Issuu on Google+

Ano VII - N潞 85

Par贸quia Santo Ant么nio de Gopo煤va

Novembro - 2012


página

02 Voz Viva Editorial

Novembro 2012

RECADOS

Padre Otacilio Lacerda

Sementes de paz sejam plantadas

C

EXPEDIENTE

aminhamos para mais um final de ano, tempo favorável para avaliação do caminho feito; com coragem rever os erros cometidos e planejar ousados passos, para que possamos abraçar um horizonte mais auspicioso, cheio de esperança, alegria, vida e paz. Nesta Edição, favorecendo este propósito, sobretudo quando a Igreja iniciará o Tempo do Advento (as quatro semanas que antecedem a grande Festa do Natal do Senhor), oferecemos artigos, que se completam e se enriquecem mutuamente, instrumentos preciosos, porque expressam os ensinamentos da Igreja e seus inadiáveis compromissos com a paz. Será o tempo de preparação do chão de nosso coração, de frutuosa acolhida do Verbo para um Natal verdadeiro, com matizes pascais. O Deus que Se faz e Se fará Menino é o mesmo que por amor sofre a Paixão, a morte de Cruz e é glorificado. Ele vem, encarna-Se e por todos nós, pecadores, morre. Morre como homem, mas por ser Deus o Pai O Ressuscita para nos enviar o Seu Espírito, que em nós quer fazer Sua mais preciosa e desejada morada. Desejo de Deus, privilégio nosso, Suas criaturas, obra de Suas mãos. Providencial e iluminada foi a Assembleia Paroquial, realizada recentemente, em que vivemos um forte momento da presença da Trindade Santa e de nossa querida Mãe, Maria Santíssima. Coordenadores ou não, importa que todos renovemos no mais profundo de nós a alegria de servir o Senhor na pessoa de nosso próximo, trabalhando alegremente em Sua vinha, como servos inúteis que somos, cada um/a dando o melhor de si não para a autopromoção, mas para a glória e louvor de Deus. Vivendo dias sombrios de tristeza e violência, urge somarmos esforços com todas as

peotacilio@terra.com.br

pessoas de boa vontade, para que a violência cesse e reine a paz no coração das pessoas. Que, de fato, nossa grande arma seja o amor, para construirmos uma sociedade mais fraterna, um mundo mais conforme os desígnios de Deus. Quão necessário é multiplicarmos orações, pequenos e grandes gestos, para que a paz, tão desejada e sonhada por Deus, aconteça. Esta é a missão, de todos nós. Que as autoridades e toda a sociedade civil se abra a um diálogo franco, maduro e sincero e, assim, descubramos juntos caminhos para solidificação da paz, como fruto e expressão da justiça. Como são atualíssimas “Amor e as palavras do Papa Paulo Verdade se VI em seu Discurso à ONU encontram, - Organização das NaJustiça e Paz ções Unidas - em 1965: “... se abraçam...” Ouvi as claras palavras de uma grande personagem desparecida John Keneddy, que há alguns anos proclama: ’A humanidade deve pôr fim à guerra, ou a guerra porá fim a humanidade’... A paz, a paz deve guiar o destino dos povos e da humanidade toda! Se quereis ser irmãos, deixai cair as armas de vossas mãos. Não se pode amar com armas ofensivas em punho.” A paz como dom divino é possível, mas não dispensa nossos sinceros e renovados compromissos. Que seja este o tempo da fecundação silenciosa das sementes boas e necessárias, para que, num amanhecer não tão distante, floresçam exalando o perfume do jardim do paraíso, que precisa ser construído sem estéreis saudosismos e lamentos. Que o sonho/oração do Salmista seja por nós repetido e assumido: “Amor e Verdade se encontram, Justiça e Paz se abraçam; da terra germinará a Verdade, e a Justiça se inclinará do céu” (Sl 5,11-12).

Informativo Mensal da Igreja Santo Antônio de Gopoúva: Largo Santo Antônio, nº 7 - Gopoúva - Guarulhos - Tel: 2440-9930 / Coord. Geral: Padre Otacilio Lacerda e Pascom / Projeto Gráfico: Hei! Comunicação - Diagramação: Ivanildo de Lima - 96712-0795 - 97697-3276 / Impressão: Atlântica Gráfica e Editora: 4615-4680 / Tiragem: 3.000 exemplares / Distribuição Gratuita blogger: santoantoniodegopouva.blogspot.com / facebook: Santo Antônio de Gopoúva / twitter: @psagopouva

Programa para as confissões para o tempo do Advento 2012 Forania Imaculada Conceição Dia

