Page 1

http://paroquiamodelo.blogspot.com

Paróquia Nossa Senhora Aparecida

Informativo Paroquial

Ano 3 - Edição 3 - Março 2013

João Paulo II, Bento XVI, ...

Semana Santa

Pág. 3 Confira a programação dompleta da nossa Semana Santa.

Perfil Católico

Pág. 7 Nesse mês, o perfil católico temos nosso amigo Paulo, futuro diácono de nossa Paróquia.


2 No dia 11 de fevereiro, dia de Nossa Senhora de Lourdes, fomos despertados com uma noticia que deixou o mundo atônito, a Renúncia Do Papa Bento XVII, espanto para todos nós, preocupação? Medo? Talvez a primeira pergunta que nos veio foi: e agora? Diante de tal novidade, confesso que minha reação foi rezar, por ele e pelo futuro da Igreja. Os dias foram passando, a Quaresma chegou, todo aquele alvorosso da mídia passou, e fomos acompanhando seu últimos dias de Papa com muita calma e serenidade. Ele deu-nos esta certeza, sabe o que está fazendo, não está abandonando a Igreja, pelo contrário, quer servi-la melhor, subindo um outro monte, o da oração, através

Editorial

do recolhimento e convicto de que não tem mais forças para guiar o Baco de Pedro. Diante de tantas especulações maldosas que a mídia lançou nestes dias, veneno do mundo, cabe a nós entrarmos em profunda oração confiantes de que Deus nunca abandona a sua Igreja, e que nenhum mal prevalecerá sobre Ela. É vencedora, a Esposa do Cordeiro. Rezemos sim, pelo Conclave, pelo novo Papa, e por nós mesmos, para que sejamos fiéis à Igreja que fazemos parte. Convido você ainda a viver bem este tempo de Quaresma e Semana Santa, nada melhor que entregarmos nossa vida a Deus por meio da oração. Deus abençoe a todos. Minha benção Pe. Rodrigo

Expediente

Informativo Paroquial - Modelo Católico Paróquia Nossa Senhora Aparecida - Parada Mo-delo - Guapimirim - RJ Pároco: Pe. Rodrigo Alberti Rua Marcionílio Ignácio, 209 - Parada Modelo - Guapimirim - RJ - Diocese de Petrópolis Gráfica: Gráfica Jornal da Cidade / Tiragem: 1.000 exemplares Diagramação: Juliara Vasconcelos Colaboradores: Pe. Rodrigo Alberti, Marlúcia Seixas, Emanuelle Gomes, Glauco Gomes, Carlos Alberto, Lenalda, Alex Marcelino, Seminarista Rafael Augusto, Felipe Seixas, Flávio Tambelini, Vânia Marcelino, Paulo Roberto, Vera, Dudu da Banca. Fotos: Marlúcia Seixas

Reabertura da capela de São José, Guapimirim No dia 20 de fevereiro a paróquia Nossa Senhora Aparecida de Parada Modelo reabriu sua capela de São José, no bairro Jardim Guapimirim, que estava fechada e sem atividades desde dezembro de 2012 devido a um assalto e profanação de hóstias consagradas. Presidindo a celebração estava o Bispo Diocesano, Dom Gregório Paixão, OSB. Neste primeiro encontro com a comunidade, o Bispo abençoou a capela, altar e o sacrário. Dom Gregório Paixão, em sua homilia, ao comentar o evangelho que falava da multiplicação dos pães, disse que “quando partilhamos o pão perfeito, ninguém passa fome”. Ele explicou ainda, a importância dos números que várias vezes são citados nas Sagradas Escrituras. “Deus permeia a Sua palavra de números simbólicos que ora fazem referência a Sua divindade, ora exprimem realidades que dizem respeito ao homem”, comentou ao lembrar que na quaresma os cristãos são chamados a viver 40 dias de profundo retiro, assim como Jesus esteve no deserto e o povo de

