Page 1


2


Editorial Expediente DIREÇÃO Paschoal Sabatine paschoal@topbrasileditora.com.br PUBLICIDADE Marco Aurélio vendas1@topbrasileditora.com.br (11) 3271-5867

Contagem regressiva para a temporada 2017 A indústria de artigos escolares está a todo vapor para daqui a pouco apresentar ao mercado seus lançamentos para o volta às aulas 2017. Cautelosa, mas de um modo geral otimista em relação à retomada dos negócios, a indústria de artigos escolares manteve os esforços para mesmo em um momento de forte crise no país, realizar investimentos no desenvolvimento de novas e criativas coleções. Muitos destes lançamentos serão apresentados neste mês de agosto durante a 30ª edição da Escolar Office Brasil, a feira que vem acompanhando o setor ao longo destes anos, vivendo suas transformações e se adaptando a cada nova fase. “Nosso

JORNALISTA RESPONSÁVEL Lia Freire (MtB 30.222) redacao@topbrasileditora.com.br PROJETO GRÁFICO, DIAGRAMAÇÃO Cristiana Lacutissa (ClStudio) (11) 3589-5381/ 2749-0738 Whats App (11) 9 96047300 producao@topbrasileditora.com.br CAPA - Patricia Chammas patriciachammas@yahoo.com.br ADMINISTRAÇÃO Av. Alcântara Machado, 924 cj. 03 – Brás CEP 03102-001 – São Paulo Fone (11) 2306-1246 www.topbrasileditora.com.br

principal foco é gerar mais negócios durante a feira, oferecer cada vez mais novas oportunidades ao mercado. Estamos apostando na retomada da confiança da economia brasileira com o novo governo”, declara Abdala Jamil Abdala, presidente da Francal, empresa organizadora do evento. Abdala em entrevista à nossa equipe fala sobre as novidades desta edição e as expectativas para mais uma edição da Escolar. Nesta edição da Revista Papelaria & Negócios trouxemos alguns dos muitos e importantes lançamentos que poderão ser conferidos no pavilhão de Exposições Anhembi de 07 a 10 de agosto. Para aqueles que não conseguirem estar no evento, convidamos para percorrer as próximas páginas. Dois setores costumam gerar grandes expectativas quanto as suas novidades. São eles: de cadernos e mochilas escolares. Em tempos de crise não houve ‘economia’ no desenvolvimento dos cadernos que irão compor a coleção 2017. A evolução segue numa constante na categoria, com produtos bem elaborados, acabamento de primeira, estampas modernas e uma série de marcas e personagens associados. E as mochilas chegam com novas roupagens e prometem se adequar a qualquer estilo, sem perder o conforto e a praticidade. Os papeleiros também podem apostar em uma nova tendência: as bolsas tote (elas têm alças curtas paralelas nos dois lados e são inspiradas nas famosas bolsas de compras), que se transformaram em um item de moda muito utilizado por adolescentes, jovens e adultos, inclusive para levar na escola. Fique de olho!

A Revista Papelaria e Negócios é uma publicação mensal da Top Brasil Editora dirigida a lojistas e fornecedores de artigos para papelaria e informática. Circulação nacional.

Sua papelaria já incluiu no mix a categoria brinquedos? Então, aproveite para trabalhar o Dia das Crianças, checar as novidades e levá-las para o seu estabelecimento, deixando a loja preparada para a ocasião e quem sabe se surpreender com os negócios gerados. Sabemos que desde o ano passado, o varejo vem amargando resultados pouco satisfatórios nas datas comemorativas, mas é preciso tentar e buscar alternativas. Desejamos a todos ótimos negócios! Para aqueles que partici-

O conteúdo dos artigos e as declarações textuais contidas nas reportagens da Revista P&N são de responsabilidade dos articulistas e entrevistados.

4

parão da Escolar, um excelente evento e nos vemos por lá. Boa leitura!


8 Entrevista Categoria de Produto 22

Sumário

38

Lançamentos

54 Tendência 60 Vitrine 64Data Comemorativa 72 a 86

90 Seções 6

Artigos

Capital Humano Cenário Varejista Dicas Vendas Gerenciamento Varejo Informação Marketing Digital


Entrevista

Escolar Office Brasil

se reinventa Três décadas acompanhando o setor, vivendo suas transformações e se adaptando a cada nova fase

Agora uma balzaquiana, a Escolar Office Brasil, importante evento nacional de negócios para o mercado papeleiro, que também recebe compradores internacionais, sobretudo da América Latina, segue firme no seu propósito de gerar negócios para o setor, superando os desafios do mercado, enfrentando seus altos e baixos. “São três décadas acompanhando o mercado, vivendo suas transformações e se adaptando a cada nova fase. Este também é papel de uma feira de negócios: se adequar para atender às demandas de um segmento extremamente dinâmico. Isso nos motiva a continuar trabalhando para criar oportunidades tanto para expositores quanto visitantes”, afirma Abdala Jamil Abdala, presidente da Francal Feiras, organizadora do evento, que falou com a redação da Revista Papelaria & Negócios: Revista Papelaria & Negócios - Quais as expectativas para a edição de 30 anos da Escolar Office Brasil? Abdala Jamil Abdala - Como sempre, nossa expectativa é de otimismo. Estamos confiantes que as mudanças que estamos empreendendo na feira estão alinhadas com as necessidades do mercado e de que as mudanças nos cenários político e econômico, ainda que não tragam resultados imediatos, vão recuperar a confiança dos empresários e redundar na

Crédito: divulgação

realização de negócios durante a Escolar. Revista Papelaria & Negócios - O que haverá de novidade neste ano? Abdala - Estamos trabalhando cada vez mais na criação de espaços que colaborem para ampliar o relacionamento e os negócios entre as marcas expositoras e os visitantes, além de eventos integrados para oferecer conteúdo de alta qualidade, como o 3º Seminário de Educação, que “A Escolar está moderna, dinâmica, adequada às necessidades de expositores e visitantes e também aos novos tempos pelo qual passa o Brasil”, Abdala Jamil Abdala.

8

vem crescendo a cada edição e o Ciclo de Palestras para o Varejo. Uma das novidades deste ano é a Papelaria Modelo, loja conceito que vai apresentar novas propostas de como dispor os produtos de forma moderna e eficiente. Outros novos espaços são o Empreendedor Esco-


Crédito: divulgação

Entrevista

A Francal mantém investimentos nas caravanas, ampliando o número de cidades e buscando atingir papeleiros que nunca foram à feira.

lar, destinado às pequenas empresas estreantes no

que tirou das papelarias uma fatia considerável do faturamento, levando

evento e o Escolar Experience, formado por oficinas

ao fechamento de boa parte delas.

ministradas por especialistas para demonstrar a funcionalidade dos produtos expostos.

Outra parte se reinventou buscando novas alternativas para aumentar o mix de produtos e com isso, a Escolar ampliou seu leque de exposição

Estamos investindo também na consolidação de

agregando novos segmentos. São três décadas acompanhando o setor,

duas experiências bem-sucedidas iniciadas no ano

vivendo suas transformações e se adaptando a cada nova fase. Este tam-

passado: o espaço “Papelaria Mais”, que concen-

bém é papel de uma feira de negócios: adaptar-se para atender às de-

tra expositores de linhas de artigos especiais, com

mandas de um mercado extremamente dinâmico.

maior valor agregado e voltados a papelarias que comercializam produtos sofisticados e o Espaço de Valorização de Escrita e Leitura, que abre campo para as empresas apresentarem ao mercado seus projetos de fomento da escrita e da leitura.

Revista Papelaria & Negócios - Terá alguma ação especial em razão dos 30 anos? Abdala – Nosso principal foco é gerar mais negócios durante a feira, oferecer cada vez mais novas oportunidades ao mercado. Estamos apostando na retomada da confiança da economia brasileira com o novo

Revista Papelaria & Negócios - Ao fazer uma retrospectiva destes 30 anos, quais foram as

governo, e isto, por si só, será um grande motivo de comemoração dos nossos 30 anos.

principais conquistas e mudanças pelas quais o evento passou? Abdala - A Escolar nasceu com pouco mais de mil metros e algumas empresas que produziam ar-

10

Revista Papelaria & Negócios - A Francal sempre destaca a qualificação dos visitantes e suas ações para levar ao evento um maior número de lojistas. Para 2016 o que foi preparado neste sentido?

tigos escolares. Ao longo dos anos, foi crescendo

Abdala – No ano passado encomendamos uma pesquisa que revelou

vertiginosamente e se transformou na feira do “Vol-

a existência de mais de 74 mil pontos de venda que comercializam produ-

ta às Aulas”, principal plataforma de lançamentos

tos para papelarias, escolas e escritórios no País. Este número surpreen-

para este período de fundamental importância para

deu até mesmo a expectativa dos expositores e comprovou o quanto o

as empresas.

varejo de papelarias é pulverizado. Em 2015 conseguimos impactar me-

Vivemos também a experiência da chegada do

tade destes pontos com uma comunicação agressiva. Neste ano, estamos

comércio eletrônico, que provocou muitas mudan-

trabalhando para atingir a totalidade destes estabelecimentos por meio

ças no setor e a implementação dos kits escolares,

de nossa campanha de divulgação.


