Page 1


Palavra do Pároco

Rumo ao Centro!...

J

unho! No coração do ano, o convite a nos lançarmos no Coração de Jesus e, a partir dele, empreendermos uma jornada interior, rumo ao centro de nós mesmos. A esse centro chamo de “glorioso tesouro”, expressão usada por Paulo em sua epístola aos Filipenses 3, 16. Mais do que um lugar, uma dinâmica interna de convergência, capaz de integrar os opostos dentro de nós. Paulo reconhecia em si a presença destes opostos nele mesmo, que é, na verdade, marca em todo ser humano: “Não faço o bem que quereria, mas o mal que não quero” (Rm 7, 19). Convido você a viver este mês voltado para o seu coração, através do Coração de Jesus. Repasse as coisas que nele você tem guardado. Examine o que você nele tem deixado entrar e se instalar e também o que dele tem saído. Quantas relações ficam contaminadas exatamente por não se guardar o coração. Deixe que a terapêutica de Jesus nele penetre, purificando-o das más intenções, dissolvendo as mágoas, convertendo as inclinações ao mal. Fortaleça-o com o bálsamo do amor, a restauradora luz que apazigua, o bem que dissolve e dissipa o mal. Há uma provisão de bênção e cura para todo aquele que se abre: “Vinde a mim, vós todos” (Mt 11, 28), diz Jesus. Tanta coisa boa acontecendo entre nós. Sei que a situação sociopolítica em nosso país é crítica em muitos aspectos, mas não deixe de se alegrar com a Copa do Mundo que acontece entre nós. Amor às nossas coisas, nossos símbolos, nossos talentos também ajuda a conquistar o país que queremos. Há ainda o convite à Semana do Coração e à Quaresma de Nossa Senhora, sendo esta última uma proposta nova que faço a você que ama Maria. Estou preparando um singelo roteiro para fazermos este caminho até a festa de nossa Padroeira em agosto. Do Coração de Jesus fluam bênçãos de saúde e paz sobre sua vida! Pe. Sérgio Luiz e Silva, CSsR. www.padresergio.com Facebook: falecompadresergio@gmail.com

42

Para refletir e se divertir O Menino do Pijama Listrado

Autor: John Boyne Tradução: Augusto Pacheco Calil Edição: 1ª Editora: Cia. das Letras Nº de páginas: 192 Categoria: Fábula Livro que inspirou o filme de mesmo nome fala sobre fatos que levam a vida das pessoas a mudanças súbitas e que, ao ocorrerem com Bruno, um garoto de 8 anos, lhe trazem um grande sentimento de solidão. Mas, como tudo aconteceu na Berlim, em guerra, para esta família de classe alta? Por que Bruno precisou deixar toda sua infância feliz, seus sonhos e mudar para um lugar isolado, onde da janela de seu quarto, só avistava uma cerca de arame e além dela, centenas de pessoas usando um “pijama listrado”, que lhe causava uma sensação inexplicavelmente ruim? Por que nada é falado em casa sobre o trabalho de seu pai? Ao partir para explorar a região, Bruno, inevitavelmente, caminha em direção à cerca e encontra o garoto que, apesar de estar do outro lado dela, vai se tornar seu grande amigo , o judeu “Shmuel”. O que acontecerá a partir desta amizade? Vamos saber lendo o livro nos feriados que teremos este mês.

 Cartas para Deus (Letters to God)

Lançamento: 2010 Duração: 100 minutos Dirigido por David Nixon Com: Robyn Lively, Jeffrey Johnson, Tanner Maguire Gênero: Drama Nacionalidade: EUA Tyler Doherty (Tanner Maguire) é um extraordinário menino de 8 anos, que encara uma batalha diária contra o câncer com muita fé e coragem. Cercado por uma família amada e por sua comunidade, as orações de Tyler tomam a forma de cartas, que ele escreve e envia diariamente para seu amigo: Deus. Estas cartas vão parar nas mãos do carteiro Brady, que está passando por dilemas e buscando sentido para sua vida. A princípio, Brady não sabe o que fazer, mas por fim, sua decisão torna-se uma evidência do poder da bravura e graça de Tyler. Inspirado por uma história real, Cartas para Deus (do mesmo produtor dos filmes À Prova de Fogo e Desafiando os Gigantes) traz uma mensagem de esperança, fé e coragem que pode ser relacionada às lutas pessoais que cada um de nós travamos a despeito do que podemos enfrentar em nossas vidas diárias. Novo Tempo


