Issuu on Google+

ANO 2 - Nº 16

CAMpinas, JULHO 2011

Publicação mensal de distribuição gratuita nas residências, condomínios e comércios dos bairros Nova Europa, Parque Prado, Jardim dos Oliveiras, São Martinho, Parque Jambeiro, Vila Ipê, Parque da Figueira, Jardim do Trevo, Vila Campos Sales, Jardim Leonor, Vila Marieta, Ponte Preta e Vila João Jorge.

Julho das férias e de eventos festivos. Luciane Nohama

Pág. 7. Luciane Nohama

Área das torres de energia elétrica, no Jardim do Trevo, recebe despejo de lixo e entulhos

Paineira em flor Em pleno inverno, muitas flores enfeitam as ruas, jardins e praças da cidade. A paineira vermelha é uma das espécies em flor, que pode ser conferida no Parque das Águas. Página 8.

AR vai revitalizar área, hoje invadida por lixo e entulhos

A Administração Regional (AR 8) diz que vai limpar e cercar a área

das torres de energia, na Rua Salto Grande, no Jardim do Trevo, para inibir o despejo de lixo e entulhos de construção, que tomam conta do lugar. O administrador José Eduardo dos Santos Jarava acredita que a revitalização vai despertar a consciência ambiental. Página 3.

Como deixar a casa sem bactérias e fungos neste inverno. Pág. 5.


02 - Parques e Região

Julho 2011

EDITORIAL

Na rolança do tempo Dois meses depois da prisão dos envolvidos do escândalo da Sanasa e da administração municipal, os desdobramentos parecem não ter mais fim. Mas, verdade seja dita, todo o alvoroço inicial já passa pela ação do tempo. Ou seja, dia após dia, como um rio de águas turvas, que lentamente segue seu curso, livrando-se aos poucos das impurezas jogadas nele. Os parlamentares estão em recesso, embora a Comissão Processante composta por três vereadores esteja em atividade. O perigo é que julho é o mês do aniversário da cidade, mas também o mês da pizza. Não só o tempo está passando, mas muitas manobras já ocorreram e estão ocorrendo nos bastidores para garantir a permanência do prefeito no cargo. Por isso, a pergunta que não quer calar agora é: existe ainda oposição com força para apurar todas as denúncias feitas até agora? Ou melhor, existem interessados em levar o processo do impeachment do prefeito adiante e assumir a Prefeitura de Campinas por apenas um ano? Analistas políticos não acreditam em impeachment pelo simples fato de que a permanência do prefeito poderá ser garantida por sucessivas liminares até o final do seu mandato, em dezembro de 2012. E mais: a sua permanência também seria mais confortável a todos que virão em 2012. Assim ficando, perde a cidade. Perdem também os políticos, que já sofrem com a baixa credibilidade e mais rejeitados serão nas urnas. Campinas, a maior cidade do interior do Estado, ao completar 237 anos não merece engolir tamanha pizza.

Baixa umidade do ar exige cuidados com a saúde Campinas está em estado de atenção desde o último dia 8 de julho, quando foi registrado o índice de 25,08% para a umidade relativa do ar (URA) na macrorregião Norte. A Defesa Civil declarou o estado de atenção conforme o determinado pelo decreto 17.336, de 30 de maio de 2011, que instituiu a Operação Estiagem 2011. Como as condições climáticas não sofreram alteração, Campinas permanecerá em estado de atenção, informou Sidnei Furtado, diretor da Defesa Civil. A tendência, disse o diretor, é que a URA permaneça em queda por causa do aumento das temperaturas e ausência de previsão de chuvas para os próximos dias. Neste período de baixa umidade relativa do ar, as pessoas devem seguir as seguintes recomendações: evitar exercícios físicos ao ar livre entre 11 e 15 horas; consumir água à vontade; umidificar o ambiente com vaporizadores, toalhas molhadas e recipientes com água; permanecer em locais protegidos do sol, preferencialmente em locais com vegetação. O decreto 17.336 determina que o estado de atenção será declarado sempre que a umidade relativa do ar ficar entre 20% e 30%; o estado de alerta será declarado quando a URA ficar entre 12% e 20%. Quando a URA ficar abaixo de 12%, será declarado estado de emergência.

O jornal Parques e Região é uma publicação mensal de distribuição gratuita nas residências, condomínios e comércios dos bairros Parque Prado, São Martinho, Jambeiro, Vila Ipê, Parque da Figueira, Jardim do Trevo, Nova Europa, Vila Campos Sales, Jardim Leonor, Vila Marieta, Ponte Preta, Jardim dos Oliveiras e Vila João Jorge.

CONDOMÍNIOS: Parque Prado (Club House, Parnaso, Monet, Rugendas, Renoir, Debret-Village, Saint Louis, Condomínio Chácara Prado, Caapuã), Ponte Preta (Praia do Pontal, Tormalina, Condomínio Saudade, Residencial Cinthia, Spazio Calabria, Edifício Olga), Jardim do Trevo (Marinalva, Praia do Pontal, Edifício Itapoã, Edifício Arthur Paioli), Jardim Nova Europa (Canadá, Edifício Estados Unidos, Brasil, Conjunto Europa, Edifício Artur Paioli), Parque da Figueira (Residencial Parque da Figueira), Vila Marieta (Condomínio Europa, Edifício Dona Rita Corrêa), Vila João Jorge (Condomínio Santa Helena, Edifício Elizabeth Jorge, Edifício Arezzo), Jardim Leonor (Edifício Velasquez), Vila Ipê (The Palms American House), Jardim das Oliveiras (Condomínio Parque dos Pássaros), Parque São Martinho (Condomínio Plaza das Flores). O Parques e Região pode ser encontrado também nas bancas Diamante, Baden, Banca do Roberto (Jd. Nova Europa) e Space Box (Shopping Prado). Banca Nossa Senhora das Graças. (Ponte Preta), Banca de Prata (Vila João Jorge), RR (Jardim Oliveiras das Oliveiras) e nos seguintes comércios: Supermercado Monte Belo, Mercearia Jambeirinho, Mercado Passoli, Panificadora Jambeiro de Campinas e Contilub -Troca de óleo (Parque Jambeiro). Panificadora Dan Re (Parque São Martinho).

