Page 163

– Acho que… se eu fosse pedir a ajuda de alguém… ele seria o último. – Por quê? – Porque eu não quero que ele saiba que eu sou tão estúpida! Ele já sabe que eu sou uma bagunça. Riley, ele me conheceu em uma noite, com meu conversível estacionado na chuva com o teto abaixado. Não preciso dizer mais nada. É um milagre que ele tenha ficado comigo por tempo suficiente para me conhecer. Eu não quero que ele… perca o respeito por mim. Pense menos de mim. A expressão de Riley ficava mais fechada a cada segundo. – Posso ver que ele já está jogando diamantes para cima de você. – Ele indica com a cabeça o colar meio escondido em minha blusa. – Você sabe que os homens fazem isso para comprar as mulheres com quem dormem? Não tem nada a ver com gostar de você. – Tem, sim – retruco. – Isso significa que ele separou algum tempo para procurar por algo bonito que acha que vai me fazer feliz. – Você pode usar esse colar para pagar, Melanie. É só dizer a ele que você o perdeu ou algo assim e se livrar da dívida. Esses caras matam por cinco paus. Eles são mafiosos, porra! Até o cara com quem Pete lida, Eric, parece afiado e cortês naquele terno, mas eles não confiam naquele cara por nada. Ele só puxa o saco de Rem porque ele é o principal chamariz financeiro deles, mas todos sabem que o chefe dele, o Chacina, faz o Scorpion parecer um ursinho de pelúcia. Eles dizem que ele arranjou um cobrador que é como um demônio saído diretamente do inferno, e ele vai vir cobrar, queira você ou não! Ele olha ao redor com cuidado, depois se inclina mais para perto, sobre a mesa, e abaixa a voz. – Pete ouviu rumores de que o único cara com um fiapo de bom senso era o filho mais velho do Chacina, mas ele não quis ter merda nenhuma a ver com o pai e aparentemente largou o Underground anos atrás. Nem mesmo o filho dele quer ter algo a ver com um homem como o Chacina. Eu juro que não consigo dormir sabendo que você ainda está devendo para eles. Meu coração bate em estampido no peito com um medo renovado, e eu estendo as mãos, a palma para fora, tentando acalmá-lo. – Riley, eu pedi mais um tempo, está bem? Nós só precisamos… respirar aqui. – O quê? Mas que porra?? Quando você pediu mais tempo? – Da última vez que vim ver Brooke. Está tudo certo. De verdade! Eu acabei de vender meu carro e posso conseguir mais tempo se, talvez, der a eles metade do valor. – Não, você não pode, porra. Eles vão pegar isso como juros e exigir que você pague o valor total antes mesmo de sair pela porta! Nunca, nunca se aproxime de caras como esses sozinha. Jesus, apenas confie em mim e saia dessa, Mel. Eu paguei minha dívida e quero

4 devasso katy evans  
4 devasso katy evans  
Advertisement