Page 1

A Voz da Ilha

Jornal da parÓQuia de nossa senhora aparecida - rua 10, 46 - ilha dos araÚJos - gov. valadares/mg - www.paroquiadailha.com.br

Ano XLVI - nº 731 - Governador Valadares - Março/2011 - Distribuição gratuita

Oração da Campanha da Fraternidade 2011 CNBB Senhor Deus, nosso Pai e Criador. A beleza do universo revela a vossa grandeza, A sabedoria e o amor com que fizestes todas as coisas, E o eterno amor que tendes por todos nós. Pecadores que somos, não respeitamos a vossa obra, E o que era para ser garantia da vida está se tornando ameaça. A beleza está sendo mudada em devastação, E a morte mostra a sua presença no nosso planeta. Que nesta quaresma nos convertamos E vejamos que a criação geme em dores de parto, Para que possa renascer segundo o vosso plano de amor, Por meio da nossa mudança de mentalidade e de atitudes. E, assim, como Maria, que meditava a vossa Palavra e a fazia vida, Também nós, movidos pelos princípios do Evangelho, Possamos celebrar na Páscoa do vosso Filho, nosso Senhor, O ressurgimento do vosso projeto para todo o mundo. Amém.

O cartaz possui dois planos. Ao fundo observa-se uma fábrica que solta fumaça, poluindo e degradando o ambiente, deixando o céu plúmbeo, intoxicado e acinzentado. A figura do rio com a água escurecida e suja representa também a parte natural sendo devastada, influenciando no aparecimento das enchentes e no aumento do nível do mar, ações estas provocadas pelo ato errado do homem. Em contraste a isso, vemos em primeiro plano uma mureta, onde em meio à devastação ainda existe vida. Nela, um pequeno broto e um cipreste (hera), com suas raízes incrustadas, criando um microecossistema, ainda insistem em viver mesmo diante de um cenário áspero. Sendo, portanto, referência ao lema: “A criação geme em dores de parto” (Rm 8,22). Apesar de todo o sofrimento que a criação enfrenta ao l ongo dos tempos, de todos os seus ‘gritos de dor’ – a vida rompe barreiras e nos mostra que ainda existe esperança, representada pela borboleta, que mesmo com uma vida curta, cumpre o seu importante papel no ciclo natural do planeta. Edições CNBB.

LEIA NESTA EDIÇÃO:

Mensagem do papa Bento XVI para o tempo da quaresma Pág. 6 e7


A Voz da Ilha

2

palavradopároco Faço minhas as palavra de Dom Geraldo, que se seguem e expresso aqui o meu ensejo de que esta quaresma seja para todos nós um tempo de graça e de salvação, portanto a ordem é: Reconciliai-vos com Deus. A todos e todas uma boa leitura, fazendo-se acompanhar das bênçãos de Deus e votos de uma Santa Quaresma! Fraternalmente,

Pe. Paulo

A CRUZ DIVINA E AS CRUZES HUMANAS Num passado bem remoto, uma Cruz foi levantada no alto do Calvário e nela morreu o Filho de Deus, que se ofereceu ao Pai para salvar a humanidade. Até hoje a Igreja nos pede que pensemos mais sobre o mistério da Cruz nestas semanas da Quaresma. A infinita misericórdia de Deus para com sua criatura aceitou o sacrifício de Jesus a fim de que o ser humano recuperasse a aliança original, perdida com sua infidelidade. Opção de um Pai que ultrapassa a lógica da paternidade humana para permitir ao ser humano voltar à casa paterna e conviver eternamente com ele. Faz parte da liturgia da Sexta-Feira Santa ajoelharmo-nos diante dessa Cruz para adorá-la e

Março/2011

agenda PAROQUIAL MARÇO Dia 03 - Adoração ao Santíssimo com Bênção – 16h agradecermos ao Cristo nela pregado o dom de nossa redenção. É um sinal de reconhecimento e amor, mas é também um momento de compromisso. A Crucifixão de Jesus não se consumou naquele dia. Até hoje ele continua morrendo nas cruzes que os filhos e filhas de Deus carregam, espalhados pelo mundo inteiro. Se nos emocionamos com as dores de sua Paixão, não podemos ser indiferentes aos sofrimentos que penalizam tantas pessoas, irmãs nossas. Também diante destas cruzes nos ajoelhamos, não para adorar, pois são humanas, mas para tratá-las, para eliminá-las da vida cada um que nasceu para ser feliz já neste mundo. Que a experiência desta Quaresma aumente nossa sensibilidade para as cruzes dos seres humanos e nossa coragem de lutar, unidos as que sofrem desde dores físicas até os danos impostos por nossa sociedade injusta, cuja dinâmica sempre beneficia privilegiados e exclui os fracos e carente.” Dom Geraldo Majjela Agnelo Cardeal Arcebispo de Salvador

Dia 04 – Missa do Coração de Jesus às 19:30 Dia 05 e 06 – Celebrações do 9º domingo comum Dias 07 e 08 – Carnaval Dia 09 – Quarta feira de cinzas – início da Quaresma e abertura da Campanha da Fraternidade 2011 - Missa às 19:30 com a distribuição das Cinzas Dia 10 – Via sacra às 19:30 dirigida pelo Pe. Paulo – após a Via sacra distribuição das cinzas para quem não teve a oportunidade recebê-la na quarta feira Dias 12 e 13 – Celebrações do Primeiro Domingo da Quaresma Dia 19 – Solenidade de São José , Esposo de Maria – Missas às 19:30 Dia 20 – Celebrações do 2º Domingo da Quaresma Dia 25 – Solenidade da anunciação do Senhor Dias 25,26 e 27 – Preparação para a Vida Matrimonial (se informar na secretaria 32751720) Dias 26 e 27 – Celebrações do Terceiro Domingo da Quaresma Dias 02 e 03 de abril – Celebrações do quarto Domingo da Quaresma VIA SACRAS – TODAS ÀS SEXTAS FEIRAS ÀS 19:30: Outros momentos de Via Sacra na igreja devem ser comunicados na secretaria para que não haja atropelo com outros grupos que já usam a igreja. Dia 10 – Direção Pe. Paulo Dia 18 – Responsabilidade do Apostolado da Oração e Vicentinos Dia 25 – Responsabilidade dos Grupos de Reflexão e Ministros da Eucaristia Dia 01/04 – Responsabilidade dos Catequistas e Catequizandos Dia 08/04 – Responsabilidade do Grupo Idade Feliz e Clube de Mães e Pastoral do Dízimo Dia 15 – Responsabilidade do Grupo de Jovens Arrarai, Crismandos e EAC - A Via Sacra faz parte dos momentos dos exercícios da Oração Quaresmal, quem dela participa com piedade tira grande proveito para a sua vida espiritual. - Durante as Via sacras a partir do dia 18 de março – Confissões individuais

Diretor responsável: Padre Paulo Roberto Carlos Fernandes Equipe de Comunicação: Maria Lúcia Cotta Soares / Sandra Pitanga Diagramação e Impressão: Inforgraf (3275-5444)

Jornal da Paóquia Nossa Senhora Aparecida - Ilha - (33) 3275-1720 Rua 10, 46 - Ilha dos Araújos - www.paroquiadailha.com.br

- Horário de Missas: Quartas-feiras, Sábados e Domingos: 19h30 / Domingo: 9h com crianças. - Adoração ao Santíssimo todas as Quintas-feiras às 16h. Na primeira quinta-feira do mês, responsáveis; Pe. Paulo ou Diretoria do Apostolado da Oração. - Toda última terça-feira do mês no Grupo de Oração. - Grupo de Oração Jesus e Maria: Toda terça-feira às 19h30. - Atendimento paroquial (Secretaria): de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 13h às 18h. - Atedimento pastoral: Terça-feira: visita as doentes / Quarta e quinta-feira, das 9h às 11h. - Sexta-feira: confissão individual de 9h às 11h.

