Page 1

Revista P. B. Lopes News. 8º edição. Maio/agosto de 2011. Publicação impressa em papel proveniente de matéria-prima reflorestada.

MESTRES DO VOLANTE

COLHENDO FRUTOS

POSTO DE SERVIÇO DE LADÁRIO

Instrutores selecionados e treinados na Scania têm a missão de capacitar os motoristas sobre a melhor forma de dirigir.

Campanha Ipê Amarelo resulta em ações ambientais como a distribuição de mudas, confecção de sacolas ecológicas, teatro e reciclagem de lixo e óleo.

Filial foi reformada e agora conta com estrutura maior nas áreas comercial e administrativa, além de estoque de peças e seis boxes de atendimento.

pág. 4

pág. 20

pág. 31


editorial O sucesso no segmento de transporte rodoviário de carga é função basicamente da mão de obra do motorista. Dele dependem os custos, tais como: consumo de combustível, pneus, manutenção, como também o melhor desempenho do veículo. Com foco no desempenho e nos custos, a P. B. Lopes formou uma equipe de Master Drivers, hoje em número de sete, que oferecem aos nossos clientes treinamento para seus motoristas, com aulas teóricas e práticas. Até o momento, contabilizamos mais de 4.500 motoristas treinados, citando como exemplo, as Usinas COCAL, Usina Santa Terezinha, Rodomaior Transportes, Jaloto Transportes, Transportadora Falcão, Lontano Transportes, Transpetrol e outros. Em Ladário (Corumbá/MS), mantemos em regime contínuo, nas operações de extração de minério de ferro da VALE, treinamento para 200 motoristas e, para tanto, temos um Master Driver dedicado. Convém observar que aquela operação é muito severa e exige cuidados múltiplos para evitar quebras e acidentes. Os resultados têm sido magníficos exigindo-nos aumentar para sete Master Drivers em função da demanda crescente de clientes. Os atuais caminhões Scania foram desenvolvidos com elevado nível de tecnologia e sua correta operação resulta surpreendentes números em economia e desempenho. Recomenda-se o aprimoramento dos motoristas, para que os mesmos obtenham os melhores resultados financeiros e durabilidade do veículo. Nos diversos serviços prestados pela P. B. Lopes damos especialmente atenção ao treinamento do operador, pois nos preocupamos com nossos clientes, razão da existência do nosso negócio como concessionário da marca Scania. Colocamo-nos à disposição de todos, em qualquer de nossas Casas, bem como nossas equipes de Vendas e de Serviços para agendar o treinamento de seus motoristas. Para ter uma equipe competente em qualquer segmento, é indispensável motivação, treinamento teórico e prático. Somente assim conseguiremos melhores resultados. Obrigado, Pedro Barboza Lopes, Diretor | Presidente


expediente

índice

Revista P. B. Lopes News 8º edição – Setembro 2011

Entrevista Especial

Direção Geral P. B. Lopes & Cia. Ltda. Projeto Gráfico Grupo View Conselho Editorial Daniela de Andrade Lopes Gomes, Alessandra Reche, Cinara Bastos Jornalista Responsável Emilia Miyazaki - Mtb 2868 Redação e Edição Milton Antunes - Mtb 2018 Reportagem Karen Krinchev - Mtb 8527

• Master Driver: o mestre da direção ................... 04

Negócios • Festa dos namorados .............................................. 08 • Semipesado P270 faz sucesso na rede P. B. Lopes .................................................... 09

Clientes • Tem batom na boléia . . ............................................. 10 • Matsuda: duas gerações dedicadas ao transporte . . ...................................... 12 • Consórcio Retro: A família que mais cresce no Brasil ............................................... 14

Superação 2011

Colaboração Fernanda Yano, Cristina Marie Nishimoto

• Londrina e Mato Grosso do Sul lideram a campanha no 2° trimestre . . .............. 18

Fotografia Emilia Miyazaki, arquivo P. B. Lopes, arquivo View

Ipê Amarelo 2011

Capa Ronei Adriano Assunção Carlos Roberto Esteves João Carlos M. da Costa Claudemir Ravali Rafael Ruiz Impressão Midiograf

• Campanha mobiliza funcionários, estudantes, pais e comunidade .. ........................ 20

Nossa Casa • Programa de aprendizagem . . ............................... 25 • Construindo amizades ............................................ 29 • Ladário ganha Posto de Serviço . . ....................... 31

Notícias da Casa

Tiragem 2 mil exemplares

• Filhos do coração ...................................................... 33

Contato P. B. Lopes & Cia. Ltda. Av. Brasília, 3.126 Londrina – PR Telefone – 43 4009.0780 / 3329.0780

• Pequenos gestos, grandes sentimentos .. ............................................. 35

• Aposentadoria merecida ....................................... 34

Histórias da Casa • Crescendo junto com a empresa . . ..................... 36

daniela.lopes@pblopes.com.br alessandra.reche@pblopes.com.br

Receitas da Casa

www.pblopes.com.br

• Lugar de homem também é na cozinha . . .................................................................. 38

A Revista P. B. Lopes News é uma publicação da P. B. Lopes.

De bem com a Vida • Crianças x Internet . . .................................................. 39


Entrevista Especial

Master Driver, o mestre da direção A P. B. Lopes possui um time de profissionais altamente especializados para orientar os motoristas sobre a melhor forma de conduzir os veículos Scania.

João Carlos M. da Costa, Ronei Adriano Assunção, Claudemir Ravali, Rafael Ruiz e Carlos Roberto Esteves

4

A P. B. Lopes conta com uma equipe de sete instrutores, treinados pela própria Scania, que prestam serviço em todo o Brasil. São os Master Drivers, cuja missão é aperfeiçoar a capacidade de direção dos motoristas e auxiliá-los para que obtenham o melhor desempenho dos veículos Scania na estrada. Segundo o Master Driver João Carlos da Costa, os motoristas são instruídos a dirigir de forma a obter o menor consumo de combustível. São orientados também a aprimorar a utilização das peças e, consequentemente, desgastá-las menos, aumentando o tempo de vida útil. “Se um cliente comprou um caminhão Scania

e precisa treinar seus funcionários, nós nos deslocamos com ele e fazemos a primeira viagem juntos. Às vezes ficamos uma hora, um dia, ou até uma semana acompanhando os motoristas no percurso”, explica. Todos os Master Drivers são profissionais experientes. João Carlos da Costa, por exemplo, foi motorista durante quatorze anos. O trabalho dele agora é repassar sua experiência aos iniciantes. “É muito importante que o motorista faça o treinamento ofertado pela Scania, ainda mais agora que os caminhões são todos automatizados, dá muita diferença na condução”, enfatiza.


Carlos Esteves, que tem a experiência de 45 anos de estrada, é outro Master Driver empenhado em ajudar os motoristas que desejam aprimorar os conhecimentos teóricos e práticos. Esteves conta que a interação com os motoristas é muito boa e que “alguns ligam até de madrugada, quando estão na estrada, para tirar dúvidas”. Com a ajuda dos profissionais, não são apenas os caminhoneiros que se beneficiam. “Durante o treinamento, explicamos o bom uso do veículo aliado à economia de combustível”. O Master Driver Rafael Martins Ruiz diz que o serviço prestado por eles auxilia na venda de veículos novos. Quanto aos treinamentos, cada master driver tem sua área de atuação. Alguns são especializados em operações rodoviárias, outros em off road. Ruiz, por exemplo, treinou 100 motoristas de ônibus no mês de julho.

“Durante o treinamento, explicamos o bom uso do veículo aliado à economia de combustível.”

Entrevista Especial

econoMia de coMbUstível

Carlos Esteves Master Driver

seGMento off road “Mostrei cada macete da usina canavieira, expliquei como ele poderá se portar agora que tem um veículo Scania...” Sandro de Souza • Master Driver Os Master Drivers do segmento off road atuam em usinas canavieiras, mineradoras e madeireiras. A diferença entre o trabalho rodoviário e o off road está no tamanho dos veículos, que são mais extensos, a carga é mais pesada e as estradas são acidentadas. Claudemir Ravali, que atua nesse segmento, diz que as operações off road são consideradas severas pois o peso total do equipamento é de 130 mil Kg, sem contar a carga. Esse ano, Ravali já treinou 400 motoristas de usinas canavieiras. E além dos motoristas, os instrutores também formam multiplicadores e monitores. Ravali destaca que o objetivo é adequar o motorista às necessidades da empresa. O treinamento, que dura dois dias visa, além de diminuir o consumo de combustível, melhorar a eficiência do caminhão, aumentar a disponibilidade de equipamentos e reduzir as quebras, principalmente nesse segmento. Segurança e produtividade também são pontos trabalhados com os motoristas, segundo o Master Driver Jonis da Silva

Martins, que atua na área de mineração. “Muitos motoristas não tem conhecimento. A nossa função é explicar cada peça, as boas práticas de condução e como deve ser feita a manutenção do veículo”, explica. Atualmente, Martins está trabalhando com 200 motoristas da Vale, em Corumbá (MS). O Master Driver Sandro de Souza diz que é preciso conciliar as informações técnicas com o exercício da profissão. “A nossa função é prestar assessoria aos clientes, explicamos tudo sobre o funcionamento do caminhão e o que falamos na aula teórica aplicamos na prática, para o motorista constatar que dá certo.” Ele conta que treinou um empresário que não conhecia nada de caminhão, mas ao final do curso o pensamento dele já era outro. “Mostrei cada macete da usina canavieira, expliquei como ele poderá se portar agora que tem um veículo Scania, enfim falei de cada detalhe. Agora que ele já entende melhor sobre o caminhão, pensa em adquirir outro”, conclui.

5


Entrevista Especial

benefícios para motoristas e empresa O curso Scania Master Driver adapta os conteúdos de acordo com as necessidades individuais de cada cliente. Em dois dias, por meio de recursos audiovisuais, os motoristas recebem todas as informações e são treinados para utilizar um veículo Scania. Já os instrutores possuem amplo conhecimento da tecnologia dos veículos e procuram melhorar o desempenho até dos motoristas mais experientes. É também um incentivo aos motoristas, que motivados, buscam a excelência nos resultados para a empresa. Resumindo: ganha o motorista, que aprende regras da boa condução e assim, diminui as falhas operacionais. E ganha a empresa, que economiza na manutenção e no consumo de combustível.