O Pastor entre nós Deus ficou escravizado no Egito. Em seguida iniciaram-se os ritos de benção do altar, templo e sacrário. Todos os presentes ficaram inebriados com a beleza da celebração. Além do pároco, Pe. Rodrigo Alberti, outros sacerdotes concelebraram o bispo. O decano da baixada, Pe. Celestino, Mons. Ildeu, que esteve à frente da paróquia de Guapimirim por mais de vinte anos, o Pe. Adamastor, amigo da comunidade, o diácono Reginaldo, além de seminaristas e ministros da Sagrada Comunhão. No final da missa, o bispo agradeceu o carinho dos fiéis e convidou a todos a reservarem um tempo de suas vidas para adorarem a Jesus na eucaristia, oferecendolhe sacrifícios e buscando ouvir o que Ele tem a falar. Pe. Rodrigo agradeceu a disponibilidade do bispo, dando-lhe uma bela orquídea em nome de todos os paroquianos. Os padres presentes receberam ainda, uma pequena imagem de São José, padroeiro da capela.

Por: Flávio Tambelini Fonte: Blog da Paróquia

http://paroquiamodelo.blogspot.com A Renúncia do Papa Bento XVI O cristianismo prega a eternidade, o “para-sempre”, o comprometer a vida toda, até a morte. É óbvio que a renúncia papal está prevista no Direito Canônico, portanto não há irregularidades, mas, não é comum. Houve poucas durante toda a história da Igreja (...) Por isto, é muito corajoso um Papa que renuncia (...) É um ato de um homem que, conhecendose à luz de Deus, percebe seus limites, é sabedor de sua verdade, e enfrenta o orgulho mascarado de vergonha, a qual sempre tenta proteger a autoimagem. Não, o Papa Bento XVI não se preocupou com sua autoimagem (...) “O que vão pensar de mim?” Fez o que discerniu ser certo, como ele mesmo disse no seu discurso de anúncio da renúncia: “Após ter repetidamente examinado minha consciência perante Deus, eu tive certeza de que minhas forças, devido à avançada idade, não são mais apropriadas para o adequado exercício do ministério de Pedro”. Que coragem de um homem que não teme as “certezas” dos outros,

Desceu à mansão dos mortos, ressucitou ao terceiro dia...

“Jesus desceu às profundezas da terra. Aquele que desceu é também aquele que subiu’(Ef 4,9-10). O Símbolo dos Apóstolos confessa em um mesmo artigo de fé a descida de Cristo aos infernos e sua Ressurreição dos mortos no terceiro dia, porque em sua Páscoa é do fundo da morte que ele fez jorrar a vida.” (CCE – 631) Podemos nos questionar: Porque Cristo desceu à mansão dos mortos? Certamente podemos res-ponder que após o pecado original, o homem foi privado de entrar no paraíso, na plena visão beatifica de Deus. Desta forma, antes da ressurreição de Cristo, todos aqueles que morreram ainda estavam a esperar a vinda de Cristo, que pelo seu sangue haveria de julgar e resgatar os vivos e os mortos. Por esse motivo, Cristo desce as “profundezas da terra”, para resgatar aqueles justos, que antes dele morreram, para ressuscitarem para a vida eterna. Cristo vai à mansão dos mortos, desce

Sua Santidade

mas age segundo sua consciência perante Deus (...) Que sabe que ser homem ou mulher, com tudo o que isto comporta: virtudes, dons, limites, fraquezas, não se contrapõe ao chamado à santidade. Ele não nos chama a sermos primeiramente anjos para depois sermos santos. Não! Um Papa que renuncia ao papado (...) aponta para uma liberdade interior tremenda, para uma plena consciência do amor que Deus tem por ele. Joseph (José, o primeiro nome do Papa) sabe-se plenamente amado por Deus, tem consciência de que Deus não vai deixá-lo de amá-lo um “milímetro” sequer por causa de sua renúncia. Há chamados temporários também, não somente os “para-sempre” do matrimônio e do sacerdócio. Às vezes, Deus, em seu amor, quer realizar uma maravilhosa obra valendo-se de certo tempo na vida de alguém, e isto é belo, é grande, é extraordinário. Que Deus o continue abençoando, Papa Bento XVI, homem corajoso e humilde!

