Issuu on Google+

Curitiba protesta – mostra traz fotos de manifestações na cidade. Página 13

PARANÁ DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Alcione traz para Curitiba “Eterna Alegria de Uma Sambista”, no próximo dia 24.Página 13

EM FOCO

CURITIBA, 17 A 23 DE AGOSTO DE 2013 - ANO I - Nº 19 - PUBLICAÇÃO SEMANAL

FRUTO DA COPA

Chiques e caros Portal mapeou os bairros de Curitiba, de acordo com o valor do metro quadrado dos imóveis. O Batel aparece em primeiro em valorização, seguido pelo Centro. Os mais baratos estão nos extremos norte e sul da Capital.

Foto: Divulgação

Página 10

Sem trégua A realização do Mundial de Futebol em 2014 trará uma série de benefícios para micro e pequenos empreendedores, sobretudo nas cidades-sede dos jogos. Em Curitiba e região, por exemplo, serão abertas mais de 500 oportunidades de negócio, avalia o Sebrae/PR.

Apesar da vacinação, os vários tipos de gripe continuam assombrando o paranaense. Até o início deste mês foram registrados mais de 1,2 mil casos da doença, que matou 52 pessoas.

Página 8

Página 4

CONFIRA NESTA EDIÇĂO: ARTIGOS ....................................... 2 ESPAÇO DO LEITOR ..................... 2 POLÍTICA ...................................... 3 SAÚDE ................................. 4, 5 e 6 ECONOMIA ............................ 8 a 11 CIDADANIA ................................. 12 CULTURA ....................... 13, 14 e 15

COLUNISTAS NILSON MONTEIRO ...................... 3 SÉRGIO BASSI ............................... 7

Pirâmide alimentar

Alcance da mão

Mudou esquema gráfico que mostra a proporção de cada tipo de nutriente que deve ser ingerida todos os dias. Na nova versão, alimentos mais calóricos deram lugar aos integrais, frutas e verduras, carnes brancas e oleaginosas. Página 6

Um privilégio ao leitor e usuário do transporte coletivo em Curitiba: a oferta de boas opções de leitura por meio das tubotecas. Se o usuário gostou do livro, pode levá-lo para casa. Não há prazo para devolução. Página 14

Grana corrigida Projeto de lei, que tramita na Câmara Federal, determina que as perdas decorrentes dos planos Verão e Collor 1 para as contas do FGTS sejam reparadas. Medida vai beneficiar milhões de trabalhadores. Página 12

ARTIGOS

A música como fator de sensibilização na educação infantil Marielli Costa Beber – Página 2


PREVISÃO DO TEMPO

CURITIBA Parcialmente Nublado

Domingo 9º 19º

Predomínio de Sol

Segunda-feira 12º 23º

Predomínio de Sol

Parcialmente Nublado

Parcialmente Nublado

Parcialmente Nublado

Nublado

Sábado 9º 15º

Terça-feira 7º 21º Quarta-feira 8º 24º Quinta-feira 9º 23º Sexta-feira 6º 18º

Informações CPTEC – www.cptec.inpe.br

PARANÁ

EM FOCO

Publicação Hora Extra Comunicação Editor Lucian Haro Redação Ana Ehlert, Cintia Monteiro, Claudia Gabardo, Lucian Haro e Susana Branco Colunistas Nilson Monteiro Sérgio Bassi Colaboradores Marielli Costa Beber Fotos Felipe Rosa e Suellen Lima Comercial Guaracy Ribas Junior Projeto Gráfico e Diagramação Celso Arimatéia Tiragem 30.000 exemplares auditados pela GP Auditores

O Jornal Paraná em Foco é impresso na Grafinorte S.A. Indústria Gráfica e Editora.

PÁGINA 2

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 17 A 23 DE AGOSTO DE 2013

> MARIELLI COSTA BEBER*

A música como fator de sensibilização na educação infantil A música está presente em diversas situações da vida humana. Existe música para adormecer, música para dançar, para chorar os mortos, para conclamar o povo a lutar, o que remonta à sua função ritualística. Presente na vida diária de alguns povos, ainda hoje é tocada e dançada por todos, seguindo costumes que respeitam as festividades e os momentos próprios a cada manifestação musical. Nesses contextos, as crianças entram em contato com a cultura musical desde muito cedo e assim começam a aprender suas tradições musicais. É uma das formas importantes de expressão humana, o que por si só justifica sua presença no contexto da educação, de um modo geral, e na educação infantil, particularmente. A criança que tem a oportunidade de fazer experiências musicais amplia a sua forma de expressão e de entendimento do mundo em que vive. Essa vivência pode possibilitar o desenvolvimento do pensamento criativo. A música é um benefício para a formação, o desenvolvimento, o equilíbrio da personalidade da criança e do adolescente. Ao mesmo tempo em que desenvolve sua criatividade, a expressão musical promove a autodisciplina e desperta a consciência rítmica e estética. O acesso à música constitui-se nas pos-

A educação musical é atualmente abordada pelo que pode ser chamado de “música criativa”

FALE COM A REDAÇÃO redacao@horaextramkt.com.br COMERCIAL comercial@horaextramkt.com.br (041) 3029-6786 www.jornalparanaemfoco.com.br www.facebook.com/paranaemfoco @paranaemfoco

sibilidades de criar, de interpretar ou de ouvir, que podem ser estimuladas, desenvolvidas e educadas. A educação musical é atualmente abordada pelo que pode ser chamado de “música criativa” – aquela em que, por meio da experimentação, a criança vai descobrindo a natureza dos sons e improvisa canções sozinha ou em grupos. A criança pode ainda, a partir de uma melodia, criar arranjos de vozes e instrumentos. Enfim ela deve ser levada a criar música. Mesmo que as formas de organização social e o papel da música nas sociedades modernas tenham se transformado, algo de seu caráter ritual é preservado, assim como certa tradição do fazer e ensinar por imitação e “por ouvido”, em que se misturam intuição, conhecimento prático e transmissão oral. Ouvir música, aprender uma canção, brincar de roda, realizar brinquedos rítmicos, jogos de mãos, etc., são atividades que despertam, estimulam e desenvolvem o gosto pela atividade musical, além de atenderem a necessidades de expressão que passam pela esfera afetiva, estética e cognitiva. O uso da música em escolas tem revelado sua importância singular, pois a criança, por meio de canções, vive, explora o meio circundante e cresce, do ponto de vista emocional, afetivo e cognitivo; cria e recria situações que ficarão gravadas em sua memória e que poderão ser reutilizadas quando adultos. *Marielli Costa Beber, de Panambi (RS), é especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional

Ambulância – SAMU Ambulância – SIATE Hospital Cajuru Hospital de Clínicas Hospital Evangélico Hospital do Trabalhador Hospital Pequeno Príncipe Hospital Angelina Caron Vigilância Sanitária

SEGURANÇA 192 193 3271-3000 3360-1800 3240-5000 3212-5700 3310-1010 3679-8100 3330-4300

Unidades de Saúde 24 horas Centro Municipal de Emergências Médicas Boa Vista 3251-1013 Boqueirão 3217-1201 / 3217-1258 Cajuru 3261-4026 / 3226-1994 Campo Comprido 3373-1332 / 3279-1623 CIC 3314-5061 / 3314-5058 Fazendinha 3314-5112 / 3314-5105 Pinheirinho 3212-1468 / 3212-1457 Sítio Cercado 3378-6405

Bombeiros 193 Defesa Civil Estadual 199 Guarda Municipal 153 Instituto Médico Legal (IML) 3281-5600 Força Verde / Polícia Ambiental 0800-643-0304 Narcodenúncia 181 Ouvidoria das Polícias 0800-410-090 / 3323-7535 Polícia Militar 190 Polícia Civil 197 Polícia Federal 3251-7500 Polícia Rodoviária Estadual 198 / 3281-9000 Polícia Rodoviária Federal 191 / 3535-1910

UTILIDADE PÚBLICA Aeroporto Afonso Pena Copel Detran Previdência Social (INSS) Procon Rodoferroviária Sanepar

E S P A Ç O

do Leitor Ótima matéria sobre alimentação, que é um aviso bem legal sobre a questão de ter uma vida saudável. Estou adorando o semanário. Cibelle Conrrado Mora no Cristo Rei

