Issuu on Google+

Saudação à Natureza é a exposição de Sandra Maciel, que está na Sala do Artista Popular. Página 15

PARANÁ

EM FOCO

CURITIBA, 14 A 20 DE SETEMBRO DE 2013 - ANO I - Nº 23 - PUBLICAÇÃO SEMANAL Foto: Felipe Rosa

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Badi Assad, uma das maiores violinistas do mundo, faz show no Teatro Bom Jesus, no dia 21. Página 15

Ventos favoráveis No período de um ano, até julho, a produção da indústria paranaense cresceu 9,8%, bem acima dos 2% da média nacional. Apesar do momento sinalizar para cenário favorável, o setor ainda sente os reflexos da crise internacional sobre a economia nacional e estadual. Página 10

Carona da poesia

SACADA DE MESTRE

Na crista da onda da alimentação saudável, empresários de Curitiba que se especializaram em atender o público da chamada “geração saúde” comemoram os resultados. A expectativa é de que as vendas de bebidas e alimentos relacionados ao bem-estar movimentem US$ 21,5 bilhões no Brasil, em 2014. Página 8 CONFIRA NESTA EDIÇĂO: ARTIGOS ....................................... 2 ESPAÇO DO LEITOR ..................... 2 POLÍTICA ...................................... 3 SAÚDE ........................................... 4 CIDADES ................................. 6 e 7 ECONOMIA ............................ 8 a 11 GERAL ......................................... 12 CULTURA ....................... 14, 15 e 16 COLUNISTAS NILSON MONTEIRO ...................... 3 SÉRGIO BASSI ............................... 4

Os usuários do transporte coletivo da capital serão brindados com leituras de poemas de 42 poetas brasileiros, entre os quais vários paranaenses, dentro dos ônibus. Com isso, os organizadores da Bienal Internacional de Curitiba querem levar a literatura onde o leitor estiver. Página 14

Modelo em xeque

Pela culatra

Os efeitos nocivos do atual modelo de desenvolvimento sobre a natureza têm mobilizado entidades públicas e privadas em busca de propostas para a construção de um futuro com a adoção de tecnologias sustentáveis.

Que as vitaminas são essenciais para o organismo, todo mundo sabe. Isso, porém, não autoriza ninguém a tomar remédios por conta própria. Mesmo porque a maioria desses nutrientes pode ser obtida com uma alimentação balanceada. Página 4

Minúcias com arte

Página 6

Na Rua da Cidadania da Matriz, em Curitiba, em uma loja cheia de peças de cerâmica, a artesã Letícia Gesser, de 79 anos, cumpre diariamente a rotina de completar a pintura e decoração de inúmeras peças, com disposição invejável. Página 16

ARTIGOS Dieta do Mediterrâneo reduz sintomas da menopausa Ednal Sousa – Página 2


PREVISÃO DO TEMPO

CURITIBA Predomínio de Sol

Predomínio de Sol

Pancadas de Chuva

Sábado 15º 27º Domingo 15º 28º Segunda-feira 17º 31º Terça-feira 11º 22º

Chuvas Isoladas

Nublado

Quarta-feira 10º 24º

Nublado

Quinta-feira 11º 24º

Chuva

Sexta-feira 14º 26º

Informações CPTEC – www.cptec.inpe.br

PARANÁ

EM FOCO

Publicação Hora Extra Comunicação Editor Claudia Gabardo Redação Cintia Monteiro, Claudia Gabardo, Lucian Haro e Susana Branco Colunistas Nilson Monteiro Sérgio Bassi Colaboradores Ednal Sousa Fotos Felipe Rosa e Suellen Lima Comercial Guaracy Ribas Junior Projeto Gráfico e Diagramação Celso Arimatéia Tiragem 50.000 exemplares auditados pela GP Auditores

PÁGINA 2

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 14 A 20 DE SETEMBRO DE 2013

> EDNAL SOUSA*

Dieta do Mediterrâneo reduz sintomas da menopausa Os incômodos fogachos e suores noturnos, característicos das mulheres na menopausa, podem ser reduzidos pela ingestão de uma dieta de estilo mediterrâneo. É o que diz um estudo publicado em abril na revista científica American Journal of Clinical Nutrition. Pesquisadores australianos acompanharam por nove anos, durante a menopausa, mais de seis mil mulheres, com idades entre 50 e 55 anos. No início do estudo, 58% das participantes diziam sentir um ou ambos os sintomas - fogachos e suores noturnos. Os resultados demonstram que as mulheres que seguiam um padrão de dieta semelhante à dieta do mediterrâneo tiveram a probabilidade 20% menor de apresentar os sintomas da menopausa. No mesmo estudo, as mulheres que ingeriam uma dieta com muito açúcar e gordura tiveram uma probabilidade 23% maior de apresentar os sintomas, durante o período de nove anos da pesquisa. Os fogachos e suores noturnos afetam a qualidade de vida e compõem a principal causa de busca de atenção médica pelas mulheres na menopausa. O sistema vascular da pele é um importante regulador fisiológico da temperatura corporal e é controlado pelo cérebro, que recebe informações sobre a temperatura interna e externa do organismo. Quando a temperatura sai de uma faixa ideal, o cérebro ativa um sistema de controle de fluxo sanguíneo dos vasos cutâneos, aumentando ou diminuído a perda de calor para o meio ambiente, a fim de manter a temperatura do corpo dentro da faixa ideal, chama-

O Jornal Paraná em Foco é impresso na Grafinorte S.A. Indústria Gráfica e Editora.

FALE COM A REDAÇÃO redacao@horaextramkt.com.br COMERCIAL comercial@horaextramkt.com.br (041) 3029-6786 www.jornalparanaemfoco.com.br www.facebook.com/paranaemfoco @paranaemfoco

da de termoneutra. Os fogachos e suores noturnos são sintomas vasomotores produzidos por respostas termorregulatórias extremas, que são resultados de uma inabilidade do organismo em manter a temperatura corporal dentro da faixa ideal. Os mecanismos fisiológicos desta resposta ainda não são completamente compreendidos, mas sabe-se que a queda na concentração de estrógenos na menopausa seria um dos eventos moduladores. O mecanismo de como um padrão de dieta pode influenciar a resposta vasomotora responsável pelos sintomas ainda é pouco claro. Um fato importante é que as mulheres que seguem uma dieta estilo mediterrânea apresentam também outros fatores de um estilo de vida mais saudável. Uma das principais características da dieta do mediterrâneo é a baixa ingestão de gorduras trans, associada a uma alta ingestão de fibras. Os autores do estudo sugerem que este padrão alimentar pode estar associado a uma menor variação nas concentrações de estrógeno. Independente de se saber como age, a dieta do mediterrâneo pode ser uma boa alternativa para minimizar os desagradáveis efeitos da menopausa, considerando principalmente que o tratamento conhecido para estes sintomas é a terapia de reposição hormonal, que está sob suspeita de aumentar o risco para doenças cardíacas, acidente vascular cerebral (derrame) e câncer de mama. * Ednal Sousa é nutricionista em São Paulo

TELEFONES ÚTEIS SEGURANÇA

SAÚDE

A tiragem e distribuição desta edição de 50.000 exemplares são auditadas pela GP Auditores.

ARTIGOS

Ambulância – SAMU Ambulância – SIATE Hospital Cajuru Hospital de Clínicas Hospital Evangélico Hospital do Trabalhador Hospital Pequeno Príncipe Hospital Angelina Caron Vigilância Sanitária

192 193 3271-3000 3360-1800 3240-5000 3212-5700 3310-1010 3679-8100 3330-4300

Unidades de Saúde 24 horas Centro Municipal de Emergências Médicas Boa Vista 3251-1013 Boqueirão 3217-1201 / 3217-1258 Cajuru 3261-4026 / 3226-1994 Campo Comprido 3373-1332 / 3279-1623 CIC 3314-5061 / 3314-5058 Fazendinha 3314-5112 / 3314-5105 Pinheirinho 3212-1468 / 3212-1457 Sítio Cercado 3378-6405

Bombeiros 193 Defesa Civil Estadual 199 Guarda Municipal 153 Instituto Médico Legal (IML) 3281-5600 Força Verde / Polícia Ambiental 0800-643-0304 Narcodenúncia 181 Ouvidoria das Polícias 0800-410-090 / 3323-7535 Polícia Militar 190 Polícia Civil 197 Polícia Federal 3251-7500 Polícia Rodoviária Estadual 198 / 3281-9000 Polícia Rodoviária Federal 191 / 3535-1910