Por: Flávio Tambelini Fonte: Álvaro Amorim - Anúncio da Verdade

Conhecendo a fé

no silêncio do luto, para sobremergir acompanhado de um canto novo ao terceiro dia. O “cântico novo” é a vida nova, o cântico de vitória, Cristo que vence a morte. A Ressurreição é o evento fundamental pelo qual a nossa fé está alicerçada, e é ela que dá razão à nossa esperança, pois, se Cristo não tivesse ressuscitado vã seria a nossa fé. Estes dois eventos: o da morte e ressurreição não podem ser visto separadamente, pois, um é complementar ao outro, uma vez que para ressuscitar é necessário morrer. Desta forma, entendemos estes dois eventos, como uma prévia daquilo que a Igreja milita na terra rumo ao triunfo celeste. Portanto, Cristo nos mostra o caminho de volta ao Pai. Já aqui nesta terra de Santa Cruz, morremos para nossas vontades, para ressuscitar para a vida eterna. “Nesta vida, não seguimos os nossos próprios caminhos, mas sim, o único caminho, a única verdade, para alcançar a única vida, que é ressuscitar com Cristo para uma Nova Vida.” Por Seminarista Rafael


3

http://paroquiamodelo.blogspot.com

João Paulo II e de Bento XVI: a via da expiação e da oração A Quaresma é um tempo de preparação para a festa da Páscoa. Lembramos os 40 anos que Israel passou no deserto, os 40 dias de jejum, oração e penitência do Senhor... O deserto é uma forte imagem bíblica: é o lugar do silêncio, da pobreza, do encontro com Deus; para atravessá-lo, é necessário descobrir e levar só o que é essencial para a vida. O deserto é também um lugar de solidão, de morte, no qual a tentação é sentida com mais força. É ainda um retrato do mundo atual, no qual as pessoas se tornaram áridas, sem coração, por causa do abandono da fé no verdadeiro Deus. No deserto, Jesus é tentado pelo diabo três vezes. Todas as tentações são reduzidas ao querer colocar-se no centro de tudo, no lugar de Deus, removendo-o da própria existência ou tentando submetê-lo à nossa vontade. Para vencer as tentações é necessário colocar a Deus no centro das nossas vidas. E isto é a conversão que a Quaresma nos propõe...

Ano da Fé e JMJ 23/03 – Celebração das Dores de Maria 19:30 h - Capela de Santa Ana 24/03 – Domingo de Ramos da Paixão “ Hosana ao Filho de Davi” 08:00 h – Benção dos Ramos na Capela de Santa Ana Seguida da Procissão evocando a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém 17:30 h – Caminhada da Juventude 19:00 h – Santa Missa na Matriz 25/03 – Segunda Feira Santa “Com um beijo,entregaste o Filho do homem” 19:30 h –Santa Missa na Matriz Procissão do Depósito do Senhor dos Passos para a Capela de São José 26/03 – Terça Feira Santa “Olhai e vede se há dor maior que minha dor” 19:30 h – Santa Missa na Matriz

Somos chamados na Quaresma a colocar nossas vidas diante de Deus com humildade. E é isso que o Papa Bento XVI fez: analisar repetidamente a sua consciência diante de Deus (conscientia mea iterum atque iterum coram Deo explorata, disse o Papa com uma linguagem agostiniana), perguntando-lhe com total disponibilidade: o que queres de mim? E o Senhor respondeulhe, de modo que o Papa chegou à certeza (ad cognitionem certam perveni) do que Deus lhe pedia. E Bento XVI respondeu generosamente, renunciando ao seu ministério para o bem da Igreja, a fim de que outro homem com mais força física do que ele possa continuar conduzindo a Igreja, que é de Cristo, no caminho da Nova Evangelização do deserto que se tornou nosso mundo. O Papa fez assim um gesto surpreendente, porque foi um ato de fé e de humildade, e infelizmente não sabemos mais o que é viver de fé e o que seja a humildade. Hoje estamos sempre dispostos a julgar, porque não temos a coragem