A matéria sobre alimentação foi uma sacada legal. É uma boa informação à população sobre o comportamento alimentar. Eduardo Chagas Mora no Portão

Bom seria se conseguisse adequar minha alimentação à correria do dia a dia. É bem difícil, mas vou tentar. Parabéns, o jornal está melhor a cada semana. Sabrina Alvez Mora na CIC

Nova opção de compras: não sei se vão conseguir manter o padrão por muito tempo, pois os consumidores desse nível não são muitos em Curitiba. Silmar Coelho Mora no Centro

Está ficando lindo o shopping (Pátio Batel), mas ir até lá será uma das ultimas opções na escolha de um passeio com a família, pois, pelas lojas e espaço, será um custo alto. Camilla Prestes Mora no Água verde

A pergunta que fica é: Curitiba ganha com esse shopping? Pelo fato de ser de alto padrão e não se adaptar à maioria dos curitibanos, será que vão manter por muito tempo esse nível? Tatiana Cristal Mora no Centro cívico

Gosto muito do jornal, pois toda boa informação, e gratuita, é muito bem-vinda! Edson Pinheiro Mora no Centro

A matéria sobre o trânsito (Alerta Vermelho) mostra que a solução para o problema não virá da noite para o dia, pois terá de ser muito bem pensada. Camargo Souza Mora no Centro

TELEFONES ÚTEIS SAÚDE

A tiragem e distribuição desta edição de 30.000 exemplares são auditadas pela GP Auditores.

ARTIGOS

3381-1515 0800-510-0116 0800-643-7373 135 0800-411-512 3320-3000 115

Creio que a melhor solução para o trânsito de Curitiba é dificultar a compra de veículos, além de tirar de circulação aqueles que não têm condições de andar e só atrapalham o tráfego. Marcos Ribeiro Mora no Portão Está na hora de se pensar em uma pista para os caminhões de obras descarregarem ou determinar que a produção e a entrega de concreto sejam feitas à noite ou nos finais de semana, fora dos horários de movimento do trânsito. Edmundo Hiiker Mora no Água verde

Mande suas sugestões, críticas e elogios para leitor@premfoco.com.br


PÁGINA 3

COLUNISTA

NILSON MONTEIRO*

POLÍTICA

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 17 A 23 DE AGOSTO DE 2013

Sustentabilidade sobre duas rodas A Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Paraná vai criar uma política estadual para incentivar o uso da bicicleta como meio de transporte sustentável nas grandes cidades. É o “Ciclo Paraná”, que deve ser desenvolvido em parceria com cicloativistas, universidades, além de órgãos do próprio governo, na intenção de apoiar os municípios interessados em aderir a iniciativas mais verdes de locomoção urbana. Segundo o secretário do Meio Ambiente, Luiz Eduardo Cheida, a opção por transportes alternativos integra, também, a política ambiental do Governo do Paraná e a chamada Agenda Verde, refletindo positivamente em ações

que já estão em andamento. “O programa vai ajudar principalmente no que se refere à redução das mudanças climáticas, que também são causadas pelo excesso de poluição veicular”, diz. Cheida explica, ainda, que para colocar o programa em prática, a ideia é somar esforços com a Sanepar, que já desenvolve uma ação em Maringá nesse sentido, com a Secretaria de Desenvolvimento Urbano - responsável por projetos de mobilidade – , Departamento de Trânsito do Paraná (Detran/PR), Departamento de Estradas de Rodagem (DER), Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e outros órgãos de governo.

Foto: Denis Ferreira Netto.

Política estadual vai incentivar uso da bicicleta como meio de transporte sustentável

Arquitetura e alma O arquiteto Rafael Dely, uma das figuras mais superlativas com as quais convivi, em todos os sentidos, falecido em janeiro de 2007, ressuscitará em breve. Virá materializado nas páginas do livro “Curitiba: o fazimento de uma cidade”, escrito pelo jornalista Marcelo Oikawa.

Luz dos Pinhais Dely, uma soma de talento, sensibilidade e capacidade profissional, amava Curitiba como poucos. Participou, também como poucos, da construção desta cidade nos anos 70, como presidente do IPPUC, junto a Jaime Lerner e sua equipe. O livro promete mais luzes sobre Nossa Senhora da Luz dos Pinhais.

Feinho, pèro... Comentário de uma jornalista depois da entrevista coletiva de José Serra, no último dia 14, no Palácio Iguaçu: “se um político juntasse a inteligência e o raciocínio do Serra com a beleza e o carisma do Beto Richa seria eleito presidente do mundo”.

Trem em Londrina

Cheida: “no que se refere à redução das mudanças climáticas”

RÁPIDAS Voto aberto

Contra o crack

Avise os responsáveis

Deve ser instalada na Câmara dos Deputados, na quarta-feira (21), a comissão especial destinada a analisar o mérito da Proposta de Emenda Constitucional (PEC), que institui o voto aberto nos processos de cassação de mandatos parlamentares. A comissão foi criada por ato do presidente da Casa, deputado Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN). Henrique Alves fez, ainda, indicações dos representantes do PT, do PMDB, do PP e do PTB para compor a comissão. Ele indicou os líderes e vices-líderes dessas legendas. Com isso, todos os 21 membros titulares do colegiado já foram indicados e os trabalhos sobre a matéria já podem começar.

Foi formalizada, na semana passada, na Câmara Municipal de Curitiba, a criação de uma frente parlamentar contra o crack e outras drogas. O grupo terá como objetivo fortalecer iniciativas de prevenção e enfrentamento ao uso de entorpecentes, na cidade, bem como interceder no cuidado e recuperação do dependente. Segundo o presidente da frente, vereador Valdemir Soares (PRB), também serão oferecidas atividades de qualificação aos agentes que trabalham nos projetos de recuperação já existentes, além da inclusão de atividades culturais e esportivas como forma de ajudar no tratamento dos viciados.

Já está sendo analisado pelas comissões técnicas da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep) o projeto de lei do deputado Wilson Quinteiro (PSB), que obriga hospitais, postos de saúde e clínicas públicas e privadas de todo o Estado a comunicarem o Conselho Tutelar e aos pais ou responsáveis, quando alguma criança ou adolescente for atendida sob efeito de álcool ou de alguma outra droga. Segundo ele, a justificativa para a adoção da medida está em estudos recentes, que mostram o crescimento abusivo do uso dessas substâncias entre menores de idade. “Meu objetivo é prevenir o aumento de incidência de alcoolismo e do uso de drogas, problemas que são frequentes, não só no Paraná, mas em todo o país, e que causam sofrimento em muitas famílias”, alega.

A Biblioteca Pública Municipal de Londrina, cujo terreno roxo abrigava nos anos 30 um campo de tênis para a prática esportiva dos ingleses e, depois, foi Fórum da cidade, será, por uma noite, no próximo dia 23, estação ferroviária. Na Biblioteca, será lançado o romance “Mugido de Trem”, deste ferroviário que vos escreve.

E o rumo? Pela primeira vez em seis anos, a maioria dos brasileiros acha que o país está no rumo errado (58%) do que no rumo certo (42%), segundo pesquisas do instituto Ipsos. A inversão da opinião pública aconteceu em junho, após a série de manifestações de rua, e se manteve em julho. Segundo o Ipsos, foi uma inversão importante e sem paralelo nos oito anos de pesquisa. * Nilson Monteiro é escritor e jornalista em Curitiba


PÁGINA 4

SAÚDE

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 17 A 23 DE AGOSTO DE 2013

Guerra silenciosa Apesar das campanhas de prevenção, a gripe continua matando pessoas no Brasil. O Paraná já registrou 52 mortes neste ano Quatro anos depois da pandemia de gripe, que começou no México e se espalhou por todos os continentes, contabilizando quase nove mil mortes no mundo em 2009, a doença ainda faz vítimas no Brasil e, principalmente, nos estados da região Sul. Segundo o boletim da gripe divulgado, na segunda-feira (12), pela Secretaria Estadual da Saúde do Paraná, no Estado foram 1.215 casos registrados de janeiro até o começo de agosto de 2013, dos quais 52 resultaram em morte, superando os 47 óbitos registrados no mesmo período do ano passado. Apesar de o Influenza A H1N1 ainda ser o responsável pela maior parte dos casos, neste ano ele foi seguido de perto pelo vírus Influenza B, com 42% do total de amostras analisadas. Essa variação do

tipo de vírus pode ser a explicação para a elevação dos números em 2013, pois as vacinas são elaboradas de acordo com as variedades em circulação no ano anterior, seguindo orientações da Organização Mundial da Saúde para cada região. Mirian Woiski, médica coordenadora do Centro de Informações e Respostas de Vigilância em Saúde, explica que

Mirian: “sofreram mutações tornando-se potencialmente mais perigosos aos humanos”


PÁGINA 5

COLUNISTA

SÉRGIO BASSI* PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 17 A 23 DE AGOSTO DE 2013

“estes vírus são da mesma família do que causa a gripe comum, mas sofreram mutações tornando-se potencialmente mais perigosos aos humanos, principalmente para crianças até dois anos de idade, idosos, gestantes e portadores de doenças crônicas como câncer, diabetes, bronquite etc.” Daí o motivo para este ser o público alvo das campanhas de vacinação que o governo brasileiro tem feito desde a pandemia, pois, se afetadas, a probabilidade de mortes entre essas pessoas é bem maior do que o risco que as demais correm. Também foram incluídos no grupo de risco a ser vacinado os indígenas e trabalhadores da área de saúde.