Editoras: Luciane Nohama - Mtb. 58866/SP luciane.nohama@terra.com.br

Clarice N. Tanaka – Mtb. 15474

Veja o jornal na internet http://issuu.com/parqueseregiao

Redação e publicidade: (19) 3386.4411 jornalparqueseregiao@terra.com.br

ARTIGOS

A nova “língua popular brasileira” Célio Pezza* Rui Barbosa um dia falou: “Há tantos burros mandando em homens de inteligência, que, às vezes, fico pensando que a burrice é uma ciência”. O que me surpreende é que na época ele não conhecia o MEC e nem sabia das baboseiras da “língua popular”, como é chamada a língua escrita errada e adotada agora em livros oficiais de ensino pelo nosso Ministério da Educação e Cultura. Como é possível um Ministro da Educação aceitar a ideia de que é certo falar errado e que corrigir o erro pode ser um preconceito linguístico e gerar um problema para quem falar errado? Em um dos livros didáticos da língua portuguesa “Por uma vida melhor”, da coleção “Viver, Aprender”, adotado pelo MEC, “Nós pega o peixe” virou frase correta, pois está de acordo com a “língua popular”. Para onde exatamente querem levar este País? “Os ministro mete os pé pelas mão”. Essa frase está correta? De acordo com o Ministério da Educação deve estar, pois reflete a “língua popular”. A saída deste País é pela porta da educação e do conhecimento, e de repente as-

Imagens extraídas do site www.google.com.br

sistimos este debate grotesco por causa de livros errados na rede de ensino e, pior, o próprio ministro da educação vem em defesa do erro. Temos que dar início a um movimento de repulsa total a este tipo de livro para mostrarmos que existe brasileiro com vergonha na cara. O que está acontecendo no Ministério da Educação é um descaso nacional com todos nós, que estudamos e procuramos sair da ignorância. É uma afronta a nossa inteligência. E não venham falar em preconceito linguístico, outro termo sem sentido criado para justificar os desmandos de quem está no comando de nossa falida educação. Há anos atrás, o profes-

sor era uma figura respeitada e não existia a possibilidade de um aluno desacatá-lo e ficar por isso mesmo. Os pais entendiam a importância de um professor e a escola pública era um exemplo a ser seguido. Os tempos foram mudando, a educação foi acabando, as escolas foram sendo sucateadas, e agora, vem mais este tapa na cara dos professores, pais e homens de bem. É a falência decretada pelo Estado! Vamos aprender errado, vamos falar errado a nossa língua, vamos escrever errado, vale tudo. Quem sabe, no próximo ano, teremos uma nova revisão ortográfica e a oficialização da “língua popular brasileira”. Exames de português

não serão mais necessários na escola do futuro e bastará escrever qualquer coisa da forma como se fala, errado ou certo, tanto faz, para ser um culto cidadão. Mais adiante talvez a escrita seja abolida e passaremos a ser uma nação de “burros falantes”. Analisando friamente o que vem acontecendo, chegamos a pensar que deve realmente existir um plano macabro para deixar o brasileiro mais ignorante e despreparado a cada dia e Rui Barbosa é quem estava com a razão quando disse achar que a burrice é uma ciência! Nós é que ainda não acordamos para ela. *Célio Pezza é escritor. www.celiopezza.com.

Antes tarde do que nunca *Gaudêncio Torquato A explicação, que parece risível, é dada de maneira séria por autoridades: as obras da Copa de 2014 e da Olimpíada de 2016 não sofrerão atrasos. Vai dar tudo certo. Aos fatos: a Arena das Dunas, em Natal (RN), aguarda propostas de parceria. Outros empreendimentos estão em fase inicial. E mais: dos 12 estádios que serão construídos, 5 correm o risco de se transformar em “elefantes brancos” por falta de torcedores suficientes e pelos altos custos de manutenção. A novela sobre a preparação do Brasil para sediar os dois maiores eventos esportivos mundiais segue um enredo que tem tudo para se tornar sucesso de público e de mídia, por exibir vasto painel do temperamento nacional. Abriga traços do caráter, a começar pelo desleixo, passando pela improvisação, entrando pelo jeitinho e chegando à malandragem, pela inferência de que o atraso no calendário de obras é algo deliberado. Teria o fito de driblar a montanhosa burocracia e, desse modo, livrar a licitação de projetos de complicações, liberar recursos de forma ágil e no fluxo adequado, garantindo a satisfação de todos os “jogadores” da copa preparatória. O afogadilho seria sinônimo de esperteza, e não de improvisação, sob a lógica invertida de “não fazer hoje o que pode ser feito amanhã”. E assim o Brasil pode levar a taça de campeão de novo escopo da administração: “a emergência programática”. De início, a lembrança: o Brasil foi escolhido para ser a sede da Copa do Mundo de Futebol em 30 de outubro de 2007. De lá para cá, em termos práticos o resultado fica próximo de zero. É evidente que, sendo a paixão nacional, o futebol abre intenso foro de debates, acende fogueiras de vaidades e impulsiona visões

conflitantes entre os atores envolvidos na organização do megaevento: times e torcidas, cartolas, cidades-sede da Copa, autoridades governamentais, políticos, emprei-

obras, algumas chamando a atenção pela pujança estética, mas, no obscuro limite entre os territórios do público e do privado, vicejarão sementes de improvisação, que produzirão

tar, é perceptível uma aliança entre parceiros para deixar para a “última meia hora” o que poderia ser feito “na última hora”. Haverá menos fiscalização, menos burocracia,

teiras e a formidável malha de prestadores de serviços. Cada qual quer tirar proveitos - e proventos - da gigantesca teia de interesses, sabendo-se que não haverá rigidez no controle dos orçamentos. Lembre-se de que as obras para os Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, em 2007, foram orçadas inicialmente em R$ 400 milhões. Acabaram em R$ 3,4 bilhões, deixando, ainda, extensos espaços ocupados por “elefantes brancos”. E qual será o orçamento para os dois eventos? Uma incógnita. A decisão de tornar esse orçamento sigiloso - aprovada pela Medida Provisória 527, que cria o Regime Diferenciado de Contratações - faz parte da estratégia de evitar obstruções, o que, para uns (empreiteiros, por exemplo), seria medida de bom senso e, para outros (organizações não governamentais), brecha para os dutos da corrupção. Na esteira da pressa, o risco Brasil sobe aos píncaros. Veremos na paisagem um portentoso conjunto de

colheitas de irresponsabilidade nas frentes das obras. Essa é a química que explica no nosso ethos traços de negligência, desleixo, displicência, relaxamento, bagunça e vivacidade. A pergunta emerge naturalmente: ante tão flagrante constatação, por que não se muda o ritual? Por que não se fez um planejamento em prazo adequado? Ora, o Brasil cultiva o gosto pelo instantâneo, pelo provisório. Preferese, por aqui, administrar o varejo, e não o atacado. É mais vantajoso apagar incêndios do que preveni-los. Coisas planejadas com muita antecedência parecem não combinar com a alma lúdica brasileira, brincalhona, irreverente. Se não fosse obrigado a enfrentar o batente para sobreviver, o brasileiro adoraria passar o ano inteiro na folia. Oswald de Andrade traduziu, um dia, tal estado de espírito ao versejar: “Quando dá uma vontade louca de trabalhar, eu sento quietinho num canto, e espero a vontade passar”. Ademais, como se procurou argumen-

menos senões e mais apoios. E quanto aos “cinco elefantes brancos” (estádios de Brasília, Cuiabá, Manaus, Natal e Recife), que após a Copa poderão gerar grande prejuízo por falta de contingentes necessários para torná-los autossustentáveis? No país que aprecia o status provisório, essa questão será analisada nas calendas. Cada imbróglio no seu devido tempo. Quando aquele momento chegar, os figurantes pegarão carona no jeitinho e arrumarão verbas para dar nova finalidade às edificações, incluída a sua derrubada. E, assim, o Brasil vai rolando a bola e brandindo o slogan “antes tarde do que nunca”. Afinal, fazê-las “antes cedo do que tarde” daria muito na vista. E isso, convenhamos, prejudica a visão (e os negócios) dos parceiros.