Procissão do Depósito de N.Sªdas Dores para a Capela de Santa Ana 27/03 – Quarta Feira Santa “Um encontro de Amor” 19:00 h – Missa na Capela de São José e Procissão dos homens com o Senhor dos Passos para a Matriz. 19:30 h – Missa na Capela de Santa Ana e Procissão das mulheres com a imagem de N.Sª das Dores para a Matriz. 28/03 – Quinta Feira Santa “Amai-vos como eu vos amei!” Tríduo Pascal – Instituição da Eucaristia e do Sacerdócio 09:00 h – Missa dos Santos Óleos na Catedral 20:00 h- Santa Missa do Lava Pés Transladação do Santíssimo Sacramento e Adoração até às 00:00 hs 29/03 – Sexta – Feira Santa

de analisar nossas vidas diante de Deus, como o Papa fez. O Papa João Paulo II ao seu tempo analisou a sua vida diante de Deus que lhe pediu de viver os últimos anos de seu ministério como uma forma de expiação pelos nossos pecados; e a Bento XVI, Deus pede uma vida dedicada inteiramente à oração. Quem somos nós para julgá-los? Estes dois homens, provavelmente os dois melhores papas de história da Igreja moderna, tiveram a coragem de colocar-se diante de Deus, que lhes indicou o caminho da reconciliação e da oração. E essas duas coisas, a expiação e a oração, são as coisas essenciais da vida sacerdotal. E esses grandes homens de Deus a propõem a todos os sacerdotes. Quem somos nós para condenálos? (...) E não devemos ser enganados por falsos profetas do mundo atual. Aqueles que agora criticam o Papa Bento XVI, por ser ancião e ter renunciado são os mesmos que criticaram João Paulo II por ser ancião e não ter renunciado. Os que se esquecem de Deus,

“Pai,em tuas mãos entrego o meu espírito.” -Dia de Jejum e Abstinência de Carne,de respeito,silêncio e oração.Não adoramos um Cristo morto,mas um Cristo vivo que morreu por nós. 06:00 h – abertura da Adoração até 12:00 hs 15:00 h – Solene Ação Litúrgica -Litrugia da Palavra -Beijo da Cruz -Distribuição da Sagrada Comunhão 18:00 h – Capela de Santa Ana,piedoso descendimento da Cruz e Procissão do Senhor Morto. 30/03 – Sábado Santo “Um Silêncio Sobre a Terra.” 05:00 h – Procissão da Soledade de Nossa Senhora, saindo da Matriz de Nossa Senhora da Ajuda. Na chegada, meditação das 70 dores. Ressuscitou Verdadeiramente.....Aleluia

Matéria da capa

estão sempre preparados para apedrejar ao seu próximo, mesmo com acusações contraditórias contra quem não fez cometeu nenhum pecado. Na história da Igreja há Papas santos que não renunciaram e também um Papa santo (Celestino V) que renunciou. Os cristãos que buscam a verdadeira conversão agradecem a Deus pelos ministérios brilhantes e complementares de João Paulo II e Bento XVI, que tiveram a humildade, a fé e a coragem de seguir a própria consciência, analisada à luz de Deus; e agora rezam por Bento XVI, mostrando-lhe muito amor e agradecendo a Deus pelo bem que ele fez pela Igreja e pelo mundo durante todos estes anos (...) Qual o filho que, tendo um pai com 86 anos, que acabou de passar por uma cirurgia cardíaca, o crítica por não poder mais trabalhar? Peçamos ao Senhor que nos ajude a ser verdadeiros cristãos, que saibam amar uns aos outros como Jesus nos amou, nunca colocando-nos no lugar de Deus, julgando ou criticando quem sempre foi um pai exemplar e dedicado. Texto de Pe. Anderson Alves, Diocese de Petrópolis Edição: Pe. Rodrigo Alberti

Semana Santa

20 :00 h – Solene Vigília Pascal da Ressurreição do Senhor. -Liturgia da Palavra -Liturgia Batismal dos Catecúmenos -Procissão do Ressuscitado 31/03 – Domingo de Páscoa 09:00 h – Santa Missa Festiva 19:00 h – Santa Missa de encerramento da Semana Santa -Primeira Comunhão dos Catecúmenos -Coroação de Nossa Senhora Observação: -Participemos com piedade de todas as Celebrações,destacamos a importância da presença jovem. -Agradecemos : P.M.G. Guarda Municipal Grêmio Musical de Guapi Patrocinadores e todos que participaram. Que Deus abençoe a todos. Uma Santa e abençoada Páscoa!


