Page 1

Agrupamento de Escolas de Moure e Ribeira do Neiva Junho de 2017

Jornal EFA

Edição única

Nesta edição:

Reciclagem

Tecnologias de informação e comunicação

Caminhada a Aboim Braga Romana Feira Quinhentista Controvérsia pública: Eutanásia Visita ao Porto Dia da Criança Ida ao cinema

No âmbito das áreas de competência de CLC (Cultura Língua e Comunicação), STC (Sociedade Tecnologia e Ciência) e CP (Cidadania e Profissionalidade) os alunos do primeiro ano do curso EFA (educação e formação de adultos - nível secundário) decidiram criar um projeto ambicioso, dinâmico, envolvendo todas as áreas de competência. Este projecto baseia-se na edição de um jornal que pretende abordar a temática da evolução das tecnologias no meio da informação e da comunicação. Através deste meio de comunicação pretendemos divulgar algumas das atividades realizadas ao longo dos vários núcleos geradores.

Visita ao Diário do Minho Evolução da comunicação Passatempos

Reciclagem No âmbito do núcleo gerador ambiente e sustentabilidade, os alunos do curso EFA trabalharam o tema “Resíduos e Reciclagem”, numa perspetiva prática onde foi realizado um trabalho de grupo utilizando material reciclado. Alguns dos materiais utilizados foram paletes de madeira e algumas de plástico, gangas e tecidos para fazer as almofadas e pneus para a construção de uma mesa de centro. Esta forma de trabalhar permite diminuir a utilização dos recursos naturais, poupando assim o ambiente. Com esta atividade pretendeu-se demonstrar que com uma variedade de materiais que já estão rejeitados poderão ser reutilizados e desta forma obter novas peças com diferentes utilidades. A evidência deste facto pode ser observada no átrio de entrada da escola e utilizada por todos os membros desta comunidade educativa.

Sofás e uma mesa de centro que podem ser desfrutadas por toda a comunidade educativa.


Página 2

Edição única

Ida ao Cinema No dia 2 de Junho, os alunos da turma “EFA” do Agrupamento de Escolas de Moure e Ribeira do Neiva foram ao cinema usufruir de uma tecnologia de informação no qual assistiram ao filme piratas das caraíbas. Nascido num tempo de mudanças profundas, quer a nível estético, quer a nível técnico, o cinema surgiu como sequência do aparecimento da fotografia em movimento. A invenção do cinema é atribuída aos irmãos Lumière, que em 1894 e 1895 filmaram “A Saída dos Operários de uma Fábrica” e “O Grande Café de Paris”. O escritor André Malraux dizia que “o cinema não é senão o aspecto mais evoluído do realismo plástico que começa com o Renascimento.” O cinema aparece como resultado final da procura da fidelidade de representação, conseguida através do movimento, mas também de uma cada vez mais linguagem específica. No âmbito deste núcleo gerador, os alunos ficaram a conhecer a evolução do cinema.

Braga Romana Guerreiros Romanos para acolher usos, costumes e patrimónios romanos e mostra através de uma reconstituição de atividades ao vivo de como seria a vida na cidade na época do Império Romano. Nas ruas do centro histórico, o público encontra variados tipos de animaBraga Romana é um evento que teve ção, com cortejos, espetáculos diurinício no ano de 2003 e desde aí denos e noturnos, representações teacorre anualmente na cidade, no mês de trais daquela época e atuação de arMaio ou Junho. Este evento deixa tistas ambulantes de música e circo. Braga e as suas gentes “romanizadas”

É um evento que traz dinamismo à cidade, atraindo muitos turistas nacionais e internacionais, dinamizando assim a economia local. No dia 26 de Maio, os alunos do curso EFA fizeram uma visita a este evento, onde puderam assistir a algumas animações de rua e apreciar a gastronomia inspirada nos romanos.

Feira Quinhentista Entre os dias 19 a 21 de Maio o Concelho de Vila Verde reviveu a época quinhentista com a dinamização da “Feira Quinhentista- Sá de Miranda por Terras de Vila Verde”. Esta iniciativa decorreu na Praça do Município e ofe-

receu aos visitantes momentos de poesia e música ao vivo, espectáculos de dança e teatro de rua, desfiles alegóricos, gastronomia, artesanato, exposições e espectáculos da época. O evento ganhou brilho com a participação massiva

de todos os agrupamentos das escolas do concelho, Escola Profissional Amar Terra Verde, Escola Secundária e da Academia de Música de Vila Verde. Os alunos do curso EFA assistiram à iniciativa e deixaram-se envolver pelos ritos, hábitos e costumes de uma era apaixonante. Cortejo Quinhentista


Edição única

Página 3

Visita de Estudo ao Porto No dia 27 de Maio, a turma do 1º ano do curso EFA do Agrupamento de Escolas de Moure e Ribeira do Neiva realizou uma visita de estudo ao Porto. O primeiro local visitado foi a estação de São Bento considerada uma das mais belas do mundo. Os seus azulejos, que representam episódios da história de Portugal (Batalha de Aljubarrota) e cenas da vida Duriense, são o seu cartãode-visita.