Além disso, estamos investindo mais nas caravanas, ampliando o número de cidades e buscando atingir papeleiros que nunca vieram à feira. A busca pela qualificação e ampliação do número de visi-

Crédito: divulgação

Entrevista

tantes é um ato contínuo e inerente à realização de um evento de negócios. Esta é a filosofia da Francal Feiras, que com quase cinco décadas de existência, pode atestar a importância de um trabalho forte O propósito da Escolar é oferecer cada vez mais novas oportunidades ao mercado.

junto aos visitantes. Revista Papelaria & Negócios - Em relação às empresas participantes/expositores há novida-

o talento e experiência dos nossos colaboradores a serviço da feira e acre-

des a serem destacadas? Algum novo nicho de

ditamos ter chegado a um bom resultado. Nossa estratégia é acompanhar

mercado, por exemplo?

de perto as transformações do setor e as oscilações da economia e tra-

Abdala – Neste ano temos o retorno de alguns

balhar, trabalhar e trabalhar para promover as melhores oportunidades

expositores como a Tilibra, Rendicolla, Art Manual,

de negócios aos nossos expositores e varejistas. Os momentos de crise

Alaplast, DAC, Queens, Box House e outras. Entre os

servem para buscarmos soluções ainda mais criativas.

novos expositores, estão Paramount, Fabriano, Casa 2 e GCOM WEB. Temos a presença de novas empresas, a segmentação de nichos como o de produtos

Revista Papelaria & Negócios - Uma mensagem da Francal para o mercado.

diferenciados, voltados para papelarias boutique e

Abdala – De novo, nossa mensagem é de otimismo e confiança. A Es-

estamos empenhados em trazer para feira produtos

colar está moderna, dinâmica, adequada às necessidades de expositores

e serviços voltados à escola.

e visitantes e também aos novos tempos pelo qual passa o Brasil. Acreditamos na retomada do consumo, da produção industrial, da geração

Revista Papelaria & Negócios - Mediante a

de emprego e renda, o que vai motivar os varejistas a virem à feira e se

atual situação político e econômica do país, a

prepararem para atender seus clientes. Temos certeza de que esta edição

Francal sentiu a retração do mercado e, conse-

será extremamente favorável em termos de realização de negócios.

quentemente, alguma interferência nesta edição? Comente. Abdala – Toda feira é um espelho do mercado,e quando o consumo e a produção estão retraídos, a feira sente os efeitos. Isso nos motiva a continuar trabalhando para criar oportunidades tanto para expositores quanto visitantes. Revista Papelaria & Negócios - Ainda em relação a atual crise brasileira, a Francal teve que rever suas estratégias para essa edição? Abdala – Nossa estratégia sempre foi continuar trabalhando e fazendo o melhor para atender o setor, sem ficar olhando para a crise ou reclamando da situação. Arregaçamos as mangas, colocamos todo

12

ESCOLAR OFFICE BRASIL 2016 – 30ª Feira Internacional de Produtos para Papelarias, Escritórios e Escolas Data: 7 a 10 de agosto (domingo a quarta-feira) Horários: dia 7 das 10h às 20h dias 8, 9 e 10 das 12h às 20h Local: Pavilhão de Exposições do Anhembi


14


16


18


20


Categoria de Produto

Cadernos

Uma caprichada coleção Quem são os ‘astros’ que estamparão as próximas capas? Quais os recursos e acabamentos que irão prevalecer, quais os modelos que ganharão evidência? Fomos descobrir quais são as novidades da próxima coleção Em tempos de crise não houve ‘economia’ no desenvolvimento dos cadernos que irão compor a coleção 2017. A evolução segue numa constante na categoria, com produtos bem elaborados, acabamento de primeira, estampas modernas e uma série de marcas e personagens associados. “Continuamos nos inspirando nas tendências da estamparia do mercado mundial da moda para criar as nossas coleções. Além disso, os nossos cadernos têm design atrativo, contribuindo para criar uma importante proximidade do cliente até a prateleira”, garante Nathalia Ibelli, analista de marketing da DAC. Para o volta às aulas 2017 o fabricante criou 14 capas para os cadernos de 1 e 15 matérias, sendo 11 estampas femininas e 3

Desenhos indianos marcam a coleção Sweet, da DAC.

masculinas. “Estaremos com duas licenças que prometem reforçar o nosso grupo de estampas criativas voltadas para o mundo

A referência do MMA na linha Team Punch, da DAC, dedicada ao público masculino.

da moda”, acrescenta Nathalia. Desenhos indianos marcam a coleção Sweet, da DAC, enquanto que para eles, dentre as apostas, está a referência do MMA na

22


Categoria de Produto linha Team Punch. Todos os cadernos da DAC possuem bolsa plástica, adesivos e divisórias personalizadas. São mais de duas décadas desenvolvendo cadernos e uma grande sintonia com o consumidor brasileiro, identificando seus gostos e preferências e desta maneira a Foroni segue fazendo do licenciamento o seu grande parceiro. Em 2017 chegam em seu

A DAC se inspira nas tendências do mercado mundial da moda para criar as suas coleções.

portfólio, propriedades como: Procurando Dory, Pets, Trolls, Tartarugas

“Nos preocupamos em sermos inovadores, tanto no design dos produtos, quanto em trazer para os mesmos as características essenciais de life style e diversão que a juventude busca”, Marici Foroni, da Foroni.

Ninja, Super Wings, Patrulha Canina, My Little Pony, Dora Friends, SuperHero Girls, Mario Bros (game), Playmobil, Emojis e Pepsi. Eles juntam-se a personagens e marcas já consagradas Procurando Dory, Tartarugas Ninja e Patrulha Canina estão entre as novas licenças da Foroni.

no mix da Foroni, como Barbie, Minions, Ferrari, entre outros. Na parte interna, os miolos continuam decorados, sejam com uma cor ou mais, há ainda cartelas de adesivos, bolsa de papel, guarda decorada com pattern, divisória de matérias, bolsa plástica e em algumas versões, pôster. Nas capas há opções com verniz reserva, uso de glitter, hot stamp em cores como dourado, prata e rosa, uso de polipropileno e tantas outras possibilidades com o intuito de surpreender pelo visual. “Nos preocupamos em sempre sermos atuais e inovadores, tanto do ponto de vista do design dos produtos, quanto em trazer para os mesmos as características essenciais de life style e diversão que a juventude busca”, afirma Marici Foroni, diretora de marketing da Foroni. Como sugestão para que os lojistas evidenciem os cadernos nos pontos de venda, seja no período de pico de vendas ou fora dele, a executiva da Foroni indica que os produtos sejam expostos em um espaço dedicado. “Durante o volta às aulas, eles tornam-se categoria-destino, isso significa que têm o papel de atrair o público para a papelaria. Desta forma, o ideal é criar ‘pontos de vendas’ espalhados por toda a loja, facilitando a busca do consumidor. Após o volta às aulas, os cadernos deixam de ser categoria-desti-

24


Categoria de Produto no e passam a ter o papel de categoria-ocasional. Desta forma, Em sua linha, a Foroni também desenvolve cadernos com marcas próprias.

uma boa estratégia para aumentar as vendas é expô-los próximos às categorias com maior visibilidade fora do período de volta às aulas, por exemplo, aproveitar o momento sazonal do Dia das Crianças para expor cadernos licenciados em sinergia com as marcas de brinquedos. Isso pode ajudar a impulsionar a venda de cadernos”, ensina Marici. A forte relação de proximidade e apego que os consumidores têm com os seus cadernos faz com que a Cadersil invista no desenvolvimento de linhas sempre atualizadas e contextualizadas com o universo destes jovens. Além disso, há alguns recursos dos quais a empresa não abre mão como aplicação de hot stamp, laminação especial e glitter nas capas, como também editoriais e divisórias exclusivas, opções com guardas decoradas, cartelas de adesivo, bolsa pocket e bolsa plástica, arames com proteção extra e nas cores branco, preto e rosa, bem como, miolos decorados e com gramaturas de 56g e 63g. “Estes são aspectos que não podem deixar de ser renovados a cada nova coleção. Temos 34 linhas e a nossa coleção 2017 apresentará 14 lançamentos. Com diversos temas sendo abordados nas capas, entre a linhas escolares podemos destacar importantes mudanças em uma das coleções mais marcantes do nosso mix: a Rocker Girl, que passou por uma reformulação, conferindo ainda mais ‘vida’ à personagem. Outra grande novidade é que passamos a contar com uma linha executiva: a Notes”, explica Laércio

Sucesso de vendas na linha da Cadersil, a coleção Rocker Girl vem repaginada.

A coleção executiva Notes é um dos lançamentos da Cadersil para a temporada 2017.

26

Cadernos Cadersil: atualizados e contextualizados com o universo dos jovens.


Categoria de Produto Barros da Silva Filho, analista de marketing da Cadersil. Na opinião de Laércio, as temporadas 2015/2016 e 2016/2017 têm tudo para serem similares, devido as configurações macroeconômicas do país, que notoriamente não são positivas. “Mas, a união de estratégias dos nossos departamentos comercial e de marketing têm nos garantido trabalhar com projeções sólidas, expectativas reais e positivas de manutenção da nossa taxa de crescimento e expansão de mercado”, garante.

Boas licenças e capas inspiradoras A diretora comercial da São Domingos, Noemi de A São Domingos faz uma superseleção das propriedades que ilustrarão as capas dos seus cadernos.

Lourdes Bosso, afirma que a empresa direciona o desenvolvimento dos seus produtos naquilo que o consumidor busca e adora, ou seja, boas licenças, capas inspiradoras e uma linha completa que atende o estudante ou o profissional. “Nossa filosofia é ter os produtos certos para levar nosso consumidor sempre à frente.” Além dos lançamentos na linha de licenciados, como: Smiley, Smurfs, Dinotrux, The Last of Us, Super Girls, Gotham, Shrek, Madagascar, Bidu e Mingau da Turma da Mônica e Monstrengos, a São Domingos trará a série Profissões de cadernos executivos, nas seguintes versões: Medicina, Engenharia, Computação, Administração, Direito e Pedagogia. A diretora de produção da São Domingos, Rita de Cássia Boso Vinhal, evidencia alguns diferenciais nas capas dos seus cadernos. Há, por exemplo, acabamentos aplicados como hot stamp, verniz com textura e alto relevo, glitter, nano holográficos e haverá também aplicação de pigmento fluorescente para que a capa brilhe no escuro, como é o caso da linha The Walking Dead. Os cadernos da São Domingos vêm com bolsas portfólio, adesivos e o miolo é padronizado em duas cores.

Linha Eco-Friendly Cadernos para todos os bolsos e gostos, de universitário ao de notas, seguindo a linha Eco-Friendly. É com essa proA São Domingos trará a série Profissões de cadernos executivos nas versões: Medicina, Engenharia, Computação, Administração, Direito e Pedagogia.

