Page 1

TAXA PAGA

4520 Santa Maria da Feira

PUBLICAÇÕES PERIÓDICAS

Desde 11 de Abril de 1897

Mérito Municipal 1972 1997 Ano CXVIII

Semanário

Direcção: Sandra Moreno

02 Junho 2014

Nº 5867

€0,60 (iva inc.)

“Laranjas” orgulhosos dos 40 anos do partido no Concelho P. 08 e 09

Caldas de S. Jorge O PSD está a comemorar os seus 40 anos de vida, e no concelho da Feira, os militantes fazem um balanço “excelente” com base na evolução do território feirense governado pelo PSD.

O povo que ainda lava no rio pág.03

É um costume antigo que os tempos modernos não apagaram. Lavar a roupa nos lavadouros públicos ainda faz parte do quotidiano de muitas mulheres do concelho da Feira.

30 anos depois o mítico grupo de rock JAFUMEGA regressa aos palcos. O Festival Doce foi o escolhido pág. 12

Futebol Iniciados do Fiães sobem aos Nacionais com título de campeão distrital pág. 15


02

Correio da Feira 02.JUN.2014

Não baixar os braços

Burocracia do município geradora de graves irregularidades

A legislação publicada com vista à simplificação da tramitação de processos de licenciamento conhecida por SIMPLEX, veio a tornar-se num pesadelo, porque a burocracia implementada no nosso município está a gerar graves situações na emissão de licenças de habitabilidades. Estranhamente, quando se esperava uma boa aplicação do SIMPLEX, nomeadamente isentar os requerentes na apresentação

prévia de projetos de especialidades, aquando da obtenção de licenças de construção, nomeadamente os projetos térmicos, acústico, redes de águas e saneamento, segurança contra incêndios, de instalações telefónicas, visto que esta exigência só se entendia como mera formalidade burocrática. Estes projetos não são apreciados pelos serviços municipais pelo que a exigência da sua apresentação, só significa emperrar, atrasar e complicar, em vez de simplificar procedimentos arcaicos e em desuso na maioria das Câmaras municipais do nosso país. Contrariamente, na obtenção das licenças de habitabilidade, os Serviços Técnicos estão a exigir a apresentação do pagamento do ramal de eletricidade passado pela EDP. Esta exigência, não

assegura minimamente a garantia de não acontecerem gravíssimas irregularidades na emissão da cada licença de habitabilidade. Os serviços técnicos da Câmara deviam exigir a apresentação do certificado da Certiel, como garantia de que as instalações elétricas estão executadas de acordo com as normas em vigor. As licenças de habitabilidade emitidas pela nossa Câmara Municipal podem em caso limite permitir que uma casa seja vendida sem ter instalação elétrica…ou permitir que uma casa possa ser vendida com as suas instalações elétricas deficientes, não garantindo a segurança das pessoas e dos bens. Esta situação torna-se problemática quando o comprador de uma casa pretender ter a energia elétrica e a sua instalação

pode não possuir o devido certificado da Certiel. É público, que a EDP sem o certificado, não liga a energia elétrica. O principal responsável por este grave problema é a Câmara porque não exigiu a certificação elétrica. Esta situação, só acontece porque os serviços municipais, não têm sensibilidade técnica, nem política, para situações que se vivem no dia a dia dos feirense. Fechados nos gabinetes, tutelados por chefias autistas, os serviços técnicos da Câmara não podem continuar a negar estas evidências, bem como negar a transparência nos processos de obras, aos quais se sabe quando saem, mas publicamente ninguém sabe as datas das suas entradas. As promessas eleitorais de agilizar e simplificar os licenciamentos

contra a Pátria. E, daí que, sempre fosse dos crimes punidos mais severamente. Nas Ordenações, a traição, designada então por alta traição, era punida com morte natural atroz. E ainda no Código de Justiça Militar de 1925, era punida com a pena de morte, Isto, para que se veja, quanto é grave a traição, de modo geral, e de modo particular, contra a Pátria e contra o povo. Fazem-se juras com toda a facilidade, como se, se tratasse de coisas banais. A importância do juramento está completamente desacreditada, por causa do incumprimento generalizado do mesmo. Isto, ao ponto de, perante pessoas sérias, (que felizmente ainda existem algumas), invocar a necessidade de fazer um juramento para garantir algum compromisso, isso já é motivo para desconfiança … Só quem

não é sério na sua palavra, não tem caráter, ou é trapaceiro, é que recorre a tal, para que nele acreditem. Hoje em dia “a gente vê caras e não vê corações” – ditado do povo, de outrora. O que mais se vê, a cada passo, são caras de Judas, que andam por aí impunemente. Pessoas, (não sei se assim se lhes pode chamar), gente com títulos e renomes importantes, que mais parecem compradores de honras e consciências, do que outra coisa. É gente baixa, escumalha sem caráter, que se faz passar por gente honrada, mas que, de honradez não tem nada. Juram por tudo quanto existe, (juram mesmo por Deus), e vendem a verdade mais sagrada pelo preço da mentira mais vulgar. Quanto ao Judas, (o discípulo traidor do Mestre – Jesus), esse ainda se arrependeu, (embora

municipais, tardam em aparecer e os exemplos acima referidos mostram a falácia do discurso, das intervenções públicas do novo Presidente da Câmara. Este, terá que por cobro a estas irregularidades, sob pena de amanhã ser responsabilizado por prejuízos resultantes das mesmas. Não poderá invocar o seu desconhecimento pois a clareza da sua existência é inquestionável. Como estas medidas não custam dinheiro, esperamos que a mensagem chegue ao destino e surta os efeitos pretendidos: Simplificar o que a lei permite e ser rigoroso na defesa dos direitos dos munícipes. António Cardoso, Deputado do PS na Assembleia da República

O sabor amargo da traição A traição é o ato ou efeito de abandonar, de trair alguém, ou de prejudicar à falsa fé, aquela pessoa a quem de deve fidelidade. Traidor é quem atraiçoa e é falso, para quem jurou respeito sob compromisso. Aquele que se dispõe a trair alguém, torna-se desavergonhado e perigoso. Pode mesmo atacar ou ferir quando menos se espera. O traidor é perigoso, sem o parecer, e engana com muita facilidade. A traição é praticada, em geral, com certa relevância de crime, faltando o traidor ao compromisso de um vínculo de fidelidade, seja com quem for. Consta que na Idade Média era considerada traição régia, quando a ofensa era feita ao rei, ou quando se dava entre iguais, quando garantia a boa convivência entre os cidadãos. E quando isso acontecia, o traidor, ou aleivoso, perdia

NUMA BANCA PERTO DE SI

a paz, ou seja, era mesmo expulso perpetuamente do território, (concelho ou reino). Em Portugal, com o atual Código Penal, comete crime de traição à Pátria, quem, através de violência, ou com auxílio estrangeiro, tentar separar da mãe-pátria, ou entregar a um país estrangeiro, todo ou parte do território português. Ou ainda, quem ofender ou puser em perigo a independência do País. E é importante que se saiba, relativamente a este tipo de traição, não se trata dum crime político, porque a pátria está acima das ideias políticas. Em Inglaterra, o estatuto de traição foi promulgado em 1351, e tem como a mais grave das modalidades de traição, o ato de planear ou de preparar a morte do rei. O crime de traição, foi sempre considerado como o maior crime que um cidadão pode cometer

Se assina o Correio da Feira e não recebe o jornal à segunda-feira, contacte-nos. Queremos prestar-lhe o melhor serviço. Telefone: 256 36 22 86

tarde de mais), e quis devolver as 30 moedas de prata. Agora, esta gentinha, pior do que Judas, não sentem o arrependimento, porque vencem o remorso e a consciência. Muita coisa é desculpável na vida de cada um de nós, e merece o perdão, quando nos arrependemos do mal feito. Agora, a quebra dum juramento é traição. E como tal, se houver arrependimento, tem perdão; mas, desculpa não. O ato de jurar é mais sério, do que a “palavra de honra”, entre as pessoas de antigamente … que era considerada como uma escritura. E é dos Evangelhos: - “não jurar o nome de Deus em vão”. Ser-se fiel à palavra dada, cumprir os juramentos … são atos de fidelidade. Não cumprir é traição. Alberto Gilde, Santa Maria da Feira

VENDO MORADIA EM BANDA EM CONDOMINIO FECHADO (Rua Vila Boa- Feira)

Amplos espaços comuns, cobertos, jardins e campo de ténis T3 com suite, 3 casas de banho, cozinha equipada, sala de jantar e sala de estar, aquecimento central, garagem, varandas e quintal. EXCELENTE PREÇO (PARTICULAR) 913 939 114

FICHA TÉCNICA

Novos dados bancários do Correio da Feira NIB : 0010 0000 5106145000194 Directora

Sandra Moreno

sandra.moreno@correiodafeira.pt

Administração Jorge de Andrade

administracao@correiodafeira.pt

Redacção

Daniela Soares

daniela.soares@correiodafeira.pt

Sónia Sá Pinheiro

desporto@correiodafeira.pt

Colaboradores: Alberto Soares, Luís Higino, Roberto Carlos, Serafim Lopes Desporto: Paulo Ferreira, André Pereira, Américo Azevedo, Ângelo Resende, Ângelo Pedrosa, Preço Assinaturas: Artur Sá, Carlos Melo, Jorge Costa, Manuel Silva, Armandino Silva, José Carlos Macedo, António Santos, Bruno Godinho, Dinis Silva, Filipe Freixo, Jorge Silva, Nacional - € 25 Paulo Sérgio Guimarães, Orlando Soares, Orlando Bernadino Silva, Paulo Neto, Pedro Castro, Maria Celeste Rato Europa - € 50

Propriedade: Efeito mensagem, lda Registo na C.R.C. de S. M. Feira, nº 513045856 Contribuinte n.º 513 045 856 Capital Social 5.000 Euros Detentores de mais de 10% do Capital Social Efeito Mensagem, lda

Registo de Empresa n.º 200537 Registo no N. R. O. C. S., N.º 100538 Depósito Legal n.º 154511/00 Tiragem: 5.000 exemplares (Tirágem média) Impressão: Gráfica Diário do Minho Preço Avulso: 0,60€

SEDE: Rua 1º de Maio, nº 221 A, Espargo - Santa Maria da Feira 4520 - 115 Espargo Telef. 256 36 22 86 - Fax 256 37 28 89 E-mail: geral@correiodafeira.pt secretaria@correiodafeira.pt

(Os artigos assinados são da inteira responsabilidade dos seus autores, não vinculando necessariamente a opinião da direcção)

Resto do Mundo - € 65

Cobrador:

Cobrador@correiodafeira.pt

Dep. Comercial:

Cíntia Aleluia comercial@correiodafeira.pt

Design e Paginação:

Pedro Almeida pedro.almeida@correiodafeira.pt


Correio da Feira 02.JUN.2014

03

Concelho // Um hábito que já vem de longe

Ainda há quem lave a roupa no tanque

Pelas freguesias do Concelho, persistem algumas lavadeiras. Não cantam “Água fria da ribeira”, mas continuam a fazer usufruto dos tanques públicos para lavar a roupa. Habituadas desde pequenas, não largam este costume antigo, ainda mais em tempos de crise, quando poupar na água é prioritário. Daniela Castro Soares

daniela.soares@correiodafeira.pt

“Água fria, da ribeira, Água fria que o sol aqueceu, Velha aldeia, traga a ideia, Roupa branca que a gente estendeu. Três corpetes, um avental, Sete fronhas, um lençol, Três camisas do enxoval, Que a freguesa deu ao rol” – cantava Beatriz Costa, no filme “Aldeia da Roupa Branca”. Este era o espírito das antigas lavadeiras, que aproveitavam o tempo passado a esfregar a roupa no tanque para tagarelar umas com as outras sobre os mais recentes mexericos da terra. Os tanques públicos, que foram, durante anos, testemunhas de histórias de dar água pela barba, encontramse um pouco por todo o país, mas a grande maioria concentra-se nos meios rurais. Pelo concelho da Feira, há freguesias férteis em lavadouros. Uns, abandonados, vêem as suas águas preencherem-se de lodo. Outros, mais sortudos, ainda recebem visitas das resistentes lavadeiras. “O rio faz falta porque eu não tenho máquina de lavar. Nem eu, nem muita gente” – diz Maria Etelvina Dias, residente em Sanfins e “cliente” habitual do Tanque da Gândara. “Venho quase todos os dias. Gosto de lavar, fui habituada a isso” – comenta a popular, que ainda “trabalha à antiga”. “O sabão é de pau e não tenho esfregão” – conta. Lavadeira profissional, já chegou a lavar a roupa de grandes famílias. “Lavava os cobertores das senhoras. Cobertores, edredões, passadeiras… Vinham cá, deixavam-nos em minha casa e eu trazia-os aqui ao tanque, um de cada vez, e lavava” – lembra a popular, que passa os seus dias

Maria Etelvina Dias lava no tanque entre o tanque da Gândara e o tanque do Vergado, em Sanfins, onde lava a roupa até esta ficar “branquinha”. “Ainda vem muita gente lavar” - diz Etelvina Dias, mas nada comparado com antigamente, quando “as pessoas faziam fila à espera de lugar para lavar e chegavam a estar no tanque até à meia-noite”. “Hoje não se quer ter trabalho, põe-se tudo na máquina” – aponta.

Limpeza dos tanques é essencial

Em Fornos, Maria de Lurdes Correia lava algumas peças no tanque situado na Rua da Quintã de Baixo. “Tenho máquina mas quando não tenho roupa para encher, lavo aqui no tanque” – afirma a popular, que estava concentrada a lavar um par de

chinelos e duas camisolas. Naquele tanque, diz a fornense, “ainda lavam algumas pessoas”. “Algumas têm máquina mas vêm aqui lavar a roupa toda. De vez em quando, param carros e as pessoas trazem passadeiras para lavar” – comenta Maria de Lurdes Correia. Para a popular, é importante cuidar daquele equipamento público, especialmente no Verão. “Costuma secar porque não limpam a mina” – diz a fornense. Já Etelvina Dias queixa-se da sujidade que assola o tanque da Gândara. Cada vez que o proprietário do terreno, onde está a presa, faz limpezas, a água do tanque fica contaminada. “O entulho desce pelo rio até ao tanque e as pessoas têm de tirar a roupa. A água vem toda suja, parece lama, é uma pouca-vergonha” – frisa

a popular, que se vê obrigada a gastar a sua própria água. “Ainda há oito dias acartei água para aqui, para pôr na minha bacia, para poder lavar” – conta. Uma situação que não lhe agrada já que Etelvina Dias aproveita a água do tanque como forma de poupança. “Se a vida está tão cara e temos aqui isto para usar, porque não aproveitar? Conheço algumas pessoas que vivem com dificuldades e vêm aqui lavar. Há que poupar” – diz Etelvina Dias, acrescentando que também vem muita gente encher garrafões de água à fonte.

Máquina não tira todas as nódoas

A limpeza do tanque da Gândara sempre ficou a cargo dos moradores da zona. “Toda a vida fomos

nós que o limpamos” – afirma. Também em Escapães são os habitantes locais que tratam da limpeza do tanque do lugar da Aldeia Nova. “Tem uma senhora que lava mas toda a gente ajuda” – afirma Amália Pinto de Jesus, moradora local. A completar 82 anos, passou toda a vida em redor do tanque. “Lavo aqui desde os dois, três anos. Antigamente não havia máquinas” – comenta, lembrando os tempos da infância. “A minha madrinha vendia arroz e, quando ela ia vender, eu ficava com as vizinhas. Roubava-lhes os panos e vinha lavar para o tanque. Tínhamos de nos entreter com qualquer coisa” – recorda, entre gargalhadas, acrescentando que, com os trapos, fazia bonecas de pano. Amália Pinto de Jesus nunca teve máquina de lavar, nem quer. “As minhas filhas têm, mas eu prefiro lavar à mão” – reforça. Todos os dias lava alguma coisa com o sabão que, infelizmente, já não é o mesmo. “O sabão rosa deixava um cheirinho, este não” – lamenta. No tanque, vê-se um balde com roupa dentro, que não lhe pertence. “Deixam aqui os baldes com a roupa e o detergente, vão fazer o comer e lá para o fim da tarde vêm lavar a roupa” – explica. Amália de Jesus gosta, no entanto, de estar no seu canto. “Às vezes o tanque está cheio mas eu também não gosto de estar a lavar com muita gente à volta. Não gosto de confusões, gosto de lavar à minha vontade, de estar sossegadinha” – revela a popular, que só vê vantagens em lavar a roupa à mão. “A máquina não tira certas nódoas. Quando há uma peça ou outra que não fica bem, como toalhas com nódoas de vinho, trago para o tanque” – declara.

Lavadouros de Fiães voltam a ser reabilitados No âmbito do projecto “Ribeiras com Vida”, a Associação de Pais da Escola EB 2,3 e Secundária Coelho e Castro, de Fiães, volta a reabilitar os lavadouros da freguesia. “Isto está integrado num projecto maior, que é o Rios. Com a revitalização dos tanques por Fiães, queremos fazer a recuperação dos hábitos antigos” – explica uma das professoras da escola, Helena Veloso. Os alunos do 12.º ano, de Artes Visuais, procediam, assim, na passada terça-feira, à pintura do Tanque de Casal do

Monte. “A Junta de Freguesia já o limpou. Agora, estamos a pintar de branco para depois fazer disto uma tela. O tema será a água e, talvez, novamente, a salamandra ibérica, uma espécie local em vias de extinção” – diz Helena Veloso. O projecto iniciou-se no ano passado e outro tanque, situado na Rua do Sol, ficou como novo. Pintado de amarelo-torrado, exibe, por dentro, motivos alusivos à natureza, como árvores e pássaros, e, no topo, a famosa salamandra ibérica, com a mensagem “Não

deposite lixo. Preserve este local”. “Ribeiras com Vida” visa alertar para a urgência de um outro olhar sobre as Ribeiras de Fiães, desenvolvendo relações de afectividade com o ecossistema ribeirinho e despertando o interesse pela sua preservação ambiental e conhecimento do seu património, através de iniciativas que querem promover a reflexão participada da comunidade, o intercâmbio de estratégias e o espírito de cooperação em torno de “um santuário de vida único no país”.

Tanque reabilitado na Rua do Sul


04

Correio da Feira 02.JUN.2014

Argoncilhe // António Costa, presidente da Associação Desportiva

“A patinagem artística terminou porque o pavilhão está em ruína”

Com vontade de fazer mais pela colectividade a direcção da Associação Desportiva de Argoncilhe, vê-se a braços com graves dificuldades financeiras. Há um ano a dirigir a associação o grande projecto, desta equipa de trabalho, passa pela criação de um sintético, para o qual já foi lançada uma campanha de angariação de fundos. Sem qualquer subsídio da autarquia ou Junta de Freguesia local a receita da ADA resume-se, exclusivamente, ao arrendamento do pavilhão para a realização de futebol de salão. Texto: Sónia Sá Pinheiro Fotos: Albino Santos Há quanto tempo está integrado nesta colectividade? Esta colectividade funciona há 35 anos. Mais concretamente desde 18 Abril de 1979. Já fui presidente em 1991. Abandonei em 1994 e, com a actual direcção, estamos aqui desde 18 de Junho de 2013. Como e porque motivo este grupo de trabalho decidiu avançar com uma candidatura? Actualmente a Associação Desportiva de Argoncilhe tem um grupo coeso e trabalhador. Quando se aproximou a data da assembleia começamos a falar uns com os outros. Este grupo de sete ou oito pessoas tem em comum o facto de serem pais ou avós de alguns atletas e sentimos que a colectividade estava apagada. E foi por isso que esta direcção avançou com a lista. Todos temos filhos ou netos aqui a jogar, todos queremos ver a associação viva e foi assim que esta direcção se juntou, com motivação para melhorar esta colectividade que é de toda a freguesia.

E o que é que têm feito para pôr este sonho em prática? Iniciamos uma campanha de angariação de fundos intitulada “Unidos pelo Sintético”. Já espalhamos a informação pelo Concelho, já divulgamos pela comunicação social e estamos a contactar algumas empresas e instituições bancárias. Precisamos de cerca de 100 mil euros de apoio. A obra total custará cerca de 200 mil mas 50% será financiado pela Câmara Municipal. Só que esse subsídio da autarquia só é atribuído quando conseguirmos reunir os restantes 50% e fizermos prova disso. E por isso já abrimos uma conta no Banco BIC com o NIB 0079 0000 6169 0057 1017 0, e estamos a apelar à ajuda de todos.

