Issuu on Google+

Versão 1.0

Catálogo de equipamento utilizado na gravação sons naturais Identificação para a história da bioacústica

Paulo A. M. Marques (coordenador) Daniel M. Magalhães Susana F. Pereira

ISPA – Instituto Universitário e Museu Nacional de História Natural e da Ciência Lisboa 2012


Estudo realizado no âmbito do projeto HC/000/2009 “Paisagens Acústicas Naturais num Mundo em Mudança: Preservar o Passado e Construir as Memórias do Futuro” financiado por fundos nacionais através da Fundação para a Ciência e a Tecnologia e coordenado por Paulo A. M. Marques (Ph.D.).

Citação Marques, P.A.M., Magalhães, D.M. & Pereira, S.F. 2012. Catálogo de equipamento utilizado na gravação de sons naturais: Identificação para a história da bioacústica. Versão 1.0. ISPA-IU & MNHNC. Março, Lisboa.

2


Introdução Este catálogo foi desenvolvido no âmbito do projeto HC/000/2009 “Paisagens Acústicas Naturais num Mundo em Mudança: Preservar o Passado e Construir as Memórias do Futuro” financiado por fundos Nacionais através da Fundação para a Ciência e a Tecnologia. Está integrado na pesquisa histórica sobre a Bioacústica em Portugal pertencendo a um conjunto de documentos que caracterizam a bioacústica, o inventário dos gravadores de sons animais (Marques et al 2012a) e o catálogo de gravações de sons animais em Portugal entre 1977 e 2010 (Marques et al. 2012b). Este estudo tem como objetivos principais a identificação e localização de equipamento com potencial valor histórico. A tipologia do equipamento associado à bioacústica é abundante e tem variado ao longo das décadas bioacústicas. Apresentam-se nas linhas seguintes a descrição e imagens de alguns equipamentos ilustrativos das diferentes tipologias de instrumentos, estas estão organizadas por alguns exemplos de grupos taxonómicos como os insectos, morcegos e aves com gravadores, microfones e meio de suportes, e que ilustram o equipamento e o seu desenvolvimento tecnológico.

Insectos O gravador Sony TCD-D10 PRO II e o microfone F-780 (Figura 1) são um exemplo de um conjunto utilizado nas gravações deste grupo. Usados no início de 1995 pela equipa do Prof. J. A. Quartau nos seus trabalhos em insetos realizados em Portugal. O meio de suporte de gravação eram cassetes DAT (figura 2A).

Figura 1 – Vista de topo e frontal do gravador Sony TCD-D10 PRO II acompanhado do microfone F-780 O seu suporte de gravação era cassetes DAT. Fotos cedidas por J. A. Quartau. Catálogo de equipamento utilizado na gravação de sons naturais

3


O gravador Sony Walkman TCD-D100 e o microfone C-76, na Figura 3, seriam o equipamento complementar e sucessor do par anterior na investigação desta equipa, um equipamento mais versátil nomeadamente na portabilidade. Continuando as cassetes DAT a ser o meio de suporte das gravações.

Figura 2 – Cassetes Sony DAT (Digital Audio Tape DT-90RA) (A) e B (DAT head cleaner DT-10CLD) e Cassete Audio C (TDK SA-X 60 IECII/TYPEII).

Figura 3 – Vistas de topo do gravador Sony Walkman TCD-D100, do microfone C-76 e do respetivo protetor de vento. Fotos cedidas por J. A. Quartau.

Morcegos Os estudos dos morcegos através da bioacústica iniciou-se com detectores de morcegos com a capacidade de reproduzir os sons dos morcegos (em parte inaudíveis para o homem) alterados de modo a serem audíveis. Utilizado na detecção e gravação de quirópteros. Devido à dificuldade em gravar os sons de quirópteros com um gravador normal (necessidade de frequências de amostragem muito 4


superiores ao que é necessário para a maioria dos animais). Concretamente o modelo Pettersson D1000x (Figura 4) congrega as características de um detector de morcegos com um gravador constituindo-se como um equipamento de referência. Este gravador possui funções de heterodyne, divisão de frequências e expansão de tempo, bem como um microfone incorporado adaptado para este tipo de gravação. Grava em cartões Compact Flash. Instrumento que foi usando em diversos estudo de conservação e ecologia

! Figura 4 - Vista frontal do detetor e gravador de morcegos Pettersson D1000x. Foto cedida por A. Rainho.

