Page 1

JANEIRO 2017 | Ano Mariano no Brasil

Edição Mensal - Ano 03 - Nº 22

1

A serviço da vida Paz e bem

JANEIRO 2017 - Exemplar Gratuito

No Ano Mariano no Brasil nossa paróquia completa 10 anos, é o momento de colocarmos nossas vidas nas mãos de Deus e com auxilio de nossa Mãe Maria Santíssima dizermos: "Eis aqui a serva do senhor", mas não dizer isso só como uma pessoa, mas sim, como uma paróquia una e indivisivel assim como o corpo místico de Cristo. Parabens você faz parte dessa hístoria! www.paroquiasaovicentesaotiago.com.br/ Amar e Servir Evangelizando


JANEIRO 2017 | Ano Mariano no Brasil

PAlAVrA Do PADrE

2

A serviço da vida Paz e bem

HorÁrios DE missA

Feliz Ano Novo Estimado povo de Deus... Glórias sejam dadas a Deus em todos os momentos de nossas vidas. Mais um ano concluído e grande é a nossa expectativa para o ano de 2017! O caminho para que realizemos nossos planos, sonhos, desejos devem ser orientados pela sabedoria de Deus. Com o amor de Deus vamos celebrar a vida como um grande dom, com muitas vitórias e muitas bênçãos. Um ano frutuoso precisa que muitas coisas sejam renovadas e, para isso, tomemos consciência da importância do amor de Deus, que nos torna capazes de oferecer sempre o melhor de nós. Que possamos a cada dia do ano vindouro, crescer à estatura de Jesus Cristo, Deus conosco, em sabedoria, idade e graça, diante de Deus e da humanidade. Feliz e abençoada caminhada em 2017 com graças e louvores a Deus pela comunidade unida em Cristo Redentor.

Igreja São Vicente de Paulo Segunda-feira, às 20h / Terça-feira, às 20h Sexta-feira, às 20h, Sábado, às 8h Domingo, às 9h30 e às 19h

Igreja São Tiago Apóstolo

Quinta-feira, às 19h30 / Sábado, às 19h30

Igreja São Francisco de Assis

Quarta-feira, às 19h30 / Domingo, às 8h

Informações: (11) 4782-5181

Secretaria da paróquia www.paroquiasaovicentesaotiago.com.br

Terço dos Homens Todos os sábados, às 17h

Igreja São Vicente de Paulo

Toda Quinta, às 20h

Adoração ao Santíssimo

Pe. Manfredo José dos Santos

Na Comunidade São Vicente de Paulo

EXPEDiEnTE PAroQUiAl 2016

PASTORAL DA COMUNICAÇÃO

www.paroquiasaovicentesaotiago.com.br

Pároco Diretor de Publicações: Pe. Manfredo José dos Santos Conselho Fiscal: Mitra diocesana Comunidades Paroquiais: Comunidade São Vicente de Paulo - Matriz Comunidade São Tiago Apóstolo Comunidade São Francisco de Assis "Revista PARÓQUIA" Direcionada à divulgação do trabalho pastoral das comunidades • Edição: IES Design - Rua Júlio Rebollo Perez,488 Sala 2 2º Andar – CEP: 05538-010 - São Paulo - SP - Tel/Fax: (5511) 2614-6322

"conhecereis a verdade e a verdade vos libertará" João 8;32

• Jornalista Responsável: Luciene Almeida - MTB: 44003 • Redação: Evilaine Santos de Oliveira/Israel Carllo H. de Carvalho/ Georgia Domênica/Luana Araujo/Luciene Almeida/Thainá Izabelli/Vanderson L.Martins • Revisão: Luciene Almeida/Pe. Manfredo José dos Santos • Colaboração: Pastoral da Acolhida/Adriana Maria Lima Silva/Quenia Carlla • Tiragem: 1000 exemplares • Produção: ES Design (11) 3739-0230 • Artigos assinados são de responsabilidade exclusiva dos seus autores. Buscamos comunhão com a Igreja. • Permite-se a reprodução de textos se citada a fonte.

