Issuu on Google+

Informativo da Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição • Boa Vista • Joinville

Ano 15 • Abril 2012

Ele está no meio de nós A Páscoa é vitória da vida. É acreditar que não estamos sós, pois Jesus Cristo ressuscitou Páginas 4 e 5

Conheça a nova equipe paroquial da Juventude Página 7

Catequese prepara cerimônia de entrega do Credo Página 6

Entenda o significado do novo ícone da paróquia Página 8

Aproveite os meios de comunicação que a paróquia oferece

Redes Sociais:

Pela internet:

Paroquia Imaculada Conceicao

diocesejoinville.com.br/paroquias

(

Pelo telefone:

Pelo Jornal Boa Notícia:

(47) 3028-6062

imaculadabv@gmail.com


2 • Jornal Boa Notícia • Abril 2012

Agenda

AGENDA DE EVENTOS • ABRIL 2012

Páscoa, passagem...

Padre Otávio

O termo "páscoa" vem do hebraico (pessach) e significa "passagem". Os hebreus, antes de Cristo, festejavam a páscoa, pois Deus os libertou da escravidão do Egito e os fez passar para a liberdade. A Bíblia é a história da aventura de Deus caminhando com a humanidade. Nossa vida é passagem, páscoa. Muitas vezes, porém, não nos lembramos disto. Inventamos e fabricamos um mundo de engano achando que seremos eternos aqui. Quanto mais acumulamos, porém, mais temos medo de perder. Acumulamos matéria, mas também rancores, inveja, orgulho, luxúria – pecado. A quaresma é retirar-se com Jesus ao recolhimento, é reconhecer nosso limite e o ilimitado amor de Deus. É acreditar que não estamos sós e que passaremos com Ele para a verdadeira vida em plenitude. Feliz Páscoa! Ele está no meio de nós!

Horários das Missas MATRIZ Quarta-feira -15 h 1ª sexta-feira do mês • 19h30 • Missa Apostolado da Oração 2ª quinta-feira do mês • 19h30 • Adoração ao Santíssimo / Missa Sexta-feira 18h: Capela das Irmãs Canossianas Sábado -19h Domingo - 8h e 19h

SANTA LUZIA Sábado às 17h Domingo às 8h: Celebração 1ª Quinta-feira do mês -18h - Vila Vicentina 1ª sexta-feira do mês - 18h - Missa do Apostolado da Oração JESUS MISERICORDIOSO Domingo às 9h30 2ª sexta-feira do mês - 19h30 - Missa e terço da misericórdia

ATENDIMENTO DO PÁROCO Comunidade matriz: • Terças-feiras das 8h às 11h30 - Pe Edson e das 14h às 17h - Pe Otávio • Quartas-feiras - 8h às 11h30 - Pe Edson e das 16h às 17h - Pe Otávio • Sextas-feiras - 8h às 11h30 e 14h às 17h - Pe Edson Comunidade Santa Luzia • Última sexta-feira do mês 14h às 17h - Padre Edson

DIA 1 • Domingo

Evento Encontro de Noivos Novena Sagrada Face

Horário 8h às 17h30 6 horas

Local Auditório Matriz Igreja Matriz

2 • Segunda-feira

Reunião do Dízimo/Santa Luzia Novena Sagrada Face Encontro do Núcleo do Cursilho do Boa Vista

6 horas 19h30

Igreja Matriz Salão Monsenhor Sgarzello

6 horas

Igreja Matriz

3 • Terça-feira

Encerramento da Novena Sagrada Face

4 • Quarta-feira

Missa dos Santos Óleos

5 • Quinta-feira Santa

Missa da Ceia do Senhor com Lava-pés e Vigília eucarística

19h30

Cúria Legião de Maria Encontros da 1ª semana do mês.

14h30

Celebração da Paixão do Senhor

15 horas

Procissão paroquial com o Canto de Verônica e Ofício das Trevas Caminhada penitencial Via Sacra

19h30

Matriz e comunidades Matriz

6 horas

Matriz

7 • Sábado Santo

Missa da Vigília Pascal Missa da Vigília Pascal

19 horas 19 horas

Com. Sta Luzia Matriz e Jesus Misericordioso

8 • Domingo de Páscoa

Encontro do EJA Novena da Divina Misericórdia

16 horas 15 horas

Matriz Com. Jesus Misericordioso

9 • Segunda-feira

Novena da Divina Misericórdia

15 horas

Com. Jesus Misericordioso

10 • Terça-feira

Atendimento Ação Social Reunião Coordenadores GBR Novena da Divina Misericórdia

15 horas 15 horas 15 horas

Com. Santa Luzia Matriz Com. Jesus Misericordioso

11 • Quarta-feira

Novena da Divina Misericórdia

15 horas

Com. Jesus Misericordioso

12 • Quinta-feira

Novena da Divina Misericórdia

15 horas

Com. Jesus Misericordioso

Missa do tríduo da festa

19 horas

2º Conselho Dioc. de Pastoral Missa e terço da Divina Misericórdia

19h30

Novena da Divina Misericórdia

15 horas

Missa do tríduo da festa

19 horas

2º Conselho Diocesano de Pastoral Encontro do Onda Encontro do EJU Novena da Divina Misericórdia