UTILIDADE PÚBLICA Aeroporto Afonso Pena Copel Detran Previdência Social (INSS) Procon Rodoferroviária Sanepar

3381-1515 0800-510-0116 0800-643-7373 135 0800-411-512 3320-3000 115

E S P A Ç O

do Leitor A coluna do Nilson Monteiro é sempre muito boa. Mas a da ultima edição estava genial e agrega muito para o jornal. Camilla Dias Mora no Centro

Muito importante a informação sobre a doença celíaca. Em geral, poucos sabem do que se trata. Edgar Pereira Mora no Centro Cívico

Muito interessante a matéria de capa do Paraná Em Foco. Traz uma boa dica para as pessoas sobre essa doença, com informação de qualidade. Osmar de Souza Mora no Portão

Legal essa matéria do trigo. Acabamos tendo um inimigo dentro de casa. Vou até procurar um médico. Gilmar Preste Mora na CIC

Achei muito oportuna a matéria sobre a doença celíaca. Serve de alerta para a população, pois têm muitas pessoas que nem imaginam do que se trata. Camilla de Jesus Mora no Portão

Eu nunca tinha ouvido falar dessa doença causada pelo trigo. Vamos maneirar, a partir de agora. Edna Rosa Mora no Água verde

As pessoas têm que ter consciência sobre a reciclagem e a maneira de lidar com o lixo. Afinal, 20 mil toneladas por dia são muita coisa. E se não forem recicladas o que será do futuro? Silvio Alvez Mora no Cabral

Legal a matéria sobre os escritores. É de muito bom gosto, sem falar que é legal valorizar pessoas sem editoras e que acabam escrevendo por conta. Cristiane Dias Mora no Portão

“Saúde garantida”: infelizmente muitas mães não atentam para a questão da vacina e nem respeitam o calendário. Isso afeta muito o futuro da criança. Leonidas Poço Mora na CIC

Impressionante a qualidade gráfica do jornal. Gostei muito. Parabéns a todos. Edmara Sofia Mora no Fazendinha

Mande suas sugestões, críticas e elogios para leitor@premfoco.com.br


PÁGINA 3

COLUNISTA

NILSON MONTEIRO* PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 14 A 20 DE SETEMBRO DE 2013

POLÍTICA

Fim das votações secretas Em decisão histórica, os vereadores de Curitiba decidiram “abolir” o voto secreto na Câmara Municipal. A partir de agora, toda e qualquer decisão tomada no âmbito da Casa deve ser aberta e a posição de cada parlamentar sobre o tema, conhecida publicamente. A mudança foi efetivada na quarta-feira (11), com a aprovação do projeto de resolução que alterou o Regimento Interno da Câmara. Antes disso, as votações secretas eram previstas em quatro situações: análise de veto, cassação de vereador ou prefeito e destituição de membros da Mesa Diretora. Segundo o presidente da Câmara, vereador Paulo Salamuni (PV), o fim do voto secreto vai garantir mais transparência ao trabalho dos legisladores. “As pessoas têm o direito de saber o nosso posicionamento e nós precisamos dar satisfação a quem nos elegeu”, resumiu. Já o líder do prefeito na Casa, Pedro Paulo (PT), autor

de emendas que extinguem o voto secreto, classificou a decisão como “uma resposta à sociedade”. Para ele, discussões jurídicas devem ser colocadas em segundo plano. “Hoje, estamos tomando uma posição política, nos adiantando nesse processo e fazendo o que é nossa obrigação”, complementou. Também tramita na Casa projeto que visa abolir o voto secreto da Lei Orgânica do Município, compatibilizando a lei com o Regimento Interno. A iniciativa foi proposta por Professor Galdino (PSDB), com o apoio de 13 vereadores, e será analisada por comissão especial.

Foto: Divulgação

A partir de agora, as decisões tomadas pelos vereadores de Curitiba serão abertas

Pizza fria A normalidade institucional caminha por uma lâmina, com a possibilidade da reabertura do julgamento dos mensaleiros no STF. O ministro Gilmar Mendes, seguro, foi brilhante em comentar que “o tamanho da incongruência é o tamanho do mundo neste caso”, lembrando que a Corte gastara 53 alongadas sessões para chegar às condenações e agora rediscutia suas decisões, como se elas fossem absolutamente infantis e irresponsáveis.

Vai-e-volta

Salamuni: “As pessoas têm o direito de saber o nosso posicionamento”

Votação empacada Enquanto isso, no Congresso Nacional, a votação do projeto que acaba com o voto secreto continua enrolada. Um pedido de vista coletivo apresentado na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, na semana passada, adiou a votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 43/2013, já aprovada na Câmara. O adiamento surgiu do pedido de vista individual do senador Eduardo Lopes (PRB-RJ), em manobra para esperar votação na Câmara dos Deputados da PEC 86/2007, já aprovada no Senado e menos abrangente, por prever voto aberto apenas em cassação de mandato. O pedido de vista foi transformado em coletivo, para que a PEC em discussão no Senado retorne à pauta da CCJ já na sessão da comissão, nesta semana, impedindo que a apreciação fosse adiada por prazo indefinido. (Com Agência Brasil)

Cultura da Paz

Ficha suja

A Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) vai instituir, nesta segundafeira (16), o Conselho Parlamentar pela Cultura da Paz do Paraná (ConPaz). De acordo com o deputado Péricles de Mello (PT), secretário do novo Conselho, o ConPaz foi criado em conformidade com as prioridades da Unesco, órgão das Nações Unidas que declarou o período de 2001 a 2010 a Década Internacional por uma Cultura de Paz e NãoViolência para as Crianças do Mundo. Ainda segundo ele, o ConPaz faz parte de um grande movimento suprapartidário, livre, aberto a toda comunidade, empenhado na busca pela convivência harmônica entre as pessoas, pela prevenção e resolução nãoviolenta de conflitos, pela tolerância e pela solidariedade.

O Senado aprovou, na quinta-feira (12), em dois turnos, a proposta de emenda à Constituição (PEC) que estabelece a perda automática de mandato em caso de condenação de deputados e senadores que culmine na suspensão dos direitos políticos. Em casos de improbidade administrativa, a PEC estabelece que a perda automática de mandato ocorrerá apenas quando o Judiciário determinar a perda da função. Com isso, caberá às mesas diretoras da Câmara e do Senado apenas comunicar a perda do mandato, sem necessidade de processo de cassação. (Com Agência Brasil)

A discussão sobre os embargos infringentes (que podem levar a um novo julgamento) se refere à validade ou não do artigo 333 do regimento interno do STF, de 1980, que prevê os tais embargos. Votaram contra Joaquim Barbosa, presidente do STF e relator do julgamento, Cármen Lúcia, Gilmar Mendes, Luiz Fux e Marco Aurélio Mello. A favor, Luís Roberto Barroso, Teori Zavascki, Rosa Weber, Dias Toffoli e Ricardo Lewandowski. A decisão fica por conta de Celso de Mello, que em agosto de 2012 votara favoravelmente aos embargos desta natureza. Mello foi indicado ao STF (1989) pelo então presidente José Sarney.

Contra o feiticeiro?

Há quem entenda que se os mensaleiros forem beneficiados com esta incongruência, o feitiço se voltará contra os feiticeiros: o julgamento deve acontecer em pleno 2014 e com a vontade das ruas assanhada por mais este desarranjo de poder.

