Page 1

MENSAGEM À COMUNIDADE

EUCARISTIA: JESUS SE OFERECE COMO ALIMENTO E SANGUE DERRAMADO

A

comunidade de Marcos, assim como as de Mateus, Lucas e Corinto (Mt 26,26-29; Lc 22, 15-20; 1Cor 11, 23-26), relatou o fato de Jesus celebrar a Páscoa com os seus discípulos, da qual se originou a eucaristia. No evangelho de hoje, chama a atenção o fato de Jesus pedir a dois de seus discípulos que fossem se encontrar com um homem que levava uma bilha em direção à casa de outro homem. O número dois representa, na visão judaica, o testemunho. Quem lê o texto entende que é verdadeiro o fato que será descrito. Testemunhos dão conta de que as comunidades se reuniam aos domingos para uma “ceia do Senhor” ou para a “fração do pão”. Tratava-se de uma ceia especial de memória da paixão, morte e ressurreição de Jesus, fazendo uso do pão e do vinho – como nos atesta o evangelho -, mas também do peixe. Para os judeus, o peixe expressava a dimensão escatológica e messiânica. Para os cristãos, ele relembrava a pessoa de Jesus, visto que do substantivo “peixe” em grego, ichthys, se formava o título dado ao mestre: “Jesus Cristo, Filho de Deus, Salvador”. O nome “eucaristia”, substituindo ceia do Senhor e fração do pão, apareceu somente entre os anos 90 e 110 E.C. Jesus tomou o pão e disse: “Tomai, isto é meu corpo”. Tendo nas mãos uma das taças de vinho que os judeus tomavam na ceia pascal - no caso, aquela tomada depois da refeição -, Jesus diz:

“isto é meu sangue”. Jesus se oferece como alimento (pão) e sangue derramado em favor de muitos. O pão é o sustento da vida comunitária. O sangue, na visão judaica, representava a vida (Deus). Vale recordar que, como nos atestam os evangelhos, no início de sua trajetória de paixão, Jesus, no monte das Oliveiras, rezava, e o seu suor era semelhante a gotas espessas de sangue que caíam por terra (Lc 22,44). Jesus, ao derramar lágrimas de sangue, torna-se qual um novo Adão, devolvendo ao ser humano o paraíso perdido, por causa da transgressão de Adão. Agora, no momento de sua última refeição, diante dos (as) seus (as) discípulos (as), Jesus volta a demonstrar que o seu sangue, que deverá ser bebido pelos seus seguidores, é redentor.

Em Lucas, após esse gesto com o pão, Jesus acrescenta: “Fazei isto em minha memória” (Lc 22,19). A eucaristia tem, então, um sentido memorial da aliança feita por Deus no passado com o seu povo, atualizada na morte redentora e pascal de Jesus e projetada para o futuro, na vida do cristão que a celebra. Eucaristia é presença sacramental que continua depois da celebração litúrgica, que atualiza o sacrifício pascal. Fonte: Revista Vida Pastoral (Maio/Junho de 2012), p. 52-53.


PG 2

NOVO MUNDO BOLETIM INFORMATIVO PAROQUIAL

A PASTORAL PAROQUIAL

O ESPÍRITO SANTO EM ABUNDÂNCIA

E

nsina-nos Santo Agostinho: Sem o Espírito Santo nós não podemos nem amar a Cristo nem observar seus mandamentos, e tanto menos poderemos fazer isso quanto menos tivermos o Espírito Santo e, ao contrário, tanto mais poderemos fazer isso quanto mais o tivermos em abundância (Comentário ao Evangelho de João, n. 4,2). Pode-se, portanto, possuir o Espírito Santo de modo mais ou menos abundante (CANTALAMESSA, R. Pode-se possuir o Espírito Santo com maior ou menor abundância. In: POLI, Mario. Dia a dia com Espírito Santo). A Igreja Católica nos proporciona muitos meios para crescermos em sabedoria e graça, um dos quais é o sacramento da Confirmação no qual recebemos o Espírito Santo, o dom de Deus. O Espírito Santo, princípio de um novo conhecimento de Deus, nos ensina todas as coisas até mesmo as profundezas de Deus e as coisas que os olhos não veem (cf. I Cor 2,10-16). Ele também nos faz lembrar de tudo o que Deus nos transmite através das Escrituras. Mais importante ainda, o Espírito Santo infunde nos nossos corações o Amor, e nos dá a Caridade (cf. CANTALAMESSA, R. Op. cit.). Embora o Espírito Santo nos tenha sido derramado desde que recebemos o nosso Batismo, é só no Sacramento da Confirmação que O recebemos em plenitude. No crescimento de uma árvore frutífera surge, primeiramente, a raiz, depois o caule, os galhos, as folhas e, por último, os