28

posta que a Confetti apresenta sua coleção 2017. Os cadernos são confeccionados em materiais 100% reciclados, como o TERA - produzido a partir das embalagens longa vida -, resultando em um material super-resistente, maleável, macio


Categoria de Produto e lavável, utilizado nas capas e contra

Com divisórias removíveis, este caderno da Confetti pode ser ‘montado’ como o consumidor quiser.

capas, além dos papéis certificados FSC que compõem o miolo. Os cadernos da Confetti também apresentam espiral reforçado (1,5mm) com aro de metal galvanizado ou revestido colorido. Todos os

modelos universitários da Confetti vêm com porta-documentos em polipropileno e a novidade para 2017 é que essas bolsas serão coloridas, combinando com as cores de capa. A gerente de marketing da Confetti, Maria Andrade, acredita que para estender e potencializar as vendas dos cadernos fora da alta temporada, o lojista pode vendê-los como gifts. “Eles devem ser acompanhados de pequenos acessórios, atributos que valorizem a composição, transformando -os em gifts. Nossas coleções de “gift notes” criadas para as grandes redes de moda “fast fashion”, como Riachuelo e Renner, são expostas estrategicamente nos baskets (cestas de produtos) próximos aos caixas e se mantém como hits de vendas, com pattern

Cadernos para todos os bolsos e gostos, de universitário ao de notas, seguindo a linha Eco-Friendly. É com essa proposta que a Confetti apresenta sua coleção.

30


Categoria de Produto

coordenados com bolsinhas, porta make ups e até caixas de presentes”, exemplifica Maria.

O caderno que não acaba e tem apelo sustentável Com uma proposta diferenciada, a empresa Caderno Inteligente apresenta um tipo de caderno que alia a parte da escrita tradicional, impressão e utilização dos equipamentos como smartphone, tablet e outros. Um produto de uso contínuo, em que é possível retirar e recolocar as folhas, ou seja, tem miolo no sistema refil. Com capas em tecidos na linha escolar e imitação de couro na executiva, os miolos têm folhas com furação ‘inteligente’, podendo ser lisas, pautadas, quadriculadas e haverá o lançamento das folhas pontilhadas, que de acordo com a Caderno Inteligente é a última tendência no exterior. O modelo destacado pela empresa vem com instrução de uso, tem guia com A empresa Caderno Inteligente apresenta um tipo de caderno sustentável e com proposta multifuncional.

modelo de refis disponíveis, folha para dados pessoais e calendário no verso, bolsa plástica, folhas lisas para impressão em jato de tinta/laser, porta-smartphone retrátil, porta-tablet retrátil ou estojo acoplado. Também podem ser adicionados ao caderno itens como: régua plástica, organizador de cartão de visita, folha auxiliar para anotações, divisórias plásticas, entre outros acessórios. “Trabalhamos com um produto inovador, cujo conceito tem sido bem recebido pelos consumidores, por isso, nossas expectativas quanto ao crescimento nas vendas têm sido as melhores”, afirma a equipe da Caderno Inteligente.

Realidade aumentada e muito mais Uma coleção diversificada, trabalhada em cada detalhe, pensando em públicos distintos, cada um com suas particularidades, com desenhos diferenciados, além da presença de aspectos tecnológicos por meio da realidade aumentada é o que se pode conferir nos cadernos da Credeal. Em relação à realidade aumentada, tecnologia que já está sendo trabalhada pela marca Cadernos da Credeal vêm com realidade aumentada, permitindo acessar jogos, fotografar e vivenciar a experiência de interagir com o ambiente virtual.

32

pelo segundo ano, segundo o fabricante, desta vez a interatividade está ainda maior, permitindo acessar jogos, fo-


Categoria de Produto As novas licenças trazidas pela Credeal em seus cadernos são: Looney Tunes, Discovery Kids e Zico.

tografar e vivenciar a experiência de interagir com o ambiente virtual. “A tecnologia está presente em linhas como: Tecnocars, Foxy Cute, Minhas Primeiras Letras e Smilinguido, esta última terá, por exemplo, mensagens animadas de amor e fé, que serão alteradas diariamente”, conta Adriano Morás, coordenador de marketing da Credeal. Em relação às licenças, o fabricante traz Looney Tunes e Discovery Kids, que possuem grande apelo internacional e simpatia por parte dos consumidores. Já para os torcedores e admiradores do universo do futebol, a novidade é a coleção Zico, com capas estilizadas, levando a assinatura de um dos maiores craques da história do Brasil. Em sua coleção de marcas próprias, a Credeal cita a linha Office Connect, destacando o design arrojado e capas discretas, sinalizando uma boa opção para o ambiente corporativo. A outra linha é a Candy Collors, com quatro opções de capas em polipropileno, cores vibrantes e divertidas. “Na coleção 2017, esperamos que o consumidor se identifique ainda mais com a nossa marca, encontrando um caderno que surpreenda suas expectativas. Pretendemos disponibilizar outros As linhas da Barbie estarão alinhadas às diferentes segmentações do público da marca. Nas fotos, produtos desenvolvidos pela Foroni.

34

itens diferenciados em nosso mix, por isso seguimos trabalhando em pesquisas direcionadas através de nosso comitê interno de inovação”, planeja Adriano.


Categoria de Produto “O consumidor busca em nossos produtos a diferenciação e tradução da essência das marcas em cada aspecto do design. Temos o cuidado de entrar algo único e de qualidade”, Philippe Bost, da Mattel do Brasil.

Barbie e cia Os famosos personagens da Mattel, como: Barbie, Hot Wheels, Monster High, Ever After High, Max Steel, Thomas & Seus Amigos e Polly Pocket, mais uma vez estarão nos cadernos escolares. “Teremos uma oferta completa desenvolvida por nossos parceiros. As linhas da Barbie, por exemplo, estarão alinhadas às diferentes segmentações do público da marca, Hot Wheels continua incentivando a brincadeira com o carrinho e uma atualização da linha de Polly mostrará que está mais conectada com o mundo da menina. O consumidor busca em nossos produtos a diferenciação e tradução da essência das marcas em cada aspecto do design. Temos o cuidado de entrar algo único e de qualidade. As nossas expectativas para a coleção 2017 são as melhores e para atendê-las estamos junto com nossos parceiros investindo em inovação para trazer produtos ainda mais criativos e uma linha que nosso público busca. Também continuaremos oferecendo suporte diferenciado no PDV e garantiremos presença nos mais diversos canais de distribuição”, diz Philippe Bost, diretor de produtos de consumo da Mattel do Brasil.

Muita pesquisa para surpreender os consumidores Em suas coleções, a Tilibra desenvolve cadernos com diferentes capas e conteúdos. Há acabamentos em verniz, com glitter, acompanhados de bolsas internas, cartela de adesivos (em alguns modelos, cartelas duplas), além de dezenas de opções voltadas às crianças em fase de alfabetização. “O nosso processo de desenvolvimento de produto conta com muita pesquisa de mercado com clientes e consumidores e de tendências. Além disso, a nossa equipe interna participa de eventos e feiras, nacionais e internacionais, para incluir em nossos produtos tudo o que há de mais inovador e atributos que surpreendam as necessidades de nossos consu-

36


midores”, esclarece Karina Marchini, gerente de produtos da Tilibra. Entre as novidades para a próxima temporada, o fabricante cita dois lançamentos: Moana, a mais nova animação da Disney que conta a história de uma jovem polinésia que se destaca pela sua coragem e força; Capitão América – Civil War, o filme que estreou no Brasil e ficou no ranking dos melhores filmes mundiais; e Lady Bug, a série de animação conhecida como Miraculous, transmitida pelo canal Gloob e que mistura fantasia e aventura. Na categoria de cadernos executivos tem o lançamento Cambridge, nas cores pink e bege, com material especial de capa e assinatura em foil dourado. “A cada ano superamos o desafio de trazer para os nossos clientes e consumidores a coleção mais completa do mercado”, afirma Karina.

O processo de desenvolvimento da Tilibra conta com muita pesquisa de mercado com clientes, consumidores e de tendências.


Lançamentos

Mochilas Opções para todos

Com novas roupagens, as mochilas que vêm por aí prometem se adequar a qualquer estilo, sem perder o conforto e a praticidade

Elas nunca deixaram

o ambiente escolar, mas de uns anos para

cá estão voltando ao cenário da moda. Sucesso nos anos 90, o acessório que era old school agora se consolida como new fashion, fazendo surgir novos looks cheios de personalidade e estilo, sendo um acessório da praticidade e versatilidade, usado por todos e nas mais diferentes ocasiões. Com fabricação 100% nacional e sempre prezando pela qualidade e durabilidade, a TN Bolsas desenvolveu seus produtos a partir de pesquisas de tendências e comportamentais do público teen. “Buscamos oferecer um produto que agrade esteticamente os adolescentes, ou seja, moderno e descolado para que eles se identifiquem. Ao mesmo tempo que também agrade quem normalmente paga por essa compra: os pais, oferecendo uma mochila que dure todo o ano letivo”, garante Ana Nicolao, da área do marketing da TN Bolsas. A coleção 2017 do fabricante foi inspirada no mundo dos festivais de música. Na linha Dreamland, os estudantes contam com um prático compartimento térmico para notebook ou tablet. Já na Everland a tendência explorada é a college, inspirada nos uniformes esportivos das universidades americanas, com recortes em cores nas mais diversas tonalidades, garantindo um produto jovem e cheio de personalidade. Produzidas em material sustentável feito a partir de restos de linhas e tecidos das indústrias têxteis, as mochilas da coleção New Side trazem um visual seguindo Edição limitada da TN Bolsas. A coleção Shine tem estampa animal print com toque de pelúcia, apliques, bordados manuais e o matelassê em tecido aveludado.

38

o estilo utilitário, prezando pela praticidade. “Uma das linhas queridinhas dessa coleção é a Clair, que mistura inspirações rockers com outros movimentos urbanos: jeans com rasgos, puídos e o brilho que estarão presentes no próximo verão. A versão clarinha da Clair também traz a cor da próxima estação: o azul serenity. A mochila vem com um fashion pompom de pelúcia”, descreve Ana.


