor da

vs

Árbitro: Alexandre Maia

CNS // Os golos do Lusitano FCV foram marcados ao minuto 45 de cada parte

O S. João de Ver continua aflito no Campeonato Nacional de Seniores, Série D, depois de ter perdido frente ao Lusitano FCV, fora de portas, por duas bolas a uma. Os golos da equipa da casa foram marcados ao minuto 45 de cada parte.

23

CAMPEONATO NACIONAL SENIORES - Série D

Resultados - 13.ª Jornada Camacha 1 1 Cesarense Lusitano FCV 2 1 S. João de Ver Gafanha 1 0 Anadia Gouveia 1 1 Estarreja Marítimo C 1 0 AD Sanjoanense Classificação J V E D F - C P Cesarense 13 8 4 1 23 - 10 28 Lusitano FCV 13 7 4 2 20 - 9 25 Marítimo C 13 7 2 4 15 - 9 23 Estarreja 13 6 4 3 17 - 14 22 Sanjoanense 13 5 2 6 13 - 14 17 Anadia 13 4 3 6 11 - 11 15 Camacha 13 3 5 5 11 - 13 14 Gouveia 13 4 1 8 12 - 23 13 Gafanha 13 3 3 7 10 - 16 12 S. J. de Ver 13 3 2 8 5 - 18 11 Próxima Jornada - 21 de Dezembro São João de Ver - Cesarense, 15h Anadia - Lusitano FCV Estarreja - Gafanha AD Sanjoanense - Gouveia Marítimo C - Camacha

2

vs

1

Árbitro: João Sousa Lusitano FCV: Maló; Caliço, Álvaro (Moura 80’), Carlitos, Vieirinha (Diogo 89’), João Costa, Trinta (Marco 58’), Miguel, Pires, Zé Rui, Tiago Treinador: Rui Cordeiro

São João de Ver: Rui Pedro; Jorge Abreu, Ministro (Leite 68’), Tiago Ribeiro (45’ Miguel), Martini (Lassamá 53’), Amílcar, Vasco, Rui Silva, João Pedro, Américo, Seminha Treinador: Miguel Avelar

Acção Disciplinar: Cartão Amarelo a Zé Rui (8’), Álvaro (75’); Tiago Ribeiro (25’), Rui Silva (90’) Golos: João Costa (45’, 90’); Amílcar (93’)


24

Correio da Feira 15.DEZ.2014

Estádio Comendador Henrique Amorim

União Lamas Soutense

3 0

Árbitro: Salvador

União de Lamas: Muller; Marcelo, António Joel, António Joaquim, Vítor Hugo, Eduardo Xavier (Tiago José 65’), Emanuel Marques, Carlos Xavier, Veríssimo (Ricardo Miguel 77’), Fábio Raul, Américo José (márcio 60’) Treinador: António Remelgado

1ª Distrital // Três equipas do Concelho derrotadas. Só o Lamas e Canedo conseguiram os três pontos

Lamas vence dérbi contra Soutense (3-0) O passado fim-de-semana trouxe um saldo negativo no que respeita aos jogos das equipas do Concelho. O Soutense foi derrotado pelo União de Lamas, assim como o Milheiroense e o Alba, que perderam por 3-1 contra o Bustelo e Fiães respectivamente. Já o Canedo venceu em Carregosa. Lamas e Soutense proporcionaram mais um dérbi entre equipas do Concelho, desta feita à 14.ª jornada

da 1.ª Distrital. O União de Lamas venceu por 3-0, num jogo que ficou decidido na primeira parte.

A equipa do União de Lamas entrou muito forte e decidida para a primeira parte. A pressionar alto e a trocar bem a bola, a turma treinada por António Remelgado conseguiu criar bastantes dificuldades à equipa adversária. O Soutense, por sua vez, entrou muito mal, completamente a dormir e, na primeira meia hora, sofreu três golos: dois de bola parada – 12 golos sofridos desta forma

Soutense: Pedro; Neves, Tiago Sousa (Roma 23’), Chuva, Leandro, Valente, Fruta (Rui Silva 55’), Dani, Mauro, Marroco, Fernando Jorge (Cardoso 79’) Treinador: Zé Borges Acção Disciplinar: Cartão Amarelo a Eduardo Xavier, Américo, Veríssimo; Valente, Marroco, Leandro Golo: Veríssimo, Eduardo Xavier, Carlos Xavier

em toda a época – e um após uma má abordagem do seu guardião. Foi com este resultado que acabou a primeira metade do jogo. A segunda parte foi totalmente diferente. O Lamas, com o resultado em 3-0, deixou de pressionar tão alto, cometeu alguns erros na posse de bola e baixou os níveis de concentração. No entanto, ainda conseguiu criar algumas ocasiões de golo.

I DIVISÃO DISTRITAL

Resultados - 14.ª Jornada Ovarense 1 2 Esmoriz Oliveira Bairro 3 0 Calvão Águeda 4 1 Cucujães Avanca 0 0 Mealhada União de Lamas 3 0 Soutense Bustelo 3 1 Milheiroense Carregosense 1 2 Canedo Mourisquense 1 0 Paivense Alba 3 1 Fiães Classificação J V E D F - C P Águeda 14 8 5 1 23 - 9 29 Alba 14 8 3 3 25 - 13 27 Bustelo 14 8 3 3 23 - 13 27 Esmoriz 14 7 2 5 18 - 16 23 União Lamas 14 6 4 4 16 - 13 22 Cucujães 14 6 4 4 25 - 25 22 Fiães 14 5 6 3 21 - 18 21 Milheiroense 14 5 5 4 14 - 12 20 Avanca 14 4 7 3 15 - 13 19 Mealhada 14 5 4 5 18 - 18 19 Canedo 14 4 6 4 15 - 17 18 Carregosense 14 4 4 6 21 - 19 16 Calvão 14 5 1 8 14 - 19 16 Mourisquense 14 4 3 7 11 - 15 15 Oliv. Bairro 14 3 5 6 17 - 21 14 Soutense 14 3 4 7 14 - 27 13 Paivense 14 2 5 7 15 - 21 11 Ovarense 14 3 1 10 13 - 32 10 Próxima Jornada - 21 de Dezembro Ovarense - Oliveira do Bairro Calvão - Águeda Cucujães - Avanca Mealhada -União de Lamas Soutense - Bustelo Milheiroense - Carregosense Canedo - Mourisquense Paivense - Alba Esmoriz - Fiães

Já o Soutense acusou bastante o resultado e pouco fez para inverter a situação, tendo realizado um jogo abaixo do expectável. Quanto às restantes equipas do Concelho, só o Canedo conseguiu vencer. A equipa deslocou-se a Carregosa e venceu a equipa local, com dois golos de Pedrinho. Milheiroense e Fiães perderam contra o Bustelo (3-1) e Alba (3-1), respectivamente.

2ª Distrital // Rio Meão e Lobão empatam, Mosteirô, Romariz e Caldas perdem. Sanguedo vence fora o Nogueirense

Paços de Brandão vence dérbi e é líder Estádio Dona Zulmira Sá e Silva

Paços de Brandão

Argoncilhe

Semana com muitas derrotas para as equipas do Concelho. Mosteirô, Argoncilhe, Romariz e Caldas S. Jorge saíram derrotados dos seus jogos. Rio Meão recebeu e empatou com o Lobão a uma bola, enquanto o Sanguedo venceu, fora, o Nogueirense por 2-1. O Paços de Brandão e o Argoncilhe proporcionaram o jogo grande da jornada treze. Ambas as equipas entraram bem na partida, tendo sido uma primeira parte

muito equilibrada. Num jogo muito ofensivo, tanto o Paços como o Argoncilhe podiam ter marcado vários golos, uma vez que tiveram oportunidades para isso. Foi no último minuto da primeira parte que o Paços conseguiu fazer o golo, por intermédio de José Américo. A segunda parte ditou um Paços mais forte, mas com o Argoncilhe sempre a tentar inverter o rumo dos acontecimentos. Depois de uma segunda metade bem disputada, os últimos minutos foram fatais para a equipa visitante, uma vez que sofreu dois golos. Com este resultado, o Paços de Brandão é líder da 2.ª Distrital. No outro dérbi do Concelho, Rio

3 0

Campo Padre Joaquim Sousa Lamas

Rio Meão

Lobão

II DIVISÃO DISTRITAL - Série A

1 1

Árbitro: Ricardo Silva

Árbitro: Ilídio Matos

Paços de Brandão: Luis Belinha; Ruben, Carlitos, Daniel (Fausto 64’), José Luis, Batista, Feiteira, Samu, Nandinho, Pedro Sá (Diogo 71’), José Américo (Matias 81’) Treinador: Artur Silva Argoncilhe: Argoncilhe: Francisco José; Ricardo Jorge, Sérgio Tiago, Rui Jorge, Pedro Filipe (Tiago Emanuel 81), Elsón (Leandro 70’), Pedro José, Paulo Jorge, Rogério José, Marco António, Luis Miguel Treinador: Arlindo Cabral

Rio Meão: Pedro; Neiva, Hélder, Manuel, Dani, Serginho, Maia, Fabinho (Diogo 45’), Luis Moreira (Mika 45’), Ruca, Ribeiro (Edu 72’) Treinador: António Magolo

Acção Disciplinar: Cartão Amarelo a Nandinho, José Américo, Ruben, Matias; Pedro Filipe Cartão Vermelho a Luis Miguel

Lobão: : Bruno; Marcelo, Rochinha, Hugo, Patricio, André Pinho (Tozé 81’), Paulinho, Pardal, Roberto, Zé Eduardo (Zé Carlos 88’), Marco (Mourão 70’) Treinador: Seminário Acção Disciplinar: Cartão Amarelo a Maia, Mika, Neiva, Ruca, Hélder; André Pinho, Marco, Roberto, Pardal

Golo: José Américo (45’), Batista (86’), Samu (91’)

Golo: Serginho (65’); Marco (25’)

Meão e Alvarenga empataram a uma bola. A equipa da casa entrou forte, teve oportunidades para marcar mas não as aproveitou. Pelo contrário, o Lobão marcou uma das poucas oportunidades que teve. Na segunda metade, fruto das substituições

ao intervalo, a equipa da casa melhorou e conseguiu chegar ao empate através de uma grande penalidade. No final, o resultado foi justo. Quanto às restantes equipas do Concelho, o Mosteirô da Feira perdeu com o de Arouca por 1-0,

Resultados - 13.ª Jornada Mosteirô F. C. 0 1 ACRD Mosteirô Paços Brandão 3 0 Argoncilhe Rio Meão 1 1 Lobão Romariz 0 6 Mansores Real Nogueirense 1 2 Sanguedo Macieirense 3 0 São Martinho Alvarenga 3 0 Caldas S. Jorge Folgou Arrifanense Classificação J V E D F - C P P. Brandão 12 9 2 1 33 - 14 29 Mosteirô FC 12 9 1 2 19 - 9 28 Alvarenga 13 8 2 3 31 - 19 26 Mansores 12 8 1 3 29 - 7 25 Arrifanense 12 7 4 1 23 - 8 25 Argoncilhe 12 7 2 3 22 - 17 23 Sanguedo 12 6 4 2 17 - 13 22 Macieirense 12 5 3 4 22 - 16 18 ACRD Mosteirô 13 4 1 8 11 - 17 13 Real Nogueir. 12 4 0 8 21 - 23 12 Rio Meão 12 3 3 6 10 - 19 12 São Martinho 12 3 2 7 7 - 19 11 Lobão 12 2 2 8 9 - 20 8 C. S. Jorge 11 1 1 9 9 - 24 4 Romariz 11 0 0 11 2 - 40 0 Próxima Jornada - 21 de Dezembro Argoncilhe - Mosteirô F. C. Lobão - Paços de Brandão Mansores - Rio Meão Sanguedo - Romariz São Martinho - Real Nogueirense Caldas de São Jorge - Macieirense Arrifanense - Alvarense Folga ACRD Mosteirô

perdendo, assim, o primeiro lugar. O Romariz continua sem vencer, tendo sido derrotado pelo Mansores por 6-0. Quem também perdeu foi o Caldas S. Jorge, contra o Alvarenga por 3-0. A única equipa a vencer foi o Sanguedo, por 2-1, em casa do Nogueirense.


Correio da Feira 15.DEZ.2014

Nacional Juniores // Má arbitragem, golos e desacatos entre adeptos marcam dérbi

Lourosa e Feirense empatam (3-3) em jogo quente A 13.ª jornada do Nacional de Juniores ditou um dérbi entre o Lourosa e o Feirense. A partida foi muito bem disputada, intensa e emocionante. Só o árbitro da partida conseguiu estragar o espectáculo com uma péssima exibição.

