Issuu on Google+

Neste sábado (27), das 12 às 18 horas, será realizada pela primeira vez, no Passeio Público, a Vinada Cultural. Página 14

PARANÁ DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

EM FOCO

Foto: Divulgação

Rolando Boldrin. O cantor se apresenta neste domingo (28/04), no Auditório Mário de Mari – CIETEP, em Curitiba. Página 15

CURITIBA, 27 DE ABRIL A 3 DE MAIO DE 2013 - ANO I - Nº 3 - PUBLICAÇÃO SEMANAL

Foto: Felipe Rosa

Uma difícil decisão Quando chega a hora da família optar pelo melhor lugar para uma pessoa querida, debilitada pela idade ou doença, viver – em casa, em clínicas ou asilos – é preciso dose extra de equilíbrio. Isso evita traumas para os dois lados. A escolha mais adequada pode vir de aconselhamento médico e a ponderação dos familiares mais próximos. Página 6

O bom mocinho da cozinha Vítima de línguas afiadas, o tomate não tem muito a ver com a alta da inflação e continuará presente nas mesas de restaurantes e das casas. Página 4

CONFIRA NESTA EDIÇĂO: ARTIGOS ....................................... 2 ESPAÇO DO LEITOR ..................... 2 ECONOMIA .............................. 3 e 4 SEGURANÇA .................................. 5 SAÚDE ..................................... 6 e 7 CIDADES .......................... 8, 10 e 11 POLÍTICA .................................... 13 CULTURA ............................. 14 e 15 ESPORTES ................................... 16 COLUNISTAS NILSON MONTEIRO ...................... 5 SÉRGIO BASSI ............................. 11

Baita e cara ressaca Polícia Rodoviária Federal fecha o cerco aos motoristas que insistem em dirigir, após encher a cara. Página 5

Grande gesto de um punhado de alunos Na prática, adolescentes mostram como a teoria aprendida na sala de aula pode ser usada no amparo a pessoas pobres. Página 8

Operações mais rápidas em Paranaguá Secretaria de Portos determina que serviços dos órgãos federais sejam prestados 24 horas por dia para agilizar liberação de cargas. Página 3

O prazer de proporcionar sonhos Saber viver, com alegria e jovialidade, representa oportunidades de negócios e ampliação de conhecimentos. Página 10

ARTIGOS

Odontologia, saúde, beleza e bem-estar – Mylene de Cássia Gonçalves – Página 2


PREVISÃO DO TEMPO PÁGINA 2

CURITIBA Parcialmente Nublado

Parcialmente Nublado

Parcialmente Nublado

Parcialmente Nublado

Parcialmente Nublado

Parcialmente Nublado

Nublado

Sábado 15º

26º

Domingo 15º 24º Segunda-feira 18º 27º Terça-feira 15º 24º Quarta-feira 14º 24º Quinta-feira 14º 24º Sexta-feira 15º 23º

Informações CPTEC – www.cptec.inpe.br

PARANÁ

EM FOCO

Publicação Hora Extra Comunicação Editor Lucian Haro Redação Carla Rocha, Caroline Sagaz e Lucian Haro Colunistas Nilson Monteiro Sérgio Bassi Colaboradores Mylene de Cássia Gonçalves Fotos Felipe Rosa e Suellen Lima Comercial Guaracy Ribas Junior Projeto Gráfico e Diagramação Celso Arimatéia Tiragem 30.000 exemplares auditados pela GP Auditores

O Jornal Paraná em Foco é impresso em papel certificado FSC, garantia de manejo florestal responsável, e com tinta ecológica elaborada com matérias-primas bioderivadas e renovável.

A tiragem e distribuição desta edição de 30.000 exemplares são auditadas pela GP Auditores. FALE COM A REDAÇÃO redacao@horaextramkt.com.br COMERCIAL comercial@horaextramkt.com.br (041) 3013-1096 www.premfoco.com.br www.facebook.com/paranaemfoco @paranaemfoco

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 27 DE ABRIL A 3 DE MAIO DE 2013

ARTIGOS

> MYLENE DE CÁSSIA GONÇALVES*

Odontologia, saúde, beleza e bem-estar O mundo mudou. A sociedade e o paciente mudaram. Suas necessidades, desejos e expectativas, também. Supridas as necessidades básicas de saúde, deseja-se beleza e bem-estar. Já não basta ter um sorriso saudável, é necessário que o sorriso seja belo e espontâneo, que reflita um estado de espírito. A odontologia acompanhou estas mudanças, que se iniciaram pela relação dentista-paciente ou, caso prefiram, dentista-cliente. Pacientes mais informados e exigentes e dentistas mais receptivos e aptos discutem ativamente o planejamento e o plano de tratamento, estabelecendo juntos os objetivos e prioridades. No quesito saúde, a doença cárie deixou de ser a única de importância na odontologia. Publicações comprovam a importância dos cuidados com a gengiva, relacionando a doença periodontal com diferentes problemas sistêmicos. Distúrbios do sono e algumas dores de cabeça inexplicáveis também

Quando se fala em beleza e bem- estar, se fala de sentirse bem, sentir- se confiante e feliz. Fala-se de autoestima. Não há como sentir-se bem sem sentir-se belo, assim como não há beleza que se sustente sem bem-estar.

têm sido tratados pelos especialistas. Os problemas funcionais de pacientes portadores de próteses mal adaptadas ou com ausências dentárias têm sido solucionados com o auxílio da implantodontia. O tratamento odontológico ideal contempla, ainda, um programa de preservação, com retornos periódicos ao dentista, definidos caso a caso, de acordo com as necessidades individuais. Quando se fala em beleza e bemestar, se fala de sentir-se bem, sentirse confiante e feliz. Fala-se de autoestima. Não há como sentir-se bem sem sentir-se belo, assim como não há beleza que se sustente sem bem-estar. Um novo universo se abre, com infinitas alternativas e possibilidades. Tornar o sorriso único, individual e especial exige estudo e planejamento. A sintonia entre profissional e paciente é fundamental para o adequado planejamento, que deve ser realizado em equipe. Quando corretamente executado, confere previsibilidade ao tratamento, fornecendo segurança ao profissional e tranquilidade ao paciente. A odontologia do bem-estar contempla todas as especialidades em um mesmo local, uma vez que a mobilidade urbana e a escassez de tempo são dificuldades atuais a serem minimizadas. *Mylene de Cássia Gonçalves é cirurgiã dentista, especialista em Prótese Dentária e mestranda em Implantodontia (www.consultoriobymylene.com.br)

TELEFONES ÚTEIS SEGURANÇA

SAÚDE Ambulância – SAMU Ambulância – SIATE Hospital Cajuru Hospital de Clínicas Hospital Evangélico Hospital do Trabalhador Hospital Pequeno Príncipe Hospital Angelina Caron Vigilância Sanitária

192 193 3271-3000 3360-1800 3240-5000 3212-5700 3310-1010 3679-8100 3330-4300

Unidades de Saúde 24 horas Centro Municipal de Emergências Médicas Boa Vista 3251-1013 Boqueirão 3217-1201 / 3217-1258 Cajuru 3261-4026 / 3226-1994 Campo Comprido 3373-1332 / 3279-1623 CIC 3314-5061 / 3314-5058 Fazendinha 3314-5112 / 3314-5105 Pinheirinho 3212-1468 / 3212-1457 Sítio Cercado 3378-6405

Bombeiros 193 Defesa Civil Estadual 199 Guarda Municipal 153 Instituto Médico Legal (IML) 3281-5600 Força Verde / Polícia Ambiental 0800-643-0304 Narcodenúncia 181 Ouvidoria das Polícias 0800-410-090 / 3323-7535 Polícia Militar 190 Polícia Civil 197 Polícia Federal 3251-7500 Polícia Rodoviária Estadual 198 / 3281-9000 Polícia Rodoviária Federal 191 / 3535-1910

UTILIDADE PÚBLICA Aeroporto Afonso Pena Copel Detran Previdência Social (INSS) Procon Rodoferroviária Sanepar

3381-1515 0800-510-0116 0800-643-7373 135 0800-411-512 3320-3000 115

E S P A Ç O

do Leitor Parabéns pela iniciativa. O produto já nasce com respeito e credibilidade no mercado. Flávio José Arns vice-governador do Estado do Paraná

Parabéns ao colunista Nilson Monteiro. Ler a coluna dele é uma aula para nossas vidas. Emiliano Aparecido Morador do Santa Quitéria

Recebi o produto na esquina da minha casa. Achei bem interessante, principalmente as matérias de comportamento. Parabéns à equipe. Selma Teixeira Moradora do Portão

Recebi o jornal voltando pra casa, depois do trabalho. E mesmo carregando minha bicicleta, pude ler o bom conteúdo jornalístico. Edson Luiz Rammon Morador da Vila Eugênia

Parabéns pela matéria dos bares. É bom saber que em nossa cidade os donos dos estabelecimentos estão cientes do perigo que é beber e dirigir. Ednieia Souza Moradora do Centro

Fiquei feliz em receber o Paraná Em Foco no meu carro. É bom saber que ainda existem pessoas comprometidas com o bom jornalismo. Renato Alvez Morador do Centro

Gostei muito da matéria sobre a revitalização do Teatro Guaíra. Ainda bem que um teatro tão importante para o Estado não está esquecido. Edgar Celso Texeira Morador do Centro Cívico

Pude compartilhar o Paraná Em Foco com todas as pessoas do trabalho. Vocês estão de parabéns pelo produto, principalmente pelo projeto visual. Ótimo. Camila Guimarães Moradora do Boa Vista

Mande suas sugestões, críticas e elogios para leitor@premfoco.com.br

O público já está em suas mãos. QUE TAL COLOCAR O SEU ANÚNCIO NAS MÃOS DELE? POR QUE ANUNCIAR NO PARANÁ EM FOCO? Temos a maior tiragem semanal de toda a Região Metropolitana de Curitiba com 30 mil exemplares auditados por empresa especializada.