E que outros projectos têm em mente? O pavilhão gimnodesportivo terá que sofrer uma intervenção forte pela elevada degradação. Há que fazer uma remodelação uma vez que, inclusive, o telhado está extremamente degradado e é em placa de fibrocimento, ou seja, com os riscos de amianto que todos temos ouvido falar. A própria remoção implica que o trabalho seja realizado por uma empresa cerE a direcção tificada e isso tem “O Pavisente-se com sempre os seus lhão Gimnoânimo para custos. Só que continuar? desportivo terá de anãocolectividade É uma directem dinheiro ção de futupara isso. Seria, sofrer uma interro? de facto, necesvenção forte pela sário De dois em o apoio das dois anos há entidades compeelevada degraeleições, mas tentes. A par dessa dação” esta direcção é um situação também quegrupo forte. Cada um remos apostar na formasabe o que fazer. E como ção e na captação de jovens. presidente, enquanto não vir o Actualmente temos cerca de 150 sintético colocado eu não arredo atletas mas até à próxima tempé desta direcção. porada acreditamos que sejam, cerca de 200. O sintético é um dos objectivos desta direcção? A nível de modalidades o É um sonho de longa data que que é que têm actualmente decidimos concretizar. Acredita- activo? mos que é uma boa aposta. No A ADA tem os Benjamins, tem ano passado foram realizados futebol feminino, retomamos pequenos melhoramentos mas os juvenis, que foi um escalão o pavimento do nosso campo é que esteve parado cerca de bastante irregular e demasiado dois anos, e temos agora todos duro, pondo em causa o treino os escalões de formação. E dos cerca de 150 atletas, visto essa é mesmo a aposta desta que correm sérios riscos de direcção. lesões graves. Por isso esta direcção encarou este projecto E a patinagem artística? como necessário e prioritário. Em Novembro tivemos que tomar a decisão de acabar com

a modalidade. Não era o que manter a patinagem. O pavilhão queríamos mas, face ao estado não reúne as condições de sede ruína do pavilhão, não gurança necessárias. Os tacos estão levantados e com tivemos opção. A patinagem nunca deu facilidade poderia gerar acidentes com qualquer receita “Por uma à associação. A os atletas. E, por questão de segestão era auuma questão de tivetónoma. Não gurança tivemos segurança, estava incluímos que cessar que cessar a mo- a modalidade. da nas contas do Argoncidalidade” lhe. Era gerida Mas o estado de por um grupo degradação não afecta também a de pessoas que nem faziam parte prática do futebol de sala? dos órgãos directivos. Quando assumimos esta diSim. Mesmo para os jogadores recção verificamos, de imediato, de futebol é complicado. A asque não havia condições para sociação já informou a Câmara

Municipal e a Junta de Freguesia, mas até ao momento só temos promessas. E porque motivo se deixou o pavilhão chegar a este estado? O pavilhão não foi construído pela associação. Foi a Junta de Freguesia. Mas fui eu, António Pereira da Costa, que o inaugurei, juntamente com o ex-presidente da Câmara Municipal, Alfredo Henriques, o Governador Civil Gilberto Madaíl. Foi inaugurado por nós e foi a colectividade em quem apostaram para assumir a responsabilidade. Estávamos em 1991 e foi nessa altura que se avançou


Correio da Feira 02.JUN.2014

logo com a patinagem artística e de salão. A patinagem nunca com o futebol de salão, embora deu qualquer receita à associanão federado. Entretanto houve ção. Na verdade só nos dava uma reunião com o presidente prejuízo. da Assembleia-Geral do Argoncilhe e ficou em E actualmente o paviacta que iríamos lhão é a vossa única criar um protofonte de receita? “Neste colo em que do A Câmara Municimomento terendimento do pal há muito que pavilhão, a nífechou a porta mos 386 sócios, vel de receita, e a Junta tamembora só cerca bém. Os tempos 25% ficariam retidos numa de 20% é que se- são de crise e conta à parte, também não tejam pagantes” com o objectimos patrocínios a vo de realizar a nível de empresas. devida manutenA principal fonte de ção do pavilhão. Fireceita, agora, é mesmo cou em acta e em protocolo o arrendamento do pavilhão à mas isso nunca aconteceu. Na hora para a prática de futebol de verdade, passados estes anos salão. Neste momento, o pavitodos, quando assumimos esta lhão continua a ser alugado por direcção constatamos que o equipas das freguesias vizinhas. protocolo que foi assinado nem Nós estamos também a tentar aparece. dinamizar o pavilhão, vamos realizar um torneio, embora ainda Estamos a falar de receitas em estejamos a pensar nos moldes que ordem de valores? em que será realizado. A ideia é Naquela altura o pavilhão tinha aumentar a fonte de receita para uma receita de 500 ou 600 se fazer as obras necessárias. contos (2500 a 3000 euros). A receita era do arrendamento, à Esta direcção assumiu alguhora, do pavilhão para o futebol mas dívidas das anteriores

direcções? Sim. Não quero adiantar muito, mas posso dizer que arcamos com duas dívidas da anterior direcção e que estamos a tentar liquidar o mais rápido possível.

05

Concelho // Já está disponível

Município lança nova agenda cultural

Mas a nível associativo a freguesia apoia a associação? As pessoas vão colaborando, alguns pais vêm aos jogos, mas a freguesia em geral não nos apoia muito. No fundo, estamos a falar de uma dúzia de pessoas que cá vêem ver os jogos e apoiar. Aqui todos tentam colaborar. Mesmo a direcção paga as quotas de sócios e as inscrições dos filhos como atletas. Temos todos que contribuir para o bem da nossa associação. Mas por isso é que também apelamos aos sócios que nos ajudem, nomeadamente, com a actualização das quotas. Quantos sócios estão inscritos na ADA? Neste momento temos 386 sócios, embora só cerca de 20% é que sejam pagantes. Estamos a fazer a actualização dos ficheiros de sócios, dar baixa dos sócios falecidos, actualizar os números e vamos criar novos cartões de formato digital. A direcção vai também tratar dos recebimentos das quotas. Os das freguesias fora daqui, a cobrança vai por subscrito azul. Cá na terra iremos avançar com um porta à porta. E qual é a vossa estratégia para terem o apoio da freguesia? É a aproximação com as pessoas de Argoncilhe e com os pais dos atletas, atletas e sócios. Há que mostrar que estamos a trabalhar para dotar estes atletas com as melhores condições possíveis para a prática de desporto. Estamos aqui para trabalhar. Sendo um dos vossos projectos a captação de novos atletas. Como é que pretendem fazê-lo? Já iniciamos a divulgação com distribuição de informação. Vai também haver agora as tasquinhas de Argoncilhe e vamos fazer divulgação. Há que ter formas de ver que estamos vivos, como colectividade. A captação é feita por treino aberto a todos os jovens e crianças para os escalões de traquinas (nascidos em 2006 e 2007), benjamins (nascidos em 2004 e 2005) e infantis (nascidos em 2002 e 2003), às segundas-feiras das 18:30 às 20h. E está a decorrer até ao dia 30 de Junho. Neste momento também temos um desconto de campanha de captação em que é feito 10% de desconto no valor de inscrição na Associação de Futebol de Aveiro e 10% no kit atleta da associação, para inscrições até ao dia 30 de Junho.

A versão impressa da Agenda Cultural de Santa Maria da Feira volta a estar disponível nos diversos equipamentos culturais do Concelho. O Município retoma assim esta publicação que visa divulgar as actividades culturais, recreativas e formativas de várias entidades e associações locais. Ao longo de 32 páginas, impressas a cores, são esmiuçadas as várias iniciativas culturais que decorrem em Santa Maria da Feira nos meses de Junho, Julho e Agosto. Com uma tiragem de 2.500 exemplares e uma imagem completamente renovada, este primeiro número está já disponível já no Posto de Turismo de Santa Maria da Feira, Castelo, Museu Convento dos Loios, Museu do Papel, Termas S. Jorge, Zoo de Lourosa, Visionarium, Europarque, Hotel dos Loios, Inatel, Nova Cruz Hotel, Hotel Ibis, Hotel Pedra Bela, Pensão são Jorge, Pensão Tony, Hostel

Caldas de S. Jorge, Sociedade de Turismo, Piscinas Municipais de Santa Maria da Feira, Lourosa e Fiães, Academia de Musica de Santa Maria da Feira, Academia de Música de Paços de Brandão e Conservatório de Música de Fornos. A partir de Setembro, a Agenda Cultural terá uma periodicidade quadrimestral. “Como é sabido, Santa Maria da Feira é um reconhecido palco de experiências, resultante do capital humano territorial e do envolvimento dos diversos agentes culturais muito em particular do tecido associativo. Por isso, tornou-se inadiável a produção de uma publicação que reunisse num só documento os principais eventos culturais de Santa Maria da Feira” - afirma Gil Ferreira, vereador da Cultura da Câmara Municipal, acrescentando que “a programação entre Junho e Agosto é prova inequívoca destas necessárias sinergias que tanto nos caracterizam”.

Santa Maria de Lamas

Museu festeja os santos populares Quando se pensa em santos populares, os sentidos transportam-nos até às festas e arraiais, ao som da música, ao cheiro a rosmaninho e alecrim, ao sabor da sardinha assada e, ao colorido intenso dos trajes das marchas populares. Durante o mês de Junho o Museu de Santa Maria de Lamas convida miúdos e graúdos a participar na visita temática “Festas Populares: os Santos da casa”, complementada com a realização de um dos santos em cortiça e outros elementos associados a esta quadra festiva.


06

Correio da Feira 02.JUN.2014

Concelho // Campanha decorre até Junho

Vacinação e identificação electrónica de cães Até 26 de Junho decorre em Santa Maria da Feira a campanha de vacinação antirrábica e identificação electrónica (microchip) de cães, que vai percorrer todas as freguesias do Concelho. A vacinação é anual e obrigatória. O microchip é um acto único e vitalício. As datas, horas e locais das concentrações encontram-se afixados em cartaz nas sedes das juntas de freguesia, Câmara Municipal, Unidades de Saúde Familiar, farmácias, grandes superfícies, Canil Municipal de Santa Maria da Feira, Gabinete do Veterinário Municipal e na Internet, no blogue do canil

(http://canilmunicipaldafeira.blogspot.com), no portal da Câmara (www.cm-feira.pt) e no facebook do Município (https://www.facebook. com/municipio.smfeira). A vacinação antirrábica é anual e obrigatória para todos os cães e fundamental para mantermos o estatuto de país livre desta doença mortal. O preço da vacinação por animal é de 5,00 €, acrescendo 1,00 € para quem não possua boletim de vacinas, por se tratar do primeiro registo ou extravio do boletim. O microchip é um acto único e vitalício de identificação do seu animal,

permitindo, em caso de perda ou furto do seu animal, identificar o dono, e que o mesmo seja encontrado por alguém ou recolhido pelo canil municipal. A colocação do microchip é obrigatória para todos os cães nascidos após Julho de 2008 e o mesmo deve ser implantado entre os três e os seis meses de idade. A taxa de colocação do microchip é de 13,00€. Para este efeito, os detentores dos animais deverão fornecer, no acto do registo, os seguintes dados pessoais (nome completo, morada, número de BI ou CC e um contacto telefónico).

Sanguedo // No âmbito do projecto Cuidar de Quem Cuida, promovido pelo CASTIIS

Criado Gabinete de Apoio ao Cuidador de pessoas com demência O projeto “Cuidar de Quem Cuida”, decorrido entre 2009 e 2013 na região Entre o Douro e Vouga (EDV), foi reconhecido por todos como um projecto inovador e de sucesso ao nível da intervenção junto de cuidadores informais de pessoas com demência. Agora, no âmbito do Programa Cidadania Activa, cujos fundos são provenientes do Mecanismo Financeiro do Espaço Económico Europeu, em Portugal geridos pela Fundação Calouste Gulbenkian, apresenta-se com novas acções junto deste público-alvo. O promotor deste projecto é o CASTIIS – Centro de Assistência Social à Terceira Idade e Infância de Sanguedo, tendo como parceiros a Câmara Municipal de Santa Maria da Feira, o Centro Hospitalar de Entre o Douro e Vouga, EPE e o CASO50+, Associação. O projecto “Cuidar de Quem Cuida” decorrerá entre 2014 e 2016, sendo constituído por duas componentes de acção que abrangem o território da região EDV e da Área Metro-

politana do Porto. Mantendo um carácter inovador e de procura pela sustentabilidade das suas acções, a iniciativa pretende, no âmbito da Área Metropolitana do Porto, capacitar uma ONG de cada município para a implementação do programa psicoeducativo do projecto e, deste modo, alargar o âmbito de acção e apoio a estes cuidadores informais a 17 municípios da região Norte de Portugal. Paralelamente, é ainda propósito deste projecto a criação do Gabinete de Apoio ao Cuidador (GAC), numa intervenção personalizada e multidisciplinar ao cuidador informal de pessoas com demência na região EDV. Durante o mês de Maio, foram várias as actividades promovidas pelo projecto, entre as quais se destacam: a tertúlia realizada com juristas e outros profissionais acerca das questões de interdição e inabilitação da pessoa com demência, e assuntos relativos ao testamento vital; a acção de formação com a participação de 26 profissionais de diversas áreas

de intervenção (Psicólogos, Enfermeiros, Gerontólogos, Técnicos de Serviço Social, Juristas) do Castiis e de outras entidades parceiras locais (ex. Câmaras Municipais, ACES, IPSS), que estarão envolvidos no GAC. O GAC pretende apoiar o cuidador informal na prevenção de situações de conflito e sobrecarga e promover a qualidade de vida e saúde do cuidador e do receptor de cuidados dos cinco municípios da região EDV. Terá ao seu dispor profissionais de várias áreas como sejam a Psicologia, Gerontologia, Serviço Social, Jurídica entre outros, que darão resposta às variadas necessidades do cuidador informal. Para ser atendido no GAC basta entrar em contacto com a equipa do projeto através de e-mail (cuidardequemcuida@castiis.pt) ou telemóvel (938343804). A abertura do Gabinete de Apoio ao Cuidador aconteceu no dia 27 Maio no Castiis, em Sanguedo. Para breve, está ainda prevista a abertura de um segundo gabinete no centro de Santa Maria da Feira.

Lourosa // Amanhã, na Junta de Freguesia

Sessão de apresentação do programa “Erasmus +” O novo programa Erasmus+ vai ser apresentado amanhã, pelas 21h00, no auditório da Junta de Freguesia de Lourosa. Esta sessão, que visa essencialmente focar as áreas da juventude e do desporto que integram o programa de mobilidade de jovens na União Europeia, é dirigida à população em geral, em especial aos jovens do ensino secundário, dirigentes associativos, bem como a instituições públicas e privadas com

interesse nas áreas da juventude e desporto. A gestão dos fundos nacionais do Erasmus+ é articulada por duas estruturas: a Agência Nacional para a Gestão do Programa Erasmus+ Educação e Formação, que assegura a gestão do programa nos domínios da educação e formação, e a Agência Nacional para a Gestão do Programa Erasmus+ Juventude em Acção, que assegura a gestão nas áreas da juventude e desporto.

Promovida pelo Gabinete da Juventude do Município de Santa Maria da Feira, a sessão de apresentação de 3 de Junho vai incidir sobre estes dois últimos domínios, esclarecendo assim todas as dúvidas relativas a estas áreas de actuação. Para mais informações, contactar o Gabinete da Juventude, através do endereço electrónico juventude@cm-feira.pt, ou pelo www. facebook.com/maisjuventudesantamariadafeira

Santa Maria da Feira

Largo do Rossio acolhe Feira à Moda Antiga No próximo fim-de-semana, o Largo do Rossio, em Santa Maria da Feira, será palco de uma mostra de tradições. O evento contará com uma “Feira à Moda Antiga”, na qual se venderão produtos dos tempos de antanho, desde gado, tecidos, produtos da terra e muito mais. No sábado, pelas 21h15, terá lugar o XXIII Encontro Nacional de Folclore do Orfeão da Feira que contará com a presença de Grupos vindos da Trofa, Oliveira de Azeméis (Cidacos) e Ovar, numa noite subordinada às tradições do Douro Litoral. Durante as tardes decorrerão, no recinto, vários jogos tradicionais e infantis, assim como, uma taberna

onde se poderão provar alguns sabores tradicionais e permitir que se acompanhe o decorrer da feira num ambiente de convívio. No domingo, pelas 15h00, o arraial enche-se de sons e folia com o VIII Encontro de Tocadores de Concertina e Cantadores ao Desafio do Grupo de Danças e Cantares Regionais da Feira. O certame é uma organização do Orfeão da Feira em conjunto com a Associação “Grupo de Danças e Cantares Regionais da Feira” e conta com o apoio da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira e da Junta da União de Freguesias de Santa Maria da Feira, Travanca, Sanfins e Espargo.

Opinião

Sonho de velho Mais um ano é passado, outra Páscoa aconteceu na memória dos crentes e foi assinalada como de costume, com procissões e visitas dos compassos às casas de quem os quis receber em alegria de fé. Dia de Páscoa, dia de reunião de familiares e amigos, que gostam de se encontrar em visitas de companheirismo e alegria, com reencontros que nos fazem reviver quadros de vida já passados e que nos deixam tanta saudade… Saudade, muita saudade, mesmo muita saudade de tudo o que se viveu e do que nunca mais se verá pois desapareceu para sempre. E eu, O Velho Claustro do Convento dos Lóios, também sinto e continuo a viver com muita saudade, ora descrente ora confiante, na esperança de recuperar o meu ser, o meu projecto básico, em que fui concebido. Continuo a viver o destino das coisas imutáveis e sem força porque só alguma catástrofe geológica o poderá alterar e fazer desaparecer. Ora eu, O Velho Claustro do Convento dos Lóios, continuo de pé, a pensar, a ouvir e a meditar mas sempre triste, não só pelo meu isolamento, mas também por certas notícias que me fazem ficar mais

Siga-nos em facebook.com/correiodafeira

desanimado, perante a minha incapacidade. Ouvi que morreu Fátima Magalhães. Mais uma amiga que desapareceu. Também ela gostava de me voltar a ver com o meu irmão Chafariz e os meus irmãos Canteiros floridos. Na lei da vida, as pessoas que morrem nunca mais voltam. Fica unicamente a recordação e a saudade nos corações de quem os vê partir, onde Fátima Magalhães tem um lugar especial como feirense, num desígnio eterno, igual para todos. Porém, eu, O Velho Claustro do Convento dos Lóios, no meu silêncio de fé, ainda posso sonhar um sonho lindo em que vejo novamente o meu irmão chafariz e os meus irmãos canteiros à minha beira. Como eu iria ficar bonito e feliz, tanto mais que agora já temos casas de banho muito modernas e arranjadinhas. Amigos feirenses, gente de boa vontade e capacidade, de gosto e amor à sua terra, permitam que eu O Velho Claustro do Convento dos Lóios, no meu silêncio de fé e esperança, possa continuar a esperar e a sonhar… Alcide Campos Brandão, Santa Maria da Feira

Precisa-se Precisa-se de padeiro com alguma experiência para Santa Maria da Feira. Não importa a idade 917 010 898


Correio da Feira 02.JUN.2014

07


08

Correio da Feira 02.JUN.2014

Concelho // Militantes enaltecem heterogeneidade do partido

Quatro décadas marcantes de social-democracia

No âmbito da comemoração dos 40 anos do PSD, o Correio da Feira foi perceber a importância desta data a nível local, junto dos seus mais fervorosos militantes, mostrando a visão deste partido político que acompanhou a implementação dos valores de Abril e o desenvolvimento do país. Foto arquivo

Alfredo Henriques Daniela Castro Soares

daniela.soares@correiodafeira.pt

Fundado a 6 de Maio de 1974, o então Partido Popular Democrático assentava sobre os valores da liberdade, igualdade e solidariedade, numa visão conjunta de Francisco Sá Carneiro, Francisco Pinto Balsemão e Joaquim Magalhães Mota. Mais tarde, mudou de nome para Partido Social-Democrata e, desde então, sozinho ou em coligação, tem liderado, muitas vezes, os destinos do país. Passaram quatro décadas desde o nascimento deste partido de centrodireita, que actualmente governa Portugal, e os “laranjinhas” não quiseram deixar passar a data em

António Topa branco. Realizaram uma tempo, os 40 anos de decerimónia na Alfândega do mocracia, visam reforçar Porto, no dia da fundação os valores que estiveram do partido, onde estiveram na origem da fundação do presentes alguns dos mais partido. notórios militantes, com Por cá, o balanço destas homenagem àqueles quatro décadas de socialdemocracia é, na que celebraram opinião de alguns 40 anos de fi“O PSD dos seus mais liação, mas contribuiu muito não só. As reconhecidos para o desenvolvicomemomilitantes, clarações pro- mento deste território ramente positilongam-se em aspectos cruciais vo. “O balanço é excelente, se até ao dia da vida em socie6 de Maio olharmos para dade” do próximo a evolução do ano com um Concelho, o nível de vida que temos, a conjunto de iniciativas, como conferências, coesão social, o desenexposições, lançamento de volvimento económico, publicações e criação de as respostas sociais imum site, dentro da página plementadas no território, oficial do PSD, sobre a data o movimento associativo festiva. Estas celebrações, fortíssimo… Só temos de que enaltecem, ao mesmo estar orgulhosos. O PSD

contribuiu muito para o ção dos valores de Abril. desenvolvimento deste “Os 40 anos do PSD corterritório em aspectos cru- reram em simultâneo com ciais da vida em socieda- o 25 de Abril, com a nossa de” – frisa o presidente da liberdade. E o PSD, a níCâmara, Emídio Sousa. vel concelhio e nacional, “Estou satisfeito com estes acompanhou todo o desen40 anos e por isso continuo volvimento e progresso que a trabalhar e a paro povo português conticipar nas acseguiu alcançar “É o nestes 40 anos ções do meu partido que tem de democrapartido” liderado correctacia” – salien– diz, por mente Santa Maria da sua vez, tou Amadeu Feira, transformando-a o membro Albergaria, num Concelho que é referindo que da Comisum exemplo para o “no concelho são Política país” da Feira o PSD Nacional e presidente da ainda teve um paAssembleia Dispel acrescido”. “É o trital, António Topa. Já o partido que tem liderado presidente da Concelhia do os destinos do Concelho e, PSD, Amadeu Albergaria, na minha óptica, e acredito refere que a evolução do que na óptica da maioria partido andou de mãos dos feirenses, tem liderado dadas com a implementa- correctamente Santa Maria

Foto arquivo

Amadeu Albergaria

da Feira, transformando-a num Concelho que é um exemplo para o país em termos de dinamismo empresarial, cultural, e em muitas outras áreas” – comenta Amadeu Albergaria, acrescentando que, além da contribuição do PSD, “este desenvolvimento só tem sido possível graças às pessoas do Concelho da Feira e ao seu empreendedorismo”.

