__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

JORNAL DA PARÓQUIA SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS - CASA FORTE - RECIFE-PE | ANO XXII - Nº 07 | MAR DE 2018 www.paroquiadecasaforte.com.br

Cristo Hoje... “Entrando no sepulcro, viram um jovem vestido de roupas brancas assentado à direita e ficaram amedrontadas. "Não tenham medo", disse ele. "Vocês estão procurando Jesus, o Nazareno, que foi crucificado. Ele ressuscitou! Não está aqui. Vejam o lugar onde o haviam posto. Vão e digam aos discípulos dele e a Pedro: Ele está indo adiante de vocês para a Galileia. Lá vocês o verão, como ele disse." Tremendo e assustadas, as mulheres saíram e fugiram do sepulcro. E não disseram nada a ninguém, porque estavam amedrontadas. ” (Mc 16, 1-8).

O ressuscitado Jesus, Filho de Deus, sofreu Deus, na sua onipotência, restituirá livremente a morte por nós, numa d e f i n i t i v a m e n t e a v i d a submissão total e livre à vontade de incorruptível aos nossos corpos, Deus, seu Pai. Pela sua morte, Ele unindo-os às nossas almas pela venceu a morte, abrindo assim a virtude da ressurreição de Jesus. todos os homens a possibilidade da “Por fim, Jesus apareceu aos onze salvação. discípulos, enquanto estavam Pela morte, a alma é separada do comendo. Ele os criticou pela falta corpo, mas, na ressurreição, Deus de fé e pela dureza de coração, restituirá a vida incorruptível ao porque não tinham acreditado n o s s o c o r p o t r a n s fo r m a d o, naqueles que o tinham visto reunindo-o à nossa alma. Tal como ressuscitado. E disse-lhes: Ide pelo Cristo ressuscitou e vive para mundo inteiro e anunciai a Boa sempre, todos nós ressuscitaremos Nova a toda criatura! ” (Mc 16, no último dia. Nós cremos na “Que esse 14-15) verdadeira ressurreição desta tempo de E assim é o chamado de c a r n e q u e p o s s u í m o s quaresma Jesus também para nós: que atualmente. No entanto, anunciemos a boa nova, seja de semeia-se no túmulo um Cristo ressuscitou, você já corpo corruptível e ressuscita verdade um parou para se perguntar o um corpo incorruptível, um tempo de porquê de muitas vezes corpo espiritual. (1 Cor 15, 44). conversão” ficarmos acomodados em Em consequência do pecado original, nossas duvidas, em nossa falta de o homem deve sofrer a morte fé, e deixar que a dureza de nosso corporal, de que estaria isento, se coração prevaleça o que de fato não tivesse pecado. devíamos fazer, o convite de Jesus O Credo cristão, profissão da nossa para os discípulos, também é para fé em Deus Pai, Filho e Espírito Santo, nós, precisamos comunicar a toda e na sua ação criadora, salvadora e criatura essa graça. Que esse santificadora, culmina na proclamação tempo de quaresma seja de da ressurreição dos mortos no fim verdade um tempo de conversão dos tempos, e na vida eterna. Na para nós, e que todos os dias você morte, separação da alma e do corpo, possa abrir seu coração para nele o corpo do homem cai na corrupção, Jesus ressuscitar, e assim, enquanto a sua alma vai ao encontro t e s t e mu n h a r m o s q u e n ó s de Deus, embora ficando à espera de morreremos, mas ressuscitaremos se reunir ao seu corpo glorificado. para a vida eterna. Amem!