Ajude as Obras De caridade da Paróquia Cáritas São Vicente Banco do Brasil Agência: 4302-8 / Conta Corrente: 19883-8 Ajude-nos a manter as Obras Sociais e Missionárias de nossa Paróquia Banco Itaú Agência: 3247 Conta Corrente: 13436-8 Paróquia São Vicente de Paulo e São Tiago Apóstolo CNPJ: 61.378.766/0092-36

www.paroquiasaovicentesaotiago.com.br/ Amar e Servir Evangelizando


sEr CrisTÃo

JANEIRO 2017 | Ano Mariano no Brasil

3

A serviço da vida Paz e bem

Obras - Reparos - Instalações - Pinturas - Hidráulicas - Elétricas

www.paroquiasaovicentesaotiago.com.br/ Amar e Servir Evangelizando


JANEIRO 2017 | Ano Mariano no Brasil

JoVEns

4

A serviço da vida Paz e bem

Quem não avança, recua O início da vida espiritual é marcado por um forte entusiasmo no relacionamento com Deus e a Igreja. O indivíduo sente-se atropelado pela nova descoberta, algo que o leva a querer aprofundar-se cada vez mais como também a compartilhar esse sentimento com os outros à sua volta, seja pai, mãe, irmão ou amigo. Entra em confrarias, reza novenas, faz consagrações e vigílias. Todos os que já percorrem há algum tempo o caminho da perfeição — na linguagem de Santa Teresa — conhecem bem esse período da fé. É quase como em um namoro. É neste período também que as pessoas geralmente progridem na luta contra os pecados mais grosseiros, isto é, os pecados mortais, que impedem o acesso à Santíssima Eucaristia. Como um bebê a aprender os primeiros passos, o neófito começa a caminhar pela estrada da santidade de maneira bastante determinada, apesar das muitas quedas. A criança, quando decide levantar-se do chão e retomar seu percurso, conta com a ajuda dos pais. Isso lhe dá confiança para seguir em frente, pois sozinha, a lição tornar-se-ia demasiado difícil. Assim ocorre com o recém convertido. Ele conta com o auxílio de Deus, dos anjos e dos santos para vencer suas primeiras batalhas. Neste sentido, o que chamamos de empolgação inicial seria, na verdade, mais um sopro do Espírito Santo a incentivar-nos ao combate contra o gigante Golias. Sem o auxílio da graça, bem sabemos disso, a luta contra as seduções do mundo, da carne e do diabo é muitíssimo dura — ainda mais para aqueles que viveram chafurdados

na lama dos vícios por um longo tempo. É o que lemos, por exemplo, nas Confissões de Santo Agostinho. O grande doutor da Igreja precisou de muita oração antes de, finalmente, dar adeus àquelas suas companheiras perniciosas, as quais lhe diziam em tom de lamentação: "Você vai nos deixar?". Bento XVI resume esse processo de conversão em brevíssimas palavras: "Quem quer dar amor, deve ele mesmo recebê-lo em dom". Deus nos chama à grande missão da caridade: amar sem medida. Mas, para que isso aconteça, o homem necessita de ser purificado e preenchido pelo amor divino, uma vez que a ferida do pecado danificou sua capacidade de olhar as demais pessoas como criaturas amadas por Deus. Pelo contrário, o homem escravo do pecado trata seus irmãos como objetos de satisfação pessoal. O ser humano precisa aprender novamente a amar. E esse aprendizado só é possível dentro de um ambiente de virtudes, ou seja, "o sujeito moral deve estar dotado de um certo número de disposições interiores" se quiser encontrar a justa medida das coisas. É por isso que Deus o cumula de graças. Somente assim ele pode, diante da tentação, triunfar sobre os pecados mortais, como explica o profeta: "Eu lhes darei um só coração e os animarei

"Quem quer dar amor, deve ele mesmo recebê-lo em dom". Bento XVI

Flavia Sena - Marianinha

A obediência jurídica aos mandamentos de Deus não é suficiente para atingir a perfeição ensinada por Jesus

