Issuu on Google+

Informativo da Paróquia Ressurreição do Senhor l Ondina - Salvador - Bahia l Fevereiro de 2014 l nº 119

CARNAVAL VEM AÍ! CATÓLICO PARTICIPA?

Com o início do carnaval no dia 27/02, a paróquia terá que fechar as portas durante sete dias, em função da sua localização no meio do circuito. Por isso, o jornal disponibiliza uma matéria especial sobre o carnaval e o comportamento dos cristãos católicos nesse período. Leia o jornal e compartilhe com sua família, vizinho, colega de escola, trabalho ou no condomínio. Seja um semeador da palavra de Deus. Boa leitura!

Como se vestir para ir à missa

Elevador subindo

p. 9

p. 10

Credo da boca pra fora

p. 12


Informe-se 2

O RESSUSCITADO N. 119

É hora de mudar e avançar! Queridos irmãos e amigos da Paróquia da Ressurreição do Senhor! Ouvindo as palavras de Jesus: “Avança para as águas mais profundas... ”(Lc 5,1-11), ou “Vocês são a luz do mundo... ”(Mt 5, 14), somos convidados no início dos trabalhos pastorais da nossa paróquia, a mudar o nosso modo de pensar, de agir e de engajar-se, neste novo ano. No final do ano passado fizemos muitas reflexões e avaliações sobre a caminhada de nossas comunidades. Juntos, formamos a Paróquia da Ressurreição do Senhor. Não queremos repetir os mesmos erros, as mesmas “omissões”; percorrendo caminhos sem produzir frutos e esperança para o futuro. Uma mudança é necessária. Mudar é um ato de coragem! É uma aceitação plena e consciente do desafio. É trabalho árduo, de imediato; e os frutos só virão amanhã. Mas, quando temos certeza de que estamos no rumo certo, a caminhada é tranquila. Quando temos fé em nosso Mestre Jesus e firmeza nos propósitos, suportar as dificuldades do dia-a-dia fica fácil. A caminhada é longa, mas, olhe bem ao seu lado... Com você estão irmãos e irmãs de caminhada no trabalho de sua Pastoral ou Grupo; eles também têm problemas e dificuldades e, como você, têm dúvidas sobre a mudança. Fale com eles o que você sente e pensa a esse respeito. Convide-o (a) para estar ao seu lado, para que vocês possam ter a mesma perspectiva, o mesmo olhar baseado na Palavra de Deus e na Pessoa de Jesus! Nós estaremos, a cada dia, unidos na oração e na missão de ajudar a vencer os desafios que virão. ACREDITE: VOCÊ É CAPAZ DE MUDAR, E MUDAR PARA MELHOR! Com abraço fraterno, Pe. Cristovão Przychocki CSsR - Missionário Redentorista

A paróquia de Ondina está nas redes sociais: Blog: www.ressurreicaodosenhor.blogspot.com

Paróquia de Ondina Ressurreição do Senhor Paroquia_ondina pascom.ondina@gmail.com

HORÁRIOS DE MISSAS IGREJA MATRIZ: Segunda a Sábado, às 18h (Quarta, Novena de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro). Domingo, às 10h, 17h e 19h. SÃO LÁZARO: Segunda, às 7h, 9h, 16h e 18h. Terça a Sábado, às 8h. Domingo, às 9h30. N. SRA. EDUCADORA (ISBA): Segunda a Sexta, às 18h, somente no período letivo. Sábado, às 17h e Domingo, às 8h e 18h30. N. SRA. DOS NAVEGANTES: Sábado, às 18h30. SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS: Domingo, às 8h. CORAÇÃO DE MARIA: Domingo, às 18h.

Atendimento para Confissões

Uma hora antes da missa

Congregação do Ss. Redentor - CSsR Paróquia Ressurreição do Senhor PÁROCO: Cristovão Przychocki Vigários: Adão Mazur e Carlos Kaminsk Secretaria da Igreja Matriz (71. 3235-5614) Expediente: De 2ª a 6ª, das 9h às 12h e das 13h às 18h Av. Oceânica, 2217 - Ondina - Salvador - BA - CEP: 40140-131 Secretaria da Igreja de São Lázaro (71. 3247-4972) Expediente: De 2ª a 6ª, das 7h30 às 16h Rua Professor Aristides Novis S/N, Alto da Federação, Salvador - BA - CEP: 40010-710 Blog - www.ressurreicaodosenhor.blogspot.com Facebook: Paróquia de Ondina / Orkut: Ressurreição do Senhor

VOCÊ SABIA...

.... lendo a Bíblia 15 minutos por dia, ao

final de um ano, você terá concluído a leitura da Palavra de Deus. Se tiver um pouco mais de tempo, cerca de 30 minutos diariamente, concluirá duas leituras das Escrituras. Basta apenas substituir um programa de televisão ou uma tarefa cotidiana.

.... mais importante do que ler a Bíblia é colocar em prática os mandamentos do Senhor. .... meditação é o pensamento concentrado.

Preocupação é o pensamento concentrado em algo negativo.