16 horas 20 horas 15 horas

Auditório da matriz Auditório da Matriz Com. Jesus Misericordioso

Missa do tríduo da festas Jantar Italiano - Cursilho

19 horas

Salão de festa da Matriz

19 • Quinta-feira

Escola Bíblica

19h30

Auditório da Matriz

20 • Sexta-feira

12º EJU

6 • Sexta-feira Santa

13 • Sexta-feira

Agenda Paroquial • Datas fixas da semana Todas as Segundas-Feiras: 14:00 Grupo da 3ª Idade – Matriz Salão Monsenhor 15:00 Legião de Maria – Santa Luzia 18 às 22 Intercessão RCC – Matriz 18:30 Intercessão RCC – Santa Luzia 19:30 Reunião de Liturgia – Matriz 20:00 Reunião Associação Antialcoolica – Matriz 20:00 Abastecimento RCC para Servos – Santa Luzia 20:00 Ensaio de Canto – Com. Jesus Misericordioso Todas as Terças-Feiras: 14:00 Atendimento Ação Social - Matriz 14:00 Clube de Mães Decolores - Matriz 15:00 Atendimento Ação Social – Santa Luzia 15:00 SOS Oração RCC – Matriz 19:30 Prioridade para o GBR – Missa de Setor Todas as Quartas-Feiras: 15:00 Missa – Matriz 18:30 Grupo de Oração RCC – Matriz 19:00 Reunião de Liturgia – Com. Jesus Misericordioso 19:30 Amor Exigente – Salão Monsenhor 19:30 Catequese – Auditório da Matriz

Todas as Quintas Feiras: 07:00 Oração do Rosário – Matriz 14:00 Clube de Mães Mãos Unidas – Matriz 14:00 Pastoral da Saúde - Salão Monsenhor 14:30 Reunião da Cúria Legião De Maria - Matriz 17:30 Atendimento de Oração RCC – Santa Luzia 19:00 Oração do Terço – Santa Luzia 19:30 Grupo de Oração RCC – Santa Luzia Todas as Sextas-Feiras: 20:00 Reunião Associação Anti-Alcoólica – Salão Monsenhor Sgarzello Todos os Sábados: 09:00 Encontro da Infância Missionária – Matriz 10:30 Encontro de Coroinhas e Acólitos – Matriz 14:00 Encontro de Coroinhas – Jesus Misericordioso 14:00 Ensaio Ministério de Dança-Sacra – Salão Monsenhor Sgarzello 20:00 Grupo de Jovens EJIC - Matriz

14 • Sábado

Paróquia São José, em Mafra Com. Santa Luzia Matriz e Jesus Misericordioso Matriz

Com. Jesus Misericordioso Com. Jesus misericordioso

Casa de Retido Vila Nova Com. Jesus Misericordioso

Retiro de Espiritualidade para os Ministros

19h30

21 • Sábado

Encontro de Pais e Padrinhos 12 EJU

13h30

Auditório da Matriz Casa de Retiro no Vila Nova

22 • Domingo

12º EJU (Missa de encerramento)

19h

Matriz

25 • Quarta-feira

Encontro Pais 1 etapa do Crisma

19h30

Matriz

26 • Quinta-feira

Escola Bíblica

19h30

Auditório da matriz

27 • Sexta-feira

CPP

19h30

Com. Jesus Misericordioso

28 • Sábado

Retiro da RCC Encontro da Família EPC

8h 20 horas

Matriz Auditório da Matriz

JORNAL BOA NOTÍCIA – Jornal da Paróquia Imaculada Conceição do Boa Vista – Jornalista: Ruy Ferrari DRT 22251/SP - PASCOM – Equipe da Pastoral da Comunicação: Alanderson Massaneiro, Ana Maria Batschauer, Jamile Jeremias de Oliveira, Maria Andréa Antunes Pirovano, Marineusa Schroreder, Nadir Liliane Razzini Trierweiler. Endereço: Rua Albano Schmidt 1885 – CEP 89206-000 – Joinville/SC Fone: 3028-6062 E-mail: imaculadabv@gmail.com Projeto gráfico e diagramação: Girardi Junior Editora - Impressão: Grafinorte Tiragem: 3.000 exemplares


Jornal Boa Notícia • Abril 2012 • 3

GBR

Escola Bíblica Paroquial O segundo ano da Escola Bíblica Paroquial já começou, em 15 de março. O objetivo é promover a capacitação bíblica para as pessoas que atuam nas Pastorais, Movimentos, Grupos Bíblicos de Reflexão(GBR), Catequese, Ministérios e todos que tenham interesse em exercer de forma eficaz e efetiva a sua missão de evangelizadores. O padre Otávio ministrou a primeira aula com o tema: "Introdução ao Profetismo". A aluna Andreia Bueno, que participa das aulas e faz parte do GRB, diz que a escola é uma forma de estimular

a leitura da Bíblia. "Como faço parte do GBR, o estudo bíblico auxilia muito nos encontros". "A escola bíblica é uma oportunidade de obter conhecimento mais profundo da Palavra", ressalta o catequista da comunidade Jesus Misericordioso, Gelmires Machado. • Quando: nas terceiras e quartas quintas-feiras do mês • Horário: 19h30 às 21h30 • Duração do curso: 3 anos (2011 – 2013) • Onde: Auditório da Paróquia Nossa Senhora Imaculada Conceição