com um espírito novo: extrairei do seu corpo o coração de pedra, para substituí-lo por um coração de carne" ( Ez 11, 19). De outro modo, o ser humano fica insensível aos apelos da lei natural. A conversão, contudo, não é todo o projeto de Deus. Atenção! O homem não é chamado apenas à obediência aos Dez Mandamentos. Para isso, bastariam Moisés e as exortações do Antigo Testamento. O projeto de Deus consiste na perfeição. Jesus veio para convidar o ser humano a tornarse perfeitamente santo, como o Pai é santo (cf. Mt 5, 48). De fato, para alcançar o Céu — e vemos isso na resposta de Cristo ao jovem rico —, basta o cumprimento das leis eternas (cf. Mt 19, 17). O chamado de Jesus, por outro lado, desafia o homem a uma jornada muito maior. Essa afirmação pode nos assustar, a princípio, mas constatamos sua veracidade em nossas próprias vidas. Após certo tempo daquele primeiro encontro, daquele início de namoro,

www.paroquiasaovicentesaotiago.com.br/ Amar e Servir Evangelizando


JANEIRO 2017 | Ano Mariano no Brasil

JoVEns

5

A serviço da vida Paz e bem

Liturgia Dominical percebemos o começo de outra fase, frequentemente caracterizada por um sentimento de aridez e insatisfação. Assim como o jovem rico, cumprimos os mandamentos, rezamos e dedicamos tempo às tarefas da Igreja. No entanto, permanece em nosso íntimo uma sensação de vazio, a qual, sem o discernimento de um bom diretor espiritual, pode levar à tibieza e à desesperança. A concessão deliberada aos pecados veniais é a marca mais evidente desse tempo. Por que motivo isso acontece? Vários autores espirituais já explicaram as causas desse "deserto" em que alma mergulha, por assim dizer, após a chamada primeira conversão. Em um primeiro momento, pode se tratar apenas de uma frouxidão espiritual. A alma cansou-se de lutar por sua conversão. Na maioria dos casos, é o mais comum. Para os mais progredidos na fé, todavia, há a possibilidade de uma noite escura dos sentidos, isto é, a purificação passiva que Deus opera na alma do fiel, a fim de que seja capaz de desapegar-se totalmente do mundo material. Em resumo, Deus oculta-se para que o busquemos; "e para que continuemos a indagar, mesmo depois de encontrá-lo, é inesgotável: sacia os desejos conforme a capacidade de quem investiga". Esse segundo passo na conversão é necessário para que não nos tornemos anões espirituais. Conforme explica o padre Garrigou-Lagrange, "um principiante que não entra na via dos avan-

çados quando deveria, não permanece principiante mas se torna uma alma retardada". Foi o que aconteceu com o jovem rico. Diante do convite de Jesus a uma segunda decolagem em seu voo espiritual, o jovem rico acabou optando pelo pouso. "Ouvindo estas palavras, o jovem foi embora muito triste, porque possuía muitos bens" (Mt 19, 22). Na vida espiritual, quem não progride, recua. Jesus chama-nos à perfeição. Quer que entremos no Céu pela porta da frente. E isso requer uma entrega generosa de nossa parte. O purgatório existe justamente para aqueles que não foram generosos e preferiram entrar no Céu pela porta dos fundos. Por isso, com razão pode-se chamar o purgatório de um estado de lamentação e ranger de dentes. A alma chorará pelas oportunidades que Deus lhe deu para amar, mas não foram aproveitadas devido ao apego às ninharias do mundo. O indivíduo que "cresce perante os obstáculos", por sua vez, realiza na sua vida as palavras de São Josemaría Escrivá aos seus filhos espirituais: "Que importa que de momento tenhas de restringir a tua atividade, se em breve, como mola que foi comprimida, chegarás incomparavelmente mais longe do que nunca sonhaste?". Deus, embora aparentemente oculto, não deixa de acompanhar-nos com a Sua graça. Peçamos a Deus e à Virgem Santíssima a força necessária para caminharmos resolutamente na estrada da perfeição!

