Page 85

Sua respiração é pesada, e aquilo é um sinal ainda melhor. Ela também te quer, ela te quer exatamente do mesmo jeito que você. Eu a empurro contra a parede de pedra usando meu corpo. Seus seios pressionam meu peito, as coxas contra as minhas. Um grunhido baixo fica preso em minha garganta quando eu escorrego meus lábios sobre as pálpebras dela. Dizer que estou faminto seria uma simplificação. Eu queria ter dez mãos – só duas não bastam enquanto eu subo minhas palmas pelas laterais do corpo dela, os dedos apalpando sua bunda e então prendendo-a aos meus quadris para que eu possa senti-la, viva e perfeita, segura e intocada. Ela mordisca minha garganta e respira fundo, como se ansiasse pelo meu cheiro. Eu a aperto contra mim, sentindo-a estremecer em meus braços. Sou altamente treinado. Posso distinguir medo, excitação sexual, empolgação. No entanto, a mistura que pareço produzir nela me intoxica mais do que qualquer outra coisa. Eu a trago mais para junto de mim. Um ofego escapa de seus lábios, e preciso de todas as minhas forças para não inclinar a cabeça e consumi-los. Não. Quando eu consumir aqueles lábios pintados de vermelho, não vou parar até que ela esteja debaixo de mim e eu, tão fundo dentro dela quanto uma maldição. Hoje à noite, prometo a mim mesmo. Coloco a mão dentro do casaco e tiro o colar que trouxe para ela envolto em um saco de veludo. – O que é isso? – Ela olha para baixo, para o meu punho. Eu deixo que Melanie abra minha mão, e ela olha para baixo, para o colar em minha mão. É um colar de diamantes redondos de alta qualidade, simples, porém extraordinário. Como ela. – Algo para a minha garota – sussurro. – Sua garota? Eu ergo o colar e prendo-o ao redor do pescoço dela. – É demais, Greyson. Não posso aceitar – protesta ela. – Eu não posso devolvê-lo, e não é do meu tamanho. – Eu passo os nós dos dedos pela garganta dela, quente e sedosa. – Além do mais, foi feito para uma rainha, não uma princesa. Eu ajusto o fio cintilante para que repouse contra a clavícula dela, logo abaixo do ponto em que sua pulsação se agita. Fico tentado a abaixar a cabeça e deslizar minha língua ali. Inferno, fico tentado a fazer mais que isso. Afundo meu dedo no pequeno espaço em vez disso, tocando sua pulsação e elevando meus olhos aos dela. – Melanie, quando você estiver esperando eu ligar – passo o dedo sobre os diamantes mais uma vez –, olhe para essas pedras e saiba com certeza que aquele telefone irá tocar.

4 devasso katy evans  
4 devasso katy evans  
Advertisement