__MAIN_TEXT__

Page 1

s o n

a 0 2

JORNAL DA PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS - CASA FORTE - RECIFE-PE | ANO XX - Nº 4| DEZ DE 2015 | www.paroquiadecasaforte.com.br

Cristo Hoje... “Jesus Cristo é o rosto da misericórdia do Pai!” – Estas são as palavras iniciais da Bula MisericordiaeVultus (Rosto da Misericórdia) - Proclamação do Jubileu Extraordinário da Misericórdia, escrita pelo Papa Francisco, instituindo o Ano Extraordinário da Misericórdia, iniciado em 08 de dezembro deste ano de 2015, na festa de solenidade da Imaculada Conceição, e que se encerrará em novembro de 2016, na festa litúrgica de Cristo Rei.

Misericordia Nessa época, em que a palavra crise uma devoção secundária, mas permeia tantas áreas da realidade dimensão integrante da fé e da humana, resta-nos voltar a nossa oração do cristão” (Dives in atenção para o que nos diz o Senhor, Misericordia). Como Igreja viva, porque , em toda a história da tomemos para nós a missão de humanidade, os filhos de Deus clarear a escuridão e de levar o bom passaram por momentos de grandes sabor aos que perderam, diante dos tribulações, sem nunca ter-lhes faltado sofrimentos e das decepções, a o socorro do Criador. Agir na Terra, capacidade de enxergar a luz e com a certeza de que o nosso socorro estão presos ao amargor da vida. vem do Alto. São João Paulo II, na Carta Dentro de poucos dias, Encíclica “Dives in Misericordia” (Rico celebraremos o nascimento do em Misericórdia), chama a atenção Menino Jesus. Momento tão cheio para o fato de que nós somos de significado para o cristão. Em c h a m a d o s a e x p e r i m e n t a r a poucos dias, o nosso calendário Misericórdia de Deus, mas também marcará um novo ano. Embora as igualmente chamados a sermos informações veiculadas sejam de m i s e r i c o r d i o s o s : “ S e d e que, em 2016, as dificuldades misericordiosos, como o continuem, mantenhamos Sede vosso Pai é misericordioso” misericordiosos, nosso olhar fixo Naquele (Lc 6, 36), assim nos diz o como vosso q u e t u d o p o d e ! Senhor. Tendemos a acreditar Preparemo-nos para os Pai é que a dor do outro é menor misericordioso embates, sem permitir que que a nossa; que a cruz do o desânimo domine nosso outro é menos pesada que a nossa, coração! Este é o tempo da como se houvesse uma medida, um Misericórdia! Renovemos nossa parâmetro! Sabemos, sim, que o amor esperança, dizendo:“Jesus, eu confio pode diminuir a dor. Sabemos que o em vós!” Peçamos misericórdia amor (e aqui podemos lembrar amor para nós e para o mundo inteiro. como sinônimo de compromisso, de Busquemos Nele e com Ele alegrar doação e de misericórdia) – é fonte de o nosso coração, como instrui o alegria, pois, como nos disse Santo apóstolo “Alegrai-vos sempre no Tomás de Aquino, "a alegria é um efeito Senhor; Eu repito: alegrai-vos. Que a do amor". vossa bondade seja conhecida de Aproveitemos esse tempo especial todos os homens! O Senhor está do Ano Santo, para conhecermos, mais próximo!” e melhor, exercitarmos as obras de “Neste Jubileu, deixemo-nos misericórdia corporais e espirituais. A surpreender por Deus. Ele nunca Se devoção à Divina Misericórdia, lembra- cansa de escancarar a porta do seu nos o Papa Francisco, é mais que uma coração, para repetir que nos ama e devoção: é um modo de vida. Nesse deseja partilhar conosco a sua vida”. mesmo sentido, São João Paulo II, falou: (Misericordiae Vultus). Feliz Natal e “o culto da Divina Misericórdia não é um Ano Novo fortalecido em Cristo.