A partida começou da melhor maneira para a equipa da casa. Após uma boa entrada no jogo, o Lourosa chegou ao golo através de um lance de bola parada. A formação do Feirense desorientou-se e sofreu, pouco depois, o segundo golo. Golo este que motivou protestos de fora de jogo por parte da equipa do Feirense. Depois de sofrer o segundo golo, a equipa visitante começou a jogar melhor e através de um lance de bola parada conseguiu reduzir o marcador. No entanto, fruto de mais um momento de desconcentração, o Lourosa fez o 3-1, por Tiago. Ainda na primeira parte, a equipa da Feira conseguiu reduzir, num lance em que a equipa da casa pediu fora-de-jogo. A segunda metade do jogo teve menos golos, mas mais conflitos. Tudo começou com uma expulsão de um jogador do Lourosa, que levantou muitos protestos no banco. O Feirense, a jogar com mais um, carregou e conseguiu chegar ao empate. Neste momento o árbitro expulsou mais um jogador do Lourosa, que passou a jogar com nove elementos. O Feirense carregou, tentou, mas nunca conseguiu criar grandes oportunidades de golo. Porém, no último minuto, o árbitro assinalou

Estádio do Lusitânia FC Lourosa

Lourosa

3

Feirense

3

Árbitro: Daniel Cardoso

Lourosa: Rui; Bruno, Rochinha, David, Serginho, Vítor Sá, Jonas, Tiago (Russo), Gil (Dani), Max (Joãozinho), Reis Treinador: Frederico Oliveira Feirense: Ima; Martins, Antunes, Leandro Almeida, Nandinho, Duarte, Leandro Ribeiro (Luís Couto), Pinheiro (Pichelin), João Bernardo, Vieirinha, Yevhen (Óscar) Treinador: Nuno Santos Acção Disciplinar: Cartão Amarelo a Bruno (2), Jonas (2), Reis (2), Joãozinho; Leandro Almeida Cartão Vermelho a Bruno, Jonas e Reis Golos: Tiago (2), Reis; João Bernardo (2), Duarte

uma grande penalidade para o Feirense. Chamado a marcar, Duarte falhou esta soberana oportunidade

Nacional Iniciados // Fiães venceu o Gondomar (0-1) sendo a única equipa a vencer fora nesta jornada

Feirense aplica “chapa 3” As duas equipas do Concelho venceram na 16.ª jornada na série C do nacional de iniciados. O Feirense venceu o Avanca (3-0) e mantém a liderança, o Fiães foi a única a vencer fora de portas nesta jornada, 0-1 ao Gondomar e continua em 4.º. Assistiu-se a uma boa partida de futebol no Complexo Desportivo do Feirense, entre duas equipas com objectivos bem distintos. O Feirense a tentar vencer a série C e o Avanca a querer fugir da despromoção. No entanto, começou equilibrada a partida e na primeira parte até pertenceu

aos forasteiros a grande oportunidade de golo. Na segunda parte, com as alterações operadas ao intervalo, o Feirense chegou cedo ao 1-0, pelo inevitável Rui Silva. A partir daí o Avanca subiu as linhas dando espaço nas costas. Aproveitou o Feirense para fazer mais dois golos. Também em Gondomar assistiu-se a um bom jogo de futebol. O Fiães entrou a dominar, com jogadas bonitas, mas a falhar na finalização. Só a partir do minuto 25 o Gondomar começou a equilibrar o jogo. No início da segunda parte a pressão fianense intensificou-se, chegando ao tão procurado, e merecido, golo da vitória, marcado por Gabi. Quarta vitória consecutiva do Fiães no campeonato. Vitória justíssima da equipa que melhor futebol jogou.

NACIONAL DE JUNIORES II DIVISÃO - Série B

Resultados - 13.ª Jornada Lusit. Lourosa 3 3 Feirense AD Sanjoanense 2 1 Gondomar Penafiel 1 0 Sp. Espinho Vila Real 1 2 Canidelo Repesenses 0 1 Padroense Classificação J V E D F - C P Feirense 13 10 2 1 38 - 10 32 Padroense 13 7 3 3 24 - 11 24 Penafiel 13 6 4 3 20 - 12 22 Canidelo 13 7 1 5 21 - 17 22 Sanjoanense 13 5 5 3 17 - 9 20 Gondomar 13 5 5 3 16 - 13 20 Sp. Espinho 13 4 2 7 15 - 20 14 Lourosa 13 4 2 7 12 - 25 14 Vila Real 13 2 4 7 8 - 26 10 Repesenses 13 1 0 12 9 - 37 3 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Gondomar -Feirense, 15h Sp. Espinho - AD Sanjoanense Canidelo - Penafiel Padroense - Vila Real Repesenses - Lusitânia de Lourosa,

e o jogo terminou. No entanto, o árbitro ainda teve tempo para expulsar mais um jogador do Lourosa.

Complexo Desportivo CD Feirense

Feirense Avanca

Nacional Juvenis // Empate contra o Leixões mantém equipa da Feira no quarto posto

Feirense empata e está a quatro pontos do segundo classificado Num grande jogo de futebol, o Feirense deslocou-se a Leça da Palmeira para empatar com o Leixões a uma bola. Com este resultado, a equipa do Concelho está a quatro pontos do segundo classificado, o Padroense. Na 15.ª jornada do Nacional de Juvenis, Leixões e Feirense proporcionaram aos amantes da modalidade rei um verdadeiro jogo de futebol. No final, o empate a uma bola aceitase, face ao que ambas as equipas produziram durante os 80’. A primeira parte foi à “inglesa”. Ambas as equipas entraram em campo com uma estratégia ofensiva, tacticaEstádio Municipal Leça Palmeira

Leixões

1

Feirense

1

Árbitro: Fernando Cunha

Leixões: Pedro; Luís, André, Vinagre, Ruben, Teixeira, João Pedro (Daniel Teixeira 55’), Guilherme, Fábio, António (José Silva 70’), José Carlos Treinador: José Maria Feirense: Ivo; Rodrigo Cabral, Hugo, Fred, Valente, Micolli, Francisco Ferreira (Dani 50’), Diga, João Costeira (Batistuta 70’), Vasco, Pedro (Maia 66’) Treinador: Vasco Coelho Acção Disciplinar: Cartão amarelo Luís (37’), Ruben (70’); Pedro (35’), Valente (37’), Diga (70’) Golos: João Pedro (36’); Hugo (23’)

Árbitro: Rafael Formoso

Feirense: Alex; Gonçalo Filipe, Vicente, Henrique, Pedro Rosas, Kiko, Nuno Oliveira (António 65’), Gonçalo Santos (Vieira int.), Shneider (Costa int.), Rui Silva, Filipe Guerra (Chico 53’) Treinador: José Carlos Avanca: Afonso; André Marques, Diogo Alves (Tiago Ribeiro 54’), João, Diogo Estevão (Pacheco int.), Patrick (José Henriques 54’), Gonçalo Semedo (António 30’), Tiago, Diogo Silva (João pinto int.), Gonçalo Oliveira, Luís Oliveira Treinador: Nuno Tavares Acção Disciplinar: Cartão amarelo a André Marques (45’) Golos: Rui Silva 44’, Vicente 63’, kiko 69’

Gondomar

0

Fiães

1

Árbitro: João Costa

Gondomar: Gonçalo; Samu, Leo, Teixeira, Figueiredo, Tomás, Guilherme (Diogo 58’), Bené (Paulinho 32’), R. Filipe (Moreira 53’), J. Pedro, Tiago Treinador: Sérgio Martins Fiães: Gonçalo; Rui, R. Filipe, Duarte, Pimenta, Gonçalo (Vasco 67’), Ribeiro, Couto, Motinha, Gabi (Júnior 63’), André Treinador: Nélson Pinho Acção Disciplinar: Cartão amarelo a Tiago e André Golo: Gabi 54’

mente bem organizadas e atacaram durante toda a primeira metade. Bola cá, bola lá, foi a equipa do Concelho a inaugurar o marcador, por intermédio de Hugo, aos 23 minutos. Da forma como o jogo estava, o empate não tardou. João Pedro, dez minutos depois, empatou a partida. Já a segunda metade foi algo diferente. O Leixões entrou com uma estratégia diferente, determinado a apostar no contra-ataque. O Feirense tomou conta do jogo, atacou mais que o adversário e dispôs de algumas boas ocasiões fazer o segundo golo. Porém, a equipa da casa explorava bem o contra-ataque e dispôs, igualmente, de boas oportunidades para marcar. A partida acabou empatada a uma bola, num resultado justo face àquilo que se passou em campo. Nota final para a atitude das três equipas, que estiveram ao mais alto nível.

NACIONAL DE JUVENIS - Série B

Resultados - 15.ª Jornada Leixões 1 1 Feirense Paços Ferreira 5 1 Régua Académico Viseu 1 1 Oliveirense Boavista 1 1 F. C. Porto Penafiel 0 3 Padroense Classificação J V E D F - C P F. C. Porto 15 12 3 0 35 - 8 39 Padroense 15 9 4 2 27 - 13 31 Boavista 15 8 3 4 40 - 17 27 Feirense 15 7 6 2 27 - 16 27 Leixões 15 7 2 6 24 - 19 23 Oliveirense 15 4 5 6 25 - 27 17 P. Ferreira 15 4 2 9 16 - 22 14 Penafiel 15 2 4 9 18 - 33 10 Acad. Viseu 15 2 4 9 9 - 27 10 Régua 15 3 1 11 9 - 48 10 Próxima Jornada - 21 de Dezembro F. C. Porto - Académico de Viseu Padroense - Leixões Oliveirense - Régua Feirense - Boavista, 11h Penafiel - Paços de Ferreira

NACIONAL DE INICIADOS - Série C

Estádio S. Miguel

3 0

25

Resultados - 16.ª Jornada Feirense 23 0 Avanca Gafanha 2 0 Beira-Mar Gondomar 0 1 Fiães AD Sanjoanense 6 0 Académico Viseu Oliveirense 4 0 Repesenses Classificação J V E D F - C P Feirense 16 11 3 2 34 - 9 36 Sanjoanense 16 10 4 2 29 - 10 34 Oliveirense 16 9 3 4 25 - 10 30 Fiães 16 8 6 2 19 - 11 30 Gafanha 16 8 4 4 20 - 18 28 Gondomar 16 4 6 6 13 - 16 18 Avanca 16 3 5 8 18 - 31 14 Repesenses 16 3 4 9 15 - 26 13 Beira-Mar 16 2 3 11 15 - 35 9 Acad. Viseu 16 0 6 10 11 - 33 6 Próxima Jornada - 04 de Janeiro Gondomar - Repesenses Fiães - AD Sanjoanense, 11h Académico de Viseu - Feirense, 11h Avanca - Gafanha Beira-Mar - Oliveirense


26

Correio da Feira 15.DEZ.2014

II Divisão // Feirense e Lamas Futsal venceram, mas tiveram de sofrer muito para o conseguir

Futsal Feminino

Sofrer para vencer

Feirense e Lamas Futsal alcançaram vitórias sofridas sobre, respectivamente, Paredes e Tabuaço, na 10.ª jornada do Campeonato da 2.ª Divisão de Futsal, série B. O Feirense ganhou pela terceira vez consecutiva e já é 5.º, o Lamas regressou às vitórias e está um lugar acima na tabela. Entrada muito forte da equipa do Feirense, a assumir as despesas do jogo e a tentar, desde início, imprimir um ritmo alto. Consequência disso mesmo, chegou à vantagem por intermédio de Ivo. O Paredes demorava a reagir e o Feirense continuava a criar e a desperdiçar oportunidades claras de golo. Ainda assim, o mesmo Ivo ainda conseguiu ampliar a vantagem antes do intervalo. No segundo tempo o Feirense baixou as linhas e também diminuiu a agressividade, o Paredes aproveitou e começou a reagir e a tentar pressionar alto. Num erro individual de um jogador do Feirense o Paredes reduz o marcador. O golo marcado trouxe ânimo à equipa de Paredes, que acabaria mesmo por chegar ao empate e, praticamente de seguida, num rápido contraataque, passou para a frente do marcador. Com pouco mais de cinco minutos para jogar, o Feiren-

