Page 1

acção exclusiva pcguia capas para iphoNe 4, 4s e 5

O alarme

DISPONÍVEL EM PONTOS DE VENDA SELECCIONADOS (PVP €3,99)

OFERTA TABLET

dicas para wiNdows 8

+ aplicação ProMobile Adira 707 22 23 22 alarmesprosegur.pt

€7,29 REVISTA + CAPA

Siga-nos em www.facebook.com/revistaPCGuia

25

nas suas mãos

JULHO 2013

n

N.º 210

n

PVP CONT.

n

€3,30 REVISTA

n

pcguia.sapo.pt

Navegámos No submuNdo dos dowNloads ilegais de música, filmes e software para lhe mostrar o que pode gaNhar e perder com a pirataria gadgets para férias

teste em grupo

haswell

CAMPO, CIDADE OU PRAIA: AS MELHORES ESCOLHAS DE VERÃO

ANALISÁMOS 12 PROGRAMAS GRATUITOS DE CONVERSÃO ÁUDIO E VÍDEO

O TESTE MAIS COMPLETO À ÚLTIMA GERAÇÃO DE PROCESSADORES INTEL

vire a págiNa e apaNhe boleia do audi a5 sportback para ir de férias em graNde estilo


ín di cE Melhor revista de TI em 2010

Director: Pedro Tróia / ptroia@pcguia.fidemo.pt Editor: Gustavo Dias / gdias@pcguia.fidemo.pt Redacção: Fátima Ferrão, José Luís Porfírio, Luís Andrade, Luís Vedor, Márcia Campana, Miguel Marques e Ricardo Durand Cronistas: Alexandre Gamela, Alexandre Silveira, Pedro Aniceto, André Rosa, Lola Revisão: José Macário Apoio à redacção: Carla Costa Fotografia: Victor Gordo Editor Arte: Rui Lisboa paginação e ilustração (www.ruilisboa.com)

Edição Pirata! Tudo sobre pirataria de todos os tipos e feitios. Como apareceu, como funciona e a opinião de quem, supostamente, tem mais a perder com a cópia ilegal, os artistas.

P.36 TEMA DE CAPA 34

1 4 14

18 Fidemo – Soc. de Media Lda. Director-Geral: Vasco Manuel Taveira vascotaveira@pcguia.fidemo.pt Administração: José Carlos Leitão, Vasco Manuel Taveira Redacção, Publicidade e Administração: Rua Marcelino Mesquita, Nº 15-Loja 1 2795-134 Linda a Velha / Telef: 351 214 209 400 Departamento de publicidade: Directora comercial: Cristina Magalhães cmagalhaes@pcguia.fidemo.pt Apoio comercial: Carla Costa ccosta@pcguia.fidemo.pt

ASSINE EM PCGUIA.SAPO.PT

FACEBOOK: WWW.FACEBOOK.COM/REVISTAPCGUIA TWITTER: WWW.TWITTER.COM/PC_GUIA 2 / PC GUIA JULHO 2013

Números Quanto vale a indústria cinematográfica? E quanto é que vale a pirataria? Tecnologia no feminino Ana Silva

20

Start-up Pockted, uma nova plataforma para aceder em tempo real às ofertas dos cartões de desconto.

22

Green Todas as notícias sobre como a tecnologia pode ajudar a melhorar o ambiente.

24

Proprietária / Editora: Fidemo, Soc. de Media Lda. Direcção administrativa e financeira: Sandra Pires / spires@ pcguia.fidemo.pt Cont: 509 808 859 / Depósito legal: 97 116/96 Nº registo E.R.C. 119 452 Marca registada no INPI: 479 435 Distribuição: VASP, Soc. de Transportes e distribuição Lda. MLP, Media Logistics Park, Quinta do Grajal, Venda Seca, 2739-511 Agualva-Cacém. Telef: 214 337 000 Tiragem média: 22 000 exemplares Periodicidade: mensal

WWDC A Apple desvendou a nova versão do OS X que abandona o nome de felino e passa a chamar-se Mavericks. Foi ainda apresentado o novo e redesenhado iOS 7 e um Mac Pro com um design... polémico.

19

Assinaturas: JMToscano - Comunicação e Marketing, Lda., Rua Rodrigues Sampaio, Nº 5, 2795-175 Linda-a-Velha assinaturas@jmtoscano.com www.jmtoscano.com Pré-impressão e Impressão: Sogapal - Sociedade Gráfica da Paiã, SA Avenida do Cavaleiros nº 35 2794 056 Portela de Ajuda - Carnaxide

Editorial Notícias

26

Bitcoin Sabe o que é o Bitcoin? E, mais importante, sabe que pode ganhar dinheiro real com esta moeda virtual?

Raspberry Pi Como construir um sistema NAS com um Raspberry Pi e dois discos externos.

30

Minecraft Instale e configure o seu próprio servidor de Minecraft.

32

Access A segunda parte do artigo de iniciação ao Access retirado do livro Access 2010, da FCA.

48

25 Dicas para organizar o Ambiente de Trabalho do Windows 8 O Ambiente de Trabalho ainda não desapareceu de todo e nós mostramos-lhe como pode organizá-lo como deve ser.

Apps Aplicações de leitura digital para ir de férias com os seus livros em formato electrónico.

