Page 1

CAMPUS SAIBA A IMPORTÂNCIA DAS MAQUETES PARA OBRAS

8

48

ENTRETENIMENTO

5

CONHEÇA AS BANDAS DE JOVENS QUE SÃO SUCESSO NA REGIÃO

PRODUZIDO PELOS ESTUDANTES DE JORNALISMO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO MÓDULO

ANO 3 EDIÇÃO IX

MARÇO DE 2012

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

www.modulo.edu.br/antenado

É NOTÍCIA

Foto: imageshack.us

Intercâmbio de jovens

3

8

IR PARA OUTRO PAÍS, CONHECER PESSOAS NOVAS, FAZER AMIZADES E VIVER UMA GRANDE AVENTURA. TRIPLICOU O NÚMERO DE JOVENS DO LITORAL NORTE QUE VÃO ESTUDAR NO EXTERIOR.

SOCIAL ANJO DAS PATAS, EXÉRCITO DE CRISTO E LUZ DO CAMINHO DESENVOLVEM PROJETOS SOCIAIS EM CARAGUÁ

8

68 PERFIL

7

A HISTÓRIA DE VIDA DE SILMARA RETTI. SOROPOSITIVA DE UBATUBA QUE ENCONTROU SEU CAMINHO NA LITERATURA


EDITORIAL

D

ois meses de aula se passaram e o agito da vida de estudante voltou à tona. A 9ª edição do Antenado traz matérias curiosas como a dos Games, informativas como o perfil de uma portadora do vírus HIV causador da Aids, de entretenimento como a das bandas de música formadas por jovens do Litoral Norte Paulista e muito mais. A notícia de capa mostra a importância de falar outros idiomas, o que interfere na hora de conseguir um bom emprego. E uma das formas de aprender inglês, espanhol, chinês ou outra língua é realizando intercâmbio e aproveitando para conhecer novas culturas e para trabalhar no país escolhido. Escolas de idiomas e clubes como o Rotary apresentam pacotes que são acessíveis aos pais e com regras que devem ser cumpridas com seriedade pelos jovens. O intercâmbio não serve apenas para crescer profissionalmente, mas também para amadurecer, pois o estudante está sujeito a situações inesperadas e tem que encontrar uma forma e enfrentar os desafios. Outras notícias em destaque são o trabalho dos voluntários do Exército de Cristo, uma associação no bairro do Travessão, em Caraguatatuba, que oferece cursos de música, teatro, pintura e esporte para mais de 300 crianças e adolescentes. E, a Anjo de Patas que organiza feiras de adoção de cães e gatos, e o Centro de Recuperação Renascer, este último, que ajuda dependentes químicos a voltar a sorrir. É pessoal, o Antenado mostrando a importância de trabalhos como estes para melhorar a vida em comunidade. Com estes e os demais temas presentes na edição, queremos incentivar o conhecimento e estimular o interesse em aprender sempre mais. Entre em contato conosco, futuros jornalistas, e dê a sua opinião. Venha conhecer o Centro Universitário Módulo e saber um pouco mais sobre os cursos que são oferecidos. Boa leitura! Rebeca Ingrid rebecaingrid_@hotmail.com Aluna do 3º semestre de Jornalismo

E

xpediente

2

O JORNAL ANTENADO É PRODUZIDO PELOS ESTUDANTES DE JORNALISMO DO CENTRO UNIVERSITÁRIO MÓDULO.

