Page 1

Discriminação contra a Obesidade Palavras-chave:    

Obesidade Sociedade Discriminação Preconceito

Nesta edição:

Obesidade A obesidade é um acumulado de gordura excessivo no organismo, além da necessária.

Mudando os paradig-

Discriminação 2 dos obesos no mercado de trabalho

Como encarar 2 o problema

Obesidade 3 infantil cresce em Portugal

Lidar com o problema na Escola

3

Tratamento cirúrgico da obesidade

4

Tipos de cirurgias da obesidade

5

mas: novas explicações dos problemas da obesidade surgiram, como explicações biológicas convincentes sobre a etiologia da obesidade; avaliações sistemáticas da natureza e extensão dos problemas psicológicos das pessoas obesas; apreciação de até que grau a maioria dos problemas emocionais são causados pela discriminação e pelo preconceito experimentado pelos obesos.

Sociedade: difícil convivência “As pessoas obesas enfrentam discriminação ao procurar emprego e no ambiente de trabalho”

Entre tanta discriminação e preconceito, é muito difícil manter uma auto-imagem positiva, sem depressão e outras perturbações. Estudos realizados mostram que os indivíduos obesos podem parecer "alegres e despreocupados no convívio social, mas sofrem com sentimentos de inferioridade, são dependentes, passivos e têm profunda necessidade de serem amados". O desprezo ao obeso e a preocupação com a magreza começam na infância. A maioria de nós sabe que o obeso é alvo de preconceito e discrimina-

ção, mas poucos percebem até onde isto chega. A discriminação contra pessoas obesas é tão generalizada quanto o preconceito. As pessoas obesas enfrentam discriminação ao procurar emprego e no ambiente de trabalho, onde encontram dificuldade de colocação no mercado de trabalho. Estudos apontaram que empregadores consideram indivíduos com peso excessivo menos desejáveis para contratação do que indivíduos com peso normal, mesmo quando acreditam que os dois grupos possuem as mesmas habilidades.

1


Discriminação contra a obesidade Discriminação dos obesos no mercado de trabalho “Obesidade pode gerar distinção no mercado de trabalho” Além dos prejuízos gerados à saúde e a qualidade de vida das pessoas, a obesidade vem gerando uma série prejuízos também no mercado de trabalho, pesquisas internacionais revelam que quanto mais obeso o indivíduo, menor chances tem de conseguir um emprego e, quando o consegue, o salário é menor do que o de uma pessoa magra.

“Podemos

A advogada Michele Trindade, de 26 anos, moradora de Brasília, já pesou 130 quilos antes de passar por uma cirurgia de redução de estômago. Ela conta que viveu discriminação no mercado de trabalho ao participar numa selecção para estágio. “Depois de passar pela entrevista eu fui contratada, mas o chefe disse que quando viu a minha foto no currículo pensou: „esta menina é muito gorda, deve ser preguiçosa„ mas como um amigo meu tinha falado muito bem de mim, resolveu arriscar.”

Como encarar o problema?

afirmar que as pessoas magras ganham mais.”

De acordo com o endocrinologista, a distinção entre obesos e magros no mercado de trabalho pode ser observada também pelos dados que apontam a incidência maior dos primeiros em funções básicas. “Na directoria vê-se que há mais pessoas magras que obesas e à medida que se vai baixando na categoria, chegando até ao último escalão, dos operários, vai aumentando o número de obesos. Nas categorias mais básicas há menos magros e mais obesos e nas categorias mais privilegiadas ocorre o contrário”.

Diversas actividades que fazem parte da rotina de trabalho requerem certa agilidade, como subir escadas, passar por corredores estreitos ou ocupar espaços confinados, e tudo foi projectado para pessoas magras. Até mesmo as viagens se tornam um tormento para os obesos, pois o uso de poltronas de aviões se transforma em dificuldade. Segundo o especialista, os profissionais com índices de IMC muito acima do

ideal são os que mais sofrem com as doenças e a dificuldade de mobilidade, mas também é comum pessoas com sobrepeso sofrerem discriminação por motivos estéticos, o que causa danos psicológicos sérios.

A alternativa para se ver livre do problema e ir em frente na carreira profissional é atacar o problema de frente. O primeiro passo é procurar um especialista que vai investigar os motivos do sobrepeso,

avaliando o paciente como um todo. Depois disso, é feito o diagnóstico. Nessa avaliação são pesquisadas as causas da obesidade, como a tendência genética, hábitos de vida, problemas de saúde que causam ou contribuem para o excesso de peso e as causas de origem psicológica, como stress, depressão, ansiedade e baixa auto-estima.

2


Discriminação contra a obesidade Obesidade Infantil continua a crescer em Portugal A obesidade não é uma doença crónica como as outras. É uma doença crónica que abre caminho a um vasto conjunto de riscos para a saúde, potenciando o aparecimento, desenvolvimento e agravamento de outras doenças. E as consequências do excesso de peso e da obesidade vão muito para além da saúde do corpo, tendo repercussões negativas a nível psicológico e dos relacionamentos sociais: a discriminação educativa e social, que é uma realidade a ter em conta e que pode conduzir ao isolamento, à perda de auto-estima e à depressão das nossas crianças e jovens.