Nesta edição... Palavra do Pastor

Pe. Deyvson Soares dos Santos

Pág. 02

Gente em Comunicação Carta resposta ao jc nas ruas

Pág. 03

Folha Jovem

Caminhada Sim à Vida Calendário de dezembro 2015

Pág. 04 Pág. 05

Notícias da paróquia

Celebração de Natal e Ano Novo

Ritos da Santa Missa

Pág. 06 Pág. 07

Espaço Aberto

Assembleia Pastoral Paroquial Ana Rosa

Pág. 08


FOLHA FORTE

02

A PALAVRA DO PASTOR

Pe. Deyvson Soares dos Santos Vigário Paroquial de Casa Forte

Caros Paroquianos(nas) É propício lembrar que o amor, revestindo-se de humanidade, visitou-nos e visita-nos todos os dias. Por isso a Igreja reserva-nos este tempo favorável do Advento, quatro semanas de alegre e piedosa expectativa. Vigiar e orar é a dinâmica proposta, convidando-nos a estar atentos aos sinais dos tempos e a perceber que Cristo conta conosco para que esse mundo seja melhor. Somos convocados a fazer uma faxina no coração, lugar sagrado de encontro com Deus e com o próximo, mas só enfrenta este desafio quem, de fato, é corajoso! É preciso coragem, para reconhecer os próprios limites e humildade, para entender que, na fraqueza de nossa vida, necessitamos da fortaleza de Deus. Conversão é a palavra da vez, pois quem, de verdade, faz uma experiência pessoal com Cristo, tem sempre o desejo de mudar de vida, tornando-se uma pessoa melhor, entendendo que a fé plasma-se em obras e que um bom caminho, para se reconciliar com Deus, passa pela reconciliação com o próximo. Por isso joguemos fora toda intolerância, desprezo, indiferença, preconceito, vingança, inveja e ódio. Vale destacar a abertura do Ano da Misericórdia, no dia 08 de dezembro de 2015, e, como nos aponta a Bula do Papa Francisco Misericordiae Vultus, a Igreja tem a

m i s s ã o d e a nu n c i a r a misericórdia de Deus. E, para sermos capazes de misericórdia, devemos pornos à escuta da Palavra de Deus. É preciso recuperar o valor do silêncio que ajuda a contemplar a misericórdia de Deus e assumi-la como estilo de vida, experimentando o imperativo de Cristo que diz: “Sede misericordiosos, como vosso Pai é misericordioso” (Lc 6,36). Meus caros irmãos e irmãs, enquanto tivermos vida, sejamos expressão do amor de Deus e, com pequenos e grandes gestos, façamos a diferença, para dizer ao mundo que é muito bom ser de Cristo, optar pelo bem comum, ter vida de oração, acolher e respeitar o diferente, enxergar o outro para, além de suas faltas, servir com gratuidade, partilhar com largueza, espalhar risos francos e abraços afetuosos a tantos que nos estendem a mão diariamente. E que o nosso coração seja uma manjedoura vida, capaz de acolher e espalhar o amor à nossa volta, através de palavras e gestos que reflitam a Boa Nova de Nosso Senhor Jesus Cristo.

EDITORIAL

A guerra no ar... O ano termina, mas a guerra contra o mosquito Aedes aegypti, continua. Um mesmo vetor transmite vários vírus, causadores de doenças como dengue, febre chikungunya e o zika é uma ameaça contra a vida.A descoberta da relação do vírus da zika com a microcefalia é um duro golpe para a saúde pública e para toda a sociedade brasileira. Os recémnascidos acometidos por esta doença, que não tem cura, apresentam redução do cérebro cabeça menor do que 32 cm de diâmetro. Instituições como a Igreja católica e o Exército brasileiro, vêm se engajando nessa luta, num combate diuturno contra esse inimigo incomum, que se prolifera nos locais mais improváveis. No entanto, todos podem contribuir para o seu combate, dedicando alguns minutos para uma verificação semanal

Rua Jeronimo de Albuquerque nº279 Casa Forte - Recife - PE Fone: (81)3268-5114

EXPEDIENTE

nos locais que contenham água parada. Mais de 80% dos focos estão dentro dos domicílios, em recipientes como caixas d'água, tonéis, etc. É preciso mantê-los sempre fechados, sem “brechas” para o mosquito passar. Recipientes como vasos, latas, pneus, garrafas devem ficar sempre protegidos, em local onde não acumule água. Não podemos esquecer do papel da escola junto às crianças. Já identificamos que nossas crianças vem já assumindo comportamento de verdadeiros soldadinhos, alertando a familiares para a prevenção da doença através da destruição dos possíveis focos. Todos somos passíveis de adoecer, por isso a luta é de todos! Faça a sua parte. Lembre-se, o inseto para viver só precisa do descuido da população. Seja mais vigilante! “...orai e vigiai,”