A Scania ainda disponibiliza um serviço de atendimento de emergência para os clientes, através do Scania Assistance, pelo telefone 0800-0194224. A central funciona todos os dias da semana, 24 horas.

PASSO A PASSO DO TREINAMENTO

1° DIA

2° DIA

Apresentação dos objetivos do curso;

Apresentação da forma correta de direção;

Condução do veículo em um trecho pré-determinado. A primeira volta é acompanhada pelo instrutor que observa a maneira de condução do motorista e registra o consumo de combustível;

Em sala, são apresentados aos motoristas os fatores que influenciam no desempenho do veículo e comentários sobre as observações da condução de cada motorista no primeiro dia de aula;

Em sala, com recursos audiovisuais, são apresentadas diversas características da marca Scania: manutenção dos veículos, distribuição correta de carga, condução eficaz, condições de segurança de tráfego e carga.

Condução do veículo no mesmo trecho (segunda volta); Comparativos de resultados; Conclusões do programa de treinamento; Conselhos gerais aos motoristas.

6


“Considero cada treinamento como uma oportunidade única para o colaborador crescer e se diferenciar no mercado de trabalho” Ana Gisele Vidoto Cerca de vinte motoristas da Small Distribuidora de Derivados de Petróleo, de Presidente Prudente (SP), participaram do treinamento Master Driver, promovido pela concessionária P. B. Lopes Regente Feijó. Além das informações teóricas, o instrutor Sandro Leonardo de Souza fez um percurso de 40 minutos com todos os motoristas participantes, para atingir o objetivo principal

de treinar a equipe dentro das diretrizes de direção econômica e defensiva. Também foram abordados temas como Trem de Força (funcionamento mecânico) e Manutenção. O motorista Luis Cavalari, que participou do treinamento, ressalta a importância da constante atualização. “Foi muito bom ter participado, principalmente porque tive a oportunidade de relembrar vários assuntos e vivenciar a prática também, realizando um percurso em um caminhão novo”, destaca. Para a coordenadora da empresa, Ana Gisele Vidoto, toda atualização é bem-vinda aos motoristas da Small, pois o conhecimento agrega valor ao profissional. “Considero cada treinamento como uma oportunidade única para o colaborador crescer e se diferenciar no mercado de trabalho”, afirma.

Entrevista Especial

MOTORISTAS DA SMALL PASSAM POR TREINAMENTO

O NOSSO “URTIGÃO” Numa madrugada, há muitos anos atrás, cheguei ao Posto Castoldi, em Diamantino (MT), “muuuito brabo”. Havia entrado uma lasca de madeira na tração, furando dois pneus. A troca durou aproximadamente oito horas no meio do barro, e quase que uma cascavel me pega. Assim que cheguei ao posto, de madrugada, todo enlameado, muito brabo, xingando e amaldiçoando tudo e todos, o Seu Roberto (dono do posto), enquanto tomava seu chimarrão, perguntou-me assim: Como diz o Urtigão (o legítimo): “Durmi tanto que chegô até inchá o zóio!” Meu apelido (QRA, na linguagem fonética dos caminhoneiros), tem tudo a ver com o personagem Urtigão das histórias em quadrinhos. Quando eu era caminhoneiro, e exerci a profissão por 39 anos, não tinha esta aparência de hoje. Eu vivia barbudo, só andava de calça jeans com as barras dobradas até nas canelas, usava um grande e velho chapéu preto de abas caídas e tinha um gênio muito difícil de lidar. Cá entre nós, ainda sou muito brabo e teimoso. Enfim, tal qual o velhinho da HQ.

- Que tal, velhinho, tudo bem? Eu olhei o homem e praguejei até cansar. Ele então respondeu: - Mas bah tchê, que tu tá parecendo o Urtigão brabo desse jeito. Como tinha um monte de gente no posto, a coisa pegou tanto que até hoje quando perguntam meu nome, já digo logo: “É URTIGÃO!” É assim que ainda sou conhecido nas estradas. Carlos Roberto Esteves • Master Driver (Popularmente conhecido como Urtigão)

7


Negócios

FESTA DOS NAMORADOS

“Foi uma festa bonita, muito bacana. Todos adoraram. Tivemos uma surpresa muito grata com a quantidade de clientes, foi muito legal”, Marlon Adami

8

A P. B. Lopes e o Consórcio Scania promoveram um jantar, no dia 8 de junho, para comemorar o Dia dos Namorados. A festa reuniu aproximadamente 50 casais no Estação Lounge, em Londrina (PR), que puderam acompanhar a divulgação da campanha “Orlando, a Magia está de volta!”, que presenteia clientes do consórcio com uma viagem inesquecível à Disney. Durante a noite houve o lançamento de um novo grupo do Consórcio Scania. Dezesseis

clientes adquiriram as cotas e para a surpresa de todos, um deles foi sorteado na primeira pedra: o Sr. Agostinho Amabili Vassoler. O jantar se transformou numa grande confraternização entre clientes e colaboradores da P. B. Lopes. “Foi uma festa bonita, muito bacana. Todos adoraram. Tivemos uma surpresa muito grata com a quantidade de clientes, foi muito legal”, comemora o gerente geral de Londrina, Marlon Adami.


Seguindo o sucesso na divulgação do modelo P340, do segmento low end, a P. B. Lopes reforça a sua confiança na marca Scania com a aquisição de duas unidades do modelo P270 DB 6X2NA, o semipesado que é lançamento da marca, para demonstrações em suas regiões de atuação. “Um caminhão está no Ceasa de Presidente Prudente (SP) antecipando as demonstrações. Em seguida o modelo segue para Londrina (PR), Maringá (PR), Salto Grande (SP), Campo Grande (MS) e Dourados (MS)”, informa o diretor da P. B. Lopes, José Henrique Gomes. Um dos veículos vem com implemento Baú.

“Esse formato é o que atende mais de 30% dos clientes. Os testes com carga são feitos com a presença de um master driver, que acompanha e comenta toda a dinâmica de trabalho na prática”. O resultado já pode ser visto, com a comercialização de mais de 30 caminhões num curto espaço de tempo. “A aceitação tem sido muito positiva. Esse modelo tem um consumo menor, boa ergonomia, um pacote de serviços imbatível, além da marca Scania que é sinônimo de confiança junto aos clientes”, avalia José Henrique.

Negócios

Semipesado P270 faz sucesso na rede P. B. Lopes

parceiros de verdade

Paulo Garcia Bressan

A primeira entrega do modelo P270 na filial Londrina (PR) foi feita em junho, quando o cliente Paulo Garcia Bressan, proprietário da Ferrari Transportes, de Apucarana (PR), veio retirar o veículo. O empresário trabalha com o transporte de cargas industrializadas desde 2007 e 70% de seus veículos são Scania. Para ele, o mix com os diferenciais do modelo P270 foram decisivos na hora da compra. “Economia, melhor torque, melhor CMT

(Capacidade Máxima de Tração), custo baixo de manutenção e em termos de preço, o custo-benefício é excelente. Além disso, a cabine, o conforto e a estética foram decisivos na hora da compra”, revela o empresário. Bressan ressalta também o bom atendimento da equipe P. B. Lopes. “Aqui eu me sinto em casa. Eles me ajudam na tomada de decisões, são parceiros de verdade”, conclui.

9


Clientes

tem batom na boléia Selma e Alcilene deixaram a família para trilhar a paixão pela estrada. Elas são caminhoneiras e passam até três meses longe de casa.

Selma Durães

10

Selma Durães, 43 anos, e Alcilene Morais, 44, são duas mulheres com muita coisa em comum. São de Assis (SP), sonhavam em ser psicólogas, mas acabaram se tornando caminhoneiras. A profissão é apaixonante para elas, que trabalham no transporte de óleo vegetal. Selma conta que foi motorista de ônibus, depois passou a dirigir um treminhão para uma Usina Canavieira e agora trabalha com uma carreta bitrem. Ela, que já dirigiu veículos de 30 metros de comprimento, brinca que não há dificuldade, “a não ser para estacionar”. A paixão por caminhões começou ainda na infância. O pai era caminhoneiro e ensinou Selma a dirigir. Ao se casar, o marido não permitiu que ela fosse motorista. A realização do sonho só ocorreu quando houve a separação, após 21 anos de casados. “Me separei e fui em busca do que gostava. Tenho duas filhas (19 e 21 anos), elas já não

dependem tanto de mim, então fico tranquila, mas ligo para elas todos os dias.” Indagada sobre as possibilidades de um novo relacionamento, Selma revela que já largou um namorado que pediu para ela escolher entre ele e a profissão. “Lógico que eu escolhi meu caminhão, ele não tem ciúmes de mim e ainda me traz ganhos”, diz. E confirma que não se arrepende de ter deixado o namoro, que durou quase três anos. A caminhoneira está há quatro anos na estrada e passa de dois a três meses viajando, por isso já adotou o caminhão como a própria casa. “Ele é minha ‘casinha de lata’. Nele eu durmo, escovo os dentes, lavo alguma peça de roupa, enfim, só paro para tomar banho e comer.” Selma conta que a estrada oferece alguns perigos - veículos pequenos não respeitam os caminhões e muitos motoristas usam drogas para se manter acordados - mas o sacrifício vale a pena.


“Pode ser sofrida, mas vale a pena! Não temos regalias, banheiro, uma cama confortável para dormir... a nossa vida é a estrada.”

Clientes

Nossa vida é a estrada

Alcilene Morais

“Minha avó chora e pede para eu voltar, mas ela acaba entendendo que eu amo o que faço e se parar fico doente” Alcilene Morais

Alcilene Morais, colega de trabalho de Selma, é outra apaixonada pela profissão. Há um ano e meio na estrada, ela também trabalhou em Usina Canavieira e antes foi empregada doméstica. A história das duas caminhoneiras é muito parecida, até mesmo no quesito amoroso. Alcilene explica que os homens pedem para elas escolherem entre eles ou a profissão. A opção é pela estrada. “Pode ser sofrida, mas vale a pena! Não temos regalias, banheiro, uma cama confortável para dormir, não vemos os filhos crescerem, não tem diversão – eu adorava sair para dançar – a nossa vida é a estrada. Eu, por exemplo, vivo para o meu filho e para o caminhão.” Alcilene já ficou até 162 dias longe de casa e admite que a saudade é grande. “Como passo muito tempo fora, meu filho que tem 20 anos, me liga pedindo um ‘colo de mãe’ e assim acompanho a vida dele, pelo telefone. Minha avó chora e pede para eu voltar, mas ela acaba entendendo que eu amo o que faço e se parar fico doente”, confidencia.

