Page 1

A Voz da Ilha

JORNAL DA PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA APARECIDA - RUA 10, 46 - ILHA DOS ARAÚJOS - GOV. VALADARES/MG - WWW.PAROQUIADAILHA.COM.BR

Ano XLVI - nº 725 - Governador Valadares - Agosto/2010 - Distribuição gratuita

Pai nosso, abençoai os nossos pais e ajudai-os, na missão de pai A

juda-me, Senhor, na missão de pai, porque é difícil e pesado o encargo de sustentar a família e dar-lhe o bem-estar e a tranqüilidade; e é quase heroísmo ser alegre com os familiares quando pesam as preocupações pessoais e os problemas da profissão. Ajuda-me, Senhor, na missão de pai, para que eu realize o diálogo com minha esposa e os filhos. Quero ser aberto para ouvir, humilde para propor, sábio para decidir e corresponsável para realizar. Ajuda-me, Senhor, na missão de pai, para que eu saiba descobrir os valores de minha esposa e os talentos de meus filhos; e os ajude a desenvolvê-los. Saiba corrigir com amor, sem destruir nem humilhar. Finalmente, ajude-me, Senhor, na missão de pai, para que eu creia firmemente que a grandeza da paternidade, assim vivida, não termina nem com a morte, porque os seus frutos são eternos! Extraído do livro Mensagens para o ano todo, organizado por Celina H. Weschenfelder - fsp. Paulinas Editora

Programação da semana da Família, Pág. 02

Parabéns a todos os pais pelo seu dia!

Venha e traga toda a sua família para juntos agradecermos e suplicarmos as bênçãos de Deus para as nossas famílias. PARTICIPE!...


A Voz da Ilha

2

palavradopároco

AGENDA PAROQUIAL

A Vocação de Maria

O

cristão atualizado na sua fé sabe que agosto é o mês vocacional. Cada domingo a Igreja reflete sobre uma vocação específica. Todas são atalhos para que ele atinja o objetivo maior da antropologia cristã: ser pessoa num mundo que a dignifica e se compromete com a sua santidade, a vocação universal realizada por meio de missões específicas, lembradas em cada domingo do mês. Entretanto, como a fé cristã se revela na vida, precisamos de modelos que nos orientem. A devoção aos santos é uma proposta nessa direção. Nenhuma lição de vida, porém, é mais educativa e santificadora do que a de Maria, a mulher plena, a figura humana mais completa, síntese de todos os valores humanos aperfeiçoados pela graça divina. A mãe de Jesus foi um relicário de virtudes que chegaram a tal dimensão porque se deixaram alimentar da sua decisão de viver segundo o projeto de Deus. “Faça-se em mim conforme a tua Palavra” foi o segredo de sua grandeza, a justificativa da sua maternidade. Da encarnação ao calvário, das bodas de Caná à descida do Espírito Santo, os seus testemunhos revelaram a submissão libertadora da sua vontade aos apelos do Pai. Acolhendo sempre a luz da Verdade, ela compreendeu que só em Deus encontraria a sabedoria que orienta, a esperança que incentiva e o amor que constrói. Que Nossa Senhora da Assunção – cuja festa é celebrada no terceiro domingo deste mês - seja para nós o ícone da vocação realizada, ensinando-nos a dar sempre o nosso “sim” ao seu Filho, o único caminho que nos conduz das limitações do tem-

Agosto/2010

po para a bem-aventurança eterna. D. Geraldo Majella Agnelo Cardeal Arcebispo de Salvador

Como é bom ter a certeza de que Deus nos chama e nos ama, apesar de nossas fraquezas e de nossos erros. Como é bom também, aceitar o convite dele, colocar a mão no arado e não olhar para trás, porque sabemos que Ele vai à nossa frente e que nos capacita o tempo todo para o serviço que quer de nós. Estamos iniciando o mês vocacional e uma certeza deve nos acompanhar: Deus capacita aqueles que escolhe e é por isso que nos chamou a anunciar o seu Reino para todos/as. Uma outra convicção que deve nos acompanhar, é que todos os serviços na Igreja são importantes. Não há um sequer que seja desnecessário ou menos importante que o outro. O Padre é muito importante para o anúncio do Reino. O leitor na liturgia, o catequista, aquele que acolhe à entrada da igreja, o que canta, o que anima, o que visita os enfermos, o que conforta os tristes, todos, são indispensáveis para que o Reino de Deus seja anunciado e para que caminhemos rumo ao Novo Céu e à Nova Terra, onde haverá vida plena e abundante para todos os filhos e filhas de Deus (Jo 10,10). Com este nosso jornal do mês de agosto fazemos chegar a todos e todas que vivem a sua vocação cristã, testemunhando-a no serviço à comunidade, o nosso sincero agradecimento. Continuemos pedindo ao Pai que envie operários para a messe.

Fraternamente Pe. Paulo

Dia 02 - Retomada dos encontros de catequese Dia 04 - Confraternização do Clero pelo dia do Padre Dia 05 - Adoração e Bênção do Santíssimo às 16h30 Dia 06 - (primeira sexta-feira) Missa do Coração de Jesus/ Festa da Transfiguração do Senhor às 19h30 Dia 07 - Reunião com os Coroinhas às 9h30 - Reunião com a equipe de preparação para a Vida Matrimonial às 16h - Ordenação Presbiteral do diácono Eduardo em Conselheiro Pena - 18h PROGRAMAÇÃO DA SEMANA DA FAMÍLIA Dia 08 - (Domingo) Dia dos Pais e abertura da Semana Nacional da Família Dia 09 - (Segunda-feira) Família que reza Unida, permanece Unida! - Cada família se reunirá para um momento de oração em família. Dia 10 - (Terça-feira) Terço, Louvor e Reflexão com o Grupo de oração Jesus e Maria - 19h30 Dia 11 - (Quarta-feira) Benção especial para os estudantes - Missa da Família - 19h30 DIA 11 - Reunião do Conselho de Pastorais - 20h30 Dia 12 - A família em adoração ao Santíssimo Sacramento com a Bênçao do Santíssimo às 19h30 - Participação especial dos Casais que partiparam das manhãs de espritualidade. Dia 13 - Revisão da vida familiar e confraternização em Família. - “Que Jesus, Maria e José abençoem e santifiquem as nossas famílias” Dia 14 - Ordenação Sacerdotal dos diáconos Rodrigo, Itamar e Luis Márcio - Paróquia Sagrada Família Dia 15 - Solenidade da Assunção de Nossa Senhora Dia 29 - Dia do Catequista