II DIVISÃO NACIONAL - Série B

Resultados - 10.ª Jornada Desp. Ordem 4 3 JACA Sangemil 4 4 Cohaemato CD Feirense 5 4 Paredes Arsenal Parada 6 4 Marítimo AJAB Tabuaço 3 5 Lamas Futsal Classificação J V E D F - C Arsenal Parada 10 7 1 2 39 - 25 Desp. Ordem 10 7 1 2 37 - 25 JACA 10 7 0 3 48 - 35 Lamas Futsal 10 6 2 2 40 - 32 CD Feirense 10 4 1 5 34 - 37 Cohaemato 10 3 3 4 40 - 42 Marítimo 10 3 2 5 32 - 39 Sangemil 10 2 1 7 29 - 34 AJAB Tabuaço 10 2 1 7 46 - 59 Paredes 10 1 4 5 28 - 45 Próxima Jornada - 03 e 04 de Janeiro JACA - AJAB Tabuaço - 04/01 Cohaemato - Desp. Ordem Arsenal Parada - Paredes CD Feirense - Marítimo Lamas Futsal - Sangemil- 04/01, 17h

Pavilhão Municipal do Tabuaço

Tabuaço Lamas Futsal

3 5

Árbitros: Frederico Pires e Filipe Balbino

P 22 22 21 20 13 12 11 7 7 7

se aumentou a agressividade e a pressão e, de grande penalidade, que também resultou na expulsão do jogador adversário, conseguiu o empate por intermédio de Ivo, que completou o hat-trick. Pouco depois, Fuka voltou a colocar os fogaceiros na frente do marcador

Lourosa perde e afasta-se do primeiro lugar

Pavilhão da Lavandeira

Feirense Paredes

5 4

Árbitros: Pedro Soares e Celso Luís

A.J.A.B.C. Tabuaço: Cinco inicial: Vasco Silva; Hélder Resende, Ricardo Pinto, Tiago Marques, Tiago Gonçalves Suplentes: João Silva; Miguel, João, Sérgio Santos, Filipe Neves, Ângelo Resende, André Pinto Treinador: Bruna Fernandes

Feirense: Cinco inicial: Nuno Couto; Fuka, Ivo, Russo, Kaká Suplentes: Dani; Orlando, Bruno “Preto” Treinador: Luís Almeida

Lamas Futsal: Cinco inicial: Pistolas; Hugo, Cereja, Teixeira, João Maio Suplentes: Rocha; Vítor Amorim, Ribas, Kukes, Miguel Ângelo, Hélio, Keké Treinador: Luís Alves

Paredes: Cinco inicial: Pedro; Miguel, Roberto, Sérgio, Joel Suplentes: Neves; Renato, Sá Pinto, Celso, Carlitos, Chico, Pena, Eurico Treinador: Paulo Sousa

Golos: Tiago Marques, André Pinto, Ricardo Pinto; Cereja (2), Keké, Hélio, Teixeira

Golos: Ivo (3), Fuka, Bruno “Preto”

e Bruno “Preto” de livre directo fez o 5-3. Também de livre directo, o Paredes acabou por estabelecer o 5-4 final. Já o Lamas Futsal entrou bem e a dominar, com o Tabuaço a jogar mais no erro. Resultou melhor a estratégia lamacense que chegou

ao intervalo a vencer por 2-1. No entanto, num início de segunda parte muito mau do Lamas, o Tabuaço deu a volta ao marcador. Teve de sofrer muito o Lamas, que só nos últimos três minutos fez os três golos que garantiram a vitória.

Taça A.F. Aveiro de Futsal // Lusitânia Lourosa e ISPAB seguem em frente; Arrifanense eliminado

Dérbi electrizante termina com vitória do Fiães O fim-de-semana de Taça Distrital teve saldo positivo para os clubes do Concelho. Fiães, ISPAB e Lusitânia Lourosa passaram à próxima fase. Já o Juventude de Canedo, derrotado pelo Fiães, e o Arrifanense ficaram pelo caminho.

O passado sábado foi dia de mais um dérbi entre as Juventudes do Concelho. O Fiães recebeu o Canedo, desta feita para a Taça Distrital Fiães chegou ao empate. No prolongamento, a partida ainda esteve de Futsal e venceu por 9-6. Na primeira metade o Fiães teve empatada a seis, mas o Fiães muita posse de bola, enquanto o superiorizou-se e conseguiu fazer Canedo jogava na expectativa, três golos sem resposta, seguindo, tentando explorar bem os contra- assim, para a próxima fase. Quanto às resataques. Foi destantes equipas ta forma que a Juventude de Fiães, do Concelho só o equipa visitante marcou o seu ISPAB e Lusitânia de Arrifanense ficou caminho. A golo no primeiro Lourosa seguem em pelo equipa de Arrifana tempo, que terfrente. Juventude de foi eliminada em minou empatado a uma bola. Na Canedo e Arrifanense casa do Bairros por 6-4. Noutro segunda parte ficam pelo caminho pavilhão, o ISPAB o jogo transfordeslocou-se a Almou-se. O Fiães bergaria para jogar com a equipa passou a pressionar alto e marcou quatro golos seguidos. No entanto, local, tendo vencido por 5-3. Quem o Canedo não baixou os braços, foi também venceu foi o Lourosa. O atrás do prejuízo e com a preciosa Lusitânia recebeu o GD Carmo e colaboração do guarda-redes do ganhou por 3-2.

Resultados da 1.ª eliminatória da Taça Distrital de Futsal Atómicos, 4 – Crucus, 2 Albergaria, 3 – ISPAB Futsal, 5 Azagães, 10 – Angeja, 3 Ossela, 5 – Casal, 4 Arca, 3 – Barro, 2 D. Sanjoanense, 4 – Esgueira, 1 Travassô, 3 – Silvalde, 4 Branca Activa, 5 – Beira-Ria, 4 Bairros, 6 – Arrifanense, 4 Juv. Fiães, 9 – Juv. Canedo, 6 ADREP, 8 – Barcouço, 1 Urrô, 2 – Atlético, 1 Lusitânia Lourosa, 3 – GD Carmo, 2 Saavedra Guedes, 3 – Futsal Azeméis, 5

Pavilhão Municipal da EB 2/3 da Corga

Juventude Fiães

Juventude Canedo

O Futsal feminino do Lourosa visitou o NEGE, no primeiro jogo da segunda metade do Campeonato, e perdeu por 6-3. A equipa feminina do Lusitânia Lourosa deslocou-se, no passado sábado, a Ílhavo para jogar com a equipa local, o NEGE, num jogo a contar para a jornada 12 do Campeonato Distrital Feminino. O quinto classificado do campeonato foi superior, mais eficaz e venceu a formação do Concelho de Santa Maria da Feira por 6-3. Esta é a segunda derrota do Lourosa, seis jornadas depois de ter perdido pela primeira vez. Com este resultado, a equipa do Lusitânia encontra-se a três pontos do primeiro lugar, que é ocupado pela equipa do Always Young, que esta semana jogou contra o último classificado, o Alquerubim, e venceu por 21-0. DISTRITAL FEMININO

Resultados - 12.ª Jornada ARCA 0 5 Veiros S. Pedro Castelões 5 0 GRC Telhadela CAP Alquerubim 0 21 Always Young C. Benfica Aveiro 3 7 PARC NEGE 6 3 Lusitânia Lourosa Folgou AMUPB Futsal Classificação J V E D F - C P Always Young 11 10 0 1 86 - 13 30 Veiros 11 10 0 1 46 - 12 30 Lusit. Lourosa 11 9 0 2 62 - 25 27 PARC 11 8 0 3 51 - 24 24 NEGE 11 5 0 6 36 - 35 15 CB Aveiro 11 4 2 5 39 - 45 14 ARCA 11 3 2 6 15 - 36 11 AMUPB Futsal 10 3 0 7 25 - 37 9 S.P. Castelões 11 3 0 8 19 - 36 9 Telhadela 11 2 2 7 18 - 52 8 CAP Alquerub. 11 0 0 11 7 - 89 0 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Veiros - São Pedro Castelões GRC Telhadela - CAP Alquerubim Always Young - Casa Benfica em Aveiro PARC - NEGE Lusitânia de Lourosa - AMUPB Futsal, Folga ARCA

Publicidade

9 6

(após prolongamento) Árbitros: Bartolomeu Franco e Bruno Araújo

Juventude Fiães: Fábio; Russo, Bife, Eurico, Moisés Suplentes: Pikareta, Artur, Val, Maritos, Mix, Bruninho, Miguel Treinador: António Teixeira Juventude Canedo: Cinco inicial: Hélder, António Ribeiro, Tiago Sampaio, Marquitos, Carlos Suplentes: José Pereira, Nuno Martins, André, Tiago Quelhas, Rogério Costa, Bruno, Rui Silva Treinador: Augusto Costa Golos: Fábio, Russo, Bife (2), Eurico, Moisés (2), Maritos (2); Tiago Sampaio (3), Marquitos, Rogério Costa, Bruno

Deseja a todos amigos e clientes um Feliz Natal e um prospero 2015 Rua Amizade Edifício Girassol-Entrada E, Escapães 4520-014 Escapães | Tel. 256 302 779 Avenida 25 de Abril 12-r/c, Santa Maria da Feira 4520-161 Santa Maria da Feira | Tel. 256 336 196 Avenida Dr. Domingos Caetano de Sousa, nº24, Edifício Horizonte 4520-165 Santa Maria da Feira | Tel. 224 026 118

A Junta de Freguesia de Fiães deseja-lhe Um Santo Natal e um 2014 feliz, cheio de paz e prosperidade


27

Correio da Feira 15.DEZ.2014

Andebol // VIII edição do Torneio realiza-se de 27 a 30 de Dezembro

Feira Handball Cup conta com a presença dos “gigantes” da modalidade Bem se pode dizer que durante quatro dias o concelho de Santa Maria da Feira será a capital do Andebol. De 27 a 30 de Dezembro, em oito pavilhões do Concelho, realiza-se a oitava edição do torneiro Feira Handball Cup (FHCup 14) que contará com a presença de cerca de 80 equipas de escalões de formação, mais de 1200 atletas, que chegam de praticamente todas as regiões de Portugal e de Espanha e onde são esperadas mais de 10000 pessoas que habitualmente acompanham as suas equipas. Um evento apadrinhado pelo internacional português Tiago Rocha a jogar, actualmente, no Wisla Plock, da Polónia e que conta com todos os “gigantes” da modalidade: Porto, Sporting, Benfica, ABC de Braga, São Bernardo, Ginásio do Sul, entre outros. Presentes estarão também várias equipas do Concelho, entre elas os infantis do São Paio de Oleiros, actuais campeões nacionais. Para abrilhantar ainda mais esta edição, no último dia do FHCup 14, dia das quatro finais de todos os escalões (juvenis, iniciados, infantis e minis), estarão presentes os atletas internacionais portugueses, Hugo Laurentino (Porto), Rui Silva (Sporting) e, naturalmente, o Tiago Rocha, que estarão disponíveis para uma pequena sessão de autógrafos e para participar na cerimónia final de entrega de prémios. A organização, como habitualmente, é assegurada

Manuel Gregório, coordenador técnico do andebol do Feirense pelo CD Feirense. Manuel Gregório, coordenador técnico do andebol do Feirense, destaca os grandes objectivos do torneio. “O nosso grande objectivo é afirmar o FHCup como o torneio de Natal de referência a nível nacional, que se distingue dos demais pelos elevados índices de competitividade que proporciona às equipas que nos visitam de norte a sul do país e de Espanha, servindo assim de preparação para a fase decisiva da época nos escalões de formação” – destaca. Perante um cartaz tão recheado e com um aumento substancial de equipas participantes, relativamente às edições anteriores, as expectativas só podiam estar altas. “Para esta VIII edição do FHCup as expectativas

são as mais elevadas de sempre, esperamos receber bem todos os participantes, pois a responsabilidade da secção de andebol do CD Feirense, entidade organizadora deste evento desportivo, aumentou exponencialmente, basta ver que duplicamos o número de atletas e de clubes participantes, face ao ano anterior” – sublinha Manuel Gregório. Como facilmente se percebe, as novidades para este ano são imensas, face à edição de 2013. O responsável do Feirense destaca isso mesmo. “As novidades desta edição são várias, para além do enorme aumento da participação de clubes, temos também a destacar a qualidade indiscutível dos emblemas presentes, muito importantes