11


Clientes

Matsuda: duas gerações dedicadas ao transporte A Rodoviário Matsuda, de Maringá, começou na década de 50 com apenas dois caminhões. Hoje a frota conta com 170 veículos.

Nelson e Futoshi Matsuda

12

A trajetória da família Matsuda teve início com o Sr. Teruo, em 1956, em Cruzeiro do Oeste, interior do Paraná. Começou com uma pequena loja de auto peças e chega aos dias de hoje como uma das maiores transportadoras do país, a Rodoviário Matsuda, referência no transporte de cargas líquidas, de alimentos a combustíveis. Atualmente a transportadora é comandada pelos filhos, Futoshi e Nelson. Eles contam que o pai, já falecido, começou com apenas dois caminhões. Hoje são 170 veículos, sendo boa parte Scania. A opção pela marca, segundo Nelson, está ligada a fatores como qualidade, manutenção e valor de revenda. “Utilizamos por um bom tempo o serviço de master driver ofertado pela P. B. Lopes. Hoje contratamos um profissional, mas sem dúvida o trabalho de manutenção da Scania é muito bom”. A parceria com a P. B. Lopes teve início em 1971, quando a concessionária ainda era chamada de Irmãos Lopes. Naquele ano, o Sr. Teruo comprou seu primeiro caminhão da marca. “Lembro que o primeiro veículo Scania

adquirido pelo meu pai foi um L76, conhecido como Jacaré”, conta Futoshi Matsuda. Além de clientes antigos, os irmãos Matsuda são grandes incentivadores do Consórcio Scania - possuem mais de 100 cotas. A tradição da P. B. Lopes no segmento de caminhões gera credibilidade. “Eu vi a empresa crescer, aliás, eles estão em constante expansão, acredito que isso se deve ao bom serviço prestado e aos valores acessíveis”, conta Nelson. Os irmãos Matsuda crêem ainda que a marca Scania tem outros bons diferenciais, como economia de combustível, serviço de manutenção e pós venda, por exemplo. Eles também destacam o desempenho e o relacionamento da diretoria e dos funcionários com os clientes. Segundo o gerente da P. B. Lopes de Maringá, Nilton Theodoro, a parceria com a família Matsuda merece destaque, afinal atravessou gerações, passando de pai para filho. “O Sr. Teruo Matsuda era cliente desde os anos 70, depois vieram os filhos e atuais administradores, que deram continuidade a essa parceria”, conta.


Na década de 50, no auge do “Ouro Verde”, o Sr. Teruo Matsuda percebeu que os cafeicultores tinham dificuldades para escoar a safra e vislumbrou ali a oportunidade para ingressar no ramo de transporte de café. O primeiro caminhão foi adquirido em 1958. Com o crescimento nos negócios, Matsuda decidiu investir em Postos de Combustível. Em seguida, começou a transportar o próprio combustível. Nascia a Transportadora Matsuda, que anos mais tarde passou a se chamar Rodoviário Matsuda. Em 1969, a empresa já contava com seis caminhões e transportava combustíveis para a Companhia Nacional de Petróleo. Hoje é uma das maiores transportadoras de cargas líquidas do país, levando desde gordura vegetal hidrogenada e óleo vegetal até produtos inflamáveis. Com 18 filiais, tem agências em vários estados do Brasil (PR, SP, MS, MT, MG, GO e BA), além de ser habilitada para executar o transporte em países da América do Sul (Chile, Paraguai, Uruguai e Argentina). A empresa possui 230 funcionários, 103 transportadores agregados e uma frota de 170 veículos, sendo 68 da marca Scania. Entre os clientes estão: Bunge Alimentos, Cargil Alimentos, Companhia Brasileira de Petróleo Ipiranga, Coamo Agroindustrial Cooperativa, Companhia Nacional de Abastecimento, Copersucar, Cosan Combustíveis e Lubrificantes, Perdigão Agroindustrial, Petrobrás e Santista Têxtil.

Clientes

Matsuda começou transportando café

Família do Sr. Teruo Matsuda

Sr. Teruo Matsuda

Sr. Teruo Matsuda e Sr. Pedro Lopes

caminhões estilizados Caminhões estilizados que passam pelas nossas oficinas.

Proprietário do caminhão: Waldir Marcondes de Oliveira Londrina-PR

13


Clientes

Consórcio Retro: A Família que mais cresce no Brasil

Show com Daniel • 2003

Costa Victoria • 2004

Chile • 2005

Costa do Sauípe • 2005

Argentina • 2005

Cruzeiro • 2006

Show com Leonardo • 2007

Portugal • 2007

Costa Mágica • 2008

Chile • 2008

Orlando (EUA) • 2009

Madrid (ESP) • 2010

Desde 2002, quando realizou seu primeiro evento, a Família Scania vem crescendo e proporcionando momentos de descontração e confraternização no setor de transportes. A cada evento da Família Scania mais e mais clientes descobrem os benefícios de fazer parte desta família. São momentos de descontração e alegria junto a familiares e amigos, que proporcionam uma saudável troca de experiências para quem vive o mundo dos transportes.

Desde shows com Leonardo, Daniel e Ivete Sangalo até viagens inesquecíveis para Argentina, Chile, Portugal, EUA e Espanha, além dos maravilhosos cruzeiros Costa Victória, Costa Fortuna e Costa Mágica, a Família Scania vem realizando sonhos para os clientes, que deixam a rotina, investindo em sua frota e aproveitam o fruto do seu trabalho.

Mês a mês, o seu veículo mais perto de você

14

O consórcio é um investimento que lhe aproxima cada vez mais do veículo desejado. Cada parcela é um percentual do bem que está sendo adquirido, e no final do plano não existem diferenças ou resíduos a serem pagos. Quando menos espera, você estará com o seu veículo rodando e faturando. Essa é uma vantagem que já proporcionou o aumento e a renovação da frota de milhares de transportadores por todo o Brasil.

As Assembleias da Scania Administradora são transmitidas ao vivo, o que garante a confiança e credibilidade, mostrando todos os seus processos de forma transparente. As Casas P. B. Lopes de Maringá (PR) e Campo Grande (MS) já foram palco das várias assembleias. O cliente P. B. Lopes torce de perto e também sente um pouco da magia do próximo evento da Família Scania.


Em julho/2004, realizamos na Casa de Campo Grande/MS a Noite Árabe, com a participação de 200 clientes e foram negociadas mais de 30 cotas de consórcio.

Clientes

Em agosto/2002, realizamos na Casa de Campo Grande (MS) a Noite Espanhola, com a participação de 100 clientes e foram negociadas mais de 20 cotas de consórcio.

Aniversário da Usina São Luiz A Usina São Luiz, uma das mais modernas usinas sucroenergéticas do país e do mundo, localizada em Ourinhos/SP, em 2011 comemora seus 60 anos, momento este de muita celebração para a Família Quagliato. Em homenagem a História da Usina a Revista Visão da Agroindústria – edição 45 – publicou uma entrevista especial. A P. B. Lopes, parceira da Usina desde 2000, parabeniza a Usina São Luiz por todo seu histórico de qualidade e sustentabilidade na produção de derivados de cana-de-açúcar.

15


Clientes

entrega técnica

Ademir Lino de Oliveira (proprietário) e Paulo Sérgio Denardi

Amarildo Lizot e Bruno Lizot; proprietária: Sra. Devanir Lizot Brizot

Transmare Ltda Campo Grande - MS

Devanir Lizot Brizot Campo Grande - MS

Vendedor P. B. Lopes: Silvio Anello Neto

Vendedor P. B. Lopes: Silvio Anello Neto

Marlon Adami (P. B. Lopes), Florisvaldo Ramires, Florindo Ramires (proprietários) e José da Silva Fiuza Junior

Luiz Fernando de Oliveira (vendedor) e Antonio Carlos Alduan (proprietário)

Ind. e Com. de Rações União Ltda. Arapongas - PR Vendedor P. B. Lopes: José da Silva Fiuza Junior

Ademir Mantovani (proprietário), Luiz Fernando de Oliveira (vendedor) e Geraldo Fernandes Junior (proprietário) Transpetrol Ltda. Londrina - PR Vendedor P. B. Lopes: Luiz Fernando de Oliveira

Carlos Roberto “Urtigão” (master driver) e Jaime Erzinger (motorista); proprietário: Devanir Trevisan Autônomo Paranavaí - PR Vendedor P. B. Lopes: Melchior Hekmann

16

Trans Alduan Transp. Rod. Ltda. ME Cambé - PR Vendedor P. B. Lopes: Luiz Fernando de Oliveira

Willian Zucolote de Oliveira e Ivan Garcia Pereira; proprietários: Willian Zucolote de Oliveira e Gentil Luciano Pereira Ebmac Transportes e Logística Ltda. Cambé - PR Vendedor P. B. Lopes: Luiz Fernando de Oliveira

José Lourenço Pereira (motorista) e Carlos Roberto “Urtigão” (master driver); proprietário: Alessandro Ricardo da Silva Jovino Transportadora Jovino & Dias Ltda. Nova Londrina - PR Vendedor P. B. Lopes: Melchior Hekmann

Ronei Assunção (master driver), Fabiano Junio dos Santos (vendedor), Edson Mitsuro Kato (proprietário), Jose Carlos Pereira (motorista) EK Com. e Transp. Gás Liq. de Petróleo Ltda. Uraí - PR Vendedor P. B. Lopes: Fabiano Junio dos Santos