Fonte:https://padrepauloricardo.org/blog/quem-nao-avanca-recua Esta página foi idealizada por Luana Araújo, Thania Isabelli e Júlio Cesar

15 de Janeiro 2017 1ª Leitura Primeira Leitura (Is 49,3.5-6) Responsório (Sl 39) - Eu disse: Eis que venho, Senhor,/ com prazer faço a vossa vontade! Segunda Leitura (1Cor 1,1-3) Evangelho (Jo 1,29-34)

22 de Janeiro 2017 1ª Leitura Primeira Leitura (Is 8,23b-9,3) Responsório (Sl 26) - O Senhor é minha luz e salvação./ O Senhor é a proteção da minha vida. Segunda Leitura (1Cor 1,10-13.17) Anúncio do Evangelho (Mt 4,12-23)

29 de Janeiro 2017 1ª Leitura Primeira Leitura (Sf 2,3; 3,12-13) Responsório (Sl 145) - Felizes os pobres em espírito,/ porque deles é o Reino dos Céus. Segunda Leitura (1Cor 1,26-31) Evangelho (Mt 5,1-12a)

05 de Fevereiro 2017 1ª Leitura Primeira Leitura (Is 58,7-10) Responsório (Sl 111) - Uma luz brilha nas trevas para o justo,/ permanece para sempre o bem que fez. Segunda Leitura (1Cor 2,1-5) Evangelho (Mt 5,13-16) www.paroquiasaovicentesaotiago.com.br/ Amar e Servir Evangelizando


JANEIRO 2017 | Ano Mariano no Brasil

A história paroquial é constituída de lutas e perdas, mas, acima de tudo, de muitas conquistas. O combate do cristão é diário e não é preciso andar pelos bairros que fazem parte das três comunidades que compõem nossa Paróquia, para encontrarmos pessoas com histórias emocionantes, reforçando essa luta. Nas Missas e Celebrações observamos o encontro de várias gerações que servem ao senhor. No batismo, na catequese, crisma e catecumenato, a obra de evangelização é passada de pais para filhos. A Pastoral da Família contribuiu muito nesses 10 anos, principalmente, com a Missa da família que era presidida pelo Pe. Gilberto e outros padres que colaboraram e ainda colaboram com o Pe. Manfredo. Essa Missa rendeu frutos especiais para a Igreja. Padre Manfredo, que está na paróquia desde a sua fundação, é um grande exemplo de liderança cristã. Ele nos ensina diariamente como sermos perseverantes no serviço pastoral, aguardando as conquistas e vitórias pela fé que temos em Cristo. As obras realizadas ao longo desses dez anos, em cada uma das comunidades, em especial na matriz São Vicente e na igreja São Tiago Apóstolo mostra-nos a dedicação do Padre Manfredo e, sobretudo, dos fiéis que, diretamente, foram responsáveis por essas realizações. Os frutos desse tempo já foram plantados e alguns já rederam setenta por um, mas a messe é grande e a caminhada árdua. Venham é tomem também essa Cruz. Vamos juntos trilhar o caminho da vida eterna onde não haverá choro, nem dor.

www.paroquiasaovicentesaotiago.com.br/ Amar e Servir Evangelizando

6

A serviço da vida Paz e bem


JANEIRO 2017 | Ano Mariano no Brasil

www.paroquiasaovicentesaotiago.com.br/ Amar e Servir Evangelizando

7

A serviรงo da vida Paz e bem


JANEIRO 2017 | Ano Mariano no Brasil

Ano mAriAno no brAsil

8

A serviço da vida Paz e bem

Dogmas Marianos MATERNIDADE DIVINA

São quatro, os dogmas marianos: Maternidade divina, Virgindade Perpétua de Maria, Imaculada Conceição e Assunção de Maria ao céu em corpo e alma. De acordo com as palavras do Padre Renato Alves da Diocese do Campo Limpo, os dogmas devem ser revisitados de tempos em tempos. E, no Ano Mariano no Brasil, é oportuno conhecermos profundamente cada um deles. Que Deus abençoe a sua leitura e o Espírito Santo abra o seu coração e sua mente para a compreensão de cada palavra de fé contida nesse texto. Amém! PASCOM

I. Dados da fé

Bases bíblicas a) Mãe de meu Senhor (Lc 1,43). “Senhor” é na Bíblia um nome divino: é aplicado a Deus e ao Messias-Rei enquanto representante de Deus. b) Ele será grande e será chamado Filho do Altíssimo (Lc 1,32). Maria, portanto, é a Mãe do Filho de Deus. c) Eis que uma Virgem conceberá e dará à luz um filho, que se chamará Emanuel, que significa: Deus-conosco (Mt 1,23 e Is 7,14). Note-se que o NT usa em geral a expressão “Mãe de Jesus” para falar de Maria. Sabemos, porém, que Jesus é Deus. Logo, Maria é Mãe de Deus.