Diretor responsável: Padre Paulo Roberto Carlos Fernandes Equipe de Comunicação: Maria Lúcia Cotta Soares / Sandra Pitanga Diagramação: Fausto Gomes (3083-5765) Impressão: Inforgraf (3275-5444)

Jornal da Paóquia Nossa Senhora Aparecida - Ilha - (33) 3275-1720 Rua 10, 46 - Ilha dos Araújos - www.paroquiadailha.com.br

- Horário de Missas: Quartas-feiras, Sábados e Domingos: 19h30 / Domingo: 9h com crianças. - Adoração ao Santíssimo todas as Quintas-feiras às 16h. Na primeira quinta-feira do mês, responsáveis; Pe. Paulo ou Diretoria do Apostolado da Oração. - Toda última terça-feira do mês no Grupo de Oração. - Grupo de Oração Jesus e Maria: Toda terça-feira às 19h 30. - Atendimento paroquial (Secretaria):de segunda a sexta-feira, das 8h às 11h e das 13h às 18h. - Atedimento pastoral: Terça-feira: visita as doentes / Quarta e quinta-feira, das 9h às 11h. - Sexta-feira: confissão individual de 9h às 11h.

artigos odontológicos

www.dentalibituruna.com.br

F: 3271-7195

Dr. Geraldo M. Mourão Dr. Jhoner M. Resende Dr. Marcos V. Mourão Dr. Thiago M. Miranda CRF/MG - 4729 CRF/MG - 11001 CRF/MG - 4610 CRF/MG - 15083


Agosto/2010

3

Família e Missão Ao celebrar, neste mês, a Semana Nacional da Família (8 a 15), Mundo e Missão propõe a seguinte reflexão sobre a vocaçãoda família no contexto da evangelização

F

az tempo que, em nossos ambientes, vem se denunciando a crise da família cristã. A conferência Geral do Episcopado LatinoAmericano, realizada em Puebla., em 1979, ao avaliar a situação familiar na América Latina, já via uma “deterioração dos valores básicos da família que desintegra a comunhão familiar; eliminando a participação corresponsável de todos os seus membros e tornando-os presa fácil do divórcio e do abandono do lar” (Conclusões da Puebla, 57). De lá para cá, as estatísticas confirmam os dados críticos. Há quem diga que falta uma adequada preparação às mudanças sociais que, ao fugirem de nossa atenção, podem produzir efeitos fatais para a sociedade toda, cuja célula básica é a família. Percebemos, ao mesmo tempo, que, no processo de transformação social que ocorre no contexto latino-americano e no mundo inteiro, certa parte da mídia desempenha um papel de primeira linha, implantando parâmetros culturais que substituem a liberdade pela libertinagem. O “fruto proibido” é divulgado com uma força de atração que supera a de nossas homilias, formações, palestras, etc. Nunca como agora, então, é necessário equipar-se de verdadeiro espírito missionário e “ir ao encontro das famílias que não correspondem aos nossos ideais, valorizando o que elas tiveram de positivo e ajudando as pessoas a viver da melhor maneira que lhe for possível. Como tal, a família hoje exige uma catequese acolhedora, que dê esperança, que mostre como viver o amor dentro das condições objetivas de cada pessoa” (Diretório Nacional de Catequese – DNC, 296). A meta, alta e desafiadora, consiste em criar condições para que a família volte a ser uma escola de fé.

Santuário domestico

A família é e sempre será o primeiro e incomparável espaço sagrado que o Criador quis para que o homem pudesse conhecê-lo. Foi por isso que João Paulo II a chamou de “santuário domestico da Igreja”, isto é: ambiente privilegiado de educação da fé, cuja responsabilidade não cabe apenas à comunidade eclesial. Oportunamente, o DNC nos lembra que “a formação recebida em casa tem influencia forte na maturidade da fé na vida dos adultos” (281). Não é raro encontrar pessoas idosas, cuja lembrança das orações e devoções praticadas em família e dos valores cristãos ali recebidos, se tornou forte alicerce na sua vida

de fé e na educação cristã dos próprios filhos e netos. Foi essa fé simples, mas autêntica, que, no passado, fez tanto bem à nossa Igreja e à sociedade, gerando corações generosos que se entregaram totalmente à causa do evangelho e cidadãos promotores do bem comum.

O Encontro que faz falta

Muitos pastores lamentam o êxodo dominical de seus paroquianos. Para muitas famílias, de fato, a Celebração Eucarística não é mais um compromisso semanal, mas já passou a ser anual ou eventual: em ocasião de Batismos, Primeira Comunhão, Crisma, Sétimo Dia ou Pagamento de Promessas. Trata-se de uma vivência religiosa superficial, cuja responsabilidade é também nossa. De fato, devemos admitir que, “muitas vezes no trabalho com as famílias pressupomos uma evangelização que não existe. Apresentamos conteúdos doutrinários sem levar as pessoas a um encontro pessoal com Jesus e uma opção pessoal por ele e pelo Evangelho” (Diretório da Pastoral familiar – DPF, 360).

Ponto de partida

Não há receitas solucionadoras universais porque cada situação familiar é diferente de outra. Contudo, diante de propagandas visões materialistas, a Igreja continua propondo o modelo mais belo de ser família segundo o projeto de Deus: Jesus, Maria e José. Na cotidianidade da pobre família de Nazaré aconteceu algo que não podemos esquecer: “Jesus crescia em idade, sabedoria e graça diante de Deus e dos homens” (lc 2,52). Isso é ser “Igreja doméstica” e essa, afinal, é a peculiar vocação de toda família, que pode e deve ser o lugar ideal em que toda criatura que vem ao mundo, cresça em “idade, sabedoria e graça”. Não há dúvida de que a evangelização, que visa desenvolvimento total das pessoas, comece em casa. É aqui que o evangelho deve ser o “pão de cada dia” e as pessoas devem se tornar um evangelho vivente. A Eucaristia é, naturalmente, o alimento irrenunciável para quem deseja crescer no espírito de comunhão e formar, não apenas um grupo de pessoas que vivem sob o mesmo teto, mas uma verdadeira família ao ritmo eucarístico, isto é, no estilo do “lava-pés” de Jesus.

Do mesmo modo, a Palavra é o farol norteador daqueles que querem, segundo o linguajar do Mestre, construir sua casa sobre a rocha, assim que “caiu” a chuva, vieram as enchentes, os ventos deram contra a casa, mas a casa não desabou” (Mt 7,24). Oração, perdão e diálogo são ingredientes certos, mas insuficientes, se a família ficar fechada em si mesma. O isolamento, de fato, pode ser o túmulo da família. Portanto, acreditamos que a participação da comunidade eclesial seja a melhor oportunidade para que isso aconteça.