Luiz Fernando de Oliveira (vendedor), Fábio Teodorico, Emerson Camargo e Pedro Teodorico (proprietários) Trans Alduan Transp. Rod. Ltda. ME Londrina - PR Vendedor P. B. Lopes: Luiz Fernando de Oliveira

Carlos Roberto “Urtigão” (master driver) e Valdez Lesta (motorista); proprietário: Junior Calderaro Calderaro Transportes Ltda. EPP Colorado - PR Vendedor P. B. Lopes: Melchior Hekmann

Carlos Roberto “Urtigão” (master driver) e Marcelo Lucena da Silva (motorista); proprietário: Marcos Aurélio Falleiro Transfalleiro Transportes Ltda. Maringá - PR Vendedor P. B. Lopes: Haroldo Martinello


Clientes Carlos Roberto “Urtigão” (master driver) e Antonio Eder Zago (motorista); proprietário: Izaías Oliveira

Carlos Roberto “Urtigão” (master driver) e José Mariano (motorista); proprietário: Fernando Laquanette

Ronildo Batista (motorista) e Carlos Roberto “Urtigão” (master driver); proprietário: Marcio Antonio Catistee

I. W. A. Pires de Oliveira & Cia. Ltda. ME Maringá - PR

Rodomaker Transportes Ltda. Maringá - PR

TRX Transportes Ltda. Paranavaí - PR

Vendedor P. B. Lopes: Benilson Faustino

Vendedor P. B. Lopes: Haroldo Martinello

Vendedor P. B. Lopes: Melchior Hekmann

Fabiano G. Minucelli (motorista) e Carlos Roberto “Urtigão” (master driver); proprietário: Sergio e Narciso Delefrati

Reginaldo Tenório (motorista) e Carlos Roberto “Urtigão” (master driver); proprietário: Hélio Nakatani

Transdelefrati Transportes Ltda. Maringá - PR

Nakatani Materiais de Construção Ltda. Paranavaí - PR

Edson João de Almeida Junior, Leandro de Almeida (motorista),Edson João de Almeida (proprietário) e Sandro Leonardo de Souza (master driver)

Vendedor P. B. Lopes: Sansão Farias

Vendedor P. B. Lopes: Melchior Hekmann

José de Oliveira Cortes Júnior (vendedor) e Eder Pellegatti (proprietário)

José de Oliveira Cortes Júnior (vendedor), Eder Pellegatti (proprietário) e Otávio Pellegatti

Eder Roberto Pellegatti – Me Santa Cruz do Rio Pardo - SP Vendedor P. B. Lopes: José de Oliveira Cortes Júnior

Benedito Severino, Felipe Contiero, Felipe Baccili e José de Oliveira Cortes Júnior (vendedor) Auto Viação Ourinhos Assis Ltda Ourinhos - SP Vendedor P. B. Lopes: José de Oliveira Cortes Júnior

Eder Roberto Pellegatti – Me Santa Cruz do Rio Pardo - SP Vendedor P. B. Lopes: José de Oliveira Cortes Júnior

Edson João de Almeida EPP Regente Feijó - SP Vendedor P. B. Lopes: José Augusto Silvério

Nilton Fábio Luch e José de Oliveira Cortes Júnior (vendedor) Trans Luch Comercio e Transportes Ltda. Itaporanga - SP Vendedor P. B. Lopes: José de Oliveira Cortes Júnior

Marcelo Ribeiro, Felipe Munhon Escolar e Alexandre Murbach (vendedor)

Rodrigo Massoni, Junior Cortês (vendedor), Ricardo Massoni e Pedro Massoni

Brasinter Produtos Químicos Ltda. Assis – SP

Massoni Gomes Com. e Transp. Mat. de Construção Ltda. Ourinhos - SP

Vendedor P. B. Lopes: Alexandre Murbach

Vendedor P. B. Lopes: José de Oliveira Cortes Júnior

17


Londrina e Mato Grosso do Sul lideram a campanha no 2° trimestre

As equipes de Campo Grande e Londrina foram as vencedoras do segundo trimestre da Campanha Superação – Grand Prix 2011, criada para estimular a venda de peças e serviços nas Concessionárias P. B. Lopes. Este ano, o prêmio mensal foi dividido em dois Pacotes recheados com equipamentos eletrônicos. A Casa que atingir o melhor percentual acima de 100% ganha o Pacote 1, com mercadorias no valor de R$ 7 mil. As outras filiais que atingirem a meta participarão de um sorteio para definir o ganhador do Pacote 2, com produtos no valor de R$ 5 mil. Campo Grande obteve o melhor percentual nos meses de abril e maio, ficando com o Pacote 1 e em junho com o Pacote 2. Londrina levou o Pacote 1 em junho e o Pacote 2 em abril e maio. Os produtos que compõe os Pacotes são sorteados entre os colaboradores das equipes vencedoras. Além dos Pacotes de Prêmios, a P. B. Lopes oferece também uma motocicleta e um netbook por trimestre e um carro por semestre, para cada casa que atingir 100% ou acima do objetivo total. No primeiro trimestre de 2011, em Londrina foram premiados José Bruno Xavier Negueiros (motocicleta) e Leonardo Martins Batista (netbook). Em Regente Feijó, Bruno Alessandro Rodrigues dos Santos (motocicleta) e Luciana Alves Maia (netbook). A promoção foi bem recebida pelos colaboradores. Sentem-se motivados a superar metas e conquistar os prêmios: “A empolgação é muito grande e visível. A briga é para se chegar em primeiro e conseguir o prêmio maior”, explica o Gerente de Vendas de Peças, Fernando José Rodrigues.


preMiação Mensal

de o G ra n p m a C Abril • ande mpo Gr a C • o i Ma a Lo n d r i n • o h n u J

a ondrin Abril • L a Lo n d r i n Maio • ande mpo Gr a C • o Junh

preMiação 1° triMestre

Percentual atingido 106,37% Ganhadores José Bruno Xavier Negreiros (motocicleta) Leonardo Mar tins Batista (netbook)

Percentual atingido 121,05% Ganhadores Bruno A. Rodrigues dos Santos (motocicleta) Luciana Alves Maia (netbook)

19


Campanha mobiliza funcionários, estudantes, pais e comunidade

20

Iniciativa da P. B. Lopes tem conseguido bons resultados ambientais, como a distribuição de mudas, confecção de sacolas ecológicas, apresentações teatrais e reciclagem de lixo e óleo de cozinha.


Pelo terceiro ano consecutivo, a Campanha Ipê Amarelo colhe bons frutos no campo da conscientização ambiental, beneficiando funcionários e a comunidade. Em 2010, aproximadamente 400 estudantes foram mobilizados, e esse ano já são quase 450, número que deve aumentar no segundo semestre, pois o trabalho será estendido a mais duas escolas, totalizando sete instituições de ensino, municipais e estaduais. Além do trabalho nas escolas, a filial da P. B. Lopes Dourados (MS) conta também com apresentações teatrais para crianças carentes atendidas por abrigos, além da distribuição de mudas. Durante uma blitz realizada em junho, em frente ao Parque dos Ipês, foram entregues 400 mudas, entre ipês e árvores frutíferas. Dourados ainda foi exemplo, no ano passado, com a produção de sacolas ecológicas confeccionadas com banners reciclados. Para esse ano, a meta das filiais é dar continuidade ao projeto nas escolas, com apresentações de teatro e o trabalho de conscientização. O objetivo é reaproveitar o “lixo que não é lixo” e reconstruir a casa do personagem “Super Amarelo”. A ideia é montar uma casa ecologicamente correta, com o envolvimento dos pais dos alunos. “Através de um projeto sustentável, cada filial reconstruirá um cômodo da casa do Super Amarelo, que foi destruída pelo Zé Gastão”, explica Joana Perozzi, assistente comercial da filial de Campo Grande, referindo-se aos personagens da peça de teatro. Ela afirma ainda que os alunos, além de participarem do projeto ativamente, levam os conceitos para casa, repassando aos pais.

21


Plantio de mudas e Sacolas ecológicas Em Campo Grande, houve a entrega de mudas de ipê e árvores frutíferas no dia 1° de maio, durante um passeio ciclístico em homenagem ao Dia do Trabalho. Outras mudas serão distribuídas em setembro, durante a Corrida Verde, evento tradicional da cidade. A P. B. Lopes Regente Feijó, que em 2010 ganhou destaque graças ao lançamento do livro “Brinquedos e Brincadeiras: o que era lixo virou diversão”, conta com mais novidades neste ano. Com a ajuda da prefeitura, os

estudantes produziram sacolas ecológicas e no final de julho haverá o plantio coletivo de mudas, em um conjunto habitacional recém inaugurado. Segundo Eliana de Souza, funcionária da filial de Regente Feijó, o plantio das mudas de ipê e de árvores nativas “será feito em uma área reservada do conjunto e as crianças da 3ª, 4ª e 5ª séries da Escola Municipal Profª Silvia Ângela Marques da Rocha participarão do plantio”.

Óleo de cozinha vira sabão biodegradável O objetivo da Campanha Ipê Amarelo é despertar a conscientização ambiental dos funcionários, clientes e da comunidade. Por isso, o projeto está voltado aos 6 R’s: reciclar, reutilizar, reunir, reaproveitar, reduzir e repensar. Com base nestas premissas, a filial de Maringá propôs aos estudantes avaliar se em casa os 6 R’s são praticados. Além do trabalho de conscientização, os colaboradores levam o teatro a duas escolas da região: Iporã e Sarandi. Os resultados já são visíveis. A Escola Municipal Sagrada

Família, de Sarandi, deu continuidade à coleta seletiva do lixo e em Iporã é feita a coleta do óleo de cozinha usado, para a fabricação de sabão biodegradável. “Quem produzirá o sabão é uma ONG formada por mulheres, as ‘Amigas de Iporã’. Na verdade toda a cidade se mobilizará em torno do projeto. Queremos coletar a maior quantidade possível de óleo, pois a prefeitura comprará o sabão para transferir às creches e escolas municipais”, explica a funcionária da P. B. Lopes Maringá, Lúcia Alves.

