Page 1

PAULO OLIVEIRA VEREADOR LUTARÁ POR Cultura: aplicação do Plano Municipal de Política Cultural Decenal, bom uso dos recursos do Fundo Municipal de Cultura Maior participação do Conselho Municipal de Política Cultural no planejamento e execução dos projetos voltados à Cultura no Município Apoio aos Grupos de Cultura Popular, de Teatro, Música, Poesia, Dança, Artes e Artesanato, entre outros da cidade Mais Pontos de Cultura na cidade, em parceria entre Minc e Prefeitura Criação e Implantação do Centro Cultural do Jardim Santa Tereza, integrando-o aos demais espaços de Cultura do Santo Eduardo, Centro e Parque Pirajuçara Transformação do Salão Nacional de Artes Plásticas Anual em evento do calendário oficial do Município Parque Ecológico, Cultural e de Lazer na Mata do Parque Pirajuçara/Santa Tereza, com pistas de Cooper, skate, ciclovia, quadra, academia pública, viveiro de plantas, reciclagem em parceria com cooperativas Apoio aos eventos e festas populares, como a Festa de Santa Cruz, o Salão de Artes Plásticas, o Carnaval, o Festival de Flores e Plantas Ornamentais e o Anima Embu, além da consolidação do Memorial Embu-Hino, que será transformado no Museu da Imigração Apoio e continuidade dos Cursos Livres em parceria com a Unifesp. Apoio à consolidação da Universidade Federal de Embu das Artes, que será instalada em breve, cuja criação já foi assinada pela presidente Dilma Rousseff

Boletim Informativo Eleições 2012

VEREADOR

O Vereador, por meio da Câmara Municipal tem atribuições nobres de Fiscalização sobre os Serviços Públicos Municipais, de Elaboração Legislativa, de 'Ponte' entre a Administração Pública e os Cidadãos, dentre outras de relevante interesse social. No entanto, há uma forte tendência da Câmara de ser menos propositiva justamente do ponto de vista Legislativo (Elaboração de Leis de interesse público), devido às questões 'paroquiais', do atendimento às bases de cada vereador. Preocupado com seu eleitorado específico, o vereador acaba não se dando conta de que necessita de uma permanente reciclagem de idéias e projetos, que viabilizem sua vida pública a longo prazo, também com benefício direto para os cidadãos que ele representa. O vereador deve sim, preocupar-se com as pequenas questões cotidianas, como o buraco na rua, o não atendimento do cidadão em um posto de saúde, a falta de água, esgotos etc. Porém, é preciso, em nome da própria eficiência da Câmara enquanto órgão de ELABORAÇÃO LEGISLATIVA E DE FISCALIZAÇÃO DOS SERVIÇOS PÚBLICOS, que o vereador crie Projetos de Lei que se tornem instrumentos de futuros benefícios para a melhoria da qualidade de vida dos cidadãos que ele representa.

Este é o nosso candidato Pa g . 0 2 : Pe r f i l d o M i l i t a n t e História de Lutas e Conquistas

Coligação: PT-PRB - JAD Comunicação: 09.493.640/0001-55 - Candidato:15.845.428/0001-02 - 5.000 unids.

Para vereador

"VOTE EM PAULO OLIVEIRA"

0 3 6 3 1

Pa g . 0 3 : Pe r f i l d e u m a d m i n i s t r a d o r Pa r q u e E c o l ó g i c o

Deputado Estadual Geraldo Cruz

4

Pa g . 0 4 : P l at a fo r m a E l e i t o r a l O q u e f a z u m ve r e a d o r


PERFIL DO MILITANTE PAULO OLIVEIRA Paulo Oliveira nasceu em Queimadas (Bahia), e ainda menino, migrou com seus pais para a região metropolitana de São Paulo, a exemplo de milhares de moradores que aqui chegaram, na esperança de dias melhores. A família numerosa (17 irmãos e irmãs) instalou-se, quase toda, nas imediações do jardim Santa Tereza, em Embu das Artes. Paulo começou a trabalhar bem cedo. Sua primeira experiência profissional foi como Office-Boy. Aos 17 anos atuou como metalúrgico em uma fábrica na região de Pinheiros. Foi bancário, funcionário dos Correios e Assessor Parlamentar, em 1986. Também acumulou experiência como educador da Fundação Estadual do Bem-Estar do Menor. No município Paulo foi Secretário de Cidadania e Assistência Social (2003/2004), e diretor de Trânsito e Transportes (2005/2008) e Se-cretário de Cultura (2009/2012). Paulo Oliveira é um dos fundadores do PT. Há 30 anos (1981),com apenas 21 anos de