Jogando pela Vida

E

ste é o tema da mensagem que a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) divulgou em razão da Copa do Mundo, que acontecerá no Brasil entre os dias 12 de junho e 13 de julho. No documento, os bispos afirmam que a Copa se torna ocasião para refletir com a sociedade sobre as relações pacíficas e culturais entre todos os povos, bem como sobre os aspectos sociais e econômicos que envolvem o esporte que é harmonia, desde que o dinheiro e o sucesso não prevaleçam como objeto final, conforme alerta o Papa Francisco. O documento também não deixa de lado as manifestações que vêm ocorrendo em todo o País: “Lamentamos que, na preparação para a Copa, esse aspecto citado pelo Papa tenha prevalecido sobre os demais, motivando manifestações populares que acertadamente reivindicam a soberania do país, o respeito aos direitos dos mais vulneráveis e efetivas políticas públicas que eliminem a miséria, estanquem a violência e garantam vida com dignidade para todos.” Assinada pelo presidente da CNBB, cardeal Raymundo Damasceno Assis, a mensagem destaca que “os brasileiros, identificados por sua hospitalidade e alegria, saberão acolher aqueles que, de todas as partes do mundo, virão ao nosso país por ocasião da Copa. Nossos visitantes terão a oportunidade de conhecer a riqueza cultural que marca nossa terra, sua gente, sua arte, sua religiosidade, seu patrimônio histórico e sua extraordinária diversidade ambiental.”

Exposição Gol de Letra

A Biblioteca Redentorista, situada ao lado da Igreja da Glória, também entrou no clima da Copa. Até o dia 13 de julho, visitantes poderão conferir a Exposição Gol de Letra, composta por livros e jornais sobre futebol e sobre a Copa do Mundo. Entre os destaques, jornais dos anos de 1994 e 2002, em que o Brasil foi tetra e pentacampeão. Nas publicações, é possível conferir a repercussão que a vitória brasileira teve na cidade, a comemoração nas ruas, a homenagem a Ayrton Senna em 1994 e a moda do topete de Ronaldo em 2002. Tudo isso acompanhado por uma bela decoração alusiva à data.

Atenção para os horários das missas durante a Copa Em razão dos jogos da Copa do Mundo, haverá alterações nos horários de algumas missas na Igreja da Glória e Capela São Roque. Confira: 1ª Fase 12/06, quinta-feira – Jogo do Brasil, 17h: Não haverá Adoração e Missa às 18h no São Roque nem a Missa das 19h na Igreja da Glória. 17/06, terça-feira – Jogo do Brasil, 16h – Não haverá a Missa das 15h na Igreja da Glória Oitavas 28/06, sábado – Se houver jogo do Brasil às 13h, não haverá as Missas das 16h na Igreja da Glória e na Capela São Roque Quartas 04 ou 05/07, sexta ou sábado – Se houver jogo do Brasil às 17h na sexta, não haverá a Missa das 19h nem às 18h no São Roque. Se for no sábado, não ocorrerá a celebração das 18h30 na Igreja da Glória. Semifinais 08 ou 09/07 – Se houver jogo do Brasil às 17h, não haverá Missa às 19h Disputa do terceiro lugar 12/07, 17h – Se houver jogo do Brasil, não haverá Missa às 18h30 Final 13/07 – Final da Copa – Não haverá Missa às 17h

Novo Tempo

3


A tragédia de 1923 Em 1923, a construção da atual Igreja da Glória ia de vento em popa. A comunidade unida recolhia donativos para a obra, que se transformaria num dos principais cartões postais da cidade de Juiz de Fora. Mas uma tragédia, ocorrida no dia 12 de abril, acabou acelerando ainda mais os trabalhos para conclusão do templo dedicado à Senhora da Glória. Um incêndio destruiu completamente a velha igreja. Por volta das 2h da madrugada, o alarme foi dado por um rondante da Cervejaria Americana, hoje Faculdade Universo. Ao toque dos sinos acorreu muita gente para ajudar a apagar o fogo. Eram pessoas com vasilhas e latas d´água para tentar conter o fogo. Foi chamado o Corpo de Bombeiros. Até mesmo o prefeito, José Mariano Procópio, acionou a polícia, mas, no entanto, não foi possível impedir a

total destruição da igreja; salvaramse apenas as imagens.Não houve uma explicação concludente para as causas do incêndio. Falou-se em velas deixadas acesas por ladrões que, dias antes, já tinham roubado o cofre da igreja. Com o templo completamente destruído, aceleraram-se os serviços para a conclusão da Igreja da Glória, inaugurada solenemente em 24 de agosto de 1924, pelo então Arcebispo de Mariana, Dom Helvécio Gomes de Oliveira. A igreja tem as seguintes medidas:

45 metros de comprimento, 21 metros de largura (27 metros somando as naves laterais). Tem duas torres: a maior, de 50 metros de altura, sustenta os sinos. Criou-se uma versão popular: a torre grande era Nossa Senhora e a pequena, o Menino Jesus. Os altares, com suas imagens, e o púlpito vieram do Tirol (Austria). O tabernáculo veio da Bélgica. Com estilos que se misturam entre o romano (pelos arcos) e mesmo o gótico, com as abóbadas, toda a construção é feita de tijolos e cal, sem nada de cimento armado. Devido à sua importância religiosa, histórica e cultural para Juiz de Fora, a Igreja da Glória foi tombada em 6 de outubro de 2000. De lá para cá, uma série de obras foram realizadas para garantir a segurança e conservação do templo, que você verá no próximo mês. fotos: Acima, Igreja da Glória em 1929. Abaixo, celebração dos 25 anos da Liga Católica Jesus, Maria, José em 1927 Arquivo Provincialado

4

Novo Tempo


Semana do Coração 2014

N

o dia 22 de junho, na missa das 17h, você é convidado a participar da consagração da Semana do Coração. Serão sete dias de reflexão sobre a misericórdia de Jesus, em folheto próprio que será disponbilizado em breve. No dia 29, também na celebração das 17h, você entregará seus pedidos aos pés do Sagrado Coração de Jesus.

Corpus Christi

N

o dia 19 de junho, Festa de Corpus Christi, haverá missas na Igreja da Glória às 7h e 10h. Na Capela São Roque, a celebração será às 9h. Às 16h, todas as comunidades da Forania Santo Antônio, da qual a Paróquia da Glória faz parte, se reunirão para a Celebração Eucarística na Igreja Bom Pastor, presidida pelo Arcebispo Dom Gil Antônio Moreira. Em seguida, sairá a Procissão com o Santíssimo Sacramento até a Catedral Metropolitana.

Novo Tempo

Agenda Paroquial

De 8 de junho a 13 de julho 08/06 Festa de Pentecostes Domingo do Dízimo Distribuição do Jornal Novo Tempo Deserto da Oficina de Oração 14h - Reunião da Federação da Liga Católica no Salão Paroquial 16h30 - Missa Solene de Pentecostes 11/06 19h - Participação da Paróquia na Novena em preparação à festa de Santo Antônio na Catedral. Obs: Não haverá missa às 19h na Igreja da Glória 14 e 15/06 III Arraiá da Glória 15/06 8h - Congresso Legionário no Salão 18/06 19h15 1º Encontro de Preparação para Batismo 19/06 Festa de Corpus Christi - Missas na Igreja da Glória às 7h e 10h e na Capela São Roque às 9h. 16h - Missa na Igreja do Bom Pastor, seguida de Procissão até a Catedral. 20/06 19h15 - 2º Encontro de Preparação para Batismo 21/06 18h30 - Missa das Famílias, com Bênção das Gestantes, e pelos batizandos do 1º semestre 21 e 22/06 Mercadinho da Caridade 22/06 17h - Consagração da Semana do Coração 27/06 Festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, com missas às 7h, 15h e 19h, na Igreja da Glória. 04/07 1ª sexta-feira do mês: Missas na Igreja da Glória 7h, 15h e 19h; na Capela São Roque às 18h, e na praça do Jardim Glória às 8h 06/07 17h - Consagração da Quaresma de Nossa Senhora, que se estenderá de 08/07 a 16/08 13/07 Domingo do Dízimo Distribuição do Jornal Novo Tempo

ATENÇÃO: Em razão de obras no prédio do

Ambulatório Nossa Senhora da Glória, não haverá Missa nos dias 15, 22 e 29 de junho e durante todo o mês de julho. As celebrações serão retomadas no dia 3 de agosto.

Novena de Santo Antônio

A

Paróquia da Glória vai participar da Novena em preparação à festa do Padroeiro da cidade, na Missa das 19h do dia 11 de junho na Catedral Metropolitana, encerramento da Novena. Em razão disso, não haverá a celebração das 19h na Igreja da Glória.

5


Discípulos missionários com Maria Louvada, amada, invocada, bendita eternamente sejais, ó Maria, minha esperança, meu amor, minha mãe, minha felicidade e vida minha. Assim seja.”