Meta

Nesse imenso céu de nossa Igreja missionária, a família deve continuar sendo a estrela mais luminosa, evangelizando dentro e fora do lar. Não se pode mais adiar, então, o que a Igreja no Brasil, através da Pastoral Familiar quer alcançar: “Despertar o sentido missionário da família. É a família que evangelizará a família! Buscar todos os meios para sanar e fortificar esta célula básica da sociedade da qual deriva o vigor de todo o organismo social” (DPF, 461). Famílias missionárias darão à luz discípulos missionários, corajosos profetas da verdade que liberta, dentro de um mundo oprimido por mentiras.

Fonte: Revista Mundo e Missão - Francisco Sorrentino


A Voz da Ilha

4

notícias

apostoladodaoração

Unidos venceremos! Relação do AO e o os jesuítas

H

á 166 anos, o jesuíta Pe. Francisco Xavier Gautrelet encontrou uma maneira de dar uma espiritualidade sólida aos jovens estudantes de sua Ordem. Sugeriu-lhes unir o dever de cada um, os estudos, à vida apostólica pela oração. O elo integrador ficaria por conta de uma oração de oferecimento diário, parecida com a que hoje é rezada por todo o mundo. O resultado foi excelente. Os moços encontraram um sentido novo a esse tempo de estudos! Surgiu o nome: “Apostolado da Oração” – certamente inspirado do Alto! Outro jesuíta francês, Pe. Henrique Ramiere, nos idos de 1850, foi o responsável maior pela difusão e pela organização mundial do AO. Já no começo do AO no Brasil, os jesuítas estiveram muito presentes. Em 1867, os jesuítas o trouxeram para a Igreja de Santa Cruz (Recife, PE). Alguns anos mais tarde, o grande apostolo brasileiro do Coração de Jesus, o nosso Pe. Bartolomeu Taddei, também jesuíta, fundou um centro em itu, SP. E até construiu na igreja dos jesuítas uma artística capela, pouco depois erigida canonicamente em Santuário Nacional do Sagrado Coração. Pe. Bartolomeu foi aquela pessoa escolhida por Deus para difundir o AO pelo Brasil afora. Foi o fundador da revista Mensageiro do Coração de Jesus (junho de 1896). Participou com os membros do AO da organização do 1º Congresso Católico Brasileiro. Está sepultado na Capela Santuário e tem um busto na praça em frente á igreja do Bom Jesus, em Itu. A Santa Sé confiou o AO à companhia de Jesus. O Superior-Geral dos padres e irmãos

Agosto/2010

jesuítas é o encarregado de cuidar desta bonita e forte associação, ajudado por um padre secretário mundial. O atual é o chileno Pe. Cláudio Barriga, que já visitou o Brasil. O sacerdote jesuíta Pe. Otmar Schwengber é, presentemente, nosso querido secretario nacional. Posso afirmar que os dois últimos padresgerais, Pedro Arrupe e Peter H. Kolvenhach, que conheci como jesuíta, continuaram interessando-se pela expansão e pela vivência do carisma do AO. O Pe. Arrupe, como grande devoto de Coração de Jesus, se esmerou para que ele não perdesse suas características iniciais. A ele devemos que o AO tenha conseguido atravessar bastante bem e melhor do que outras associações tradicionais da igreja os problemas surgidos logo depois do Concilio. O Pe. Kolvenbach, numa carta escrita em 2003 aos secretariados nacionais do AO, deixou até uma nova e atualizada fórmula para o “Oferecimento diário”. O atual superior-geral, Adolfo Nicolas, apenas há dois anos no cargo, certamente tem muito carinho pelo AO do Coração de Jesus! Desde os tempos de São Cláudio de La Colombiere, o jesuíta que ajudou Santa Margarida Maria, o Coração de Jesus escolheu a Companhia de Jesus para este serviço eclesial! Nós, padres irmãos jesuítas, somos muito agradecidos aos membros do AO pelo bem espiritual que recebemos de todos em vista da continuidade da nossa missão comum, a de estabelecer o culto verdadeiro ao Coração de Jesus, na igreja de hoje. Unidos, venceremos!

Continuamos homenagear ao Sagrado Coração de Jesus! Dia 27 de junho de 2010, realizou-se o esperado encontrão do Sagrado Coração de Jesus. Realizado uma vez por ano. Encontrão com a participação de todos os apostolados da oração da Diocese de Governador Valadares. Cada ano acontece em comunidade (Igreja) diferente. Esta escolha é feita através de sorteio no dia do Encontrão. O próximo (2011) acontecerá na Igreja de São José, o Bastão já se encontra de posse da zeladora do AO daquela comunidade. Como sempre, o Encontrão foi um momento único de muita espiritualidade – oração, reflexão, adoração, louvor, procissão, etc. A procissão saiu às 13:00 da E.E.Manoel Byrro para a igreja de São Raimundo (paróquia). A presidente do AO da paróquia de São Raimundo recebeu o pessoal dando boas vindas e agradecendo a todos. O nosso AO da Paróquia Nossa Senhora Aparecida participou com uma boa representatividade, nossa presidente organizou um veiculo que conduziu o nosso pessoal e o da Catedral partilhando conosco este momento tão especial. A abertura das atividades após a procissão foram feitas pelo Seminarista Gustavo Mendes com muito carinho e, com muita espiritualidade, dedicação, o Pe. Anderson dirigiu a Hora Santa. Após a entrada do Santíssimo Sacramento, que foi de um brilho muito especial, conduzida pelo Diácono Rodrigues, os seminaristas e vinte (20) presidentes do AO. A missa foi celebrada por Pe. Anderson (Diretor do AO Diocesano de Governador Valadares) com a participação do Diácono Rodrigues. Eva de Jesus Araújo já enviou para Pe. Otimar as fotos do Encontrão, o mesmo ficou maravilhado com a festa. No final, foram distribuídas lembrancinhas, e tudo foi de uma fraternidade e um carinho sem igual. Parabéns à Equipe organizadora! Parabéns! “Jesus manso e humilde de coração, fazei o nosso coração semelhante ao Vosso”.