Semana

horário

Paróquia

07/12

Sexta-feira

20 horas

N.Sra.Rosário Vila Rosália

10/12

Segunda-feira

20 horas

Capela São Judas Tadeu

11/12

Terça-feira

20 horas

Santo Antônio do Parque

12/12

Quarta-feira

20 horas

Capela Nossa Senhora de Sion

17/12

Segunda-feira

20 horas

São Francisco de Assis

18/12

Terça-feira

20 horas

São Pedro

19/12

Quarta-feira

15 e 20 horas

Santuário São Judas Tadeu

20/12

Quinta-feira

20 horas

Santo Antônio do Gopoúva

ANIVERSÁRIO

Parabéns Padre Otacilio

No dia 17 de novembro, completou mais um ano de vida nosso querido pároco Padre Otacilio, estiveram presente amigos, familiares e paroquianos na Celebração e festa surpresa.

DÍZIMO

Um Gesto de Amor PASTORAL DO DÍZIMO

D

ízimo, além de ser um gesto de reconhecimento, é um gesto de Amor a Deus. Pois Ele nos dá o suficiente. Nós só temos que agradecer e glorificar o seu nome. Por isso, oferecemos nosso Dízimo de coração sincero,

cheio de amor pela causa do seu Reino aqui na terra. “é de vós que vem a riqueza e a glória, sois vós o Senhor de todas as coisas”. (1 Crônicas 29,12). Nosso Dízimo é fruto de nosso trabalho, ofertado a Deus pela igreja, permite que a Palavra de Deus seja anunciada a todos os povos.

“Não se aflija a ponto de perder a paz interior. Reze com perseverança, com confiança, com calma e serenidade.” (Padre Pio)


Voz Viva

Novembro 2012

NOTÍCIAS DA CATEQUESE

página

03

Retiro dos Catequizandos - 2ª Etapa

N

PASTORAL DA CATEQUESE o último dia 4, aconteceu na Capela São Judas Tadeu o Retiro dos Catequizandos da 2ª Etapa, evento que antecede o grande momento que viverão no início do mês de dezembro: a Primeira Eucaristia. O Retiro iniciou-se com a Missa celebrada pelo Pe. Paulo Afonso que, sem conhecer o conteúdo da grade de programação, em sua homilia, com atenção e propriedade, falou aos catequizandos e às demais pessoas da Assembleia sobre o tema que seria abordado na primeira palestra: a oração. Os primeiros palestrantes, Sra. Solange e o Sr. Márcio, com o tema “As Maravilhas da Oração em Nossas Vidas,” foram muito felizes ao adequar a palestra numa linguagem compreensível e cativante, despertando nos adolescentes o encanto do re-

lacionamento com Deus. O segundo momento, também na parte da manhã, teve como tema “Momento de Oração na Igreja” desenvolvido pelas catequistas Vera e Marina, auxiliadas pela catequista Áurea. Criaram um ambiente de relaxamento e de muita paz interior discursando sobre a oração, acompanhadas de fundo musical. O almoço foi comunitário onde cada catequizando ofereceu um tipo de “prato”. Além dos catequizandos e dos catequistas, o almoço contou com a presença do nosso Pároco, o Pe. Otacílio, e do Pe. Paulo Afonso. Esse momento foi um exercício para que todos pudessem se conscientizar da partilha maior que eles terão em breve: a comunhão na mesa eucarística. Após o almoço, objetivando fazê-los retornar ao espírito do Retiro, a catequista Marina

Hack, acompanhada pelo violonista Adriano Barto, desempenhou essa tarefa através de músicas selecionadas especialmente para esse momento. A seguir, foi a vez da palestrante Sra. Célia, auxiliada pelo esposo Sr. Marcos, de uma maneira bastante dinâmica e, num discurso muito concreto e objetivo, falou sobre os três primeiros Sacramentos da Igreja: o Batismo, a Confissão ou Reconciliação e a Eucaristia, levandoos a refletir sobre a importância desses três Sacramentos. Para finalizar, tivemos a dinâmica em grupo preparada pelas catequistas Maria Isabel e Gisele que teve como objetivo captar os sentimentos dos catequizandos, fazendo com que eles pudessem demonstrar aos catequistas e palestrantes sentimentos de paz, alegria e esperança que desfrutaram durante todo esse dia.