A

mobilização para a solene celebração do 150º aniversário da entrega do Ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro à Congregação Redentorista pelo Papa Pio IX, leva-nos a redescobrir a força espiritual deste título mariano. A pintura, em estilo bizantino muito antigo, representa Maria, Mãe de Deus, a Senhora das Dores que socorre seu filho. À sua esquerda está São Miguel, com o vaso de vinagre, a esponja e a lança. À direita, São Gabriel, com a cruz. O Menino Jesus, apavorado com os instrumentos de sua paixão, está agarrado às mãos da Mãe. Maria tem o semblante coberto de tristeza e resignação e traz na cabeça a coroa de Rainha. Podemos perceber 3 dimensões teológicas no ícone: 1) A Maternidade de Maria, Mãe de Deus, Mãe de Jesus Cristo (theotokos - o título grego de Maria usado especialmente na Igreja Ortodoxa e Igrejas Orientais Católicas); 2) A Virgem da Paixão, que traz os arcanjos Miguel e Gabriel com os símbolos da entrega total; 3) A mãe que faz a apresentação de Jesus ao mundo, como único socorro de nossa vida. Maria é a primeira discípula interlocutora do Pai no mistério do projeto de Deus, revelado em Jesus Cristo. Como Mãe de Cristo e, depois, dos discípulos, viveu sua peregrinação da fé em busca constante do projeto do Pai em Jesus e na comunidade. Nela se realiza a esperança dos pobres pela encarnação de Cristo e o desejo da salvação. Em Maria encontramo-nos com Cristo, com o Pai e com o Espírito Santo, e da mesma forma com os irmãos. Maria, Mãe da Igreja, além de modelo e paradigma da humanidade, é artífice de comunhão. Maria é missionária, continuadora da missão de Cristo e formadora de missionários. Os devotos, principalmente dos santuários marianos, sentem que Ela lhes pertence e a sentem como Mãe e Irmã. Hoje, quando nosso continente reflete em torno do discípulo missionário, Maria refulge como imagem acabada e fidelíssima do seguimento de Jesus Cristo. Ela “dirige” a escola do amor para aprendermos a seguir a Cristo.

6

(Sto. Afonso Maria de Ligório)

Ela, carinhosamente chamada de Mãe do Perpétuo Socorro, ensina o primado da escuta da Palavra de Deus na vida do discípulo missionário. Maria interiorizou a Palavra e a fez sua referência constante de vida. É exemplo das virtudes do discípulo, tais como: atenção, serviço, entrega, gratuidade, amor aos pobres, partilha, solidariedade. Este ícone é um itinerário de aprendizado do caminho de Jesus. A Mãe do Perpétuo Socorro é nossa guia nesta estrada mistagógica. Torne-se aprendiz na contemplação do ícone e tenha a doce certeza de ser socorrido(a) por Ela nas encruzilhadas difíceis de sua vida, quando seu coração necessitar de socorro. Contemple-a! E seja contemplado por esta Mãe! Pe. Nelson Antonio, CSsR Reitor do Santuário de N. Sra. do Perpétuo Socorro Campos dos Goytacazes – R.J.

Novo Tempo


Mãe do Perpétuo Socorro, Ícone do Amor!

Entre os dias 12 e 16 de maio, missionários redentoristas de todo o mundo estiveram unidos em Campo Grande (MS), no I Congresso Internacional de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. O objetivo do encontro foi reforçar ainda mais a devoção a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. Daqui a dois anos, a Congregação celebrará os 150 anos da entrega do ícone da Mãe do Perpétuo Socorro pelo Vaticano. Em 1866, o Papa Pio IX confiou aos redentoristas a missão de tornar o ícone conhecido no mundo inteiro. O mandato concedido pelo Pontífice é também chamado de Início da Visitação Pública do Ícone e será celebrado em junho de 2016, a partir de uma intensa programação, com o lema “Mãe do Perpétuo Socorro, Ícone do Amor!” O congresso reuniu 102 missionários redentoristas, entre leigos e religiosos, vindos de 28 países da América Latina e Caribe, América do Norte, Ásia e Oceania, Europa e África. Padre Nelson Antônio, CSsR, Reitor do Santuário de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro em Campos dos Goytacazes (RJ), representou a Província Redentorista do Rio de Janeiro no encontro. Ao longo de todo o congresso, os missionários redentoristas refletiram sobre o significado do ícone de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, abordando aspectos históricos, teológicos, mariológicos e de ação pastoral.