Zeladora: Maria da Glória de Assis

Aniversariantes do mês de agosto 03 - Maria Conceição Neto / 05 - Miriam Gomes Neves 06 - Cledenir B. Guimarães / 13 - Maria Helena Caetano 14 - Risoná Maria Case / 16 - Maria Conceição Gualberto 16 - Maria Marília Deslandes Leão / 17 - Ida Silva Aguiar 17 - Ana de Castro / 18 - Maria José A. Wandercok 19 - Virginia B. Oliveira / 29 - Edir Souza Pereira (Didi) 29 - Eugita C. Lírio / 30 - Maria da Penha do Carmo

Rezamos por vocês pedindo infinitas bênçãos do Sagrado Coração de Jesus sobre suas vidas! Feliz Aniversario! Parabéns!

Leve essa qualidade para seu município

Rua Trinta e Seis, 497 - Ilhas Telefone: (33) 3277-4951 Gov. Valadares


Agosto/2010

cedescedes

5

CENTRO DE EDUCAÇÃO E DESENVOLVIMENTO SOCIAL DA ILHA - CRECHE DA ILHA

Intensa programação encerra 1º semestre no CEDES NOVIDADE - BARRACA DOS TALENTOS - Exposição de trabalhos manuais de diversas artesãs, ligadas ao dia-a-dia do CEDES. Panos de prato, almofadas peças decorativas para cozinha e banho, bijuterias, cachecol, trabalho com balões para festas e outros, revelando a habilidade e bom gosto dos artistas. O bingo eletrônico foi um sucesso! Aos patrocinadores nossos agradecimentos. Agora, é só esperar o próximo ano e participar de novo ou pela primeira vez, de um arraial que deixa saudade. MESA REDONDA, promovida pela equipe de cidadania do CEDES, no dia 13/07/2010, reuniu famílias e representantes da comunidade para discutir o tema “Saúde e Bem Estar Social”. O evento contou a participação de jovens profissionais da saúde que, com gentileza, objetividade e segurança, responderam a todas as perguntas, contribuindo para a formação de hábitos de vida saudável. Vale conhecê-los: Amanda Heleno, nutricionista; Fábio Augusto, fisioterapeuta; Márcia Mendes. psicóloga da entidade; e Fabiane Furbino, psicóloga responsável pelas oficinas de cidadania. A todos os nossos agradecimentos.

PLANTÃO PEDAGÓGICO - Tempo precioso para pais e filhos! Momento especial de avaliar as crianças, constatar os progressos... E foi com este obje-

ATENÇÃO!

C

onfraternização, diversão e guloseimas, mistura perfeita para crianças, famílias e comunidade; para o sucesso do ARRAIÁ DA CRECHE DA ILHA. Rua cheia de bandeirolas, mesas com flores e barracas com opções saborosas; música alegre, danças animadas. Tudo isso, para agradar os convidados. E, pelo visto, conseguimos: os elogios foram muitos e a alegria contagiante de todos os presentes. As integrantes do GRUPO ELAS e os funcionários da instituição se uniram para proporcionar a todos uma festa muito animada, que, com certeza, foi marcada pela dedicação, preparação de cada detalhe, doação de muitos, com o objetivo único de AJUDAR.

tivo que as professoras da Creche da Ilha receberam os pais, numa reunião individual, no dia 05/07/2010. Momento importante para conversarem sobre o desenvolvimento de cada criança, conhecer um pouco mais das vivências familiares e escolares, uma troca de informações em prol de uma parceria que busca um crescimento saudável e feliz das crianças. A mensagem escolhida foi “A IMPORTÂNCIA DO TEMPO” que diz para valorizarmos cada momento; que o HOJE é uma dádiva de DEUS e, por isso, chama-se PRESENTE. Ela serviu para agradecer aos pais o tempo que dispensaram para a reunião; um tempo valioso para todos. No final do próximo semestre, teremos de novo, em nossa programação, um tempo reservado para este plantão. Pais, participem! 26 de julho “DIA DOS AVÓS”. - Os avós não são mais como antigamente... A nossa maior e merecida homenagem aos avós, pelo seu dia, é reconhecer que, hoje, pessoas com 70, 80, 90 e até mais de 100 anos de idade continuam na ativa, sonhando e dando um novo sentido às suas vidas, se divertindo, viajando, aprendendo e ensinando; trabalhando, gerando renda, se realizando na arte, no lazer, na cultura e nos serviços sociais. Uma geração ativa que sabe o que quer, procura conhecer seus direitos legais e segue conquistando espaço, respeito e uma melhor qualidade de vida. Para eles as horas voam e o tempo é pouco para o fazer e o viver... E vivem mais e melhor. Os acomodados que se cuidem! O CEDES/CRECHE DA ILHA é um espaço de convivência social, que oferece oficinas ou cursos para crianças adolescente, adultos e idosos. O trabalho de desenvolvimento da cidadania privilegia as escolhas mais significativas para cada grupo de pessoas. Juntos podemos mais. “Os anos enrugam a pele, mas a renúncia a um ideal enruga a alma”. (General Douglas MacArthur).

CEDES oferece os seguintes cursos: - Dança, Balé e Jazz de 05 a 12 anos Capoeira de 04 a 12 anos / - Informática de 13 a 18 anos

Atendimento na secretaria do CEDES - Tel. (33) 32718557

BANHO, TOSA Rua São Paulo, 417 - Centro - Gov. Valadares - MG


A Voz da Ilha

6

Agosto/2010

dicasdesaúde

ta u e p ra te io is F a m o c a st vi e tr En

a l o i v a L a n i l o r a C - Iso Stretching -

O que é, e quando surgiu o Iso Stretching? É um método terapêutico que age sobre o posicionamento de uma forma geral, trabalhando o fortalecimento da musculatura profunda, flexibilidade, mobilidade articular, respiração e concentração. Pode ser chamada de ginástica terapêutica. Foi criado em 1974 na França, por Bernard Redondo, no Brasil é usado desde 1994. Qual objetivo deste exercício, e como é feito? Visa principalmente o fortalecimento da musculatura profunda, aquela que mantém a nossa coluna. A partir da postura escolhida, o trabalho é feito sobre alongamento, mobilização da bacia, ereção da coluna, concentração e respiração. Os exercícios são feitos com bolas e bastões, em pé, sentado e deitado. Pode ser feito individualmente ou em grupo. Deve-se utilizar roupas de ginásticas, leves, que não impedem a realização de movimento. Porque o trabalho é baseado na musculatura do abdome, dorso-lombar e glúteos? Porque esses músculos estão muitas vezes relaxados nas atividades de vida diária. Já os músculos dos braços e pernas são solicitados no decorrer do dia sobre gestos

comuns e na pratica de diferentes atividades físicas Quando o Iso Stretching é indicado? É indicado como terapia para algum problema de saúde ortopédico? É indicado como terapia para correções posturais e problemas osteomusculares, mas não necessariamente, qualquer pessoa que tenha vontade de se sentir mais flexível pode fazer. Quem pode praticar este tipo de exercício? É uma técnica que se adapta para todas as idades e capacidades físicas, uma vez que é feito de acordo com a capacidade de cada um. Por quanto tempo deve-se praticar o Iso Stretching? Em quanto tempo percebe-se resultado? O Iso Stretching é uma atividade que pode ser praticada 2 ou 3 vezes por semana, com duração de aproximadamente 1 hora. Os resultados começam a aparecer devagar, no decorrer do tempo, gradativamente após 3 meses. Qual profissional é responsável pelas aulas de Iso Stretching? O fisioterapeuta é o profissional responsável pelo método de tratamento.