Artigos Odontológicos

www.dentalibituruna.com.br

F: 3271-7195

Dr. Geraldo M. Mourão Dr. Jhoner M. Resende Dr. Marcos V. Mourão Dr. Thiago M. Miranda CRF/MG - 4729 CRF/MG - 11001 CRF/MG - 4610 CRF/MG - 15083


Março/2011

3

Quaresma: Tempo de Penitência e Reconciliação No início de cada celebração eucarística, dizemos todos juntos: “Confesso a Deus todo-poderoso e a vós, irmãos, que pequei muitas por pensamentos e palavras, atos e omissões, por minha culpa, minha tão grande culpa. E peço à Virgem Maria, aos Anjos e Santos, e a vós, irmãos e irmãs, que rogueis, por mim a Deus, nosso Senhor.” Rezamos assim porque sabemos que somos humanos. Podemos fazer e pensar o mal. Podemos tonar-nos culpados diante de Deus, dos nossos irmãos, das criaturas que nos são confiadas. Rezamos assim, colocando a nossa confiança no Senhor Jesus Cristo, que diz de Si mesmo: “Eu não vim chamar os justos, mas os pecadores” (Mt 9,13). Ele começa o seu ministério público pelo mandamento: “Arrependei-vos, pois o Reino dos Céus está próximo” (Mt 4,17). Aos que se escandalizam por Ele andar com pecadores, responde: “Há mais alegria no céu por um só pecador que se arrepende, do que por noventa e nove justos que não necessitam de arrependimento.” (Lc 15,7). Nestas parábolas, Jesus fala de Deus que ama os homens como um pai ou uma mãe ama o filho ou a filha. O seu amor não se cansa. Mantém-se mesmo quando as pessoas seguem outro caminho, desprezando as palavras e os mandamentos divinos. Jesus fala do Pai. Exorta o povo cada um em particular - a converterse e a voltar ao Pai, que é lento na cólera e pronto para o perdão. Investido de pleno poder pelo Pai, Jesus oferece aos pecadores reconciliação e perdão: uma nova vida. A sua Igreja, comunidade de irmãos e irmãs de Jesus, é o lugar onde o filho pródigo e a filha perdida, experimentam - quando se arrependem - os braços estendidos do Pai e a Sua alegria de ter reencontrado um irmão ou um filho, uma irmã ou uma filha. É nesta missão da Igreja que o

querem-se, em simultâneo, três condições: ‘É pecado mortal o que tem por objeto uma matéria grave, é cometido com plena consciência e de propósito deliberado’ (Reconciliatio et poenitentia 17)” (Catecismo da Igreja Católica 1857). “Comete-se um pecado venial quando, em matéria leve, não se observa a medida prescrita pela lei moral ou quando, em matéria grave, se desobedece à lei moral, mas sem pleno conhecimento ou sem total consentimento” (Catecismo da Igreja Católica 1862).

Lembre-se:

evangelista São João pensa quando conta que Jesus está entre os apóstolos na tarde de Páscoa, sopra sobre eles o Espírito Santo, e dá-lhes o poder de perdoar os pecados. Também São Mateus pensa neste ministério de reconciliação quando testemunha o que Jesus promete a São Pedro, a pedra fundamental da sua Igreja: “O que ligares na terra ficará ligado nos céus, e o que desligares na terra ficará desligado nos céus” (Mt 16,19). A remissão dos pecados, que proclamamos no Credo, é possível a cada um de nós, de modo concreto no sacramento da penitência. Cada batizado pode receber o sacramento da reconciliação por meio dum sacerdote que obteve da Igreja a autoridade para o fazer. Quem, depois do Batismo, cometeu uma falta grave, deve reconciliar-se com Deus e com a assembleia dos fiéis, antes de poder comungar. Exige-se do pecador que ele reconheça a sua falta tendo a firme resolução de mudar de vida; confesse a sua falta estando disposto a reparar, na medida do possível, a injustiça cometida, e a aceitar a penitência que lhe é imposta pelo confessor. Em caso de necessidade grave,

quando a confissão pessoal dos pecados não é possível, o sacerdote pode dar a um grupo, o perdão e a reconciliação: trata-se da “absolvição geral”. Mas cada um está obrigado a fazer, posteriormente e logo que possível, a confissão individual das suas culpas. Arrependimento: Significa afastarse do mal e dispor-se decididamente a um novo começo. Quando falamos do sacramento da Penitência, insistimos em que o pecador tem a firme vontade de reparar a sua culpa. Falamos de confissão quando se trata da confissão individual dos pecados; costumamos dizer também sacramento da Reconciliação. Perdão: “A confissão individual e integral dos pecados graves, seguida da absolvição, continua a ser o único meio ordinário para a reconciliação com Deus e com a Igreja” (Catecismo da Igreja Católica 1497). Pecado: “Os pecados devem ser julgados segundo a sua gravidade. Já perceptível na Escritura, a distinção entre pecado mortal e pecado venial, impôs-se na tradição da Igreja. A experiência dos homens corrobora-a” (Catecismo da Igreja Católica 1854). “Para que um pecado seja mortal, re-

1- Todo católico deve se confessar pelo menos uma vez por ano, especialmente em preparação para a Páscoa. 2- Confessar-se é apenas contar os pecados ao padre sem mais delongas, a confissão é diferente da direção espiritual. Não se pode usar do momento de confissão para se fazer uma direção espiritual quando outros estão esperando para ser atendidos. - Faça um bom exame de consciência antes de se apresentar ao padre, expresse a Deus o seu arrependimento e o desejo/propósito de mudança (peça a Deus esta graça e diga a Ele como você vai colaborar) - Reze um ato de contrição. - Fale há quanto tempo foi a sua última confissão, - Diga os seus pecados com sinceridade e clareza, comece pelos mais graves. (somente os seus, deixe que cada um conte os pecados dele) - Escute com atenção o que o Padre diz e cumpra o quanto antes a penitência que ele lhe sugerir.


