Page 5

calcular a quantidade de filhotes que cada praia, de cada comunitário terá direito, com base no percentual de ovos cedidos por cada local e pelos dados de eclosão conferidos com a numeração das covas ou ninhos. Esta atividade ocorre no início de cada ano. Muitas comunidades celebram este evento, com missas ou cultos, palestras, festas, etc. A equipe do projeto, também, auxilia na organização e nas apresentações durante esses eventos, que já recebem o nome de “Festa da Soltura”. Esta é uma ocasião onde a comunidade têm a oportunidade de mostrar para a população do município o fruto de seu trabalho e, também, de se confraternizarem pelo árduo trabalho desenvolvido. 11.Conscientização ambiental nas áreas protegidas: Realizada em todas as etapas do projeto, em cada oportunidade de falarmos a comunidade (reuniões, cursos, entrevistas no rádio e na TV) ou através do trabalho dos agentes ambientais e da distribuição de material de divulgação. 12. Avaliar a estrutura e área de vida das populações de quelônios (CMR de adultos em 4 áreas): Após termos conquistado a confiança dos comunitários e conhecermos o potencial de produção de cada área e os locais de concentração dos animais, bem como, alguns dados de estrutura populacional e das estratégias de caça de quelônios utilizadas naquelas localidades, iniciamos, em maio de 2004, o processo de captura de animais para marcação, biometria, coleta de dados, seguida de soltura e , tentativa de recaptura. Esta atividade, nos permitiu obter informações sobre estrutura populacional, taxa de sobrevivência e recrutamento e área de vida, informações fundamentais para o manejo da espécie em cada local. Os animais foram marcados com furos no casco ou plaquetas metálicas, seguindo um código específico de numeração de quelônios. 13.Tabulação e análise dos dados de produção das áreas protegidas e das populações de quelônios (dados em planilha): Fase executada pelos bolsistas do projeto em Manaus, nos computadores do Laboratório de Animais Silvestres/UFAM e do RAN. 14.Elaboração de plano de manejo das áreas de desova e das populações de quelônios Com os dados de cada área, no último ano do projeto elaboraremos uma proposta de manejo (intensivo e extensivo) do recurso quelônios para ser implementada em cada área. Esta proposta será, previamente, apresentada ao RAN e a Diretoria de Fauna, a fim de serem analisadas suas implicações legais e possibilidades de implantação. 15.Reuniões nas comunidades para discussão da proposta de plano de manejo: Após a elaboração dos planos e suas análises pelas autoridades competentes e outros pesquisadores, discutiremos com as comunidades. 16.Apresentação do Plano de Manejo de Quelônios às comunidades, prefeituras e órgãos ambientais: Encerrada a discussão e aprovação junto as comunidades, os planos serão apresentados em audiências públicas em cada município, no último ano deste projeto. 17.Elaboração de relatórios técnicos sobre Conservação e Manejo de quelônios

SISTEMATIZAÇÃO DA METODOLOGIA DE PESQUISA-AÇÃO ADOTADA PELO PROJETO PÉ-DE-PINCHA (Manejo sustentáve  

O Projeto Manejo Sustentável de Quelônios por Comunidades do Médio Amazonas – “Pé-de-pincha” surgiu em 1999, como uma iniciativa de comuni...

SISTEMATIZAÇÃO DA METODOLOGIA DE PESQUISA-AÇÃO ADOTADA PELO PROJETO PÉ-DE-PINCHA (Manejo sustentáve  

O Projeto Manejo Sustentável de Quelônios por Comunidades do Médio Amazonas – “Pé-de-pincha” surgiu em 1999, como uma iniciativa de comuni...