ANO 3 - EDIÇÃO I X - MARÇO DE 2012

Jornalista Responsável e Coordenadora de Curso: Profª. Ms. Bruna Vieira Guimarães - MTB 32.441/SP (bruna.guimaraes@modulo.edu.br). Colaboração: Professor Mestre e Jornalista Paulo Rogério de Arruda. Diagramação: Cléverton Santana, estudante do 3º semestre de Jornalismo (clesantana@live.com). Arte final: Paulo Henrique Ferraz (8ª semestre de Jornalismo). Editores: Thalita Rocha e Rebeca Ingrid. Repórteres: Adriano Neto, Bianca Schumacher, Carlos Vinícius Rodrigues, Cleyton Domingos, Cléverton Santana, Daniel Olivieri, Daniele de Freitas, Elísio Russo, Érica Mendes, Francisco Garcez, Helena Custódio, Janaína Fukai, Marcelo Souza, Millena Hermes, Natasche Annunciato, Pamela Borges e Thaís Matos. Tiragem: 13 mil exemplares (Gráfica Lance!) Distribuição: Escolas do Ensino Médio de Caraguatatuba, São Sebastião, Ilhabela e Ubatuba. Redação: CENTRO UNIVERSITÁRIO MÓDULO – CAMPUS MARTIM DE SÁ – Av. Mal. Castelo Branco, s/nº CEP 11.662-700 Caraguatatuba/SP. Tel. (12) 3897-2008 www.modulo.edu.br/antenado / jornalantenado@modulo.edu.br

Litoral Norte - Março 2012


Experimente o novo...

É NOTÍCIA

Faça intercâmbio de jovens! 8Ir para outro país, conhecer pessoas novas, fazer amizades, ser independente e viver uma grande aventura. É isso que passa na cabeça de milhões de jovens quando pensam em fazer intercâmbio. Por Thaís Matos e Millena Hermes thais_matos.p@hotmail.com millenahermes@live.com

novas oportunidades, são características básicas para quem experimenta a vida em outro país

Descobrir novas capacidades

Num intercâmbio, os jovens são desafiados a experimentar o novo e a descobrir capacidades que jamais imaginariam possuir. Acostumada a ter sempre o prato de comida que queria, Raísa se viu envolvida com uma situação nova. “A comida é super apimentada. Você tem que saber até que ponto aguenta a pimenta e o curry que os indianos adoram”, conta. Os passeios também fazem parte do itinerário dos intercambistas. Quem preferir a África, poderá fazer safares e se surpreender com a beleza dos leões, girafas, elefantes e toda a fauna presente no filme REGRA DOS 4 NÃOS DURANTE A VIAGEM “O Rei Leão”. Outros cenários de NO DRIVE (NÃO DIRIGIR); filme também podem ser NO DATE (NÃO NAMORAR); visitados pelos aventureiros. A London Eye, quaNO DRINK (NÃO BEBER); se destruída pelo surfista NO DRUGS (NÃO USAR DROGAS) prateado em “O Quarteto

(

Imagem: Arquivo Pessoal

Fantástico 2” e o famoso relógio do Big Ben, encantaram a sebastianense Paola Freitas, 17 anos. Já Paulo Victor Lugubone, 18 anos, visitou as montanhas geladas do Canadá. Ficaram com água na boca? Aqui vão algumas dicas de pacotes, preços e outros detalhes.

Pacote Teen Pacote High

8Paulo Victor nas Cataratas do Niágara

Para aqueles com mais de 18 anos, existe uma opção que se encaixa em qualquer bolso. Trata-se do sistema Au Pair. É uma forma econômica de fazer intercâmbio, pois o jovem trabalha e mora numa casa de família, em troca, cuida das crianças e recebe um salário para ser investido em estudos.

Pré-Requisitos para

Au Pair

Ter entre 18 e 26 anos; Sexo Feminino; Ser solteira e sem filhos; Conhecimento intermediário de inglês; Gostar de crianças; Ter 200 horas de experiências com crianças nos últimos 3 anos; Ter concluído o Ensino Médio; Carteira de motorista

Jornal Antenado

Imagem: pt.dreamstime.com

Para meninos e meninas entre 15 e 18 anos, os Rotary Clubes oferecem a opção de viagem de dois meses a um ano. Há um processo seletivo rígido. Para os estudiosos e sortudos, a família paga as passagens e os seguros. O jovem receberá alimentação, hospedagem em casa de famílias rotarianas, além de uma pequena quantia em dinheiro para a sua subsistência.