....

nas dificuldades e provações nos aproximamos de Deus, pois nos momentos de maior angústia oramos com mais intensidade e dedicamos mais tempo para falar com o Senhor. “Entendam que os problemas vêm para lhes testar a fé e gerar em vocês perseverança” (Tiago 1,3-4)

.... para restaurar a comunhão com alguém

que lhe ofendeu ou magoou, fale com Deus antes de falar com a pessoa. “A sabedoria do homem lhe dá paciência; sua glória é ignorar as ofensas” (Provérbios 19,11) “Não entregues tua alma à tristeza, não atormentes a ti mesmo em teus pensamentos. A alegria do coração é a vida do homem e um inesgotável tesouro de santidade;a alegria do homem torna mais longa a sua vida” Eclesiástico 30, 22-23 EXPEDIENTE

JORNAL O RESSUSCITADO Produzido pela Pastoral da Comunicação de Ondina - PASCOM TIRAGEM: 4.000 exemplares E-MAIL: pascom.ondina@hotmail.com.br COORDENAÇÃO GERAL: Pe Cristóvão Przychocki l TEXTOS: Equipe de reportagem da Pascom: Silvana Lima, Magda Melo, Márcia e Alcides Lourenço, Darcy Sampaio, Almira Alice, Neuma Sioli, Laila Azevedo, Rosa Maria, Danuza Cunha, Aruzia Luna, Pe Cristóvão Przychocki, Pe Antônio Niemiec e Pe Cristóvão Dworak l PROJETO GRÁFICO: Silvana Lima l FOTOS: Sérgio Aragão, Maria das Neves, Claudemiro (Cal), Neuma Sioli, Google l REVISÃO e DIAGRAMAÇÃO: Equipe Pascom l JORNALISTA RESPONSÁVEL: Gilberto Vitória – Mt/Ba 2.682 l COLABOROU COM ESTA EDIÇÃO: paroquianos de Ondina


Tome Nota 3

O RESSUSCITADO N. 119 Missa com Bênção de Santo Antônio Na Igreja da Ressurreição do Senhor, Ondina, acontece toda terça-feira uma bonita celebração em devoção a Santo Antônio de Pádua. Nascido em Lisboa, no ano de 1195, Antônio pregava nos lugares onde a heresia era mais forte, combatendo-a. Sabia de cor quase todas as Escrituras e tinha um dom especial para explicar e aplicar as mais difíceis passagens. Ao saber que cinco franciscanos

3

extrair três critérios da leitura. A convicção de fé, onde se extrai a verdadeira presença de Jesus na nossa vida; a autocrítica através da qual podemos fazer um confronto entre o que Jesus me diz e o que eu de fato realizo; o critério para vida que é o compromisso assumido por mim a partir da leitura realizada. Seguir diariamente estes três critérios tem efeito transformador sobre a natureza humana. Aprende-se a fazer a pergunta “o que faria Jesus no meu lugar?”, antes de agir com os próprios instintos que nem sempre são de paz, compreensão e amor. Na segunda semana de fevereiro, as novas turmas de Oficinas de Oração e Vida serão abertas e você pode se inscrever. Para mais informações, ligue 3447-9666 / 3245-2700. A RCC de Salvador vai realizar o “Verão Católico”

tinham sido martirizados no Marrocos, Santo Antônio decidiu seguir-lhes os passos e ser um missionário. Também é considerado o santo das causas impossíveis, casamenteiro, milagreiro. Nos versos do canto, toda a força desse nosso intercessor: “se milagres desejais, recorrei a Santo Antônio, vereis fugir o demônio e as tentações infernais”, “recupera-se o perdido e rompe-se a dura prisão”. Quer mais? Participe da celebração, com a bênção do pão e da água que é aspergida nos fiéis após a missa. O que Jesus lhe diz quando você lê a Bíblia? As Oficinas de Oração e Vida utilizam a metodologia desenvolvida pelo Frei Ignácio Larrañaga para nos ensinar como

Venha participar do Terço dos homens Você que tem muito amor ao Cristo Ressuscitado, é convidado a participar, toda primeira terça-feira do mês, do momento de adoração ao Santíssimo na Igreja Matriz, em Ondina. Por sua vez, nas quartas-feiras às 19h, na Matriz, acontece o Terço dos Homens e você também é convidado a participar. Seja um membro do Terço dos homens. Preencha, recorte a ficha ao lado, e entregue na secretaria da Matriz.

A paróquia da Ressurreição do Senhor acolhe este projeto que terá início no Alto de Ondina, dia 23/02, a partir das 9h, encerrando com missa campal às 18h Ele tem a finalidade de promover uma evangelização itinerante, vários espaços da cidade receberão este evento em outras datas. L o c a l : Praça em frente ao Zoológico (entrada de cima)

NOSSA AGENDA Agenda – Fevereiro 01/02 – Missa para crianças – Envio de Catequistas 02/02 – Abertura dos trabalhos da Paróquia 03/02 – Início Curso de Batismo de Adulto / Reunião do CPP 07/02 – Reunião do Conselho Comunitário (Comunidade Coração de Jesus) 08/02 – Abertura da Crisma / Reunião do Conselho Comunitário (Comunidade Navegantes) 11/02 – Missa na Vila Matos / Reunião do CEP 15/02 – Baile de Carnaval para crianças 26, 27, 28/02 – Carnaval (Matriz fechada) Agenda – Março 01 a 04/03 – Carnaval (Matriz fechada) 05/03 – Quarta-feira de Cinzas 07/03 – Via Sacra / Reunião do Conselho Comunitário (Comunidade Coração de Jesus) 09/03 – Abertura da Campanha da Fraternidade 10/03 – Reunião do CPP e do CEP


Viva sua fé

O RESSUSCITADO N. 119

4

As palavras que fulguram Pe. Cristóvão Dworak, CSsR (E-mail: kdworak@hotmail.com)

Há poucas semanas, concluímos o tempo do Natal, durante o qual contemplamos o mistério e a grandeza do Verbo que se “fez carne e habitou entre nós” (Jo 1,14). Segundo Max Scheler, um dos filósofos do século XX, o ser humano torna-se pessoa só porque tem a palavra. As palavras são capazes de marcar a história, iluminar a realidade e dar sentido à existência humana. Algumas frases do Papa Francisco correram o mundo, chocando uns, alegrando outros, surpreendendo muitos, preocupando os mais conservadores. Neste espaço, gostaríamos de apresentar algumas delas extraídas da Exortação Apostólica Evangelii gaudium, que, aliás, como católicos, precisamos conhecer: “Um evangelizador não deveria ter constantemente uma cara de funeral” (EG, n. 10). “Dado que sou chamado a viver aquilo que peço aos outros, devo pensar também numa conversão do papado. [...] Também o papado e as estruturas centrais da Igreja universal precisam ouvir este apelo à conversão pastoral” (EG, n. 32).