Aves Ilustramos aqui 3 gerações de equipamentos de gravação muito utilizados em aves o gravador Sony WM D6C na Figura 5A com um microfone de lapela Realistic no estudo de pedidos vocais de alimento por crias de Pega-azul. Este gravador analógico utiliza como suporte para o áudio cassetes (Figura 2C). O gravador Sony TCD-D8 representa um modelo de transição analógico/digital sendo um gravador digital o seu suporte é feito por suporte magnético, cassetes DAT (Figura 5B), como nos equipamentos analógicos. Na figura estava a ser utilizado no estudo da variação das vocalizações de pardal-espanhol com o desenvolvimento. O seu formato que foi descontinuado recentemente. E finalmente o gravador da Marantz PMD660, no laboratório, que é um gravador digital usando com suporte cartões compact flash (Figura 6). Os refletores parabólicos também são bastante usados devido à distância de gravação de aves. Estas estruturas possibilitam gravação de indivíduos focais á distancia. A figura 6 ilustrada a utilização deste tipo de equipamento em dois habitats muito diferentes, as gravações estavam a ser realizadas com um gravador Marantz PMD 660 com o microfone Sennheiser ME62 /K-6P (Figura 7A salinas e 7B montado).

Catálogo de equipamento utilizado na gravação de sons naturais

5


Figura 5- Vista frontal em trabalho de campo do Gravador Sony WM D6C com um microfone de lapela Realistic (A) gravador Sony TDC-D8 cujo suporte s찾o cassetes DAT. Fotos cedidas por Paulo Marques.

Figura 6- Vista frontal do Gravador Marantz PMD660 com cart찾o compact flash de 8 GB em laborat처rio. Foto cedida por Paulo Marques.

6


Figura 7- Gravação com refletor parabólico em salinas e montado. Fotos cedidas por Susana Pereira e Daniel Magalhães. Este estudo tem por objectivo inventariar e caracterizar o tipo de equipamento utilizado na história recente da bioacústica em Portugal, classificando tipologias, marcas e modelos, abundância e época em que foram utilizados. Pretende-se ainda identificar os proprietários do equipamento com vista a facilitar o esforço da sua conservação como elementos de património científico.

Catálogo de equipamento utilizado na gravação de sons naturais

7


Métodos A recolha da informação apresentada neste catálogo foi realizadas através de entrevistas e questionários realizados a autores de gravações (investigadores/gravadores) de sons de animais assim como com informação obtida recorrendo a bases de dados de publicações científicas nas quais se identificaram artigos de bioacústica e seus autores. Foram consultados a plataforma ISI Web of Knowledge e o Google Scholar utilizando combinações de palavras- chave como “bioacoustics”, “Portugal”, “song” ou “call” (informação detalhada em Marques et al. 2012a). Neste estudo designa-se por gravadores, as pessoas que tenham realizado gravações de animais ou estudado os sons animais usando gravações de outros. Foram identificados 78 gravadores que realizaram gravações de sons animais em Portugal no período entre 1977 e 2010 tendo entrevistado ou inquerido 62,8% destes (num total de 14 entrevistas e 35 inquéritos). As entrevistas e inquéritos constituíram a base de informação do corrente estudo. Neste catálogo consideram-se equipamentos os equipamentos utilizados diretamente na captação de sons e que foram divididos em amplificadores, analisadores de frequências, calibradores, detectores de morcegos, gravadores e microfones. Todo o equipamento descrito neste catálogo foi usado para realizar gravações de sons de animais em território nacional, incluindo as ilhas. São consideradas as gravações realizadas em laboratório ou cativeiro e na natureza, quer sejam em meio aquático, marinho ou terrestre. Os equipamentos foram classificados por tipologia, marca, modelo, década de utilização, propriedade e certeza de propriedade. Os equipamentos quanto à tipologia foram classificados em amplificador, analisador, calibrador (e.g. Figura 8B), coluna, detetor de morcegos (e.g. Figura 4), placa de som, gravador (e.g. Figura 1 e 5), hidrofone, microfone (e.g. Figura 2) nos quais se incluem os refletores parabólicos (e.g. Telinga Figura 7), osciloscópio, placa de digitalização, sonógrafo e sonómetro (e.g. Figura 8A).