Nesta edição... Palavra do Pastor

Pe. Paulo Dutra - Vigário Paroquial

Pág. 02

Gente em Comunicação Catequese - Trabalho ou Missão

Pág. 03

Folha Jovem

EAC - Preparando o Encontro Mutirão do Amor - precisa de você

Pág. 04 Pág. 05

Notícias da paróquia

Programação da Semana Santa

Inauguração da Fazenda da Esperança

Pág. 06 Pág. 07

Espaço Aberto

Campanha da Fraternidade 2018 Fraternidade e Superação da Violência Pág. 08


FOLHA FORTE

02

A PALAVRA DO PASTOR

Caros Paroquianos(nas) Ressurexit sicut dixit, Alleluia! A Igreja, povo de Deus em marcha para o céu, se alegra na certeza da ressurreição do Senhor! Tal fato não decorre de uma especulação, ou mesmo de uma experiência mística, nos ensina o papa emérito: “é um acontecimento, que ultrapassa certamente a história, mas verifica-se num momento concreto da história e deixa nela uma marca indelével”. A Páscoa é sinal de vida e salvação, vitória sobre a morte que abre para nós o horizonte da eternidade! Após os quarenta dias de preparação, na prática dos exercícios quaresmais do jejum, da oração e da penitência, a liturgia irrompe em festa com a profusão de “aleluias” (em português: alegria). Com efeito, a Quaresma ampara o seu sentido na Páscoa, assim como nossa fé só tem sentido na Páscoa, ou nas palavras do Papa Francisco: “nossa fé nasce na manhã de Páscoa”! Ao longo de quarenta dias mergulhamos na p ro f u n d i d a d e d e n o s s a v i d a p a r a n e l a n o s encontrarmos com o Senhor, que venceu a morte e ressuscitou. A irradiação da Ressurreição de Cristo dá força e significado a cada esperança humana, a cada expectativa, desejo e projeto. Por isso, festejamos a Páscoa de modo singular por cinquenta dias, porque o universo inteiro se alegra. “O Aleluia, que ressoa na

Igreja peregrina no mundo, exprime a exultação silenciosa do universo e sobretudo o anseio de cada alma humana aberta sinceramente a Deus, mais ainda, agradecida pela sua infinita bondade, beleza e verdade”. Pe. Paulo Dutra

EDITORIAL EXPEDIENTE

A Páscoa é a festa do Ressuscitado. Jesus vence a morte por nossos pecados. Nesse número, você pode conferir, no Cristo Hoje, texto relacionado à ressurreição dos mortos; lembrar, também, que o mais novo padre da paróquia, no próximo dia 18 de março, completará mais um ano de vida. Em gente em comunicação, as catequistas Tereza Diniz e Mira Costa respondem porque a catequese é um trabalho ou uma missão. Enquanto isso, os adolescentes preparam-se para o próximo Encontro de Adolescentes com Cristo - EAC, agora, com identidade própria. Como foi o novenário dedicado à padroeira do Poço da Panela, Nossa Senhora da Saúde? Uma data muito importante foi comemorada em frente à Igreja Matriz, o dia Internacional da

Rua Jeronimo de Albuquerque nº279 Casa Forte - Recife - PE Fone: (81)3268-5114

Mulher, 08 de março. É preciso estar ligado à programação da Semana Santa, de 24 de março a 1º de abril. Quem não se lembra dos Bazares realizados no salão Paroquial e em algumas Paróquias, em prol da construção da Fazenda da Esperança? Pois bem, você pode conferir a inauguração por dom Fernando, no último dia 01 de março. Você conhece algum doente ou idoso que não pode mais participar das missas, veja como entrar em contato com os Ministros Extraordinários da Comunhão Eucarística. Esse ano, a Campanha da Fraternidade aborda um tema recorrente em nossa sociedade, as várias formas de violência, para que todo cristão reflita o tema sobre a perspectiva do ver, julgar e agir.

CONSULTÓRIO ODONTOLÓGICO

A publicação mensal de distribuição gratuita e de responsabilidade da Pastoral da Comunicação, da Paróquia da Casa Forte Praça da Casa Forte, 388 Casa Forte, Recife - PE. CEP: 52061-420 Fone: (81) 3268-0647 Colaboradores Cecília, Eliza, Fátima, Filipe, Franci, Irma, Lele, Levi, Manuca, Marcinho, Mira, Rodrigo, Stela,Tereza, Vera Ferraz, Vra e Veronildo Diagramação Filipe, Lele, Manuca, Marcinho e Veronildo, Projeto Gráfico Carmen Galvez Impressão MXM Gráfica e Editora Ltda Tiragem desta edição: 1.500 exemplares Os artigos assinados não refletem necessariamente a opinião do jornal.