Às mancheias

Quem gosta de ler o que é bom tem agenda cheia por esses dias primaveris: neste sábado, às 17 horas, no Museu Histórico de Londrina, lançamento do romance “A memória é um pássaro sem luz”, de Marco Antonio Fabiani; no dia 18, às 18h30, na praça Santos Andrade, “O homem com dois lados esquerdos” (crônicas), de Ernani Buchmann. * Nilson Monteiro é escritor e jornalista em Curitiba


COLUNISTA

PÁGINA 4 *

SÉRGIO BASSI

Curiosidades sobre o cérebro humano 1 - O cérebro é dividido em três partes. A parte superior controla os pensamentos, a coordenação motora, as emoções e a fome. Já a parte mediana controla a audição, reflexos de visão e a consciência. Por sua vez, a parte inferior coordena a análise dos sentidos. 2 - O cérebro é dividido em dois hemisférios. Enquanto o esquerdo controla os pensamentos analíticos, o direito coordena os pensamentos criativos. 3 - A ideia de que humanos usam apenas 10% do cérebro é mito. Toda parte do cérebro tem uma função e trabalha o tempo todo. 4 - O cérebro possui 160.000 quilômetros de vasos sanguíneos. Suficiente para dar quatro voltas na terra. 5 - O cérebro tem 100 bilhões de neurônios, as células que processam as informações. 6 - Se o cérebro fosse um HD de computador, ele teria 4 TB de informação. 7 - O cérebro é constituído por cerca de 75% de água. 8 - Seu cérebro representa cerca de 2% do peso corporal, porém é responsável por usar de 20 a 30% das calorias que você ingere. 9 - Seu cérebro utiliza 20% do total de oxigênio do seu corpo. 10 - O cérebro humano é o órgão “mais gordo” do corpo. Ele pode consistir em pelo menos 60% de gordura. 11 - As informações circulam pelo cérebro em cerca de 430 km por hora; se você estiver embriagado, essa velocidade literalmente despenca. 12 - O cérebro para de crescer aos 18 anos de idade. 13 - Os alimentos interferem no funcionamento do cérebro. Pessoas que ingerem comidas com conservantes ou artificias têm um QI 14% maior. 14 - Não há receptores de dor no cérebro, de modo que o próprio não sente nenhuma dor. 15 - O cérebro de Albert Einstein pesava 1.230 gramas. Um cérebro médio de um homem pesa 1.360 gramas. Isso significa que tamanho e peso não dizem nada sobre a inteligência do indivíduo. 16 - Os homens conseguem processar primeiro a informação do lado esquerdo. Por sua vez, as mulheres fazem essa tarefa com os dois lados do cérebro, simultaneamente. 17 - A afirmação de que homens são racionais e mulheres são emocionais é verdadeira. Isso acontece porque as mulheres têm uma maior parte do sistema límbico, que controla as emoções. Já os homens têm uma porção maior da parte inferior, responsável por controlar as habilidades de cálculos. * Sérgio Bassi é médico cirugião em Curitiba

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 14 A 20 DE SETEMBRO DE 2013

SAÚDE

Alfabeto da saúde Mesmo sendo essenciais ao organismo, as vitaminas quando consumidas por conta própria podem causar sérios prejuízos à saúde

A recomendação é sistemática: você precisa comer isso porque tem vitaminas de que precisa; tomar tal suco porque ele vai melhorar sua imunidade; está parecendo tão fraquinho, acho que vou te dar umas vitaminas. Quem nunca ouviu frases como estas, seja em casa, no trabalho ou mesmo em roda de amigos? E não é crendice popular, pois as tais vitaminas são realmente importantes para a manutenção da saúde. As vitaminas são micronutrientes orgânicos essenciais para o bom funcionamento do metabolismo, mas ele próprio não consegue produzi-las, exceto a do tipo D, que é sintetizada na pele com ajuda da luz solar. Então, a saída é comer, e comer bem, para oferecer ao organismo o que ele precisa. A, B, C, D, E e por aí vai. São várias as substâncias que ganharam como nomenclatura as letras do alfabeto e cada uma delas age em diferentes frentes, mas todas em prol da regulação das funções dos órgãos e da promoção da saúde. Há dois tipos de vitaminas: as hidrossolúveis e as lipossolúveis. O primeiro tipo consegue ser diluído em água e o

que não é utilizado acaba sendo excretado rapidamente pelos rins, na urina. Por isso as vitaminas C e do complexo B precisam ser ingeridas diariamente. Já as lipossolúveis precisam se associar aos tecidos gordurosos para dissolução, fazendo com que não sejam facilmente eliminadas do corpo, pois elas podem se acumular e, em excesso, causar intoxicação. São os casos das vitaminas A, D, E e K.

Dose certa A quantidade extra de vitaminas no organismo é chamada hipervitaminose e pode trazer problemas. A endocrinologista Daniele Torkas Zaninelli, médica do Hospital Vita e membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia, cita a vitamina C, explicando que “seu excesso pode facilitar a formação de cálculos renais, além de levar a problemas gastrintestinais”. Mas quando a quantidade de determinada substância é inferior ao que deveria, o resultado também pode não ser bom, pois “a deficiência de B12,


SAÚDE

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 14 A 20 DE SETEMBRO DE 2013

Cautela Uma alimentação que inclua frutas e verduras variadas diariamente costuma ser suficiente para que a grande maioria das pessoas obtenha os nutrientes de que necessita, mas “aquelas que possuem predisposição, como vegetarianos, portadores de osteoporose, osteopenia ou aqueles que tenham sido submetidos a cirurgias do aparelho digestivo, inclusive para

tratamento de obesidade, devem procurar o médico para uma avaliação apropriada”, explica Daniele. Além dos casos citados pela médica, quem sente frequentemente cansaço, dores no corpo, tontura, tem unhas quebradiças, queda anormal de cabelos ou episódios de alteração da memória também deve consultar um profissional. O diagnóstico correto da deficiência ou excesso vitamínico é relativamente fácil, pois são necessários apenas exames de sangue e o tratamento pode ser feito com adaptação de dieta ou suplementação vitamínica, com acompanhamento médico. Ingerir vitaminas sintéticas sem indicação de um médico pode ser perigoso. Daniele explica que, além do risco de hipervitaminose, “as pessoas podem deixar de diagnosticar outro problema de saúde, porque decidem tomar vitaminas por conta própria na tentativa de obter melhora de seus sintomas”. Como um mesmo sintoma pode ser sinal de vários problemas diferentes, o ideal é nunca se automedicar, nem mesmo com vitaminas.

Principais vitaminas VITAMINA

Foto: Felipe Rosa

comum em vegetarianos e que atinge aproximadamente 10% das pessoas acima dos 65 anos, pode levar a alterações neurológicas”, exemplifica Daniele. O problema é saber qual a quantidade diária que o indivíduo necessita de cada vitamina. Nesse sentido há uma média estabelecida pelo Food and Drugs Administration, órgão norte-americano de controle dos alimentos, suplementos alimentares, medicamentos, cosméticos, equipamentos médicos, materiais biológicos e produtos derivados do sangue humano, mas o número real pode variar conforme a idade, sexo, estado geral de saúde e as atividades físicas desempenhadas.

PÁGINA 5

FUNÇÃO

ONDE ENCONTRAR

A

Combate radicais livres, ajuda na formação dos ossos e pele, estimula a imunidade e beneficia a visão.

Cenoura, fígado, ovo, leite, atum, queijo, mamão, tomate e vegetais de folhas verdes escuras.

B1

Metabolismo do açúcar e manutenção dos sistemas nervoso e circulatório.

Cereais, berinjela, feijão, nozes, carne de boi e aves.

B2

Proteção do sistema nervoso, metabolismo de enzimas, protege contra catarata e melhora o desempenho físico.

Leite, carne, grãos integrais e queijo.

B3

Regulação do colesterol, controle dos triglicerídeos e proteção do fígado.

Amendoim, ervilha, peixe, feijão, carnes magras, aspargo, batata doce e tomate.

B5

Metabolismo de açúcares, proteínas e gorduras, formação de células vermelhas no sangue e desenvolvimento de anticorpos.

Cogumelo, milho, ovo, leite, carne, amendoim e geleia real.

B6

Reduz risco para doenças do coração, atua na manutenção do sistema nervoso central e participa da multiplicação das células.

Soja, semente de girassol, feijão, aves, peixes, banana e espinafre.

B7

Produção de ácidos graxos, controle de açúcar no sangue e ajuda no combate às infecções.

Gema de ovo, fígado, carne de aves e couve-flor.

B9

Formação de hemácias e tecidos nervosos e metabolismo de aminoácidos.

Cogumelo, fígado, peixes, carnes e cereais.

B12

Promove equilíbrio hormonal, favorece a multiplicação celular e a formação de hemácias.

Fígado, carnes, leite, queijo e peixes.

C

Fortalecimento do sistema imunológico, aumenta a absorção de ferro, combate radicais livres, auxilia na formação de colágeno e dos glóbulos vermelhos do sangue.

Laranja, pimentão, abacaxi, acerola, espinafre, morango, manga, kiwi, limão, maracujá e melão.

D

Facilita a absorção de cálcio e fósforo.

E

Antioxidante, atua na defesa contra radicais livres e prevenção de câncer e doenças cardiovasculares.

Fígado, gema de ovo, óleo de peixe, manteiga, peixes e leite. Óleos vegetais, soja, brócolis, amêndoa, nozes, ovo, leite e peixes.

K

Coagulação do sangue.

Verduras de folhas verdes, abacate, salsinha, nabo, gema de ovo e couve.