Figura 8- Vista frontal do Sonómetro Realistic 332050  (A)  e  Calibrador  Bruel  &  Kjaer  ref  4231 em laboratório. Foto cedida por Paulo Marques.   8


A década de utilização corresponde à década em que o equipamento foi usado e no caso de instrumentos cuja utilização abarque mais que uma década a considerou-se a década mais antiga e com mais anos de utilização. Equipamento foi classificado consoante o início da utilização tendo-se considerado a data de aquisição ou na sua falta informação proveniente de artigos científicos em que sejam referidos. A propriedade dos equipamentos, pessoal ou instituição foi estabelecida, utilizaram-se as siglas IST- Instituto Superior Técnico, ICNB- Instituto da Conservação da Natureza e da Biodiversidade, ISPAISPA-Instituto Universitário, MBM- Museu da Baleia da Madeira, MNCN Madrid Museo Nacional de Ciencias Naturales em Madrid, MNHN Paris- Muséum National d'Histoire Naturelle em Paris, UAUniversidade dos Açores, UC- Universidade de Coimbra, UL- Universidade de Lisboa, UP- Universidade do Porto e WKU- Western Kentucky University. Informação relativa à propriedade foi classifica como direta, indireta ou incerta consoante a base de informação. direta, i.e. claramente referida em entrevistas ou inquéritos, indireta através de referência em artigos ou referência vaga em entrevista ou, nenhuma, no caso de ausência de referencia credível.

Catálogo de equipamento utilizado na gravação de sons naturais

9


Resultados e Discussão A lista de equipamentos inclui 125 equipamentos referenciados (Tabela 1) do conjunto inicialmente identificado. Algumas referências a equipamentos foram excluídos devido a informação insuficiente ou a duplicação devido a referência por mais que um autor de gravações nas entrevistas ou inquéritos. Os tipos de equipamento mais representativos são os gravadores seguidos do microfones (Figura 9). Este trabalho identificou equipamentos de topologias diferentes, algumas das quais descontinuadas ou em desuso como o osciloscópio na década de 70 (e.g. Tektronix, ref. 5403), sonógrafos durante os anos 70 e 80 (e.g. Kay Elements ref. 7030  A), analisadores de frequência nos anos 80 (e.g. Bruel & Kjaer, ref. 3348) ou amplificadores utilizados nas década de 80 e 90 (e.g. Bruel & Kjaer, ref. 2635) (Tabela 1).

Figura 9- Variação do número de equipamentos referenciados em cada tipologia de equipamento.

Temporalmente o início da utilização da grande maioria dos equipamentos é nas últimas duas décadas (1990 e 2000), sendo o número de unidades nas décadas e 70 e 80 muito reduzido (Figura 10).

10


No que se refere aos gravadores diversas são as marcas utilizadas sendo que a Marantz e a Sony dominam (Figura 11). Entre os gravadores destacam-se o Marantz PMD660, lançado em 2006, o mais popular com 7 unidade e Sony TCD-D8, lançado em 1993, e TCD-D10 Pro II, lançado em 1992 (ambos com 4 unidades). Os microfones identificado são pertencentes a 12 marcas das quais se destacam a Sennheiser (11 unidades), a Telinga (6 unidades) e Bruel & Kjaer (4 unidades) (Figura 12). Não existe nenhum modelo com predominância, apenas os modelos da Telinga Pro4PiP e Pro 5 apresentam cada duas unidades.