Horta Comunitária produz alimentos

22

Os funcionários da P. B. Lopes Londrina receberam um reforço na alimentação. Através da Campanha Ipê Amarelo, foi criada uma horta comunitária na chácara da família Lopes, beneficiando os colaboradores da matriz, filial Londrina e Partaloa Transportes. “O que é produzido enviamos também para a casa dos diretores”, explica o encarregado de manutenção predial, Severino Alves da Silva, que auxilia na distribuição dos alimentos. A produção está a todo vapor. Só na última semana de junho, por exemplo, foram

entregues mais de 350 pés de alface. Futuramente, a P. B. Lopes tem a intenção de estruturar outra horta e com o aumento da produção, doar parte para creches do município. Severino conta que a horta está belíssima e tem uma imensa variedade de verduras e legumes. “É uma satisfação ajudar nesse trabalho. Eu e o caseiro colhemos a produção e quinzenalmente é feita a distribuição”, finaliza.


confira o trabalho dos funcionários da p. b. lopes e a parceria junto às escolas

Filial

Escola

Quantidade de alunos inseridos no projeto

Ações e funcionários envolvidos

Dourados

Escola Estadual Floriano Viegas Machado

35 alunos da 4ª série, além da apresentação teatral para estudantes de 1ª a 5ª séries e crianças de quatro abrigos

- Distribuição de mudas de Ipê Amarelo e árvores frutíferas - Produção de sacolas ecológicas - Apresentação de teatro - 4 funcionários envolvidos, além da equipe de organização

Campo Grande

Escola Estadual Ione Catarina Gianotte Igydio

170 alunos da 3ª série

- Distribuição de mudas de Ipê Amarelo e árvores frutíferas durante o Passeio Ciclístico (maio) e Corrida Verde (segundo semestre) - Reciclando Garrafas Pet produzindo sacolas, porta-guardanapo e cestos de lixo - Apresentação de teatro - 2 funcionários envolvidos, além da equipe de organização, totalizando cinco colaboradores

Regente Feijó

Escola Municipal Profª Silvia Ângela Marques da Rocha

80 alunos da 3ª a 5ª séries

- Confecção de sacolas ecológicas feitas de juta descartada nas sacarias - Plantio de mudas de ipê amarelo e de árvores nativas em área reservada (julho) - Apresentação de teatro - 4 funcionários envolvidos, 16 participantes

Maringá

Escola Municipal Sagrada Família (Sarandi/PR) e Escola Municipal Profª Delazir Pineze (Iporã/PR)

27 alunos da 5ª série (Sarandi/PR)

- Coleta seletiva de lixo, doação para a cooperativa de coletores de Sarandi - Coleta de óleo de cozinha (Iporã) - Apresentação de teatro - 4 funcionários envolvidos, além dos organizadores

Londrina

Escola Municipal Eurides Cunha

60 alunos da 3ª série

- Coleta de embalagem ‘longa vida’ (vira telha ecológica) - Apresentação de teatro - 6 funcionários envolvidos, além dos organizadores

Salto Grande

APAE de Ourinhos (SP)

30 alunos

- Coleta seletiva de lixo, transformados em instrumentos musicais - Coleta de óleo de cozinha para a ‘casa das mães da APAE’ - Apresentação de teatro - 6 funcionários envolvidos, além dos organizadores

No segundo semestre, mais duas escolas participarão da campanha

130 alunos de 3ª a 5ª séries (Iporã/PR)

23


revistas antiGas se transforMaM eM sacolas retornáveis

Cliente P. B. Lopes Londrina, Meyr da Silva e Adriana Silvestre.

24

Desde 2008, a P. B. Lopes promove a conscientização da responsabilidade ambiental entre colaboradores, clientes, fornecedores e comunidade. Por meio do projeto Ipê Amarelo, ações são criadas para disseminar a cultura de preservação ambiental. A essência do projeto é transmitir valores que vão de encontro ao cuidado com o meio ambiente e a distribuição e plantio de árvores, como o Ipê Amarelo, em todas as cidades onde estão localizadas as Casas da concessionária. O projeto Ipê Amarelo está em sua 4ª edição, e sua continuidade deve-se ao envolvimento e comprometimento dos colaboradores, que acreditam que com a participação de todos é possível construir um mundo melhor. Neste ano, as colaboradoras da Casa Londrina, Adriana Silvestre e Meyr da Silva, tiveram a iniciativa de utilizar revistas antigas do segmento de caminhões, como a Rei da Estrada, Carga Pesada e World Scania para a confecção de sacolas retornáveis personalizadas. Os materiais

utilizados são todos recicláveis, com custo quase zero, e ganham um charme com a identidade do projeto Ipê Amarelo. Com o sucesso das sacolas, a ideia foi utilizada na Semana do Caminhoneiro, que aconteceu na última semana de junho em todas as Casas da concessionária. Foram distribuídas 100 sacolas, contendo um CD personalizado para a Semana do Caminhoneiro. Como incentivo, a concessionária pagou R$ 2,00 por sacola produzida à comissão da Casa Londrina, valor que será destinado na benfeitoria da Escola Municipal Eurides Cunha, de Londrina, parceira do projeto. Por meio destas ações, o projeto Ipê Amarelo vem crescendo e impactando maior número de pessoas a cada edição. No ano passado, foram distribuídas e plantadas mais de 2 mil árvores e a intenção este ano é de entregar à comunidade 5 mil árvores. Fernanda Yano Marketing (Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores)


Aprendizagem é a formação técnicoprofissional feita através de um programa que prevê a execução de atividades teóricas e práticas. Estas atividades teóricas estarão sob a responsabilidade de uma entidade qualificada (SENAI, SENAC etc.) e a prática será desenvolvida em empresas ou órgãos públicos. Este programa está previsto na Lei 10.097, que determina que estabelecimentos de qualquer natureza são obrigados a empregar uma cota de aprendizes de 5 a 15% da quantidade de empregados, excluindo: funções de nível superior ou técnico, cargos de direção, gerência e de confiança, temporários e aprendizes já contratados. O contrato será por prazo determinado, sendo no máximo dois anos, para jovens de 14 a 24 anos. O programa social de aprendizagem tem por base um trabalho educativo, devendo assegurar ao aprendiz que dele participe,

condições de capacitação para o exercício de atividade remunerada, compatível com seu desenvolvimento físico, moral e psicológico. Há mais de duas décadas a P. B. Lopes vem contribuindo para o ingresso de jovens aprendizes no mercado de trabalho, proporcionando a estes a oportunidade do primeiro emprego, bem como a chance de desenvolver-se pessoal e profissionalmente. A empresa, além de cumprir seu papel social e de empresa cidadã, vai ainda mais longe, promovendo o crescimento profissional e garantido a possibilidade de realização pessoal que faz com que alguns aprendizes que hoje são colaboradores queiram partilhar desta experiência conforme depoimentos abaixo. Luciana Ferreira Recursos Humanos (Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores)

“Aqui aprendemos a conviver”

“Minha vida é aqui”

“Através da EPESMEL e dos cursos que ela promoveu, pude saber que caminho seguir tanto para minha vida como para meu futuro. Já a P. B. Lopes me deu a oportunidade do primeiro emprego, para que eu pudesse me desenvolver e aprender, com toda responsabilidade e confiança. A empresa sempre se preocupou com meu horário de estudo, adequando minhas atividades para não prejudicar o rendimento escolar. A P. B. Lopes é minha segunda família, passo mais tempo aqui do que em casa. Aqui aprendemos a conviver, fazemos um trabalho em equipe, um ajudando o outro.”

“Foi a minha primeira experiência profissional e até hoje só trabalhei na P. B. Lopes. Sempre fui muito bem recebido, sempre recebi apoio, tudo o que aprendi profissionalmente foi aqui. Tudo o que conquistei na vida pessoal é fruto do trabalho que desenvolvi nesta empresa. Meu caráter foi formado aqui, pelas pessoas que trabalharam comigo. Resumidamente, minha vida é aqui na P.B. Lopes”.

Rafael de Barros Scaliante. Estoque - Londrina. Aprendiz administrativo em 16/07/2009, contratado em 01/03/2011

Nossa Casa/ Artigo

Programa de Aprendizagem

Leonardo Batista. Consultor Técnico - Londrina. Aprendiz de mecânica em 01/04/1998, contratado em 21/12/1999.

25


Nossa Casa/ Artigo

mídia digital

26

As mídias digitais utilizam-se de tecnologia digital para criação de conteúdo para aparelhos digitais como computador, leitor de mp3, celulares, videogames, painéis eletrônicos e outros, permitindo assim a distribuição das obras intelectuais visuais, escritas ou sonoras. Hoje, com o fácil acesso à tecnologia, temos presenciado uma interatividade entre as pessoas que, por sua vez, utilizam os recursos tecnológicos para criar, gerar, compor conteúdos e disponibilizá-los de forma digital na rede. No início, a “home page” foi a forma de se apresentar ao mundo digital, com páginas pessoais simples e estáticas, no qual a pessoa se fazia presente na rede e era um atrativo para se tornar conhecido. Naquele tempo também surgiram os comunicadores como o ICQ, MSN, Skype e se tornaram ferramentas inseparáveis para alguns, pois permitiam a comunicação instantânea com seu grupo de relacionamento quando conectados à rede. Outra forma bastante utilizada são as chamadas redes sociais, Orkut, que com certeza foi a mídia que conseguiu abocanhar a maior parte de seguidores, além do Youtube, Facebook, Twitter, e outras centenas delas espalhadas mundo afora. Essas redes são muito procuradas para troca de conhecimento, experiências, informações e treinamentos. Apesar de tudo isto parecer maravilhoso (bate-papo, chat, blogs, vídeos, musicas, download, upload etc), todo esse mundo virtual-digital necessita de regras e leis do mundo real, pouco observadas ou desconhecidas por muitos.

