__MAIN_TEXT__

Page 1

JORNAL DA PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS - CASA FORTE - RECIFE-PE | ANO XX - Nº 12 | AGO DE 2016 www.paroquiadecasaforte.com.br

Cristo Hoje... “Os filhos são herança do Senhor, uma recompensa que ele dá. Como flechas nas mãos do guerreiro são os filhos nascidos na juventude. Como é feliz o homem que tem a sua aljava cheia deles! Não será humilhado quando enfrentar seus inimigos no tribunal.” (Salmos 127:3-5)

Família A FAMÍLIA tem uma ao núcleo familiar menor (Lc importância fundamental na vida 1.39,40). Jesus ensina que a do homem. Quando bem FAMÍLIA simples e humilde é estruturada, é base para uma capaz de aproximar pobres sociedade com compreensão e (pastores) e poderosos (reis harmonia. Para alcançar essa magos). Percebe-se condição, encontrará lições nitidamente uma ligação entre desde a Criação do Mundo. Ora, a família e o projeto de Reino Deus cria o homem e a mulher e de Deus, implantado por Jesus ensina que, entre eles, não há Cristo. independência ou submissão, mas O modelo de família cristã UNIÃO, pois “se tornam um só deve ser sempre buscado, pois corpo e uma só carne” (Gn 2,4). se baseia nos princípios e Doravante, todo casal terá a valores básicos de sustentação mesma formação, pela origem em da dignidade humana, da um corpo único e uniforme. Tem h o n e s t i d a d e , d o re s p e i t o muito valor o exemplo dado por social. A despeito de todas os um casal que cumpre a desafios próprios deste Deus Lição do Criador com e de cada tempo, a família não amor e respeito. abandona continua sendo o “lugar” Deus não abandona a privilegiado de cuidados, a FA M Í L I A . E l e e n s i n a : de aprendizados dos família ”Assim tudo correrá bem afetos, da construção de para você e para os filhos que identidades, da consciência de vierem depois de você...” (Dt 4, pertencer a este mundo. Por 40 ). mais que o mundo tente desestruturá-la, é na família No ANTIGO TESTAMENTO, que o homem encontra seu Deus separou famílias para refúgio, suas origens. abençoar a Terra (Adão, Noé, Abraão). O próprio Jesus vem Que a Sagrada Família, assim da linhagem, da raiz, da casa de como tantas famílias que se Davi (Mt 1.1), Jesus nasceu em santificaram juntas, até hoje, uma família simples, José e intercedam por nós; que, na Maria, sendo educado seguindo oração e na fé, as famílias a tradição de seus pais e consigam superar os desafios estavam sempre em contato de um mundo tão egoísta e com os familiares próximos que desafiador... emprestavam sentido e apoio