Partido heterogéneo

“É o partido mais interclassista, com gente das mais diversas classes, desde as pessoas mais humildes até aos intelectuais, e é isso é que lhe tem garantido esta sobrevivência desde há 40 anos” – explica o antigo presidente da Câmara, Foto arquivo

Emídio Sousa


09

Correio da Feira 02.JUN.2014

Alfredo Henriques. Esta Unido apesar 40 anos. “É um partido de heterogeneidade é muito das diferenças pessoas que estão permaenaltecida pelos militantes. “Os partidos são locais nentemente insatisfeitas no “O partido no Concelho onde cada um de nós tem a sentido de que ambicionam sempre foi um partido forte, possibilidade de expressar sempre mais e melhor para com muita militância, bas- as suas opiniões, sempre as suas terras, para o seu tante activa, com gente das com respeito pela vontade Concelho e para Portugal. mais diversas profissões, da maioria, senão as coisas O PSD está sempre em porque o PSD é um partinão funcionavam. O aperfeiçoamento porque do aberto a todo o PSD é um partido um partido que considere tipo de pessoas, muito aberto, que está tudo bem é um “É o partiessencialmenbasta ver que partido que está acomodo mais interclaste solidário. É os dirigentes dado e que não está a sista, com gente das um partido de do partido corresponder aos anseios mais diversas classes, agricultores, são comen- das populações” – aponta e é isso é que lhe tem engenheiros, tadores po- Amadeu Albergaria. garantido esta sobrevidoutores, líticos nas vência desde há 40 carpinteiros, televisões e À frente dos destianos” é transversal a que muitas ve- nos do Concelho toda a sociedade, zes são críticos O presidente da Asseme não apenas afecto do próprio partido. É bleia Municipal frisa que a uma classe profissional” um partido aberto, onde te- o PSD “é um partido em – sublinha António Topa. mos direito a expressarmo- constante dinamização e Um partido que, desta nos livremente, e é esse discussão porque está ao forma, está próximo das partido que me interessa, serviço das pessoas do pessoas. “É um partido que que sempre me interessou” Concelho”. “O partido tem entra na população típica – diz, por sua vez, António sabido estar à altura do seu do nosso Concelho, que Topa, acrescentando que tempo e em cada fase de tem uma grande ligação e “o partido na Feira é um desenvolvimento do Conafinidade com as pessoas” partido unido e solidário”. O celho liderou e acompa– comenta Emídio Sousa, essencial é que se mante- nhou sempre. Soube estar enaltecendo “as caracte- nha fiel às suas ideologias. à altura das circunstâncias rísticas sociológicas” do “O PSD em Santa Maria da e responder com clareza e povo feirense. “O PSD Feira é uma secção do par- efectividade àquelas que de Santa Maria da Feira tido do PSD, que tem um eram, em cada momento, é um partido de grande programa, uma ideologia as necessidades do proximidade às pessoas, e que se fundamenConcelho e das “O muito heterogéneo na sua ta nos valores do suas populapartido no posição, um partido de humanismo, da ções” – realConcelho sempre foi pessoas que defendem in- solidariedade ça Amadeu um partido forte, com transigentemente o Conce- e nos valores Albergaria. muita militância, bastante lho, pessoas de trabalho e d a d o u t r i n a “Foi um activa, porque é um pardisponíveis para dar o seu social-demopartido tido aberto a todo o tipo melhor pelas populações crata” – refere que, estande pessoas, essenciale pelo Concelho” – afirma António Topa. do a viver mente solidário” Amadeu Albergaria. num meio soApesar de enalCom a diversidade de per- tecerem o partido, ciologicamente sonalidades, vem a diver- os militantes admitem mais de esquerda, sidade de opiniões, mas que ainda há caminho para tem tido a capacidade para, quando chega a hora de percorrer. “O partido tem- desde o 25 de Abril, ganhar defender a causa, todos se mantido na liderança a Câmara sucessivamente. se juntam em torno do concelhia desde há mui- É efectivamente um trafim comum. “O PSD é um tos anos. Há sempre al- balho do PSD e um recopartido onde as pessoas guns aspectos a melhorar, nhecimento dos feirenses expressam livremente a nunca está perfeito, mas relativamente às pessoas sua opinião mas que sabe dentro do espectro parti- à frente do PSD” – afirma estar unido quando se trata dário é aquele que mais Alfredo Henriques, salienda defesa dos interesses se coaduna com o meu tando que “em relação aos do concelho de Santa Ma- modelo de sociedade, as- outros partidos, continua a ria da Feira. É um sente na liberdade ser maioritário nas eleições “É um partido que, sem das pessoas” em Santa Maria da Feira”. partido de prejuízo das di– diz Emídio “Eu milito no partido há 40 pessoas permanenferenças, tem Sousa. “Um anos, há tanto tempo como temente insatisfeitas no sabido estar p a r t i d o é a existência do partido. sentido de que ambiciounido essenconstituído Alguma coisa vai sempre nam sempre mais e mecialmente p o r m u i t a faltar, não podemos ficar lhor para as suas terras, no desengente, mui- satisfeitos com o trabalho para o seu Concelho volvimento tos militan- feito porque é preciso seme para Portugal” de cada uma tes, no fundo, pre ambicionar mais. Mas das freguesias é a sociedade, espero que os portugueses do Concelho” – diz com diferentes tipos percebam o trabalho muito Amadeu Albergaria. Emídio de pessoas, personalida- importante e muito difícil do Sousa frisa que “o partido des e maneiras de ser. Há PSD nestes últimos três tem, naturalmente, grandes coisas que estão bem, há anos, para pôr o país e as discussões internas, mas coisas que estão mal, há contas do país em ordem, e na hora das escolhas fei- coisas que podiam estar que nas próximas eleições tas tem de ser um partido melhores, naturalmente, legislativas reconheçam unido” e Alfredo Henriques é sempre assim e vai ser esse esforço” – rematou. comenta que “o PSD tem sempre assim” – afirma O Correio da Feira contacsido, ao longo dos tempos António Topa. Um partido tou com Celestino Portela, e da sua história, o partido que, graças à sua filosofia considerado fundador do onde tem surgido mais e espírito ambicioso, tem PSD no Concelho, mas o liberdade de expressão, alcançado grandes con- mesmo não se quis promais movimentos dentro quistas ao longo destes nunciar sobre os 40 anos do próprio partido”. do partido.

Santa Maria da Feira // Moradavaga, The Strings e Circortito

Vencedores do ‘Mais Imaginarius’convidados para projecto colectivo Os vencedores da secção off do MEO Imaginarius – Moradavaga, The Strings e Circortito – foram convidados a trabalhar em conjunto para a próxima edição do festival, cruzando as respectivas áreas artísticas: instalação, performance e clown. “Polyhedral Views” é uma instalação interactiva do colectivo Moradavaga que, através de um conjunto de jogos de espelhos e reflexões, revela uma realidade diferente da inicialmente expectável, baralhando as coordenadas espaciais do(s) observador(es) e operando uma alteração da sua percepção da “realidade”. A performance The Strings foca o desenvolvimento de um conjunto de interrogações sobre a natureza das relações sociais como: o que significa uma ligação a alguém? Criar laços? Saltamos a corda e manipulamos

os outros? Strings é um projecto multidisciplinar que foca a instrumentalização e a relação entre diversos elementos. Diguete (Cia. Circortito) é um personagem absurdo, travesso, ingénuo e lunático que convida o público a entrar no universo humorístico. “La Risa es Bella” é um espectáculo de idioma universal, pleno de emoções, jogos e com um convite deliberado à participação

do público. Entre os 12 projectos do ‘Mais Imaginarius’ apresentados na 14.ª edição do festival MEO Imaginarius, realizado nos dias 23 e 24 de Maio, no centro histórico de Santa Maria da Feira, a escolha do júri recaiu sobre estes três, que agora terão a oportunidade de cruzar as diferentes áreas artísticas num projecto colectivo que integrará a programação oficial da próxima edição. Publicidade


10

Correio da Feira 02.JUN.2014

Canedo // Estrada encontra-se parcialmente obstruída

Moradores da Rua Facho queixam-se da falta de limpeza do mato

Argoncilhe

Grupo de catequese organiza caminhada solidária O grupo de catequese do 8.º ano da paróquia de Argoncilhe, juntamente com a Liga dos Amigos do Hospital de São Sebastião e Liga Portuguesa Contra o Cancro, informam que estão a organizar a “Caminhada pela Esperança”, no dia 10 de Junho, pelas 9h00, em Argoncilhe, no Largo S. Domingos, até à Nossa Senhora da Saúde, nos Carvalhos. No fim da

caminhada, haverá para todos os participantes, uma aula gratuita de Zumba, de Yoga e de Meditação. O padre Pires, do Seminário dos Passionistas, fará uma intervenção sobre o tema “Esperança”. A inscrição custa dois euros com direito a “pin”, ou cinco euros com direito a “t´shirt”, que reverterão a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro.

Santa Maria da Feira

Pais da Cercifeira organizam caminhada solidária A Comissão de Pais da CerciFeira vai organizar o evento “Põe-te em Marcha”, que tem como objectivo angariar fundos para a realização de obras de melhoria das condi-

ções higiénico-sanitárias da sede da CerciFeira. Este evento está marcado para o dia 15 de Junho, entre as 10h00 e as 11h00.

Santa Maria da Feira Moradores da Rua do Facho, em Canedo, dizem-se cansados de ver a estrada parcialmente obstruída por causa da falta de limpeza do mato que ladeia a via. Maximino Silva, morador, lembra que o problema arrasta-se desde o último executivo. A actual Junta de Freguesia, liderada por Paulo Oliveira, garante que a limpeza está para breve. Maximino Silva é proprietário de uma casa no lugar de Sobreda e usa frequentemente a Rua do

Facho como acesso para a sua residência. Nos últimos anos, diz-se cansado de reclamar junto da Junta de Freguesia. “Cheguei a falar com o último presidente, Vítor Marques, que, numa primeira ocasião, respondeu-me que não havia dinheiro para proceder à limpeza e, mais tarde, respondeu-me que ia falar com o proprietário do mato, mas até agora nada foi feito” – diz o morador, salientando ter já feito chegar a sua reclamação

ao actual presidente da, agora, União de Freguesias de Canedo / Vila Maior. “Continua tudo na mesma e até já lá arranhei o carro”- diz. O presidente da União de Freguesias de Canedo / Vila Maior, Paulo Oliveira, garante que, brevemente, será feita a limpeza do local. “Estamos a proceder à limpeza naquela zona, pelo que acredito que os funcionários da Junta não deverão levar muitos dias a chegar à Rua do Facho”.

Liga dos Amigos do S. Sebastião promove piquenique

Santa Maria da Feira // Para enviar voluntárias para Angola

Rosto Solidário promove aula de zumba solidária A associação “Rosto Solidário”, de Santa Maria da Feira, promove, até ao Verão, vários eventos de angariação de fundos para o envio de duas voluntárias feirenses. No próximo dia 14 de Junho, às 21h30, há Zumba nos Passionistas em favor das missões do Voluntariado Passionista. O objectivo é angariar fundos e sorrisos para o envio da Joana Costa e da Catarina Silva em missão de Verão para Angola. As duas jovens feirenses juntam-se a outros quatro voluntários da região de Viana do Castelo que partirão entre Julho e Agosto e apoiarão projectos sociais das Irmãs Salesianas. Joana Costa e Catarina Silva, residentes na Feira e Souto, respectivamente, perguntam: “O que te faz dançar de alegria?” e acreditam que além dos fundos vão receber muito mais. “Venham

A Liga dos Amigos do Hospital S. Sebastião, de Santa Maria da Feira, vai promover um piquenique, na Mata dos Passionistas. O evento está marcado para o próximo sábado, a partir das 10h30. O dia será animado com as actuações de Broa de Mel, Sol Brilhante, Tony Lito, Vítor Carvalho, Stério, Alexandre Faria, Joel Meireles, Sara , António Moreira, Nia Saga,

JP e Marco Faria. Está ainda prevista uma palestra médica, reiki, jogos tradicionais e outras surpresas. Os bilhetes de entrada estão à venda na Sede da Liga Portuguesa Contra o Cancro em Santa Maria da Feira (junto ao tribunal), na Liga dos Amigos do Hospital de S. Sebastião e na Livraria dos Passionistas.

Lourosa

Mostra de Oferta Formativa Pós 9.º ano no fim-de-semana

dançar de alegria e dar-nos a vossa alegria” - afirmam. Até Agosto, os membros do Voluntariado Passionista irão dinamizar outros eventos, visitarão

muitas paróquias e estão desde já agradecidos pelo apoio financeiro mas também pela amizade que recebem sempre da comunidade local.

O Centro Coordenador de Apoio Parental (CCAP) da FAPFEIRA - Federação das Associações de Pais e Encarregados de Educação do concelho de Santa Maria da Feira está a preparar a I Mostra de Oferta Formativa Pós 9.º ano no Concelho. Todos os agrupamentos de es-

colas com oferta formativa pós 9.ºano confirmaram já a sua presença, assim como todas as escolas de ensino profissional. A mostra realizar-se-á no próximo fim-de-semana, a partir de sexta-feira, no Centro Coordenador de Apoio Parental, em Lourosa.


Correio da Feira 02.JUN.2014

Arrifana // Social-democrata acredita numa coligação com o PND para formar governo

Delfim Silva toma posse na próxima quinta-feira Delfim Silva, reeleito, a 25 de Maio, presidente da Junta de Freguesia de Arrifana, vai tomar posse do cargo na próxima quinta-feira. O autarca está já a conversar com todas as forças partidárias com assento na Assembleia de Freguesia e acredita que o cenário para formar executivo passará, “quase de certeza, por uma coligação com o PND, a terceira força mais votada nestas eleições intercalares, encabeçada por Alcino Monteiro”. A tomada de posse do novo executivo de Arrifana está, assim, marcada para a próxima quintafeira, a partir das 21h00, em reunião da Assembleia de Freguesia. Delfim Silva, que voltou a ganhar as eleições, mas sem maioria, vai aproveitar os próximos dias para conversar com todos os representantes partidários, mas acredita que a solução para a formação de governo será muito mais fácil do que aconteceu em Setembro do ano passado. “Face ao que já foi falado, quase de certeza absoluta

que a formação da Junta de Freguesia passará por uma coligação com o PND” – diz. O social-democrata está certo de que, desta vez,

11

Paços de Brandão // Exposição no Museu do Papel

Criatividade estampada em papel reciclado Foto Arquivo

formar executivo será uma tarefa bem mais fácil, até pelo facto de apenas precisar do consenso de uma força partidária.

De 6 a 18 de Junho, a sala polivalente do Museu do Papel Terras de Santa Maria acolhe a exposição “Com o papel do museu o artista sou eu”, que reúne trabalhos dos alunos da escola EB1 de Igreja, Paços de Brandão, elaborados com o envolvimento dos pais. A visita à exposição é gratuita. Esta é a terceira edição deste projecto de parceria entre o museu e a escola, que apresenta o resultado do envolvimento dos alunos e das famílias nos temas integrados no Plano Nacional de Leitura, aprendidos no ano lectivo 2013/2014 e expressa-

dos artisticamente sobre o papel reciclado e fabricado no museu. Os trabalhos expostos apresentam a capacidade criativa e interpretativa dos alunos, mas também o apoio dos pais e familiares que, em conjunto, potenciam a aprendizagem proporcionada pela escola e a identidade cultural do Museu do Papel, reforçando os laços entre todos os intervenientes neste projecto. A exposição poderá ser visitada de terça a sexta-feira, das 9h30 às 17h00, e ao sábado e domingo, das 14h30 às 17h30. Publicidade


12

Correio da Feira 02.JUN.2014

Caldas de S. Jorge // Mítica banda de pop-rock do Porto recorda êxitos de uma carreira iniciada em 1980

JAFUMEGA ao vivo no parque das termas

Santa Maria da Feira // No próximo domingo

Tocadores de Concertina e Cantadores ao Desafio encontram-se no Rossio O Grupo de Danças e Cantares Regionais da Feira vai promover, em parceria com o Orfeão da Feira, o VIII Encontro de Tocadores de Concertina e Cantares ao Desafio. O evento está marcado para o próximo domingo, a partir das 15h00,na praça do Rossio, em Santa Maria da Feira. Esta realização vai ser integrada no programa Tradições no Rossio, iniciativa do Orfeão da Feira. A iniciativa tem como objectivos reavivar uma tradição que fazia parte dos hábitos lúdicos do povo das terras de Santa Maria, em tempos de festas e de folgas, desde finais do século XIX e até meados da segunda metade do século XX; contrariar a ideia de que tocadores de concertinas e cantadores só existe no Minho;

e estimular os novos tocadores e cantadores. “Trata-se de um espectáculo muito popular, que é sempre querido do povo, mesmo do mais jovem. O som das concertinas tem algo de especial, na sonoridade que sai das suas palhetas, que enebria as sensibilidades mais duras” – nota o presidente do Grupo de Danças e Cantares Regionais da Feira, Alberto Gilde, acrescentando: “E nota-se que uma certa juventude vai sendo atraída por este instrumento. Não é por acaso que cada vez se vêem mais escolas de tocadores de concertina”. A organização espera, por isso, que esta realização seja uma primeira, de entre outras, que poderão vir a ser impulsionadas, com parcerias com outras associações.

Espargo // No dia 15 de Junho Depois de 30 anos longe dos palcos, a emblemática banda portuguesa JAFUMEGA reúnese, na próxima sexta-feira, às 21h30, para um concerto único, no parque das Termas de S. Jorge, com a participação do grupo de percussão e exploração tímbrica RITMARE, do Colégio Liceal de Santa Maria de Lamas. O concerto tem entrada livre. “A ponte é uma passagem… prá outra margem”. Este refrão, do tema RIBEIRA, andou nas bocas de toda a gente desde que saiu em single no ano de 1981, transformando os JAFUMEGA numa das bandas mais importantes do rock português. Nos dois anos seguintes, lançaram dois álbuns com canções como LATIN’AMÉRICA, NÓ CEGO,

KASBAH, entre outras, que os inscreveram na história da música popular portuguesa. Resolveram, inesperadamente, parar em 1985. Os seus elementos seguiram carreiras individuais e alguns deles tornaram-se figuras incontornáveis da cena musical portuguesa. “Grandes instrumentistas com excelentes letras, algumas de Carlos Tê, deixaram na memória espectáculos que foram vistos pela crítica como verdadeiros hinos de mestria técnica” (Luís Osório in BD POP-ROCK 2011). Muitos são os que gostariam de voltar a ver os JAFUMEGA em palco, e para os mais novos, que apenas ouviram as gravações, a curiosidade é grande. Para os JAFUMEGA, é também

um desafio reencontrar as suas canções 30 anos depois, após muitas passagens pra outras margens, da vida e de tantas músicas… Luís Portugal (voz), Mário Barreiros (guitarra), José Nogueira (saxofone, teclados), Eugénio Barreiros (voz, teclados), Pedro Barreiros (baixo), acompanhados por Miguel Ferreira (teclados e backing vocals) e Ruca Lacerda (bateria), voltam a reunir-se em palco para, em conjunto com todos os que com eles quiserem partilhar esta aventura, descobrir como serão os JAFUMEGA 30 anos depois. O concerto dos JAFUMEGA integra a programação do 7.º Festival Doces das Caldas de S. Jorge e tem o apoio da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira.

Caldas de S. Jorge // Durante três dias envolvente das Termas transforma-se no lugar mais doce do Concelho

Festival Doce está de volta com muita animação e guloseimas O Festival Doce de Caldas de S. Jorge está de volta. O mítico grupo de rock JAFUMEGA promete dar que falar com um concerto agendado para o próximo sábado à noite, mas há mais razões para espreitar o festival mais guloso do concelho de Santa Maria da Feira. Durante três dias, a partir de sexta-feira até domingo, a área envolvente das Termas cobre-se de açúcar e muita animação. O certame conta com cerca de 25 expositores, que fazem fiel representação do melhor da doçaria conventual portuguesa, de norte a sul do país, incluindo as bebidas licorosas, artesanato, entre outros

produtos. Em 2014, realiza-se aquela que é a 7.ª edição do Festival Doce, estando a produção a cargo da Associação Juventude Inquieta e contando com o apoio dos organismos municipais de Santa Maria da Feira. Na edição de 2013, o evento recebeu, em três dias, cerca de 12 mil visitantes. Desde a sua primeira edição que o evento se realiza na área envolvente das Termas de São Jorge, um espaço único em termos de paisagem, marginal a uma extensa área reabilitada do rio Uíma, com uma extensão de plátanos centenários e com

um cenário imbuído no coração da zona termal, cujo alvará régio data de 1892. O Festival Doce tem como objectivo primordial ser uma montra de saberes, sabores e tradições enraizadas na cultura palativa nacional. Fazer desta mostra um local obrigatório de passagem para a população das regiões de proximidade, pela oferta diversificada e consistente, tem sido a pedra angular desta organização, contando com a promoção de espaços de lazer, diversão e entretenimento, caminhadas temáticas, animação musical, entre outras acções que animam três dias muito doces.