Encontro do Grupo Bíblico de Reflexão Santo Antônio, que se reúne todas às terças, na rua São Borja

Em Maio, Jaraguá vai acolher o 3ºEncontro Interdiocesano dos GBR

Durante formação, comunidade foi preparada para viver Tríduo Pascal

Formação paroquial litúrgica Aconteceu no dia 19 de março, às 19h30 no auditório da Matriz, a primeira formação paroquial de Liturgia neste ano. E como vivenciamos o espírito quaresmal e nos encaminhamos para a Semana Santa, o tema abordado desta formação, ministrada pelo padre Edson foi o Tríduo Pascal, que inicia dentro da Semana Santa com a celebração da quinta-feira à noite e termina com o ofício da tarde de do Domingo de Páscoa. Conforme a coordenadora paroquial da Liturgia, Nadir Razzini, esta formação sobre o Tríduo Pascal é uma opor-

tunidade de "nos prepararmos melhor para viver a maior solenidade litúrgica de nossa Santa Igreja, o mistério da Paixão, Morte e Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo". Está previsto para este ano mais duas formações litúrgicas, e ressalta-se que a participação das pastorais, movimentos, ministérios e coordenações de nossa comunidade é de extrema importância, dessa forma atuamos em sintonia, celebrando a Liturgia “de forma ativa, plena, consciente e frutuosa por todo o povo de Deus” (cf Sc 5-8; 10-14).

O 3º Encontro Interdiocesano dos Grupos Bíblicos de Reflexão e Famílias, e Comunidades Eclesiais de Base das dioceses de Joinville e Blumenau acontecerá no dia 20 de maio, na Arena Jaraguá, das 8h às 17h, com o tema "Justiça e profecia no campo e na cidade" e o lema "Ide pelo mundo inteiro e anunciai a Boa Nova a toda a criatura". Teremos como assessor o Monsenhor Antônio Luiz Catelan, de Brasília. A Paróquia Imaculada Conceição terá ônibus saindo da Matriz às 7h da manhã e que passará pelas comunidades: Jesus Misericordioso e Santa Luzia. A Arena Jaraguá possui cantina, mas aconselha-se levar o próprio lanche. Grupos Bíblicos de Reflexão caminhando com a Igreja A Igreja do Brasil está consciente da necessidade de fazer a

Palavra de Deus correr com mais força nas veias do nosso povo. É dever de todos os batizados o empenho em três serviços permanentes na Igreja: o Serviço à Palavra, o Serviço à Liturgia e o Serviço à Caridade. Importa destacar aqui como os grupos de reflexão já estão colocando em prática estes serviços e, onde houver falhas, precisamos melhorar. O Serviço à Palavra acontece quando os grupos se reúnem indo de casa em casa com a Palavra de Deus. Com isso é a Igreja que está indo ao encontro dos seus filhos dispersos. Neste encontro com a Bíblia, cresce o amor à Palavra de Deus, cresce também o conhecimento sobre a Bíblia. Ela deixa de ser o livro complicado para ser a Palavra que dá sentido à vida. "A tua Palavra é lâmpada para os meus pés, Senhor, e luz para o meu caminho" (Sl 119.105).

O Serviço à Liturgia acontece quando os grupos vão reconduzindo as pessoas para a participação na comunidade. Onde há grupo de reflexão há maior participação das pessoas na vida da Igreja. Além disso, o grupo vai desinibindo as pessoas . Depois de acostumar a fazer leitura no grupo, aparecem mais leitores para ajudar na liturgia da comunidade. O Serviço à Caridade acontece quando os grupos não param só na reflexão, mas passam para ações concretas. Não é sem motivo que em cada reunião há um convite para uma ação concreta. Além disso, os grupos de reflexão vão se tornando o canteiro das pastorais. Eles fazem surgir mais pessoas para assumirem seu lugar nas diversas pastorais da Igreja e, por meio delas fazem crescer o Serviço à Caridade

50 Anos da CooperTupy no bairro Boa Vista No dia 7 março, a CooperTupy comemorou 50 anos de fundação. A Cooperativa Tupy está no Bairro Boa Vista e surgiu da ini-

ciativa dos funcionários da Fundição TUPY. Com a presença de várias autoridades e do pároco padre Otávio, juntamente com o

pastor Anderson, foi feita uma oração de Ação de Graças e, logo após, houve confraternização entre os convidados.