52

Automóveis BMW ActiveHybrid 7 e Toyota HSD.

54

10 upgrades que pode fazer em casa. Mostramos-lhe como actualizar o computador em casa sem problemas.

58

Gadgets 6 páginas com os melhores gadgets para levar de férias para o campo, cidade e praia.

66

Vá de férias descansado Passámos em revista as soluções de segurança que pode comprar e ainda o ensinamos a montar um sistema de vigilância em sua casa que pode controlar a partir do smartphone.

70

Testes individuais Testámos: - Quarta geração Intel Core - Samsung Serie 5 Ultra - Shuttle XS35GS - CoolerMaster Eisberg - Asus Transformer Book - Optimus San Remo - Sony Xperia Tablet Z - Windows Phone 8 acessível

75

Reviews dos leitores Este mês foi um leitor do Porto a testar uma gráfica da Asus.

76

Teste em grupo Os 12 melhores programas gratuitos para converter vídeo

82

Fotografia Nocturna Como fotografar à noite?

84

Revista Programar Novidades de pesquisa no Sharepoint 2013 Parte 4.

86

E3 O melhor da E3, a maior feira de jogos do mundo.

90

Jogos - Injustice: Gods Among Us - Metro: last Light - Sly Cooper: Thieves in Time

94

Jogos móveis - Mark of the Ninja - Donkey Kong Country Returns 3D - Jacob Jones and the BigFoot Mystery

96

Hotmail Hotmail, o serviço que revolucionou a forma como recebemos e enviamos correio electrónico.


Os númerOs da indústria cinematOgráfica Apesar de uma economia cada vez menor nos Estados Unidos, Hollywood continua forte e com impressionantes números a cada novo ano. Desde o seu humilde início que a indústria cinematográica se espalhou pelo mundo e cresceu exponencialmente, inluenciando cada vez mais a cultura quotidiana.. Aqui estão algumas estatísticas de bastidores.

A RECEITA NACIONAL DE BILHETEIRA EM 2009 FOI DE 10,6 MIL MILHÕES DE DÓLARES

1

4

AS RECEITAS DE BILHETEIRA EM TODO O MUNDO FORAM DE $29.2 MIL MILHÕES $ (Mil Milhões) 9,6

10,6

518 filmes realizados

6,4

2,6

E.U.A.

preço médio do bilhete - $7,50

Europa, Médio Oriente e África

VISITANTES

Ásia-Pacífico América Latina e outros

FILMES

PARQUES DE DIVERSÃO

5

DESPORTO

OS MAIS BEM PAGOS DE HOLLYWOOD EM 2009 $ 125 $ 85

$ 44

$ 41

$ 40

$ 36

Tom Hanks Angels and Demons

$ 50

Ben Stiler Harry Potter

2

$ 70

OS 10 MELHORES FILMES DE BILHETERIA EM 2009 1 avaliado R

Outros 19,5%

Sony / Columbia 14% 2012, Amgels and Dragons 18 / P C G U I A J U L H O 2 0 1 3

O FILME MAIS CARO DE SEMPRE FOI O SPIDER MAN 3, COM $258 MILHÕES A produção de Avatar custou $237 milhões (o restante veio de investimento privado)

Universal 8% Paramount 14% Transformers

6

Daniel Stiller Harry Potter

Warner Bros 20% Harry Potter, Hangover, Sherlock Holmes

Todd Phillips Director, The Hangover James Cameron Director. Avatar (est. from Dec.31)

3

QUOTA DE MERCADO EM 2009

Roland Emmerich Director. 2012

3 avaliados PG

Steven Spielberg Universal theme-park royalties and consulting

Michael Bay Director, Transformers 2

6 avaliados PG-13

O filme mais barato de sempre foi Colin, de 2008, com um orçamento de $70.

Buena Vista 11,5% 20th Century Fox 13% Avatar, Ice Age

Filmado com câmara Mini-DV

Editado em casa num pc

Actores contratados via Facebook

o filme foi exibido no Festival de Sundance


Construa um ‘nas’ Com o raspberry pi em 8 passos POR PEDRO TRÓIA

O computador Raspberry Pi tem sido um grande sucesso porque é uma máquina muito versátil que custa uma ninharia, cerca de 20 euros na sua versão mais simples. Este mês, no nosso projecto com o Raspberry Pi vamos construir um servidor NAS que pode servir como fonte para streams de vídeo ou como espaço de armazenagem ligado em rede para os seus backups. ma das coisa que partimos do princípio que já tem em sua casa é uma rede. Obviamente, para construir um sistema NAS (Network Attached Storage) com um Raspberry Pi vai ter de ter uma infra-estrutura de rede montada. Que tem de ter, pelo menos, um router para fazer a distribuição do tráfego e atribuir endereços IP a cada um dos dispositivos. Este ponto não vai ser abordado nesta peça. Neste exemplo vamos usar dois discos externos que usam interface USB 3.0. Usamos também discos de fabricantes diferentes, de forma a minimizar o risco de falha simultânea. Um aspecto menos comum neste tutorial será o facto de usarmos o sistema de ficheiros Btrfs ou B-Tree File System. Apesar de ser descrito como um sistema de ficheiros experimental e por isso ainda com alguns bugs por resolver, também oferece muitas funcionalidades que não estão presentes em outros sistemas de ficheiros, como por exemplo a compressão “transparente”, a redundância para garantir a integridade dos dados, capacidades de snapshot (ou seja, a capacidade de criar imagens do estado dos disco a determinada altura para facilitar a reposição dos dados em caso de problemas) e também um sistema de elimina automaticamente ficheiros duplicados. Se tiver um Raspberry Pi com apenas 256 MB de RAM ele aguenta perfeitamente a combinação Raspbian/Btrfs, mas idealmente deve ser usar a versão de 512 MB.