“A pastoral em chave missionária exige o abandono desse cômodo critério pastoral: ‘fezse sempre assim’” (EG, n. 33). “No anúncio do Evangelho [...] deve-se falar mais da graça do que da lei; mais de Jesus Cristo que da Igreja; mais da Palavra de Deus que do Papa” (cf. n. 38). “A Igreja ‘em saída’ é uma Igreja com as portas abertas. [...] um dos sinais concretos desta abertura é ter, por todo o lado, igrejas com as portas abertas” (EG, n. 46). “Prefiro uma Igreja acidentada, ferida e enlameada por ter saído pelas estradas do que uma Igreja enferma pelo fechamento e a comodidade [...] Mais do que o temor de falhar, espero que o que nos mova seja o medo de nos encerrarmos nas estruturas que nos dão uma falsa proteção, nas normas que nos transformam em juízes implacáveis, nos hábitos em que nos sentimos tranquilos enquanto lá fora há multidão faminta e Jesus repete-nos sem cessar: ‘Dai-lhes vós mesmos de comer’ (Mc 6,37)” (EG 49). À luz destas exortações, como você se percebe? Faça o seu check-up.

Dom Orani diz que ser cardeal é ter graça e responsabilidade ao mesmo tempo No mês passado, Dom Orani Tempesta, arcebispo do Rio de Janeiro e religioso da Ordem Cisterciense, foi nomeado cardeal pelo papa Francisco, de quem foi anfitrião durante a Jornada Mundial da Juventude. Ele afirmou que a nomeação é uma graça e uma grande responsabilidade. “Em minha indignidade, tenho certeza de que a graça de Deus não me faltará para poder bem servir a Igreja nessa dimensão universal do

cardinalato”, concluiu o cardeal. A presidente Dilma Rousseff falou da nomeação em sua página no Twitter: “Recebi com alegria a notícia que Dom Orani Tempesta, arcebispo do Rio, foi tornado cardeal pelo papa”, declarou a presidente. A cerimônia que oficializará a indicação de 19 novos cardeais, entre eles Dom Orani, está marcada para o dia 22/02 no Vaticano.

Sugestão de leitura O livro “Apegados” aborda as personalidades adotadas num relacionamento amoroso. Segundo as autoras Amir Levine e Rachel Heller, três tipos de comportamentos são predominantes: seguro, evitante e ansioso. Para entender melhor cada tipo, confira as dicas das psicólogas americanas baseadas na teoria do apego. Aproveite para construir uma relação mais saudável e feliz.

Confira a história dos povos antigos, narrados na Bíblia, e que habitavam a Palestina antes e depois dos judeus se apropriarem da Terra Prometida

Padre Antônio Niemiec - CSsR Moabitas - Habitantes de Moab, descendentes de Lot. Estabelecidos na Transjordânia, território entre o Mar Morto e o deserto da Arábia, com frequentes incursões predatórias em Israel. Combatidos por juízes e pelo rei Saul foram submetidos por Davi. Religião politeísta, regime monárquico e língua parecida com a hebraica. Amonitas - Tribo estabelecida perto do curso superior do rio Jaboc, além do lago de Tiberíades, regime monárquico. Na época dos juízes teve muitos conflitos com Israel. Derrotada por Saul e dominada por Davi. Tinha como deus Moloc, ao qual oferecia sacrifício humano. Cananeus - Habitantes da Cananeia. O nome Canaã significaria “terra baixa” por estar situada na costa mediterrânea, mas o sentido que hoje tem é “país da púrpura”. Cananeu indica o conjunto dos povos que habitavam a Palestina: heteus, amorreus, ferezeus, heveus e gebuseus (Jz 3,5), absorvidos pelos israelitas quando entraram na Terra Prometida e depois de muitas lutas. Eram politeístas e faziam sacrifício humano. Arameus - Povo semítico que deu origem à língua aramaica. Abraão era um arameu. Primeiros grupos arameus aparecem na história antes do ano 2000 a.C. Mais tarde, Cabeceira cama eles se fixaram na Síriada e na Palestina para professar o politeísmo. Davi lutou contra eles e sagrou-se vencedor. Amorreus - Povos pré-israelitas da Palestina, que se infiltraram desde o ano 3000 a.C., formando a população pré-israelita com os cananeus e outros povos. Filisteus - Era o povo do mar, o inimigo maior dos israelitas no período dos juízes e do rei Saul. Não eram semitas e se fixaram no sul da Palestina, no século XII a.C., escolhendo a parte costeira. Davi os submeteu, mas sempre foram uma ameaça para Israel. Tinham língua indo-germânica e o monopólio do ferro.

Sugestão de Leitura


Veja o destaque

O RESSUSCITADO N. 119

5

Do fracasso ao sucesso

Número de seminaristas aumenta Padre Geraldo Camargo – CSSR

5

E m janeiro de 2013, padre Jeferson assumiu a Pastoral Vo c a c i o n a l Redentorista da Bahia (PV). Em fevereiro, mergulhado em incertezas, me disse: “talvez esse ano não haja o pré-estágio (seleção dos candidatos em junho), não adianta fazer por fazer”. Tentei animá-lo, a situação não era das melhores, a PV estava realmente em baixa, mas o pior ainda estava por vir. Em março, ele faleceu. O comando é de Deus, e Ele que da morte traz Vida transforma o que seria fracasso em vitória! Diante da tristeza foi feito um apelo aos confrades quanto à missão de promover vocações para a Congregação, e assim, foi possível fazer a seleção em junho do jeito que deixaria Pe Jeferson feliz!

