Issuu on Google+

A Voz da Ilha

Jornal da parÓQuia de nossa senhora aparecida - rua 10, 46 - ilha dos araÚJos - gov. valadares/mg - www.paroquiadailha.com.br

1962

Ano Jubilar

2012

Ano XLVI - nº 742 - Governador Valadares - Março/ 2012- Distribuição gratuita

O cartaz atualiza o encontro do Bom Samaritano com o doente que necessita de cuidado (Lc 10,29-37). A mão do profissional da saúde, segurando as mãos da pessoa doente, afasta a cultura da morte e visibiliza a acolhida entre irmãos (o próximo). A Igreja como mãe, em sua samaritanidade, aproximase e cuida dos doentes, dos fracos, dos feridos, de todos que se encontram à margem do caminho. O profissional de pé, o enfermo sentado, olhos nos olhos, lembram o compro-

misso e a dedicação do profissional da saúde, no processo de cura do paciente, e a confiança do doente naquele que o acolhe e cuida. A acolhida e o cuidado aliviam a dor, estabelecem uma relação de confiança decisiva para a cura e superação das barreiras sociais. A cruz, que sustenta e ilumina o sentido do cartaz, recorda a salvação que Jesus Cristo nos conquistou. Ela ilumina a vida humana, a morte, as dores, o sofrimento das pessoas sem assistência de saúde. No entanto, é ela também que ilumina o en-

Leia nesta edição:

contro entre o profissional da saúde e o doente, pois aponta para a esperança da transformação completa: um novo céu e uma nova terra. A alegria do encontro retratado no cartaz recorda aos profissionais da saúde que foram escolhidos para atualizarem a atitude do Bom Samaritano em relação aos enfermos. Mobiliza os gestores do sistema de saúde a se empenharem para possibilitar atendimento digno e saúde para todos. Que a saúde se difunda sobre a terra.

Para viver uma boa confissão

Página 08


A Voz da Ilha

2

agenda PAROQUIAL

palavradopároco

Vivendo a Quaresma Durante este tempo especial de purificação, contamos com uma série de meios concretos que a Igreja nos propõe e que nos ajudam a viver a dinâmica quaresmal. Antes de tudo, a vida de oração, condição indispensável para o encontro com Deus. Na oração, se o cristão inicia um diálogo íntimo com o Senhor, deixa que a graça divina penetre em seu coração e, a semelhança de Santa Maria, se abra à ação do Espírito cooperando com ela com sua resposta livre e generosa (ver Lc. 1,38). Como também devemos intensificar a escuta e a meditação atenta à Palavra de Deus, a assistência freqüente ao Sacramento da Reconciliação e a Eucaristia, e mesmo a prática do jejum, segundo as possibilidades de cada um. A mortificação e a renúncia nas circunstâncias ordinárias de nossa vida também constituem um meio concreto para viver o espírito de Quaresma. Não se trata tanto de criar ocasiões extraordinárias, mas bem, de saber oferecer aquelas circunstâncias cotidianas que nos são incômodas, de aceitar com alegria os diferentes contratempos que nos apresenta o dia a dia. Da mesma maneira, o saber renunciar a certas coisas legítimas nos ajuda a viver o desapego e o desprendimento. Dentre as diversas práticas quaresmais que a Igreja nos propõe, a vivência da caridade ocupa um lugar especial. Assim nos recorda São Leão Magno: “estes dias de quaresma nos convidam de maneira apremiante ao exercício da caridade; se desejamos chegar à Pascoa santificados em nosso ser, devemos por um interesse especialíssimo na aquisição desta virtude, que contém em si as demais e cobre multidão de pecados”. Esta vivência da caridade deve ser vivida de maneira especial com aqueles a quem temos mais próximos, no ambiente concreto em que nos movemos. Assim, vamos construindo no outro “o bem mais precioso e efetivo, que é o da coerência com a própria vocação cristã” (João Paulo II)

Março/ 2012

MARço

NOSSO PÁROCO INFORMA – AGENDA

Dia 13 – Missa ás 6 h - Às 19:30 Estudo sobre a Campanha da Fraternidade com Pe. Luis Carlos Dia 15 – Reunião com a Pastoral Familiar – Após a Adoração

Como viver a Quaresma 1. Arrependendo-me de meus pecados e confessando-me. Pensar em quê ofendi a Deus, Nosso Senhor, se me dói tê-lo ofendido, se estou realmente arrependido. Este é um bom momento do ano para realizar uma confissão preparada e de coração. Revise os mandamentos de Deus e da Igreja para poder fazer uma boa confissão. Sirva-se de um livro para estruturar sua confissão. Busque tempo para realizá-la. 2. Lutando para mudar: Analise sua conduta para conhecer em quê esta falhando. Faça propósitos para cumprir dia a dia e revise à noite se os alcançou. Lembre-se de não colocar muitos propósitos porque será muito difícil cumpri-los todos . Deve-se subir as escadas de degrau em degrau, não se pode subir toda ela de uma só vez. Conheça qual é o seu defeito dominante e faça um plano para lutar contra ele. Teu plano deve ser realista, prático e concreto para poder cumpri-lo. 3. Fazendo sacrificios: A palavra sacrifício vem do latim sacrum-facere, significa “fazer sagrado”. Então, fazer um sacrifício é fazer alguma coisa sagrada, quer dizer, oferecê-la por amor a Deus, porque o ama, coisas que dão trabalho. Por exemplo, ser amável com um vizinho com quem você não simpatiza ou ajudar alguém em seu trabalho. A cada um de nós há algo que nos custa fazer na vida de todos os dias. Se oferecemos isto a Deus por amor, estamos fazendo sacrifício. 4. Oração: Aproveite estes dias para rezar, para conversar com Deus, para dizê-lo que o ama e que quer estar com Ele. Pode ser útil um bom livro de meditação para Quaresma. Você pode ler na Bíblia passagens relacionadas com a quaresma.