Grande OPORTUNIDADE Passo clínica montada na rua Peçanha - centro

Recepção / 4 salas / banheiro / cozinha

Ideal para Psicologia, Fono, Direito e escritório em geral Preço a combinar 9111-0333 / 9116-2433

Benefícios obtidos com o Iso Stretching: • Melhora a postura; • Aumenta flexibilidade; • Diminuem as pressões articulares = maior mobilidade articular; • Rearmonizam as tensões; • Melhora a circulação sanguínea; • Melhora específica da musculatura da coluna, bacia e abdominais; • Redução do encurtamento e facilidade nos movimentos do corpo; • Desenvolve a consciência das posições corretas da coluna e bacia; • Melhora da capacidade respiratória; • Proporciona descompressão discais e das articulações, etc. Nosso agradecimento à Carolina Laviola pelas informações prestadas a comunidade, muito obrigada! Clarissa Pina de C. Fernandes - Farmacêutica


Agosto/2010

7

Amamentação,

muito mais que um alimento!

N

os dias atuais, a busca pela melhoria da qualidade de vida e da população, faz com que a prática e a busca de informações sobre o aleitamento materno seja cada vez mais comum. Amamentar é a melhor forma de dar continuidade à íntima relação entre mãe e bebê estabelecida durante a gestação, além de proporcionar ao bebê todas as necessidades líquidas e nutritivas que ele precisa durante os seis primeiros meses de vida. A amamentação possui várias vantagens. Além de ser um ato natural, fisiológico, ecológico e prático, gera economia para a família por ser uma alimentação gratuita para o bebê; não precisa ser preparado nem aquecido - está sempre na temperatura ideal para ser consumido; está disponível em qualquer hora e lugar; é mais higiênico - o bebê mama direto no seio da mãe, eliminando totalmente o perigo de contaminação. O leite humano contém fatores antibacterianos, antivírus, antiinfecciosos e antiparasitários, além de hormônios, enzimas, fatores especiais de crescimento e propriedades imunológicas. É fundamental e a melhor opção de alimentar o bebê, tendo em vista as necessidades nutricionais e particularidades fisiológicas do metabolismo da criança. Ele tem um papel primordial no crescimento, desenvolvimento e saúde do bebê, principalmente se for prematuro. O leite materno oferece ao bebê numerosos e importantes benefícios, tanto imediatos como a longo prazo. É o melhor alimento para o bebê, pois ele preenche todas as necessidades nutricionais, não sendo necessário oferecer nem mesmo água. Além dos diversos benefícios que o leite materno proporciona ao bebê, amamentar pode ser um ato totalmente prazeroso para a mãe, proporcionando diversas vantagens como o estabelecimento e fortalecimento do vínculo da mãe com o bebê, provoca contração uterina que diminuem o sangramento pós-parto e aceleram o retorno desse órgão às suas condições normais, contribui para que a mãe perca peso de maneira natural, evita a forma-

ção de abscessos e congestões mamárias, diminui a possibilidade de câncer de mama e ovário, entre outros. O leite materno apresenta diversas vantagens sobre o leite artificial e o leite de vaca. Proporciona melhor digestão, sua composição química é balanceada, não possui fenômenos alergênicos, protege contra infecções, além de promover o relacionamento afetivo entre mãe e bebê. No caso de recém-nascidos prematuros, em especial, a qualidade do leite materno é fundamental para a sua sobrevivência. O leite materno garante uma alimentação nutritiva adequada para manter a qualidade de vida satisfatória para a saúde da criança. Acrescentando a todas essas vantagens, a amamentação fortalece os laços de amor, carinho e calor humano, que são estreitados nesse ato. Amamentar é transmitir saúde e amor.

Aviario da Ilha MERCEARIA E SACOLAO RUA 12, 26 - 3275-1191


A Voz da Ilha

8

O Desafio de Educar

H

á alguns anos, um jovem americano esperava a hora da morte, na solidão de sua cela de prisioneiro. Praticara um homicídio e a sentença da justiça foi implacável: câmara de gás. Dois dias antes da execução, recebeu a visita de seus pais. Agressivo e com poucas palavras, o jovem desabafou: - É por culpa de vocês que eu estou aqui. O pai, também falando pela mãe, replicou: - Mas nunca lhe dissemos que praticasse o mal, meu filho. - Nunca o disseram... Mas também jamais insistiram que eu praticasse o bem – respondeu aquele jovem sentenciado. Naquele momento dramático, o pai e a mãe tiveram consciência nítida de que haviam falhado, consciente ou inconscientemente, em sua missão educadora. No jogo da vida ganhamos hoje, perdemos amanhã. As vitórias são lisonjeiras, gratificantes. As derrotas têm sabor amargo, frustrante. Os otimistas fazem das próprias dificuldades preciosas oportunidades para vencer. Muitos cidadãos devem sua grandeza aos obstáculos que enfrentaram e souberam superar. Milhões de gotas somadas formam um rio, o mar. Isolados valemos pouco, quase nada. Por que maldizer, levantar muros e nos odiar se temos tão pouco tempo para nos amar. Fonte: Revista o Mensageiro

ANIVERSARIANTES COROINHAS Parabéns aos ANIVERSARIANTES COROINHAS, que Deus derrame sobre vocês muitas bênçãos pela intercessão de São Tarcísio e de São Domingos Sávio aumentando-lhes a piedade e o desejo sincero de Servi-lo sempre com alegria.

25/08 - José Arthur Botelho / 01/09 - Renata

espaçovicentino - sspv

E

m Elesiástico 7:36, a Bíblia nos relata sobre os pobres pedindo que estendamos as mãos para eles afim de que sejam perfeitos nossos sacrifícios e nossa oferenda, doando de boa vontade a todos. Fala sobre o consolo aos que choram e a aproximação dos aflitos. A visita ao doente e a firmeza na caridade. E em tudo o que fizemos, haveremos de lembrar do nosso fim. Aquele que semeia pouco, pouco ceifará. Dê conforme o seu coração os benefícios virão em profusão e sobrarão. A SSVP se destina a prática da caridade através da oração e ação, diminuindo o sofrimento, procurando restituir a dignidade humana e promovendo o resgate da cidadania. Louvado seja Nosso Senhor Jesus Cristo.