Mais vacinas Como estratégia de prevenção, o Ministério da Saúde aumentou o número de vacinas disponibilizadas ao Paraná e ainda antecipou o início da campanha contra a gripe neste ano. O Estado conseguiu imunizar 938.399 pessoas dos grupos de risco em 2010; 1.461.613 em 2011; 1.561.929 em 2012 e 1.710.254 neste ano e pretende aumentar este número em 2014. O infectologista Jaime Rocha, do Laboratório Frischmann Aisengart, frisa que as pessoas precisam tomar a vacina todos os anos. “É necessário uma atualização, pois, a cada ano, surgem inúmeros tipos do vírus da gripe, contra os quais ainda não estamos protegidos”, alerta. Além de seguir os cuidados para prevenção, que é a orientação geral, quem não faz parte do grupo que recebe a vacina do governo tem a opção de ser imunizado em clínicas parti-

SAÚDE culares, ao custo médio de R$ 70 a dose.

Sinais da doença Os sintomas da gripe perigosa são muito parecidos com os da comum - dor de garganta, de cabeça, muscular, nas articulações, nas costas, febre, tosse, calafrio, cansaço e falta de ar, tornando ainda mais difícil o indivíduo perceber que está infectado. “Por isso, pedimos para que a pessoa que estiver com os sintomas procure imediatamente o serviço de saúde mais próximo para avaliação médica e tratamento adequado”, alerta Mirian. O medicamento utilizado no combate continua sendo o mesmo dos anos anteriores, o antiviral oseltamivir, pois ele tem apresentado bons resultados, segundo a Secretaria de Saúde do Paraná, principalmente quando administrado nas primeiras 48 horas. O Tamiflu, nome comercial, é distribuído gratuitamente nos casos de suspeita da gripe e pode ser encontrado nas unidades básicas de saúde, desde que se tenha a receita de um médico.

Rocha: “a cada ano, surgem inúmeros tipos do vírus da gripe”

Mortes por gripe no Paraná 2009 ................................................................................ 338 2010 .................................................................................. 19 2011 .................................................................................... 0 2012 .................................................................................. 58 2013 ................................................................................ 52* * Até o início deste mês Fonte: Secretaria de Saúde do Estado do Paraná

Serviço: EM CASO DE DÚVIDAS (Secretaria Estadual de Saúde do Paraná) POPULAÇÃO – 0800 643 8484 ou 0800 645 4900 PROFISSIONAIS DE SAÚDE – 3330-4492 ou 3330-4493

Prevenção Lavar bem e frequentemente as mãos com água e sabão Evitar tocar os olhos, boca e nariz após contato com superfícies Não compartilhar objetos de uso pessoal Cobrir a boca e o nariz com o antebraço ou lenço descartável ao tossir ou espirrar Manter os ambientes arejados, com portas e janelas abertas

Endometriose – um problema feminino Endométrio é o tecido que reveste o útero internamente. Ele aumenta de tamanho em todo o ciclo menstrual. Caso não haja a formação de um embrião, o endométrio descama iniciando um novo ciclo, isto é a menstruação. Na endometriose, partes do endométrio encontram-se fora do útero. Os locais mais comuns da endometriose são: ovários, as regiões atrás e em frente ao útero, ligamentos uterinos, trompas, tecido entre a vagina e o reto, superfície do reto, da bexiga e a parede da pelve. A endometriose é a principal causa de infertilidade no sexo feminino e afeta 10% das mulheres em idade reprodutiva. As lesões da endometriose dão origem a uma reação inflamatória crônica causando sintomas como: cólicas menstruais, relações sexuais dolorosas, dor para urinar e/ou para evacuar, dor nas costas e/ ou do abdome. Os sintomas terminam por afetar as mulheres em sua vida conjugal, social e no trabalho. Uma mulher cuja mãe ou irmã tem endometriose apresenta seis vezes mais chance de ter endometriose.. Outros fatores de risco são: 1. Começar a menstruar muito cedo 2. Nunca ter tido filhos 3. Ciclos menstruais frequentes 4. Menstruações que duram sete dias ou mais 5. Problemas como hímen não perfurado, que bloqueia a passagem do sangue da menstruação Os seguintes testes são normalmente realizados no diagnostico: 1. Exame pélvico 2. Ultrassom transvaginal 3. Videolaparoscopia pélvica O tratamento da endometriose pode ter dois objetivos: 1. Tratar os sintomas 2. Tratar e prevenir a infertilidade. No tratamento dos sintomas, podemos ter duas abordagens: a) clínica; b) cirúrgica. Na abordagem clínica, pode-se utilizar anti-inflamatórios bem como os agonistas de hormônio liberador de gonadotrofinas (aGnRH) e certas progestinas. Todo tratamento clínico para endometriose deve ser de uso prolongado e com acompanhamento médico. Na abordagem cirúrgica as intervenções são geralmente realizadas por laparoscopia. Nela realiza-se a ressecção ou a destruição das lesões e a liberação de aderências. Mesmo assim, a recorrência de endometriose ocorre em até 40 ou 50% dos casos em cinco anos. No tratamento de infertilidade deve-se fazer o diagnóstico bem como o tratamento (clínico ou cirúrgico) o mais precocemente possível, a fim de impedir o avanço da doença. Em casos mais graves e específicos, pode-se recomendar a coleta e congelamento de óvulos antes do tratamento. * Sérgio Bassi é médico cirugião em Curitiba


SAÚDE

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 17 A 23 DE AGOSTO DE 2013

PÁGINA 6

Novo formato Folhas verde-escuras, como a rúcula e os brócolis, macarrão e arroz integral, sardinha, castanhas, atum e nozes. Para muitos, esses itens já são velhos conhecidos, mas agora, mais do que nunca, devem fazer parte da ingestão diária de alimentos. Isso porque foram incluídos na nova pirâmide alimentar esquema gráfico que mostra a quantidade de nutrientes que precisa ser ingerida todos os dias. Da primeira pirâmide, criada há 14 anos, no Brasil, para a nova, muita coisa mudou (Veja desenho). Embora as porções continuem as mesmas, os carboidratos como pães e massas, por exemplo, que são as principais fontes de energia, ganharam a versão integral. “Hoje a gente sabe

que é muito mais saudável consumir alimento integral do que o refinado. Eles contêm mais fibras, vitaminas e minerais”, explica a nutricionista Christiane Vitola. Em seguida, pelo esquema, vêm as frutas e verduras, que devem ser consumidas “sem culpa” e, na sequência, as chamadas oleaginosas, como castanhas, amêndoas e amendoins. “As oleaginosas oferecem uma grande quantidade de proteínas e também de gorduras boas. O amendoim é uma boa dica, já que é barato e de fácil acesso”, recomenda a nutricionista. Ela lembra, no entanto, que há de se ter cautela, pois, se consumidos em excesso, esses alimentos podem resultar em uns quilinhos a mais. Percebe-se também que a

carne vermelha (fonte de proteína) deu lugar às carnes brancas, como o frango e o peixe, e aos ovos. “As carnes brancas entraram na nova pirâmide pela propriedade que têm. O frango, por exemplo, é fonte de proteína e os peixes são ricos em gorduras boas (Ômega 3). São substâncias que ajudam a proteger as artérias, o coração, além de melhorar os níveis de colesterol”, reitera Christiane. Já no topo da pirâmide, nota-se a presença dos açúcares e doces, óleos e gorduras animais, verdadeiras ameaças à saúde, caso consumidos em grande escala. “É recomendada a ingestão de apenas uma porção (pequena) desses alimentos ao dia, justamente pelos riscos que oferecem”, justifica a nutricionista.

