Page 1

Apresentar a diversidade cultural e as várias opções de lazer existentes em Belo Horizonte e em Minas Gerais. Este é o principal objetivo da 25ª edição do Fantástico Mundo da Criança, realizado no Parque das Mangabeiras, no período de 7 e 12 de outubro, em comemoração ao Dia da Criança. Dentre as atividades preparadas pela Fundação de Parques Municipais para o evento estão: espetáculos circenses, teatrais, musicais, oficinas de dança e educação ambiental, rua de lazer e contação de estória. A expectativa é que cerca de 80 mil pessoas passem pelo parque nos seis dias de programação. Nesta edição, o Fantástico Mundo da Criança destaca alguns projetos arquitetônicos da Capital, a história e as festas tradicionais, além da beleza e

biodiversidade das serras, grutas e lagos, da cultura das vilas e fazendas e das obra de escritores e artistas que retrataram as riquezas de Minas. De acordo com Robson Machado, coordenador da Divisão de Eventos e Educação Ambiental da Fundação de Parques Municipais, “a ideia é provocar um olhar mais atencioso sobre Belo Horizonte e Minas Gerais, divulgando suas histórias, paisagens e costumes para o público participante, como forma de fortalecer a cultura de nosso Estado”. Os visitantes que participarem do evento também podem usufruir dos recantos naturais do Parque, de suas trilhas ecológicas, quadras de petecas, tênis e poliesportiva, playground e a pista de skate. Confira a programação: www.pbh.gov.br/parques.

Foto: Érick Capanema

Informativo digital da Fundação de Parques Municipais | N.30 - Ano 3 - Edição: Outubro de 2011


Gente da gente

Aprendendo a não desperdiçar

O Brasil é o primeiro país no ranking de exportação de diversos produtos agrícolas, como: açúcar, carne bovina, café e suco de laranja. Porém, cerca de 30% da sua produção anual vai parar no lixo, desde o transporte até a mesa do consumidor, o que daria para alimentar mais de 10 milhões de pessoas. No entanto, cada cidadão pode contribuir para esse número diminuir, evitando o desperdício, aproveitando melhor os alimentos. Na Fundação de Parques Municipais alguns funcionários dão dicas de como fazer isto. A ajudante de Serviços Gerais do Parque Guilherme Laje Maria Teresinha aprendeu com as amigas que reaproveitar as “sobras” dos alimentos é uma ótima maneira de alimentar-se bem e ainda economizar. “Reaproveito o talo da couve e a casca da batata. Com o talo eu faço farofa, coloco bacon e lingüiça. Fica uma delícia. Também frito a casca da batata”, conta. Já Wellington Geraldo da Silva, chefe de Recursos Humanos da FPM, aprendeu no curso de Gastronomia como aproveitar as folhas, as sementes e as cascas dos alimentos. “Adoro fazer o prato que leva: talo de brócolis, arroz, alho laminado e lascas de bacalhau. O talo da couve também fica muito bom com molho branco e parmesão, depois é só gratinar no forno”, explica. Ainda de acordo com ele, diversos doces podem ser feitos usando as cascas das frutas, como: o doce da casca da maçã e do limão capeta. “As folhas e as cascas servem também para fazer sucos e pratos nutritivos, já que muitas vitaminas estão nestas partes dos alimentos”. No Parque Nossa Senhora da Piedade, é a auxiliar de Serviços Gerais Valéria Oliveira da Silva que dá a dica de como aproveitar os alimentos. “Gosto de fazer suco da casca do abacaxi para os meus filhos; é muito saudável, tem muita vitamina”, diz. Ela, que aprendeu com a sua mãe os valores nutricionais dos alimentos, também costuma fazer suco de laranja com cenoura e talo de couve. E você? Tem alguma receita de reaproveitamento de alimentos para compartilhar? Se sim, conte pra gente! O email para contato é: parquebh@pbh.gov.br.

Editorial

A favor do meio ambiente

Os meses de setembro e outubro trazem importantes datas comemorativas para a Fundação de Parques Municipais e para os belohorizontinos. Além do Dia da Árvore (21/09) e da chegada da Primavera (23/09), que suscita conscientização ambiental em todos, também são festejados o aniversário do Parque Fazenda Lagoa do Nado (17/09), o aniversário do Parque Municipal Américo Renné Giannetti (26/09) e o Dia

2

da Criança (12/10), data comemorada com o evento Fantástico Mundo da Criança, no Parque das Mangabeiras. Em todas estas comemorações, a cultura, o entretenimento e, principalmente, a educação ambiental estão presentes, fazendo com que as pessoas se sensibilizem para a preservação e conservação das áreas verdes e de seus equipamentos esportivos e de lazer, ao mesmo tempo em que se divertem.