CATEQUESE DA CONFIRMAÇÃO frutos. Analogamente, a ação do Espírito Santo pelo nosso Batismo corresponde a uma fase ainda infantil, em que a planta cresce e se fortalece, até formar completamente toda a sua estrutura. Já a ação do Espírito Santo na Confirmação reflete melhor uma fase já adulta, quando a árvore, completamente desenvolvida, deve passar a produzir os seus próprios frutos. Assim, fortalecido pelo Espírito Santo através da graça recebida plenamente no Sacramento da Confirmação, o fiel, de sua fé infantil, evolui gradativamente para uma outra, madura e adulta. Nós, pais, somos responsáveis diretos pela educação religiosa de nossos filhos. Incentivemos os nossos jovens à busca de uma riqueza maior, que é a comunhão com Deus pela força do Espírito Santo. Se até mesmo o Filho de Deus, enquanto homem, crescia em graça (cf. Lc 2,52), por que não proporcionarmos esse mesmo crescimento também aos nossos filhos? Encontram-se abertas as inscrições para o próximo ciclo anual da Catequese da Confirmação (Crisma), que terá seu início em 04 de agosto de 2012. Poderão inscrever-se interessados a partir de 16 anos completos, inclusive adultos, mesmo que não tenham recebido ainda os sacramentos do Batismo e/ou da primeira Eucaristia. As fichas de inscrição podem ser obtidas na secretaria, no horário comercial, na mesa do dízimo e no site da paróquia (http://paroquiansesperanca.org.br/crisma).

FORMAÇÃO TEOLÓGICA

Dia 21 de Junho será o próximo encontro de Formação Teológica com o Padre Ney de Souza. A reflexão teológica ajuda a construir uma fé lúcida e fecunda, tanto no âmbito pessoal, quanto comunitário. Os encontros ocorrem no Salão Paroquial a partir das 20h30.

CURSO BÍBLICO 2012

No dia 14 de Junho será realizado o próximo encontro de estudo bíblico. Em virtude do feriado de Corpus Christi, a data foi realocada, mas fica em aberto o convite para o aprofundamento da Cristologia nas Cartas Paulinas. O Prof. Dr. Carlos Mario, responsável pela coordenação deste estudo, inicia o encontro às 20h30, no Salão Superior da Paróquia.

PASTORAL DA CARIDADE

A Pastoral da Caridade convida a comunidade paroquial para prestigiar o CHÁ/BAZAR que acontecerá dia 19 de Junho, das 13h30 às 17h, no Salão Paroquial. A finalidade da arrecadação, como de costume, destina-se ao suporte do trabalho realizado pela pastoral junto às obras assistenciais atendidas pela Paróquia Nossa Senhora da Esperança. Que tal um chá da tarde com alegria e comunhão? Vem tomar um chá com a gente e sorrir também!

PASTORAL DO DÍZIMO

“Recebei Senhor, minha oferta! Não é uma esmola, porque não sois mendigo. Não é uma contribuição, porque não precisais. Não é o resto que me sobra que vos ofereço. Esta importância representa Senhor, meu reconhecimento, meu Amor. Pois, se tenho é porque me destes!” [Oração do Dizimista] Com alegria acolhemos os novos Dizimistas da Paróquia Nossa Senhora da Esperança: Lauro Celidonio G. Reis Neto, Lina Lunardi Ferro, Suely Bustos Abatzoglou e Juliana Ferreira Goulart Pereira. Que Nossa Senhora da Esperança os proteja sempre!

PASTORAL DO BATISMO

Nossa Paróquia teve a alegria de acolher novos membros em nossa família cristã, através do Batismo realizado pelo padre Boim, cujos nomes são: Amanda Pizzolato; Bernardo de Andrade Machado; Bryan Silva Leal; Carlos Eduardo Fernandes de Aguiar; Cecília Cassanello Benassi; Eduardo Pestana Gabriel; Gabriel de Castro Giordano; Gabriel Plentz Pupin; Guilherme Vargas Martins; Iasmim Paula Santos; Thiago Ximenes Oliveira Leite. Que nosso testemunho de fé possa animar na vida cristã todos os que foram, com Cristo, mergulhados nas águas da vida!

