Page 1

INFORMATIVO 05 – EDIÇÃO ESPECIAL DO MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial – SEPIR/DF | Núcleo de Saúde da População Negra SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA POSSE DO COMITÊ TÉCNICO DE SAÚDE DA POPULAÇÃO NEGRA

Dia 14 de outubro de 2013, no auditório da Secretaria de Estado de Saúde (DF), foram empossados os membros representantes do Comitê Técnico de Saúde da População Negra do Distrito Federal – CTSPN-DF. O Ministério da Saúde instituiu no dia 13 de maio de 2009, a Política Nacional de Saúde Integral da População Negra – PNSIPN, por meio da portaria GM/MS n° 992. O documento baseia-se nas diretrizes do Governo Federal para a inclusão social, bem como nos princípios e diretrizes de universalidade, equidade, integralidade e participação social no Sistema Único de Saúde – SUS. Essa política representa uma resposta institucional às reivindicações históricas do movimento negro organizado no país. O CTSPN é composto por 12 membros, sendo dois representantes efetivos da SEPIR/DF, Paulo Dantas e Cláudia Maria dos S. Ferreira; quatro membros titulares da Secretaria de Estado de Saúde/SES, Alessandra Pereira da Silva, Mauro Adil Pereira Alvim, Alissandra Alves Rodrigues, Izabel Dias Quirino; quatro pessoas da sociedade civil, Omowalê Martins Inocêncio (CERNEGRO), Francisco Virgíneo da Silva (Federação de Umbanda e Candomblé), Elvis Silva Magalhães (ABRADFAL), Jonatas Pereira da Conceição (Associação Vila dos Sonhos); e dois pesquisadores, Maria Silvéria Santos (Universidade de Brasília – PVB/UnB) e René Marc da Costa Silva (UNICEUB). A mesa de abertura foi composta pelo Secretário da Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial (SEPIR/DF), Viridiano Custódio; representante da Secretaria de Saúde do DF, Subsecretária de Atenção Primária, Rosalina Aratani Sudo; e o Subsecretário de Gestão Participativa, José Bonifácio. A nomeação do CTSPN contou ainda com duas palestras em que a senhora Ialê Garcia Bezerra de Mello e o senhor Felipe da Silva Freitas da SEPPIR/PR abordaram a Saúde da População Negra no SUS; e o Professor Wanderson Flor da UnB abordou o tema sobre Racismo Institucional no SUS/SES. Todas as palestras foram direcionadas a gestores da SES/DF, membros do Conselho de Saúde do DF, membros do CTSPN e sociedade civil.

Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial do Distrito Federal Núcleo de Saúde da População Negra Anexo do Palácio do Buriti 8º andar Ala Oeste Sala 815 CEP: 70075-900 Telefone: 3425-4878/3425-2026 E-mail: nucleodesaudesepirdf@gmail.com

SAÚDE E EUCAÇÃO POLÍTICAS PÚBLICAS DE PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL E EXTENSÃO UNIVERSITÁRIA

A SEPIR/DF participou da Semana Universitária da UnB – 2013, com o tema “UnB: Uma janela de oportunidades”, sob a coordenação do Decanato de Extensão. Com a participação dos alunos do Curso de Saúde Coletiva da UnB e ABRADFAL. No estande da SEPIR vídeos institucionais e correlatos à promoção da igualdade racial foram exibidos, folders e panfletos sobre a saúde da população negra foram distribuídos, e 1.000 exemplares do Estatuto da Igualdade Racial. Adicionalmente, houve palestras sobre o Programa Juventude Viva (SEPIR/CGJUVIVA), Comunidades Tradicionais (SEPIR) e “O Papel da Sociedade Civil na Implantação de Políticas Públicas” (ABRADFAL). Escolas Públicas de Ensino Médio de Santa Maria e Paranoá, alunos do Curso de Turismo, Direito, e Saúde, entre outros, participaram das discussões.


INFORMATIVO 05 – EDIÇÃO ESPECIAL DO MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial – SEPIR/DF | Núcleo de Saúde da População Negra PLANO JUVENTUDE VIVA E PROGRAMA SAÚDE NAS ESCOLAS

O 1º Encontro Distrital da Rede Saúde e Cultura ocorre no âmbito do Projeto Rede Saúde e Cultura, fruto de uma parceria entre a Fundação Oswaldo Cruz e a Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura. O Encontro visa consolidar a Rede Saúde e Cultura em âmbito Distrital, favorecendo a visibilidade das ações na interface saúde e cultura e a colaboração entre parceiros atuantes nos setores governamentais, na universidade e na sociedade civil, evidenciando a importância da diversidade cultural do território do DF para a qualidade de vida. PROGRAMAÇÃO Data: 2/12/2013