Leia o que diz a nossa Constituição Federal de 1988 - Art. 5º, inc. X: “São invioláveis a intimidade, a vida privada, a honra e a imagem das pessoas, assegurado o direito a indenização pelo dano material ou moral decorrente de sua violação”. Código Civil de 2002 - Art. 20 – “Salvo se autorizadas, ou se necessárias à administração da justiça ou à manutenção da ordem pública, a divulgação de escritos, a transmissão da palavra, ou a publicação, a exposição ou a utilização da imagem de uma pessoa poderão ser proibidas, a seu requerimento e sem prejuízo da indenização que couber, se lhe atingirem a honra, a boa fama ou a respeitabilidade, ou se destinarem a fins comerciais”. Atualmente, o primeiro comando que se aprende é o famoso crtl C (cópia), crtl V (visualiza-cópia), e o direito de propriedade intelectual precisa ser preservado, assim como o direito de imagem. Portanto, o cuidado que devemos ter com o mundo virtual-digital é grande, e não se deve utilizar o e-mail corporativo em comunicações particulares, fotos, logomarcas em suas comunidades virtuais, ou criar grupos com nome de instituições privadas. Com a tecnologia mais acessível, o equilíbrio é essencial para separar as informações verídicas e não se deixar influenciar pelos formadores de opiniões. Cleverson de Oliveira Netto Tecnologia da Informação (Os artigos assinados são de total responsabilidade de seus autores)


Nos últimos meses visitamos todas as Casas, ministrando o treinamento sobre a importância do uso correto dos E.P.I.’s e apresentando a realidade do Brasil com relação aos acidentes de trabalho. Sabemos que esse trabalho é árduo, pois depende da atitude das pessoas, porém temos a certeza e confiamos em nossa equipe, sabemos que o profissionalismo de nossos colaboradores ultrapassa os limites da empresa, porém acreditamos que: “Só conseguiremos ter segurança, quando implantarmos nas pessoas atitudes e consciência prevencionistas”. Dois dos instrumentos mais importantes com os quais trabalhamos são as mãos. A maioria dos ferimentos ocorridos no trabalho envolve os dedos e as mãos. Suas mãos são essenciais

para o seu trabalho e seu bem estar. Como qualquer outra coisa de grande valor, elas devem ser adequadamente protegidas, como a maioria das coisas com as quais estamos acostumados, costumamos não nos lembrar de nossas próprias mãos, exceto quando uma porta prende um de nossos dedos. Aí sim, lembramos que nossas mãos são sensíveis. Você ficaria surpreso ao saber que os ferimentos nas mãos representam um terço dos dois milhões de acidentes incapacitantes que ocorrem no trabalho a cada ano. Segundo dados do MTE (Ministério do Trabalho e Emprego), em 2010 os acidentes com as mãos representaram 17,33%. Eis aqui alguns procedimentos sensatos para ajudar a evitar ferimentos em suas mãos:

Nossa Casa/ Artigo

proteção das mãos

Lembre-se: o uso de luvas corretas pode ajudar você a prevenir muitos ferimentos nas mãos e nos dedos. Mantenha suas mãos e luvas livres de graxa e de óleo. Não fique com as mãos ou dedos em lugares onde possam ser esmagados ou apertados. Antes de manusear qualquer material, verifique a existência de bordas cortantes e mantenha suas mãos afastadas das extremidades destes materiais. Certifique-se de que as proteções para mãos e dedos e outros dispositivos de segurança nas ferramentas, equipamentos e maquinários estão no lugar e se são operantes. Não faça “bypass” (desvio, caminho alternativo) em chaves e controles de segurança. Tenha cuidado ao manusear metais líquidos quentes. Você não será capaz de determinar a temperatura de uma peça, apenas olhando para ela. Não pegue em metais com temperatura abaixo do ponto de congelamento; isto poderá ferir a pele em contato com o metal. Uma boa coisa a ser lembrada é o fato de que suas mãos não sentem medo. Elas vão e se comportarão conforme seus donos mandarem. Tenham todos um ótimo e seguro trabalho! Marcelo Ferreira Técnico de Segurança do Trabalho (Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores)

27


Nossa Casa

inclusão e responsabilidade social A P. B. Lopes vem adotando medidas para promover a diversidade e valorizar as diferenças através do Projeto de Gestão de Pessoas com Deficiência. Oferecer uma oportunidade e incluir o deficiente no mercado de trabalho traz muitos benefícios, não só para ele, mas também para a empresa e seus colaboradores. A capacidade produtiva da pessoa portadora de deficiência está diretamente relacionada às oportunidades que lhe são oferecidas. Depende de quanto a empresa deseja investir nele, em sua capacitação, necessidades e potencialidades.

São muitas as barreiras. O preconceito é a maior delas, principalmente em relação à produtividade. É o maior entrave para essas pessoas ingressarem no mercado de trabalho. Durante muito tempo os deficientes estiveram marginalizados socialmente e segregados do mercado de trabalho. Mas esse panorama está, felizmente, mudando. Segundo estatísticas do Ministério do Trabalho, houve, no Brasil, um crescimento de 40,7% na contratação de pessoas com deficiência nos primeiros meses deste ano, em relação ao mesmo período de 2010. Passou de 5.338 para 7.508 pessoas.

o que você acha de trabalhar em uma empresa inclusiva?

Athos Gabriel Escudeiro e Ilma Zanoni

“É bom trabalhar aqui, estou gostando. A P. B. Lopes foi minha primeira experiência profissional. Gosto de cortar papel, colar envelopes, etiquetas, preencher documentos e fazer arquivo. Gosto muito das festas e almoços e a pessoa que mais gosto aqui é a Raquel, que me ajuda.” Athos Gabriel Escudeiro, 27 anos, administrativo - Matriz “Esta experiência de trabalhar na P. B. Lopes foi de uma beleza ímpar, muito singular, a ponto do Athos querer trabalhar em período integral. Ampliou seus horizontes. Ele nunca recebeu tanto dinheiro, é uma experiência nova e ele ainda está aprendendo como utilizar o que ganha. Já comprou uma calça com seu primeiro salário, está mais independente, vai ao cinema e à lanchonete sozinho. No dia do aniversário (free-day) ele foi com um amigo, também especial, ao shopping e pagou o lanche para o amigo. Foram só os dois e ficaram das 14h às 18h. Ele tem uma outra visão, cresceu muito, tem sido muito bom”.

28

Maria Elizabeth Escudeiro mãe do Athos

Vinícius Castro Alves

“Primeiramente quero agradecer a P.B. Lopes e aos colegas de trabalho Rodrigo Barbosa e Rafael Alkmin por me ensinar e adquirir experiência dentro do cargo. Nasci surdo profundo e a surdez nada impediu de eu vencer limites. Em 2008 fui o primeiro surdo contratado na empresa. Trabalho no setor de estoque, onde estou há 3 anos. Hoje pretendo mudar de setor, porque sei que sou capaz e que posso colaborar para o crescimento da empresa tendo outras oportunidades. Estou no último ano da Faculdade de Sistema para Internet. Pretendo me especializar em Engenharia de Produção. Minha namorada Nadielly de Angeli é Psicopedagoga e Professora de Libras e também surda. Pretendemos construir uma família em um futuro próximo. Agradeço a Deus, minha família e a minha namorada, por me apoiarem e estarem sempre presente nos momentos difíceis da minha vida. Um dos meus sonhos é conhecer a fábrica da Scania no ABC”. Vinicius Castro Alves, estoque, Maringá


O engenheiro civil Luiz Carlos da Silva, conhecido popularmente como “Jacaré”, é parceiro da P. B. Lopes há mais de 30 anos.

Nossa Casa/ Parceiros e Fornecedores

construindo amizades

Luiz Carlos da Silva

Uma amizade que começou nos tempos da faculdade, atravessou décadas e se consolidou com a parceria profissional. É assim a relação do engenheiro civil Luiz Carlos da Silva, o “Jacaré”, com a família Lopes. Tudo começou nos anos 70, quando Luiz Carlos foi para Mogi das Cruzes (SP) fazer a faculdade de engenharia. Por conta do destino, seu companheiro de quarto no pensionato era o estudante Zeca Lopes, irmão de Pedro Lopes. A amizade entre os dois universitários se estendeu às famílias. E depois da formatura atingiu o campo profissional. Em 1978, Jacaré foi chamado para construir a Garagem da TIL (Transportes Coletivos Londrina), empresa de ônibus dos Irmãos Lopes. Era a primeira parceria com o grupo. Logo em seguida, Jacaré foi convocado para terminar a reforma da chácara da família Lopes, localizada às margens do lago Igapó. “A partir daí a coisa

engrenou e o Pedro se tornou uma pessoa muito especial para mim”, conta Jacaré. A parceria se solidificou com a construção e execução de outras obras nas Concessionárias Scania em Salto Grande (SP), Maringá (PR), Regente Feijó (SP), Ladário (MS) e Dourados (MS), onde a nova sede está em construção. Paralelamente aos projetos das filiais, Jacaré também faz obras e reformas para a família Lopes, como a construção da casa-sede na fazenda em Nova Andradina (MS), reforma de apartamentos, de casas, das chácaras etc. Hoje, aos 60 anos, a relação com a família, especialmente com seu Pedro Lopes, é de respeito e cordialidade. “Como parceiros, eles são top de linha. Existe a formalidade no papel, mas nos nossos contratos vale a palavra. É no fio do bigode”, explica Jacaré. “A nossa amizade é gratificante pelo respeito que a gente tem um com o outro. Freqüento

29


Nossa Casa

a casa dele (Pedro Lopes), viajamos bastante juntos, temos um relacionamento fraterno”. No momento, Jacaré está concentrado na finalização da obra da Concessionária de Dourados (MS), prevista para dezembro desse ano. “É uma obra modelo, de alto padrão”. São

3.700 m² de área construída, mais um pátio de 14 mil m². Pelo ‘andar da carruagem’, a parceria entre Jacaré e a família Lopes ainda vai longe: “A gente ouve muitos comentários que, em breve, surgirão novas concessionárias”, comemora o engenheiro.