“Esta Vida é Uma Cantiga para ver e ouvir no Europarque” “Esta Vida é Uma Cantiga” é o verso inicial duma das canções mais célebres de toda a história da Revista - O Dia da Espiga - que começou a ser cantada em 1929 e teve tal sucesso que até hoje não há quem não a conheça. Na verdade, de entre todos os condimentos indispensáveis a uma saborosa Revista, talvez nenhum seja mais indispensável do que a música. A Revista nasceu com música e sem música não há Revista que aguente. Cantigas que despertam sentimentos tão de toda a gente como a alegria, a dor, a saudade, o amor, a partida, o gostar de Lisboa, são hoje tão certeiros aos mesmos sentimentos como eram para aqueles do tempo em que foram criadas. Este espectáculo, a realizar-se no dia 15 de Junho, no Europarque,

em Espargo, é uma celebração da música do Teatro de Revista, procurando através de cantigas que se foram buscar aos mais de 150 anos que este género teatral teve de vida em Portugal, captar um pouco dos seus temas preferidos como o Fado ou Lisboa, um pouco dos seus sentimentos mais sentidos, e também mostrar como essas cantigas são tão vibrantes na sua versão original como numa apresentação mais depurada ou até envolvidas pelo ritmo típico da Broadway. “Esta Vida é uma Cantiga” sobe ao palco a partir das 18h00 e o custo dos bilhetes varia entre os oito e os 10 euros. Pelo palco, desfilarão na interpretação Henrique Feist, Vanessa Silva, FF, Yola Dinis, Isabel Noronha, Simone de Oliveira, Anita Guerreiro. Nuno Feist será o maestro.


Correio da Feira 02.JUN.2014

13

Economia // Câmara de Comércio e Indústria Suíça em Portugal atenta ao mercado de Santa Maria da Feira

Suíça continua a atrair empresas nacionais O presidente da Câmara de Santa Maria da Feira, Emídio Sousa, considerou que a Suíça continua a atrair as empresas nacionais, fazendo “todo o sentido” fomentar a cooperação e o desenvolvimento económico entre os dois países. “O Plano Estratégico de Desenvolvimento Económico e Emprego para Santa Maria da Feira centra-se no trabalho em rede e na cooperação estratégica para a área económica, assente numa cultura empresarial cada vez mais voltada para o exterior e, simultaneamente, na captação de investimento para o nosso território. O mercado suíço é um bom exemplo para cumprirmos esse objectivo” - afirmou. Emídio Sousa convidou o secretário-geral da Câmara de Comércio e Indústria Suíça em Portugal, Gregor Zemp, a conhecer a realidade concelhia esta quinta-feira, visitando um conjunto de empresas ligadas ao calçado, cortiça, metalomecânica e desenvolvimento de software informático. “Quisemos mostrar os principais sectores de actividade no Município, a nossa oferta e as possibilidades que temos em dar respostas às necessidades do mercado suíço” - disse. “Já tivemos uma missão à Suíça,

promovemos no início do ano uma mostra do calçado e marroquinaria em Genebra e agora demos a conhecer parte do nosso tecido empresarial. Naturalmente que esperamos que a iniciativa

vá resultar em negócios” - sublinhou o presidente da autarquia, adiantando que, “dado o grande interesse manifestado”, Gregor Zemp irá voltar a Santa Maria da Feira para contactar com mais

empresas já durante o próximo mês. Sendo o território suíço um importante investidor no nosso país, a Câmara de Comércio e Indústria Suíça em Portugal serve

de intermediário entre estes dois países, promovendo as trocas bilaterais. A instituição foi fundada em 1987 devido à expansão das trocas comerciais entre Portugal e a Suíça. Publicidade


14

Correio da Feira 02.JUN.2014

Correr, caminhar, exercício está na moda!

Porquê não tornar o seu Cãopanheiro no seu “PT”! 10 DICAS PARA FAZER EXERCICIO COM O SEU CÃO Como corredor é sempre bom ter um companheiro, independentemente, de este ter duas ou quatro “pernas”. Um cão

pode tornar se num excelente companheiro para exercício, não só nos ajuda a manter motivados como também promove a sensação de segurança especialmente para aqueles que gostam de se exercitar em

áreas mais remotas ou durante a noite. No entanto à certos cuidados a ter, antes de pegar freneticamente na trela e a colocar no seu amigo de quatro patas e começar, é importante seguir estas dicas. 1- MARQUE UMA CONSULTA COM O SEU MÉDICO VETERINARIO Tal como nós precisamos de consentimento medico para começar a fazer exercício, o mesmo se passa para os nossos animais, isto é especialmente importante se o nosso animal tiver um estilo de vida caseiro. Podemos ver o nosso cão a correr que nem um “desalmado” quando o vamos passear diariamente, ou quando está no quintal, no entanto não é a mesma coisa como percorrer 3 ou 5 km. 2-CONHEÇA AS RAÇAS MELHORES PARA FAZER EXERCICIO. Conhecer as melhores raças ou tipo de cão caso seja um querido “vira-lata”, que se propiciam a tornar se num companheiro de corrida ou caminhada, pode fazer a diferença entre o “Boby” ser um grande companheiro de exercício ou se é preferível ficar em casa. Há certas raças que por problemas respiratórios se predispõem mais a passeios calmos do que propriamente de exercício mais intensivo. Por exemplo algumas raças como o Labrador Retrivier, são mais atreitos a problemas de displasia da anca, raças como Pug, Bulldog são mais dadas a problemas respiratórios. Veja na tabela uma lista apenas ilustrativa, não dispensa a opinião do Médico Veterinário. 3- TENHA EM CONTA A IDA-

DE DO SEU CÃO Um cachorro cheio de energia pode parecer ideal, lembrese o seu cachorro ainda está crescer, os seus ossos ainda estão em desenvolvimento, isto não quer dizer que não possa correr, mas é melhor falar com o seu Veterinário e ter noção distâncias e níveis de intensidade adequados para um correto desenvolvimento. Cães idosos também podem correr, mas lembre-se ” Veterinário”!! 4- USE SEMPRE, SEMPRE A TRELA É sem duvida das experiencias mais intimidantes e desconfortáveis estar a passear ou a correr e ver um cão solto lançado a correr na nossa direção e ter de inevitavelmente confiar no dono que vem atras ou a frente e estar dependente do controlo deste se é que o tem. Às vezes os nossos amigos ficam tao excitados que reagem a certas atitudes de terceiros que- se amedrontam com eles, e pode correr mal… Vamos proteger- nos de comentários e atitudes menos corretas e evitar problemas, para quem passa e para os nossos amigos. Trela sempre. Fale connosco no HVTravessastemos soluções diversas de trelas apropriadas. 5- TENHA EM ATENÇÃO O PISO ONDE PASSEIA OU CORRE Nós somos afortunados porque temos sapatilhas e ténis de corrida, não temos de nos preocupar com a temperatura ou rugosidade, dureza etc. do piso, mas para os nossos amigos este factor é preponderante, evite alturas em que o piso está muito quente ou pisos muito rugosos. Tenha em atenção

sítios que podem ter químicos abrasivos. Se o seu amigo começar a coxear ou começar a lamber a patinha pare imediatamente e procure por algum objecto estranho nas almofadinhas ou entre dedos. 6- CUIDADO COM SINAIS DE SUPERAQUECIMENTO OS cães não transpiram como nós. Dissipam calor e pelas patinhas e regulam a temperatura corporal com o arfar. Portanto certifique-se que durante a corrida ou caminhada passa por locais onde haja agua ou leve consigo, (no HVTravessas temos bebedouros portáteis que cabem no bolso), se sele começar a arfar intensamente sem parar procure uma maneira de o arrefecer rapidamente como molhar a t-xirt com água fresca e cobri-lo, repetindo o processo com mais água fresca. Um golpe de calor pode ser fatal, evite horas quentes. 7- VÁ COM CALMA Tal como nós se estivermos habituados ao sofá e tentarmos fazer a meia marota a coisa tem tudo para correr mal. Comece devagar deixe que ele se habitue ao seu ritmo e crie habito, tudo tem o seu tempo. Não desmoralize se não correr bem à primeira. 8- CONHEÇA O TEMPERAMENTO DO SEU CÃO Se o seu cão estiver habituado a outras pessoas e a outros cães, a maioria dar se á bem com a corrida e caminhada, no entanto se o seu cão não estiver

habituado a sociabilizar, poderá ter de ter em consideração os locais onde quer correr ou caminhar e a hora para o fazer. Lembre- se que nem toda gente está desejosa de se cruzar com um cão quer esteja à trela ou não sobretudo se o seu amigo tiver mau feitio. Seja tolerante não estrague a sua corrida. É possível que se o seu cão for muito territorial tenha que passar as primeiras corridas a repreende-lo, um treinador poderá ajudar. (O HVTravessas aconselha neste caso o treino da “ Itsallaboutdogs “). 9- VACINAS E DESPARASITAÇÃO E REGISTO EM DIA. Muito importante, vacinas em dia e desparasitado bem como o registo, especialmente na estação em que estamos a entrar, todo o cuidado é pouco. Proteja-o, e proteja se a si. 10- POR ULTIMO SEJA CIVICO E APANHE AS PRENDAS DO SEU AMIGO. Ninguém gosta de estar a correr ou caminhar pisar uma prenda e ter de estar a tentar limpar sentado no banco do carro antes de ir para casa. Tenha esse cuidado não custa nada e está a defender o seu amigo e todos os que gostam de animais. Se nos preocuparmos, melhoramos a nossa imagem e a do nosso amigo perante a sociedade. MELHORE A SUA SAUDE E A DO SEU AMIGO, TORNE-O NUM VERDEIRO COMPANHEIRO SAUDAVEL E MELHORE O SEU “LOOK” PARA O VERÃO. NÃO SE ESQUEÇA CONSULTE O SEU MÉDICO VETERINÁRIO

Dica da enfermeira Sara

Ontem foi o dia mundial da criança

Na lide dos animais com

as crianças deparamo-nos muitas vezes com situações de alguma intolerância por parte dos nossos amigos para com os mais pequeninos. Pense no seguinte, na maior parte dos casos os mais pequeninos não tem noção da força que teeme curiosos por

vezes podem pisar arranhar até morder os nosso animais, se tem animais e crianças faça por haver uma sociabilização vigiada e lenta, repreenda atitudes agressivas, mostre como se faz “ miminhosmiminhos…”,mais, tenha a certeza que o seu pequenino

não está a aleijar o seu amigo sem querer. Não se esqueça de ter o seu amigo vacinado e desparasitado. Boa semana. Enfermeira Veterinária, Hospital Veterinário das Travessas


Correio da Feira 02.JUN.2014

15

Hóquei em campo é vice-campeão nacional

Lamas perde pontos no apuramento do campeão

Pigeirense vence jornada Inatel em clima hóstil

Juventude de Fiães vice-campeão da Final four

Atleta feirense correu de forma ilegal no Ultra-Trial

Na primeira jornada dos Nacionais do Inatel, o Pigeirense entrou com o pé direito numa prova de pressão.

Pela terceira vez consecutiva a equipa fianense morreu na praia, na disputa pela Taça de Aveiro de Futsal.

Luís Miguel correu de forma ilegal na Serra de São Mamede, não se qualificando para o Trial de Mont-Blanc.

Perante uma época brilhante, a equipa lamacense parte para a disputa da Taça de Portugal.

Na poule de apuramento de campeão o União de Lamas empatou em casa frente ao Fermentelos.

Futebol

Futsal

Atletismo

Reportagem

Futebol

pág. 16

pág. 17

pág. 19

pág. 18

pág. 16

Desporto // Maior evento desportivo do país percorre o concelho até 20 de Julho

Mini-olimpiadas arrancaram com música e danças Música, dança moderna e patinagem animaram a a sessão de abertura das mini-olimpiadas concelhias, com três espectáculos nas quais marcaram presença mais de uma centena de pessoas. Na passada sexta-feira o Pavilhão da Lavandeira encheu-se de animação na feira, para receber a sessão de abertura das XXXIX Mini-Olimpiadas Concelhias de Santa Maria da Feira. Com início por volta das 21h, o certame arrancou com os discursos do presidente do Orfeão, Jaime Gomes Coelho e dos vereadores da Cultura e Desporto da autarquia feirense, Gil Ferreira, e Cristina Tenreiro, respectivamente, que deram o mote para as três actuações que fizeram as delícias do público. Ao palco subiram a Tuna Académica do Isvouga que, num

espectáculo de tradições, ofereceu músicas e cantares dos tempos académicos. Posteriormente entrou o Rolar Hóquei de Lourosa, num verdadeiro espectáculo de patinagem artística que deixou o público deveras entusiasmado. Quis a agenda que as actuações cesassem com uma parceria entre duas instituições concelhias, fazen-

do subir ao palco o grupo de danças modernas do Colégio de Lamas e a Tuna Mozelense. O certame culminou com o acender da tocha olímpica, este ano a cargo de José Moreira, um dos “embaixadores” do evento. Após duas horas de deslumbre esta sessão foi encerrada com uma largada de balões.

Iniciados // À penúltima jornada os fianenses festejaram em terras de Lourosa

Fiães sobe aos nacionais com título de campeão distrital

Os festejos estavam guardados desde a semana passada e por isso o dérbi concelhio entre Lusitânia FC e Fiães CS, previa-se renhido. Perante um Lourosa que ainda sonhava com o título distrital, os fianenses entraram em campo fortes, realizando o melhor jogo da época. 1-3 foi o resultado final, num jogo que culminou com a festa da equipa e claque do Fiães, em terras concelhias. Após o jogo e em conversa ao Correio da Feira, Nelson Pinho, treinador da equipa de Iniciados demonstrou uma felicidade enorme neste resultado. “Passamos por momentos muito difíceis e tivemos uma semana complicada. Por isso é uma alegria enorme e que não é fácil de explicar” - referiu o mister

fianense, para quem os resultados da época superaram expectativas. “Sou campeão no ano em que menos esperava” - confessou o treinador o qual adiantou que o objectivo inicial era a manutenção

e não a subida aos nacionais. O Fiães parte assim para a última jornada, apenas para cumprir calendário, visto ter arrecadado neste jogo a subida aos nacionais com título de campeão distrital.

Arrifana recebeu Torneio das Terras de Santa Maria

O Torneio das Terras de Santa Maria, organizado pelo Arrifanense e que juntou várias equipas dos escalões de Minis, foi um sucesso. O evento, que reuniu mais de 250 atletas, ficou marcado pela vitória do FC Porto, numa final que fez a equipa defrontar o eterno rival SL Benfica. De destacar ainda o desempenho das equipas do Feirense, Fiães, Lourosa e Arrifanse, por se classificarem dentro das 10 primeiras posições.


Correio da Feira 02.JUN.2014

II Distrital// Apuramento de Campeão

Lamas perde pontos em casa ao empatar com o Fermentelos Começou o jogo em vantagem, mesmo assim a equipa do União de Lamas não conseguiu garantir o resultado, tendo deixado fugir os três pontos possíveis. A equipa fogaceira entrou bem, inaugurando o marcador aos 16 minutos. Com várias oportunidades desperdiçadas, que lhes poderiam ter dado a vitória, o Lamas mostrou-se sempre superior, perante um adversário que pouco fez para chegar ao empate. O primeiro golo do adversário chegou por intermédio de uma grande penalidade, o qual reduziu a vantagem no marcador para 2-1. Este golo ditou a perturbação da equipa da casa que, por desconcentração, permitiu ainda o empate por 2-2. Um resultado pouco justo face ao desempenho do Lamas.

II DIVISÃO DISTRITAL Apuramento de Campeão

P 3 1 0

I DIVISÃO DISTRITAL

Inatel // 1ª jornada vitoriosa

Milheiroense vence em casa e festeja Pigeirense vence em clima hóstil a manutenção na I Divisão distrital contudo sem conseguir concretizar o resultado esperado. O Milheiroense não esmoreceu e, perante um adversário com objectivos bem definidos, foi dando luta conseguindo manter a vantagem no marcador. A equipa concelhia festeja assim a manutenção na I Divisão distrital, numa época marcada por momentos muito difíceis. Também nas restantes equipas houve surpresas. A jogar fora o Soutense perdeu por 2-0, frente ao Cucujães. Por sua vez o Fiães SC empatou sem golos, frente ao Gafanha, resultado partilhado pelo Canedo, em casa do Esmoriz.

Formação // São João de Vêr e Feirense em captações

Departamento de formação feirense e são-joanense abrem portas às captações Nos próximos dias 11, 12 e 13 de Junho, o CD Feirense vai realizar captações para os escalões de futebol 7 e futebol 11. Com data marcada após as 18:30h, o Complexo Desportivo Feirense abre portas a todos os interessados. Também a apostar na formação, o SC São João de Vêr está de portas abertas em captações que decorrem de 02 a 10 de Junho. Destinadas a

Resultados - 14.ª e Última Jornada Padroense 3 0 Varzim Feirense 1 1 Penafiel AD Sanjoanense 2 0 Leixões Gondomar 2 5 Boavista Classificação J V E D F - C P Feirense 14 3 7 4 24 - 29 49 Boavista 14 7 3 4 28 - 20 48 Padroense 14 7 4 3 25 - 17 47 Penafiel 14 7 3 4 16 - 15 43 Leixões 14 7 3 4 25 - 18 42 Varzim 14 4 4 6 17 - 19 36 Sanjoanense 14 5 3 6 16 - 19 36 Gondomar 14 1 3 10 18 - 32 21 O Feirense venceu a Série B

Distritais I Divisão // Última jornada marcada por festejos

À última jornada do campeonato distrital de I Divisão o Milheiroense bateu o Avanca, em casa, por 1-0. A vitória soube bem à equipa concelhia que, numa conjugação de resultados, viu a permanência assegurada na I Divisão. Era um jogo decisivo e talvez por isso a equipa fogaceira entrou mais forte que nunca, mostrando supremacia perante o adversário. Numa primeira parte muito bem disputada, a equipa do Milheiroense esteve sempre por cima, tendo desperdiçado várias oportunidades de golo. Nos segundos 45 minutos da partida o Avanca entrou mais forte, exercendo pressão sobre a equipa da casa,

Assembleia Geral no CDPB

NACIONAL DE JUVENIS

2.ª Fase Manut./Desc. - Série B

Resultados - 3.ª Jornada União de Lamas 2 2 Fermentelos Folgou Ovarense Classificação J V E D F - C Ovarense 2 1 0 1 2 - 5 União Lamas 2 0 1 1 3 - 4 Fermentelos 2 1 1 0 6 - 2 Próxima Jornada - 08 de Junho União de Lamas - Ovarense, 17h Folgou Fermentelos

todos os atletas de 1996 a 2009, os treinos realizam-se em dias úteis após as 18:30h e aos fins-desemana, das 09h às 20h. Nos dias 07 e 10 de Junho o horário é das 09:30h às 20h. Com local agendado no Complexo Desportivo do Ervedal, os interessados pordem obter mais informações através de António Coelho - 934 242 696 ou pelo email: antoniocoelho.oliveira@edp.pt.

A equipa concelhia do Pigeirense venceu a primeira jornada do Campeonato Nacional do Inatel, frente ao ADCR Paço dos Negros. Num jogo extremamente difícil, tanto pelo relvado sintético, como pela elevada temperatura, os primeiros 15 minutos de jogo foram de bola lá, bola cá, num jogo com um adversário muito atlético e experiente. A jogar em terras de Almeirim, e onde se notou a ausência de policiamento, a pressão sobre a arbitragem foi constante, num jogo que ficou parado, cerca de 35 minutos. Ao sair para intervalo, a equipa de arbitragem foi ameaçada por adeptos da equipa escalabitana, tendo-se recusado a regressar à partida, impedindo assim o normal funcionamento da mesma. A situação ficou resolvida por acordo entre ambas as partes, numa partida onde a equipa do Pigeirense entrou para vencer. Com uma enorme motivação, os fogaceiros regressaram do balneário tentando esquecer a pressão exercida pela claque da casa. Mostrou superioridade, domínio de jogo e maturidade, o que acabou por ditar a vantagem no marcador. A partida terminou com a vitória concelhia por 2-3. Para a semana o Pigeirense joga com o CD Costa de Lavos, naquela que será a segunda jornada do Campeonato Nacional Inatel.