4 e 5 • Jornal Boa Notícia • Abril 2012

Semana Santa

Tempo de Quaresma Vamos intensificar a oração, voltar a Deus que nos acolhe e nos perdoa de braços abertos. É tempo de jejum, de caridade. É tempo de nos preparar para ressuscitar com Cristo na Páscoa. Vamos refletir e agir com a Campanha da Fraternidade 2012, que trabalha o tema saúde, amor e caridade para com os enfermos. TRÍDUO PASCAL Pe. Edson A. Deretti O Tríduo Pascal é o centro de todo o Ano Litúrgico e da vida de fé das nossas comunidades cristãs. Nele, celebramos a obra da redenção humana e da perfeita glorificação de Deus que o Cristo realizou quando, morrendo, destruiu a nossa morte e, ressuscitando, renovou a vida. Começa com a celebração de Quinta-feira Santa à noite e termina com o Ofício da tarde do Domingo de Páscoa. O ponto alto é a Vigília Pascal. Os três dias são como um desdobramento da celebração do mistério central de nossa fé: o mistério pascal. De fato, o tríduo pascal possui sua unidade, onde cada dia é entendido como momento progressivo da única páscoa: a páscoa da ceia, a páscoa da cruz, a páscoa da ressurreição. Na noite da Quinta-feira Santa celebramos a "Páscoa da Ceia"; recordamos as palavras e os gestos de Jesus na última ceia, na qual expressou o sentido de sua vida e morte e nos mandou celebrar sempre em sua memória. Na Sexta-feira Santa celebramos a "Páscoa da cruz", Paixão e morte de Jesus, o justo; Ele foi condenado injustamente; mas entregou sua vida nas mãos de Deus, confiando na justiça dele. No Sábado Santo fazemos memória de sua descida à mansão dos mortos: Jesus se faz solidário conosco até em nossa morte. Na Vigília Pascal e no Domingo celebramos a "Páscoa da Ressurreição", a vitória da vida sobre a morte.

Três momentos entrelaçados e inseparáveis de uma mesma realidade que a Igreja celebra ao fazer memória da ceia, da paixão e da santa ressurreição de Jesus. Na vitória de Jesus, saboreamos a nossa própria vitória sobre as forças da morte que imperam neste mundo. Animamos uns aos outros a assumir com garra e com gosto a causa da vida, até que a páscoa definitiva, a libertação completa, aconteça no reino de Deus! QUINTA-FEIRA SANTA: A PÁSCOA DA CEIA A Quinta-feira Santa é memória da última ceia de Jesus, de sua entrega, de seu amor sem limites, da inauguração da nova aliança no sangue dele, derramado na cruz. "Antes da festa da Páscoa, sabendo Jesus que chegara a sua hora de passar deste mundo para o Pai, tendo amado os seus que estavam no mundo, amou-os até o fim" (Jo 13,1). Estas palavras do Evangelho nos fazem entrar no espírito da liturgia deste dia. Jesus sabia que seria entregue às autoridades que o estavam procurando há muito tempo. E ele não fugiu. Resolveu encarar sua missão até o fim, por amor ao Pai e por amor aos seus. Com dois gestos simbólicos, anunciou profeticamente sua morte na cruz: o lava-pés e o pão partido e partilhado juntamente com o vinho, na espera ardente da realização do Reino de Deus. Antecipadamente, Jesus celebrou, em forma de ceia pascal, o que iria acontecer no calvário no dia seguinte. Tal como cordeiro sacrificado, Jesus é o novo cordeiro, cujo

sangue derramado nos redime e tira o pecado do mundo. Jesus quis que a última ceia significasse o estabelecimento de uma aliança nova, sinalizada pelo pão e o vinho partilhados. O ato de comer e tomar uma refeição em conjunto possui um sentido próprio, como conseqüência de uma reciprocidade e cumplicidade que se estabelece na relação. O Cristo que entrega a eucaristia é o mesmo que dá o seu corpo e derrama o seu sangue por nós. No lava-pés, temos uma concretização eloqüente desta entrega de Jesus até o fim. Gesto inusitado em nosso mundo de hoje. SEXTA-FEIRA SANTA: A PÁSCOA DA CRUZ Neste dia fazemos memória da Paixão e morte der Jesus. No centro da nossa atenção está a cruz. Celebramos o mistério do amor de Jesus, o justo perseguido, injustiçado, executado... que entregou sua vida nas mãos do Pai, confiando em sua justiça. E celebramos o mistério do amor do Pai que se debruçou sobre o sofrimento de seu Filho e não o abandonou na morte. O amor venceu o ódio e a vingança. A vida venceu a morte. Do supremo ato de amor de Jesus na cruz, nasce a Igreja; do seu coração aberto pela lança, brotam os sacramentos pascais: Batismo e Eucaristia. Ao fazer memória da Paixão e morte de Jesus – o Cristo –, fazemos memória também de todas as pessoas justas e perseguidas, injustiçadas, sofredoras, em todos os povos e culturas. A "páscoa da cruz", por um lado, expressa a tristeza e o luto, porque "o esposo nos foi tirado" e porque o mal, que fez o justo inocente sofrer e morrer, parece não ter se acabado e se prolonga até os

nossos dias. Afinal, a cruz é um instrumento de tortura e testemunha o escândalo da inteligência humana em fazer as pessoas sofrer. Prostrando-se, ajoelhando-se, silenciando, a comunidade participa desta páscoa da cruz expressando seu protesto contra a injustiça e sua solidariedade com os crucificados do mundo e da história. Ao mesmo tempo, a celebração da sexta-feira santa assume a dimensão de ação de graças pela doação da vida de Cristo e pela remissão que o Pai lhe deu. É a partir da ressurreição que celebramos a crucificação. É nesta perspectiva que a cruz entra na assembléia cristã, como sinal pascal de vitória, sendo aclamada e adorada. SÁBADO SANTO: PÁSCOA DA RESSURREIÇÃO Sábado Santo é o dia do grande silencia, dia de retiro. É o "Sábado da Sepultura". Cristo desce à mansão dos mortos. Assume o destino do ser humano. É solidário conosco até o fim. Penetra no abismo da morte, para dele sair vitorioso e abrir um caminho de esperança para todos nós. Neste dia, a Igreja convida seus filhos e filhas dispersos por toda a terra a permanecerem ao lado do sepulcro, meditando as maravilhas que Deus realizou e aquela maior que Ele está para efetivar na madrugada do primeiro dia da semana. O Sábado Santo lembra o descanso de Deus das coisas criadas e o repouso, por um instante, do Deus feito Homem para, em seguida, recriar o universo. Em honra ao corpo de

