7Partilhas - novembro nº22

Page 1

Este boletim tem como objetivo fundamental divulgar o trabalho realizado no âmbito da Autonomia, Flexibilidade Curricular e Plano de Inovação. 7 PARTILHAS porque somos 7 escolas. 7 PARTILHAS porque o 7 significa renovação. 7 PARTILHAS porque sai próximo do dia 7 de cada mês. Nº22 - Novembro 2021

A Maior Flor do Mundo Outubro é o Mês Internacional das Bibliotecas Escolares, uma celebração anual das bibliotecas escolares em todo o mundo. Este ano, o tema escolhido foi “Contos de fadas e contos tradicionais de todo o mundo”. A equipa da Biblioteca Escolar é constituída por professores com formações e interesses diferentes. Por esse motivo, é-nos possível ter iniciativas de natureza diversa. A propósito dos contos de fadas e contos tradicionais, lembrámo-nos da aventura de José Saramago pela literatura infantil – “A Maior Flor do Mundo”. “E se as histórias para crianças passassem a ser de leitura obrigatória para os adultos? Seriam eles capazes de aprender realmente o que há tanto tempo têm andado a ensinar?” Saramago começa o seu conto por dizer que não sabe escrever histórias para crianças. Pedimos-lhe licença para discordar. Não só sabe escrever para os mais novos, como o resultado do seu trabalho é uma história muito bonita sobre um menino e uma flor que precisa de ser salva.


Nº22

Agrupamento de Escolas de Azeitão Achámos que a obra se adequava ao tema do Mês Internacional das Bibliotecas Escolares. Então, criámos a nossa própria versão da Maior Flor do Mundo. Usámos tubos de cartão, placas de kapaline e papel autocolante colorido. Ainda que trabalhoso, foi algo que gostámos de fazer. Preparámos uma instalação sobre este conto infantil cheio de encanto e colocámo-la nas escadas de acesso ao primeiro piso do bloco A. É a nossa homenagem ao Mês Internacional das Bibliotecas Escolares; aos contos infantis e à sua magia; ao próprio Saramago, pela sua incursão neste tipo de literatura, com a "Maior Flor do Mundo". Resta-nos dizer que obra se integra na atividade lançada pela Fundação José Saramago – “Leituras Centenárias”, agora que o país se prepara para assinalar o centenário do nascimento do escritor. A iniciativa descrita nos parágrafos anteriores faz parte das que estão no nosso plano para o referido Mês Internacional das Bibliotecas Escolares. Igualmente no plano estão outras, como por exemplo a formação de utilizadores para os alunos de 5º ano e o lançamento de propostas diversas aos departamentos do Agrupamento de Escolas de Azeitão. Como sempre, a Biblioteca Escolar está disponível para colaborar e conta com o apoio e a colaboração de todos, sem os quais o nosso trabalho não seria possível.

A Equipa da Biblioteca Escolar


Nº22

Agrupamento de Escolas de Azeitão

PADDE em ação no Agrupamento de Azeitão

O nosso Agrupamento, tal como outros a nível nacional, foi convidado a criar um Plano de Ação para o Desenvolvimento Digital das Escolas (PADDE). Numa primeira fase, os professores responderam ao questionário CHECK-IN1, tendo em conta o quadro de referência DigCompEdu2, que permitiu posicionar cada um dos docentes num dos três níveis de proficiência digital. Mais tarde, no sentido de se obter uma visão global da integração e apropriação das tecnologias digitais no Agrupamento, procedeu-se à auscultação dos dirigentes escolares, professores e dos alunos, através da resposta ao questionário de diagnóstico SELFIE3. Os objetivos gerais do nosso PADDE são:  capacitar os docentes na utilização das tecnologias digitais;