Em agosto, o Superior Geral padre Michael lançou o Ano Vocacional Redentorista. Para fechar 2013 com chave de ouro o estágio de admissão dos candidatos ao seminário foi realizado, nos dias 26 a 30/12, na Comunidade São Geraldo em Salvador (BA). Para alegria de todos, nove jovens foram aprovados. Há tempos não tínhamos número tão expressivo assim. São eles: Adaílton, Massaranduba (PB); Alexandre, Caaporá (PB); Edenilton, Amargosa (BA); loy, Conceição do Coité (BA); Lucas, Vitória da Conquista (BA); Magnus, Gravatá (PE); Marcos, Maragogipe (BA); Pedro Macabal (MA); Valtemir, Salvador (BA). Agradeço a todos os confrades que colaboraram e de modo especial: Pe João Batista; Pe Lécio; seminarista Willian; e benfeitores da PV.

Uma linda festa para São Lázaro O povo de Deus, como em todos os anos, lotou a igreja de São Lázaro no último domingo de janeiro para reverenciar o Santo dos pobres e dos animais.

Foram três dias de tríduo preparatório com a igreja lotada. Vários turistas, paroquianos de Ondina e devotos de São Lázaro de toda

Bahia participaram das missas e da procissão que terminou com a bênção do Santíssimo Sacramento. São Lázaro foi um homem pobre e cheio de feridas. Por causa disso, ele viveu na solidão e no abandono. Ele foi morador de rua, sem conforto e segurança, igual a tantos homens espalhados pelas ruas de Salvador. Confira a oração a São Lázaro

“Há diversidades de dons, de ministérios, diferentes atividades, mas é o mesmo Deus que realiza tudo em todos.” (1Cor 12.4-6)

VOTOS SEMINARISTAS Com grande alegria nossa paróquia celebrou e acolheu, dia 29/01, na igreja matriz, os Primeiros Votos dos seminaristas redendoristas: Alessandro Moreira, Ednei Galvão e Valdeneir Brito. Parabéns e que Deus esteja nos seus pensamentos em todos os momentos. .

Festa de Navegantes No dia 19 de janeiro, a comunidade Nossa Senhora dos Navegantes realizou um bingo para arrecadar recursos necessários para a reforma da capela e para a confraternização. Foi momento de muita alegria. Agradecemos a todos que participaram comprando cartelas ou doando brindes, e também a quem prestigiou-nos com sua presença no tríduo, na procissão e na missa festiva.


Especial 6

O RESSUSCITADO N. 119

SOU CATÓLICO. BRINCO A história do carnaval: da Europa para o Brasil O carnaval surgiu, em meados dos anos 600 a 520 a.C., na Grécia, como forma de agradecer

partir da diferença entre as classes sociais - carnaval de rua contra carnaval em clubes privados. O carnaval de Salvador começa seis dias antes da quarta-feira de Cinzas ou numa noite de quintafeira. Em 2005, foi considerado o maior carnaval de rua do mundo pelo Guinness Book. Por sua vez, o Galo da Madrugada, de Recife, é tido como o maior bloco de carnaval do mundo.

aos deuses pela fertilidade do solo e pela produção. Em 590 d.C., a festa foi adotada pela Igreja Católica, antecedida por quarenta dias de jejum, a Quaresma. O período era marcado pelo “adeus à carne” ou do latim “carne vale”, dando origem ao termo “Carnaval”. Durante esse período havia uma grande concentração de festejos populares. Sob influência europeia de Paris, que exportou a festa para o mundo, o carnaval chegou ao Brasil em 1723. Em Salvador (BA), a festa começou a evoluir a

Santo Agostinho disse: “Ame a Deus e faça o que quiseres”. Quando temos nossa vida centrada em Jesus Cristo como nossa opção fundamental e primeira, nosso agir moral será todo ele o reflexo dessa opção. Com relação ao carnaval, a Igreja já adotou uma posição oficial. Diante dos excessos dos festejos de hoje, nos quais imperam o pecado, em especial a luxúria e a embriaguez, a Igreja mostra a sua justa preocupação. Quanto ao carnaval, ele nem sempre foi assim, como o conhecemos hoje. O carnaval em si não é mau, porém devese ter atenção com o que se faz do carnaval. Para

Como o cristão deve se

Mais história... No Brasil Colonial, e até nos primeiros tempos da República, o carnaval teria como principal nota característica o entrudo (do latim entroito, entrada), trazido de Portugal. Era uma brincadeira com uso de água, farinha-do-reino, gema, cal, e vermelhão, que empapavam o transeunte. Em 1904, essa modalidade foi proibida, assumindo formas de maior leveza e graça. A brincadeira, desde a mais remota antiguidade, empolgava todos, inclusive os altos personagens do Império, que jogavam ovos podres e talos de hortaliças. O primeiro baile de máscaras realizou-se em 1840. Esse baile foi seguido por inúmeros

outros, de maior repercussão e afluência. Os bailes públicos tomaram conta das cidades, não só nos salões mas em lugares mais acessíveis ao povo. No final do século XVIII, surgiram os blocos e os cordões, núcleos que se originariam nas duas mais vigorosas e típicas manifestações coletivas do carnaval de hoje, isto é, o carnaval de rua, os blocos e, sobretudo, as escolas de samba. A maior atenção do carnaval de rua sempre foi o desfile de carros alegóricos, com suas críticas e sátiras, adotando como temas de crítica os acontecimentos mais em voga da época.

