Page 1

A Voz da Ilha

Jornal da parÓQuia de nossa senhora aparecida - rua 10, 46 - ilha dos araÚJos - gov. valadares/mg - www.paroquiadailha.com.br

É feliz quem ouve a Palavra de Deus e a põe em prática (Lc 11,28)

Ano XLVI - nº 737 - Governador Valadares - Setembro/2011 - Distribuição gratuita

Oração para antes de ler a Bíblia Meu Deus e meu Pai! Envia teu Santo Espírito Para que eu compreenda e acolha tua santa Palavra! Que eu te conheça e te faça conhecer, te ame e te faça amar, te sirva e te faça servir, te louve, e te faça louvar por todas as criaturas. Faze, ò Pai que pela leitura da Palavra os pecadores se convertam, os justos perseverem na graça e todos consigamos a vida eterna. Amém! (Inspirada na oração apostólica de Sto. Antônio Maria Claret)

“Quem são os filhos que preparamos para a sociedade?” Pág. 10.

Novena e Festa De Nossa Senhora Aparecida de 03 a 12 de outubro Participe da novena e da festa em honra a Nossa Senhora Aparecida, com missa diária às 19:30.

Tema: “Senhora Aparecida, reflexo do coração materno de Deus” Venha e traga toda a sua família para receber as bênçãos de Deus, pelas mãos da Virgem Mãe Aparecida.


A Voz da Ilha

2

agenda PAROQUIAL

palavradopároco

No princípio era a palavra...” É a palavra de Deus, oferecida aos seres humanos na sequência dos livros bíblicos, que revela o seu poder. No começo do livro sagrado se diz que nada existia. Entretanto a força do Verbo de Deus detona a criação: “Faça-se a luz”, e a luz foi feita, iniciandose o processo que transformou o caos, informe e vazio, no cosmo que – por sua beleza e organização – manifesta a onipotência divina. Depois de muitas etapas de evolução, a criação dá um salto qualitativo, registrado pelo evangelista João no prólogo do Quarto evangelho. Afirma ele: “No princípio a Palavra já existia; a palavra estava voltada para Deus e a palavra era Deus... E a palavra se fez homem e habitou no meio de nós”. É a encarnação do Filho de Deus no ventre de Maria, quando esta, com sua palavra, dá o “sim” indispensável à obra de redenção. Nasce o cristianismo, que, conforme o papa Bento XVI em sua recente exortação apostólica póssinodal Verbum Domini, “é a religião da Palavra de Deus’, não de ‘uma palavra escrita e muda, mas do Verbo encarnado e vivo’. Por conseguinte a Sagrada Escritura

NOSSO PÁROCO INFORMA – AGENDA sETEMBRO Dia 02 – Primeira sexta feira do mês – às 19:30 Missa do Coração de Jesus Dia 03 e 04 – Encontro de preparação para a vida matrimonial Dia 04 – Reunião do Apostolado com o Pe. Paulo

deve ser proclamada, escutada, lida, acolhida e vivida como palavra de Deus, no sulco da tradição apostólica de que é inseparável”. Em setembro, mês da Bíblia, a Igreja chama mais atenção dos fiéis para a escuta, a contemplação e, principalmente, a vivência do logos divino. Para ser um cristão maduro, não basta conhecer e compreender a palavra de Deus; é indispensável encarná-la no dia a dia da vida, a fim de tornar-se “outro Cristo”, capacitado para anunciar boa-nova no hoje do nosso tempo. D. Geraldo Majella Agnelo Cardeal Arcebispo Emérito de Salvador

Que as palavras iluminadoras de D. Geraldo nos ajudem a viver este mês da bíblia com o coração inteiramente aberto à Jesus Cristo, Palavra viva do Pai, e assim, guardando a Palavra de Deus, sejamos também iluminados, protegidos e guiados por ela. Que“ela se torne de fato, uma luz para os nossos passos e uma lâmpadas para nossos caminhos” (Sl 118(119),105. Fraternalmente,

Jornal da Paóquia Nossa Senhora Aparecida - Ilha - (33) 3275-1720 Rua 10, 46 - Ilha dos Araújos - www.paroquiadailha.com.br

Trabalhamos com todo ramo de seguros:

A mais de 30 anos de mercado

Cobrimos qualquer oferta, venha conferir.

Rua Ranulfo Álvares, 566 - Vila Isa Fax:(33)3278-2561 / Cel.: 3089-0376

Passagens aéreas nacionais e internacionais, cruzeiros e pacotes de viagens

Fone: (33) 3271-1755 Av. Minas Gerais, 372 - Centro CEP:35010-150 - Gov. Valadares/MG

