Issuu on Google+

No ritmo de Synfonia A grande novidade desta edição do Canal Capesesp é a realização da segunda etapa do Projeto Synfonia. Partes do Azulão não previstas anteriormente, mas igualmente importantes, entrarão para a orquestra. Mas o Canal tem muito mais! Em tempos de tantas reuniões de trabalho, nada melhor do que ter dicas de etiqueta empresarial, que poderão ser úteis nesses momentos. Você sabe como calcular as datas dos feriados móveis? Aprenda e fique sempre sabendo quando será o próximo Carnaval. Em tempos de mobilização, vamos conhecer os resultados da campanha entre os colaboradores para a Região Serrana e o que fazer para a prevenção da dengue. Aproveite também as dicas sobre os aparelhos de televisão e, quando for trocar, escolha o que melhor se adapta as suas necessidades e bolso. Falando em bolso, veja como economizar no supermercado. Até a próxima edição e boa leitura!

Expediente: ASPEXI | ACS Assessor-chefe: Marco Aurélio Mente Fernandes Editora: Maria Isabel Marques RG 16.996 Colaboração: Hanna Wajsfeld Tamires Sacramento Designer Gráfica: Patricia Lopes da Silva


Carnaval, uma comemoração sem data fixa. O Carnaval é um feriado sem data fixa no calendário, assim como a Páscoa e a Sextafeira da Paixão. Todos eles são interligados e por isso são exceções na maioria das outras datas comemorativas. Para entender e saber em quais dias cairão a maior festa de rua do mundo, é preciso saber quando será a Páscoa. A Páscoa, quando se comemora a ressurreição de Cristo, é, segundo o costume da Idade Média e da Europa, no primeiro domingo após a primeira lua cheia da primavera. No caso do Brasil, localizado no hemisfério sul, considerase o outono. A data foi fixada no Primeiro Concílio de Nicéia, em 325, e sempre ocorre ente os dias 22 de março e 25 de abril. As datas móveis mais populares que dependem da Páscoa são: Carnaval, Quaresma, Sexta-feira Santa, Pentecostes e Corpus Christi (Corpo de Cristo). A Terça-feira de Carnaval conta-se há exatos 47 dias antes da Páscoa. A Quaresma

inicia na quarta-feira de cinzas e termina no domingo de Ramos, isto é, uma semana antes da Páscoa. A Sexta-Feira Santa é a que antecede o domingo de Páscoa. Pentecostes acontece no oitavo domingo após a Páscoa e o feriado de Corpus Christi ocorre na quintafeira imediatamente após o Pentecostes, 60 dias depois da Páscoa. Essas datas são contadas desta forma por causa da diferença entre o calendário cristão e o judeu, que é baseado na lua. Para calcular a Páscoa usa-se uma fórmula complexa que se chama “Cálculo Eclesiástico”, criada durante o Concílio de Nicéia. Este ano, o Carnaval foi em 8 de março, a Páscoa será no dia 24 de abril e Corpus Christi no dia 23 de junho.


Synfonia no início de sua execução Dando continuidade ao cronograma do Projeto Synfonia, chegamos a um dos principais momentos de sua implantação: a CAPACITAÇÃO e ADERÊNCIA. O nome pode parecer meio estranho, afinal, capacitação de quem? Aderência a que? Tem Teflon neste sistema (aquele revestimento de panela)? Brincadeiras à parte, chegou a hora de treinar todo mundo que vai participar ou orientar a migração ou transferência de tudo o que está armazenado no azulão. Tanto a capacitação e a aderência, quanto a migração dos dados, estão sendo realizadas em paralelo pelos líderes de módulo. Nesta etapa, todos os levantamentos e documentações dos módulos, encerrados em 2010, começarão a se adequar ao TOTVS/ Protheus. Cada pedacinho da entidade, cada rotina, cada documento, cada formulário será criticado, filtrado e adaptado para o novo sistema. Como está sendo feita a Capacitação e a Aderência? Nesta etapa, os processos da Capesesp levantados serão analisados frente às soluções que o Protheus oferece. É como se utilizasse uma máscara, um molde. Neste processo são encontradas as diferenças e lacunas (gaps) entre um sistema e o outro. Esses itens serão avaliados, criticados e adaptados para os preenchimentos destas lacunas e consecutivo funcionamento pleno do novo sistema.

