Page 1

Ano I - Número I - setembro de 2013

PARÓQUIA SANTA TERESINHA-SEROPÉDICA DIOCESE DE ITAGUAÍ

“ Não podemos deixar de falar das coisas que temos visto e ouvido.” Atos 4, 20

Apologética:

JMJ: Os filhos de Francisco

“Não farás para ti imagem esculpida” Dt 5,8

Entenda um pouco sobre o verdadeiro papel das imagens em nossa fé. Página 5.

Confira tudo o que foi vivido pela paróquia Santa Teresinha de Seropédica, durante a semana missionária, com a visita dos irmãos peregrinos vindos da Venezuela e também todos os acontecimentos em preparação para a JMJ Rio 2013 que aconteceu de 23 a 28 de julho.

A importância das relíquias! Entenda um pouco mais sobre as relíquias e seu valor. Página 11.

Saiam às ruas “...tende a coragem de “sair” de vós mesmos para “ir” ao encontro dos outros e guiá-los ao encontro de Deus.” (Bento XVI) Página 4.

Da Fé à Caridade No final do ano da fé, somos chamados a testemunhar a caridade. Página 10.

Aprenda a oração na ponta dos dedos. Do polegar ao mínimo, do louvor ao perdão, aqui você encontrará um caminho para o diálogo com Deus. Páginas 10 e 11.

Páginas

6

e

7.

Pela oração e pelo sacrifício somente, que somos úteis à Igreja!

Fique por dentro de todos os acontecimentos que estão por vir durante o Novenário de Santa Teresinha, e também dos festejos da Padroeira!! Nesta edição, pensando na comodidade dos fiéis, você encontrará uma nota de recorte constando as datas, os locais e o horário das celebrações. A dica é colar na agenda e ficar de olho, para não perder as maravilhas que Deus tem nos reservado para estes nove dias! Sem esquecer é claro, dos três dias de festejo! Página 2.

Semana de cura: Bastou uma palavra! Confira todas as maravilhas que o Senhor, por meio do poder da Sua Palavra e do seu santo Espírito, realizou na I semana de Cura pela palavra em nossa paróquia. P. 8.

“Combato com a espada do Espírito, que é a Palavra de Deus.” Santa Teresinha de Lisieux


Editorial Queridos Irmãos! A Paz do Senhor esteja sempre convosco! As portas da festa de Santa Teresinha, padroeira da paróquia e do município de Seropédica, este pequeno jornal nos é oferecido como um verdadeiro presente de Deus, que nos anima e encoraja na fé a anunciarmos seus grandes feitos. Estamos certos de que Deus tem nos dado um tempo novo, colocando a nossa paróquia em movimento e renovação. E como precisávamos desse avivamento espiritual! Pois todos nós vivemos tempos difíceis e com naturalidade espantosa muitos se perdem procurando culpados e outros acreditam que nada mais podem fazer. A igreja vem portanto despertar-nos para um grande acontecimento: “Cristo ressuscitou verdadeiramente”. Isso mesmo, o Senhor Jesus é vencedor da morte. E agora exaltado à direita de Deus, tendo recebido do Pai o Espírito Santo, objeto da promessa, o derramou. É isto que temos visto e ouvido, e não podemos nos calar: “Ele está no meio de nós!” Olhem para Santa Teresinha e contemplem a grande obra que Deus realizou em sua história, olhem o Deus vivo que nela fez cumprir Sua palavra, olhem quantos o Senhor tem atraído por força do Seu amor, dando-lhes a vida. Aquela vida abundante que nos fala o Evangelho “ Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.” (Jo 10.10). Bendigo o Senhor de todo o coração, pois fez brilhar entre nós a Sua Glória!Seropédica precisa do Evangelho,precisa de Jesus Cristo.Anunciemos portanto o Seu amor.Você que se vê agora longe da igreja, Volte! E você que jamais nela esteve, Venha! E você que já está nela, progrida na lei do Senhor Deus, no amor. Sejamos fieis pois Ele vem! Oro para que este anúncio realizado pelo jornal Atos, alegre o seu coração e lhe devolva a esperança! Deus vos abençoe! Pe. Fábio de Melo Gonçalves.

Pároco da Paróquia Santa Teresinha e Coordenador Diocesano da

“Pela oração e sacrifício somente, que somos úteis à Igreja”

A padroeira de Seropédica, Santa Teresinha de Lisiuex já

apresentava sinais de santidade desde muito nova. Recebendo sua primeira comunhão aos 6 anos e ingressando no Carmelo aos 15. Cerca de 28 anos após sua morte, por ocasião de tuberculose aos 24 anos, a menina que gostava de ser chamada de “Teresinha do Menino Jesus” foi canonizada pelo Papa Pio XI. Portanto, para celebrar a vocação desta doutora da Igreja, nossa paróquia realizará a partir do dia 22 de Setembro de 2013 festejos em memória desta serva de Jesus.

NOVENA 22/09 23/09 24/09 25/09 26/09 27/09 28/09 29/09 30/09 FESTEJOS 01/10

05/10 06/10

19H Praça do campinho de areia Ao lado do posto de saúde do Km 49 Praça da Rua 4 Praça do Km 54 Praça da Matriz Praça da Rua do Grêmio Praça do Cabral Praça de São Miguel Praça do Waltinho 08H- Carreata em honra a padroeira. Concentração no campinho de areia 10h- Santa Missa, presidida por Reverendíssimo Dom José Ubiratan. Após a missa, festa social com barracas, brinquedos para as crianças e bingo. 19h- Adoração ao Santíssimo com a banda Frutos de Medjougorge e benção das rosas. 18h- Festa social, show com Katiane Silva. 10h- Missa única, após almoço e leilão de animais.

Pastoral da Comunicação

Jornal Atos

Nossos Canais:

Expediente

Jornalista responsável: Taise Galdino Equipe editorial: Alessandra Araújo, Isabel Camargo, Pe. Fábio de Melo Gonçalves, Juliana Poiares, Leticia Santos.

@PasComPST

www.facebook.com/

PasComPST

Diagramação: Max Novellino, Lucas Alves. E-mail: pascompsantateresinha@gmail.com Endereço: Antiga estrada Rio-SP, s/nº, km 50

www.

santateresinhaseropedica

.blogspot.com.br


N

Oração e sacrifício

aquele tempo, disse Jesus: “Com quem hei de comparar os homens desta geração? Com quem eles se parecem? São como crianças que se sentam nas praças, e se dirigem aos colegas, dizendo: ‘Tocamos flauta para vós e não dançastes; fizemos lamentações e não chorastes!’ Pois veio João Batista, que não comia pão nem bebia vinho, e vós dissestes: ‘Ele está com um demônio!’ Veio o Filho do Homem, que come e bebe, e vós dizeis: ‘Ele é um comilão e beberrão, amigo dos publicanos e dos pecadores!’ Mas a sabedoria foi justificada por todos os seus filhos” (Lc 7, 31-35). A indignação de Cristo neste Evangelho se dá porque Ele veio para cumprir a promessa, e os que esperavam a promessa não reagem, não enxergam. Na verdade, Cristo quer ver logo o povo da Nova e Eterna Aliança, a sua Igreja, o seu corpo em missão (Cf 1 Cor 12,27).