ANO DA FÉ

Refletindo o Logotipo do Ano da Fé

P

NELSON ROGÉRIO retende-se nesta matéria uma reflexão sobre o logotipo oficial escolhido pelo Vaticano para o Ano da Fé a partir da análise dos símbolos utilizados para construção desse logotipo. No campo quadrado e com borda encontramos simbolicamente a nau (barco) representando a Igreja, não a Igreja de pedra, mas sim a Igreja constituída de pessoas que são estimuladas a navegar em águas mais

profundas, atuando fora das quatro paredes que constituem a Igreja física para uma atuação mais concreta na Comunidade, divulgando a fé cristã, retomando o espírito missionário sempre marcante nas comunidades cristãs primitivas. O mastro do barco, em forma de cruz, lembra ao cristão o caminho que deve percorrer: viver a loucura da Cruz. Para muitos a Cruz significa loucura, mas para aqueles que creem, a Cruz é poder de Deus (1 COR 1, 17-18) e foi

por meio dela que nos reconciliamos com o nosso criador (Efésios 2, 16). As velas que movem o barco formam o trigrama do nome de Cristo (IHS), lembrando ao cristão que na caminhada da fé não há como desassociar a Cruz de Cristo, nem Cristo da Cruz, bem como Jesus das nossas ações, que devem ser alicerçadas nos ensinamentos que Ele nos deixou através da propagação do Evangelho, com atos concretos de amor e caridade, que constituem a base do ensinamento que Ele nos legou. Tudo em nome dEle: por Cristo, com Cristo e em Cristo. Ao fundo das velas temos o sol que associado ao trigrama do nome de Cristo, simboliza a eucaristia (Cristo presente), que dá vida e ilumina o abismo mais profundo do “eu” interior. Vivamos intensamente o Ano da Fé.

“Um coração feliz é o resultado inevitável de um coração ardente de Amor.” (Madre Tereza de Calcutá)


página

04 Voz Viva

Novembro 2012

MISSÃO

Assembleia Paroquial É momento de planejar refletir sobre nossas ações nos próximos quatro anos

ERIKA GARCIA PASCOM urante a tarde do dia 11 de novembro aconteceu em nossa paróquia a 8ª Assembleia Paroquial para escolha dos novos coordenadores nos próximos quatro anos. Todos os membros de Pastorais e Movimentos de nossa paróquia foram convocados para este importante momento na vida de nossa Paróquia. Antes das votações, nosso Pároco, Pe. Otacílio, apresentou os critérios para serem coordenadores, ele destacou a importância do tempo de caminhada na Igreja e na Pastoral, a demonstração de amor à Pastoral e a Igreja e a disponibilidade. Este ano contamos também com a presença de várias crianças que participaram ativamente na escolha dos coordenadores de comunidades e

D

paroquiais. Foram escolhidos como coordenadores e vice-coordenadores respectivamente: Comunidade Capela Sion: Norma e Célio; Capela São Judas: Sadaypshi e Massakatu e Santo Antônio: Oripes e Sérgio. Oripes também foi escolhido como coordenador geral da Paróquia, e para auxiliá-lo como vice-coordenador foi escolhido o Célio – Capela Sion. Ao lado, segue tabela com os nomes escolhidos para coordenação e vice coordenação das pastorais e movimentos. A assembleia paroquial é um momento forte e de muita importância para a caminhada paroquial, sua missão é celebrar os frutos da Ação Evangelizadora na Paróquia, bem como avaliar nossa caminhada feita e lançarmos luzes para os próximos quatro anos.

Coordenadores de Pastorais (2013-2016) Pastoral Coordenador(a) Vice -Coordenador(a) Acolhida Rosemeire Carnelosso Bernadete Almoxarifado Marleide Adriana Animação Yone Talita Batismo Cornélio Das Dores Capelinhas Jardira Angela Maria Catequese Isabel Tachote Tereza Braga Coroinhas Nonata Yeda Criança Uilma Luiza Faria Crisma Cristiano Natália Yara Dízimo João Abra Vanderlei E.C.C Gilberto/Rose Roger/Rosangela E.J.C João/Marli Antonia/Arimatéia Farmácia Maria H. Romano Alaíde Célia Fé e Cidadania Marina Hack Assis Festas - Capela São Judas Katia Fontenele Nair Festas - Capela Sion Francisco Antonio Carlos Festas - Santo Antônio João Eduardo Mônica Festas - Paroquial Coord/Vice Paroq + Pároco Coord/Vice Paroq + Pároco Grupo de Dança Fernanda Makson Juventude Leandro Alexandre Grupo de Oração Terezinha Nelly Instituto Secular Julia Maria Nivalda Instrumentistas Fernando Marcos Barbosa Leite Dertil Lia Limpeza Gilvanete Maria da Saúde Liturgia - Santo Antônio Marcio José Ana Liturgia - São Judas Benedita Janete Liturgia - Sion Vera Célia Nunes Liturgia Luzia Chacim Cecília Matrimônio Angela Roselena Ministros da Eucaristia Maria Justi Maria Izabel Pascom Erika Soninha Proclamadores Marilda Naide Roteiristas Valéria Célia Caseli Saúde e Idoso Bene Leonilda Setor Juventude Alex Miranda Thais Sobriedade Luciano Edmar Violão e Teclado Adriano Barto