CONSULTÓRIO ODONTOLÓGICO

A publicação mensal de distribuição gratuita e de responsabilidade da Pastoral da Comunicação, da Paróquia da Casa Forte Praça da Casa Forte, 388 Casa Forte, Recife - PE. CEP: 52061-420 Fone: (81) 3268-0647 Colaboradores Franci, Fátima, Irma, Joaquim Alves, Marcinho, Paulo, Rosário, Stela, Tereza, Veronildo e Zodja Diagramação Veronildo Projeto Gráfico Carmen Galvez Impressão MXM Gráfica e Editora Ltda Tiragem desta edição: 1.500 exemplares Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal.


FOLHA FORTE

03

Gente em Comunicação

Nesta edição, o Jornal Folha Forte publica a resposta dos Coordenadores da 37ª Festa daVitória Régia, veiculada na coluna JC nas ruas, assinada pela jornalista Letícia Lins, como direito de resposta às críticas sobre a festa, anteriormente publicadas. Festa e responsabilidade II C o m o t o d a h i s t ó r i a t e m d u a s ve r s õ e s , o bombardeio que a Festa da Vitória Régia vem sofrendo do JC nas ruas não foge à regra. Como enfatiza a coluna,“finalidade social à parte”, são 37 anos de festa sem um acidente a lamentar, coisa rara onde há fluxo considerável de pessoas que chega a ser de dezenas de milhares em três dias. É um resultado extremamente positivo, fruto de um trabalho planejado com quase um ano de antecedência, porque o próximo evento começa a ser discutido tão logo o atual termina, com avaliação dos erros e acertos envolvendo a Paróquia de Casa Forte, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Civil, Ministério Público Estadual, Prefeitura do Recife, Governo do Estado, Iphan, CREA e CELPE. Tudo para afastar da Praça qualquer possibilidade de comparação com os casos dos “tubarões” da vida. Tudo o que acontece no local é fotografado, antes, durante e depois do evento pelos órgãos públicos. Toda a Praça é cercada, para evitar danos ao patrimônio que temos interesse em preservar. A coordenação do evento devolve tudo à cidade tal

como lhe foi entregue, uma semana após o fim da festa. Não fica uma pedra sequer sem ser colocada no seu devido lugar e lavamos o que sujamos, porque somos responsáveis por tudo isso. Mesmo chegando perto, temos consciência que a Festa da Vitória Régia não é uma unanimidade. O apoio de m o r a d o re s , n o e n t a n t o, n o s anima a seguir em frente. Eles sabem que o dinheiro arrecadado serve para garantir educação de qualidade para 300 crianças de 0 a 14 anos. Dias atrás, o JC nas ruas publicou a foto de uma roda gigante que sequer foi armada em 2015. Logo depois, estampou outra foto mostrando fiação “descascada” quando se tratava de um cabo sem problema algum. Aceitar a utilização de fiação descascada numa festa pública promovida pela Igreja ou por quem quer que seja seria uma atitude criminosa, impossível de ser encarada com naturalidade. A Festa da Vitória Régia é um bem necessário, onde existe muito trabalho, solidariedade, dedicação e nenhum “jeitinho” para tentar driblar a lei.

Tempo de Advento Deus é fiel a suas promessas: o Salvador virá; daí a alegre expectativa, que deve nesse tempo, não só ser lembrada, mas vivida, pois aquilo que se espera acontecerá com certeza. Portanto, não se está diante de algo irreal, fictício, passado, mas diante de uma realidade concreta e atual. A esperança da Igreja é a esperança de Israel já realizada em Cristo. O tempo do Advento é tempo de esperança porque Cristo é a nossa esperança (1Tm 1, 1); esperança na renovação de todas as coisas, na libertação das nossas misérias, pecados, fraquezas, na vida eterna, esperança que nos forma na paciência diante das dificuldades e tribulações da vida, diante das perseguições.

m a

q e1 A C

Z

o

i

V8

5 4

T 7 93

p2

O Advento também é tempo propício à conversão. Sem um retorno de todo o ser a Cristo não há como viver a alegria e a esperança na expectativa da Sua vinda. É necessário que "preparemos o caminho do Senhor" nas nossas próprias vidas, lutando contra o pecado, através de u m a m a i o r disposição para a oração e mergulho na Palavra.