Andebol // Realizou-se, no passado sábado, o jantar de Natal

Distinguidos atletas do ano do Feirense À margem do Feira Handball Cup, realizou-se, no passado sábado, nas instalações da Escola Secundária da Feira, o tradicional Jantar de Natal do Andebol Feirense, onde estiveram presentes cerca de duas centenas e meia de pessoas. Foram distinguidos os melhores atletas de cada escalão. Raul Soares, Rúben Santos, Andriy Bilanovich, Bruno Nogueira, Pedro Ribeiro e Diogo Tavares venceram o prémio revelação, nas categorias de Bambis, Minis, Infantis, Iniciados, Juvenis e

Juniores, respectivamente. Foram também distinguidos os atletas para os prémios “Fair-Play” e “Académico”. Já o atleta do ano, escolhido pelos treinadores de Andebol

do Feirense, foi Rui Leite. De forma a encerrar esta gala em beleza, o grupo feirense “Música na Alma” subiu ao palco e encantou os espectadores.

no andebol nacional, tais como ABC Braga, Porto, Benfica, Sporting, Ginásio do Sul, São Bernardo, entre outros, acrescentamos também mais um escalão – Minis”, prosseguindo, “depois temos a presença, entre nós, do Tiago Rocha, que aceitou apadrinhar este evento, sendo um atleta internacional português que joga actualmente no Wisla Plock (Polónia). Ele próprio natural do concelho de Santa Maria da Feira, o que representa um estímulo extra para todos os atletas do CD Feirense em particular, mas principalmente, em geral, para todos os jovens praticantes de andebol que nestes quatro dias vão participar nesta edição”. As finais do FHCup 14, nos quatro escalões, serão disputadas no Pavilhão de Arrifana, com capacidade para 500 espectadores. O secretariado do FHCup 14 estará instalado na Escola Secundária de Santa Maria da Feira, bem como a cantina e alojamento das equipas. A arbitragem e oficiais de mesa, em todos os jogos, serão asseguradas pela Comissão de Arbitragem da Associação de Andebol de Aveiro. Além das várias equipas convidadas, que podem ser conhecidas ao pormenor na página de facebook do FHCup (www.facebook. com/feirahandballcup), o torneio conta também com um vasto e admirável rol de patrocinadores que se quiseram associar ao evento. Mais uma demonstração da força e grandeza que o FHCup já atingiu.

História do Feira Handball Cup O Feira Handball Cup nasceu em 2006, por iniciativa da secção de andebol do Clube Desportivo Feirense, como forma de promover a competição nos escalões de formação, num período em que os campeonatos fazem um intervalo devido ao Natal, aproveitando também as férias escolares. Para se ter uma ideia do crescimento do torneio, que hoje é seguramente um dos maiores do país no que respeita a andebol, na primeira edição, o FHCup era um pequeno torneio de Natal, disputado em apenas dois pavilhões, entre oito

equipas, essencialmente da região de Aveiro. Em 2014 atinge, na sua VIII edição, o seu ponto mais alto, com a presença de 80 equipas oriundas de todo o pais e de Espanha, com jogos a decorrer em oito pavilhões. Em apenas oito anos, cresceu das oito às 80 equipas! O FHCup tem-se afirmado, ao longo destes anos, como um importante torneio de preparação da fase decisiva da época, que se distingue pela elevada competitividade que proporciona às equipas presentes em todos os escalões.

Tiago Rocha é o “rosto” do Feira Handball Cup 2014

A edição 2014 do FHCup ficará igualmente marcada pelo apoio incondicional do internacional português, Tiago Rocha, natural do concelho de

Santa Maria da Feira, e actualmente a jogar na Polónia. O andebolista que jogou no São Paio de Oleiros e que agora brilha no campeonato polaco e na Liga dos Campeões de andebol (já fez parte do sete da jornada como melhor pivot), aceitou apadrinhar o FHCup 14, sendo, a sua presença, uma das grandes atracões do cartaz. Publicidade


28

Correio da Feira 15.DEZ.2014

Andebol // A equipa do Concelho realizou um exibição pobre e foi derrotada por 41-24

São Paio de Oleiros apático perante domínio adversário O Pavilhão Flávio Sá Leite recebeu a partida entre o Arsenal Clube Devesa e o S. Paio de Oleiros, com vitória da equipa da casa (41-24). A primeira metade do jogo foi quase de

sentido único, com a equipa da casa a sair para o intervalo a vencer por 18-9. O segundo tempo só serviu para confirmar a superioridade do Arsenal Clube Devesa, que continuou a

carregar e acabou a partida com uma vitória por 41-24. Nota para a equipa do S. Paio de Oleiros, que fez um jogo apático e só a espaços conseguiu demonstrar o seu real valor.

Hóquei em Patins // Derrota caseira frente ao Lavra (7-3) dita eliminação

Académico da Feira afastado da Taça de Portugal O Académico da Feira foi afastado, pelo Lavra, da Taça de Portugal, depois de ter sido derrotado por 7-3, em jogo a contar para a segunda eliminatória da competição, realizado no Pavilhão da Lavandeira, em Santa Maria da Feira. O Lavra entrou forte no jogo e conseguiu resolver a eliminatória na primeira parte, uma vez que chegou ao intervalo a vencer

por 4-0. Na segunda metade da partida o Académico esteve melhor, equilibrou o jogo, mas o resultado já estava decidido. A equipa do Concelho alinhou com Sérgio Costa, Pedro Silva, Marco Dias, David Sá (1 golo) e Tiago Pinto (1 golo) – João Moreira (1 golo), Hugo Gonçalves, Avelino Amorim, Bruno Sousa e Diogo Costa.

Resultados das Camadas Jovens:

Regional de Infantis: 17ª Jornada: Académico da Feira - HC Viseu 5-1. Encontros de Escolares: 6ª Jornada: Académico da Feira – Arazede 16-0. Encontros de Benjamins: 6ª Jornada: Académico da Feira – Anadia 14-1.

Voleibol // Equipa fianense vinha de duas derrotas seguidas

Fiães regressa às vitórias O início do mês de Dezembro não havia sido fácil para a equipa de Voleibol do Fiães, uma vez que sofreram a primeira derrota para o campeonato, contra o Marítimo, e foram eliminados da Taça de

Portugal, na primeira eliminatória, frente ao Espinho. No entanto, o passado sábado serviu para o Fiães regressar aos bons resultados. Em Lisboa, a equipa do Concelho venceu o Nacional de Ginástica por

3-1 (21-25; 25-22; 21-25; 27-29), voltando assim às vitórias. No próximo sábado, o Desportivo de Fiães recebe a Académica de Coimbra, num jogo que vai ser disputado no pavilhão municipal da cidade.

Ténis de Mesa // Concelho representado no I Torneio Memorial Humberto Gaspar

Atletas juniores do Juventude de Sanguedo em evidência O Juventude de Sanguedo representou o Concelho da Feira no I Torneio Memorial Humberto Gaspar, com dois atletas: Gonçalo Amorim e André Silva. O primeiro evidenciou-se e de que maneira, tendo terminado em segundo da geral. Tendo que ultrapassar dois internacionais portugueses antes

de chegar à final, Gonçalo Amorim só foi derrotado por João Reis, outro internacional Luso. A final foi intensa e bastante equilibrada, só resolvida nas vantagens. Gonçalo Amorim atinge, assim, o mais alto patamar no Ténis de Mesa, ao representar as cores nacionais em juniores.

Hóquei Campo // Segundo empate para a equipa do Concelho

União de Lamas empata (5-5) contra Sport Club do Porto O União de Lamas recebeu, no passado sábado, o Sport Club do Porto. O resultado final foi um empate a cinco golos, o segundo da competição para a equipa do Concelho. Com este resultado, o conjunto de Lamas continua no terceiro posto, atrás da Ac. Espinho e da A.D. Lousada. A próxima partida é, precisamente, contra o Lousada, actuas

campeões, no seu pavilhão. Noutro parâmetro, a Federação Europeia de Hóquei já deu a conhecer as datas e grupos para a Champions Challenge IV. A prova irá decorrer em Lamas, entre os dias 21 e 25 de Maio do próximo ano. O Lamas está no grupo A, com os campeões de Malta, (Floriana HC) e da Grécia (HC Imittos).

Visite-nos em: www.correiodafeira.pt


DISTRITAL DE JUVENIS I Divisão

Resultados - 13.ª Jornada Lusit. Lourosa 3 1 Carregosense Águeda 2 1 União de Lamas Paivense 1 2 Taboeira Gafanha 3 3 Anadia Feirense 1 0 Fiães Oliveira do Bairro 0 3 Avanca Oliveirense 1 0 Arouca DISTRITAL2DE1 JUVENIS AD Sanjoanense Alba I Divisão 1 2 Sp. Espinho Beira-Mar Classificação Resultados - 13.ª Jornada D F - C P Lusit. LourosaJ V3 1E Carregosense Sanjoanense 13 13 0 53 de - Lamas 3 39 2 01 União Águeda LourosaPaivense 13 11 2 35 - 12 33 1 02 Taboeira Sp. Espinho 13 10 2 37 - 21 31 3 13 Anadia Gafanha TaboeiraFeirense 13 91 20 Fiães 2 27 - 16 29 Feirense 13 90 03 Avanca 4 28 - 14 27 Oliveira do Bairro AvancaOliveirense 13 81 00 Arouca 5 36 - 18 24 Anadia 13 72 21 Alba 4 23 - 20 23 AD Sanjoanense Alba Beira-Mar 13 61 12 Sp. 6 22 - 17 19 Espinho Fiães 13 6 1 6 18 - 17 19 Classificação Águeda 13 6 21 J V6 1E D F - 31 C 19 P Oliveirense 4 50 40 19 Sanjoanense 13 13 53 - 20 3 17 39 Beira-Mar 13 4 1 8 9 17 13 Lourosa 11 0 2 35 12 33 Gafanha 3 31 72 15 Sp. Espinho 13 10 37 - 28 21 12 31 União Lamas 13 39 12 92 13 Taboeira 27 - 27 16 10 29 Arouca 13 39 0 10 9 Feirense 4 14 28 - 31 14 27 Carregosense 13 28 10 10 8 - 31 7 Avanca 5 36 18 24 Anadia 23 - 38 20 23 Paivense 13 17 32 94 12 6 Alba Bairro 13 16 01 12 6 22 17 19 Oliv. 5 - 34 3 Fiães Jornada 13 - 620 e1 216de18 - 17 19 Próxima Dezembro Águeda Carregosense 13 6 -1Beira-Mar 6 21 - 31 19 Oliveirense 13 4 - 5Lusitânia 4 19 -de20 17 União de Lamas Beira-Mar Taboeira 13 4 - Águeda 1 8 9 - 17 13 Gafanha Anadia13- Paivense 3 3 7- 20/12 15 - 28 12 União LamasFiães 13 -3Gafanha 1 9 13 - 27 10 Arouca Avanca 13 -3 Feirense 0 10 14 - 31 9 Carregosense 2 1 do 10Bairro 8 - 31 7 Arouca13 - Oliveira PaivenseAlba -13 1 3 9- 20/12 12 - 38 6 Oliveirense Oliv. Bairro 13 -1AD0Sanjoanense 12 5 - 34 3 Sp. Espinho Próxima Jornada - 20 e 21 de Dezembro Carregosense DISTRITAL DE- Beira-Mar JUVENIS União de Lamas - Lusitânia de II Divisão Série Taboeira - ÁguedaA Resultados - 12.ª Jornada - 20/12 Anadia - Paivense 1 Vilamaiorense Paços Brandão Fiães 1- Gafanha 2 Anta Sp. Espinho Avanca 0- Feirense 3 0 do São JoãoArouca de Ver- Oliveira Fiães Bairro 1 4 Canedo Argoncilhe - 20/12 Alba - Oliveirense São CRC Vale Sp.Martinho Espinho -3AD1Sanjoanense Paivense 1 4 AAA ISPAB Folgou Lusitânia de Lourosa Classificação J V E D F - C P S. J. de Ver 11 10 0 1 42 - 7 30 Anta 11 8 1 2 23 - 6 25 Lourosa 10 8 0 2 28 - 7 24 Fiães 11 7 1 3 32 - 15 22 P. Brandão 10 6 2 2 43 - 12 20 AAA ISPAB 10 6 2 2 25 - 8 20 Vilamaioren. 11 5 2 4 33 - 17 17 Canedo 11 4 1 6 23 - 20 13 Sp. Espinho 11 3 2 6 15 - 23 11 São Martinho 11 3 1 7 20 - 40 10 Argoncilhe 11 2 1 8 10 - 28 7 CRC Vale 11 1 0 10 4 - 66 3 Paivense 11 0 1 10 13 - 62 1 Próxima Jornada - 20 e 21 de Dezembro Vilamaiorense - Sp. Espinho - 20/12 Anta - São João de Ver Fiães - Argoncilhe Canedo - São Martinho CRC Vale - Paivense A. A. Alunos ISPAB - Lusitânia Folga Paços de Brandão