U

26 / P C G U I A J U L H O 2 0 1 3

1 O SISTEMA DE FICHEIROS Btrfs não vem incluído na grande maioria de distros Linux, incluindo a Raspbian. Para o pôr a funcionar use apenas a consola com linha de comandos e escreva o seguinte: Sudo apt –get update (ENTER) sudp apt –get install btrfs –tools

2 LIGUE AS DRIVES Ligue as drives à energia e depois os cabos USB ao Raspberry. Após esta ligação nada de visível irá acontecer, por isso, para ver se o sistema reconheceu as drives escreva o seguinte na consola: Sudo fdisk -1 Se conseguir ver escrito no seu ecrã entradas para as drives sda e sdb é porque o sistema reconheceu os seus discos. Se não as vir, desligue-os e volte a liga-los. Se mesmo assim não funcionar escreva “sudo reboot” para reiniciar a máquina.


HARDWARE Um Raspberry Pi com fonte de alimentação, um teclado e monitor para a configuração. Dois ou mais discos externos USB 2.0 ou 3.0. Embora o Raspberry só consiga velocidades USB 2.0, pode usar discos mais recentes. SOFTWARE A distro Linux standard do Pi, chamada Raspbian. O sistema de ficheiros BTRFS.

3 APAGUE O CONTEÚDO DOS DISCOS Os fabricantes de discos incluem de série sistemas de ficheiros FAT ou NTFS nos seus produtos para que possam ser usados logo após serem tirados da caixa num PC com Windows ou num Mac. Como estamos a trabalhar com um sistema que não é nem uma coisa nem outra vamos ter de apagar os discos. Para tal escreva o seguinte na linha de comandos: Sudo dd if=/dev/zero of=/dev/sda bs=512 count=2 (primeiro disco) Sudo dd if=/dev/zero of=/dev/sdb bs=512 count=2 (segundo disco)

4 CRIAR O SISTEMA DE FICHEIROS O Btrfs gosta mais de trabalhar em discos que não estejam subdivididos em partições. Podemos criar um sistema que vai usar RAID 1 ou em “Espelho”, ou seja, vai fazer

5 MONTAR AS DRIVES

uma cópia automática de cada um dos ficheiros que gravamos num dos discos que compõem o sistema. Para pôr isto a funcionar damos o seguinte comando: Sudo mkfs.btrfs –m raid1 –d raid1/dev/sda /dev/ sdb Se quiser pode juntar o espaço disponível nos dois discos num único volume. Neste caso ganha em velocidade e capacidade mas perde a salvaguarda da cópia automática. Este sistema chama-se RAID 0. O comando é o seguinte: Sudo mkfs.btrfs /dev/sda /dev/sdbw

Enquanto no Windows, se o sistema reconhecer uma drive, “monta-a” automaticamente, leia-se, disponibiliza-a para utilização imediata ou, se não a reconhecer, pergunta-lhe se a quer formatar. No Linux tem de se criar um “mount point”, ou seja, um nome para o utilizador e sistema se referirem a essa drive: sudo mkdir /media/ExternalDrives sudo chown pi:users /media/ ExternalDrives Neste caso substitua “pi” pelo seu nome de utilizador. Vamos usar o sistema de compressão LZO para optimizar o espaço e uma cache para melhorar a performance: Sudo mount /dev/sda –o compress=1zo, psace_cache /media/External Drives. Para verificar se esta tudo a funcionar escreva só “mount”. Não se preocupe se o sistema

J U L H O 2 0 1 3 P C G U I A / 27


Construa o seu próprio servidor de MineCraft POR PEDRO TRÓIA

O Minecraft é um jogo dois-em-um. Existe o modo de sobrevivência, em que o jogador sozinho tem de desbravar a paisagem digital selvagem, e o modo multiplayer, em que pode empurrar os seus adversários para dentro de lagos de lava incandescente só para ver o que lhes acontece. O modo multiplayer jogado num server Creative também permite construir edifícios em conjunto com outros jogadores. O modo de sobrevivência em multiplayer também é divertido porque vários jogadores a tentar matar o Ender Dragon é melhor que só com um. Se quiser, PVP é que é!