Dia 06 – Primeira terça feira do mês – às 19:30 – Adoração e bênção do Santíssimo com o Pe. Paulo Dia 07- Feriado Nacional – Grito dos Excluídos – Confraternização dos coroinhas das 9h às 16h – Colégio Lourdinas - 19:30 – Missa Dia 09 – Casamento de Raquel e Ivaldo – 21h Dia 10 – Casamento de Cássio e Ariana 18h Casamento de André e Roberta 21h Dia 11 – Às 9h – Batismo e renovação das promessas batismais dos catecúmenos do catecumenato eucarístico Dia 14 – Exaltação da Santa Cruz – Reunião do Clero Dia 18 – Às 19h – Rito da Purificação do catecumenato eucarístico Dias 19,20 e 22 – Ás 19:30 Estudos bíblicos cap. 15 do livro do Êxodo De 19 a 22 – Confissão dos catecúmenos do catecumenato eucaristico Dia 25 - Ás 9h Celebração da Primeira Comunhão dos catecúmenos do catecumenato eucarístico -Às 19:30 – Rito da entrega do símbolo da fé (credo) aos catecúmenos do Catecumenato crismal Outubro 01 a 12 Dia 01 e 02 – Aquecimento para a Novena de Nossa Senhora Aparecida - Barraquinhas após a Missa DE 03 A 11 – Novena de Nossa Senhora Aparecida com missa às 19:30 DIA 12 – FESTA DE NOSSA SENHORA APARECIDA ÀS 9 h – Santa Missa ÀS 10:30: Carreata com a Imagem de Nossa Senhora Aparecida (Responsáveis Vicentinos) Às 17:30 Caminhada com Maria saindo da igreja pela Av. Piracicaba, Rua 36, retornando à igreja pela Rua 8 Às 18h – (após a chegada da caminhada) Missa Solene de Nossa Senhora Aparecida – Encerramento com a Coroação da Imagem de Nossa Senhora Aparecida Dias 07, 08, 09, 10, 11 e 12 – BARRAQUINHAS APÓS A MISSA

Pe. Paulo

Diretor responsável: Padre Paulo Roberto Carlos Fernandes Coordenação: Maria Lúcia Cotta Soares Diagramação e Impressão: Inforgraf (3275-5444)

Auto, Residencia, Empresarial, Vida, Cartão de Credito, Transporte e Financiamento

Setembro/2011

- Horário de Missas: Quartas-feiras, Sábados e Domingos: 19h30 / Domingo: 9h com crianças. - Adoração ao Santíssimo todas as Quintas-feiras às 16h. Na primeira quinta-feira do mês, responsáveis; Pe. Paulo ou Diretoria do Apostolado da Oração. - Toda última terça-feira do mês no Grupo de Oração. - Grupo de Oração Jesus e Maria: Toda terça-feira às 19h30. - Atendimento paroquial (Secretaria): de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 13h às 18h. - Atedimento pastoral: Terça-feira: visita as doentes / Quarta e quinta-feira, das 9h às 11h. - Sexta-feira: confissão individual de 9h às 11h.

Artigos Odontológicos

www.dentalibituruna.com.br

F: 3271-7195

Dr. Geraldo M. Mourão CRF/MG - 4729

Dr. Marcos V. Mourão CRF/MG - 4610

Dr. Thiago M. Miranda CRF/MG - 15083


Setembro/2011

3

Semana Bíblica: 19, 20 e 22 de setembro Todos os anos a CNBB, Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, nos propõe um texto bíblico para ser estudado e aprofundado em toda a Igreja do Brasil. Esta proposta vem dar unidade à caminhada bíblica das comunidades, ela busca uma maior comunhão na Igreja. A escolha do texto, do tema e do lema acontece através do GREBIN, Grupo de reflexão bíblico catequética, ambos são equipes de trabalho da CNBB. Para 2011, escolheuse o trecho do livro do Êxodo que trata da travessia do deserto (Ex 15,22 a 18,27). Estamos sempre num processo de travessia, nela aparecem as dificuldades, as crises de fé e nem sempre reconhecemos a presença de Deus ao nosso lado. O tema escolhido é “Travessia: passo a passo o caminho se faz”. Este tema manifesta uma sintonia com o tema com a CF 2010 que nos convidava a fazer uma travessia da economia do lucro para a Economia da Vida;

Também está ligado à exploração do planeta para uma atitude de fraternidade e de vida, pois, “a criação geme em dores de parto” (Gn 8,22). Além disso, a Exortação Apostólica do Papa Bento XVI, de 30 de setembro de 2010, retomando o Sínodo dos Bispos sobre a Palavra de Deus em 2008, recomenda que haja uma animação bíblica de toda a pastoral da Igreja. Daí a sintonia do lema deste estudo

Aviário da Ilha mercearia e sacolÃo Rua 12, 26 - 3275-1191

bíblico: “Aproximai-vos do Senhor” (Ex 16,9). Nesta linha, o Sínodo convidou a um esforço pastoral particular para que a Palavra de Deus apareça em lugar central na vida da Igreja, recomendando que “se incremente a “pastoral bíblica”, não em justaposição com outras formas de pastoral, mas como animação bíblica da pastoral inteira”. (...) Dado que “a ignorância das Escrituras é a ignorância de Cristo” (São Jerônimo) (...) então

podemos esperar que a animação bíblica de toda pastoral ordinária e extraordinária levará a um maior conhecimento da Pessoa de Cristo, Revelador do Pai e plenitude da Revelação divina” (Verbum Domini, nº 73). Enfim, por mais que tenhamos saído de várias situações de opressão, a sobrevivência continua difícil, ainda temos muito que nos converter para, de fato, nos aproximar do Se-

nhor (cf. Ex 16,9). Necessitamos dar passos mais significativos para o trabalho em conjunto, a missão das coordenações e dos animadores de comunidade, tendo em vista uma pastoral orgânica, envolvente e eficiente. Queremos olhar no espelho da Bíblia como povo de Deus superou as dificuldades na travessia do deserto para iluminar nossa travessia de hoje rumo a um mundo mais humano, justo e fraterno para todos.