Dia 16 – Missa às 6h Às 15h - Atendimento de Confissões até às 17h Às 19:30 – Via Sacra (Resp. Apostolado) – Confissões até às 21:30 Dia 19- Solenidade de São José – Missa às 6h Dia 20 – Missa às 6h Dia 23 – sexta feira – Missa às 6h - Às 15h - Atendimento de Confissões até às 17h Às 19:30 – Via Sacra (Resp. Vicentinos) – Confissões até às 21:30 Dia 26 –Segunda feira - Solenidade da Anunciação do Senhor - Missa às 6h Dia 27 – Terça feira – Missa às 6h Dia 30 – Sexta feira – Missa às 6h - Às 15h - Atendimento de Confissões até às 17h Às 19:30 – Via Sacra (Resp. Jovens Catecumenato Crismal e Arrarai e EAC) – Confissões até às 21:30

- DURANTE A QUARESMA

Retiro Quaresmal – Todas as segundas feiras às 19:30 Missas às 6h – Terças e Sextas-feiras Adoração ao Santíssimo com comunhão às Quintas feiras às 19:30

De 1º a 8 de abril – SEMANA SANTA Dia 1º - DOMINGO DE RAMOS – Missas horários normais com Bênção dos Ramos Dia 02 – Missa às 6h – Atendimento de Confissões das 10h ao meio dia e Das 15:30 às 17:30

DA PALAVRA DO VIGÁRIO Do arquivo da voz da Ilha de 20 de outubro de 1963 Ensina Santo Tomás de Aquino que “cada um é obrigado a difundir no meio dos outros a sua fé, seja para instruir ou para confirmar os outros fiéis, seja ainda para repelir os ataques dos infiéis”. (S. T.II.II q.3)

Fonte: catequese católica – Vinde Espírito Santo

Desejo a todos e todas, uma Santa Quaresma! Fraternalmente,

Pe. Paulo

Diretor responsável: Padre Paulo Roberto Carlos Fernandes Coordenação geral: Maria Lúcia Cotta Soares Diagramação e Impressão: Inforgraf (3275-5444) Jornal da Paróquia Nossa Senhora Aparecida – Ilha – 3275-1720 Av. Paranaíba, n° 256 – Ilha dos Araújos – Site: www.paroquiadailha.com.br – E-mail: paróquia@paroquiadailha.com.br

- Horário de Missas: Quartas-feiras, Sábados, Domingos: 19h30/Domingo: 9h com crianças. - Adoração ao Santíssimo todas as Quintas-feiras às 16h. Na primeira Terça-feira do mês, responsável: Pe. Paulo. - Atendimento Paroquial (Secretaria): de Segunda à sexta-feira, das 8h às 18h. - Atendimento Pastoral: Terça-feira: Visita aos doentes / Quarta e quinta-feira, das 09 às 11h. - Sexta-feira: Confissão individual de 9h às 11h. - Às primeiras Sextas-feiras: Missa às 19:30h

Mestre e Especialista em Ortodontia COP. PUC-Minas

Aparelhos Fixos Aparelhos Removíveis Adultos e Crianças

CRO/MG 18634

Rua Peçanha, 374 - Sl 501/503 - Ed. Moisés Persiano - Centro

Tel.: (33) 3271-2866 / Cel.: 8824-2866

Visite nosso site: www.marceloxavierortodontia.com.br

Artigos Odontológicos

www.dentalibituruna.com.br

F: 3271-7195

Dr. Geraldo M. Mourão CRF/MG - 4729

Dr. Marcos V. Mourão CRF/MG - 4610

Dr. Thiago M. Miranda CRF/MG - 15083


Março/ 2012

3

Reminicências

1963

A Campanha da Fraternidade – iniciada em 1963 como primeira experiência em 16 Dioceses do Nordeste Brasileiro – foi lançada oficialmente, em plano nacional, pelo Secretariado Nacional de Ação Social da CNBB, na Quaresma de 1964, quando dela participaram cerca de 70 Dioceses. Já em 1965 elevou-se a 130 o número de Dioceses que realizaram a Campanha. A Campanha da Fraternidade está, hoje, subordinada diretamente ao Secretariado Geral da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil. Em quase todos os países da Europa Ocidental e na América do Norte, surgiram, sobretudo nestes últimos anos, movimentos semelhantes que visam a ajudar regiões ou países mais pobres. Os mais conhecidos são os movimentos “Misereor” e “Adveniat” da Alemanha e as coletas do “Dia de Ação de Graças”, nos Estados Unidos. Em suas Encíclicas ou discursos tanto o Papa João XXIII como o Papa Paulo VI tem não só louvado mas incentivado esses movimentos,

como manifestação e prova concreta da solidariedade, fraternidade e caridade, cada vez mais necessárias na atual situação do mundo. Como são tantas as necessidades, alguns países já puderam distinguir, no mínimo, dois tipos de grandes coletas anuais: uma, que venha a atender mais às necessidades sociais, tais como a fome a doença: outra as necessidades apostólicas. O primeiro tipo sensibiliza mais a opinião pública; o segundo, supõe boa formação religiosa do povo para obter êxito. No Brasil, a Campanha da Fraternidade, reúne, por enquanto, os dois tipos, o que dificulta as motivações para a propaganda, mas tem a vantagem de integrar melhor a formação apostólica e social do povo. Quando os Srs. Bispos Brasileiros apelam para as hierarquias irmãs de outros países, pedindo recursos, são frequentemente interpelados: “E no Brasil, que é que se faz?” E os Srs. Bispos já podem, entre outras coisas, responder: “Fazemos também a Campanha da Fraternidade”.

ATENÇÃO Se alguém tiver os números abaixos relacionados do JORNAL A VOZ DA ILHA, ainda em formato pequeno, pedimos a gentileza de nos contactar e desde já agradecemos. 1-21- 22- 23 -24- 25- 26 -27 -28 -29 -30 -34 -46 -56 -60 -61 -62 -63 -64 -66 -67 -69 -71 -77 -78 -79 -81 -87 -95 -96 -97 -101 -102 -111 -112 -113 -114 -116 117- 118 – 119 - 120 – 121- 122

– 123 - 124 - 125 -126 - 127 - 128 -129 – 132 – 133 – 141 - 145 Caso você tenha algum documento interessante, fotografia, ou qualquer curiosidade que possa ajudar a recontar a história dos 50 anos da nossa paróquia, aguardamos o seu contato.

Agradecemos o casal Célia e Ary, pela doação dos exemplares 2 e 5.

Aviário da Ilha mercearia e sacolÃo Rua 12, 26 - 3275-1191

CAMPANHA DA FRATERNIDADE A Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) promove a Campanha da Fraternidade, desde o ano de 1964, como itinerário evangelizador para viver intensamente o tempo da Quaresma. A Igreja propõe como tema da Campanha deste ano: “A fraternidade e a Saúde Pública”, e com lema: Que a saúde se difunda sobre a terra. (cf. Eclo 38,8) Que a Saúde se difunda sobre a terra O objetivo é sensibilizar a sociedade sobre a dura realidade de pessoas que não têm acesso à assistência de Saúde Pública condizente com suas necessidades e dignidade. É uma realidade que clama por ações transformadoras. Nesta Quaresma, a Igreja deseja iluminar a realidade da Saúde Pública e levar os discípulos missionários a serem consolo na doença, na dor e no sofrimento e também exigir dos governantes que os pobres tenham um atendimento digno e eficaz. O assunto saúde é sempre muito reivindicado pela população porque o SUS (Sistema Único de Saúde) tem a proposta de atender a todos, indiscriminadamente, no entanto, ainda não consegue, na grande maioria dos municípios brasileiros, prestar os mais básicos serviços propostos. De acordo com Dom Leonardo Ulrich Steiner, secretário geral da CNBB, para que haja mudanças neste cenário é imprescindível a participação efetiva de membros das comunidades nas instâncias colegiadas do SUS como Conselhos Municipais e Conferências de Saúde, nas esferas