30 / P C G U I A J U L H O 2 0 1 3

CONSTRUIR O SERVIDOR Antes de começar temos de partir do princípio que já usou o Minecraft antes, o que quer dizer que já tem instalada a última versão do Runtime Java, de preferência a versão de 64 bit se tiver um sistema operativo de 64 bits. Deverá ser a versão 1.7 ou superior. Pode saber a versão que está a usar abrindo uma janela de linha de comando premindo as teclas Windows+R e depois escrevendo “cmd” e premindo “Enter”. Depois escreva “java –version” (sem aspas). Se aparecer uma mensagem de erro aceda à página de download do Java no site da Oracle (bit.ly/15EpBQy) para descarregar a última versão. Tenha em atenção que, aquando da instalação, vai ser-lhe perguntado se quer instalar o Ask Toolbar. Se não quiser clique na caixa para excluir a selecção. Tal como acontece com o jogo em si, o servidor do Minecraft é executado em Java. Ao contrário do que acontece com o cliente, o servidor não tem nenhuma interface gráfica. Todas as alterações são feitas num ficheiro de texto e se quiser jogar num servidor alojado localmente vai ter de executar o cliente separadamente. Pôr um servidor de Minecraft a funcionar na sua rede local é mais simples do que parece à primeira vista. Para começar vai ter de descarregar o software de servidor a partir do site da Mojang em www.minecraft.com/download (o ficheiro a descarregar chama-se Minecraft_Server.exe). Depois de descarregado, copie-o para uma pasta de fácil acesso. Clique com o botão direito do rato e execute-o em modo de administração. A razão para colocarmos o ficheiro original numa pasta vai ver-se logo: assim que é executado pela primeira vez, o programa vai gerar uma grande quantidade de ficheiros de configuração e níveis, que vai querer manter todos juntos. Este processo também vai dar origem a um novo mundo aleatório. E é tudo! Para ver se está mesmo a funcionar active o cliente de Minecraft na mesma máquina em que o servidor está a funcionar. Nesta altura só os clientes comprados é que funcionam. Escolha a opção Multiplayer, Direct Connect e use o endereço 127.0.0.1 (isto indica ao cliente que tem de se ligar a um serviço de rede que está a correr na mesma máquina).


QUANDO TEM UM SERVIDOR DE MINECRAFT VAI TER PODERES QUE MAIS NINGUÉM TEM

ABRA-SE À WEB Fazer funcionar um servidor na sua rede local é uma coisa, abrir esse servidor ao mundo é outra completamente diferente! A primeira coisa a fazer é ver se o router que faz a distribuição da Internet por sua casa está ou não a permitir a comunicação do servidor de Minecraft com o resto da Internet. Veja qual é o endereço IP da máquina onde está a executar o servidor e torne-o estático. Isto vai fazer com que o computador deixe de ir buscar o endereço IP ao router por DHCP. Isto vai implicar a inserção manual do endereço IP no painel de controlo da placa de rede. A segunda coisa a fazer é abrir no router a porta número 25565, que é a usada pelo Minecraft. Se não souber como se faz, aceda ao site www.portforward.com para instruções específicas para o seu router. Antes de abrir as portas do seu servidor ao mundo aconselhamo-lo a esconder o endereço IP. Para o fazer aceda ao serviço www.no-ip.org e coloque o endereço externo do router que é atribuído pelo ISP. O serviço vai atribuir-lhe um endereço IP que pode dar a quem quiser que aceda ao seu servidor e redirecciona toda a informação para o seu endereço real.

CONTA DE MINECRAFT Este tutorial não vai funcionar se não tiver a versão completa do jogo, que pode comprar e descarregar em www.mojang.com UM PC QUE NÃO USE Porque é melhor não executar o cliente de jogo na mesma máquina onde vai executar o servidor.

O SEU DOMÍNIO Quando tem um servidor de Minecraft vai ter poderes que mais ninguém tem. Desligue o servidor e depois abra o ficheiro “ops.txt” que está na pasta. Ponha lá o seu nome de utilizador de Minecraft, grave-o e faça arrancar o servidor de novo. Pode testá-lo mudando o “gamemode”. Prima a tecla “/” e depois escreva “gamemode 1” (sem as aspas) para entrar no modo criativo. Um dos comandos mais úteis que um gestor de um servidor pode dar é “give”. Pode usá-lo para fazer batota ou para distribuir objectos que não se consegue encontrar de forma legal. Existe uma lista de elementos que pode dar no site Minecraft Wiki (bit.ly/11K3NOW). Se quiser dar diamantes a alguém escreva “/give <nome do utilizador> 26464”. Se quiser pode controlar também o ciclo noite/ dia do jog. Para tal basta escrever “/time set day” ou, se quiser escurecer tudo, “/time set night”. Isto vai mudar a altura do dia para todos os jogadores ligados ao seu site. Se quiser limitar os acessos ao seu servidor pode ligar o sistema de whitelist em que apenas os nomes de utilizador autorizados podem fazer login no servidor. Use o comando “/whitelist on” para ligar o sistema. Para adicionar utilizadores à whitelist escreva “/whitelist add <nome do utilizador>”. Para remover alguém escreva “/whitelist remove <nome do utilizador>” e “/whitelist list” para ficar a saber quem faz parte da sua lista de utilizadores. Pode também banir utilizadores de vez com o comando “/ban”. Escreva “/ban <nome do utilizador> [razão]”. Se quiser apenas expulsar alguém temporariamente escreva “/kick <nome do utilizador> [razão]”. Para trazer de volta alguém use o comando “/pardon <nome do utilizador>”.