Agosto/2010

REFLEXÃO

Pais crucificados

Q

uando vemos o jovem que passa com andar irreverente, cabelos coloridos, roupas extravagantes e pulseira de vários modelos e cores, imaginamos que seus pais são descuidados. Todavia, não raro, por trás desse jovem aparentemente rebelde, estão pais de consciência tranqüila e segura por saber que, apesar da aparência um tanto exótica, o filho é uma alma boa, educada, respeitadora das leis. No entanto, há jovens de aparência harmônica, de gestos reverentes e roupas bem alinhadas que crucificam seus pais, impondo-lhes dores e sacrifícios cruéis. Há pais crucificados por filhos rebeldes, desobedientes e inconseqüentes, cuja indiferença aos conselhos paternos se constitui em verdadeiro martírio. Há pais crucificados por filhos toxicômanos, infelizes, desditosos. Há pais crucificados por filhos prostituídos e prostituidores, que carregam o coração envolto em dor suprema. Há pais crucificados por filhos criminosos, que carregam no coração a amargura de ver o rebento criado com tanto carinho detido por grades como se fosse fera perigosa. Há pais crucificados por filhos corruptos, desleais, que sentem na alma a desdita de ver seus mais sinceros esforços por bem educá-los se perderem como gotas que somem em terreno árido. Há pais crucificados por filhos ingratos ou indiferentes, que trazem a alma dilacerada pelos espinhos cruéis dessas chagas morais.

Há pais crucificados por filhos adotivos que não se cansam de lhes atirar no rosto o fato de não serem filhos naturais, esquecidos de que os pais adotivos os aceitaram por opção, por amor, não por obrigação ou imposição. Há pais crucificados pela solidão... pela saudade... há pais crucificados por tantas dores... Mas, acima de todas essas dores, há um pai justo, amoroso e bom, que tudo vê e a tudo provê. Se você é um desses pais ou mães que carregam sua cruz em silencio, pense que Deus observa seus sofrimentos e vela por seus passos. O importante é que sua consciência esteja tranqüila por ter feito e continuar fazendo todo o possível para educar o seu filho da melhor forma. Por essa razão, se seu coração de pai ou de mãe está desalentado e o desespero ronda-lhe a alma, lembre-se de rezar. Reze com fervor, rogando forças para seguir em frente e dar conta dessa missão grandiosa que o Criador lhe confiou. Não permita que o desânimo lhe faça companhia. Os dias passam e com eles surgem novas oportunidades, e Deus tem recursos inimagináveis. Pense que seus esforços de hoje serão compensados pelas alegrias de um amanhã feliz, após vencidas as lutas árduas por conduzir a Deus essas almas rebeldes que hoje são seus filhos. Pense nisso! Ângela Botário - Fonte: O Mensageiro de Santo Antônio. Jul/agosto de 2010.


Agosto/2010

9

dízimodízimodízimo

“Vestir a quem precisa” “O principal para a vida do homem é a água, o pão, o vestuário e uma casa para ocultar a nudez.” (Ecl 29,28)

M

ilhões de pessoas espalhadas pelo planeta estão despidas da dignidade humana. Pela condição social em que se encontram não conseguem se fazer ouvir e, apesar de serem cidadãos, nossos irmãos e irmãs por parte do mesmo Pai Celeste, perderam o direito à liberdade, à educação, à moradia, à saúde e à vida. Estão alijados da sociedade e vivem em condições desumanas. A grande maioria também não se senta ao derredor da mesa Eucarística por não se sentir digna dela, mas também, muitas vezes, pela falta de acolhida. Não seria, por ventura, o próprio Cristo em nosso meio sendo por nós rejeitado? Não seria missão nossa a inclusão, a acolhida e a dignificação da pessoa humana? “Bem-aventurados os servos a quem o Senhor achar vigiando, quando vier! Em verdade vos digo: cingir-se à, falos a sentar à mesa e servi-los á” (Lc 12,37) Sim, é direito e dever de todo cristão ir ao encontro daquele que precisa. Em Deus, todos nós somos Um. Ir ao encontro do necessitado e devolver-lhe a dignidade é curar nossa exis-

QUEREM SE CASAR 04/09 - Mayer M. Lana Sírio e Sarah Missiagia Velasco. 19/09 - Luiz Guilherme C. Soares Filho e Talita Medeiros Velano.

Quem conhecer impedimento contra esses casamentos, está obrigado em consciência a denunciá-los ao pároco.

tência. Cobrindo-lhe a nudez, nos curamos e nos tornamos mais saudáveis à humanidade. “Pois, como em um só corpo temos muitos membros e cada um dos nossos membros tem diferente função, assim nós, embora sejamos muitos, formamos um só corpo em Cristo, e cada um de nós é membro um do outro.” (Rm 12,45) Não somos uma ilha. Precisamos uns dos outros para reconhecer a felicidade. Sua devolução do dizimo realiza, pela dimensão social, a inclusão de nossos irmãos menos favorecidos bem como revela-nos os mistérios do corpo místico de Cristo. Exercício de misericórdia: 1 - Abra seu guarda-roupa e veja o que pode ser doado. Próximo a você, alguém pode estar esperando por essa atitude de amor. 2 - Abra seu coração e fique atento (a) às pessoas a sua volta, pois elas merecem viver com a mesma dignidade que você vive. 3 - Participe da campanha do agasalho em sua comunidade. Alguém esta precisando de cobertores para se aquecer.

Oração Senhor Deus que não se deixa vencer em bondade; Prepara-me para o socorro dos meus irmãos e irmãs necessitados. Que eu não me desvie deles, e que neles eu possa Te encontrar. Agradeço por tudo o que o Senhor, me permite administrar e pela oportunidade da partilha. Amém!

Pastoral do Dízimo PRÓXIMA REUnIÃO: DIA 10/08/2010 ÀS 19H30, nO CEnTRO COMUnITÁRIO, SE VOCÊ DESEJA COnHECER A PASTORAL VEnHA PARTICIPAR COnOSCO.

ATENÇÃO: As missas de responsabilidade da pastoral do dízimo acontecem todo 3º Sábado e Domingo do mês. Agende para não esquecer.