Resultados - 34.ª e Última Jornada Esmoriz 0 0 Canedo Gafanha 0 0 Fiães Mourisquense 1 2 AC Famalicão Cucujães 2 0 Soutense 1 0 Avanca Milheiroense Alba 0 0 AD Sanjoanense Mealhada 0 1 Oliveira do Bairro Carregosense 3 0 Valonguense Águeda 1 1 Paivense Classificação J V E D F - C P Sanjoanense 34 25 5 4 76 - 24 80 Gafanha 34 23 8 3 70 - 25 77 Oliv. Bairro 34 22 6 6 73 - 39 72 Alba 34 18 9 7 51 - 30 63 Águeda 34 17 7 10 61 - 42 58 Esmoriz 34 16 7 11 42 - 41 55 Fiães 34 13 13 8 57 - 36 52 Avanca 34 16 4 14 64 - 55 52 Carregosense 34 13 10 11 38 - 35 49 Canedo 34 10 11 13 37 - 56 41 Paivense 34 9 11 14 45 - 46 38 Soutense 34 9 11 14 40 - 46 38 Milheiroense 34 8 11 15 37 - 60 35 Mealhada 34 8 10 16 35 - 50 34 Mourisquense 34 10 3 21 41 - 59 33 Cucujães 34 8 8 18 39 - 63 32 AC Famalicão 34 5 10 19 26 - 53 25 Valonguense 34 2 4 28 26 - 102 10 A AD Sanjoanense sagrou-se Campeã Distrital e sobe aos Nacionais

Juniores // Última jornada

Feirense arrecada um ponto em casa

À última jornada do Campeonato Nacional de Júniores B, fase de manutenção, o Feirense empatou em casa por 1-1, frente ao Penafiel. Num jogo típico de fim de campeonato, ambas as equipas entraram convictas de que iriam sair vitoriosas. Numa primeira parte bem jogada, o Feirense adiantou-se no marcador, pelos pés de Chiquinho, a poucos minutos do fim da primeira parte. Já na segunda parte do encontro, o Penafiel entrou mais forte, pressionando a equipa fogaceira. Esta atitude dos visitantes porporcionou-lhes o empate, momento que marcou uma mudança de atitude de ambas as equipas. Após o empate o jogo tornou-se mais lento sem que nenhuma equipa quisesse assumir a bola. Ao apito final o marcador registou o empate a uma bola.

FUNERAIS * TRANSLADAÇÕES CREMAÇÕES * ARTIGOS RELIGIOSOS Avenida do Brasil, Loja nº472 | 3700-068 S. João da Madeira Telm: 910 426 948 | 964 753 988

O Clube Desportivo de Paços de Brandão realiza, na próxima sextafeira, 13 de Julho, pelas 21h, a Assembleia Geral do clube. Tendo como ponto principal de discussão as eleições para o próximo biénio, as listas poderão ser apresentadas, até ao dia 27 de Junho, ao Presidente da Assembeia Geral ou na secretaria do clube. Em agenda está também a proposta de atribuição de sócio honorário a Januário Monteiro. Também para a época 2014/2015 o CDBP tem aberto um lugar póslaboral, para um funcionário zelar pelas instalações do clube. Os interessados poderão candidatar-se através dos números 917 547 541, 962 404 749 e 220 816 621 ou pelo email cdpacosbrandao@sapo.pt.

CDPB organiza Taça de Petizes

O Departamento de Formação do Clube Desportivo de Paços de Brandão realiza, nos dias 10 e 15 de Julho, mais uma edição da Taça de Petizes. Destinado a atetas nascidos em 2007/2008, o evento está inserido no XIV Torneio Internacional Verão 2014, e conta com a participação de 30 equipas. Com a fase de grupos dividida em sete, cada grupo levará à disputa, entre si, quatro equipas das quais resultam o apuramento das duas melhor classificadas. Com a duração de 15 minutos, os jogos de dia 10 de Julho decorrem das 14 às 19 horas e são afectos à fase de apuramento. Por sua vez, os jogos do dia 15 de Julho, também dentro do mesmo período horário, terão a duração de 20 minutos e referem-se à fase a eliminar, meias finais e finais.

X Torneio Internacional

O Fiães SC realiza, de 7 a 10 de Junho, o X Torneio Internacional de Verão de Futebol 7. Com lugar marcado no Estádio do Bolhão, em disputa estarão os escalões de Infantis, Benjamins, Traquinas e Femininos. As equipas convidadas são o Fiães SC, S. Félix, Dragon F. Valadares, Salgueiros, Espinho, Arcozelo, Sanjoanense, Anta, Fiães B, SC Beira Mar, Estarreja, Fiães A, Fermentelos, AS Monacos, Vilamaiorense, AD Taboeira, Estrelas de Fanzeres, Fintas Braga, Carregosense, Boavista VN Gaia, Alba, EAS VN Gaia, Cortegaça, Coimbrões, Sanguedo, Serzedo, EF Hernani Gonçalves, Fiães JUN, Pedroso, Águas Santas, Argoncilhe, Fiães SEN, Gondim e Academia Marfoot.

Vende-se

Precisa-se

Cozinheiro de segunda ou ajudante de cozinha para snack-bar na zona de Lourosa contactar 963 037 546 a partir das 18h

16

Bem estar, sinta-se e viva melhor! Edifício Sol Nascente | Rua do Mocelo, n.º 189 | 4525-136 Canedo Tlm 919 213 486 | lucia_rocha@sapo.pt

Autocaravana pronta a trabalhar com alvarás quem estiver interessado contactar 919 407 076 ou 919 854 046


Correio da Feira 02.JUN.2014

Senior // Futsal Azeméis arrecada o “Caneco”

Juniores // Desconcentração ditou vantagem adversária

Futsal Azeméis rouba sonho ao Fiães morre na praia na Taça de Aveiro Fiães na final da Taça distrital A Juventude de Fiães defron- expectativas”, apresentando uma

Pela terceira vez consecutiva, a Juventude de Fiães, morreu na praia, ao ser vencida pelo vizinho Futsal Azeméis, na final da Taça de Aveiro. 4-1 foi resultado final, numa partida onde se viveram grandes emoções e onde o número pareceu dilatado fase ao desempenho da equipa concelhia. Perante um Fiães que entrou um pouco mal no jogo, a equipa adversária apresentou-se sempre com uma atitude de pressão, criando boas oportunidades de golo. Valeu aos fogaceiros a perícia de Fábio que, durante a primeira parte

JUV. FIÃES

equipa bastante desorganizada a nível ofensivo. Numa disputa intensa até ao último minuto, foi ao cair do pano que a equipa do Juventude de Fiães demonstrou mais falhas, numa profunda falta de capacidade mental para gerir o resultado. A desconcentração ditou assim a vantagem, no marcador, da equipa adversária, embora os fianenses estejam já focados em trabalhar, cada vez mais, para alcançar melhores resultados já na próxima temporada. Também o concelhio Sanfins, em Iniciados, não passou da meia-final ao ser batido por 5-1 frente ao Fundo de Vila.

Senior // Meia-final de muita emoção

Fiães partiu para fase final após dérbi renhido

Municipal de Vale de Cambra

Municipal de Vale de Cambra

ARRIFANENSE

se mostrou firme, barrando o acesso à sua baliza. Já na segunda metade, e com o marcador inaugurado pelos homens de “LaSalete”, o Fiães entra bem com uma atitude diferente e disposto a dar luta. Numa segunda parte de grande velocidade e caracterizada por lances de bola parada e resposta, Bubu faz o resultado igualar, mostrando que tudo ainda estava em aberto. Perante um adversário forte e com boa defesa, o Fiães acabou por sofrer mais três golos, ficando assim com o título de vice-campeão da Taça de Aveiro.

tou, no Domingo, a equipa do CRECUS, na Final Four Taça de Aveiro, tendo perdido por 4-6. Num jogo em que a equipa fianense entrou mal, os atletas juniores não conseguiram praticar o futsal que tinham vindo a realizar ao longo da temporada. Terminada uma época inconstante, o jogo de ontem foi o culminar de uma época de fracasso, o qual se traduziu num resultado desfavorável para a equipa de António Nunes. Contactado pelo Correio da Feira, o mister fogaceiro demonstrou uma profunda tristeza referindo que - “a vontade e o querer de alguns jogadores ficou àquem das

2 4

FUTSAL AZEMÉIS JUV. FIÃES

4 1

A: Filipe Oliveira, Hugo Costa, Nuno Silva, José Neves

A: Lenadro Costa, Bruno Amorim, Wilson Soares, José Vieira

Juv Fiães: Fábio, Bubu, Paulo Russo (1), Artur, Bifes, Ruben, Moisés, Miguel Santos, Maritef (2), Fábio Santos (1), Bruninho, Mich T: António Teixeira

Futsal Azeméis: José Silva, Ruben, Ricardo, Paulo Azevedo (1), Rui Ribeiro (1), Rui Gomes, Hélder Ferreira (1), Vitor Santos, Bruno, Joel, Hugo (1), Ricardo Moreira T: Ricardo Canavarro

Arrifanense: Bruno Garcia, Pedro Pinho, Flávio Silva (2), Fábio Ferreira, Ramirez, Marco Leite, Valter, Bruno Silva, Tiago Pinho, Micael Figueireso, André Castro, João Tavares T: Jorge Pereira

Juv Fiães: Fábio, Paulo Russo, Bifes, Moisés, Maritef, João Cadete, Bubu (1), Artur, Fábio Santos, Bruninho, Mich T: António Teixeira

Futsal // 3ª Gala Unidos ao Futsal

Atletas feirenses nomeados para melhores do ano

No próximo dia 28 de Junho os Unidos ao Futsal realizam a 3ª Gala Melhores do Ano, associada àquela modalidade. Num evento que premeia os atletas, técnicos e árbitros que mais se destacaram ao longo da temporada, nomeados estão sete jovens do concelho, pelas excelentes exibições. Paulo Russo, do Juventude de Fiães, é o primeiro fogaceiro indiciado a arrecadar o prémio de melhor jogador do ano, no Campeonato Distrital de I Divisão Aveirense. Também na II Divisão Distrital estão nomeados jogadores concelhios. Desta vez André Sousa, do Juventude de Canedo e Pedro Quirino, do Arrifanense estão na lista dos candidatos ao

prémio de melhor jogador do ano 2014. Nos júniores, o Juventude de Fiães volta a estar representado, sob o pupilo Tiago Dias. Nos Juvenis destaca-se também a presença de Sérgio Paiva, do Escapães. Já no Campeonato Distrital Feminino o concelho de Santa Maria da Feira volta a dar cartas. Nos escalões Sénior e Juniores, destacam-se as nomeações de Juliana Rodrigues e Joana Coelho, ambas do Lusitânia de Lourosa. Os melhores do futsal português reúnem-se assim, em Oliveira de Azeméis, para a 3.ª edição da Gala dos Melhores do Ano, num evento a realizar nos dias 27 e 28 de Junho.

A primeira meia-final da Final Four Taça de Aveiro, em séniores, ficou marcada pelo dérbi concelhio entre Juventude de Fiães e Arrifanense, tendo saído vitoriosa a equipa de António Teixeira por 4-2. Num início de partida de muito estudo, nos primeiros minutos não existiu supremacia de nenhuma das equipas, havendo algumas jogadas de perigo em ambas as balizas. O Arrifanense chegou ao golo por Flávio, numa bela combinação de ataque com Quirino. A partir desse momento a turma fianense tornou-se mais pressionante e conseguiu antes do intervalo, chegar ao empate por Maritef e também dar a volta ao

marcador por Paulo Russo. Na segunda parte a equipa de Fiães veio com vontade de manter o jogo sobe controlo. A equipa de Arrifana teve sempre alguma dificuldade na transição e o Fiães, em vantagem, conseguiu com inteligência de jogo levar a partida a bom porto. Aos 14 minutos Fábio Santos aumenta para 3-1. Quando a equipa de Arrifana começou novamente a ter jogo, o Fiães voltou a marcar, pelos pés de Marief. Já com o jogo praticamente decidido, o CD Arrifanense arriscou colocar o guarda-redes avançado, mas só a dois minutos do fim conseguiu reduzir o marcador, novamente pelos pés de Flávio.

Lourosa cria equipa sénior masculina

O Lusitânia de Lourosa vai avançar, já na próxima temporada, com a formação de uma equipa masculina sénior de futsal. Ao que o Correio da Feira apurou o projecto foi apresentado na semana passada por Cláudio Coelho, tendo sido aprovado pela direcção do clube. A aceitação desta medida levou também uma reestruturação dos órgãos directivos da modalidade, a qual ficará, agora, sob a alçada de Cláudio Coelho e

Rui Silva, ambos vindos da Casa do FC Porto cidade de Lourosa. Com algumas questões técnicas por resolver e com a direcção da secção ainda em aberto - para já ainda só estão confirmados quatro elementos - esta semana será o prazo limite para apresentação da lista completa. Confirmada está ainda a manutenção das equipas sénior feminina, juvenis masculinos, juvenis femininos e iniciados mistos.

17

Opinião

Não há duas sem três

Rufino Ferreira

Vale de Cambra trajou a rigor este fim-de-semana para receber com pompa e circunstância as finais four de iniciados e seniores masculinos. Começando pelos jovens craques, Sábado na primeira meia-final o Ossela teve de suar as estopinhas para levar de vencido um aguerrido Dínamo Sanjoanense. Porém, para a história ficou a vitória dos oliveirenses por 5-4. De seguida, na outra meia-final o campeão Fundo de Vila venceu sem grande dificuldade o Sanfins por 5-1. Quanto aos seniores, no primeiro jogo das meias-finais a Juventude de Fiães levou de vencido o Arrifanense por 4-2. Apesar da boa réplica dos arrifanenses, os fianenses mostraram o porquê de serem um dos grandes do nosso distrito. Na segunda meia-final, Saavedra Guedes e Futsal Azeméis bateram-se por um lugar na final. Contudo e a exemplo dos outros jogos efectuados esta temporada entre ambas as equipas, a Futsal Azeméis voltou a vencer, desta feita por 1-3. Na manhã de Domingo Fundo de Vila e Ossela lutaram pela taça de iniciados, tendo o resultado sido favorável aos oliveirenses por 7-3. De tarde foi a vez de os seniores entrarem em campo. Futsal Azeméis e Juventude de Fiães, brindaram o público que encheu por completo o Pavilhão, com um excelente espectáculo de Futsal. Num jogo de parada e resposta, só nos minutos finais a Futsal Azeméis pode respirar de alívio. Para a história fica uma vitória dos homens de Ricardo Canavarro por 4-1. Uma palavra de apreço para o técnico António Teixeira e aos atletas Fábio Preda, Maric e Bubú pois apesar de tudo tentarem, tiveram o amargo de perder de novo e pela 3ª vez consecutiva a prova raínha aveirense com a camisola fianense. Será caso para perguntar o que falta a este Fiães para vencer a taça? De forma resumida, dinheiro e condições. Pois se a Juventude de Fiães gosta da sua cidade, esta demonstra gostar pouco da sua Juventude. Poucos apoios financeiros, treinos e jogos espalhados por 3 pavilhões em 3 terras diferentes, pouco público nos seus jogos, são muitos problemas de difícil solução para um clube gerido heroicamente por um grupo de jovens que fazem ano após ano um verdadeiro milagre desportivo. Se com pouco fazem muito, o que poderiam estes fazer com alguma ajuda das forças vivas da cidade?


18

Correio da Feira 02 JUN.2014

Reportagem // O objectivo passa agora por arrecadar a Taça de Portugal da modalidade

Hóquei em campo lamacense é vice-campeã nacional Sónia Sá Pinheiro desporto@correiodafeira.pt A equipa de hóquei em campo do União de Lamas disputou, este fimde-semana, a final do campeonato nacional de seniores, tendo arrecadado o título de vice-campeões. Constituída, maioritariamente, por atletas da terra, a equipa tem realizado uma época brilhante, elevando o nome do concelho e as cores do clube. A próxima etapa é a final da Taça de Portugal, que terá lugar, no dia 14 de Junho, em Santa Maria de Lamas, com os mesmos protagonistas da final do campeonato Nacional, CFU Lamas e AD Lousada.

21 inscritos são regulares

Actualmente pouco falada, a modalidade de hóquei em campo existe no nosso concelho, mais propriamente na freguesia de Santa Maria de Lamas, há 63 anos. Constituída, actualmente, por 29 atletas inscritos - 21 com apresentação regular ao treino - esta equipa já foi campeã nacional, vencedora da Taça de Portugal e da Super Taça Europeia. E, porque nos últimos anos tem ficado um pouco àquem nos resultados, este ano a expectativa era grande, vendo o final da Taça como uma oportunidade mais que merecida pelo trabalho realizado. A jogar, esta temporada, com um plantel muito forte, o Hóquei em Campo, do União de Lamas partiu nesta época para a conquista das duas vertentes da modalidade. E se, na vertente de hóquei em campo, os resultados corresponderam definitivamente com os objectivos propostos. Na vertente de hóquei de sala, os lamacenses acabaram a época com o quinto lugar na tabela classificativa, justificada pelo facto de ser uma vertente onde o clube tem pouca tradição.

Plantel reforçado

Roberto Nogueira é natural de Lamas e concilia a docência com o hóquei em campo. Dividindo-se em viagens, entre Guimarães e o concelho da Feira, o guarda-redes da equipa é um jogador internacional, integrando a selecção nacional. “Orgulho-me muito de representar este pequeno país e tem sido um enorme prazer” - confessou o jovem de 33 anos o qual refere que sempre que é chamado à selecção é como se fosse a primeira vez. Tendo iniciado a prática desta modalidade, aos 11 anos, o também professor orgulha-se de seguir a vontade do pai. “O meu pai não queria que eu jogasse futebol porque ficava facilmente doente e foi assim que integrei o hóquei - contou o jogador o qual refere que o progenitor tem um enorme orgulho no percursos do filho.

Equipa de hóquei em campo é constituída maioritariamente por nata da casa

esta época

Estando a modalidade a passar por uma fase de menor divulgação, mesmo a nível nacional, o distrito de Aveiro conta esta temporada, exclusivamente com a representação deste clube feirense, o qual saiu favorecido com a cessação da actividade por parte do vizinho Espinho. Com o término da modalidade na Académica de Espinho, parte dos jogadores transitaram para a equipa do União de Lamas, tornando a equipa coesa e forte. “Este ano temos uma equipa muito diferente dos anos anteriores. A Académica de Espinho desistiu e parte dos jogadores transitaram para a nossa equipa, tornando este grupo mais equilibrado e mais forte em relação aos anos anteriores” refere Luís Miguel Carmo, treinador da equipa. E, quando questionado se o plantel tem alguma falha, a nível de posição, o técnico lamacense não hesita em responder negativamente, explicando que a equipa é muito experiente, juntando um misto de idades, o que permite o sucesso deste grupo de

Um atleta há 20 anos no hóquei Mais conhecido por Zinho, Flávio Pinto é o avançado da equipa do União do Lamas. Tendo herdado o amor à modalidade por parte do pai - também jogador - o jovem lamacense admite ter uma enorme paixão pelo hóquei em campo, o qual já lhe proporcionou muitos momentos de felicidade. Tendo já representado a selecção, o jovem praticante desportista de 35 anos, recordará eternamente a final do campeonato europeu, frente ao Azerbeijão. “O momento que mais me marcou foi quando o Lamas subiu, pela primeira e única vez e se sagrou campeão europeu. Eu marquei os únicos dois golos, numa partida que ficou 2-1” - conta orgulhosamente Zinho.

Atleta internacional

atletas.

Formação é factor de risco

E se a nível de plantel o União de Lamas não tem qualquer dificuldade, o mesmo não se pode afirmar quando se perspectiva o futuro da modalidade. Para este clube, a ausência de escalões de formação é uma situação grave, uma vez que põe em risco a continuidade futura do hóquei em campo no concelho. Constituída maioritariamente por jogadores da formação do União de Lamas - outrora existente - a equipa de hóquei em campo lamacense afirma estar a unir esforços para fazer regressar ao clube os escalões de formação. A dificuldade prendese agora com a captação de atletas para a modalidade, a qual tem pouca divulgação e procura a nível nacional. “É uma modalidade que não é muito puxada pelos colégios e é um desporto pouco promovido e com pouco apoio” - referiu Joaquim Sá, director do clube, o qual afirmou que a colectividade já se encontra em reuniões com a autarquia local, de forma a poder divulgar a modalidade junto das escolas. Por isso, o próximo passo é captar jovens para a modalidade, sendo que no próximo dia 14 de Junho, será realizado, no campo do Lamas um evento dedicado à divulgação e prática da modalidade, que contará com a presença de várias escolas.

Próxima época é uma incógnita Actualmente a desempenhar as funções de jogador e treinador, para Luís Carmo, a próxima temporada é uma incógnita. Para o técnico, os resultados e a disponibilidade dos elementos são

os factores que irão ditar o sucesso da próxima época embora, caso o núcleo forte do plantel se mantenha, as ambições serão as mesmas. Após uma época desgastante de luta pelo título de campeões - o qual já não é arrecadado desde 2009 - o grupo mantem a sua atitude de forte motivação. “A motivação é o gosto pela modalidade. Quem joga consegue compreender a motivação” - confessa o treinador, o qual aponta ainda a camaradagem como o forte elo de ligação entre estes atletas não profissionais. “Somos uma família” refere fortemente emocionado o técnico lamacense, indicando que a modalidade, embora um pouco esquecida no concelho, não difere muito do futebol. “As posições em campo são muito semelhantes, e embora inicialmente possa parecer um desporto complexo, com a prática torna-se muito fácil” - remata Luís Carmo, referindo que a pouca visibilidade da modidade, no nosso país, prende-se com o desconhecimento e a falta de contacto com este desporto.

Hóquei inicia-se indoor

E se, num primeiro momento os pais das crianças podem ficar reticentes com a inscrição dos pupilos nesta modalidade, motivos não faltam para levar os pequenos a conhecer melhor este desporto o qual, em fase inicial (de camadas mais jovens), é praticado exclusivamente indoor, passando posteriormente, para o outdoor. E, além da prática de desporto, esta é também uma modalidade que permite aos jovens adquirir cultura geral. e ter contacto com outras culturas. “É uma modalidade colectiva e muito interessante, que permite viajar e alcançar o patamar da selecção” conclui o responsável técnico.

