Issuu on Google+

Informativo do sintraport

Operário Portuário Nº 15 – 15 fevereiro 2013 – 6ª-feira

MP dos portos

Participe da caravana para Brasília, na segunda-feira Ônibus sairá da sede do sindicato às 14 horas de segunda-feira e retornará na sexta Se você quer ir a Brasília, na próxima semana, lutar contra a Medida Provisória 595-2012, a hora é agora. Procure um diretor do sindicato e inscreva-se. O Sintraport terá um ônibus exclusivo para a categoria, mas outros sindicatos de Santos também estão se

organizando. Aliás, de todas as cidades portuárias. A categoria participará da grande plenária nacional das três federações (FNP, FNE e Fenccovib), marcada para terça, quarta e quinta-feira (dias 19, 20 e 21).

Dependendo do andar da carruagem, a plenária decretará uma grande greve geral, nos portos brasileiros, para mostrar que a MP 595 prejudica o nosso mercado de trabalho. Está não é uma luta de dois, três ou quatro portuários. É de milhares, que

não foram ouvidos por um governo que se autointitula dos trabalhadores, mas só ouve os empresários. A diretoria do sindicato agradece aos companheiros que foram a Brasília, na semana anterior ao carnaval, e aos que participarão na semana que vem.

Vital

Extra!

Temos que lutar para não morrer

Em primeiro plano, da esquerda para direita, o vice e o presidente do Sintraport, Miro Machado e Robson Apolinário, em plenária das federações e sindicatos, em Brasília, na semana anterior ao Carnaval

Temos que lutar por nossos direitos. Caso contrário, governo e empresários deixarão os portuários de todos os Estados sem o já pequeno mercado de trabalho que ainda nos resta. A principal preocupação é que a MP 595 libere os terminais, dentro ou fora dos portos organizados, para requisitarem trabalhadores que não sejam dos Ogmos. A própria medida já não obriga os terminais localizados fora dos portos públicos a requisitarem portuários aos Ogmos. Além disso, há emendas que ampliam esse benefício aos empresários. A emenda do senador Agripino Maia (DEMRN) é um exemplo. Ela garante aos terminais localizados na área do porto organizado a utilização de trabalhadores estranhos aos Ogmos. A MP 595 também reduz a pó de traque as companhias docas, os conselhos de autoridades portuárias (caps) e as guardas portuárias (gports), deixando o setor sob comando total de grandes empresários.

Governo abre entendimento A ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, abriu entendimentos com os sindicatos e federações sobre a MP 595. Em audiência ontem (14), em Brasília, ela criou uma comissão, com presença dos trabalhadores, para possíveis alterações na medida A diretoria do Sintraport considera a disposição da ministra um grande avanço. Principalmente porque o governo se dispõe a discutir questões como a atividade portuária e a representação sindical. Detalhes com a diretoria do sindicato.


Informativo do sintraport

Página 2

Operário Portuário

Nº 15 – 15 fevereiro 2013 – 6ª-feira

Autoridades

Problemas também na Codesp e terceirizadas Na nossa categoria do Sintraport, a MP 5952012 não prejudica apenas os 2 mil avulsos. Outra boa parcela de trabalhadores também é aviltada pela medida provisória. Ao retirar das companhias docas suas prerrogativas de autoridades e administradoras portuárias, a MP coloca em risco, apenas em Santos,

250 empregados da Codesp por nós representados, além de outros 1200 ligados ao Sindaport. Há também os cerca de 700 guardas da Gport, que perdem seu poder policial com a medida. E o que dizer dos cerca de mil trabalhadores das empresas terceirizadas da Codesp, como a Califórnia, de atracação, mais Terwan e MPE,

Autoridades portuárias viram zero à esquerda com a Medida Provisória 595

na geração, transmissão e distribuição de energia elétrica? Essas empresas terão seus contratos afetados, caso a MP seja aprovada, o que poderá resultar em demissões. Os 300 empregados da Portofer, de manobras ferroviárias, também correm perigo.

Política

Sindicatos ampliam apoios contra a medida provisória Dia após dia, os sindicatos conseguem mais apoios à luta contra a MP 595-2012. O mês de fevereiro, por exemplo, começou com uma solidariedade de peso. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) recebeu presidentes, diretores e trabalhadores dos nove sindicatos de Santos, no dia primeiro do mês, e hipotecou defesa total ao movimento. Ele se propôs a usar sua influência para tentar

transforma a MP em projeto de lei, o que daria mais tempo para debates sobre as medidas propostas pelo governo federal. No dia 4, o apoio veio do Ministério Público do Trabalho (MPT), que se reuniu com os nove sindicatos e criticou firmemente a MP, dizendo que ela desagrada a gregos e troianos. Dois dias depois, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), também recebeu os

sindicalistas, junto com dirigentes das três federações, em Brasília. Os deputados federais Márcio França (PSB), Paulinho da Força (PDT) e Beto Mansur (PP), além da deputada estadual Telma de Souza (PT), têm sido fortes aliados da categoria. O prefeito de Santos, Paulo Alexandre (PSDB), foi outro que encampou a luta contra a medida provisória, até porque ela prejudica a arrecadação do município.

Sindicatos de Santos marcaram presença em Brasília, na semana que antecedeu o carnaval, e farão melhor agora, nos próximos dias, para derrotar a medida provisória dos portos EXPEDIENTE Informativo do sintraport

Operário Portuário 2 mil exemplares

Sindicato dos Operários e Trabalhadores Portuários em Geral nas Administrações dos Portos e Terminais Privativos e Retroportos (Sintraport) - Endereço: General Câmara, 258, Centro, Santos (SP), CEP 11010-122 fone: (13) 4009-6518 Presidente: Robson de Lima Apolinário. Vice-presidente: Claudiomiro Machado ‘Miro’. Secretáriogeral: Wagner Honorato da Silva ‘Guinho’. Primeiro secretário: Anderson Santos Pinto ‘Ronaldinho’. Segundo secretário: Cláudio Pacheco de Oliveira. Primeiro tesoureiro: Newton Isaías de Oliveira ‘Pinga’. Segundo tesoureiro: José Antônio dos Santos ‘Aguadeiro’. Beneficente: Odair Pereira de Souza. Jurídico: Robson Gama dos Santos. Patrimônio: Albino Calixto de Souza. Redação e edição: Paulo Passos: MTb 12646-SP. Diagramação www.cassiobueno.com.br - Impressão: Diário do Litoral (13) 3226-2051


Jornal Sintraport