Lançamentos “Buscamos oferecer um produto que agrade esteticamente os adolescentes, ou seja, moderno e descolado. Ao mesmo tempo que também agrade quem normalmente paga por essa compra: os pais, oferecendo uma mochila que dure todo o ano letivo”, Ana Nicolao, da TN Bolsas.

Edições limitadas também compõem a linha 2017 da TN Bolsas. A coleção Shine, por exemplo, tem estampa animal print com toque de pelúcia, inúmeros apliques, bordados manuais e o matelassê em tecido aveludado. “É uma mochila que também vai encantar quem já saiu da escola”, opina Ana. A outra A coleção Clair, da TN Bolsas, mistura inspirações rockers com outros movimentos urbanos. Jeans com rasgos, puídos e o brilho surgem nas mochilas, assim como a cor da próxima estação: o azul serenity.

mochila em edição limitada é a de referência 13050, que traz o clássico P&B em tecido tramado com padronagens variadas. “As aplicações de bordados com linhas coloridas já são confirmadas pelas grandes marcas internacionais e fazem toda a diferença nessa mochilinha, que pode ser usada como bolsa”, observa a executiva de marketing. Quem também traz uma caprichada linha de mochilas é a DAC. São nove linhas criativas como a Princess Skull direcionada a um público pré-adolescente, produzida em material matelassê na cor pink. Já a Vintage Style é confeccionada na versão preta/roxa e traz a tendência do ilhós dourado e estampas de animal print, enquanto a College, em material avestruz texturizado, está disponível nas cores rosa e cinza, com aplique de spikes e placa de metal. Com detalhes em matelassê e placa de metal, apresenta-se a linha Milky. “Além de estarmos atentos as atuais tendências do mundo da moda para aplicá-las em nossas mochilas, também nos preocupamos com a qualidade, conforto e praticidade, por isso, nossas alças são almofadadas e resistentes, os bolsos têm zíper, há repartições internas e os tecidos são de alta qualidade”, esclarece Nathalia Ibelli, analista de marketing da DAC.

A coleção 2017 da TN Bolsas foi inspirada no mundo dos festivais de música.

40


Lançamentos Produzida em matelassê na cor pink a linha Princess Skull, da DAC, é direcionada às préadolescentes.

Linha Milky, da DAC. Com detalhes em matelassê e placa de metal.

A tendência do ilhós dourado e as estampas de animal print surgem na Vintage Style, da DAC.

O universo das licenças explorada de maneira criativa De acordo com Carolina Turtelli de Andrade,

Em material avestruz texturizado, a College, da DAC, está disponível nas cores rosa e cinza, com aplique de spikes e placa de metal.

gerente de marketing da Xeryus, pelo fato de 2016 estar sendo um ano desafiador, marcado por um crescimento modesto, foi preciso se adaptar à nova realidade e oferecer uma coleção diversificada, com qualidade a um preço mais acessível. Com um portfólio bem completo que visa atingir crianças, pré-adolescentes, adolescentes, jovens e adultos, para cada público, o fabricante trabalha com uma estratégia diferente, incluindo desde Meeting & Greeting - encontro de crianças com personagens em clientes estratégicos -, até ações segmentadas on-line para um perfil específico, por exemplo, torcedores do Corinthians. Alças acolchoadas, formatos ergonômicos, mochilas interativas, materiais diferenciados, além da preocupação com a segurança do consumidor são alguns dos diferenciais apresentados na coleção volta às aulas 2017 da Xeryus. “Para atender o consumidor de maneira assertiva, investimos constantemente em pesquisa de mercado, acompanhamos as tendências e temos uma equipe de desenvolvimento de produtos competente e atenta”, informa Carolina. Além das licenças, nas mochilas da Xeryus destacam-se: alças acolchoadas, formatos ergonômicos, versões interativas e materiais diferenciados.

42


Lançamentos A Xeryus continua explorando o universo das licenças de forma criativa em suas mochilas e lancheiras escolares. Capitão América - Guerra Civil é um dos grandes lançamentos ao lado de Bad Boy. Já Paw Patrol terá extensão da linha voltada para o público feminino. Clássicos como Batman, Moranguinho, Liga da Justiça, Marvel Comics e Alice in Wonderland continuam no portfólio, bem como Galinha Pintadinha, Dora, Peppa Pig, Scooby Doo e Minions. Para os fãs de MMA e futebol há as coleções Pretorian, UFC e dos principais times nacionais e internacionais. Nesta nova temporada, o universo geek também desponta como uma forte tendência nas mochilas Xeryus, um misto de cultura pop, cinema e games, que representa hoje um estilo de vida. “O consumidor geek busca por diversidade nos itens licenciados e a Xeryus já As linhas Capitão América - Guerra Civil e Bad Boy são os grandes lançamentos da Xeryus.

vem notando esse movimento há alguns anos e, por isso, inova na coleção de mochilas teen, explorando artes diferenciadas, irreverentes e divertidas com o intuito de atender esse público”, justifica a especialista em marketing.

Do lúdico ao fashion Em sua nova coleção, a Yangzi ampliará a gama de materiais empregados na confecção das mochilas e lancheiras, incluindo o uso de nylon, cetim, matelassê, entre outros, além de acrescentar opções de estampas e formatos, sendo que para o público infantil, aspectos relacionados ao lúdico e a aventura prevalecem. O fabricante destaca também a

Diversidade nos modelos de lancheiras da Xeryus.

adoção do selo INMETRO em sua linha infantil, garantindo que os produtos sejam seguros e desenvolvidos em conformidade com as atuais exigências. “Antigamente os “Antigamente os consumidores trocavam anualmente as mochilas e lancheiras dos seus filhos. Porém, hoje em dia isso não é mais tão habitual. Mais do que nunca investimos na qualidade dos nossos produtos para que durem bons anos”, Guga Almeida, da Yangzi.

44

consumidores trocavam anualmente as mochilas e lancheiras dos seus filhos. Porém, hoje em dia isso não é mais tão habitual. A situação financeira apertou e os clientes buscam adquirir produtos de qualidade e resistentes, que possam ser usados por mais de um ano. Por isso, mais do que nunca investimos na qualidade das nossas mochilas e lancheiras para que atendam esta expectativa”, afirma Guga Almeida, diretor de marketing. Para o público infantil, a novidade será a licença das fashions dolls, Bratz, com duas linhas em matelassê e pu-


Na linha Hippie Chick a Yangzi optou pelo estilo boho que é uma mistura de vários estilos: hippie, étnico, boêmio, folk, vintage, punk e romântico e vem em formato diferente (tipo saco) e despojado.

xadores personalizados, seguindo um aspecto mais lúdico. Na coleção teen haverá oito novas estampas que vão do étnico a cultura pop,  além da linha Hippie Chick, que segue o estilo boho que é uma mistura de vários estilos: hippie, étnico, boêmio, folk, vintage, punk e romântico e vem em formato diferente (tipo saco) e despojado. Para os garotos, ação e aventura compõem a proposta das novas mochilas.

Para o público infantil, a novidade da Yangzi será a licença Bratz, seguindo um aspecto mais lúdico.


Lançamentos

A Yangzi destaca a adoção do selo INMETRO em sua linha infantil, garantindo que os produtos sejam seguros e desenvolvidos em conformidade com as atuais exigências.

Todas as necessidades e estilos Praticidade, estilo e conforto são atributos imprescindíveis para quem compra uma mochila e que, segundo a Tilibra, estão traduzidos em seus produtos. “O compromisso com a qualidade tornou a nossa marca reconhecida no mercado. A cada ano aprimoramos os detalhes dos produtos para satisfazermos os consumidores que, além do design e de uma marca forte, procuram por itens confortáveis e com diferenciais como bolsos, espaços internos e outros atributos. Nossa coleção é dividida em básico, luxo e top, com várias opções de produtos para atender todos os gostos, necessidades e estilos”, explica Karina Marchini, gerente de produtos da Tilibra. A gerente conta que a equipe está sempre atenta às tendências do segmento e às mudanças de comportamento para ofertar os produtos mais desejados para seus consumidores. “Todos os Praticidade, estilo e conforto são atributos imprescindíveis para a Tilibra.

anos nós realizamos pesquisas para entender o que precisamos melhorar e, desta forma, estarmos sempre atualizados. Estamos retornando à feira Escolar para apresentar nossa nova coleção ao mercado. Haverá muitas novidades, aguardem!”, diz Karina, que prefere guardar segredo sobre estes lançamentos.

46


Lançamentos A licença Emoji está na nova coleção da Foroni.

Qualidade assegurada Novata na categoria de mochilas, a Foroni está atenta às questões de ergonomia e a resistência dos seus produtos. O fator durabilidade foi exaustivamente avaliado na última coleção da empresa. “Acreditamos que este atributo será, mais que nunca, muito valorizado pelos consumidores. Além da força da marca e do personagem, existe uma preocupação

maior

com a durabilidade percebida pelo consumidor e a durabilidade real, que só pode ser confirmada após o uso”, justifica Marici Foroni, diretora de marketing da Foroni. A empresa está investindo em sua coleção de marcas próprias como, Amigas Para Sempre Teen e Fluor Mix, enquanto que na categoria de A marca própria da licenças, o fabricante trará modelos da Foroni, Amigas Para Ferrari e Emoji. “Na linha Ferrari investi- Sempre Teen, ganha mos pesado em materiais de alta qualidade, além de inúmeros atributos, como

força e destaque nas mochilas da Foroni.

bolsos e compartimentos, para facilitar a organização. Somos novos no mercado de mochilas e nossos Na coleção Ferrari, a Foroni investiu em materiais de alta qualidade, além de bolsos e compartimentos para facilitar a organização.

48

passos serão dados dentro da filosofia de trabalho e postura da empresa, com uma marca construída de forma sólida ao longo de toda sua história”, declara Marici.