dos governos municipais, estaduais e federal. “Toda a sociedade deve se mobilizar em colaboração com as instâncias governamentais para possibilitar um atendimento digno àqueles que não têm acesso à assistência de saúde pública.” A CNBB ressalta a importância de se estabelecer parcerias com Defensoria Pública, Controladoria da Geral da União, Advocacia Geral da União, Procons, Ministério Público, Fóruns de Justiça, para denunciar situações de irregularidade na condução dos serviços públicos. Para acompanhar as ações da gestão pública e exigir a aplicação dos recursos com transparência, é necessário do que a comunidade esteja informada e disposta a lutar por seus direitos. Por Luciana Mendes - fonte Revista de Aparecida Saiba mais sobre Campanha da Fraternidade 2012 no site www.cnbb.org.br

COLETA DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE -NÃO SE ESQUEÇA DE LEVAR A COLETA DA CAMPANHA DA FRATERNIDADE NO DIA 1º DE ABRIL – DOMINGO DE RAMOS – Ela é o fruto do seu jejum e da sua caridade. PARTICIPE!!!


A Voz da Ilha

4

cedescedes

Março/ 2012

CENTRO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO SOCIAL DA ILHA - CRECHE DA ILHA

Início de ano, muitas novidades Um novo ano... Novos sorrisos... “Carinhas” novas enfeitando nossa creche e outras que já faziam parte da nossa família. Recebemos as crianças com tranquilidade, num ambiente arrumado, para dar a elas conforto e proteção, mesmo com improvisos, pois a enchente não perdoou a nossa tão divertida brinquedoteca. Estamos trabalhando para recuperar o mais rápido possível os espaços prefe-

ridos das crianças. Nada nos abala... Iniciamos o ano com muita disposição para vencer os desafios e procurando oportunizar às crianças momentos de alegria e descontração como foi o “Baile da Alegria”. É assim com muita alegria que continuaremos procurando fazer deste ano um ano cheio de PAZ e muitas realizações.

08 de março

Dia Internacional da Mulher Parabenizamos todas as mulheres, por suas conquistas pessoais e profissionais, pois cada vez mais se destacam nos diversos setores da atividade humana e fazem toda diferença positiva em nossa sociedade. Vejam a atualidade do poema MULHER, de autor ignorado: “No princípio, eu era Eva, criada para a felicidade de Adão. Mais tarde eu fui Maria, que deu à luz ao que nos trouxe a salvação. Depois, passei a ser Amélia, a mulher de verdade, Que para a sociedade, não tinha qualquer vaidade. Mas eu sonhava igualdade E então decidi: Não quero mais... Quero a minha dignidade, Pois eu tenho ideais. Hoje eu não sou só esposa ou filha, Sou pai, mãe, arrimo de família; Sou caminhoneira, taxista, piloto de avião Policial, artista, operária de construção... E ao mundo eu peço licença, Para atuar onde eu quiser. Meu sobrenome é competência. E o meu nome é mulher!!!”.

Grupo “ELAS“ comemora 27 anos de existência Nasceu do sonho de algumas pioneiras visionárias que tiveram a coragem de romper obstáculos, a fim de torná-lo realidade. Foi fundado no dia 08 de março de 1985 e tem na sigla ” ELAS “ (Entrosamento, Lazer Atualização, Serviço) os seus grandes objetivos; encontrou ressonância na adesão de outras companheiras, igualmente sonhadoras, porém corajosas o bastante para ousar vôos mais altos. Contando com o apoio e participação da comunidade, veio a materialização do “S“ do SERVIÇO. Em 1992, nasceu a Creche da Ilha, hoje “CEDES” – Cento de Educação e Desenvolvimento Social da Ilha - que, por meio de oficinas, vem ampliando o serviço social, atendendo não só as crianças, mas os adolescentes, suas famílias e as pessoas idosas. Continuar a caminhada nem sempre é fácil. O grupo, atualmente, é bem pequeno, mas confiante, segue em frente, à espera de novas companheiras, para novas amizades e engajamento no serviço social. Maria, mãe de Jesus, mulher de todos os

tempos, foi para o grupo exemplo de coragem e fé no poder da solidariedade, como elemento transformador, na busca de um mundo mais harmonioso e feliz. Nessa data tão significativa, prestamos uma merecida homenagem ao grupo “ELAS”, por intermédio da Srª Heloysa Helena R. Costa, sua nova presidente. Ao “ELAS” nossa admiração e reconhecimento. Parabéns!

Estamos de volta com força total. Com coragem e esperança trabalhamos para recuperar o que se perdeu com a enchente e dinamizar o serviço social, atividade predominante na instituição. Para que isso aconteça, esperamos firmar novas parcerias (comunidade, empresas, poder público) a fim de conseguir recursos financeiros, indispensáveis à continuidade das oficinas oferecidas em 2011. Às famílias dos alunos que foram ou serão

beneficiados pelo projeto “Tempo de Aprender” solicitamos uma ajuda financeira destinada ao custeio das despesas nos primeiros meses do ano ou até que seja aprovado um novo projeto, já em faze de negociação. As oficinas oferecem oportunidades de práticas saudáveis e eficazes de interação das pessoas consigo mesmas e com outros, contribuindo para aprimoramento educacional dos atendidos.. Contamos com a solidariedade de todos.

Recomeçar é preciso...


Março/ 2012

5

Pastoral Familiar

E se Deus nos pedisse o mesmo que pediu a Abraão?