É possível valorizar a beleza da arte e das tradições carnavalescas, por meio da diversão em família ou entre amigos. Todavia, jamais troque Jesus pelo pecado. Observe que a beleza das fantasias do carnaval do Rio está ficando de lado. Ao invés disso, o que está em evidência são os corpos das mulheres e homens que pagam para desfilar seminus na passarela. Infelizmente, o carnaval se tornou uma festa pagã, onde o que vale é o luxo e a luxúria, no incitamento ao pecado e no completo esquecimento da miséria que se abate sobre grande parte do povo. Em Salvador (BA), os camarotes são exemplos disso. Os ricos ou pessoas que não querem se juntar ao “povo” pagam caro para ter um lugar privilegiado durante este período. Do alto,


Especial 7

O RESSUSCITADO N. 119

O O CARNAVAL OU NÃO? exemplificar: pense numa faca. Ela em si não é má, pois é útil e ajuda na preparação dos alimentos. Todavia, ela pode ser usada como arma para o mal. Por causa disso, torna-se necessário se livrar de todas as facas? Sigo a Jesus e o seu Evangelho. Esforço-me por praticar os mandamentos da Lei de Deus em minha vida. Tenho claro que o pecado ofende a Deus, a mim mesmo e ao próximo. Portanto, a resposta é clara: posso brincar o Carnaval, desde 7 que a festa não seja razão para deixar o pecado dominar o meu ser. Confira a matéria completa sobre o assunto.

Retiro de carnaval Os dias de carnaval não deveriam nos afastar de Deus, com excessos, que deturpam nossa própria natureza e levam-nos àqueles extremos

a que o mesmo Apóstolo Paulo se refere na sua Carta aos Romanos e que atraem a ira de Deus. (Cf Rm 1,1ss)

O Carnaval passa e a sujeira fica

comportar no carnaval imponentes, olham para aqueles que sofrem no calor, e estes que estão em baixo ficam loucos para estarem no lugar dos “privilegiados”. A inveja e a luxúria estão presentes nos dois meios. Os dias de carnaval deveriam e poderiam ser de alegria, danças e festas, mas também de partilha com os que nada têm e com aqueles que têm o coração vazio. É importante conter os gastos excessivos e repartir o pão e a esperança com todos aqueles que se entregam aos excessos das bebidas, das drogas e à dissolução moral. É necessário alertar os cristãos sobre os excessos do carnaval. A Igreja sempre nos exorta a viver santamente os dias do carnaval, aliás, com a temperança que devemos viver todos os demais dias.

Situada no circuito da festa, Ondina, a igreja matriz, em frente ao hotel Othon, sofre os efeitos do carnaval durante os dias de folia. Apesar dos banheiros químicos que são disponibilizados para a população, muita gente ainda faz uso inadequado de lugares públicos para satisfazer suas necessidades fisiológicas. É o que acontece nas imediações da igreja matriz, que está ficando suja e mal cheirosa após o término da festa. Essa situação acaba por gerar um desconforto muito grande, haja vista a QuartaFeira de Cinzas, data importante para o calendário católico, acontecer logo em seguida à festa mais popular do planeta. Lembre-se de que a igreja precisa estar limpa e organizada para acolher os fiéis e, assim, dar andamento às atividades pastorais previstas para todo o ano. Fazemos um apelo às autoridades para que tal situação seja vista como prioridade junto à demanda do pós-carnaval. Que a limpurb, SUCOM e outros orgãos da prefeitura tomem as providências para deixar nossa rua e passeio limpos. Os frequentadores da Paróquia de Ondina agradecem.

Enfim, a Igreja não nos proíbe de festejar o Carnaval. O cristão é livre para escolher participar das atividades que quiser, sempre tendo em mente o conhecido ensinamento paulino que diz: “Tudo me é permitido, mas nem tudo convém.” (1Cor 6,12). Entretanto, em vista da falta de opções de lazer condignas com o Evangelho, a Santa Madre Igreja tem promovido diversas atividades nessa época, como retiros. Procure mais informações sobre o assunto na sua paróquia.

Velhos Carnavais Eu vinha pela madrugada, pela avenida toda iluminada... Você foi aquele Pierrot que me abraçou e me beijou. ALÁ, lá, ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô... Mais de mil palhaços no salão... Arlequim ainda espera pela Colombina no meio da multidão...

sua

A Estrela Dalva no céu desponta, e a Lua anda tonta com tanto riso, oh! tanta alegria... ALÁ, lá, ô, ô, ô, ô, ô, ô, ô... Aquela máscara negra não mais esconde seu rosto... Queria ver o meu amor, sorrindo, mas, amanhã, assistindo os ranchos a passar, estarão rolando as lágrimas do meu coração... Onde a avenida é toda iluminada? Só haverá velhos palhaços e a solidão... Oh! Minha Estrela Dalva! Eu quero matar a saudade... Não me leve a mal: hoje é Carnaval... Autora: Maux


Fique por dentro 8

O RESSUSCITADO N. 119

Volta às aulas traz a oportunidade para divulgar a Palavra de Deus O calendário escolar de 2014 foi modificado. Em função da Copa do Mundo, as aulas começaram mais cedo e o período comumente destinado às férias está sendo dividido com os estudos. Para ajudar seus filhos na obtenção de bons resultados, que tal ajudá-los a estudar na presença de Deus? Comente com eles que o Pai, além de ouvi-los, quer auxiliá-los para

enfrentar os desafios e conceder-lhes novo ânimo sempre que se sentirem cansados. Para tornar esse diálogo mais “palpável”, sempre que surgir uma oportunidade faça um paralelo de um ensinamento bíblico com um acontecimento referente ao ano letivo ou às suas próprias atividades enquanto adultos. Lembre-se de que a sala de aula é um lugar muito dinâmico e rico em experiências, tanto de ordem acadêmica como de relacionamento. Se possível, inclua nas suas orações diárias um momento de entrega para que, aos cuidados de Nossa Senhora, Jesus envie o Espírito Santo para guiar, firmar os passos e abençoar o aprendizado dos seus herdeiros.