A Voz da Ilha

4

Março/2011

Emagrecer no corpo e na mente Assim você consegue se manter no peso ideal Nos tempos modernos é notória a busca desenfreada pela silhueta leve, graciosa e magra. Partindo dos meus conhecimentos, percepção e experiência, afirmo, com total certeza, que o corpo ideal só será alcançado, de forma duradoura e satisfatória, trabalhando o corpo e a mente. Primeiramente, é importante entender que o indivíduo pode até alcançar o peso ideal mas apenas no físico, porém, como sua mente não acompanhou essa mudança, ela não identificará o novo corpo e continuará a funcionar de acordo com a imagem anteriormente registrada. É fato que a mudança do corpo desacompanhada de uma mudança interna - nas emoções e no padrão dos pensamentos - não gera uma transformação do comportamento. Desta forma, os hábitos inadequados acompanharão a pessoa, que, em pouco tempo, retomará o peso anterior. Além disso, o excesso de peso, na maioria das vezes, não resulta somente de uma questão física. Ele envolve uma série de padrões comportamentais adotados ao

longo da vida, influenciados por vários fatores: físico, emocional, mental e espiritual. Muitas pessoas não conseguem emagrecer e manter-se no peso ideal porque estão presas a ressentimentos, mágoas, medos, culpas, raivas e outros sentimentos negativos e conflitos não resolvidos. A recusa em perdoar quem lhe causou mal ou perdoar a si mesmo também impede o sucesso. E como essas questões, na maioria dos casos, ficam no inconsciente –

ninguém pode estar consciente de tudo a todo tempo -, passam despercebidas. Por isso se torna importante o reconhecimento para que o inconsciente seja reescrito. Para ser efetivo, um programa de emagrecimento precisa acolher a pessoa em toda sua totalidade, corpo e mente. A dinâmica de um tratamento assim, é eficaz e enriquecedora, porque terapeuta e paciente caminham juntos em todo processo: - o paciente tem com quem dividir suas inseguranças, medos e dificuldades; - é compreendido e tem um retorno efetivo; - passa pelo processo e sabe lidar com o emagrecimento sem fantasias ou ilusões; - reconhece suas limitações; - encontra sua força e capacidade de controlar suas escolhas;

- Reconhece sua responsabilidade pela sua mudança; - percebe que para obter controle sobre seu peso e seus hábitos alimentares é fundamental eliminar todas as crenças que o orientam ao contrário, substituindo-as por outras que favoreçam o processo. O programa precisa oferecer recursos e motivação para que você se conheça e aprenda a cuidar de você. Seu corpo e mente entrarão em harmonia e caminharão juntos. Assim, você tem a oportunidade de descobrir seu poder de mudança, sem delegálo a um agente externo. Lembrese que qualquer recurso externo pode te ajudar a emagrecer, mas se a mudança interna não ocorrer, você retornará com o excesso de peso em pouco tempo. A mudança deve partir do agente interno (você), que terá o controle sobre seu comportamento e seus hábitos alimentares e não o contrário. Só assim você assumirá o controle de suas escolhas e da sua vida. “MENS SANA IN CORPORE SANO” FABIANY MORAIS FUKINO Psicóloga e Terapeuta Holística (33) 30840850/99635766

Fabiany Morais FuKino CRP 03/02555

Psicóloga e Terapêuta Holistica Programa Emagrecimento 21 dias Atedimento clínico à criança, adolescente e adulto Ponto de Equilibrio

33 3271-1711 / 3084-0850 / 9963-5766 fabianymf@hotmail.com

Aviário da Ilha mercearia e sacolÃo Rua 12, 26 - 3275-1191


Março/2011

cedescedes

5

CENTRO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO SOCIAL DA ILHA - CRECHE DA ILHA

Uma merecida homenagem Chegamos ao mês de março e com ele as comemorações do “Dia Internacional da Mulher“, instituído pela ONU (Organização das Nações Unidas ), em 1975. As comemorações valem como uma “Reflexão Sobre a Integração da Mulher na Sociedade“, sua trajetória de mudanças, conquistas, perdas e ganhos. Um destaque para o Grupo “ELAS“ (Entrosamento, Lazer, Atualização, Serviço), fundador do CEDES/Creche da Ilha, que, neste 08 de março, completa 26 anos de fecunda existência, marcada por sonhos e desafios, generosidade e desejo de servir. São mulheres corajosas, como tantas outras, por esse Brasil afora, que representam a participação feminina no desenvolvimento cultural e social da comunidade onde vivem. Mulheres, hoje podemos lhes dizer: sentimos um grande orgulho de tê-las conosco, como pessoas que trabalham, estudam, governam, prontas para amar os filhos, o companheiro, administrar o lar, revelando-se inteligen-

te, segura, sensível e competente, exercendo poderosa influência nas mais altas decisões políticas do nosso país: Temos uma mulher Presidenta! Deus abençoe e inspire as suas ações em favor do povo brasileiro! Para celebrar ”O Dia Internacional da Mulher“ e de modo especial o aniversário do Grupo “ ELAS “, haverá, no próximo dia 03, um encontro de mulheres - educadores da Creche da Ilha, grupo “ELAS “ e convidados, bem como a entrega de uma placa comemorativa dos 26 anos do “ELAS “ a sua presidenta Vera Lúcia Cotta Cunha. Comemorar 26 anos significa reverenciar uma história de luta pela inserção da mulher nos diversos segmentos da sociedade e representa a vitória das lutas pela defesa e promoção dos direitos das mulheres do nosso país. Agora que aprendemos a conciliar nossos papéis, certamente seremos mais felizes! Parabéns ao Grupo “ ELAS “ e a todas as mulheres!

Mulheres / mães educadoras: 1- Qual seu maior desafio como Mulher e qual sua maior recompensa?

Trabalhar fora e cuidar de casa e dos filhos.A recompensa é ver os filhos formados e ao final de cada dia ver que deu conta de todas as tarefas. (FILOMENA) Meu desafio é vencer um dia após o outro, fazendo o que é preciso. Minha

maior recompensa é ver meus filhos trilhando caminho do bem. (LEILA) E conseguir administrar lar e trabalho. A recompensa é ver que no final dá tudo certo e que valeu a pena. (Edivone)

Aquela que faz de simples dias Dias especiais. Linda estrela Repleta de Sabedoria E compreensão. Porque és um estrela abençoada És Mulher!

NOTÍCIAS 1-CONSELHO MUNICIPAL DO IDOSO – CMI - empossa os membros de sua nova diretoria e dela faz parte o Sr. Eduardo Antônio de Paiva, Vice- Presidente do CEDES/Creche da Ilha. Desejamos que o nosso representante possa ter uma atuação pronta e eficaz, na conquista dos direitos das pessoas idosas. Parabéns, Eduardo! Pessoas como você fazem a diferença. Conte com o nosso apoio! Juntos somo mais! 2- ATENÇÃO! ‘’PROJETO TEMPO DE VIVER “ reinicia suas atividades no dia 14 de março, logo após o carnaval. Tem por objetivo atender a população idosa, homens e mulheres de nossa comunidade, oferecendo-lhes oportunidade de integração social, por meio de reuniões semanais. Esperamos que acolham com interesse a nossa proposta e participem das oficinas que serão realizadas às segundas- feiras, a partir das 19 horas, no CEDES/CRECHE DA ILHA. Toda sugestão será importante na montagem da programação.De início, contaremos com as seguintes oficinas: condicionamento físico, ativação da memória, atividades de arte, lazer e cultura, entre outras. (ANEXAR FOTO PROJETO) Esperamos por vocês! 3- O CENTRO de EDUCAÇÃO E DE-