Pela primeira vez desde que surgiu, a pirâmide alimentar é redesenhada para acompanhar novo ritmo de vida dos brasileiros

Christiane: “As oleaginosas oferecem uma grande quantidade de proteínas e também de gorduras boas”

ENTENDA O QUE MUDOU Como era:

Como ficou: Manteiga, carnes vermelhas gordas Ricas em gordura e calorias Consumo esporádico

Açucares, doces, sal, cereais refinados e refrigerantes Ricos em calorias e pobre em nutrientes Consumo esporádico

Leite e derivados Ricos em proteínas e cálcio, opte por produtos magros Consuma 3 vezes ao dia Aves, peixes, frutos do mar, carnes magras e ovos Ricos em proteínas e gorduras Consuma 1 a 2 vezes ao dia

Leguminosas e oleaginosas Ricas em vitaminas, minerais e fibras Consuma 1 a 2 vezes ao dia

Frutas Ricas em vitaminas e fibras (sempre que possível, coma com a casca) Consuma 3 a 5 vezes ao dia

Verduras e legumes Ricos em vitamina, minerais e fibras Consuma 3 a 5 vezes ao dia Óleos vegetais saudáveis (azeite de oliva, óleo de canola), ricos em gorduras mono e poliinsaturadas Consuma diariamente

Cereais integrais (arroz, pães e massas) Rico em fibras Consuma na maioria das refeições

Hidrate-se e mantenha um peso saudável

Pratique exercícios físicos regularmente

Veja quais os alimentos incluídos em cada um dos grupos alimentares: Carboidratos: destacou-se a presença do arroz integral, pão de forma integral, pão francês integral, farinha integral, biscoito integral, aveia e inclusão da quinoa e do cereal tipo matinal; Frutas: houve o realce maior para as frutas regionais como caju, goiaba, graviola e a inclusão dos sucos e salada de frutas; Verduras e legumes: foram incluídas as folhas verde-escuras, repolho, abobrinha, berinjela, beterraba, brócolis, couve-flor, cenoura com folhas e a salada com diferentes vegetais; Laticínios: maior visibilidade a todos os alimentos do grupo como fonte importante de riboflavina (B2) e principal fonte de cálcio na alimentação. O Iogurte apresenta alto valor nutricional; Proteínas: maior destaque para os peixes do tipo salmão e sardinha e regionais e para os cortes mais magros e grelhados, frango sem pele e ovos; Feijões e oleaginosas: o feijão e a soja como preparação culinária, a lentilha e o grão de bico, e oleaginosas como castanha-do-Pará e castanha-de-caju; Óleos e gorduras: houve destaque para o azeite; Açúcares e doces: colocou-se o chocolate e o açucareiro.

Distribuição

Por que mudou?

Ainda pelo que recomendam os especialistas, a alimentação deve ser composta por quatro a seis refeições diárias, distribuídas em três principais (café da manhã, almoço, jantar), com 15 a 35% das recomendações diárias de energia cada, e em até três lanches intermediários (manhã, tarde e noite), com 5 a 15% das recomendações diárias de energia.

A pirâmide alimentar adotada no Brasil foi criada em 1999 pela pesquisadora Sonia Tucunduva Philippi, do Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da USP (Universidade de São Paulo). Agora, pela primeira vez, o instrumento de consulta passou por modificações para melhorar a qualidade da dieta dos brasileiros. O redesenho e a inserção de novos alimentos foram necessários para melhor adaptação à dieta e aos hábitos culturais dos brasileiros. “A refeição é um momento no qual se deve ter prazer. Então, as boas escolhas alimentares também devem levar esses fatores em consideração”, esclarece a pesquisadora.


ESATEC CONTABILIDADE C O N S U LTO R I A & A S S E S S O R I A

Para que a sua empresa saia na frente, nossa parceria

Imposto de Renda

faz a diferença!

Aposentadorias

Abertura de empresa

Consultoria trabalhista e Cálculos

Contabilidade de Condomínios

Cálculos de juros abusivos

Tel/Fax: (41) 3029-6786 esatec.contabil@hotmail.com


PÁGINA 8

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 17 A 23 DE AGOSTO DE 2013

ECONOMIA

Parceria de “letra”

Carvalho: “os setores vão gerar muito mais do que o investimento do Sebrae” Vargas (FGV) mostrou, em 2011, que o Mundial tem potencial para gerar, somente na região de Curitiba, 554 oportunidades de negócios em

seis setores econômicos, como agronegócio; construção civil; tecnologia da informação; turismo e produção associada (artesanato e sou-

Foto: Divulgação

Quem pensa em ganhar dinheiro com o megaevento esportivo que o Brasil vai sediar daqui a dez meses e ainda aproveitar o legado econômico que o Mundial vai deixar é bom correr. A Copa do Mundo FIFA 2014 abre oportunidades, mas é importante manter-se competitivo sempre e não apenas em grandes eventos. Para auxiliar micro e pequenos empreendedores a enxergar oportunidades de negócios antes, durante e após a Copa, o Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) mantém o Programa Sebrae 2014 no Paraná e em outros 11 estados onde estão as cidades-sede do Mundial. “O Sebrae do Paraná é o que tem números mais expressivos, com 12 técnicos diretamente envolvidos no programa, sem contar as consultorias externas”, informou Aldo Cesar Carvalho, coordenador estadual do Programa Sebrae/ PR 2014. Estudo encomendado pelo Sebrae à Fundação Getúlio

Foto: La Imagem

Organizadores da Copa 2014 tabelam com o Sebrae oportunidades para microempresários. Centenas deles podem ser beneficiados na região de Curitiba

venir); comércio varejista e vestuário. Os números são animadores, pois, segundo o coordenador do Sebrae, há 915 empresas no Paraná be-

neficiadas pelo programa nesses seis setores. “O cenário é positivo. As pessoas que trabalham conosco já têm seu negócio segmentado. Há 61 pessoas do segmento de souvenir, por exemplo, e a intenção é que essa linha de produtos fique permanentemente à disposição do turista”, afirmou Carvalho. Um seminário técnico para tratar sobre o tema está previsto para a última semana de agosto. Com investimento de cerca de R$ 80 milhões nos 12 estados, o Programa Sebrae 2014 beneficia as micro e pequenas empresas na melhoria em processos e produtos, aumento da produtividade e competitividade, redução de custos, aumento da credibilidade e da melhoria da imagem, maior adaptação às mudanças e melhores condições de atingir e manter o desempenho desejado nos negócios. ”A projeção é que os setores vão gerar muito mais do que o investimento do Sebrae”, disse Carvalho.

Prefeitura amplia ações De acordo com a presidente da Agência Curitiba de Desenvolvimento S/A, Gina Paladino, além das medidas desenvolvidas em parceria com o Sebrae do Paraná e que envolvem a Copa 2014, está sendo desenvolvido pelo município um conjunto de ações e instrumentos que beneficiarão micro e pequenas empresas de Curitiba.

Tais ações, segundo Gina, representarão um avanço e estão previstas no Plano de Governo do prefeito Gustavo Fruet, que prevê um volume de até 25% das compras públicas junto às micro e pequenas empresas. “O Sebrae/PR tem um papel importante, porque tem competência e ferramentas para ajudar a capacitar esses pequenos negócios

Gina: “capacitar esses pequenos negócios para serem bons fornecedores”

para serem bons fornecedores”, afirmou Gina. O anúncio dessas medidas está previsto para ser feito pelo prefeito Gustavo Fruet em setembro. O orçamento da Prefeitura Municipal de Curitiba para 2014 será de cerca de R$ 7 bilhões, o que torna significativo o percentual a ser adquirido desses empreendedores.