 

Figura 10- Variação do número de equipamentos com utilização iniciada em cada em cada década de 1970 a 2010.

Figura 11- Variação do número de equipamentos de gravação por marca.

Catálogo de equipamento utilizado na gravação de sons naturais

11


Figura 12- Variação do número de microfones por marca.

  A determinação da propriedade dos equipamentos identificados neste estudo foi possível em cerca de 80% dos instrumentos, sendo que destes metade foi classificada utilizando fontes indirectas (Tabela 1). As instituições que detém o maior número de equipamentos são a Universidade de Lisboa (27 unidades) e o ISPA- Instituto Universitário (17 unidades) (Figura 13). É ainda de salientar a quantidade de equipamento de cariz pessoal (21unidades).

Figura 13- Número de equipamentos identificados nas diversas instituições (siglas conforme secção métodos).

12


No decorrer deste estudo realizou-se um esforço grande no sentido de inventariar os equipamentos relacionados com a bioacústica, o principal obstáculo é a falta de informação sobre o equipamento, datas e usos do mesmo para eventos que decorreram no passando recente. Factor que influência a determinação da propriedade. O que de certa maneira aumenta a importância de recolher fontes primarias de informação num período temporalmente próximo do acontecimento. Com seria de esperar os equipamentos são dominados por gravadores e microfones, instrumentos essenciais na bioacústica. O crescimento do número de instrumentos é semelhante ao encontrado para autores de gravações nas primeira décadas da bioacústica (Marques et al. 2012a), contudo apesar de o número de investigadores estacionar na década de 2000 em termos de equipamento observamos um aumento face às décadas anteriores. Resultado de um conjunto de factores como o investimento em ciência em Portugal, a massa critica de investigadores e a redução de custos dos equipamentos. A análise de tanto gravadores como microfones revela que existe um diversidade grande de marcas e modelos, reflexo de utilização especificas de alguns grupos taxonómicos assim temas de investigação. Interessantemente, duas marcas de gravadores sobressaem a Sony , dominante nos anos 1990 e a Marantz nos anos 2000. No que diz respeito aos microfones encontramos a mesma diversidade mas em que a Sennheiser domina. Reflexo da falta de informação é a incerteza de propriedade dos instrumentos que em muito poderá dificultar a sua preservação como parte do património científico.

Resulta da informação

recolhida a importância ao nível institucional da Universidade de Lisboa e o ISPA-Instituto Universitário o que poderá permitir um esforço consertado de preservação. È intenção da equipa de realizar esforço no sentido de garantir a preservação dos equipamento mais antigos nomeadamente os osciloscópios, analizadores de frequências, sonógrafos e gravadores Uher.

Catálogo de equipamento utilizado na gravação de sons naturais

13


Agradecimentos A equipa deste trabalho agradece a colaboração dos diversos gravadores que se disponibilizaram a contribuir para este estudo respondendo às questões da entrevista e do questionário. Especial agradecimento é devido a pela disponibilização de fotos de equipamento a J. A. Quartau e A. Rainho, .

Referências Marques, P.A.M., Magalhães, D.M. & Pereira, S.F. 2012a. Inventário dos gravadores de sons animais: Identificação de fontes primárias de informação para a história da bioacústica. Versão 2.0. ISPAIU & MNHNC. Março, Lisboa. Marques, P.A.M., Pereira, S.F. & Magalhães, D.M.2012b. Catálogo de gravações de sons animais em Portugal de 1977 a 2010: Identificação para a sua preservação. Versão 1.0. ISPA-IU & MNHNC. Março, Lisboa.

14


Anexo Tabela 1 – Levantamento do equipamento de gravação utilizado na investigação em bioacústica e seu período de utilização. * Informação estimada com base em informação indirecta e.g. referência em artigos ou referência em entrevista. ND – não determinável. Tabela integrada na Base Documental da Bioacústica ASNP BDB0077.