4

http://paroquiamodelo.blogspot.com

Fatos e Fotos Paroquiais

Via Sacra, Comunidade de São José

Via Sacra, Quinta Mariana

Via Sacra, Bananal

Reabertura da Capela de São José.


5

http://paroquiamodelo.blogspot.com

Fatos e Fatos Paroquiais

Via Sacra, Parada Modelo

Batizados do mĂŞs de fevereiro

Ritos Finais, Catecumenato


6 Fuga do pecado (continuação) ... É preciso diferenciar vício de dependência. Existe uma diferença entre o vício de álcool, que é uma dependência química e o vício de ver televisão. Se uma pessoa vê televisão todos os dias, não quer dizer que ela é viciada ou que vai se viciar, a maioria das pessoas assistem TV todos os dias e não são viciadas, mas certamente, se alguém consumir álcool todos os dias irá se viciar, porque o corpo vai criar tolerância, logo precisa aumentar a quantidade de álcool pra fazer o efeito desejado. Assim são todas as drogas, inclusive o cigarro. Mas no caso de ver televisão, só porque eu assisto todos os dias o jornal, não quer dizer que eu tenha necessidade de ver mais televisão com o passar do tempo. Mas eu posso ser viciado em televisão, em internet, posso ser viciado em qualquer atividade, mas são reações psicológicas, isso não significa que se eu fizer isso na minha rotina eu vá ser um viciado. Diferente é o uso de álcool, cigarro e drogas, porque as reações são fisiológicas, e o corpo desenvolve tolerância que me faz aumentar a dose, e desenvolve dependência, que me faz procurar sempre, e até mesmo, fazer tudo pelo objeto de minha dependência. Todo vício é um pecado grave

Coluna Jovem

(CIC 1876), mas precisamos analisar o início dele, no caso de uma dependência, é preciso fugir de seu início, o primeiro uso, ou mesmo o uso freqüente, para que eu não caia nesse vício. Não deis entrada ao demônio (Efe 4, 27). Ser viciado em ver televisão ou ser alcoólatra, é pecado do mesmo jeito. Nossa juventude tem mergulhado nos vícios, do sexo, das drogas, do álcool, da internet, da pornografia. Como Jovens profetas, precisamos anunciar Aquele que pode preencher o vazio no peito que existe nesses jovens, preencher essa vontade de Deus que a juventude tem e que está procurando em lugar errado. Vemos uma incessante busca por parte dos jovens, mas muitos, digo à vocês jovens profetas, estão procurando Deus no pecado, porque alguém não lhes mostra o caminho. Anuncie Jesus, é sua missão! Fonte de pesquisa: blog institutoteológicogamaliel SUGESTÃO (Propósito do mês) : Fale mais de Deus para os seus amigos, ajude-os a procurarem a Deus em Deus e não em coisas erradas. Observe o quanto você pode fazer a diferença, mas muito mais do que falar procure agir como um jovem verdadeiramente cristão ... As pessoas estão carentes do Deus que habita em você! Por Emanuelle Gomes

Espaço Dizimista Fundamentos do Dízimo Fundamentação Bíblica III Ainda falando das referências do dízimo no Antigo Testamento destaco este mês o Profeta Malaquias que tem uma esclarecedora página sobre o Dízimo: “Tragam o dízimo. Façam essa experiência comigo. Vocês vão ver se não abro as comportas do céu, se não derramo sobre vocês as minhas bênçãos de fartura.” (Ml 3,8) Os textos bíblicos principalmente no antigo testamento, retratam uma caminhada histórica do povo de Deus que desejava fazer do dízimo uma verdadeira experiência de Deus. Se você tem algo a partilhar com

os irmãos paroquianos sobre sua experiência como dizimista, escreva seu testemunho e entregue a um agente da Pastoral do Dízimo. Estaremos lendo na missa do dízimo.