“Pelo amor, o homem se torna um outro Cristo. É pelo amor que o homem se une a Deus.” (Santa Catarina de Sena)


Voz Viva

Novembro 2012

CATEQUESE

Oitavo Mandamento – Não levantar falso testemunho

SILVANA OLIVEIRA PASCOM 8° mandamento proíbe mentir ou falsificar a verdade nas relações com os outros. “Não apresentarás um falso testemunho contra teu próximo” (Ex 20,16). A lei dada a Moisés proibia severamente a calúnia, difamação e a mentira. Mentir significa falar ou agir consciente e voluntariamente contra a verdade. Quem mente engana a si mesmo e ilude os outros. Desta forma toda pessoa é chamada à sinceridade e à veracidade no agir e no falar. Todas as pessoas merecem que sua reputação seja respeitada. Não podemos fazer juízo temerário (afirmar algo sobre alguém sem ter certeza) do outro, praticar a maledicência (sem razão objetivamente válida, revelar a pessoas que não sabem, os defeitos e faltas de outros) ou caluniarmos (mentir prejudicando a reputação do outro). Cada um tem o dever de procurar a verdade e de aderir a ela, organizando toda a sua vida segundo as exigências da verdade. Em Jesus Cristo, a verdade de

O

Deus manifestou-se na sua totalidade: Ele é a Verdade. Seguir Jesus é viver do «Espírito de verdade» (Jo 14,17) e evitar a duplicidade, a simulação e a hipocrisia. Desta forma, ser verdadeiro significa agir seriamente e falar honestamente. Quem é a favor da verdade se protege da am-

biguidade, do fingimento, da ilusão e da dissimulação. Quando se fala em não levantar falso testemunho, a Doutrina da Igreja chama a atenção para os meios de comunicação em massa, hoje com o advento destes meios, este pecado é cada vez mais comum, por isso, a informação mediática deve estar a serviço do bem comum, respeitando assim, as leis morais, os direitos legítimos e a dignidade de cada pessoa. O Catecismo da Igreja Católica nos ensina que a verdade é bela por si mesma. Ela comporta o esplendor da beleza espiritual. Portanto, o homem é chamado a buscar e viver a verdade. Esse andar na verdade implica que toda vida seja um constante testemunho. “Se dissermos que estamos em comunhão com Ele e andamos nas trevas, mentimos e não praticamos a verdade” (1Jo 1,6). A nobreza da pessoa mede-se principalmente pelas palavras que sai de sua boca. Fonte de apoio: Compêndio / Catecismo da Igreja Católica.

MEMÓRIA

Colhendo os frutos da assembleia de 2008 e lançando as sementes em 2012 NAIDE PROCLAMADORES DA PALAVRA ovidos pela ação do Espirito Santo e guiados pelo nosso pároco Pe Otacílio, realizamos nossa Assembleia Paroquial no último dia 11 em uma tarde calma e frutuosa, escolhemos nosso novos coordenadores e vice-coordenadores de pastoral que com amor e dedicação irão juntamente com suas equipes trabalhar pelo reino de Deus nos próximos quatro anos. Quando trabalhamos em equipe e com amor o tempo passa depressa e a colheita é fértil. Quantas benfeitorias foram concretizadas em nossa paróquia nos últimos quatro anos. Vamos fazer memória? A casa de D.Diolinda foi fi-

M

nalmente derrubada, o terreno foi totalmente limpo e assentado com pedras. Agora o espaço pode ser usado como estacionamento. A cozinha da paróquia foi toda reformada e porque não dizer refeita, pois o espaço é maior, piso, azulejos, armários e fogões novos. E quem não se lembra da tempestade de granizo, que danificou todo o forro da Igreja, imediatamente foi solicitado ajuda e a comunidade organizou um mutirão para a limpeza após a chuva, e posteriormente todo o forro foi trocado. Realizamos a construção de banheiro com portas adequadas para receber os cadeirantes. A pintura da igreja, manutenção das persianas, instalação do gerador, a aquisição de um novo veículo, que

muito ajuda nas compras nos períodos de quermesse e a reforma do jardim. Na Capela Sion pudemos ver a pintura geral, a reforma da cozinha com novos armários e mesa de granito, A troca do forro da igreja e também do salão de festas, A sala nova para a Promoção Humana com armários e prateleiras, Os armários novos para guardar os paramentos litúrgicos, a aquisição de microfones e violão e a reforma da casa do Pe. Tito. E na Capela São Judas a construção da Capela do Santíssimo, a pintura interna, os armários novos para guardar paramentos litúrgicos, os fogões para a cozinha, a manutenção das persianas e a reforma do jardim. Além da realização de todas

