Issuu on Google+

4 e5

SALVADOR, SÁBADO, 23 DE MARÇO DE 2013

CAPA

a r a p s e õ ç u l So m ê t s e l E ? r o d Salva PAULA MORAIS

no Nada de bolo ou brigadeiro de aniversário de 464 anos , quer Salvador. Joyce Santos, 10 s da soluções para os problema no bairro cidade. Ela mora e estuda tem de Luís Anselmo, que não área de segurança, posto médico e m aqui lazer. “As coisas não muda porque somos pobres”. Maxwel Santos, 11, vive no ade bairro do Uruguai, na Cid Baixa, e contou que faltam i se vou escolas públicas. “Não se minha conseguir vaga perto de é casa em 2014”. Também ações de grande a lista de reclam , que Taylane Mascarenhas, 10 “Os mora no bairro do Condé. diam lugares abandonados po

sto virar área de lazer ou po s policial. Espaço tem, ma ninguém faz nada”.

Fotos Fernando Vivas /

Ag. A TARDE

Te desejamos felicidade

Segurança, limpeza, saúde: o que você o daria de presente n e? aniversário da cidad

DE PONTA A PONTA

Garcia, Quando vão à escola, no cheli, 7, Rafaella Leão, 8, e Liz Mi hados acham buracos, muros pic a. e pessoas dormindo na ru ma é Rafaella disse que o proble Barra, de todos. “Até o Porto da está que é um lugar turístico, sujo e violento”. ento O professor de planejam Salvador, urbano da Universidade u que Armando Branco, explico u, em quando a população cresce eguiu 1950, a cidade não cons blicos. mais ter bons serviços pú olver “Os políticos precisam res isso. Senão vai piorar”.

Maxwel e Taylane querem áreas de lazer

Rafaella e Liz: muros pichados e buracos no caminho

Alunos da Escola Colmeia sonham com o fim da pobreza

Beatriz Almeida, Gabriel Santos, Alexandre Neves, Bruna Almeida, Marina Oliveira, todos com 8 an os, e Sérgio Coêlho, 9, gostaria m de dar o fim da pobreza de presente a Salvador. Sérgio acha que existem bairros que recebem pouc a ajuda e, por isso, sofrem mais. “A gente se sente mais se guro porque mora em prédio. Mas muitas crianças não têm o mesmo privilégio”. Bruna disse que as pesso as também precisam ser ma is educadas. “Todo mundo reclama, mas estaciona em lugar errado”. Mariana ain da tem esperança. “Quero ela como na propaganda”.


"Soluções para Salvador? Eles têm"