Dia 18 de novembro de 2013, no Centro Cultural Rubem Valentim , Cruzeiro – DF, foi realizada a 1ª Formação do Programa Saúde na Escola (PSE) e Plano Juventude Viva Construindo uma Educação para a Igualdade Racial, que contou com a participação da FIOCRUZ, SEPIR/DF, SES/DF, SEE/DF, MS, MEC, UnB, sociedade civil e outros agentes envolvidos na educação e saúde do Distrito Federal. A atividade foi destinada para a construção do Plano Operativo do PSE/JUVIVA 2014 que será implantado em 132 escolas públicas e também nas Unidades de Saúde do DF. Planejamento | As Diretrizes para implementação do projeto saúde e prevenção nas escolas foram debatidas por meio de uma roda de compartilhamento de saberes entre gestores da educação, saúde, cultura, ciência e tecnologia, pesquisadores de diversos segmentos do governo, da sociedade civil, e pesquisadores negros e não-negros, cuja produção científica está localizada na área das Relações Étnico/Raciais. Os principais pontos destacados foram o engajamento dos adolescentes e jovens nas políticas públicas de governo, os 10 anos da lei 10.639∕03 e os desafios para promoção da igualdade racial e para uma educação antirracista. Além disso, também foram discutidos o Plano de Trabalho para as ações essenciais do PSE: Promoção da Cultura de Paz e Direitos Humanos e SPE: Educação para a Saúde Sexual e Saúde Reprodutiva e Prevenção DST/Aids. Histórico | A partir de 2011, quando o Ministério da Saúde aderiu ao plano Juventude Viva, passou a fazer parte do componente II do PSE (Promoção e Prevenção à Saúde) o tema do enfrentamento a mortalidade da juventude negra. Para saber mais: PSE|JUVIVA| SEPIR/DF I ENCONTRO DISTRITAL DA REDE SAÚDE E CULTURA A Fundação Oswaldo Cruz de Brasília, por meio do seu Programa de Educação, Cultura e Saúde, tem a honra de convidá-lo para participar deste Encontro que será no dia 02 de dezembro, na sede da Fiocruz Brasília. Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial do Distrito Federal Núcleo de Saúde da População Negra Anexo do Palácio do Buriti 8º andar Ala Oeste Sala 815 CEP: 70075-900 Telefone: 3425-4878/3425-2026 E-mail: nucleodesaudesepirdf@gmail.com

8h – Acolhimento/ credenciamento (local: passarelas e auditório externo) - Cortejo - grupo Risadinha 9h – Abertura (local: Circa Brasilina) 10h – World Café (local: salas de aula) - Café da manhã e rodas de conversa 12h – Almoço (local: Espaço Café, Ciência e Cultura) - Show musical - Tempero musical 13h30 – Painel: Políticas, Programas e Projetos (local: auditório externo) 15h - Construção colaborativa dos Planos de Interação em Saúde e Cultura (local: salas de aula) 16h30 – Intervalo (local: passarelas) - Pipocando poesia 17h – Apresentação dos grupos e construção de agenda (local: auditório externo) 18h30 – Coquetel 19h – Mostra de vídeo e exposição: PVP Campo – Do lado de cá no quilombo do Mesquita e mapeamento das iniciativas em saúde e cultura no DF 19h30h – Batalá 20h00 - Lançamento do CD: Carol Voigt 20h30 - Carol Carneiro – Roda na Banguela Local: Fiocruz Brasília OBS: Para participar deste Encontro é necessário preencher o formulário de inscrições online. CIRCA ACÚSTICA 30 de novembro e 01 de dezembro São 15 vagas por oficina. Dia 30/11 09h – 12h e 14h – 18h Oficina de canto - Cantoras Em Cena Dia 01/12 14h – 18h Oficina de canto - Cantoras Em Cena Dia 01/12 19h – 20h Mesa Redonda - Donas da Voz Local: Fiocruz Brasília OBS: As inscrições para as oficinas de canto devem ser feitas pelo email circabrasilina@gmail.com Maiores informações sobre as oficinas: (61) 8464 2544 Para Saber Mais: Rede Saúde e Cultura