TELE-JÓIAS - COnSERTOS 3271-4044 / 9102-9374 Jairinho busca e entrega Chamem-me / Appelez-moi Voku Min / Call Me Rua 20, 251 - Ilha dos Araújos


A Voz da Ilha

10

Agenda da Catequese

catequese

Dia do Catequista No último domingo de agosto, celebra-se o Dia do Catequista. Para comemorar a data, dom Eugène Rixen, presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), divulgou uma carta a todos aqueles que fazem da catequese sua vocação e missão. Abaixo, selecionamos alguns trechos da mensagem.

Feira da catequese

“Catequista, você é especial para Deus! Sua vocação foi gestada no coração do Pai, para que pudesse chegar aos corações dos seus filhos e filhas com a mensagem da vida: Jesus Cristo. (...) Celebrar o Dia do Catequista é sempre uma graça, motivo de alegria e de reflexão mais profunda sobre o ser do catequista, sua vocação e missão na Igreja e sociedade. (...) Sentimo-nos movidos pela força do Espírito, que nos chama e envia, pelas instituições e propostas do tema da 3ª Semana Brasileira de Catequese: Iniciação à vida crista. Nesse espírito, celebrar o Dia do Catequista tem um significado especial, pois são vocês, catequistas, os protagonistas, aqueles que fazem com que o processo de um novo jeito de fazer catequese seja possível. Portanto, confiamos em cada um de vocês, com seus dons partilhados, junto com as forças vivas de toda a Igreja, as comunidades, as pastorais, os movimentos, para que a iniciação à vida cristã seja possível. Ao celebrar o Dia do Catequista, queremos refletir sobre a vocação do catequista, que é a vocação do Profeta – aquele/la que fala em nome de Deus e da comunidade a que pertence. A iniciativa sempre parte de Deus. O chamado a ser catequista não é algo pessoal, mas obra divina, graça. A missão do catequista está na raiz da palavra catequese, que vem do grego katechein e quer dizer ‘fazer eco’. Logo, catequista é aquele/la que se coloca a serviço da Palavra, que se faz instrumento para que a Palavra ecoe. O Senhor chama você para que, através da sua vida, da sua pessoa, da sua comunicação, a Palavra seja proclamada, Jesus Cristo seja anunciado e testemunhado. Catequista, você não é só transmissor de idéias, conhecimentos, doutrina, pois sua experiência fundante está no encontro pessoal com a pessoa de Jesus Cristo. (...) O ser e

Agosto/2010

o saber do catequista sustentam-se numa espiritualidade da gratuidade, da confiança, da entrega, da certeza de que o Senhor está presente, é fiel. “O Senhor chama você para que, através da sua comunicação, a palavra seja proclamada, Jesus Cristo seja anunciado e testemunhado.” (...) Sabemos das dificuldades que enfrenta para realizar sua missão, mesmo assim teimosa e dedicadamente prossegue neste peregrinar de partilha, de despojamento e aprendizagens. Isso demonstra que você cultiva um aprofunda espiritualidade alicerçada na Palavra, nos sacramentos, na vida em comunidade. É a experiência do discípulo missionário que vai se configurando na sua trajetória de avanços, desafio e alegrias. É a pedagogia divina, que se concretiza na sua vida permeada de agilidades e grandeza, medos e coragem, humana e humanizadora. É com a certeza da ação amorosa do Deus da vida que você assume a missão de profeta que ouve o chamado de Deus: “Levanta-te e vai à grande cidade” (Jn 1,2). Seu anuncio é trazido em atitudes proféticas que testemunham os valores evangélicos, é o ser do catequista partilhado na sua inteireza, no serviço generoso, para que o Reino aconteça. (...) Catequista, neste dia acolha o abraço de gratidão de milhares de pessoas, vidas agradecidas, pela sua presença na educação da fé de crianças, adolescentes, jovens e adultos. Em ação se traduz de uma forma única e original a vocação da Igreja-Mãe, que cuida maternalmente dos filhos que gerou na fé pela ação do Espírito. Querido/a catequista, parabéns! Que a força da Palavra continue a suscitar-lhe a fé e o compromisso missionário!”

“Economia e vida” - Aconteceu no dia 03 de julho, às 9h, a feira da catequese no pátio do Centro Comunitário Paroquial. Quem por lá passou pode refletir novamente o tema da Campanha da Fraternidade de 2010, “Vocês não podem servir a Deus e ao dinheiro” (Mt. 6,24). Os trabalhos foram expostos dentro da metodologia, ver, julgar e agir. Como gesto concreto, foram recolhidos alimentos não perecíveis e agasalhos que foram distribuídos para os mais necessitados. Entre desafios e esperanças caminhamos, acreditando que 1- “Onde estiver o teu tesouro, ali também estará o teu coração” (Mt. 6,21). 2 - “A humanidade desperta para uma nova existência de solidariedade mundial, que exige uma concepção planetária do bem comum para dar início a outra civilização”. (texto base, 103).

Agosto 02 a 05 - Reinício dos encontros da Catequese 04 - Dia do Padre 07 - Terço com os catequistas 08 a 15 - Semana Nacional de Oração pelas Famílias 13 - Reunião de Coordenadores 28 - Confraternização pelo Dia do Catequista

Aniversariantes Pré-catecumenato: 13 - Vitor Dutra Amaral 18 - Deborah Fereguetti Amaral 24 - Laura Costa Z. Gonçalves e Castro 24 - Rafael Oliveira de Melo 29 - Alan Ferreira Cordeiro Catecumenato Eucarístico: 17 - Yan Silveira Glória de Souza 17 - Lorena Caíres da R. Carvalho 30 -Giuliana Caldas Dias Perseverança: 13 – Stefanie Pereira Catequista: 19 – Cremilda de Oliveira Santos

A cada amanhecer um motivo para festejar, pois Deus caminha conosco. Parabéns!!! Felicidades!!!


Agosto/2010

11

Ser Pai

Ecoando... Os dons do Espírito Santo servem para... - sermos bons. - fazermos coisas corretas. - respeitarmos as pessoas. - amar a Deus de todo o coração. Perseverança I: João, Vitor, Deborah, Larissa - Catequista: Paula e Célia

Rap do Campeão Sou do time mais que vencedor Jesus Cristo é meu treinador meu time não perde, também não empata. E vence só com gol de placa. Quando a fé entra em campo Entra pra valer, Com Cristo é vencer ou vencer! Quando eu leio a palavra, Eu marco um gol Quando eu faço oração, Eu marco mais um Driblo o adversário e marco Um golaço e corro pra ti dar Um abraço Vamos balançar a rede Explode coração! O time de Jesus é campeão (bis) Giuliana e Juliana Caldas

“Ter vocação à paternidade inclui a capacidade de ouvir o apelo do Senhor.”