PASTORAL DA FAMÍLIA

Aproveitando o tema da Campanha da Fraternidade – Saúde Pública, sob o lema “Que a Saúde se difunda sobre a terra”, foi realizada em 19 de Maio na Paróquia uma tarde voltada à Saúde. Dois paroquianos contribuíram para a realização deste evento. O Dr. Vicente Bagnoli brindou-nos com uma palestra sobre como devemos cuidar da saúde, com foco na prevenção e no cuidado. De maneira didática, Dr. Vicente insistiu nos cuidados que devemos ter desde o nascimento até o entardecer da vida – cuidados com o corpo e a mente. A professora de Educação Física Cristina Novaes falou sobre a necessidade de movimentarmos o corpo para melhorar a saúde. Exercícios fáceis e praticados frequentemente em nossas casas, escritórios, vendo a TV, etc., podem propiciar maior bem estar. Agradecemos muito a gratuidade e empenho do Dr. Vicente e da Profa. Cristina para com a nossa paróquia. A disponibilidade e a competência com que ambos abordaram o tema saúde, transmitindo conhecimento e informações, certamente nos ajudarão a ter hábitos mais saudáveis e atenção maior com o nosso corpo.


NOVO MUNDO BOLETIM INFORMATIVO PAROQUIAL

CARREATA DA SOLIDARIEDADE

No último dia 20 de Maio aconteceu a 11ª. Carreata da Solidariedade. Percorrendo as ruas de Moema, os carros e todos os voluntários levaram a mensagem de que a solidariedade deve ser atitude cotidiana na sociedade contemporânea. Coletando alimentos, roupas, fraldas, entre outras doações, a Carreata Solidária anunciou de um modo diferente o que já dizia Paulo à comunidade de Corinto: “Mesmo que distribua todos os meus bens aos famintos, mesmo que entregue o meu corpo às chamas, se me falta o amor, nada lucro com isso.” (1Cor 13, 3). Obrigado aos organizadores, paroquianos e moradores de Moema pela generosidade!

CONVITE AO VOLUNTARIADO

As pessoas que estão em busca de um trabalho voluntário poderão encontrar uma oportunidade junto aos enfermos do Hospital Dante Pazzanese, que conta com um grupo coordenado pela Dra. Maria Helena. Quem quiser exercitar a caridade de modo prático, entrar em contato com a Secretaria Paroquial e manifestar sua disponibilidade. Os que carecem de sua presença e dons agradecem!

CALENDÁRIO PASTORAL PAROQUIAL MISSAS Terça à Sexta, às 18h. Sábado, às 16h. Domigo, às 8h30,11h e 19h. SERVIÇOS PASTORAIS Grupo Gente Ativa Segunda-feira, das 13h30 às 17h30, no Salão Paroquial. Grupo de Oração Terça-feira, das 14h às 15h30, na Igreja. Pastoral da Caridade Terça-feira, das 14h às 16h30. Catequese Terça-feira, das 18h30 às 19h45. Quarta-feira, das 18h30 às 19h45. Quinta-feira, das 8h30 às 9h45 e das 14h às 15h15. Nas Salas Inferiores. Pastoral da Amizade Quarta-feira, às 20h, no Salão Paroquial. Narcóticos Anônimos Segunda a sexta-feira, das 20h às 22h, nas Salas Inferiores.

PENSANDO NA VIDA DE FÉ

No número anterior, meditamos sobre três razões fortes para participarmos de uma comunidade eclesial: Deus nos propicia, como dádiva ímpar, três presenças reais de Jesus entre nós: (I) na Missa, vivo e real na Eucaristia; (II) na Palavra, como Verbo Divino do Pai; (III) na comunidade, reunida em seu nome, como Deus-conosco. Prosseguimos refletindo sobre esta triste perda: se a Santa Missa já nos oferece um pedacinho do Céu aqui na terra, por que tantos católicos conscientemente se recusam a aceitar esse privilégio da nossa religião?

ACEITEMOS O TESOURO QUE DEUS NOS OFERECE!