Gaudêncio Torquato, jornalista, é professor titular da USP e consultor político e de comunicação.


Julho 2011

Parques e Região - 03

NOSSA REGIÃO

Área ocupada por lixo será revitalizada

Terreno será revitalizado com cerca e plantio de 400 mudas de árvores

NET chega ao Parque Jambeiro A NET, maior empresa de serviços de telecomunicações e entretenimento via cabo da América Latina, está expandindo sua área de abrangência em Campinas. Recentemente, a operadora passou a oferecer os serviços de TV por assinatura, internet banda larga e telefonia fixa no Parque Jambeiro. Os moradores do bairro poderão contratar pacotes com os três serviços, os NET Combos, a partir de R$ 49,90, com banda larga de 1 Mega, canais abertos e públicos de

TV e telefone fixo. Essa oferta é uma vantagem exclusiva para quem portar seu número para a NET. O portfólio de produtos da NET traz ainda opções de planos de TV por assinatura em alta definição, banda larga de até 20 Mega e telefone fixo com a melhor oferta do mercado. “Estamos trazendo qualidade, benefícios ao cliente e serviços inovadores para os consumidores do Parque Jambeiro, um dos mais antigos da região Sul da cidade”, destaca Carlos Eduardo Me-

nezes, gerente da NET Campinas. A NET trabalha com investimentos constantes nas cidades onde atua. Para 2011, a empresa projeta um aporte de R$ 1,5 bilhão nos quase 100 municípios que contam com seus serviços. “Campinas é um polo importante no Estado e tem posição de destaque no cenário nacional. Queremos investir fortemente na ampliação das áreas atendidas e no fornecimento de novos produtos para os campineiros”, finaliza Menezes.

Basta um terreno ficar sem uso para que a população despeje lixo, entulhos de construção, móveis velhos e outros objetos, degradando a paisagem urbana. Nos bairros da nossa região não tem sido diferente. No Jardim do Trevo, por exemplo, a área das torres de energia, na Rua Salto Grande, vem recebendo grande quantidade de lixo e entulhos de construção. A Administração Regional (AR 8) já construiu uma barreira para que os caminhões não entrem e, agora, vai instalar 400 metros de cerca para dificultar os despejos que continuam. “Até o final de agosto vamos limpar a área e depois cercá-la. Em seguida, vamos também plantar 400 mudas de árvores para melhorar o aspecto do lugar e assim ver se conseguimos criar consciência

ambiental, que está bem atrasada para muita gente”, diz o administrador regional José Eduardo do Santos Jarava. “Dia desses flagrei uma pessoa abrindo o porta-malas do carro para despejar entulho. Tive que fazer uma advertência verbal para impedir que despejasse mais lixo no local”, lamenta. O administrador regional ressalta que aquela área é considerada patrimônio federal e municipal, cuja manutenção é de responsabilidade da Prefeitura. Por isso, diante do problema de despejo de lixo e entulho, Jarava está sugerindo a criação de uma lei municipal que permita o compartilhamento da manutenção com a CPFL, empresa responsável pela distribuição de energia em Campinas. “Assim, a CPFL poderá nos ajudar a manter a área”, acredita.

Avenidas A Administração Regional 8 está fazendo a manutenção das avenidas com canteiro central do Jardim Nova Europa e Parque da Figueira. Já fizeram o serviço de limpeza nas Avenidas Santa Bárbara do Rio Pardo, Baden Powell, Joaquim Payola e outras dos bairros da região, como a Avenida Marechal Carmona, na Vila João Jorge, incluindo ainda a limpreza da Avenida Sebastião Cury (marginal da Rodovia Anhanguera), no Parque da Figueira. O serviço está sendo feito por reeducandos e compreende o corte do mato alto também em outras áreas públicas, como escolas e centros de saúde, além de limpeza de bocas de lobo e córregos, operação tapa-buracos e podas de árvores em conjunto com o Departamento de Parques e Jardins.

EDUCAÇÃO

Arte Ambiente no Parque das Águas O Parque das Águas recebeu, em junho, o Projeto Arte Ambiente, grupo de articuladores do Programa Mais Educação da Secretaria Municipal de Educação. O professor Luiz Carlos Capellano proferiu sobre o tema “Parques Urbanos e Temáticos”, visando tecer futuras parcerias. Depois, os visi-

tantes foram conferir a beleza do parque com o engenheiro florestal e administrador Murilo Soares. O Projeto Arte Ambiente, idealizado e coordenado pelas arte-educadoras Elizete Betanho e Maria Rose Barbosa, da Secretaria Municipal de Educação de Campinas, em parceria

com o Parque das Águas, desenvolve atividades relacionadas à arte e ao meio ambiente com ações sócio-ambientais e educativas. Recebe grupos de escolas e comunidades para integrá-los à natureza com o objetivo de sensibilizar e conscientizar sobre as questões relacionadas.

Simpatia p/ emagrecer de Chico Xavier

4ª feira pela manhã, coloque 1/2 copo de água e dentro dele o nº de grãos de arroz correspondente ao nº de quilos que deseja perder. Não coloque grãos a mais do que deseja, pois os quilos perdidos não serão recuperados. À noite, beba a água deixando os grãos de arroz, complete novamente com 1/2 copo de água. Na 5ª feira pela manhã, em jejum, beba a água deixando os grãos, completando novamente 1/2 copo de água. Na 6ª feira pela manhã, em jejum, beba a água com os grãos de arroz junto. Obs.: Use sempre o mesmo copo. Não faça regime, pois a simpatia é infalível. Publique no jornal e boa sorte! (N.S.)