Festa de Nossa Senhora do Perpétuo Socorro

Venha celebrar conosco: Tríduo nos dias 24, 25 e 26 de junho, às 19h, na Igreja da Glória No dia 27 de junho, Missas na Igreja da Glória às 7h, 15h e 19h

Novo Tempo

Quaresma de Nossa Senhora

Quem frequenta a Igreja da Glória já se acostumou às “quaresmas” realizadas ao longo de todo o ano, prática adotada pelo pároco, Padre Sérgio, em todas as paróquias por onde passou. São tempos de reflexão e jejum em preparação a festas importantes da Igreja: Campanha “40 dias no deserto com Jesus” de Jejum e Oração, No Cenáculo, Quaresma de São Miguel e Campanha Daniel de Jejum e Oração. A estas, neste ano de 2014, se juntará a Quaresma de Nossa Senhora, em preparação à festa de nossa padroeira, Nossa Senhora da Glória. O roteiro de reflexões terá início no dia 8 de julho, terminando em 16 de agosto. A Quaresma de Nossa Senhora era rezada por São Francisco de Assis que, ao longo do ano, realizava cinco quaresmas. 1. A grande quaresma (em preparação à Paixão, Morte e Ressurreição do Senhor) 2. Quaresma do Advento, que ia da Festa de todos os Santos até a Vigília do Natal. 3. Quaresma da Epifania, que começava na Epifania 4. Quaresma de São Miguel Ar-

canjo, que começava na Festa da Assunção e terminava na Festa de São Miguel Arcanjo 5. Quaresma de Nossa Senhora, que ia da Festa dos Apóstolos Pedro e Paulo até a celebração da Assunção de Maria. Maria, para São Francisco, é configuração da Igreja. Como lembra São Boaventura: “Seu amor à mãe do Senhor Jesus era realmente indizível, pois nascia em seu coração ao considerar que ela havia convertido em nosso irmão o próprio Rei e Senhor da glória e que por ela havíamos merecido alcançar a misericórdia divina. Em Maria, depois de Cristo, depositava toda sua confiança; por isso a constituiu advogada sua e de seus irmãos, e em sua honra jejuava devotamente desde a festa de São Pedro e São Paulo até o dia da Assunção” (Legenda Maior 9,3 - livro sobre a vida de São Francisco de Assis, escrito em 1263). Nossa comunidade viverá dias de alegria e muita bênção durante a Quaresma de Nossa Senhora, que será consagrada na celebração das 17h do dia 6 de julho e cujo roteiro poderá ser adquirido, em breve, na Secretaria Paroquial.

7


Aniversariantes Dizimistas - Junho e Julho

8

02/07 José Honório 02/07 Ana Clara Custódio Miranda 02/07 Marsylla Sarmento Ferreira 02/07 João Batista Fontonezi Moraes 02/07 Lúcia Gonçalves Ferreira 02/07 Vanete Aparecida Garcia de Oliveira 03/07 João Ambrósio Simplício 03/07 Natália de Sá Viana Silva 03/07 Alonso Henrique de Freitas 04/07 Rosani Barbosa Vargas 04/07 Luiz Guilherme R Betram 05/07 Nilza Costa de Mendonça 05/07 Maria Lucia de Toledo 06/07 Eva Maria da Silva Moreira 06/07 Valquiria A Moreira 06/07 Maria Gabriela B S 06/07 Maria das Graças Oliveira Mattos 06/07 Normerinda Fernandes Gouvea 06/07 Nilza de Oliveira Silva 06/07 Bárbara Mendes Gonçalves 06/07 Irene de Souza Ramos de Paula 07/07 Paulo Rogerio de Souza Pereira 07/07 Amélia Fazza Pereira 07/07 Dea Fernandes 08/07 Maria Angélica Almeida Rosa 08/07 Camila de Freitas Tebas Pereira 08/07 Gilmar Gaspareto 08/07 Vanessa Queiroz Pacheco 08/07 Melquíades da Rosa Vieira 09/07 Mônica Cristina Teixeira 09/07 Geraldo Clave 09/07 Maria Cristina R. Adib 10/07 Wilson Leonel Vaz 10/07 Geraldina de Castro 10/07 Carmen Kelmer Mourão 10/07 Juliana Nair da Silva 11/07 Maria Claret Dutra Fernandes 11/07 Célia Regina A Veríssimo 11/07 Maria José Pires de Araújo Rabêllo 12/07 Sara Andrade Araújo 12/07 Jair Guimarães de Oliveira 12/07 Maria Fátima de O. Kemper Ferreira 12/07 Odir Petronilho dos Reis 12/07 Esio Fantanin 13/07 Neuza Maria Fontes Rodrigues 13/07 José do Carmo Menezes 13/07 Marly Maia Lins 13/07 Delizete Rodrigues da Silva Castro 13/07 Marly Maia Lins 13/07 Miltes dos ReisMota 14/07 Cléa Gonçalves Guilarducci 14/07 Simone Eberle 14/07 Iara Rodrigues dos Santos 14/07 Geraldo José Apolinário Veloso 14/07 Valtencir F de Almeida