Nesta época do ano, a conscientização deve ser voltada também para a prevenção a queimadas. Consequências de imprudência ou má fé, os incêndios florestais destroem a biodiversidade que, muitas vezes, não consegue se reconstituir. Pense nisso. Proteja o meio ambiente. Tenha uma boa leitura! Luiz Gustavo Fortini Presidente


Parque Vivo

Parque Municipal completa 114 anos árvores exóticas e nativas, como figueiras e jaqueiras, e muitas nascentes, o que se vê são: marrecos, patos, gansos, micos e diversas espécies de aves. Dentre as opções de lazer que o Parque Municipal oferece para seus visitantes estão: brinquedos eletrônicos, playground, pista de caminhada, quadra de tênis, além de passeio de burrinho e trenzinho por suas trilhas. Os fotógrafos lambe-lambe também são atração para os que passam por lá, principalmente para a criançada. “Elas querem tirar foto na ‘motinha’ e no ‘cavalinho’. É muito gratificante trabalhar com elas”, conta João Pereira, já há 12 anos trabalhando como fotógrafo no local.

Luiz Campos, jardineiro do Parque Municipal há 42 anos

Lugar para se tocar piano ao ar livre, jogar peteca, futebol ou tênis, praticar natação e remo; ponto de encontro de intelectuais, como Fernando Sabino e Otto Lara Resende. Assim era utilizado o Parque Municipal Américo Renné Giannetti nas primeiras décadas do século XX. Inaugurado no dia 26 de setembro de 1897, o Parque completou este ano 114 anos. Funcionário mais antigo do Parque, Luiz Pereira Campos, começou a trabalhar no Municipal como ajudante de jardineiro, em 1969, quando tinha 15 anos. “O senhor Aguinaldo Alvarenga foi quem me ensinou a profissão. Trabalhei junto com ele por 39 anos”, conta ele, que cuida da vegetação da área há 42 anos. Tanto tempo dentro dessa área verde renderam a Luiz muitas histórias pra contar. Dentre acontecimentos marcantes ocorrido na área, ele se lembra da época da supressão dos eucaliptos, na década de 1970, e da retirada do zoológico. “Aqui tinha leão, onça e macaco”. Atualmente, contando com uma área de 182 mil m² de extensa vegetação, com cerca de 280 espécies de

João Pereira, fotógrafo lambe-lambe

Comemoração No dia 25 de setembro, o Parque Municipal Américo Renné Giannetti comemorou seus 114 anos com muita música. Por meio do SESC MPB, Titane e Boca Livre se apresentaram no Gramadão, atraindo cerca de 2.000 pessoas, e, na Praça do Sol, o Festival Internacional de Corais encantou um público estimado de 800 pessoas.

Mais de cinco mil pessoas participaram das comemorações do aniversário do Parque Municipal, no dia 25/09

3


Agenda 14/10 = O projeto Seresta ao Pé da Serra leva para o Parque das Mangabeiras show de Lucinha Bosco, a partir das 21h. Já no dia 28/10, a atração será o grupo União Musical Show. 12/10 = Homenagem pelo Dia das Crianças com muitas brincadeiras, no Parque Vila Pinho, das 8 às 17h.

Aconteceu

Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sáb

1 2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

18/10 = Haverá comemoração do Dia da Alimentação, das 9 às 16h, no Parque Municipal Américo Renné Giannetti, com atividades educativas. 30/10 = Será realizado o campeonato de BMX da Regional Nordeste, no Parque Guilherme Lage, bairro São Paulo, das 8 às 18h.

Dia da árvore nos parques da capital

Os parques municipais de Belo Horizonte comemoraram o Dia da Árvore (21 de setembro) com atividades de educação ambiental junto com a comunidade. No Parque Primeiro de Maio, localizado na região Norte da Capital, a Fundação de Parques Municipais, em parceria com a Comissão Consultiva e os alunos da escola Municipal Josefina de Souza Rabelo, realizou a identificação das novas espécies de árvores plantadas no local. De acordo com a bióloga da FPM, Ludmila Bringhenti, cerca de 20 crianças participaram da atividade no dia 21. “As árvores escolhidas para a identificação foram as frutíferas e as

quaresmeiras, pois são espécies que as crianças têm mais contato”, conta. Já no Parque Roberto Burle Marx (Parque das Águas), localizado no Barreiro, o Projeto Roda d'água promoveu uma discussão entre autoridades e jovens a respeito da recuperação e conservação da bacia hidrográfica do Rio São Francisco. E no Parque Municipal houve distribuição de sementes e plantio de mudas.

Distribuição de sementes no Parque Municipal

dade

.Pie e N.S

Plantio

de

rqu no Pa mudas

Expediente Coordenação, revisão e diagramação: Assessoria de Comunicação Social da FPM Jornalista responsável: Flávia Carvalho (MG 08127 JP)

4

Projeto Roda D’Água no Parque das Águas Fundação de Parques Municipais Av. Afonso Pena, 981, 4º andar - Centro - BH/MG Tel: (31) 3277-4888 - www.pbh.gov.br/parques Fotos dos parques: www.parquesbh.multiply.com Sugestões ou críticas: parquebh@pbh.gov.br

Fundação em pauta - Outubro 2011  

Edição de outubro do informativo digital da Fundação de Parques Municipais

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you