(Beto da Marisa)

No 2º domingo da quaresma pudemos refletir o texto em que Deus pede de Abraão o seu único filho, Isaac em sacrifício (Gn 22, 2). E Abraão mostrou-se intensamente obediente, não hesitando, apesar de estar com o coração partido. Diante da obediência de Abraão, Deus promete uma descendência tão numerosa, que nem as estrelas do céu ou as areias da praia (Gn 22, 17). Se Deus hoje se voltasse para nós que somos pais e mães e fizesse o mesmo pedido, será que também nós seríamos obedientes? Temos coragem suficiente para oferecer os nossos filhos ao mundo e ainda usamos aquela velha e conhecida expressão: _ ”Eu não crio filhos prá mim e sim, pro mundo!” No mundo moderno, muitos são os caminhos oferecidos e muitas as nossas possibilidades de escolha. Dizem que hoje tudo é normal, tudo é legal, enfim preciso ser um pai ou uma mãe liberal, amigo(a) do meu filho. Então embarcamos naquilo que entendemos ser o melhor e colo-

camos diante deles todo um artefato que dará a ele condições de ser “feliz”(será?). Mas, nos esquecemos de um detalhe: _ O que Deus tem pedido de nós enquanto pais em relação aos nossos filhos? Qual o projeto de Deus para a vida deles? A pergunta feita acima (se Deus hoje se voltasse...) não é simplesmente uma hipótese, mas sim, um fato. Deus nos tem pedido incessantemente a vida dos nossos filhos, porém temos insistido em entregá-los

ao mundo. Fazemos isso toda vez que eles saem e os incentivamos a colocar um preservativo no bolso ou na bolsa, em nome de uma suposta segurança, mesmo sabendo que Deus nos ensina a pureza, a castidade. Fazemos isso quando os incentivamos a ir para a balada (não que seja errado se divertir) e no outro dia coitados, estão cansados e por isso permitimos que fiquem em casa e não participem da Santa Missa. Ou ainda quando nós não participamos da mis-

Pastoral Batismo A PASTORAL DO BATISMO INFORMA: _ Aconteceu dia 03/03 o Encontro de Preparação para o Batismo para pais e padrinhos. _ Acontecerá dia 18/03 a Celebração do Batismo de crianças durante a Missa das 09hs.

sa, testemunhando que é bem melhor estar em churrascos, futebol ou até mesmo lavando o carro e a presença de Deus pode ficar em segundo plano. O nosso Deus é o Deus da vida e vendo a obediência de Abraão, o abençoou abundantemente. Quando o Senhor confia a nós os nossos filhos, espera também de nós a obediência e quer abençoar-nos e aos nossos filhos com a verdadeira felicidade. Nossos filhos não são nossos, mas também não são do mundo, são de Deus. Não é raro encontrarmos pais que se digam arrependidos de não dar aos filhos limites ou de ter trabalhado tanto e não poder presenciar tantos momentos com eles. E Deus sempre nos dá outra oportunidade (só não sabemos quando será a última) para recomeçar a nossa história. Estamos em pleno tempo quaresmal e somos convidados à conversão e a nos penitenciarmos. Conversão quer dizer mudança de vida, trilhar um caminho diferente. Muitos de nós escolhemos vários propósitos para esse tempo. Uns deixam de beber, outros de fumar e muitas outras coisas. Que tal se além dessas práti-

cas, escolhêssemos também ser melhores no seio da nossa família?! Se marido e mulher forem mais amáveis um com outro, com certeza os filhos entenderão que o amor vale a pena e vão demonstrar amor também. Se pais e mães pararem seus afazeres para ouvir os filhos, com certeza serão ouvidos por eles também. Estamos no início da catequese em nossa paróquia e atender ao apelo de Deus dando a Ele os nossos filhos, consiste no simples gesto de participar com eles deste momento de amor e graça. É o momento de sermos cúmplices de Deus estando juntos com os(as) catequistas, com a comunidade, com a Igreja. A CF nos chama a atenção para “QUE A SAÚDE SE DIFUNDA EM TODA A TERRA” e nós podemos nos unir para que esta difusão comece em nossa casa, no seio de nossa família, para assim podermos dizer: _”QUE A SAÚDE SE DIFUNDA EM NOSSA FAMÍLIA!” Sagrada Família, rogai por nós! Um abraço fraterno. Pastoral Familiar Paróquia Nossa Senhora Aparecida Ilha – Governador Valadares.

Você sabia? FÉ E BATISMO

O Batismo é o sacramento da fé. Mas a fé tem necessidade da comunidade dos crentes. Cada um dos fiéis só pode crer dentro da fé da Igreja. A fé que se requer para o Batismo não é uma fé perfeita e madura, mas um começo, que deve desenvolver-se. Ao catecúmeno ou a seu padrinho é feita a pergunta: “ Que pedis à Igreja de Deus”?. E ele responde: “A fé!”. CIC 1253 - Responsáveis: Cida e Genoveva

Passagens aéreas nacionais e internacionais, cruzeiros e pacotes de viagens

Fone: (33) 3271-1755 Av. Minas Gerais, 372 - Centro CEP:35010-150 - Gov. Valadares/MG

Trabalhamos com todo ramo de seguros:

Auto, Residencia, Empresarial, Vida, Cartão de Crédito, Transporte e Financiamento

Há mais de 30 anos de mercado Cobrimos qualquer oferta, venha conferir.

Rua Ranulfo Álvares, 566 - Vila Isa Fax:(33)3278-2561 / Cel.: 8431-8237


A Voz da Ilha

6

Março/ 2012

apostoladodaoração O APOSTOLADO DA ORAÇÃO EM NOSSA DIOCESE O Apostolado da Oração é uma associação de fiéis que, por meio do oferecimento cotidiano de si mesmos, se unem ao Sacrifício Eucarístico, no qual se exerce continuamente a obra de nossa redenção e, assim, pela união vital com Cristo, da qual depende a fecundidade apostólica, colaboram na salvação do mundo”. “O pilar fundamental do movimento é o amor ágape, do qual não existe maior símbolo que “ o Coração de Cristo”, por isso a espiritualidade do AO está fundamentada na devoção ao Sagrado Coração. Os membros do Apostolado rezam em nome da Comunidade e visitam os doentes rezando e lendo a Palavra de Deus, entre outras atividades. As atividades dos membros do Apostolado da Oração não se restringem à oração. Muitos zeladores junto aos seus zelados e zeladas (como são chamados seus membros efetivos) atuam de forma efetiva no trabalho realizado por diversas pastorais e serviços da Igreja, como a Pastoral da Saúde, por exemplo, com a visitação aos doentes e familiares, entre outras atividades de cunho social. A devoção ao Sagrado Coração de Jesus está bem arranjada na Dio-

cese de Valadares. É uma associação Fundamentada à serviço da Igreja, “Tesouro do Coração de Cristo e do Papa”. Entretanto, está presente em todas as paróquias e comunidades, e se organiza em Centros Apostólicos. Formando uma grade liga de corações, unidos ao amabilíssimo Coração de Jesus. O Apostolado da Oração dirige seus associados a uma sólida e genuína piedade, centrada no Coração de Jesus, tornando-se um programa de vida espiritual profunda. Esta é a motivação é levada para todos os associados(as). Toda Coordenação diocesana do Apostolado da Oração tem como objetivo, atuar nas Paróquias, despertando em todos os associados o zelo apostólico, tendo como direção estes dois pontos fundamentais: união vital com Cristo (Oração e Eucaristia) e atividade externa (Ação Apostólica). Para tanto, ressaltamos o zeloso dever de cultivar uma formação sólida das zeladoras e zeladores, formando um elo familiar entre os zelados e zeladas, nas dimensões: espiritual, bíblica, litúrgica, apostólica e missionária. Pe. Ricardo Mendes Diretor Diocesano do Apostolado da Oração

Espaço Vicentino Caríssimos irmãos, L.S.N.S.J.C!