Daniele: “devem procurar o médico para uma avaliação apropriada”


PÁGINA 6

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 14 A 20 DE SETEMBRO DE 2013

CIDADES

Especialistas se reúnem em Curitiba para debater o atual modelo de desenvolvimento e propor a construção de um futuro baseado em teconologias sustentáveis

Cidades sustentáveis e desenvolvidas, este é o desafio de um futuro que está cada vez mais próximo. Em novos empreendimentos imobiliários de Curitiba, por exemplo, e de algumas outras grandes cidades brasileiras, já é possível conhecer o uso adequado de tecnologias de aproveitamento da energia dos ventos e do sol, a captação da água da chuva para uso em áreas comuns, a coleta e destinação adequada de recicláveis e até mesmo a compostagem de lixo orgânico para uso em pequenas hortas. A construção do futuro com a adoção de tecnologias sustentáveis é um assunto que preocupa representantes de órgãos de governo, organizações não governamentais e empresas privadas. E a capital paranaense foi escolhida para sediar, nos próximos dias 17 e 18, a primeira etapa da “Future Visions – German Weeks”, um evento integrado por um seminário e uma exposição e realizado pela Câmara Brasil-Alema-

Foto: Divulgação

Futuro sustentável

nha, em parceria com empresas associadas. A escolha de Curitiba, segundo Ricardo Rose, diretor do Departamento de Meio Ambiente, Energias Renováveis e Eficiência Energética da Câmara Brasil-Alemanha de São Paulo, deve-se às características da capital do Paraná. “Entre as cidades brasileiras, Curitiba é conhe-

cida pela preocupação com a preservação do meio ambiente, pelo índice de área verde por habitantes, pelas soluções de planejamento urbano, pelo sistema de integrado de transporte. As soluções apresentadas são reconhecidas internacionalmente e foram responsáveis por importantes premiações dadas à cidade”, explicou.

Além disso, segundo Rose, “o Future Visions - German Weeks é um evento que vai discutir questões sobre como viveremos no futuro, priorizando temas como mobilidade, infraestrutura e energia, sustentabilidade, que são familiares a Curitiba”.

Equívocos Para o diretor da Câmara

Braqsil-Alemanha, os modelos atuais de desenvolvimento estão equivocados em diversos aspectos. “Basta citar os grandes problemas que afetam a humanidade, como disponibilidade de água, impacto das mudanças climáticas, degradação do meio ambiente, destruição de áreas agrícolas, impactos econômicos e sociais causados pelo


deslocamento de grandes contingentes humanos, dentre outros”, citou. Para buscar um desenvolvimento sustentável de uma cidade, um estado e de um país é preciso, conforme Rose, “atacar imediatamente aspectos que serão apresentados e debatidos no Future Visions – German Weeks, como energias renováveis, saúde, saneamento, sustentabilidade”. Ele defende que é necessário conscientizar os cidadãos e os integrantes do poder público para a questão. “É

preciso desenvolver planos de curto, médio e longo prazo, estabelecendo metas para serem atingidas. Esses planos e seus objetivos devem ser perseguidos, independentemente de quem exerce o poder. Os aspectos beneficiando a cidade são mais importantes do que os políticos e seus partidos”, argumentou Rose. Segundo Rose, é preciso também implantar e cumprir a legislação em busca de formas de desenvolvimento sustentável. “É importante sempre estabelecer regras, ter um marco regulatório bem discu-

CIDADES tido e pensado. O problema é sempre a sua implantação. O Brasil tem uma legislação ambiental muito avançada, o problema é cumpri-la. Por exemplo, segundo a Política Nacional de Resíduos Sólidos, até agosto de 2014, as cidades brasileiras não deverão mais utilizar lixões, mas aterros sanitários. Mas já sabemos que menos que 5% das cidades brasileiras cumprirão isso. É um problema de cultura, de cidadania, do poder político priorizar o que lhe vai trazer votos para uma reeleição”, disse.

PÁGINA 7

Foto: Divulgação

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 14 A 20 DE SETEMBRO DE 2013

Nas capitais A edição de Curitiba do “Future Visions – German Weeks”, que será realizada na Universidade Positivo, integra a programação da temporada “Alemanha + Brasil 2013 – 2014” (maio de 2013 a maio de 2014), iniciativa do Ministério das Relações Exteriores da Alemanha e da Confederação da Indústria Alemã (BDI). O evento itinerante seguirá para Porto Alegre (3 e 4 de outubro) e Belo Horizonte (5 e 6 de novembro). Em 2014, será realizado no Rio de Janeiro, Salvador e Recife. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas por meio do site: http://www.futurevisions.com.br/ .

Rose: “aspectos beneficiando a cidade são mais importantes do que os políticos e seus partidos”


PÁGINA 8

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 14 A 20 DE SETEMBRO DE 2013

ECONOMIA

Geração saúde Por mais contraditório que possa parecer, a fatia de brasileiros que se preocupa com o corpo e, principalmente, com o tipo de alimento que põe no prato só “engorda” a cada dia. Não é à-toa que as academias de ginástica têm ficado lotadas e mesmo as grandes redes de fast-food - famosas pelas combinações calóricas passado a incluir saladas e grelhados, por exemplo, nos cardápios. E nessa nova onda, onde tudo o que é mais saudável se torna mais atrativo, as comidas “mais magras” ganham destaque em um nicho de mercado ainda pouco explorado, o da chamada “geração saúde”. Não há dados estatísticos fechados sobre o crescimento desse setor no país, mas não há quem não conheça alguém que segue à risca alguma dieta e, por recomendação médica ou pura vaidade mesmo, passe longe de frituras, refrigerantes, gordura e açúcar. Uma projeção da empresa de consultoria e informações mercadológicas Euromonitor, no entanto, mostra um horizonte bem animador para quem pensa em investir no segmento. A expectativa é de que as vendas de bebidas e alimentos industrializados relacionados à saúde e ao bem-estar movimentem US$ 21,5 bilhões no Brasil, em 2014. Notícia recebida com empolgação por quem já teve essa grande sacada e se arriscou no até então universo desconhecido. O empresário

Foto: Felipe Rosa

De olho em um segmento ainda pouco explorado, empresários de Curitiba “acertaram na mosca” ao criar opções para quem cuida do corpo

Thanyelle e Caroline: Frutas frescas e prontas para o consumo em qualquer lugar Rai Salgueiro, por exemplo, um dos precursores da alimentação saudável em Curitiba, comanda a pizzaria mais frequentada pelos praticantes de musculação, lutadores e atletas da cidade, a RM Cinepizza. Localizada no bairro Seminário, o lugar oferece opções menos calóricas e até turbinadas de proteína da iguaria mais famosa entre os brasilei-

ros – um prato cheio para quem consome calorias controladas e não quer deixar de lado o prazer de saborear uma boa pizza. “A ideia surgiu da necessidade que eu tinha de consumir alimentos mais saudáveis, por ser um ex-obeso. Como já trabalhava na pizzaria, tive que mudar o que eu tinha por perto para comer”, explica Salgueiro. Entre os sabores

mais procurados do cardápio da casa, estão as pizzas com massa de whey protein, suplemento alimentar bem conhecido por quem “puxa ferro”. “Das 7.500 pizzas que vendo por mês, aqui, cerca de 50%, são as proteicas”, revela o empresário. O preço da redonda varia de R$ 25 a R$ 49, dependendo do número de pedaços, mas, de acordo com Salgueiro, ninguém reclama

do valor, já que encontrar uma pizza feita de proteína e quase livre de carboidrato não acontece todo dia. Hoje, o empresário responde por outros quatro estabelecimentos do ramo de alimentação bodybuilding, alguns ainda em fase de implantação na cidade. Os restaurantes incluem opções de lanches, cafés, refeições completas, sobremesas e, in-


PÁGINA 9

clusive, rede de comida express para quem se cuida.

Saúde delivery Já para quem não tem o hábito de consumir frutas diariamente sob a alegação de que comprar, lavar e descascar esse tipo de alimento dá muito trabalho, a curitibana “Pé de Fruta” põe um ponto final no problema. Inaugurada há um ano e meio, a empresa é especializada na entrega diária de lanches saudáveis - como frutas prontas

ECONOMIA

para o consumo, bolos integrais e sanduíches naturais - e ganhou adeptos, especialmente no mundo corporativo. “Hoje entregamos lanches em mais de 50 empresas”, revela uma das sócias do negócio, a advogada Thanyelle Galmacci. Segundo ela, a criação da Pé de Fruta, em parceria com a relações públicas Caroline Enke, foi consequência de uma lacuna de mercado encontrada por elas. “A empresa surgiu justa-

Serviço: A RM Cinepizza fica na Rua Nossa Senhora da Aparecida, 1.075, no Seminário. Pedidos pelo telefone (41) 3274-9000. Mais informações pelo www.cinepizza.com.br A Pé de Fruta atende pelo telefone (41) 3077- 3707 ou pelo site www.pedefrutaalimentos.com.br

mente para suprir a dificuldade que nós tínhamos, em nossos antigos empregos, de encontrar opções saudáveis de lanches para comer durante o dia, com boa qualidade e preço acessível”, revela. Na Pé de Fruta, um novo cardápio é elaborado toda semana por uma nutricionista e enviado via e-mail para os clientes. Assim, na segunda-feira, eles já sabem o cronograma de lanches que terão para os próximos cinco dias. O serviço é oferecido mensalmente pelo valor fixo de R$ 99. Ainda de acordo com Thanyelle, é o mesmo que gastar R$ 4,50 por lanche, menos do que gastaria comprando uma coxinha frita e uma lata de refrigerante. “E é muito mais saudável”, diz.