FOLHA FORTE

Gente em Comunicação

03

Catequista: trabalho ou missão? Eles formam um time de respeito, onde o patrono não é nada mais, nada menos que Deus, o Todo Poderoso. Os catequistas são vocacionados por natureza e facilmente tomam para si a incumbência de levar crianças e adolescentes a partir dos 5/6 anos a mergulhar na fé, aprender a amar a Deus e apaixonar-se por Jesus Cristo. Na Paróquia de Casa Forte, a comissão Catequética do Batismo, Crisma e Eucaristia conta ano após ano com 20 pessoas para formar mais de 100 novos cristãos. E eles dão conta do recado. Tereza Diniz e Mira Costa são duas desses catequistas. Têm histórias parecidas no tocante ao chamamento. Mira, fisioterapeuta em pleno exercício, viveu uma fase existencial confusa. Quis conhecer outras religiões, procurou respostas na Filosofia até reencontrar-se com a Igreja Católica. Recebeu o convite de uma tia para catequisar crianças no Poço na Panela.Aceitou, se aperfeiçoou e há seis anos mantêm-se firme na missão de anunciar o Reino de Deus.Tereza, formada em Secretariado e micro- empreendedora individual, não era presença constante na Igreja. O chamado chegou através de uma religiosa, quando ela acompanhava o filho nas aulas de catequese em 1999.Aceitou o convite e desistiu um ano depois. “Foi um começo difícil”, confessa. Em 2004 veio outro chamado e dessa vez, ela não arredou o pé. Folha Forte - Ser catequista é trabalho, missão ou vocação? Tereza Diniz – É missão. O catequista anuncia o reino de Deus e procura dar testemunho do Cristo crucificado e vivo no meio de nós, com gestos e atitudes. É necessário ter formação, conhecer a Bíblia, ser uma pessoa de oração e ter bastante paciência. Mira Costa – Uma grande missão. Vivi período onde pus em dúvida minha fé. Fui atrás e encontrei respostas para e l a n o L i v ro Sagrado, a Bíblia. Isso me deu uma vontade enorme de transmitir o que aprendi. Dei meu sim ao convite de catequizar crianças. Um grande desafio, sem dúvida alguma. Chegar com discurso do amor verdadeiro a Deus e ao próximo num mundo tão conturbado como o nosso é uma missão. FF – Para catequizar é preciso ter formação pedagógica, ser um professor? TD – A Arquidiocese disponibiliza Curso de Formação para Catequistas, mas nem todos procuram fazê-lo. Não precisa ser professor. Não damos aulas, nós participamos de

encontros. Não temos alunos, temos catequizandos.A Bíblia é o livro principal, mas utilizamos outros materiais para prepararmos os encontros que na Matriz de Casa Forte acontecem aos sábados à tarde, terminando com a participação de todos na missa. MC – O curso amplia nossos conhecimentos, abre o nosso leque. A gente aprende o como fazer na prática, o como provocar o interesse do catequizando, levando-o a crescer na fé. Bem distinto das aulas de catecismo do passado. É tudo uma grande caminhada, onde catequistas e catequizandos crescem juntos. FF – Qual a maior dificuldade que vocês enfrentam? MC – Aqui no Poço da Panela, sinto falta de maior envolvimento das famílias, de mais celebrações para as crianças, de mais catequistas. Temos cerca de 50 crianças na faixa etária de cinco a quinze anos de idade e apenas três catequistas, além de uma pessoa da comunidade que funciona como nosso anjo da guarda. É muito pouco. TD – Nossa maior dificuldade aqui na Matriz, é fazer os catequizandos continuarem firmes na Perseverança. Depois, a presença da família. Tem pais que não respeitam horários, não participam das reuniões e estão mais interessados na parte social do evento.Tem a história de uma criança que vinha para a catequese obrigada pelo pai. Conversamos com o pai que não era um homem de igreja. Ele disse que ia mudar para servir de exemplo. Nunca mais voltaram. Na Matriz, os Encontros Catequéticos acontecem todos os sábados a partir das 14h30. As crianças são divididas em 4 turmas: Pré 1 (7 a 8 anos), Pré 2 (9 anos) Primeira Comunhão (a partir de 10 anos) e Perseverança (os que já fizeram Primeira Comunhão).


Jovem

FOLHA FORTE

04

Cristo Forte a todo vapor

Preparação do XXIII EAC

As atividades de 2018 do Cristo Forte começaram a todo vapor. Em fevereiro, tivemos a primeira reunião dominical para os jovens, no qual apresentamos o tema do ano: Senhor, fica conosco! Não vamos parar por aí.