Lançamentos A Pacific pega carona no sucesso dos youtubers e lança mochilas de Christian Figueiredo e Malena.

Lancheiras teen e mochilas modelo alpinista Equilibrar preço sem interferir na qualidade. Com este propósito, a Pacific pôde otimizar o desenvolvimento das novas coleções, garantindo produtos estilosos e diferentes novidades. Pegando carona no sucesso dos youtubers, o fabricante lança na linha Pack Me, mochilas de Christian Figueiredo e Malena. Ainda sob a marca Pack Me tem a coleção da Hello Kitty e linhas infantis como Dino, Spooky, Dreamland e Unicórnio. Além disso, tem as licenças Miraculous Lady Bug - a Na coleção 2017 da Pacific há variedade nos temas infantis.

nova sensação do Gloob, a joaninha que é heroína e a Turma da Mônica sob o delicado tema inspirado na Cinderela. A gerente de produto da Pacific, Edlaine Silva, aponta duas tendências em sua nova coleção: as lancheiras para o público teen, já que o conceito de alimentação saudável está cada vez mais forte. Para esta demanda foram lançadas as lancheiras Coca-Cola que entregam estilo e atendem a esse pedido dos consumidores; e as mochilas modelo alpinista com fechamento envelope, presentes nos mais variados tipos de materiais. Nova tendência apontada pela Pacific: mochilas modelo alpinista com fechamento envelope.

As licenças Miraculous Lady Bug da joaninha heroína e a Turma da Mônica sob o delicado tema inspirado na Cinderela também compõem a linha 2017 da Pacific.

50


Lançamentos Coleção com cadeado e tecnologia 6D Em sua linha escolar, a Santino traz a inovadora coleção de cadeado. A mochila confeccionada em poliéster, tem alças e costas acolchoadas. Mas, o grande diferencial está em um detalhe: o zíper principal tem cadeado de seA linha licenciada Angry Birds, da Santino, tem na parte frontal EVA expandido com tecnologia 6D, conferindo efeito holográfico

nha individual, garantindo mais segurança aos usuários. Na linha licenciada Angry Birds, também confeccionada em poliéster, estampada em silk alto relevo, tem na parte frontal EVA expandido com tecnologia 6D, conferindo efeito holográfico e os puxadores personalizados emborrachados têm a imagem do pássaro RED. Ainda na coleção Angry Birds há a lancheira juvenil desenvolvida em

material interno resistente a água e fácil de limpar, puxadores emborrachados personalizados, alça de mão e alça transversal regulável. Na linha juvenil para esportes outdoor a Santino aposta em novidades com a Sport Nite que é verTambém na coleção Angry Birds, da Santino, há a lancheira juvenil desenvolvida em material interno resistente a água e fácil de limpar.

sátil e ideal para aventuras durante a noite por possuir detalhes refletivos.

Inspiração que ‘mistura’ mundos e conecta pessoas Com uma proposta utilitária, a nova marca de mochilas juvenil e infantil, Winth, é apresentada pelo Grupo ROCIE (Rio de Ouro) e junta-se às coleções já existentes, mas que virão repaginadas: Firella Sotti (foram escolhidos materiais leves e resistentes, com acabamento acolchoado e suave ao toque, ga-

Com uma proposta utilitária, a nova marca de mochilas juvenil e infantil, Winth, é apresentada pela Rio de Ouro.

rantindo maior conforto. Bolsos, compartimentos funcionais e cores vibrantes são destaques nesta linha), Urban (foram aplicados materiais mais resistentes às intempéries, garantindo ao jovem público a segurança do conteúdo a ser carregado nas mochilas) e Azx Case Logic (a marca de mochilas para laptop em que as tramas largas e fortes dos tecidos, o cabo de aço, os revestimentos de algodão e as espumas tecnológicas garantem conforto e segurança). “O nosso lançamento deste ano ficou com toda a linha de mochilas juvenis e infantis da coleção volta às aulas. As modelagens foram testadas com prova de peso para garantir a resistência tanto de alças, como de carrinhos e lancheiras nas linhas infantis. Nesta coleção apresentamos mochilas mais elaboradas nas estruturas, com o desenvolvimento de uma maior quantidade de divisões e bolsos. A Winth, assim como as demais marcas citadas foram criadas seguinA linha Firella Sotti, da Rio de Ouro, é confeccionada em materiais leves e resistentes, tem acabamento acolchoado, bolsos, compartimentos funcionais e cores vibrantes.

52


do as cores mais desejadas dessa temporada. Para os meninos, os tons

guros, resistentes e ergonômicos. “Para a próxima

de azul, verde e cinza, além do clássico preto. Para elas, a diversidade de

temporada de negócios estamos bastante otimistas,

cores prevalece, tais como: uva, turquesa, dourado, pink, rosé e lilás”, cita

embora ainda tenhamos que lidar com os reflexos

Lidiane Souza, diretora criativa da Rio de Ouro, explicando que as refe-

da grave crise econômica do país. Nossa projeção é

rências inspiracionais abrangem todas as marcas, rompendo fronteiras,

atingir um crescimento de 15% nas vendas”, planeja

misturando mundos diferentes e conectando pessoas. “Os aspectos que

a executiva.

regem o estilo dos nossos produtos este ano são: viagens (regionalismo nacional, minimalismo, belezas naturais e o rústico); voos (se apresentam como as relações criativas para soluções originais e construtivas, ligando o inusitado, a informação, a ecologia e a fluidez) e, por fim, os festivais que são movimentados por uma geração intensamente criativa que compreende os novos ideais e padrões. Para essa vertente as ideias inspiradoras foram os devaneios criativos (cartoons, games e gráficos). A Coleção Movimentos vem pautada na democracia de estilos, transita bem por todas as tribos e é firmada na diversidade de mercados, na aceleração do consumo e na importância cultural que fica cada vez mais forte a cada novo ano”, declara Lidiane. A diretora da Rio de Ouro afirma que o amadurecimento e o crescimento deste setor mudaram não só a forma como são desenvolvidas as estampas, como também contribuíram para que as mochilas passassem a ser desenvolvidas com mais qualidade sendo produtos bem mais se-

Materiais resistentes às intempéries destacam-se na coleção Urban, desenvolvida pela Rio de Ouro.


Tendência

Bolsas Tote As bolsas tote se caracterizam pela versatilidade. Nas fotos, produtos da Xeryus.

Uma tendência para apostar Este tipo de acessório está com tudo!

A tote bag é uma bolsa com alças curtas paralelas nos dois lados, inspirada nas famosas

de uma alternativa prática e funcional. “O volume de material para

bolsas de compras, que se transformou em um

carregar, os dias corridos, os compromissos diversos e a falta de

item de moda muito utilizado por adolescentes,

um produto bonito, moderno e que traz uma solução com estilo,

jovens e adultos. Aqui no Brasil, às vezes

certamente reforçam a demanda pelas totes bags. Trata-

costumamos chamá-la de bolsa sacola.

se de uma bolsa de uso versátil. Fica difícil ir à escola ou

Muitos mochileiros e fabricantes de artigos

academia com uma (mesma) bolsa tradicional. Mas, com a

escolares acrescentaram em seu portfólio

tote bag é possível “desfilar” sem medo de errar, em locais

este tipo de bolsa. Então, que tal levar para

e ambientes mais diversos do cotidiano. Arrisco dizer que o

a sua loja? A diretora de marketing da Foroni, Marici Foroni acredita que no universo escolar, as tote bags absorvem uma parte das consumidoras de mochilas, de fichários e até mesmo de quem

54

costuma levar o material “empilhado” nas mãos, por opção ou falta

acessório é a principal invenção em nosso segmento, desde o surgimento do fichário com fechamento em zíper”, opina Marici. O modelo Wild, da Foroni, é uma tote bag mais vertical, que permite expandir sua altura, dependendo da necessidade da consumidora.


Tendência Supernovidade da Foroni é a tote bag da Barbie, feita em PU e revestida em poliéster. É uma apresentação mais jovem de um clássico mundial que atravessa gerações.

A coleção da Foroni apresenta opções para diversas idades e perfis de consumidoras. São formatos, materiais e propriedades para todos os gostos e estilos. O modelo Wild, do Paul Frank, por exemplo, é uma tote bag mais vertical, que permite expandir sua altura, dependendo da necessidade da consumidora. Ela tem além da alça de mão, uma alça transversal removível. Outra supernovidade é a tote bag da Barbie, feita em PU e revestida em poliéster, num contraste de cores. É uma apresentação mais jovem de um clássico mundial que atravessa gerações. “Todos os nossos modelos totes bags permitem carregar um grande volume de objetos e para facilitar têm bolsos, compartimentos e divisórias que facilitam a organização. A maioria traz ainda um chaveiro fixo interno”, cita Marici. “A bolsa sempre foi um dos itens que compôs a linha escolar DAC e, ao longo dos anos, os formatos e estampas sofreram alterações a fim de se adaptar as mudanças do público feminino, principal público-alvo desse produto. Assim, chegamos as totes bags”, conta Nathalia Ibelli, assistente de marketing da DAC. A empresa está com três estampas bem coloridas e criativas. Na linha Lume, por exemplo, o tema é Paris. Tem também as opções para praia, com estampas produzidas por um dos maiores estilistas do mercado de moda no Brasil, Dudu Bertholini.

A coleção da Foroni apresenta opções para diversas idades e perfis de consumidoras.

A Xeryus, especialista em mochilas e bolsas femininas, também oferece um mix bem completo de bolsas tote, em diferentes formatos e estampas, algumas delas licenciadas, como das Princesas, Alice in Wonderland, Barbie, Minions, Moranguinho e Marie. “As shopping bags da coleção Xeryus são superdescoladas e exclusivas, com estampas em silk, fechamento em zíper, bolso externo e alças coloridas. Acreditamos que a rotina movimentada e cheia de atividades deu início a demanda das consumidoras por

A linha do estilista Dudu Bertholini é uma das novidades da DAC.

bolsas diferenciadas, práticas e modernas, estilo as totes. Com espaço para guardar o material escolar, maquiagem, tablets e/ ou notebooks, esse acessório se tornou indispensável no co-

56

O tema Paris está presente na tote DAC.