Imagem: turismoadaptado.wordpress.com

fiel? E se ela encontrar outra pessoa? São perguntas frequentes na mente dos adolescentes na hora de tomar uma decisão. Foi justamente isso que atrapalhou a viagem de Marisa Briocat, 16 anos. A garota não aguentou ficar três semanas longe e abandonou os Estados Unidos para ficar com “ele”. Diferente de Marisa, Raísa Vitório Barbosa, 18 anos, aproveitou a permanência na África do Sul para conhecer pessoas de diversas culturas e etnias. Ela morou com três famílias diferentes, “cada uma com costumes e culturas ímpares. E também aprendi a reagir em situações difíceis e me adaptar. Cresci como pessoa”. Para ela, o intercâmbio foi à melhor experiência que viveu. Deixar as coisas acontecerem e, ser surpreendida todos os dias com

(

S

e antes era apenas um sonho distante, hoje, o intercâmbio é acessível para todos os bolsos. No Litoral Norte, o número de intercambistas quase que triplicou nos últimos anos. África do Sul, Inglaterra, Canadá, México... Todos os destinos são possíveis. Essa variedade se estende, também, ao tempo de permanência. Existem pacotes de semanas, meses e anos.Apesar da aventura, muitos jovens reclamam da saudade. Quando a duração é curta, dá pra tapear pelo telefone. Porém, com o passar dos meses, fica difícil não sentir falta da comida da mãe, do abraço do pai, ou mesmo dos cachorrinhos que ficaram em casa. João Pedro Martins, 18 anos, passou um ano no México e conta que pensou em desistir três vezes. “Eu só não larguei tudo e vim embora porque meus pais não deixaram. Já tinham gastado um bom dinheiro”, comenta. Para muitos, a falta dos namorados e namoradas é questão crucial. Será que o relacionamento resistirá por tanto tempo? Ele será

3


MODA

CAMPUS

Litoral Norte Fashion Style

Projetos arquitetônicos em miniatura

8 Um assunto de interessante

comum que, nem todos entendem, mas querem estar “na moda”.

8Alunos do Centro Universitário Módulo aprendem a projetar obras e as expõem na Maquetaria do Campus Martim de Sá.

(

OS CURSOS DE ARQUITETURA E URBANISMO E ENGENHARIA DA PRODUÇÃO UTILIZAM OS EQUIPAMENTOS DA MAQUETARIA

Os cursos de Arquitetura e de Engenharia de Produção do Módu-

lo são os que usam a Maquetaria e os equipamentos que ali se encontram como o Heliodon, que simula a movimentação do sol e projeta a iluminação nas construções. “Outra função deste aparelho é auxiliar projetos de construções de arte contemporânea, no qual o efeito da sombra será proposital. Isto ocorre no Memorial da América Latina, em São Paulo e no Palácio do Planalto, em Brasília”, finaliza o professor.

8Professor Daniel Ruiz mostra maquete da Ponte Estaiada

Foto: www.funfashionmn.com

sopor, madeira, tesoura, papel, tinta e cola. Não, isto não é uma aula de artes do ensino fundamental, é sim uma aula na Maquetaria do Centro Universitário Módulo. Ali, futuros arquitetos fazem maquetes de construções, em tamanho reduzido, com fidelidade ao projeto da obra. O professor Daniel Ruiz, mestre e arquiteto urbanista, ressalta a importância de uma maquete tridimensional. “Quando uma pessoa olha uma planta (desenho), na maioria das vezes não consegue ter plena noção de como será o empreendimento. Mas, se enxerga uma maquete, terá sim uma ideia realista. Conseguirá ver os espaços e as instalações”, explica. Existem softwares -programas de computador- que auxiliam na criação de projetos em 3D (3 Dimensões). O mais usado é o CAD (Computer Assistend Desing) que desenvolve maquetes eletrônicas. No entanto, apesar da tecnologia, é imprescindível o arquiteto colocar a mão na massa. “Nesta hora, terá que cortar, colar, pintar e pensar no valor real dos materiais de construção, além das texturas. Por isso, a maquete não vai deixar de existir”, ressalta o professor Daniel.