De acordo com as necessidades, os gaps encontrados durante a Capacitação serão analisados pelo Comitê do Projeto, composto pelos diretores, para a determinação da ordem de prioridade, atendendo às exigências do sistema, sem deixar de lado as necessidades da Capesesp. Conheça os três módulos que passaram pela capacitação: Cadastro de tabelas básicas – Responsável por todas as tabelas necessárias para o funcionamento do plano de saúde, como, por exemplo, as tabelas de valores para pagamento hospitalar. O líder de módulo é o Pedro Ivo (DSI). Produto e cobertura – Responsável pelos produtos operados pela Capesesp (os planos de saúde regional, básico, superior e odontológico). O líder de módulo é o Eduardo Lima (DIC). Rede de atendimento – Cuida dos contratos firmados entre os diversos prestadores de serviço do Capesaúde. Os contratos constarão no sistema com um fácil acesso, visando agilizar as análises para pagamento, por exemplo. A líder de módulo é a Odete Pessoa (DNC). MÓDULO EM ANDAMENTO: Cadastro de família usuário – Referente ao cadastro de todos os beneficiários no novo sistema. Líder de módulo: Eduardo Lima.

Migração dos dados Em paralelo à capacitação, acontece a migração dos dados do azulão para o TOTVS/Protheus. Como a mecânica de um sistema para o outro é diferente, a atenção deve ser redobrada, pois o novo pode demandar dados que não existiam no antigo. As informações estão sendo transferidas para o Protheus sob responsabilidade da DSI e os maiores bancos de dados da Capesesp são, respectivamente, os de Rede Credenciada, cuja área responsável é a DNC (Divisão de Negociação de Contratos) e os de Carteira de Vida, de responsabilidade da DIC (Divisão de Cadastro).

Você tem dúvidas? Se você tem perguntas, sugestões ou comentários sobre o projeto, envie um e-mail para: synfonia@capesesp.com.br .


Entrevista com Leonardo Fernandes Diversos instrumentos tocados harmonicamente formam uma sinfonia. É justamente por isso que o projeto de implantação dos novos sistemas na Capesesp recebeu o nome de Synfonia. Agora, sob a responsabilidade do DiretorAdjunto da DAFI, Leonardo Fernandes, a área de BackOffice (suporte) inicia seu trabalho no projeto, assim como a Previdência. Conheça melhor o Synfonia, entendendo como ele une as diversas áreas da empresa. Canal Capesesp – O que são BackOffice e Previdência dentro do Synfonia? Leonardo Fernandes – O BackOffice diz respeito a toda área de suporte, como, por exemplo, contabilidade, financeiro, empréstimos, compras e controle de estoque. Já a Previdência, um produto importantíssimo da Capesesp, pode ser entendida como uma linha de frente, assim como o PLS (plano de saúde). Todas essas atividades terão uma reorganização de processo. Assim como o Protheus atende ao PLS, um novo sistema, que sendo desenvolvido pela TOTVS junto à Capesesp, irá atender ao BackOffice. Para a Previdência, adotaremos um sistema à parte, que está em processo de escolha e será divulgado em breve. Canal Capesesp – Como surgiu a necessidade de levar o Synfonia para a Previdência e o BackOffice? Leonardo Fernandes – Não podemos caminhar com uma parte só da empresa, toda a empresa caminhará junto. Estamos modernizando a Capesesp como um todo e não somente o PLS.

A previdência e as atividades de suporte não poderiam ficar pra trás. Canal Capesesp – Em que fase do Synfonia vocês estão agora? Leonardo Fernandes – Estamos em “Levantamento e Documentação”. Essa fase é interessante porque dá aos colaboradores a chance de exporem exatamente o que esperam que o novo sistema faça. Assim, acontece uma conversa sobre possibilidades de melhoria no diaa-dia do trabalho. Agora, claro, o PLS está em um estágio mais avançado. A previsão é que em julho essas as três vertentes do Synfonia estejam em um mesmo ponto na linha do tempo, e, então, serão encerrados juntos, no fim de 2011. Canal Capesesp – Quais são as expectativas de mudança para essas duas áreas? Leonardo Fernandes – Desenvolver essas áreas em outro sistema, mais moderno, vai reorganizar as atividades/responsabilidades e também aumentar a produtividade. Teremos outra forma de enxergar a empresa e fazer com que o trabalho das pessoas seja menos braçal e mais analítico.