A Voz da Ilha

4

Setembro/2011

apostoladodaoração

Dai as graças necessárias a seu estado A história da espiritualidade do Sagrado Coração de Jesus, um nome merece destaque: Margarida Maria de Alacoque, francesa, nascida em 1647, sentiu o chamado para a vida religiosa e, aos 25 anos, procurou o Mosteiro da Visitacao de Paray-le-Monial. Ao entrar nesse mosteiro, ouviu uma voz interior dizer-lhe: “É aqui que eu te quero!”. Após sua profissão religiosa, em 1672, passou a ser objeto de grandes graças da parte de seu mestre, que a havia escolhido para uma importante missão. Em meio aos sofrimentos de ordem física e espiritual que passou a enfrentar, Margarida Maria encontrou no padre jesuíta Cláudio de La Colombiére o apoio de que necessitava para discernir as mensagens recebidas nas aparições do Coração de Jesus e para divulgá-las entre o povo. Esgotada pela doença, faleceu em 17 de outubro de 1690; foi beatificada em 1864 e canonizada em 13 de maio de 1920. Margarida Maria merece o título de divulgadora da espiritualidade do Coração de Jesus – uma espiritualidade que tem raízes bíblicas. Foi o próprio Jesus que se apresentou como “manso e humilde de coração” (Mt 11,29). Após sua morte na Cruz, “um soldado golpeou-lhe o lado com uma lança, e imediatamente saiu sangue e água” (Jo 19,34). Esse acontecimento, para o evangelista João, constitui-se no maior prodígio da História da Salvação. Embora o evangelista destaque somente o lado transpassado, há uma referência implícita ao coração físico do Senhor. Para estar certo da morte de Jesus, o soldado desejava transpassar não só o lado,

mas também o Coração de Cristo – fonte da água que jorra sobre os que são batizados, fonte do sangue que nos alimenta na Eucaristia. O desafio que ficou para a Igreja: como apresentar a todos o amor do Filho de Deus que, como prometera, do alto da Cruz nos atrai à intimidade de seu Coração? (ver Jo 12,32). A época de Margarida Maria – segunda metade do século XVIII – era marcada, na Igreja, pela religiosidade popular. A maioria das pessoas não tinha o adequado conhecimento bíblico e litúrgico, e sofria as consequências do rigorismo pregado por alguns teólogos, que acentuavam os rigores da justiça divina. O povo apoiava-se em devoções que acentuavam os aspectos humildes e dolorosos da vida do Salvador: o presépio, a paixão, a imagem de Cristo crucificado, etc. Era também muito difundida a devoção ao Coração de Jesus, símbolo do grande amor de Cristo pelo Pai e por nós, mas tratava-se

de uma devoção um tanto elitista, elevada, de difícil compreensão para o povo. Foi nesse contexto que, na festa de São João Evangelista, no dia 27 de dezembro de 1673, Margarida Maria começou a receber revelações especiais do Coração de Jesus, para que as transmitisse ao mundo: “Meu divino Coração está tão abrasado de amor para com os homens, e em particular para contigo, que, não podendo mais conter em si as chamas de sua ardente caridade, precisa derramá-las por meio de ti, e manifestá-las aos homens, para enriquecê-los com seus preciosos tesouros”. Margarida Maria passou a divulgar o que experimentava: “Ele me descobriu seu Coração e as maravilhas inexplicáveis de seu puro amor, e a que excesso o amor pelos homens

o tinha levado, dos quais somente recebia ingratidões e desprezo. Isso, disse-me ele, custa-lhe muito mais do que tudo quanto sofreu em sua Paixão. A grande manifestação do Coração de Jesus se deu em um dia em que Margarida Maria adorava o Santíssimo Sacramento: “Eis este Coração que tanto amou os homens, que a nada se poupou até se esgotar e consumir para lhes testemunhar seu amor; e, em retribuição, não recebo da maior parte deles senão ingratidões, com irreverências, sacrilégios, friezas e desprezos que têm por mim neste sacramento de amor. Mas o que me magoa ainda mais é que são corações a mim consagrados que assim procedem”. Na primeira de suas promessas, o Coração de Jesus nos assegura: “Darei às almas dedicadas a meu coração todas as graças necessárias a seu estado”. Não é uma promessa que dá grande conforto para seus amigos? Sem Jesus, nada podemos fazer (ver Jo 15,5). Contudo, com sua graça, conseguiremos realizar tudo o que pede a nós, seus amigos prediletos.

Aniversariantes do mês de Setembro 01 – Maria Cristina P. Batista 07 – Maria de Jesus R. dos Santos 07 – Irene Barbosa 08 – Ivanilda Alves Chaves 14 – Maria Consolação Alcântara 15 – Elza Lopes Cunha 16 – Odilia Ribas de Aquino 18 – Maria José Ferreira 19 – Terezinha da Rocha Novais 19 – Jovina C. de Melo

21 – Leila Marozine Padeila 21 – Senila C. Bicalho

Parabéns! Felicidades!

Que todas as bênçãos e graças necessárias, desçam sobre vocês, hoje e sempre!