Foto: Marcelo Souza

I

clesantana@live.com

rebecaingrid_@hotmail.com thisisastandoffskatecore@hotmail.com

(

Por Cléverton Santana

Por Rebeca Ingrid e Carlos Vinícius Rodrigues

E

xistem diferentes tipos de moda e as pessoas criam seus estilos refletidos na maneira de vestir. Neste verão, a estação foi colorida e por isso o que bombou foram às estampas tropicais com desenhos de frutas, bichinhos e folhas acompanhadas de cores neutras. Outra estampa que permanece é a listra, das mais finas, as mais largas e coloridas. No Litoral Norte, as pessoas se vestem de acordo com o clima da região. O editor de moda, Karlos Ferrera, 32 anos, opina que o estilo despojado predomina nos jovens do litoral. “Seguem os modismos e usam muito surf wear e street wear”, revela. Para Bianca Soares, 18 anos, vendedora de uma loja de roupas, as tendências do verão foram o floral e muito colorido. Ela explica que anos atrás, os jovens e os moradores do litoral subiam a serra para irem às compras na capital. Hoje Caraguatatuba ganhou um novo shopping e a diversidade de lojas vem atraindo os consumidores que têm ali uma variedade de marcas e grifes famosas. Ser elegante, não é uma missão impossível. Com alguns cuidados simples, dá para ficar impecável e chique sem muito esforço.

SAÚDE

A nova safra de vegetarianos

4

Litoral Norte - Março 2012

ney, em 2008, estimulando as pessoas a trocarem as refeições da segunda-feira por opções mais verdes. Na opinião de vegetarianos engajados, como Marly Wincler da SBV, a opção por este tipo de alimentação traz benefícios para a saúde, para o meio ambiente, para os animais e também é sustentável e mais econômica. Um dos mais evidentes indícios do crescimento do vegetarianismo no Brasil é o aumento da oferta e procura por produtos alimentícios à base de soja, em substituição à carne, seja em supermercados ou restaurantes. “Observamos o crescimento da dieta vegetariana entre o nosso consumidor mais jovem, que apesar de se tornar vegetariano,

não quer abrir mão de comer hambúrguer e hot dog”, afirma Marjore Rodrigues, da Sadia, empresa que, em 2005, colocou no mercado uma linha de alimentos feitos de proteína de soja. Eis que o crescimento do vegetarianismo é fato em pleno país do churrasco, onde qualquer ocasião festiva parece combinar perfeitamente com “espetinho, cerveja e vinagrete”, e onde está um dos maiores mercados fornecedores de carne do mundo. Sinal de que a sociedade está se abrindo a novas possibilidades, impulsionada pela “geração vida saudável”, que tem nas mãos um poder de mudança de conceitos muito além dos limites da internet.

erica.mendag@gmail.com

Imagem: blog.jasminealimentos.com/comments/

O

Brasil tem 4% de jovens vegetarianos. É o que mostra uma pesquisa recente da Escola Superior de Propaganda e Marketing. O perfil desses jovens é ter 13 à 25 anos, estarem concentrados nas classes A, B e C, serem estudantes e terem acesso à internet. Esta nova geração de vegetarianos se abastece com informações especializadas em sites como da SBV (Sociedade Brasileira de Vegetarianismo) e do PETA (People for the Ethical Treatment of Animal). Também são simpatizantes de movimentos como a Semana Mundial Go Vegan, que acontece em outubro, e a Segunda Sem Carne, campanha criada pelo ex-Beatle Paul McCart-

Por Por Érica Mendes


ENTRETENIMENTO

Bandas de jovens

fazem sucesso no litoral

Ele ama

videogames

8 CARREIRA MUSICAL TEM ATRAÍDO O INTERESSE DE ADOLESCENTES NA REGIÃO. Foto: Divulgação

Banda Casa Blanca www.facebook.com/poetasdanoite Le Movie www.facebook.com/LeMovieOficial Caddu Caddu www.facebook.com/caddu.felicidade

8Caddu Caddu Foto: Divulgação

A

música é considerada por vários autores como uma prática cultural. Também é uma arte que transmite emoção, experiência e, muitas vezes está atrelada ao meio em que a pessoa ocupa na sociedade. Aqui no Litoral, a música tem se tornado cada vez mais presente na vida dos jovens. Com isso tem-se descoberto novos talentos. Bandas de vários gêneros musicais que começam no fundo do quintal, tocando em bares e em casas de shows, acabam se profissionalizando e ganhando o mercado regional. Bandas como Casa Blanca, Le Movie e até mesmo um solo com CadduCaddu, são exemplos de jovens que se dedicam a música desde cedo. O vocalista Bruno Reis , da banda Casa Blanca acredita que a música pode mudar vidas e tornar as pessoas mais confiantes. “Defendemos que as pessoas precisam voltar a acreditar nelas mesmas”. O vocalista da banda Le Movie, Diogo Serra Lima confirma que a música é tudo para ele. “Praticamente a única coisa que sei fazer direito. Não me enxergo fazendo outra coisa”, revela. Os outros integrantes desta banda moram em São Paulo e lá fazem shows. Cadu, que faz solo e usa o nome artístico de CadduCaddu, deixou o teatro para abraçar o meio musical, além de compor músicas para contar suas experiências e retratar a sua história de vida. É isto que ele leva como foco para o palco.