Tendência Com estampas em silk, fechamento em zíper, bolso externo e alças coloridas, as bolsas tote da Xeryus estão associadas a diferentes licenças.

tidiano das garotas, seja na escola, nas compras, piscina, praia e até na balada”, analisa Carolina Turtelli de Andrade, gerente de marketing da Xeryus, acrescentando que o perfil da consumidora dessa bolsa é bem amplo, atingindo adolescentes até mulheres jovens e adultas que buscam por praticidade sem perder o estilo. Ou seja, o lojista tem um abrangente leque de consumidores para atingir. “Por ser considerada um complemento ao material escolar, similar às mochilas, esse item pode ser perfeitamente comercializado pelas papelarias”, sugere Carolina. A coleção de bolsas tote da Tilibra é composta por 21 modelos nos formatos quadrado e trapézio com marcas licenciadas como Betty Boop, Capricho, Chococat, Unicef, Minnie e Pooh, além das marcas tradicionais da própria Tilibra como Jolie Classic, Jolie Pet, Menininhas, Neon e Plush Poison. As novidades ficam por conta dos dois modelos de bolsa Minnie, sendo um deles com zíper; também com zíper há outras duas novidades: uma na linha Chococat e outra na Plush Poison. Confeccionadas em material resistente e moderno, estas quatro estampas chegaram para complementar o mix da Tilibra. “As bolsas tote ganharam espaço no cotidiano da mulher moderna, que busca algo para complementar o seu estilo e facilitar o desempenho das atividades rotineiras como estudar, trabalhar, ir à academia etc. Confeccionadas em material resistente e moderno, as bolsas da Tilibra são encontradas em 21 modelos.

58

São uma ótima opção para quem quer aliar utilidade, conforto e praticidade”, cita Karina Marchini, gerente de produtos da Tilibra. Para quem deseja inovar o mix, aí está mais uma ótima oportunidade e que tem tudo a ver com o público que frequenta as papelarias.


Vitrine

Levando informação para todos os lugares Empresas como Souza e Acrimet apresentam suas opções em quadros de aviso e lousas Considerados

importantes instrumentos de comunicação nos

ambientes corporativos e escolares, os quadros de aviso e as lousas vêm em diversas propostas para serem utilizados nos mais diferentes locais. Um dos principais fabricantes desta categoria é a empresa Souza que disponibiliza soluções para as mais distintas aplicações, contemplando desde um pequeno quadro para auxiliar a criança no início da sua vida escolar, incluindo versões para home office e uso doméstico aos modelos para os ambientes corporativos, seja para uma sala de reunião ou na fábrica para os apontamentos de produção. No portfólio há os quadros brancos com molduras de alumínio ou madeira nas opções standard (indicado para baixa e média intensidade de uso) e luxo (para alta intensidade de uso, como por exemplo, sala de aula); o quadro verde com moldura de alumínio ou madeira e os quadros de aviso em cortiça ou feltro com as molduras de madeira ou alumínio. “Ainda que as ferramentas eletrônicas estejam fortemente presentes nos cotidianos das empresas e escolas para facilitar a comunicação, as lousas e quadros não perderam o seu espaço. Neste caso, a tecnologia e o convencional se complementam”, analisa Os quadros brancos da empresa Souza nas molduras de alumínio e madeira.

60

Nilton Carlos Aburad, gerente nacional de marketing e vendas da Souza. O gerente apresenta as mais recentes novidades da empresa como o quadro de


Vitrine “Ainda que as ferramentas eletrônicas estejam fortemente presentes nos cotidianos das empresas e escolas para facilitar a comunicação, as lousas e quadros não perderam o seu espaço. Neste caso, a tecnologia e o convencional se complementam”, Nilton Carlos Aburad, da Souza.

aço cerâmico feito em chapa metálica, resistente e durável, que pode receber escrita com qualquer tipo de marcador. “Esse produto devido a sua Seja qual for a necessidade, a Souza apresenta um modelo de quadro e lousa.

alta durabilidade (mais de 20 anos) é indicado para o ambiente escolar”, afirma Nilton. Outra novidade são os quadros ‘silkados’ de planejamento semanal e mensal, uma alternativa aos quadros plotados de formica, com preço mais atrativo, além de duráveis. O fabricante Acrimet também disponibiliza quadros de avisos e outros expositores que podem ter esta finalidade. São três formatos com capacidades que variam de uma a múltiplas folhas. A empresa destaca dois diferenciais de seus quadros: abertura na parte inferior para facilitar a retirada dos papéis e fita autoadesiva de alto poder de fixação, garantindo maior segurança quando o produto é aplicado em superfícies verticais. A linha de quadros de avisos foi iniciada no formato A3, porém devido as novas demandas foram desenvolvidos modelos nos tamanhos A5 e A4. “Os investimentos que realizamos em tecnologia permitiram que os nossos quadros fossem desenvolvidos com alta qualidade e resistência e a melhor relação custo-benefício para este tipo de produto. Além disso,

Os quadros da Acrimet têm abertura na parte inferior para facilitar a retirada dos papéis e fita autoadesiva para fixação em superfícies verticais. Disponíveis nos formatos A5, A4 e A3.

62


percebemos cada vez mais que os consumidores querem itens que sejam, além de funcionais, usados como decoração, por esta razão criamos quadros com design clean, transparentes e fizemos com que o próprio rótulo pudesse ser utilizado como decoração. Isso também dá a ideia para o consumidor de que ele pode imprimir imagens das quais goste e usá-las quando o quadro não estiver sendo utilizado em sua função principal”, explica Natália Gastaldo, executiva da Acrimet, fazendo uma importante observação para os lojistas. “Ao comercializar os quadros de aviso, o lojista estará trabalhando com uma mercadoria que não sofre os efeitos da sazonalidade, além disso, atende a uma grande demanda, ou seja, atrairá para o ponto de venda diferentes tipos de consumidores e negócios”, prevê Natália.

Quadros ‘silkados’ de planejamento semanal e mensal. Uma opção da Souza para quem busca um produto de preço atrativo e alta durabilidade.


Abrin- divulgação

Data Comemorativa

Dia das Crianças Não deixe essa oportunidade escapar!

A crise não deve poupar nem os pequenos e o tão esperado mo-

Mesmo em tempos de crise, a proximidade da data agita o comércio e a busca por produtos de preços mais acessíveis acaba sendo a alternativa

mento de ganhar “aquele” brinquedo no Dia das Crianças. Os resultados negativos registrados nas datas comemorativas do ano devem se repetir no próximo dia 12 de outubro. Ainda que as previsões de vendas não sejam das mais animadoras, a indústria segue fazendo a sua parte e no mês de abril o setor apresentou durante a 33ª edição da feira Abrin, em São Paulo, 1,5 mil lançamentos, muitos deles, desenvolvidos especialmente para a data. O Dia das Crianças – juntamente com o Natal – é a data mais representativa para o faturamento do setor no ano. Em 2015, as vendas na semana contribuíram com R$ 3,7 bilhões para um varejo que atingiu R$ 9 bilhões. Para alguns fabricantes chega a ser até mais representativa que o Natal, pois geralmente o varejista faz o maior investimento para a comemoração em outubro, tendo-o como base para planejar o Natal. “O varejo também sempre espera por bons resultados na data, mesmo em períodos instáveis da economia. A projeção para o Dia das Crianças em 2016 é manter a margem de contribuição entre 30% e 40%”, sinaliza

64


Synésio Batista da Costa, presidente da Abrinq - Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos.

Nem tudo é tão ruim assim Costa lembra que aspectos como: a alta do dólar, o fim da ST (substituição tributária), a elevação permanente do custo da mão de obra, os encargos sociais na China, o design nacional cada vez mais arrojado e a percepção em tempo real dos desejos das crianças contribuem para que a indústria nacional obtenha índices favoráveis. Especialmente sobre a alta do dólar, de acordo com a Abrinq, a variação da moeda americana influenciou na retomada de 10% da fabricação nacional ante os importados, com saldo final de 55% de participação nos negócios. “Só dos chineses, que são nossos maiores concorrentes em solo nacional, tiramos 5%”, afirma Costa. A importação caiu 4% em 2015. A previsão de Costa é que neste ano a queda seja de 20%. “Em janeiro, com o dólar batendo os R$ 4, os grandes players não foram às compras”, diz. O presidente da Abrinq diz que a previsão é que até 2021 a proporção no mercado seja de 70% com a fabricação nacional e 30% de importados. Mas, a alta do dólar também ajudou na alta do preço dos brinquedos em 2015, já que uma grande parcela da indústria ainda é baseada nas

“O varejo também sempre espera por bons resultados na data, mesmo em períodos instáveis da economia. A projeção para o Dia das Crianças em 2016 é manter a margem de contribuição entre 30% e 40%”, Synésio Batista da Costa, presidente da Abrinq.


Data Comemorativa “As papelarias só trabalham o brinquedo sazonalmente e isso significa explorar pouco este segmento. Entendemos que o espaço físico é um limitador, mas nós estamos dispostos a dar o apoio e suporte para achar soluções viáveis”, Aires Fernandes, da Brinquedos Estrela.

importações. Apesar de os aumentos estarem abaixo da inflação oficial de mais de 10% no país, o ano de 2015 foi atípico, segundo Costa, com a alta expressiva de

preços nos brinquedos em novembro (2,05%) e dezembro (3,67%). Segundo ele, os motivos foram aumento na mão de obra, nos tributos e da matéria-prima. Ainda de acordo com o presidente da Abrinq, nos últimos cinco anos houve um aumento do tíquete médio e da compra de brinquedos per capita, que passou de 5 a 6 brinquedos para 7 a 8 por criança. O tíquete médio registrou predomínio das faixas de R$ 31 a R$ R$ 50 e de R$ 51 a R$ 100, que juntas representaram mais de 41% das compras.