Correio da Feira 15.DEZ.2014

29

RESULTADOS CAMADAS JOVENS

JUNIORES DISTRITAL DE JUNIORES I Divisão

Resultados - 13.ª Jornada Arrifanense 0 1 Arouca Feirense 0 1 Soutelo Alba 0 1 Taboeira Cucujães 3 2 São João Ver Sp. Espinho 1 3 Sanguedo Avanca 7 0 Pampilhosa Paços Brandão 5 0 Gafanha Fiães 2 2 Estarreja Oliveira do Bairro 3 1 Paivense Classificação J V E D F - C P Arouca 13 12 1 0 38 - 10 37 Taboeira 13 9 1 3 33 - 23 28 Soutelo 13 9 1 3 28 - 20 28 Oliv. Bairro 13 8 1 4 27 - 18 25 Avanca 12 7 2 3 24 - 14 23 Arrifanense 13 6 4 3 23 - 14 22 Cucujães 12 6 2 4 29 - 23 20 S. J. de Ver 13 6 2 5 32 - 28 20 Feirense 13 6 2 5 20 - 19 20 P. Brandão 13 4 5 4 25 - 23 17 Gafanha 13 5 1 7 21 - 25 16 Paivense 13 4 2 7 29 - 29 14 Alba 13 4 2 7 21 - 27 14 Fiães 13 3 4 6 17 - 24 13 Sanguedo 13 3 3 7 17 - 34 12 Sp. Espinho 13 1 4 8 19 - 36 7 Estarreja 13 1 3 9 16 - 27 6 Pampilhosa 13 0 4 9 10 - 38 4 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Arouca - Oliveira do Bairro Soutelo - Arrifanense Taboeira - Feirense São João de Ver - Alba Sanguedo - Cucujães Pampilhosa - Sp. Espinho Gafanha - Avanca Estarreja - Paços de Brandão Paivense - Fiães

DISTRITAL DE JUNIORES II Divisão - Série A

Resultados - 12.ª Jornada São Vic. Pereira 0 1 Arada União de Lamas 3 2 Furadouro Carregosense 3 1 Lusit. Lourosa Macieira Cambra 0 2 Canedo Relâmpago Nog. 2 2 São João Ver Cesarense 4 1 Ovarense Mosteirô F. C. 1 4 Milheiroense Folgou Argoncilhe Classificação J V E D F - C P Cesarense 11 11 0 0 68 - 5 33 União Lamas 11 9 1 1 29 - 12 28 Lourosa 11 7 1 3 25 - 10 22 Carregosense 11 7 0 4 32 - 8 21 Arada 11 6 3 2 19 - 14 21 Milheiroense 12 6 2 4 27 - 20 20 Ovarense 12 6 0 6 18 - 22 18 Canedo 11 5 2 4 13 - 10 17 Mosteirô FC 11 2 4 5 11 - 24 10 Mac. Cambra 11 3 1 7 8 - 27 10 Furadouro 11 3 1 7 19 - 38 10 S. J. de Ver 11 2 2 7 16 - 33 8 Relâmp. Nog. 11 2 2 7 9 - 29 8 S. Vic. Pereira 12 2 2 8 15 - 40 8 Argoncilhe 11 2 1 8 11 - 28 7 Próxima Jornada - 20 e 21 de Dezembro Argoncilhe - São Vicente Pereira Arada - União de Lamas Furadouro - Carregosense Lusitânia Lourosa - Macieira Cambra Canedo - Relâmpago Nogueirense São João de Ver - Cesarense - 21/12 Ovarense - Mosteirô F. C. Folga Milheiroense

JUVENIS DISTRITAL DE JUVENIS I Divisão

Resultados - 13.ª Jornada Lusit. Lourosa 3 1 Carregosense Águeda 2 1 União de Lamas Paivense 1 2 Taboeira Gafanha 3 3 Anadia Feirense 1 0 Fiães Oliveira do Bairro 0 3 Avanca Oliveirense 1 0 Arouca AD Sanjoanense 2 1 Alba Beira-Mar 1 2 Sp. Espinho Classificação J V E D F - C P Sanjoanense 13 13 0 0 53 - 3 39 Lourosa 13 11 0 2 35 - 12 33 Sp. Espinho 13 10 1 2 37 - 21 31 Taboeira 13 9 2 2 27 - 16 29

DISTRITAL DE JUVENIS II Divisão - Série B

Resultados - 12.ª Jornada Milheiroense 0 5 AD Sanjoanense Cucujães 0 3 S. Vic. Pereira Rio Meão 4 1 Esmoriz Tarei 0 3 Cesarense São Roque 2 3 Fermedo Arada 2 0 Carregosense Unidos de Rossas 1 2 Arrifanense Classificação J V E D F - C P Sanjoanense 12 12 0 0 74 - 3 36 Cesarense 12 10 0 2 68 - 9 30 Fermedo 12 9 0 3 29 - 29 27 Arrifanense 12 8 1 3 33 - 14 25 São Roque 12 8 1 3 27 - 19 25 Tarei 12 7 0 5 26 - 13 21 Esmoriz 12 6 1 5 24 - 25 19 Unidos Rossas12 4 3 5 10 - 18 15 S. Vic. Pereira 12 4 1 7 14 - 22 13 Rio Meão 12 3 2 7 18 - 33 11 Milheiroense 12 3 1 8 12 - 37 10 Cucujães 12 2 2 8 16 - 29 8 Arada 12 1 1 10 3 - 47 4 Carregosense 12 0 1 11 7 - 63 1 Próxima Jornada - 20 e 21 de Dezembro AD Sanjoanense - Cucujães São Vicente Pereira - Rio Meão Esmoriz - Tarei Cesarense - São Roque Fermedo - Arada Carregosense - Unidos de Rossas - 20/12 Arrifanense - Milheiroense

INICIADOS DISTRITAL DE INICIADOS I Divisão

Resultados - 13.ª Jornada Sp. Espinho 5 0 Beira-Mar Cesarense 0 2 AD Sanjoanense Mealhada 3 0 Oliveirense Gafanha 0 2 Oliveira do Bairro Anta 1 1 Feirense Fermedo 1 3 Anadia Paços Brandão 2 1 Lusit. Lourosa Arouca 6 0 Tarei União de Lamas 0 3 Taboeira Classificação J V E D F - C P Anta 13 10 2 1 36 - 8 32 Taboeira 13 10 1 2 35 - 7 31 Sp. Espinho 13 10 0 3 31 - 9 30 Feirense 13 9 2 2 43 - 13 29 Anadia 13 9 1 3 30 - 17 28 Mealhada 13 8 2 3 28 - 9 26 P. Brandão 13 8 2 3 27 - 15 26 Oliv. Bairro 13 8 2 3 23 - 13 26 União Lamas 13 6 1 6 31 - 10 19 Beira-Mar 13 5 1 7 25 - 24 16 Oliveirense 13 5 1 7 18 - 27 16 Arouca 13 5 0 8 21 - 24 15 Gafanha 13 4 2 7 17 - 20 14 Cesarense 13 4 1 8 12 - 26 13 Lourosa 13 3 1 9 13 - 27 10 Sanjoanense 13 2 2 9 16 - 35 8 Tarei 13 0 1 12 10 - 66 1 Fermedo 13 0 0 13 7 - 67 0 Próxima Jornada - 20 e 21 de Dezembro Beira-Mar - União de Lamas AD Sanjoanense - Sp. Espinho Oliveirense - Cesarense Oliveira do Bairro - Mealhada Feirense - Gafanha Anadia - Anta - 20/12 Lusitânia de Lourosa - Fermedo Tarei - Paços de Brandão Taboeira - Arouca

DISTRITAL DE INICIADOS II Divisão - Série A

Resultados - 12.ª Jornada Paivense 9 1 Lusit. Lourosa Canedo 5 1 CS Vilamaioren. Fiães 1 5 Silvalde Vilamaiorense 2 0 Anta Relâmpago Nog. 7 1 Sp. Espinho União de Lamas 0 0 Paços Brandão Folgou Argoncilhe Classificação J V E D F - C P Silvalde 11 10 0 1 36 - 4 30 Paivense 11 9 2 0 44 - 5 29 Relâmp. Nog. 11 9 1 1 45 - 11 28 Vilamaioren. 11 7 2 2 39 - 23 23 Anta 11 6 1 4 21 - 15 19 Fiães 11 4 3 4 17 - 21 15 Argoncilhe 11 4 1 6 11 - 18 13 CS Vilamaior. 11 3 2 6 27 - 34 11 P. Brandão 12 2 4 6 9 - 38 10 Sp. Espinho 11 2 3 6 8 - 26 9 Canedo 11 2 2 7 22 - 22 8 União Lamas 11 1 3 7 9 - 37 6 Lourosa 11 0 2 9 7 - 41 2 Próxima Jornada - 20 e 21 de Dezembro Argoncilhe - Paivense Lusitânia de Lourosa - Canedo Centro Social Vilamaiorense - Fiães Silvalde - Vilamaiorense - 20/12 Anta - Relâmpago Nogueirense Sp. Espinho -União de Lamas Folga Paços de Brandão

DISTRITAL DE INICIADOS II Divisão - Série B

Resultados - 12.ª Jornada Arrifanense 2 1 S. Vic. Pereira Mosteirô F. C. 0 2 Salesianos São João de Ver 6 0 Caldas S. Jorge Esmoriz 4 1 Paramos Milheiroense 2 1 Unidos Rossas AD Sanjoanense 0 2 Feirense Folgou Arada Classificação J V E D F - C P Feirense 12 9 1 2 49 - 8 28 Paramos 11 9 0 2 29 - 15 27 S. J. de Ver 11 8 1 2 37 - 9 25 Sanjoanense 11 8 1 2 29 - 11 25 Salesianos 11 7 2 2 18 - 16 23 Milheiroense 11 6 1 4 15 - 16 19 Unidos Rossas11 5 1 5 26 - 15 16 C. S. Jorge 11 4 1 6 27 - 28 13 Arrifanense 11 4 1 6 10 - 18 13 Esmoriz 11 3 2 6 16 - 24 11 Arada 11 1 4 6 9 - 28 7 Mosteirô FC 11 0 1 10 3 - 34 1 S. Vic. Pereira 11 0 0 11 7 - 53 0 Próxima Jornada - 20 e 21 de Dezembro Arada - Arrifanense São Vicente Pereira - Mosteirô F. C. Salesianos - São João de Ver Caldas de São Jorge - Esmoriz Paramos -Milheiroense - 20/12 Unidos Rossas - AD Sanjoanense - 20/12 Folga Feirense

INFANTIS INFANTIS A - Grupo 1 - Série A

Resultados - 9.ª Jornada Vilamaiorense 0 9 Fiães Paivense 2 3 União de Lamas Sp. Espinho 5 1 Anta Argoncilhe 0 12 Lusit. Lourosa Paços Brandão 4 1 Paramos Classificação J V E D F - C P Sp. Espinho 9 9 0 0 87 - 13 27 Anta 9 7 0 2 55 - 21 21 Fiães 9 6 1 2 50 - 14 19 Lourosa 9 6 1 2 33 - 15 19 P. Brandão 9 5 1 3 24 - 17 16 Paramos 9 3 1 5 29 - 31 10 Paivense 9 2 1 6 20 - 37 7 Vilamaioren. 9 2 1 6 18 - 49 7 União Lamas 9 2 0 7 18 - 40 6 Argoncilhe 9 0 0 9 6 - 103 0 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Fiães - União de Lamas Paivense - Anta Sp. Espinho -Lusitânia de Lourosa Argoncilhe - Paramos Vilamaiorense - Paços de Brandão

INFANTIS A - Grupo 1 - Série B

Resultados - 9.ª Jornada Salesianos 5 2 Cesarense Esmoriz 9 1 Mosteirô F. C. Ovarense 1 4 AD Sanjoanense Milheiroense 6 1 Fermedo Feirense 1 1 Arrifanense Classificação J V E D F - C P Feirense 9 8 1 0 59 - 7 25 Salesianos 9 7 1 1 52 - 14 22 Sanjoanense 9 7 1 1 46 - 14 22 Cesarense 9 6 0 3 34 - 31 18 Arrifanense 9 4 2 3 27 - 17 14 Ovarense 9 3 2 4 12 - 27 11 Esmoriz 9 3 1 5 23 - 32 10 Milheiroense 9 2 0 7 12 - 46 6 Fermedo 9 0 1 8 12 - 47 1 Mosteirô FC 9 0 1 8 10 - 52 1 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Cesarense - Mosteirô F. C. Esmoriz - AD Sanjoanense Ovarense - Fermedo Milheiroense - Arrifanense Salesianos - Feirense