Veja todas as edições do

na internet: http://issuu.com/parqueseregiao

N. Senhora Aparecida Querida Mãe Aparecida, Vós que nos amais e nos guiais todos os dias. Vós que sois a mais bela das Mães, a quem eu amo com todo o coração, eu vos peço que mais uma vez me ajudeis a alcançar esta graça por mais dura que seja. Sei que Vós me ajudareis a alcançar e me acompanharei até a hora de minha morte. “Fazer esta oração por 3 dias seguidos e sempre rezar em seguida um Pai Nosso e uma Ave Maria. Após conseguir a graça, mandar publicar. (C.S.S)

Divulgue as atividades da sua comunidade: jornalparqueseregiao @terra.com.br


04 - Parques e Região

Julho 2011

POLÍTICA

Projeto determina que alimentos e bebidas forneçam informações nutricionais Assédio moral no direito do trabalho Como assédio moral, entende-se a exposição prolongada e repetitiva do trabalhador a situações humilhantes e vexatórias no seu ambiente de trabalho. É caracterizado por conduta abusiva manifestando-se, sobretudo, por comportamentos, palavras, atos, gestos, escritos que possam trazer dano à personalidade, à dignidade ou à integridade física ou psíquica de uma pessoa. No Direito do Trabalho ainda não está regulamentada por norma específica o assédio moral, sendo que se recorre ao Código Civil Brasileiro, que tipifica, como se vê através do seu artigo 186, que assim estabelece: “Aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral, comete ato ilícito”. Assim sendo, na maioria das vezes o que prevalece são as jurisprudências, ou seja, as decisões tomadas pelos Tribunais do Trabalho que reconhece e estabelece o quanto é indenizável. Importante a ser analisado, sob o ponto de vista das relações de trabalho, que as mesmas devem pautar-se pela respeitabilidade mútua, face ao caráter sinalagmático da contratação, impondo-se tanto ao empregador como ao trabalhador, reciprocidade de direitos e obrigações. Desse modo, ao empregador, além da obrigação de dar trabalho e de possibilitar ao empregado a execução normal da prestação de serviços, cabe, ainda, respeitar a honra, a reputação, a liberdade, a dignidade e integridade física, intelectual e moral de seu empregado. Isto porque se tratam de valores que compõem o patrimônio ideal da pessoa, assim conceituado o conjunto de tudo aquilo que não seja suscetível de valoração econômica, integrando os chamados direitos da personalidade, essenciais à condição humana e constituindo assim, bens jurídicos invioláveis e irrenunciáveis.

Quando houver a constatação do assédio moral, dentre outras consequências, além da repercussão social, que pode atingir o trabalhador até no âmbito familiar, ocorre ainda as nulidades de uma despedida, reintegração ao emprego, resolução do contrato do empregado por descumprimento de deveres legais e contratuais, rescisão indireta onde o próprio empregado pede a sua dispensa por culpa do empregador, com o pagamento de todos os haveres trabalhistas, cabendo também a indenização com reparação por danos que se caracterizam por materiais e morais. Dentre as condutas existentes no âmbito do assédio moral, podemos elencar as que são habituais: Instruções confusas e imprecisas ao trabalhador; dificultar o trabalho; atribuir erros imaginários ao (à) trabalhador (a); exigir, sem necessidade, trabalhos urgentes; sobrecarga de tarefas; ignorar a presença do (a) trabalhador (a), ou não cumprimentá-lo (a) ou, ainda, não lhe dirigir a palavra na frente dos outros, deliberadamente; fazer críticas ou brincadeiras de mau gosto ao (à) trabalhador (a) em público; impor horários injustificados; retirar-lhe, injustificadamente, os instrumentos de trabalho; agressão física ou verbal, quando estão sós - o (a) assediador (a) e a vítima; revista vexatória; restrição ao uso de sanitários; ameaças; insultos; isolamento.” Deste modo o assédio moral no Direito do Trabalho, deve ser levado a sério tanto pelo empregado, assim como pelo empregador, nas relações interpessoais, uma que vez que no âmbito da Justiça do Trabalho, já está sendo reconhecido e indenizável. Tanto no plano patrimonial e moral, sendo suas principais características, que devem estar presentes, e, aparecerem conjuntamente, são: as condutas psicológicas, repetitivas e com a finalidade de excluir a vítima.

O deputado federal Jonas Donizette (PSB/ SP) apresentou, no dia 21 de junho, o Projeto de Lei 1640/2011. A proposta determina que os alimentos e bebidas embalados, inclusive os “diet” e “light” avisem, no quadro de informações nutricionais, em separado do grupo de carboidratos, os açúcares e quantidades contidas no produto. Segundo o parlamentar, a população associa as definições de “diet” e “light” como produtos livres de açúcar, o que não acontece de fato. Os alimentos “diet” são aqueles cuja composição original foram “retiradas” alguma substância e que servem a dietas especiais. Desse modo, produtos sem sal - mas com açúcar - são “diet”, mas porque são indicados para os hipertensos; os sem gordura - mas com açúcar - são “diet” porque são recomendados para os que têm excesso de colesterol, e assim por diante. “Portanto, basta que apenas um dos componentes normais do produto tenha sido suprimido, para que ele seja classificado como “diet”, afirma Jonas Donizette.

A população brasileira está envelhecendo e com isso algumas mudanças vêm acontecendo. Uma delas é que diferente do que acontecia há anos atrás, a urbanização e a concentração de pessoas em grandes centros comercias estão deixando os idosos cada vez mais independentes, e a correria do dia a dia tem deixados nossos vovôs e vovós sozinhos por muito mais tempo. Para preencher esse tempo de ausência de contato humano, cada vez mais filhos e netos vêm presenteando seus idosos com mascotes. O problema é que no anseio por agradar, a maioria das pessoas não faz isso de forma planejada, e o que era para ser algo bom e agradável acaba se tornando um pesadelo. Pessoas com mais idade têm uma vida, na maioria das vezes, muito calma e sem variações de rotina, esses hábitos devem ser muito bem

observados antes de escolher um mascote. Temos que ficar atentos também às condições de saúde da pessoa a ser presenteada. Por exemplo, sabemos que diabéticos podem apresentar problemas de cicatrização, e neste caso, escolher um animal muito espoleta e brincalhão pode representar um alto risco. Filhotes em geral precisam de muita atividade e atenção, e por vezes essas atividades podem representar um desgaste muito grande para uma pessoa de idade. Também precisamos levar em conta outros fatores, como a falta de coordenação motora dos filhotes, tendência de ficarem entre os pés ou brincando de perseguir. Estes comportamentos podem ser altamente perigosos, pois podem resultar em tombos ou mordidas e arranhões acidentais. Na minha opinião um cão adulto ou um gato manhoso podem ser a melhor escolha para um idoso. Em alguns casos os pássaros ou

peixes são os mais indicados, por haver menos contato físico e eles viverem em ambientes mais controlados. Tudo vai depender da rotina e da condição de saúde da pessoa. Independente do animal escolhido, um pet pode trazer uma série de benefícios já comprovados cientificamente, como redução de pressão arterial, ajudam a combater depressão e colaboram nas atividades físicas, sem falar que eles podem proporcionar aos idosos algo que nenhum

as quantidades contidas. “O propósito é melhorar a qualidade da informação ao público”, destacou. Jonas Donizette acrescentou que há uma verdadeira proliferação de produtos “diet” e “light” e o público precisa ser informado a respeito. O parlamentar afirma que se trata de uma questão de saúde pública e que precisa ser solucionada o quanto antes. “Por isso, o Projeto de Lei 1640/2011 representa um serviço de utilidade pública a todos aqueles que não podem ingerir açúcar e precisam saber disso”, justifica o deputado federal do PSB.

