Page 1

Notícias

DF Alerta toma a ponta

N Ano II, número 47, segunda-feira, 14 de maio de 2012

a quarta-feira, dia 9, o DF Alerta foi o programa mais visto em Brasília, em sua faixa de horário. Nada menos que 25% dos aparelhos ligados na cidade estavam sintonizados na atração da TV Brasília, por volta de 12h30.

A informática para todos D amião, Carlos Alberto, João Alves, José Luiz, João Neri, Antonio Lopes, José Rodrigues, Cleilson, José Inácio e Rodrigo. Ou então Luiz Gonzaga, Romário, Reginaldo, Antonio Bernardo, Francisco, Marlon, Antonio Nunes, Lucivaldo, Edimilson e Kelson. Não são craques de futebol, mas seus nomes entraram para a história na última sexta-feira. Os 20 listados são trabalhadores das Organizações PaulOOctavio que erguem o JK Shopping & Tower, entre Taguatinga e Ceilândia, e que estão matriculados nas primeiras turmas de operários que vão aprender informática em um canteiro de obras no País. A partir de agora, todos vão começar a viver um mundo novo. Ligar um computador não será mais um mistério. Ter um e-mail, navegar na internet e enviar ou receber uma fotografia de um parente distante será parte de suas vidas. O curso de informática básica, ministrado pelo professor Cícero Bezerra, do Senac, vai encurtar a distância que todos tinham da realidade virtual. Para isso, eles assistirão 22 horas/aula, duas vezes por semana, das 17h30 às 19h30. Ao final do curso, terão as primeiras luzes do mundo digital. Essa janela que se abre para a inserção entusiasma José Inácio Dias, o vigia diurno da obra. Em sua casa, os filhos têm computador, mas ele não passava nem perto. “Não era medo, mas indecisão. Queria aprender, mas não tinha tempo, pois chegava em casa cansado. Agora vai ser diferente, graças a esta chance. E a gente ainda pode crescer na obra aprendendo informática”, destaca. Perto dele, outro aluno do curso, o auxiliar de almoxarifado Cleilson Silva Salazar Rezende, já sonha

Paulo Octavio, o professor Cícero Bezerra e Margareth Bicalho, do Senac, posam com os primeiros alunos das turmas para ensino de informática

em aposentar o controle por caneta e papel e passar a trabalhar com um computador. “Com certeza, com este curso, vou me aperfeiçoar mais. Eu e meus colegas estamos muito motivados”, conta. Para Paulo Octavio, presidente das organizações e idealizador do projeto, a ação pioneira é uma rotina nos canteiros de obra. “Há 22 anos, lançamos o primeiro curso de alfabetização nos canteiros, formando mais de 2 mil funcionários. Hoje, somos a primeira empresa a ter um curso para a ‘alfabetização’ digital. Essa nossa atitude terá vários reflexos, e um deles é melhorar a interlocução doméstica de pais e filhos, que hoje, inegavelmente, dominam com maestria esta tecnologia”, avalia PO, desejando que outras empresas do segmento copiem a iniciativa, como ocorreu com a alfabetização dos operários, nos idos de 1990. O projeto é executado por pro-

fessores do Senac, contratados pelas Organizações PaulOOctavio para ensinar os operários. Segundo Margareth Bicalho, gerente do Núcleo de Relações Empresariais da entidade, a iniciativa merece destaque. “Seria ótimo se todas as empresas usassem este projeto como exemplo. A qualidade de vida dos empregados será ampliada, pois eles aprenderão mais. Estamos muito felizes de participar deste projeto”, disse. A iniciativa das Organizações PaulOOctavio mereceu elogios até do Sindicato dos Trabalhadores da Indústria da Construção Civil. De acordo com o vice-presidente da entidade, Raimundo Salvador, o ensino de informática nos canteiros de obras é louvável. “É um sinal de valorização do trabalhador. Vem acrescentar muito e vai dar mais visão a todos esta atitude de promover a inclusão no mundo na internet”, acrescenta.

Edição 47  

Informativo Organizações Paulo Octavio - Edição 47

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you