ECONOMIA

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 17 A 23 DE AGOSTO DE 2013

PÁGINA 9

Microempreendedor investe no setor de transporte de passageiros, estimulado pelo dono da empresa onde trabalha

Um sonho de muitos brasileiros, o de ser dono do próprio negócio, está mais próximo do que se pensa. E no caso de André Cristiano da Silva, graduado em Comércio Exterior e há quatro anos funcionário da Serra Verde Express, a realização dos planos ocorreu de forma inusitada: o incentivo partiu do patrão. Conhecedor da demanda existente por transporte de passageiros em curtas e médias distâncias nas empresas que dirige – Serra Verde Express e BWT Operadora de Turismo, integrantes da holding HigiServ – o empresário Adonai Aires Arruda Filho incentivou o funcionário a investir no setor. Em 2013, André da Silva se associou a Irno Giroldi, um antigo prestador de serviços que os atendia com um veículo furgão do tipo “van”. Recentemente, ambos resolveram ampliar o negócio e adquiriram o segundo veículo da frota. “É complicada a burocracia e, para valer a pena o investimento, é preciso trabalhar todos os dias com o veículo. Além das taxas pagas ao Detran, tais como IPVA e seguro obrigatório, é preciso recolher taxas anuais ao Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER), à Urbanização de Curitiba S/A (URBS) e manter em dia o seguro do veículo e dos passageiros. Além disso, enfrenta-

Fotos: Felipe Rosa

Incentivo do patrão

Silva: “A gente pensa em todo o legado que será deixado pela Copa do Mundo FIFA 2014” mos restrições para operar no Aeroporto Afonso Pena, pois o município de São José dos Pinhais exige CNPJ local. Se temos permissão para trafegar em todas as rodovias no Estado e trabalhamos com turismo receptivo, fica difícil deixar de atender passageiros no aeroporto”, disse Silva. Mesmo assim ele está otimista. “A gente pensa em todo o legado que será deixado pela Copa do Mundo FIFA 2014 e leva em consideração o aumento do fluxo de turistas durante a após o mundial em outros países. Além de fortalecer o turismo, ficará um legado de infraestrutura, graças aos investimentos públicos e privados. Curitiba vai sediar quatro jogos. Vamos torcer para que a seleção da Alemanha seja uma das sorteadas para jogar aqui e, com isso, atrair turistas daquele país. O alemão é o que mais viaja”, afirmou o microempresário.

Contratação de serviços Com uma história familiar de empreendedorismo – o avô Almir criou a HigiServ há 36 anos –, o jovem Adonai Aires Arruda Filho, diretor comercial de duas das sete empresas do grupo, prevê um crescimento do turismo antes, durante e após a Copa do Mundo FIFA 2014 e, nesse período, um aumento da terceirização de serviços. O passeio de trem na Serra do Mar é, segundo ele, é a principal atração turística regional e os contratos já estão sendo fechados com fornecedores e prestadores de serviço. “Vamos precisar de mais de 50 vans em alguns dias e já fizemos um bloqueio durante o período do Mundial. Contratamos também 20 guias de turismo e já estamos pagando pelos serviços. Os guias recebem cerca de 80% do valor até 15 dias antes do início da Copa e os 20% restantes após o evento”, explicou Arruda Filho. Segundo ele, novos guias de turismo participam de curso de inglês oferecido pelo Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Prona-

tec), do Governo Federal, enquanto outros mais experientes reciclam os conhecimentos. Com a Copa, haverá muitos eventos paralelos e demanda por

serviços de limpeza, segurança, escolta. Boa parte disso será absorvida pelos quase 5 mil funcionários do grupo, segundo a expectativa do empresário.

Arruda Filho: “Vamos precisar de mais de 50 vans em alguns dias e já fizemos um bloqueio durante o período do Mundial”


PÁGINA 10

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 17 A 23 DE AGOSTO DE 2013

CURTAS Força do agronegócio

ECONOMIA Batel é o mais caro

Em julho, a balança comercial do agronegócio brasileiro teve superávit de US$ 7,79 bilhões, elevando o saldo positivo para US$ 49 bilhões nestes sete primeiros meses do ano. A informação é do Ministério da Agricultura.

Quase tudo certo para o empréstimo de R$ 320 milhões pedidos à Agência Francesa de Desenvolvimento (AFD) pela Fomento Paraná. A instituição francesa concordou, em primeira análise, com a abertura de crédito para apoiar projetos de tratamento de resíduos sólidos de municípios paranaenses.

Lucro I O Banco do Brasil lucrou R$ 10 bilhões líquidos no primeiro semestre do ano. O número histórico foi 81% maior do que a receita obtida em igual período de 2012. No segundo trimestre, o lucro líquido foi de R$ 7,47 bilhões, com aumento de 148,4% sobre o do mesmo intervalo de um ano atrás.

Levantamento mostra que o metro quadrado no bairro é o mais valorizado da cidade. O preço médio dos imóveis passa de R$ 1 milhão Foto: Divulgação

Grana para o ambiente

Lucro II Com aumento de 20,4%, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) fechou o primeiro semestre com resultado líquido de R$ 3,261 bilhões

Lucro III Por sua vez, a Caixa Econômica Federal teve receita líquida de R$ 3,1 bilhões no primeiro semestre. O aumento foi de 10,3% sobre o mesmo intervalo de 2012. No segundo trimestre de 2013, o lucro líquido atingiu R$ 1,8 bilhão, 39,7% acima do resultado obtido entre abril e junho do ano passado.

Lucro IV Mesmo com recuo de 19% sobre o resultado dos primeiros três meses do ano, o lucro líquido da Petrobras foi de R$ 6,201 bilhões de abril a junho. No segundo semestre de 2012, a estatal contabilizou prejuízo líquido de R$ 1,34 bilhão.

Mofo e gelo O excesso de chuvas em Junho e o frio rigoroso do final de julho impuseram perdas de 5% na produção de grãos à agricultura do Paraná, acumulando prejuízos de R$ 1,26 bilhão. Segundo o Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria de Estado da Agricultura, os mais atingidos foram o trigo, o café e o milho da segunda safra. As perdas do trigo são estimadas em 954 mil toneladas e as do milho, em 960 mil toneladas. Os efeitos sobre o café serão sentidos na próxima safra.

Nem tanto De acordo com índices medidos pela empresa Serasa Experian, o número de pessoas que não quitaram as contas em julho caiu 3,5% na comparação com a inadimplência em junho. Se a comparação for com julho de 2012, o recuo foi de 5%. Porém, no confronto entre os primeiros semestres, houve aumento de 5,6% neste ano.

O bairro mais caro de Curitiba é o Batel, considerando o valor médio do metro quadrado anunciado, segundo acompanhamento do portal Agente Imóvel, que aponta os 20 bairros mais valorizados da cidade. Com valor médio de R$ 5.258,00 o metro quadrado, os imóveis vendidos na região tem o preço médio de R$ 1.027.271,00. De acordo com o diretor do portal, Johan Jonsson, os bairros localizados próximos à região Central da cidade possuem os metros quadrados mais valorizados. “Hoje,

Jonsson: “hoje, o Batel é um dos bairros mais movimentados e concentra um considerável número de moradores com alto poder aquisitivo da cidade”

o Batel é um dos bairros mais movimentados e concentra um considerável número de moradores com alto poder aquisitivo da cidade”, esclarece. Já para os imóveis anunciados no Centro, segundo região mais valorizada de Curi-

tiba, os valores médios do metro quadrado estão em R$ 5.007,00. Em média, as casas são vendidas a R$ 438.563,00. O levantamento foi realizado pelo portal Agente Imóvel para apurar a valorização do preço dos imóveis na cidade de Curitiba. O preço médio do


ECONOMIA

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 17 A 23 DE AGOSTO DE 2013

metro quadrado mais barato de Curitiba é de R$ 2.000,00. Os imóveis nesta faixa de preço estão localizados nos bairros na periferia da Capital como, por exemplo, Cam-

po de Santana, Tatuquara, região extremo sul do município e, no extremo norte, na divisa do bairro Abranches com Tabão, segundo dados do portal.