Encarte a propaganda de sua empresa no

Para anunciar ligue: 3386-4411 / 9778-7207

A melhor companhia na melhor idade *Jorge Pereira

A iniciativa do deputado vai ao encontro às reivindicações da Associação de Diabetes Juvenil (ADJ), que já desenvolve um trabalho de conscientização para o público. Trata-se de uma preocupação compartilhada também por profissionais de saúde e por pessoas envolvidas com o direito e o bemestar dos diabéticos no País. O deputado federal afirmou que, nos produtos em geral, a informação nutricional traz a quantidade de açúcar incorporada ao grupo de “carboidratos”, fato que impede ao consumidor conhecer quais açúcares e quais

dinheiro ou classe social pode proporcionar: o amor incondicional. Se você está procurando um animal para algum idoso, visite uma ONG, o Canil Municipal ou Centro de Controle de Zoonoses da sua cidade e adote um animal já adulto. Desta forma é mais fácil de observar o comportamento e tamanho do futuro mascote. Escolhendo um cão ou gato já adulto, além de realizar um lindo ato de amor aos animais, você também não terá surpresas quanto ao novo amigo, afinal ele está em seu máximo e acontecerão poucas mudanças físicas e comportamentais. Por fim fica o recado, mascotes podem mudar a vida de pessoas que já contribuíram tanto para a sociedade, mas devemos ter alguns cuidados na hora da escolha, para fazer desse momento algo muito especial! Jorge Pereira é cinotécnico e etólogo, especializado em comportamento canino.

Conversa com Jesus

“Meu querido Jesus Cristo, em vós deposito toda a minha confiança. Vós sabeis de tudo, ó Pai e Senhor do Universo. Vós sois o Rei dos Reis.Vós que fizestes o paralítico andar, o morto voltar a viver e o leproso sarar. Vós que vedes minhas angústias, minhas lágrimas, bem sabes, Divino Amigo, como preciso alcançar de vós esta graça que espero, com muita fé e confiança. Fazei, Divino Jesus Cristo, que eu a alcance, pois, necessito muito, por isso lhe peço com muita fé (fazer o pedido com bastante fé e firmeza). A conversa convosco, meu grande mestre, me dá ânimo e alegria para viver. Como gratidão estou publicando esta oração, para que outros que precisam de vós aprendam a ter fé e confiança em Vossa Misericórdia. Ilumina meus passos, assim como o sol ilumina todos os dias o amanhecer. Jesus Cristo, tenho total confiança em vós e cada dia que passa aumenta minha fé e meu amor!”. Rezar Pai Nosso (C.S.).


Julho 2011

Parques e Região - 05

SAÚDE

Como deixar sua casa livre de bactérias e fungos Cobertor, roupas pesadas e janela fechada. No inverno, esta é a combinação perfeita usada por quem quer espantar o frio. Mas este ambiente fechado e “quentinho” também contribui para a proliferação de micro-organismos (bactérias, fungos e vírus), que podem comprometer a sua saúde. Nos quartos, por exemplo, estes vilões se instalam nas camas e móveis, e para se livrar deles é necessário tomar algumas medidas de higienização. A professora de Microbiologia Rosana Siqueira dos Santos, do curso de Biomedicina da Veris Faculdades, listou algumas dicas para ajudar a dona de casa a mandar o perigo de contaminação pra longe, tanto do quarto quanto dos outros cômodos da casa. Confira: Quartos e Sala É fundamental que a dona de casa abra as janelas todos os dias para que o ambiente seja arejado, porém, com isso facilitamos a entrada de partículas de poeira e muitos outros micro-organismos. Estes vilões vão ficar depositados sobre a nossa cama e móveis, mas há solução para nos livrarmos deles. O ideal é varrer primeiramente o cômodo, para que a poeira e os micro-organismos saiam do chão e fiquem no ar, depositando-se novamente nos móveis do ambiente. Em

seguida, arrume a cama e, se possível, coloque os travesseiros no sol para tirar vestígios de umidade. Após a varrição, pegue um pano e umedeça com álcool 70% ou outra solução de limpeza. Lembre-se de fazer um teste antes para ver se o produto não irá manchar e depois retire todo o pó dos móveis. O pano úmido não permitirá que a poeira e outros micro-organismos migrem para outro lugar do cômodo. Em seguida, esborrife álcool ou outro produto de sua preferência no ar, com objetivo de fazer com que a poeira suspensa volte para o chão. Depois é só passar um pano úmido (com álcool, água sanitária ou outro produto do agrado), retirando toda sujeira que ficou depositada no chão. Terminando esta etapa de limpeza, feche as janelas parcialmente, para evitar a entrada de novas partículas de sujeira. A mesma prática também pode ser aplicada na limpeza da sala. Banheiro O cuidado com este ambiente deve ser constante, mas vale a pena reforçar a limpeza nesta época do ano, principalmente por causa da janela fechada em dias de banhos quentes. O ar não circula e o ambiente fica ainda mais úmido contribuindo para a proliferação dos micro-organismos. Para manter este cômodo

livre das bactérias é necessário que se faça a sua limpeza diária. Isso porque é no banheiro que realizamos todas as nossas necessidades e retiramos as sujeiras e bactérias do nosso corpo durante o banho. Portanto, estes micro-organismos ficam alojados nos azulejos, no piso, no ralo, no vaso sanitário, na lixeira, na toalha, no papel higiênico e até nas escovas de dente ou demais utensílios que ficam sobre a pia. A higienização deve ser feita utilizando uma solução de água sanitária no vaso, pia, ralos e nos azulejos. Basta deixar a solução agir por alguns minutos e depois esfregar com um escovão e enxaguar. Após este

processo de descontaminação, a dona de casa pode utilizar outros produtos de limpeza de sua preferência no ambiente. O lixo também deve ser trocado diariamente e no caso de famílias grandes, é recomendável que se retire duas vezes ao dia. No caso das escovas, mantenha-as em um local seco e arejado. Se possível, deixe as toalhas secarem no varal. Cozinha Na cozinha, a pia pode ser considerada a principal vilã, servindo como abrigo para fungos e bactérias. É nela que depositamos diariamente todos os utensílios sujos, com restos de alimentos e gordura, e ainda utilizamos para lavar frutas,