Por Thalita Rodrigues e Natasche Annunciato

Curta essas bandas no Facebook

8

Banda Casa Blanca é formada por músicos de Caraguatatuba.

8No centro, o vocalista Diogo Serra Lima da Banda Le Movie.

Ter uma marca tatuada no corpo, vale a pena? PorAdriano Neto e Thalita Rodrigues adrianoplc@hotmail.com tha.rocha05@gmail.com

A

tattoo é uma arte milenar que teve vários significados ao longo da história, desde ritos religiosos à marginalidade. Atualmente vem sendo exibida em corpos jovens e maduros. O Jornal Antenado fez uma entrevista com a tatuadora Nathália Geraldes que contou detalhes desta arte de desenhar em cima da pele do corpo. Jornal Antenado: Quandosecogitaapossibili-

dade de fazer uma tatuagem no corpo, muitas dú-

n.annunciato@gmail.com tha.rocha05@gmail.com

J

ogar videogame prejudica ou traz benefícios à vida do jovem? Nem um nem outro. Leia o bate-papo que tivemos com a psicóloga Samira da Rocha.

Jornal Antenado: Qual o ponto de vista da área da saúde em relação aos videogames? Samira da Rocha: Os videogames, assim como qualquer outro recurso tecnológico, devem ser usados de forma sensata. O problema não está no jogo em si, mas na relação que o adolescente cria com ele. J.A: E quais são os efeitos negativos? S.R : Mais do que uma hora pode prejudicar a vida social e o espaço para atividades criativas, como também gerar sintomas físicos como dores de cabeça, problemas nos olhos e insônia.

Fotos do facebook

Por Daniele de Freitas e Millena Hermes danielefreitas_92@hotmail.com millenahermes@live.com

vidas aparecem. Afinal, ainda existe preconceito? Nathália Geraldes: Melhorou muito, depois que os corpos tatuados começaram a aparecer na TV. Pessoas de várias idades tatuam, mas ainda há preconceito. Na hora de arrumar um emprego, quem tem tatuagens extravagantes enfrenta problemas. J.A.: É muito comum nos depararmos com

pessoas com desenhos exóticos no corpo. Neste sentido, qual o desenho mais fácil que já fez? E os desenhos mais procurados?

N.G.: O desenho do S do Senna foi o mais fá-

cil. Quanto aos mais procurados são borboletas, escrever o nome de alguém e anjinhos. J.A.: Outra questão que pesa é a dor que muitos

dizem ser insuportável. Nada melhor do que perguntaraumprofissional,istoérealmenteverdade?

N.G.: Depende da pessoa, mas há lugares mais sensíveis como a virilha, onde a pele é muito fina. A dor depende também da duração para fazer a tatuagem. Mas, cada pele é uma pele. A maior preocupação que tenho é a pessoa não se mexer, deixá-la em uma posição confortável, pois pode acontecer de errar o risco, colorir fora.