Melhor marcador Chegou ao clube, no ano de 2005, e desde então nunca mais quis deixar a equipa. Pedro Pinto, mais conhecido por Catita, é natural de Ramalde, Porto e conta já com 18 épocas como sénior. Considerado a melhor marcador desta época - 15 golos marcados - é a segunda fez que o jovem de 35 anos repete a proesa, embora desvalorize o título individual na equipa. “O facto de ser o melhor marcador da época não é importante. Aqui somos todos bons e importantes. Somos uma equipa e primeiro lutamos pelo objectivo do clube” - refere o jogador, o qual lembra que o esforço do grupo dotou-o da máxima capacidade para arrecadar o tão desejado título de campeão.


Correio da Feira 02.JUN.2014

Karting // Pilotos de Santa Maria da Feira ao mais alto nível

Jorge Amaral lidera campeonato nacional Manuel Borges Jorge Amaral está a viver um dos grandes momentos da sua carreira no que ao Karting diz respeito, já que venceu as duas primeiras provas do Campeonato Nacional de Karting, estando confortavelmente na liderança da competição. Mas outro piloto de Santa Maria da Feira está igualmente em grande plano no ‘Nacional de Karting’ 2014: João Amaral, irmão de Jorge, ocupa o segundo lugar da classificação geral. Será que vamos ter um duelo entre irmãos – ‘filhos’ de Santa Maria da Feira, mais concretamente da freguesia de Santa Maria de Lamas – na luta pelo título de Campeão Nacional de Karting? É prematuro responder a esta questão, mas a verdade é que quer Jorge Amaral quer João Amaral estão a ser os principais protagonistas do Campeonato Nacional de Karting, cuja terceira jornada será disputada já no

próximo fim de semana, no KIRO-Kartódromo do Oeste, no Bombarral. Jorge Amaral, de 19 anos de idade, venceu a primeira prova disputada em Vila Real e depois voltou a bater toda a concorrência na segunda jornada, realizada em Leiria, pelo que está no topo da tabela classificativa com 125 pontos, totalizando mais 22 do que o seu irmão João Amaral, o segundo classificado na competição.

João Amaral na vice-liderança

João Amaral, de 15 anos de idade, ocupa a segunda po-

Atletismo

sição do campeonato com 103 pontos, somando mais dois do que o leiriense Bruno Oliveira. Em Vila Real, as mangas de qualificação não lhe correram da melhor forma, mas na final revelouse mais forte e garantiu o terceiro lugar. Na jornada da cidade Liz, o jovem piloto de Santa Maria da Feira foi terceiro classificado nas mangas de qualificação e na final esteve na luta pela vitória – mostrando-se mais rápido do que o seu irmão na parte final da corrida, mas acabando por cruzar a meta na segunda posição e assegurar mais uma presença no pódio.

nha sido levantada por outro atleta. Este é, de facto, um procedimento habitual pois mesmo não comparecendo os concorrentes querem ficar com as lembranças que a organização oferece e a isso têm direito. O dorsal em questão terá então sido colocado pelo atleta feirense Luís Miguel, que realizou a prova, fazendo-se passar pelo atleta inscrito Leonardo Maia. Segundo a organização essa “situação, para além de eticamente repreensível, configura uma grande irresponsabilidade na medida em que alguém correu a prova e se sujeitou a todos os perigos que encerra a participação numa prova extrema sem possuir o seguro nominal previsto na lei”. Assim a classificação do atleta não tem qualquer valor, pela irregularidade da sua presença. Também o CAL, equipa à qual pertence o jovem, se mostrou surpreendido ao ler a notícia da semana passada, visto desconhecer a participação do jovem naquela prova.

Assembleia Geral inconclusiva

Luís Filipe Higino

A Assembleia Geral do Clube Académico da Feira realizada na passada sexta-feira, na sede da Junta de Freguesia de Santa Maria da Feira, foi inconclusiva. Um dos pontos da assembleia era a eleição dos corpos gerentes para o biénio 2014/2016. Na ausência de apresentação de listas foram propostas várias situações, mas para já ainda não há novidades para uma futura direcção. Muito em breve vai ser convocada uma nova Assembleia Geral. Entretanto a actual direcção presidida por Amadeu Pinto, com mandato até 30 de Ju-

nho, continua a preparar a próxima época desde as escolinhas de hóquei em patins até aos juniores, passando também pela equipa principal do Académico da Feira. Para já uma das prioridades será a escolha do novo treinador da equipa principal do clube, que na próxima época vai disputar a 3ª Divisão Nacional. Resultados das Camadas Jovens Juniores: HC Mealhada – AC Feira 5-6 Juvenis: P. Vouga - ACFeira 3-1 Iniciados: OL Hospital - AC Feira 10-4 Infantis: OL Hospital - AC Feira 8-4

Andebol

Iniciados com vitória épica em Arrifana

No próximo dia 10 de Junho, Argoncilhe vai receber a “Caminhada pela Esperança”. Com início pelas 9h, no Largo de São Domingos, o evento, organizado pelo grupo de catequese do oitavo ano da Paroquia de Argoncilhe, em parceria com a Liga dos Amigos do Hospital de São Sebastião e Liga Portuguesa Contra o Cancro, irá percorrer as várias artérias da freguesia, num percurso com término na Nossa Senhora da Saúde, nos Carvalhos. A organização convida a população para aderir a esta festa de solidariedade, a qual culminará com uma aula gratuita de Zumba, de Yoga e de Meditação. Agendado está também uma intervenção sobre o tema “Esperança” a cargo do Padre Pires. A inscrição tem o valor de dois euros com direito a um pin, ou cinco euros, com direito a uma t-shirt. Os valores de inscrição reverterão a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro

RESULTADOS CAMADAS JOVENS

JUNIORES DISTRITAL DE JUNIORES I DIVISÃO - Série dos Primeiros

Resultados - 17.ª e Penúltima Jornada Lusit. Lourosa 0 0 Paços Brandão Alba 0 1 Fiães Taboeira 3 3 Pampilhosa Cucujães 1 3 Estarreja Feirense 1 1 São João Ver Classificação J V E D F - C P Lourosa 17 14 2 1 40 - 13 44 Fiães 17 11 2 4 35 - 19 35 Estarreja 17 9 6 2 31 - 11 33 Feirense 17 10 3 4 38 - 22 33 Alba 17 7 3 7 27 - 27 24 Cucujães 17 6 3 8 30 - 36 21 P. Brandão 17 5 3 9 31 - 40 18 Pampilhosa 17 4 2 11 27 - 52 14 S. J. de Ver 17 3 3 11 24 - 35 12 Taboeira 17 1 3 13 21 - 49 6 Última Jornada - 07 de Junho Paços de Brandão - Feirense Fiães - Lusitânia de Lourosa Pampilhosa - Alba Estarreja - Taboeira São João de Ver - Cucujães

DISTRITAL DE JUNIORES I DIVISÃO - Série dos Últimos

Caminhada

Atleta correu o Ultra-Trial da Serra Caminhada de S. Mamede de forma ilegal pela Esperança O atleta de São João de Vêr, Luís Miguel, o qual foi alvo de notícia na edição anterior do Correio da Feira, por ter concluído, com sucesso, o Ultra-Trial da Serra de São Mamede, afinal correu de forma ilegal, não se qualificando para a prova de MontBlanc. A notícia da presença do organizador da Night Runners naquela prova, foi avançada pela comunicação social, após recepção de comunicado enviado pelo próprio atleta. Contudo, ao consultar a tabela classificativa da organização da prova, a redacção deste jornal detectou que o mesmo não constava da lista de inscritos. Contactada pelo nosso jornal, a AC Portalegre, entidade responsável pelo evento, referiu que o concorrente com o dorsal 563, Leonardo Maia, não compareceu e por isso o atleta tentou, junto da organização e já fora do prazo, realizar a troca para o atleta Luís Miguel. O pedido de troca não foi autorizado por parte da organização, embora o dorsal e toda a informação de inscrição te-

Hóquei em Patins

19

A partida inaugural da fase de apuramento, zona 1, do Nacional de Iniciados 2013/14 não podia ter sido mais emocionante. Em Arrifana, a equipa de iniciados do CD Feirense deu um passo enorme no seu percurso e história, abanando os alicerces adversários de uma forma que estes não mais esquecerão. O jogo, para os blues feirenses, era uma tarefa herculeana já que os bem cotados visitantes eram o ABC Andebol SAD, de Braga. Bem melhor constituídos, fisicamente, os atletas bracarenses não levaram a sério o contingente feirense e numa partida electrizante, acabaram por sair queimados. O jogo começou com ascendente claro para o ABC, obrigando a equipa de Saúl Alves a ter de correr atrás do prejuízo. E que corrida. Paulatinamente, os atletas fogaceiros foram recuperando o equilíbrio, o seu balanço, abriram o livro e alcançaram os “arcebispos” aos 10 golos. Depois começaram a demolir a barreira amarela dilatando o resultado para além do previamente imaginado. Certo é que ao intervalo, o score de 11-15 traduzia a supremacia feirense. Na segunda metade, com um público feirense extasiado com a exibição dos

seus “putos”, os comandados de Saúl Alves não se encolheram, alargaram o espectáculo. Assumiram o sonho, assumiram o seu nível e fizeram jus à sua presença nesta fase. Não foi por acaso, não foi por favor mas por mérito. Abriram o “livro” e levaram todos os presentes ao rubro, testando nervos e corações, numa noite inesquecível, que perdurará para sempre na memória de quem assistiu ao jogo. Jogando forte e concentrados foram mantendo sempre a vantagem do seu lado e a sete minutos do fim venciam por seis golos de diferença. Por esta altura, os atletas que viajaram da cidade dos arcebispos perderam as estribeiras e chegaram a estar a jogar apenas com o guardaredes e mais dois atletas de campo e aqui, assinaram a rendição. Os andebolistas feirenses não desarmaram e só no apito final deram largas à festa e a uma vitória fantástica que foi ganha em toda a linha: humildade, respeito pelo adversário, qualidade de jogo e vontade de vencer, ser feliz. A alegria estendeu-se às bancadas repletas de adeptos e ninguém conseguia conter o sorriso. Memorável, aconteça o que acontecer no futuro, simplesmente memorável.

Resultados - 17.ª e Penúltima Jornada Oliveira Bairro 5 0 Furadouro Esmoriz 4 2 Paivense Águeda 10 0 Ovarense Arrifanense 4 3 Arouca Sp. Espinho 6 0 Milheiroense Classificação J V E D F - C P Arouca 16 12 2 2 48 - 22 38 Sp. Espinho 16 10 2 4 51 - 15 32 Oliv. Bairro 17 10 2 5 40 - 22 32 Arrifanense 17 9 3 5 50 - 27 30 Paivense 17 7 5 5 41 - 29 26 Águeda 17 6 7 4 41 - 22 25 Milheiroense 17 7 2 8 31 - 40 23 Esmoriz 17 5 3 9 36 - 38 18 Ovarense 17 3 3 11 17 - 60 12 Furadouro 17 0 1 16 10 - 90 1 Última Jornada - 07 de Junho Furadouro - Sp. Espinho Paivense - Oliveira do Bairro Ovarense - Esmoriz Arouca - Águeda Milheiroense - Arrifanense

DISTRITAL DE JUNIORES II DIVISÃO - Série dos Primeiros

Resultados - 18.ª e Última Jornada Sanguedo 5 0 Águas Boas São João de Ver 0 6 União de Lamas Estrela Azul 1 2 Mealhada Cesarense 2 2 Soutelo Gafanha 0 2 Avanca Classificação J V E D F - C P Gafanha 18 13 1 4 50 - 21 40 Soutelo 18 11 3 4 46 - 21 36 Avanca 18 10 4 4 37 - 14 34 Cesarense 18 9 4 5 34 - 22 31 Sanguedo 18 8 5 5 32 - 19 29 União Lamas18 6 4 8 33 - 33 22 Águas Boas 18 6 2 10 30 - 45 20 Mealhada 18 4 3 11 26 - 47 15 Estrela Azul 18 4 2 12 20 - 50 14 S. J. de Ver 18 3 4 11 20 - 56 13 O Gafanha sagrou-se Campeão Distrital e sobe à I Divisão


INFANTIS B - Série Premium

20

Correio da Feira 02.JUN.2014

Resultados - 16.ª Jornada Feirense 8 1 AD Sanjoanense Fermentelos 0 3 Anadia CB Estarreja 8 2 Beira-Mar São João de Ver 1 3 Sp. Espinho Mourisquense 6 1 Oliveira do Bairro Classificação J V E D F - C P CB Estarreja 16 14 2 0 86 - 12 44 Mourisquense 16 13 1 2 56 - 19 40 Feirense 16 11 3 2 81 - 27 36 Anadia 16 7 5 4 55 - 42 26 Oliv. Bairro 16 8 2 6 39 - 34 26 Beira-Mar 16 6 1 9 45 - 48 19 Sanjoanense 16 5 2 9 22 - 58 17 Sp. Espinho 16 4 1 11 40 - 70 13 S. J. de Ver 16 3 1 12 22 - 62 10 INFANTIS16 B - 0Série Premium Fermentelos 0 16 9 - 83 0 Resultados - 16.ª- 07 Jornada Penúltima Jornada de Junho 8 1- Feirense Feirense AD Sanjoanense Mourisquense 0 3- Fermentelos Fermentelos Anadia AD Sanjoanense 2 Beira-Mar CB Estarreja Anadia - Casa8Benfica Estarreja São João de Ver 1 3 Sp. Espinho Beira-Mar - São João de Ver Mourisquense 6 1 Oliveira do Bairro Oliveira do Bairro - Sp. Espinho Classificação J V E D F - C P INFANTIS CB Estarreja 16 B14- Série 2 0 Gold 86 - A 12 44 Resultados Mourisquense 16 13- 16.ª 1 Jornada 2 56 - 19 40 3 31 Carregosense Feirense Anta 16 11 2 81 - 27 36 Arrifanense Anadia 16 17 50 Válega 4 55 - 42 26 Lusit. Lourosa Oliv. Bairro 16 18 22 Feirense 6 39 - 34 26 Beira-Mar Fiães 16 26 15 Oliveirense 9 45 - 48 19 Folgou16 Paços Sanjoanense 5 de 2 Brandão 9 22 - 58 17 Sp. Espinho Classificação 16 4 1 11 40 - 70 13 J V3 1E 12D 22F -- 62C 10P S. J. de Ver 16 Oliveirense 22 039 Fermentelos 15 16 13 0 00 162 960 -- 83 AntaPenúltima Jornada 15 9 0- 076de47Junho - 36 27 P. Brandão 14 7 1 6 33 - 28 22 Mourisquense - Feirense Feirense 14 6 3 5 29 - 27 21 AD Sanjoanense - Fermentelos Válega 14 5 3 6 35 - 39 18 Anadia - Casa Benfica Estarreja Carregosense 14 4 5 5 31 - 37 17 Beira-Mar - São João de Ver Arrifanense 14 4 3 7 24 - 33 15 Oliveira do Bairro - Sp. Espinho Lourosa 14 4 1 9 28 - 41 13 Fiães 14 4 0 10 29 - 53 12 Penúltima Jornada - 07 de Junho Paços de Brandão - Anta Carregosense - Arrifanense Válega - Lusitânia de Lourosa Feirense - Fiães Folga Oliveirense

RESULTADOS CAMADAS JOVENS JUVENIS DISTRITAL DE JUVENIS I DIVISÃO - Série dos Primeiros

Resultados - 17.ª e Penúltima Jornada Taboeira 0 3 Oliveirense Arouca 0 1 Sp. Espinho Carregosense 4 2 Avanca Feirense 1 1 Gafanha Paivense 1 1 Fiães Classificação J V E D F - C P Oliveirense 17 14 2 1 44 - 6 44 Taboeira 17 12 3 2 40 - 16 39 Sp. Espinho 17 9 5 3 35 - 24 32 Gafanha 17 9 4 4 49 - 13 31 Feirense 17 9 4 4 33 - 22 31 Arouca 17 7 0 10 28 - 38 21 Avanca 17 5 3 9 22 - 35 18 Paivense 17 4 2 11 24 - 39 14 Fiães 17 3 1 13 12 - 38 10 Carregosense17 1 0 16 13 - 69 3 Última Jornada - 08 de Junho Oliveirense - Paivense Sp. Espinho - Taboeira Avanca - Arouca Gafanha - Carregosense Fiães - Feirense DISTRITAL DE JUVENIS I DIVISÃO - Série dos Últimos

Resultados - 17.ª e Penúltima Jornada Milheiroense 0 5 Alba Paços Brandão 2 3 Anadia Estarreja 3 2 AD Sanjoanense Beira-Mar 5 0 Arrifanense Lusit. Lourosa 2 0 Mealhada Classificação J V E D F - C P Beira-Mar 17 11 4 2 36 - 15 37 Lourosa 17 11 2 4 34 - 24 35 Alba 17 11 0 6 53 - 29 33 Mealhada 17 9 1 7 44 - 32 28 Sanjoanense 17 8 3 6 31 - 26 27 Anadia 17 8 3 6 26 - 25 27 P. Brandão 17 7 3 7 37 - 28 24 Estarreja 17 6 3 8 34 - 38 21 Arrifanense 17 4 1 12 30 - 39 13 Milheiroense 17 0 0 17 3 - 72 0 Última Jornada - 08 de Junho Alba - Lusitânia de Lourosa Anadia - Milheiroense AD Sanjoanense - Paços de Brandão Arrifanense - Estarreja Mealhada - Beira-Mar

DISTRITAL DE JUVENIS II DIVISÃO - Série dos Primeiros

Resultados - 18.ª e Última Jornada Anta 0 3 Águeda Avanca 1 1 Oliveirense Gafanha 1 4 Oliveira do Bairro Vilamaiorense 2 2 Soutelo Cesarense 0 4 União de Lamas Classificação J V E D F - C P União Lamas 18 13 3 2 48 - 22 42 Avanca 18 9 6 3 32 - 16 33 Oliveirense 18 9 4 5 38 - 27 31 Oliv. Bairro 18 9 4 5 33 - 27 31 Gafanha 18 7 2 9 27 - 28 23 Águeda 18 6 2 10 22 - 27 20 Vilamaioren. 18 5 5 8 19 - 25 20 Anta 18 6 2 10 26 - 40 20 Cesarense 18 6 0 12 20 - 44 18 Soutelo 18 5 2 11 21 - 30 17 O União de Lamas sagrou-se Distrital e sobe à I Divisão

DISTRITAL DE JUVENIS II DIVISÃO - Últimos - Série A

Resultados - 18.ª e Última Jornada Argoncilhe 0 12 Sp. Espinho Canedo 2 1 Fiães Relâmpago Nog. 1 0 São João Ver CRC Vale 0 5 Lusit. Lourosa São Martinho 2 5 Paços Brandão Classificação J V E D F - C P Sp. Espinho 18 16 0 2 81 - 16 48 Lourosa 18 14 1 3 65 - 15 43 P. Brandão 18 11 1 6 46 - 24 34 Canedo 18 11 0 7 42 - 32 33 Fiães 18 10 1 7 47 - 26 31 S. J. de Ver 18 9 2 7 41 - 26 29 Relâmp. Nog.18 6 3 9 20 - 38 21 São Martinho 18 4 2 12 28 - 79 14 CRC Vale 18 2 2 14 15 - 66 8 Argoncilhe 18 0 2 16 14 - 77 2 O Sp. Espinho venceu a Série A

DISTRITAL DE JUVENIS II DIVISÃO - Últimos - Série B

DISTRITAL DE INICIADOS II DIVISÃO - Últimos - Série A

Resultados - 18.ª e Última Jornada Macieira Cambra 1 1 Mosteirô F. C. Arada 1 1 Ovarense São Roque 2 3 Esmoriz Rio Meão 3 1 Cucujães Folgou São Vicente Pereira Classificação J V E D F - C P Cucujães 16 11 1 4 43 - 31 34 Esmoriz 16 10 1 5 32 - 23 31 Rio Meão 16 9 2 5 37 - 27 29 Ovarense 16 8 4 4 28 - 21 28 S. V. Pereira 16 6 5 5 24 - 22 23 São Roque 16 4 6 6 22 - 35 18 Arada 16 5 2 9 28 - 28 17 Mac. Cambra 16 2 6 8 16 - 28 12 Mosteirô FC 16 1 5 10 12 - 27 8

Resultados - 18.ª e Última Jornada Anta 1 1 Fiães Argoncilhe 2 2 Silvalde Relâmpago Nog. 0 1 Esmoriz Canedo 1 0 Lusit. Lourosa Paivense 1 1 Paços Brandão Classificação J V E D F - C P Relâmp. Nog.18 13 1 4 41 - 18 40 Esmoriz 18 11 4 3 41 - 17 37 Silvalde 18 8 7 3 28 - 25 31 Paivense 18 9 3 6 40 - 27 30 Anta 18 7 7 4 29 - 19 28 Canedo 18 5 6 7 23 - 22 21 P. Brandão 18 5 5 8 24 - 27 20 Lourosa 18 5 2 11 16 - 35 17 Fiães 18 2 7 9 24 - 33 13 Argoncilhe 18 3 2 13 15 - 58 11