Zeladora: Maria da Glória de Assis


Setembro/2011

cedescedes

5

CENTRO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO SOCIAL DA ILHA - CRECHE DA ILHA

Segundo o Papa Leão XIII, é, em grande parte, no seio da família que se prepara o destino das nações. Para nós, a família deve ser como um laboratório ou uma sala de aula, onde se vive as experiências que se vai viver mundo afora. Daí a importância da integração da família e escola, firmando uma parceria sólida e comprometida com o desenvolvimento das crianças. Reuniões, comemorações especiais, apresentações das crianças constituem

ricas oportunidades de aproximação entre os pais e a entidade, formando uma grande família, onde a aprendizagem se dá num ambiente harmônico e cheio de alegria. No encerramento da “SEMANA DA FAMÍLIA” nos encontramos numa grande festa: reapresentação de números artísticos, encenados pelas crianças, durante 1º semestre: uma homenagem carinhosa aos pais, especialmente preparada pela equipe pedagógica da entidade

Relacionamento entre pais e filhos Márcia Inês Mendes dos Santos Psicóloga do CEDES

A família é a primeira base do relacionamento humano, todos nascemos em uma família seja ela harmoniosa ou não. Desde a gestação esse relacionamento já começa a estabelecer vínculos afetivos, que filhos e pais levaram para a vida toda Nossa estruturação psicológica e desejo nascem do contato com o outro/ familiar. A capacidade de amar é o ponto que liga pais e filhos nessa construção dos laços que irão uni-los. O olhar, o toque, a fala são formas de contato com o outro e são pontos importantes para o fortalecimento dos vínculos afetivos. A criança se comunica através do choro, do corpo e depois da fala, aonde no início, a mãe principalmente, vai tentando entender o que o bebê quer para que possa atender suas solicitações, que podem ser do campo da necessidade ou do campo do afeto, do aconchego. Na infância os pais são vistos como heróis, toda confiança e depositada neles. Desejam ser como eles...um ensaio para crescer. E nesse contexto vamos fortalecendo ou dificultando nosso relacionamento com eles. A criança nasce pronta para se relacionar, amar. Dos relacionamentos entre pais e fi-

lhos nasce confiança e respeito. Somos fortalecidos enquanto sujeitos. Para nos relacionarmos bem é preciso que aprendamos a nos comunicar, que a abramos a possibilidade do diálogo. A criança se comunica através do brincar. Então é momento de pais e filhos brincarem juntos, entrando no mundo da criança e no que é importante para ela conseguimos uma maior aproximação. Gritos só agitam e dificulta o relacionamento, diferente do limite que precisa e deve ser colocado pelos pais. Tem momentos que podemos abrir concessões, outros que precisamos ser firmes. Esse aspecto constrói um relacionamento a base de respeito e não de medo e distância. Os papéis familiares precisam ser bem definidos: pais e filhos/ crianças e adultos, cada um em seu espaço. O que construímos hoje só será visto amanhã. O relacionamento entre pais e filhos à medida que é fortalecido cria laços saudáveis para ambos. Laços nem apertados ou frouxos demais, na medida certa de beleza e respeito entre ambos. Isso não significa que será fácil, mas aponta para um crescimento necessário como em todo relacionamento humano.

O compromisso de todos por um envelhecimento digno no brasil. Esse foi o tema da “III Conferência Regional dos Direitos da Pessoa Idosa de Governador Valadares”, região do Vale do Rio Doce e adjacências, realizada no dia 29 de julho p.passado, por iniciativa do poder público municipal, em parceria com o SESC (Serviço Social do Comércio) de Governador Valadares, etapa preparatória para a III Conferência a nível estadual, já realizada. Teve como objetivos, entre outros, debater temas relevantes para o campo do envelhecimento, avanços e desafios da Política Nacional do Idoso, na perspectiva de sua efetivação; mobilizar a população do município e da região, especialmente a pessoa idosa, para a conquista do direito de envelhecer com dignidade, indicando priorida-

des de atuação para os órgãos governamentais nas 3 esferas de governo: municipal, estadual e federal. A palestra magna foi proferida pela geriatra e gerontóloga Karla Cristina Giacomin, filha de tradicional família valadarense – “Prata da Casa” -, nomeada presidente do Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa Idosa, por sua vasta experiência e relevantes trabalhos na área em questão. Eduardo Antônio de Paiva, vicepresidente do CEDES, estava lá e participou das 2 etapas como Delegado, representante da nossa entidade e do Conselho Municipal do Idoso. Daí poder assegurar a todos o empenho e trabalho das autoridades, conselhos, organizações não governamentais, em prol dos direitos dos idosos.

O CEDES e o serviço social A entidade, legalmente constituída, está preparada para desenvolver projetos de significativo alcance social, contemplando não apenas as crianças e jovens, mas as famílias, incluindo os idosos. Sua dinamização depende do apoio e participação de todos, pois o CEDES é um bem da comunidade, logo é seu também. Para o segundo semestre temos uma agenda de ativida-

des, voltadas para as pessoas idosas, entre elas: 1º de Setembro: Chá “UM DEDO DE PROSA”, coordenação da assistente social Kátia Dutra e colaboração da psicóloga Márcia Mendes, já realizado; 23 de Setembro: Baile da Primavera, coordenação de Eduardo Antônio de Paiva, vice-presidente do CEDES. Prestigiem os eventos e apresentem sugestões para que os projetos alcancem suas finalidades.