INFORMATIVO 05 – EDIÇÃO ESPECIAL DO MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial – SEPIR/DF | Núcleo de Saúde da População Negra RODA DE CONVERSA: CAMINHOS E DESAFIOS NA PROMOÇÃO DA IGUALDADE RACIAL A Defensoria Pública do Distrito Federal, por meio do Departamento de Atividade Psicossocial, pautada em sua missão de promover acesso a direitos e dignidade da pessoa humana apoia o Dia Nacional da Consciência Negra, celebrado dia 20 de novembro. Neste sentido promoverá uma Roda de Conversa intitulada “Caminhos e Desafios na Promoção da Igualdade Racial”. A facilitadora será a Assistente Social Adriana Pereira, graduada na Universidade Católica de Brasília, Fundadora do NEAFRO UCB, e pós-graduanda em gestão de políticas públicas para gênero e raça. A luta pela igualdade racial é de fundamental importância para o Brasil já que escravizou seus negros e negras por mais de 300 anos. A construção de igualdade racial pressupõe diversidades, e é necessário valorizá-las no sentido de afirmação promoção da cultura afro-brasileira e suas estéticas, do respeito às religiões, entre outras manifestações e aspectos historicamente discriminados no Brasil. Para saber mais: Defensoria Pública do DF Departamento de Atividade Psicossocial - DAP SCS, QD 04, Bloco A, entrada 94 - Edíficio Zarife - 1ºandar | Telefone: 2196-4376/2196-4377 psicossocial.defensoria@gmail.com SAÚDE MENTAL RACISMO: O QUE A PSICOLOGIA TEM A VER COM ISSO? No dia 26/11/13 às 19h, será realizada, em Brasília, a mesa redonda RACISMO: O QUE A PSICOLOGIA TEM A VER COM ISSO?, evento preparatório para o II Encontro Nacional de Psicólogas(os) Negras(os) e Pesquisadoras(es) das Relações Raciais e Subjetividades III PSINEP. Na mesa serão antecipadas algumas das discussões do III PSINEP sobre as percepções, concepções e práticas das(os) pesquisadoras(es) e profissionais psicólogas (os) acerca de relações raciais e subjetividades. Data: 26/11/2013 Horário: 19h Local: UnB Para saber mais: Conselho Regional de Psicologia SEMINÁRIO: ABORDAGEM AO RACISMO INSTITUCIONAL Seminário de Abordagem ao Racismo Institucional será ministrado para gestores da Educação, Saúde, membros do CTSPN, membros do Conselho de Saúde do DF, alunos do Curso de Saúde Coletiva da UnB, SEPIR/DF e Sociedade Civil, afim de equalizar ações para 2014. Data: 29/11/2013 Horário: 09 ás 17 h Local: Escola de Aperfeiçoamento dos Profissionais da Educação - EAPE- SGAS 907 Bloco A

Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial do Distrito Federal Núcleo de Saúde da População Negra Anexo do Palácio do Buriti 8º andar Ala Oeste Sala 815 CEP: 70075-900 Telefone: 3425-4878/3425-2026 E-mail: nucleodesaudesepirdf@gmail.com

SAÚDE DO HOMEM | NOVEMBRO AZUL NO BRASIL, CÂNCER DE PRÓSTATA É O SEGUNDO MAIS COMUM ENTRE OS HOMENS, ATRÁS DO CÂNCER DE PELE. PESSOAS QUE TÊM CASOS DE CÂNCER DE PRÓSTATA NA FAMÍLIA, OBESAS, E NEGRAS TÊM MAIS RISCO DE DESENVOLVER A DOENÇA. Para alertar os homens sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata, a Sociedade Brasileira de Urologia (SBU), em parceria com Instituto Lado a Lado pela Vida, vão iluminar pontos turísticos em várias cidades e distribuir panfletos explicativos no movimento chamado Novembro Azul. O tema da campanha - Um Toque, um Drible - pretende conscientizar os homens sobre a necessidade de se submeter a exames preventivos. Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) informam que no ano passado foram identificados mais de 60 mil novos casos da doença. O instituto considera câncer de próstata uma doença da terceira idade, porque cerca de três quartos dos casos no mundo surgem a partir dos 65 anos. De acordo com Eduardo Ribeiro, uro-oncologista do Hospital Santa Lúcia, em Brasília, os homens estão mais conscientes, “não tanto quanto as mulheres, que vão ao ginecologista desde adolescentes, mas a gente não vê mais tanta resistência”, contou Ribeiro. A próstata é uma glândula presente nos homens, localizada abaixo da bexiga e à frente do reto. O câncer pode ser descoberto inicialmente no exame clínico, um toque retal, exame que enfrenta a resistência de muitos homens, combinado com o resultado de um exame no sangue. Se detectado o tumor, só a biópsia é capaz de confirmar a presença de um câncer. Segundo a SBU, quando descoberto no início, 90% dos casos de câncer de próstata são curáveis. De acordo com Ribeiro, pessoas que têm casos de câncer de próstata na família, obesas, e negras têm mais risco de desenvolver a doença. Segundo o Inca, no Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens, atrás do câncer de pele. Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando 10% do total de cânceres. A taxa de incidência do câncer de próstata é seis vezes maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento. Na fase inicial, o câncer da próstata não costuma apresentar sintomas. Quando surgem são parecidos com os do crescimento benigno da próstata: dificuldade de urinar e necessidade de urinar mais vezes durante o dia ou a noite. Na fase avançada, a doença pode provocar dor nos ossos, problemas para urinar e, quando mais grave, infecção generalizada ou insuficiência renal. O tratamento vai depender do estágio da doença, e pode ser feito com cirurgia, radioterapia, tratamento hormonal e algumas vezes apenas observação médica. As ações do Novembro Azul preveem, além de uma iluminação azul em pontos turísticos, como o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro, e o Congresso Nacional, em Brasília, a distribuição de panfletos em estádios de futebol durante o campeonato brasileiro. A SBU vai entregar uma lista de sugestões aos parlamentares, entre elas a criação de centros de Referência em Saúde do Homem, para melhorar seu acesso ao SUS, assim como acontece com as mulheres. Para saber mais: Saúde do Homem