Posteriormente passearam pelo centro histórico da cidade, nomeadamente pela ponde Luiz I, Sé do Porto, atravessaram ruas estreitas e de traçado sinuoso em direção à Ribeira. Um dos pontos altos desta atividade foi a visita ao edifício Porto Cruz, no cais de Gaia. Neste local ficaram a conhecer um pouco melhor a história do vinho do Porto, tendo feito uma degustação.

De volta ao Porto prosseguiram a caminhada em direção à igreja dos Clérigos e ao Jardim de João Chagas, mais conhecido pelos jardins da cordoaria. Passaram por locais míticos como o café “piolho”, o largo dos Leões ou o café Luso. Desceram em direção à avenida dos Aliados rumo à estação de São Bento, onde regressaram a Vila Verde.

Ponte de D. Luís

Alunos EFA nas Caves Porto Cruz

Caminhada por terras de Aboim da Nóbrega A Caminhada decorreu no dia 20 de maio, sábado, pelas 09h30, numa iniciativa promovida pelo professor Paulo Antunes, coordenador dos cursos EFA do agrupamento de escolas de Moure e Ribeira do Neiva, com o intuito de conhecer o local e conviver com todas as pessoas presentes. As atividades iniciaram-se com o encontro de todas as

pessoas junto ao minipreço de Vila Verde, onde dai arrancaram em direção ao parque de campismo de Aboim da Nóbrega. A partir daí deu-se o início à caminhada depois de todos se terem guarnecido de água e pequenas coisas que faziam falta para a mesma, pois o dia mostrava pôr-se bem quente.

↑Alguns locais visitados ↓

A caminhada consistiu em 10 quilómetros, iniciada no lugar das Lameiras passando pelo Fojo do Lobo e terminando na Freguesia de Gondomar, por volta da 13h30. De regresso ao parque de campismo o grupo preparou o almoço, que contou com churrasco e bom vinho. A atividade encerrou pelas 16 horas com o respetivo regresso à escola.

Fim de Tarde no Diário do Minho Os alunos do curso EFA visitaram as instalações do Diário do Minho no final de tarde do dia 7 de Junho com a professora Ana Carvalho e Sara Silva no âmbito da área de competência STC e CLC. A guia da turma nesta visita foi a diretora de redacção do Diário, a jornalista Luísa Teresa Ribeiro. Os formandos abordaram vários tipos de temas como: o desenvolvimento da tecnologia, as profissões novas que apareceram e informações várias sobre o funcionamento do jornal. A mesma, também nos falou do fecho das redacções de Guimarães e de Famalicão, bem da aposta nas redes sociais e o aumento de vendas do jornal online. Os alunos também conheceram as várias etapas da recolha ,elaboração e paginação de textos jornalísticos e a parte das gráficas.


Página 4

Edição única

A evolução da comunicação Ao longo dos tempos, a comunicação evoluiu paralelamente com a evolução do homem, desde os primórdios da sua existência, até aos dias de hoje. As primeiras formas humanas eram quase isentas de um meio de comunicação, limitavam-se a imitar os sons que a natureza lhes transmitia, ouviam os sons dos animais (predadores e presas), o som da chuva, dos trovões e etc.). A forma de comunicar também evoluiu. A Humanidade teve a necessidade de se exprimir nas mais diversas formas (visual, gestual e verbal, apesar desta última, ser de uma forma muito rudimentar), começou a pintar cenários do seu quotidiano como pinturas de caça, começou a imitar os animais para possibilitar a distinção entre eles, começou a criar algumas palavras. Com a criação dos computadores, o homem evoluiu de outra forma, pois adquiriu a capacidade de emitir e receber mensagens num código comum, pôde partilhar conhecimentos na agricultura, passando pela matemática até à arte. Nos dias de hoje, é extremamente fácil ter acesso aos mais diversos meios de comunicação pois dispomos de inúmeras formas de comunicação tais como Televisão, Rádio, Jornais, Revistas, Livros, Telefone, Internet, Redes Sociais, entre muitos outros. Hoje em dia, é possível receber e emitir informação dos pontos mais remotos do planeta Terra em tempo real, podemos estar no conforto da nossa casa e aceder a todo o tipo de informação através da internet, podemos transportar muita informação num pequeno espaço como um cartão de memória. Em suma, a evolução dos meios de comunicação acompanhou e acompanha ainda hoje a evolução do Homem. Desta forma, verificamos que à medida que o ser humano vai avançando no seu conhecimento e aprofundando as suas capacidades de criação, vai surgindo cada vez mais variados meios de comunicar. Hoje em dia é fácil constatar que o uso dos meios de comunicação permite encurtar as distâncias a nível geográfico com as populações de todo o mundo, enquanto que antigamente os meios de comunicação eram essencialmente para comunicar com a pessoa que estava perante outra.