Seu vizinho - por dentro das Divisões ACS - Assessoria de Comunicação Social. Próximo de completar a maioridade, a ACS faz parte da memória da Capesesp como geradora de notícias, textos diversos, administradora do jornal interno, dos sites, além de prestar uma série de informações técnicas para os associados, transformando textos originalmente complexos, em linguagem simples e acessível a todos. Com o objetivo de ganhar agilidade e equacionar os custos inerentes aos trabalhos desenvolvidos, em meados de 2010 ela foi inteiramente repaginada. Parecia um daqueles programas de televisão onde pessoas meio envelhecidas passam por um “banho de loja” e ficam lindas! O primeiro passo foi dar uma turbinada na equipe, trazendo uma designer para o time. Desta forma, o controle de tempo e qualidade sobre as peças produzidas para a Capesesp passou a ser muito melhor. Além disso, houve uma diminuição de custos na ordem de 60%, pois passou-se a criar e diagramar internamente, eliminando as agências de propaganda e de diagramação. Em seguida, uma nova jornalista, com perfil de assessoria de imprensa, chegou para acelerar a produção dos textos e auxiliar na criação e administração de outros veículos. Por fim, passaram a contar com uma estagiária de jornalismo que tem como função apoiar os demais profissionais do setor, tanto criando e editando textos, quanto diagramando pequenas peças. Estas mudanças rapidamente se traduziram em imagem positiva do setor, gerando em função disso, um aumento significativo de trabalho.

“Todo mundo gosta de coisas bonitas. Se forem feitas dentro de casa, sem custo e em prazo curtíssimo, melhor ainda”, explica Isabel Marques, Gerente da ACS. Neste momento a ACS está envolvida em vários projetos, de diferentes portes, que vão da elaboração de materiais de comunicação, até o projeto de um novo portal de internet, junto à DSI (Divisão de Sistemas de Informação), que alterará não só a aparência atual dos sites, como também o acesso aos seus conteúdos. A ACS ainda é responsável pelo portal Observatório, direcionado as gerências regionais, pela produção dos informativos, Conexão e Canal Capesesp, formulários diversos, relatórios anuais, pela diagramação de regulamentos e estatutos e muito mais.

Equipe ACS


Resultado da Campanha para as vítimas das enchentes na Região Serrana. A solidariedade dos colaboradores da Capesesp alcançou bons resultados. Em um mês, foram arrecadados e doados mais de 600 itens para as vítimas da tragédia na Região Serrana, ocorrida no início do ano. Entre os itens com os maiores números de doações estão roupas femininas, masculinas e infantis, artigos infantis e de higiene. Até o dia 25 de fevereiro foram exatos 659 artigos, recolhidos e contabilizados. As doações foram entregues na CAARJ (Caixa de Assistência aos Advogados do Rio de Janeiro - www.caarj.org.br) e de encaminhadas às vítimas da Região Serrana.

Confira a relação de doações da Capesesp: Roupas infantis

153

Roupas adultas femininas

233

Roupas adultas masculinas

38

Artigos de higiene

60

Alimentos não perecíveis

11

Artigos de cama e banho

12

Calçados

61

Artigos Infantis

76

Diversos

15

Total

Quer contribuir? Esses órgãos manterão a campanha durante todo o primeiro semestre de 2011 e quem quiser contribuir com alguma quantia em dinheiro o depósito pode ser feito na conta-corrente nº 32.000-5, da agência nº 3.475-4, do Banco do Brasil. Titulares: CNBB – Conferência Nacional de Bispos Brasileiros e Cáritas Brasileira.