(41) 3013-1096


PÁGINA 3

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 27 DE ABRIL A 3 DE MAIO DE 2013

ECONOMIA INFRAESTRUTURA

Além de Paranaguá, o novo horário de funcionamento, que será adotado em caráter experimental no dia três e, em definitivo,no dia 6 de maio, será implantado também nos portos de Suape (PE), Rio Grande (RS), Itajaí (SC) e Fortaleza (CE). A medida foi adotada em Santos e no Rio de Janeiro no dia 22 de abril. Esses terminais foram escolhidos por causa do volume de cargas e veículos

Rapidez e economia

Serviços prestados 24 horas por dia vão reduzir filas de espera nas operações de embarque e desembarque no terminal de Paranaguá

Operação de embarque e desembarque no Porto de Paranaguá será mais rápida

medida vai proporcionar rapidez na movimentação do porto, tanto no embarque como desembarque. “Ao agilizar as operações, o custo da logística, de modo geral, terão redução, melhorando a competitividade de Paranaguá em benefício de todos, dos operadores do terminal ao produtor rural, que não terá de arcar com descontos no valor do seu produto pelo preço do transporte. Por exemplo, como praticamente não haverá mais fila para descarregar no porto, o caminhoneiro que transporte uma carga de Cascavel, no Oeste do Estado, até Paranaguá, receberá o frete normal pelo serviço”, explicou. Como reflexo do trabalho integrado e eletrônico de todos, que possibilitará sincronizar o fluxo das operações e evitar filas e congestionamento nos portos, a Secretaria Especial de Portos avalia que a redução no custo com logística deve chegar a 25%.

Foto: Divulgação/Appa

O superintendente-adjunto do Sindicato e Organização das Cooperativas do Paraná (Ocepar), Nelson Costa, disse que o aumento das filas de caminhões dentro e fora do pátio do terminal e a espera dos navios são causados pela demora na liberação das cargas, porque os serviços federais eram realizados de 6 a 8 horas por dia. Lembrou ainda que, no dia 27 de março, em audiência realizada no gabinete da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, o funcionamento ininterrupto do Porto de Paranaguá foi um dos pedidos apresentados ao Governo Federal pelas entidades que integram o G-7, entre quais a Ocepar, e que também contou com a presença do presidente da Federação das Indústrias do Paraná (Fiep), Edson Campagnolo. Costa avaliou que, apesar de ainda não ser possível estimar a redução nos custos das operações, de prático, a

Dividino: “sobrará dinheiro no bolso do produtor e da indústria” Foto: Divulgação/Ocepar

Previsto para entrar em operação, em definitivo, no dia 6 de maio, o Programa Porto 24 horas, instituído pela Secretaria Especial de Portos (SEP), obriga os órgãos federais, como Marinha, Polícia Federal, Sistema de Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro), Receita Federal e Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que trabalham nos portos a prestarem o serviço durante 24 horas por dia. Tradicionalmente, a tarefa era realizada apenas em horário comercial. A medida permitirá a redução do tempo de espera do navio para ser liberado. A Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (APPA) avalia que, no caso de movimentação de contêineres, a demora na liberação deve cair pela metade. Em entrevista ao Paraná em Foco, o superintendente da Appa, Luiz Henrique Dividino, após ressaltar que as operações do Porto já são realizadas de maneira ininterrupta, disse que “o objetivo do Porto 24 horas é melhorar o desempenho das operações de movimentação de carga – importações e exportações –, e das operações nos locais de estocagem. Com isso, reduzse o tempo de espera e, consequentemente, serão reduzidos os custos dos serviços. Assim sobrará dinheiro no bolso do produtor e da indústria a quem servem os portos do Paraná”.

Foto: Divulgação/Appa

Porto terá serviços federais sem interrupção

Costa: “melhorando a competitividade de Paranaguá em benefício de todos”


Curtas

PÁGINA 4

Recorde no Brasil...

ECONOMIA

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 27 DE ABRIL A 3 DE MAIO DE 2013

O tomate não é o vilão da hora

... e no Paraná Caso não ocorram imprevistos, o Paraná irá colher 38,01 milhões de toneladas de grãos na safra 2012/13, o que representará aumento de 22% sobre os 31,04 milhões de toneladas produzidos no período 2011/12, quando houve quebra na soja. O volume estimado representa 20,65% da produção brasileira.

VBP de R$ 270 bi Neste ano, o valor da produção agrícola brasileira deve somar R$ 270 bilhões. A estimativa é do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). Se isto se confirmar, a evolução do Valor Bruto da Produção (VBP) será de 9,8% sobre os R$ 246,2 bilhões de 2012. O VBP se refere à soma dos valores das principais lavouras do País.

Aumento de 15% Pela projeção do Departamento de Economia Rural (Deral) da Secretaria Estadual da Agricultura, o VBP do Paraná deve superar os R$ 60 bilhões em 2013, o que representará aumento de 15,38% sobre os R$ 52 bilhões de 2012. O número corresponde a mais de 22% do VBP nacional.

Uma grana federal Para viabilizar a nova etapa do Programa Nacional de Banda Larga (PNBL 2.0), que envolve a instalação de internet móvel com tecnologia 4G, será necessário investir R$ 125 bilhões nos próximos dez anos, em redes de longa distância, equipamentos, fibras óticas, acessos e pessoal. A informação é do Ministério das Comunicações.

Menos subsídio O relatório “Reforma do subsídio em energia: lições e implicações”, do Fundo Monetário Internacional (FMI), conclui que o subsídio para a energia leva as pessoas a consumirem mais do que necessitam. E ainda avalia que sem o incentivo – que foi de US$ 1.9 trilhão em 2011, ou seja, 2,5% do PIB mundial - as emissões de dióxido de carbono, o principal causador do efeito estufa, seriam 13% menores.

Prática danosa O FMI defende que este subsídio causa enormes prejuízos à economia de um país, porque onera as contas das geradoras de energia, reduz o investimento em energia renovável, acelera a destruição dos recursos naturais e beneficia os mais ricos e prejudica os mais pobres. A prática, segundo a instituição, é mais difundida no Oriente Médio e no Norte da África. (Com Agência Brasil e Agência de Notícias Brasil-Árabe)

Nas últimas semanas, o tomate virou celebridade, ganhou lugar de destaque na mídia, nas redes sociais e correu o mundo. E toda a repercussão ocorreu por conta do elevado preço que atingiu. No entanto, a febre durou pouco, pois, em menos de 15 dias, o preço do quilo da mercadoria se estabilizou e retomou sua média normal. Uma condição passageira de mercado, que deixou marcas na economia e fez gente graúda do governo perder o sono, temendo as consequências do impacto no orçamento das famílias brasileiras. Segundo pesquisa da Central de Abastecimento do Paraná (Ceasa), que serve como referência para o estabelecimento de preços, a caixa com 20 quilos de tomate chegou a ser comercializada a R$ 100,00, o dobro do preço praticado, em média. O diretor da Ceasa Valério Borba, explicou que a variação dos pre-

ços dos hortifrutigranjeiros é comum e praticamente imprevisível. No caso do estouro do preço do tomate, o principal causa foi a entressafra aqui no Paraná. Segundo Borba “a chuva forte e o calor danificaram o produto e as regiões produtoras não produziram o suficiente para suprir o consumo. Por isso, foi preciso buscar tomates em outros locais, o que elevou o preço, com a agregação do valor do frete e a lei da oferta e da procura”. Ele explicou ainda que o preço está se estabilizando rapidamente porque já teve início a colheita da segunda safra. O professor de economia da Universidade Federal do Paraná (UFPR), João Basílio Neto, defendeu o tomate e disse que nessa história o “fruto não é o vilão”. Por não ser um produto de primeira necessidade e facilmente substituível na lista de

Muito utilizado na culinária brasileira, dos molhos, refogados até saladas, o fruto não desequilibra o orçamento doméstico, segundo seus defensores

compras, a alta no preço do tomate não afeta diretamente o poder aquisitivo do consumidor. “Temporariamente, as pessoas não compram o item e pronto, diferente de quando a alta ocorre em itens como o combustível, que não tem como substituir”, explicou o professor. Alertou, porém, que fatos, como o do tomate, geram uma “consequência artificial”, pois, “embora o consumidor consiga se desviar do produto, altas como essa adicionam instabilidade à inflação e incerteza na economia”, explicou. Segundo Basílio Neto, “aparentemente essa alta não tem conexão direta com a estrutura da economia, mas influencia, por exemplo, nos reajustes de aluguel, mensalidades escolares e tantos outros itens que são baseados na inflação”. Isso porque o tomate, assim como os demais hortifrutis, compõe a cesta básica, que é utilizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), Foto: Cesar Brustolin (SMCS)