Jesus, que repousa no túmulo, a Igreja, sua esposa, também repousa em um silêncio fecundo de espera, enquanto se prepara para receber o Cristo vencedor da morte. A Vigília Pascal é festa de vigília na espera da luz. O círio pascal é símbolo do Cristo Ressuscitado que vence as trevas com a sua luz. Saímos da noite, da escuridão, e alcançamos a aurora, o novo dia. A Vigília Pascal é festa batismal; é momento de incorporação de novos membros no Corpo de Cristo e renovação das promessas batismais de quem já foi batizado. Pelo batismo morremos e ressuscitamos com Ele. Mergulhar na água é querer afogar toda a maldade; ressurgir da água é começar uma vida nova, em Cristo. É início de uma vida renovada, no Espírito de Jesus. A Vigília Pascal é festa eucarística. Cheios de alegria, agradecemos ao Pai que ressuscitou seu Filho e nos faz participar da vitória sobre a morte. Juntos comemos o pai da eternidade, bebemos o vinho da festa do Reino, que um dia será plena. Quem morre e ressuscita com Cristo, compromete-se a não viver mais de acordo com certos critérios e valores da sociedade, contrários ao Evangelho. Compromete-se a ser sal e luz do mundo, fermento na massa, ferramenta de libertação, de transformação. A Vigília Pascal introduz as comunidades na celebração do Domingo da Ressurreição e dos cinqüenta dias do tempo pascal, conforme recordam as palavras do Salmo 118: "Este é o dia que o Senhor fez para nós, alegremo-nos e nele exultemos!".


Novena da Sagrada Face Segundo uma antiga tradição, Jesus imprimiu a Face Sagrada quando Verônica enxugou seu rosto na subida do Calvário. As Igrejas Ortodoxa e Católica guardam essa devoção há quase 2 mil anos. O anseio de contemplar a face do Senhor também animou a espiritualidade de Santa Terezinha do Menino Jesus e da Sagrada Face, sendo ela uma das maiores divulgadoras desta piedade. A irmã Maria Pierina, que faleceu em 1945, é considerada a mensageira da Sagrada Face nos dias atuais, após ter uma visão da mesma na terça-feira Santa. Os papas Pio X e Pio XII também foram grandes incentivadores, pois "é na face que se revela o coração" (Encíclica Haurientis Aquas). O Papa Pio X orienta a propagação da devoção entre o clero e o povo de Deus , bem como pede que todos os lares cristãos possuam um quadro da Sagrada Face. Esta devoção chegou em nossa paróquia na Quaresma de 2009, trazida pelo Pe. Otávio. Esta espiritualidade é pessoal do pároco, seu lema de ordenação, inclusive, é "Busco vossa Face" (Sl 26,8). Muitas graças já foram alcançadas Desde o primeiro ano que tivemos a Novena até agora, o número de participantes só tem aumentado. Neste ano, ela

PROGRAMAÇÃO DA SEMANA SANTA Domingo de Ramos – 1/4 6h Novena da Sagrada Face. (matriz) 8h Benção dos ramos e saída da procissão de frente da comunidade Santa Luzia até a matriz, onde haverá a missa solene, (coleta da Campanha da Fraternidade). 19h Missa na matriz. Segunda-feira santa – 2/4 6h Novena da Sagrada Face. (matriz). Terça-feira Santa – 3/4 6h Encerramento da Novena da Sagrada Face (matriz) Quarta-feira Santa – 4/4 19h30 Missa dos Santos Óleos – Paróquia São José – Mafra – (haverá ônibus, que sairá às 15 horas, da Matriz)

acontecerá de 26/3 a 3/4, todos os dias, às 6 horas. Várias pessoas tem relatado que alcançaram graças, principalmente na família e na vida social, bem como na área da saúde. A celebração de mais ou menos 40 minutos, é acompanhada de orações, leitura bíblica, Salmos, preces e cânticos quaresmais. Além disso, no final é feita uma oração de intercessão sobre os pedidos que foram depositados durante a novena em talhas de barro (vasos). A novena da Sagrada Face é um forte momento de espiritualidade, onde além dos pedidos feitos, os fiéis tem oportunidade ímpar de vivenciar a quaresma como um retiro popular. O pároco convida a todos para essa vivência da quaresma em comunidade.