O preço do metro quadrado de cada bairro, bem como o preço médio pedido pelos vendedores

Foto: Divulgação

metro quadrado anunciado na cidade atingiu R$ 3.522,00 em julho, o que representa valorização mensal de 4,2% e de 17% no ano. Na outra ponta, o valor do

PÁGINA 11

Posição 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 No Quartos

Bairro Preço Médio M² (R$) Batel 5.258 Centro 5.007 Mossunguê 4.990 Bigorrilho 4.874 Juvevê 4.727 Cabral 4.631 Centro Cívico 4.617 Seminário 4.511 Água Verde 4.368 Alto da Glória 4.318 Campina do Siqueira 4.278 Cristo Rei 4.242 Vila Izabel 4.131 Mercês 4.059 Rebouças 4.057 Portão 3.862 Jardim Botânico 3.725 Champagnat 3.668 São Francisco 3.607 Santa Quitéria 3.458

Nº de Imóveis 1 Dormitório 363 2 Dormitórios 1.775 3 Dormitórios 3.824 4 Dormitórios 835 Todos 6.973 O Batel, um dos bairros mais movimentados de Curitiba, concentra os imóveis mais caros da cidade

Jul/13 Anual 4.857 3.413 3.178 3.497 3.522

+24% +13% +12% +18% +17%

1 mês antes 4.993 3.424 3.191 3.460 3.380

Preço Médio (R$) 1.027.27 438.563 953.755 627.851 923.013 828.396 669.796 821.568 646.597 709.149 516.555 442.684 607.670 822.37 550.820 432.507 557.640 594.836 622.164 375.131 3 meses antes 4.870 3.325 3.169 3.470 3.336

1 ano antes 3.904 3.029 2.833 2.966 3.015

Fonte: Portal Agente Imóvel


PÁGINA 12

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 17 A 23 DE AGOSTO DE 2013

CIDADANIA

Mais dinheiro ao trabalhador Garantia de direitos

Hauly: “sai em defesa do trabalhador e garante também o pagamento do deságio”

Insegurança jurídica O advogado Marcelo Alessi, presidente da Comissão de Direito do Trabalho da Ordem dos Advogados do Brasil – seção Paraná (OAB-PR), afirmou que, “inicialmente, pode existir controvérsia a respeito da alteração legislativa, pois a lei 101/2001 é uma lei complementar que, a princípio, não poderia ser revogada ou alterada por uma lei ordinária”.

proposta de 2007 tem um grande alcance, pois sai em defesa do trabalhador e garante também o pagamento do deságio. É uma medida de direito trabalhista”, defende Hauly.

O termo de adesão fez parte de acordo com trabalhadores em 2001 (Lei Complementar 110/01). Quem aderiu teve de abrir mão de parte do total a ser recebido (8% a 15%). Alguns trabalhadores não aderiram e recorreram à Justiça. A partir de 2007, o governo começou a realizar mutirões de audiências com a intenção de conciliar as ações judiciais. O projeto também garante aos trabalhadores que firmaram acordo em 2001 o ressarcimento do deságio de 8% a 15% previsto em lei, assegurando a essas pessoas o pagamento integral das perdas do FGTS. O relator, deputado Assis Melo (PCdoB-RS), disse que o projeto determina uma maneira concreta de restituir aos trabalhadores brasileiros as perdas sofridas. “É justo que sejam pagas as diferenças àqueles que receberam crédito a menor, bem como àqueles que não aderiram ao acordo legal”, argumentou.

Foto: Felipe Stresser

Os trabalhadores que abriram mão de percentual das perdas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) em decorrência dos planos econômicos Verão e Collor 1, em acordo feito em 2001, podem ter o ressarcimento desses valores. A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público da Câmara dos Deputados aprovou proposta que amplia o pagamento e garante o ressarcimento dos valores. O Projeto de Lei 1.383/07 de autoria do deputado licenciado Luiz Carlos Hauly, secretário de Estado da Fazenda do Paraná, garante o pagamento da compensação a quem não firmou termo de adesão ou não entrou na Justiça cobrando o ressarcimento das perdas do FGTS. A proposta, que tramita em caráter conclusivo, ainda tem de ser analisada pelas comissões de Finanças e Tributação, e de Constituição e Justiça e de Cidadania da Câmara Federal. “Temos uma luta grande em favor do FGTS desde que fui o relator da Lei que cobriu os planos Collor e Sarney. Há vários projetos tramitando. Pagamos R$ 42 bilhões a 388 milhões de trabalhadores naquele que foi o maior acordo trabalhista da história do Brasil. Na Câmara, naquela oportunidade, envolvemos confederações de trabalhadores, centrais sindicais e outras instituições de classe no acordo chancelado pelo ministro do Trabalho e Emprego, Francisco Dornelles, no Governo Fernando Henrique Cardoso. No entanto, muita gente não aderiu porque não tinha ação ajuizada. Por isso, a

Foto: Julio Cesar Souza/SEFA

Projeto determina reposição de perdas impostas pelos planos Verão e Collor 1 ao FGTS

Para Alessi, se o projeto de lei for aprovado “acarretará grave precedente de insegurança jurídica”. Isto porque, segundo ele, “a matéria foi esgotada pela Lei 101/2001, salientando que os beneficiários que aderiram ao ‘acordo’ o fizeram por livre e espontânea vontade. Ou seja, não eram obrigados a aderir e podiam manter as ações no Judiciário, aguardando o julgamento final. Se aderiram, foi porque entenderam que o acordo era benéfico”, disse. Já os beneficiários que não ajuizaram ação e não aderiram ao acordo, de acordo com Alessi, “renunciaram tacitamente ao benefício”. Por isso, segundo ele, “se agora o Projeto de Lei for aprovado causará insegurança jurídica na medida em que a situação já se encontra consolidada: pela Justiça ou pelo ‘acordo’ e a prescrição do direito de reivindicar os reajustes já se operou para os que não ajuizaram ação”, concluiu.

Alessi: “acarretará grave precedente de insegurança jurídica”


CULTURA

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 17 A 23 DE AGOSTO DE 2013

PÁGINA 13

Agenda Cultural SHOWS

Quinteto Brasília

O projeto “Sonora Brasil - Formação de ouvintes musicais” começa neste domingo (18), às 18 h30, com o show do Quinteto Brasília, no Sesc da Esquina. O grupo apresenta um repertório para instrumentos de sopro abordando a obra de Edino Krieger e de uma seleção de compositores que participaram das Bienais de Música Contemporânea. Entrada gratuita. Informações: (41) 3304-2222

Daniel Fagundes

O cantor, instrumentista e compositor se apresenta com os instrumentistas e produtores musicais Alonso Figueroa e Val Filho, também no domingo (18) às 11h30, no Conservatório de MPB. Fagundes é integrante dos grupos Areia Branca, Fato e Xaxá do Xexé, todos voltados à música brasileira. Entrada gratuita. Informações: (41) 3321-3315

Alcione

Abranches. Plebe Rude, que completou 25 anos em 2011, traz canções de seu último álbum “Rachando Concreto Ao Vivo”. No repertório de Marcelo Nova estão grandes sucessos. Ingressos: R$ 90. Informações: (41) 3354-1030

Monstros S.A

TEATRO

Adaptação para o teatro do grande sucesso do cinema, a peça será encenada neste domingo (18), às 14 e 16h30, no Teatro Bom Jesus. História conta sobre uma fábrica que constrói portais que levam os monstros para os armários das crianças, assim eles podem assustá-las e garantir a energia necessária para a cidade, que é abastecida por gritos. Entrada: R$ 40. Informações: (41) 2105-4034

Palco Giratório A 3ª edição do festival fica em cartaz até 23 de agosto. Os espetáculos são apresentados em diversos espaços da cidade, com a participação de 16 companhias de 12 estados e 23 peças. A programação está no site http://www.sescpr.com.br/palcogiratorio

Orgulho Hetero da Adolescência ao Adultério

A cantora apresenta o show “Eterna Alegria de Uma Sambista” no Teatro Guairá, no próximo dia 24, às 21 horas. Ela cantará grandes sucessos, além de sambas que compôs com Jorge Aragão, Arlindo Cruz e Ana Carolina. Ingressos: R$ 160. Informações: (41) 3304-790

II Bienal de Música Hoje O Festival de Inverno de Música Contemporânea em Curitiba será realizado entre os próximos dias 19 e 25, em vários espaços da capital. A Bienal tem como foco o diálogo entre a produção musical local – tanto de Curitiba quanto do Brasil - como um todo. Confira a programação completa no site: www.bienalmusicahoje.com