Mais importante do que receber é doar. Lembre-se a felicidade está no ato de compartilhar: Sorriso, amizade, doar-se ao seu irmão, oferecendo a ele sua solidariedade. Saiba, você é muito importante para Deus! Venha participar conosco, nossas reuniões: de Segunda a Quinta-feira às 20:00hs.

“De um coração, unido aos outros, ao Coração de Jesus” A história de devoção de Marta Maria de Jesus, 67 anos, amanhece após o entardecer da vida de sua mãe, Maria. Com onze filhos, dezesseis netos e dois bisnetos, ela mora no Povoado do Sertão, zona rural, há uma légua (6km) da sede do município de Bocaina de Minas (MG). Sempre trabalhou na roça: suas mãos calejadas expressam seu intenso e árduo trabalho, ao mesmo tempo em que acariciam as belas e suaves contas das “Ave-Marias” do terço. Seus pés levam-na não só para a roça. Mas também à cidade, em particular, na primeira sexta-feira. ‘Em todas as primeiras sextasfeiras, de madrugada, com sol ou chuva, vai a pé, raramente de carona, para chegar a tempo de participar da Adoração, da reu-

nião dos zeladores e da Missa. No mesmo dia, retorna para casa, na zona rural, para retomar seu batente. Na bolsa, apenas a blusa e a fita do Apostolado da Oração. Como em outras corações, no seu pulsam lágrimas, alegrias, conquistas... Contudo, em especial, pelo seu ouvido atento e sensível, derramam as doces e saborosas palavras: “O meu coração é só de Jesus, a minha alegria é a santa cruz”. Atualmente, por razões de enfermidade de alguns familiares, a senhora Marta participa das rezas e da Missa mensal na comunidade Nossa Senhora Aparecida, onde mora, além de dar constante testemunho, animando todos a confiar e suplicar: “Sagrado Coração de Jesus, fazei o meu coração semelhante ao Vosso!”. Fonte: Carlos Rafael Pinto Resvista o Mensageiro do Coração de Jesus

Aniversariantes do mês de março: 06/03 – Alfa Maria Peixoto 15/03 – Maria das Graças Souza 19/03 – Ozana Martins Perpétuo 24/03 – Maria Elizete Peçanha 25/03 – Maria Auxiliadora F. Conserva 31/03 – Maria do Carmo Herdy Lopes

Parabéns! Felicidades!

Desejamos a vocês chuvas de bênçãos e graças do Sagrado Coração de Jesus! Zeladora: Maria da Glória de Assis

Ballet

Márcia Paiva

“É Clássico e Moderno” Local: Colégio Lourdinas –Ilha

Fones: (33) 3271-1696 / 9191-1441


Março/ 2012

7

Grupo

Idade Feliz

= MARÇO DE 2012 =

“Nove anos se passaram” Continuamos em atividade: Muita coisa mudou, nas tardes de sábado temos reuniões agradáveis em que nos conhecemos melhor e podemos confraternizar, vamos compartilhar as nossas vidas, juntos cantamos, dançamos, re-

presentamos, brincamos e assim vamos esquecendo os problemas do dia a dia. Além disso, todos os anos programamos viagens que nos proporcionam novas amizades, conhecimento de outros lugares; ao voltar nos sentimos revigorados para enfrentar a realidade. Durante este tempo muita coisa mudou: muitas companheiras chegaram, e outras partiram ou por mudança ou porque foram morar com Deus. Eunice/ Lucy / Rosa Stein / Clélia / Maria Isabel / Iracema / Ralime

Momentos de fé

Apresentação de shows

Aniversário do Grupo Idade Feliz Foi em março de 2003 Que uma semente germinou Fundada o Grupo Idade Feliz Deixe que seu coração Se sinta muito feliz Venha se juntar Ao grupo Idade Feliz Nos encontramos na Valesca E tudo é alegria Rola ginástica, dança, bingo, piadas Tudo na mais pura harmonia

A vida é muito curta Para desperdiça-la em casa sozinho Sem alguém pra partilha-la Junte-se ao nosso grupo Que este mês completa 9 anos de existência E verá que em sua vida Pode acumular mais experiência. Valdéa – Zuzu – Isabel Angelina – J. Adilson e Rosalinda.

Nossas Reuniões: Sábado às 17:30 hs Rua 20, n° 382 / Ilha - Fone: 3273-3310

amaiamai

Fundo de garantia já está sendo liberado Pela primeira vez após as enchentes está sendo pago o FGTS. Através de uma reivindicação da AMAI este benefício está disponível para toda a cidade. Agradecemos a todos que apoiaram esta reivindicação como: FIEMG Regional Rio Doce, OAB, Loja Maçônica Treze de Maio, Clube dos Jipeiros, entidades que reconheceram de imediato o benefício para os trabalhadores e para a cidade. Segundo Clero Jr. a reivindicação da AMAI, ocorreu imediatamente após o bairro ter cerca de 90% de sua área atingida. Mesmo com nossas casas inundadas trabalhamos para beneficiar não só o bairro, mas toda a cidade. Pedimos isenção de impostos, adiamento e providências para que a prefeitura preparasse os documentos necessários a liberação do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Infelizmente não conseguimos a isenção de impostos e acreditamos que no mínimo a prefeitura deveria ter nos concedido o adiamento. Lembramos que a liberação do FGTS é um direito do trabalhador através de Lei Federal e nunca na história de Valadares os gestores da defesa civil pensaram nesta ação, mas graças a nossa vigilância permanente e o trabalho constante em favor da comunidade obtivemos esta VITÓRIA!. Audiência Pública A AMAI está aguardando o atendimento de audiência pública para discutirmos as causas e conseqüências das enchentes. Esta solicitação foi elaborada pela AMAI e com o apoio FIEMG Regional Rio Doce, OAB 43º Subseção, Associa-

ção Nova Acrópole, Conselho de Veneráveis das Lojas Maçônicas. A solicitação ocorre em virtude dos fatos e das conseqüências que envolveram as ultimas enchentes e diante da indignação de vários moradores a AMAI se reuniu a pedido dos moradores para buscar soluções para o problema dos Jet-Skis, de um plano de fugas e do risco BAGUARI e considerando que: milhares de moradores foram atingidos diretamente e toda a cidade foi atingida indiretamente; grande prejuízo material para os moradores ribeirinhos; historicamente foram discutidas e propostas medidas de minimização do efeito das enchentes; não ficou esclarecido o papel das hidroelétricas no agravamento da enchente e na desinformação do Sistema de Alerta do Rio Doce; foi solicitada uma discussão em AUDIÊNCIA PÚBLICA convidando: agências, órgão públicos, gestores ambientais e das águas, do poder público municipal, estadual e federal que atuem na bacia do Rio Doce bem como entidades de classe e comunitárias das áreas atingidas. Limpeza da Ilha Após solicitação e requerimentos apresentados teremos uma audiência com o Secretário de Obra no dia 12 de março quando discutiremos nossas solicitações: • Pontos de entupimento da drenagem pluvial (resultado da enchente); • Entulhos espalhados pela Ilha; • Ruas que ainda não foram lavadas; • Esgoto a céu aberto e mau cheiro debaixo da ponte e próximo ao Colégio Lourdinas.