‘Pela oração e sacrifício somente, que somos uteis à Igreja”

Santa Teresinha

Neste ano recebemos uma palavra de Deus através de uma frase de nossa padroeira, santa Teresinha, que diz: “pela oração e pelo sacrifício somente, que somos úteis à Igreja”. Diante desta palavra qual será a nossa reação?” Seremos como crianças sentadas numa praça, a se desafiarem mutuamente”(Cf Lc 7, 32) dividindo o corpo com interesses próprios? Ou entrando na obediência, como sacrifício, mesmo contra a própria vontade? Como diz o Evangelho a nota da flauta já foi dada e a melodia transmite a verdade, da qual a Igreja é coluna e sustentáculo (Cf 1Tm 3,15). E como dissemos acima a Igreja é também o corpo de Cristo, no qual há um mesmo Espírito (Cf 1 Cor 12,13), que diz a Igreja de Santa Teresinha, em Seropédica (Cf Ap 2, 7a): “pela oração e pelo sacrifício somente, que somos úteis à Igreja” (Santa Teresinha de Liseux). A palavra de Santa Teresinha nos ensina que a oração é essencial para alcançar uma participação ativa na Igreja. Como se dá essa participação? A necessidade da oração responde esta pergunta, uma vez que falar de atividade ou de utilidade nos leva a pensar em fazer coisas, mas sem antes perguntar o que estamos fazendo, ou porque estamos fazendo. A oração lança fora estas

dúvidas, pois nos coloca em diálogo com aquele que nos deu os mandamentos da vida eterna que estão inscritos não em tábuas de pedras, mas nos corações (2Cor 3,3). “E a oração é uma condição indispensável para poder obedecer os mandamentos de Deus” (Catecismo da Igreja n° 2098). Logo não há sacrifício nem obediência sem oração, na verdade esta simples frase de nossa padroeira nos mostra toda a caminhada cristã, uma oração autêntica nos dá um comportamento virtuoso. Uma profunda consciência da própria limitação, uma disposição contínua em ser dirigido garante a verdadeira felicidade é mais feliz qem possui o doador dos dons do que somente os dons. E para possuir o doador preciso estabelecer uma comunhão com ele uma amizade, a qual se dá pela oração, que implica obediência total em qualquer situação, exige total abandono de si em Deus. A pessoa precisa se tornar criança diante de Deus confiar nEle, depende dEle, prefere-O a tudo – Ele é o Doador dos dons – e entrega sua vida a Ele. Jesus disse: Deixai as crianças e não as impeçais de virem a mim, pois delas é o Reino dos Céus (Mt 19,14). Nosso Senhor Jesus Cristo nasceu criança. Por isso, por amor dele temos a obrigação de formar em nós a infância espiritual; e devemos sempre viver como crianças nas mãos de nossos superiores e dos padres espirituais. A virtude da infância espiritual consiste na atitude de viver como criança na relação com Deus. Nós encontramos essa atitude na relação de Jesus com o Seu Pai. Ao longo de toda Sua vida, em todas as situações, Jesus fez, com liberdade de Filho, a vontade do Seu Pai. Como Jesus expressou sua filiação na entrega total de Sua vida ao Pai, assim todos devem exprimir sua filiação adotiva através da entrega da própria vida a Deus. No caso das pessoas, essa entrega é muitas vezes expressa através da abertura em aceitar as ordens de seus superiores e de outros que desempenhem ofícios de liderança. Uma pessoa – que sinceramente aceita suas limitações, nutre em si mesmo prontidão em acatar a autoridade dos que Deus colocou como superiores e cumpre com entusiasmo o que eles esperam dela – pratica a virtude da infância espiritual. Vivo eu a infância espiritual à imitação de Jesus, Filho do Pai? Reconheço a autoridade das pessoas que Deus colocou como meus superiores? Tenho capacidade de ver a vontade de Deus em suas or-

dens e desejos? Cumpro com entusiasmo as diretivas de meus superiores no espírito de Cristo? O nosso motivo de ufania é este testemunho da nossa consciência; comportamo-nos no mundo, e mais particularmente em relação a vós, com a santidade e a pureza que vêm de Deus, não com sabedoria carnal, mas pela graça de Deus (2Cor 1,12). Isso implica o esquecimento de si e a busca exclusiva de Deus. A virtude da simplicidade faz a pessoa delicada em seu comportamento, terna em seu amor e sensível em sua resposta a Deus. A virtude da modéstia ajuda a pessoa a conter suas tendências e paixões desordenadas e a se manter pronta para Deus em pureza de coração, mente e corpo. A virtude a prudência e as virtudes associadas a ela dão um senso de equilíbrio e de moderação na prática das virtudes anteriormente mencionadas. Dessa maneira, a infância espiritual destrói toda forma de egoísmo e transforma completamente a pessoa plenamente disponível a Deus e aos outros. Ofereço-me e me dedico a Deus? Sou sincero diante de Deus? Sou simples em minha relação com Deus? Ofereço-me a Deus com pureza de coração, mente e corpo? Estou disponível a Deus e ao meu próximo? Se vivemos pelo Espírito, pelo Espírito pautemos a nossa conduta. Não sejamos cobiçosos de vanglória, provocando-nos uns aos outros e invejando-nos uns aos outros (Gl 5,25-26). Uma vez que a pessoa busca em Deus sua segurança, não há nada que perturbe sua paz e tranqüilidade interior. Qualquer problema que invista contra, qualquer sofrimento tenha que enfrentar, qualquer obstáculo encontre uma pessoa simples, ela permanece firme porque arraigada em Deus, seu protetor. Por conseguinte, a prática da virtude dispõe a pessoa a buscar Deus sem embaraços e a fazer tudo para glória divina. Assim, a simplicidade consiste em procurar Deus somente. Uma vez que o coração da pessoa, que pratica essa virtude, está centrado em Deus, ela não se apega a nada terreno. Nada desvia sua mente de Deus. Estando focada em Deus, o único motivo de suas ações é o amor a Deus. Nem os temores humanos, tampouco seus interesses pessoais impedem-na de optar sempre por Deus. Santa Teresinha, rogai por nós!