idade, foi o primeiro candidato a prefeito de Embu das Artes pelo Partido dos Trabalhadores, em 1982, conquistando o terceiro lugar naquela eleição. Desde então, intensificou sua luta social, cultural e política em busca de melhores dias para os cidadãos embuenses. Foi membro da Pastoral Operária e das CEB's – Comunidades Eclesiais de Base (de 1982 a 1989); Atuou na Sociedade Amigos de Bairro do Jardim Santa Tereza, além de vários Movimentos Populares (Moradia, Regularização de Loteamentos Clandestinos, Creches, Trans-portes Coletivos, Iluminação Pública, Comitê de Luta Contra o Desemprego, etc.) Paulo Oliveira é um dos articuladores para a preservação da Mata do Roque Valente (também conhecida como Mata do Santa Tereza), tornando-se um símbolo de resistência política e autoridade social. Foi um dos fundadores do Grupo Teatral 'Trapo Humano' (anos 80) e da Casa de Cultura Santa Tereza (anos 90). Entre 1983 e 1989 participou da liderança dos Grupos

de Menores' da STS (Sociedade de Todos os Santos), adquirindo experiência nos cuidados com crianças da periferia. No Partido dos Trabalhadores, além da candidatura à Prefeito em 1982, Paulo Oliveira foi Secretário (dois mandatos) e Presidente (um mandato) do Diretório Municipal de Embu. Oliveira foi aspirante a vereador por quatro oportu-nidades (1988, 1996, 2004 e 2008), sendo atualmente o segundo suplente da bancada do PT na Câmara.

Uma história de Lutas e Conquistas Para Paulo Oliveira, é uma honra ser um dos pioneiros do PT, ter sido o primeiro candidato a prefeito em 1982, ter ajudado a construir uma história de lutas e conquistas, ver o Embu mudando com os prefeitos Geraldo Cruz e Chico Brito, e principalmente, vendo os presidentes Lula e Dilma transformando o Brasil em um país mais justo, sem fome, sem miséria e numa das maiores economias do mundo. "Para quem não acreditava na capacidade dos trabalhadores, chegamos muito longe, mas queremos ir além", afirma Oliveira. No município, Paulo Oliveira foi Secretário de Cidadania e Assistência Social, diretor de Trânsito e Transportes e Secretário de Cultura, onde implantou o Plano Municipal de Cultura, núcleos e pontos e cultura e realizou o 1º Salão Nacional de Artes Plásticas de Embu das Artes. Só nos últimos três anos, seu trabalho na área de cultura beneficiou

2

milhares de moradores, dando maior visibilidade à nossa Estância Turística pelas exposições e atividades culturais promovidas pela cultura. Paulo Oliveira é também um dos articuladores para a preservação da Mata do Roque Valente, entre os bairros Pirajuçara e Santa Tereza, onde sonha ver construído um Parque Ecológico, Cultural e de Lazer, melhorando a qualidade de vida de milhares de moradores da periferia de Embu, que não tem um local de lazer do porte de um Sesc ou do Ibirapuera. «Este parque, uma vez construído, poderá ter área para Educação Ambiental, eventos culturais, quadras, pistas de Skate, bicicleta e trilhas para caminhada, academia pública de ginástica para a terceira idade, enfim, ser um local de encontro e de promoção da vida saudável", afirma Oliveira, que eleito vereador, lutará por esta e outras boas causas para que Embu das Artes seja uma cidade de todos.