Tempo de Homenagens

Dia do Psicólogo(27/08)

Quem é que nos entende melhor que você? Quem é que sempre desfaz nossas dúvidas e conflitos? Quem nos ajuda a compreender e aceitar melhor o outro e ser mais feliz? Só você, Márcia, nossa querida psicóloga. A essas pessoas admiráveis, todo nosso carinho. Professores, funcionários e Diretoria do CEDES/Creche da Ilha.

Dia do Supervisor Pedagógico(22/08) Marize, uma profissional apaixonada pela que faz, líder que encontra fiéis seguidores na fascinante arte de ensinar, com entusiasmo, competência e muito amor no coração. Essencialmente educadora!


A Voz da Ilha

6

Pastoral Batismo

Setembro/2011

amaiamai

Batismo, um sinal espiritual indelével...

Incorporado em Cristo pelo Batismo, o batizado é configurado a Cristo. O Batismo sela o cristão com um sinal espiritual indelével de sua presença a Cristo. O selo batismal capacita e

compromete os cristãos a servirem a Deus em uma participação viva na sagrada liturgia da Igreja e a exercerem seu sacerdócio batismal pelo testemunho de uma vida santa e de uma caridade eficaz (CIC 1272 – 1273).

ACONTECIMENTOS NO MÊS DE AGOSTO: Dia 13/08 – curso de preparação para o batismo com a participação de pais e padrinhos. Dia 21/08 – receberam o sacramento do Batismo:

- Brenno de Campos Weberling

- Kamily Victória Rosw Miquilino

- Kawã Jaques Miquilino

- Yasmin Rodrigues Miranda

Em uma celebração muito bonita Padre Paulo enfatizou a importância do Batismo das crianças e a responsabilidade dos pais e padrinhos. A todos nosso cumprimentos por esse grande dia. Responsáveis: Cida e Genoveva

A AMAI gestão EU AMO A ILHA continua trabalhando para nossa comunidade, depois do projeto da mudança do trânsito que facilitou a saída da Ilha os membros da associação estão imbuídos em de resolver os engarrafamentos na entrada. Uma medida que pode diminuir a retenção na praça é a construção de uma continuidade do calçadão por debaixo da ponte, desta forma diminuirá as paradas para pedestre. Segundo os diretores a AMAI esta tentando captar os recursos para desenvolver o projeto em função da falta de recursos da prefeitura. A rede de vizinhança protegida está sendo reestruturada com lideranças por quarteirão

e está tendo uma grande adesão dos moradores. Infelizmente apesar da presença maciça dos moradores no orçamento participativo OP, a atual administração não cumpriu nenhum dos compromissos assumidos com a comunidade. Os membros da comunidade tem se manifestado constantemente sobre o seu esforço de dedicar a um projeto e este não ser respeitado como foi o caso do OP. Outro projeto viabilizado pela comunidade foi o da cobertura da ponte, este projeto beneficia os trabalhadores, estudantes e visitantes que freqüentam a ilha além de dar uma mais turística para nosso bairro e para a cidade, agora é a prefeitura fazer sua parte.


Setembro/2011

7

Solidariedade com a África

Socorro às vítimas da fome na Somália “Estava com fome e me destes de comer, estava com sede e me destes de beber”. (Mt 25,33). Estamos lançando uma campanha urgente, em favor das vítimas da fome na Somália, no nordeste do continente africano. A situação vem se agravando cada dia, com a seca que persiste há mais de dois anos. Acresce outra dificuldade proveniente das tensões política locais, envolvendo outros países, com a Etiópia, a Eritréia, que dificultam a ação humanitária em seus territórios. Com o agravar da situação de fome, que se alastra nestes três países, as forças políticas locais passaram a permitir a entrada de ajudas humanitárias, em favor sobretudo, das crianças e das populações mais carentes. Daí a urgência de correr

agora contra o tempo, e de organizar o envio de recursos a serem aplicados de imediato para salvar vidas humanas e aguardar com esperança que melhorem as situações climáticas e se restabeleça a normalidade política. Por isso, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, através da Cáritas Brasileira, está agora lançando esta campanha urgente, para que se organize antes uma coleta nacional, cujos recursos serão enviados de imediato para a Cáritas Internacional, para socorro de tantas pessoas que estão confiando na nossa solidariedade. Temos uma grande dívida histórica com o continente africano, com o qual mais da metade da população brasi-

leira se sente ligada por laços de identidade racial. Em nome de Cristo, que se faz presente nos pobres e sofredores – lançamos esta campanha, apelando para a generosidade de cada pessoa e comunidade, confiantes na força de nossa solidariedade humana. As doações podem ser efetuadas nas Contas: Banco do Brasil: AG. 3475-4, C/C 26.116-5

Caixa Econômica Federal: AG. 1041, OP. 003, C/C 1751-6 Banco Bradesco: AG. 0606-8, C/C 187587-6 Como data da coleta, sugerimos o domingo dia 04 de setembro, para que o contexto da Semana da Pátria nos ajude a sentir-nos irmanados com as vítimas da fome na Somália. Brasília-DF, 22 de agosto de 2011.