Preparado está o meu coração, ó Deus; cantarei e darei louvores até com a minha glória. (Salmos 108,1) Parabéns aos aniversariantes dizimistas da Paróquia da Ressurreição do Senhor

do mês de fevereiro

1 Ricardo Pitta Fadigas 1 Roque Messias de Figueiredo 2 Makyo de Araújo Félix 2 Maria de Fátima Gomes da Silva 2 Olegário Martinez Pérez 2 Sérgio Almeida Bastos 3 Aureni Rodrigues de Souza 3 Gildaci Guerra Reis 5 Martins Dias dos Santos 6 Adilson Ferreira Werneck 6 Márcia Nunes Borges Lourenço 8 Carlos Alberto Fagundes Pereira 8 Isailda Maria Sampaio Siuffo 8 Lavínia Nascimento de Lucena Ruas 8 Zeliete Bispo dos Santos 8 Rubens Adriano S. Souza 9 Irka Novaes de Queiroz Lins 10 Maria José de Moura Ferreira 10 Osvaldo Pereira Souza 10 Remilda Theodalgisa Limoeiro 10 Rogério Leodegário Caetano Filho 10 Verena Menezes Cintra Santos 11 Ângela Maria Lima Dórea 11 Orlanete Carneiro Lima Sodré 11 Iraci Costa dos Santos 11 Josias de Jesus Santos 11 Cecília Maria Araújo 12 Darcy Alves Sampaio

12 Raimunda Lima Souza 13 Dinalva Nery Cardoso 14 Antônio Vieira Fortaleza 14 Vanda de Carvalho Farias 15 Rosa Maria Leiro de Leiro 17 Frederico José Barreira Danziato 19 Edilson Nunes Vaz da Silva 19 Ivana Maria Silva Evangelista 19 Mário Lindinor Bastos Brito 19 Rita de Cássia Santos do Couto 20 Gerosina Caldas de Andrade 20 Maria Eusary d’Oliveira da Hora 20 Maria Nalva de Oliveira Ventura 21 Adriano Dorceles da Silva 21 Estela Mariz de Almeida Garrido Dias 21 Lázaro Oliveira Santos 22 Carla Guimarães Figueiredo 25 Paulo Gabriel Dantas Rios de Azevedo 25 Iracélia Andrade Raimundo 26 Carmélia Calheiros Gouveia 26 Ernesto Pinheiro Santana Júnior 26 Maria Célia Souza M. de Souza 26 Jerusa Costa do Araújo 27 Paulo Luciano da Hora Souza 28 Edilce Sena Pinheiro de Gouvêa Vieira 28 Maria Margarida Cafezeiro Fonsêca 28 Rosevelta Brito Santos Guedes 28 Stella Moraes Coelho Calmon Teixeira

Minha Trajetória na Paróquia... Dalva Santana A história deste mês evidencia a vida de Dalva Carvalho Santana, que atua na Comunidade Coração de Maria no Alto de Ondina. Ela começou sua caminhada na comunidade em 1995, tornandose coordenadora da catequese. Hoje, ela é catequista e faz oração nas casas de alguns fiéis. Dalva sente saudade dos ofícios que rezava junto com todos no dia de sábado. Segundo ela, essa atividade foi suspensa e está fazendo muita falta. Por causa da adoração a Deus, a perda do seu marido foi superada com a fé em Cristo Jesus. Somente pela fé, ela conseguiu sozinha criar os sete filhos. Suas amigas da comunidade a consideram uma guerreira e uma mulher de fibra, por estar sempre alegre em todas as atividades ajudando os coordenadores. Seja nos preparativos das missas, nas festas, na catequese, Dalva sabe divulgar a Palavra de Deus com simplicidade e amor. “Quando comecei na comunidade, minha fé era pequena. Hoje, ao contrario, minha fé aumenta a cada dia. Consigo vencer todas as barreiras e com a ajuda de Cristo e Nossa Senhora continuo na comunidade sempre firme na fé. Só tenho que agradecer a todos em especial aos padres que por aqui já passaram”, concluiu Dalva.

Conheça a Oração de Santo Inácio Pedido de Generosidade “Senhor, ensinai-me a ser generoso, a dar sem calcular, a trabalhar sem importarme com a recompensa, a entregar-me aos outros sem esperar o seu “muito obrigado”. Ensinai-me a servir sempre meus irmãos, a fazer a caridade do sorriso quando não tiver outra coisa para dar, a doar-me em tudo e cada vez mais para quem precisar de mim, a só esperar em Vós a minha recompensa. E, mesmo que esta não existisse, fazer tudo isso simplesmente porque é essa a Tua vontade.”


Confira 9

O RESSUSCITADO N. 119

COM A SUA AJUDA, NOSSA IGREJA TERÁ ELEVADOR A obra do elevador continua em ritmo acelerado. Todos estão convidados para participar da construção do projeto de melhorias de acessibilidade das instalações do prédio da igreja. Desde já, o nosso pároco agradece a todos os colaboradores de boa vontade, desejando que Deus os abençoe. Confira nas fotos a seguir, a sequência resumida da construção até quando o elevador estiver pronto.

9

Foto 1 – 14.10.2013 – Marcação do canteiro de obra no estacionamento (Início das obras); Foto 2 – 17.11.2013 – Bases de fundação prontas e início dos pilares; Foto 3 – 27.11.2013 – Vigas prontas sob o piso térreo; Foto 4 – 17.12.2013 – Primeira laje concretada; Foto 5 – 18.01.2014 – Três lajes concretadas; Foto 6 – data futura – Vista geral da igreja com o elevador quando estiver pronto.