PERFIL DE UM ADMINISTRADOR Como administrador, Paulo Oliveira c o n t r i b u i u decisivamente para o governo democrático e popular de Embu das Artes. Área Social Convidado em 2003 pelo prefeito Geraldo Cruz Paulo Oliveira assumiu a Secretaria de Assistência Social, promovendo a regularização de convênios com entidades sociais, agilização e maior potencialização da Incubadora de Cooperativas e do Banco de Alimentos, entre outras iniciativas. Em 2004 deixou o governo para candidatar-se a vereador pelo PT, pleito no qual atingiu a suplência. Passadas as eleições, Paulo Oliveira voltou ao governo e assumiu em 2005 a coordenação da DIVTRAN (atual Secretaria de Trânsito e Transportes) do município, com a missão de organizar o trânsito e melhorar a infraestrutura viária da cidade. Outro desafio era o de tornar o Transporte Público Municipal mais eficiente oferecendo maior conforto e segurança aos embuenses. Durante sua gestão à frente da DIVTRAN, Paulo Oliveira implementou o organização da Cooperativa de Guardadores de Veículos; a organização dos Taxistas, com revogação de licenças-fantasmas e apoio à categoria; melhoria da frota do Transporte Municipal, com Vans e Micro-Ônibus, qualificação dos perueiros, respeito à organização interna dos cooperados, melhoria no atendimento à população; articulação política regional de transportes, via Conisud, exigindo da EMTU (Estado) a melhoria do Transporte Intermunicipal. Paulo atuou também na regulamentação do transporte escolar e na implantação do passe escolar, que beneficiou milhares de estudantes.

Na Cultura Em 2008 Paulo disputou novamente uma vaga à Câmara Municipal obtendo expressiva votação e contribuindo decisivamente para a vitória de Chico Brito que o convidou para participar do novo governo, encarregando-o de organizar a Secretaria de Cultura recém criada, estruturando o Sistema Municipal de Cultura, a partir da realização da Conferência Municipal, que integrou nossa cidade pela primeira vez ao Sistema Nacional de Cultura. Como Secretário, Paulo Oliveira implantou os Núcleos de Cultura que promoveram a inclusão de milhares de pessoas em cursos de formação cultural, como teatro, balé, artes plásticas e música entre outros. Promoveu a democratização do acesso à Cultura, colaborou para a implantação e consolidação dos Centros Culturais nos Bairros: Centro, Santo Eduardo, Valdelice (Pirajuçara), e lutará ainda pelo Centro Cultural no Jardim Santa Tereza, com a proposta de que seja no velho prédio da Escola Hermínio Espósito. Organizou a agenda cultural de eventos da cidade com a Festa de Santa Cruz, o Salão de Artes Plásticas, o Carnaval, o Festival de Flores e Plantas Ornamentais e o Anima Embu, além da consolidação do Memorial EmbuHino, que será transformado no Museu da Imigração. Implantou 8 Pontos de Cultura em diversos bairros da cidade e os Cursos Livres em parceria com a Unifesp. Jjunto com o Prefeito Chico Brito, ajudou a trazer a Universidade Federal, que será instalada em breve em Embu. Paulo Oliveira, ao sair da Secretaria Municipal, deixou consolidadas a conquista do Plano Municipal de Cultura Decenal, o Fundo Municipal de Cultura, a Política Municipal de Cultura e o Conselho Municipal de Política Cultural ampliado (todos estes dispositivos aprovados na Câmara e tornados LEIS). (Márcio Amêndola)

Por um Parque Ecológico, Cultural e de Lazer Paulo Oliveira defende a construção do Parque Ecológico na mata do Santa Tereza/Pirajuçara Paulo Oliveira é um dos articuladores para a preservação da Mata do Roque Valente, entre os bairros Pirajuçara e Santa Tereza, onde sonha ver construído um Parque Ecológico, Cultural e de Lazer, melhorando a qualidade de vida de milhares de moradores da periferia de Embu, que não tem um local de lazer do porte de um Sesc ou do Ibirapuera. «Este parque, uma vez construído, poderá ter área para Educação Ambiental, coleta seletiva, locais para eventos

culturais, quadras, pistas de Skate, bicicleta e trilhas para caminhada, academia pública de ginástica para a terceira idade, enfim, ser um lugar de encontro e de promoção da vida saudável", afirma Oliveira, que eleito vereador, lutará por esta e outras boas causas para que Embu das Artes seja uma cidade de todos. “Hoje o lazer dos meninos, dos jovens e dos idosos na periferia, é feito na rua ou no boteco. Queremos mais, queremos um Parque semelhante ao Parque Rizzo, ao SESC ou ao Ibirapuera, para que os embuenses da periferia também tenham direito a uma qualidade de vida digna e saudável”, conclui Paulo Oliveira.

3

Boletim Paulo Oliveira  

Boletim informativo da camanha Paulo Oliveira

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you