J U L H O 2 0 1 3 P C G U I A / 31


36 / P C G U I A J U L H O 2 0 1 3


A pirataria não se resume ao roubo de identidade ou à propagação de malware. Descarregar conteúdos com direitos de autor sem pagar é a forma mais comum de pirataria. O que signiica que grande parte dos utilizadores de Internet recorre à pirataria em algum momento da vida. Quando, em 1999, Shawn Faning e Sean Parker fundaram o Napster com o objectivo de partilhar músicas com os seus amigos, nem imaginavam que estavam a dar um primeiro passo na história da indústria musical e da pirataria. O funcionamento era muito simples, bastava pesquisar pelo nome do artista ou da música que se queria descarregar e escolher de uma lista de icheiros, partilhados por pessoas comuns. No mesmo ano em que foi lançado, o pioneiro serviço de partilha de icheiros Peer-to-Peer (P2P) foi acusado de diversos crimes relacionados com a violação dos direitos de autores e, a partir de Julho de 2001, ano em que o Napster foi encerrado pelo tribunal, a partilha de conteúdos com direitos de autor tornou-se ilegal. No mundo tecnológico, a reacção geral a um produto novo é a de tentar copiar o mais depressa possível, pelo que não é surpresa que nos meses imediatamente a seguir ao lançamento do Napster tenham surgido serviços P2P por toda a Web. Programas como o Kazaa e o LimeWire tiveram muito sucesso no mercado português. Com o tempo estes serviços tornaram-se alvo e fonte de propagação de malware. O LimeWire icou especialmente conhecido pela quantidade de conteúdos infectados. Por este motivo deixou de ser seguro partilhar música e vídeo através destes

A

programas, passando a maioria a funcionar através de subscrição. A necessidade de um novo método de partilha de icheiros levou ao crescente número de utilizadores de BitTorrents, um protocolo que suporta o sistema peer-to-peer e que é utilizado para distribuir grandes quantidades de dados. Os icheiros de torrent não são armazenados numa rede, mas em sites de torrents como o he Pirate Bay, um dos maiores do mundo. Dois dos softwares mais utilizados para utilização do protocolo são o BitTorrent e o UTorrent. Apesar de o protocolo ter surgido em 2001, atingiu o auge em Novembro de 2004 quando se tornou responsável por 35% de todo o tráfego de Internet. Em Fevereiro deste ano, 3,35% da largura de banda em todo o mundo correspondeu ao protocolo BitTorrent, mais de metade dos 6% da largura de banda total dedicada à partilha de icheiros. Outro dos métodos utilizados para partilha de icheiros são serviços de armazenamento de icheiros. Para cada icheiro carregado é deinido um link que pode ser partilhado inúmeras vezes. Normalmente, este URL é apresentado em vários sites dedicados ao download de conteúdos. Este é um método cada vez menos utilizado, uma vez que os torrents conferem mais segurança. Mas a pirataria auxiliou também a distribuição legal de música online, já que o nascimento do Napster poderá ter estado na origem da ideia que levou à criação da maior loja online de música legal. Segundo diversas opiniões, o mediatismo em torno do julgamento do Napster terá despertado a atenção de Steve Jobs e pode ter estado na origem do iTunes. O lançamento da loja iTunes alterou a forma como se adquire música e modiicou o paradigma da indústria musical. p

J U L H O 2 0 1 3 P C G U I A / 37


Existem locais na Web que são quase idênticos aos portos de piratas: sem lei, sem segurança e onde se pode fazer praticamente tudo aquilo que se quer. O mesmo é dizer que está por sua conta de cada vez que entrar nestes sites, onde vai poder fazer download de tudo um pouco (filmes, séries, música, jogos), mas de forma ilegal. á lá vai o tempo em que a busca por um álbum de um artista ou de um filme acabadinho de estrear era assunto para uma trilogia ao estilo de Indiana Jones. Quando a bolha da Internet estalou, no início da primeira década deste século, a pirataria na Web era coisa para verdadeiros corsários dos bits e bytes e não para marinheiros de perna de pau. No tempo do Kazaa ou do eMule, baixar uma música, um jogo ou um filme era tarefa para demorar uma semana. E isto se o computador estivesse ligado dia e noite, para acelerar a “pilhagem”. É impossível dissociar o aumento da velocidade dos serviços de Internet da proliferação dos serviços e sites de download pirata que foram aparecendo ao longo do tempo. Ao ter mais largura de banda, os “piratas” foram ficando mais exigentes. Se antigamente era perfeitamente aceitável fazer a transferência de um filme gravado numa sala de cinema com uma camcorder, hoje os gostos são mais refinados: muitas vezes, quem vai à procura de Os Vingadores ou de Avatar, já não quer nada abaixo de qualidade Blu-Ray 1080p, os chamados BRRip. p

J

38 / P C G U I A J U L H O 2 0 1 3

MÚSICA Como seria de esperar, existem muitos locais onde se podem obter ficheiros MP3 de forma ilegal, incluindo motores de busca próprios para música. Aqui, não será possível fazer o download de um álbum completo, mas quem tiver paciência pode ir procurando as músicas uma a uma. Estes motores de busca dão inclusive a oportunidade de ordenarmos a busca pelo bitrate do áudio (qualidade do som, quanto mais alto melhor) e mesmo de instalar uma barra no nosso browser. Também lhe é dada a hipótese de ver o videoclip via YouTube ou de, em vez de fazer o download, copiar um código HTML para ter a música no seu site ou blog. É este o caso do MP3Skull, uma espécie de Google da música, onde se apresentam resultados para uma busca. Os ficheiros não estão alojados neste site, uma vez que o MP3Skull apenas os procura na Web.