A Voz da Ilha

8

Setembro/2011

Exaltação da Santa Cruz

D . EUSÉBIO OSCAR SCHEID Arcebispo da Arquidiocese do Rio de Janeiro

No dia 14 deste mês, a liturgia da nossa Igreja celebrava a festa da Exaltação da Cruz. O fiel é convidado a penetrar as profundezas de um “amor que chegou aos extremos” (Jo 13,1), louvando, agradecendo, exaltando. Não podemos restringir a nossa contemplação ao aspecto doloroso e trágico dessa “bendita e louvada” Cruz, da qual pendeu a salvação do mundo. Ficamos chocados e até, revoltados diante dessa ignominiosa crueldade de condenar um Inocente através do suplício degradante e debochante, que era reservado aos escravos mais vis e revoltados, os bandidos e salteadores. Queremos engrandecer o heroísmo máximo de quem morreu pelas mais nobres causas, escancarando o acesso à salvação para todos. Sempre olhamos para o Crucificado com certa tristeza... Além de ter diante dos olhos a imagem mais cruel do Homem das Dores, vem-nos à lembrança a causa de tanto sofrimento: os pecados todos desde Adão até o final dos tempos estão retratados ali, naquela imagem de um transfigurado pela dor, ingratidão, pela paixão e pelo sofrimento da humanidade toda. O profeta Isaías, nos Cânticos do Servo de Javé, havia profetizado: “O mais belo dos homens perdeu toda a sua beleza. Não mais parece nem mesmo gente. Aparece como “golpeado, humilhado, desonrado e triturado” (Is 53,5). Contudo, os Santos viam nEle a suma beleza, o maior objeto de esperança, a figura santa e verdadeira do homem novo. Desta forma, a Cruz será o grande contraste, o desafio por definição. Por um lado demonstra a maldade do ser

humano e, por outro, a grandiosidade do amor do Pai “que não poupou a seu próprio Filho” (Rm 8,32) e de Cristo, que demonstra ali o maior amor pelos amigos, “morrendo por eles” (Jo 15,13). O Crucificado é, efetivamente, o centro da História humana. É naquela hora - a HORA entre as demais horas - que se realiza “a plenitude dos tempos” (Ef 1,10 e Gl 4,4) Jesus havia confidenciado, que naquela hora iria atrair tudo para si. De fato tudo se agrupa ao redor da Cruz; os povos que andam nas trevas e os que avançam ao clarão da luz eterna; a história de cada pessoa e do universo todo adquire pleno sentido à sombra dessa Cruz. É por isso, que São Paulo nos fala do mistério da Cruz como o mistério central, o centro de toda a ciência e sabedoria. O Crucificado, no mistério de sua Paixão e Morte nos assegura o aprendizado dos seus inesgotáveis tesouros de sabedoria e ciência. Achegando-nos ao Crucificado, contemplando-o com profunda compenetração, tornamo-nos seus alunos e, se formos dóceis aos seus

ensinamentos, tornamo-nos seguidores dos seus passos todos... até mesmo dos ensagüentados. “A Cruz está de pé, enquanto o mundo gira”, cantava-se em séculos passados, aparecendo, assim, a Cruz como a rocha firme, o baluarte que não treme diante das coisas que passam. Ela é estável e firme! Ela está firme enquanto os acontecimentos humanos se desenrolam a seus pés, transformados pelo sangue redentor, pelo benefício de um amor eterno. A Cruz é também o grande sinal da esperança última: “Verão aparecer sobre as nuvens o sinal do Filho do Homem” (Mt 24,30). Os cemitérios, as lápides sepulcrais quase todas estão assinaladas pela Cruz. É a certeza de que aqueles que “morreram em Cristo, também ressuscitarão com Ele” (Rm 6,4). A Cruz atravessa as sombras da morte, os muros do desconhecido mundo do Além, e abre novas esperanças, a visão preanunciada de uma vida nova de felicidade eterna: agregação conjunta de todos os bens e alegrias, amizade transformante com Deus, imersão na sua glória.

A Cruz, dizíamos, se nos apresenta como um grande contraste, um verdadeiro choque. Ali se defrontam o ódio máximo e o amor maior; o aparente fracasso e a vitória final, já iniciada; a justiça e a misericórdia; as luzes e as trevas; a tristeza da morte e o borbulhar das “fontes da alegria de salvação” (Is, 12,3). A Cruz nos estimula ao sacrifício, ao heroísmo e ao martírio. Nela os missionários de todos os tempos encontravam inspiração e impulso evangelizador. Todos os inumeráveis mártires de ontem e de hoje encontravam nela o ideal e a força para o sofrimento e para o enfrentamento da própria morte, qualquer que fosse. A Cruz, ainda hoje, nos irmana na solidariedade com os que sofrem: doentes, encarcerados, injustiçados, excluídos... Para todos eles (e para nós também) o Crucificado é a resposta: “Não temais eu venci o mundo” (Jo 16,33). Ao nos persignarmos com o sinal do cristão - como aprendemos desde o Catecismo - professamos a nossa fé que brota da Cruz e nela se consuma como vitória final. Não percamos o lindo costume de enriquecermos as salas de estar, salas de aula, de decisões maiores, estabelecimentos públicos - com a figura nobre e, ao mesmo tempo, triste do Crucificado. É perene apelo à justiça e honestidade. É garantia de acerto. Ao contemplarmos um pouco mais de perto o Crucificado, entenderemos melhor os segredos de Jesus e teremos mais coragem para enfrentar os contratempos do dia-a-dia e nossos olhos penetrarão nos abismos do Amor... A Cruz é uma das grandes maravilhas de um amor sem limites e sem explicações, de um amor humano-divino de total doação.