2

1 3

4

Necessidades do elevador para a Paróquia O elevador faz parte do projeto de melhorias de acessibilidade do prédio da igreja matriz, bem como a diminuição da inclinação da rampa de acesso à nave da igreja e também de um pequeno elevador especial de acesso específico ao anfiteatro. Atualmente, as construções exigem uma condição de acessibilidade melhor e mais segura para as pessoas, principalmente para quem apresenta dificuldade de locomoção. O objetivo do elevador é facilitar o acesso dos idosos e das pessoas com deficiências físicas ao salão de festas e às salas de reuniões e atendimentos médicos e sociais nos pisos superiores. Muitos deixam de ir ao local ou sofrem muito para subir e descer as escadas, com alguns casos registrados de acidentes.

5

6

Como participar da campanha do elevador e colaborar com as reformas da Igreja Há muitas formas para colaborar com as campanhas para construção do elevador e das reformas do prédio da igreja. Conforme orientações já divulgadas e também em divulgação pela paróquia, confira algumas opções abaixo: • Depósito bancário: através da conta poupança do Banco do Brasil, nº 113220 – variação 51 – agência 3462-2 ou da conta poupança do Bradesco, nº 1003892-8, agência 2882-7; • Envelopes: contribuição em dinheiro ou em cheques nos envelopes específicos da campanha que serão distribuídos aos paroquianos;

• Contribuição direta aos padres: Os paroquianos que preferirem também podem fazer doações diretas aos nossos padres; • Materiais de construção: doação de materiais de construção convertidos em dinheiro pelos quantitativos doados versus os preços unitários de referência, com base no levantamento técnico das quantidades necessárias na obra; • Eventos especiais: participar comprando ingressos de eventos especiais já doados por paroquianos, sendo uma feijoada na obra em fevereiro e uma festa num buffet em março. Mais informações serão divulgadas em breve.

• Outras opções de doação em verificação: Está sendo verificada a possibilidade de implantar outras opções de doação, sendo uma delas boletos bancários a serem distribuídos junto com o jornal. Somos filhos muito amados de Deus, portanto herdeiros, cuidemos bem da casa Dele que também é nossa. No trecho bíblico de Tiago (2, 17-18), verifica-se: “Assim também é a fé: sem as obras, ela está completamente morta. Alguém poderia dizer ainda: Você tem a fé, e eu tenho as obras. Pois bem! Mostre-me a sua fé sem as obras, e eu, com as minhas obras, lhe mostrarei a minha fé.”


O RESSUSCITADO N. 119

10

Turma Jovem

Como participar da missa Vamos dar algumas dicas para você ter seu encontro pessoal com a Graça de Deus para não sair da igreja (missa) do jeitinho que entrou. Chegue antes de começar a missa e evite conversar com as pessoas ao lado, atrapalhando outras que estão em oração. Você sabia que aquela luzinha vermelha que fica no sacrário é sinal da presença de Cristo? Ali está a hóstia consagrada: o próprio Jesus. Desligue o celular, faça a genuflexão e coloque-se em clima de oração. Inicie agradecendo a Deus pelo dom da sua vida. Ao receber a comunhão, lembre-se: Jesus está em você, não precisa fazer o sinal da cruz. Na proclamação do Evangelho, não há espaço para barulho, distração, conversas. Peça para o Espírito Santo lhe ajudar a receber a Palavra. Faça o sinal da cruz que indica que Cristo deve reinar em nossos corações, pensamentos, em nossa vida. Na homilia, reze para que o padre se abra ao Espírito Santo e que suas palavras toquem o coração do povo. No ofertório, coloque na cesta a sua oferta para conservação e manutenção da casa de Deus. Na consagração, o pão e o vinho são transubstanciados (transformação das substâncias) no Corpo e Sangue de Jesus. Neste momento, olhe para o cálice e a hóstia, abaixe a cabeça quando o padre ajoelhar-se. A saudação da paz não é ocasião para percorrer toda a Igreja, basta apenas saudar as pessoas próximas. Para comungar é preciso estar na

graça de Deus. Comungue na frente do padre ou do ministro. Depois da comunhão, feche os olhos e converse com Jesus. Terminada a missa, espere a bênção final e o padre descer do altar para depois você sair da Igreja.

Como se vestir para ir a Igreja

O jovem e o respeito com os idosos A sociedade globalizada e tecnológica gera maior dificuldade para os idosos assimilarem as novidades e adaptarem-se a elas. Mais grave do que isso são as doenças que deixam os idosos em estado de dependência e imobilidade cognitiva, eles precisam ser integrados e valorizados na comunidade. Por outro lado, os jovens e as crianças são mais rápidos e eficientes. Enquanto os jovens preocupam-se com a imagem, com o que os outros pensam e vivem a era do consumismo exacerbado, os idosos são mais serenos, menos críticos, mais realistas, menos ambiciosos e compreendem melhor o valor da vida. A experiência de quem já viveu é importante para conservar a memória de um povo. Através do aprendizado, podese libertá-lo da repetição dos erros passados. Os idosos possuem os pilares da sabedoria e mostram como a vida é passageira Dessa forma, os idosos devem ser tratados com carinho e nunca devem ser ridicularizados. Aprenda com eles a ver com o coração tudo aquilo que os olhos não conseguem enxergar.

Quando for se vestir para ir à missa, pare um pouco e observe suas vestes. Pense se você vai ser bênção ou tropeço na vida dos irmãos. Não pregamos usos e costumes, mas, a moderação. Igreja é lugar de silêncio, respeito, adoração, cura... não é um desfile de moda. Sendo assim, se vista com roupas bonitas, confortáveis, sem expor sua sensualidade.