VÍDEO Apesar de ser um local com um sistema bastante rígido de copyright e de estar sempre em cima dos seus utilizadores no que toca a utilizações ilegais de trechos de música ou vídeo, o YouTube deixa passar muito do seu conteúdo entre os buracos da rede. Não é de estranhar, assim, que haja ilmes completos no maior site de vídeos do mundo, mesmo portugueses: Non ou a Vã Glória de Mandar (Manoel de Oliveira – 1990) é um deles. Mas basta fazer uma pesquisa por “full movie” para ter algumas surpresas, especialmente no que diz respeito a ilmes da década de 1990. No entanto, pode tentar a sua sorte e fazer uma pesquisa pelo nome original do ilme que quiser ver, acrescentando-lhe as mesmas keywords: “full movie”. Para ir mais longe e ver ilmes ou séries mais recentes, há sites em que nem precisa de fazer o download dos mesmos. Quer em Portugal (WarezTuga, com registo de novas contas fechado), quer lá fora (Video Cloud), os ilmes são disponibilizados para visualização online e até incluem legendas. Surpreendentemente, o bufering chega a ser mais rápido nestes sites para ilmes de duas horas que para alguns vídeos de três minutos no YouTube. Se izer o download de um ilme, o mais provável é que não venha com legendas em português. Aqui entra a segunda parte do esquema: descarregar um icheiro à parte que vai adicionar as legendas ao ilme. Um bom sítio para começar a procurar é o site LegendasDIVX, onde é preciso ter uma conta para fazer o download dos icheiros. No caso dos ilmes ou séries é importante que o nome do icheiro de legendas (SRT) tenha o mesmo do icheiro do ilme.

SOFTWARE Quem procura a forma mais rápida de ter acesso a software ilegal pode recorrer aos torrents. Este tipo de pirataria obriga o utilizador a ter um programa compatível que lhe descarregue todo o tipo de pirataria e um pequeno icheiro que vai dar a informação a esse programa daquilo que deve fazer o download. Este icheiro denomina-se, precisamente, torrent. Um dos maiores sites do género, e o principal “antro” de piratas da Web, tem um nome bastante sugestivo: he Pirate Bay. Os donos do site já se envolveram em grandes lutas com a justiça de vários países e foram obrigados a mudar de domínio várias vezes. Actualmente, e depois de ter estado registado na Suécia, o Pirate Bay voltou às “águas quentes” das Caraíbas: tem o domínio na pequena Ilha da Saint Marteens. Desde sistemas operativos da Microsoft aos caros programas de design da Adobe, tudo pode ser encontrado neste site que agrega milhares de torrents.

JOGOS Onde há o melhor software, normalmente há também os melhores jogos. No Pirate Bay pode encontrar os últimos lançamentos das principais editoras para várias plataformas, de consolas aos tablets e ao PC. Para ajudar à festa tem à sua disposição um top 100 dos torrents de jogos mais descarregados, que funciona como uma espécie de guia para quem anda à procura dos títulos mais bem pirateados. Além dos torrents, há outra forma de fazer o conseguir jogos de forma ilegal: o chamado download directo. Sites de “pilhagem” como o MaiaWarez ou o fórum WarezBB são bem conhecidos por quem não gosta de pagar para ter os melhores jogos ou outro tipo de software. Neste tipo de sites é quase sempre necessário ter uma conta registada e os downloads são feitos por blocos de icheiros comprimidos, denominados RAR. Por exemplo, um jogo pode vir dividido em 10 RAR, sendo necessário termos todos os icheiros RAR no nosso computador para obter o jogo.

J U L H O 2 0 1 3 P C G U I A / 39


A cAsA debAixo de olho POR RICARDO DURAND E MÁRCIA CAMPANA

Além das soluções apresentadas pelas empresas de segurança contactadas pela PCGuia, pode sempre recorrer a uma solução mais simples onde vai apenas precisar de uma câmara IP de entrada de gama, um computador e pouco mais para poder ter sempre debaixo de olho a sua casa.

1 2 3 4 5

ROUTER

Se tiver um serviço de Internet fixo em casa de qualquer uma das operadoras portuguesas, o mais natural é que também tenha um router, o tal equipamento que distribui o sinal de Internet pelos restantes equipamentos por Wi-Fi ou por cabo. A nossa câmara IP vai ligar-se via Ethernet ao router.

CÂMARA IP

Para este tutorial escolhemos uma solução de entrada de gama da D-Link, a Wireless N Home Camera DCS-930L, cuja qualidade do vídeo chega aos 20 fps com uma resolução máxima de 640x480. E ainda temos a possibilidade de ouvir o que se passa, pois a câmara tem microfone integrado.

CABO DE REDE

A nossa DCS-930L tem capacidades de se ligar a um router via WPS (Wi-Fi Protected Setup), mas preferimos usar um cabo de rede para que a ligação se mantenha mais estável. Na caixa da D-Link encontra um cabo destes, mas se quiser que a câmara fique mais afastada do router pode usar outro cabo semelhante, mais comprido, que pode facilmente encontrar à venda em qualquer loja de electrónica, como Fnac, Worten ou MediaMarket.