SENVOLVIMENTO SOCIAL DA ILHA – CEDES/CRECHE DA ILHA, a partir do próximo dia 15, dará continuidade ao POJETO “ TEMPO DE APRENDER “,oferecendo oficinas de violão, flauta, balé, jazz, Capoeira, informática e promoção da cidadania, direcionadas a crianças e adolescentes, na faixa etária de 03 a 18 anos , conforme a modalidade escolhida , criando oportunidades de práticas saudáveis e eficazes de interação consigo mesmo e com as outras pessoas (crianças, adolescentes e familiares) contribuindo para o aprimoramento educacional dos menores. Os pais, ao inscreverem os seus filhos no projeto “Tempo de Aprender” estabelecem, automaticamente, uma parceria com a entidade, devendo acompanhar de perto as atividades, comparecer às reuniões, quando solicitados, contribuindo para que as ações propostas alcancem, realmente, a sua finalidade. Na secretaria do CEDES poderão fazer ou renovar as inscrições, conferir os horários das oficinas (se matutino ou vespertino) e desfazer dúvidas. Não percam essa oportunidade! Procurem desenvolver as suas habilidades e ampliar os seus conhecimentos., pois o sucesso virá.


A Voz da Ilha

6

Março/2011

Mensagem do papa Bento XVI

«Sepultados com Ele no batismo, foi também Amados irmãos e irmãs! A Quaresma, que nos conduz à celebração da Santa Páscoa, é para a Igreja um tempo litúrgico muito precioso e importante, em vista do qual me sinto feliz por dirigir uma palavra específica para que seja vivido com o devido empenho. Enquanto olha para o encontro definitivo com o seu Esposo na Páscoa eterna, a Comunidade eclesial, assídua na oração e na caridade laboriosa, intensifica o seu caminho de purificação no espírito, para haurir com mais abundância do Mistério da redenção a vida nova em Cristo Senhor (cf. Prefácio I de Quaresma). 1.Esta mesma vida já nos foi transmitida no dia do nosso Batismo, quando, «tendo-nos tornado partícipes da morte e ressurreição de Cristo» iniciou para nós «a aventura jubilosa e exaltante do discípulo» (Homilia na Festa do Batismo do Senhor, 10 de Janeiro de 2010). São Paulo, nas suas Cartas, insiste repetidas vezes sobre a singular comunhão com o Filho de Deus realizada neste lavacro. O fato que na maioria dos casos o Batismo se recebe quando somos crianças põe em evidência que se trata de um dom de Deus: ninguém é merecedor da vida eterna pelas próprias forças. A misericórdia de Deus, que lava do pecado e permite viver na própria existência «os mesmos sentimentos de Jesus Cristo» (Fl 2, 5), é comunicada gratuitamente ao homem. O Apóstolo dos gentios, na Carta aos Filipenses, expressa o sentido da transformação que se realiza com a participação na morte e ressurreição de Cristo, indicando a meta: que assim eu possa «conhecê-Lo, a Ele, à força da sua Ressurreição e à comunhão nos Seus sofrimentos, configurando-me à Sua morte, para ver se posso chegar à ressurreição dos mortos» (Fl 3, 10-11). O Batismo, portanto, não é um rito do passado, mas o encontro com Cristo que informa toda a existência do batizado, doa-lhe a vida divina e chama-o a uma conversão sincera, iniciada e apoiada pela Graça, que o leve a alcan-

DENGUE SE VOCÊ AGIR, PODEMOS EVITAR.

çar a estatura adulta de Cristo. Um vínculo particular liga o Batismo com a Quaresma como momento favorável para experimentar a Graça que salva. Os Padres do Concílio Va-

O Evangelho da Transfiguração do Senhor põe diante dos nossos olhos a glória de Cristo, que antecipa a ressurreição e que anuncia a divinização do homem. ticano II convidaram todos os Pastores da Igreja a utilizar «mais abundantemente os elementos batismais próprios da liturgia quaresmal» (Const. Sacrosanctum Concilium, 109). De fato, desde sempre a Igreja associa a Vigília Pascal à celebração do Batismo: neste Sacramento realiza-se aquele grande mistério pelo qual o homem morre para o pecado, é tornado partícipe da vida nova em Cristo Ressuscitado e recebe o mesmo Espírito de Deus que ressuscitou Jesus dos mortos (cf. Rm 8, 11). Este dom gratuito deve ser reavivado sempre em cada um de nós e a Quaresma oferece-nos um percurso análogo ao catecumenato, que para os cristãos da Igreja antiga, assim como também para os catecúmenos de hoje, é uma escola insubstituível de fé e de vida cristã: realmente eles vivem o Batismo como um ato decisivo para toda a sua existência. 2. Para empreender seriamente o caminho rumo à Páscoa e nos prepararmos para celebrar a Ressurreição do Senhor – a festa mais jubilosa e solene de todo o Ano litúrgico – o que pode haver de mais adequado do que deixarnos conduzir pela Palavra de Deus? Por isso a Igreja, nos textos evangélicos dos domingos de Quaresma, guia-nos para

um encontro particularmente intenso com o Senhor, fazendo-nos repercorrer as etapas do caminho da iniciação cristã: para os catecúmenos, na perspectiva de receber o Sacramento do renascimento, para quem é batizado, em vista de novos e decisivos passos no seguimento de Cristo e na doação total a Ele. O primeiro domingo do itinerário quaresmal evidencia a nossa condição do homens nesta terra. O combate vitorioso contra as tentações, que dá início à missão de Jesus, é um convite a tomar consciência da própria fragilidade para acolher a Graça que liberta do pecado e infunde nova força em Cristo, caminho, verdade e vida (cf. Ordo Initiationis Christianae Adultorum, n. 25). É um claro chamado a recordar como a fé cristã implica, a exemplo de Jesus e em união com Ele, uma luta «contra os dominadores deste mundo tenebroso» (Hb 6, 12), no qual o diabo é ativo e não se cansa, nem sequer hoje, de tentar o homem que deseja aproximar-se do Senhor: Cristo disso sai vitorioso, para abrir também o nosso coração à esperança e guiar-nos na vitória às seduções do mal. O Evangelho da Transfiguração do Senhor põe diante dos nossos olhos a glória de Cristo, que antecipa a ressurreição e que anuncia a divinização do homem. A comunidade cristã toma consciência de ser conduzida, como os apóstolos Pedro, Tiago e João, «em particular, a um alto monte» (Mt 17, 1), para acolher de novo em Cristo, como filhos no Filho, o dom da Graça de Deus: «Este é o Meu Filho muito amado: n’Ele pus todo o Meu enlevo. Escutai-O» (v. 5). É o convite a distanciar-se dos boatos da vida cotidiana para se imergir na presença de Deus: Ele quer transmitir-nos, todos os dias, uma Palavra que penetra nas profundezas do nosso espírito, onde discerne o bem e o mal (cf. Hb 4, 12) e reforça a vontade de seguir o Senhor. O pedido de Jesus à samaritana «Dá-Me de beber» (Jo 4, 7) – que é proposto na liturgia do terceiro domingo,