Com aumento de 10,8%, a safra brasileira de grãos 2012/13 deve atingir 184,05 milhões de toneladas frente aos 166,17 milhões de toneladas do ano-agrícola anterior. Pelo levantamento da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), contribuíram para isso as chuvas no Centro-Oeste, que favoreceram a segunda safra de milho, a colheita nacional de 81,94 milhões de toneladas de soja e a segunda safra de milho, de 42,69 milhões de toneladas.

para calcular o índice oficial da inflação do período. A alta no preço destes itens contamina o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (IPCA), estabelecendo a inflação média e serve de base para atualização de preços. O professor explicou que, para evitar os impactos na economia, o ideal seria seguir o modelo de outros países, onde produtos perecíveis não entram no cálculo da inflação, pois “o núcleo do cálculo é apenas com itens que não são suscetíveis a condições em que o preço oscile em grandes proporções e afete a inflação”. Quando ocorrem essas altas repentinas, que desestabilizam as previsões econômicas, nascem algumas discussões entre os especialistas. Vê-se a oportunidade de mudar os métodos de análise do governo sobre o índice, mas, como esclareceu Basílio Neto, “até agora o Banco Central não sinalizou mudança na fórmula oficial de cálculo”.


COLUNISTA PÁGINA 5

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 27 DE ABRIL A 3 DE MAIO DE 2013

SEGURANÇA

Direitos

Punição pela Lei Seca cresce 63% Foto: Divulgação/PRF

Em 110 dias, 714 motoristas foram presos pela PRF por dirigirem embriagadas nas rodovias federais Homens entre 18 e 35 anos. Esse é o perfil dos motoristas presos pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) nas rodovias federais que cruzam o Paraná, acusados dirigindo embriagados. De acordo com a corporação, apenas entre os dias 21 de dezembro de 2012 (quando começou a valer a nova Lei Seca) e 31 de março deste ano, 714 pessoas foram enquadradas por beber e dirigir nas estradas paranaenses. O número é 63% maior do que o registrado em igual período anterior (437), quando a legislação era um pouco mais “frouxa”. “Além de a lei ter se tornado mais rígida, o endurecimento na fiscalização também colaborou para o aumento dos índices”, afirmou José Tirka, chefe substituto da Seção de Policiamento e Fiscalização da PRF no Paraná. Segundo ele, o recuo do limite de tolerância que determina se o motorista deve ser preso, ou apenas advertido, é outro importante fator que tem “derrubado” muita gente nas blitzes. “Antes, quando o motorista apresentava até 0,29 mg de álcool por litro de ar assoprado no bafômetro, ele não sofria nenhum tipo de sanção. Atualmente, se apresentar a partir de 0,05 mg, já é autuado e pode ser encaminhado para prestar esclarecimen-

NILSON MONTEIRO*

Atenção Associação dos Protetores dos Direitos Raposanos: minhas galinhas viviam livres, leves e soltas no terreiro, criando sua prole sem conflitos de geração. A raposa comeu seus ovos, comeu seus filhos, comeu muitas de suas amigas e, por fim, comeu o garboso galo rei do galinheiro, amado pela unanimidade galinácea. O que faço: confino o que restou das galinhas em gaiolas, feito condenadas, ou mato a raposa?

Realidade

(1)

Já está no ar, em todas as boas livrarias do ramo, “Realidade: A História da Revista que Virou Lenda”, lançado pela catarinense Insular, de autoria de Myltainho Severiano. Em seu auge, a revista mensal, da Editora Abril, chegou aos 500 mil exemplares vendidos em bancas, em plena ditadura militar. O jornalista, que tem punhados de amigos em Londrina, já fez o lançamento em terras roxas. E em Curitiba?

Homens entre 18 e 35 anos são maioria dos presos por embriaguez ao volante tos”, alertou o policial, lembrando que a autuação consiste em multa de R$ 1.915,40, retenção do veículo, recolhimento da Carteira de Habilitação e suspensão do direito de dirigir por um ano. No caso de reincidência dentro do prazo de um ano a multa dobra, para R$ 3.830,80, e se o resultado do bafômetro der a partir de 0,34 mg, além de todas essas sanções, o motorista será preso por crime de trânsito.

Campeão de prisões Em um levantamento anterior, feito pelo Departamento de Polícia Rodoviária Federal, o Paraná ficou em primeiro lugar no número de prisões por embriaguez ao volante. A sondagem levou em conta o número de flagrantes entre os dias 21 de dezembro de 2012 e 2 de janeiro último, quando o Estado acumulou 123 das 723 prisões realizadas no País inteiro. Depois vieram Santa Catarina (64 prisões), Minas Gerais e Rio Grande do Sul, com 47 prisões cada.

Tirka revelou ainda que a Polícia Rodoviária Federal do Paraná conta, atualmente, com 136 bafômetros, distribuídos nos 40 postos que a corporação tem espalhados pelo Estado. O número de aparelhos em funcionamento pode ter ajudado a aumentar, também, o percentual de testes realizados nesse período: as aferições saltaram de 32.324 para 83.141, comparando o período de 21 de dezembro do ano passado a 31 de março com igual intervalo de tempo anterior.

Cerco fechado Entre outras novidades, a nova Lei Seca permite ainda a utilização de exames clínicos, perícia e provas testemunhais (como fotos, vídeos e depoimentos), além do tradicio-

Realidade Período pré-Lei Seca

) (de 21/12/11 a 31/03/12 4 .32 Testes: 32 Autuações: 1.004 Prisões: 437

Período pós-Lei Seca

) (de 21/12/12 a 31/03/13 1 .14 83 : tes Tes Autuações: 1.939 Prisões: 714 Fonte: PRF-PR

nal teste do bafômetro, para comprovar que o motorista realmente tenha bebido. Agora, mesmo que se recuse a fazer o teste, o condutor pode ser encaminhado a uma delegacia da Polícia Civil para prestar esclarecimentos, caso apresente sinais de embriaguez. A tolerância zero no resultado do bafômetro começou a valer com a resolução 432, de 23 de janeiro de 2013.

(2)

Quem tiver curiosidade política aguçada, leia o artigo “Ah se não se fosse a realidade”, no site www.ocampones.com, assinado por Ferreira Gullar. Não dói.

Revoada No dia 28, tucanos paranaenses batem asas para Curitiba para a Convenção Estadual do PSDB, marcada para as 9 horas, na Sociedade Thalia (Comendador Araújo, 338). Além de 45 membros efetivos e 15 suplentes do diretório paranaense, serão eleitos também 12 delegados para a convenção nacional do partido. A plumagem será única. * Nilson Monteiro é escritor e jornalista em Curitiba


PÁGINA 6

SAÚDE Fotos: Felipe Rosa

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 27 DE ABRIL A 3 DE MAIO DE 2013

Da janela do asilo São Vicente de Paulo, Dona Rosa já viu 37 anos de sua vida irem embora

Difícil hora de decidir o destino dos idosos Nos pratos da balança da opção opõem-se laços afetivos e atenção adequada aos idosos da família: momento de dor para todos Só mesmo quem convive com alguém que precisa de cuidados especiais sabe avaliar as dificuldades que tem em lhe dar a atenção necessária, mesmo com a tarefa partilhada, em casa, com outros familiares. E também sabe que a opção de manter o idoso ou doente sob suas vis-

tas em casa nem sempre é uma opção razoável e, portanto, adequada. A triste e cada vez mais comum realidade tem sido sentida na pele por parentes, principalmente os filhos, que, ao ver os pais idosos e debilitados, não sabem o que fazer. Sabe-se, porém, que

com o crescente número de casos e a maior expectativa de vida, também aumentou o número de clínicas geriátricas e casas de repouso no País. Na esteira dessas opções, surge novo dilema, que é saber a hora certa para buscar ajuda para tratar do idoso.

“O ideal é que a pessoa idosa permaneça ao lado da família, sempre. Mesmo com doenças graves e males que comprometem a memória, eles mantêm os laços afetivos vivos. Agora, quando o quadro apresentado for muito delicado, exigindo atenção em tempo integral de enfermeiros e

médicos, por exemplo, ou ainda quando a família realmente não tem condições de cuidar deles – por falta de tempo, dinheiro ou mesmo despreparo – é recomendado que procurem, sim, ajuda especializada”, pondera a médica Débora Christina Lopes, presidente da Sociedade Paranaense


SAÚDE

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 27 DE ABRIL A 3 DE MAIO DE 2013

de Geriatria e Gerontologia. Mas, segundo ela, é importante que os familiares, antes de internarem o idoso em uma casa de repouso, verifiquem a estrutura do local, desde higiene, ambiente até equipe médica. Para a curitibana Alessandra de Macedo Silva, o sofrimento de ver a mãe, dona Sonia, com o Mal de Alzheimer só foi amenizado depois que a família resolveu colocá-la em uma casa de repouso particular da cidade, onde permaneceu por dois anos. “Como ela teve a doença muito nova, ainda com 47 anos de idade, o Alzheimer foi devastador. Chegou uma hora em que ela não reconhecia mais as pessoas e se tornou muito agressiva”, recorda Alessandra. A opção pelo internamento surgiu em decisão de consenso entre os irmãos, inclusive como alternativa para preservar a imagem da mãe, que sempre foi uma avó muito carinhosa com os netos. Hoje, seis anos após a morte da mãe, Alessandra acha que a decisão da família foi sensata. “Lá ela recebeu todo o atendimento que precisou e foi muito bem atendida. Acho que fizemos a escolha certa”, avalia. O valor mensal para permanência nesses lares, no entanto, não é nada modesto. A diferença de preço varia muito, de acordo com o padrão de atendimento, situando-se entre R$ 3 mil e R$ 5 mil.