Foto: Felipe Rosa

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 14 A 20 DE SETEMBRO DE 2013

Rai: A pizza proteica mais procurada por praticantes de musculação da cidade


PÁGINA 10

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 14 A 20 DE SETEMBRO DE 2013

ECONOMIA

Apesar de o desempenho da atividade industrial do Paraná estar acima da média nacional, o momento ainda é de cautela Bons ventos, que sopram do mercado interno e de outros continentes, animam a indústria do Paraná, que teve aumento de produção de 9,8% em julho, em comparação com o mesmo mês de 2012. Média expressiva, considerando que, na mesma base de comparação, a expansão industrial no Brasil foi de 2%, segundo dados do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes). O presidente do Ipardes, Gilmar Mendes Lourenço, disse que “as estatísticas disponíveis revelam que a indústria do Paraná opera na verdadeira contramão da desindustrialização brasileira”. Ele atribui isso à recuperação de um ambiente favorável à multiplicação de negócios no Estado,

resultado de sintonia entre o governo estadual e a iniciativa privada. “Não por caso, o emprego industrial no Paraná vem crescendo por 22 meses seguidos contra queda de 22 meses na média do País. Além disso, desde fevereiro de 2011, o Estado atraiu mais de R$ 25 bilhões em projetos de investimentos industriais privados nacionais e multinacionais”, afirmou Lourenço.

Foto: Felipe Rosa

Acima da média Em recuperação No entanto, na avaliação do presidente do Ipardes, a crise internacional, iniciada em 2008, “ainda não superou as agruras da primeira fase e está mergulhada em seu segundo estágio, marcada pela lenta recuperação dos Estados Unidos e recessão na Europa. Isso afeta as exportações brasileiras. Ainda assim, a economia do Paraná vem assegurando a sua dinâmica positiva, por conta da impulsão da renda do agronegócio e da força do mercado de trabalho regional”. No Paraná, os sinais de recuperação tendem a se firmar. Segundo Lourenço, é razoável supor a continuidade da revitalização econômica no Estado, associada aos efeitos mul-

Lourenço: “por conta da impulsão da renda do agronegócio e da força do mercado de trabalho regional” tiplicadores da elevação da renda do agronegócio, do prosseguimento do dinamismo do mercado de trabalho - sobretudo da indústria mais afastada da Região Metropolitana de Curitiba -, e do começo da maturação dos investimentos atraídos desde 2011. Ele ponderou que, liderada pelo agronegócio, metalmecânica, insumos da construção e petroquímica, a recuperação da economia paranaense ocorre em outros setores também. As maiores dificuldades, no entanto, são detectadas nos segmentos que

sofrem a concorrência dos importados, especialmente na área de bens de consumo e insumos industriais. A indústria do Paraná, a exemplo da nacional, também sente os efeitos do encolhimento não apenas da demanda externa, mas também do mercado interno, em decorrência do aumento da aumento da inflação, que reduz a capacidade de consumo das famílias. Essa combinação, segundo dados do Ipardes, tem gerado acúmulo de estoques nas empresas, especialmente em um cenário de redução das

exportações e aumento das importações. Além disso, o setor industrial também acusa os reflexos da alta dos juros, que inibe investimentos. “Enquanto a inflação não der sinais de convergência para o centro da meta de 4,5% ao ano, fixada pelo Conselho Monetário Nacional, e o governo federal não promover uma redução de seus gastos correntes, o Banco Central deve prosseguir com a elevação dos juros, o que deve sacrificar parte dos investimentos produtivos”, explicou Lourenço.

Liderada pelo agronegócio, metalmecânica, insumos da construção e petroquímica, a recuperação da economia paranaense ocorre em outros setores também


PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 14 A 20 DE SETEMBRO DE 2013

ECONOMIA

PÁGINA 11

Cenário favorável

Foto: Felipe Rosa

Foto: Divulgação

A Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), em um estudo divulgado no início deste mês, confirma o cenário otimista, ao apontar que as vendas aumentaram 6,01% em julho último. “A indústria paranaense, dada sua estrutura, tem tido um comportamento acima da média nacional e deve continuar a tê-lo”, reafirmou o presidente da Fiep, Edson Campagnolo. Segundo o empresário, os setores vinculados ao agronegócio, desde a indústria de alimentos até a de insumos e máquinas, entre outros, têm contribuído fortemente para este desempenho. “Os grandes investimentos do setor industrial que estão sendo feitos no Estado contribuíram para a continuidade deste desempenho”, afirmou. A indústria do Paraná, des-

Foto: Divulgação

Expectativa de empresários é boa, mas ainda ficam com um pé atrás quanto aos avanços da economia até o final do ano

Campagnolo: “temos uma série de outros fatores que comprometem a competitividade do produto industrializado brasileiro”

de o início do ano, trabalha praticamente sem estoques, conforme o presidente da Fiep, que atribui essa medida “à nebulosidade existente na economia brasileira, com fatores como a baixa evolução do PIB (Produto Interno Bruto), inflação em alta, insatisfação da população, entre outros. As compras e vendas têm mostrado evolução par a par, ou seja, na mesma proporção”. “Alguns setores momentaneamente podem ter apresentado aumento de estoques, devido à redução de demanda por seus produtos, mas, na sequência, têm equilibrado seu fluxo de produção ao de vendas. Para atender os próximos meses, que são os de maior atividade industrial sazonal (agosto a outubro), julho apresentou aumento significativo de compras que irá se refletir em aumento de produção e vendas nos próximos meses”, explicou. De acordo com Campagnolo, as exportações de bens manufaturados e semimanufaturados do Paraná registraram, de janeiro a julho de 2013, quedas de 3,40% e 4,79%, respectivamente, levando em conta os valores em dólares. “O único item que apresenta aumento é o dos bens básicos, cuja exportação cresceu 3,87% no período. Esse movimento segue uma tendência preocupante que vem sendo observada nos últimos anos, com uma sensível alteração na participação relativa por grau de elaboração das exportações paranaenses”, disse. O estudo da Fiep aponta que os produtos manufaturados, com maior valor agregado, que chegaram a represen-

tar 57,41% das exportações em 2006, atingiram 38,10% em 2012. Em contraposição, os produtos básicos subiram de 29,30% em 2006 para 47,19% em 2012. “Isso quer dizer que o Paraná voltou a ser grande exportador de matérias-primas. Apesar da pequena desvalorização do real ocorrida nas últimas semanas, ainda temos uma série de outros fatores que comprometem a competitividade do produto industrializado brasileiro, como infraestrutura precária, carga tributária pesada e elevados custos financeiros de investimento e operacionais, entre outros”, apontou o presidente da Fiep.

Reação do mercado No geral, a expectativa é de recuperação industrial. Além do aumento nas vendas registrado até julho, outros dados da pesquisa do Departamento Econômico da Fiep apontam que a indústria paranaense continuará crescendo nos próximos meses. Em julho, houve expansão de 13,95% na compra de insumos pelas empresas; crescimento de 0,49% no nível de emprego; aumento de 8,48% nas horas trabalhadas e de 1% na utilização da capacidade instalada, que está em 79%. “A expectativa é que neste ano seja mantida a tendência de que o segundo semestre seja melhor que o primeiro e fechemos o ano com crescimento nas vendas”, segundo Campagnolo. De acordo com a Fiep, caso não surja nenhum percalço, as vendas das indústria paranaense em 2013 devem aumentar entre 2,5% e 3% sobre as do ano passados.