14/07 Paulo Teixeira Silva 14/07 Márcio Roberto de Oliveira Dornellas 15/07 Dionesia de Castro Silva 15/07 Paschoal Polly 15/07 Carlos Roberto Ferreira 15/07 Maria Perpétua de Araújo Silva 15/07 Luiz da Costa Filho 15/07 Rosa Pereira Mendes 15/07 Arthur de Oliveira Cabral 15/07 Marlene Camargo Mendes 15/07 Maria Aparecida da Silva

Capela São Roque 18/06 Ivas de Lourdes Machado Veriato 18/06 Rita de Cássia Vilela Maia 22/06 Rosangela Marques Lomar 27/06 Alcione R Freitas 28/06 Terezinha Corrêa Pinto Loureiro 04/07 Sônia Maria Benazi Souza 06/07 Maria Aparecida do Rosário da Silva 08/07 Maria da Glória de Castro 09/07 Maria Aparecida de Mello 11/07 Ana Guilhermina Dutra P Barquette 13/07 Ana Arminda Martins de Souza

Dizimistas mirins 01/06 Nayury Pimentel Borges Camargo 07/06 Júlio César Ernesto Coelho 15/06 Manuela Moreira Bordim 19/06 Eduarda Lopes Guedes de Carvalho 19/06 Anelise Maria Petronilho dos Reis 21/06 Andrei Augusto Silva Pessoa 24/06 Roberta Altomar Rocha

Não convém a uma misericórdia tão grande como a vossa esquecer-se de uma miséria tão grande como a nossa.

Igreja da Glória 16/06 Maria Nunes Pereira Franco 16/06 Matheus Antunes de Carvalho 16/06 Wesley Martins dos Santos 16/06 Alice de Souza Alvim 17/06 Sulamar da Silva Fagundes 17/06 Jorge José Salomão 17/06 Ana Elisa Gollner 18/06 Maria Jurema Miranda Tavarez 18/06 Sônia Maria de Oliveira Clemente 18/06 Marcia C R Távora Ferreira 18/06 Alírio Pereira Toledo Filho 18/06 Núbia das S Constâncio 18/06 Maria Rosa Silva Dias 19/06 Vanessa Augusa Braga 19/06 Benjamim Nicolau da Fonseca 19/06 Luiza Célia Alves Guedes 19/06 Iêda Caniato 19/06 Rosalina Kirchmair 20/06 Ernestina Paula Dias 21/06 Joana Darc P de Siqueira 21/06 Carlos Apolinário do Nascimento 21/06 Vera Lucília do Couto 22/06 Gonçalo Castro da Silva 22/06 Gilberto Rodrigues de Oliveira 22/06 José Valério da Fonseca 23/06 Luzia Joana Malatesta Paschoalim 23/06 Maria Célia Oliveira de Moraes 23/06 Noraldino Agripino de Oliveira 23/06 Leila Márcia Rezende de Moura 23/06 Reginaldo Dias dos Reis Guedes 24/06 Renato Françoso de Ávila 24/06 Ary Pereira Sanches 24/06 Olinda Macedo 24/06 Joana das Graças da Silva 25/06 Tânia Maria de Oliveira 25/06 Marilene Dilon 25/06 João Batista de Oliveira 26/06 Meira Rozana de Paula Vasconcelos 27/06 Izabella Campos Xavier Fernandes 27/06 José Ladislau Gonçalves 28/06 Rogéria Rodrigues dos Santos 28/06 Maria Aparecida Peron de Souza Silva 28/06 Jaime Dias 29/06 Leonardo Franklin Matiole da Silva 29/06 Ana Maria Lopes Lima 29/06 Joana D’Arc Ribeiro 29/06 Paula Coeli dos Santos 29/06 Virgínia Maria de Jesus Rubio 29/06 Maria Paula Nogueira 29/06 Pedro Milton da Silva 30/06 Nelson Antônio Andrade da Silva 01/07 Nelza Maria Netto Silva Almeida 01/07 Geovana Cassiano Alves 02/07 Carlos Alexandre Duarte de Lima

