Page 36

CT&I

PESQUISA CIENTÍFICA Participação da Fundação Araucária na promoção do avanço da ciência no Brasil logia e inovação (CT&I) do Paraná, a Fundação Araucária, vinculada à Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, busca alinhar seu trabalho atendendo aos critérios de sustentabilidade do século XXI que são o combate à fome, pobreza, alterações climáticas, deteriorações ambientais e desigualdades econômicas e sociais. Neste aspecto a instituição dedica-se ao investimento em pessoas e ideias. Tem como finalidade básica amparar a pesquisa e a formação de recursos humanos, visando o desenvolvimento científico, tecnológico e socioeconômico do estado do Paraná. Faz parte de seus objetivos ainda promover, fomentar e subvencionar a publicação de estudos, pesquisas, ações, projetos ou programas, que auxiliem na ampla difusão do conhecimento. Seus principais eixos de atuação são: Fomento à Produção Científica e Tecnológica, Verticalização do Ensino Superior e Formação de Pesquisadores e Disseminação Científica e Tecnológica.

INVESTIMENTOS 2013 DE PARCERIAS FIRMADAS Fund. Araucária 43,72% Min. Com. (Redes Digitais) 2,13% CNPq 3,34% Capes 24,69% Apex (Peiex) 1,25% FGB (Boticário) 0,31% FPTI (Itaipu) 1,05% SETI/Finep (Tecnova) 23,51% Gráficos elaborados pela Fundação Araucária

36

PARANÁ FAZ CIÊNCIA

No ano de 2012, consolidou‐se na Fundação a política de parcerias, por meio de acordos de cooperação entre a Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (SETI), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), o Ministério da Saúde, a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), a Fundação Grupo Boticário de Conservação à Natureza (FGB), a Fundação Parque Tecnológico de Itaipu (FPTI), o Ministério das Comunicações (SID/MC) e a Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), entre outros. A mais nova parceria foi firmada em agosto deste ano com a Companhia de Saneamento do Paraná - Sanepar. Banco de Imagens

O

Brasil ocupa o 13º lugar no ranking mundial de produção de artigos científicos publicados e as 26 Fundações de Apoio à Pesquisa (FAPs) tiveram um papel muito importante na conquista desta posição. “O avanço da produção científica no Brasil é decorrência não somente do aumento no número de pesquisadores, mas também da qualidade da ciência que é produzida por eles. É consequência da ação das agências de fomento brasileiras em aumentar os níveis de investimento e crescimento das opções que vêm sendo oferecidas por elas. O Paraná tem uma das mais atuantes Fundações de Apoio para a capacitação tecnológica e científica, componente vital para o desenvolvimento sustentável da economia de uma região”, afirma o presidente da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes), Jorge Almeida Guimarães. Há 13 anos investindo na ciência, tecno-

Segundo o presidente da Academia Brasileira de Ciência, Jacob Palis Júnior, as FAPs são uma invenção brasileira que contribuem para o desenvolvimento da ciência e tecnologia. “Mais próximas da comunidade local do que o sistema federal, focam no que é mais urgente para cada região, otimizando a utilização dos recursos. No Paraná a situação é muito boa, o governo do estado entendeu a importância e dá todo o apoio para a Fundação Araucária”, disse.

Revista Parana Faz Ciência - Edição 1  

Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e Fundação Araucária - Ano 1 - Nº 01 - Outubro 2013 - Distribuição Gratuita

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you