Page 84

TREZE ESTA NOITE GREYSON A cerimônia leva um milhão de anos. Eu fico ali de pé, armado com minha SIG automática, pouco menos de um quilo de aço, mas meu pau parece duas vezes mais pesado e meu peito, dez vezes mais. Sou como um animal atropelado há uma semana. Vê-la chorando ontem me esgotou. Agora, seu olhar está despido de emoção enquanto me procura na multidão, e eu nem consigo processar como me sinto. Desde o momento em que ela saiu da limusine com a noiva, eu gemi ao vê-la. Ainda estou inundado com o impulso de me aproximar dela, tocá-la, cheirá-la. Melanie é um amontoado de contradições em um vestido de dama de honra. Toda sorrisos, mas disparando ordens como um general. Eu a observei puxar a cauda do vestido da noiva para trás para que “ficasse bonito”, enquanto uma garota de cabelo escuro com o rosto fechado passava um buquê de flores para a noiva. Melanie evitava olhar para mim. Talvez de propósito, talvez não. Agora que os votos terminaram, estou na calçada do lado de fora da igreja, impaciente. Há um coro de pessoas em volta, mas acima do barulho delas posso ouvir a risada de Melanie. Viro minha cabeça e vejo o padre dizendo algo que a diverte. Deus, eu quero beijá-la até silenciar aquele riso. Depois, quero fazer alguma coisa que o desperte de novo para que ele escorra até minha boca, onde eu possa prendê-lo. Saboreá-lo. Brincar com ele. Quando um grupo começa a se reunir em torno da limusine, eu não perco outro minuto. Atravesso a distância entre nós, parando a cinco centímetros atrás dela, tirando um momento para desfrutar da arrebatadora imagem que ela oferece: cabelo solto caindo sobre os ombros, vestido vermelho justo indo até os tornozelos, as costas abertas em um decote em V que termina quase no início de sua bunda empinada e redonda. – Você está me ignorando deliberadamente? – murmuro, deslizando minha mão pela sua cintura. – Não. – Ela sorri para a calçada enquanto coloca o cabelo atrás da orelha. Eu abaixo a cabeça até que meus lábios estejam quase roçando aquela orelha. – Bom. Porque eu não sou alguém que você ignore. – Usando meu apoio em sua cintura, puxo-a de costas contra a parte da frente de meu corpo. Bela merda de sinal, King. Porra, agora estou me coçando para conseguir mais. Pegando-a pelo cotovelo, eu a separo da multidão e encaixo-a em um nicho perto da entrada da igreja.

4 devasso katy evans  
4 devasso katy evans  
Advertisement