Daqui sobressai uma conclusão: é preciso agir! Os riscos são reais e potencialmente

graves, mas é possível combater o excesso de peso e a obesidade. E nesse combate a arma principal é a modificação de comportamentos.

Um dos objectivos é incluir a participação dos chefes de cozinha para criar um tipo de alimentação prática e saudável. Mas a família tem de ajudar. Mudar hábitos alimentares em crianças não é difícil, e é mais fácil nas escolas, porque em grupo eles comem o que virem os outros comer. Mas há muito pior que as refeições escolares. Os snacks, que têm muita gordura e açúcar, estão por todo o lado. Portanto, urgente é fazer com que a criança aprenda a gostar de uma refeição mais saudável.

Obesidade infantil

“É possível combater o excesso de peso e a obesidade. E nesse combate a arma principal é a modificação de comportamentos.”

Evitar discriminações e troças: como lidar com o problema na escola? Muitas vezes, as crianças obesas são gozadas sem qualquer pudor; noutras, a discriminação é mais subtil, mas não menos sentida, nem menos preocupante. Acontece com frequência, por exemplo, que os mais “gordinhos” sejam postos de parte no momento de se constituírem equipas para os jogos (ou serem os últimos a ser escolhidos... e a muito custo).

É neste momento que começa um ciclo que é difícil de ser interrompido. À partida, uma criança obesa tem vergonha do seu corpo e não se sente à vontade (nem gosta) de se mexer. Posta de parte pelos colegas no recreio, menos vontade tem de participar. Como não participa, tem maiores probabilidades em ganhar peso. Este é um momento em que o professor pode intervir, explicando como é importante ajudar os colegas com excesso de

peso e que esta pode passar a ser uma tarefa da turma. Para além disso, é muito importante que o professor valorize as características positivas destas crianças, que lhes atribua papéis que contribuam para a sua integração, mesmo no campo desportivo. Paralelamente, e obrigatoriamente sempre com a família, será necessário fazer um trabalho ao nível da educação alimentar e da promoção de estilos de vida saudáveis.

3


Tratamento Cirúrgico da Obesidade Palavras-chave:     

Tratamento Cirurgia Bypass Gástrico Banda Gástrica Balão Gástrico

Tratamento Cirúrgico mento Cirúrgico é um tratamento comprovadamente eficaz na redução e manutenção do peso. Estudos clínicos demonstram que após a cirurgia da obesidade a maioria dos pacientes perde peso rapidamente e continua a fazê-lo até 18 a 24 meses após a cirurgia O Tratamento da Obesidade é sempre necessário e implica uma da obesidade. grande determinação tanto do paciente obeso como do seu médico. “Uma cirurgia da obesidade bem sucedida pode fazer o obeso perder 50% ou mais de peso corporal e manter esse nível durante pelo menos cinco anos.”

Para os casos de Obesidade Mórbida e Super Obesidade o Trata-

Tipos de cirurgia da obesidade A cirurgia da obesidade está dis- vez que a "banda gástrica" e o

ponível em três opções, a primei- "balão gástrico" reduzem a capacidade de armazenamento e ra é o "bypass gástrico" que reduz absorção de calorias e inu- de esvaziamento do estômago. tiliza parte do estômago, a segunda e a terceira opções são menos invasivas, porém apenas evita que o obeso coma muito, uma

4


Tratamento Cirúrgico da Obesidade Bypass Gástrico A Cirurgia da Obesidade com Bypass Gástrico restringe a parte superior do estômago e divide o intestino delgado em dois seguimentos: O primeiro seguimento liga o estômago directamente ao intestino grosso, evitando que o alimento seja dissolvido por substâncias digestivas e absorvido pelo organismo. O segundo seguimento

continua recebendo as substâncias digestivas permitindo que estas substâncias entrem em contacto com o alimento apenas no final do primeiro seguimento. Com isto os alimentos são menos digeridos e consequentemente são menos absorvidos. Como o estômago também é reduzido, promove a sensação de saciedade após pequenas refeições.

Bypass Gástrico

Banda Gástrica Na Cirurgia da Obesidade com Banda Gástrica a parte superior do estômago perto do esófago é grampeada verticalmente numa extensão de seis centímetros criando uma pequena bolsa. A saída desta bolsa é reduzida por uma banda ou anel que obriga o alimento a sair lentamente do estômago, criando a sensação de

saciedade. A principal vantagem da Cirurgia da Obesidade com Banda Gástrica é que o alimento entra e passa através do tubo digestivo na ordem habitual, permitindo que os nutrientes e vitaminas (bem como as calorias) sejam totalmente absorvidos pelo organismo.

Banda Gástrica

Balão Gástrico O Balão Gástrico é uma bolsa de silicone esférica e lisa que após posicionada dentro do estômago é preenchida com 500 a 800 ml de líquido. O Balão Gástrico é colocado endoscópicamente em regime ambulatorial e o paciente volta para casa no mesmo dia.

O Balão Gástrico permanece no estômago por 6 meses e depois é removido da mesma forma que foi introduzido no estômago. Balão Gástrico

5

Saúde & Sociedade  

comportamentos discriminatórios, obesidade infantil, tramento cirúrgico da obesidade.