Pe Maico Goulart/Vigário paroquial


V

SAIAM ÀS RUAS

ivenciamos ainda, o clima da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) e somos lembrados das palavras do Papa Francisco que parecem ressoar todos os dias aos nossos ouvidos. Um convite direcionado aos que estão afastados de Cristo “Venham” e aos que na igreja já se encontram “Ide e anunciai”. Somos levados a pensar que se passa de um convite generalizado, e assim subestimamos a mensagem missionária que na sua simplicidade muitas vezes é ignorada. A JMJ serviu para que nossa fé fosse aumentada e mais ainda, transbordada em nossos corações. Quando o nosso saudoso Papa João Paulo II instituiu o evento da Jornada, não era para que tivéssemos alguns momentos com ele e logo deixássemos se perder tudo o que foi vivido, sendo assim com o legado do Papa Bento XVI, e por último com o Papa Francisco. As mensagens que foram ditas são carregadas de pedidos de Cristo, não podemos deixar que nossa vivência com Ele torne-se somente datas a serem recordadas, lembranças que consideramos como boas, mas que não transformaram em nada a nossa vida. “Também hoje o Senhor continua precisando de vocês, jovens, para a sua Igreja. Queridos jovens, o Senhor precisa de vocês. Também hoje ele chama a cada um de vocês para segui-lo na sua Igreja, para serem missionários. Queridos jovens, o Senhor hoje nos chama. Não a todos e sim a cada um de vocês, individualmente. Escutem essa palavra nos seus corações, que fala a vocês.”(Francisco,Vigília JMJ) Notem que no trecho acima o Papa diz que somos chamados individualmente. Deus não olha para seus filhos como uma massa da sua criação.Pelo contrário, Ele se importa com cada um de nós de forma distinta, e para cada um Ele tem uma missão. As mensagens do Papa Francisco são as marteladas dos pregos que Bento XVI deixou em nós, vejam que ambos pedem o mesmo. Querem dos jovens o melhor que podem dar, que deem Cristo a todos. O Senhor é bem insistente quando pede algo de nós, e essa mensagem não volta a Ele enquanto não der frutos. Hoje Ele pede à Igreja, a cada um de nós em particular, aos jovens que são a essência viva da renovação: Sejam missionários! Recorda-nos o pronunciamento do Papa Bento XVI sobre a Jornada no Rio de Janeiro,

citada de outras formas por meio do Papa Francisco: “Queridos jovens, deixai-vos conduzir pela força do amor de Deus, deixai que este amor vença a tendência de fechar-se no próprio mundo, nos próprios problemas, nos próprios hábitos; tende a coragem de “sair” de vós mesmos para “ir” ao encontro dos outros e guiá-los ao encontro de Deus.” (Bento XVI) Comparando com as palavras de Francisco: “Peço que vocês também sejam protagonistas, superando a apatia e oferecendo uma resposta cristã às questões políticas que se colocam em diversas questões do mundo. Envolvam-se num mundo melhor. Não sejam covardes, metam-se, saiam para a vida. Jesus não ficou preso dentro de um casulo. Saiam às ruas como fez Jesus”(Francisco) Em especial gostaria de salientar o termo “Tende a coragem” e no trecho seguinte “Não sejam covardes”. Veja como o discurso é insistente, Deus sabe muito bem das nossas limitações como pessoas, do quanto precisamos nos opor ao mundo quando decidimos evangelizar, sofremos afrontas, somos humilhados, tachados de “bitolados”. Mas o Senhor diz a nós: “Sejam corajosos”.Quando lermos o Antigo Testamento acharemos facilmente essas mesmas palavras, principalmente quando os profetas precisavam anunciar algo com ousadia ou quando o exercito de Deus precisava combater grande número de guerreiros, Deus dizia a eles que tivessem coragem. É isso que ouvimos de Deus, Ele quer que sejamos profetas e anunciadores do evangelho, aqueles que não temem ir contra a correnteza do mundo, e pede também que lutemos juntamente com seu exercito que é a Igreja de Cristo. Sozinhos nada podemos, precisamos nos unir a Igreja para transmitir a missão salvífica de Cristo.Aí nos perguntamos, mas o que o Papa pretende dizer quando pede que sejamos missionários? Transcrevo mais um trecho do Papa a juventude: “Eu quero agito nas dioceses, que vocês saiam às ruas. Eu quero que a Igreja vá para as ruas, eu quero que nós nos defendamos de toda acomodação, imobilidade, clericalismo. Se a Igreja não sai às ruas, se converte em uma ONG. A igreja não pode ser uma ONG” (Francisco)

Está na hora de um novo tempo, um tempo de ousadia e destemor. Se estávamos sendo cristãos mornos esta é hora de sermos quentes, digo fervendo, jovens fervorosos que não descansam enquanto o mundo inteiro não receber a notícia da boa nova, há muitos lugares onde o evangelho ainda não foi alcançado, está na hora de sairmos do nosso comodismo. E a quem devemos evangelizar? A todos. Seja na escola, na faculdade, no trabalho; ser missionário não se limita a irmos a todos os países levando a palavra da salvação. Somos chamados a levar Cristo para quem vive conosco, ao que está perto de nós. É a alegria de ser diferente e entender que o evangelho antes de ser dito precisa ser vivido e só entende isso quem tem comunhão com Cristo, não posso dar aquilo que não tenho. Os “povos”, aos quais somos enviados, não são apenas os outros países, mas também os diversos âmbitos de vida: as famílias, os bairros, os ambientes de estudo ou de trabalho, os grupos de amigos e os locais de lazer. O jubiloso anúncio do Evangelho se destina a todos os âmbitos da nossa vida, sem exceção.( Bento XVI) Devemos anunciar de casa em casa, nos meios de comunicação e em todos os lugares onde formos. Que as pessoas sintam a alegria de ser de Cristo. Deixemos a vergonha de lado, a timidez e acolhamos os dons que Deus nos quer conceder.Os mesmos dons derramados sobre os apóstolos, todo destemor necessário para defendermos as causas do Reino em todos os lugares. Sejamos de Cristo e o mundo inteiro será convertido. Como dizia Madre Tereza de Calcutá:”o que fazemos é apenas uma gota no meio do oceano, mas sem ela, o oceano será menor”. Convido a todos que juntamente com o Papa Francisco agarre-se a Virgem Maria, que no cenáculo de oração em pentecostes, estava presente, concedendo docilidade dos dons aos apóstolos. Ela que está sempre ao nosso lado, pronta a nos defender e intercedendo por nossa fidelidade,coloca em nossos corações a cada dia a unção missionária dada aos apóstolos pelo Espírito Santo. Leticia Santos/Ministério Jovem


Apologética

O

Antigo Testamento nos mostra claramente que os israelitas viviam rodeados de pagãos. Esses homens que ignoravam o Deus de Israel eram de maioria politeísta, ou seja, adoravam a vários deuses, e justamente para tal adoração se utilizavam de imagens feitas por suas mãos, imagens que representavam deuses em que colocavam sua confiança. Deusfala: “Não farás para ti imagem de escultura representando o que quer que seja do que está em cima no céu, ou embaixo na terra, ou nas águas debaixo da terra”(Dt5,8).Entretanto, no versículo anterior vemos o fundamento da verdadeira proibição“Não terás outro deus diante de mim”(Dt5,7), o Senhor quando dá a ordem aos israelitas é para que não caiam no erro dos pagãos ao criar outros deuses e colocar no lugar d’Ele. Mas esculturas e pinturas foram produzidas por ordem de Deus no Antigo testamento vejamos três casos bíblicos:

Arca da Aliança: “Farás dois querubins de ouro; e os farás de ouro batido, nas duas extremidades da tampa, um de um lado e outro de outro, fixando-os de modo a formar uma só peça com as extremidades da tampa. Terão esses querubins suas asas estendidas para o alto, e protegerão com elas a tampa, sobre a qual terão a face inclinada.” (Êxodo 25,18-20) Lembrando que as Sagradas Escrituras dizem que Deus falava através desta arca com os israelitas (cf. Ex 25, 22). Que era o símbolo de uma aliança de Javé com o povo destinado ao sacerdócio real o povo hebreu.