Nesta edição... Palavra do Pastor

Pe. Josenildo José da Silva

Pág. 02

Gente em Comunicação Pe. José Edwaldo Gomes

Pág. 03

Folha Jovem

Entrevista com Gegê e Belinha Prestação de contas julho

Pág. 04 Pág. 05

Notícias da paróquia

Pág. 06 Bicentenário da Congreg. Sagrada Família Pág. 07

Mês Vocacional

Espaço Aberto

Participação dos Ministros Extraordinários

Pág. 08


FOLHA FORTE

02

A PALAVRA DO PASTOR

Pe. Josenildo José da Silva

Caros Paroquianos(nas) Todos os anos, por ocasião do mês de agosto, a Igreja, no Brasil, nos convida a aprofundar a temática vocacional. O que é vocação? Esta palavra tem origem no termo latino vocare, que significa chamar. Ora, se existe alguém que chama, é porque, de outro, existe um interlocutor, que responde ao chamado. No nosso caso é Deus que chama e a pessoa humana que responde. Clarificada a etimologia da palavra podemos, num primeiro momento, corrigir um grave erro em que incorremos ao longo da história da Igreja, ou seja, quando ouvimos falar de vocação logo fazemos uma ligação, quase automaticamente, com os ministérios ordenados e a vida religiosa. Não! Na experiência cristã todos são vocacionados! A todos é dirigido o chamado de Deus! Todos temos uma missão a realizar. Faz-se urgente, portanto, que assimilemos esta verdade e a coloquemos em nosso coração: pelo Batismo Deus nos chama e nós respondemos à fundamental vocação de ser discípulos e discípulas de Jesus Cristo. Esta vocação se concretiza na Comunidade Eclesial e no mundo de uma forma específica: ministérios, serviços, funções diversas. Todas são igualmente importantes e necessárias para que haja o bom desenvolvimento e crescimento da Igreja. Diante, pois, dessa constatação de que todos são convocados pelo Senhor a assumir, no meio de seu povo, uma tarefa, muitos ficam perturbados e confusos. Alguns até apresentam justificativas para não responder a este compromisso. Essa atitude não é nova se repete na maioria dos chamados. Quando Javé chama Moisés para guiar o povo à terra prometida, ele se diz “trôpego e pesado” no falar (gago); Isaías se sente com os “lábios impuros”; Jeremias diz que é “apenas uma criança”; Pedro, espantado, clama: “afasta-te de mim, pois sou um pecador”. E, assim, ao longo da história da Igreja muitos homens e mulheres, ao serem

postos diante da missão confiada por Deus, sempre se sentiram fracos e incapazes de realizar tal incumbência. Porém, surpreendemo-nos, porque o Senhor, jamais desistiu deles e os ajudava a levar a termo a tarefa que lhes dera. Queridos irmãos e irmãs da Paróquia do Sagrado Coração de Jesus, em Casa Forte, vocês também são chamados. Neste pouco tempo que tenho estado em vosso meio, vejo quantas pessoas – crianças, adolescentes, jovens, adultos, anciãos – exercem com tanto amor e dedicação tarefas na Comunidade, às quais concretizam o chamado ao discipulado do Senhor.Tenho certeza que ainda se tem muito a fazer. E, esclareço, tem lugar para todos. Há muitas necessidades, serviço, áreas que devem ser atingidas. Não diga, então, que é incapaz, que é frágil, que não possui a dignidade para assumir o seu lugar na Igreja. Deus precisa de você, de suas mãos, de seus pés, de sua boca, de sua força... e Ele trabalha com instrumentos insuficientes: pelos fracos confunde os fortes, revela suas verdades aos pequeninos. Para finalizar, recorde-se: A missão que Deus lhe confiou, somente você pode realizar. Isto porque uma vocação é sempre pessoal, intransferível e definitiva. Ninguém poderá responder por você. Portanto, se você se sente débil, frágil, pequeno, sem talento... o Senhor que te chama também te torna forte, digno e capaz. Ele está ao teu lado e te sustenta para que possas concretizar plenamente o que Ele te confiou. Coragem e adiante!

EDITORIAL

O Papa Francisco Neste clima de olimpíadas, o povo brasileiro tem a oportunidade de participar de um evento de congraçamento mundial, a Rio2016, que contará com a participação de 206 países e de 11.549 atletas. Mesmo que tenha sido a mais desafiante olimpíada já realizada, por todo os problemas que o pais vem passando, político, econômico e social, o povo brasileiro dá exemplo de superação, acolhendo milhares de turistas do mundo inteiro nas Olimpíadas do Rio. O Papa Francisco enviou uma mensagem para o povo brasileiro:“Para os brasileiros, que com sua alegria e hospitalidade características organizam a festa do esporte, desejo que esta seja uma oportunidade para superar os momentos difíceis e se empenhar no trabalho de equipe para construir um país mais justo e seguro, apostando em um

Rua Jeronimo de Albuquerque nº279 Casa Forte - Recife - PE Fone: (81)3268-5114

EXPEDIENTE

futuro cheio de alegria e esperança”. Também afirmou que espera que os Jogos Olímpicos inspirem atletas e espectadores a combater a “boa batalha”, buscando como prêmio não uma medalha, mas “algo mais precioso: uma civilização na qual reine a solidariedade, fundada sobre o reconhecimento de que todos somos membros de uma única família”. Embora nossos atletas não estejam ganhando muitas medalhas, pois não é fácil competir com atletas de alto rendimento, que dispõem de todos os meios para a preparação, é louvável quando alguns furam essa lógica e vencem seus competidores e se tornam verdadeiros heróis nacionais. Para os que ganharem os louros, para os demais fica a lição para as próximas olimpíadas.