A Voz da Ilha

8

Março/ 2012

Para viver uma boa confissão Entenda um pouco mais sobre o sacramento da reconciliação. 1. O que é a confissão? Confissão ou Penitência é o Sacramento instituído por Nosso Senhor Jesus Cristo, para que os cristãos possam ser perdoados de seus pecados e receberem a graça santificante. Também é chamado de sacramento da Reconciliação. 2. Quem instituiu o sacramento da confissão ou penitência? O sacramento da Penit��ncia foi instituído por Nosso Senhor Jesus Cristo, segundo nos ensina o Evangelho de São João: “Depois dessas palavras (Jesus) soprou sobre eles dizendo-lhes: Recebei o Espírito Santo. Àqueles a quem vocês perdoarem os pecados, serlhes-ão perdoados; àqueles a quem os retiverdes, ser-lhes-ão retidos” (Jo 20, 22-23). 3. A igreja tem a autoridade para perdoar os pecados através do sacramento da penitência? Sim, a Igreja tem esta autoridade porque a recebeu de Nosso Senhor Jesus Cristo: “Em verdade vos digo: tudo o que ligardes sobre a terra será ligado no céu, e tudo o que desligardes sobre a terra será também desligado no céu” (Mt 18,18). 4. Por que me confessar e pedir o perdão para um homem igual a mim? Só Deus perdoa os pecados. O Padre, mesmo sendo um homem sujeito às fraquezas como outros homens, está ali em nome de Deus e da Igreja para absolver os pecados. Ele é o ministro do perdão, isto é, o intermediário ou instrumento do perdão de Deus, como os pais são instrumentos de Deus para transmitir a vida a seus filhos; e como o médico é um instrumento para restituir a saúde física, etc. 5. Os padres e bispos também se confessam? Sim, obedientes aos ensina-

somos tão culpados como quem cometeu o aborto).

mentos de Cristo e da Igreja, todos os Padres, Bispos e mesmo o Papa se confessam com frequência, conforme o mandamento: “Confessai os vossos pecados uns aos outros” (Tg 5,16 ). 6. O que é necessário para fazer uma boa confissão? Para se fazer uma boa confissão são necessárias 5 condições: a) um bom e honesto exame de consciência diante de Deus; b) arrependimento sincero por ter ofendido a Deus e ao próximo; c) firme propósito diante de Deus de não pecar mais, mudar de vida, se converter; d) confissão objetiva e clara a um sacerdote; e) cumprir a penitência que o padre nos indicar. 7. Como deve ser a confissão? Diga o tempo transcorrido desde a última confissão. Acuse (diga) seus pecados com clareza, primeiro os mais graves, depois os mais leves. Fale resumidamente, mas sem omitir o necessário. Devemos confessar os nossos pecados e não os dos outros. Porém, se participamos ou facilitamos de alguma forma o pecado alheio, também cometemos um pecado e devemos confessá-lo (por exemplo, se aconselhamos ou facilitamos alguém a praticar um aborto,

8. O que pensar da confissão feita sem arrependimento ou sem propósito de conversão, ou seja, só para “descarregar” um pouco os pecados? Além de ser uma confissão totalmente sem valor, é uma grave ofensa à Misericórdia Divina. Quem a pratica comete um pecado grave de sacrilégio. 9. Que pecados somos obrigados a confessar? Somos obrigados a confessar todos os pecados graves (mortais). Mas é aconselhável também confessar os pecados leves (veniais) para exercitar a virtude da humildade. 10. O que são pecados graves (mortais) e suas consequências? São ofensas graves a Deus ou ao próximo. Eles apagam a caridade no coração do homem e o desviam de Deus. Quem morre em pecado grave (mortal) sem arrependimento, merece a morte eterna, conforme diz a Escritura: “Há pecado que leva à morte” (1Jo 5,16b). 11. O que são pecados leves (ou também chamados de veniais)? São ofensas leves a Deus e ao próximo. Embora ofendam a Deus, não destroem a amizade entre Ele e o homem. Quem morre em pecado leve não merece a morte eterna. “Toda iniquidade é pecado, mas há pecado que não leva à morte” (1Jo 5, 17). 12. Podeis dar alguns exemplos de pecados graves? São pecados graves, por exemplo: O assassinato, o aborto provocado, assistir ou

ler material pornográfico, destruir de forma grave e injusta a reputação do próximo, oprimir o pobre, o órfão ou a viúva, fazer mau uso do dinheiro público, o adultério, a fornicação, entre outros. 13. Quer dizer que todo aquele que morre em pecado mortal está condenado? Merece a condenação eterna. Porém, somente Deus, que é justo e misericordioso e que conhece o coração de cada pessoa, pode julgar. 14. E se tenho dúvidas se cometi pecado grave ou não? Para que haja pecado grave (mortal) é necessário: a) conhecimento, ou seja, a pessoa deve saber, estar informada que o ato a ser praticado é pecado; b) consentimento, ou seja, a pessoa tem tempo para refletir, e escolhe (consente) cometer o pecado; c) liberdade, isto é, significa que somente comete pecado quem é livre para fazê-lo; d) matéria, ou seja, significa que o ato a ser praticado é uma ofensa grave aos Mandamentos de Deus e da Igreja. Estas 4 condições também são aplicáveis aos pecados leves, com a diferença que neste caso a matéria é uma ofensa leve contra os Mandamentos de Deus. 15. Se esqueci de confessar um pecado que julgo grave? Se esquecestes realmente, o Senhor te perdoou, mas é preciso acusá-lo ao sacerdote em uma próxima confissão. 16. E se não sinto remorso, cometi pecado? Não sentir peso na consciência (remorso) não significa que não tenhamos pecado. Se nós cometemos livremente uma falta contra um Mandamento de Deus, de forma deliberada, nós cometemos um pe-