Plebe Rude e o cantor Marcelo Nova

A banda e o cantor se apresentam no próximo dia 24, às 21 horas, na Sociedade

EXPOSIÇÕES

Curitiba Protesta

A peça, que será apresentada no Teatro Regina Vogue, de 23 a 25 , às 21 horas, é inspirada nos filmes “Os brutos também amam”, “Como meninos e lobos” e “Se beber não case”, que relatam o bom e o ruim de ser um homem heterossexual. O espetáculo aborda estes assuntos de forma muito divertida. Ingressos: R$ 20. Informações: (41) 2101-8292

O Auto da Compadecida A peça será apresentada nos dias 23 (20h), 24 e 25, às 17 e 20 horas, no Miniauditório Guaíra. Considerada um clássico escrito de Ariano Suassuna, a narrativa conta a história de homens que são condenados à prestação de contas num tribunal presidido por Deus e o diabo. Ingressos: R$ 16. Informações: (41) 3304-7982

Extraordinário Cotidiano O espetáculo fica em cartaz até o próximo dia 25, no Teatro Eva Herz, na Livraria Cultura. A peça traz um recorte da obra da autora Veronica Stiggerque e ironiza a naturalidade com que lidamos com a violência. Entrada gratuita. Informações: (41) 3941-0292

A mostra, composta por 60 imagens de fotojornalistas que acompanharam as recentes manifestações populares que ocorreram em todo o país, poderá ser vista até 3 de setembro, no Salão Brasil (3º andar) do Memorial de Curitiba. A Promoção é da Arfoc-PR. Entrada gratuita. Informações: (41) 3321-3313

Os escolhidos

A vida da família Barret é balançada por uma série de eventos perturbadores. Eles descobrem que uma força sobrenatural e mortal os persegue. Elenco: Keri Russell, Josh Hamilton, Dakota Goyo, Kadan Rockett, J.K. Simmons, L.J. Benet, Rich Hutchman e Myndy Crist, entre outros. Cinesystem Cidade - Sala 1 - Sexta a quinta (dublado): 14h15, 16h30, 19h15 e 21h25; Cinesystem Curitiba - Sala 1 - Sexta a quinta (dublado): 17h; Sala 2 - Sexta a quinta (dublado): 19h45 e 21h55; Cinesystem Total - Sala 1 - Sexta a quinta (dublado): 16h20, 19h30 e 21h40; UCI Estação Sala 9 - Sexta a quinta: 13h, 15h10, 17h20, 19h30 e 21h40

Círculo de fogo

Vendo ou alugo

Solitude

A exposição fotográfica de Maurício Vieira permanece aberta até o próximo dia 22, no Museu da Fotografia de Curitiba. Entrada gratuita. Informações: (41) 3321-3260

Greg Mason Burns

O artista plástico Greg Mason Burns expõe suas obras no Hacienda Café, até o final deste mês. A exposição conta com pinturas de natureza morta. Entrada gratuita. Informações: (41) 3018-9525

Reconstrução Inversa A mostra pode ser vista no SESC Água Verde, até o próximo dia 30. A exposição reúne esculturas do artista plástico Faustino Zardo, feitas com a técnica japonesa raku. Entrada gratuita. Informações: (41) 3342-7577

CINEMA

A Aventura de Kon-Tiki

Baseado na história do explorador Thor Heyerdahl, o filme mostra a expedição KonTiki no ano de 1947, enquanto passavam pelo Pacífico. Thor e outros cinco homens queriam provar que os sul-americanos poderiam ter ocupado a Polinésia na época pré-colombiana, por isso, construíram uma barca com materiais e técnicas da época e embarcaram em sua aventura. Espaço Itaú de Cinema (Shopping Crystal) – Sala 5 – Sexta a quinta (legendado, VIP): 15h10, 19h30 e 21h40

Sexta a quinta: 16h25, 19h05 e 21h45 Cinesystem Total - Sala 4- Sexta a quinta (dublado, em 3D): 14h, 16h40, 19h20 e 22h Sala 5 - Sexta a quinta (dublado): 21h35; Espaço Itaú de Cinema (Shopping Crystal) - Sala 3 - Sexta a quinta (legendado, em 3D): 13h30, 16h, 18h30 e 21h; IMAX® Theatre - Sala 1 - (Dublado, em 3D) - Sexta a quinta: 14h20 e 17h05 (Legendado, em 3D) - Sexta a quinta: 19h50 e 22h35; UCI Estação - Sala 1 - Sexta a quinta (dublado): 14h, 16h45, 19h30 e 22h15 Sala 6 (Dublado, em 3D) - Sexta a quarta: 15h45 (Legendado, em 3D) Sexta e sábado: 13h, 18h30 e 0h Domingo a quinta: 13h e 18h30; UCI Palladium - Sala 3- Sexta a quinta (dublado): 13h45, 16h30, 19h30 e 22h15 Sala 4 - (Dublado, em 3D) Sexta a quinta: 13h, 15h45, 18h30 e 21h15; (Legendado, em 3D) Sexta e sábado: 0h

Quando criaturas gigantescas chamadas Kaiju se levantam do mar e ameaçam a humanidade, os humanos criam robôs para se defenderem. Essas máquinas são controladas por dois pilotos que são ligados por uma ponte neural. O destino da Terra parece estar nas mãos de dois improváveis heróis e um robô obsoleto. Elenco: Charlie Hunnam, Ron Perlman, Idris Elba, Charlie Day, Burn Gorman, Rinko Kikuchi, Clifton Collins Jr., Diego Klattenhoff e Robert Maillet, entre outros. Cinemark Barigüi - Sala 1 - Sexta a quinta: 13h30, 19h10 e 22h10; Cinemark Mueller - S ala 7 - Sexta: 14h50, 17 h 4 0 , 2 0 h 3 0 e 2 3 h 2 0 S ábado: 12h, 14h50, 17h40, 20h30 e 23h20; Domingo: 12h, 14h50, 17h40 e 20h30 Segunda a quinta: 14h50, 17h40 e 20h30 Sala 8 - Sexta e sábado (legendado, em XD 3D): 13h, 15h50, 18h40, 21h30 e 0h20 Domingo a quinta (legendado, em XD 3D): 13h, 15h50, 18h40 e 21h30; Cineplus Jardim das Américas Sala 6 - Sexta a quinta (dublado, em TSX 3D): 13h30, 16h10, 18h50 e 21h30; Cinesystem Cidade - Sala 3 Sexta a quinta (dublado, em 3D): 14h, 16h40, 19h20 e 22h; Cinesystem Curitiba - Sala 1- Sexta a quinta: 19h20 e 22h Sala 6 - (Dublado, em 3D) Sexta a quinta: 13h45 (Legendado, em 3D)

Uma família vive em uma casa de luxo próxima a uma favela no Rio de Janeiro e, quando passa a ficar endividada, decide vender o imóvel. Após ter problemas com a venda devido à localização, a favela é pacificada e possíveis compradores decidem visitar a casa, mas todos acabam ficando encurralados no local após o início de um tiroteio. Elenco: Sílvia Buarque, Pedro Monteiro, Nizo Neto, Marcos Palmeira, Marieta Severo e Nathália Timberg, entre outros. Cinemark Barigüi - Sala 7- Sexta (nacional): 14h, 16h10, 18h30, 20h50 e 23h20 Sábado (nacional): 11h50, 14h, 16h10, 18h30, 20h50 e 23h20 Domingo (nacional): 11h50, 14h, 16h10, 18h30 e 20h50 Segunda a quinta (nacional): 14h, 16h10, 18h30 e 20h50; Cineplex Batel (Shopping Novo Batel) - Sala 2 Sexta a quinta (nacional): 14h30, 16h20, 18h10 e 20h; Cineplus Jardim das Américas - Sala 5 - sexta a quinta (nacional): 16h15, 18h, 19h45 e 21h45; Cinesystem Curitiba - Sala 4 - Sexta a quinta (nacional): 14h20, 17h, 19h30 e 21h40; Espaço Itaú de Cinema (Shopping Crystal) - Sala 1 - Sexta a quarta (nacional): 13h, 14h40, 18h20, 20h e 21h40 Quinta (nacional): 13h, 14h40, 18h20 e 20h; UCI Estação - Sala 7 - sexta (nacional): 14h, 16h, 18h, 20h, 22h e 0 h S ábado (nacional): 12h, 14h, 16h, 18h, 20h, 22h e 0h Domingo (nacional): 12h, 14h, 16h, 18h, 20h e 22h Segunda a quinta (nacional): 14h, 16h, 18h, 20h e 22h; UCI Palladium - Sala 6 - Sexta e sábado (nacional): 13h, 15h, 17h, 19h, 21h e 23h Domingo a quinta (nacional): 13h, 15h, 17h, 19h e 21h

HORÓSCOPO Leão (23/7 a 22/8)

A área profissional é caracterizada por alguma tensão motivada por dificuldades de mercado. Uma autoestima em alta poderá ajudar a ultrapassar este período sem dificuldades de maior.