exprime a paixão de Deus por todos os homens e quer suscitar no nosso coração o desejo do dom da «água a jorrar para a vida eterna» (v. 14): é o dom do Espírito Santo, que faz dos cristãos «verdadeiros adoradores» capazes de rezar ao Pai «em espírito e verdade» (v. 23). Só esta água pode extinguir a nossa sede do bem, da verdade e da beleza! Só esta água, que nos foi doada pelo Filho, irriga os desertos da alma inquieta e insatisfeita, «enquanto não repousar em Deus», segundo as célebres palavras de Santo Agostinho. O domingo do cego de nascença apresenta Cristo como luz do mundo. O Evangelho interpela cada um de nós: «Tu crês no Filho do Homem?». «Creio, Senhor» (Jo 9, 35.38), afirma com alegria o cego de nascença, fazendo-se voz de todos os crentes. O milagre da cura é o sinal que Cristo, juntamente com a vista, quer abrir o nosso olhar interior, para que a nossa fé se torne cada vez mais profunda e possamos reconhecer n’Ele o nosso único Salvador. Ele ilumina todas as obscuridades da vida e leva o homem a viver como «filho da luz». Quando, no quinto domingo, nos é proclamada a ressurreição de Lázaro, somos postos diante do último mistério da nossa existência: «Eu sou a ressurreição e a vida... Crês nisto?» (Jo 11, 25-26). Para a comunidade cristã é o momento de depor com sinceridade, juntamente com Marta, toda a espe-

Em todo o período quaresmal, a Igreja oferece-nos com particular abundância a Palavra de Deus.


Março/2011

7

para o tempo da quaresma

com Ele que ressuscitastes» (cf. Cl 2, 12)

rança em Jesus de Nazaré: «Sim, Senhor, creio que Tu és o Cristo, o Filho de Deus, que havia de vir ao mundo» (v. 27). A comunhão com Cristo nesta vida prepara-nos para superar o limite da morte, para viver sem fim n’Ele. A fé na ressurreição dos mortos e a esperança da vida eterna abrem o nosso olhar para o sentido derradeiro da nossa existência: Deus criou o homem para a ressurreição e para a vida, e esta verdade doa a dimensão autêntica e definitiva à história dos homens, à sua existência pessoal e ao seu viver social, à cultura, à política, à economia. Privado da luz da fé todo o universo acaba por se fechar num sepulcro sem futuro, sem esperança. O percurso quaresmal encontra o seu cumprimento no Tríduo Pascal, particularmente na Grande Vigília na Noite Santa: renovando as promessas batismais, reafirmamos que Cristo é o Senhor da nossa vida, daquela vida que Deus nos comunicou quando renascemos «da água e do Espírito Santo», e reconfirmamos o nosso firme compro-

misso em corresponder à ação da Graça para sermos seus discípulos. 3. O nosso imergir-nos na morte e ressurreição de Cristo através do Sacramento do Batismo, estimula-nos todos os dias a libertar o nosso coração das coisas materiais, de um vínculo egoísta com a «terra», que nos empobrece e nos impede de estar disponíveis e abertos a Deus e ao próximo. Em Cristo, Deus revelou-se como Amor (cf 1 Jo 4, 7-10). A Cruz de Cristo, a «palavra da Cruz» manifesta o poder salvífico de Deus (cf. 1 Cor 1, 18), que se doa para elevar o homem e dar-lhe a salvação: amor na sua forma mais radical (cf. Enc. Deus caritas est, 12). Através das práticas tradicionais do jejum, da esmola e da oração, expressões do empenho de conversão, a Quaresma educa para viver de modo cada vez mais radical o amor de Cristo. O Jejum, que pode ter diversas motivações, adquire para o cristão um significado profundamente religioso: tornando mais pobre a nossa mesa aprendemos a superar o egoísmo para viver na lógica da doação e do

amor; suportando as privações de algumas coisas – e não só do supérfluo – aprendemos a desviar o olhar do nosso «eu», para descobrir Alguém ao nosso lado e reconhecer Deus nos rostos de tantos irmãos nossos. Para o cristão o jejum nada tem de intimista, mas abre em maior medida para Deus e para as necessidades dos homens, e faz com que o amor a Deus seja também amor ao próximo (cf. Mc 12, 31). No nosso caminho encontramo-nos perante a tentação do ter, da avidez do dinheiro, que insidia a primazia de Deus na nossa vida. A cupidez da posse provoca violência, prevaricação e morte: por isso a Igreja, especialmente no tempo quaresmal, convida à prática da esmola, ou seja, à capacidade de partilha. A idolatria dos bens, ao contrário, não só afasta do outro, mas despoja o homem, torna-o infeliz, engana-o, ilude-o sem realizar aquilo que promete, porque coloca as coisas materiais no lugar de Deus, única fonte da vida. Como compreender a bondade paterna de Deus se o coração está cheio de si e dos próprios projetos, com os quais nos iludimos de poder garantir o futuro? A tentação é a de pensar, como o rico da parábola: «Alma, tens muitos bens em depósito para muitos anos...». «Insensato! Nesta mesma noite, pedir-te-ão a tua alma...» (Lc 12, 19-20). A prática da esmola é um chamado à primazia de Deus e à atenção para com o próximo, para redescobrir o nosso Pai bom e receber a sua misericórdia. Em todo o período quaresmal, a Igreja oferece-nos com particular abundância a Palavra de Deus. Meditando-a e interiorizando-a para a viver quotidianamente, aprendemos uma forma preciosa e insubstituível de oração, porque a escuta atenta de Deus, que continua a falar ao nosso coração, alimenta o caminho de fé que iniciamos no dia do Batismo. A oração permite-nos também adquirir uma nova concepção do tempo: de fato, sem a perspectiva da eternidade e da transcendência ele cadencia simplesmente os nossos passos

rumo a um horizonte que não tem futuro. Ao contrário, na oração encontramos tempo para Deus, para conhecer que «as suas palavras não passarão» (cf. Mc 13, 31), para entrar naquela comunhão íntima com Ele «que ninguém nos poderá tirar» (cf. Jo 16, 22) e que nos abre à esperança que não desilude, à vida eterna. Em síntese, o itinerário quaresmal, no qual somos convidados a contemplar o Mistério da Cruz, é «fazer-se conformes com a morte de Cristo» (Fl 3, 10), para realizar uma conversão profunda da nossa vida: deixarse transformar pela ação do Espírito Santo, como São Paulo no caminho de Damasco; orientar com decisão a nossa existência segundo a vontade de Deus; libertar-nos do nosso egoísmo, superando o instinto de domínio sobre os outros e abrindo-nos à caridade de Cristo. O período quaresmal é momento favorável para reconhecer a nossa debilidade, acolher, com uma sincera revisão de vida, a Graça renovadora do Sacramento da Penitência e caminhar com decisão para Cristo. Queridos irmãos e irmãs, mediante o encontro pessoal com o nosso Redentor e através do jejum, da esmola e da oração, o caminho de conversão rumo à Páscoa leva-nos a redescobrir o nosso Batismo. Renovemos nesta Quaresma o acolhimento da Graça que Deus nos concedeu naquele momento, para que ilumine e guie todas as nossas ações. Tudo o que o Sacramento significa e realiza, somos chamados a vivê-lo todos os dias num seguimento de Cristo cada vez mais generoso e autêntico. Neste nosso itinerário, confiemo-nos à Virgem Maria, que gerou o Verbo de Deus na fé e na carne, para nos imergir como ela na morte e ressurreição do seu Filho Jesus e ter a vida eterna. Vaticano, 4 de Novembro de 2010