É com muita alegria que declaramos aberta a temporada de preparação para o Encontro de Adolescentes com Cristo da Paróquia de Casa Forte de 2018.Todas os encontreiros já estão divididos em equipes e participando de reuniões semanais e preparando-se para um fim de semana especial.

Nos dias 23, 24 e 25 de março, teremos o Retiro Cristo Forte. Para conseguir pagar as despesas geradas com o Retiro, estamos promovendo alguns eventos.Tais como, os pedágios solidários, vendinha na frente da igreja após as Missas dominicais. Antes disso já tínhamos realizado, dia 11 de março, a Copa Cristo Forte ano II com campeonato de futsal masculino e dominó. A Copa foi um grande sucesso! Cristo Forte grupojovemcristoforte

EJNS: evangelização e espiritualidade em expansão A Equipe de Jovens de Nossa Senhora (EJNS) é um movimento que existe há mais de 30 anos em vários países do mundo, inclusive no Brasil. Ele se faz presente em todas as regiões brasileiras congregando jovens que se colocam sob a proteção de Maria, a mãe de Deus, buscando o crescimento em conjunto. Voltada à espiritualidade e ao amor fiel à Igreja, a EJNS procura aprofundar-se na fé, viver o evangelho a cada dia e ter participação ativa na construção do Reino de Deus. No domingo, 10 de março de 2018, a EJNS se reuniu na Paróquia de Casa Forte com o objetivo de divulgar e expandir o movimento em Pernambuco. A participação ativa dos jovens nesse dia de Informação leva a crer que novos adeptos surgirão entre nós. Eles querem repetir o feito de Maria que ao dar o sim a Deus deu sentido à história da humanidade. O sim deles, tendo Nossa Senhora como modelo de amor, disponibilidade, paciência, confiança, fé e perseverança, significa muito na obra da salvação. Para mais informações acesse www.ejnsbrasil.com.br Siga nas redes sociais: ejnsrecife

Nossas reuniões dominicais continuam com temas que nos fazem crescer cada vez mais, iniciando sempre na missa das 17hs e de lá seguimos para o Salão Paroquial. Adolescentes (a partir dos 13 anos), sintam-se convidados para participar dessas reuniões conosco. Estamos em todas as redes sociais, sigam a gente lá e saibam todas as novidades. #vemEAC EAC Casa Forte eac.casaforte

Kerigma O Encontro de Adolescentes com Cristo, o EAC, tem novidade em 2018. Após várias reuniões, orações e conversas com o clero, a Supervisão chegou a uma unidade e o EAC passará a ter identidade própria. O nome escolhido para o grupo, sua nova identidade, é Kerigma, uma palavra usada no novo testamento que significa mensagem, pregação, anúncio ou proclamação, seguindo o exemplo de Jesus. O Grupo Adolescente Kerigma realiza reuniões semanais, onde recebe formação cristã, organiza retiro e participa de todos os eventos da Paróquia. “Pretendemos pregar o evangelho de Jesus para os adolescentes, da mesma forma que queremos que eles transmitam as mensagens aprendidas aqui na paróquia a outras pessoas, para que os ensinamentos de nosso Cristo sejam cada vez mais conhecidos”, disse Júlia Zaidan

Folha Jovem é um suplemento do Jornal Folha Forte de responsabilidade da Pastoral da Juventude Jovens (Godoy - Assessor EJC) e Adolescentes (Júlia Zaidan - Supervisora EAC)


FOLHA FORTE

Notícias da Paróquia

05

O Mutirão do amor precisa de você

Encerramento do Novenario da Festa de Nossa Senhora da Saúde

Mais de quarenta dias em obras. Portas e janelas recuperadas. Instalação de banheiros em fase final. Arrecadação atingindo pouco mais de 13% do valor estimado em R$ 500.000,00. Este é o resumo do andamento do Mutirão do Amor, campanha lançada no final de 2017 visando a reforma da centenária Matriz de Casa Forte. O prazo para conclusão desse serviço está atrelado ao volume de doações que chegarem. Não podemos parar. É hora de intensificarmos o engajamento dos amigos e admiradores da Paróquia de Casa Forte. Doar faz um bem enorme.

Com procissão e uma missa campal, a comunidade do Poço da Panela encerrou mais uma Festa de Nossa Senhora da Saúde.