J.A: E os efeitos positivos existem? S.R: O videogame pode ajudar a desenvolver funções cognitivas como a atenção, a percepção e a memória. No ato de jogar há uma seleção do foco de atenção dirigida aos aspectos que o jogador prioriza, por meio da percepção ele seleciona as informações necessárias e estimula a memória para evocar as regras e estratégias para vencer. Este mecanismo propicia o aprendizado por meio da meta cognição, que é aprender por tentativas. Nas perdas existe um aprendizado natural com o erro e a busca de novas estratégias para melhorar o desempenho na próxima tentativa. Além disso, o videogame pode representar um instrumento de elaboração das emoções advindas das derrotas, das conquistas e das superações vivenciadas nos jogos pelo jovem, característica fundamental do crescimento envolvido no ato de brincar. Também entrevistamos Natan Martins, um típico adolescente fascinado pelos games: J.A: Você gosta mais de sair com seus amigos ou jogar videogame? N.M: Eu gosto de jogar, mas mesmo no videogame, eu posso jogar com meus amigos, e todos eles também jogam! Eu não fico sem meus jogos. J.A: Você já deixou de fazer alguma coisa com seus amigos ou com sua família pra jogar? N.M: Com meus amigos já deixei de ir pro futebol e eu as vezes não quero sair com meus pais, mas minha mãe me leva forçado. J.A: E quando sua mãe te coloca de castigo e te proíbe de jogar? N.M: Eu jogo escondido, acordo no meio da madrugada e jogo até de manhã, mas se ela descobrir eu acho que ela joga meu videogame fora. Jornal Antenado

5


SOCIAL

Comunidade Luz do Caminho recupera dependentes químicos

8 O MEIO ESCOLAR E A FAMÍLIA SÃO AS PRINCIPAIS MEIOS PARA NOSSOS JOVENS LONGE DAS DROGAS Por Francisco Garcez e Daniel Olivieri chicogarcezbr@hotmail.com daniel.faria.olivieri@hotmail.com

droga entre 12 e 15 anos. A casa desenvolve um trabalho específico para vítimas de drogas e outro para vítimas de álcool. Há uma rotina de obrigações para a manutenção da casa e terapia psicossocial com internos e familiares na sede de outra entidade, Amor Exigente. O tratamento dura oito meses e no quarto mês, o jovem passa a trabalhar ou estudar fora da Comunidade. A capacidade é para 30 internos e quase sempre a casa está cheia. Para se manter, recebe verba pública, doações e vende o artesanato feito pelos internos. O jovem Jorge (nome fictício) confirma que ninguém é mais forte que a droga. “Ela é um caroço de feijão,

(

(

“D

roga é aquela substância responsável por tornar a sua vida aparentemente mais suportável, confortável ilusão, parece liberdade, na verdade, é uma prisão”. A música Tem alguém aí, do cantor Gabriel O Pensador demonstra o engano dos jovens que experimentam drogas em busca de um falso momento de felicidade. O Antenado visitou o Centro de Recuperação Humana Renascer, conhecido também como Comunidade Terapêutica Luz do Caminho. A assistente administrativa Charlene Capelete confirma que a maioria dos jovens que dão entrada no local teve o primeiro contato com a

NÃO TEM DROGA LEVE OU PESADA. A SOLUÇÃO É EVITAR O PRIMEIRO CONTATO

Amor, proteção e saúde aos animais

Adoção Para adotar um cão ou gato, é preciso ter idade mínima de 18 anos, gostar de bichos, ter condições financeiras de manter o animal, dispor de um espaço adequado em sua casa para abrigar o animal. Na feira, a pessoa que decide voltar para casa com um amigo, assina o termo de responsabilidade. ONG Anjo de Patas precisa de voluntários.

6

Litoral Norte - Março 2012

SERVIÇO ONG Anjo de Patas Av. Boreste, n° 300 Cond. Cocanha Bairro Massaguaçú Caraguatatuba– São Paulo Informações: Neide Garcia Lopes (12) 8188-3517 E-mail anjodepatas@gmail.com Blog: Anjodepatas.wordpress.com

Por Cleyton Domingos e Helena Custódio

CURIOSIDADES Motivos para ter um animal em casa: Segundo os cientistas, a companhia de um animal reduz as chances de desenvolver resfriados, problemas estomacais e dores de cabeça. Crianças que convivem com cachorros têm tolerância maior a alergias. Em outro estudo, cientistas da Universidade Warwick, na Grã-Bretanha afirmam que crianças se recuperam mais rápido de doenças rotineiras quando têm um pet em casa.

