Page 38

MEIO AMBIENTE

PROJETO INÉDITO PARA RECUPERAR FAUNA PESQUEIRA Banco de Imagens Departamento Biologia UEL

Universidade de Londrina coordena projeto de avaliação biológica na região do Paranapanema

O objetivo é evitar a perda de diversidade biológica, identificando as áreas de desova e desenvolvimento dos estágios iniciais dos peixes, preservando as espécies nativas e orientando para a proteção dessas áreas. Fernanda Simões de Almeida, coordenadora da pesquisa.

A

pesca foi por muitas décadas uma das atividades de subsistência para a maioria das populações ribeirinhas dos rios do Paraná. Como os rios vivem um processo de transformação de seus leitos pela necessidade de represamento para a irrigação agrícola e projetos hidrelétricos, o impacto ambiental tem causado a diminuição da atividade pesqueira. Além disso, espécies nativas de

38

PARANÁ FAZ CIÊNCIA

Em pé, o professor e biólogo Mario Luiz e a professora Fernanda. Sentada, a pesquisadora Cláudia

peixes começaram a desaparecer, agravando ainda mais a situação de quem sobrevive da pesca. A solução encontrada pela Universidade Estadual de Londrina para reverter o quadro é colocar a ciência a favor do repovoamento dos rios. No Noroeste paranaense e Sudeste paulista, regiões com risco de extinção de espécies de peixes, os pesquisadores da UEL estão realizando há um ano um estudo sobre os im-

pactos provocados pelos represamentos dos rios da bacia do Paranapanema. “O objetivo é evitar a perda de diversidade biológica, identificando as áreas de desova e desenvolvimento dos estágios iniciais dos peixes, preservando as espécies nativas e orientando para a proteção dessas áreas”, explica a coordenadora da pesquisa, professora Fernanda Simões de Almeida, do departamento de biologia geral da UEL.

Revista Parana Faz Ciência - Edição 1  

Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e Fundação Araucária - Ano 1 - Nº 01 - Outubro 2013 - Distribuição Gratuita

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you