Quinta-feira Santa – 5/4 19h30 Celebração da Ceia do Senhor e Lava pés – Comunidade Santa Luzia. 19h30 Missa da ceia do Senhor e lava pés – Matriz 19h30 Missa da Ceia do Senhor e lava pés – Comunidade Jesus Misericordioso OBS: Haverá Vigília Eucarística durante a noite nas três comunidades. Sexta-feira Santa – 6/4 6h Caminhada penitencial com via sacra encenada pelos jovens. Trazer 1 kg de alimento não perecível. 15h Celebração da Paixão do Senhor nas três comunidades (coleta para os lugares santos). 19h Procissão penitencial com o "Canto de Verônica" e "Oficio das Trevas" (Paroquial). Sábado Santo – 7/4 19h Missa da Vigília Pascal e benção do fogo novo – matriz. 19h Missa da Vigília Pascal – Comunidade Santa Luzia 19h Celebração da Vigília Pascal – Comunidade Jesus Misericordioso. Domingo de Páscoa – 8/4 8h Missa da Ressurreição - Matriz. 8h Missa da Ressurreição na Comunidade Santa Luzia. 9h30 Missa da Ressurreição - Comunidade Jesus Misericordioso. 19h Missa da Ressurreição - Matriz.


Catequese

6 • Jornal Boa Notícia • Abril 2012

Cerimônia de entrega do Credo No próximo dia 14 de abril acontece a celebração da entrega do Credo. Ela acontecerá após a homilia da missa das 19h30, na Igreja matriz da paróquia Imaculada conceição. Este momento celebrativo faz parte do novo método da Catequese. Cerca de 60 crianças, entre 9 e 11 anos de idade participam desta celebração. Todas as comunidades estão convidadas a participarem. A catequese de nossa diocese está desafiada a viver este novo momento. "Num mundo cada vez mais

descristianizado e onde os valores evangélicos estão cada vez mais ausentes, a iniciação cristã, torna-se cada vez mais urgente e necessária", explica o padre Otávio. Ele enfatiza que este novo processo catequético vai investir na formação de catequistas, para que sejam verdadeiros discípulos de Jesus Cristo, conhecedores da Palavra e missionários do Reino de Deus. A Catequese ainda é vista e assumida como escola. Muitos entendem como espaço de transmissão de conteúdos rela-

tivos à fé e não como iniciação cristã. Infelizmente temos uma massa de cristãos que participam das nossas comunidades sem a consciência clara da vida cristã. Celebram os sacramentos com preparação insuficiente e superficial. A catequese ainda é vista como tarefa exclusiva do catequista. As famílias precisam e devem apoiar e trabalhar com a criança desde sua própria casa. Os pais também precisam evangelizar seus filhos e assumir esta responsabilidade em conjunto com a Igreja e com Deus.

Irmãs Canossianas se despedem A diretora do Jardim de Infância Bakita, no Boa Vista, Irmã Maria das Dores, após vários anos em nosso meio, se despediu de nossa comunidade. Foi enviada para missão da Congregação das Irmãs Canossianas, em São Paulo (SP). A Irmã Jidenalva, coordenadora paroquial da Catequese, e integrante da Banda Santa Cecília, após 5 anos de serviços dedicados à comunidade do Boa Vista foi enviada para Petrópolis (RJ) no dia 18 de março. Para estas duas religiosas tão queridas para nossa comunidade, deixamos nosso abraço fraterno e nossas orações.

Crisma No dia 5 de novembro de 2011, o bispo diocesano de Joinville, Dom Irineu Scherer esteve conosco para celebrar o Crisma. 84 jovens de nossa paróquia e da Comunidade Jesus Misericordioso, receberam o sacramento. Envio dos catequistas Dia 4 de março na missa das 19 horas, os catequistas de nossa comunidade receberam do padre Otávio, o envio para mais um ano de evangelização de adultos, jovens e crianças que se preparam para receber o sacramento da Crisma e da Primeira Eucaristia. Aos coordenadores e catequistas, nosso muito obrigado por esta grande missão assumida com amor, gratuidade e dedicação.

Primeira Eucaristia Em 13 de novembro de 2011, padre Otávio celebrou missa da Primeira Eucaristia, na matriz, onde 60 crianças de nossa comunidade receberam Jesus no sacramento da Eucaristia pela primeira vez. A comunidade agradece a doação de vida de nossos catequistas, que incansavelmente ajudaram as famílias a evangelizar crianças e prepará-las para receber este santo sacramento.


Jornal Boa Notícia • Abril 2012 • 7

Comunidades

Nova equipe paroquial da Juventude

Conselho Local de Saúde trabalha tema da CF

Uma nova equipe paroquial estará a serviço dos grupos de jovens, assessorando, acompanhando, organizando o trabalho da juventude em nível paroquial. Atendendo pedido do pároco, este novo grupo vai articular os grupos de jovens, tendo em vista a formação da juventude. A equipe vem para atender as exigências da própria Igreja na evangelização e atuação do jovem, como destaca o documento 85 (Evangelização da

Juventude). Deseja-se que a juventude, participante e atuante dos diversos grupos de jovens, possa usufruir de um espaço específico e único para a sua formação. Com esta ação espera-se fortalecer os grupos de jovens, bem como formar novas lideranças. Todos somos batizados e co-responsáveis no processo de Evangelização. Necessitamos que a paróquia dê atenção especial aos jovens. Deus também se manifesta através da juventude. É

necessário compreender o discurso que Ele manifesta na vida do jovem hoje. Pedimos apoio da comunidade paroquial para realização de todo o acompanhamento que será prestado aos grupos de jovens. Colaborem para promoção e formação dos grupos de jovens, retiros, vivências dos sacramentos, cursos, espaços de reflexão e estudo para que os jovens possam ter uma adequada formação e experiência de Deus.