Vagas escassas A Prefeitura de Curitiba, por meio da Fundação de Ação Social (FAS), possui convênio com alguns lares e oferece a institucionalização (internamento do idoso) gratuitamente. Neste caso, o serviço é destinado a pessoas em situação de risco ou que tenham tido seu direito violado, quando se caracteriza abandono familiar ou maus tratos, por exemplo. Os encaminhamentos pela FAS são feitos, geralmente, após denúncias dos próprios familiares, de vizinhos ou co-

PÁGINA 7

Envelhecimento precoce

Alessandra só teve certeza de que a mãe estava bem atendida depois de interná-la em uma clínica particular

nhecidos que tenham presenciado algum tipo de negligência com os idosos. Depois disso, uma equipe da Fundação é enviada ao local para verificar a situação e avaliar a nessidade do internamento. De acordo com informações da assessoria de imprensa da FAS, atualmente os pedidos de internamentos superam em muito as vagas disponíveis nessas casas.

Caso extremo A fisioterapeuta Adriane Coterli trabalha há 10 anos em uma clínica particular que cuida de idosos, em Curitiba. Segundo ela, as famílias deixam seus pais, tios e avós lá apenas como última opção de tratamento. “As pessoas que chegam aqui realmente não têm condições de ficar em casa. Muitas delas precisam de medicação 24 horas por dia, de trocar fraldas, e principalmente da supervisão de especialistas”, diz. Papel importante nesse processo e que ajuda nos tratamentos, ainda de acordo com Adriane, é a presença dos parentes. “Aqui, os idosos recebem visita dos familiares quase que todos os dias e gostam muito”, afirma. Situação bem diferente do

que ocorre nos asilos públicos da cidade. A educadora social Claudete Gonçalves da Silva, que presta serviços em uma das casas mantidas pela Prefeitura, estima que apenas 30% das 126 senhoras que moram lá são procuradas pelos familiares. O descaso, segundo ela, mexe muito com o emocional das idosas e reforça a condição de abandono. “A visita dos familiares é fundamental para a recuperação e restauração dos vínculos afetivos das idosas, mas a maioria delas não tem isso”, revela. Dona Iraci Kiche, de 70 anos de idade, e que está no asilo há dois anos, é uma das “sortudas”, pois ainda vê os filhos com certa frequência. Ela afirma ser bem tratada e gostar muito de onde está, embora a saudade dos oito netos às vezes aperta. “Claro que eu preferiria morar com os meus filhos e minha família, mas teria que ter muito dinheiro para pagar o meu tratamento. Aqui eu recebo os remédios que preciso, embora saiba que a minha doença só vai piorar”, conta a idosa, portadora de artrose e reumatismo, males que já lhe comprometeram o movimento das mãos.

Mas nenhum dos casos chama tanto a atenção quanto o de dona Rosa Maria Goes, de 66 anos. Serena e muito boa de papo, ela tem dificuldade em dizer se preferia ter ficado morando com os parentes, em Paranavaí, no Noroeste do Estado, ou na casa de repouso onde tem, hoje, um quarto com cama, guarda-roupas, televisão e geladeira. Isso, porque a idosa passou mais tempo dentro da casa de apoio do que fora dela. Na época, com 29 anos de idade e recém-divorciada de uma união sem filhos, dona Rosa veio “tentar a sorte” na capital e, por ter enfrentado alguns problemas de saúde pós-separação, passou quase dois anos e meio internada em

um hospital da Lapa. Depois, seu próprio médico a encaminhou para o Asilo São Vicente de Paulo, em Curitiba, que naquele período (há quase 40 anos), acolhia pessoas sem lar. E de lá nunca mais saiu. “Com exceção de três meses que passei trabalhando como empregada na casa de uma família, as lembranças da minha mocidade estão todas daqui”, diz a idosa olhando da janela o bonito jardim que o asilo possui. Planos de sair dali? “Hoje em dia, não mais. Eles me tratam bem aqui”, confidencia dona Rosa, afirmando ir levando a vida tranquila, embora saiba que os anos de juventude deixados naquele quarteirão do bairro Juvevê não voltam mais.

Serviço:

Onde procurar ajuda? Denúncias e solicitações para encaminhamento de idosos às casas conveniadas com a Prefeitura de Curitiba devem ser feitas nos Centros de Referência Especializado de Assistência Social (Creas), espalhados pelas nove regionais da cidade (Bairro Novo, Boa Vista, Boqueirão, Cajuru, CIC, Fazendinha/Portão, Matriz, Pinheirinho e Santa Felicidade). Os Creas funcionam de segunda a sexta-feira, das 8 às 18 horas, dentro das Ruas da Cidadania.

Dona Iraci é uma das poucas “sortudas”: a visita dos filhos é frequente


PÁGINA 8

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 27 DE ABRIL A 3 DE MAIO DE 2013

CIDADES

O que era para ser a complementação de um trabalho de escola virou exemplo de solidariedade em São José dos Pinhais A quinta-feira (25/04) foi de muito trabalho para um grupo de alunos do Colégio Sesi, de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba. Diferente dos outros dias de aula, eles deixaram livros, mochilas e carteiras de lado para aprender sobre cidadania fora do ambiente escolar. Acompanhados dos pais, professores e voluntários, os jovens comandaram uma verdadeira força tarefa para reformar a casa de uma idosa, moradora da periferia do município. “Tudo feito com muito carinho para ser um grande presente de Dia das Mães para ela”, garantiu a estudante Letícia Cruz, de 14 anos, que ajudou na pintura da casa. A ideia de realizar o mutirão surgiu de um projeto interdisciplinar sobre sustentabilidade e responsabilidade social, que os alunos precisam desenvolver todo bimestre, como explicou a professora de

Psicologia, Cláudia Penha, idealizadora da ação na casa da idosa. “A intenção era apenas instalar uma manta térmica de caixinhas de leite tetrapak na casa da dona Malvina, para fechar as frestas que há na madeira. Mas, depois que visitamos o lugar, vimos que tínhamos muito mais o que fazer”, contou. Ainda segundo a professora, mais do que um simples dia fora da escola, os alunos aprenderam, na prática, conceitos de reciclagem, realidade social, trabalho em equipe e, principalmente, solidariedade. Henrique Santana, de 14 anos, contou que estava animado para tirar o lixo espalhado pela casa, pintar as paredes e reorganizar os móveis, pois sabia da importância que a reforma teria para aqueles moradores. “Além de ajudar uma pessoa, estamos ajudando uma família inteira. Isso não se aprende na escola”, afirmou.

Dona Malvina disse nunca ter visto a casa tão bonita

Fotos: Suellen Lima

Idosa teve a casa reformada por adolescentes

A aluna Letícia Cruz caprichou na pintura Não contente em ajudar pessoalmente, a aluna Bárbara Vaini, de 15 anos, envolveu os pais no mutirão. “Eles ajudaram trazendo mantimentos”, disse a jovem, que se emocionou ao ver a felicidade da dona da casa, quando viu a reforma pronta. “Acho que estamos tão felizes quanto ela. Ficamos um mês arrecadando doações e materiais de construção. Não tem como não se envolver”, revelou. Protagonista dessa história, dona Malvina Veiga Reis, de 68 anos, que mora com os dois netos de 15 e 19 anos na casa de três pequenos cômodos, disse que reforma foi seu presente de Dia das Mães. “Nunca vi minha casa tão bonita. Graças à ajuda desses jovens, meu cantinho está arrumado agora”, disse, enxugando as lágrimas que insistiam em cair.

Henrique: “Isso não se aprende na escola”

O que mudou? A casa da idosa teve as instalações elétricas refeitas, recebeu pintura, isolamento térmico nas paredes, além de sacos de pedra brita para cobrir o lamaçal que se formava no quintal. A reforma, no entanto, só termina na segunda-feira (29), quando alunos do curso de Edificações do Senai, que também estudam no colégio Sesi, vão construir um banheiro para dona Malvina e os netos.


PÁGINA 10

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 27 DE ABRIL A 3 DE MAIO DE 2013

CIDADES

Os grupos de meia-idade estão mudando o comportamento cada vez. E as opções são muitas.