O que vem por aí Os fabricantes seguem apostando na tecnologia e na tradição, para atender a todos os públicos. A indústria almeja não apenas o entretenimento, mas também o estímulo intelectual e a criatividade, a interativiA Estrela destaca a licença Tsum Tsum, uma releitura divertida dos personagens da Disney, que chega em pelúcia, vinil, jogo da memória, quebra-cabeça, entre outros itens.

dade e o desenvolvimento afetivo.  A tecnologia veio para ficar, mas os brinquedos tradicionais têm grande peso na preferência dos pequenos. As bonecas e os bonecos são os líderes de vendas e representam 40% dos negócios. Com expectativa de um crescimento de 10% a 15% nos negócios em comparação ao ano passado, a Brinquedos Estrela terá mais de 85 lançamentos com foco nesta data, trabalhará com 25 filmes publicitários, 40 demos em seu canal no Youtube, campanhas no universo digital, além de ações no ponto de venda com 300 promotores espalhados pelo Brasil e displays especiais para reforçar o apelo da marca. O diretor de marketing, Aires Fernandes, afirma que a convergência entre o físico e o virtual já não é mais uma promessa, mas sim uma realidade na Estrela, como exemplo, o êxito de produtos como Detetive com aplicativo, além do Banco Imobiliário e Jogo da Vida que também ga-

66


nharam ferramentas para interação com o celular. “Brinquedos interativos e com tecnologia embarcada são a grande tendência, mas também há uma importante demanda por jogos que estimulam a socialização, assim como o “faça você mesmo” que desponta como uma necessidade dessa nova geração de crianças, afinal elas querem customizar seus brinquedos, personalizar e criar enquanto brincam. Em nosso portfólio não faltam opções para serem trabalhadas na data. Destacaria as licenças Tsum Tsum, uma releitura divertida dos personagens da Disney, que chega em pelúcia, vinil, jogo da memória, quebra-cabeça e no jogo Tapa Certo; além de Masha e o Urso, o desenho que esbanja fofurice e humor tem uma linha completa com jogos de memória, quebra-cabeça, dominó, bonecos, linhas educativas e muitos outros brinquedos.” Na opinião do diretor de marketing da Estrela, as papelarias só trabalham o brinquedo sazonalmente e isso significa explorar pouco este segmento. “Temos produtos o ano todo, todo dia tem aniversário de criança, o brinquedo pode ser vendido todos os meses. Se as papelarias olharem para o brinquedo como uma oportunidade de venda diária, ela se tornará uma referência em brinquedos para o consumidor. Entendemos que o espaço físico é um limitador, pois impossibilita que

A convergência entre o físico e o virtual já não é mais uma promessa, mas sim uma realidade na Estrela. O tradicional Banco Imobiliário ganha ferramentas para interação com o celular.

a papelaria segmente os brinquedos por faixa, marcas e linhas, mas nós, fabricantes, estamos dispostos a dar o apoio e suporte para achar soluções viáveis.” Como distribuidora exclusiva da Crayola no Brasil, a Abrakidabra apresenta a linha de licenciados Disney, que traz as princesas Ana e Elsa, de Frozen, em diversos produtos, além do destaque da temporada, a linha do filme Procurando Dory, com itens como o kit Dory para colorir, canetinhas, giz de cera e Color Wonder. Outra sugestão da empresa para o Dia das Crianças é a sua marca própria “Eu Estilista”, que resgata o interesse por corte e costura pelas crianças para que elas próprias criem as roupinhas das suas bonecas. “As crianças poderão pintar as roupinhas para depois recortar, colar ou costurar e usar em suas bonecas. A nossa estratégia para o Dia das Crianças é continuarmos a dar ênfase em nossos brinquedos que estimulam a criatividade. Estamos planejando diversas ações de demonstração dos produtos nas principais lojas e pontos de vendas pelo país”, explica Claudia Pagnano, fundadora da Abrakidabra.

A distribuidora da Crayola no Brasil, Abrakidabra, está com uma linha especial da licença Procurando Dory. São kits para colorir, canetinhas, giz de cera e muito mais.


Data Comemorativa A marca própria “Eu Estilista”, da Abrakidabra, possibilita às crianças criarem as roupinhas das suas bonecas.

Especializada em brinquedos educativos e com as vendas direcionadas para as escolas, a Ciabrink não tinha no Dia das Crianças uma data representativa, porém nos últimos anos vem direcionando esforços para alavancar os negócios no período. “Nos últimos quatro anos, optamos por diversificar nossa atuação e ingressar no universo das lojas de brinquedos e presentes. Desde então, produzidos brinquedos focados neste segmento, com conceitos originais, desenhos e embalagens modernas, material resistente e durável, e principalmente, brinquedos que participam de todas as fases da infância, proporcionando aprendizado e estimulando o desenvolvimento da criança”, esclarece a diretora comercial, Eliane Von Muhlen. A empresa planeja atingir com as vendas para o Dia das Crianças, 30% do faturamento anual, com o lançamento de 11 produtos, dentre eles, tem o Aprendendo os Primeiros Laços, que ensina as crianças a amarrarem os tênis, passando o cadarço entre os furos e ganha quem fizer em um menor tempo; Subindo com os Planetas, que traz como desafio subir a torre dos planetas sem deixar cair nenhuma peça e na categoria de brinquedos licenciados tem o colorido e desafiante Quebra-Cabeça Alice no País das Maravilhas. Além disso, a Ciabrink adotou uma nova identidade visual em 19 embalagens, deixando-as mais atraentes para o ponto de venda e com melhor exposição de informações e imagens dos produtos. O fabricante divulga mais uma novidade: diversos produtos passam a acompanhar embalagem de tecido para guardar as peças, um diferencial que oferece praticidade e melhor organização para o consumidor. Ainda para o período, a Ciabrink criou uma promoção para o lojista, com prazos de pagamentos diferenciados. Há 68 anos, a   Xalingo  Brinquedos  desenvolve produtos que auxiliam no desenvolvimento social e intelectual do público infantil. Para o Dia das Crianças, a empresa evidencia as linhas licenciadas, além de brinquedos como o Interactive Play Colorindo e Desenhando, em que mais uma vez os universos on-line e off-line se fazem presentes. Depois de colorir o

Os brinquedos da desenho, a criança consegue capturar e Ciabrink seguem a projetar a imagem do jogo selecionado proposta de aliar ensino com diversão.

68


no tablet/smartphone, podendo brincar, interagir e tirar fotos, ampliando ainda mais a diversão. Nas coleções licenciadas têm os baldinhos de praia do Homem de Ferro e Capitão América. Cada balde em plástico tem o formato da máscara de um super-herói e possui garfo, colher e peneira. E a ‘febre’ pela franquia Frozen continua. A novidade é o Castelo de Madeira Frozen, Disney, feito em madeira reflorestada para a criança montar e estimular a criatividade, o raciocínio lógico e a coordenação motora. Inspirada na nova animação da Disney-Pixar, Procurando Dory, a continuação do sucesso Procurando Nemo de 2003, o fabricante também traz uma linha produzida em madeira reflorestada, com dominó, jogo da memória e quebra-cabeça, garantindo diversão e o desenvolvimento das habilidades cognitivas e motoras. “Para o período procuramos trazer muitas novidades, apoiando algumas ações dos lojistas e observando as possibilidades do mercado. Teremos um material de apoio diferenciado, uma experiente equipe de promotores, campanhas específicas para a data e também vamos participar de eventos direcionados”, declara Tamára Campos, gerente de marketing da Xalingo.

Para montar e estimular a criatividade. O castelo de madeira da licença Frozen é mais uma oferta da Xalingo.

Os tradicionais baldinhos de praia ganham nova roupagem na linha da Xalingo.

Brinquedos licenciados também compõem o portfólio da Ciabrink.


Data Comemorativa Novidades e apostas Modernos blocos de montar A Play CiS em sua linha Click-it tem três novas coleções: Batalha Estelar (6 modelos), Heróis de Aço (3 modelos) e Fashion (1 modelo) e na ampliação da linha Piratas apresenta 3 novos modelos. Composta por blocos de montar, a linha incentiva o raciocínio e a imaginação de meninos e meninas. Destaque para a coleção Fashion especialmente projetada para meninas, a nova coleção lança inicialmente o brinquedo de construir Quarto, com 108 peças coloridas para montar móveis, incluindo bonequinha e peças de instrumento musical (bateria). 

Pelúcias ‘made in Brazil’ Atenta às oportunidades, a Sunny Brinquedos anuncia investimentos em produtos de pelúcias. As linhas iniciais serão de três licenças: Patrulha Canina, Procurando Dory e Meninas SuperPoderosas. De acordo com Sharon Czitrom, diretora de marketing da empresa, o mercado é muito promissor, visto que em outros países a comercialização de pelúcias representa 60% das vendas de brinquedos. A Sunny espera que os novos produtos aumentem as vendas em 20%. “É esperado que as pelúcias, com volume de produção inicial de 300 mil peças no ano, representem entre 10% e 15% do faturamento da empresa, em relação ao seu portfólio”. Outro lançamento são os Bunchems. Sucesso nos Estados Unidos, as pequenas e coloridas bolinhas grudam uma na outra e possibilitam a criação das mais diversas formas e figuras.

70


Mandalas infantis e quebra-cabeça de plástico Criar mandalas ficou mais divertido depois que a Elka Brinquedos criou kits de vários modelos com os personagens favoritos da garotada, como as linhas Frozen e Procurando Dory. E que tal um quebra-cabeça de plástico para levar onde quiser? Os modelos Star Wars Kylo Ren e Star Wars Captain Phasma possibilitam exatamente isso. São 30 peças plásticas para montar, depois de montado, encaixando os pés de apoio, ele vira um quadrinho com os personagens favoritos e pode ser levado para onde desejar.