Seja um dizimista consciente! Por Marlucia Vasconcelos

http://paroquiamodelo.blogspot.com

Espaço Missionário

PMG se propõe ajudar em organização de evento Pré-JMJ Rio 2013, na cidade. Em reunião realizada na prefeitura com o Prefeito Marcos Aurélio e seus assessores, os padres Rodrigo Alberti e João Carlos Feliciano e das cordenadoras do evento nas paróquias, Tatiana Souza e Daniele Melo, ficou acertado o apoio municipal, seguindo orientações dos governos estadual e federal, para a realização da “Semana Missionária”, de 15 a 21 de julho deste ano, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude. Durante o encontro foram apresentadas informações sobre o evento, objetivos, programações, além do andamento dos trabalhos nas paróquias e na diocese. De acordo com Tatiana Gomes, a reunião foi muito proveitosa. “Tivemos a oportunidade de mostrar o projeto ao governo local, explicar sua complexidade e destacar seus benefícios, não só para católicos, como também para divulgação da cidade num contexto internacional, já que a cidade vai receber cerca de 700 peregrinos estrangeiros”, destacou. Para o Pe. Rodrigo esta foi uma oportunidade de pedir o auxílio da prefeitura, sem a qual não será possível a realização do evento. “Foi muito bom conversarmos com o prefeito, explicar e tirar dúvidas, conhecer pessoas do governo que nos receberam e demonstraram um grande desejo de colaborarem naquilo que for possível. O saldo

do encontro foi bem positivo”, afirmou o pároco. Uma nova reunião ocorrerá no dia 11 de março, às 10h, no salão paroquial da matriz de Guapimirim, em que serão convidadas autoridades civis, representantes do comércio e negócios locais, imprensa, segurança, além de representantes da Igreja Católica. --------------------------------------------Cruz Peregrina e Ícone de Maria em Guapimirim A cruz peregrina e o Ícone de Nossa Senhora, entregues pelo Beato João Paulo II à juventude, que estão circulando por todas as dioceses do Brasil desde o final de 2011, chegarão à diocese de Petrópolis no dia 09 de junho, na cidade de Magé. Os símbolos da Jornada Mundial da Juventude virão da diocese de Caxias e serão entregues, em carreata, aos jovens do Decanato Beato José de Anchieta. Dentre as diversas programações que estão sendo preparadas para a recepção dos símbolos, já ficou decidido que no dia 11 de junho, a cruz e o ícone virão para a paróquia de Parada Modelo, em carreata, onde permanecerá durante toda a parte da manhã. À tarde, será entregue à juventude da paróquia Nossa Senhora da Ajuda, por onde eles irão percorrer em locais a serem definidos, até chegarem à matriz, encerrando as atividades com a celebração de uma missa com a participação das duas paróquias e da população.

Festa de São José 2013

São José, o humilde carpinteiro

Programação

10/03 – Domingo: 10:30h - Santa Missa e após Delicioso Almoço Nos dias: 11,12,13,14 e 15/03: 19:30h - Novena nas Casas (nos bairros Jd. Guapimirim e Pq. Santa Eugênia) 15/03 – Sexta Feira na Capela: Vigília de 22:00h às 6:00h 16/03 – Sábado: 19:30h - Celebração e Louvor 17/03 – Domingo: 18:00h - Novena na Capela 18/03 – Segunda Feira: 19:30h Santa Missa 19/03 – Terça Feira (Dia do Glorioso São José): às 19:30h Santa Missa e Procissão de São José

Devoção

de Nazaré, pai terrestre e adotivo de Jesus Cristo, e esposo da Virgem de todas as virgens, Maria. É modelo de esposo e pai, protetor da Sagrada Família. No dia 19 de março celebraremos a Solenidade de São José. Neste dia, a Igreja, espalhada pelo mundo todo, recordará solenemente a santidade de vida do seu patrono. Estaremos também celebrando o seu dia, junto a comunidade da Capela de São José no bairro Jardim Guapimirim.