cado. A falta de remorso pode ser um sinal de um coração duro, ou de uma consciência pouco educada para as coisas espirituais (por exemplo, um assassino pode não ter remorso por ter feito um crime, mas seu pecado é muito grave). 17. a confissão é obrigatória? O católico deve confessarse no mínimo uma vez por ano, ao menos a fim de se preparar para a Páscoa. Mas somos também obrigados toda vez que cometemos um pecado mortal. 18. Quais os frutos de se confessar constantemente? Toda confissão apaga completamente nossos pecados, até mesmo aqueles que tenhamos esquecido. E nos dá a graça santificante, tornando-nos naquele instante uma pessoa santa. Tranquilidade de consciência, consolo espiritual. Aumenta nossos méritos diante do Criador. Diminui a influência do demônio em nossa vida. Faz criar gosto pelas coisas do alto. Exercita-nos na humildade e nos faz crescer em todas as virtudes. 19. E se tenho dificuldade para confessar um determinado pecado? Se somos conhecidos de nosso pároco, devemos neste caso fazer a confissão com outro padre para nos sentirmos mais à vontade. Em todo caso, antes de se confessar converse com o sacerdote sobre a sua dificuldade. Ele usará de caridade para que a sua confissão seja válida sem lhe causar constrangimentos. Lembre-se: ele está no lugar de Jesus Cristo! 20. O que significa a penitência dada no final da confissão? A penitência proposta no fim da confissão não é um castigo; mas antes uma expressão de alegria pelo perdão celebrado. Padre Wagner Augusto Portugal fonte: formaçãocançãonova.com

Avenida Brasil em frente à Rodoviária - Fone: 3275-5000 Rua Sete de Setembro, 3223 - Em frente ao Shopping - Fone: 3279-9000

www.evolucaoveiculos.com


Março/ 2012

9

dízimodízimodízimo

Deus confia na humanidade

Deus é audacioso e confia na humanidade. Deus após a criação viu que tudo era muito bom. Essa afirmativa se aplica também ao homem e à mulher. E a eles, submeteu tudo o que fora criado. Notamos que o homem carrega uma curiosidade que lhe permite descobrir, inventar, copiar e recriar as coisas. Um dom divino, dentre todas as criaturas, somente a espécie humana tem. A inteligência. É graças a esse dom, que o desenvolvimento humano acontece. É surpreendente o quanto a humanidade caminhou e melhorou ao longo da história. Da descoberta do fogo às redes de comunicação; das cavernas aos edifícios mais elaborados e confortáveis; das longas viagens a pé aos mais avançados meios de transporte. A vida é mais longeva em função da evolução farmacêutica e das novas técnicas na realização dos exames, possibilitando melhores diagnósticos. Equipamentos de toda sorte foram criados para agilizar e facilitar o cotidiano. O Homem correspondeu assim ao projeto de Deus, mas, plenamente? Ainda não. A ambição encontrou abrigo no poder humano. Quiçá o homem pudesse, após cada invento, olhar e dizer: é muito bom! No entanto, o que se ouve é: terei bom lucro! Tudo o que Deus criou o fez para toda a humanidade e não para alguns privilegiados. O sol, o mar, a terra, os animais, as plantas... Tudo foi disponibilizado a todos. Que bom seria se todos tivessem acesso a boa moradia, às facilidades tecnológicas, aos mais avançados equipamentos e sistemas desenvolvidos para a vida. Á, comida, educação, saúde, lazer... Em plena trajetória do desenvolvimento, a ambição faz parceria com a corrupção. Não bastasse a falta de oportunidade e acesso a todos, de tudo,

a corrupção sabota os direitos conquistados, principalmente dos menos favorecidos. Por isso, assistimos silenciosos, a filas intermináveis de pobres em Pronto Socorro; irmãos e irmãs morrendo em corredores de hospitais; e ao descaso no atendimento público. Sem falar na precariedade de saneamento a que muitos pobres são submetidos. Uma verdadeira desumanidade. Essa combinação que favorece o poder pelo poder se faz refletir nos números escandalosos de abortos, que ocorrem diariamente; em epidemias, como a dengue; e em doenças originadas pela falta de higiene, como a hanseníase; e é claro, no enorme índice de desnutrição e mortalidade infantil. Há solução? Sim. A humanidade, conforme Deus mesmo ressalta: é muito boa. É preciso que esta desperte para sua vocação humana, libertando-se da escravidão que o pecado impõe e voltando-se para o criador, fonte de sabedoria e vida. É urgente a necessidade de evangelização. Que a Palavra reparadora de Deus denuncie e anuncie. Para isso, precisamos ser formados e enviados. Este é o valor da comunidade cristã. Como nos exorta o documento de Aparecida: “Todo batizado é discípulo missionário de Jesus Cristo”. Deus continua confiando na humanidade e outorganos essa missão reparadora quando diz: “Ide e anunciai a Boa Nova”. A participação consciente pela Pastoral da Partilha fortalece a comunidade e permite uma melhor formação dos agentes transformadores. Assim queridos irmãos e irmãs, unamo-nos nessa reflexão e luta proposta pela CNBB, através da Campanha da Fraternidade.

Veja no demonstrativo financeiro onde o seu dízimo está sendo aplicado e alegre-se por ajudar a realizar estes trabalhos a serviço da Igreja, da Comunidade e dos Irmãos menos favorecidos

Muito bem servo bom e fiel, como foste fiel no pouco eu lhe confiarei mais (MT 25, 23)

PASTORAL DO DÍZIMO - INFORMA:

Aristides Luis Madureira Missionário Leigo – Editora A Partilha

PASTORAL DO DÍZIMO - INFORMA

Aniversariantes Dia 12/03 – Rosangela Freitas Leonel Dia 27/03 – Sônia Raminho Baldow Dia 29/03 – Cristiano Guedes Coelho de Oliveira Dia 31/03 – Marcela Pereira de Freitas Próxima Reunião dia 13 de março de 2012: Se você deseja conhecer a pastoral venha participar conosco.

Atenção: As missas de responsabilidade da pastoral do dízimo acontecem todo 3° sábado e domingo do mês. Agende para não esquecer.

