Issuu on Google+

Ao trabalhadores da Move-on Estamos em presença de mais um verdadeiro atentado aos legítimos direitos dos trabalhadores e à economia nacional. Com a conivência do governo e a indiferença da Câmara de Ovar, e com um estranho silêncio do sindicato, foi iniciada há anos uma estratégia que visou o fim de toda a produção primeiro da Aerosoles e agora da Move-on. À medida que a produção ia sendo desviada para a Índia, foram descapitalizadas as empresas do grupo e desactivando sectores chaves da produção. Apesar do inúmeros apelos do PCP, nunca foi tido em linha de conta aquilo que sempre temos vindo a dizer - uma empresa com esta dimensão e importância deveria ter merecido uma atenção especial por parte do governo, sobretudo no período em que esteve com accionista principal da empresa. O que está agora em preparação – o despedimento massivo de 60% dos trabalhadores da Move-on, muitos com décadas de dedicação às empresas - é um autêntico roubo aos trabalhadores e é mais um ataque brutal à economia nacional e aos interesses do nosso país. Não podemos deixar que isto aconteça! O PCP irá questionar o governo sobre esta questão, exigindo justiça! O PCP apela a todos os trabalhadores para lutarem em unidade contra este crime e esta vergonha! Todos a Lisboa na grande manifestação nacional convocada pela CGTP para o próxima dia 11 de Fevereiro! Esmoriz, 31 de Janeiro de 2012

Comissão Concelhia de Ovar do PCP Praça da República, 7 3880-141 OVAR www.ovar.pcp.pt pcpovar@gmail.com


Comunicado Move-on 31/Jan/2012