CONSULTÓRIO ODONTOLÓGICO

A publicação mensal de distribuição gratuita e de responsabilidade da Pastoral da Comunicação, da Paróquia da Casa Forte Praça da Casa Forte, 388 Casa Forte, Recife - PE. CEP: 52061-420 Fone: (81) 3268-0647 Colaboradores Franci, Fátima, Irma, Joaquim Alves, Marcinho, Paulo, Rosário, Stela, Tereza, Veronildo e Zodja Diagramação Veronildo Projeto Gráfico Carmen Galvez Impressão MXM Gráfica e Editora Ltda Tiragem desta edição: 1.500 exemplares Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal.


FOLHA FORTE

Gente em Comunicação

03

Neste número, a PASCOM entrevistou o nosso Pároco, o Cônego José Edwaldo Gomes, que contou um pouco da sua história de dedicação ao Reino de Deus. FF. Quando o senhor despertou para vocação sarcerdotal?

a

Pe, Ed. Eu sou filho de uma família de tradição e vivencia cristã. Minha mãe era uma mulher muito piedosa.Apesar de ter casado novinha, com menos de 15 anos, e ter tido 16 filhos, ela nunca deixou de encontrar tempo para Deus. Ela dava conta dos trabalhos domésticos e criounos com muito carinho. Mas, ao mesmo tempo, ela nunca faltava aos seus deveres religiosos. Esse ambiente religioso me ajudou, é claro. A devoção ao Sagrado Coração de Jesus, por exemplo. Eu me lembro, como se fosse hoje, às vezes, mamãe ficava diante da imagem do Coração de Jesus, rezando e entregando a ele a família que tinha constituído. Desse modo, eu devo atribuir primeiro a isso, o ambiente, o clima em que eu vivia em minha casa. Houve uma certa ligação dela com a Igreja, com alguns padres que frequentavam minha casa e faziam as refeições. No começo, eu tinha um pouco de medo de padres; com aquela roupa preta, comprida, que nem as mulheres e homens usavam. Depois, eu fiquei admirando e me aproximando deles e imbuído muito mais, porque eu passei a ser acólito. Eu acho que o clima me levou a pensar que poderia ser padre. FF. Quais foram as dificuldades iniciais de sua trajetória? Pe. Ed. A primeira dificuldade foi nos estudos. Eu não era estudioso, malandrava um pouco na escola. Minha professora era a mesma de minha irmã, Laureci, mas ela era estudiosa e aplicada. Então, ela fez um elogio a minha irmã, muito bonito e, ao mesmo tempo, uma censura a mim, muito feia. Eu fiquei chateado com aquilo. A professora, então, teve o bom senso de me separar da classe; colocou-me em outra classe, em uma escola vizinha à do mesmo grupo. Eu acho que esse fato teve uma influência muito grande. A partir daí, eu comecei a levar um pouco mais a sério os estudos. Com apenas dois anos de estudos, no curso primário, em uma escola do Estado, com bons professores, eu saí, querendo ir para o seminário. Nas férias, uma professora particular me preparou para o exame de admissão do seminário, preparei-me bem e fui para o seminário, sendo aprovado e muito bem. FF. Como aconteceu a sua vinda para Casa Forte?

