Page 207

mercado de trabalho da profissão de mestre de Capoeira. Poderíamos realizar uma crítica de cunho acadêmico, apontando a fragilidade teórica com que foi construída a obra. No entanto, como se trata de uma proposta reflexiva muito mais voltada às experiências do Nestor Capoeira, um homem que aprendeu esta manifestação cultural e que passou a ensiná-la, não se considerando um mestre desta arte por não concordar com o título a ele delegado, pensamos que seria interessante considerar que seu esforço é muito importante para realizarmos um exercício de compreensão do universo que nos é apresentado. Portanto, podemos considerar que Galo já Cantou representou uma obra que buscava muito mais expressar os sentimentos do capoeirista imerso no universo da Capoeira do que explicar esta manifestação cultural, o que faz com que se diferencie totalmente de seu estudo posterior, o livro Capoeira: os fundamentos da malícia, publicado em 1992. Nele são revistos vários paradigmas existentes nas concepções apontadas pelos mestres em suas visões sobre a história da Capoeira. O próprio Nestor Capoeira admite a superação daquilo que escreveu anteriormente e revela a mudança de referenciais para tratar o assunto. Na apresentação do livro, ele já nos coloca alguns aspectos importantes, como o conceito de Capoeira, que para ele se traduz da seguinte forma: [...] o verdadeiro significado do jogo da Capoeira: mais que dança, luta, jogo, mais que um patrimônio da cultura brasileira, ela é uma forma de ver e viver a vida, uma ótica específica do mundo e dos homens transmitida de mestre a aluno através das gerações, uma prática que transborda da roda para o dia-a-dia com muito suingue tropical e sabedoria ancestral; a nata da fina filosofia da malandragem que se materializa no jogo ao som do berimbau (CAPOEIRA, 1992, p. 12).

Percebemos a ampliação do conceito de Capoeira, que de manifestação cultural passa a ser concebida como filosofia de vida e patrimônio cultural brasileiro. Outro ponto importante mencionado, também na apresentação, é que no período em que a obra foi publicada se iniciavam as discussões acirradas sobre a origem e a nacionalidade da Capoeira. Esses debates tinham como pano de fundo a apropriação dessa manifestação pelos seus praticantes norte-americanos, já que a Capoeira passou a ser exportada na década de 1990, e para eles a defesa da sua origem pautada na nacionalidade africana retiraria o peso da representatividade dos mestres brasileiros como detentores do conhecimento dessa arte.

195

A Educação Física Na Roda De Capoeira... Entre A Tradição E A Globalização - Paula Cristina D  

ENTRE A TRADIÇÃO E A GLOBALIZAÇÃO Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Educação Física Campinas/SP Outubro/2002 Paula Cristina da...

A Educação Física Na Roda De Capoeira... Entre A Tradição E A Globalização - Paula Cristina D  

ENTRE A TRADIÇÃO E A GLOBALIZAÇÃO Universidade Estadual de Campinas Faculdade de Educação Física Campinas/SP Outubro/2002 Paula Cristina da...

Advertisement