INFANTIS A - Grupo 2 - Série A

Resultados - 9.ª Jornada Anta 2 0 Sp. Espinho Sanguedo 2 7 São João de Ver Fiães 2 3 Canedo Folgou CRC Vale Classificação J V E D F - C P S. J. de Ver 8 8 0 0 67 - 5 24 Sanguedo 8 6 0 2 42 - 19 18 Sp. Espinho 8 3 2 3 26 - 26 11 Canedo 8 2 3 3 12 - 26 9 Anta 8 2 2 4 8 - 20 8 Fiães 7 1 2 4 21 - 17 5 CRC Vale 7 0 1 6 7 - 70 1 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Sp. Espinho -Sanguedo CRC Vale - Anta São João de Ver - Fiães Folga Canedo

INFANTIS A - Grupo 2 - Série B

Resultados - 9.ª Jornada Unidos de Rossas 0 15 Feirense São João de Ver 2 9 AD Sanjoanense Sanguedo 0 10 Cortegaça Folgou Salesianos Classificação J V E D F - C P Feirense 8 7 0 1 59 - 6 21 Sanjoanense 8 7 0 1 53 - 11 21 Cortegaça 8 6 0 2 42 - 14 18 Salesianos 7 4 0 3 23 - 13 12 S. J. de Ver 8 2 0 6 17 - 34 6 Unidos Rossas 8 1 0 7 13 - 58 3 Sanguedo 7 0 0 7 2 - 73 0 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Feirense - São João de Ver Salesianos - Unidos de Rossas AD Sanjoanense - Sanguedo Folga Cortegaça

INFANTIS A - Grupo 2 - Série C

Resultados - 9.ª Jornada Tarei 7 3 Cucujães Macieira Cambra 7 3 São Vic. Pereira Válega 3 4 Carregosense Folgou Oliveirense Classificação J V E D F - C P Carregosense 8 7 0 1 55 - 13 21 Oliveirense 7 6 1 0 29 - 3 19 Tarei 8 4 1 3 25 - 24 13 Válega 7 3 0 4 23 - 19 9 Mac. Cambra 8 3 0 5 23 - 43 9 Cucujães 8 1 2 5 15 - 28 5 S. V. Pereira 8 1 0 7 11 - 51 3 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Cucujães - Macieira de Cambra Oliveirense - Tarei São Vicente Pereira - Válega Folga Carregosense

INFANTIS B - Grupo 1 - Série A

Resultados - 9.ª Jornada Esmoriz 6 0 Paços Brandão Fiães 1 2 São João Ver Lusit. Lourosa 0 5 Vilamaiorense Paramos 0 2 Cortegaça Sp. Espinho 1 8 Anta Classificação J V E D F - C P Vilamaioren. 9 8 0 1 50 - 7 24 Anta 9 8 0 1 48 - 14 24 Esmoriz 9 8 0 1 35 - 15 24 S. J. de Ver 9 6 0 3 26 - 16 18 Lourosa 9 5 0 4 16 - 15 15 P. Brandão 9 4 0 5 26 - 27 12 Cortegaça 9 3 0 6 21 - 33 9 Fiães 9 2 0 7 11 - 25 6 Sp. Espinho 9 1 0 8 10 - 34 3 Paramos 9 0 0 9 6 - 63 0 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Paços de Brandão - São João de Ver Fiães - Vilamaiorense Lusitânia de Lourosa - Cortegaça Paramos - Anta Esmoriz - Sp. Espinho

INFANTIS B - Grupo 1 - Série B

Resultados - 9.ª Jornada AD Sanjoanense 6 1 Cucujães Cesarense 3 0 Milheiroense Salesianos 2 0 Tarei Carregosense 1 2 Ovarense Feirense 6 0 Arrifanense Classificação J V E D F - C P Feirense 9 9 0 0 54 - 2 27 Sanjoanense 9 8 0 1 58 - 8 24 Cesarense 9 7 0 2 44 - 12 21 Salesianos 9 5 1 3 23 - 21 16 Arrifanense 9 4 2 3 20 - 20 14 Ovarense 9 3 1 5 19 - 37 10 Cucujães 9 2 3 4 9 - 26 9 Milheiroense 9 0 3 6 7 - 33 3 Tarei 9 0 2 7 6 - 36 2 Carregosense 9 0 2 7 5 - 48 2 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Cucujães - Milheiroense Cesarense - Tarei Salesianos - Ovarense Carregosense - Arrifanense AD Sanjoanense - Feirense

INFANTIS B - Grupo 2 - Série A

Resultados - 9.ª Jornada Silvalde 0 9 Feirense Bustelo 3 0 Anta Vilamaiorense 2 1 Oliveirense União de Lamas 3 2 AD Sanjoanense Arada 1 1 Valecambrense Classificação J V E D F - C P Feirense 9 9 0 0 45 - 3 27 Vilamaioren. 9 6 1 2 16 - 12 19 Bustelo 9 6 0 3 32 - 17 18 Sanjoanense 9 4 2 3 24 - 16 14 União Lamas 9 4 2 3 21 - 17 14 Valecambren. 9 3 3 3 29 - 16 12 Anta 9 2 2 5 12 - 25 8 Silvalde 9 2 1 6 9 - 40 7 Arada 9 1 2 6 9 - 31 5 Oliveirense 9 0 3 6 12 - 32 3 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Feirense - Anta Bustelo - Oliveirense Vilamaiorense - AD Sanjoanense União de Lamas - Valecambrense Silvalde - Arada

Benjamins BENJAMINS A - Série A

Resultados - 10.ª Jornada Fiães 0 10 Vilamaiorense Sanguedo 1 11 Anta Paivense 3 4 Canedo Argoncilhe 0 18 Sp. Espinho Classificação J V E D F - C P Anta 10 10 0 0 84 - 5 30 Vilamaioren. 10 9 0 1 88 - 3 27 Sp. Espinho 10 8 0 2 89 - 8 24 Canedo 10 6 0 4 34 - 39 18 Fiães 10 3 1 6 18 - 54 10 Paivense 10 2 0 8 24 - 47 6 Sanguedo 10 1 1 8 14 - 64 4 Argoncilhe 10 0 0 10 4 - 135 0 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Canedo - Fiães Vilamaiorense - Sanguedo Sp. Espinho - Anta Argoncilhe - Paivense

BENJAMINS A - Série B

Resultados - 10.ª Jornada Paços Brandão 4 1 Lusit. Lourosa União de Lamas 0 3 Anta São João de Ver 5 1 Vilamaiorense Folgou Fiães Classificação J V E D F - C P Fiães 8 7 0 1 33 - 16 21 Anta 9 6 1 2 26 - 15 19 S. J. de Ver 9 6 0 3 34 - 22 18 Lourosa 9 5 0 4 17 - 26 15 P. Brandão 9 4 1 4 19 - 13 13 União Lamas 9 2 0 7 9 - 24 6 C. S. Jorge * 2 0 1 1 3 - 4 1 Vilamaioren. 9 0 1 8 9 - 30 1 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Fiães - Paços Brandão Lusitânia de Lourosa - União de Vilamaiorense - Anta Folga São João de Ver * O Caldas de São Jorge desistiu da competição. Até à deliberação final manter-se-à na tabela com os resultados obtidos até à data

BENJAMINS A - Série C

Resultados - 10.ª Jornada Feirense 16 0 Fajões Esmoriz 1 2 Milheiroense Salesianos 3 4 Arrifanense Folgou Cortegaça Classificação J V E D F - C P Milheiroense 9 8 0 1 44 - 10 24 Arrifanense 8 7 1 0 55 - 11 22 Feirense 9 3 3 3 41 - 15 12 Salesianos 9 3 1 5 29 - 32 10 Cortegaça 8 3 1 4 27 - 38 10 Esmoriz 8 2 2 4 28 - 20 8 Fajões 9 0 0 9 6 - 104 0 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Arrifanense - Feirense Fajões - Esmoriz Cortegaça - Salesianos Folga Milheiroense

BENJAMINS A - Série D

Resultados - 10.ª Jornada Furadouro 1 2 AD Sanjoanense Cesarense 2 6 Feirense Folgaram Salesianos e Cucujães Classificação J V E D F - C P Feirense 7 7 0 0 54 - 7 21 Cesarense 8 3 3 2 22 - 26 12 Furadouro 6 3 0 3 18 - 17 9 Cucujães 7 2 1 4 19 - 25 7 Sanjoanense 7 2 1 4 12 - 23 7 Salesianos 7 1 1 5 11 - 38 4 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Salesianos - Furadouro Cucujães - Cesarense FolgamFeirense e AD Sanjoanense

BENJAMINS A - Série E

Resultados - 10.ª Jornada Avanca 13 2 Válega Ovarense 10 2 Valecambrense Loureiro 5 3 Oliveirense AD Sanjoanense 27-Dez Macieira Cambra Classificação J V E D F - C P Sanjoanense 9 9 0 0 111 - 1 27 Avanca 10 7 2 1 57 - 14 23 Mac. Cambra 9 7 1 1 43 - 17 22 Loureiro 10 4 1 5 29 - 47 13 Ovarense 10 3 1 6 27 - 45 10 Valecambren. 10 2 2 6 19 - 71 8 Oliveirense 10 2 1 7 24 - 56 7 Válega 10 1 0 9 16 - 75 3 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Oliveirense - Avanca Válega - Ovarense Macieira de Cambra - Valecambrense AD Sanjoanense - Loureiro


30

Correio da Feira 15.DEZ.2014 DISTRITAL DE JUNIORES FEMININO - Futebol de 7

RESULTADOS CAMADAS JOVENS BENJAMINS B - Série A

Resultados - 10.ª Jornada Fiães 9 0 Lusit. Lourosa Sp. Espinho 0 5 Anta Silvalde 0 3 Paços Brandão Vilamaiorense 5 0 União de Lamas Classificação J V E D F - C P Anta 10 10 0 0 48 - 4 30 Fiães 10 7 0 3 48 - 19 21 Vilamaioren. 10 7 0 3 37 - 16 21 Silvalde 10 4 2 4 15 - 18 14 P. Brandão 10 4 1 5 23 - 28 13 Sp. Espinho 10 3 2 5 22 - 33 11 União Lamas 10 1 1 8 5 - 33 4 Lourosa 10 1 0 9 3 - 50 3 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Paços de Brandão - Fiães Lusitânia de Lourosa - Sp. Espinho União de Lamas - Anta Vilamaiorense - Silvalde

BENJAMINS B - Série B

Resultados - 10.ª Jornada Fermedo 0 1 Lusit. Lourosa Esmoriz 1 2 Anta Arouca 3 2 São João de Ver Esc. Rui Dolores 1 5 Cortegaça Classificação J V E D F - C P Lourosa 10 10 0 0 44 - 6 30 Cortegaça 10 7 2 1 34 - 17 23 Anta 10 7 1 2 30 - 16 22 Fermedo 10 4 0 6 22 - 22 12 Esmoriz 10 3 1 6 21 - 27 10 Arouca 10 3 1 6 17 - 37 10 E. Rui Dolores10 2 1 7 7 - 28 7 S. J. de Ver 10 1 0 9 14 - 36 3 Próxima Jornada - 20 de Dezembro São João de Ver - Fermedo Lusitânia de Lourosa - Esmoriz Cortegaça - Anta Escolinha Rui Dolores - Arouca

BENJAMINS B - Série C

Resultados - 10.ª Jornada Feirense 4 1 Milheiroense Unidos de Rossas 0 9 Cesarense Arada 1 9 Arrifanense Folgou Carregosense Classificação J V E D F - C P Feirense 9 9 0 0 80 - 5 27 Cesarense 9 6 1 2 55 - 14 19 Arrifanense 8 6 1 1 49 - 9 19 Carregosense 8 4 0 4 26 - 33 12 Milheiroense 8 2 0 6 13 - 43 6 Arada 9 2 0 7 22 - 54 6 Unidos Rossas 9 0 0 9 3 - 99 0 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Arrifanense - Feirense Milheiroense - Unidos de Rossas Carregosense - Cesarense Folga Arada