verduras e legumes que vêm da rua. Sem contar no lixinho que fica exposto, muitas vezes com o escorredor de pratos ou outros utensílios que facilitam a contaminação cruzada dos alimentos e das mãos. Neste caso, o ideal é optar por uma lixeira de chão, com pedal, facilitando a abertura sem o contato das mãos. Com tantos perigos, como fazer para manter a cozinha livre destes micro-organismos? Um primeiro passo é desinfectar a tábua e a faca utilizada para corte de carnes (cruas, frutas ou verduras), para diminuir o risco de uma contaminação cruzada de bactérias e fungos (da carne para os vege-

tais através da faca ou da tábua, caso não seja realizada a higienização adequada, por exemplo). Essa higienização deve ser feita com uma solução de água sanitária ou água fervente. Vale lembrar que é melhor evitar as tábuas de madeira e fazer a opção pelas de vidro ou plástico (polipropileno). Outra dica é começar a lavar a louça pelos copos, pois são utensílios menos gordurosos e sem a presença de matéria orgânica como restos de alimentos. Procure ainda utilizar uma esponja para lavar a louça e outra para limpar o fogão e/ou pia. A higienização desta bucha pode ser feita com imersão, por 10 minutos, em água fervente ou água sanitária. Depois é só retirar o excesso de água e guardá-la em local seco. O processo garante 99,99% de descontaminação da esponja, sem alterar suas propriedades. Terminou de arrumar tudo? Então vamos para a pia. Ferva água e jogue por toda a superfície ou lave com solução de água sanitária. Procure limpar entre os vãos e secar em seguida com pano limpo. É fundamental retirar todo o excesso de água. Retire o lixo e limpe também a lixeira tanto por dentro como por fora. E por fim limpe bem o chão da cozinha também com solução de água sanitária ou outro produto de preferência.

de quatro dias. Robótica O primeiro centro de robótica do Brasil será construído na Universidade de São Paulo (USP). O foco dos trabalhos será robótica móvel, como reabilitação de

membros superiores e inferiores em pessoas com deficiências e problemas relacionados com a agricultura de precisão. O centro reunirá profissionais e estudantes da Escola de Engenharia de São Car-

los e do Instituto de Ciências Matemáticas e de Computação. Falso milagre Segundo estudo realizado na Faculdade de Medicina da Universidade do Colorado, EUA, o cérebro reconhe-

ce a quantidade de gordura contida no organismo, por isso, quando retirada, através da lipoaspiração, volta a se acumular após um ano do procedimento. O objetivo do estudo foi desmitificar o efeito milagroso da técnica.

Limpeza no banheiro exige cuidados especiais

Fique por dentro! Cigarros envenenam peixes Cientistas da Universidade de San Diego (EUA) fizeram uma experiência com pontas de cigarro e verificaram que as pontas de cigarro fumadas e não fumadas são

prejudiciais para os peixe, tanto de água doce quanto salgada. Os filtros ficaram durante 24 horas em água mineral e do mar. Depois foram colocados os peixes de água doce e salgada que adoeceram e morreram depois


06 - Parques e Região

Julho 2011

EDUCAÇÃO

EVENTOS

Vivendo e Aprendendo promove teatro Alunos do Colégio Vivendo e Aprendendo (Unidade Jardim Garcia) assistiram, gratuitamente, a peças de teatro que falam de educação ambiental e o uso racional da água. As apresentações fazem parte do Programa Minha Escola na Sanasa, que leva peças educativas a escolas de Campinas. As crianças do Infantil assistiram ao espetáculo de mamulengos “Eta Esponja e Eta Esfregão”, enquanto que os maiores viram “Os Amigos de Julinho em Defesa da Água”, encenado por atores, que interagem com a plateia. O intuito de ambas as montagens é falar da importância da água tratada, estimulando as mudanças de hábito quanto ao consumo e o desperdício, como também da necessidade de adequação e disposição do lixo doméstico.

Crianças acompanharam atentamente o desenrolar da peça

78ª Festa de Sant’Ana A tradicional Festa de Sant’Ana, padroeira do distrito de Sousas , acontecerá nos dias 22, 23 e 24 de julho, na Praça Beira Rio em Sousas. O evento contará com barracas de comidas típicas, brincadeiras, música ao vivo e bingo na praça. Confira a programação abaixo: Dia 16 de julho, às 19 horas: Missa na Matriz. Dia 22 de julho, às 19h30: Tríduo de Sant’Ana na Matriz com as Comunidades Nossa Senhora Aparecida e Imaculada Conceição. Dia 23 de julho, às 19h30: Tríduo de Sant’Ana, na Ma-

triz, com as Comunidades São Joaquim, São Roque e Santo Antônio. Dia 24 de julho, às 8h45: Missa Campal, na Praça Beira

Rio, com acolhida da imagem de São Joaquim, com bênção das famílias e do bolo da padroeira e participação do Coral da Paróquia. Às 15 horas: Procissão com andores ornamentados pelas famílias da Comunidade. Dia 26 de julho (Dia da Padroeira), às 20 horas: Missa Solene na matriz, com a participação do Coral da Paróquia. Dia 30 de julho, às 19 horas: Missa Paroquial de São Cristóvão na Matriz com ação de graças pelos trabalhos da festa, bênção nos documentos e chaves dos veículos e a tradicional chocolatada.

Dia de Ação Social na Paróquia São José A Paróquia São José (situada na Rua 24 de Maio, 477, Vila Industrial) em parceria com a ONG “Viver Sempre Feliz” realizará um Dia de Ação Social. O evento que faz parte da programação do Jubileu de 90 anos da paróquia, será no dia 31 de julho, das 9 às 14 horas, no Salão Paro-

quial, ao lado da igreja. Serão oferecidos, gratuitamente, cortes de cabelos, teste para glicemia e hepatite, aferição de pressão arterial, entre outros serviços. Para as crianças haverá balão pula-pula, cama elástica e outras atividades. Mais informações nos telefones 3272- 5353 e 3385-9320.

QUADRINHOS Moiza - Moisés Gonçalves

Moiza - Moisés Gonçalves

http://universomutum.blogspot.com

http://vidamonga.blogspot.com

PASSATEMPO

Palavras Cruzadas HORIZONTAIS - 1. Contorno do rosto visto de lado/o patoreal; 2. A Advocacia Geral da União/latrina; 3. Touros castrados/país europeu; 4. Utente/tipo de programa usado em escâner para reconhecimento de letras; 5. Tolerância de prazo concedido por credor; 6. Sacodem, abalam/ diz-se do órgão vegetal cujos bordos são recortados como se tivessem sido roídos; 7. Acordo, pacto; 8. Uma central sindical/primeira porção do intestino delgado; 9. Arremessam, lançam/pôr ovos; 10. Renomadas, célebres/poema lírico para canto; 11. Ter por costume/salgados (poético). VERTICAIS - 1. Conta grandezas, vangloria-se, fanfarrona/primeiro jogador de futebol a disputar três finais de Copas do Mundo; 2. Núcleo da personalidade da pessoa (plural)/suntuosas; 3. Desabou/ derradeira; 4. Curei-me/ajuntamento (popular); 5. Andar, caminhar/impulsos com o remo; 6. Mens (...): espírito da lei (latim)/ em umas (combinação); 7. Obstáculo, embaraço/sinhá; 8. Cem

ROBERTO S. FERREIRA Rosfer Editorial

Sudoku

ROBERTO S. FERREIRA Rosfer Editorial

O objetivo é encaixar no quadro números de 1 a 9 de tal maneira que eles não se repitam em cada linha horizontal ou vertical. Dentro de cada área de 3x3 quadrados também não pode haver repetições.

metros quadrados/colérico; 9. Postura exigida para o exercício de cargo ou função/duração sem

fim, eternidade; 10. Pertencentes à ética/o mais rápido é o livre; 11. Dividir ao meio/cheiros.