Santo Afonso Maria de Ligório

Novo Tempo


Dízimo

Coração partido ou repartido? Irmão e irmã,

Consagrando seu dízimo

O tradicional símbolo do Dízimo é o coração repartido. Nada melhor do que lembrar disto, exatamente neste mês dedicado ao Sagrado Coração e também ao coração de cada um de nós. É mês de cuidar do coração e, desta forma, de ser coração na Comunidade de Fé, nossa Paróquia. Um coração repartido

nunca fica partido! Há muita gente por aí com o coração partido. E coração partido sofre um bocado. Diferentemente, quando se aprende a repartir o coração, ele volta ainda mais forte e inteiro. Observe na sua vida se não é assim. Então, faça a experiência: no mês do coração, entre na Escola do Coração

Repartido, o Dízimo. Você verá que até mesmo na sua vida financeira se aplicará este princípio.

Saúde e paz!

Pe. Sérgio Luiz e Silva, CSsR Pároco

Reflita...

No mês do Coração de Jesus, faça de seu Dízimo a expressão concreta de sua generosidade diante do Coração Providente do Senhor. Lembre-se: nada temos que não tenhamos recebido. Você crê nisso?

Reze...

De teu aberto Coração fluam as bênçãos necessárias e que gerem comunhão. De teu amoroso Coração brotem límpidos regatos em minha direção. De teu ferido Coração corra o bálsamo que cura e comunica unção. Ao teu generoso Coração se dirija meu Dízimo que se faz oblação. Com teu Coração aprender a conviver e na alegria repartir. Em ti encontrar o ser e só a ti pertencer. Por ti tudo fazer e a ti oferecer. Junto a ti o caminho percorrer e para ti florescer. No teu altar me derramar. Na tua Igreja servir. Na tua Obra me solidarizar. Em tua Casa dizimar. O que sou. O que tenho. O que recebo. Tudo encontra seu sentido na única fonte: Teu infinito e eterno Amor. Tua constante e misericordiosa Providência. Amém.

Novo Tempo

9


Nova diretoria do Ambulatório

N

o dia 11 de maio, Domingo do Bom Pastor e Dia das Mães, durante a Missa das 10h, foi apresentada a nova diretoria do Ambulatório Nossa Senhora da Glória. A celebração foi presidida pelo Pároco, Padre Sérgio, que comparou o cuidado que o pastor tem com suas ovelhas ao trabalho social desenvolvido pela instituição.

Diretoria da Assistência Social Nossa Senhora da Glória - 2014 a 2016 Diretor geral: Padre Sérgio Luiz e Silva, CSsR Presidente: Arthur Filgueiras de Carvalho Vice-presidente: Fabiano Luiz Carcerero Tesoureiro: Cícero Rômulo Dutra Pironi Segundo tesoureiro: Fernando Toledo Campo Dall’Orto Secretária: Sandra Helena Hansen Segunda secretária: Maria Elisa Gomes Conselho Fiscal: Rogério Chinelato de Souza Maria Aparecida Dias da Silva Izabel Christina Loures Nunes Orlando Panza de Carvalho Júnior Gerson Pinto Roseli de Araújo Castro Pironi Comissão de Sindicância: Ana Maria Pereira Dias Paulo Roberto de Araújo Rocha Luiz Henrique Freitas Barbosa Antônio Augusto Pereira

III Semana da Caridade O Ambulatório Nossa Senhora da Glória e a Pastoral da Escuta/Aids estiveram entre as entidades que participaram da exposição no Parque Halfeld sobre os trabalhos sociais desenvolvidos pela Arquidiocese de Juiz de Fora, assim como os vicentinos. O evento integrou as atividades da III Semana da Caridade, promovida pela Igreja Particular de Juiz de Fora e aconteceu entre os dias 23 e 31 de maio. Fiéis que estiveram na Igreja da Glória também puderam conferir uma exposição sobre as ações referentes à Dimensão Acolhida de nossa comunidade.

Missa pelos comunicadores Foi realizada no dia 1º de junho, Festa da Ascensão do Senhor e Dia Mundial das Comunicações Sociais, sendo presidida pelo Pároco, Padre Sérgio. A celebração reuniu membros da Pastoral da Comunicação da Paróquia e de outras comunidades de Juiz de Fora, além de jornalistas. Após a missa, os comunicadores se confraternizaram no Salão Paroquial.

10

Novo Tempo


fotos: PASCOM

M

Homenagem às mães

aio foi sinônimo de homenagem a Nossa Senhora e também às mães de nossa comunidade. O Café Colonial, promovido pela Pastoral da Comunidade, foi oportunidade para confraternização, numa agradável tarde, no Salão Paroquial. No dia 12 de maio, bênçãos especiais às mães durante as celebrações. Nas coroações realizadas pelas crianças, nas várias missas da Igreja da Glória e também na Capela São Roque, todo o carinho para com a Mãe do Senhor.