Serpente no Deserto:

Ezequias terá que destruí-la (Cf. 2 Rs 18,4). De clastas (quebradores de imagens)” (Lutero, Da forma analógica a “serpente estendida” simboliza- Ceia de Cristo,1528). Os outros proibiram porrá Cristo Jesus no Novo Testamento (cf. Jo, 14-17). que escolheram um versículo, deturparam e colocaram como base do fundamento de proibição. Um outro grande equívoco que fazem é Templo de Jerusalém: dizer que idolatria é o culto a imagens, a palavra Durante a construção do templo de Jeru- idolatria, de acordo com o Dicionário Aurélio salém empreendida pelo rei Salomão no da Língua Portuguesaa definição seria: Idola“quarto ano do seu reinado” (I Reis 6, 1) tria: Culto prestado a ídolos / idolatrar: presforam postos no interior do edifício os se- tar idolatria, adorar ídolos. Bom, confirma guintes objetos narrados nos textos abaixo: mais uma vez que não somos idólatras,não ado“Fez no santuário dois querubins de pau de ramos imagens e muito menos supostos deuses. Em relação ao posicionamento da Igreja Caoliveira, que tinham dez côvados de altura.” ( I tólica sobre uso de imagens, ela é firme em desReis 6,23). “Nos painéis enquadrados de molduras, ha- truir todas as heresias que pretendem chamar via leões, bois e querubins, assim como nas de idolatria à veneração de imagens. Desde os travessas igualmente. Por cima e por bai- cristãos primitivos as imagens já se faziam prexo dos leões e dos bois pendiam grinal- sente na Igreja, como eram muitos os analfabedas em forma de festões.” (I Reis 7, 29) tos os desenhos eram um grande método para “Para o interior do Santo dos San- evangelização e entendimento das Sagradas Estos, mandou esculpir dois queru- crituras, a partir das pinturas nas Igrejas uma bins e os revestiu de ouro.” (II Cr 3,10) pessoa que era iletrada compreenderia os mistéMesmo o famoso véu do templo ti- rios da vida de Jesus. A igreja não erra em quesnha querubins desenhados nele, como tões de fé, o dogma da teologia católica nos gavocês poderão ler em (II Cr 3,7-14). rante isso, se a Igreja combateu todas as heresias Após a construção do templo foi trans- dos quebradores de imagens e reafirmou o uso ladado para o mesmo, à arca da aliança e os le- de imagens, não tenha medo em segui-la, pois vitas a colocaram “no santuário do templo, o Cristo garantiu que ficaria conosco até a sua volSanto dos Santos” (cf. II Cr 5, 7) Após isto hou- ta, Ele não permitiria que nos confundíssemos. A Igreja não se cansa de afirmar que pove uma intensa celebração de Louvor ao Senhor demos e devemos ter imagens sem cometermos (cf. II Cr 5, 13) frente à arca, observe que sobre a tampa dela havia duas “Imagens”, representa- idolatria. Ela também nos ensina que só Deus é ções ou esculturas de “Querubins” (Ex 25, 18): digno de “adoração”, os santos e anjos devem ser Outro ponto importante é que Deus no “venerados”, e a Virgem Maria merece de nós uma Antigo Testamento era invisível, Ele se fez visível super veneração, do latim hiper-dulia. Quando na encarnação do Verbo, quando Jesus mostra aos nos prostramos diante da imagem dos santos,dos homens a face visível de Deus, entendemos então anjos e da Santíssima Virgem nos curvamos dianque os Israelitas não poderiam fabricar imagens te de Deus, não tendo como finalidade essas pesde Deus, pois não tinham uma imagem em men- soas que foram santas, mas a Deus que por sua te como temos hoje, Eles não imaginavam como bondade foi o criador dessa obra maravilhosa, seria o Criador. Ainda assimo problema era que então eu adoro ao Senhor por poder contemplar quando os israelitas caíam no pecado da idola- tanta bondade que Ele concede as suas criaturas. Não tenham medo em venerar as imagens, tria não era pelas imagens, elas eram um mero em se curvar, em orar diante delas, se tiver como instrumento para o pecado um pecado muito maior, eles procuravam os deuses pagãos quan- finalidade Deus não cometerá nenhuma heresia. do estavam insatisfeitos com o Deus verdadeiro. Se não devemos temer venerar as imagens quanLutero, o próprio precursor do protestantis- to mais à devoção a Virgem Maria. A Igreja nos mo foi claro em não condenar o uso de imagens: afirma que Ela é menor que um átomo diante do “Tenho como algo deixado à livre escolha as ima- Criador (Catecismo da Igreja Católica 509), mas a gens, os sinos, as vestes litúrgicas… e coisas se- Santa Igreja também nos afirma por meio dos Sanmelhantes. Quem não os quer, deixe-os de lado, tos que Maria ainda não foi exaltada o suficiente embora as imagens inspiradas pela Escritura quanto mereceria, não tema ser devoto, pelo cone por histórias edificantes me pareçam muito trário tenha devoções e verá o aumento da sua fé.

“O povo veio a Moisés e disse-lhe: “Pecamos, murmurando contra o Senhor e contra ti. Roga ao Senhor que afaste de nós essas serpentes.” Moisés intercedeu pelo povo, e o Senhor disse a Moisés: “Faze para ti uma serpente ardente e mete-a sobre um poste. Todo o que for mordido, olhando para ela, será salvo.” Moisés fez, pois, uma serpente de bronze, e fixou-a sobre um poste. Se alguém era mordido por uma serpente e olhava para a serpente de bronze, conservava a vida.” ( Nm 21,7-9.) Serpente confeccionada a mando de Deus, através dela realizava-se curas: posteriormente os hebreus curvam-se à idolatria e começarão a adorar a serpente como a um deus. Resultado, o Rei úteis… Nada tenho em comum com os Icono-

Leticia Santos/Pe Fabio de Melo Golçalves


T

A JORNADA DE FRANCISCO

udo começou em 1984, quando foi celebrado na Praça São Pedro, no Vaticano, por ocasião do Ano da Redenção, o Encontro Internacional da Juventude, com o então Papa João Paulo II, que entregou aos jovens o que hoje conhecemos como Cruz Peregrina. No ano seguinte a este evento, ocorreu a primeira Jornada Mundial da Juventude em Roma, que contou com a presença de 350 mil jovens. A partir de então, a JMJ foi peregrinando por países de todos os continentes, arrastando cada vez mais fieis comprometidos com a unidade da Igreja. O atual Papa emérito Bento XVI, em agosto de 2011, escolheu a cidade do Rio de Janeiro para sediar a 13ª Jornada Mundial da Juventude. Então no dia 23 de Julho, o Papa Francisco aterrissou em solo carioca para presidir sua primeira JMJ e mais uma vez promover, sob o lema: “Ide e fazei discípulos entre todas as nações” Mt 28,19, o encontro mundial de jovens católicos, que teve o segundo maior público de todas as Jornadas, contabilizando 3,5 milhões de fieis.