COMPORTAMENTO

Depois de anos de rotina de trabalho, nada como se manter na ativa, mas com uma agenda prazerosa A ideia de que a aposentadoria significa descanso, o momento de “pendurar a chuteira” ou que a idade é limitação para uma agenda cheia, já não existe mais. Os grupos de meia-idade estão mudando de comportamento. E as opções são muitas. Por exemplo, viajar passou a fazer parte da rotina de muitos. Unir o gosto por viagens ao ensino da cultura. Este foi o principal motivo que levou Lena (é assim que prefere ser chamada) a criar uma agência de viagens, logo após concluir o curso de turismo na

década de 1980, aos 44 anos de idade. A Lenatur surgiu sem muita pretensão, apenas com projetos locais para crianças, com viagens pequenas para formação cultural. Mas, entre um grupo e outro, surgiram os clientes e as viagens internacionais. No ramo desde 1986, Lena é apaixonada pelo que faz. Ela entende que trabalhar com isso é muita responsabilidade, porque para ela “agenciar uma viagem é realizar sonhos”. Foi professora de cursos de turismo para guias e

Fotos: Felipe Rosa

O Melhor negócio é viajar

Lena: “agenciar uma viagem é realizar sonhos” taxistas e fazia questão de passar este lema para seus alunos. Fluente em espanhol e italiano, atualmente com 75 anos de idade, Lena faz questão de acompanhar os grupos que saem pelo mundo, agenciados pela empresa dela. Quando questionada sobre aposentadoria, a empresária declara que não faz mais as atividades de guia, mas em cada viagem sempre acaba trabalhando. “Viajo como acompanhante, mas eu sempre trabalho, sempre digo que acho que nunca vou me aposentar”, declara, com bastante entusiasmo.

Experiência agradável

Celina: “momento de enriquecimento para a vida”

As viagens também fazem parte da rotina da professora aposentada Celina Ferreira. “Já viajei muito, já foram mais de 40 viagens internacionais.

Iniciei nos anos 90 e ainda não parei”, diz. Pelo Brasil, também viaja bastante, conhece quase o País todo, o que segundo ela “é uma grata e agradável experiência”. Celina domina o francês e o alemão. Estudar francês foi uma das primeiras atividades depois de aposentada, “quando acabei o curso aqui fui aprofundar o conhecimento na França. Depois comecei a estudar alemão e ainda estudo”. Quando estava na ativa, ficava o dia todo na Universidade Federal do Paraná – era professora de ginástica rítmica no Departamento de Educação Física. Mas, agora, além de viajar, consegue fazer coisas diferentes. “Muitas atividades só consegui realizar depois de aposentada, pois quando trabalhava o tempo era dedicado à vida profissional”. Assim que percebeu o

tempo livre, ela se dedicou ao voluntariado em um hospital, contando histórias para as crianças. “O que não deixa de ser uma forma de viagem.” Hoje, aos 60 anos de idade, Celina tem uma agenda cheia, com várias atividades, que envolvem saúde, cultura e voluntariado. Pelo menos três vezes por semana, pratica corrida, musculação e Yoga, além de pedalar no parque nos fins de semana. É voluntária em um projeto de energização pelas mãos, o “Mãos sem Fronteiras”, estuda teoria musical e participa de dois corais, o Coral Santa Rita e o coral Arte em Canto. E ainda reserva um tempinho para os estudos de Antroposofia, que é uma ciência espiritual. Afinal, para ela, “aposentadoria não é descanso, é, sim, mais um momento de enriquecimento para a vida”.


COLUNISTA PÁGINA 11

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 27 DE ABRIL A 3 DE MAIO DE 2013

Medicamentos de impotência

CIDADES

1° de Maio Solidário presidente da Força-PR, Sérgio Butka, sobre a escolha de comemorar os 70 anos da CLT dentro da festa anual da entidade. O 1º de Maio da Força Sindical também tem o objetivo de chamar a atenção da população para as principais bandeiras defendidas pela classe. Entre elas, a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, o fim do fator previdenciário, o investimento de 10% do PIB para a educação e a ratificação da Convenção 158 de OIT, que proíbe as demissões imotivadas.

Festa estendida Consolidado como o maior evento de trabalhadores do Estado, o 1º de Maio Solidário está se expandindo cada vez mais. Neste ano, além de Curi-

Foto: Divulgação

Praça Nossa Senhora de Salete será palco para comemoração dos trabalhadores Depois de um 2012 sem comemorações, a Força Sindical do Paraná resolveu retomar a festa do dia 1º de Maio, em Curitiba. Neste ano, o 1º de Maio Solidário, como é chamado o evento, celebrará os 70 anos da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e terá como tema “Garantir os direitos e avançar nas conquistas”. A festa será realizada na Praça Nossa Senhora de Salete, no Centro Cívico, e a programação contará com diversos shows musicais e sorteio de prêmios, além da tradicional Missa do Trabalhador. “Foi uma conquista muito importante para os trabalhadores na época e que perdura até hoje. Nada mais justo então do que trazermos este tema para o nosso 1º de Maio Solidário”, explicou o

Evento vai celebrar os 70 anos da CLT e chamar a atenção para as lutas da classe

tiba, o evento será realizado simultaneamente em várias outras cidades paranaenses, como Antonina, Cascavel, Colombo, Campo Largo, Foz do Iguaçu, Guarapuava, Guaraqueçaba, Irati, Lapa, Londrina, Maringá, Matinhos, Rio Azul, Ponta Grossa, Morretes, Pontal do Paraná e Pato Branco.

Serviço: Programação Curitiba (Praça Nossa Senhora de Salete) 12h – Missa e show com Padre Reginaldo Manzotti 14h30 – Abertura oficial com autoridades e lideranças sindicais 15h – Início do sorteio dos prêmios e shows musicais

RF recuperou mais de R$ 8 bilhões Vacinação prorrogada até 10 de maio A Receita Federal acaba de informar que, em 2012, recuperou R$ 6,03 bilhões com a fiscalização de 282 mil pessoas físicas devido a fraudes na declaração do Imposto de Renda (IR). Neste valor, estão incluídos, além do imposto, juros e multas. De acordo com a Receita, os destaques foram os proprietários e dirigentes de empresas, que geraram crédito de R$ 1,76 bilhão; profissionais liberais, com R$ 344, 9 milhões, e funcionários públicos e aposentados, com R$ 186,08 milhões. E ainda foram recuperados mais R$ 2.14 bilhões, através da autorregularização (quando o contribuinte se antecipa à fiscalização, retifica a declaração e recolhe os impostos

devidos) realizada por 316.953 mil pessoas. A Receita adiantou também que neste ano vai fiscalizar 200 mil pessoas físicas, por indícios de infração praticada na Declaração do IR. Em 2012, foram intimadas 117 mil pessoas.

Dia 30 Neste ano, o prazo para a entrega da declaração do IR se encerra na terça-feira (30) às 23h59min59s. As declarações podem ser enviadas pela internet ou entregues em disquetes nas agências da Caixa Econômica Federal e do Banco do Brasil, no horário de funcionamento das agências. (Com Agência Brasil)

Seguindo as diretrizes do Ministério da Saúde, a Secretaria Municipal de Saúde vai prorrogar a campanha de vacinação contra a gripe até o dia 10 de maio. Em Curitiba, 73% das pessoas que compõem o público alvo da campanha deste ano (idosos com 60 anos ou mais, crianças de seis meses a dois anos, doentes crônicos ou transplantados, trabalhadores do ramo da saúde e mulheres no período de até 45 dias após o parto) já foram imunizadas. A meta é chegar aos 80% ao final do novo prazo. Até a quarta-feira (24), 250.536 pessoas já haviam sido imunizadas, em Curitiba. Só entre os grupos de risco foram aplicadas 190.328

SÉRGIO BASSI*

doses. A cidade recebeu 460 mil vacinas do Ministério da Saúde e a expectativa é deixar pelo menos 380 mil curitibanos longe da gripe nesta entrada de inverno. Tanto que para reforçar a campanha, a Prefeitura vai deixar funcionando, neste final de semana (27 e 28), 42 postos móveis, instalados em locais de grande movimento como supermercados, restaurantes, igrejas e unidades de pronto-atendimento. Informações sobre os locais de vacinação e os documentos necessários para receber a injeção estão disponíveis na página da Prefeitura na Internet: www.curitiba.pr.gov.br

Quebra-galho” ou tratamento? Pode ser ambos. Os atuais medicamentos para impotência, convencionalmente são encarados como “quebra-galho”, a ponto de se observar muitos homens com medo de tomálos, temendo algum tipo de dependência. Isto não é totalmente correto. Podemos utilizar, sim, estes medicamentos como uma forma de “tratamento” da circulação peniana. Do arsenal hoje disponível de medicamentos para combater impotência, existem aqueles com um perfil de início rápido de ação e curto tempo de duração. Estes são medicamentos que se prestam melhor ao uso pontual, para ajudar numa relação sexual específica. Existem outros medicamentos, com um perfil de início demorado de ação e longo tempo de duração. Estes são medicamentos que podem servir para o uso regular, desvinculado da relação sexual, como uma forma de “tratamento” ou “fisioterapia da circulação peniana”. Causam dependência? Eu posso afirmar que sim. Ass drogas para combater a impotência geram certo tipo de dependência psíquica em certos pacientes. Nada químico! Apenas a insegurança de manter uma relação sexual sem o apoio do medicamento. Tenho pacientes no consultório que deixam um comprimido de impotência no “bolso da calça”, durante o ato sexual. Se o comprimido não estiver lá, eles não encaram uma relação sexual, tal o nível de dependência psíquica por insegurança. Um medicamento que costumo usar para dessensibilizar meus pacientes do medo de manter relação sem tomar um comprimido é o Cialis diário, mesmo com uso em dias alternados. Desta forma, com o medicamento tomado pela manhã, em horário fixo, e o sexo ocorrendo de forma casual, o subconsciente do paciente livra-se daquele “pânico” de manter relação sem o comprimido, pois começa a funcionar bem sem ele! * Sérgio Bassi é médico cirugião em Curitiba


ESATEC CONTABILIDADE C O N S U LTO R I A & A S S E S S O R I A

Para que a sua empresa saia na frente, nossa parceria

Imposto de Renda

faz a diferença!