COMPUTADOR

Para configurar e instalar a câmara precisamos de ter um computador para correr o programa de setup, que já vem incluído no pacote comercial da DCS-930L. Pode ser um PC ou um Mac, já que o software é compatível com ambos os sistemas operativos. Depois de configurada, o computador servirá apenas para configurar definições avançadas por IP.

TABLET/SMARTPHONE

Em férias podemos sempre ir deitando um olhinho à nossa casa. Basta para isso fazer o download gratuito da app mydlink Lite para iPhone/iPod Touch ou terminais Android. Se tiver um iPad, vai ter de desembolsar 89 cêntimos, já que a app da D-Link para o tablet da Apple está apenas disponível na versão Pro.

68 / P C G U I A J U L H O 2 0 1 23


MONTE UM SISTEMA DE VIDEOVIGILÂNCIA POR MENOS DE 50 EUROS

A

ssumindo que já tem um computador, um router e um smartphone (um iPhone ou um Android), vamos ensinar-lhe a conigurar e tirar partido de um sistema de vigilância em que pode ver em tempo real e à distância as imagens que a câmara está a captar. No Kuanto Kusta encontrámos uma DCS-930L por 49,22 euros.. p

1

2

3

Comece por ligar a câmara com o cabo fornecido ao seu router de Internet e a uma tomada. Espere até que o LED frontal fique verde. Coloque o CD que acompanha a DCS-930L na drive óptica do seu computador e inicie o guia de instalação da câmara. Não se esqueça de que ambos os dispositivos devem estar ligados na mesma rede.

Vá percorrendo todos os ecrãs do guia de instalação e confirmando que a câmara se encontra bem ligada e com as definições que a D-Link lhe vai apresentando durante o setup. Escolha uma password para proteger o acesso à câmara.

De seguida, crie uma conta no serviço mydlink.com, que lhe vai permitir depois ter acesso remoto às imagens que a câmara estiver a filmar. Se não tiver uma conta D-Link vai ter de usar o software para se registar, uma vez que não pode fazer isto mais tarde. Quando o guia identificar a câmara, adicione-a à sua conta para que fique disponível online.

4

5

6

Pode usar qualquer computador com ligação à Web para ter acesso às filmagens da sua câmara, já que toda a interface funciona a partir do browser. Para visualizar as imagens, entre em mydlink.com com os dados da conta que criou e seleccione a câmara DCS-930L para ver a transmissão em directo. A qualidade do streaming de imagem vai depender da força do sinal de Internet que tiver no computador.

Se tiver um tablet ou um smatphone (iPhone ou Android) pode fazer o download gratuito da aplicação mydlink Lite nas lojas da Apple ou no Google Play. Para iPad a app apenas está disponível na sua versão Pro e tem um custo de 89 cêntimos.

A app mydlink Lite tem uma interface bastante simples e logo à entrada mostra-lhe uma lista das câmaras que tem associadas à sua conta. Pode ter mais que uma câmara ligada, bastando apenas seleccionar o equipamento cujas imagens quer ver. Quando entrar no modo de vídeo desta app pode escolher desligar ou ligar o som, tirar uma foto ou renomear a sua câmara. Se colocar o dispositivo na horizontal, o vídeo entra em modo de ecrã inteiro.

J U L H O 2 0 1 3 P C G U I A / 69


Geração Social maior feira de videojogos do mundo superou todas as expectativas geradas nos últimos meses. Houve polémica, muitas surpresas, uma extraordinária quantidade de novos jogos e um ritmo nunca visto em Los Angeles. A feira ica marcada pela apresentação da Xbox One e da PlayStation 4 e também pela forma como as novas consolas de jogos inseriram nos seus interiores o melhor das actuais redes sociais. Estar ligado pode parecer patético em muitos países que não possuem essa possibilidade mas a realidade demonstra que mesmo no fundo dos oceanos ou no longínquo espaço é preciso estar sempre ligado porque se não estivermos este mundo novo, cruel na maioria das vezes, pode esquecer-se de nós e atirar-nos para um canto e esta hipótese no mundo dos jogos é altamente incapacitante. Curiosamente, a Google já anda a estudar

A

formas de conseguir ligar todo o planeta a esta rede tão essencial como o ar que respiramos. Por isso é que a integração das redes sociais como o Facebook, o Twitter ou o Flickr são tão importantes como era antigamente o telefone, o telégrafo e o fax. Mas a E3 não se fez apenas do socialmente correcto, os jogos foram reis e senhores da feira e todas as plataformas de jogo foram contempladas com exclusivos, jogos multiplataforma e jogos free-to-play, uma nova modalidade das consolas de videojogos que vai arrancar com um dos actuais sucessos para PC, o World of Tanks, que assim entra no universo Xbox. À semelhança do ano passado, a Ubisoft surpreendeu-nos com um novo título para a nova geração de consolas. Chama-se he Division e está inserido na chancela de títulos Tom Clancy’s, o que garante uma imensa qualidade. É um jogo

onde o social entra em força, visto que, forçosamente, somos obrigados a jogar em equipa de forma a alcançarmos todos os objectivos do mesmo. Watch Dogs continuou a surpreender com uma nova demo técnica. Este ano as editoras que realizaram conferências de imprensa acertaram no ritmo que as mesmas deviam ter. Tanto a EA como a Ubisoft conseguiram conquistar a audiência presente e os milhões de jogadores que à volta do mundo tiveram a possibilidade de assistir através da Internet, a tal ligação tão essencial do mundo actual. Ambas as editoras apresentaram jogos para todos os gostos e feitios, sendo que a EA mostrou o seu novo motor gráico Ignite, que vai equipar os seus títulos para a PlayStation 4 e Xbox One. he Crew, Assassin’s Creed: Black Flag e Trials Fusion, do lado da Ubisoft, e Titanfall, Need for Speed Rivals e Battleield 4, do lado da EA, foram jogos