http://paroquiamodelo.blogspot.com

Paulo Roberto de Oliveira, o nosso futuro Diácono Permanente, é o entrevistado do Perfil Católico deste mês. Mais conhecido como “Paulinho”, ele será ordenado no dia 17 de março, às 15h, na Catedral de Petrópolis, pelo Bispo Diocesano Dom Gregório. Nascido no 27/08/1972, em Teresópolis, filho de José Soares de Oliveira e Delvira Siqueira de Oliveira, o hoje químico e professor, desde pequeno foi criado em Guapimirim. Aos três anos de idade mudou-se para Piabetá, onde viveu uma infância maravilhosa com os pais e os colegas da vizinhança. Aos nove anos perdeu o pai, um homem bom e trabalhador, mas que tinha o vício da bebida, vítima de infarto. A situação da família piorou e decidiram retornar para Caneca Fina, onde se instalaram como caseiros. Nesta época sua família ainda não participava da igreja. Na adolescência estudou no Colégio Estadual Alcindo Guanabara, onde conclui o ensino médio. Teve que trabalhar desde cedo para ajudar no sustento do irmão e da mãe. Cuidou de sítio, trabalhou em lanchonete. Uma lembrança forte marcou sua vida. “Ficava até a madrugada esperando as pessoas saírem do baile para conseguir clientes”, relembra. Aos 14 anos começou a trabalhar em uma marcenaria próxima a Matriz Nossa Senhora da Ajuda. Foi neste período que conseguiu construir uma casa na Caneca Fina, no terreno da mãe. Ao passar pela matriz, em Guapimirim, a igreja parecia atraí-lo. E quando ia às missas, as homilias do Mons. Ildeu pareciam ser para ele. Mas tudo mudou em sua vida aos 16 anos, quando conheceu Aparecida, em uma festa de aniversário, no Bananal. Foi como amor à primeira vista. Começaram a namorar e ela ia o conduzindo à religião. “Íamos para o Grupo Jovem Nova Geração, era muito bom. Comecei a me interessar pela Igreja e Jesus foi me conquistando bem de mansinho, sem pressa”, frisou. Depois fizer-

am o encontro de jovens e não deixaram mais de participar. Aos 19 anos, quando decidiram se casar, ele foi conversar com Mons. Ildeu e descobriu que seu batismo, feito na Igreja Brasileira, não era válido. Com a catequista Euzélia ele se preparou para receber os sacramentos iniciais. Foi batizado na matriz de Guapimirim, em 08/12/1991, tendo o casal Milton e Ângela Tuão Seixas como padrinhos. Depois fez a primeira comunhão, e no crisma, teve Washington Vicente como padrinho. Em 25/01/1992 se casou em uma missa. “Esse dia foi maravilhoso. Quando Aparecida entrou na Igreja parecia um sonho. Desejava ter uma família e, naquele momento, o sonho se realizava”, se emociona. Mais tarde, Deus abençoou o casal com as filhas Anelieze e Maria Paula. Outra pessoa que o ajudou muito na sua caminhada foi sua falecida sogra. “Não posso deixar de mencionar uma pessoa muito especial que sempre me amou como um filho e me incentivou na Igreja: Dona Leontina M. D. Seixas. Seu testemunho me ensinou a amar mais a Jesus”, destaca. Em 1992 começou trabalhar na Cibrapel e, em 1998 foi trabalhar na Klabin, onde está até hoje na área da qualidade. Habilitado como professor leciona atualmente no Colégio Alcindo Guanabara, à noite. Na Igreja, se aprofundou mais, sempre atuando em grupos de oração em família, no Encontro de Casais, feito em 1994, do qual participa até hoje aqui e em outras paróquias, além da preparação dos noivos. Em 1995 fez Cursilho, trabalhando em seguida em diversos outros. Em 1997 foi convidado pelo Mons. Ildeu a ser Ministro da Eucaristia. Foi designado a assistir à comunidade do Segredo e a levar comunhão para os enfermos. Ajudou o compadre Juarez a iniciar a obra da capela do Sagrado Coração de Jesus. Anos mais tarde passou a auxiliar à comunidade de Parada Ideal, trabalhando com jovens, orações em família, catequese, celebrações da Palavra. Hoje auxilia o Pe. Rodrigo nas missas e em outras necessidades da Paróquia. Em 1998 conheceu o Diácono Ruy de Sena, da Arquidiocese do Rio. Começou a sentir no coração vontade de conhecer a vocação diaconal e, com o passar do tempo, essa vontade crescia. Em 2007, Mons. Ildeu o indicou para iniciar