Dia Mundial da Criança No passado dia 3 de junho comemorou-se o Dia Mundial da Criança, na escola EB de Moure e Ribeira do Neiva. O convite para a festa ficou a cargo da associação de pais e encarregados de educação de Moure, que pretendia dar uma festa às crianças dos jardins de infância, 1º, 2º e 3º ciclos e um conjunto de atividades lúdicas. Esta iniciativa apresentou-se da seguinte forma: “Uma tarde diferente, a partir das 14:30, na escola sede do Agrupamento em Moure, cá estaremos para vos receber, pais, crianças, amigos e restante comunidade escolar para uma tarde com muitas brincadeiras, jogos, comes e bebes, com lanche gratuito para as crianças”. A festa decorreu num grande ambiente de alegria e diversão, onde os mais novos puderam contar com as pinturas faciais (destaque para a forte adesão e para o ambiente de animação que pairava no ar) e os insufláveis disponíveis para dar azo às mais diversas brincadeiras, sempre com muita cor, música e alegria à mistura. As máquinas de diversão Momento Hip Hop faziam as delicias dos mais pequenos. Para os mais graúdos existiam disponíveis mesas de matraquilhos e os mais diversos jogos tradicionais, onde se assistiam a acesas disputas, sempre envoltas num grande clima de respeito e alegria. Por volta das 16h e para o entusiasmo de muitos, assistiu-se ao workshop de Hip-Hop que fez saltar do lugar muitos dos “festeiros” presentes. O momento foi talvez o mais apreciado da tarde. Logo de seguida veio a parte mais importante da festa, o lanche, o verdadeiro descanso do guerreiro, o carregar de baterias para mais uma maratona de diversão, em que os mais novos se deliciaram com os cachorros e refrigerantes, entre outras surpresas que a organização disponibilizou. Não podemos deixar de falar dos animadores presentes que muito contribuíram para o sucesso da festa e também para a excelente organização da associação de pais e encarregados de educação de Moure. Associação de Pais e Encarregados de Educação


Edição única

Página 5

Globalização Globalização é um conjunto de transformações económicas, políticas, jurídicas, culturais, sociais, demográficas e religiosas,

que se fazem sentir em qualquer região do globo formando a chamada “aldeia global”. Fazendo-se sentir na forma como os mercados dos vários países interagem, quando se faz sentir um crescimento ou uma depressão económica. Faz-se sentir também ao nível do desaparecimento das fronteiras, o que contribui para uma multiculturalidade assente sobretudo nos vários padrões culturais com predominância para o Americano, construindo-se assim a chamada cultura global. Na vertente religiosa sente-se uma perda de influência do cristianismo no mundo ocidental e um crescimento da influência do islamismo à escala global. A nível demográfico verificase um aumento dos fluxos migratórios internacionais. A nível social sente-se a afirmação de uma nova classe capitalista transnacional que concentra os centros decisores das empresas transnacionais e por isso mesmo retêm uma importante parte do rendimento mundial.. Na realidade vivemos na chamada “aldeia global”, visível através da roupa que vestimos, da música que ouvimos, através da comida, através dos livros, filmes, das línguas que aprendemos na escola,

por exemplo a língua inglesa que atualmente é a mais falada. Com a globalização assistimos a um fenómeno de descentralização da produção dos produtos, onde as diferentes componentes de um mesmo produto são produzidas em diferentes regiões do globo, umas simples sapatilhas podem ter componentes dos Estados Unidos, da China ou Coreia do Sul, da Alemanha ou da Arábia Saudita. Abandonamos os socos (ou chancas) dos nossos avós produzidos na oficina do artesão da esquina da aldeia. Abandonamos a comida tradicional muitas vezes feita com as receitas das nossas avós que passam de geração em geração para adoptarmos a chamada fast-food frequentando o popular McDonalds, ou então frequentando restaurantes como pizzarias, restaurantes chineses, japoneses, indianos, mexicanos com os quais enriquecemos o nosso conhecimento gastronómico. Ouvimos música proveniente de outros países e culturas com a qual diferenciamos a nossa cultura musical, contudo deixamos para segundo plano a música tradicional portuguesa e a música made in Portugal. Poderíamos também referir questões relacionadas com filmes ou livros, áreas pelas quais também somos invadidos pela produção de Hollywood ou por autores estrangeiros.