Magistério O Concílio de Éfeso (431) declarou que Maria é: “Mãe de Deus” (Theotókos, Dei Genitrix, Deipara ); porém, “segundo a carne” assumida pelo Verbo. Trata-se, contudo, de uma declaração indireta, já que o Concílio retoma, aprovando claramente, uma carta (a segunda) de S. Cirilo a Nestório, na qual diz: “Eles (os Santos Padres) não duvidaram em chamar a Santa Virgem de Theotókos... porque nasceu d’Ela o Verbo... segundo a carne”. O título Theotókos foi confirmado como “verdadeiro” pelos Concílios ecumênicos subsequentes: Calcedônia em 451, Constantinopla II em 553 e Constantinopla III em 681. Veja também o Catecismo da Igreja Católica, n. 495, 466- 467 (Mãe de Deus); e n. 967-970 (Mãe dos fiéis). Senso dos fiéis O povo cristão assumiu Theotókos, e aplicou-o àquela

que é a verdadeira “Mãe de Deus”: Maria. Esse nome já se encontra na prece de súplica mais antiga (entre o século III e IV) dirigida a Maria, o Sub tuum praesidium: “À vossa proteção recorremos, Santa Mãe de Deus” (cf. LG 66 e nota 21). O grande Orígenes († ca. 253) já tinha aplicado esse apelativo à Virgem, não sem levantar polêmicas dentro da Igreja. Hoje, o título “Mãe de Deus” é familiar ao povo fiel. Está na segunda parte da Ave-Maria: “Santa Maria, Mãe de Deus”. Ademais, a imagem mariana mais popular é a da “Mãe com o Menino”. Assim aparece a Virgem nas catacumbas desde o século II. Assim também a pintam frequentemente os artistas cristãos, intérpretes do sentimento popular. Dignidade quase infinita de Maria por ser Mãe de Deus É o que arma S. Tomás de Aquino. O Beato Duns Scotus, “dou-

www.paroquiasaovicentesaotiago.com.br/ Amar e Servir Evangelizando


Ano mariano no brasil

tor mariano”, declara que, depois de “Filho de Deus”, o título mais elevado é o de “Mãe de Deus”. Ela é a “Primeira depois do Único” (Y. Congar). É a “infinitamente única” (Ch. Péguy). Além disso, como enfatiza Sto. Agostinho, os dois sexos ficam honrados no plano de Deus: um pelo “Filho de Deus” e outro pela “Mãe de Deus”. É bom saber que os grandes reformadores, como Lutero, Calvino e Zwínglio, admitiam o título “Mãe de Deus”. Ninguém pode dizer algo de maior sobre Ela, ainda que tivesse tantas línguas como há folhas nas árvores, hastes de grama nos campos, estrelas no céu ou grãos de areia no mar. É preciso meditar no coração sobre o que significa ser Mãe de Deus.