~ Infantil. 15 anos de excelência em Educação Agora também com Ensino Fundamental. Matrículas abertas! colegiocasaforte

www.colegiocasaforte.com.br

(81) 3268-1931 Praça de Casa Forte, 548.


Jovem

FOLHA FORTE

04

SUPLEMENTO DO JORNAL FOLHA FORTE | ANO XX - Nº 4 dez de 2015

EJAC - Food Park No próximo domingo (13), após a missa jovem das 17h, a Casa da Criança Marcelo Asfora/Salão Paroquial será o mais novo Food Park da Praça de Casa Forte. Organizado pela Assessoria Cristo Forte, com apoio da Supervisão do EAC, o evento levará ao público geral a venda de um variado leque de delícias gastronômicas, preparadas pelos próprios organizadores. Motivados pela campanha “Igreja, minha casa. Quem ama cuida!” promovida na paróquia, e pelo tema do grupo jovem deste ano de 2015 “Vejam como eles se amam”, a Assessoria idealizou a confraternização do EJAC (Encontro de Jovens e Adolescentes com Cristo), incluindo um diferencial solidário: mediante a crise econômica que a Paróquia está enfrentando, o evento foi criado para a arrecadação de fundos, onde toda renda faturada será destinada para a contribuição da diminuição do déficit financeiro da igreja.

Éfata, pastoral destaque No dia 28 de novembro, em meio a reunião anual da Assembleia Pastoral Paroquial, Pe. Deyvison tornou o Éfata (Pastoral da Liturgia), a pastoral destaque de 2015. A imagem da Santíssima Trindade entregue a coordenadora representante Débora Estelita, apenas confirmou o compromisso e o trabalho evangelizador do grupo: "Nosso sentimento naquele momento foi de dever cumprido. O reconhecimento da comunidade sempre é muito gratificante. Mas nosso foco não é apenas este, nosso carisma é tornar nosso Jesus Eucarístico conhecido e amado cada vez mais por outras pessoas", relata.

O significado do Advento

Além de toda variedade apetitosa em um ambiente confortável e descontraído, o evento também contará com participação musical do grupo Éfata, que entoará louvores e animará a todos. A organização convida toda a comunidade para Comer, Louvar e Ajudar. Um combo de coisas boas, unidas em um só momento: “EJAC Food Park – muito além do creme de galinha”.

Você sabia Que a Igreja Católica no ano 336 d.c escolheu o dia de uma cerimônia de homenagem ao sol, em que se armavam árvores com velas e se trocavam presentes, para comemorar o nascimento de Cristo, dando origem ao Natal na data em que é comemorado atualmente, 25 de dezembro.

No último domingo (06/12) os jovens do Cristo Forte vivenciaram uma reunião sobre o Advento. Todos aprenderam mais sobre este período que marca o início do ano litúrgico e é composto das quatro semanas que antecedem o Natal, e nele os Cristãos se preparam para que Cristo possa renascer em seus corações. Cada semana tem um propósito, e a simbologia para esta preparação é acender velas na vela na coroa do Advento. Na primeira semana somos chamados a vigiar nossas atitudes para perceber tudo o que nos afasta de Deus e se acende a vela roxa; na segunda devemos procurar nos reconciliar com Cristo e devemos começar a preparar o caminho para a chegada do salvador, assim como o fez João Batista - acendendo a vela verde; a terceira semana inicia com o domingo da alegria, pois já estamos próximos a vinda do Senhor - acendendo a vela rosa na coroa; e por fim a quarta é marcada pela expectativa da chegada de Jesus e devemos aprender com Maria a aceitar a chegada Dele - acendendo por fim a vela branca. Durante todo o advento os fieis devem procurar o sacramento da confissão para estarem com o coração mais purificado para a chegada de Jesus. Na reunião, foi distribuído aos Jovens uma simbólica coroa do advento, velas em suas respectivas cores e a orientação do que refletir e como vivenciar cada semana. Vivenciando juntos mais este momento importante da nossa Igreja. Manuela Milet

Folha Jovem é um suplemento do Jornal Folha Forte de responsabilidade da Pastoral da Juventude (Manuela Milet, Jessica Romão - EJC) e Adolescentes (Rafael Miranda 8887- 4510- Supervisor EAC) - Diagramação:Veronildo Oliveira.