A Voz da Ilha

8

Março/2011

apostoladodaoração

Três dicas para manter-se perseverante na caminhada com Deus Toda caminhada exige disposição e preparo e no seguimento de Jesus não é diferente! Seguem abaixo três dicas para uma caminhada sólida: 1º ESTEJA SEMPRE BEM DISPOSTO E ALIMENTADO Seguir Jesus exige de nós boa vontade e uma alimentação saudável. Esteja sempre bem disposto, comece bem o seu dia: converse com Deus e através da oração busque conhecer a Sua vontade no decorrer deste dia e também para sua vida. Entregue a Ele suas atividades, planos, projetos: o seu viver. Durante a execução de suas atividades, confie a Ele cada passo, peça ajuda, agradeça! Assim como necessitamos de alimento físico diariamente, com o nosso espírito é a mesma coisa! Alimente seu espírito diariamente através da Oração Pessoal, do Santo Terço, do Estudo da Palavra,

de Jesus Eucarístico (diariamente se possível, senão busque-O para Adorá-lO). Aproxime-se também quando necessário do Sacramento da Reconciliação. E ao fim do dia, tenha um momento íntimo com o Senhor, avalie-se, peça perdão, comprometase a melhorar, louve! 2º SEJA CORAJOSO “No mundo haveis de ter aflições. Coragem! Eu venci o mundo!” Jo 16,33 Diante de suas maiores dificuldades, sê corajoso! Jesus nos ensi-

Aniversariantes do mês de março

06 – Alfa Peixoto 12 – Luiz O. Temponi 15 – Maria das Graças Souza 19 – Hosana Martins Perpetuá 24 – Maria Elizete Peçanha 25 – Maria Auxiliadora F. Conserva 31 – Maria do Carmo Herdy Lopes

Parabéns!... Felicidades!...

Estaremos em Oração Louvando e agradecendo a Deus pelo dom da Vida de cada um de vocês... Zeladora: Maria da Glória de Assis.

nou como proceder diante de nossas dificuldades, aflições e provas! “Tomar a cruz” é a dica, e não simplesmente arrastá-la, é necessário carregá-la com motivação e CORAGEM! E ao fim fica sempre a certeza da vitória! Em momentos em que o cansaço bater, as dificuldades começarem a rondar e as forças tenderem a se esgotar encontre sempre no olhar da Virgem Maria a força para se levantar e seguir em frente! Fomos feitos para a VITÓRIA, basta tomarmos posse dela a cada passo, mesmo que ainda não tenhamos chegado ao fim, mas que estejamos sempre certos que ela virá! 3º SEJA PERSISTENTE Frente às muralhas que se levantam como barreiras te impedindo de seguir adiante, PERSIS-

TA no desejo de transpassá-las! Louve e elas então cairão por terra! Se diante das pedras no caminho você veio a tropeçar, a fraquejar ou cair, LEVANTE-SE, sacode a poeira e recomece! Já é vencedor aquele que se decidiu em levantar e seguir o caminho! Ergue-te! Deus te fez vencedor! Frente às dificuldades! PERSISTA! Deus sempre é mais! E está disposto a lhe enviar o Espírito Santo, a força do Alto, para lhe auxiliar e fortalecer! Nunca desista! Deus nunca desiste de você e isso não lhe dá o direito de que querer jogar tudo para o alto e desistir de si mesmo! Faça tudo que é possível e está ao seu alcance! Só assim o Senhor poderá fazer o impossível na sua vida! Deus os abençoe! Seu irmão, Mateus Fernandes (Acidigital – o que todo católico precisa saber –WWW.acidigital.com)

Noticias do Circulo Bíblico Divina Misericórdia

Sua Existência há quatro anos, após uma caminhada apenas como novena de Natal. Seu nome foi escolhido porque nos reunimos pela primeira vez, na segunda-feira seguinte ao domingo da Misericórdia. As reuniões acontecem às 19:30 horas das segundas-feiras com aproximadamente 8 pessoas. Além da reflexão bíblica nas segundas e sextas-feiras, rezamos o terço na casa de algum enfermo da comunidade, ou em ação de graças pelo nascimento de uma criança, conforme a necessidade das famílias. O gesto concreto do grupo, é dar mensalmente uma contribuição para o Seminário Nossa Senhora Auxiliadora. A coordenação de Renite e Maria Helena Costa

Num pic-nic ecológico, na praça da maçonaria, com brincadeiras e um lanche comunitário, vovós e babás participaram ativamente, atendendo uma iniciativa da vovó Renite

Passagens aéreas nacionais e internacionais, cruzeiros e pacotes de viagens

Fone: (33) 3271-1755 Av. Minas Gerais, 372 - Centro - CEP:35010-150 - Gov. Valadares/MG


Março/2011

9

Grupo

Idade Feliz

8º aniversário

“Viver é colecionar emoções” Alegrias, tristezas, risos, lágrimas, partilha, despedidas, chegadas. Viver cada momento a seu tempo. O mês de março é muito importante para o grupo Idade Feliz. Março é o mês de seu aniversário. 8 anos.... há muito o que comemorar! Nunca a 3ª Idade foi tão valorizada. Os idosos hoje, em grande número, freqüentando as mais variadas faculdades, mostram aos jovens, que nunca é tarde para o conhecimento. Casais enamorados, mostram-nos que a idade não impede o amor verdadeiro. Passear, viajar, ficou mais fácil, com os benefícios oferecidos às pessoas acima de 60 anos. São 8 anos de sucesso, com muito riso, muito lazer, emoções e encantamento, atividades para o corpo e mente, espiritualidade para a alma. É uma turma muito animada, brincando, cantando, dançando, partilhando seus

dons e fazendo amigos, transformando-se em um grupo de irmãos.

8 anos de ação.

Participação efetiva junto a nossa paróquia, nas missas, nas homenagens a Nossa Senhora, nas barraquinhas, nos grupos de oração ou em qualquer momento que nosso pároco necessitar.

Coisa boa é viajar. Conhecemos lugares maravilhosos e tivemos momentos de grande prazer e diversão. Para o grupo, 8 anos é apenas o início de uma longa história de amor e fraternidade. Temos grandes projetos para o ano de 2011. Projetos de felicidade. A felicidade está onde você coloca o seu coração e é lá que se encontra o seu tesouro. Sua felicidade está aqui, ali ou lá onde você guarda o seu tesouro. Encontre-o Encontre-se conosco e venha ser feliz agora. Grupo Idade Feliz Valesca Damásio

dízimodízimodízimo Atenção:

As missas de responsabilidade da pastoral do dízimo acontecem todo 3° sábado e domingo do mês. Agende para não esquecer.

Próxima Reunião dia 12 de Abril de 2011.

Aniversariantes de Fevereiro: Rosangela Freitas Leonel – 12/03 Christiano Guedes C. de Oliveira – 29/03 Marcela Pereira dos Santos – 30/03

Se você deseja conhecer a pastoral venha participar conosco.