Pe . Ed. Quando o Monsenhor Lobo era vivo, eu fui nomeado capelão do Colégio Sagrada Família. Eu tinha deixado o seminário menor, da Imaculada Conceição, como reitor. O meu arcebispo me nomeou, então, capelão do colégio. Em criei laços com as meninas e, através delas com os seus pais, eu me tornei uma figura conhecida dos pais e dos filhos. Eu celebrava a missa na matriz; era um período perigoso, época da revolução, e eu fazia as pregações fortes, como sempre fiz, e dizia muitas verdades que precisava dizer. Fundamentava tudo na Bíblia. As pessoas mais velhas admiravam o que eu dizia, e a coragem como eu dizia.As freiras viviam com medo que eu fosse preso, mas nunca fui molestado. Eu sempre disse a verdade, quando precisei dizê-la. Eu vim para essa missão nessas circunstâncias e nela eu cresci na dedicação à juventude feminina. Depois que eu sai, com a morte de Monsenhor Lobo, eu fui nomeado para , além de capelão do colégio, ser vigário ecônomo de Santa Izabel. Morre o Monsenhor Barreto, meu amigo. Ele tinha dito em vida que, se dependesse dele, eu iria para São José. Então eu fui convidado para São José. Evidentemente não foi fácil para a Arquidiocese, mas me encarregaram de fazer o povo compreender essa minha ida para outro lugar. Fui nomeado para São José, onde fui vigário durante 4 anos, como pároco e diretor do Centro Vocacional de Recife e Olinda. Monsenhor Lobo, que me queria muito bem , morre. Ele tinha dito a Dom Hélder “não perdi a esperança de ver aquele menino de volta”. Então comecei a querer vir para Casa Forte, onde eu já era conhecido. Convenci o povo de São de José que a minha ida para Casa Forte era uma exigência normal, porque era um bairro residencial e tinha muita gente nova; eu era relativamente moço também. Talvez, eu tivesse uma missão maior, em Casa Forte do que em São José. E, assim, sofrendo, tanto eu como o povo, eu vim para Casa Forte. Agora, com 84 anos, valeu a pena a vida consagrada a Deus? Valeu demais. Se eu começasse agora, escolheria a mesma coisa. Dou graças a Deus estar com 84 anos, lúcido, vivendo e querendo viver com vontade de fazer muita coisa que ainda não fiz. O que eu tenho para fazer, eu sei. Se Ele quiser que isto aconteça, prolongue a minha vida e me dê coragem.


Jovem

SUPLEMENTO DO JORNAL FOLHA FORTE | ANO XX - Nº 12 agol de 2016

FOLHA FORTE

04

Entrevista com Bilinha e Gegê, membros da Assessoria do grupo jovem Cristo Forte, sobre o XXX EJC Quais as expectativas para trabalhar nesse XXX EJC? Gegê: As melhores possíveis! Participei do encontro em 2012 e em 2013 já comecei a trabalhar. Desde então venho trabalhando todos os anos. Para mim é um momento do ano no qual tenho minha fé renovada. A atmosfera do encontro é muito fraterna: você fazer essa ação de evangelização dos jovens que ainda não foram tocados. Para mim a expectativa é a melhor possível. Tenho certeza que vamos fazer um incrível XXX EJC! Bilinha: Também são as melhores. Sou apaixonada pelo EJC! Foi por meio dele que eu pude conhecer verdadeiramente Jesus Cristo. Para mim, é sempre a melhor época do ano! Eu acho que é uma oportunidade de muitos jovens se encontrarem com Cristo. Mesmo naqueles jovens que não venham a se engajar na Igreja logo após o encontro, acho que a sementinha vai estar ali plantada e ele vai levar a experiência do encontro para o resto da vida dele O que vocês poderiam dizer pra esses jovens que vão fazer o EJC?. BIlinha: Que venham com o coração aberto para ouvir a mensagem que Deus está passar para eles, independente da religião que eles já tenham - ou não tenham. Que, no final de semana do encontro, quando entrarem no colégio, possam realmente deixar do lado de fora do portão todas as preocupações, tudo aquilo que possa atrapalhá-los a viver esse momento. Gegê: Acho que é o que Bilinha falou. Que os jovens vão para esse final de semana com o espírito aberto, descansados e com a certeza que não vai ser só mais um final de semana. A intenção de nós, que estamos trabalhando no EJC, é que esse final de semana seja realmente um divisor de águas.

Esse ano é o XXX EJC, então acreditamos que a “receita” de Casa Forte vem dando muito certo. São 3 meses de formação para que possamos transbordar nosso Deus para esses jovens. Acreditamos que esse ano vamos continuar atingindo nosso objetivo com o encontro e sabendo que, se conquistarmos apenas 1 jovem, dos mais de 90 que farão o encontro, o EJC já vai ter dado certo. O que vocês podem falar para aqueles jovens que, por algum motivo, não consigam se inscrever no EJC? Gegê: Caso não seja da vontade de Deus que esse jovem venha a fazer o EJC, acredito que a paróquia de Casa Forte tem várias atividades e eventos que podem preencher o jovem e ajudá-lo a encontrar a Deus. Bilinha: Se ele não conseguir se inscrever, é porque Deus tem um outro momento para ele. Talvez não seja esse ano, ou talvez não seja na paróquia de Casa Forte. E como Gegê falou, nossa paróquia tem várias outras atividades das quais o jovem pode participar. Quase todos os domingos o grupo jovem Cristo Forte se reúne após a missa das 17h, por exemplo. Fica o convite!