D

as tantas horas de vida com que Deus nos brinda, é justo que semanalmente lhe dediquemos ao menos uma delas. É pouco, se compararmos com o tempo que dispensamos, às vezes por horas a fio, diante de uma TV, no futebol, nas novelas, em longos programas de auditório, em espetáculos de qualidade discutível, ou até fazendo coisas que nada edificam, e que podem inclusive ser uma ofensa ao ser de

Deus, que é amor. No primeiro e maior dos mandamentos, Jesus pessoalmente ensina e cobra que nada – nada mesmo – na vida deveria receber maior prioridade que Deus (cf. Mt 22,36-38). Apesar disso, desculpas não faltam para tantas ausências à Ceia do Senhor. Alguns alegam falta de tempo; excesso de trabalho; estudos; preocupações com amigos; mau tempo; distância; horário; cansaço; campeonatos; churrascos; passeios; namorados; indisposição física ou psicológica, e tantas outras. Tudo isto pode ser considerado, porém nada deveria obstruir o encontro de amizade, a experiência doce e exuberante do Espírito, da escuta, da comunhão e da oração comum. Outros, ainda, transferem a Deus, à Igreja ou a terceiros uma responsabilida-

3 Preparação para o Matrimônio: no Salão Paroquial, das 8 às 17h30. 5 Pastoral da Liturgia: no Salão Superior, às 20h30. 7 FESTA DE CORPUS CHRISTI Celebração Arquidiocesana: início às 9h (em frente à Igreja de Santa Ifigênia) e se encerra na praça da Sé, com a Santa Missa. Na Paróquia: Santa Missa e Procissão na Igreja, às 16h. 12 Santa Missa: na Casa de Repouso, às 9h30. 12 Conselho Pastoral Paroquial: no Salão Superior, às 20h30. 14 Curso Bíblico: no Salão Superior, às 20h30. 16 Festa Junina da Paróquia: no Salão Paroquial, às 20h. 19 Chá/Bazar da Pastoral da Caridade: no Salão Paroquial, das 13h30 às 17h. 19 Conselho Administrativo Paroquial: no Salão Superior, às 18h30. 20 Reunião da Catequese da Primeira Eucaristia: no Salão Superior, às 20h. 21 Formação Teológica (padre Ney): no Salão Superior, às 20h30. 23 Preparação para Batismo: no Salão Paroquial, das 8h30 às 12h. 24 Celebração do Batismo: na Igreja, às 9h30. 26 Conselho Pastoral Setor: na Paróquia N. Sra. da Esperança, às 20h30. 27 Festa Junina da Pastoral Amizade: no Salão Paroquial, às 20h30. 29 Pastoral do Dízimo: às 20h30. de que é só sua, argumentando que Deus não os ouve, por isso é melhor que alguém, mais achegado a Deus, vá à missa e reze em seu lugar; que não precisam ir à igreja porque Deus é onipresente; que ritos são vazios e repetitivos; que preferem escolher sua forma individual de oração; que preferem ações concretas em lugar de leituras e rezas formatadas. Não há razão para muitas dessas argumentações, já que, para viabilizar outro tipo de atividade, argumentos se multiplicam e não se medem esforços para transpor dificuldades e reduzir impedimentos, de forma que, a todo custo, se evitem quaisquer prejuízos a tais atividades. Claramente capazes de tanto sacrifício e dedicação em prol de outros afazeres, o mínimo que se espera de nós é que façamos o mesmo em relação às coisas de Deus!

PG 3


PG 4

NOVO MUNDO BOLETIM INFORMATIVO PAROQUIAL

Ao presentearmos alguém, ficamos felizes quando o presente é recebido com alegria, principalmente se algum esforço nosso foi necessário para consegui-lo. A Missa é um imenso e valioso presente que Deus nos dá, e seu preço, altíssimo, foi a paixão e morte de Jesus, por amor a todos nós e para reconciliar-nos diante de nossas fragilidades. Plenamente consciente do significado e da importância da Santa Missa, ninguém jamais deveria encontrar subterfúgios para não participar dela. Contudo, a realidade dos que alegam não ter disponibilidade para ir à Missa, mas que “aparecem sempre que podem”, reclama uma resposta profética de todos os que adoram a Deus, despidos de ingenuidade, mas plenos da certeza de que a fé não é irracional e de que a razão sem fé se torna mero racionalismo. Na Comunhão dos Santos, é nosso dever não “deixar à deriva” nem os afastados nem os que tomam outros caminhos. Por isso rezemos muito por eles, para que recuperem a vontade sincera de se reaproximarem de Deus (cf. Tg 4,8a; Jo 5,16a), e também por todos os que estão na amizade de Deus, para que permaneçam ligados à videira, que é o Cristo, e dele nunca se apartem. Leitura recomendada: A mística da Santa Missa é interpretada de forma magistral no livro de Scott Hahn, O banquete do Cordeiro (Edições Loyola). Vale a pena lê-lo com atenção, pois esclarece e conduz a uma reflexão séria acerca do imenso privilégio que Deus nos concede na Eucaristia.