O Conselho Local da Saúde do Boa Vista iniciará um trabalho relacionado à Campanha da Fraternidade com agentes de saúde do bairro Boa Vista. A ideia é motivar a comunidade a envolver se nas ações da saúde pública. Duas reuniões por semana com agentes de saúde serão realizadas. Agentes e conselheiros visitarão casas e realizarão reuniões com a comunidade para explicar o que faz o agente de saúde, como funciona um posto de saúde e quando as pessoas devem procurar o posto de saúde, entre outros esclarecimentos. O trabalho é informativo e formativo. A idéia de executar este trabalho partiu do próprio Conselho Local de Saúde, no final de 2011. Neste ano, com a Campanha da Fraternidade está voltada para o tema Saúde. O conselho sentiu-se ainda mais motivado a desenvolver estas reuniões com a comunidade. Espera-se que neste ano, as pessoas sintam-se sensibilizadas a participarem das atividades e reuniões deste conselho. "O fruto desta participação beneficiará todos, principalmente aqueles que mais precisam da saúde pública", explica a integrante do Conselho Local de Saúde, Adelina Dognini.

"Dizer que, para a Igreja, a juventude é uma prioridade em sua missão evangelizadora; é afirmar que se quer uma Igreja aberta ao novo; é afirmar que amamos o jovem não só porque ele representa a revitalização de qualquer sociedade mas também porque amamos, nele, uma realidade teológica em sua dimensão de mistério inesgotável e de perene novidade." Documento 85

Missões Populares recomeçam evangelizando Missionários da Paróquia Imaculada Conceição retomaram suas visitações, no dia 17 de março. As missões haviam sido paralisadas devido às férias de final de ano e recomeçaram com a mesma garra e paixão pela ação missionária. Dezenas de missionários das três comunidades estavam presentes às 8 horas da manhã deste sábado, no salão da Igreja Matriz. Lá, receberam o material das missões, as novas orientações, os mapas de visitas e sairam pelas ruas de nossa comuni-

dade de porta em porta, abençoando as famílias e levando a palavra de Deus para as casas. Estamos entrando na fase final desta primeira movimentação missionária. Todo este trabalho pastoral acontece desde março do ano passado, com as formações e em agosto com as visitações. Sob coordenação da Comissão Missionária Paroquial (COMIPA) e apoio do padre Otávio, contamos com uma equipe de apoio que reúne mais de 120 missionários, que se revezaram em 15

equipes. Juntos, eles visitam todas as casas de nosso bairro. Novos desafios estão surgindo. As missões não podem parar. Criar a Pastoral da Visitação, promover as missões jovens, revisitar famílias, desenvolver novos projetos missionários são alguns dos desafios do pós-missão. Receba bem nossos missionários. Eles estarão devidamente identificados com a camisa, bolsa e cruz missionária. São pessoas da comunidade e estarão sempre em duplas ou trios.


8 • Jornal Boa Notícia • Abril 2012

Especial

A túnica é vermelha porque vermelho é o sangue humano, a vida que nasce da terra; Seu manto azul simboliza o céu, a Divindade que veio habitar na humanidade por Maria; As três estrelas que adornam os ombros e a cabeça de Nossa Senhora lembram o dogma de sua virgindade, antes, durante e após o parto. Tudo em Nossa Senhora se dirige ao Senhor, ela não se auto promove, mas aponta para seu Filho.

Consagração do ícone da paróquia Em nossa paróquia, o ícone começou a ser executado em março de 2011. A comunidade solicitava que houvesse algo que facilitasse mais o recolhimento e a oração, o que foi levado na reunião do Conselho da comunidade. Atendendo a isso, Pe. Otávio apresentou um projeto de iconografia, que, logo após, também foi levado à grande comunidade no final de uma missa, sendo aprovado com louvor. No dia 10 de dezembro de 2011, se fez a dedicação (consagração) do ícone durante a missa da véspera da festa da padroeira. O Ritual de dedicação usado naquela noite, foi uma adaptação do Ritual ortodoxo eslavo organizado pelo próprio padre Otávio. Um grande número de intercessores, que deixaram seus nomes em um livro como colaboradores espirituais, participou do momento emocionante dessa consagração inusitada na paróquia.

demonstram a Misericórdia de Deus. Seu passo largo está ligado ao anúncio da Boa Nova, ele se dirige à Maria, e por ela, à toda a Humanidade. A sua cabeça inclinada demonstra reverencia ao Senhor e respeito à Maria. Os vários olhos nas asas do anjo é um antigo símbolo bíblico que indica a Onisciência de Deus, ou seja, Ele sabe e vê tudo. A elevação atrás é o morro da Boa Vista, símbolo local, mas pequeno perto do anjo. A pequena igrejinha é a antiga paróquia, antes da "igreja redonda".