Papa João Paulo II no encontro com os jovens em 1984

Confira a lista de países que receberam o evento cristão 1) Cidade do Vaticano (Vaticano) Ano: 1984 Público: 500 mil pessoas 2) Cidade do Vaticano (Vaticano) Ano: 1985 Público: 800 mil pessoas 3) Buenos Aires (Argentina) Ano: 1987

Público: 1,5 milhão de pessoas 4) Santiago de Compostela (Espanha) Ano: 1989 Público: 600 mil pessoas 5) Częstochowa (Polônia) Ano: 1991 Público: 1,6 milhão de pessoas 6) Denver (EUA) Ano: 1993

Público: 900 mil pessoas 7) Manila (Filipinas) Ano: 1995 Público: 5,2 milhões de pessoas 8) Paris (França) Ano: 1997 Público: 1,2 milhão de pessoas 9) Roma (Itália) Ano: 2000 Público: 2 milhões de pessoas

10) Toronto (Canadá) Ano: 2002 Público: 800 mil pessoas 11) Colônia (Alemanha) Ano: 2005 Público: 1,2 milhão de pessoas 12) Sydney (Austrália) Ano: 2008 Público: 600 mil pessoas 13) Madrid (Espanha)

Ano: 2011 Público: 2,5 milhões 14) Rio de Janeiro (Brasil) Ano: 2013 Público: 3,5 milhões 15) Cracóvia (Polônia) Ano: 2016 Público: ?

Porém, para a juventude da Paróquia Santa Teresinha, a Jornada começou bem antes com o início dos eventos preparatórios para a JMJ.

A largada

#OqueQueresDeMim?

O primeiro evento preparatório foi o retiro da juventude #OQue-

QueresDeMim? que ocorreu no dia 26 de Maio de 2013 e reuniu cerca de duzentos jovens que viveram um domingo inteiro de celebrações e

experiências profundas com Deus. Recebendo também o auxílio de todos os “jovens há mais tempo” da paróquia. Este foi um passo fundamental para a solidificação da juventude paroquial rumo a JMJ.

Recepção dos ícones da Jornada No dia 30 de Junho a juventude de Seropédica representando a Diocese de Itaguaí recebeu da Diocese de Nova Iguaçu a Cruz Peregrina e o Ícone de Nossa Senhora. A recepção foi feita no quartel do exército que marca a divisa dos municípios de Paracambi e Seropédica. Ao chegar a paróquia, os ícones foram carinhosamente recebidos pela Fanfarra Municipal de Seropédica, também conhecida como FAMUSE e pelas autoridades civis e eclesiásticas envolvidas na preparação do evento. Tradicionalmente, cada cidade promove uma celebração para festejar a presença das relíquias católicas, e em Seropédica esta celebração contou com missa presidida pelo Bispo Dom José Ubiratan, co-celebrada pelos padres Fábio de Melo Gonçalves, Maico Goulart, Julio Sérgio (Mangaratiba) e Jefferson (Maria, mãe da Igreja) e animada pelo Ministério de música Adriel. Após a missa, a festa ficou por conta do cantor católico Tony Allysson, que animou e orou com os jovens no parque de eventos do município. Sem contar, é claro, com a divertidíssima presença da quadrilha junina da Comunidade Católica Maranathá, que marcou pres e n ç a deixando rastros de alegria e santidade.


No entanto os ícones não ficaram restritos somente aos templos, foram ao encontro de crianças e

adolescentes nos colégios municipais Waltair Gabi (km 49) e Panaro Figueira (km 41), onde encontraram calorosa recepção por parte da Secretaria de Educação e de Cultura do Município de Seropédica. Por fim, os ícones pediram entrada e a UFRRJ garantiu o lugar de primeira Universidade Pública Brasileira a receber os ícones sagrados em seu território. Os universitários juntamente com os demais jovens de Seropédica prepararam uma bela festa na qual foi apresentada uma coreografia em frente ao Pavilhão Central (P1). Mas a visita dos ícones a Rural não parou por aí, toda a juventude envolvida, em clima de paz, harmonia e muito louvor, foram passando de ombro a ombro os ícones até chegar ao Restaurante Universitário (Bandejão), onde mais uma vez apresentaram uma belíssima coreografia e iniciaram a oração da Via Sacra, passando por locais diferentes do Campus a cada estação.

Nos braços do Redentor

O Ministério Jovem da

Bienvenidos, peregrinos!

Na semana que antecedeu a

JMJ Rio 2013, a nossa paróquia paróquia organizou uma ida ao recebeu dezenove venezuelanos ponto turístico mais caracteríspertencentes ao Caminho Netico da JMJ Rio 2013; o Cristo ocatecumenal para a Semana Redentor. No último dia 13 de Missionária. Durante os dias Julho pela manhã os jovens saíque eles passaram aqui, todos ram da paróquia rumo à terceira maravilha do mundo moderno. tiveram a oportunidade de viver a fraternidade cristã, enquanto No corcovado, os jovens parti- aguardavam a chegada do Sumo Pontífice. ciparam de uma missa na cape la de Nossa Senhora Aparecida, Essa é a juventude do Papa presidida pelo nosso pároco, painalmente, no dia 25 de julho se deu inicio a 14ª Jornadre Fábio de Melo Gonçalves. da Mundial da Juventude, que durante uma semana encheu de - “Há muita alegria para aqueles que por meio da moção do Espírito Santo se alegria, paz, comunhão e juventude a cidade maravilhosa. Jovens deixam conduzir. Não tenham medo!” disse o paróco da nossa paróquia, em meio às de todas as idades e países encantaram o Rio. E Copacabana, palpalavras de sua pregação no local, transmitindo ânimo e coragem à juventude da qual co dos principais eventos, com mais de 3,5 milhões de pessoas, é pastor. teve o maior público em eventos que a cidade maravilhosa já re Durante a tarde, os jovens já puderam sentir um pouco o espírito da Jornada, cebeu. A paróquia de Santa Teresinha não ficou de fora, reunindo através do contato com peregrinos de outros países que já haviam chegado. E decerca de 200 pessoas, contemplou as maravilhas da jornada, o enram um show de criatividade e alegria ao apresentarem tão pertinho do céu o Flash contro com outras culturas e com o Papa. Nos corações de todos, Mob que ensaiaram durante tantas semanas com tanto afinco e alegria. A coreografia ficou a mensagem deixada pelo Papa Francisco durante sua visita roubou a atenção de toao Santuário de Nossa Senhora Conceição Aparecida: “Eu peço dos os presentes e mosum favor, com jeitinho, rezem por mim. Necessito que Deus os trou em poucos minutos abençoe e que a juventude católica N o s s a pode ser santa sem deiSenhora xar de ser jovem. Aparecida “- Eu nunca tinha cuide de visto algo igual acontecer vocês. Até aqui em cima.” comen2017, portou o senhor Carlos Alque eu vou berto, funcionário do voltar.” Corcovado há 6 anos, com o Padre Fábio acerca da apresentação dos jovens.