Perfil Católico

um discernimento ao o Diaconato Permanente. “Não tinha dúvidas que era um chamado de Deus, só não sabia como isso iria se desenrolar. Apenas confiei em Seus planos”, revela. Os dois primeiros anos foram de discernimento (Propedêutico). E em 2009 iniciou a escola Diaconal Santo Estevão da Diocese de Petrópolis, e os estudos foram até julho de 2012. Lá atuou como secretário da turma. Conciliar formação com a rotina foi a maior dificuldade. Trabalhava durante o dia, dava aulas à noite e passava o sábado inteiro estudando no Seminário Diocesano de Petrópolis. Ainda assim, Paulinho louva a Deus por tudo que aprendeu, pelos amigos que fez, apesar de muitos não terem chegado ao fim. Dos 35 que iniciaram, alguns saíram, um faleceu e 22 serão ordenados. Sobre o porvir, Paulo Roberto tem um só pensamento. “O futuro é um mistério, que consagro a Deus, e como sempre fiz, deixo que Jesus me conduza. Minha expectativa é fazer a vontade de Deus. Ele me chamou e eu respondi: Aqui estou.” A você, Paulinho, nossa equipe do Modelo Católico, que é honrada pela sua participação, deseja muitas bênçãos de Deus. Estamos já rezando pelo seu retiro preparatório, por sua ordenação e para que você seja cada dia mais “uma agradável ferramenta” nas mãos do dono da vinha. Um forte abraço, meu santo.

Mensagem final do futuro diácono Paulo aos paroquianos Caros irmãos e irmãs, quando nos colocamos a serviço de Jesus, tudo muda na nossa vida, Ele começa a mudar o nosso modo de pensar, agir, e principalmente nosso modo de Amar. E é o Amor que nos faz realizar a vontade de Deus em nossa vida, esse amor que nos vem de Deus. É preciso aprender a confiar no poder curador e transformador deste Amor, quando as coisas ficarem difíceis ame com o Amor de Jesus e clame por sua providência que ela se fará presente. “Estou no meio de vós, como aquele que serve”. (Lc 22, 27). Assim espero fazer a vontade de Deus junto com todos. Consagrando o meu Ministério a Maria sempre virgem, a Senhora Aparecida, e como ela mesma nos diz “fazei tudo o que Ele vos disser” (Jo 2,5). Aprendamos na escola de Maria nossa Mãe a fazer o que o Senhor nos diz: “Amai-vos uns aos outros. Como eu vos tenho amado, assim também vós deveis amar-vos uns aos outros”. (Jo 13,34). Deus abençoe a todos.

7

Passatempo Labirinto

Informações

Horário de Funcionamento da Secretaria Terça a Sexta-Feira 08:00 às 12:00 / 13:00 às 17:00 Sábado - 08:00 às 12:00 Tel.: 2632-8665 / 8828-0030 Missas na Matriz Terça - 07:00 Quarta - 07:00 Quinta - 07:00 Sexta - 19:00 Sábado - 19:30 Domingo - 08:00 Domingo - 19:00 Batizados 1º Domingo - 08:00 - Missa e preparação para Pais e Padrinhos 2º Domingo - 08:00 - Missa e Batizados Adoração ao Santíssimo Toda quinta na Matriz, de 08:00 às 18:00 Confissões Quinta-Feira - 09:00 às 12:00/15:00 às 18:00 Missa da Esperança Toda Segunda, na capela do Bananal, às 19:00 Louvor Toda terça na Matriz, às 19:00 Terço dos Homens Toda Sexta, na Matriz, às 19:00


8

http://paroquiamodelo.blogspot.com

Boletim Informativo - Modelo Católico  

Edição março / 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you