• criar sistemas de comunicação que contribuam para a melhoria da avaliação pedagógica; • desenvolver as competências digitais dos alunos; • envolver a comunidade educativa nesta/para esta mudança; • permitir a combinação de aprendizagens: presencial, a distância e híbrida; • potenciar os recursos tecnológicos; • promover o trabalho colaborativo; • promover práticas pedagógicas e de avaliação apoiadas no uso da tecnologia. Assim, as ações do nosso PADDE têm como base a história digital do Agrupamento, baseada, essencialmente, na análise dos resultados globais SELFIE e CHECK-IN, no Plano de Inovação e no Projeto MAIA e assentam em três dimensões fundamentais: pedagógica, organizacional e tecnológica e digital. 1 Check-In - ferramenta de autoavaliação da competência digital dos docentes (permitiu aos Centros de Formação integrar os professores em oficinas de formação organizadas nos três níveis de proficiência). 2 DigCompEdu - Quadro Europeu de Competência Digital para Educadores (define as competências digitais que os educadores devem desenvolver, para todos os níveis de educação). 3 SELFIE - Self-reflection on Effective Learning by Fostering the use of Innovative Educational technologies (ferramenta da Comissão Europeia disponível em português, devidamente testada, validada e implementada em diversos países – concebida para que as escolas autorreflitam sobre a utilização que fazem da tecnologia educativa no processo de ensino, aprendizagem e avaliação, identific ando os pontos fortes, as áreas que requerem melhoria e as prioridades no âmbito do digital).


Nº22

Agrupamento de Escolas de Azeitão Neste momento, podemos referir que, na dimensão tecnológica e digital, existe a utilização do equipamento (portátil e hotspot) atribuído no âmbito do projeto Escola Digital aos alunos e aos professores, nas Oficinas do 5@bER Sem Fronteiras e noutras aulas e a disponibilização de kits informáticos (portáteis ou tablets) para utilização em sala de aula; na dimensão pedagógica, estamos a preparar um banco de recursos digitais, de modo a dinamizarmos uma sala de estudo virtual no TEAMS; há a generalização da plataforma TEAMS em regime presencial; a utilização de rubricas digitais na auto e heteroavaliação; a utilização de ferramentas digitais para a promoção da avaliação formativa e do feedback entre alunos; a utilização do manual digital e dos conteúdos e recursos interativos disponíveis nas plataformas educativas digitais; a consolidação de parcerias estratégicas com outras escolas ou instituições (Agrupamento de Escolas da Boa Água; Centro de Competência TIC da Escola Superior de Educação do Instituto Politécnico de Setúbal; Luís Varela, da Educatech; ... ) e a dinamização da aplicação MILAGE APRENDER+; na dimensão organizacional, houve a regulação da utilização dos endereços institucionais de correio eletrónico tornando-se o meio de comunicação na comunidade educativa e a rentabilização da utilização dos espaços síncronos e assíncronos em todas as estruturas do agrupamento, além disso, estamos a elaborar um plano de segurança digital. Deixo, de seguida, o testemunho da docente Sílvia Rodrigues: No âmbito da disciplina de Ciências Naturais, a utilização de recursos digitais é parte integrante das atividades desenvolvidas com os alunos. Fz-se recurso a vídeos, videoaulas da Escola Virtual, apresentações, páginas da internet (para pesquisas orientadas), kahoots, entre outros. O Teams é a plataforma utilizada para partilha de recursos, tarefas e para comunicação com os alunos. 1 - Exemplo de um kahoot aplicado nas turmas A, C, D, E, G, como instrumento de avaliação formativa.


Nº22

Agrupamento de Escolas de Azeitão 2 – Utilização do Teams para partilha de Recursos e tarefas.

Em Cidadania e Desenvolvimento, em articulação com TIC, foram exploradas aplicações (Bitmoji, para criação de avatar) e ferramentas digitais para o desenvolvimento de jogos virtuais no âmbito do cenário de aprendizagem “A jogar, aprendo!”.

Por último, nada melhor do que ler os testemunhos de alguns dos nossos alunos do… ...5.ºano: “Os recursos digitais são muito importantes porque assim aprendemos de uma forma mais divertida.” “Quando a professora usa o Plickers, sei que estamos a fazer uma avaliação, mas não estou nervosa como numa ficha. A professora diz logo onde erramos e o que podemos fazer para melhorar”. “Usar o telemóvel na sala de aula ajuda muito no estudo. Podemos ver no dicionário online o significado de uma palavra difícil. Ver os vídeos no youtube, ajuda a estudar e é mais divertido.” “Quando usamos o Plickers, não gastamos muito papel, poupamos também a tinta. A professora depois envia a ficha com a correção para o teams.” “Não temos computadores para todos na sala de aula, mas podemos usar o telemóvel. Assim, o trabalho fica mais fácil” “O telemóvel é uma boa ferramenta de trabalho. Posso ver vídeos que ajudam a estudar, ver as palavras difíceis, pesquisar uma coisa.” “Eu acho que usar o telemóvel na aula é bom, mas não podemos criar vício. Se ficarmos sempre a olhar para o telemóvel, perdemos a vida lá fora.”