Esta será uma boa semana, no aspeto laboral, num signo forte e determinado como o Leão. Os seus objetivos serão alcançados e com as suas vitórias a sua autoestima aumentará significamente.

Touro (21/4 a 20/5) Prolemas com uma pessoa muito próxima de si poderão criar-lhe algumas dificuldades. No referente aos familiares, esta será uma boa semana. Pouco favorecidas as novas amizades, seja cauteloso.

Gêmos (21/5 a 20/6) Algumas dificuldades em fazer face a compromissos, poderão criar-lhe alguns embaraços; não se deixe descontrolar e a solução surgirá de uma forma, perfeitamente natural, acredite nas resoluções dos problemas.

Câncer (21/6 a 22/7) Durante este período, poderão verificar-se alguns desentendimentos que, senão forem bem esclarecidos, poderão ter consequências desagradáveis. Não se aconselham novos relacionamentos, durante esta semana.

Virgem (23/8 a 22/9) Esta semana não se encontra muito favorecida nos relacionamentos de amizade. Tenha em, especial, atenção aqueles que não conhece bem e que se apresentam como os melhores dos amigos.

Libra (23/9 a 22/10) Dinheiro, independentemente do signo, é um problema do dia-a-dia; assim, encare com coragem e determinação uma possível semana menos boa. Pense e acredite que, rapidamente, a sua vida melhorará.

Escorpião (23/10 a 21/11) Grandes dificuldades de relacionamento com o seu par; esta situação, deve-se, na sua maior parte, a despeitos que deverão ser ignorados. masem uma relação a paciência será necessária para resolver os problemas.

Sagitário (21/11 a 21/12)

CRUZADAS

Semana muito complicada, na área profissional, para os nativos deste signo; no entanto, caso saiba usar a sua habitual imaginação e simpatia, a situação poderá ser invertida e melhorada, substancialmente.

Capricórnio (22/12 a 20/1) Relacionamento tensos, especialmente com familiares será o que esta semana lhe reserva. Seja paciente e tolerante e o período terminará, sem dificuldades maiores. Agradáveis surpressas no decorrer da semana.

Solução:

Áries (21/3 a 20/4)

Aquário (21/1 a 19/2) A situação financeira passa por um momento difícil e, que exige da sua parte, coragem e determinação. Recorde-se que, em cada dia que passa, poderão surgir soluções, inesperadas. O Importante é ter fé.

Peixes (20/2 a 20/3) Juntamente, com o seu par, divida os problemas do dia-a-dia; desta forma, encontrará a luz e o equilíbrio necessários. Não será aconselhável iniciar novos relacionamentos neste período.

S I M


PÁGINA 14

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 17 A 23 DE AGOSTO DE 2013

CULTURA

Quem tem livros sobrando em casa pode doá-los ao Projeto Tubotecas, iniciativa da Fundação Cultural de Curitiba (FCC) para estimular a leitura entre os usuários da rede pública de transporte de Curitiba e que já chegou a dez estações-tubo da cidade. De preferência, os doadores devem entregar os volumes nas unidades da Fundação, Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc) e Prefeitura. Desde o final de março, os livros são diariamente colocados nas prateleiras instaladas

em algumas paradas de ônibus que circulam pelas canaletas exclusivas para o transporte de passageiros. São quatro minibibliotecas no terminal Rui Barbosa, duas no Correio Velho, duas nas estações da Praça Carlos Gomes e duas na Marechal Floriano, quase na Linha Verde. A escolha desses locais para começar o projeto tem um bom motivo: por eles passam, todos os dias, uma parcela significativa dos 2,3 milhões de pessoas que dependem de ônibus e usam as estações-tubo e paradas comuns espalhados pela cidade. Em quase cinco meses de funcionamento, 13 mil livros já foram ofertados e retirados nas tubotecas, o que comprova que o curitibano gostou da ideia. É o que sugere a rapidez com que, logo depois de reabastecidas, suas prateleiras tornam a ficar vazias. Isso acontece diariamente, nem bem o carro da FCC, gestor do projeto, deixa pelo menos cinquenta exemplares em cada local. O público aproveita para retirar um volume e

começar a ler ali mesmo, enquanto o próximo ônibus não chega, ou leva para casa. Em poucos minutos não resta mais nenhum título, independente do gênero ou da faixa etária da publicação.

Foto: Felipe Stresser

Boa aceitação das minibibliotecas em estações-tubo mostra que a população não gosta somente de TV e música popular

Foto: Lucilia Guimarães/SMCS

Fome de leitura

Jackson Rommani, analista de crédito recém-chegado de Santa Catatina, aproveitou para se informar sobre como emprestar livros e se surpreendeu com a facilidade para retirá-los. “Sempre que tiver algo sobre psicologia, vou levar. Gosto muito dessa área”, disse. A facilidade de acesso aos livros, diz a coordenadora de Literatura da FCC, Mariane Torres, ajuda a explicar o sucesso do projeto. É que, para retirar um livro da estante, o interessado não precisa ter cadastro na nova biblioteca nem se sujeitar a prazos de entrega. “É olhar, gostar e levar o livro embora”, resume. A expectativa, porém, é que ele devolva o exemplar no mesmo tubo tão logo termine

a leitura, para que outras pessoas possam se beneficiar da oportunidade de ler. Os livros novos são colocados diariamente nas minibibliotecas por Sérgio Fernandes da Silva, funcionário da Fundação Cultural há 21 anos. A ele cabe também retirar os títulos danificados e recolher as doações.

Giro dos livros Por causa do movimento intenso de reposição e retirada de livros, Mariane observa que é importante que mesmo o público não-usuário das tubotecas contribua com o projeto, por meio de doações, como já ocorreu com universidades, sebos e várias pessoas. “Quanto mais exemplares tivermos para

Rommani: “Sempre que tiver algo sobre psicologia, vou levar”


CULTURA entregou na estação Rui Barbosa-Pinheirinho, na quintafeira (15), o primeiro livro emprestado na Tuboteca e levou para casa o segundo. “Achei que pudesse entregar só no Pinheirinho, onde peguei, mas soube que posso Foto: Felipe Stresser

reabastecer as prateleiras, maior será a possibilidade de giro dos livros, fazendo com que mais pessoas tenham acesso grátis à leitura de qualidade”, resume. A atendente de consultório médico, Efigência Portes,

Silva é o encarregado de repor diariamente os livros nas tubotecas

deixá-lo aqui mesmo”, comentou. A preocupação com o aumento do acervo do projeto Tubotecas também tem outra razão de ser: a preparação dos livros. Antes de eles entrarem em circulação, precisam ser identificados como pertencentes ao projeto e triados. Dependendo do tipo de livro, pode ser destinado a outras bibliotecas – como os Farois do Saber, da Prefeitura, e as estantes mantidas por associações de moradores. É o caso dos livros técnicos, didáticos, enciclopédias, manuais, guias, dicionários e títulos sobre religiões. Antes de irem para as prateleiras, os livros dos tubos ainda passam por recuperação. Limpeza ou colagem de páginas e capas soltas na oficina da FCC. O objetivo é ampliar a vida útil dos volumes mais antigos e o prazer da leitura.

PÁGINA 15

Foto: Felipe Stresser

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 17 A 23 DE AGOSTO DE 2013

Efigência: “soube que posso deixá-lo aqui mesmo” Serviço: Para saber onde doar livros, acesse o site www.fundacaoculturaldecuritiba.com.br e clique sobre o ícone referente ao projeto


HOSPITAL SAINT LOUIS SEGURANÇA SEM FERIR O CONFORTO DO PACIENTE. TECNOLOGIA DE ÚLTIMA GERAÇÃO.

Rua Vicente Machado, 2455 Batel - Curitiba - PR - Telefone:(41) 3269-8400


Paraná Em Foco