PÁGINA 12

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 14 A 20 DE SETEMBRO DE 2013

GERAL

Agropecuária fatura R$ 412 bilhões A expansão do valor da agricultura está estimada em mais de 10%, enquanto a pecuária teve avanço calculado em 8,6% De acordo com levantamento efetuado em agosto, que acaba de ser divulgado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), o Valor Bruto da Produção (VBP) da agropecuária brasileira está estimado em R$ 411,9 bilhões, o que representa aumento de 9,7% sobre os resultados de 2012. Os dados do Mapa mostram que a agricultura, com aumento de 10,3% sobre o ano passado, tem maior participação no VBP, com R$ 276 bilhões, enquanto a pecuária, com acréscimo de 8,6% em relação ao valor de 2012, contribui com R$ 135,9 bilhões. Esta é a primeira vez que o

ministério engloba a cadeia das duas atividades neste cálculo. “Isto permitirá trazer um aperfeiçoamento às estatísticas agropecuárias brasileiras, devido à importância da pecuária na formação da renda”, explicou o ministro Antônio Andrade. O coordenador geral de Planejamento Estratégico do Mapa, José Garcia Gasques, informou que “grande parte das culturas vem apresentando alta no VBP se comparado a 2012. Os destaques podem ser observados com a produção de batata-inglesa, feijão, laranja, tomate, soja e trigo”. Também aparecem com números positivos o arroz, a bana-

na, a cana-de-açúcar e o milho. A produção de frango e bovinos representa 69% do

VBP da pecuária este ano. A produção de frangos pode chegar a R$ 46,32 bilhões; de bo-

vinos, R$ 47,33 bilhões, e a de suínos, R$ 11,9 bilhões. (Com o Mapa)

Agronegócio tem superávit Fora do mercado de US$ 57,7 bilhões até agosto A balança comercial do agronegócio resgistrou saldo positivo de de US$ 57,7 bilhões nos oito primeiros meses des-

te ano. Em agosto, o superávit com as exportações do setor foi de US$ 8,7 bilhões. A informação é do Ministério

da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), que acrescentou que o complexo soja (grão, farelo e óleo), o setor sucroalcooleiro e as carnes mais uma vez puxaram o bom desempenho das vendas externas brasileiras. No mês passado, as exportações do complexo soja somaram US$ 3,6 bilhões, o equivalente a 35,6% dos US$ 10,1 bilhões exportados. No período de janeiro a julho, foi responsável por 36% de US$ 58,8 bilhões vendidos. O complexo sucroalcooleiro respondeu por US$ 1,6 bilhão, ou 16,5% das vendas externas. As carnes tiveram receita de US$ 1,3 bilhão no período, o equivalente a 14% do total exportado. (Com a ANBA)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a suspensão, o uso, a comercialização e a distribuição de todos os lotes do medicamento Buprovil (Ibuprofeno) 20 mg/ml. A medida foi adotada porque o remédio, que é indicado para a redução de dores e inflamações agudas ou crônicas, não cumpre as especificações definidas. De acordo com a decisão, publicada na edição de sextaferia (13), do Diário Oficial da

União (DOU), também foi determinado o recolhimento do estoque do medicamento disponível no mercado. A empresa responsável pela fabricação do produto, a Multilab Indústria e Comércio de Produtos Farmacêuticos, reconheceu, em comunicado, ter constatado que, durante a fabricação, alguns lotes apresentaram teor de princípio ativo fora da especificação, que não conduz aos resultados esperados. (Com a Agência Brasil)


ESATEC CONTABILIDADE C O N S U LTO R I A & A S S E S S O R I A

Para que a sua empresa saia na frente, nossa parceria

Imposto de Renda

faz a diferença!

Aposentadorias

Abertura de empresa

Consultoria trabalhista e Cálculos

Contabilidade de Condomínios

Cálculos de juros abusivos

Tel/Fax: (41) 3029-6786 esatec.contabil@hotmail.com


PÁGINA 14

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 14 A 20 DE SETEMBRO DE 2013

CULTURA

Poemas no meio do caminho Se todo artista tem que ir aonde o povo está, como diz a canção de Mílton Nascimento e Fernando Brandt, a XX Bienal Internacional de Curitiba está seguindo à risca essa proposta. Depois de começar sua programação colocando esculturas e instalações a céu aberto, no caminho do público, com a literatura não seria diferente. A partir dessa semana, ela embarca em algumas linhas de ônibus. Literalmente. Por causa disso, quem usa ônibus em Curitiba está sujeito a ser surpreendido, até 1º de dezembro, por leituras de poemas de 42 poetas brasileiros. Entre eles estão os paranaenses contemporâneos Alexandre França, Estrela Ruiz, Paulo Prado e Zeca Correa Leite e os renomados e já falecidos Helena Kolody, Paulo Leminski e Wilson Bueno. Além de algumas linhas regulares (veja abaixo os trajetos programados para sediar as leituras), os turistas que estiverem passando por Curitiba também serão presenteados com poesia. Os poemas serão publicados em folhas individuais ilustradas com imagens relacionando o tema abordado à cidade. Para quem não alcançar as leituras durante as viagens

de ônibus, nem tudo estará pedido. Será possível ler alguns poemas ilustrados que serão deixados nas tubotecas – as bibliotecas instaladas em estações-tubo. O espaço da literatura na

Serviço: Poesia no ônibus Linhas: Centenário/Campo Comprido (ambos sentidos), Linha Ligeirão Boqueirão, Linha Ligeirão Pinheirinho, Linha Santa Cândida/ Capão Raso (sentido norte e sul), Linha Turismo, Linha Aeroporto Executivo Datas: 3ª, 5ª feira, sábado e domingo (a partir do dia 17 de setembro) Horários: variados

Bienal, porém, não pára aí. O premiado curitibano Dalton Trevisan, quem poderia imaginar, está tendo microtextos publicados diariamente no Twitter da Bienal. Além disso, monumentos ícones da cidade

– como a estufa do Jardim Botânico e a fachada da Casa da Memória, no Centro Histórico – servirão de tela para a projeção e leitura de poemas. O Passeio Público, o mais antigo parque da cidade, terá

leituras de poemas a partir de um barco. A proposta é a mesma em todas as atividades: ganhar a audiência dos passantes e, se possível, deter sua marcha até o final de cada leitura.

Em vez de esperar que as pessoas comprem livros, a proposta é levar a poesia até elas


CULTURA

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 14 A 20 DE SETEMBRO DE 2013

PÁGINA 15

Agenda Cultural SHOWS

Orquestra Sinfônica do Paraná e convidados A Orquestra Sinfônica do Paraná realiza um concerto com duas participações especiais no Teatro Guaíra, neste domingo (15), às 10h30. Os convidados são o maestro Fabio Mechetti, regente titular da Sinfônica de Jacksonville, nos Estados Unidos, e a solista Tatiana Figueiredo, vencedora de prêmios como o VII Concorso International di Canto em Biell a . Ingressos: R$ 20. Informações: (41) 3304-7982. Victor & Léo Também neste domingo, a dupla tem show, às 20 horas, no Teatro Positivo. Os artistas trazem à capital o show do DVD “Ao Vivo Em Floripa”, lançado em 2012. Ingressos: entre R$ 280 e R$ 320. Informações: (41) 3315-0808. Andrey Baranov O violinista russo apresenta seu concerto solo, promovido pela Caixa Cultural, no próximo dia 18, às 20 horas, no Teatro da Caixa. Ingressos: R$ 10. Informações: (41) 2118-5111 Gustavo Lima O cantor sertanejo canta no Curitiba Master Hall, no próximo dia 19, às 23h59. Ingressos: R$ 44. Informações: (41) 3315-0808. Badi Assad

A cantora, instrumentista e compositora faz único show no Teatro Bom Jesus, no próximo dia 21, às 21 horas. Com 20 anos de carreira e oito CDs lançados, a brasileira já foi considerada uma das maiores violonistas do mundo pela revista Guitar Player. Ingressos: R$ 20. Informações: (41) 2105-4034. Jorge Aragão e Leci Brandão Os sambistas se apresentam no Curitiba Master Hall, no próximo dia 21, às 21 horas. R$ 50. Informações: (41) 3248-1001.