Nº22

Agrupamento de Escolas de Azeitão ...7.ºano: “O uso da tecnologia em sala de aula e de ferramentas digitais permitem ter recursos digitais que servem para a prática da aprendizagem e do ensino dentro e fora da sala de aula, pois a aquisição desses recursos facilita, de forma geral, o melhor desempenho dos alunos. Posso afirmar que gosto deste método de ensino e que também melhorei o meu desempenho em diversas disciplinas.” “O uso de aplicações no telemóvel é muito bom, porque ajuda os alunos nas matérias e também podemos entregar trabalhos e receber avaliações dos trabalhos que realizámos. As plataformas como o Teams, Milage são excelentes para estimular os alunos a trabalharem.” “Nas nossas aulas há várias plataformas digitais que nos ajudam nas tarefas sendo estas: o Teams, o MiLAGe Aprender + e o Moodle. Estas aplicações facilitam bastante a nossa aprendizagem pois contêm indicações sobre o que precisamos de fazer, os planos de trabalho, as avaliações e ainda fichas para realizarmos quando terminamos o Plano de Trabalho.” “Eu gosto de aprender com o uso das ferramentas tecnológicas que os nossos professores utilizam. Acho que favorece o nosso desenvolvimento, a nossa autonomia e a nossa aprendizagem. Além disso, aprendemos de uma forma mais divertida.”

...e do 9.ºano: “Nas aulas utilizamos a internet para fazemos kahoot, ir ver vídeos na escola virtual a Ciências Naturais, questionários online para avaliação nas várias disciplinas, utilizamos a internet para procurar informação para a fazer de trabalhos de TIC e Cidadania.” “A tecnologia que utilizamos na escola é moderada, por exemplo, em todas a aulas que não trouxe o livro, eu estou sempre a ver o manual pelo telemóvel, ou, nas aulas de Ciências e Físico-Químicas, as professoras usam muito o Kahoot, mas esse fica difícil de usar na sala de aula porque não temos internet na sala, PowerPoint e outros sites. Mas nas aulas de Português usamos relativamente pouco a tecnologia comparado as outras disciplinas, mas em contraponto usamos muito o computador para ouvir audiolivros para as aulas. “ “Na escola utilizamos a internet para aceder sites nas nossas disciplinas como por exemplo Kahoot ou moodle facilitando as nossas aprendizagens, também temos o uso de computadores para trabalhar nos projetos, costuma-se usar também o team para podermos ver por exemplo páginas do manual e T.P.C.” "Nós utilizamos a internet da escola para fazer questionários online de matemática e outras matérias como físico química que utilizamos o Moodle.” “Nós utilizamos a internet da escola, para ver reportagens e vídeos, e fazer questionários online para avaliação sobre a matéria que estamos a dar em cada disciplina.”


Nº22

Agrupamento de Escolas de Azeitão

“Durante as aulas recorremos diversas vezes à internet e também a tecnologias, como por exemplo: visionamento de PowerPoint, consulta de sites para trabalhos, realização de questionários online em plataformas (Kahoot, Moodle e Plickers), uso diário da plataforma Microsoft Teams.” "O uso da internet na escola facilita e torna mais interessante as nossas aprendizagens. Nós utilizamos esse recurso para jogos como o Kahoot ou outras plataformas como o PowerPoint e a escola virtual que nos ajudam a perceber a matéria.” "Nas aulas de Cidadania e TIC utilizamos a internet para explorar recursos para a elaboração de trabalhos. Utilizamos, também frequentemente as tecnologias para o visionamento de apresentações Power Point, para a consulta de informação, para a realização de questionários online (em plataformas como o Plickers, Kahoot, entre outros) recorremos ao uso do Microsoft Teams, que nos permite ter fácil acesso aos recursos disponibilizados pelos professores, realizar tarefas, comunicar e esclarecer dúvidas.” “O facto de termos internet na escola facilita a nossa aprendizagem, tornando-a mais interessante e fazendo com que nós, os alunos, nos interessemos mais pelas aulas. Utilizamos internet para a visualização de filmes, notícias, para ouvir áudios de exercícios ou fichas, para pesquisas de conteúdos necessários em trabalhos de grupo/individuais ou até mesmo para ouvir música (com autorização dos professores), utilizamos plataformas como o mentimeter para votações/chuva de ideias, o teams para assistir à aula de Assembleia de turma, realização de trabalhos e esclarecimento de dúvidas, o kahoot entre outras, usamos os computadores da escola para realizar trabalhos através do word, PowerPoint, Prezi, especialmente na disciplina de Cidadania e TIC.” "A tecnologia na escola é muito utilizada, todas os dias a usamos apesar de não terem grandes condições, mas acaba sempre por nos ajudar nas nossas aprendizagens.”