DOAÇÕES RECEBIDAS ATÉ DIA 28 DE FEVEREIRO PERÍODO DOAÇÕES DEZEMBRO 2017 DOAÇÕES JANEIRO 2018 DOAÇÕES FEVEREIRO 2018 ADIANTAMENTO RECURSOS DO BAZAR TOTAL

VALOR(R$) 2.627,00 28.174,67 28.305,00 10.813,33 69.920,00

Às doações em dinheiro, junta-se louças e materiais sanitários, revestimentos do piso e parede pela Construtora João de Barros, Balcões pela Mar de Pedras, trabalho de marcenaria da Madeireira São Judas Tadeu, mão de obra da empresa do Paroquiano Luciano Vieira entre outros que estão unindo forças para cuidar da casa de Deus. INVESTIMENTO EM MÃO DE OBRA/ MATERIAL: SERVIÇOS VALOR(R$) RECUPERAÇÃO DAS PORTAS E JANELAS 52.800,00 RECUPERAÇÃO DAS GRADES DAS JANELAS (PARCIAL) 4.680,00 CONSTRUÇÃO DE RAMPA DE ACESSIBILIDADE 1.440,00 OBRAS DE ALVENARIA (BANHEIRO/SALA DE ESTAR) 11.000,00 TOTAL 69.920,00

A procissão este ano foi diferente, com a participação das crianças, que ficaram à frente com uma réplica da Bandeira mirim e com um andor pequeno. "Todas as noites do novenário foram muito animadas. Os celebrantes foram maravilhosos. As comunidades, bem participativas. Os jovens, mais engajados e, inclusive, foram eles que decoraram o andor da imagem, para a procissão", comentou Mira Costa, uma das organizadoras do novenário. A procissão contou com a participação a banda dos Arautos do Evangelho que, juntamente com Cláudio, ajudaram o povo de Deus a cantar e a rezar, testemunhando, pelas ruas de Casa Forte, a alegria de ter Maria como mãe.

Após percorrer as ruas do bairro, inclusive na frente da Igreja matriz, o cotejo voltou à Igreja do Poço da Panela, onde, em seguida, foi celebrada a Missa de Encerramento, presidida por pe. Deyvson e concelebrada por pe. Paulo Dutra.

Participe. Sua doação é muito importante! Banco do Brasil Paróquia Sagrado Coração de Jesus de Casa Forte Agência: 2802-9 Conta Corrente: 86.713-6 CNPJ: 01.709.778/0001-37 H o s p ita l

d e

Ao final, o casal juiz da Bandeira, Sr. Vital e D. Severiana, passou para a Sra.Ana, juíza da Bandeira para a próxima festa da Padroeira do Poço da Panela, a Bandeira em homenagem a Nossa Senhora da Saúde.

O lh o s

SANTA L U ZIA

Você vê a diferença

Est. do Encanamento, 909/873 Casa Forte-Recife-PE Central de Marcações: (81) 2121-9191 www.hospitalsataluzia.com.br

Pça Casa Forte, 426 SL 101 e 102-Recife-PE. www.casacertaimobiliaria.com.br

Rua Marechal Rondon, 146 Casa Forte - Recife - PE - 52061-050 (81) 9.9439.0722 cojomaengenharia@gmail.com


FOLHA FORTE

Notícias Paróquia EJC e da EAC

Dia Internacional da Mulher

Programação da Semana Santa

O grupo Palavras Andarilhas contou com o apoio da Paróquia de Casa Forte para realizar, dia 08 de Março, a Noite de Histórias na rua, com contos em homenagem ao dia Internacional da mulher. Padre Deyvson deu as boas vindas ao grupo e colocou-se à disposição para novas atividades lúdicas. Cerca de 60 pessoas participaram do evento, que contou com a participação especial de Elza: uma jovem francesa que está trabalhando com artes, no Recife.

