Page 1

www.casa.com.br/curso-decoracao

Aula 2

Cores na decoração por Fábio Galeazzo A terceira aula do Curso de Decoração Casa Claudia 2010 coube ao designer de interiores Fábio Galeazzo. Também consultor de tendências em decoração e estilo para empresas do segmento, Fábio é um autodidata que desde 1993 apresenta um trabalho coeso, cuja linha condutora é a sustentabilidade no morar. Foi no MAC – Museu de Arte Contemporânea da USP –, considerado um dos mais importantes acervos de arte moderna e contemporânea da América Latina, que ele deu lições valiosas sobre o universo das cores nos ambientes da casa. Confira.

Patrocínio

Realização


Aula 3

Cores na decoração por Fábio Galeazzo

De que cor você mais gosta?

A pergunta é fundamental para quem está decorando a casa. Ficou em dúvida? A dica então é abrir uma caixa de lápis de cor e retirar os tons por ordem de preferência. Você também pode avaliar suas cores prediletas prestando a atenção no quadro que mais lhe agrada, bem como naquele lindo tecido antigo ou na roupa que mais usa. A tarefa é mais simples do que você imaginava, não é msmo? Definida a paleta preferida, o próximo passo é descobrir como essas cores agem nos ambientes. Isso porque há tonalidades que excitam, outras que acalmam, alegram ou, ainda, entristecem. Pense nisso, pois assim, fica mais fácil definir o melhor espaço para elas. Por exemplo, áreas em que se recebe, como sala e cozinha, devem ter cores que transmitam felicidade, já locais de repouso – quarto e cantos de contemplação -, pedem tons tranquilizadores. A iluminação do ambiente também influencia na decisão. Espaços com boa luminosidade podem abusar das nuances escuras. Em áreas com pouca incidência de luz o predomínio deve ser das cores neutras.

Observe como nesta sala as cores dialogam. Os tons do sofá desenhado por Fábio Galeazzo saíram todos da estampa do tapete.

Ambientes pequenos Cuidado com as cores em espaços reduzidos. Para evitar cansaço e irritabilidade, a regra aqui é criar uma base com tons suaves e discretos. Deixe as nuances vibrantes para os detalhes, como a parede atrás do sofá, a cortina e as almofadas. O ideal é que esses elementos tenham matizes de uma única família de cor. Um truque para dar amplitude visual é pintar o teto de azul claro e as paredes num tom de manteiga. O contraste pode vir nos móveis coloridos.


Aula 3

Cores na decoração por Fábio Galeazzo

Composições afinadas

Para não errar na combinação das cores do ambiente um bom truque é reunir amostras de tudo o que comporá a decoração: tecidos,

Para chegar à composição de vermelhomandarim, que tem toque alaranjado, com jade, Galeazzo buscou referências nos palácios chineses do século 6.

revestimentos de piso e parede, tapetes e móveis (estes podem vir em fotos). Isso facilita prever a harmonia do conjunto, seja ele formado por tons da mesma família ou contrastantes. É possível

Impacto no hall Eis um espaço pequeno em que é possível abusar dos matizes escuros. Por ser uma área de curta permanência, roxo, cinza, marrom e outros tons densos são bem-vindos. O intuito é causar pânico aos olhos, que imediatamente desaparece quando a porta de entrada se abre e o espaço é invadido pela claridade da sala. A mudança de luminosidade causa uma agradável sensação de felicidade aos que chegam da rua.

saber se estamos usando cores em excesso ou se tudo está por demais monocromático. Muitas vezes, é nessa hora que se descobre que a melhor solução é pinçar uma tonalidade do estampado do sofá, por exemplo, e repeti-la nos demais elementos. Bem como encomendar uma cor especial para a parede, se for o caso.


Aula 3

Cores na decoração por Fábio Galeazzo

É de bom tom

Desde que sejam de seu agrado e estejam corretamente empregadas, todas as cores são bem-vindas na casa. No entanto, algumas tonalidades sofrem preconceito e, erroneamente, são colocadas de escanteio. Uma delas é o cinza, considerado apagado demais para a decoração. Pois saiba que ao lado de nuances vibrantes, como rosa, amarelo e roxo, ele provoca um belo contraste, chique e bastante atual. O preto também não é lá muito querido. Outro equívoco, pois se trata de um tom que permite recursos interessantes e sofisticados. Uma única parede pintada nessa tonalidade confere personalidade ao ambiente. Para destacá-la, use apenas um quadro ou uma bela fotografia

Móveis anos 1950, forrados de tecido de tons serenos, entram na vibração de hoje graças ao amarelo estridente da parede. As cores desta sala ganham nuances diferentes conforme a iluminação.

em preto-e-branco e ilumine com pontos de luz sobre a obra. Outro desafeto é o azul, mas que, graças a moda, vem rompendo a resistência. Na decoração contemporânea ele chega em tons de turquesa e índigo, mais fechados e com um certo ar gasto, assim como aquela velha e desbotada calça jeans. Também são charmosos os chamados azuis-pink, que criam uma parceria

Teste de cor A cor dos catálogos de tinta pode ficar diferente quando aplicada na parede. Convém comprar ¼ de galão e testar na superfície que será pintada. Pinte uma amostra de 2 x 2 m, dando todas as demãos recomendadas pelo fabricante e esperando a secagem entre elas. A área de teste está relacionada com nosso campo visual, por isso deve ser respeitada, caso contrário não será fiel com o resultado real. Espere a tinta secar e confira se a cor lhe agrada tanto na iluminação natural, quanto na artificial.

refinada com os rosas apagados. Já o branco, todo mundo gosta, mas pouca gente sabe que, quando usado em excesso, intensifica demais a luminosidade do ambiente, provocando sensação de desconforto. O correto é contrabalançar a decoração com pinceladas de off-white, também conhecido por branco sujo. Reportagem Maria Helena Pugliesi Roteiro e produção Vanessa D'Amaro


Curso Decoração  

Curso Decoração

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you