Para anunciar ligue:

SOLUÇÃO

HORIZONTAIS: 1. Perfil, Adem, 2. AGU, Retrete, 3. Bois, Grécia, 4. Usuário, OCR, 5. Respiro, 6. Aluem, Eroso, 7. Aliança, 8. CUT, Duodeno, 9. Atiram, Ovar, 10. Famosas, Ode, 11. Usar, Salsos. VERTICAIS: 1. Pabula, Cafu, 2. Egos, Lautas, 3. Ruiu, Ultima, 4. Sarei, Ror, 5. Ir, Remadas, 6. Legis, Numas, 7. Tropeço, Sá, 8. Are, Irado, 9. Decoro, Evos, 10. Éticos, Nado, 11. Mear, Odores.

3386-4411 / 9778-7207

Horóscopo

JULHO 2011

ÁRIES (21/3 a 20/4) - Mês dos

TOURO (21/4 a 20/5) - Tempera-

GÊMEOS (21/5 a 20/6) - Hoje

CÂNCER (21/6 a 21/7) - Evite

LEÃO (22/7 a 22/8) - Bom dia

VIRGEM (23/8 a 22/9) -Você

LIBRA (23/9 a 22/10) - Momento

ESCORPIÃO (23/10 a 21/11) -

SAGITÁRIO (22/11 a 21/12)

CAPRICÓRNIO (22/12 a 20/1) - Melhor se precaver con-

AQUÁRIO (21/1 a 19/2) - Perí-

PEIXES (20/2 a 20/3) - Todo

melhores para contatos comerciais. Os negócios relacionados com o conjugue e com o sexo oposto lhe trarão bons lucros. Fase favorável ao noivado, namoro e casamento. Bom momento para os jogos, sorteios e loterias. em que conseguirá realizar boa parte de seus anseios e desejos, principalmente os que estão ligados ao campo profissional. Fluxo propício, também, ao amor, as diversões e as reuniões sociais.

mento generoso e cordial tornando-o o centro das atenções. Grande felicidade matrimonial. Pratique algum esporte moderado. Não descuide da saúde. Os aspectos astrais indicam relações harmoniosas com o cônjuge, pessoas amigas, vizinhos e familiares. Êxito em sorteios e loterias. Esta fase poderá lhe trazer novos conhecimentos que ajudarão você a superar qualquer obstáculo que possa surgir. Estará predisposto, alegre e otimista. Surpresas agradáveis ao final do período.

será você duplamente beneficiado no plano social, pois terá as melhores influências que poderia esperar. Uma notícia vinda por correio, por telefone ou por qualquer outro meio de comunicação, o deixará muito contente e muito otimista. - Quanto mais procurar trabalhar com otimismo, melhor serão suas chances neste momento. Excelente às novas associações e aos negócios comerciais. Ideal para o amor. Receberá boas notícias. Fase excelente. Esforce-se para não se perder no emaranhado das ideias.

no período qualquer ação que possa afetar seu equilíbrio nervoso. Por outro lado, sua saúde melhorará totalmente, suas chances de sucesso geral também serão evidentes. Cuidado com assaltos ou roubos nas vias públicas.

tra perigos de acidentes, relacionados com a água e produtos químicos, de um modo geral. Cuide da saúde e evite atos que possam afetá-lo moralmente. Sucesso, todavia, em investigações e pesquisas.

para tratar de assuntos ocultos e para elevar ainda mais sua inteligência, através de boas leituras e novos conhecimentos. Terá um bom relacionamento com os pais. Lucros em negócios anteriormente iniciados. odo em que deverá tomar cuidado com estranhos, novas amizades, vizinhos e pessoas que são de sua inteira confiança. Só viaje se for de muita necessidade. Cuide da sua saúde e evite excessos.

poderá tirar proveitos inesperados pelas amizades que vier a fazer, realizar boa parte de suas esperanças e desejos de progredir social, profissional e financeiramente. Ótimo ao amor, as diversões e passeios. Êxito em trabalhos manuais. cuidado será pouco, neste momento. Tome cuidado com o fogo, com a eletricidade e com o excesso de velocidade, ao dirigir veículos, e não confie demais em pessoas que não conhece.


Julho 2011

Parques e Região - 07

EVENTOS

Junina do Viva Mais reúne idosos no Clube Andorinha A festa junina promovida pelo Programa Viva Mais reuniu cerca de 1.800 idosos durante as tardes dos dias 28 e 29 de junho, na sede do Andorinha Parque Clube, no Jardim Chapadão. Os participantes da festa elogiaram a inicitiva do Viva Mais. Vitalina Gomes da Silva, 79 anos, contou que ficava sozinha em casa. Com o projeto ela passou a participar das festas, “vou a todos os passeios e faço ginástica durante a semana”. Gilberto Francisco de Souza, 61 anos, diz que sempre gostou de dançar e o programa trouxe não só os bailes, mas a oportunidade de participar de várias atividades para a terceira idade. Cid Ferreira, coordenador do projeto Viva Mais, disse que muitos idosos participam dos passeios, de bailes e outras atividades, propostas pelo programa. “Desde que começaram a participar das atividades oferecidas, diminuíram a medicação. Estão tendo novas oportunidades com os passeios e as demais atividades do programa.

Foto: Valéria Abras

Idosos que dançam e se divertem no Clube Andorinha ...

Grêmio e Marieta

E a terceira idade se divertiu também nas festas juninas promovidas pela Associação dos Aposentados das Indústrias Metalúrgicas e Outras Categorias. Primeirono Grêmio Recreativo da Vila

Industrial e depois na Sociedade Recreativa Vila Marieta. A animada quadrilha foi a grande atração, contagiando os presentes.

Parque das Águas

Atividades em julho no Parque das Águas: Aula de

artesanato toda segunda-feira às 13h30, e dança de salão as quintas-feiras, às 14h30. No dia 15 de julho, das 14 às 17 horas, será realizado o baile Dance Mais. O Parque das Águas fica na Avenida Paulo Correa Viana, 765, Parque Jambeiro.