S

abe aquele sentimento forte que nos faz seguir caminhos surpreendentes e aparentemente arriscados, aquela voz interior nos confirmando de forma clara quando tomamos a decisão certa, aquela brisa suave que de repente toca o nosso rosto e – embora não signifique nada para o outro -, para nós, naquele instante, tem um sentido preciso e objetivo? É o sopro do Espírito Santo, é a voz de Deus a nos indicar o caminho. Muitas vezes esta indicação é apenas referente a um acontecimento comum, mas nunca separado da dinâmica de ser parte essencial de nossa história, elemento da providência de Deus em nossa vida para alcançarmos, ou retomarmos, seu projeto de amor para nós. Mas existem momentos em que os sinais e as inspirações de Deus em nossa vida são referentes a passos fundamentais em nosso caminho, e a esses passos chamamos “vocação”! Aproveitando este mês em que a Igreja nos propõe refletirmos sobre as diversas vocações, quero me ater à vocação paterna, que de forma alguma é um assunto distante da vida do jovem cristão. Ser pai realmente não costuma ser o primeiro pensamento do homem que vai chegando à adolescência e à juventude, mas com o tempo passa a estar em seus projetos, além de outras coisas, o casamento e os filhos. Nossa sociedade vive os dois extremos dos problemas relativos à paternidade: por um lado jovens que “se descobrem” pais muito cedo, sem nenhum preparo ou planejamento, sem nenhuma condição econômica ou psicológica de acolher uma criança, e tomam a decisão de “fugir” ou “corrigir a situação” para se verem livres do “problema”. Ainda assim, muitos resolvem assumir a criança, com a insegurança própria de quem já sabe o que fazer, mas ainda não sabe como fazer. Por outro lado, encontramos jovens que querem estar preparados, e com as condições tão favoráveis, que, por medo, acabam perdendo a paz necessária para gerar o tão sonhado filho, ou ainda esperam tanto

Recadinhos especiais Parabenizamos o Pe. Paulo pelo dia do padre (04/08), que você continue sendo este sacerdote dedicado, fiel a Deus e ao seu sacerdócio. Nós da catequese, estamos sempre em oração por você. Parabéns!!!

Queremos deixar também, o nosso abraço e carinho para todos os pais. Que vocês pais, sejam guiados e iluminados sempre pelo Espírito Santo. Mantenham-se vigilantes e perseverantes no amor a Deus. Parabéns!!! Com carinho, catequese paroquial.

Aos nossos queridos e queridas catequistas o nosso fraterno abraço pelo dia do catequista (30/08). Que o Pai Celeste continue iluminando os seus trabalhos e abençoando a vida de vocês. Perseverem sempre! Parabéns!!! Coordenadores da catequese paroquial.

que deixam passar a idade mais propícia para isso. Neste caminho estão também aqueles que decidem não ter filhos porque lhes causarão uma despesa e um desgaste muito grande, e mudarão o estilo e o nível de vida que têm ou pretendem ter. Ouça o Senhor – E aqui chegamos a um ponto crucial, é preciso ter vocação à paternidade, e não quero me referir apenas aos homens que se casam, têm filhos e formam famílias, mas também àqueles que não têm filhos e exercem seu chamado à paternidade através da adoção de uma criança ou ainda através de um serviço de amor à comunidade. Sentem essa vocação à paternidade e a assumem com fé e coragem. Sabemos de casais, e mesmo pessoas solteiras, que exercem sua paternidade e maternidade acompanhando grupos de jovens e adolescentes – em algumas comunidades são chamados de padrinhos. E ter vocação à paternidade inclui a capacidade de ouvir o apelo do Senhor. Quando Deus chama alguém ao matrimônio, naturalmente leva-o à graça de participar da obra da criação, gerando vida. Sem entrar no aspecto de como e quando isso se dará, e ciente de que é um assunto amplo onde cada situação exige uma abordagem e uma orientação específica, quero apenas deixar a direção mais certeira: ouça o Senhor e confie n’Ele: • Ele tira o medo daquele que não quer nem pensar em ter filhos por causa da responsabilidade incondicional que isso traz; • Ele cura ou consola o coração e indica outras veredas àquele que se descobriu incapaz de gerar; • Ele perdoa e levanta aquele que se culpou por não saber esperar ou que reagiu da maneira errada; • Ele ensina a se preparar para ser pai de fato; • Ele sabe bem o que dizer sobre esse assunto, pois também é Pai e não apenas um pai, mas O PAI!

Fonte: Pe. Reginaldo Carreira - Revista Família Cristã


A Voz da Ilha

12

Agosto/2010

Galeria Infantil

Tia Rita

A palavra de deus ilumina o nosso viver Leia Lucas 12,32-40. Decifre o código e descubra o que Jesus disse a seus discípulos.

Esta é Mariana com seus pais, Ary Júnior e Márcia e seus avós Ary Castro e Célia, por ocasião da sua 1ª participação na coroação a Nossa Senhora em Belo Horizonte

Ser Prade é... É deixar-se seduzir todos os dias e momentos da vida pelo amor infinito de Cristo. É fazer também com que esse amor seduza o coração dos filhos de Deus e nossos irmãos. É transformar em flores os espinhos encontrados na caminhada; as pedras em degraus para subir até Deus; as dores e o cansaço em alegria, fé e otimismo. Ser padre é deixar transparecer no rosto o brilho de Jesus, para que todos possam dizer: Olhando para você, vi refletido Jesus. Enfim, ser padre é doação, entrega, amor total e dedicação. Ao Padre Paulo o abraço e o carinho da comunidade da Ilha.

LABORATÓRIO FARRERAS VALENTI Para garantia da qualidade de seu exame são necessárias orientações especiais. Consulte seu médico ou o laboratório antes da coleta de material.

fazemos Coleta domiciliar

e m p r e s a certificada iso 9001:2008

Rua Afonso Pena, 2566 (esquina com Dom Pedro II) Fone (33) 3271-7240 Fax (33) 3271-3510 - Gov. Valadares

Rua Israel Pinheiro, 2417 - Fone: 3271-1156 Rua Peçanha, 396 - Tel.: 3271-5506 Ponta de estoque: Rua 32 - 105 - Ilha - Fone: 3275-2585 GV Shopping - Loja 163 - Fone: 3272-4180

A Voz da Ilha - agosto 2010  

Jornal A Voz da Ilha, da paróquia N. S. Aparecida, na Iha dos Araújos, em Governador Valadares-MG

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you