Década início de Tipologia

Marca

Modelo

utilização

Propriedade

Amplificador

Bruel & Kjaer

2635

1980

Amplificador

Bruel & Kjaer

2636

1990

Amplificador

Bruel & Kjaer

2646

1980

Analisador

Bruel & Kjaer

Analisador

Norwegian

Calibrador

Bruel & Kjaer

Coluna

Logitech

Coluna

Lubell Labs Inc.

Detetor de morcegos

Pettersson

D1000x

Detetor de morcegos

Pettersson

D1000x

ND

Detetor de morcegos

Pettersson

D240

ND

Detetor de morcegos

Pettersson

Detetor de morcegos Detetor de morcegos

3348 RTA 830

1980 ND

ISPA* ISPA* UL* ISPA*

4220

1990

Pure-Fi Anywhere II

2000

UP*

ElectrovoiceUW30

2000

UL

2000

UL*

D240

2000

ICNB

Pettersson

D240x

2000

UP*

Pettersson

D240x

2000

UP*

Detetor de morcegos

Pettersson

D980

2000

UL*

Detetor de morcegos

S200

1990

UL

Detetor de morcegos

QMC UltraSound Advice

Gravador

Creativ

Nomad 3

2000

UL*

Gravador

Edirol

A5

2000

ISPA

Gravador

Edirol

R-09HR

2000

Pessoal

Gravador

Edirol

R4

2000

ISPA*

Gravador

Edirol

UA25

2000

UL

Gravador

Fostex

2000

MBM*

Gravador

Fostex

Gravador

Fostex

Gravador

Grundig

TK 3200

1970

UL*

Gravador

IOTECH

Personal Daq 3005

2000

ISPA*

Gravador

M-Audio

Microtrack 24/96

2000

UP*

Gravador

M-Audio

Microtrack II

2000

Pessoal

Gravador

Marantz

CP230

2000

Gravador

Marantz

CP430

1990

UC

Gravador

Marantz

CP430

2000

UL*

U30

ND

FR2

ND

FR2

ND

ISPA* Pessoal*


Década início de Tipologia

Marca

Modelo

utilização

Propriedade

Gravador

Marantz

CP660

Gravador

Marantz

PMD221

Gravador

Marantz

PMD222

2000

Gravador

Marantz

PMD222

2000

Gravador

Marantz

PMD660

ND

Gravador

Marantz

PMD660

ND

Gravador

Marantz

PMD660

2000

Gravador

Marantz

PMD660

2000

Gravador

Marantz

PMD660

2000

Gravador

Marantz

PMD660

2000

UC

Gravador

Marantz

PMD660

2000

Pessoal

Gravador

Marantz

PMD670

ND

UC

Gravador

Marantz

PMD670

ND

WKU

Gravador

Marantz

PMD670

2000

ISPA*

Gravador

Marantz

PMD671

2000

UC*

Gravador

Nagra

Nagra IV-SJ

1980

CAPS-IST

Gravador

Nomad

Jukebox 3

2000

Gravador

Sony

DAT

Gravador

Sony

Hi-MD NZH1

Gravador

Sony

MZ-R70

1990

Gravador

Sony

PCM

1990

Gravador

Sony

PCM D-10

2000

Pessoal*

Gravador

Sony

TCD-D10 Pro

2000

ISPA*

Gravador

Sony

TCD-D10 Pro

2000

ISPA*

Gravador

Sony

TCD-D10 Pro II

1990

UL

Gravador

Sony

TCD-D10 Pro II

2000

Pessoal*

Gravador

Sony

TCD-D100

2000

Pessoal*

Gravador

Sony

TCD-D8

Gravador

Sony

TCD-D8

1990

Gravador

Sony

TCD-D8

2000

Gravador

Sony

TCD-D8

2000

Gravador

Sony

WM-D6C

1990

UL

Gravador

Sony

WM-D6C

1990

UL

Gravador

Sony

WMD3

ND

MNCN Madrid*

Gravador

Sound Devices

722

ND

Pessoal*

Gravador

Tascam

DA-P1

ND

Pessoal*

Gravador

TEAC

Gravador Gravador