as festas, quermesses, bingos, jantares, almoços, bazares de roupas e de panos de prato, distribuição de cestas básicas e de leite, festa das crianças. E no âmbito espiritual, realização de todas as celebrações festivas dos padroeiros, procissões, romarias à casa da Mãe em Aparecida, palestras, cursos, CCP’s, CPP’s, vigílias, missa com os enfermos e missa com as crianças. Tudo isso para o crescimento espiritual dos paroquianos. O que podemos dizer senão muito obrigado e que Deus continue nos orientando e nos guiando. Sejam bemvindos novos coordenadores e vices coordenadores, muito já foi feito, mas muito mais podemos e devemos fazer em prol do povo de Deus.

ACONTECEU

página

05

Tríduo em louvor a São Judas Tadeu

VALÉRIA REGINA PASSARO LITURGIA CAPELA SION conteceu nos dias 24, 25 e 27/10/2012 o Tríduo em Louvor a São Judas Tadeu. Foram três noites memoráveis, de riquíssima espiritualidade, onde pudemos, através das reflexões feitas pelas motivadoras, conhecer e aprender mais sobre o CREIO. Estamos vivendo o Ano da Fé, com isto o tema não poderia ser mais propício: “PELA FÉ PROFESSAMOS E CONSAGRAMOS NOSSA VIDA A CRISTO.” Na primeira noite, nossa irmã Célia nos contemplou com a reflexão dos primeiros quatro parágrafos desta Profissão de Fé, fazendo-nos um sério convite para uma autêntica e renovada conversão ao Senhor, Único Salvador do mundo. Quando dizemos na Oração “eu creio”, estamos dando nossa adesão em tudo aquilo que na recitação do Creio está contido, é o resumo da fé católica. Na segunda noite, a motivadora Tereza Braga nos mostrou de forma clara e objetiva que crer é um ato humano, consciente e livre, mas também um ato eclesial. Nesta reflexão pudemos observar que a exemplo de São Judas Tadeu, os mártires deram sua vida pela fé e testemunharam a verdade do Evangelho que transforma. Na última noite a jovem Aline traça um paralelo do Creio inserindo a vida de São Judas Tadeu nesta reflexão. Através da Carta de São Judas, cap. 20, vimos que este Santo era empenhado na causa do Reino e denunciava todos aqueles que não respeitavam e não agiam com seriedade em relação ao Ressuscitado, o Senhor Jesus. Queridos, cada Tríduo é para nós um aprendizado, é uma fonte de água cristalina sempre a jorrar, e estas Verdades da nossa Fé nós só encontramos na Igreja Católica Apostólica Romana, a Igreja fundada por Ele, nosso Mestre e Senhor, Jesus Cristo. Paz e Bem!

A

“Santidade é o estar bem com Deus, por isto ela é dom e missão. Deus no-la dá e devemos realizá-la em nossa vida e irradiá-la em todos os lugares.” (Pe.Otacilio)


página

06 Voz Viva

Novembro 2012

ADVENTO

1º Domingo - Estejamos vigilantes à espera do Senhor! MARIA JUSTI LITURGIA o primeiro domingo do Tempo do Advento, a Palavra de Deus que nos é servida abre a porta à esperança e grita a todos que vivem na escravidão: “Alegrai-vos, pois a vossa libertação está próxima”. Com a vinda de Jesus, o projeto de vida plena que o Pai tem para nós vai tornar-se numa realidade viva e de felicidade para todos. No entanto, não podemos ficar de braços cruzados, mas atentos a essa salvação que nos é oferecida como dom gratuito e aceitá-la.

N

2º Domingo - Advento tempo de conversão

Jesus vem, mas é necessário reconhecê-Lo nos sinais da história, no rosto dos irmãos, no apelo dos que sofrem e que buscam a libertação. É preciso, também, ter a vontade e a liberdade de acolher Jesus, deixar que Ele nos transforme o coração e se faça vida nos nossos atos e palavras.