INFORMATIVO 05 – EDIÇÃO ESPECIAL DO MÊS DA CONSCIÊNCIA NEGRA Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial – SEPIR/DF | Núcleo de Saúde da População Negra SEMANA DA CONSCIÊNCIA NEGRA NO CAMPUS DARCY RIBEIRO Os Centros Acadêmicos (CA's) da Universidade de Brasília se reuniram para realizar a semana da Consciência Negra no Campus Darcy Ribeiro - Brasília/DF.

Para Saber Mais: Aquilombando II SEMANA DE REFLEXÕES SOBRE NEGRITUDE, GÊNERO E RAÇA NO IFB

Programação 9º FESTIVAL CARA E CULTURA NEGRA

9º Festival Cara e Cultura Negra, realizado de 15 a 30 de novembro, na Praça dos Três Poderes, estações do Metrô, Praça Zumbi dos Palmares, Rodoviária do Plano Piloto, escolas públicas, Presídio Feminino e Teatro Dulcina. O festival faz parte das Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial do Distrito Federal Núcleo de Saúde da População Negra Anexo do Palácio do Buriti 8º andar Ala Oeste Sala 815 CEP: 70075-900 Telefone: 3425-4878/3425-2026 E-mail: nucleodesaudesepirdf@gmail.com

comemorações ao Dia da Consciência Negra, 20 de novembro. O festival de cultura afro-brasileira é uma realização do Instituto Nossa Marka e conta com o apoio do Sindicato dos Professores. As inscrições podem ser feitas pelo telefone: 3343-4206 Para saber mais: 9º Cara e Cultura Negra 20 DE NOVEMBRO DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

A SEPIR/DF (Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial do Governo Distrito Federal) promove entre os dias 16 e 30 de novembro uma agenda especial em homenagem ao Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra, celebrado no dia 20 de novembro em todo o país, a ser celebrado durante o mês em cinco cidades do DF. As comemorações serão realizadas nas cidades de Planaltina, Ceilândia, Brasília, São Sebastião e Recanto das Emas, onde serão oferecidas atividades como: oficinas com temáticas da cultura negra, mostra de cinema, exposições, praça de alimentação com comidas típicas, além de shows musicais como Jorge Aragão, Rita Benneditto, Ellen Oléria, Olodum, Timbalada, MV Bill, GOG, Dhi Ribeiro, entre outros grupos e artistas do Distrito Federal. Os shows musicais começam a partir das 17h em Brasília e nas demais cidades do DF. A Secretaria, que tem como missão promover a igualdade racial por meio de ações afirmativas, proporcionando o acesso a políticas públicas para as populações negra, cigana, indígena, quilombola e comunidades tradicionais de matriz africana, historicamente excluídas, coloca à disposição da sociedade o serviço da Central de Atendimento do Disque Racismo (156), Opção 7, criado em 20 de março, deste ano, com o fim de receber, acolher e acompanhar as denúncias de práticas discriminatórias étnico-raciais, ocorridas no DF. 20 de novembro – Celebrado desde a segunda metade dos anos 1970, o dia é uma conquista de movimentos sociais negros que lutam pela valorização da cultura afro-brasileira no calendário oficial. A data é comemorada em aproximadamente 780 cidades brasileiras. Em 2011, deixou de ser considerado Dia Nacional da Consciência Negra e, por meio da Lei 12.519, foi instituído pela presidenta Dilma Rousseff, como Dia Nacional de Zumbi e da Consciência Negra. O 20 de novembro apresenta um forte simbolismo para os afrodescendentes, por marcar a morte de Zumbi dos Palmares, líder do maior quilombo das Américas e por ser símbolo da resistência do povo negro ao racismo e à discriminação racial. O atendimento do Disque Racismo funciona de segunda a sextafeira, entre 7h e 19h e aos sábados, das 8h às 18h.

INFONSPN 05  

EDIÇÃO ESPECIAL DE 20 DE NOVEMBRO

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you