Aposentadorias

Abertura de empresa

Consultoria trabalhista e Cálculos

Contabilidade de Condomínios

Cálculos de juros abusivos

Tel/Fax: (41) 3029-6786 esatec.contabil@hotmail.com


PÁGINA 13

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 27 DE ABRIL A 3 DE MAIO DE 2013

POLÍTICA

Milhagens aéreas só para uso oficial Vereadora quer que os bônus sejam usados em viagens de interesse da população Começa a tramitar, nesta semana, nas comissões permanentes da Câmara de Vereadores de Curitiba uma proposta de lei que prevê que todos os bônus cedidos pelas companhias aéreas para passagens compradas por parlamentares, com dinheiro público, fiquem “guardados” no Tesouro Municipal e com uso restrito. A ideia da autora do projeto, vereadora Professora Josete (PT), é que esses benefícios só sejam utilizados em casos de missões de caráter oficial. “O projeto busca preservar a moralidade, impessoalidade e eficiência da administração pública, princípios constitucionais consagrados pela nossa Constituição Federal”, esclareceu a Professora Josete. Ela também explicou que a medi-

da valerá para as bonificações tanto por trechos viajados quanto por quilometragem de área percorrida. “Atualmente, em ambas as hipóteses, o funcionário público pode fazer o uso particular dessas passagens oferecidas a título de prêmio, haja vista que as passagens são emitidas no nome dele, só que bancadas pelo poder público”, enfatizou. A vereadora sustentou, ainda, que a proposta tem o objetivo de economizar verbas públicas, pois, ao se transformar em lei, possibilitará a geração de benefícios em passagens que serão utilizadas em eventos de interesse da população. “A medida tem sido alvo de discussões em todo o País e já foi adotada por alguns municípios, a exemplo de Brasília”, justificou.

Direito a promoções Entre os seis projetos de lei e 25 indicações parlamentares que estão na pauta desta segunda-feira (29) da Assembleia Legislativa do Paraná (Alep), os deputados estaduais vão debater a mensagem do Poder Executivo que incorpora o direito a progressões ao Plano de Cargos e Salários dos Funcionários das escolas da rede estadual de ensino. A medida dá direito a promoções aos servidores que prestam trabalho de apoio e administrativo. A matéria já havia sido analisada em plenário em primeiro, segundo e terceiro turno do trâmite legislativo, na semana passada, mas, como recebeu duas alterações no texto, precisa ser submetida à nova votação, agora em redação final. Depois de concluída essa etapa, o projeto segue para sanção do governador Beto Richa.

Desaposentadoria pode ir a debate no Senado O líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDBAM), protocolou na Secretaria da Mesa da Casa recurso pedindo que o Projeto de Lei Suplementar 91/2010 (Projeto da Desaposentadoria) seja discutido pelo plenário do Senado. Se o pedido for aceito, a proposta será apreciada por todos os senadores. A matéria foi aprovada há quase duas semanas na Comissão de Assuntros Sociais em caráter terminativo, devendo ir para a apreciação da Câmara dos Deputados. Pelo projeto, o aposentado pode voltar ao mercado de trabalho, abrindo mão do benefício. Depois, ele pode pedir a revisão da aposentadoria de acordo com o novo período de tempo trabalhado. Para o autor da proposta, o senador Paulo Paim, o projeto não aumentará os gastos da Previdência com a revisão da aposentadoria, pois, ao voltar ao mercado de trabalho, os aposentados passarão contribuir com o INSS. (Com Agência Brasil)

Eduardo Braga (PMDB-AM)


PÁGINA 14

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 27 DE ABRIL A 3 DE MAIO DE 2013

CULTURA

Com uma ou duas vinas?

Exposição com obras do artista holândes Escher lotam o MON

Vinada Cultural vai reunir as dez barraquinhas de cachorro-quente mais famosas da cidade em um só lugar

Desde sua abertura, no dia 11 de abril, a exposição “A Magia de Escher” tem lotado as salas 1 e 2 do Museu Oscar Niemeyer(MON). A mostra do artista gráfico holandês Maurits Cornelis Escher (1898-1972), conta com 85 obras que mexem com imaginário do público. Em apenas um dia de visita, o MON contou 1.695 pessoas. O recorde de visitação é normal, já que, em 2011, quando as obras foram exposta em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília, a exposição foi considerada a mais visitada do mundo por um jornal especializado em artes. A ilusão de ótica que as obras proporcionam ao público é o que mais chama a atenção. Muitas das obras chegam a parecer feitas no formato 3D.

Serviço: A exposição permanece aberta até o dia 21 de julho, no MON, em Curitiba. Ingressos: R$ 6 (inteira) e R$ 3 (meia-entrada).

Os apaixonados por cachorro-quente de Curitiba terão lugar certo, no centro da cidade, neste sábado (27). Das 12 às 18 horas, será realizada pela primeira vez, no Passeio Público, a Vinada Cultural, um evento que reunirá as dez barraquinhas de hot dog mais famosas do “pedaço”, que irão vender pão com vina ao preço único de R$ 6 (R$ 1 será destinado à Associação dos Amigos do Hospital de Clínicas). A ideia é da chef de cozinha Manu Buffara, em parceria com a Associação dos Bares e Restaurantes (Abrasel-PR), Prefeitura de Curitiba, Instituto Municipal de Turismo, entre outros. Quem chegar ao evento poderá escolher o número de vinas, molho e o tipo de pão que quiser – como se fosse uma feira mesmo – e, no fim do dia, ajudará a escolher o

melhor sanduíche da Vinada. São opções que vão desde o tradicional pão, maionese e salsicha, aos mais elaborados, com condimentos especiais, prensados, e até vegetarianos. Os dogueiros convidados para participar do evento, no entanto, contarão com uma ajuda especial. Eles vão re-

ceber o reforço de chefes de cozinha renomados, que darão uma “mãozinha” no preparo dos cachorros-quentes. A escolha das dez barraquinhas da Vinada ocorreu em uma votação na Internet, pelo Facebook, por iniciativa da Gazeta do Povo. Participam da Vinada Cultural: Au-Au Lanches, Hot

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

A Magia de Escher

Dog Benassi, Dog do Japa, Dog do Nilson, Green Dog, Senhor Garibaldi, Jhose’s Dog, Josias Hot Dog, Hot Dog Yracema e Dog do Zeu.

Serviço: 1ª Vinada Cultural de Curitiba Quando: sábado (27) Que horas: Das 12 às 18 horas Onde: No Passeio Público Quanto: Os hot dogs serão vendidos ao preço único de R$ 6, sendo que R$ 1 será destinado à Associação Amigos do HC (Se chover, o evento será transferido para o próximo final de semana)

Paraná em Foco: o melhor do jornalismo para você leitor, cliente, parceiro e amigo. Atinge diretamente, mais de 90 mil pessoas/semana, superando 360 mil leitores num único mês. É distribuído sistematicamente nos principais pontos de Curitiba e regiões norte, sul, leste e oeste.

www.premfoco.com.br


Jamie Foxx interpreta um exescravo no filme Django Livre

CULTURA

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 27 DE ABRIL A 3 DE MAIO DE 2013

PÁGINA 15

Agenda Cultural SHOWS Carnafacul

Um dos maiores eventos universitários do país, o Carnafacul é promovido anualmente desde 2004 em diferentes cidades. Em 2013, a edição Curitiba será realizada neste sábado (27/04), na Arena Expotrade, em Pinhais. Entre as atrações estão o cantor Naldo, a Turma do Pagode, a dupla sertaneja Henrique & Diego e ainda Jammil e uma Noites e Diana Dias. Ingressos: entre R$ 80 e R$ 240. Informações: (41) 3315-0808.

Rolando Boldrin

Dazaranha

A banda se apresenta no dia 30 de abril, na Pulse, em Curitiba. No repertório do grupo estão canções como “Dia Lindo”, “Vagabundo Confesso” e “Desarmados”, entre outras. Ingressos: R$ 60. Informações: (41) 3315-0808.

TEATRO Marco Luque

O apresentador do programa CQC, locutor, publicitário e comediante Marco Luque se apresenta no Teatro Positivo, neste sábado e amanhã (28/04), com o show de stand-up comedy “Tamo Junto!”. Luque conta piadas e histórias sobre o cotidiano e relacionamentos. Ingressos: Entre R$ 94 e R$ 74. Informações: (41) 3317-3107.

Lente de aumento

O cantor se apresenta neste domingo (28/ 04), no Auditório Mário de Mari – CIETEP, em Curitiba. O músico foi um dos precursores da música sertaneja e de viola no país. Boldrin canta canções que marcaram sua carreira. Ingressos: R$ 30. Informações: (41) 3271-7719.