Foto: mbs-euamocaes.blogspot.com

D

A comunidade terapêutica Luz do Caminho fica localizada na Estrada da Porteira Preta, 1385 no bairro do Rio Claro, em Caraguatatuba. Informações pelos telefones (12) 3887 3545 / 9715 4992 / 9603 3419 ou pelo e-mail: luzdocaminho2009@bol.com.br

cleyton.d.s@ig.com.br lenaculy@hotmail.com

Por Janaína Fukai, Pamela Borges e Bianca Schumacher bodyboardyng@hotmail.com pamela_jenipher@hotmail.com schumacher6@itelefonica.com.br

Seja um deles! A instituição conta com voluntários que auxiliam os animais de rua, oferecendo a eles alimentação, assistência veterinária e um lar temporário até que sejam adotados por meio da feira de doação. A Anjo de Patas é composta por uma diretoria de 14 pessoas, entre presidente, vice-presidente, diretor jurídico, secretário geral, diretor de fiscalização, diretor social, diretor de clínica, diretora social e tesoureira, além do um conselho fiscal. Precisa de mais voluntários para ajudar nas despesas com ração, lar provisório, ou contribuir de outras formas para manter o animalzinho saudável.

SERVIÇO

Transformando vidas no Travessão

8 O AMOR PELOS ANIMAIS LEVOU UM GRUPO DE PESSOAS A FORMAR A ANJO DE PATAS.

esde 2008, a ONG (Organização Não Governamental) Anjo de Patas auxilia no trato com animais de rua, tendo como principal objetivo, a castração, a adoção e a prevenção das zoonozes - doenças de animais transmissíveis ao homem. A feira livre de adoção é realizada a cada 15 dias, aos sábados, ao lado do Museu de Arte e Cultura de Caraguatatuba (MACC), das 9h às 17h.

mas pode derrubar você”, revela. A assistente Charlene completa que os internos tem liberdade para desistir do tratamento. “A gente costuma dizer aqui que a porteira está sempre aberta e que não há níveis seguros para o uso de qualquer droga. Não tem droga leve ou pesada. A solução é evitar o primeiro contato e geralmente o álcool é a principal porta de entrada da droga”, finaliza.

A

Associação Exército de Cristo, do Travessão, foi criada há oito anos para proporcionar atividades esportivas, culturais e educacionais a crianças e adolescentes de 07 a 17 anos. Hoje atende 300 jovens nos cursos de informática, instrumentos musicais, pintura em tecido, capoeira, cultura hip-hop, teatro, futebol, xadrez, boneca de pano e artesanato. No ano passado, a entidade foi objeto de estudo de alunos de Jornalismo do Centro Universitário Módulo na disciplina de Comunicação Comunitária. Eles produziram um programete de rádio veiculado em uma rádio da cidade, diagramaram um jornal institucional, criaram um blog com reportagens que mostram o cotidiano da entidade e montaram um jornal mural exposto na 3ª Feira de Comunicação do Módulo.

SERVIÇO Associação Exército de Cristo Telefone: (12) 3887.2033 e-mails: exercito.cristo@yahho.com.br associcaoexercitodecristo@hotmail.com Blog: http://associacaoexercitodecristo.blogspot.com


PERFIL

O Blablablá Positivo de

Silmara Retti 8 A HISTÓRIA DE UMA GUERREIRA QUE VIU NA SOLIDARIEDADE A FORMA DE SUPERAR A AIDS E AJUDAR O PRÓXIMO

Por Elísio Russo

R

elisiorusso@gmail.com

saudáveis. Ele foi meu segundo parceiro sexual. Depois de nos casarmos, ele teve uma doença oportunista chamada toxoplasmose, e aí foi dado o diagnóstico positivo de HIV, tanto para ele, quanto para mim. J.A.: Como é conviver com o vírus HIV? S.R.: Eu me considero uma mulher forte e realista. Venho de uma situação difícil, pois não tive adolescência, mas nunca parei de sonhar. Depois do exame positivo, fui me informar sobre a doença. Depois passei pela fase “será que eu vou morrer”, “o que é que vai acontecer”. Aquilo não podia durar a vida inteira e por isso tomei uma atitude. Precisei do apoio da família e dos meus filhos, porque é muito difícil superar a doença sozinha. A superação é diária. J.A.: O que é o projeto Blablablá Positivo? S.R.: É um blog que surgiu a partir do sucesso do livro Flash que ajudou a superar meus próprios preconceitos e os das outras pessoas. O blog serve para me aproximar mais dos leitores. E na vida profissional pedi para sair do programa DST/AIDS onde trabalhei por oito anos. Passei a visitar comunidades, escolas e a dar depoimentos incentivando o uso do