Convite EJC As inscrições para quem quer fazer o EJC acontecerá no dia 28 de agosto, no Salão Paroquial, a partir das 08h. Podem se inscrever jovens dos 18 aos 28 anos. Vem participar desse grande momento com a gente! Inscrições somente presenciais, sendo necessário apresentar documento de identificação. Não é permitido guardar lugar na fila, nem fazer a inscrição por outra pessoa. Mais informações na imagem. Folha Jovem é um suplemento do Jornal Folha Forte de responsabilidade da Pastoral da Juventude (Manuela Milet, Jessica Romão - EJC) e Adolescentes (Rafael Miranda 8887- 4510- Supervisor EAC) - Diagramação:Veronildo Oliveira.


FOLHA FORTE

Comissão da Juventude

05

Prestação de contas do mês de junho 1. RECEITAS

14, 15 e 16 de outubro Inscreva-se

a) Dízimo.........................28.878,00 b) Coletas........................20.940,00 c) Batizados/casamentos/certidões 1.580,00 d) Outras receitas..............9.771,00 Subtotal

61.169,08

2. Receitas Extraordinárias e) Vitória Régia...................1.300,00 d) Bazar....................................50,00 Subtotal

1.350,00

Participaram 41 jovens

3. DESPEZAS Salários 14, 15 e 16 de Outubro de 2016

a) Obrigações Sociais.......11.654,91 b) Plano de Saúde..............1.825,70 c) Congruas........................6.626,00 d) Serv.(água/luz/fone/correio.. 5.149,00 Manutenção e) Dos imóveis....................2.005,63 f) do Culto g) Da Resid. Paroquial.......4.930,79 h) Do veículo e equip.........1.323,93 i) Casa da Criança............8.000,00 j) Contrib. Cúria Arquid....13.176,39 l) Ouras despesas..............1.432,39 Subtotal Déficit do mês

66.419,45 3.900,37

Observação: Esta prestação de contas encontra-se na Secretaria Paroquial, de forma detalhada. Conselho de Assuntos Econômicos da Paróquia de Casa Forte - CAEP


FOLHA FORTE

Notícias Paróquia EJC e da EAC

06

Mês Vocacional A cada ano, a Igreja dedica o mês de agosto à oração e à reflexão sobre as Vocações. Em cada semana, destacase uma vocação específica. 1) 1ª semana: dedicada aos ministérios ordenados – com destaque para o dia 04 (São João Mª Vianney) – padroeiro dos sacerdotes; dia 10 (S. Lourenço Mártir) – padroeiro dos diáconos. 2) 2º domingo: dia dos pais – semana da família. 3) 3º domingo: Solenidade da Assunção de Nossa Senhora – dia da vida religiosa consagrada. Maria modelo dos consagrados. 4) 4º domingo: dia dedicado a todos os servidores da comunidade (leigos), especialmente os catequistas. Este quadro se repete e cada vez se recorda a missão de cada um: todos são chamados a uma vocação ou missão particular. Hoje, quero partilhar um sentimento de gratidão a Deus, por tantas graças concedidas, a mim, a você, a todos... Deus nos chama e espera uma resposta. Na nossa caminhada, encontramos sempre alguém que tem uma missão ao nosso lado, que é intermediário e portador/a do convite do Senhor. No caminho, sempre aparece um irmão ou uma irmã que nos ajuda a dar passos, a descobrir os apelos de Deus. Uma das irmãs que participou do meu processo vocacional, há 30 dias, celebrou a sua páscoa definitiva. Nesses últimos dias, tomamos conhecimento de algumas pessoas que passaram para a morada definitiva: na França, o padre Jacques, idoso, foi vitima da violência, do terrorismo. Aqui, uma religiosa idosa, das Damas, deixou a saudade, sobretudo no meio de crianças e jovens do colégio. Neste domingo, um jovem seminarista da diocese de Palmares faleceu