Dentro da conjuntura internacional, nesta “aldeia global” preocupa-nos a questão dos refugiados ou a questão do terrorismo. No que diz respeito aos refugiados preocupanos o facto da entrada desregulada e não controlada de todo o tipo de povos e culturas que nos poderão retirar os empregos ou então trazer para solo nacional o fenómeno do terrorismo já sentido na Europa, como os atentados de Londres. Todavia e com essa entrada devemos ter alguns cuidados, para que haja uma boa aceitação, sem que sejam despoletados ódios e guerras fáceis, sem qualquer justificação. Para finalizarmos importa referir que a globalização deu-nos a conhecer diferentes culturas e conhecimentos, uma forma nova de ver o mundo e encarar a realidade. Contudo, não temos que ser escravos da globalização e há que saber preservar a herança cultural da humanidade, que é uma responsabilidade de todos os cidadãos. É nosso dever preservar o espaço em que vivemos, o património que herdamos e deste modo estamos a reforçar a nossa identidade como povo único.


Página 6

Título do boletim

Volume 1, Edição 1

A evolução do telemóvel Actualmente, um dos meios de comunicação mais utilizado e indispensável ao homem é, sem dúvida, o telemóvel. Este veio revolucionar os meios de telecomunicação, sendo que constitui uma evolução tecnológica que se repercute positiva e negativamente no domínio pessoal ne social. O telemóvel, hoje em dia deixou de ser unicamente um simples meio de comunicação e passou a ser utilizado para práticas de Lazer e de Fruição Cultural. Este meio de comunicação incorpora várias funções para o Lazer que tem diferentes referências de utilização, dependendo das faixas etárias, profissão ou sexo. Para as faixas etárias mais novas o telemóvel é utilizado somente para envio de Sms, Mms para Jogos, Vídeos, ouvir Música, enquanto que para as gerações mais velhas é utilizado para Comunicar e Guardar Lembranças. O telemóvel é visto como um objecto de imagem ou representação de um determinado status social, pelo que tem uma variedade de cores e formatos para mostrar às pessoas uma imagem pessoal. Por outro lado, as pessoas com melhor qualidade de vida fazem questão de terem modelos mais caros, topo de gama, mesmo que estas não façam uso de todas as funcionalidades do telemóvel. No que diz respeito ao futuro sobre a inovação deste equipamento, as opiniões são imensas e pessoais. Na minha opinião, se até hoje este equipamento tem vindo a evoluir e a surpreender toas as pessoas, no futuro irá surpreender ainda mais Nos dias de hoje, tem-se vindo a saber que já existem telemóveis que com ele já conseguem

Eutanásia A eutanásia é a prática pela qual se abrevia a vida de um enfermo incurável de maneira controlada e assistida por um especialista. Independentemente da forma de eutanásia praticada, em Portugal é ilegal, é considerada um assunto controverso, existindo argumentos a favor, mas também contra e assim se defendem teorias eventualmente mutáveis com o tempo e com a evolução da sociedade, tendo sempre em conta o valor da vida humana. Nas aulas realizamos uma profunda reflexão sobre o tema que terminou com um interessante debate.


Passatempos

Para rir... Joãozinho chegou muito atrasado à escola e a professora perguntou: - O que aconteceu?

Na aula de Historia pergunta a professora: - Joãozinho, menciona uma coisa importante que exista hoje e que não havia há 10 anos atrás.

- Fui atacado por um crocodilo! – responde o menino.

E responde o menino prontamente:

Chocada, diz a professora:

- Eu…

- Oh, meu Deus! Como é que tu estás? Responde o Joãozinho: - Estou bem, mas o trabalho de matemática ele comeu-o todo...


Paulo Freire

Ficha Técnica Redação: alunos do 1º ano do Curso EFA Tiragem: 50 exemplares Impressão: AE Moure e Ribeira do Neiva E-mail: alunos_efa16_18@aemoure.edu.pt


Profile for Paulo Antunes

Jornal EFA - AEMRN  

Julho 2017

Jornal EFA - AEMRN  

Julho 2017

Advertisement