(

Jornal Antenado - Como a AIDS entrou na sua vida? Silmara Retti - Quando fiquei viúva, aos 28 anos, o Serginho, que é o meu atual marido, já tinha o HIV e a gente não sabia. Trabalhávamos na Secretária de Saúde e informávamos as pessoas sobre a necessidade do uso do preservativo nas relações sexuais. Mas a gente não usava, pois achávamos que AIDS era muito distante da nossa realidade. A doença era um tabu, coisas dos outros. E nós, aparentemente, éramos

(

eceber o diagnóstico de HIV positivo não é uma sentença de morte. Existe tratamento. Mas isso não quer dizer que os problemas dos portadores do vírus desapareceram. É preciso tomar medicação todos os dias, e ainda enfrentar os efeitos colaterais. Seguindo o tratamento à risca, a vida melhora muito. Os remédios não conseguem eliminar o HIV do organismo, mas controlam a multiplicação do vírus e impedem que ele destrua as defesas imunológicas. A Organização Mundial da Saúde confirma que nos próximos cinco anos, as mortes por AIDS tendem a diminuir 20% se o tratamento começar cedo. A soropositiva Silmara Retti, 42 anos, reside em Ubatuba e coordena o Projeto Blablablá Positivo. Nessa entrevista, ela conta a experiência de conviver com o vírus HIV e de sua aventura pelo mundo da literatura. Atua na Fundart (Fundação de Arte e Cultura de Ubatuba) onde também criou o Projeto Psiu que apoia novos autores. Silmara tem 25 crônicas classificadas em concursos nacionais, inclusive o conto “O Menininho Perdido”, classificada no concurso de Antologia Ponte dos Sonhos, na Alemanha e o poema “Brava Gente de Ubatuba”, em Guadalaraja, México. Autora da cartilha “Ambiente Vivo” e do livro “Flash, você sabe o que eu tenho? Eu tenho amores, dores, senhores, sabores... Eu tenho atitude. E você?”

AUTORA DO LIVRO “FLASH, VOCÊ SABE O QUE EU TENHO? EU TENHO AMORES, DORES, SENHORES, SABORES... EU TENHO ATITUDE. E VOCÊ?”

preservativo.

J.A.: Quais as próximas ações do projeto? S.R.: O próximo passo é a organização do 1º Desfile de Beleza Mix Sem Preconceito que contará com a presença de cadeirantes, portadores de algum tipo de deficiência, soropositivos ou não.

Para nós, o mais importante é ressaltar a autoestima e a beleza natural de ser o que somos. Também divulgo o blog Blablablá Positivo Show que está no ar e mostra vídeos, propagandas publicitárias, imagens. Para acessar: www.blablablapositivodois. blogspot.com. J.A.: Como foi participar do Programa Fantástico da Rede Globo? S.R.: O Fantástico é o Fantástico, não é? Em uma semana eles já estavam aqui. Vieram num domingo pela manhã e ficaram até o final do dia, filmando minha casa, meus filhos, principalmente falando sobre a solidariedade e do apoio familiar. Gravamos uma palestra na escola municipal Tancredo. Depois do programa,

a busca por palestras aumentou, inclusive em outras cidades e para empresas. Isto é importante, pois são profissionais multiplicadores de informações e contribuem para a prevenção do HIV. J.A.: Qual a mensagem para a juventude que está começando a vida sexual cada vez mais cedo? S.R.: Pensem muito bem antes de iniciar sua vida sexual. Os hormônios estão à flor da pele, mas será que é esse o momento? É isso que eu quero? Será que não posso esperar um pouco mais? Mas se chegar à conclusão de que a hora é essa, previna-se, use o preservativo porque as pílulas anticoncepcionais só evitam a gravidez, não as doenças sexualmente transmissíveis. Jornal Antenado

7


Jornal Antenado - Edição 9 - Março de 2012  

Produzido por alunos de Jornalismo do Centro Universitário Módulo, com diagramação e arte final de Paulo Ferraz.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you