rapidamente, após ser acometido de uma grave enfermidade... mas a vida continua, e o testemunho dessas pessoas, jovens ou idosas, pode ser um estímulo para nós, particularmente para os jovens, em discernimento da vocação. Dom Genival Saraiva, bispo emérito de Palmares, que passou um ano e meio na nossa paróquia de Casa Forte, foi enviado, pelo papa Francisco, como Administrador da Arquidiocese da Paraíba, enquanto um novo arcebispo seja nomeado.Testemunho de dinamismo e obediência à Igreja. No domingo dia 21 – dia da vida religiosa consagrada – os redentoristas do Morro da Conceição estão organizando uma romaria vocacional, com a concentração na Igreja da Harmonia, às 7:30 da manhã, seguindo em caminhada até o Santuário do Morro, onde será celebrada a missa, às 9 horas. Dom Antônio Tourinho convocou as paróquias a realizar, nesse dia, um momento de adoração pelas vocações. Em Casa Forte, teremos esse momento com os jovens, à tarde.

As Equipes de Nossa Senhora estão presentes em nosso meio. O casal Marcinho e Stella foram recentemente escolhidos coordenadores do Setor. E as equipes de jovens – EJNS- também estão caminhando, tendo o casal Aninha e Carlinhos, na coordenação de todas as equipes do Setor, e Pe. Emerson, o conselheiro espiritual. Nesse primeiro fim de semana, estiveram reunidos, em Retiro, em Vitória. Eu mesma acompanho uma das equipes de jovens, na maioria de Casa Forte, e o casal acompanhador é Augusto e Ana Cláudia. Essas equipes têm a finalidade de formação, convivência e crescimento espiritual dos jovens. Ir. Fátima Dantas, RSF


FOLHA FORTE

Notícias da Paróquia

Bicentenário da Congregação da Sagrada da Família Como já coloquei em números anteriores do Folha Forte, este ano, a nossa Congregação está celebrando 200 anos de fundação. Aqui, em Casa Forte, nós celebramos, festivamente, no mês de maio, mas teremos a conclusão do jubileu com a festa de Santa Emília, em 19 de setembro, na comunidade da Vila da Fábrica, em Camaragibe, berço da congregação no Brasil. Aproveito para partilhar também o que foi vivenciado na França, este ano. No início de maio, foi realizado o Festival da Juventude, em Villefranche de Rouergue, cidade onde está a nossa Casa Mãe. Participaram deste evento jovens de diversos países onde a Congregação está presente, como Espanha, Líbano, Filipinas, etc. Muitos eram alunos de nossas escolas. No final de semana da festa da Ascensão do Senhor, foi a celebração eucarística festiva, pelo bicentenário, com a presença do bispo diocesano, dom François. O segundo momento internacional foi no mês de julho, quando tive também a graça de participar. Primeiro, realizou-se a sessão internacional de Leigos da Sagrada Família, na Casa Mãe; do Brasil, eram três: de Recife, Olinda e Camaragibe. Após o encontro, foi-nos oferecida uma peregrinação à Lourdes: três irmãs, as leigas e mais os leigos da África. Em seguida, uma semana de retiro para as Irmãs e mais um encontro de aprofundamento da espiritualidade de Santa Emília. Em setembro, haverá o encerramento das festividades do bicentenário, na Casa Mãe, com a participação de representantes de todos os países. Novamente, o bispo estará presente nas celebrações, tanto na nossa Capela, quanto na Igreja Matriz. No domingo, algumas jovens Irmãs irão fazer a Profissão Religiosa, na Matriz. Tudo isso é motivo de ação de graças. Diz Santa Emília: “O espírito da Sagrada Família só respira paz, doçura e a mais perfeita caridade.” Que o Senhor nos ajude a vivermos nesse espírito, como desejou a nossa fundadora.