Projeto da nova Casa de Dourados (MS) está sob responsabilidade de Luiz Carlos da Silva

Apelido de “Jacaré” começou na universidade

30

Engenheiro civil por formação, Luiz Carlos da Silva seguiu os passos do pai, um dos primeiros construtores de Londrina, dono da Construtora Reparco. Em 1970, Luiz foi estudar em São Paulo. Ingressou na Universidade de Mogi das Cruzes, uma das mais tradicionais do país. No primeiro dia de aula, o professor de química começou a fazer perguntas aos calouros sem que ninguém tomasse a iniciativa em respondê-las. Decidiu então sortear alguém da lista de chamada. O número escolhido foi o 57, de Luiz Carlos da Silva, que ficou quietinho em sua carteira. O professor chamava e

ninguém atendia. Até que gritou: “O número 57 é o jacaré no jogo do bicho, então cadê o jacaré”? O apelido pegou e não largou mais. Em 1975, já formado, Luiz voltou para Londrina para se dedicar à construtora da família. Hoje constrói prédios comerciais e casas de alto padrão. Às vezes liga para os clientes, se identifica como Luiz Carlos, mas ninguém o reconhece. Então se apresenta como “Jacaré”, seu velho apelido da faculdade. Aí é atendido com festa e todas as portas se abrem.


Filial foi reformada e agora conta com seis boxes de atendimento

Nossa Casa

Ladário ganha Posto de Serviço

Posto de Serviço de Ladário

A P. B. Lopes inaugurou mais um Posto de Serviço no Mato Grosso do Sul, em Ladário, cidade vizinha a Corumbá. A filial passou por uma reforma completa e agora possui uma estrutura maior, oferecendo melhor atendimento nas áreas comercial e administrativa, além de contar com estoque de peças e seis boxes de atendimento. Isso garante a agilidade de uma unidade completa. Ladário possui 30 colaboradores. Para a diretora do grupo, Daniela de Andrade Lopes Gomes, a inauguração da unidade, ocorrida no dia 29 de junho, representa um avanço na excelência do atendimento aos clientes. “Desde 2003, quando iniciamos os atendimentos às mineradoras, seguimos nosso ideal de estar próximo ao cliente para atendê-lo da melhor forma”, afirma Daniela.

Com o Posto de Ladário, além dos veículos da Vale que transportam os produtos da jazida no Morro do Urucum, também serão atendidos os clientes que estão em trânsito, já que a filial está localizada às margens da BR 359, rodovia que liga o Brasil à Bolívia. Segundo o gerente de serviços da P. B. Lopes, Marcelo Bozolan, esta é a décima filial da concessionária. Para Bozolan, o Posto de Serviço foi inaugurado para atender a demanda da região. “Precisávamos criar um posto para diminuir o tempo de espera de manutenção e agilizar os reparos.” A unidade de Ladário também atenderá ônibus turísticos, mineradoras de pequeno porte e clientes que trabalham com turismo e precisam da manutenção de motores marítimos.

31


pesqUisa de satisfação de clientes Nossa Casa

“Porque a P. B. Lopes está em primeiro na minha lista, apesar do mercado ser competitivo” (Dourados). André da Silva de Deus – Itaporã/MS

“O Sr. Urtigão realmente sabe o que fala e faz com muita presteza e dedicação” (Maringá). O objetivo da Pesquisa de Satisfação de Clientes é mensurar o que os clientes pensam, sentem e fazem sobre os processos, produtos e serviços da empresa. Nossa pesquisa é direcionada para quatro públicos-alvo: Venda de Peças, Venda de Caminhões, Ônibus e Motores, Assistência Técnica e Reformadora. O resultado final da Pesquisa de Satisfação de Clientes apresenta as informações necessárias para a identificação de oportunidades de melhoria e para a elaboração de um plano de ações, se necessário.

Claudenos Carlos Uliani – Maringá/PR

“O trabalho se torna bom, com pessoal comprometido com a empresa. Isso é passado para nós clientes, a segurança na parceira. Continuem assim” (Regente Feijó). Alexandre Corrado – Presidente Prudente/SP

“Pela superioridade em relação à outra concessionária no atendimento dos balconistas e mecânicos sem desigualdade de nível financeiro com motoristas e proprietários” (Salto Grande). Roberto Fagundes Filho – Osvaldo Cruz/SP

“Equipe de vendas nota 10” (Campo Grande). Gilberto Albieri – Campo Grande/MS

Segue alguns comentários clientes em nossas pesquisas:

de

“Elogio o comprometimento do balcão em relação às peças que precisei” (Londrina). Zé 20 – Ibiporã/PR

capacitação acadêMica: é hora de estUdar

32

O Programa de Capacitação Acadêmica, criado para subsidiar os custos com a educação técnica, graduação e pós-graduação, já ajudou dezenas de colaboradores da P. B. Lopes. Todos os funcionários podem participar. Os critérios para a seleção envolvem o desempenho no trabalho, tempo na empresa, assiduidade, empenho, comprometimento e a relação do curso com a função desenvolvida na empresa. Os subsídios variam de 50% a 100% do valor das mensalidades. Os interessados no programa devem apresentar o pedido de inclusão ao chefe imediato ou solicitar mais detalhes ao departamento de Recursos Humanos (Luciana Ferreira - ramal 273 - Londrina).


Janaina, Matheus, Potiguara e Alisson

O parceiro de trabalho Potiguara Nascimento (compras Matriz) e sua esposa Janaina comemoraram a chegada dos irmãos Matheus (4 anos) e Alisson (2 anos), em março deste ano. O casal contou com uma ‘forcinha’ da equipe da Casa Londrina e matriz nessa empreitada.

Segue depoimento do nosso amigo: “É um privilégio quando temos ao nosso lado pessoas tão maravilhosas como vocês. Nunca terei como agradecer-lhes pelo apoio que me ofereceram nesse momento tão especial para minha família. Quando minha esposa e eu decidimos lutar por esse sonho e aceitar essa empreitada, sabíamos sim que não seria fácil, porém não imaginávamos que haveriam tantos anjos olhando e torcendo por nós. Os verdadeiros amigos são aqueles que não precisam ser solicitados, mas que percebem a hora de intervir, estender a mão e ajudar quando o fardo é pesado. Quero que vocês recebam em dobro, tudo que nos deram e quero que saibam que eu desejo que a vida de vocês seja abençoada e certamente será. Minha Família e eu jamais esqueceremos o gesto, o apoio e o auxílio. Adoção é isso: Amar sem querer recompensa. Não é doação, é doar-se. Obrigado por me adotarem como irmão nessa família P. B. Lopes e saibam que sempre poderão contar comigo. Obrigado”.

Notícias da Casa

filhos do coração

Potiguara Nascimento .

preservação da fotografia

Eva Cristina e Daniela Lopes Gomes

Graças ao conhecimento adquirido e aplicado na organização do arquivo histórico da P. B. Lopes, em especial ao acervo fotográfico, a colaboradora Eva Cristina das Chagas foi convidada pela Unifil para ministrar um curso sobre os processos de organização e preservação de fotografias institucionais e pessoais. Os assuntos abordados, durante os Cursos de Férias 2011, estão relacionados à origens do processo fotográfico, fotografia e seus usos, fatores de degradação em acervos fotográficos, técnicas de manuseio, materiais de conservação de fotografias, digitalização de imagens e outros. Participaram do curso profissionais das áreas de Biblioteconomia, Arquivologia, Administração e Fotografia.

33


Notícias da Casa

casaMentos

09

ABR

A colaboradora Andréia Pinheiro disse ‘sim’ a Fernando Barreira e o casal formou uma nova família. O casamento foi realizado com uma bela celebração, no dia 09 de abril. Parabéns aos noivos!

21

ANOS DE UNIÃO Após 21 anos de união e muito incentivo dos colegas de trabalho, o gerente da Casa Regente Feijó, Alancelmo Ferreira Borges, formalizou seu casamento com Valéria Camara Alencar Borges. Parabéns!

nasciMentos

10

MAIO

MAIO

Parabenizamos também Paulo Viana Ferreira (vendedor externo serviços Casa Campo Grande), pelo nascimento de seu filho Saulo, no dia 10 de maio.

Parabéns ao colaborador José Bruno Xavier Negreiros (estoque Casa Londrina), pelo nascimento de sua filha Maria Eduarda, no dia 14 de maio.

aposentadoria Merecida

bodas de prata

32

ANOS DE LUTA

34

14

Após 32 anos de trabalhos prestados para a Rede Scania, o colaborador José Cícero Pereira, vendedor de serviços da Casa Regente Feijó (SP), aposentou-se no dia 07 de maio. De sua história junto à Scania, José Cícero passou doze deles na Concessionária P. B. Lopes de Presidente Prudente.

25

ANOS DE UNIÃO O colaborador Paulo Adriano Rodolpho, supervisor de RH, celebrou com sua esposa Gisele 25 anos de união feliz. A comemoração foi feita com uma nova lua-de-mel, em Maceió (AL).


COLCHÕES E ROUPAS DE CAMA

Parabéns a colaboradora Elaine de Paula, da P. B. Lopes Salto Grande (SP) que concluiu a pós-graduação em Gestão Financeira, Contábil e Auditoria, com nota 10. “Agradeço a diretoria da P. B. Lopes pela oportunidade que me deram em cursar uma pós-graduação aos sábados, pois sem essa autorização eu não poderia fazer o curso que tanto queria para o meu crescimento profissional e pessoal. Estou muito feliz e gostaria de dividir com vocês esse momento de felicidade”.

A Casa de Maria, entidade beneficiada pelos funcionários da P. B. Lopes Londrina, recebeu no mês de junho a doação de 32 colchões e 32 jogos de cama. A compra foi possível graças aos recursos arrecadados através da venda de pães de queijo e da rifa de um Kit de beleza. A contemplada com o kit foi a mãe do colaborador Roger Toyota.

ANIVERSÁRIO

NO ALTO DO PÓDIO

No dia 1° de setembro, Eduardo Rafael Lorini completou 4 aninhos. Eduardo é filho da colaboradora Silmara Lorini, da P. B. Lopes de Maringá, desde 2005 na consultoria técnica. Parabéns Eduardo !

O colaborador Anderson Sarris sagrou-se campeão novamente. Desta vez, o título saiu pela Copa Goioerê de Jiu Jitsu 2011, realizada no dia 25 de maio. Parabéns Campeão!

Notícias da Casa

Pós Graduação em Finanças

Pequenos gestos, grandes sentimentos Faz parte das premissas da Concessionária P. B. Lopes olhar para os colaboradores e seus familiares como uma grande família. Dentro do calendário de eventos da empresa, a comemoração de datas especiais como dia dos pais, das mães, das crianças, aniversários, além das tradicionais

festas de final de ano, são celebradas com grande júbilo por toda a diretoria e colaboradores. Esses eventos, realizados de forma despretensiosa pela nossa equipe, são uma forma delicada e singela de demonstrar o carinho que a empresa tem por seus colaboradores e familiares.