Grupo de Oração Santo Estevão - 37 anos de criação

Ministros Extraordinários da Comunhão

O grupo de Oração Santo Estevão completou, este mês, 37 anos de criação, com uma missa em ação graças presidida por dom Fernando Saburido e concelebrada pelo frade carmelita Frei Rogério, de Goiana, e também pelos 90 anos de dona Iracema Quidute, integrante do grupo. Das 22 pessoas que iniciaram o grupo, só seis estão vivas. Dona Aurita Morais, uma das fundadoras do grupo, está com 87 anos. Foi em sua residência, no bairro do Parnamirim, sob o acompanhamento do padre Valdenito, que era pároco em Olinda, que o grupo nasceu. “Depois, Frei Aloysio Fragoso também acompanhou o grupo, durante muitos anos. Recordo muito bem. Muitas vezes, mamãe e as amigas faziam vigília lá em casa, a noite inteira”, comentou Jorge Morais, filho de dona Aurita. O grupo Santo Estevão é formado por pessoas de diferentes paróquias. “De Casa Forte, são 12 participantes. Eu estou no grupo desde o ano de 2006. É maravilhoso!”, disse Tânia Mara,catequista do Poço da Panela. O grupo se reúne na capela do Colégio BoaViagem, onde funcionava o colégio Rosa Gattorno (Tamarineira),todas as segundas-feiras, às 15h.

Novo telefone da Paróquia   982601049   WhatsApp

06


FOLHA FORTE

Notícias da Paróquia

Catequese trabalha tema e lema da Campanha da Fraternidade

07

Inauguração da Fazenda da Esperança Padre Antônio Henrique Foi inaugurada, no dia 1° de março, a Fazenda da Esperança Padre Antônio Henrique, localizada no distrito de Muribequinha, Jaboatão. A solenidade teve início com uma bênção, presidida por dom Fernando Saburido, e a exibição de um vídeo que apresentou todos os esforços e articulações realizados pela Arquidiocese de Olinda e Recife, para concretizar a construção da Fazenda da Esperança Padre Antônio Henrique. Dom Fernando disse que “Desde 2009, quando assumi a Arquidiocese, acalentava o sonho de construir uma Fazenda da Esperança no seu território, devido ao clamor das famílias atingidas pela devastação das drogas”.

Crianças, adolescentes e catequistas de Casa Forte reiniciaram as atividades da Catequese, em fevereiro, e estão trabalhando com o tema Fraternidade e Superação da Violência e o lema Em Cristo somos todos irmão, propostos pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil para a Campanha da Fraternidade (CF) deste ano.

“Nos nossos encontros, seguimos as orientações da CF e buscamos contextualizar com a realidade local. Estimulamos a observação crítica e, sobretudo, enfatizamos que o amor e o perdão são caminhos essenciais para a superação da violência”, explicou o catequista Geninho.

Anuncie Aqui

Joaquim

Veronildo

 

3268.8999 9963.7461

A inauguração foi prestigiada por autoridades políticas, juízes, membros do clero arquidiocesano, representantes de comunidades e de movimentos católicos e por paroquianos das paróquias de Jaboatão e região.Também compareceram ao evento o padre Luiz Menezes, representante nacional da Fazenda da Esperança, o padre Anderson Fontes, coordenador Regional da Fazenda da Esperança, além do Grupo Esperança Viva de Recife (GEV), que atua nas paróquias, oferecendo suporte e acompanhamento aos jovens que concluem o tratamento de reabilitação. Desde janeiro de 2017, a construção vem sendo conduzida pela AOR, com o apoio solidário de empresários e de doações do povo de Deus. A Paróquia de Casa Forte colabora através da realização do Bazar Solidário, com material doado pela Receita Federal, onde parte da arrecadação é revertida para a construção da Fazenda da Esperança. Embora a inauguração seja parcial, pois ainda falta ¼ para a conclusão, essa iniciativa permite à sociedade conferir a utilização dos recursos e incentiva a continuidade das doações de, aproximadamente, um milhão de reais para a conclusão das instalações prediais.