... e também no Grêmio e na Vila Marieta

Arte Naïf tem exposição até agosto no Macc

CINEMA

Cena de “Um Dia na Vida de Conceição”

Curta produzido no Cândido Ferreira tem estreia no MIS O curta-metragem “Um Dia na Vida Conceição”, produzido durante o curso de Produção Audiovisual, promovido pelo Serviço de Saúde Cândido Ferreira, estreia no dia 26 de julho, às 14 horas, no Museu da Imagem e do Som de Campinas (MIS). A entrada será aberta ao público. Produção coletiva a partir do argumento de um grupo de alunos, o filme tem como personagem principal uma típica empregada doméstica (Conceição), que trabalha para uma família como tantas outras que existem. Grande conhecedora de cada canto da casa e de todos os membros da família, ela abusa da confiança adquirida ao longo dos anos e se revela uma grande fofoqueira. Ministrado pelo jornalista José Dias Paschoal Neto, no Ponto de Cultura Maluco Beleza, o curso teve duração de três meses e foi aberto a pacientes do Cândido Ferreira e à comunidade.

A Secretaria Municipal de Cultura de Campinas em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura, através do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP), realiza a exposição “Arte Naïf - Com Açúcar e Com Afeto”. A mostra retrata o cultivo da cana-de-açúcar e outras riquezas verdes no Brasil e ficará aberta ao público até o dia 14 de agosto no MACC (Museu de Arte Contemporânea de Campinas). Na exposição, o público poderá conhecer um pouco da técnica naïf (ingênuo em francês), considerada arte simplista e espontânea, por meio de obras de artistas pioneiros nessa técnica no Brasil, entre eles, Cardosinho, Heitor dos Prazeres, Iracema e Júlio Martins da Silva. As pinturas selecionadas para a exposição fazem parte do acervo do Museu Internacional de Arte Naïf no Brasil e abordam as etapas do cultivo da cana-de-açúcar e outras culturas, desde o plantio até a industrialização. De acordo com a curadora da exposição, Mariza Campos da Paz, a arte naïf encanta e cativa o público logo de cara, pois transmite uma visão idílica, encantadora e repleta de cores.

Fotos: Vicente de Mello

Plantação de cana de açucar

Borboletas no jardim

O Museu de Arte Contemporânea de Campinas José Pancetti fica na Rua Benjamin Constant, 1633, Centro. O horário para a visitação pública é de terça a sexta, das 9 às

17 horas. Sábados, das 9 às 16 horas; domingos e feriados, das 9 às 13 horas. Informações pelos telefones 2116 - 0346 ou 3236 – 4716. Entrada gratuita.

RECEITA

Pudim de milho e coco fresco Ingredientes Calda: 1 xícara (chá) de açúcar Pudim: 1 caixa do Pudim de Leite; Fleischmann (500 g); 2 xícaras (chá) de leite; integral (500 ml); 1 lata de milho (225 g); 3 colheres (sopa) de coco ralado fresco. Preparo: Coloque o açúcar em uma panela e derreta em fogo baixo até formar um caramelo bem dourado.

Adicione ao caramelo ½ xícara (chá) de água e aguarde todo o açúcar caramelado dissolver. Despeje a calda quente em uma forma redonda com furo central (18 cm de diâmetro). Gire-a para que a calda se espalhe e cubra todo o fundo e as laterais da forma.

3386-4411 / 9778-7207

Coloque no copo do liquidificador o pudim de leite, o leite integral, o milho e o coco ralado fresco. Processe em velocidade média até formar uma mistura homogênea. Despeje o pudim na forma caramelada e leve para assar em banho-maria por 1 hora e 40 minutos, ou até que, espetando um palito no pudim, este saia limpo e úmido. Leve para gelar e desenforme no momento de servir. Rendimento: 10 pedaços. Tempo de preparo: 10 minutos.


08 - Parques e Região

Julho 2011

Natureza

Paineira vermelha em flor

Fotos: Luciane Nohama

A paineira vermelha (Bombax ceiba) é árvore muito utilizada no paisagismo urbano devido a sua beleza. Nesta época do ano, fica totalmente coberta de flores vermelho vivo. É uma espécie exótica, nativa da Índia, porém muito disseminada no Brasil. Um exemplar da planta pode ser conhecido no Parque das Águas.

Novos tempos para o Clube Bonfim Revitalizar o Bonfim Recreativo e Social, um dos mais tradicionais clubes sociais de Campinas, é o desafio da nova diretoria, liderada por José Arlindo Bono da Silva. Fundado há 89 anos, o Clube Bonfim, como é conhecido, teve seus tempos áureos nas décadas de 80 e 90, quando chegou a ter seis mil associados, mas hoje sofre com a evasão, resultado de anos de má administração. Restaram cerca de 600 associados remanescentes e uma dívida ainda desconhecida. A nova diretoria assumiu no dia 1º de julho e está fazendo um levantamento para apurar a real situação financeira do clube. Estima-se que a dívida esteja em torno de R$ 2 milhões. Mesmo assim, não falta ânimo aos diretores, que apostam na tradição e na estrutura física do Bonfim, que ocupa uma área de 24 mil metros quadrados, no Jardim Chapadão. Localizado próximo à Torre do Castelo e à Escola

Jorge Veiga discursa na posse da nova diretoria

Preparatória de Cadetes do Exército, o Clube Bonfim possui três salões de festa (o maior comporta duas mil pessoas), três piscinas (uma olímpica), três quadras (futebol de Salão, vôlei e basquete), dois campos de futebol, campo de bocha, sauna, academia de ginástica, restaurantes, churrasqueiras, galeria de arte e playgraound.

No mesmo dia em que assumiu, a diretoria realizou o primeiro encontro com os associados. Um happy hour com música ao vivo, que se repetirá em todas as sextasfeiras. E anunciou uma série de outros eventos para reativar a programação social do clube. “Teremos a festa julina, nos dias 15 e 16, e já estamos em contato com

Piscinas do Bonfim Recreativo Social

artistas para realização de bailes-shows. O primeiro deles será possivelmente na primeira quinzena de outubro”, anunciou o presidente do Conselho Fiscal e diretor social Jorge Veiga. NOVOS SÓCIOS Advogado, morador do Parque Industrial, Veiga

diz que o clube já começou a contatar os cerca de mil associados que deixaram o Bonfim nos últimos anos. “Se conseguirmos resgatar pelo menos um terço deles já valerá a pena”, acredita o diretor. “Vamos também realizar uma ampla campanha de divulgação da nossa estrutura e programação de atividades para que novas

pessoas cheguem”, diz ele. O quadro de associados do Bonfim integra principalmente comerciantes, empresários e profissionais liberais. Mais informações na Rua Bento da Silva Leite, 330, Jardim Chapadão. Ou pelo telefone 3744-4600. Ou através do site www.clubebonfim. com.br e e-mail: clubebonfim@clubebonfim.com.br


Parques e Região