41 ANOS EVANGELIZANDO: DE ESPERANÇA EM ESPERANÇA

CAMPANHA DA FRATERNIDADE: CÁRITAS INVESTE 9,6 MI EM PROJETOS NO HAITI

A

Cáritas Brasileira, organismo de solidariedade da igreja católica está investindo mais de 9,6 milhões em projeto de reabilitação no Haiti para ajudar as vítimas do terremoto que devastou Porto Príncipe e cidades vizinhas em janeiro de 2010, com recursos levantados em campanha lançada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), logo após a catástrofe. Depois de assistir a um vídeo sobre os projetos e de ouvir a prestação de contas feita pela diretora executiva da Caritas Brasileira, socióloga Cristina dos Anjos, o episcopado prometeu reativar a Campanha para financiar novas iniciativas, em colaboração com a Caritas do Haiti. Os projetos estão voltados para a economia solidária, educação, habitação, produção agrícola, saúde e segurança alimentar e nutricional. Tudo feito com a participação dos Haitianos. A Cáritas não deslocou pessoal para o Haiti, porque seus projetos são executados pela Caritas local, mas a CNBB apoiou o envio de religiosos – frades e freiras – em parceria com a Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB) e

PALAVRA DO PÁROCO

Amados Paroquianos, O mês de Junho é dedicado ao Coração de Jesus. “Aprendei de mim, porque eu sou manso e humilde de coração (Mt 11,29)”. Jesus, que assim fala, é A REVELAÇÃO suprema da mansidão; ele é A FONTE da nossa, quando proclama: “Bem-aventurados os mansos” (Mt 5,4). Aquele que é dócil a Deus é manso para com os homens, especialmente para com os pobres. A mansidão é fruto do Espírito Santo e sinal da presença da sabedoria do alto. A mansidão caracteriza a Cristo, a seus discípulos, a seus pastores. O verdadeiro cristão, mesmo na perseguição, mostra a todos uma serena mansidão; ele atesta assim que “o jugo do Senhor é suave, por ser amor”. Dia 15 de Junho é a festa do Coração de Jesus e dia de oração para a Santificação dos padres. O mundo, hoje, clama por mansidão. Fraterno abraço, Cônego Dagoberto Boim ATENDIMENTO DA SECRETARIA: Segunda, das 13h30 às 17h30. Terça à Sexta, das

8h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30. Sábado, das13h30 às 17h30. Acesse o site www.paroquiansesperanca.org.br

NOVO MUNDO BOLETIM INFORMATIVO PAROQUIAL Ano XVI – Edição 168 – Junho/2012 Tiragem: 1.000 exemplares • Periodicidade: mensal

Distribuição: gratuita • Responsável: Cônego Dagoberto Boim • Projeto gráfico e diagramação: Minha Paróquia (minhaparoquia.com.br) • Impressão: Gráfica Serrano (11) 7733 6247

o Conselho Missionário Nacional (COMINA). A arquidiocese de São Paulo enviou missionários da missão Belém, nascida da Pastoral com Moradores de Rua, que estão trabalhando numa favela de Porto Príncipe. “Construímos 53 casas e vamos construir mais 70”, informou Cristina – cerca de 500 mil Haitianos ainda vivem em tendas, porque perderam tudo no terremoto. As casas, de 40 metros quadrados, têm cinco cômodos, com banheiro e cisterna. Foram erguidas também dez escolas. O saldo da campanha de 2010 – quase R$ 3 milhões – é suficiente para custear os projetos em andamento. Os haitianos que se refugiaram no Brasil após o terremoto, a maioria com os imigrantes ilegais, recebem ajuda da igreja em Tabatinga e em outras localidades da Amazônia e do Sul, principalmente em São Paulo. A CNBB/Cáritas destinou R$250.000,00 (duzentos e cinquenta mil reais) para garantir a eles alimentação, moradia, documentação, trabalho, saúde e aprendizado da língua portuguesa. Fonte: MAYRINK, José Maria. “Cáritas investe 9,6 mi em projetos no Haiti” In: O Estado de São Paulo, Folha A16 – Vida, publicado em 02/05/12.

PARÓQUIA NOSSA SENHORA DA ESPERANÇA Endereço: Av. dos Eucaliptos, 556 - Moema São Paulo, SP • CEP 04517-050 Tel/Fax.: (11) 5531-9519 • e-mail: pnsesperanca@uol.com.br

oletim Novo Mundo Junho 2012  

Paróquia Nossa Senhora da Esperança