BENJAMINS B - Série D

Resultados - 10.ª Jornada Cucujães 0 7 Ovarense Furadouro 1 8 Oliveirense Arrifanense 0 9 Feirense AD Sanjoanense 8 0 Valecambrense Classificação J V E D F - C P Sanjoanense 10 10 0 0 58 - 4 30 Oliveirense 10 9 0 1 79 - 19 27 Feirense 10 5 1 4 41 - 22 16 Ovarense 10 4 1 5 33 - 39 13 Valecambren. 10 3 2 5 30 - 48 11 Furadouro 10 3 0 7 23 - 54 9 Arrifanense 10 2 0 8 17 - 45 6 Cucujães 10 1 2 7 12 - 62 5 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Feirense - Cucujães Ovarense - Furadouro Valecambrense - Oliveirense AD Sanjoanense - Arrifanense

BENJAMINS B - Série E

Resultados - 10.ª Jornada Avanca 5 1 Alba Estarreja 1 3 AD Sanjoanense Severfintas 1 9 Cucujães Oliveirense 7 0 Soutelo Classificação J V E D F - C P Cucujães 10 9 0 1 56 - 10 27 Avanca 10 8 2 0 66 - 11 26 Sanjoanense 10 4 3 3 25 - 22 15 Alba 10 3 3 4 18 - 23 12 Oliveirense 10 4 0 6 24 - 50 12 Estarreja 10 3 1 6 30 - 44 10 Severfintas 10 2 1 7 16 - 39 7 Soutelo 10 2 0 8 16 - 52 6 Próxima Jornada - 20 e 21 de Dezembro Cucujães - Avanca - 21/12 Alba - Estarreja Soutelo - AD Sanjoanense Oliveirense - Severfintas

Traquinas TRAQUINAS A - Série A

Resultados - 10.ª Jornada Paços Brandão 2 0 Sp. Espinho Canedo 2 2 Anta Lusit. Lourosa 3 7 Fiães Vilamaiorense 5 0 Sanguedo Classificação J V E D F - C P Fiães 10 10 0 0 70 - 8 30 P. Brandão 10 7 0 3 46 - 15 21 Lourosa 10 7 0 3 43 - 18 21 Sp. Espinho 10 6 0 4 43 - 22 18 Vilamaioren. 10 4 0 6 16 - 41 12 Anta 10 2 2 6 22 - 45 8 Canedo 10 1 2 7 9 - 62 5 Sanguedo 10 0 2 8 8 - 45 2 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Fiães - Paços de Brandão Sp. Espinho -Canedo Sanguedo - Anta Vilamaiorense - Lusitânia de Lourosa

TRAQUINAS A - Série B

Resultados - 10.ª Jornada Fiães 0 9 São João de Ver Esmoriz 2 5 Anta Salesianos 1 6 Feirense Folgou Escolinha Rui Dolores Classificação J V E D F - C P Anta 9 8 1 0 43 - 9 25 Feirense 8 7 0 1 36 - 8 21 S. J. de Ver 8 6 1 1 49 - 13 19 Esmoriz 9 3 1 5 19 - 19 10 Salesianos 9 2 1 6 11 - 26 7 E. Rui Dolores 8 1 0 7 13 - 37 3 Fiães 9 1 0 8 6 - 65 3 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Feirense - Fiães São João de Ver - Esmoriz Escolinha Rui Dolores - Anta Folga Salesianos

TRAQUINAS A - Série C

Resultados - 10.ª Jornada Feirense 8 1 Arrifanense Tarei 2 14 AD Sanjoanense Cucujães 6 3 Oliveirense Folgou Cesarense Classificação J V E D F - C P Sanjoanense 9 8 1 0 77 - 12 25 Cucujães 9 7 1 1 46 - 18 22 Cesarense 8 5 0 3 38 - 28 15 Oliveirense 8 4 0 4 40 - 33 12 Tarei 8 2 0 6 20 - 55 6 Arrifanense 9 2 0 7 16 - 66 6 Feirense 9 1 0 8 25 - 50 3 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Oliveirense - Feirense Arrifanense - Tarei Cesarense - Cucujães Folga AD Sanjoanense

TRAQUINAS A - Série D

Resultados - 10.ª Jornada Oliveirense 9 2 Macieira Cambra Estarreja 3 1 Valecambrense Loureiro 5 0 Bustelo AD Sanjoanense 13 5 Ovarense Classificação J V E D F - C P Oliveirense 10 10 0 0 83 - 11 30 Valecambren. 10 6 1 3 25 - 12 19 Sanjoanense 10 5 3 2 36 - 30 18 Estarreja 10 5 1 4 34 - 26 16 Loureiro 10 5 0 5 21 - 40 15 Mac. Cambra 10 3 1 6 26 - 39 10 Bustelo 10 1 2 7 9 - 41 5 Ovarense 10 0 2 8 17 - 52 2 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Bustelo - Oliveirense Macieira de Cambra - Estarreja Ovarense - Valecambrense AD Sanjoanense - Loureiro

TRAQUINAS B - Série A

Resultados - 7.ª Jornada Anta 4 1 Lusit. Lourosa Fiães 10 1 São João de Ver Folgaram Vilamaiorense e Paços Classificação J V E D F - C P P. Brandão 5 4 0 1 26 - 7 12 Lourosa 5 4 0 1 21 - 8 12 Fiães 5 3 0 2 27 - 11 9 Anta 5 2 1 2 8 - 16 7 S. J. de Ver 5 1 1 3 6 - 22 4 Vilamaiorense 5 0 0 5 4 - 28 0 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Paços Brandão - Lusitânia Lourosa Anta - São João de Ver Folgam Fiães e Vilamaiorense

TRAQUINAS B - Série B

Resultados - 7.ª Jornada Anta 7 0 Arrifanense Feirense 3 3 AD Sanjoanense Cucujães 3 2 Milheiroense Folgou Salesianos Classificação J V E D F - C P Feirense 6 4 1 1 31 - 13 13 Cucujães 5 3 2 0 19 - 11 11 Anta 4 3 0 1 25 - 7 9 Sanjoanense 6 2 1 3 22 - 29 7 Milheiroense 5 2 0 3 20 - 15 6 Salesianos 6 1 1 4 7 - 14 4 Arrifanense 6 1 1 4 12 - 47 4 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Salesianos - Arrifanense Anta - AD Sanjoanense Feirense - Milheiroense Folga Cucujães

TRAQUINAS B - Série C

Resultados - 7.ª Jornada Válega 0 13 Estarreja Oliveirense 4 1 Águeda AD Sanjoanense 8 4 Mourisquense Avanca 5 2 C. B. Aveiro Classificação J V E D F - C P Oliveirense 7 6 0 1 55 - 10 18 Estarreja 6 6 0 0 36 - 10 18 Mourisquense 7 3 1 3 32 - 26 10 Águeda 6 2 3 1 27 - 15 9 Sanjoanense 6 2 1 3 29 - 22 7 C. B. Aveiro 7 2 1 4 27 - 27 7 Avanca 6 2 0 4 26 - 29 6 Válega 7 0 0 7 1 - 94 0 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Estarreja - Águeda Oliveirense - Mourisquense AD Sanjoanense - Casa Benfica em Aveiro Válega - Avanca

FEMININO CAMPEONATO PROMOÇÃO FEMININO - Série B

Resultados - 9.ª Jornada Canelas 2010 0 2 S. M. Murtoense U. Ferreirense 4 0 Eirolense Argoncilhe 0 2 Seia FC Vila FC 2 3 Sousense Fiães 1 1 S. Félix Marinha Folgou Viseu 2001 Classificação J V E D F - C P Viseu 2001 8 7 1 0 52 - 4 22 Sousense 9 7 1 1 28 - 8 22 U. Ferreirense 8 6 1 1 33 - 8 19 Murtoense 8 5 1 2 30 - 6 16 Canelas 2010 9 5 1 3 31 - 11 16 Vila FC 8 4 0 4 23 - 16 12 Eirolense 8 3 0 5 23 - 31 9 Seia FC 8 2 1 5 6 - 20 7 Argoncilhe 8 1 1 6 4 - 37 4 S. Félix Marinha 8 0 2 6 4 - 45 2 Fiães 8 0 1 7 4 - 52 1 Próxima Jornada - 14 de Dezembro S. Marítimo Murtoense -Fiães, 15h Eirolense - Argoncilhe, 15h Seia FC - Vila FC Viseu 2001 - Canelas 2010 São Félix da Marinha - União Ferreirense Folga Sousense

DISTRITAL DE JUNIORES FEMININO - Futebol de 7

Resultados - 6.ª Jornada Fiães 3 2 Vaguense Ovarense 2 1 Argoncilhe Clube Albergaria 5 1 Esmoriz Cucujães 2 0 Murtoense Eirolense 15 0 Sosense Cesarense 5 0 Sanguedo Classificação J V E D F - C Cucujães 6 5 0 1 22 - 4 Ovarense 5 4 1 0 35 - 4 Cesarense 6 4 1 1 17 - 5 C. Albergaria 4 4 0 0 23 - 2

Resultados - 6.ª Jornada Fiães 3 2 Vaguense Ovarense 2 1 Argoncilhe Clube Albergaria 5 1 Esmoriz Cucujães 2 0 Murtoense DISTRITAL DE0JUNIORES Eirolense 15 Sosense de 7 FEMININO 0 Sanguedo Cesarense 5- Futebol Resultados - 6.ª Jornada Classificação J V D F - C P 3 E 2 Vaguense Fiães Cucujães 6 2 5 1 0 Argoncilhe 1 22 - 4 15 Ovarense Ovarense 5 4 0 35 - 4 13 5 1 Esmoriz Clube Albergaria Cesarense 6 4 1 17 - 5 13 2 1 0 Murtoense Cucujães C. Albergaria 4 15 4 0 Sosense 0 23 - 2 12 Eirolense Fiães Cesarense 6 4 2 21 - 12 12 5 0 0 Sanguedo Argoncilhe Classificação 6 3 2 1 25 - 8 11 Murtoense 5J V 2 1 2 16 E D F - 12 C 7 P Vaguense 6 2 9 - 9 7 Cucujães 5 1 0 3 1 22 4 15 Eirolense 5 2 6 Ovarense 4 0 1 3 0 22 35 - 12 4 13 Esmoriz 6 0 7 - 21 0 Cesarense 4 0 1 6 1 17 5 13 Sanguedo 6 - 46 0 C. Albergaria 6 4 0 4 0 6 0 23 2 12 Fiães 6 0 4 0 5 2 21 12 12 Sosense 5 0 - 68 0 Argoncilhe 6 3 - 20 2 de1 Dezembro 25 - 8 11 Próxima Jornada Murtoense Fiães 5 -2Ovarense 1 2 16 - 12 7 Vaguense 6 -2Clube 1 Albergaria 3 9 - 9 7 Argoncilhe Eirolense Esmoriz 5 2- Cucujães 0 3 22 - 12 6 Esmoriz 6 0 0 6 7 - 21 0 São Marítimo Murtoense - Eirolense Sanguedo Sosense 6 0- Cesarense 0 6 6 - 46 0 Sosense Vaguense 5 0- Sanguedo 0 5 0 - 68 0 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Fiães - Ovarense Argoncilhe - Clube Albergaria Esmoriz - Cucujães São MarítimoFEMININO Murtoense - Eirolense JUNIORES FUTSAL Sosense --Cesarense Resultados 11.ª Jornada Vaguense Sanguedo Juv. Desp. Gondomar 8 0 FCS Romão

FUTSAL

Novasemente 15-Dez Rio Ave FC SC Canidelo 1 2 Juventus Triana Lusit. Lourosa 2 1 Esc. Gondomar Barranha 2 3 Rest. Avintenses Folgou Restauradores Brás-Oleiro Classificação J V E D F - C P Rest. Avintenses 10 10 0 0 60 - 7 30 Juventus Triana 10 8 0 2 47 - 13 24 Juv. Gondomar 10 6 1 3 29 - 21 19 Barranha 10 6 0 4 43 - 11 18 Rio Ave FC 9 6 0 3 20 - 14 18 Novasemente 9 5 0 4 21 - 20 15 SC Canidelo 10 3 1 6 19 - 21 10 Lourosa 10 3 1 6 16 - 18 10 Rest. Bras-Oleiro 10 3 0 7 24 - 54 9 Esc. Gondomar 10 2 1 7 19 - 44 7 FCS Romão 10 0 0 10 5 - 80 0 Próxima Jornada - 20 e 21 de Dezembro Barranha - Restauradores Brás-Oleiro Lusitânia Lourosa - Rest. Avintenses, 15h SC Canidelo - Escola Gondomar- 20/12 Novasemente - Juventus Triana Juv. Desp. Gondomar - Rio Ave FC- 20/12 Folga FCS Romão