TEATRO

Siriema e Pelúcia O espetáculo de palhaços tem apresentação neste domingo (15), às 18 horas, no Portão Cultura. Na peça, a empresária do ramo de encomendas Siriema e seu braço direito Pelúcia estão sobrecarregados pela demanda de trabalho. Por isso, Siriema decidiu abrir teste seletivo para contratar mais um carteiro para a empresa “Grossas Tampas Encomendas”. Entrada gratuita. Informações: (41) 3229-4458. Sonho de Uma Noite de Verão A peça será encenada no domingo (15), às 16 horas, no Teatro Bom Jesus. Em cena, quatro velhinhos contadores de histórias levam os espectadores ao mundo imaginário infantil possibilitando ao público fazer uma reflexão sobre a infância e a velhice. Ingressos: R$ 20. Informações: (41) 3315-0808 Homens de Ferro A comédia vem a Curitiba para temporada de apresentações no Miniauditório do Teatro Guaíra, entre os próximos dias 19 e 29. O espetáculo questiona até onde os homens conseguirão agüentar as controvérsias do universo feminino? Ingressos: R$ 20. Informações: (41) 3304-7982. Drácula – A Comédia O espetáculo tem apresentações até o próximo dia 22, no Auditório Alcides Munhoz, na Sede Barão do Serro Azul do Clube Curitibano. A peça conta a história de um jovem casal, que, após se perder em estrada deserta, é obrigado a se hospedar no castelo do Conde Vlad Tepes, também conhecido como Drácula. Ingressos: R$ 20 e R$ 10. Informações: (41) 3014-1932. O Bêbado A peça cumpre temporada no Teatro Lala Schneider até o dia 18 de outubro, sempre às 21 horas. Enquanto bebe em uma mesa de bar, um homem conversa com um sujeito que existe apenas na imaginação. Na conversa, os dois falam sobre casamento, futebol, embriaguez e política mundial. Ingressos: R$ 40. Informações: (41) 3232-4499.

EXPOSIÇÕES Arparadores A exposição pode ser vista até o próximo dia 22, no Museu de Arte Contemporânea do Paraná (MAC). A mostra do artista plástico gaúcho Giovanni Ferreira reúne materiais recicláveis (como embalagens e caixas de papelão), além de 38 croquis e 11 plantas de projeção. Entrada gratuita. Informações: (41) 3323-5337.

Parque de Transgressões As galerias SIM e Simões de Assis apresentam a mostra até o próximo dia 28. Entre as obras da exposição estão a velha cadeira Louis XVI, de Rodrigo Bueno, fotografias de Juliana Stein, a palavra/poema/objeto Mind/ Wind, de Arnaldo Antunes, e o feixe de linhas negras da instalação de Edith Derdyk. Entrada gratuita. Informações: (41) 3232-2315.

20h50 Cineplex Batel (Shopping Novo Batel) - Sala 3 - Sexta a quinta: 14h, 16h20, 18h35 e 20h50 Cinesystem Curitiba - Sala 3 - Sexta a quinta: 13h50, 16h30, 19h20 e 22h Espaço Itaú de Cinema (Shopping Crystal) - Sala 4Sexta a quinta (legendado, VIP): 14h, 16h30 e 21h30 UCI Estação - Sala 10 - Sexta a quinta: 14h20, 17h10, 19h50 e 22h30 UCI Palladium - Sala 1 - Sexta a quinta: 13h40, 16h20, 19h e 21h40.

Saudação à Natureza Até o dia 8 de novembro, a Sala do Artista Popular recebe a exposição “Saudação à Natureza: A Arte Lírica de Sandra Maciel”. Sandra Maciel passa em cada obra um relato de momentos vividos pelas pessoas do campo, com seus costumes e simplicidade. O amor pela natureza está ligado diretamente às lembranças da artista paranaense. Entrada gratuita. Informações: (41) 3321-4743.

Casa da Mãe Joana 2

CINEMA A Filha do Meu Melhor Amigo A amizade entre as famílias Walling e Ostroff é colocada a prova quando Nina, filha pródiga dos Ostroff, se apaixona por David, chefe da família Walling. Elenco: Catherine Keener, Leighton Meester, Hugh Laurie, Adam Brody, Alia Shawkat, Allison Janney, Boyd Holbrook e Oliver Platt, entre outros. Cinemark Barigüi - Sala 8 - Sexta: 14h, 16h10, 18h20, 20h30 e 23h - Sábado: 11h55, 14h, 16h10, 18h20, 20h30 e 23h -Domingo: 11h55, 14h, 16h10, 18h20 e 20h30 - Segunda a quinta: 14h, 16h10, 18h20 e 20h30 Cinesystem Curitiba - Sala 6 - Sexta a quinta: 14h, 16h, 18h, 20h e 22h UCI Estação Sala 5 - Sexta: 14h45, 16h50, 19h, 21h05 e 23h10 Sábado: 12h40, 14h45, 16h50, 19h, 21h05 e 23h10 Domingo: 12h40, 14h45, 16h50, 19h e 21h05 Segunda: 14h45, 16h50 e 19h Terça e quarta: 14h45, 16h50, 19h e 21h05 Quinta: 14h45, 16h50 e 19h UCI Palladium - Sala 2 - Sexta: 16h15, 18h20, 20h30 e 22h30 Sábado e domingo: 12h, 16h15, 18h20, 20h30 e 22h30 Segunda a quinta: 16h15, 18h20, 20h30 e 22h30. Jobs A cinebiografia “Jobs” narra a história de Steve Jobs, um dos donos da Apple, na época em que foi estudante e largou a universidade até se tornar um dos mais reverenciados empreendedores do século 20. Elenco: Ashton Kutcher, Dermot Mulroney, Josh Gad, Lukas Haas, Matthew Modine, J.K. Simmons, Lesley Ann Warren, Ron Eldard, Ahna O’Reilly, Victor Rasuk, John Getz, Kevin Dunn, James Woods, James Woods e Eddie Hassell, entre outros. Cinemark Mueller - Sala 1 - Sexta e sábado: 12h50, 15h30, 18h10, 20h50 e 23h40 Domingo a quinta: 12h50, 15h30, 18h10 e

Após seguirem rumos diferentes, os personagens de “A Casa da Mãe Joana 2” voltaram para viver situações hilárias. PR voltou a investir em coroas ricas, Juca resolveu tirar um período sabático, em busca da Cannabis perfeita, e Montanha finalmente escreveu um livro de sucesso e enriqueceu. Elenco: Antônio Pedro, José Wilker, Paulo Betti, Betty Faria, Leona Cavalli, Caike Luna, Lucia Bronstein, Felipe Kannenberg, Xuxa Lopes, Anselmo Vasconcellos, Fabiana Karla e Carmem Verônica. Cinemark Mueller - Sala 4 -Sexta e sábado (nacional): 16h10, 18h, 20h, 22h e 0h Domingo a quinta (nacional): 16h10, 18h, 20h e 22h Cineplus Jardim das Américas - Sala 5 - Sexta a quinta (nacional): 13h30, 15h20, 17h10, 19h15 e 21h Espaço Itaú de Cinema (Shopping Crystal) - Sala 3 - Sexta a quinta (nacional): 15h30, 17h30, 19h30 e 21h30 UCI Estação - Sala 2 - Sexta (nacional): 14h, 16h, 18h, 20h, 22h e 0h Sábado (nacional): 12h, 14h, 16h, 18h, 20h, 22h e 0h Domingo (nacional): 12h, 14h, 16h, 18h, 20h e 22h Segunda a quinta (nacional): 14h, 16h, 18h, 20h e 22h UCI Palladium - Sala 6 - Sexta (nacional): 14h, 16h, 18h, 20h, 22h e 0h Sábado (nacional): 12h, 14h, 16h, 18h, 20h, 22h e 0h Domingo (nacional): 12h, 14h, 16h, 18h, 20h e 22h Segunda a quinta (nacional): 14h, 16h, 18h, 20h e 22h. O Ataque Entrar para a equipe do serviço secreto que protege o presidente dos Estados Unidos era o grande sonho do policial John Cale, mas ele não é aprovado na seleção. Cale se vê diante da difícil missão de ter que dar a notícia para a filha. Então, a leva para um