Parabéns! Felicidades!

Que Deus derrame sobre vocês e seus familiares muitas bênçãos.

Paróquia Nossa Senhora Aparecida Demonstração de Despesa e Receita do Mês de fevereiro / 2011

Saldo anterior: R$ 4.088,88

Receitas R$ R$ R$ R$ R$

Soma 31.454,50 2.484,20 52,00 60,00 34.050,70

Folha de Pagamento, Férias, 13° Salário (2ª parcela). Encargos (GPS/Previdência, FGTS, DARF, Sindicato, GV Clínica, Vale Transporte) Luz, Agua, Telefone, Grcs, Unimed, Taxa de lixo, Taxa de incendio Tributo Sagrado (repassado à cúria - 10%)

R$ R$ R$ R$

Soma 7.492,84 4.981,35 3.721,81 3.405,07

Despesas com carro (combustível, mecânica, seguro,) Despesas de Manut.e Construção Despesas Casa Paroquial Desp.Gerais-Igreja (Hóstias,Velas,Vinho,Flores)Secretaria,Cozinha,Mat.Limpeza. Total

R$ R$ R$ R$ R$

150,00 735,20 686,04 2.434,81 23.607,12

Dízimo Coletas Doações Taxa de Secretaria Total

Despesas Dimensão Religiosa

Dimensão Missionária Fundo Diocesano de Catequese (Mensal)

R$ R$ R$ R$ R$

Doação para Igreja que Sofre (Mensal) Fundação Dom José Heleno (Mensal) Seminário Nossa Sra. Auxiliadora (Mensal) Total

Soma

250,00 300,00 100,00 250,00 900,00

Dimensão Social Doação Abrigo Esperança (Mensal)

Doação Associação Santa Luzia (Mensal) Doação para a Casa de recuperação Dª Zulmira (Mensal) Doação Lar dos Velhinhos (Mensal) Doação Gapom (Mensal) Doações Diversas -soma de doações diárias(passagem, remédio, luz, gás, etc...) Doação Casa das Meninas Stª Bernadete (Mensal) Doação Cidade dos Meninos (Mensal) Doação Toca de Assis (Mensal) ADQF (Assoc. Acolhimento aos Dep. Quim. e Familiares) (Mensal) Total

R$ R$

Soma

200,00 300,00

R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$ R$

300,00 300,00 200,00 1.266,60 250,00 250,00 200,00 300,00 3.566,60

Saldo anterior Receitas Despesas Transf. p/ fundo de reserva Saldo que passa

R$ R$ R$ R$ R$

4.088,88 34.050,70 28.073,72 6.000,00 4.065,86

*Coleta para Cáritas Brasileira (S.O.S Região Sudeste)

R$

2.500,00

Resumo

TELE-JÓIAS - CONSERTOS 3271-4044 / 9102-9374 Jairinho busca e entrega Chamem-me / Appelez-moi Voku Min / Call Me Rua 20, 251 - Ilha dos Araújos


A Voz da Ilha

10

Grupo Arrarai

Comunidade Família Jovem A missa de envio da Comunidade Católica Família Jovem, aconteceu dia 23 de fevereiro na Catedral de Santo Antônio, onde se deu início ao trabalho de evangelização da primeira comunidade da nossa diocese. Esta Comunidade nasce com total aprovação do nosso Bispo Dom Werner Siebenbrock que celebrou essa missa juntamente com Pe. Ranieri,

diretor espiritual da comunidade e Pe. Matosinho da cidade de Gonzaga. Nossa Paróquia tem o prazer de ver dois de seus frutos ingressarem neste trabalho de evangelização juvenil. Hugo Lopes e Santhiago de Oliveira fazem parte desta comunidade, sem abandonar suas raízes em nossa igreja, principalmente no grupo de jovens Arrarai.

Fortalecer a Juventude A juventude da Paróquia Nossa Senhora Aparecida trabalha com o objetivo de transmitir através de palavras e ações os ensinamentos da Igreja. Todos os domingos as 18:00hrs o grupo de jovens Arrarai se reúne para compartilhar experiências e ensinamentos. Temos o objetivo de crescer a cada dia e para isso convidamos a toda a juventude a vir participar destas reuniões. Em breve

começaremos a preparar o FIJ(Formaçao Integral de Jovens) que acontecerá nos

dias 3,4 e 5 de junho, e as inscrições começarão a ser feitas em meados de abril.

Despedidas Ficamos felizes de nos despedir de nossos membros, Mariana Luíza que passou na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro no curso de Relações Internacionais e Patrícia Pinheiro que passou na Universidade Federal de Ouro Preto no curso de Engenharia Civil. Desejamos a vocês muita felicidade neste caminho que escolheram e esperamos que continuem sua caminhada na igreja independente de onde estiverem morando, e sem esquecer-se de nós. Que Deus lhes acompanhe.

Mariana Luíza

Patrícia Pinheiro

Março/2011

OS CRISTÃOS E O MEIO AMBIENTE “É lícito ao homem exercer um governo responsável sobre a natureza para guardá-la, fazer frutificar e cultivar” A Campanha da Fraternidade de 2011 “Fraternidade e vida no planeta”, com lema A criação geme em dores de parto (Rm 8,22), apresenta-nos um assunto de grande importância para toda humanidade. Ela aborda o tema do aquecimento global e das mudanças climáticas (Campanha da Fraternidade 2011: Texto-Base, Brasília, Ed. CNBB, 2010, p. 13). Independentemente de credo ou religião, todos dependem dessa vida no planeta para poder viver. Nossa vida está intimamente relacionada à vida no planeta. Desse modo somos todos responsáveis no cuidado com o meio ambiente. Para nós, cristãos, fica uma grande responsabilidade, pois os nossos atos cristãos não podem se eliminar unicamente ao aspecto da fé, devoções e práticas religiosas separando-os da vida do dia a dia. A vida cristã deve ser plena, inclusive em relação à natureza. Nos que professamos que Deus é o Criador do universo e Senhor da vida temos maior responsabilidade perante a criação. Lembro-me agora do belíssimo versículo bíblico: Deus contemplou toda a sua obra, e viu que tudo era muito bom (Gn 1,31). Na tradução da Bíblia Ave-Maria temos a palavra “contemplou”, que considero muito interessante, pois nos apresenta um Deus realizado com a sua criação, ele a contempla, e observa com atenção e admiração. Nessa contemplação ele viu o seu ato de bondade refletido na obra de suas mãos. A bondade de Deus continua presente na sua criação, e essa, como qualquer ser vivo, precisa ser

cuidada e preservada. Partindo do principio de que Deus fez todas as coisas, então podemos zelar pelo meio ambiente, com toda a sua biodiversidade. O Senhor Deus tomou o homem e o colocou no jardim do Éden, para cultivar o solo e guardar (Gn 2,15). Cultivar o solo e tirar dele o sustento, mas ao mesmo tempo guardá-lo, ou seja, ter cuidado e vigilância, pois é obra de Deus, fruto da sua bondade. A economia, e o seu desenvolvimento, também estão relacionados ao meio ambiente, e este está relacionado à vida. Esse tema será estreitamente associado aos deveres que nascem do relacionamento do homem com o ambiente natural. É lícito ao homem exercer um governo responsável sobre a natureza para guardá-la, fazer frutificar e cultivar, inclusive com formas novas e tecnologias avançadas, para que possa acolher e alimentar condignamente a população que a habita, sem esquecer das novas gerações, que também dependerão da natureza para a sua subsistência. Os deveres que temos para com o ambiente estão ligados aos deveres que temos para com a pessoa considerada em si mesma e em sua relação com os outros. (cf. Caritas in vertate, 48-51). Que Deus nos ajude a refletir sobre nosso papel neste mundo, que nossa relação com o meio ambiente seja solidária, que saibamos utilizar nossos bens com agradecimento, respeito, justiça e caridade. Fonte: Revista Ave-Maria Valdeci Toledo Mestre em Teologia e Editor assistente na


Março/2011

11

8 DE MARÇO:

DIA INTERNACIONAL DA MULHER

A todas a mulheres, Parabéns!!!