FOLHA FORTE

05

EJC e EAC

Calendário de Dezembro

Presépio Som, luz e movimento Venha com toda a família conhecer um belo espetáculo cultural sobre o nascimento de Jesus Cristo. O Presépio Som, luz e movimento é apresentado no seguinte endereço: Estrada Real do Poço da Panela, 191. O Espetáculo é organizado pelos Arautos do Evangelho, nos finais de semana, sábadas e domingos e vai até o dia 03 de janeiro. Horário: 16 às 21horas.

Assembleia Pastoral Paroquial

Entrada Franca É como numa apresentação teatral.Através de um espetáculo de luzes e sons, você verá as peças se moverem dando vida a mais bela de todas as histórias da humanidade: o nascimento do Menino Jesus!

H o s p ital

de

Anuncie Aqui

O lh o s

SANTA L U ZIA

verofat@ hotmail. com Veronildo

Você vê a diferença

Estra do Encanamento, 909/873 Casa Forte-Recife-PE Central de Marcações: (81) 2121-9191 www.hospitalsataluzia.com.br

Rua Gildo Neto, 62, Tamarineira-Recife-PE. www.casacertaimobiliaria.com.br


FOLHA FORTE

06

Notícias Paróquia EJC e da EAC

Prêmio da Moto

Celebrações de Natal e Ano Novo na Paróquia

Saiu o vencedor da Moto Shineray, na extração da Loteria Federal do dia 05 de dezembro. O bilhete premiado foi o 11253, no 3º prêmio. A ganhadora foi Dona Alda, mãe de uma criança assistida pela Creche Beneficente Menino Jesus. Parabéns a vencedora.

Bazar da Fraternidade Foi realizado na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, em Piracicaba - Jardim São Pauulo, o Bazar da Fraternidade, no dia 12 de dezembro. No bazar foram comercializadas mais de 10 mil peças doadas pela Receita Federal. O dinheiro arrecadado irá para as obras sociais de Paróquia e para a Construção da Fazenda Esperânça da Arquidiocese de Olinda e Recife.