TELE-JÓIAS - CONSERTOS 3271-4044 / 9102-9374 Jairinho busca e entrega Chamem-me / Appelez-moi Voku Min / Call Me Praça Itatiaia, 344 Apto. 201 - Ilha dos Araújos


A Voz da Ilha

10

Março/ 2012

Grupo Arrarai

Deus quer sacrifício? Desde quando éramos crianças, nossos pais nos ensinaram sobre o tempo quaresmal. Nem sempre entendíamos porque abriam mão de certas coisas neste tempo, e nem queríamos ser forçados a abrir junto a eles. Porém o tempo foi passando e a nossa catequese se tornava cada vez mais profunda, de modo que passamos a compreender o significado deste tempo. Mas ainda pensamos: Por que Deus quer de nós sacrifícios? No SALMO 51:18-19 encontramos a verdade: “Pois Tu não queres sacrifício, e nenhum holocausto te agrada. Meu sacrifício é um espírito contrito. Um coração contrito e esmagado Tu não o desprezas.” Lembre-se jovem, o nosso Jesus, que pecado algum tinha, jejuou no deserto e foi tentado pelo diabo durante 40 dias. Foi tentado a transformar pedra em pão para que matasse a fome, mas Ele nos ensinou que “Não só de pão vive o homem”. O demônio ofereceu a Ele todo poder e riqueza para que se ajoelhasse diante dele, mas o nosso Senhor disse: “Você adorará o Senhor seu Deus, e somente a Ele servirá.” E esgotou as formas de tentação do inimigo respondendo: “A escritura diz: Não tente o Senhor teu Deus”. Texto Bíblico: Lucas 4:1-13 É dessa forma que somos convidados a viver o tempo quaresmal. Com silêncio, reflexão, conversão e oração. Momento de se abster daquilo que te prende, não por sacrifício, mas sim por amor, pois Deus quer de nós um coração quebrantado, disposto a se entregar a Ele e confiar a nossa vida em suas mãos. ATENÇÃO: o nosso Jesus disse: “NÃO SÓ DE PÃO VIVE O HOMEM.” Alegrem-se crianças, jovens, adultos, idosos, pois Deus te quer ao seu lado, cheio de amor e carinho, porque a felicidade do mundo é momentânea, mas a alegria que parte dos olhos de Deus é eterna! ARRARAI – VINDE APÓS MIM.

“O ARRARAI cada dia mais firme na caminhada de jovens comprometidos com a missão de evangelizar jovens!!!!! “

Avisos: Jovens, o FIJ – Formação Integral de Jovens – está se aproximando. Será realizado nos dias 22,23 e 24 de junho e esse ano com uma grande vitória: Acontecerá na nossa paróquia. Agradecemos toda a dedicação do nosso Pároco Padre Paulo, da Sandra Pitanga e de toda a equipe que tem trabalhado

para que isso se torne possível. Anunciamos também o I FESTIVAL DE SORVETE do grupo de jovens ARRARAI, a se realizar no dia 18 de março de 2012, das 14h às 18h no pátio da nossa paróquia. O valor do ingresso é de R$5,00 e você toma sorvete à vontade. Estão todos convidados!


Março/ 2012

11

Oração de São José

catequese

Ó glorioso São José, a quem foi dado o poder de tornar possível as coisas humanamente impossíveis, vinde em nosso auxílio nas dificuldades em que nos achamos. Tomai sob vossa proteção a causa importante que vos confiamos, para que tenha uma solução favorável. Ó Pai muito amado, em vós depositamos toda a nossa confiança. Que ninguém possa jamais dizer que vos invocamos em vão. Já que tudo podeis junto a Jesus e Maria, mostrai-nos que vossa bondade é igual ao vosso poder. São José, a quem Deus confiou o cuidado da mais santa família que jamais houve, sede, nós vos pedimos, o pai e protetor da nossa, e impetrai-nos a graça de vivermos e morrermos no amor de Jesus e Maria.

Agenda da Catequese 01/02- Distribuição das Turmas e Planejamento das etapas 04 – Missa de envio da Catequese 05 a 10 – Início dos encontros da Catequese 10 – Reunião Equipe Diocesana de Catequese (14 horas) 14 – Reunião Coordenadoras da Catequese (21 horas) 16 – Reunião Pais e Catequistas (19h30m) 18 – Rito de Entrada do Catecumento Eucarístico (9 horas) 24 – Terço com Catequistas ( Residência da Vilma) (19 horas) 25 – Rito de entrega da Bíblia Catecumenato Eucarístico II (9 horas)

São José, rogai por nós que recorremos a vós.

Aniversariantes

Horário dos encontros da Catequese

MARÇO

*PRÉ – CATECUMENATO EUCARÍSTICO I - 7 ANOS - Quinta-feira - 19h: 15m às 21 horas *PRÉ – CATECUMENATO EUCARÍSTICO II - 8 ANOS - Quinta-feira - 19h: 15m às 21 horas *CATECUMENATO EUCARÍSTICO I - 9 ANOS - Sábado 9hs às 10h:30 m *CATECUMENATO EUCARÍSTICO II - 10 ANOS

Catequizandos 02 – Dácio Fereguetti Amaral 03 – Gabriel Kened da Silva 03 – Gabriela Kênia da Silva 03 – Luiz Victor Cruz dos Anjos 04 – Nayara Rosw Miquilino 07 – João Igor Silva Bessa 11 – Milton de Jesus Júnior 15 – Gabriel Lopes da Silva 15 – Ramon de Souza Machado 19 – Ricardo Fioravante Neto 21 – Wendel Coelho Mendes 23 – Lucas Daniel Pereira Santos 23 – Sérgio Augusto Rebelo de Aguiar 24 – Juliana Rocha Gobbi 26 – Diego Silva de Queiroz 29 – Layza Sodré Oliveira

OBS. :

• Os catequizandos que estudam à tarde freqüentarão a turma do Catecumenato Eucarístico na terça-feira pela manhã: 8h30m às 10h. • Os catequizandos que estudam pela manhã freqüentarão a turma do Catecumenato Eucarístico na quarta - feira à noite: 19h15m às 21h.

Que seu aniversário seja um dia de comemorações e muitas bênçãos para você. Feliz Aniversário!

*PERSEVERANÇA I 11 ANOS Segunda-feira -19h15m às 21 horas *PERSEVERANÇA II - 12 ANOS Segunda-feira -19h15m às 21 horas *E.A.C - 13 ANOS Sexta feira 19h:15m às 21 horas *PRÉ- CRISMA - 14 ANOS Quarta-feira – 19h15m às 21 horas *CATECUMENATO CRISMAL - 15 ANOS Quarta-feira – 19h15m às 21 horas *CATEQUESE COM ADULTOS - Sábado – 14 horas às 16 horas (quinzenal)

ANIVERSARIANTES COROINHAS Parabéns ao Jonini Filho – 25/03 pelo seu aniversário natalício e que Deus derrame sobre você muitas bênçãos, pela intercessão de São Tarcísio e de São Domingos Sávio aumentando-lhe a piedade e o desejo sincero de servi-lo sempre com alegria.


12

A Voz da Ilha

Galeria Infantil

Tia Rita

Marรงo/ 2012


A Voz da Ilha - março 2012