A Coordenadora da Equipa de Transição Digital (ETD) Sofia Milheiro


Nº22

Agrupamento de Escolas de Azeitão Oficinas do 5@bER O regresso à escola é um momento especial, esperado e vivido com algum nervosismo… Para os alunos do 5º ano, é o primeiro contacto com a “Escola Grande”, com muitas disciplinas e muitos professores. Por este motivo, consideramos que o 1º Cenário de Aprendizagem deve andar à volta do tema “Quem sou eu?”. Depois, com a colaboração dos alunos, os temas específicos de cada turma são escolhidos… “À Descoberta de mim, de ti e do nós”; “Eu e o outro”; “Quem sou eu? Quem és tu?” … Nas aulas de Oficina do 5@bER sem Fronteiras, espaço privilegiado para trabalhar um cenário de aprendizagem (os nossos DAC), utilizando a metodologia de trabalho de projeto, este tema começou por ser desenvolvido com algumas dinâmicas de grupo que promoviam o autoconhecimento, o respeito por si e pelo outro, o respeito pelo seu espaço e pelo do outro, ou seja as relações interpessoais. Algumas das dinâmicas utilizadas foram: Jogo da Teia – definição de um compromisso (consigo e gosto de fazer… , preciso de melhorar…)

Dizer bem nas costas – identificar uma qualidade de um amigo


Nº22

Agrupamento de Escolas de Azeitão Jogo das palhinhas – cooperação no trabalho de grupo, estratégias para resolver problemas, saber ouvir e respeitar o outro

Outras aprendizagens foram feitas no âmbito da Produção Escrita, a Português (caracterização físicas e psicológica) e a Inglês (identificação pessoal). Nas aulas de Educação Visual e Educação Tecnológica, os alunos exploraram o movimento artístico - POP ART, com a aplicação da técnica de pintura a pastel de óleo sobre fotografia do aluno.

Com as professoras de Matemática, os alunos foram à descoberta dos números (exploração do “eu” na matemática, com a identificação de fragilidades e potencialidades) e estão a trabalhar estatística e tratamento de dados, a partir de um pequeno questionário sobre os seus dados pessoais. Também foi importante ir à (re)descoberta do Teams para aprender a (re)utilizar o Teams, dentro e fora da sala de aula, como ferramenta de apoio ao estudo, entrega de trabalhos e comunicação com os professores. A Coordenadora de Equipa Educativa de 5º Ano Adelaide Rodrigues


Nº22

Agrupamento de Escolas de Azeitão Alimentação Saudável Na Escola Básica de Vendas, a turma do 2ºB tem desenvolvido atividades articuladas com a professora Conceição Pinheiro, inseridas no Cenário de Aprendizagem Alimentação Saudável ". Assim, após visualizarem um pequeno filme e dando seguimento ao estudo das plantas, iniciaram a horta escolar semeando coentros e plantando alecrim.

No dia 27 de outubro, os alunos transplantaram uma macieira, num dos canteiros da frente da nossa escola, ainda no âmbito do mesmo cenário de aprendizagem, onde estudaram a importância da fruta na nossa alimentação, a sustentabilidade no recurso às hortas e pequenos pomares, no âmbito de D.A.S., e a constituição das plantas com flor: raiz, caule, folhas, flores, frutos e sementes. De seguida iremos partir para a germinação de sementes em sala de aula e o estudo dos fatores do ambiente, em Estudo do Meio.