BENEDITA FERNANDES MINISTRA - CAPELA S. JUDAS stamos no Advento tempo de preparação para o Natal, renascimento do Menino Jesus; tempo de oração, perdão, confissão e conversão. Porém, não devemos nos p r e parar só no N a -

E

3º Domingo Vem Senhor, vem CÉLIA LITURGIA terceiro domingo do advento apresenta as exigências concretas para recebermos o Senhor que vem. A expectativa de sua vinda é dominada pela alegria, pois Ele já venceu e dominou todo o mal. Vivemos hoje na esperança da plenificação, na história, dessa sua obra. Quanto ás cores das quatro velas usa-se uma vela de cor rosa referente ao terceiro Domingo, quando se celebra o Domingo de

O

Gaudete, ou seja, Domingo da Alegria, cuja cor litúrgica é rosa, é a esperança e a expectativa, pois o Senhor está próximo. Lembra-se também a alegria do Rei Davi que recebeu de Deus a promessa de uma aliança eterna. Sabemos que Maria está sempre acompanhando os seus filhos na Igreja, pelo que nos dispomos a viver esta terceira semana do Advento, servindo e ajudando o próximo, como sinal de devoção.

tal. A cada celebração da Eucaristia é a memória da misericórdia do Pai que nos salva, Jesus renasce em nossos corações. Advento é preparação para receber com muito amor Jesus, nosso Salvador. Em cada domingo do Advento será acesa uma vela colorida. Vivendo momentos marcados por sinais de violência, providencialmente no 2º domingo será a vela branca, a cor da paz. Só teremos paz se amarmos a Deus em primeiro lugar, e esperarmos com confiança, respeitando a vida como templo sagrado de Deus.

4º Domingo – Com Maria aprendamos a preparar o verdadeiro Natal

F

PASCOM inalizando o Tempo Litúrgico do Advento, devemos intensificar nossa preparação com conversão, renovação e fortalecimento de nossa fidelidade ao Senhor. A Liturgia da Palavra do quarto Domingo do Advento nos possibilita a contemplação de Maria, a mãe do Salvador, aquela que, em sua pureza de alma, foi toda sim para Deus, colaborando em Seu Projeto para a humanidade inteira, tornando-se modelo para

todos que esperam a chegada do Senhor.São Lucas (Lc 1,39) narra a atitude solícita, solidária e alegre de Maria, que mesmo grávida vai apressadamente visitar sua prima Isabel. No encontro das duas mulheres, a manifestação de Deus que fez Isabel exclamar: “Bendita és tu entre as mulheres, bendito é o fruto do teu ventre!” Entretanto, mais que contemplar, devemos a seu exemplo nos colocar prontamente a serviço da vida, nos solidarizando e levando a esperança, sobretudo aos mais necessitados.

CELEBRAR

Coração purificado, Natal feliz!

“Aqueles que se aproximam do Sacramento da Penitência obtêm a misericórdia divina...” BERNADETE MORISCO ACOLHIMENTO ando os primeiros passos no Ano da Fé, na proximidade das festas natalinas, é momento propício de importante decisão: queremos uma festa de Natal pagã, onde o centro é comida, bebida e presentes, ou Cristã, onde o centro é o nascimento do Senhor Jesus? Celebrar o Natal, como a Igreja ensina, é a possibilidade de receber o Senhor que vem, ouvir o Seu chamado amoroso e abrir-Lhe a porta do coração, para que faça em nós Sua morada. Mas, como

D

recebê-Lo com o coração impuro, ressentido, maculado pelo pecado? Como retê-Lo em nós sem criarmos laços de verdadeira amizade e intimidade com Deus? “Com que laços se retêm o Cristo? Não é com laços da injustiça, nem com nós de corda, mas com os laços da caridade, com as rédeas do Espírito e pelo afeto da alma” (Bispo Santo Ambrósio - séc. IV). Sendo assim, para a dignidade de acolher o mais belo hóspede, urge que limpemos o nosso coração, tirando a ferrugem da alma, libertando-nos de atitudes que não promovem a justiça, de

sentimentos mesquinhos que impedem que acolhamos o Senhor no próximo e que esvaziam o sentido verdadeiro do Natal. Numa atitude de vigilância e piedade, coloquemo-nos diante de Deus para sermos purificados por Sua divina misericórdia: “aqueles que se aproximam do Sacramento da Penitência obtêm a misericórdia divina e o perdão, da ofensa feita a Deus e, ao mesmo tempo, são reconciliados com a Igreja que feriram pecando e a qual colabora para a sua conversão com caridade, exemplo e oração” - ( Lumen Gentium - Concilio Vaticano II).