O humorista Leandro Hassum se apresenta neste domingo (28/04) no Teatro Guaíra, em Curitiba, com o show de stand-up “Lente de Aumento”. O espetáculo mostra pequenas coisas da vida que estão à nossa volta e que nunca tivemos oportunidade ou paciência para analisar. Ingressos entre R$ 50 e R$ 70. Informações: 3304-7979.

Arnaldo Antunes

O cantor se apresenta no dia 30 de abril, no Teatro Guaíra, em Curitiba. O show faz parte do projeto Dois Violões. Ele terá a companhia dos músicos Chico Salem e Betão Aguiar. No repertório, canções como “Não Vou Me Adaptar”, “O Pulso”, “Alegria” e “Essa Mulher”, entre outras. Ingressos: R$ 120. Informações: (41) 3304-7982.

The Wailers

A banda The Wailers vem a Curitiba no dia 30 de abril, para única apresentação, no Curitiba Master Hall. O grupo apresenta composições como “One Love”, “Sun is Shinning”, “Concrete Jungle”, “Buffalo Soldier”, “Don’t Rock the Boat” e “Rastman Vibration”, entre outras. Aston Familyman Barret,que faz parte da banda é conhecido mundialmente como o arquiteto do reggae. Ingressos: R$ 50. Informações: (41) 3315-0808.

branden” no dia 8 e dia 9 é a vez da peça “Adio & Juliet” será encenada no dia 9. Ingressos: R$ 60. Informações sobre a programação: (41) 3304-7982.

EXPOSIÇÕES Bellenda

O ilustrador, designer gráfico, chargista e cartunista Luiz Cezar Bellenda expõe 10 de suas obras na Galeria Subsolo, até o dia 30 de abril. Seus trabalhos caracterizam-se pelo grafismo com humor e ironia. Sua obra tem influências de Magritte e Chagall, com certa nostalgia surrealista. Entrada gratuita. Informações: (41) 3019-8701.

Com texto de João Luiz Fiani, o espetáculo “A Guerra dos Fanáticos - O Contestado” permanece em cartaz até 5 de maio, no Teatro Lala Schneider, em Curitiba. A peça utiliza linguagem épica e retrata a Guerra do Contestado, travada entre 1912 e 1916 na fronteira entre o Paraná e Santa Catarina. Ingressos: R$ 20. Informações:(41) 32324499.

Festival O Boticário de Dança

O festival será realizado de 7 a 9 de maio no Teatro Guaira, em Curitiba. As peças “A Sagração da Primavera” e “Folding” serão apresentadas no dia 7; “32 Rue Vanden-

Django Livre O filme se passa no sul dos Estados Unidos, dois anos antes da Guerra Civil, e conta a história do ex-escravo Django. Ele se une ao caçador de recompensas alemão Dr. King Schultz para encontrar e libertar a esposa. E l e n c o : Jamie Foxx, Leonardo DiCaprio, Samuel L. Jackson, Christoph Waltz, Kerry Washington, Zoe Bell, James Remar, Don Johnson e Franco Nero, entre outros. Cineplex Batel (Shopping Novo Batel) – Sala 5 - Sexta a quinta: 20h45.

Tempo e Cor

A exposição “Ione Saldanha: tempo e cor” fica em cartaz no Museu Oscar Niemeyer, em Curitiba, até o dia 14 de julho. A mostra faz uma retrospectiva das obras da artista gaúcha Ione Saldanha, falecida em 2001, que teve como referência os pintores Alfredo Volpi e Vieira da Silva. Ingressos: R$ 6. Informações: (41) 3350.4400.

Leda Catunda

Permanece aberta até o dia 27 de julho, no Museu Oscar Niemeyer, a exposição “Leda Catunda – Pinturas Recentes”. A mostra traz 18 obras em tinta acrílica sobre tela e tecido, trabalhos mais recentes de Leda, e que remetem à questão da identificação do sujeito com algum tipo de imagem. Ingressos: R$ 6. Informações: (41) 3350.4400.

Nos Jardins do Éden

A Guerra do Contestado

CINEMA

A Galeria da Caixa, em Curitiba, apresenta a exposição “Nos Jardins do Éden”, do fotógrafo Christian Cravo, que permanece em cartaz até 4 de agosto. O projeto tem como objetivo abordar a singularidade do povo haitiano, revelando a relação entre os indivíduos e os rituais místicos do país. Entrada gratuita. Informações: www.caixacultural.com.br

A Magia de Escher

O Museu Oscar Niemeyer mantém aberta a exposição “A Magia de Escher” até 11 de agosto. A mostra é interativa e conta com obras do artista holandês Maurits Cornelis Escher. São 85 peças, entre gravuras originais, desenhos e fac-símiles. Escher chama atenção com desenhos que entrelaçam e criam realidades impossíveis em formas geométricas. Ingressos: R$ 6. Informações: (41) 3350.4400.

Anna Karenina

Anna Karenina vive na alta sociedade russa do final do século 19. Ela é casada com um homem adorado por todos, mas inicia um romance com o conde Vronsky. E l e n c o : Keira Knightley, Jude Law, Aaron Taylor-Johnson, Kelly Macdonald, Matthew Macfadyen, Guro Nagelhus Schia e Holliday Grainger, entre outros. Cineplex Batel (Shopping Novo Batel) - Sala 3 - Sexta a quinta: 15h35 e 20h15. Espaço Itaú de Cinema (Shopping Crystal) Sala 4 - Sexta a quinta (sala VIP): 14h e 18h50; Sala 5- Sexta a quinta (sala VIP): 13h30 e 18h30.

Homem de Ferro 3

A vida pessoal do Homem de Ferro/Tony Stark é destruída por um inimigo poderoso. Em uma jornada em busca de respostas, o herói terá que contar apenas com sua engenhosidade e instinto de sobrevivência para proteger as pessoas próximas a ele. Elenco: Robert Downey Jr., Gwyneth Paltrow, Ben Kingsley, Guy Pearce, Jon Favreau, Paul Bettany, Don Cheadle, Rebecca Hall e James Badge Dale, entre outros Cinemark Barigui - Sala 1 - Quinta (dublado, em 3D): 0h; Sala 1- Sexta e sábado (legendado, em 3D): 12h30, 15h30, 18h30, 21h30 e 0h30; Domingo a quinta (legendado, em 3D): 12h30, 15h30, 18h30 e 21h30; Sala 5 Sexta (legendado, em 3D): 14h30, 17h30, 20h30 e 23h30; Sábado (legendado, em 3D): 11h30, 14h30, 17h30, 20h30 e 23h30; Domingo e quarta (legendado, em 3D): 11h30, 14h30, 17h30 e 20h30; Segunda, terça e quinta (legendado, em 3D): 14h30, 17h30 e 20h30; e Sala 6 - Quinta (legendado, em 3D): 0h. Cinemark Mueller - Sala 3 - Quinta (legen-

dado, em 3D): 0h; Sala 3 - Sexta (legendado, em 3D): 14h10, 17h10, 20h10 e 23h10; Sábado (legendado, em 3D): 11h10, 14h10, 17h10, 20h10 e 23h10; Domingo e quarta (legendado, em 3D): 11h10, 14h10, 17h10 e 20h10; Segunda, terça e quinta (legendado, em 3D): 14h10, 17h10 e 20h10; Sala 4 - Sexta e sábado: 12h30, 15h30, 18h30, 21h30 e 0h30; Domingo a quinta: 12h30, 15h30, 18h30 e 21h30; Sala 5 - Sexta a quinta (dublado, em 3D): 13h, 16h, 19h e 22h; Sala 6 - Quinta (legendado, em 3D): 0h; Sala 8 - Quinta (legendado, em 3D): 0h; Sala 8 - Sexta e sábado (legendado, em 3D): 12h10, 15h10, 18h10, 21h10 e 0h10; Domingo a quinta (legendado, em 3D): 12h10, 15h10, 18h10 e 21h10.

Soul Kitchen

O filme conta a história do dono de um restaurante que deixa o estabelecimento nas mãos do irmão para reconquistar a ex-namorada. Elenco: Adam Bousdoukos, Moritz Bleibtreu, Birol Ünel, Anna Bederke, Pheline Roggan, Lukas Gregorowicz, Dorka Gryllus, Wotan Wilke Möhring e Demir Gökgöl, entre outros. Teatro Eva Herz - Sala 1 – 9 de maio, às 18h; 10/05, às 16h.

Mama

Duas crianças passam alguns anos perdidas na floresta, depois que seus pais são assassinados, até o dia em que são encontradas e enviadas para viver com os tios. Mas algo veio com as meninas. Elenco: Jessica Chastain, Nikolaj Coster-Waldau, Megan Charpentier, Isabelle Nélisse, Daniel Kash, Javier Botet e Jane Moffat, entre outros. Cinemark Barigüi - Sala 7 - Dublado - Sexta a quinta: 13h05. Cinemark Mueller - Sala 5 - Sexta a segunda: 22h10 e Quarta: 22h10. Cinesystem Cidade - Sala 5 - Sexta a quinta (dublado): 21h. Cinesystem Curitiba - Sala 1 - Sexta a quinta: 17h30 . UCI Estação - Sala 9 - Sexta e sábado: 18h45, 21h e 23h10; Domingo a quinta: 18h45 e 21h. UCI Palladium - Sala 8 - Sexta a quinta: 13h20, 15h30 e 17h40.