659

Mais contribuições do GerAção O movimento social dos funcionários da Capesesp, GerAção, além de moderar as doações obtidas, também teve a iniciativa de contribuir com R$ 1.400 para CNBB (Conferência Nacional de Bispos Brasileiros – www.cnbb.org.br ) e a Cáritas Brasileira (www.caritas.org.br). Essas instituições têm compromisso com a seriedade da causa, fazendo com que as ajudas cheguem a quem realmente precisa. Os recursos arrecadados serão aplicados na aquisição de 350 toneladas de alimentos, kits de materiais de limpeza e de higiene e utensílios para o lar, como refrigeradores, fogões, botijões de gás, panelas, pratos, xícaras e colheres. Em uma fase posterior, as entidades estão comprometidas com a doação de materiais de construção e com o desenvolvimento de projetos de segurança alimentar e pequenos empreendimentos de geração de renda.


DRH Informa

Etiqueta no ambiente de trabalho

Contribuição Sindical

Aqueles que não entregaram à DRH o comprovante de contribuição sindical para a respectiva associação de classe tiveram desconto de 1 (um) dia de trabalho no contracheque de março – pagamento em 4 de abril.

Avaliação de Desempenho

Um novo ciclo de Avaliação de Desempenho foi iniciado. Cada gestor deve preencher os formulários referentes à sua equipe e entregá-los assinados, pelo próprio e pelo funcionário avaliado, à DRH.

Novos crachás

Todos os crachás dos colaboradores serão substituídos pelo novo modelo. Com novo logotipo e formato. A DRH, aproveitando o momento de modernização, reitera que o uso do crachá é fundamental e obrigatório, ele representa a sua identificação como membro da Capesesp.

Marcação de férias

Não esqueçam que suas férias devem ser marcadas no portal TOTVS.

Reuniões - Para a reunião começar bem, é preciso ser pontual. O atraso, além de irritar quem chegou na hora, não é bom para a sua imagem profissional. - Manter a postura durante uma reunião é importante, não se sentando de maneira desleixada. - Evite ficar andando de um lado para outro na sala enquanto estiver expondo uma opinião ou uma apresentação. Os participantes poderão achá-lo um exibicionista. - Prepare-se para uma reunião. Ler e pesquisar sobre o assunto em pauta vai deixálo em vantagem sobre aqueles que não se prepararam. O estudo prévio sobre o assunto reduz a chance de dar um fora. - Entrar numa reunião mudo e sair calado não é uma boa estratégia.

- Exponha sobre suas ideias, mesmo que para discordar. O objetivo é agregar em prol do grupo. - Jamais exponha opiniões que ofendam ou causem constrangimento aos colegas. - Se for encarregado de conduzir uma reunião, lembre-se de que um bom condutor é aquele que mostra suas opiniões de modo que todos entendam, saiba ouvir e mediar conflitos. - Concisão: ao fazer um comentário, apresentar uma ideia ou sugestão, seja claro e objetivo. Resuma ao máximo o que tem a dizer para não tornar cansativa demais. - Olhe para os outros quando estiverem falando para mostrar interesse.


Seu dinheiro e você Economia nas compras de supermercado - Lista de compras Ter uma lista de compras em mãos reduz as chances de gastar com supérfluos e com itens que ainda tenham na sua casa. O uso da lista também diminui o tempo de permanência na loja, logo os impulsos consumistas ficam menos tempo sob tentações. - Crianças em casa É sempre importante lembrar que as crianças são alvos fáceis da propaganda e com frequência querem produtos diferenciados, porém não necessários. Como o apelo dos pequenos pode ser bastante comovente, melhor deixá-los em casa. - Vá para o supermercado alimentado Quando se está com fome, os itens alimentícios ficam mais apetitosos aos olhos, o que deixa a pessoa mais suscetível a colocar guloseimas dentro do carrinho. - Itens mais pesados no fundo do carrinho Assim não ocorre desperdício ao chegar em casa e encontrar um produto quebrado ou muito amassado. - Se possível procure produtos no atacado Quem tem uma família grande com certeza tem vantagens em comprar no atacado. Há produtos que podem ficar entre 15% e 20% mais baratos quando comprados em grande quantidade. - Compras mensais Vs semanais Nas compras mensais além de se criar um estoque grande de coisas perecíveis, como frutas e legumes, o consumidor perde as promoções semanais. Quem tem disponibilidade de tempo pode fazer compras semanais e aproveitar os dias especiais de descontos de hortaliças, frutas, carnes e massas, entre outros.