O próprio Senhor instituiu o Sacramento da Reconciliação, dando aos Apóstolos e seus sucessores o Seu poder de perdoar pecados: “Todos os pecados que perdoardes, serão perdoados, todos os que retiverdes, serão retidos” (Jo 20, 23). Assim, temos a possibilidade de nos arrependermos, de darmos e recebermos o perdão, fazendo propósitos de nova conduta. Confissão não deve ser para o cristão católico uma imposição, mas há de ser compreendida como graça de Deus, que incansavelmente chama todos a viver no Seu amor; como caminho para se

alcançar a santidade. Ontem o Espírito de Deus fecundou no ventre de Maria para que o Verbo se fizesse Carne, hoje é em nosso coração que Ele quer encontrar um chão fértil para fazer morada. E, assim, espelhados na Virgem Santíssima que, com sua singeleza, após a concepção pelo Espírito de Deus, esperou confiante o nascimento do Menino Jesus que trazia em seu ventre, ofereçamos a Ele um coração purificado, sintamo-nos também engravidados pelo mesmo Espírito e com confiança aguardemos a chegada do Senhor.

“É graça divina começar bem. Graça maior persistir na caminhada certa. Mas graça das graças é não desistir nunca.” (Dom Hélder Câmara)


Voz Viva

Novembro 2012

FÉ E POLÍTICA

Novos tempos LAURINDO VANÍCOLA PASCOM com grande alegria que redijo este pequeno texto que contém significativa mensagem a todos os paroquianos e leitores assíduos do nosso querido jornal Voz Viva. “Ide e anunciai a boa-nova” é o pedido de Jesus; “Sejam novos e autênticos cristãos”, é a exortação do nosso digníssimo bispo diocesano D. Joaquim. Após esta pequena abertura, usarei como pano de fundo da mensagem duas importantes, recente e próxima, festas do calendário litúrgico: o Dia de Todos os Santos (dia 01 de novembro) e o início do Tempo do Advento (dia 02 de dezembro). Sim, porque a Igreja afirma que somos todos santos e pecadores e que, embora batizados e possuidores de uma fé autêntica, como pessoa, indivíduo social, cidadão por excelência, ainda deixamos a desejar quanto a sermos um agente político que participa, luta, reclama em alta voz contra a usurpação de nossos direitos: sou um cidadão cumpridor de meus deveres e devo, por isso, reivindicar ações de justiça para todos. Mas, não é isso o que acontece e acabamos pecando por omissão. São João Batista, o santo, foi degolado, perdendo a própria cabeça a golpe de es-

É

pada, porque teve a coragem de gritar contra as atitudes pecadoras do governador da época. No dia de Todos os Santos, o padre Paulo Afonso nos lembrou em sua homilia, ainda que resumidamente, dos santos hodiernos como a Irmã Dorothy, freira estrangeira que, por sua grande fé e coerência de vida, também não mediu esforços e se indispôs com fazendeiros que mandaram assassiná-la a tiros, por causa de sua luta em favor da minoria explorada e injustiçada. No dia a dia da administração política governamental do nosso Município, Estado e Federação, quantos atos de injustiça aparecem e diante dos quais permanecemos inativos, de boca fechada, insensíveis até. Agora mesmo, em Brasília, os deputados sistematicamente se ausentam do plenário para não votarem o projeto de lei que acaba com o 14º e 15º salários dos mesmos. E olha que agora eles apenas “trabalham” três dias por semana e, além disso, estão frequentemente reajustando os vultosos salários que recebem mensalmente. Felizmente, está chegando para nós um novo Advento, tempo de mudança, de nova vinda, nova chegada. E o nosso querido bispo D. Joaquim, se antecipando às alterações que

o período deve provocar em cada um de nós, nos impele à constituição e organização de uma nova e bela Pastoral de Fé e Política. Oxalá a Assembleia Paroquial do dia 11/11 tenha conquistado muitos colaboradores e interessados para dela fazerem parte como abnegados cidadãos. Segundo o senhor bispo, uma das primeiras ações dessa nova pastoral deve ser o acompanhamento ininterrupto das ações dos vereadores que deixam muito a desejar em termos de eficiência laboral. Por quê? Porque, além de muitas e constantes faltas às Sessões da Câmara, deixam de cumprir, quase sempre, com sua primordial tarefa que é a de fiscalizar e denunciar ações incorretas ou inexistentes por parte do Executivo Municipal. É necessário, então, que os cidadãos, principalmente da Igreja Católica, marquem presença nessas sessões, acompanhem as ações dos vereadores, utilizem a tribuna popular da própria Câmara e busquem todos os meios de comunicação disponíveis (internet, jornal, correio, fax, telefone) para denunciar as omissões de cada um deles no decorrer do ano legislativo. Com certeza, haveremos de nos sentir bem por praticarmos o bem.