JUNIORES FUTSAL

Resultados - 14.ª Jornada ARCA 9 8 Juvent. Fiães D. Sanjoanense 4 8 Beira-Mar CD Feirense 5 9 Ossela ACR V. Cambra 0 6 Futsal Azeméis Lamas Futsal 1 5 CRECUS CP Esgueira 2 5 GRC Telhadela Saavedra Gued. 8 6 Atómicos Classificação J V E D F - C P Beira-Mar 14 13 1 0 77 - 32 40 Ossela 14 12 1 1 95 - 31 37 GRC Telhadela 14 11 0 3 69 - 47 33 Juvent. Fiães 14 9 1 4 72 - 54 28 CD Feirense 14 9 1 4 71 - 61 28 ARCA 14 7 2 5 78 - 79 23 Futsal Azeméis 14 7 1 6 66 - 50 22 Saavedra Gued.14 6 1 7 56 - 61 19 CRECUS 14 5 0 9 39 - 56 15 D. Sanjoanen. 14 4 0 10 57 - 92 12 Lamas Futsal 14 3 0 11 58 - 71 9 ACR V. Cambra 14 3 0 11 42 - 75 9 CP Esgueira 14 3 0 11 39 - 74 9 Atómicos 14 2 0 12 68 - 104 6 Próxima Jornada - 27 e 28 de Dezembro Atómicos - ARCA Juvent. Fiães - D. Sanjoanense - 28/12, 18h Beira-Mar - CD Feirense, 15h Ossela - ACR Vale de Cambra Futsal Azeméis - Lamas Futsal - 28/12, 18h CRECUS - CP Esgueira GRC Telhadela - Saavedra Guedes- 28/12

JUVENIS FUTSAL Zona Norte

Resultados - 13.ª Jornada D. Sanjoanense 8 3 CD Escapães ACR Vale Cambra 3 5 Juventude Fiães Ossela 31 0 Lamas Futsal Saavedra Guedes 1 1 PARC Futsal Azeméis 5 3 CD Feirense Classificação J V E D F - C P Ossela 13 12 1 0 158 - 21 37 D. Sanjoanen. 13 11 2 0 123 - 28 35 CD Escapães 13 10 1 2 127 - 43 31 Juvent. Fiães 13 8 0 5 80 - 84 24 Saavedra Gued. 13 4 4 5 50 - 51 16 PARC 13 4 2 7 39 - 62 14 ACR V. Cambra 13 4 1 8 36 - 67 13 CD Feirense 13 3 0 10 35 - 83 9 Futsal Azeméis 13 2 2 9 31 - 77 8 Lamas Futsal 13 0 1 12 30 - 193 1 Próxima Jornada - 20 e 21 de Dezembro CD Escapães - Saavedra Guedes, 20h30 Juventude de Fiães - D. Sanjoanense, 15h Lamas Futsal - ACR Vale Cambra - 21/12, 10h PARC - Futsal Azeméis CD Feirense - Ossela, 15h

INICIADOS FUTSAL Zona Norte

P 15 13 13 12

Resultados - 13.ª Jornada D. Sanjoanense 1 13 CRECOR Novasemente 3 11 CD Feirense Fundo de Vila 3 2 GCD Sanfins PARC 0 4 CD Escapães Folgaram GDC Lordelo eLusitânia Lourosa Classificação J V E D F - C P CRECOR 11 10 1 0 87 - 17 31 CD Escapães 11 8 1 2 47 - 19 25 GCD Sanfins 11 8 0 3 60 - 25 24

INICIADOS FUTSAL Zona Norte

Resultados - 13.ª Jornada D. Sanjoanense 1 13 CRECOR Novasemente 3 11 CD Feirense Fundo de Vila 3 2FUTSAL GCD Sanfins INICIADOS PARC 0 4 CD Escapães Folgaram GDC Zona LordeloNorte eLusitânia Lourosa Resultados - 13.ª Jornada Classificação J V E CRECOR D F - C P 1 13 D. Sanjoanense CRECOR 11 10 1 CD 0 Feirense 87 - 17 31 3 11 Novasemente CD Escapães 11 8 1 2 47 - 19 25 Fundo de Vila GCD Sanfins 11 38 20 GCD 3 60Sanfins - 25 24 Fundo de VilaPARC 11 07 41 CD 3 Escapães 44 - 34 22 GDC Lordelo 6 eLusitânia 1 3 46 Lourosa - 23 19 Folgaram GDC 10 Lordelo CD Feirense Classificação 11 5 2 4 43 - 26 17 PARC 11 4 0 7 25 J V E D F -- 42 C 12 P Novasemente 11 2 0 9 20 - 68 6 CRECOR 11 Lourosa 10 10 1 10 09 87 10 -- 17 45 31 3 CD Escapães 11 2 47 D. Sanjoanen. 11 80 10 11 10 -- 19 93 25 0 GCD Sanfins 11 - 820 e0 213de 60 - 25 24 Próxima Jornada Dezembro FundoGCD de Vila 11 - 7GDC1 Lordelo, 3 4410h30 - 34 22 Sanfins - 21/12 CRECOR GDC Lordelo 10- Fundo 6 1 de3Vila46 - 23 19 CD Feirense D. Sanjoanense 21/12, 11h 17 CD Feirense 11 5 2 4 43 - 26 CD Escapães - Novasemente, 20h30 PARC 11 4 0 7 25 42 12 Folga PARC eLusitânia de Lourosa

Novasemente 11 2 0 9 20 - 68 6 Lourosa INFANTIS 10 1 FUTSAL 0 9 10 - 45 3 D. Sanjoanen. Zona 11 0 Norte 0 11 10 - 93 0 Resultados - 11.ª Jornada Próxima Jornada - 220 e1121PARC de Dezembro CD Escapães 5 1 Lordelo, CCRSanfins Maceda- GDC GDC Lordelo 10h30 GCD Lusitânia Lourosa 0 18 D. Sanjoanense CRECOR Vila- 21/12 1 11 deNovasemente GCD Sanfins- Fundo Folgou Fundo de Vila CD Feirense - D. Sanjoanense - 21/12, 11h Classificação CD Escapães - Novasemente, 20h30 J V E D F - C P Folga PARC 10 eLusitânia CCR Maceda 10 0 de 0 Lourosa 65 - 12 30

D. Sanjoanen. 10 8 0 2 79 - 19 24 PARC 10 8 0 2 69 - 20 24 Novasemente 10 7 0 3 41 - 28 21 GDC Lordelo 10 5 0 5 55 - 43 15 Fundo de Vila 9 2 1 6 24 - 43 7 Lourosa 10 1 1 8 18 - 87 4 CD Escapães 10 1 0 9 31 - 76 3 GCD Sanfins 9 0 2 7 14 - 68 2 Próxima Jornada - 20 e 21 de Dezembro PARC - CCR Maceda- 20/12 Fundo de Vila - CD Escapães, 11h GDC Lordelo -Lusitânia Lourosa , 16h Dinamo Sanjoanense -GCD Sanfins, 11h Folga Novasemente

BENJAMINS FUTSAL

Resultados - 11.ª Jornada Novasemente 1 3 ACR V. Cambra GRC Telhadela 5 10 PARC Saavedra Gued. 8 3 CRECUS ADREP 12 1 CC Barrô D. Sanjoanense 21 1 CAP Alquerubim Folgou AD Travassô e CCR Maceda Classificação J V E D F - C P ACR V. Cambra 11 9 0 2 76 - 21 27 D. Sanjoanen. 8 8 0 0 72 - 12 24 PARC 9 7 0 2 65 - 30 21 Novasemente 9 5 1 3 56 - 30 16 Saavedra Gued.10 5 1 4 54 - 45 16 ADREP 9 5 0 4 54 - 25 15 AD Travassô 9 5 0 4 47 - 36 15 GRC Telhadela 10 4 1 5 47 - 57 13 CCR Maceda 8 2 1 5 21 - 41 7 CRECUS 9 2 0 7 25 - 79 6 CC Barrô 9 1 0 8 21 - 77 3 CAP Alquerub. 9 0 0 9 20 - 105 0 Próxima Jornada - 21 de Dezembro Dinamo Sanjoanense - AD Travassô PARC - Novasemente CRECUS - GRC Telhadela CC Barrô - CCR Maceda CAP Alquerubim - ADREP Folga ACR Vale Cambra e Saavedra Guedes

VETERANOS CAMPEONATO VETERANOS

Resultados - 12.ª Jornada Serzedo 5 0 D. Sandinenses Lusit. Lourosa 5 1 São Roque Pigeiros 0 3 União de Lamas Canelas 6 0 Argoncilhe Cucujães 1 1 Valecambrense Lobão 0 0 Fiães Canedo 0 2 Guisande São João de Ver 5 2 Carregosense Folgou Arrifanense Classificação J V E D F - C P S. J. de Ver 11 10 0 1 32 - 10 30 Serzedo 11 9 1 1 27 - 8 28 União Lamas 10 8 1 1 32 - 10 25 Guisande 12 7 2 3 33 - 21 23 Canelas 9 7 1 1 21 - 6 22 Lourosa 11 6 3 2 18 - 10 21 Carregosense 11 5 1 5 30 - 26 16 Pigeiros 10 5 1 4 19 - 19 16 Argoncilhe 11 5 0 6 20 - 22 15 Cucujães 11 4 2 5 22 - 19 14 Valecambren. 9 3 3 3 15 - 15 12 Fiães 11 3 3 5 14 - 17 12 Arrifanense 11 3 1 7 12 - 27 10 D. Sandinen. 11 2 2 7 19 - 28 8 Canedo 9 1 0 8 6 - 23 3 São Roque 11 0 2 9 13 - 49 2 Lobão 11 0 1 10 8 - 31 1 Próxima Jornada - 20 de Dezembro Arrifanense - Serzedo D. Sandinenses - Lusitânia de Lourosa São Roque - Pigeiros União de Lamas - Canelas Argoncilhe - Cucujães Valecambrense - Lobão Fiães - Canedo Guisande - São João de Ver Folga Carregosense

LIGA DE FUTEBOL POPULAR DO MUNICÍPIO DE OVAR

Resultados - 10.ª Jornada Aguiar de Sousa 0 4 F. C. JotaEme Canários B.F.C. 1 3 Laborim B.F.C. G.D. Fajões 2 0 A.D.R. Quintas Real C. Recarei 2 1 Cabomonte U.C. Cruzeiro 3 2 F. C. Cadinha Sanguedo C.V.P. 0 1 STOP F.C. M. Móveis 3 3 Ases C.F.C. G.D.J. Pedroso 3 0 F. C. Padrão Classificação J V E D F - C P GDJ Pedroso 10 8 2 0 27 - 6 26 STOP FC 10 8 0 2 25 - 8 24 Ases CFC 10 6 3 1 37 - 16 21 M. Móveis 10 6 3 1 22 - 11 21 Real Recarei 10 6 1 3 20 - 9 19 ADR Quintas 10 5 3 2 21 - 11 18 FC JotaEme 10 4 4 2 15 - 10 16 Canários BFC 10 5 0 5 15 - 19 15 Laborim BFC 10 4 2 4 23 - 17 14 FC Cadinha 10 4 2 4 18 - 15 14 GD Fajões 10 4 0 6 16 - 29 12 Cabomonte 10 2 3 5 13 - 22 9 Sanguedo CVP 10 2 1 7 19 - 35 7 UC Cruzeiro 10 1 1 8 11 - 29 4 Aguiar Sousa 10 1 1 8 11 - 32 4 FC Padrão 10 1 0 9 10 - 34 3 Próxima Jornada - 21 de Dezembro Aguiar de Sousa.com - Canários B.F.C. Laborim B.F.C. - G.D. Fajões A.D.R. Quintas - Real C. Recarei Cabomonte - U.C. Cruzeiro, 10h F. C. Cadinha - Sanguedo C.V.P. Team, STOP F.C. - M. Móveis Ases C.F.C. - G.D.J. Pedroso F. C. JotaEme - F. C. Padrão, 10h


Correio da Feira 15.DEZ.2014

31


32

Correio da Feira 15.DEZ.2014

Profile for Pedro Almeida

5892  

5892  

Profile for pedro_cf
Advertisement