Issuu on Google+

ECONOMIA

Paulo Camacho pcamacho@jornaldamadeira.pt

O projeto “Rede de Alta Velocidade da Região Autónoma da Madeira” da Fibroglobal - Comunicações Eletrónicas acaba de ser aprovado no âmbito da 80.ª reunião da Unidade de Gestão do Programa Intervir+, que deu parecer favorável a esta e a outras 161 candidaturas. Inserido no Eixo I – Inovação, desenvolvimento tecnológico e sociedade do conhecimento, o projeto passa a ter, assim, o enquadramento legal e a “luz verde” para o passo seguinte que é o financiamento necessário para a sua concretização. Carlos Oliveira, da Direção Comercial da empresa, referiu ao Jornal da Maderia que o projeto só irá para o terreno depois de formalizado o acordo para o financiamento, que deverá acontecer em data oportuna. Em termos concretos, o projeto da Fibroglobal visa a instalação, gestão, exploração e manutenção de redes de comunicações eletrónicas de alta velocidade, em fibra ótica, em cinco concelhos da Região Autónoma da Madeira: Calheta, Porto Moniz, Santana e São Vicente e ainda na ilha do Porto Santo. A intenção é a de garantir a cobertura de 50% da população de cada um dos cinco concelhos abrangidos por redes de comunicações eletrónicas de alta velocidade. O calendário do projeto em termos de construção de rede, depois de tudo assegurado para a sua concretização, está estimado em 12 meses pelo operador de redes públicas de telecomunicações, criada pela Viatel, empresa do Grupo Visabeira, líder na engenharia de redes de telecomunicações. As ofertas grossistas propostas pela Fibroglobal permitirão às entidades que a ela vierem a recorrer o desenvolvimento e prestação de todo o tipo de serviços retalhistas de alta velocidade suportados na rede de comunicações eletrónicas da Madeira.

PROJETO COM TRÊS NÍVEIS A Fibroglobal propõe-se implementar e disponibilizar aos operadores de telecomunicações interessados, três níveis de ofertas grossistas suportadas na rede de comunicações eletróni-

PUB

O CALENDÁRIO DO PROJETO EM TERMOS DE CONSTRUÇÃO DE REDE, DEPOIS DE TUDO ASSEGURADO PARA A SUA CONCRETIZAÇÃO, ESTÁ ESTIMADO EM 12 MESES PELO OPERADOR DE REDES PÚBLICAS DE TELECOMUNICAÇÕES.

Jornal DA Madeira Quinta-feira, 10 abril 2014

Fibra ótica avança em mais cinco concelhos da Região JM

6

O Porto Moniz será um dos concelhos beneficiados com fibra ótica. cas de alta velocidade da Madeira. Um deles é o Acesso Virtual à Rede (Bitstream Avançado). Esta oferta disponibiliza conetividade Ethernet extremo-a-extremo e débitos até 100 Mbps, entre a rede de qualquer entidade beneficiária da oferta e as instalações do seu cliente final, suportada em tecnologia GPON no acesso e Ethernet na componente de agregação. O acesso é disponibilizado a múltiplas beneficiárias da oferta e é efetuado a nível centralizado, permitindo-lhes fornecer serviços retalhistas em toda a extensão da rede. A plataforma de suporte foi dimensionada para assegurar um débito mínimo de 40 Mbps.

FIBRA ÓTICA O segundo nível é o Acesso Físico a Elementos da Rede (Fibra Ótica). Esta oferta providencia às beneficiárias acesso à rede de fibra ótica construída no âmbito do projeto da Madeira, com base em duas topologias ponto-multiponto e ponto-a-ponto, sendo a primeira suportada em tecnologia PON. A oferta, que disponibiliza a ligação em fibra ótica entre Pontos de Agregação de Acesso e as instalações dos clientes finais, permitirá às beneficiárias da oferta suportar os mais variados serviços retalhistas, incluindo ofertas triple-play avançadas. Finalmente, o terceiro nível, o Acesso a

Infraestruturas (Condutas e Postes). Esta oferta disponibiliza espaço para os cabos e equipamentos das beneficiárias da oferta em todas as novas infraestruturas (condutas, postes e infraestrutura associada) construídas para a implementação da rede de comunicações eletrónicas de alta velocidade associada a este projeto. Na sua essência, a Fibroglobal foi criada pela Viatel na sequência desta empresa ter ganhado os concursos promovidos pelo Estado para a instalação, gestão, exploração e manutenção de redes de comunicações eletrónicas de alta velocidade em 59 concelhos da Zona Centro, Açores e Madeira.


6__