Novo telefone da Paróquia   982601049   WhatsApp


FOLHA FORTE

08

ESPAÇO ABERTO

Campanha da Fraternidade 2018 - Fraternidade e superação da violência Devido aos altos índices de violência, encontrados no nosso país, a Igreja, através da CNBB, Confederação Nacional dos Bispos do Brasil, escolheu dar ênfase para um tema tão peculiar e forte no ano de 2018, orientada pelo método ver, julgar e agir. Com o tema “Fraternidade e superação da violência”, e lema “Em cristo somos todos irmãos (Mt 23,8)”, a Campanha da Fraternidade almeja o despertar dos cristãos para uma causa tão difícil onde nos depararmos, a cada novo dia, seja na rua, dentro de casa, pela condição soc i al , n os m e i os de comunicação e, até, na intolerância das palavras. Estudos realizados mostram uma grande proporção de assassinatos cometidos por impulsos ou por motivos banais: ciúmes, desavenças entre v i z i n h o s e desentendimentos no trânsito. Mas, quando se fala em violência, temos a sensação de que aquela praticada com arma de fogo ou arma branca é a mais letal. Acontece que a cultura da violência está instalada no seio da sociedade, o que dificulta determinar uma causa única, ao ponto de parecerem como legitimas certas ações violentas. Criou-se o mito de que violência está sempre associada à atividade criminosa. Existe uma violência influenciada pelo contexto socioeconômico, onde são vítimas naturais: mulheres,

jovens, idosos, trabalhadores, negros, índios, população LGBT, imigrantes e emigrantes. Com o advento do narcotráfico, tem aumentado muito a morte de jovens na faixa etária de 15 a 25 anos. O tráfico é responsável pela prisão de 63% das mulheres. Quanto aos homicídios, praticados contra a mulher, feminicídios, sejam brancas ou negras, observou-se que, geralmente, a vítima encontrava-se em casa. Esse dado caracteriza que a violência contra a mulher está ligada ao ambiente doméstico. Estima-se que devem ter ocorrido entre 129,9 mil e 453,6 mil estupros no Brasil, em 2015. As desigualdades econômicas também geram violência à medida que o modelo econômico deixa às margens grande parte da população que fica sem trabalho. Estudos mostram que apenas 62 pessoas detêm o mesmo dinheiro que a metade mais pobre da humanidade. E essa desigualdade torna-se mais evidente, quando se considera que os mais ricos correspondem a 1% da humanidade, mas detêm 99% das riquezas. Segundo o documento da CNBB, a superação da violência exige de todos nós, da sociedade civil organizada, da Igreja e dos poderes constituídos, a formulação de políticas públicas que assegurem o direito de todas as pessoas, para que vivam em uma sociedade e uma cultura de paz. A campanha da Fraternidade exige de todos nós que em nossas ações pastorais, o anúncio da Palavra de Deus por uma cultura de paz deve ser acompanhada por essas três preocupações: a empatia, a ternura e a compaixão, em relação às pessoas oprimidas pela violência. Que nós possamos abraçar essa causa e viver de acordo com aquilo “A paz é um bem que supera que Deus nos chama: a qualquer barreira, porque é um s e r m os irmãos e bem de toda a humanidade” fraternos. Nós somos a luz no meio do mundo e acreditamos na esperança de um mundo melhor.

.

Atividades Paroquiais Missas Capela Sagrada Família: 19hTerça a Sexta Sábados: 16h (com as crianças) 19h30 (com as famílias) Domingos: 08h (paroquial) 17h (com os jovens) 19h30 (com as famílias)

Terças-feiras às 19h - Hora da Graça Hospital Infantil 3ª e 5ª às 17h Capela da Sagrada Família 3ª a 6ª às 17h30

Em nossas Comunidades: Vila Vintém 4ª Sábado às 17h30 Sant’Ana Celebrações, domingos, às 17h

Poço da Panela: Domingo às 19h30 Lemos Torres: Cap. N. Sra. Graças (Col. Virgem Poderosa) Capela em Construção Quartas, sextas e sábados às 17h e Domingo às Inaldo Martins: 2º sábado às 17h30. 11h

Hospital Agamenon Magalhães

última 4ª feira do mês às 15h30

Batizados

Aos segundos e quartos domingos de cada mês, às 10h, sendo imprescindível a participação dos pais e padrinhos em palestra de preparação que ocorrerá sempre no mês anterior do batismo, conforme data preestabelecida pela pastoral. Secretaria e-mail: paroquiadecasaforte@hotmail.com 2ª a 6ª das 07h às 12h30 e das 14h às 17h - Site: www.paroquiadecasaforte.com.br Sábados: das 8 às 12h Telefones: 3268-0647 - Sacristão da Matriz: Roberto - 3442-5957

Folga do Vigário Às segundas-feiras

Profile for Paróquia Forte

Folha forte de março 2018  

Informativo Paróquia de Casa Forte - Março 2018

Folha forte de março 2018  

Informativo Paróquia de Casa Forte - Março 2018

Advertisement

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded

Recommendations could not be loaded