Setembro/2011

9

dízimodízimodízimo

A Lei do Coração Quando uma prática religiosa é feita por imposição da lei e não por impulso do coração, algo de muito errado acontece com a fé desse indivíduo. Deus não impõe suas leis; mas abrasa nossos corações e mentes com um convite livre para aceitarmos uma experiência de fé. Assim nos sugere, dentre muitas práticas saudáveis, também o dízimo. “Fazei a experiência” soa-nos claramente como um apelo, um convite, um sugestiva oportunidade de conhecermos as maravilhas eu fluem do coração de Deus e revitalizam o nosso. Não é uma ordem, uma imposição sobre a qual não nos sobram alternativas. Ao contrário, é quase que um apelo divino, para um contacto mais direto e real com as promessas das benções celestiais. Assim, a experiência do dízimo, quando movida por esse desejo de conhecer mais de perto os mananciais da graça de Deus e tudo fazer para merecê-las , é autêntico gesto de gratidão e reconhecimento que praticamos diante do altar. Como

PASTORAL DO DÍZIMO - INFORMA:

o coração do Pai nunca olha o aspecto físico, mas penetra na essência dos nossos sentimentos – nunca dos nossos gestos – a prática da Lei só é importante para nossos olhos, nossa triste visão da matéria que ainda somos. Porque aos olhos de Deus conta muito mais a essência do invólucro que somos, ou seja, a integridade da oferta. A viúva das duas irrisórias moedas depositou mais de que qualquer outro naquele templo, simplesmente por esvaziarse de tudo o que tinha no momento. Não só sua miséria, mas também seus dilemas, suas preocupações com a vida, a sobrevivência, a doença, a marginalidade, tudo, tudo mesmo. Esse é o segredo do dízimo total: confiar plenamente na providência do coração de Deus. Não no farisaísmo da lei dos homens. Assim poderemos receber mais do que ousamos pedir ou merecer. Wagner Pedro Menezes – MEAC – SP Editora o Recado

PASTORAL DO DÍZIMO - INFORMA

Aniversariantes de setembro: ● Dia 15/09 – Anestor Felipe Rocha ● Dia 16/09 – Iolanda Pereira Queiroz

Atenção: As missas de responsabilidade da pastoral do dízimo acontecem todo 3° sábado e domingo do mês. Agende para não esquecer.

Próxima Reunião dia 18 de outubro de 2011: Se você deseja conhecer a pastoral venha participar conosco.

“Ser dizimista é estar de coração aberto para receber as bênções prometidas por Deus, que nunca falha”.

TELE-JÓIAS - CONSERTOS 3271-4044 / 9102-9374 Jairinho busca e entrega Chamem-me / Appelez-moi Voku Min / Call Me Praça Itatiaia, 344 Apto. 201 - Ilha dos Araújos


10

Pastoral Familiar

A Voz da Ilha

“Quem são os filhos que preparamos para a sociedade?” No dia 24 de agosto próximo passado, aconteceu no salão paroquial da nossa comunidade eclesial um encontro com pais, catequistas e catequisandos do Pré-catecumenato e Catecumenato Crismal desta Paróquia de Nossa Senhora Aparecida. Lá estava também a Pastoral Familiar da nossa paróquia, representada pela pedagoga, professora e catequista Marisa Aparecida da Silva Santos, sendo a mesma incumbida de ministrar a palestra, através da qual foi ressaltada a seguinte reflexão: “QUEM SÃO OS FILHOS QUE PREPARAMOS PARA A SOCIEDADE?”. É comum perguntarmos que tipo de mundo nossos filhos terão. Quando chegam à adolescência e começam a ter a própria vida social, nossa preocupação de pai e mãe começa a falar alto dentro em nós. São vários os riscos que nossos “bebês” estão expostos e a nossa preocupação faz sentido porque ninguém sonha algo de ruim para o filho. Então nos preocupamos com drogas, prostituição, violência... Também é comum responsabilizarmos a sociedade por tudo que acontece e ainda dizemos: - o governo isso, a polícia aquilo, a educação... blá, blá, blá... O que às vezes esquecemos é que nossos filhos são o reflexo daquilo que ensinamos ao longo da vida e que, na verdade, somos fornecedores da “matériaprima” para a formação da sociedade. Colherão na vida aquilo que ao longo dos anos plantamos em seus sentimentos, personalidade, enfim a educação que demos.

É óbvio que damos aos nossos filhos aquilo que é o melhor, ou pelo menos pensamos ser o melhor. Por esta razão torna-se necessário revermos alguns conceitos e valores que priorizamos para eles e nem sempre será a razão principal da sua felicidade. O mundo do sec. XXI nos mostra com muita clareza a inversão de alguns valores que insistentemente são chamados de normais, mas são totalmente contrários ao projeto de amor que Deus tem para nós. E muitas vezes, para suprir as nossas deficiências, tentamos substituí-las por mimos, presentes, falta de limites, etc., na ânsia de enganarmo-nos a nós mesmos, dizendo ser amigos dos filhos ou pais liberais, pais modernos... Nos proibimos de dizer “não” a eles, ou ainda, quando precisamos dizer “sim” fazemos o contrário porque, de alguma forma nos convém. Deus oferece aos nossos jovens várias oportunidades de crescimento e amadurecimento no caminho rumo ao Seu reino através da Igreja como a catequese, os grupos de adolescentes, de jovens, etc. Mas o método mais seguro e eficaz para a formação de seu filho, Deus deixou com você, Pai e Mãe, e Deus o chamou “FAMÍLIA”! Lembre-se sempre: - Os nossos filhos são dádivas de Deus, vêm de Deus. Não são do mundo, são de Deus. Então, “QUEM SÃO OS FILHOS QUE PREPARAMOS PARA DEUS?”. Um grande abraço. Sagrada Família, rogai por nós! Pastoral Familiar – Ilha dos Araújos Beto da Marisa