FOLHA FORTE

07

Notícias da Paróquia

RITOS DA MISSA

Novos bancos da matriz

O Folha forte neste número continua a reproduzir na integra a coluna do Jornal o Domingo, da Editora Paulus, que nas últimas semana vem abordando o tema: Ritos da Missa. A proposta vem ao encontro e o desejo de muitos que têm dúvidas quanto aos procedimentos e ritos desenvolvidos durante a solenidade e para aqueles que sentem dificuldades em entender realmente o significado de cada parte da missa. A iniciativa além de ser louvável, merece a atenção de todos os leitores por se tratar de uma matéria de interesse de todo católico e por ter sido tratada por especialistas no assunto ligados ao setor de liturgia da CNBB. 15. O silêncio 16. O que é a Liturgia Eucarística? O Missal Romano sugere inúmeros momentos de A resposta imediata seria “é a terceira parte da missa”, silêncio na missa. No ato penitencial, o sacerdote e os fiéis a que começa com a preparação das oferendas e fazem juntos um momento de silêncio antes da oração termina com a oração após a comunhão. Mas “Confesso...”. Na oração do dia,“todos se conservam em importante, no entanto, é dar-nos conta de que não silêncio com o sacerdote por alguns instantes”.“Convém existiria a terceira parte se não tivéssemos a primeira que tais momentos de silêncio sejam observados, antes (ritos iniciais), a segunda (liturgia da Palavra) e também a de iniciar a Liturgia da Palavra, após a primeira e a segunda quarta parte (ritos finais). A liturgia eucarística celebra, leitura, ao término da homilia” (IGMR 56). A por meio de ritos, gestos e orações, o sacrifício e a ceia recomendação ao silêncio na missa é similar ao refrão de pascal de Cristo. Para celebrar momento tão resposta de uma ladainha. O silêncio sagrado é um dos importante, a Igreja revive as mesmas ações e os elementos significativos da celebração eucarística (cf. mesmos gestos de Jesus em sua última ceia com os IGMR 45). discípulos: estando para ser entregue, ele tomou o pão e A ação litúrgica com sua sequência “de breves o vinho em suas mãos, deu graças, partiu e distribuiu aos momentos de silêncio” é um desafio para os dias atuais. seus discípulos, pedindo que comessem e bebessem o Para quem está habituado ao barulho social de nossa seu corpo entregue e o seu Sangue doado pela nossa época, é difícil perceber o silêncio da liturgia como salvação. “espaço de tempo habitado pela presença do mistério”. São, portanto, três momentos bem distintos e “Não podemos descuidar o silêncio da liturgia” apelava complementares, aos quais correspondem as três são João Paulo II. O silêncio é exigente. Encobrir os grandes partes da liturgia eucarística: a) “tomou o pão e espaços de silêncio com músicas ou comentários o vinho” – preparação das oferendas; b) “deus graças” – supérfluos é encobrir o essencial. prece eucarística; c) “partiu e distribuiu” – rito da O silêncio faz parte do universo simbólico e poético da comunhão. comunicação humana e litúrgica. Seu cultivo é uma arte A assembleia reúne-se para celebrara (ritos iniciais), tanto quanto o bem falar. O silêncio é parte da linguagem escuta a Palavra e responde a ela (liturgia da Palavra), do mistério e do amor. É no silêncio que germinam os apresenta seus dons, louva e dá graças, parte e reparte o sentimentos que se transformam em palavras, gestos, pão e o vinho (liturgia eucarística) e, fortalecida e atitudes e experiências vitais de amor, alegria, paz, justiça, alimentada, parte em missão (ritos finais). gratidão, fortaleza, liberdade, como também medo, Desconhecer essa estrutura pode resultar, para tristeza e angústia. É no silêncio que se elabora a oração muitos fiéis, em considerar a missa uma “coisa chata”, de louvor, de súplica e de perdão. É por meio da sem começo nem fim. Quando a conhecem, podem ver experiência do silêncio que as pessoas participam na que toda a celebração está organizada segundo uma inteireza do ser. lógica que lhes permite adentrar no mistério. A assembleia mergulhada nos breves espaços de Lembremos o episódio dos discípulos de Emaús (cf. Conhecer a Jesus é o melhor presente que qualquer silêncio, previstos no ritual da celebração, experimenta a Lucas 24, 13-35): os dois discípulos caminham de pessoa pode receber, tê-lo encontrado foi o melhor que ação vigorosa e suave do Espírito, abre a mente, eleva o Jerusalém para Emaús (ritos iniciais). No caminho ocorreu e fazê-lo conhecido com nossas coração em em nossas oraçãovidas, e vivencia a liturgia como o dom que aparece—lhes Jesus, que lhes explica a Escritura (liturgia palavras e obras é uma alegria (Dap.32) vem do Senhor. da Palavra). Jesus é convidado para permanecer com O silêncio orante e participativo é fruto do exercício, de eles em casa e, na hora da ceia, ao partir o pão, os olhos abertura e acolhida do mistério de Deus. É fruto do deles se abrem e reconhecem o Senhor ressuscitado cultivo da sensibilidade ao sagrado. O silêncio é uma (liturgia eucarística). Os dois imediatamente partem atitude de espírito que inspira a missão. para Jerusalém e testemunham: “Ele está vivo!” (ritos Frei Faustino Paludo finais). Pe. Carlos Gustavo Haas

Vila Vintém

Anuncie Aqui

Joaquim

Veronildo

 

3268.8999 9963.7461

ADMINISTRAÇÃO DE CONDOMÍNIOS

Rua Albino Meira, 110/02 Parnamirim, Recife‐PE. www.holder.adm.br atendimento@holder.adm.br F: (081)3442‐1618 / 9208‐8400


FOLHA FORTE

08

ESPAÇO ABERTO

Assembleia Pastoral Paroquial de 2015 Foi realizada no dia 28 de novembro de 2015, a Assembleia Pastoral Paroquial, da Paróquia Sagrado Coração de Jesus – Casa Forte, no salão paroquial, com o tema: IGREJA NOSSA CASA, QUEM AMA CUIDA. Estiveram presentes 60 paroquianos, representando as diversas pastorais e grupos de serviços. Inicialmente, Dom Genival acolheu os participantes da assembleia e fez uma pequena explanação do objetivo desta assembleia. Em seguida, convidou Genildo, representante do CAEP, para ministrar a primeira palestra. Nesta palestra, Genildo apresentou o balanço financeiro da paróquia e a situação emergente para quitar dívidas trabalhistas, até o final do ano, com a indenização dos funcionários da Creche, que será municipalizada.

