Page 1


Faz de conta que sou médica E trabalho na área ortopédica. Faz de conta que tenho um cão Que sempre me lambe a mão. Faz de conta que tenho um rato Dentro do meu sapato. Faz de conta que tenho um espantalho Que está à beira de um carvalho. Faz de conta que sou uma flor E tenho a cor do amor Faz de conta que sou um chapéu E voei pelo céu Aterrei num jardim Que estava cheio de jasmim. Faz de conta, faz de conta.

Beatriz


Faz de conta que sou um cão Faço um grande furacão Faz de conta que sou futebolista Estou sempre a ser finalista Faz de conta que sou um camaleão Sempre a andar pelo chão A mudar sempre de cor E a comer insetos a toda a refeição Faz de conta, faz de conta

Ruben


Faz de conta que sou gata E adoro andar na mata ´ Faz de conta que sou morango E não vivo sem tango Faz de conta que sou Marão E adoro uma bela canção Faz de conta que sou flor E trago comigo o amor Faz de conta que sou atleta E sou a primeira a chegar à meta Faz de conta que sou véu E parece que estou no céu Faz de conta que sou leão E corro, corro Mas para grande espanto Tenho medo de um cão Faz de conta, faz de conta

Maria


Faz de conta que sou um avião E estarei numa nuvem do tamanho de plutão Faz de conta que sou o mar Eu serei uma onda sem parar Faz de conta que sou cantor E teria uma música de amor Faz de conta que sou uma cadeira E seria feita de madeira Faz de conta que sou uma flor Terei um bom odor A abelha ao meu lado Me dará o seu amor Faz de conta, faz de conta

Mário


Faz de conta que sou carteiro E vejo por ali um pedreiro Faz de conta que sou um dado E jogam comigo por todo o lado Faz de conta que sou um gato E apanhava um rato Faz de conta que sou o menino Rafael E comia mel Em casa fazia desenhos Numa folha de papel Faz de conta, faz de conta

Bruno


Faz de conta que sou estética E a seguir quero ser médica Faz de conta que sou pata E a seguir quero ser vaca Faz de conta que sou manga E quero dançar de tanga Faz de conta que sou desenho E gosto muito do que tenho Faz de conta que sou palhaço Eu preciso de muito espaço Espaço, muito espaço Para fazer brincadeiras Faz de conta, faz de conta

Gabriela


Faz de conta que sou uma fonte O meu pai é um grande monte Faz de conta que sou um rato O meu maior inimigo é o gato Faz de conta que sou um gato Piquei-me num pequeno cato Faz de conta que sou um cão E sou um grande comilão Faz de conta que tenho um avião Ando a voar atá mais não Carrego muitas pessoas Que voam com emoção Faz de conta, faz de conta

Pedro


Faz de conta que sou um jardim Eu serei um jasmim Faz de conta que sou uma abelha E terei uma colmeia Faz de conta que sou uma flor E terei uma bela cor Faz de conta que sou um monte E nesse monte vai nascer uma fonte Faz de conta que sou a natureza Que estĂĄ cheia de beleza Coisas novas para ver Que me vĂŁo surpreender Faz de conta, faz de conta

Laura


Faz de conta que sou um moranguito Serei o mais vermelhito Faz de conta que sou uma folha E que quando chove apanho uma molha Faz de conta que sou um rato Que está escondido no mato Faz de conta que sou uma flor Que morre com o calor Faz de conta que sou um cogumelo Que é vermelho e amarelo No meio do mato estarei Sozinho e perdido até ser colhido Faz de conta, faz de conta

Jéssica


Faz de conta que sou uma livraria Eu serei o reino da fantasia Faz de conta que sou o Guadiana AtĂŠ ao mar farei longa caminhada Faz de conta que sou um ramo de flores Eu serei de vĂĄrias cores Faz de conta que sou uma rosa Eu serei a mais cheirosa A natureza embelezarei E a todos encantarei Faz de conta, faz de conta

Maria JoĂŁo


Faz de conta que sou flor Cheirosa e com muita cor Faz de conta que sou inteligente No meu mundo seguirei em frente Faz de conta que sou girassol E vou girar Ă volta do sol Faz de conta que sou a natureza Da nascente ao animal Teria fadas com magia E anĂľes de fantasia Faz de conta, faz de conta

Sofia


Faz de conta que sou um planeta Eu cruzei com um cometa Faz de conta que sou uma mochila A minha dona ĂŠ a Camila Faz de conta que sou um gato Ando sempre atrĂĄs do rato Faz de conta que sou um ganso Eu serei muito manso Faz de conta que sou uma flor Eu serei muito bela Com uma brilhante cor Parecerei uma aguarela Faz de conta, faz de conta

Mafalda


Faz de conta que sou um instrumento A minha música é um talento Faz de conta que sou um jardim cheio de flores Com mil e uma cores Faz de conta que sou um marcador Faço rabiscos com muita cor Faz de conta que sou um mágico Com varinha e um chapéu fantástico Faz de conta que sou uma folha branca Onde com imaginação e muita cor Bicicletas, palhaços e bonecas Serão feitos com muito amor Faz de conta, faz de conta

Carolina Guise


Faz de conta que sou uma flor Serei a beldade e o encanto do amor Faz de conta que sou mar Terei barcos em mim a navegar Faz de conta que sou rosa Naquele vaso fico maravilhosa Faz de conta que sou bal達o Voo pelo ar em v達o Faz de conta que sou marcador Sempre terei bela cor Faz de conta que sou jasmim Estou num feliz jasmim Sou bela, bela Bela sem fim Faz de conta, faz de conta

Joana


Faz de conta que sou pardal E a ninguém faço mal Faz de conta que sou uma flor E tenho um bom odor Faz de conta que sou espantalho Para não comerem a semente ao orvalho Faz de conta que sou bandeira Estou em cima de uma cadeira Faz de conta que sou jardim E terei cheiro a jasmim Faz de conta que sou uma saia que roda E ando sempre na moda Faz de conta que sou sacola E levam-me sempre para a escola Faz de conta que sou um animal E cheiro muito mal Faz de conta que sou um dicionário E quem me comprou foi o Mário


Faz de conta que sou um cão Rebentei com um balão Puseram-me fora do portão E morri à conta de um camião Faz de conta, faz de conta

Carolina Nunes


Faz de conta que sou andorinha Que fui beber aguinha Faz de conta que sou mochila Estou nas costas da Camila Faz de conta que sou gato Estou à beira do pato Faz de conta que sou flor Estava cheia de calor Faz de conta que sou pássaro Estou livre no meu espaço Faz de conta que sou orvalho Estou numa folha de carvalho Faz de conta que sou cão Que está na sua casota À beira dele o João Que faz uma cambalhota Faz de conta, faz de conta

Fátima


Faz de conta que sou o amor Serei lindo como uma flor Faz de conta que sou a paz Que bem que ela nos faz Faz de conta que sou um gato Que gostava de comer um rato Faz de conta que sou um cavalo Eu serei selvagem e louco Serei livre e t達o belo Todos amarei um pouco Faz de conta, faz de conta

Leandro

faz de conta  

Poesia do faz de conta

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you