F


BASTOU UMA PALAVRA

A

primeira semana de setembro de 2013, a Igreja de Santa Teresinha ficou marcada por um evento inédito que promoveu dias de vivência profunda com a Palavra de Deus. E para que melhor pudéssemos desfrutar deste momento, a paróquia fez uma campanha para que todos os fieis adquirissem a Bíblia de Jerusalém, que tem a tradução considerada como a mais próxima dos escritos originais. O evento teve como objetivo colocar os fieis frente a frente com as cinco dimensões da cura total do homem. “Deus ama o seu povo e o quer sadio no corpo, na alma e no espíri-

to.” (1Ts 5,23). E do dia 1 ao dia 6 de Setembro, os paroquianos puderam fazer uma experiência particular com cada uma destas curas;

aliza um milagre em mim a cada dia. Me sinto muito feliz, mesmo estando nos bastidores!” Solange (Equipe de cozinha)

“Eu pude ver Deus no olhar de cada um que me recebeu, no abraço, no Ministério de Música, eu percebi Deus!” disse Mauro Borni.

Foi uma semana de fortes experiências para todos aqueles que abriram seus corações para o novo de Deus. Precisamos estar atentos, e como Maria manter o nosso sim diário a Ele. E como o anjo Gabriel anunciou a alegria de Maria (Lc 1,28), hoje a Paróquia de Santa Teresinha te anuncia: Alegra-te, cheio de graça! Deus é contigo!

A equipe por trás desta semana também pode fazer uma experiência profunda com Deus, mesmo que atrás das cortinas. “É um prazer estar servindo ao meu Deus. Ele re-

Dia da Unidade Diocesana

N

o dia 14 de Setembro, no parque de eventos do município de Itaguaí, a nossa Diocese celebrou o dia da unidade diocesana, que contou com a presença de todos os padres diocesanos e com muitos fieis que celebraram seu sábado participando da Santa Missa presidida pelo Bispo Dom José Ubiratan, e das demais atividades realizadas, tais como animação, louvor e adoração. A festa também contou com o show da Banda Eterna Salvação que encerrou o tradicional D.U.D com chave de ouro.


Anunciamos Grupo de Oração Paroquial – Toda sexta-feira às 19h na Comunidade Começou em nossa paróquia, o anúncio Santo Antônio da Boa Nova de Cristo! As catequeses do Cami- Encontro do Bom Pastor – 1º e 3º nho Neocatecumenal. Ministrado pelos catequis- sábado às 19h na Igreja Matriz tas Cida, Manoel, Eduardo e Frei Mario e com as eventuais presenças de nossos queridos padres Grupo de Oração Universitário Fábio de Melo Gonçalves e Maico Goulart. Ve- – Toda terça-feira às 19h30, toda nha descobrir o significado de ser cristão! Não quarta-feira às 17h na Sala Pastoral haverá necessidade de nenhum tipo de taxa ou Universitária / Embaixo do Alojaincrição. As catequeses estão sendo realizadas mento F4 UFRRJ no Salão Paroquial da igreja matriz km 50, entre os dias 16/09/2013 a 04/11/2013, às segundas e Apostolado de Oração – Última quintas-feiras às 20h . Não deixe esta graça pas- sexta-feira do mês às 17h na Igreja Matriz sar, ainda dá tempo!

Catequeses Neocatecumenais

Ministério Jovem. Acontece em nossa paróquia todos os sábados as 10h, o encontro do ministério jovem, na Igreja Matriz Santa Teresinha. “Não vos conformeis com este mundo” Rom.12,2

Retiro dos Adultos Chegou o momento de mais uma benção que já tem data marcada no nosso calendário paroquial e no seu! No dia 20 de outubro acontecerá o primeiro Retiro de adultos acima dos 35 anos. É chegada a sua hora! Não deixe de participar deste momento único e de fazer parte desta família que está aumentando a cada dia. As inscrições estão sendo feitas na Igreja Matriz ou mesmo pelo nosso Facebook. A taxa de colaboração é de R$ 20,00. Mas não deixe de comparecer, o importante é a sua presença! Garanta a sua inscrição e a sua vaga! Celebrações Eucarísticas da Paróquia Santa Teresinha SÁBADO 1º 2º 3º 4º

17H Nossa Senhora de Fátima São Pedro São Sebastião São Pedro

DOMINGO 1º e 3º 7h 8h São Miguel 8h30 10h Matriz 19h Matriz SEMANAL 19h 19h 7h

2º e 4º Sto Antonio São Benedito Matriz Matriz

Matriz Santa Teresinha Segunda e Quinta Quarta Sexta

Todas as quartas, das 15h às 18h30 é realizada na Matriz a Adoração ao Santíssimo e Sacramento da Reconciliação (Confissão).

Campanha do Quilo Acontece em nossa paróquia todo segundo final de semana do mês, a arrecadação de alimentos para as famílias mais necessitadas de nossa região. Não deixe de contribuir com essa boa ação. Não se esqueça deste compromisso com Cristo. “Vinde, benditos de meu Pai! Recebei como herança o Reino que meu Pai vos preparou desde a criação do mundo! Pois eu estava com fome e me destes de comer; eu estava com sede e me destes de beber.” MT 25 ,34-35

Dia Nacional da Juventude (DNJ) Acontecerá no dia 24 de novembro de 2013 o Dia Nacional da Juventude, este ano em nosso município, Seropédica, no Colégio CAIC, km 47. O evento ocorrerá juntamente com a solenidade de Cristo Rei e o encerramento do ano da FÉ. Contará com a presença da juventude de toda a Diocese de Itaguaí, que em um dia de alegria e unidade celebrarão a alegria de serem de Deus. A concentração será as 8h na Igreja de Nossa Senhora das Graças (Cruzeiro), e seguirá caminhada até o local do evento.

O

O que é o Caminho NeoCatecumenal?

Caminho Neocatecumenal (ou Neocatecumenato) é um itinerário de formação cristã, iniciado na Espanha em 1964, por iniciativa do pintor Kiko Argüello e de Carmen Hernández, como resposta às novas diretrizes trazidas pelo Concílio Vaticano II, cujo objetivo consiste em abrir um caminho espiritual concreto de iniciação, renovação e valorização do sacramento batismal, que permita ao “catecúmeno” descobrir o significado concreto de ser cristão. Mais tarde se uniria a eles o sacerdote Mario Pezzi. A Igreja Católica reconhece o Caminho Neocatecumenal como “Um itinerário de formação católica válido para a sociedade e os dias de hoje” que busca a redescoberta do Batismo. Se encontra atualmente difundido em mais de 100 países, incluindo alguns que não são tradicionalmente cristãos como China, Egito, Coréia do Sul e Japão.’’