A segunda palestra foi ministrada por representantes da pastoral do dízimo da paróquia do Vasco da Gama, Aziel,Verônica e Severina, que apresentaram as formas de arrecadação praticadas pela pastoral, e pelo Pe. Amaurílio, que estão dando certo em termos de cumprimento de metas. Foram registrados alguns dados interessantes: a pastoral do dízimo é composta por 30 participantes; este número permite que, em todos os eventos, missas e reuniões, tenham plantões de representantes desta pastoral; existem 2.400 pessoas cadastradas nesta pastoral e 1.600 pessoas são fiéis ao dízimo, que funciona com uma ficha pessoal,

carteirinha e livro de anotações que circulam durante os plantões. A pastoral faz divulgação através de calendários, panfletos, oração do dizimista, missa para os aniversariantes do mês e coloca no mural os nomes dos dizimistas e também a prestação de contas da paróquia.

Após uma dinâmica de descontração para a formação dos grupos de trabalho, comandada por Aerton, foram formados 6 grupos, para debater, propor e responder três questões formuladas pelo Grupo de Assessoria. Após o almoço, Pe. Deyvson proferiu a palestra “Somos um só Coração e uma só alma”. Com esta palestra, ele procurou sensibilizar a assembleia a se engajar nesta proposta de reformulação da arrecadação do dízimo. Integrantes da Pastoral do Dízimo relataram que muitas das propostas apresentadas já foram implementadas na paróquia, mas encontraram resistências e não surtiram os efeitos desejados. Os representantes das seis equipes apresentaram os resultados das discussões, com base nas questões formuladas, que serão trabalhadas junto ao CPP Conselho Pastoral Paroquial- e servirão de orientação para nortear as ações da Pastoral do Dízimo. No encerramento, Dom Genival juntamente com Pe. Deyvson e Diácono Aerton agradeceram e proferiram a oração final.

Atividades Paroquiais Missas Matriz: Sábados:

19h Terça a Sexta 16h (com as crianças) 19h30 (com as famílias)

Domingos: 08h (paroquial) 17h (com os jovens) 19h30 (com as famílias)

Terças-feiras às 19h - Hora da Graça Hospital Infantil 3ª e 5ª às 17h Capela da Sagrada Família 3ª a 6ª às 17h30

Em nossas Comunidades: Vila Vintém 4ª Sábado às 17h30 Sant’Ana Celebrações, domingos, às 17h

Poço da Panela: Domingo às 19h30 Lemos Torres: Cap. N. Sra. Graças (Col. Virgem Poderosa) 1º e 3º domingos, às 10h Quartas, sextas e sábados às 17h e Domingo às Inaldo Martins: 2º sábado às 17h30. 11h

Hospital Agamenon Magalhães

última 4ª feira do mês às 15h30

Batizados

Aos segundos e quartos domingos de cada mês, às 10h, sendo imprescindível a participação dos pais e padrinhos em palestra de preparação que ocorrerá sempre no mês anterior do batismo, conforme data preestabelecida pela pastoral. Folga do Vigário Secretaria e-mail: paroquiadecasaforte@hotmail.com Às segundas-feiras 2ª a 6ª das 07h às 12h30 e das 14h às 17h - Site: www.paroquiadecasaforte.com.br Sábados: das 8 às 12h Telefones: 3268-0647/ 9964-0647/8914-5224 - Sacristão da Matriz: Roberto - 3442-5957

Profile for Paróquia Forte

Folha forte dez 2015  

Informativo da Paróquia de Casa Forte - Dezembro 2015

Folha forte dez 2015  

Informativo da Paróquia de Casa Forte - Dezembro 2015

Advertisement