ACONTECEU Dia 27/10/2012 no CDP, reuniu-se toda a liderança da Pastoral da Criança da Diocese de Guarulhos para um encontro de motivação e despedida ao Coordenador Estadual. Foi uma tarde muita gostosa, onde o Anchieta nos lembrou da missão e das últimas palavras da Dra. Zilda antes de sua viagem, que seria sua última missão no Haiti. Lembramos também das primeiras líderes, que implantaram a Pastoral da Criança em Guaru-

lhos, e todo o encontro tivemos animação fantástica da equipe de canto da Paróquia Santo Antônio de Gopoúva, nas pessoas

de Edmar, Tereza e Adriano. Foi maravilhoso e só temos a agradecer a todos que colaboraram. Paz e Bem a todos!

página

07

Pecado capital:

Inveja FABIANA BARROS CRISMA inveja é uma das emoções mais primitivas e geralmente negada por todos. Por que o que o outro tem se torna alvo do que queremos ter? Por que o referencial do que devemos ter está sempre no outro e raramente dentro de nós? No dicionário, inveja é tristeza ou desgosto pela prosperidade ou fortuna alheia. Desejo excessivo de possuir exclusivamente o bem de outrem. Em Gálatas 5:26 diz: “Não sejamos ambiciosos de glórias, provocando-nos mutuamente e tendo inveja uns aos outros”. A inveja foi tida como pecado capital graças a Tomás de Aquino. Ele fez uma análise profunda da inveja que, além de não ser benéfica, nos deixa com baixa autoestima, pois passamos a nos comparar com os outros. Comparar pode ser uma capacidade muito saudável da mente , mas o invejoso sempre faz uma comparação muito arrogante e malvada entre ele e o invejado: ele sempre se vê abaixo do invejado, não aproveita tudo o que conseguiu até agora, porque sempre se espelha no outro, colocando as coisas e a personalidade do outro

A

acima das suas. O remédio para a inveja é simples: ser lúcido. Lucidez é vigiar seus pensamentos e suas atitudes, para ver se estão lhe fazendo uma pessoa mais íntegra e mais feliz. Devemos valorizar todo nosso caminho até aqui. Quanto você não superou, não conquistou? É possível admirar o outro e não mais querer viver a vida do outro. É preciso ter consciência do que é ser feliz para você! Devemos ter sempre em mente que somos todos seres capazes de nos transformar naquilo que gostaríamos de ser e ter, transformando cada sonho em realidade, ocupando nosso tempo em buscarmos cada um deles e não mais perdermos parte de nossas vidas focados no que o outro tem ou é, ou tentando destruir quem conseguiu o que não conseguimos. O diferencial, acima de tudo é acreditar em si mesmo, gostar de quem somos e buscar os próprios sonhos! Determinação e fé são os melhores caminho.

Pesquisa em: http://www.gostodeler.com.br/materia/4291/2_pecado_capital_inveja.html http://www2.uol.com. br/vyaestelar/inveja. htm

“Nas coisas necessárias, a unidade; nas duvidosas, a liberdade; e em todas, a caridade.” (Santo Agostinho)


página

08 Voz Viva

Novembro 2012

CRIANÇA

CULINÁRIA

Caça-palavras

Procure no quadro abaixo as seguintes palavras: JESUS - MULTIDÃO - DISCÍPULOS - ANDRÉ - PÃO PEIXE - BONDADE - REPARTIR - RAPAZ - SEMELHANTE

Antepasto de Berinjelas Ingredientes: 01 berinjela grande 01 cebola média 02 tomates médios ½ pimentão verde ½ pimentão amarelo ½ pimentão vermelho Alho fatiado a gosto Azeitonas a gosto Azeite a gosto Salsinha a gosto Sal a gosto Modo de Fazer: Cortas todos os ingredientes em cubos. Colocá-los em uma vasilha, mexer até que todos os ingredientes fiquem bem misturados. Levar ao micro ondas por 15 minutos na potência alta. Após

este tempo, retirar e mexer e, colocar por mais 15 minutos. Pronto! Ele pode ser servido em temperatura ambiente ou gelado. Você poderá fazê-lo também no forno convencional, basta colocar todos os ingredientes num pirex e cobrir com papel alumínio antes de ir para o forno. Deixe o tempo necessário até que a berinjela fique macia. Dica: - Você poderá acrescentar outros temperos de sua preferência, como pimenta, orégano, molho shoyo, etc.

ACUPUNTURA POPULAR

Oasis Terapias Todas as quartas-feiras, das 14 às 18h. e sextas-feiras das 9 às 11h. Av. Emílio Ribas, 757 - Gopoúva. Tel: 2408- 6815 - GISELE MOYA

“Ajudai os homens a descobrir a verdadeira estrela que nos indica o caminho: Jesus Cristo.“ (Papa Bento XVI)


Jornal Voz Viva Novembro/2012