E

Da Fé à Caridade

ntenda a importância do Ano da Fé para a Igreja nos dias de hoje e abra seu coração para a novidade do Papa Francisco: O ano da caridade “A fé torna-nos fecundos, porque alarga o coração com a esperança e permite oferecer um testemunho que é capaz de gerar.” Esta frase compõe parte do sétimo parágrafo da carta apostólica Porta da Fé publicada em razão da proclamação do Ano da Fé, que foi iniciado propositalmente no cinqüentenário do Concílio Vaticano II, no dia 11 de Outubro de 2012, com o propósito de retomar vertentes próprias da fé católica e discutir os desafios da nova evangelização. O atual Papa emérito Bento XVI propôs que este fosse um ano de intensa reflexão ‘sobre a fé, para ajudar todos os crentes em Cristo a tornarem mais consciente e revigorarem a sua adesão ao Evangelho, sobretudo num momento de profunda mudança como este que a humanidade está a viver. (parágrafo 8 da carta apostólica). O sumo pontífice aponta uma mudança no tecido cultural da humanidade, modificando assim os valores comuns dos homens que hoje se perdem em diversas formas de relativismo e secularização. O Ano da Fé foi um convite a redescoberta dos valores cristãos, da vocação missionária, e do amor ao próximo; “A fé, que atua pelo amor (Gl 5, 6), torna-se um novo critério de entendimento e de ação, que muda toda

A oração na ponta dos dedos

a vida do homem (Rm 12, 2; Cl 3, 9-10; Ef 4, 20-29; 2 Cor 5, 17).” Parágrafo 6 da Porta da Fé. O sucessor de Pedro nos alerta no parágrafo 3 de sua carta: “Não podemos aceitar que o sal se torne insípido e a luz fique escondida (Mt 5, 13-16).” Bento XVI também revelando seu desejo para que este ano renove em cada cristão a adesão ao Evangelho e a coragem de ‘confessar a fé plenamente e com renovada convicção’ (parágrafo 9). Para tanto podemos seguir alguns conselhos apostólicos pautados na bíblia, a fé se dá na experiência com o próprio Cristo e a busca desse encontro deve ser uma constante na vida do católico de hoje. O conhecimento da palavra, entretanto, ressalta o santo padre, não dá conta de uma experiência dessa magnitude de forma total, ‘São Lucas ensina que o conhecimento dos conteúdos que se deve acreditar não é suficiente, se depois o coração – autêntico sacrário da pessoa – não for aberto pela graça, que consente de ter olhos para ver em profundidade e compreender que o que foi anunciado é a Palavra de Deus’ (parágrafo 10). E uma vez provados da água da vida, e do conhecimento da palavra, nos é exigido ‘também assumir a responsabilidade social daquilo que se acredita’ (parágrafo 10). O Ano da Fé será encerrado oficialmente no dia 24 de Novembro de 2013, em nossa Paróquia a cerimônia será realizada em união com Dia Nacional da Juventude (vide página

A

oração é a respiração da alma! Com freqüência, não rezamos, talvez porque acreditamos que seja difícil fazê-lo ou porque imaginamos que seja difícil lembrar todas as coisas pelas quais devemos rezar. Eis aqui, então, um pequeno auxílio, para que se lembre das coisas pelas quais deve rezar. Observe sua mão e, de modo especial, seus cinco dedos: cada um deles assinala uma intenção em particular. Este convite à oração foi escrito há aproximadamente quinze anos, quando o Papa ainda era bispo de Buenos Aires. Trata-se de algo muito simples e que reflete a espontaneidade e o estilo do Papa Francisco. Um pequeno percurso de cinco pequeninos saltos... ” na ponta dos dedos”. Durante essa e as próximas edições, rezaremos com os cinco dedos. Nesta edição, iniciaremos com o polegar:

9), e pretende deixar como legado a sua proposta de nos reanimar e encaminhar rumo ao Cristo que abre os braços e nos acolhe com a nossa imensa imperfeição. Sejamos católicos ousados, filhos de Deus detentores da graça, estudiosos da Palavra que não tenham medo de fazer brilhar na própria vida a luz da fé, da porção dobrada do espírito própria da Cruz de Cristo que aponta constantemente para a ressurreição. Sejamos dóceis à ação poderosa do Espírito (IIReis 2, 9) que o Senhor nos concedeu durante todo este Ano da Fé, e continuará nos concedendo por todos os dias que ainda virão. E a prova disso é que outro momento de reflexão e cuidado nos é reservado, em 2014 será proclamado o Ano da Caridade, que segundo o vigário episcopal para a Caridade Social, cônego Manuel Manangão, no próximo ano será realizado uma reestruturação e retomada das pastorais sociais. - “É necessário realizar uma nova evangelização, não apenas de manutenção, que ajude as pessoas a descobrirem o rosto e a presença amorosa de Deus”, destacou. Aguardemos confiantes. Leia na íntegra a carta apostólica Porta da Fé: Fontes: http://paroquiaperpetuosocorro.net/ h t t p : / / c a n c a o n o v a . c o m /

1-

O polegar é o dedo mais próximo de você. Comece, pois, rezando por aqueles que lhe estão mais próximos. São pessoas das quais nos lembramos mais facilmente. Rezar pelas pessoas das quais nos lembramos mais facilmente. Rezar pelas pessoas que nos são cara é “uma doce obrigação”. Bendirei o Senhor em todo tempo, Seu louvor estará sempre na minha boca. (Sl 34,2)

2

- O segundo dedo é o indicador. Reze por aqueles que ensinam, educam e curam: os mestres, os professores, os médicos e os sacerdotes. Eles têm necessidade de apoio e sabedoria para indicar aos outros o caminho justo. Lembre-se deles em suas orações, sempre. Orai continuamente. Daí graças, em toda e qualquer situação, porque esta é a vontade de Deus, no Cristo Jesus, a vosso respeito. (1Ts 5,17-17)


3- O dedo seguinte é o mais alto, o mé-

dio. Recorda-nos dos nossos governantes. Reze pelo presidente, pelos parlamentares, pelos empreendedores e pelos administradores. São as pessoas que dirigem o destino de nosso país e conduzem a opinião pública. Têm necessidade da guia de Deus. Antes de tudo, peço que se façam súplicas, orações, intercessões, ação de graças, por todas as pessoas, pelos reis e pelas autoridades em geral, para que possamos levar uma vida calma e tranquila, com toda a piedade e dignidade.(1 Tm 2,1-2)

O que é uma Relíquia dos Santos? por Mendes Silva

4-

O quarto dedo é o dedo anular. Muitos ficarão surpresos ao saber que este é o nosso dedo mais frágil, informação que poderá ser confirmada por qualquer professor de piano. Este dedo ali está para nos lembrar de que é preciso rezar pelos mais fracos, que têm muitos problemas a enfrentar ou que estão angustiados por conta de doenças. Eles têm necessidade das suas orações durante o dia e a noite, pois elas nunca serão demais. O anular nos convida a rezar também pelos casais desposados. Pedimo-vos, irmãos: Chamai a atenção dos que levam vida desordenada, amai os tímidos, sustentai os fracos, sede pacientes para com todos. (1Ts 5,14)

5-

E por último, há o nosso dedo mínimo, o menor de todos, tão pequenininho quanto devemos nos sentir diante de Deus e dos outros. “Os últimos serão os primeiros”, diz a bíblia. O mínimo lembra-o também de rezar por si mesmo. Somente quando houver rezado por todos os outros, poderá ver na justa perspectiva as suas necessidades e rezar melhor por si mesmo. Se pedirdes algo em meu nome, eu o farei. (Jo 14,14) 1. O polegar: o louvor - Reze pelas pessoas queridas 2. O indicador: o agradecimento - Reze por aqueles que te ensinam. 3. O médio: a intercessão - Reze pelos que ocupam cargos de autoridade. 4. O anular: o pedido - Reze pelos fracos e sofredores. 5. O mínimo: o perdão - Reze por suas necessidades