No detalhe, padre Otávio consagra ícone da paróquia, durante missa da véspera da Festa da Padroeira, em dezembro de 2011

Simbologia do ícone O nome do ícone pintado na matriz é Intercessão (ou, em grego, Deesis = Deésis). São cinco personagens da História Sagrada que ilustram o Plano de Salvação de Deus. Eles obedecem a uma hierarquia, respectivamente: o Senhor Todopoderoso (Pantokrator); a Mãe do Senhor (Teothokos); João Batista; Gabriel (Deus é minha força) e Miguel (Quem como Deus?).

As ovelhas, não são meros animais, seus olhos são humanos, elas são as almas dos que foram salvos pelo Cordeiro de Deus e seguem o anjo em direção a Cristo. Algumas, porém, olham para trás, são os cristãos que desviam o olhar de Cristo e correm o risco de se perderem pelo caminho.

Arcanjo São Gabriel O Arcanjo São Miguel À esquerda de quem olha para o altar está o Arcanjo São Gabriel, o anunciador da vinda do Senhor (cf. Lc 1). "Gabriel" significa "Deus é minha força". Trás na mão o lírio, ou a Flor-de-lis, "flor das flores", símbolo da Imaculada Conceição. Embora este símbolo seja usado, hoje, por outras instituições, na antiguidade sempre foi ligado à pureza. As feições de Gabriel são delicadas,

Cristo, o Pantokrator

À direita de quem olha para o altar está São Miguel, o Arcanjo da vitória de Deus sobre a antiga serpente, o mal (cf. Ap 12). "Miguel" significa "quem como Deus?" Ele trás numa mão a espada da Justiça de Deus, na outra a maquete da igreja que leva para oferecer ao Cristo. No peito ele trás a Cruz de Jerusalém, ou seja, Cristo e os quatro Evangelhos,

um símbolo dos antigos cavaleiros cristãos. A armadura dourada do Arcanjo, a espada, a serpente reprimida no seu pé direito e o manto vermelho de militar romano, lembram a nós que o mundo vive uma batalha espiritual. Nesta "Cruzada" o fiel tem que se decidir de que lado está. A face de Miguel é mais severa que a de Gabriel, demonstra a Justiça de Deus. Ele olha diretamente para o espectador exigindo uma resposta de fé. A sua cabeça inclinada, porém, indica reverência e submissão a Cristo e à Maria Santíssima. São João Batista À esquerda de Cristo está João Batista, o precursor. Segundo palavras do próprio Senhor, "o maior homem já nascido". Sua

mão esquerda aponta para baixo, para os pés de Jesus, ou seja, quer dizer: "eu não sou digno de desamarrar a correia de suas sandálias". Sua mão direita aponta para a Face do Senhor para nos apresentar: "eis o Cordeiro de Deus, aquele que tira os pecados do mundo", ou ainda: "que Ele Creça e eu diminua". Sua face severa, vestes de pele de camelo e pés descalços traduzem sua austeridade de vida. É a vós que clama no deserto dos corações pela conversão de todos, pois o Reino de Deus está próximo. Mãe de Deus suplicante, a Intercessora Do lado direito de Cristo está sua Mãe, Maria Santíssima. Seu título é a "Suplicante", Intercessora, ou advogada nossa. É ela que leva em suas mãos nossas preces ao Senhor. Essas mesmas mãos, ainda nos indicam e dizem: "façam tudo o que Ele vos disser". Ela também se inclina reverenciando seu divino Filho, Jesus. As vestes não são representadas com preocupação histórica, mas simbólica:

Dominando todo o ícone, como centro para onde tudo converge, está o Cristo "ò Pantokrator". A palavra pantokrator, do grego Pantokrator, significa "O Todo-poderoso", "Aquele que tudo sustenta". Ele é o centro gerador e o eixo que liga o céu e a terra. Se olharmos de frente do altar, percebemos que o Cristo domina o presbitério e o altar. Ele tudo sabe e tudo vê: em qualquer lugar da igreja que estivermos, temos a impressão de que Ele está olhando diretamente para nós. O Cristo está sentado no trono, é o Rei em sua Glória, suas vestes são de Imperador. O seu reinado não terá fim, é um reinado de Justiça e Paz. No seu ombro direito trás uma estola sacerdotal, pois Ele é o Sumo e Eterno Sacerdote. Na missa o padre age em nome de Cristo, mas o Verdadeiro presidente da celebração é o Próprio Cristo. A mão direita que abençoa, aponta dois dedos para cima que significa as duas naturezas de Cristo: Humana e divina. Os outros três dedos que se encontram anunciam que Ele é uma pessoa da Santíssima Trindade. A mão esquerda segura a Palavra, o Evangelho que diz: "eu sou a Luz do mundo, quem me segue não andará nas trevas, mas terá a luz da vida". O círculo azul em torno de Cristo simboliza a presença da divindade, o vermelho é a humanidade. Do seu corpo saem raios de luz, pois Ele é a fonte de toda a Graça. Na cabeça, Cristo tem uma auréola dourada e cruciforme. Dentro do espaço dourado, quase imperceptível, estão as letras gregas w,o,n que significam "aquele que é", ou seja, o nome de Deus dado a Moisés no Êxodo.


Boa Notícia - Abr 2012