P

Encontro de noivos

Troca de experiências

romovido pela Pastoral Familiar, aconteceu nos dias 17 e 18 de maio e contou com a presença de conteceu entre os dias 23 e 25 de maio, na 17 casais que celebrarão o Matrimônio no 2º semesCasa de Retiros São José, em Belo Horizonte, tre de 2014, na Igreja da Glória. com participação de representantes da Paróquia da Glória. O encontro reuniu integrantes da Juventude, Pastoral da Comunicação, Catequese, Liturgia, Acolhida, Dízimo, Pastoral Familiar e CPP das paróquias que integram a Província Redentorista do Rio de Janeiro, para troca de experiências. “Aqui podemos verificar em cada realidade o que se precisa mais e, claro, o que cada unidade tem para oferecer, ajudando umas as outras. Assim, seremos uma Igreja que poderá servir melhor”, destacou o Secretário de Vida Pastoral da Província, Padre José Cláudio Teixeira, CSsR.

A

Tarde de reflexão com os crismandos

F

oi conduzido pelo Pároco, Padre Sérgio, CSsR, no dia 24 de maio, no Ambulatório Nossa Senhora da Glória, com o apoio da Pastoral Vocacional e Missionários Leigos Redentoristas. Cerca de 30 adolescentes participaram de uma tarde de reflexão, que terminou com a Adoração ao Santíssimo Sacramento.

Novo Tempo

11


No mês do coração...

Ei! Como anda seu coração? A que ritmo tem batido? O que costuma guardar nele? Está saudável ou anda meio ferido? Pe. Sérgio Luiz e Silva, CSsR

Quero trazer a você uma frase de Eleanor Roosevelt, escritora e primeira dama norte americana, entre 1933 e 1945:

“Ninguém pode ferir você sem o seu consentimento”

S

erá que essa afirmação é uma convicção em sua mente? Quando a gente pensa em algum caso concreto, em alguma pessoa concreta, fica, por vezes, difícil de pensar assim. – Puxa, como não me sentir ferido? Ele falou isso! Ele fez isso! E isso me machucou profundamente! Pois bem, assim como o amor não penetra em nossa alma sem nosso consentimento, também a ofensa não adentra em nós sem que deixemos. Uma coisa é você ficar chateado, outra coisa é ficar ferido. Aquilo que chamamos costumeiramente de chateação é quando somos impactados por algo de forma negativa, mas o ocorrido não penetra o coração. A ferida, por sua vez, é um corte, ora superficial ora profundo, que provoca dor e até mesmo morte. Dependerá, pois, de como seu coração estiver guarnecido pelo amor e perdão. Quanto mais amorizado, mais inteiro estará e mais resistente aos impactos negativos dos relacionamentos. Olhe para Jesus do alto da cruz, liberando o perdão àqueles que o feriam: “Pai, perdoai-lhes, pois não sabem o que fazem” (Lc 23, 34). Seu corpo estava macerado. Tudo que podiam fazer para machucá-lo, eles o fizeram. Mas não se

tratou apenas dos soldados romanos ou das autoridades judaicas; também seus discípulos o haviam deixado sozinho naquele momento crítico. Sua alma, entretanto, estava cheia de amor – foi o amor que o levara àquela cruz – e ninguém podia ferilo ali. Se você não interioriza o que fizeram a você, mas logo lança luz sobre as palavras ou atos ofensivos, você não ficará ferido. Lembre-se da frase: “Não importa o que fizeram com você, mas o que você faz com o que fizeram com você”. Mantenha seu interior iluminado pelo amor. Isto reforçará sua defesa pessoal e o fortalecerá para que você não dê o consentimento a alguém para feri-lo. E se está difícil de administrar algumas situações dolorosas, recorra ao Coração de Jesus. Ali, certamente, você encontrará o bálsamo para suas feridas. Não basta, no entanto, buscar o alívio que Ele pode trazer diante dos fardos que sobrecarregam. É preciso aprender com Ele um novo jeito de viver. Uma dor relacional não precisa se tornar ferida emocional. Pense nisso! Interiorize:

Amorizo toda palavra e ato que vierem em minha direção!

Novo Tempo - Junho 2014  

Informativo da Paróquia Nossa Senhora da Glória, Juiz de Fora (MG)

Advertisement