A Professora do 2ºB da Escola Básica de Vendas

Deolinda Ferreira


Nº22

Agrupamento de Escolas de Azeitão Blogue 6º Hortense A turma H do 6º ano está a criar um blogue e deram-lhe o nome de “6º Hortense”!

???? PORQUÊ ???? Porque o blogue surge da necessidade dos alunos e professores, guardarem, organizarem e divulgarem um novo projeto, um novo cenário de aprendizagem nas nossas Oficinas do 5@bER sem Fronteiras: uma horta na escola, construída por nós, passo a passo! Estamos todos a aprender como se faz uma horta e já percebemos que existem muitas coisas a aprender a fazer, porque uma horta tem muito que se lhe diga: não basta deitar as sementes à terra! Antes disso, há muito a fazer e, depois disso também, como temos vindo a descobrir! Já escolhemos o lugar e com a ajuda do Sr. João (o cuidador do espaço exterior e recreios da escola) já temos um contentor para compostagem porque queremos uma horta biológica, saudável e sustentável, o mais possível… Desde o ano letivo passado que temos partilhado, entre todos, os nossos conhecimentos e interesses pelas plantas, pela vida na natureza, ao ar livre na nossa serra e mais próximo, nas nossas quintas, quintais e mesmo varandas (além dos nossos vasos floridos também há as hortas verticais)! A nossa horta “Hortense” está numa fase de planeamento; já iniciámos os trabalhos de limpeza do lixo que se encontra espalhado pelo terreno, que ficou a descoberto depois da terra ter sido revolvida (um primeiro passo antes de plantar); estão a ser calculadas as áreas de plantio e irá ser elaborado o calendário de sementeira; o registo gráfico deste espaço inicial, está a ser criado através do desenho de observação direta do próprio local, ao ar livre! A fase de plantio virá depois da compra de plantas e sementes que se está a organizar entre todos; também iremos trazer plantas das nossas próprias casas. Às informações e/ou textos já introduzidos no blogue iremos acrescentar outros estudos em fase de realização e em agenda: desenhos e pinturas de legumes e vegetais próprios de uma alimentação saudável; criação e ilustração de receitas saudáveis; um hotel para insetos, etc… Algumas destas atividades ocorrem em articulação com a semana da alimentação saudável.


Nº22

Agrupamento de Escolas de Azeitão Serão expostos trabalhos à entrada do bar/refeitório da escola, tendo como suporte uma árvore em cartão realizada com a colaboração dos alunos do 6ºG intitulada “Somos o que comemos”. Neste sentido, está em curso a realização do autorretrato à maneira do artista Giuseppe Arcimboldo - os estudos dos desenhos dos vegetais e frutos do gosto particular de cada são integrados no autorretrato. Este é um projeto em parceria com os alunos do 6ºG e com o Eco-Escolas, onde, neste momento, estão envolvidas as disciplinas de Cidadania e Desenvolvimento, Português, Matemática, Ciências Naturais, Educação Visual e Educação Tecnológica. Estamos todos muito entusiasmados e esperamos usufruir, ao longo de todo este ano letivo, de aulas no exterior, dentro da escola. Queremos ter o prazer de descobrir, a pouco e pouco, a vida a crescer através das nossas próprias mãos, queremos “respirar” a beleza e a harmonia do novo espaço que estamos a criar e queremos respirar o ar livre e fresco à nossa volta!

A Coordenadora da Equipa Educativa de 6º Ano Maria Simas


Nº22

Agrupamento de Escolas de Azeitão

A Terra Treme

BAIXAR, PROTEGER, AGUARDAR

No dia 5 de novembro, a nossa escola participou no exercício público “A Terra Treme”, às 11:05, numa ação de sensibilização para o risco sísmico, em contexto de sala de aula. Agir antes, durante e depois da ocorrência de um sismo com os três gestos BAIXAR, PROTEGER, AGUARDAR são a melhor resposta para nos protegermos em caso de sismo. Dessa forma, pretendeu-se informar sobre as orientações existentes no nosso plano de emergência e os cuidados que devemos ter em qualquer situação de risco.

O Professor Paulo Bonito


Nº22

Agrupamento de Escolas de Azeitão

Equipa Responsavel Carlos Teixeira

Cláudia Ferreira Conceição Pinheiro Paulo Bonito Os números anteriores da nossa newsletter

podem ser consultados em http://site.aveazeitao.pt/


Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.