- As promoções e a data de validade Quando um produto perecível entra em promoção relâmpago, geralmente significa que ele está com a data validade próxima de vencer. Compre somente o que será consumido a tempo e se mantenha atento à data de validade. - Compare os preços entre os supermercados Com vários encartes de supermercado é possível economizar escolhendo o local mais barato. Porém, alguns supermercados cobrem a oferta da concorrência quando o consumidor apresenta o encarte promocional. Essa estratégia ajuda a economizar tempo e dinheiro, incluindo os custos de deslocamento para uma loja mais distante. - Marca própria do supermercado Os itens vendidos com o rótulo do supermercado geralmente são produzidos por fabricantes líderes, e vendidos a preços bem competitivos. -Grandes compras na segunda quinzena do mês A maior parte dos trabalhadores recebe seus salários no início de cada mês. Nesse período, devido a grande demanda, as ofertas promocionais diminuem. Já na segunda quinzena, os supermercados se esforçam para atrair consumidores, o que gera mais promoções. - Infidelidade: não tema substituir marcas e produtos Ao notar que determinado produto está muito caro, procure substituí-lo por um similar. Ser fiel a uma única marca ou não abrir mão de comprar um item específico pode elevar a conta de supermercado no final do mês.

Medidas simples que podem render uma economia nas contas do supermercado.


Tecnologia

TV

TV de alta definição Saiba diferenciar LED, Plasma e LCD. Conheça também as vantagens e desvantagens dos aparelhos 3D. As TVs de alta definição ganham cada vez mais espaço nas casas, mas entender a diferença entre os modelos e tipos de televisores pode dificultar ma hora da compra. Entre elas estão as TVs de Plasma e LCD, as primeiras que chegaram no mercado brasileiro. A LCD dispara na frente por ter o seu preço cada vez mais reduzidos. As LED, e 3D costumam ser mais caras, até mesmo por serem mais recentes no país. Confira as principais características de cada uma dessas tecnologias:

TV

LED

Televisores 3D

O que é?

Plasma

LCD

Liquid Crystal Display

O que é? O plasma é obtido pelo processo de ionização de um gás, que – ao gerar raios ultravioletas – atinge a superfície externa da tela para formar a imagem digital.

Os aparelhos de tela de cristal funcionam a partir de uma iluminação traseira do tipo fluorescente, que fica por trás da tela para formar a imagem.

Vantagens

Vantagens

Desvantagens

- Cores vibrantes; - Ângulo de visão mais amplo; - Brilho, contraste e resolução aprimorados; - Melhor uniformidade da luz em toda a tela; - Sinal digital em widescreen (16:9); -Telas a partir de 42‘’.

- Alto consumo de energia; - Cansa facilmente os olhos do telespectador; - Maior índice de desgaste da tela; - Geralmente têm maior profundidade e são mais pesadas; - Tende a deixar marca d’ água em imagens estáticas.

- Baixo consumo de energia; - Menor desgaste da tela; - Tela mais fina e leve; - Custo de manutenção menor do que o da TV de plasma; - Tamanhos variados; - Baixo custo de aquisição em relação às demais.

- Tempo baixo de respostas, o que gera rastros na imagem em cenas mais ágeis; - Imagens ruins quando se utiliza uma fonte de vídeo composto analógico, em resolução baixa; - Ângulo de visão e contraste reduzidos; - Falta de uniformidade da luz traseira pode provocar deformação da imagem.

Desvantagens

É uma TV LCD com iluminação traseira modificada, tornando maior a qualidade de imagem. No lugar de lâmpadas fluorescentes atrás da tela, a TV de LED usa um painel de diodos emissores de luz (os chamados LEDs).

- Baixo consumo de energia; - Maior uniformidade da luz traseira, permitindo maior brilho (pretos mais profundos); - Melhor resolução em vídeo componente e HDMI; - Modelos são ainda mais finos.

- Baixa resolução em vídeo composto analógico; - Por ser uma tecnologia ainda nova, tem alto custo de aquisição e manutenção.