Relíquia de Santa Teresinha, exposta em nossa paróquia

R

Sempre devemos manter a Hierarquia. O primeiro lugar ocupa a Eucaristia; depois temos a Palavra de Deus e finalmente as relíquias, incluindo as imagens sagradas, recordando que, as imagens são finalizadas para a oração. É importantíssimo reconduzir à justa devoção pela relíquia, porém é fácil cair na superstição. A relíquia não é um amuleto. Então: vou à Igreja, primeiro ajoelho-me diante da Eucaristia, depois vou venerar o Santo, porque sinto a sua proteção. O Santo intercede por nós e nós podemos pedir ao Santo, por sua vez, que interceda junto do Senhor, fim último da nossa oração. Quando beijo a relíquia de um Santo é como se beijasse a misericórdia de Deus que se realizou naquele Santo. Quando oro diante do corpo de um Santo, agradeço a Deus que conduziu esta pessoa no caminho rumo à Santidade. Santo Agostinho conta uma multidão de curas e a ressurreição de duas crianças obtidas na África do Norte pelas relíquias de S. Estevão. Já no Antigo Testamento vemos um morto ressuscitar ao contato dos ossos do profeta Eliseu (4 Reis, 13, 21). Nada de estranho há nisso, pois ao simples tocar da veste do Messias, quantos não foram curados (Mt 9, 22)? A simples passagem da sombra de S. Pedro curava doentes (At 5, 15), ou os lenços e aventais de S. Paulo (At 19, 12). É evidente que o milagre não é produzido materialmente pelas relíquias, mas pela vontade de Deus. Não há, pois, superstição alguma nas peregrinações do povo cristão a certos lugares em que Deus obra milagres pelas relíquias ou imagens dos santos (S. Agostinho). Lembremo-nos que o Catecismo da Igreja Católica nos ensina que: Veneração das relíquias e religiosidade popular: §1674 A RELIGIOSIDADE POPULAR: Além da liturgia sacramental e dos sacramentais, a catequese tem de levar em conta as formas da piedade dos fiéis e da religiosidade popular. O senso religioso do povo cristão encontrou, em todas as épocas, sua expressão em formas diversas de piedade que circundam a vida sacramental da Igreja, como a veneração de relíquias, visitas a santuários, peregrinações, procissões, via-sacra, danças religiosas, o rosário, as medalhas etc.

elíquia é aquilo que resta dos corpos dos santos ou os objetos que estiveram em contato com Cristo ou com os santos. As relíquias são veneráveis porque os corpos dos santos foram templos e instrumentos do Espírito Santo e ressuscitarão um dia na glória (Conc. de Tr. 25). A palavra relíquia tem origem no latim reliquiae, resto. Uma relíquia é um memória física, fragmento de osso ou um objeto que tenha alguma relação com um(a) Santo(a), aos quais nós cristãos prestamos veneração ou reverência. Na Igreja sempre teve um valor muito grande, porque nos transporta a um momento histórico concreto como um resto, uma presença, uma passagem histórica. Outro valor que tem a relíquia é a relação física que o Santo teve com a Eucaristia, com o Senhor Deus, uma relação também sagrada. O valor do corpo de um batizado, pela união da graça, é um corpo-templo do Espírito Santo. Mas o corpo de um Santo é ainda mais comunhão de graça com Deus, porque viveu na sua carne esta santidade, e o seu corpo foi habitado pela mesma Graça em maneira solene. A relíquia permite manter-nos quase em contato com este corpo. Na história, as relíquias tiveram tam- Fiquem com Deus. bém um papel importante no combate contra o espírito do mal, porque a relíquia não é amada pelo diabo, pois é a realidade física que teve uma relação especial com a graça.


Maravilhas fez conosco o Senhor: ‘Hoje o Senhor me mandou ser vigilante. Mandou-me arregaçar as mangas, me levantar e anunciar a sua palavra sem medo!’ Bruna Fernanda, 23 anos sobre a Semana de Cura pela Palavra

“Eu tenho muito a testemunhar... Minha vida já começou na graça de Deus. Eu era uma bebê muito doente, adotada com 19 dias, achavam que não sobreviveria. Meus pais adotivos, Severina e Pedro, não podiam ter filhos naturais. Humildes trabalhadores, se doaram a mim, e Deus soprou sobre nós o ânimo da vida, eu vinguei, sobrevivi, fomos uma família muito feliz. Não tive irmãos, mas pais maravilhosos.” Viviane Paschoal, xx anos

“Na noite em que participei da Semana de Cura pela palavra, fui tomada por uma alegria imensa e descobri que Deus nunca se esqueceu de mim!” Vanessa Taçona

‘Comecei a me medicar sozinho, o remédio não fazia muito efeito, então resolvi apelar para a intercessão de Nossa Senhora Aparecida. Hoje, não tenho mais a doença e sou muito grato a Deus e também a Nossa Senhora Aparecida. Confesso que nunca fui muito devoto, mas mesmo assim, ela recebeu minhas orações e me deu o carinho de Mãe. Viva Nossa Senhora Aparecida!’ Eduardo de Almeida, xx anos

“Sou aluno da Rural e quando eu mudei pra cá foi muito difícil me adaptar a uma realidade diferente. Cidade, pessoas, comida, tudo diferente. Até a igreja era diferente em alguns aspectos porque cada lugar tem sua especificidade. Aos poucos vi que cada coisa tem seu tempo e hoje tenho a certeza de que foi graças a minha participação na comunidade, nas missas, celebrações que me sustentaram de modo que eu não viesse a me perder em meio aos desafios da vida universitária. Devo também aos padres Maico e Fabio de Melo por serem instrumentos de Deus em minha vida.” José Alberto Fonseca, xx anos

Endereços de nossas comunidades/capelas: Igreja Matriz Santa Teresinha: Estrada Ant. Rio São Paulo, Km50, S/n. Bairro Boa Esperança. Com. Nsa. Sra. de Fátima: Rua Serafim Moreira Cabral, N°8 . Bairro Cabral. Com. São Benedito: Rua Joana Resende, N° 90. Bairro Fazenda Caxias. Com. São Miguel: Rua do contorno S/n, Qd. 02 Lt. 16. Bairro São Miguel. Com. São Pedro: Av. Jaime Ramos N°. 36. Bairro Santa Sofia. Com. São Sebastião: Rua 4, N°49. Bairro Boa Esperança. Com. Santo Antônio: Bairro Boa Esperança. Capela Imaculada Conceição: Rua Pedro Valente, N°18 Km 52. Bairro Pq. Serrinha. Capela Nsa. Sra. Natividade: Rua 15 s/n Qd. 104 Lt. 24. Bairro Fazenda Caxias. Capela São Cristovão: Rua São Cristovão s/n Km54. Bairro Santa Sofia. Capela Santa Luzia: Rua Josias Correia s/n Qd. 12 Lt. 37. Bairro Boa Esperança.

Vendas na secretaria paroquial!

Jornal Atos - setembro 2013  

Jornal Atos, agora reformulado. Jornal da Paróquia Santa Teresinha - Seropédica/RJ. Diocese de Itaguaí

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you