TOP JOGOS DA E3 2013 TOM CLANCY´S: THE DIVISION

PLAYSTATION 4 E XBOX ONE

RYSE: SON OF ROME XBOX ONE

Foi a surpresa da feira e mostrou a todos que os futuros jogos da nova geração vão muito mais além dos jogos cooperativos.

O evento da Microsoft ficou marcado por este novo jogo, que mostra todo o potencial da nova Xbox onde, pela primeira vez, se viu como serão os gráficos e a jogabilidade da nova geração.

86 / P C G U I A J U L H O 2 0 1 3


que deixaram em todos os presentes uma vontade enorme de os voltar a jogar. A Nintendo, por sua vez, realizou uma Nintendo Direct especial e mostrou 8 títulos exclusivos para a Nintendo 3DS e Wii U, onde se destacam os jogos Super Luigi U para a Wii U, Super Smash Bros para ambas as consolas, um novo Legend of Zelda para a Nintendo 3DS e inalmente o novíssimo Mario Kart 8 para a Wii U, um jogo cheio de ritmo e cor, com muitas atracções e que

de conquistar. A E3 2013 encerrou as portas com a certeza de dever cumprido, os milhões de jogadores icaram satisfeitos e os jornalistas com trabalho suiciente para os próximos meses do ano.

MICROSOFT

assenta na perfeição da consola mais nova da Nintendo. Finalmente resta-nos falar do jogo Grand heft Auto V, que, apesar de não ter estado presente no recinto do Los Angeles Convention Center, foi falado, analisado e socialmente aplaudido por todos. Um feito que só a RockStar é capaz

A empresa norte-americana foi a primeira a arrancar com as hostilidades dos pré-eventos da E3. A conferência de imprensa iniciou com um arrepiante trailer do jogo Metal Gear Solid V: he Phantom Pain, com um Solid Snake envelhecido mas muito eicaz, um mundo aberto gigantesco, em tempo real com toda a adversidade das condições climatéricas, uma enorme variedade de veículos e a voz do actor Kiefer Sutherland, mundialmente conhecido pela série televisiva. Foi um excelente começo, sem números e tempos chatos repletos de tabelas,

e uma quantidade de novos títulos. O evento entrou em ritmo expresso e a primeira surpresa vai para Ryse: Son of Rome, o primeiro jogo a exibir gráicos e qualidade da nova geração de consolas. O pessoal da Turn 10 protagonizou um dos momentos altos com o seu Forza MotorSport 5 exclusivo Xboox One. Quantum Break, Dead Rising 3 e he Witcher 3: Wild Hunter foram títulos que deixaram em toda a audiência água

WATCH DOGS PLAYSTATION 4, PLAYSTATION 3, PC, XBOX 360 E Wii U

THE CREW PLAYSTATION 4 E XBOX ONE

Continua a maravilhar os jogadores e mostrou-se com uma das melhores demos da E3, onde, numa perseguição, a personagem atinge o objectivo sem ser apanhada.

A Ubisoft continuou a surpreender com o primeiro jogo de carros em mundo aberto e onde o mapa é “apenas” todo o território dos Estados Unidos da América.

J U L H O 2 0 1 3 P C G U I A / 87


ASSINE JÁ! desconto até

36% LH

OR

Assinalo abaixo a minha forma de pagamento

OP

ÇÃ

Para assinar, preencha, recorte e envie para: Revista PCGuia, Rua Rodrigues Sampaio, 5, 2795-175 Linda-a-Velha

15 edições + brinde surpresa Pago a minha assinatura por débito directo, €31,68 (12 edições + 3 edições) Para tal, preencho a autorização de pagamento. A renovação será automática, salvo instruções em contrário.

O

#

ME

Nome Morada Código Postal

Localidade

NIF

Data de nascimento

Telefone

E-mail

Autorização de pagamento Pago a minha assinatura por transferência bancária de uma vez só, no valor de €31,68 (12 edições). NIB: 004540604010297207319

Por débito da minha conta abaixo indicado, queiram proceder, até indicação contrária, aos pagamentos de subscrições que vos forem apresentadas por JMToscano - Comunicação e Marketing, lda.,

Nome do titular NIB NIF

Pago a minha assinatura por cheque e de uma vez só, no valor de €31,68 (12 edições) à ordem de JMToscano - Comunicação e Marketing, lda.

Assinaturas Telefone: +351 214 142 909 - assinaturas@jmtoscano.com

pcguia.sapo.pt - www.jmtoscano.com

Pcguia 210 - Edição Pirata  

A pirataria não se resume ao roubo de identidade ou à propagação de malware. Descarregar conteúdos com direitos de autor sem pagar é a fo...

Advertisement