“Uma só se tornou bendita entre todas as mulheres, cheia de graça, Mãe do Filho de Deus, foste Tu, Maria... mas em cada mulher que a terra criou um traço de Deus ela deixou...” “Me dá” vontade de cantar, quando me lembro da minha Mãe, Adelaide, ajoelhada diante do fogão a carvão, soprando e abanando, para fazer pegar o fogo e preparar – sem atrasos – nossa comidinha gostosa de cada dia. Ou da minha Tia, Margarida, já envelhecida e cansada, fazendo crochê para agasalhar os pobres da Paróquia. “Me dá” vontade de cantar, quando me lembro das mulheres heróicas de nossa terra, como Ana Néri, enfermeira valente, ou Joana Angélica, deixando seu frágil corpo ser espetado pelas baionetas dos soldados, a fim de defender a Casa de Deus. “Me dá” vontade de cantar, quando me lembro das mulheres do sertão, das matas alagadas (igapós) do Marajó, andando ou remando nos “casquinhos”, para vir à Missa com bebês no colo e

catequese Agenda da Catequese 01 a 03 – Distribuição das turmas 11 - Reunião de coordenadores 12 – Espiritualidade com catequistas 13 – Missa de abertura da Catequese 14 a 19 – Início dos encontros da Catequese

Aniversariantes

Catequistas: Pré – Catecumenato Eucarístico

filhos “puxando” a saia” atrás. Ou de mulheres que lutam como diaristas, cientistas, professoras (Ah! Minha professora, Dona Giselda!), para levar este povo para frente. “Me da” vontade de cantar Zilda Arns e seu exercito de voluntários, cobrindo com asas de anjos do crescimento de “anjinhos” por este Brasil afora (quatro mil municípios!) e em outros lugares deste “vasto município, minha paróquia “ (Yves Congar, OP). “Mulher peregrina, força feminina, a mais importante que existiu. Com justiça queres que nossas mulheres, sejam construtoras do Brasil!”. Fonte: O Mensageiro do Coração de Jesus

03 – Gabriel Kened da Silva 03 – Gabriela Kênia da Silva 29 – Layza Sodré Oliveira

Perseverança

Catecumenato Eucarístico

Catecumenato Crismal

11 – Milton de Jesus Júnior 15 – Gabriel Lopes da Silva 24 – Juliana Rocha Gobbi

02 – Dácio Fereguetti Amaral 30 – Kevin Carvalhais Juliani 19 – Ricardo Fioravante Neto 21 – Wendel Coelho Mendes

Parabéns! Que Deus continue te iluminando e protegendo hoje e sempre! Felicidades!!!

Ei galera!!! Esse ano o tema da Campanha da Fraternidade é “Fraternidade e a Vida no Planeta”, e tem como lema: “A criação geme em dores de parto (Rm. 8,22).” O objetivo geral da Campanha da Fraternidade é “contribuir para a conscientização das comunidades cristãs e pessoas de boa vontade sobre a gravidade do

aquecimento global e das mudanças climáticas, e motivá-las a participar dos debates e ações que visam enfrentar os problemas e preservar as condições de vida no planeta.” Está na hora de juntarmos nossas forças e fazermos algo para transformarmos ao vida no nosso planeta. Vamos nessa!!!


A Voz da Ilha

12

Março/2011

CÂNTICO DAS CRIATURAS

Galeria Infantil

Tia Rita

Circule no quadro abaixo as palavras que estão em destaque no texto:

Os dez Mandamentos do AMIGO do PLANETA: 1. Só jogue LIXO no lugar certo 2. Poupe ÁGUA e ENERGIA 3. Não desperdice ALIMENTO 4. Proteja os ANIMAIS e PLANTAS 5. Proteja as ÁRVORES 6. Evite poluir seu MEIO AMBIENTE 7. Faça COLETA SELETIVA de lixo 8. Só use PRODUTOS biodegradáveis 9. Conheça mais a NATUREZA 10 .Participe dessa LUTA.

SÃO FRANCISCO DE ASSIS! Altíssimo, onipotente e bom Deus, teus são o louvor, a glória, a honra e toda benção. Só a Ti, Altíssimo, são devidos, e homem algum é digno de Te mencionar. Louvado sejas, meu Senhor, com todas as Tuas criaturas. Especialmente o irmão Sol, que clareia o dia e com sua luz nos ilumina. Ele é belo e radiante, com grande esplendor de Ti, Altíssimo é a imagem. Louvado sejas meu Senhor, pela irmã Lua e as Estrelas, que no céu formastes claras, preciosas e belas. Louvado sejas meu Senhor, pelo irmão Vento, pelo ar ou neblina, ou sereno e de todo tempo, pelo qual às Tuas criaturas dais sustento. Louvado sejas meu Senhor, pela irmã Água, que é muito útil, humilde, preciosa e casta. Louvado sejas meu Senhor, pelo irmão Fogo, pelo qual iluminas a noite, e ele é belo e alegre, vigoroso e forte. Louvado sejas meu Senhor, pela nossa irmã a mãe Terra, que nos sustenta e nos governa, e produz frutos diversos, e coloridas flores e ervas. Louvado sejas meu Senhor, pelos que perdoam por Teu amor e suportam enfermidades e tribulações. Bem-aventurados os que sustentam a paz, que por Ti, Altíssimo serão coroados. Louvado sejas meu Senhor, pela nossa irmã a morte corporal, da qual homem algum pode escapar. Ai dos que morrem em pecado mortal! Felizes os que ela achar conforme a Tua Santíssima vontade, porque a segunda morte não lhes fará mal. Louvai e bendizei ao meu Senhor, e daí-lhes graças e servi-O com grande humildade. Amém

ANIVERSARIANTES COROINHAS

Parabéns aos ANIVERSARIANTES COROINHAS, que Deus derrame sobre vocês muitas bênçãos pela intercessão de São Tarcísio e de São Domingos Sávio aumentando-lhes a piedade e o desejo sincero de Servilo sempre com alegria. u JONINI FILHO – 25/03 u SAMUEL CARVALHO – 03/04

A Voz da Ilha - março de 2011  

Jornal "A VOZ DA ILHA", da paróquia Nossa Senhora Aparecida, de Governador Valadares. Edição de março 2011.

Advertisement