35


Histórias da Casa

Severino Alves da Silva, 2011

Crescendo junto com a empresa Severino Alves da Silva, encarregado da Manutenção Predial, Limpeza e Obras, conta como está sendo sua trajetória profissional dentro da P. B. Lopes, onde trabalha há 21 anos.

36

Quando Severino deixou o sítio dos pais na pequena Nossa Senhora das Graças, no noroeste do Paraná, para visitar os tios em Londrina, não poderia imaginar que sua vida iria tomar outro rumo. Acompanhado do cunhado, chegou à casa dos parentes e decidiu ir atrás de emprego. Primeiro na indústria Gessy Lever, depois na Concessionária Irmãos Lopes. O ano era 1990. No dia 15 de março, tomava posse o 32° Presidente do Brasil, Fernando Collor de Mello. Neste mesmo dia, Severino Alves da Silva foi contratado para cuidar dos serviços gerais da Irmãos Lopes. “Foi o meu primeiro emprego”, conta. Sua tarefa era deixar a oficina limpa para clientes, funcionários e mecânicos. “A oficina tinha que estar impecável”.

Severino cuidava da limpeza e no tempo livre ajudava na portaria. Não demorou muito e logo foi promovido a porteiro, comandando o entra e sai de pessoas e veículos. Enquanto, em Brasília, o presidente Collor se envolvia em escândalos, Severino subia na vida. “Cada passo que eu dava na empresa era uma novidade para mim. Então, agarrei com força as oportunidades”. Na nova função, aprendeu a lidar com o público, conversar com clientes e controlar o fluxo dos carros. “Depois de certo tempo, eu já sabia as placas dos caminhões de cor”, relembra. Nesse período, recebeu a ajuda de Ilma Marques Zanoni, secretária da diretoria. “A Ilma foi muito importante para mim. Ensinou-me várias coisas, principalmente a falar corretamente”.


A evolução de Severino

Em 2003, Severino curtia as férias em casa quando recebeu um telefonema. Foi avisado que teria uma nova função quando retornasse ao trabalho. Teve que esperar uma semana, até o término das férias, para saber sua nova função. “O Manolo era o gerente e me disse: Severino, hoje você vai comandar o Estoque de Material da matriz”. Era a sua terceira promoção. O empenho, a dedicação e o compromisso com o trabalho foi o passaporte para Severino conquistar novos postos na empresa.

1990 Limpeza da Oficina

Em 2009, a pedido da diretoria, ajudou a coordenar a reforma do prédio da matriz, que recebeu uma série de melhorias, como pintura, troca dos telhados, mudanças na recepção, oficina, funilaria, garagem... A reforma agradou em cheio: “A gente busca qualidade no trabalho”, explica. Novamente Severino foi promovido, desta vez, para Encarregado de Manutenção e Obras. Junto com uma equipe de dois pedreiros e um pintor, agora presta serviços na matriz e nas filiais.

1992

2003

Responsável Portaria

Responsável Estoque Materiais

2009

2010

Coordenação Reforma da Matriz

Encarregado Manutenção e Obras

Histórias da Casa

proMoção dUrante as férias

eterna Gratidão

Severino, no ano de 1990.

Desde que deixou a vida simples no sítio, Severino não é mais o mesmo. A mudança para Londrina, a inserção no mercado de trabalho e ascensão profissional são motivos de orgulho. “A P. B. Lopes é como a casa da minha família. Tenho liberdade e respeito dos meus colegas. As portas da diretoria estão sempre abertas. Hoje eu devo muito pelo que sou e pelo que aprendi à P. B. Lopes”. Severino, hoje com 43 anos, se emociona quando fala a respeito de sua carreira: “Vesti a camisa da empresa. Todo mundo pode vestir, mas tem que amar a marca senão não consegue carregá-la no peito”. Sobre o patrão, não tem dúvidas: “Seu Pedro é um homem que se tem que tirar o chapéu. Um empresário que faz o que ele faz, merece todo o respeito e carinho. É uma pessoa por quem tenho muita gratidão”, finaliza.

37


Receitas da Casa

Lugar de homem também é na cozinha A presença dos homens na cozinha não é mais novidade. Eles assumiram o posto ou por necessidade, paixão pela culinária ou em auxílio às esposas. Isso não significa que o reinado das mulheres tenha terminado. É verdade que as mulheres atuais são tão ocupadas quanto os homens, e algumas vezes, até mais. Além de trabalhar fora, elas têm a casa pra cuidar, filhos, empregada, escola... Então, nada melhor do que o companheiro dividir as tarefas, da casa e da cozinha. Na P. B. Lopes, a maioria dos colaboradores são homens. E muitos gostam de cozinhar. Hoje a receita é do Cleverson de Oliveira Netto, Gestor de T.I. da Matriz.

Bife do dia a dia Ingredientes 450 gramas de carne (coxão mole ou alcatra); Alho, sal, cebola e limão Preparo Limpe bem a carne. Use uma vasilha para misturar o alho, a cebola (picada ou em rodelas) e o limão. Passe a carne no tempero e deixe descansar um pouco. O sal deve ser passado em cada pedaço, sem exagerar.

38

Fritura Use uma frigideira média para fazer um bife por vez, com pouco óleo, somente para untar a panela. Deixe que ela aqueça bem antes de colocar a carne e evite virar o bife. Antes de colocar o próximo bife, retire restos do tempero (cebola queimada ou alho). Coloque um pouco de óleo novamente e repita os passos iniciais. Sirva quente, acompanhado do tradicional arroz e feijão, e não esqueça da deliciosa salada de alface e tomate. Bom apetite!

Se você gosta de cozinhar e quiser sugerir alguma receita, ou algum prato, entre em contato com o departamento de marketing: marketing@pblopes.com.br.


A internet tornou-se uma ferramenta inseparável para as pessoas. E inclua aí as crianças também. Através do computador, nossos filhos brincam, se distraem, se comunicam, estudam, pesquisam e, se não houver orientação adequada, podem correr sérios riscos. Nos dias de hoje, o perigo está nas ruas com a violência e as drogas, e também dentro de casa, com a internet. E para que os pais fiquem tranquilos com relação aos filhos e a internet, é necessário informar-se sobre o uso seguro, ético e legal desta tecnologia. Algumas iniciativas direcionadas a pais, filhos, professores e escolas, buscam o uso consciente da internet para formar usuários “digitalmente corretos”. A web traz portais que orientam pais e professores sobre a segurança das crianças e também para evitar o bullying digital, com perfis ofensivos ou comentários que possam causar o constrangimento. A internet é uma ferramenta útil e poderosa para buscar conhecimento e informação. Mas é preciso conhecer os direitos e deveres do “cidadão digital”. Com relação às crianças, é muito importante a prevenção e a orientação sobre o uso saudável da internet.

De Bem com a Vida

Crianças X Internet

O site www.criancamaissegura.com.br contém boas dicas. Vale a pena dar uma olhada!

39


De Bem com a Vida

coMo ter UM planejaMento financeiro eficaz

40

Uma poupança condizente com o mercado, patrimônio bem gerido, saúde financeira pessoal, entre outros indicadores positivos é, infelizmente, a realidade de poucos na atualidade. Para maximizar a possibilidade de alcançar os objetivos propostos, é necessária a utilização de alguns meios, de algumas ferramentas e técnicas de controle e gerenciamento. Muitos desconhecem a eficácia dessas técnicas, no entanto, quando aplicadas e seguidas de forma correta, trazem ótimos resultados.

Neste contexto, destaca-se o chamado Planejamento Financeiro Pessoal/Familiar, o qual pode ser entendido como o controle organizado de todas as despesas e receitas domésticas, para que os gastos fiquem condicionados ao que dispõe. Esta ferramenta, mais do que ser executada, precisa ser reavaliada constantemente e adaptada as novas mutações do cenário atual. Algumas dicas podem contribuir para a eficácia deste planejamento:


Defina quem será o líder deste processo de elaboração, aquele que será responsável por conduzir todos os outros, sabendo motivar e incentivar a continuação do processo, quando preciso for;

De Bem com a Vida

Antes de iniciar o processo de elaboração do Planejamento Financeiro, certifique-se de que toda família está consciente desta atitude e disposta às mudanças necessárias;

Comece a elaborar seu Planejamento Financeiro Familiar listando todos os objetivos a curto, médio e longo prazo. Priorize aqueles que sejam importantes para a família e planeje metas realistas. Caso contrário poderá gerar desmotivação; Aprenda a organizar melhor o seu tempo. Defina um horário diário para você fazer todas as anotações em seu controle de gastos e atualizar o seu Orçamento Doméstico. Lembre-se de que esforço e comprometimento são características indispensáveis para quem deseja se organizar financeiramente;

Procure novos hábitos, descubra novas formas de lazer. Diversão nem sempre é sinônimo de dívidas; Pense “10 vezes” antes de efetuar um gasto variável, o importante é saber que os compromissos fixos sempre existirão e eles precisam ser corretamente liquidados;

Não crie o hábito de analisar apenas o valor das prestações mensais. Reflita se realmente aquilo que está comprando é necessário, ou se dá para prorrogar o prazo de aquisição e pagar À VISTA;

E por fim, NÃO se engane... Seja firme nas decisões e aceite o padrão de vida que realmente lhe pertence. A admiração verdadeira é aquela que as pessoas têm pelo o que você é, e não pelo o que você tem.

Vale ressaltar ainda, que o Planejamento Financeiro Pessoal/Familiar não significa privação de necessidades de forma radical, mas sim uma readequação das despesas dentro de um limite estabelecido pela própria família ou indivíduo. Luiz Fernando S. da Silva - Professor da Universidade Norte do Paraná - luiz1@unopar.br

41


A estrada ĂŠ longa.


Mas a força para chegar Ê muito maior.

Preparando novidades para 2012


P. B. Lopes News - edicao 08  

Master Drivers. Tem baton na boléia. Matsuda (Maringá).

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you