07

Hora Santa Caríssimos senhores Padres, A Conferência dos bispos do Brasil (CNBB) convoca a Igreja do Brasil a ser protagonista da promoção, do despertar e do crescimento de todas as vocações. Por ocasião do dia 21 de agosto de 2016, o Vicariato para a Vida Religiosa e Consagrada da nossa Arquidiocese vem convocá-los a dinamizar em suas paróquias a Hora Santa por novas vocações para a vida religiosa consagrada. Estamos disponibilizando um subsídio em formato pdf para realizar a referida hora santa. Será muito importante que as comunidades religiosas presentes em suas paróquias, estejam juntamente com os grupos de adolescentes, de jovens e com as pastorais dinamizando com muita criatividade, fé e esperança a hora santa, pois a vocação à vida consagrada é também expressão sublime da ternura, do amor misericordioso de Deus para a Igreja e por causa da missão. E, como nos recorda o Papa Francisco, toda vocação nasce, cresce e é sustentada pela Igreja. Com profunda gratidão, rogamos à Mãe da Misericórdia pela participação ativa nesta jornada de oração pela vida religiosa e consagrada. Dom Antônio Tourinho Neto Vigário Episcopal para a vida religiosa e consagrada A solenidade da Hora Santa será realizada em nossa Paróquia, no dia 21 de agosto, às 16 horas, promovida pela Comissão da Juventude. Esperamos contar com representantes das várias pastorais que trabalham em nossas comunidades, para juntos orarmos por novas vocações para a vida religiosa consagrada.


FOLHA FORTE

08

ESPAÇO ABERTO

Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística No dia 05 de julho, 19 Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística de nossa paróquia foram enviados a uma celebração, organizada pelo Vicariato Recife-Soledade e presidida pelo Arcebispo de Olinda/Recife Dom Fernando Saburido. Na homilia, o Arcibispo afirmou que o ministério é um serviço, um dom de Deus.

atividades, serviços e ministérios em ordem à salvação." doc. 62 da CNBB ( n. 84)

"Ministério é, antes de tudo, um carisma, ou seja, um dom do Alto, do Pai, pelo filho, no Espírito Santo, que se torna seu portador apto a desempenhar determinadas

Dom Fernando enfatizou que a principal atividade do Ministro Extraordinário da Comunhão Eucarística é l e v a r Je s u s E u c a r í s t i c o p a r a o s e n f e r m o s , impossibilitados de participar das celebrações na Igreja. É a Igreja indo ao encontro dos fiéis necessitados, levando o que temos de mais sagrado: Jesus Eucarístico. Resgatando essa função primordial dos ministros, informamos que todos os doentes da nossa paróquia não se privem deste extraordinário alimento espiritual, Corpo e Sangue de Cristo; basta entrar em contato com a coordenação, que será viabilizada a visita.

.

Coordenação dos Ministros da Comunhão Eucarística Ana Karina - 992429295

Atividades Paroquiais Missas Matriz: Sábados:

19h Terça a Sexta 16h (com as crianças) 19h30 (com as famílias)

Domingos: 08h (paroquial) 17h (com os jovens) 19h30 (com as famílias)

Terças-feiras às 19h - Hora da Graça Hospital Infantil 3ª e 5ª às 17h Capela da Sagrada Família 3ª a 6ª às 17h30

Em nossas Comunidades: Vila Vintém 4ª Sábado às 17h30 Sant’Ana Celebrações, domingos, às 17h

Poço da Panela: Domingo às 19h30 Lemos Torres: Cap. N. Sra. Graças (Col. Virgem Poderosa) 1º e 3º domingos, às 10h Quartas, sextas e sábados às 17h e Domingo às Inaldo Martins: 2º sábado às 17h30. 11h

Hospital Agamenon Magalhães

última 4ª feira do mês às 15h30

Batizados

Aos segundos e quartos domingos de cada mês, às 10h, sendo imprescindível a participação dos pais e padrinhos em palestra de preparação que ocorrerá sempre no mês anterior do batismo, conforme data preestabelecida pela pastoral. Folga do Vigário Secretaria e-mail: paroquiadecasaforte@hotmail.com Às segundas-feiras 2ª a 6ª das 07h às 12h30 e das 14h às 17h - Site: www.paroquiadecasaforte.com.br Sábados: das 8 às 12h Telefones: 3268-0647/ 9964-0647/8914-5224 - Sacristão da Matriz: Roberto - 3442-5957

Profile for Paróquia Forte

Jornal folha forte2 agosto  

Informativo da paróquia de Casa Forte agosto 2016

Jornal folha forte2 agosto  

Informativo da paróquia de Casa Forte agosto 2016

Advertisement