passeio pela Casa Branca. Mas, no mesmo dia, um grupo paramilitar resolve atacar a sede do governo norte-americano. E está nas mãos do policial salvar o presidente. Elenco: Channing Tatum, Jamie Foxx, Maggie Gyllenhaal, Jason Clarke, Richard Jenkins, James Woods, Jimmi Simpson e Michael Murphy, entre outros. Cinemark Barigüi - Sala 5 - Sexta a quinta: 13h, 15h50, 18h40 e 21h40 Cinemark Mueller - Sala 8 Sexta e sábado: 13h, 15h40, 18h30, 21h20 e 0h10 Domingo a quinta: 13h, 15h40, 18h30, 21h20 e 0h10 Cineplus Jardim das Américas - Sala 6 - Sexta a quinta (dublado, TSX): 14h, 16h30, 19h e 21h30 Cineplus Xaxim - Sala 2 - Sexta a quinta (dublado): 14h, 16h30, 19h e 21h30 Cinesystem Cidade - Sala 4 - Sexta a quinta (dublado): 14h, 16h40, 19h20 e 22h Cinesystem Curitiba - Sala 4 - Sexta a quinta: 13h40, 16h20, 19h e 21h40 Cinesystem Total - Sala 5 - Sexta a quinta (dublado): 13h40, 16h20, 19h e 21h40 IMAX® Theatre - Sala 1 - Sexta a quinta: 14h10, 16h55, 19h40 e 22h25 UCI Estação - Sala 1 - Sexta e sábado (dublado): 13h, 15h45, 18h30, 21h15 e 0h Domingo a quinta (dublado): 13h, 15h45, 18h30 e 21h15 UCI Palladium - Sala 3 Sexta e sábado (dublado): 13h, 15h45, 18h30, 21h15 e 0hDomingo e segunda (dublado): 13h, 15h45, 18h30 e 21h15 Terça (dublado): 13h, 15h45 e 18h30 Quarta e quinta (dublado): 13h, 15h45, 18h30 e 21h15. One Direction: This Is Us O documentário, dirigido por Morgan Spurlock, registra a banda pop britânica One Direction em uma apresentação ao vivo. O grupo é formado por Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Zayn Malik e Niall Horan. Cinemark Barigüi - Sala 1 - Sexta e sábado (legendado, em 3D): 12h40, 14h50, 17h10, 19h30, 21h50 e 0h10 Domingo a quinta (legendado, em 3D): 12h40, 14h50, 17h10, 19h30 e 21h50 Cinemark Mueller Sala 3 - Sexta e sábado (legendado, em 3D): 12h40, 14h40, 17h, 19h, 21h e 23h20 Domingo a quinta (legendado, em 3D): 12h40, 14h40, 17h, 19h e 21h Cinesystem Cidade - Sala 3 - Sexta a quinta (legendado, em 3D): 13h30, 15h35, 17h40, 19h45 e 21h50 Cinesystem Curitiba - Sala 4 - Sexta a quinta (dublado, em 3D): 13h30, 15h35, 17h40, 19h45 e 21h50 Sala 5 - Sexta a quinta (legendado, em 3D): 13h30, 15h35, 17h40, 19h45 e 21h50 UCI Estação - Sala 6 - Sexta e sábado (legendado, em 3D): 13h05, 15h10, 17h15, 19h20, 21h35 e 23h30 Domingo a quinta (legendado, em 3D): 13h05, 15h10, 17h15, 19h20 e 21h35 UCI Palladium - Sala 7 - Sexta e sábado (legendado, em 3D): 13h05, 15h10, 17h15, 19h20, 21h25 e 23h30 Domingo a quinta (legendado, em 3D): 13h05, 15h10, 17h15, 19h20 e 21h25.

HORÓSCOPO Leão (23/7 a 22/8)

O seu ambiente de trabalho e a sua vida profissional deverão ser encarados de uma forma realista. Não se deixe conduzir por excessos de autoritarismo. Seja colaborante com os colegas.

Tal como na vida, o trabalho, só por si, não significa tudo, existem outros acontecimentos bem agradáveis. Deverá ser moderado nas questões profissionais e olhar, um pouco mais, para o que o rodeia.

Touro (21/4 a 20/5) Deverá estar atento ao que se passa em seu redor, no aspeto de amizades e família. Poderá ser confrontado com algumas atitudes que o surpreenderão de forma muito positiva no seu ambiente social.

Gêmos (21/5 a 20/6) As suas finanças apresentamse regulares e não deverá sentir dificuldades de maior, durante este período. Poderá verificar-se, para o fim da semana, uma pequena entrada de capital.

Câncer (21/6 a 22/7) Na área amorosa deverá ser, extremamente, cuidadoso. Tente não magoar o seu par, seja carinhoso e ofereça algum presente para amenizar o ambiente e favorecer a relação entre seu par.

Virgem (23/8 a 22/9) As finanças poderão conhecer um período complicado; no entanto, seja positivo e use a sua persistência para não deixar que este aspeto possa influenciar, negativamente, as suas atitudes e decisões.

Libra (23/9 a 22/10) O seu par é para si uma pessoa importante, assim e para que não aconteçam imprevistos, use o diálogo como forma de esclarecer o que pensa estar errado ou alguma coisa que estreja atrapalhando o relacionamento.

Escorpião (23/10 a 21/11) O aspeto financeiro recomenda grande prudência em tudo o que forem despesas supérfluas. Os investimentos não encontram, nesta fase, a altura mais adequada. Os seus negócios deverão merecer atenções.

Sagitário (21/11 a 21/12)

CRUZADAS

Será um período muito delicado, na sua área profissional. Não tome atitudes precipitadas e evite situações complicadas, com colegas ou, sócios. A partir do meio da semana, a situação tenderá a melhorar.

Capricórnio (22/12 a 20/1) Igualmente, na área das amizades e na sua vida social, deverá manter uma atitude prudente e não se deixe levar por impulsos que lhe poderão trazer algumas situações, um pouco, complicadas.

Solução:

Áries (21/3 a 20/4)

Aquário (21/1 a 19/2) O aspeto financeiro deverá merecer, da sua parte, a maior atenção. Não gaste mais do que deve. Toda a espécie de aplicações de capital e investimentos deverão ser, cuidadosamente, analisados.

Peixes (20/2 a 20/3) Na área amorosa, seja realista e não crie situações artificiais. O seu par poderá apreciar, de uma forma muito feliz, um convite para um jantar que, se poderá tornar muito esclarecedor.

T A


PÁGINA 16

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 14 A 20 DE SETEMBRO DE 2013

CULTURA

Numa idade em que a maioria das pessoas quer desfrutar da aposentadoria, a artesã catarinense Letícia Gesser não imagina a vida sem trabalhar. Aos 79 anos completados em maio, ela segue produzindo peças de porcelana pintadas e decoradas à mão – arte à qual se dedica há mais de 40 anos e que passou para a filha Cláudia. Mas não é só. Durante os dias de semana, a partir das 11h, está no ponto do qual é proprietária na Rua da Cidadania da Matriz, na Praça Rui Barbosa, adiantando a produção e conversando com os fregueses. Domingo, a função é na Feirinha do Largo da Ordem, na barraca situada ao lado da Sociedade Garibaldi. Assim é a rotina de Letícia desde a abertura da Feirinha, há cerca de 30 anos, e da Rua da Cidadania, há aproximadamente 15 anos. “A gente faz o que gosta. Sou viúva e os filhos estão criados faz tempo”, explica, com sotaque típico dos nascidos em Florianópolis. Em seguida, emenda uma revelação que dá mais elementos para entender o tamanho da disposição da artesã: depois de retirar as peças processadas durante a noite do forno, que possui em seu ateliê, ela almoça “o que tiver” em casa e vai, de ônibus, para a sua loja. “Moro perto (no Rebou-

Foto: Felipe Stresser

Toques de arte

Letícia: “A gente faz o que gosta” ças) e, graças a Deus, tem ônibus com fartura”, diz. O detalhe é que há pouco tempo sofreu uma queda, fraturou uma das pernas e, por conta disso, faz fisioterapia depois do trabalho em casa e antes de sair para Rua da Cidadania.

Na loja, assume o lugar da nora, Márcia, que cuida do espaço durante a manhã. Em meio a coloridos pratos, jarras, vasos, móbiles, descansos de mesa, quadros, xícaras, saleiros, ímãs de geladeira, potes e minúsculas lembran-

Artesã cultiva arte de pintar e decorar à mão peças de porcelana há quase meio século

cinhas de Curitiba, que já foram porcelana branca, Letícia aproveita para encaminhar peças começadas. Os preços variam de R$ 3,00 a R$ 300,00. “Ela não gosta é ficar parada. Tem sempre que arranjar algo para fazer”, conta a nora. Além disso, dependendo do desafio, aceita encomendas. Letícia é detalhista. Em vez de simplesmente decalcar motivos prontos e fazer a fixação pela queima, ela prepara peças únicas. Faz isso recortando os decalques e usando esses recortes de acordo com o seu senso estético. Nos trabalhos

pintados pela filha Cláudia, faz o acabamento nas bordas – decorando o barrado com a composição de decalques e aplicando o fio dourado. Segundo Márcia, não são apenas os adultos – em geral mulheres - que procuram a lojinha para comprar belas e exclusivas peças para decorar a casa ou dar de presente. Como Letícia trabalha com miniaturas – de louças e móveis – não é raro seu trabalho encher também os olhos das crianças. “Tem gente que volta sempre e leva itens para compor a casinha de boneca”, conta a nora.


Paraná Em Foco