A maternidade de Maria foi plenamente consciente e voluntária A gravidez de Maria não foi de modo algum uma “gravidez indesejada”. Isso se vê bem na Anunciação de Lucas, que mostra a Virgem como uma mulher consciente, livre e decidida. Diz o Vaticano II: “Os Santos Padres julgam que Deus não se serviu de Maria como de instrumento meramente passivo, mas julgam-na cooperando para a salvação humana com livre fé e obediência” (LG 56). Jesus mesmo ensina que “mãe” para Ele era quem ouvia sua palavra e a punha em prática (cf. Lc 8,21; 11,27-28). Aos seus olhos, era o que mais contava. Ora, Maria foi mãe também e sobretudo por sua fé. Por isso, os Santos Padres latinos, como Sto. Agostinho e S. Leão Magno, enfatizavam que Maria “concebeu antes na mente e depois no ventre”. O Doutor de Hipona chega a dizer: “Maria é mais feliz por ter sido discípula do Senhor do que mãe carnal do Senhor”. Ademais, se é verdade que “mãe é sempre mãe”, a maternidade de Maria cobre toda a sua vida, da concepção ao Calvário, estendendo-se à sua existência no céu e prolongando-se até o fim dos tempos. “Esta maternidade... perdura ininterruptamente... até a perpétua consumação dos eleitos” (LG 62). Poderíamos acrescentar: e continuará eternidade afora, pois – repetimos – mãe é mãe para sempre. A Theotókos está a serviço de Cristo e de nossa Salvação Confessar que Maria é Mãe de Deus é armar o realismo do mistério da Encarnação do Verbo: Jesus é verdadeiro homem, podendo sofrer e assim nos salvar. Esse dogma tem, pois, valor cristológico. Além disso, tem uma dimensão soteriológica: é para nossa salvação. Diz nesse sentido S. Paulo: Deus mandou seu Filho, feito de mulher... para que nós recebêssemos a adoção filial (primeira evocação histórica de Maria no NT e a única em S. Paulo). Por conseguinte, dizer “Maria” é dizer “Cristo” e é finalmente dizer nossa salvação. Assim, Ela contém em pequeno o mistério da salvação por inteiro. Por isso, S. João Damasceno diz: “A palavra Theotókos contém toda a economia (salvíca)”. S. Leão Magno é mais explícito: a fé em Maria “virgem-mãe” é como o resumo de toda a doutrina cristã. De fato, dizer “mãe” é afirmar a humanidade de Cristo e dizer “virgem” é afirmar a sua divindade. E nisso se concentra todo o Catecismo. Maria é nossa mãe precisamente porque é mãe de Cristo. Quer dizer: é a maternidade divina que é a base da Maternidade espiritual de Maria. Santo Agostinho declara que, se Maria é mãe da Cabeça, ela é também mãe dos membros. Ela é, portanto, mãe do “Cristo total” (cf. LG 53).

JANEIRO 2017 | Ano Mariano no Brasil

9

A serviço da vida Paz e bem

Maternidade divina de Maria: razão de seu poder de mediação Porque mãe, Maria é medianeira. Pois, pelo fato de Ela ter sido mediadora da encarnação, isto é, porque teve a “participação mais alta e mais real na humanidade de Cristo” (A. Müller), Ela pode ser hoje a nossa medianeira junto a Deus. Ela goza, junto ao único Mediador, de um verdadeiro “direito materno” (cf. LG 60-62; Redemptoris Mater, II e III). Com razão sentencia o povo: “Peça à mãe, que o Filho atende”. Todavia, o poder da Virgem diante de Deus é um poder de ordem moral, como o da rainha-mãe junto ao trono do rei. É um “direito de impetrar, não de imperar” (Duns Scotus). Ela não é a onipotência criadora e salvadora, mas a “onipotência suplicante”. * Retirado do livro Dogmas Marianos: Síntese catequético-pastoral

III. Aplicações do dogma da maternidade divina 1- Primeiro, a doxologia: louvação a Deus pelas coisas maravilhosas que operou em Maria, especialmente a Encarnação – tudo em vista da nossa salvação. E também confiança na poderosíssima mediação da Mãe de Cristo junto ao seu Filho divino. 2- Depois, a imitação: somos, como Maria, chamados a encarnar a Palavra, também no concreto do dia a dia e na vida em sociedade (trabalho, escola, política, mercado, mídia etc.). Como “mulher da encarnação”, a figura de Maria afasta a ideia de uma religião intelectualista e alienada. 3- Maria é também o protótipo de nossa maternidade espiritual, a se realizar mediante o compromisso de fé. Cada um pode ser “mãe de Cristo” crendo na Palavra e praticando-a, como ensina Jesus (Lc 8,21). 4- Os agentes pastorais, em particular, podem olhar para Maria como exemplo de uma outra dimensão da maternidade espiritual, aquela que se dá mediante o trabalho pastoral. Como? Gerando Cristo vivo nos corações dos outros, pelo anúncio da Palavra e pela administração da graça sacramental, e, antes ainda, pelo próprio testemunho de vida (cf. LG 65). 5- Para as mães, em especial, Maria ensina a superar uma maternidade meramente biológica (carnal), fechada sobre o próprio filho ou filha, para elevar-se a uma maternidade mais alta: a maternidade espiritual (comunicando a fé e a graça), a maternidade moral (transmitindo valores) e mesmo a maternidade comunitária (abrindo-se aos lhos dos outros), como Maria fez, assumindo todos os humanos como seus filhos. ESPAÇO DO LEITOR Você gostou desse artigo?? Ficou alguma dúvida? Quer saber mais sobre o Dogma da Maternidade Divina de Maria? Envie suas sugetões para: pascom@pascomsv.org ou se preferir entregue sua sugestão na secretaria da Paróquia Rua Urca, 17 Jd. São Vicente Embu das Artes - SP Aos cuidados da PASCOM.