2000 ND

ICNB MNCN Madrid* UP ND WKU UL* MNCN Madrid ND MNCN Madrid*

ND

1990

MBM

ND

WKU

ND

Pessoal ND

MNCN Madrid UL ISPA* ND

100T

1990

ND

Uher

4000

1980

UL*

Uher

4000*

1980

MNCN Madrid

Gravador

Uher

4200

1980

UL

Gravador

Zoom

H4

2000

Pessoal

Gravador

Zoom

H4n

2000

Pessoal

Hidrofone

Bruel & Kjaer

8101

1990

Arsenal do 16


Década início de Tipologia

Marca

Modelo

utilização

Propriedade Alfeite.

Hidrofone

Bruel & Kjaer

8101

2000

ISPA*

Hidrofone

Bruel & Kjaer

8103

1980

ISPA*

Hidrofone

Bruel & Kjaer

8104

1990

ISPA*

Hidrofone

High Tech Inc.

HTI-94-SSQ

2000

ISPA*ou UL*

Hidrofone

High Tech Inc.

HTI-94-SSQ

2000

UA

Hidrofone

High Tech Inc.

HTI-96-MIN

2000

Microfone

Aevox

(binaural)

2000

Pessoal

Microfone

Aevox

(omnidirecional)

2000

Pessoal

Microfone

AKG

D202

1980

UL

Microfone

Audio-Technica

AT835b

2000

UP*

Microfone

Beyerdynamic

CK 707

2000

UL

Microfone

Bruel & Kjaer

4135

2000

ND

Microfone

Bruel & Kjaer

4138

1990

ND

Microfone

Bruel & Kjaer

4182

1990

ND

Microfone

Bruel & Kjaer

4220

2000

ND

Microfone

Bruel & Kjaer

8103

2000

ND

Microfone

Crown

SASS

Microfone

Realistic

33-1052

1990

MNCN Madrid

Microfone

Realistic

33-1052

1990

ISPA

Microfone

Sennheiser

2000

MNCN Madrid*

Microfone

Sennheiser

Microfone

Sennheiser

KKH70

Microfone

Sennheiser

M67/K6

Microfone

Sennheiser

ME64

2000

Microfone

Sennheiser

ME66/K6

2000

Microfone

Sennheiser

ME88

Microfone

Sennheiser

ME88

1990

UC

Microfone

Sennheiser

MEH70

2000

UC

Microfone

Sennheiser

MKE2

1990

UL*

Microfone Microfone

Sennheiser Sensor Technology

Microfone

Sony

Microfone Microfone

816

MKH-20

ND

ND

Pessoal

ND

ND 1990

UC*

ND

WKU

ND

UP ND ND

ND

Pessoal*

EAR, SQ26-01

2000

UA

(estéreo)

1990

Pessoal*

Sony

C-76

1990

UL

Sony

ECM-MS907

1990

Pessoal

Microfone

Sony

F-780

1990

UL

Microfone

Telinga

Pro 5

2000

Pessoal*

Microfone

Telinga

Pro 5

2000

Pessoal

Microfone

Telinga

Pro4PiP

1990

UL

Microfone

Telinga

Pro4PiP

2000

MNHN Paris

Microfone

Telinga

PRO6

2000

Pessoal

Microfone

Telinga

Twin Science

2000

UP*

Catálogo de equipamento utilizado na gravação de sons naturais

17


Década início de Tipologia

Marca

Modelo

Microfone

Uher

815

Microfone

Uher

M518A

Osciloscópio

Tektronix

Placa de digitalização

Data Translation

Placa de som

M-Audio

Sonógrafo

utilização

Propriedade 1980

ND

UL* ND

5403

1970

DT2821F

1990

UL*

Fast Track ultra 8R

2000

UL

Kay Elemetrics

6061

1980

UL*

Sonógrafo

Kay Elemetrics

7030 A

1970

UL*

Sonómetro

Bruel & Kjaer

2238

2000

ISPA*

Sonómetro

Realistic

332050

1990

MNCN Madrid

ND

18


Catálogo de equipamento utilizado na gravação sons naturais