O Cucujães venceu a Série B

O Relâmpago Nogueirense venceu a Série A

INICIADOS DISTRITAL DE INICIADOS I DIVISÃO - Série dos Primeiros

Resultados - 17.ª e Penúltima Jornada Cesarense 3 2 Anta Oliveirense 3 1 Gafanha Sp. Espinho 4 3 AD Sanjoanense Feirense 2 1 Anadia Lusit. Lourosa 1 3 Fiães Classificação J V E D F - C P Fiães 17 13 1 3 36 - 9 40 Anta 17 10 2 5 34 - 19 32 Sp. Espinho 17 9 4 4 30 - 22 31 Lourosa 17 10 1 6 24 - 17 31 Anadia 17 8 0 9 23 - 27 24 Cesarense 17 7 1 9 29 - 40 22 Feirense 17 5 6 6 26 - 18 21 Sanjoanense 17 5 3 9 19 - 27 18 Oliveirense 17 4 2 11 12 - 35 14 Gafanha 17 2 4 11 14 - 33 10 Última Jornada - 08 de Junho Anta - Lusitânia de Lourosa Gafanha - Cesarense AD Sanjoanense - Oliveirense Anadia - Sp. Espinho Fiães - Feirense

DISTRITAL DE INICIADOS I DIVISÃO - Série dos Últimos

Resultados - 17.ª e Penúltima Jornada Paivense 3 0 Arouca Paços Brandão 9 0 Estarreja Avanca 0 1 Beira-Mar Oiã 1 1 Taboeira Vilamaiorense 3-Jun São João Ver Classificação J V E D F - C P Beira-Mar 17 12 1 4 40 - 16 37 Arouca 17 12 1 4 36 - 21 37 Oiã 17 10 2 5 35 - 22 32 P. Brandão 17 9 3 5 40 - 17 30 Avanca 17 9 1 7 27 - 21 28 Paivense 17 8 2 7 38 - 23 26 Estarreja 17 5 2 10 24 - 35 17 Taboeira 17 3 4 10 14 - 33 13 Vilamaioren. 16 3 3 10 20 - 58 12 S. J. de Ver 16 2 3 11 14 - 42 9 Última Jornada - 08 de Junho Arouca - Vilamaiorense Estarreja - Paivense Beira-Mar - Paços de Brandão Taboeira - Avanca São João de Ver - Oiã

DISTRITAL DE INICIADOS II DIVISÃO - Série dos Primeiros

Resultados - 18.ª e Última Jornada Sp. Espinho 0 4 Alba Vaguense 2 2 Fermedo Oliveirinha 5 0 Mealhada União de Lamas 2 1 Tarei Oliveirense 1 2 Oliveira do Bairro Classificação J V E D F - C P Oliveirense 18 11 2 5 34 - 17 35 Fermedo 18 10 4 4 49 - 32 34 Tarei 18 9 5 4 37 - 21 32 União Lamas 18 9 5 4 35 - 19 32 Oliv. Bairro 18 8 5 5 26 - 23 29 Alba 18 8 4 6 47 - 24 28 Oliveirinha 18 6 3 9 27 - 31 21 Vaguense 18 5 4 9 18 - 25 19 Sp. Espinho 18 3 5 10 20 - 37 14 Mealhada 18 1 3 14 22 - 86 6 A Oliveirense sagrou-se Campeã Distrital e sobe à I Divisão

DISTRITAL DE INICIADOS II DIVISÃO - Últimos - Série B

Resultados - 18.ª e Última Jornada Cucujães 1 1 Macieira Cambra Milheiroense 1 2 Arrifanense Fiães 1 0 Ovarense Arouca 1 3 Carregosense Unidos Rossas 0 1 Feirense Classificação J V E D F - C P Feirense 18 14 1 3 62 - 21 43 Carregosen. 18 12 2 4 43 - 19 38 U. Rossas 18 11 4 3 37 - 12 37 Fiães 18 10 3 5 33 - 23 33 Arrifanense 18 10 0 8 36 - 27 30 Mac. Cambra 18 5 6 7 24 - 29 21 Ovarense 18 6 3 9 30 - 42 21 Arouca 18 4 3 11 23 - 45 15 Milheiroense 18 4 2 12 29 - 47 14 Cucujães 18 1 2 15 10 - 62 5 O Feirense venceu a Série B

INFANTIS INFANTIS A Grupo 1 - Série Premium

Resultados - 12.ª Jornada Anta 1 0 Oliveirense Fermentelos 0 1 Beira-Mar Feirense 3 1 Taboeira Anadia 3 1 Paços Brandão Classificação J V E D F - C P Feirense 12 10 1 1 45 - 17 31 Beira-Mar 12 8 3 1 30 - 14 27 Anadia 12 5 4 3 30 - 18 19 Anta 12 4 4 4 22 - 23 16 Fermentelos 12 4 1 7 29 - 34 13 P. Brandão 12 3 2 7 12 - 27 11 Oliveirense 12 3 2 7 22 - 41 11 Taboeira 12 1 3 8 14 - 30 6 Penúltima Jornada - 07 de Junho Anadia - Anta Oliveirense - Fermentelos Beira-Mar - Feirense Paços de Brandão - Taboeira

INFANTIS A Grupo 1 - Série Gold A

Resultados - 12.ª Jornada Paramos 5 0 Cesarense Arrifanense 1 0 Lusit. Lourosa Sp. Espinho 8 2 Ovarense São João de Ver 5 2 Tarei Classificação J V E D F - C P Paramos 12 10 0 2 45 - 14 30 Lourosa 12 9 0 3 43 - 10 27 Sp. Espinho 12 9 0 3 51 - 23 27 Arrifanense 12 9 0 3 40 - 18 27 Cesarense 12 3 2 7 21 - 31 11 Ovarense 12 3 1 8 31 - 58 10 S. J. de Ver 12 2 2 8 26 - 54 8 Tarei 12 0 1 11 12 - 61 1 Penúltima Jornada - 07 de Junho São João de Ver - Cesarense Cesarense - Arrifanense Lusitânia de Lourosa - Sp. Espinho Tarei - Ovarense

INFANTIS A Grupo 1 - Série Gold B

Resultados - 12.ª Jornada AD Sanjoanense 3 0 Salesianos Paivense 4 1 Macieira Cambra Bustelo 2 4 Vilamaiorense Unidos Rossas 1 10 Fiães Classificação J V E D F - C P Sanjoanense 12 9 1 2 86 - 18 28 Vilamaioren. 12 8 1 3 53 - 32 25 Paivense 12 8 0 4 57 - 23 24 Fiães 12 7 1 4 35 - 21 22 Salesianos 12 6 2 4 43 - 35 20 Bustelo 12 4 1 7 48 - 36 13 Mac. Cambra 12 2 2 8 29 - 57 8 Unid. Rossas 12 0 0 12 11 - 140 0 Penúltima Jornada - 07 de Junho Unidos de Rossas - AD Sanjoanense Salesianos - Paivense Macieira de Cambra - Bustelo Fiães - Vilamaiorense

INFANTIS A Grupo 2 - Série Premium

Resultados - 16.ª Jornada União de Lamas 2 0 Vista Alegre Caldas S. Jorge 3 1 Calvão Soutelo 3 2 Fermedo LAAC 2 0 Rio Meão Milheiroense 3 4 Bom-Sucesso Classificação J V E D F - C P União Lamas 16 13 3 0 55 - 13 42 Milheiroense 16 13 2 1 65 - 24 41 C. S. Jorge 16 10 5 1 54 - 24 35 Calvão 16 6 1 9 34 - 41 19 Bom-Sucesso 16 6 1 9 42 - 54 19 Soutelo 16 5 4 7 29 - 44 19 Fermedo 16 4 5 7 30 - 30 17 Vista Alegre 16 4 5 7 27 - 34 17 Rio Meão 16 3 2 11 14 - 52 11 LAAC 16 1 2 13 16 - 50 5 Penúltima Jornada - 07 de Junho Milheiroense - União de Lamas Vista Alegre - Caldas de São Jorge Calvão - Soutelo Fermedo - LAAC Bom-Sucesso - Rio Meão

INFANTIS A Grupo 2 - Série Gold A

Resultados - 9.ª Jornada Taboeira 4 2 Esmoriz Vaguense 0 3 Feirense AD Sanjoanense 2 1 Anadia Estarreja 2 2 Oliveirense Folgou Argoncilhe Classificação J V E D F - C Sanjoanense 8 5 3 0 30 - 12 Feirense 8 5 1 2 29 - 5 Anadia 8 4 1 3 23 - 12 Taboeira 8 3 2 3 20 - 24 Vaguense 8 3 2 3 15 - 20 Esmoriz 8 3 1 4 18 - 28 Argoncilhe 8 3 0 5 13 - 29 Oliveirense 8 2 1 5 10 - 24 Estarreja 8 0 5 3 12 - 16 Próxima Jornada - 12 de Abril Argoncilhe - Esmoriz Taboeira - Feirense Vaguense - Anadia AD Sanjoanense - Oliveirense Folga Estarreja

P 18 16 13 11 11 10 9 7 5

INFANTIS A Grupo 2 - Série Gold B

Resultados - 15.ª Jornada Arada 2 0 Anta União de Lamas 0 1 Sp. Espinho Fiães 2 3 Milheiroense Mosteirô F. C. 3 0 Furadouro Folgou Arouca Classificação J V E D F - C P Arada 13 10 2 1 57 - 12 32 Arouca 13 9 1 3 57 - 26 28 Anta 14 9 0 5 55 - 26 27 União Lamas 13 7 0 6 29 - 27 21 Fiães 14 6 2 6 36 - 42 20 Milheiroense 13 6 2 5 30 - 44 20 Mosteirô F.C. 13 4 3 6 31 - 31 15 Sp. Espinho 13 4 0 9 34 - 44 12 Furadouro 14 0 0 14 13 - 90 0 Próxima Jornada - 31 de Maio Anta - Mosteirô F. C. Sp. Espinho - Arada Milheiroense - União de Lamas Arouca - Fiães Folga Furadouro

INFANTIS B - Série Premium

Resultados - 16.ª Jornada Feirense 8 1 AD Sanjoanense Fermentelos 0 3 Anadia CB Estarreja 8 2 Beira-Mar São João de Ver 1 3 Sp. Espinho Mourisquense 6 1 Oliveira do Bairro Classificação J V E D F - C P CB Estarreja 16 14 2 0 86 - 12 44 Mourisquense 16 13 1 2 56 - 19 40 Feirense 16 11 3 2 81 - 27 36 Anadia 16 7 5 4 55 - 42 26 Oliv. Bairro 16 8 2 6 39 - 34 26 Beira-Mar 16 6 1 9 45 - 48 19 Sanjoanense 16 5 2 9 22 - 58 17 Sp. Espinho 16 4 1 11 40 - 70 13 S. J. de Ver 16 3 1 12 22 - 62 10 Fermentelos 16 0 0 16 9 - 83 0 Penúltima Jornada - 07 de Junho Mourisquense - Feirense AD Sanjoanense - Fermentelos Anadia - Casa Benfica Estarreja Beira-Mar - São João de Ver Oliveira do Bairro - Sp. Espinho

INFANTIS B - Série Gold B

Resultados - 16.ª Jornada Milheiroense 2 5 Salesianos Sanguedo 1 2 Cortegaça Cucujães 3 0 Canedo Severfintas 4 5 Esmoriz Folgou Oliveirense Classificação J V E D F - C Esmoriz 15 12 1 2 67 - 35 Salesianos 14 9 2 3 52 - 24 Milheiroense 15 8 2 5 45 - 36 Cucujães 14 8 2 4 38 - 30 Cortegaça 14 8 1 5 29 - 27 Severfintas 14 5 4 5 44 - 51 Oliveirense 14 3 2 9 24 - 35 Canedo 14 1 4 9 23 - 47 Sanguedo 14 0 2 12 22 - 59 Penúltima Jornada - 07 de Junho Oliveirense - Milheiroense Salesianos - Sanguedo Cortegaça - Cucujães Canedo - Severfintas Folga Esmoriz

P 37 29 26 26 25 19 11 7 2

INFANTIS B - Série Gold C

Resultados - 16.ª Jornada Anta 1 4 Fiães Paramos 7 0 São João de Ver Vilamaiorense 5 1 Tarei AD Sanjoanense 3 0 Mosteirô F. C. Folgou Ovarense Classificação J V E D F - C P Fiães 14 13 0 1 67 - 13 39 Sanjoanense 14 9 3 2 48 - 25 30 Paramos 14 9 1 4 51 - 15 28 Ovarense 14 8 3 3 39 - 33 27 Vilamaioren. 14 7 3 4 56 - 17 24 Tarei 14 3 2 9 30 - 53 11 Mosteirô F.C. 15 3 2 10 24 - 53 11 Anta 15 2 4 9 20 - 48 10 S. J. de Ver 14 1 0 13 18 - 96 3 Penúltima Jornada - 07 de Junho Ovarense - Anta Fiães - Paramos São João de Ver - Vilamaiorense Tarei - AD Sanjoanense Folga Mosteirô F. C.

BENJAMINS BENJAMINS A - Série Premium

Resultados - 16.ª Jornada Anta 9 3 Vaguense Avanca 1 3 Anadia Feirense 6 0 Gafanha Vilamaiorense 1 4 AD Sanjoanense Fiães 4 2 Taboeira Classificação J V E D F - C P Feirense 16 11 1 4 50 - 19 34 Gafanha 16 10 3 3 48 - 25 33 Anadia 16 9 2 5 42 - 29 29 Fiães 16 8 1 7 43 - 35 25 Taboeira 16 8 1 7 50 - 44 25 Avanca 16 7 3 6 35 - 39 24 Vilamaioren. 16 7 2 7 44 - 35 23 Anta 16 7 1 8 50 - 47 22 Sanjoanense 16 5 2 9 31 - 42 17 Vaguense 16 0 0 16 21 - 99 0 Penúltima Jornada - 07 de Junho Fiães - Anta Vaguense - Avanca Anadia - Feirense Gafanha - Vilamaiorense Taboeira - AD Sanjoanense

BENJAMINS B - Série Premium

Resultados - 16.ª Jornada Anta 6 0 Vilamaiorense Anadia 7 1 Estarreja Furadouro 3 1 Beira-Mar Arrifanense 0 3 Gafanha Ribeira Azenha 1 4 AD Sanjoanense Classificação J V E D F - C P Sanjoanense 16 13 1 2 71 - 20 40 Anadia 16 12 0 4 71 - 36 36 Gafanha 16 10 4 2 61 - 23 34 Anta 16 7 4 5 44 - 24 25 Vilamaioren. 16 6 5 5 38 - 45 23 Beira-Mar 16 7 0 9 34 - 34 21 Arrifanense 16 6 3 7 41 - 52 21 Ribeira Azenha16 5 3 8 32 - 45 18 Furadouro 16 3 0 13 16 - 85 9 Estarreja 16 1 0 15 25 - 69 3 Penúltima Jornada - 07 de Junho Ribeira da Azenha - Anta Vilamaiorense - Anadia Estarreja - Furadouro Beira-Mar - Arrifanense AD Sanjoanense - Gafanha

TRAQUINAS TRAQUINAS A - Série Premium

Resultados - 16.ª Jornada Anta 0 0 Estarreja Oliveira do Bairro 4 2 Sp. Espinho Mealhada 2 3 Feirense Cesarense 2 2 Cucujães Anadia 8 0 AD Sanjoanense Classificação J V E D F - C P Anta 16 15 1 0 59 - 16 46 Oliv. Bairro 16 11 1 4 64 - 29 34 Anadia 16 10 2 4 66 - 34 32 Estarreja 16 8 2 6 46 - 57 26 Cucujães 16 8 1 7 40 - 38 25 Sanjoanense 16 7 0 9 50 - 47 21 Cesarense 16 6 2 8 37 - 55 20 Feirense 16 4 1 11 29 - 50 13 Sp. Espinho 16 3 1 12 23 - 51 10 Mealhada 16 3 1 12 30 - 65 10 Penúltima Jornada - 07 de Junho Anadia - Anta Estarreja - Oliveira do Bairro Sp. Espinho - Mealhada Feirense - Cesarense AD Sanjoanense - Cucujães

TRAQUINAS B - 2.ª Fase - Série A

Resultados - 10.ª e Última Jornada Salesianos 1 2 Feirense Anta 4 2 Lusit. Lourosa Fiães 6 2 Paços Brandão Classificação J V E D F - C P P. Brandão 10 8 0 2 38 - 18 24 Anta 10 7 1 2 35 - 16 22 Feirense 10 6 1 3 24 - 22 19 Fiães 10 4 2 4 29 - 23 14 Lourosa 10 3 0 7 27 - 28 9 Salesianos 10 0 0 10 12 - 58 0 O Paços de Brandão venceu a Série A TRAQUINAS B - 2.ª Fase - Série B

Resultados - 12.ª Jornada Milheiroense #### Sp. Espinho Vilamaiorense N/Re Anta Sanguedo 0 10 São João de Ver Folgou Arrifanense Classificação J V E D F - C P S. J. de Ver 11 8 0 3 62 - 17 24 Sp. Espinho 9 7 0 2 59 - 15 21 Vilamaioren. 9 7 0 2 65 - 23 21 Anta 9 6 0 3 40 - 32 18 Arrifanense 10 4 0 6 34 - 20 12 Sanguedo 10 1 0 9 6 - 82 3 Milheiroense 10 1 0 9 24 - 102 3 Penúltima Jornada - 07 de Junho Arrifanense - Milheiroense Sp. Espinho -Vilamaiorense Anta - Sanguedo Folga São João de Ver

FEMININO CAMPEONATO DISTRITAL FEMININO - FUT /7 - SUB/18

Resultados - 22.ª e Última Jornada Ovarense 3 2 Esmoriz Cesarense 3-Jun Vaguense Sanguedo 1 2 Argoncilhe Cucujães 0 8 Clube Albergaria Fiães 1 2 Mocid. Eirolense Folga São Marítimo Murtoense Classificação J V E D F - C P C. Albergaria 20 19 1 0 135 - 14 58 Moc. Eirolense 20 17 0 3 101 - 18 51 S. M. Murtoense20 14 2 4 77 - 22 44 Ovarense 20 11 3 6 41 - 43 36 Cesarense 19 10 1 8 45 - 50 31 Cucujães 20 8 5 7 34 - 40 29 Argoncilhe 20 6 3 11 16 - 51 21 Fiães 20 5 4 11 48 - 54 19 Sanguedo 20 3 2 15 33 - 122 11 Vaguense 19 2 2 15 22 - 68 8 Esmoriz 20 2 1 17 24 - 94 7 O Clube Albergaria sagrou-se Campeão


Correio da Feira 02.JUN.2014

21

RESULTADOS COLUMBÓFILIA GRUPO COLUMBÓFILO DE PAÇOS DE BRANDÃO

ZONA NORTE UNIÃO COLUMBÓFILA DAS QUINTÃS

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º Manuel Carneiro - 1.395,5009(Média) 2.º Elísio Amorim - 1.383,7752 3.º Elísio Amorim - 1.364,3701 4.º Manuel Carneiro - 1.364,3428 5.º Irmãos Guedes - 1.336,9598 6.º Manuel Carneiro - 1.330,6145 7.º Ramiro Coelho - 1.324,3159 8.º Manuel Carneiro - 1.320,7161 9.º Manuel Carneiro - 1.317,7899 10.º Joaquim Silva - 1.315,0984 Classificação Geral 1.º Manuel Silva Ferreira Carneiro - 2973 Pontos 2.º Elísio Alexandre O. Amorim - 2894 Pontos 3.ºIrmãos Guedes - 2888 Pontos

ASSOCIAÇÃO REC. COLUMBÓFILA DE SÃO JOÃO DE VER

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º Américo Lopes - 1.395,6964 (Média) 2.º António & Roberto - 1.373,4152 3.º Adão Pinho - 1.345,3058 4.º Américo Lopes - 1.338,3621 5.º José Jesus - 1.329,1508 6.º António Roberto - 1.327,3206 7.º Américo Lopes - 1.326,5714 8.º Flávio Henriques - 1.326,1954 9.º José Jesus - 1.325,2118 10.º Flávio Henriques - 1.309,0238 Classificação Geral 1.º António & Roberto - 2584 Pontos 2.º Vitor Manuel Pereira G Costa - 2545 Pontos 3.º Américo Ribeiro Lopes - 2521 Pontos

UNIÃO COLUMBÓFILA SANGUEDO

DE

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º Ruben Carneiro - 1.431,1735 (Média) 2.º Manuel Silva - 1.385,6876 3.º Manuel Santos - 1.371,8980 4.º Amadeu Silva - 1.371,5390 5.º Avelino Ribeiro - 1.356,5688 6.º Francisco Moreira - 1.340,3957 7.º Manuel Oliveira - 1.337,5016 8.º Manuel Silva - 1.332,9743 9.ºAntónio Lemos - 1.329,9266 10.º Jota Erre SAD - 1.326,6783 Classificação Geral 1.º Vitor M G Marques Silva - 5897 Pontos 2.º Manuel Pereira Silva - 5805 Pontos 3.º Francisco Manuel P Moreira - 5753 Pontos