HORÓSCOPO Leão (23/7 a 22/8)

Tensão ainda presente e Saturno capricha nas exigências e na conscientização da necessidade de criar novas estruturas. Não se deixe envolver pelo pessimismo e procure olhar para frente. As mudanças presentes no momento valerão a pena em breve.

As pressões continuam e estarão mais fortes no dia de hoje. As dificuldades podem acontecer dentro do trabalho. Um pequeno obstáculo não deve tirar seu humor. Mantenha o equilíbrio e a serenidade diante de confusões.

Touro (21/4 a 20/5) A pressão ainda é forte e seus relacionamentos podem trazer alguns problemas e tensão interna. Uma relação específica tem sido testada e só em alguns dias você poderá saber se ela vale mesmo a pena ou não. Aguarde.

Gêmos (21/5 a 20/6) A pressão emocional pode estar muito forte e você deve fazer escolhas acertadas. Um amor do passado pode ter voltado e junto com ele alguns problemas. Trabalho em excesso pede cuidados especiais com a saúde.

Câncer (21/6 a 22/7) Pressão em seu regente pode trazer algumas dificuldades emocionais e refletir em sua vida social ou em um importante trabalho em equipe. Não se deixe levar pelo pessimismo que pode ser uma marca neste dia.

Virgem (23/8 a 22/9) Seu otimismo pode ser “bombardeado” por alguns problemas e dificuldades em levar adiante seus projetos, especialmente os que se relacionam com o futuro. Uma importante viagem deve ser revista. Se for preciso, adie.

Libra (23/9 a 22/10) Suas emoções estão sendo testadas profundamente e pedem enfrentamento e conscientização de tudo o que deve ser mudado. As finanças também passam por uma fase onde a necessidade de organização é necessária.

Escorpião (23/10 a 21/11) A Lua continua em seu signo e ainda unida a Saturno traz um dia tenso e carregado de responsabilidades que devem ser cumpridas. Não hesite em organizar o que for necessário. Não tenha medo das mudanças.

Sagistário (21/11 a 21/12)

CRUZADAS

O dia pode continuar debaixo de tensões emocionais que têm sido desencadeadas há alguns dias. No entanto, você deve entender que o momento pede limpeza e que seja descartado tudo o que não ressoa mais em seu coração.

Capricórnio (22/12 a 20/1) Não se deixe abater pelas dificuldades que este dia certamente continuará trazendo ao seu coração. Certo peso e pessimismo pode tentar derrubar você. No entanto, a única coisa que deve tentar compreender é o seu coração.

L E R

Aquário (21/1 a 19/2) O dia chega pesado com suas emoções à flor da pele. Procure entendê-las e enfrentá-las, pois há necessidade de aprofundamento. Um de seus pais pode exigir maior responsabilidade de sua parte com relação a sua vida.

Peixes (20/2 a 20/3) Não se deixe abalar nem abater por algum acontecimento mais pesado neste dia. Mantenha a mente atenta para não se deixar levar por pensamentos menos agradáveis. O momento pede atenção.

Solução:

Áries (21/3 a 20/4)


PÁGINA 16

ESPORTE

Adversário do Coxa sai dos jogos deste domingo

Fotos: Divulgação

PARANÁ EM FOCO CURITIBA, 27 DE ABRIL A 3 DE MAIO DE 2013

Neílson, vice-artilheiro do Londrina: parada difícil contra o Coxa no Couto Pereira, domingo (28)

Londrina e Atlético tem compromissos difíceis neste domingo em busca do título do segundo turno do Paranaense e ir para a decisão contra o Coritiba Com a derrota para o Atlético de 3x1 no último domingo no clássico, o Coritiba espera a decisão na última rodada para saber quem enfrentará na final do campeonato estadual. A vitória por 3x1 sobre o Coritiba na rodada passada, deixou o Atlético Paranaense mais perto do título do segundo turno e da final do Parana-

ense contra o Coxa. com 26 pontos o Atlético depende apenas de si para seguir na competição. Mas o Londrina ainda está na cola, com 25 pontos. Mas tem uma parada difícil neste domingo (28), quando enfrenta o Coxa, no Couto Pereira. Para o Tubarão chegar à final, precisar derrotar o Coritiba e ainda torcer para um tropeço

do Atlético contra o Operário, em Ponta Grossa. Por sua vez, o Operário precisa ganhar do Furacão para assegurar participação na Série D do Campeonato Nacional. Ocorre que o J. Malucelli também está na parada por esta vaga. o Fantasma precisa ganhar do Furacão para conseguir uma vaga na Série D do cam-

peonato nacional. Na briga pela mesma vaga, está o J Malucelli. Já na parte debaixo da tabela, o Paranavaí pega o Tricolor. O Vermelhinho tenta escapar do rebaixamento.

Também procuram se afastar da zona de rebaixamento para a Série Prata o Cianorte e o Rio Branco. O Leão do Vale enfrenta o rebaixado Nacional, enquanto o Rio Branco tem pela frente o Arapongas.

Fora da Copa do Brasil e sem técnico Próximos jogos Domingo (28) Bom Jesus da Lapa (15h50) Paranavaí x Paraná Albino Turbay (15h50) Cianorte x Nacional Couto Pereira (15h50) Coritiba x Londrina Germano Kruger (15h50) Operário x Atlético- Pr Janquito Malucelli (15h50) J Malucelli x Toledo Estádio dos Passáros (15h50) Arapongas x Rio Branco Tabela Campeonato Paranaense Classificação Pontos Vitórias Empates Derrotas Atlético 26 8 2 0 Londrina 25 8 1 1 Coritiba 18 5 3 2 Operário 18 5 3 2 Paraná 16 4 4 2 J Malucelli 15 5 0 5 Toledo 12 3 3 4 Rio Branco 11 3 2 5 Arapongas 10 3 1 6 Cianorte 9 3 0 7 Paranavaí 5 1 2 7 Nacional 4 1 1 8

São Bernardo despachou o Paraná; Toninho Cecílio foi embora O Paraná perdeu para o São Bernardo por 3x2, jogando no Jaguinto Malucelli, na quarta-feira (24). Com a derrota, o tricolor deu adeus às pretensões na Copa do Brasil, ainda na primeira fase. No primeiro jogo, em São Bernardo do Campo, o duelo terminou empatado em 1x1, o que dava a vantagem para o Paraná jogar pelo empate sem gols e avançar na competição. Sem inspiração e jogando mal, o tricolor conseguiu abrir o placar no primeiro tempo, com o atacante Carlinhos. Porém, ainda na etapa inicial, os visitantes viraram a partida. Com o meio campo organizado, depois de uma bela troca de passes, Bady cobrou falta e Kleber finalizou de cabeça para o fundo da rede. O resultado ainda levava a partida para os pênaltis. Mas Fernando Baiano, em noite inspirada, chutou colocado e colocou o São Bernardo na frente do placar. Na segunda etapa, com o time tricolor nervoso, Gabriel Marques foi expulso quando colocou a mão na bola.

Foi quando o técnico Toninho Cecílio colocou o meia Rubinho, que, aos 19 minutos, empatou para o tricolor. Mas a esperança paranista acabou, quando Bady fechou o placar em 3x2 para o time do ABC paulista. A derrota fez a torcida protestar e pedir a contratação de jogadores. Sob vaias e gritos de “vergonha”e “queremos jogadores”, o tricolor deixou o gramado. Agora a equipe paranista volta a campo pela última partida do campeonato estadual no domingo contra o Paranavaí. Com isso, o time ficará quase um mês parado, já que a estreia na Série B do Brasileirão será no dia 25 de maio.

Foi embora Antes mesmo do início do jogo, nos bastidores já era falado sobre a possível saída do técnico Toninho Cecílio. Depois da derrota, a diretoria paranista informou que o técnico estava fora dos planos do clube. Toninho assumiu o comando do tricolor em setembro do ano passado, substituindo Ricardinho.

O favorito para assumir o comando do tricolor é o técnico do Mogi Mirim, Dado Cavalcanti. O time de Cavalcanti, está nas quartas de final do Campeonato Paulista.

Estreia do Coxa Depois de muita confusão e jogo cancelado, o Coritiba estreia na Copa do Brasil contra o Sousa, no dia 1º de maio, às 19h30, no Estádio Marizão. Caso o Coxa não vença o time paraibano por 2 gols de diferença, a partida de volta será realizada no Couto Pereira, no próximo dia 8, às 21 horas. A partida, que deveria ter sido realizada no dia 18 de abril, foi suspensa, por força de liminar concedida ao Centro Sportivo Paraibano (CSP), que briga na Justiça com o Sousa pela vaga na Copa do Brasil. Originalmente, a vaga era do CSP por ter conquistado a Copa Paraíba Sub-21. O Sousa alega, no entanto, que apenas três clubes disputaram o campeonato, o que invalidaria a vaga, pois, segundo regulamento da CBF, o número de participantes nos torneios é de quatro times, no mínimo.


Paraná Em Foco