www.paroquiasaovicentesaotiago.com.br/ Amar e Servir Evangelizando


JANEIRO 2017 | Ano Mariano no Brasil

PAsCom

10

A serviço da vida Paz e bem

Por que servir? * Por Vanderson Luiz

Sentir-se útil ao próximo é dar sentido a vida plena, a qual somos chamados. Melhor ainda é servir o próximo como se fosse o próprio Deus. A sensação é semelhante à descrita pelo apóstolo Paulo: "Eu vivo, mas já não sou eu; é Cristo que vive em mim", (Gálatas 2, 20). Mas, onde servir? Em nossa paróquia, claro! É sempre oportuno resgatarmos este versículo bíblico: "A messe é grande, mas os operários são poucos", (Mateus 9,32). O próprio Jesus afirma a falta de pessoas dispostas a servirem na obra da Igreja e continua: "Pedi, pois, ao Senhor da messe que envie operários", (Mateus 9,38). Mas, por que mesmo assim temos tantas dificuldades em nos engajarmos em uma pastoral, quando o próprio Senhor Jesus nos anuncia a falta de servos? O que os servos (pastorais) devem fazer para que novos servos venham servir? Devemos, prestar atenção ao chamado de Deus a cada um. Ele nos convida todos os dias a servir. "Por isso, o próprio Senhor vos dará um sinal: uma virgem conceberá e dará à luz um filho e o chamará Deus Conosco", (Isaías 7, 14). A profecia de Isaías não é um chamado propriamente dito, mas traz em suas linhas uma sutil revelação: poucos são aqueles escolhidos por Deus para ouvir ou conhecer sua Palavra. "Entrando, o anjo disse-lhe: Ave, cheia de graça, o Senhor é contigo", (Lucas 1,28). O anúncio do anjo a Maria Santíssima é o cumprimento da profecia de Isaías, que revela que Maria seria a Virgem agraciada, a qual conceberia o Salvador Jesus. O chamado de Maria Santíssima foi a Maternidade Divina. E para você? Qual é o chamado específico de Deus? Maria esperava em seu coração servir, pois conceberia o Salvador Jesus. E nós? Qual é o nosso propósito em servir a Deus? Essas perguntas devem provocar nossa fé e devemos buscar respostas em nossas orações e nas boas obras. Não devemos escolher onde ou como servir, mas responder prontamente a Deus, assim como fez Maria: "Eis aqui aqui a serva(o) do senhor, faça-se em mim, segundo a tua vontade", (Lucas 1,38) .

Servir amando Venha servir a Igreja: corpo místico de Jesus

Acolhida:

Acolher as pessoas que buscam a Igreja (Missa, Grupo de Oração)

Liturgia:

Proclamar a Palavra de Deus nas Missa e Celebrações

Catequese:

Ensinar os caminhos do Senhor e a Doutrina Católica na qual está a Salvação

Batismo:

Anunciar a boa nova da ressureição de Cristo, formando novos Católicos

Informações: Secretaria Paroquial Igreja São Vicente de Paulo Riua Urca, 17 Jd. São Vicente Embru das Artes - SP

www.paroquiasaovicentesaotiago.com.br/ Amar e Servir Evangelizando


JANEIRO 2017 | Ano Mariano no Brasil

11

A serviço da vida Paz e bem

Aniversariantes de Janeiro Comunidade São Francisco: Claudinei Gomes da Silva Douglas Gomes da Silva Elena Cardoso dos Santos Geraldo Vicente da Silva Getúlio Pereira Maia Inácia Dalva da Silva Santos Isabel da Silva Pereira Joana Lemos de Azevedo Maria Moreira de Sousa MARIA S. Ramos Raimundo R. de Oliveira Silas Mendes Barros Comunidade São Tiago Apóstolo: Isidoro Martins Salomé Luiz Carlos e Suely de Maria Maria Auxiliadora F. de Castro Maria do Carmo Queiroz dos Santos Marinalva Moreira Lima Marli Jesus da Silva Sandro Ramiro dos Santos Terezinha do Carmo Pinto Wallace Jacinto Comunidade São Vicente de Paulo: Adelmo dos Santos Gomes Adenar Maria Ferreira Almeida