Você já tem o YOUCAT? Este novo livro está fazendo o maior sucesso no mundo todo entre os jovens. São perguntas e respostas objetivas sobre a religião católica e como devemos ser como cristãos. Confira algumas perguntas: Pergunta 387 – Como devemos lidar com o nosso corpo? O quinto Mandamento também rejeita o uso de violência contra o próprio corpo. Jesus exortou-nos expressamente a aceitarmo-nos e amarmo-nos a nós mesmos: «Ama o teu próximo como a ti mesmo!» (Mt 22, 39) Os atos de destruição contra o próprio corpo (como arranhões) são, na maioria dos casos, reações psíquicas e experiências de abandono e falta de amor; isso desafia, em primeiro lugar, o nosso amor integral por essas pessoas. No contexto desta dedicação, deve contudo ficar claro que não existe um direito humano de

destruir o próprio corpo, que é dom de Deus. Pergunta 389 – Porque é pecado consumir drogas? O prazer das drogas é um pecado, porque se trata de um ato que implica a autodestruição e constitui, portanto, um atentado contra a vida que Deus nos concedeu por amor. Qualquer dependência humana de drogas legais (álcool, medicamentos, tabaco) e, ainda mais grave, de drogas ilegais é uma troca da liberdade pela escravidão; elas danificam a saúde e a vida do consumidor e prejudicam ainda os que o rodeiam. Quando o ser humano se perde e se esquece na embriaguez (e também no excesso de comida e bebida), quando se entrega à sua sexualidade ou conduz o automóvel com toda a velocidade, perde a

sua dignidade e a sua liberdade humana e peca, deste modo, contra Deus. É uma virtude saber lidar com as fontes de prazer de uma forma razoável, consciente e moderada.


O RESSUSCITADO N. 119

PINTE, BRINQUE, DIVIRTA-SE!

11

11


Conheça mais 12

O RESSUSCITADO N. 119

Recitar o Credo de coração e não como ‘papagaio’, pois a fé exige duas atitudes: confessar e confiar em Deus O Papa Francisco afirmou que “a fé significa confessar Deus, mas o Deus que se revelou a nós, desde os tempos dos nossos pais até hoje; o Deus da história”. É isto que recitamos todos os dias no Credo. Uma coisa é recitálo de coração e outra coisa como um ‘papagaio’ ou imitador. Eu creio no que digo? Esta confissão de fé é verdadeira ou eu digo decorado porque se deve dizer? Ou creio parcialmente? Deve-se confessar a fé inteira, não apenas uma parte! Vale destacar que “nós sabemos como pedir, agradecer e adorar a Deus, mas louvá-Lo é algo mais importante! Somente quem tem a fé forte é capaz de adoração”. O santo padre acrescentou: “Eu me atrevo a dizer que o termômetro da vida da Igreja está um pouco baixo nesse sentido: há poucos com capacidade de adoração, não temos muito, alguns sim”. Isso acontece porque “na confissão

da fé não estamos convencidos ou estamos convencidos parcialmente”. Por isso, o Papa explicou que a primeira atitude é confessar a fé e guardála. A segunda é “confiar”. Deste modo, concluiu: “o homem ou a mulher que tem fé, confia em Deus e se entrega! Paulo, num momento escuro de sua vida, dizia: ‘Eu sei bem em quem tenho acreditado: em Deus e em Jesus Cristo! Confiar, nos leva à esperança e a confissão da fé nos leva à adoração e ao louvor a Deus. Dessa forma, confiar em Deus nos leva a uma atitude de esperança. Há muitos cristãos com uma esperança aguada, pouco forte, enfim uma esperança fraca. Isso acontece porque eles não têm a força e a coragem de confiar no Senhor. Mas se nós cristãos cremos confessando a fé, e também a guardamos, custodiando-a, e confiando em Deus, no Senhor, seremos cristãos vencedores. Esta é a vitória que venceu o mundo: a fé!”

Parabéns aos nossos padres “Com muita alegria os padres da paróquia da Ressurreição do Senhor, Carlos Kaminski (foto da esquerda) e Adão Mazur (foto da direita), festejaram, no dia 02 de fevereiro,

aniversario de voto religioso. Padre Carlos completou 36 anos de vida religiosa e Padre Adão, 32. Ao parabenizálos, pedimos a Nossa Senhora proteção para ambos, desejando que continuem nesta caminhada da fé.”

SERVIÇOS GRATUITOS NA IGREJA MATRIZ Paroquianos de Ondina interessados em atendimento médico e jurídico podem contar com serviços oferecidos, gratuitamente, por meio do serviço voluntário. Confira os dias e programe-se!

ATENDIMENTO NA ÁREA DE SAÚDE Fisioterapia: quartas-feiras das 14h às 18h. É necessário agendamento prévio com a fisioterapeuta Vitória Sampaio: (71) 34927061 Psicologia e outras especialidades: quartasfeiras, das 14h às 18h, com a psicóloga Norma Almeida. Mastologia: terças-feiras a cada 15 dias, pela tarde, agendar com Neves (9189-8428) atendimento com a mastologista Tatiana.

SERVIÇO DE ADVOCACIA GRATUITO Atendimento jurídico nas áreas: cível, criminal, trabalhista e familiar. As consultas acontecem das 14h às 18h, nas terças-feiras, com a advogada Cristiane Soares e às quartasfeiras, com o advogado Mário Brito.

BRECHÓ Todas as terças-feiras com artigos para venda, das 14h às 16h30, no auditório da Matriz.

PARA TODOS OS ATENDIMENTOS LIGUE: 3235-5614


Ondina jornal de fevereiro 2014