Setembro/2011

Enconto de preparação para a vida matrimonial Nos dias 02, 03 e 04 de setembro, o casal Marcelo e Leiliane recebeu em sua residência 04 jovens casais que se preparam para receber o Sacramento do Matrimônio em mais um encontro promovido pela paróquia através da Pastoral Familiar. Juntamente com o casal anfitrião estava o casal coordenador da equipe, Luiz e Luiza, bem como os casais Beto e Marisa, Cláudio e Cida, Geraldo e Marlene, Artil e Magda, além do nosso pároco Pe Paulo. Muitas bênçãos foram derramadas sobre os casais (aqui colocar os nomes dos casais), com destaque para o casal Sebastião Jr e Kássia, que logo após o encontro (no domingo, dia 04/09), oficializaram seu compromisso tornando-se noivos. Parabéns aos casais e que Deus os abençoe e os guarde. Sagrada Família, rogai por nós.

Pastoral Familiar – Ilha dos Araújos.

Casais e equipe da Pastoral Familiar

Kássia e Sebastião

Vinícius e Ângela

Bruno e Valéria

Marcus e Linara

Querem se casar * Janderson Geraldo de Oliveira Pinto e Edna Carla Epifânio – 15/10/2011 * Marcus Aurélio Vieira Pitol e Linara Cristhinni Merlo – 22/10/2011


Setembro/2011

ACONTECEU NA CATEQUESE... Com a resposta: “Eis-me aqui, Senhor”, grande parte dos Catequistas do Setor 4 da Diocese de Governador Valadares, participaram da celebração e confraternização pelo dia Dia do Catequista no dia 26 de agosto na Paróquia Nossa Senhora Aparecida- Ilha. A celebração foi presidida pelo coordenador Diocesano de Catequese, PE. Paulo e concelebrada pelo Pe. Assis, da Paróquia São José Operário, com a presença de vários padres da Diocese e do nosso querido Bispo D. Werner.

11

catequese Agenda da Catequese - Setembro 10 – Espiritualidades Catequistas 11 – Batismo e Renovação das Promessas do Batismo Catecumenato Eucarístico 15 – Reunião Coordenadores 17 – Reunião Equipe Diocesana de Catequese 18 – Rito da Purificação – Catecumenato Eucarístico (9 horas) 19 a 23 – Semana de Estudos Bíblicos (Êxodo)– para pais e catequistas 25 – Celebração da Primeira Eucaristia (9 horas) 25 – Rito da Entrega do Creio – Catecumenato Crismal (19h30min)

Aniversariantes

Catequistas: 10 – Jéssica Pinheiro Pereira Galdino Souza 17 – Iara Pinto de Brito Pré – Catecumenato Eucarístico 26 – Beatriz Martins Máximo do Monte Catecumenato Eucarístico 05 – Mirelle Magalhães Coelho 14 – Rômulo Eustáquio de Souza 19 – Lucas Fernandes Ferreira de Almeida Perseverança 18 –Alice Ferreira Cordeiro E.A.C. 04 – Álef Miranda Pré – Crisma 07 – Pedro Henrique Pereira Silveira

Catecumenato Crismal 14 – Arthur Santiago dos Santos 17 – Leonardo Falci Mota Amaral 17 – Guilherme Magalhães Anunciação 19 - Paulo Henrique Gomes da Rocha 21 – Alice Simão Melgaço Barroso Mourão 21 – Gustavo calek 22 – Letícia Queiroz Teixeira Barroso 25 – Andrezza Mariá Faria Viana de Melo 26 – Renan Colares Teixeira 27 – Júlia Maria Ribeiro Pimenta 29 – Mariana Graciolli de Assis M. Perpétuo 30 – Bruno Carlos Bicalho de Oliveira Catequistas 11 – Diana Maria Soares 23 – Márcia A. Pinho

Que seu aniversário seja um dia de comemorações e muitas bênçãos para você. Feliz Aniversário!

ANIVERSARIANTES COROINHAS Parabéns ao ANIVERSARIANTE COROINHA, que Deus derrame sobre você muitas bênçãos pela intercessão de São Tarcísio e de São Domingos Sávio aumentando-lhes a piedade e o desejo sincero de Servi-lo sempre com alegria. ● José Arthur Botelho – 25/08


12

A Voz da Ilha

Galeria Infantil

Tia Rita

Setembro/2011

Jogo dos 7 erros Compare as duas imagens abaixo. Existem sete diferenรงas entre elas, vamos encontrรก-las?


A Voz da Ilha - setembro 2011  

Jornal "A Voz da Ilha" - Paróquia N. S. Aparecida, Ilha dos Araujos, Governador Valadares-MG - setembro 2011

Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you