Têm tecnologia LED, LCD ou plasma, mas capazes de exibir imagens em três dimensões. A tecnologia 3D capta as imagens através de duas lentes, que simulam os olhos do ser humano. Por isso, as imagens parecem borradas e só ficam “perfeitas” com o auxílio de óculos especiais. Com os óculos 3D, as imagens captadas pelas lentes – que simulam os olhos direito e esquerdo – são sobrepostas para “enganar” o cérebro humano, dando a impressão de que o que é visto tem profundidade.

- Têm a imagem mais próxima da realidade da visão humana, em três dimensões, e não “chapada”, como a das outras tecnologias disponíveis no mercado. Além desse grande diferencial, a TV 3D também oferece recursos disponíveis em um modelo de alta definição; - Simulam jogos interativos com maior realidade.

- Como é uma tecnologia recémchegada ao mercado de alta definição, o preço das TVs ainda é alto em comparação com as demais opções disponíveis; - Exigência do uso de óculos especiais; - Após muitas horas assistindo à TV, o telespectador pode ficar com a vista cansada, devido ao esforço feito pelos olhos de focar em uma tela que está mais longe do que parece estar a imagem formada em sua frente.


O que é Dengue? Doença infecciosa causada por um vírus (existem quatro tipos diferentes de dengue: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4), que ocorre principalmente em áreas tropicais, como é o caso do Brasil. As epidemias geralmente ocorrem no verão, durante ou imediatamente após períodos chuvosos, e podem durar até maio. Quais são os Sintomas? Os sinais de contágio iniciam subitamente, com febre alta, dor de cabeça, atrás dos olhos e nas costas. Por vezes aparecem manchas vermelhas no corpo. A febre dura cerca de cinco dias. Ao longo de 10 dias, em média, os sintomas melhoram progressivamente. Em alguns poucos pacientes podem ocorrer hemorragias discretas na boca, na urina ou no nariz. História A palavra de origem espanhola, dengue, significa “melindre” ou “manha”. A doença recebeu esse nome em referência à moleza e a prostração em que fica a pessoa contaminada. O mosquito transmissor da dengue, o Aedes Aegypti, foi introduzido na América do Sul através de barcos (navios negreiros) provenientes da África, no período colonial, junto com os escravos.

choque e apresentam sangramentos que ocorrem principalmente nos olhos, nariz e boca. Pontos importantes - Não há transmissão pelo contato de um doente ou suas secreções com uma pessoa sadia, nem fontes de água ou alimento. - Água sanitária não mata as plantas, mas mata as larvas do mosquito. Para isso é preciso diluir 2 ml de água sanitária para cada litro de água tratada. Depois, misturar bem e aguardar 30 minutos antes de utilizar. - Conscientizar seus vizinhos sobre os cuidados para o combate à dengue ajuda a todos na luta contra essa epidemia. - O uso de inseticida e repelente até três vezes por dia reduz consideravelmente as chances de contágio. - Como existem 4 diferentes tipos do vírus, quem já teve dengue pode vir a ser contagiado novamente por outro tipo. - Borra de café nas águas das plantas não mata os ovos dos mosquitos, isso é um mito.

O que é Dengue Hemorrágica?

- As larvas do mosquito também se desenvolvem em água suja, é importante não deixar qualquer tipo de água parada.

Dengue hemorrágica é uma forma grave da doença. Inicialmente, os sintomas são iguais aos da dengue clássica, mas após o quinto dia alguns pacientes entram em estado de

- Secar os reservatórios de água parada não é o suficiente. Deve-se limpar o local com água e sabão. Ao secarem os ovos hibernam e duram até o verão seguinte.

Cuidados durante a doença - Não existe tratamento específico para dengue, apenas medidas que aliviam os sintomas. - Deve-se ingerir muito líquido, como água, sucos, chás e soros caseiros. - Os sintomas devem ser tratados por recomendação médica. Medicamentos à base de ácido acetil salicílico, como AAS e Aspirina, e antiinflamatórios, aumentam muito o risco de hemorragias. Fontes: www.riocontradengue.com.br // www. saude.gov.br // www.combateadengue.com.br // http://www.anvisa.gov.br.


Canal Capesesp nº 3