Alvacy da Silva Magalhães Andreia da Silva Nascimento Fergo Andreza Silva Lourenço Antônio Ferreira da Silva Cosme Augusto Pereira da Silva Daniel Monteiro da Silva Douglas Nunes Ferraz Florislene Macedo Santana Francisco Alves da Silva Gilberto Olímpio dos Santos Hélio da Silva Santos Inês Nobrega de Andrade Inês Silva Irineu de Jesus Santos Ivete e Caroline Reis Janete Miguel da Silva José Miranda de Souza José Nilton da Silva Júlio Cesar Campanha Lenice Gomes dos Santos Macionilo Satumino de Souza Maivia Pereira Santos Manoel Lourenço Lopes Maria AP. Oliveira Santos Maria AP. Coelho Maria AP. de Almeida Maria AP. de Jesus Pires Maria AP. S. Santos Maria da Gloria Araújo Maria de Fatima Silva Maria de Lourdes Pereira Maria Geralda P. Roberta Maria Senhora de Jesus Gomes Maria Vieira Pinheiro

Maria Zelma de A. Alves Mariano Francisco de Alencar Marlene dos Santos Silva Messias Fernandes de Lima Paulo Pereira Andrade Priscila P. Molina da Silva Raimunda Oliveira Cerqueira Rita Mendes Vieira Sandra Pereira Sergio da Silva Ribeiro Silvana e Paulo Simone AP. Santos Silva Vanessa AP. Braga da Cruz Viviane Matias Soares Zelita Rodrigues de Souza

São Dom Bosco 31 de Janeiro

“Quem quer ser amado ama. E quem é amado tudo alcança, sobretudo dos jovens”

Igreja Católica em Missão "Ide a todo mundo e pregai o Evangelho a toda criatura".

(Mc 16,15)

Oração do dizimista Senhor, ajuda-me a ser um dizimista consciente, que cada oferta minha seja um verdadeiro agradecimento de tua bondade para comigo, pois tudo de bom vem de ti: a paz, a saúde, a fartura, os bens. Peço a graça de ter sempre fé e esperança, de ser fiel e justo. Amém! Pascom

www.paroquiasaovicentesaotiago.com.br/ Amar e Servir Evangelizando


Romaria Diocesana para o Santuário do 12 Sacrado Coração de Jesus em ITu JANEIRO 2017 | Ano Mariano no Brasil

A serviço da vida Paz e bem

Missa Será Presidida por Dom Luiz Antonio

Dia 12 de fevereiro 2017 Valor R$40,00

Saída: Paróquia São Vicente e São Tiago Apóstolo

às 6h (da manhã)

Os interessados devem procurar Dona Benedita ou Adriana Atenção: Temos só um ônibus com 48 lugares. Reserve já o seu lugar!

INSCRIÇÕES

sEU DEsEnHo

CATEQUESE DA INICIAÇÃO

CRISMA CATECUMENATO Secretaria paroquial Igreja Matriz São Vicente de Paulo

Por Maria Eduarda

Uma paroquiana leva as revistas de todos os meses para as amigas do serviço e pede para entregar para a filha de uma delas. O nome da filha é Maria Eduarda e tem 9 anos. Ela ama receber as revistas, diz que gosta de ler e pintar. Mas teve uma vez que a paroquiana levou a revista sem o desenho e Maria Eduarda pediu pra mãe cobrar a amiga. Depois que ela recebeu o desenho fez a homenagem com essa linda pintura. Evangelize você também!!! Leve para as pessoas que você conhece. Quer ver seu desenho publicado aqui? Envie seu desenho para o email: pascom@pascomsv. com ou entregue na secretaria da paróquia

www.paroquiasaovicentesaotiago.com.br/ Amar e Servir Evangelizando

Revista paroquia janeiro22  

2017 Ano Mariano no Brasil, muitas graças estão reservadas para nós. No Espírito dos Apóstolos São Pedro e São Paulo vamos conhecer e divulg...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you