SOCIEDADE COLUMBÓFILA DE ROMARIZ

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º Delfim Santos - 1.389,9613 (Média) 2.º Álvaro Valente & Micael Silva- 1.376,9176 3.º Pedro Jorge Santos Martins- 1.346,0261 4.º Alberto Gomes Oliveira - 1.337,0790 5.º José Rocha & Filho Fernando- 1.336,7312 6.º Álvaro Valente & Micael Silva- 1.326,6772 7.º Delfim Santos - 1.309,9702 8.º Álvaro Valente & Micael Silva- 1.305,5599 9.º Álvaro Valente & Micael Silva- 1.301,1768 10.º Serafim Dias Castro - 1.294,5956 Classificação Geral 1.º Bruno Filipe Oliveira Costa- 2073 Pontos 2.º Antéro Jesus Rocha - 2064 Pontos 3.º Delfim Santos - 1919 Pontos

SOCIEDADE COLUMBÓFILA PÁTRIA

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º Rufino Neto & Joel - 1.415,5873 (Média) 2.º Guilherme Ferreira Paiva - 1.404,6980 3.º Rufino Neto & Joel - 1.398,7231 4.º Joaquim Domingos G Ferreira - 1.398,3355 5.º Fernando Costa Lima - 1.358,9224 6.º Rufino Neto & Joel - 1.351,8012 7.º Arménio Jesus Oliveira - 1.341,5978 8.º Arménio Jesus Oliveira - 1.327,9474 9.º Abílio José Ferreira Almeida - 1.325,8193 10.º Rufino Neto & Joel - 1.317,1874 Classificação Geral 1.º Rufino Neto & Joel - 3957 Pontos 2.º Arménio Jesus Oliveira - 3685 Pontos 3.º Joaquim Domingos G Ferreira - 3661 Pontos

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º Lourenço Joaquim B Ricardo - 1.464,2456 2.º Lourenço Joaquim B Ricardo - 1.425,1985 3.º Oscar Pereira Ferreira Pacheco - 1.396,3394 4.º Oscar Pereira Ferreira Pacheco - 1.359,4360 5.º Joaquim Fernando O Belinha - 1.339,8674 6.º Lourenço Joaquim B Ricardo - 1.335,8006 7.º Oscar Pereira Ferreira Pacheco - 1.329,6023 8.º Vitor Fernando O Monteiro - 1.325,3635 9.º Vitor Fernando O Monteiro - 1.324,0000 10.º Euclides Vieira Leite - 1.321,6302 Classificação Geral 1.º Lourenço Joaquim B Ricardo - 2007 Pontos 2.º Joaquim Fernando O Belinha - 1996 Pontos 3.º Vitor Fernando O Monteiro - 1974 Pontos

GRUPO COLUMBÓFILO DE NOGUEIRA DA REGEDOURA

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º F.R.P. Xico Moreira - 1.372,6409 (Média) 2.º António Ferreira - 1.358,0131 3.º António Ferreira - 1.357,9620 4.º Américo Santos - 1.349,7193 5.º Joaquim Ferreira - 1.315,7686 6.º António Ferreira - 1.311,1529 7.º Manuel Oliveira - 1.301,1618 8.º José Moreira - 1.295,1377 9.º António Ferreira - 1.292,9314 10.º Paulo Fernandes - 1.284,3193 Classificação Geral 1.º Carlos Paulo Oliveira Tavares - 2610 Pontos 2.º António Carvalho Ferreira - 2582 Pontos 3.º Ferreira & Sa - 2518 Pontos

GRUPO COLUMBÓFILO DE MOZELOS

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º Rui Batista - 1.425,5383 (Média) 2.º Paulo Silva- 1.419,4490 3.º Marcia Vaz - 1.394,7988 4.º Marcia Vaz - 1.371,7359 5.º Luis Santos - 1.315,5817 6.º Américo Almeida - 1.293,1826 7.º Paulo Sousa - 1.292,5312 8.º Luis Santos 1.264,1924 9.º Luis Santos 1.257,5846 10.º Henrique Sousa - 1.243,5193 Classificação Geral 1.º Paulo Jorge Silva Sousa- 2646 Pontos 2.º Américo Gomes Oliveira- 2202 Pontos 3.º Candido Pereira Alves - 2139 Pontos

SOCIEDADE COLUMBÓFILA DE LOUROSA

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º Albino Cabeleira - 1.469,1971 (Média) 2.º Manuel Silva Oliveira - 1.406,7710 3.º César Augusto - 1.398,3338 4.º Manuel Ferreira Carneiro - 1.395,5009 5.º Manuel Silva Oliveira - 1.390,8059 6.º Américo Gomes da Silva - 1.386,2149 7.º Fernando Amorim - 1.384,4252 8.º Marques & Correia - 1.382,7446 9.º Manuel Silva Oliveira - 1.382,5591 10.º Américo Gomes da Silva - 1.380,0657 Classificação Geral 1.º Vitor Manuel G Costa 2.º Manuel da Silva Oliveira 3.º Carlos Batista Carneiro

SOCIEDADE COLUMBÓFILA SANTIAGO DE LOBÃO

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º Américo Santos Freitas - 1.429,1006 (Média) 2.º JM & A SAD - 1.409,9757 3.º Floro Henriques Pinho- 1.376,6568 4.º Armando Jesus Alves - 1.370,4854 5.º Paulo Baptista& Leonel Santos - 1.355,9162 6.º Valente, F Mota& Valdemar - 1.352,9662 7.º Valente, F Mota& Valdemar - 1.349,6314 8.º Camilo Fontes Santiago Silva- 1.348,2802 9.º Floro Henriques Pinho- 1.342,5364 10.º Joaquim José Cunha- 1.341,3399 Classificação Geral 1.º M G SAD- 6297 Pontos 2.º Elísio Manuel Ribeiro Silva- 6166 Pontos 3.º António Manuel Silva Oliveira- 6108 Pontos

UNIÃO COLUMBÓFILA SANTA MARIA DE LAMAS

DE

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º José Pinho - 1.388,0152 (Média) 2.º António Silva - 1.385,0963 3.º Manuel Inocencio- 1.370,0849 4.º Américo Cruz - 1.367,7614 5.º José Oliveira - 1.362,0132 6.º Américo Cruz - 1.356,6818 7.º Américo Cruz - 1.351,3358 8.º José Oliveira - 1.345,8000 9.º António Coelho - 1.345,3290 10.º António Santos - 1.340,7808 Classificação Geral 1.º Manuel Pinto Coelho Rocha- 3689 Pontos 2.º Euclides Vieira Leite - 3655 Pontos 3.º José Melo Oliveira- 3515 Pontos

CENTRO COLUMBÓFILO DE ARGONCILHE

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º Joaquim Oliveira- 1.388,2774 (Média) 2.º Joaquim Neves- 1.384,1033 3.º Francisco Moreira - 1.379,9574 4.º Manuel Sousa - 1.374,6536 5.º Joaquim Neves- 1.373,6556 6.º Joaquim Neves- 1.370,5092 7.º José Santos - 1.363,5069 8.º Francisco Moreira - 1.358,6622 9.º Joaquim Neves- 1.354,1731 10.º Manuel Moura- 1.350,3977 Classificação Geral 1.º Joaquim Fernando Sá Neves- 4588 Pontos 2.º Óscar & Loja Columbófilo- 4498 Pontos 3.º Manuel Fernando Alves Costa - 4241 Pontos

ZONA CENTRO SOCIEDADE COLUMBÓFILA REC. CULTURAL DE TRAVANCA

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º José Silva - 1.396,5634 (Média) 2.º Luis Maia - 1.386,5754 3.º Joaquim Santos - 1.377,3881 4.º António Pinho & André Pinho - 1.368,0282 5.º Hernani Pereira - 1.365,4673 6.º Luis Resende - 1.338,5906 7.º Joaquim Santos - 1.334,3989 8.º António Pinho & André Pinho - 1.333,0670 9.º Joaquim Santos - 1.332,9575 10.º Luis Resende - 1.322,8275 Classificação Geral 1.º José Luis Gonçalves Silva - 3142 Pontos 2.º Armando Santos & Gaspar Santos - 2982 3.º Luis Eduardo Dias Resende - 2927 Pontos

GRUPO COLUMBÓFILO ARRIFANA

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º Manuel António F. Leite - 1.401,9245 (Média) 2.º Arnaldo Oliveira Reis - 1.378,0034 3.º Jaime Oliveira Pinho - 1.353,8860 4.º Elisio Martins Leite - 1.316,7974 5.º Manuel Luis Cunha Ferreira - 1.308,1403 6.º Manuel Campos Oliveira Martins - 1.301,4557 7.º Manuel Luis Cunha Ferreira - 1.300,8608 8.º Joaquim Lima Faria - 1.298,4587 9.º Adriano Moutinho Oliveira - 1.296,5868 10.º Adriano Moutinho Oliveira - 1.216,1856 Classificação Geral 1.º Manuel Luis Cunha Ferreira - 2120 Pontos 2.º Manuel António Ferreira Leite - 2086 Pontos 3.º Jaime Oliveira Pinho - 1843 Pontos

SOCIEDADE COLUMBÓFILA DE SANTA MARIA DA FEIRA

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º Pinheiro & Mourinho - 1.384,5624 (Média) 2.º Pinheiro & Mourinho - 1.373,5326 3.º Pinheiro & Mourinho - 1.368,5532 4.º António Pinho & André Pinho - 1.368,0282 5.º Os Pereiras - 1.367,7568 6.º Marco Laranjeira - 1.345,4496 7.º Adelino Silva - 1.343,5135 8.º Pinheiro & Mourinho - 1.342,9799 9.º Os Pereiras - 1.341,0656 10.º Adelino Silva - 1.340,3826 Classificação Geral 1.º Os Pereiras - 2893 Pontos 2.º Rogério Santos - 2846 Pontos 3.º António Marques Santos Cavaco - 2827 Pontos

CENTRO COLUMBÓFILO DE SÃO JOÃO DA MADEIRA

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º Rufino Neto & Joel - 1.415,5378(Média) 2.º JM & A SAD - 1.409,9767 3.º Rufino Neto & Joel - 1.398,6746 4.º Paulo Ferreira - 1.388,7739 5.º Pinheiro & Mourinho - 1.384,5624 6.ºJosé Coelho - 1.375,7851 7.º Paulo Ferreira - 1.375,5962 8.º Pinheiro & Mourinho - 1.373,5326 9.º Luis Assunção - 1.371,6417 10.º Pinheiro & Mourinho - 1.368,5532 Classificação Geral 1.º Rufino Neto & Joel - 4276 Pontos 2.º Pinheiro & Mourinho - 3949 Pontos 3.º Fernando Conceição Pinto - 3910 Pontos

ASSOCIAÇÃO RECREATIVA COLUMBÓFILA DE ESCAPÃES

Resultados - 13.ª Prova Fundo (La Gineta I) 1.º António Silva - 1.430,4817 (Média) 2.º Joaquim Pinto - 1.384,7872 3.º Adrião Silva - 1.378,3931 4.º Fábio Silva - 1.345,5471 5.º António Marques - 1.344,6281 6.º Armando Ferreira - 1.329,9607 7.º Armando Ferreira- 1.319,7527 8.º Miguel Silva - 1.313,9537 9.º Adrião Silva - 1.310,8415 10.º Irmãos Mauricio & Augusto - 1.305,3761 Classificação Geral 1.º Irmãos Maurício & Augusto - 2210 Pontos 2.º José Fernandes Santos - 2149 Pontos 3.º Manuel Augusto Marques Silva - 2110 Pontos

Próxima prova 07 de Junho (Sábado) Velocidade Zona Norte ÉVORA

Zona Centro V. ALENTEJO


22

Correio da Feira 02.JUN.2014

www.correiodafeira.pt Postos de Venda Espinho Papelaria Atlântico Norte (Av. 24) Papelaria Atlântico Norte (Rua 19) Esmoriz Bombas Freitas Transportes São Paio de Oleiros Confeitaria da Quebrada Papelaria PAPELÓPIA Paços de Brandão Papelaria Tulipa Papelaria Menezes Papelaria Monteiro Papelaria A. Santos Rio Meão Café Zé da Micas Quiosque Santo António Café Ponto de Encontro São João de Ver Bombas REPSOL Quiosque Suil Park Quiosque São Bento Casa Silva Tabacaria dos 17 Caldas de São Jorge Café São Jorge Fiães Café Avenida Bombas GALP Casa Gama 2 Papelaria Coelho Lourosa Quiosque Pimok Quiosque da Igreja Papelaria Europa Tabacaria Piscinas de Lourosa Quiosque C+S Quiosque da Feira dos Dez Bombas CEPSA Padaria/Pastelaria Caracas II Santa Maria de Lamas Café do Zinho Cork e Manias (INTERMARCHÉ) Café–Restaurante Parque Carmicópias Papelaria Silva Bombas REPSOL Mozelos Café do Murado Quiosque Santa Luzia

Casa DANIBRUNO Argoncilhe Papelaria GIFT Pereira & Avelar Restaurante Mena Café Vergada Sanguedo Café Melo Café Danúbio Lobão Padaria Jardim II Papelaria Liperlás Casa Gama Café Grilo Guisande Bombas Cruz de Ferro Gião Bombas BP Fiaverde Canedo Kioske INTERMARCHÉ Papelaria GIFT M. J. Café Papelaria Heleoan Café Suldouro Louredo Bombas REPSOL

Mosteirô Padaria Espaço Doce Oliveira de Azeméis Bombas REPSOL Cucujães Bombas CEPSA Souto Casa Guidita Papelaria Brandão Bombas GALP Travanca Padaria do Troncal Santa Maria da Feira Papelaria Vício das Letras Palavras e Cigarros (Pingo Doce) Papelaria Atlântico Norte Quiosque do Feirense Quiosque do Rossio Quiosque a Desportiva Papelaria Alimá Quiosque do Cavaco Bombas REPSOL Kioske E’LECLERC Supermercado Passerele Casa AMGA Quiosque/Bazar Nova Cruz Papelaria Manual da Alegria

Romariz Quiosque de Romariz

Grijó Gladys

Milheirós de Poiares Papelaria Milheiroense Papelaria ABC

São João da Madeira Rocha Press Center (C.C. 8.ª Avenida) Quiosque Pretexto Quiosque das Piscinas Papelaria Lusíada Tabacaria Turuminho Tabacaria Nina (C.C. 8.ª Avenida) Bombas BP Bombas REPSOL Bombas REPSOL II Bombas GALP Bombas PETRO ZONA Tabacaria Santa Maria Agência de Jornais Ferreira Tabacaria Gloria

Arrifana Kioske INTERMARCHÉ Quiosque Hábitos Padaria Snack Seara Café Zubel Bombas BP Bombas CEPSA Sanfins Café Primavera Escapães Bazar Marlú Café Afri-Bar Fornos Café Andrade Café Angélica

Espargo Bombas GALP Castelo de Paiva Bombas REPSOL


Correio da Feira 02.JUN.2014

Miss Feirense

Mês de Maio

Tânia Gomes tem 21 anos e é a Miss Feirense do mês de Maio. Natural de Santa Maria da Feira, actualmente é secretária administrativa, aliando ainda, em horário disponível, a actividade de Esteticista/ Cosmetologista. Nos tempos livres a jovem gosta de ouvir música e ir ao cinema.

23


24

Correio da Feira 02.JUN.2014

Milheirós de Poiares // Patos contaminam água

CDU aponta falta de higiene e segurança da Praia da Mámoa Numa das visitas regulares às freguesias do Concelho, a CDU deslocou-se à praia fluvial da Mámoa, em Milheirós de Poiares. Em comunicado, a coligação tece algumas críticas ao empreendimento. “Como é do conhecimento público, o custo deste investimento rondou cerca de um milhão e quatrocentos mil euros, porém o mesmo está, neste momento, a sofrer obras de melhoramento que a CDU não conseguiu apurar quais os seus custos” – diz o partido, apontando ainda a falta de sinalética no local. “A poucas semanas da abertura da época balnear, a praia fluvial permanece sem qualquer sinalética referente à qualidade da água e do espaço envolvente assim como de questões de segurança obrigatórias pela lei portuguesa em vigor” – sublinha a CDU. Também a fonte existente na área, segundo o partido, “não tem qualquer sinalética relativa à qualidade da água”. A coligação mostra-se ainda preocupada com a própria qualidade da água, possivelmente contami-

nada pelos animais presentes no local. “No respeitante à qualidade da água, a CDU continua com sérias dúvidas, uma vez que há vários indícios de esta não cumprir os requisitos mínimos, como já amplamente denunciado no passado. Informamos a este respeito da existência de patos no local, e que dadas as suas características, estas aves contribuem para o aceleramento da deterioração da qualidade da água” – alerta a CDU. O partido chama, por fim, a atenção para o assoreamento da praia. “Foi, ainda, possível verificar que a praia se encontra, uma vez mais, assoreada devido ao corrimento

de sedimentos provenientes dos taludes da auto-estrada que se situa nas imediações” – salienta o partido, sugerindo que “para que esta situação não se verifique todos os anos, se construam barreiras, à semelhança das existentes noutras auto-estradas, e que se proceda ao florestamento dos taludes para, assim, se evitar novos assoreamentos e os custos de desassoreamento como os verificados no ano de 2013”. O Correio da Feira tentou contactar o presidente da Junta de Freguesia de Milheirós de Poiares, Augusto Santos, mas tal não foi possível até ao fecho desta edição.

Fiães // Câmara não se compromete com mais apoios

Junta de Freguesia tem dívida de 60 mil euros para pagar

O presidente da Junta de Freguesia de Fiães, Valdemar Ribeiro, confirma que, ao assumir a gestão da Junta, se deparou com uma dívida de mais de 100 mil euros. “Este novo executivo herdou uma dívida de 101.909,02 euros, como já foi apresentado na assembleia de Dezembro” – refere Valdemar Ribeiro. Para pagar esta dívida, a Câmara Municipal deu um apoio de 39 mil euros. “Houve um acordo com a Câmara da Feira e o antigo executivo, tendo este executivo recebido 39.439,95 euros para a liquidação da dívida” – afirma o presidente da Junta. Em falta, ficam cerca de 60 mil euros. Valdemar Ribeiro garante que o

actual executivo “anda em conversações com a Câmara da Feira” para tentar obter mais algum apoio e mostra-se preocupado com as consequências de a Junta vir a arcar, sozinha, com o restante custo da dívida. “Se o resto da verba em falta tiver de sair do orçamento da Junta de Freguesia de Fiães obviamente que irá comprometer a sua gestão por ser demasiado significativa para o nosso orçamento” – explica. Contactado pelo Correio da Feira, o presidente da Câmara, Emídio Sousa, apenas disse que “a Câmara já tinha transferido a verba comprometida (39 mil euros)” e que, naquele momento, “nada mais havia a acrescentar”.

Publireportagem // Empresa presta serviço em todo o país e pretende ser uma marca de referência nacional

All About Time promete revolucionar o mercado da reparação de relógios e jóias A All About Time – Atelier do Relógio é uma empresa especialista na reparação de relógios e joalharia e disponibiliza os seus serviços para a área de Trofa, Maia, Matosinhos, Porto, Gaia, Santa Maria da Feira e Ovar. Com um ponto de assistência, em Matosinhos, junto da rotunda da Fonte Luminosa, no edifício com o mesmo nome, a empresa possui sede em Vila Nova de Gaia, local onde se encontram os escritórios. Dada a sua flexibilidade, a empresa aceita envios de relógios ou jóias para reparação, oriundos de todo o país, enviados via CTT. Na All About Time, os técnicos prestam serviço de apoio e repa-

ração a todo o tipo de relógios de pulso, bolso ou de parede, sejam eles de quartzo, automáticos ou de corda. Quanto às jóias, a especialidade são as peças em prata e ouro. Tem também disponível um serviço especial de criação de joias à medida e personalizadas. Bruno Rodrigues, responsável pela empresa, salienta ainda que a empresa é registada e certificada, pelo que estão asseguradas todas as medidas de segurança em relação ao tratamento e manuseamento das peças dos clientes. “O que é novo é sempre mais difícil de assimilar, mas a aceitação tem sido excepcional” – refere o

empresário, referindo-se á forma como a sua empresa trata os clientes e os seus bens. “Todas as reparações são registadas em talão, ficando uma via com o cliente e damos garantia de um ano para todas as intervenções” - esclarece. Neste sentido, no Atelier do Relógio empresa de Bruno Rodrigues e Pedro Soares, o cliente é alguém muito especial. “Para nós, o cliente é a primeira preocupação. Basta fazerem o primeiro contacto connosco, para perceberem a diferença” – refere, destacando que o principal foco de diferenciação da sua empresa em relação às concorrentes é a prestação de um

serviço “extremamente cómodo para o cliente, onde costumamos dizer que podem “ver” as suas peças ser reparadas, sem sair do sofá”. “Como caminhos do processo, temos entre três e quatro rotas semanais, onde fazemos a recolha/entrega das peças, sem custos adicionais. Esses pontos podem ser nas habitações, locais de trabalho, ou pontos de encontro. Caso prefiram, podem sempre passar pela nossa oficina” – acrescenta. Assim sendo, a All About Time não tem dúvidas em relação ao seu posicionamento presente e futuro no mercado. “Queremos

ser marca de referência nacional, graças à entrega, dedicação, qualidade de serviço e diferenciação. Estamos a crescer e a ganhar admiradores por todo o solo lusitano. Vamos ser a marca top of mind, quando surgir algum “problema” com um relógio ou joia. Digo problema entre aspas, porque com o Atelier, deixou de o ser” – remata Bruno Rodrigues.

5867  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you