Capital Humano

*Por Anderson Ozawa

Setes passos para uma eficiente gestão de pessoas, no varejo Em uma palestra que proferi em uma importante feira de automação para varejo, uma pergunta surgiu ao final: “Como obter o máximo das pessoas em meu negócio?”. Este é um questionamento que sempre recebo em palestras ou trabalhos e deve passar pela sua cabeça também. Pensando em responder este questionamento, separei sete passos que utilizo nas empresas: 1)  Invista na Seleção e Recrutamento: ter pessoas certas significa selecionar aquelas que estão alinhadas e acreditam na missão da empresa. Defina bem qual o perfil de pessoas você deseja para o seu negócio, quais experiências e técnicas devem possuir e então, comece a buscar. Contratar por necessidade sai muito caro. Contrate por alinhamento.

2) Dê as Boas Vindas: vai além de um kit com um informativo. É nessa hora em que você deixa claro as regras da empresa, quais os papéis, responsabilidades e insere a pessoa no time. Quando isso acontece, ela inicia um processo único de aceitação da empresa e que irá marcar sua trajetória para o resto da vida profissional.

3) Capacitação Inicial: antes de colocar a pessoa em campo, forneça capacitação para a função que irá exercer, seja em sala de aula, seja na prática. Essa ação valoriza o colaborador, faz com que ele aprenda os processos corretos, sem vícios. A empresa tem a oportunidade de manter a homogeneidade das rotinas e garantir que a execução será realizada da maneira correta. Anderson Ozawa

72


4) Avalie com Frequência: de acordo com a política de avaliação, sempre forneça o feedback aos colaboradores, orientando-os e reconhecendo seus resultados. Ter indicadores de desempenho é fundamental para que o colaborador saiba onde está posicionado e onde pode chegar.

5) Tenha Um Plano de Carreira: todos devem vislumbrar onde podem chegar e como podem chegar dentro de uma empresa. O plano de carreira dá visibilidade da política de crescimento e remuneração, estimula e engaja as pessoas por saberem as regras claras do negócio.

6) Capacitação Constante: quanto mais horas de capacitação os colaboradores têm, melhor é o desempenho da empresa, mais sentem-se valorizados e consequentemente os resultados são melhores. Desde capacitações técnicas a capacitações interpessoais, o importante é investir no colaborador e registrar estes momentos através de fotos, certificados, entre outras ações.

7) Ouça As Pessoas: ter um canal aberto de comunicação é vital para que as pessoas se sintam em um ambiente participativo e colaborativo. Estabelecer programas de ideias fomenta o envolvimento das pessoas no negócio, nos processos e quem está na operação tem na maioria das vezes uma solução ou um jeito simples que vai ao encontro do produto/serviço e, principalmente, das necessidades dos clientes. O varejo que ainda vê as pessoas apenas como um número será tratado da mesma forma. Os colaboradores são a espinha dorsal e parte viva do negócio que tem interação constante com os clientes, fornecedores, sociedade e acionistas. Sua ação sincronizada leva a um resultado contínuo de satisfação e alinhamento de propósitos, tornando-se um diferencial competitivo. Enquanto uns cortam despesas através das pessoas, outros investem em pessoas. Quem terá o melhor resultado?

* Anderson Ozawa possui experiência de 20 anos em Prevenção de Perdas, Gestão de Operações, Gestão de Estoques, Gestão de Riscos, Auditoria Interna e Segurança. Atualmente é diretor de Prevenção de Perdas e Gestão de Varejo em importante empresa brasileira de consultoria e auditoria, conduzindo projetos e serviços de prevenção de perdas em diversos segmentos do varejo e também na indústria. Criador da metodologia exclusiva Pentágono de Perdas® para gestão de prevenção de perdas e processos no varejo, é especialista em gestão de alta performance. Professor convidado da FIA – Fundação Instituto de Administração, para cursos de Pós Graduação e MBA e professor universitário da Anhanguera, para cursos de graduação, nas disciplinas relacionadas à Administração, Auditoria. Palestrante, coach e autor de diversos artigos publicados.


Cenário Varejista

8 tendências para o varejo O varejo vem sofrendo com a baixa das vendas e apresentou, em 2015, um dos piores resultados dos últimos tempos. Especialmente neste momento, em que a concorrência entre as empresas fica ainda mais acirrada, é preciso estar atento ao mercado e ao comportamento do consumidor para entender em que direção o setor está caminhando, de modo a manter-se vivo. “O varejo é dinâmico e quem não for capaz de se reinventar e acompanhar as tendências, principalmente em cenário de crise, ficará para trás. Hoje, temos que estar preparados para um consumidor mais ativo e precisamos de empresas mais engajadas na personalização”, ressalta Márcio Nunes, diretor de Omni Channel da Linx. Pensando nisso, a Linx, especialista em gestão de software para o varejo, listou as principais tendências que podem ajudar os varejistas a planejar suas ações até o final deste ano.

No Friction As relações das empresas com os consumidores devem ter o mínimo de conflito possível. Serão destaque as empresas que transformarem o relacionamento usando abordagens simples e contatos práticos e rápidos, evitando desgastes e experiências negativas com informações complexas.

Produtividade A tecnologia tem um papel cada vez mais importante na hora de reduzir custos e tornar a operação mais ágil e eficiente. O uso de ferramentas como um CRM integrado pode proporcionar customizações mais assertivas, assim como melhorar a proximidade e otimizar o tempo de empresa e clientes, proporcionando mais experiências positivas.

Millennials A geração que está mudando a forma de comprar valoriza fatores como excelência, simplicidade e boa experiência de consumo. O varejista precisa estar

74


preparado para atender as expectativas deste público.

Cliente como protagonista O cliente é o novo protagonista das campanhas e, quanto

ção gera ganhos para todos os envolvidos: empresas parceiras e consumidores.

Propósito de marca e cultura

mais real ela for, melhor! Storytellings com situações reais têm

O consumidor está cada vez mais preocupado

um apelo maior com o público, pois ele se identifica nas cam-

com o que o posicionamento da marca e sua cultura

panhas.

representam para o mundo. Qual o propósito da sua

Sem fronteiras Nem só online, nem só offline. O varejo deve estar em todos

marca? Todas as áreas da sua empresa estão engajadas?

os ambientes, afinal, o consumidor espera cada vez mais poder

Continua em alta

comprar tanto na loja física quanto na virtual (ou no aplicativo

Big Data fonte de infinitos recursos de customi-

móvel e qualquer outro novo canal de vendas conveniente para

zação e melhoria de experiência de compra para os

ele).

clientes - e Reestruturação da Loja Física, onde há uma

Colaboração As parcerias são grandes fontes de inovação. Os varejistas

forte mudança de posicionamento, com este canal refletindo a experiência física de todos os outros.

devem aproveitar as oportunidades para reunir suas diferentes

Com mais de 30 anos de atuação, a Linx é especia-

especialidades visando fornecer as melhores experiências para

lista em software de gestão (ERP e POS) para o setor

os clientes, seja em produto, em serviços ou ambos. A colabora-

varejista no Brasil.


Dicas

Por: Alessandro Azzoni

Cinco dicas para driblar a crise econômica no comércio Neste momento de instabilidade econômica, preços altos e pouco consumo, quem se dá mal na maioria das vezes é o comerciante, que se vê obrigado a fechar as portas do seu estabelecimento ou acaba sofrendo calotes indesejáveis. Pensando nisso, o economista e advogado Alessandro Azzoni, listou cinco dicas para driblar a crise econômica e manter o comércio funcionando:

Tenha em mente que neste período de crise econômica todas as ofertas são concorrentes e não pense que ofertas de produtos similares podem influenciar o consumidor. Atualmente, um produto diferente do seu pode fazer com que o consumidor opte por ele.

Pense em alternativas que possam diferenciar seu atendimento, melhore a disposição dos produtos e trate todos os clientes com muito cuidado e importância. Todos os clientes são VIPS;

Crie uma linha alternativa para atingir o público sem alterar seu produto. Elabore promoções, ofereça descontos e parcelamentos.

76


Procure alternativas de facilitar a compra. Aceitar cheque, por exemplo, pode ser uma opção, parcele mais vezes no cartão de crédito ou em boleto bancário, mas sempre que for dar crédito ao cliente, preocupe-se em analisar seu perfil, deixar o cadastro sempre atualizado, pegar dois telefones de contato e confirmá-lo.

Terceirize alguns serviços. Contrate, por exemplo, uma empresa que faça acompanhamento de recebíveis, ou seja, suponhamos que houve uma compra realizada em 12 vezes, neste caso o comerciante ou prestador de serviço terá que emitir 12 boletos e acompanhar esse pagamento. Ter alguém que faça isso, ajuda na organização, controle do fluxo de caixa e redução de custos do estabelecimento.

*Alessandro Azzoni é economista, advogado, professor universitário e diretor da Opzione Fomento Mercantil


Vendas

*Por Paulo Paiva

Praticando a excelência em vendas Todas as empresas vivem de vendas, seja de produtos ou serviços, independentemente de

delizar seus clientes.

seu segmento. Mas só se diferenciam no mercado

“O cliente é aquele que deposita em nós suas expectativas e sonhos.

aquelas que desenvolvem estratégias para conquis-

Onde houver uma expectativa e um sonho idealizado, teremos um clien-

tar e manter seus clientes.  

te. Um cliente é uma relação que se mantém pela confiança e o cuidar.”

Vendas é um conjunto de ações que envolvem

O mundo globalizado vem mudando significativamente as relações

o produto/serviço, tais como: benefícios e qualida-

de cliente e vendedor. O cliente quer que suas necessidades sejam aten-

des, quanto e como será cobrado do cliente, pontos

didas e também querem atenção e respeito, querem valor agregado. Um

de vendas, comunicação e divulgação. Além destes

cliente não compra apenas um “produto/serviço”, ele compra emoção

pontos, a chave para o sucesso em vendas é a em-

e sentimento. O vendedor, por sua vez, deve estar disposto a atendê-lo

presa ter profissionais que entendam o seu negócio

com excelência, sempre prestando atenção nos sinais que o cliente passa.

e que possuam competências como: comunicação,

“Ser vendedor é ser capaz de ouvir e sentir com a alma o que as pessoas dizem, interpretando corretamente e

empatia, negociação, influencia, liderança, criatividade,

entendendo perfeitamente bem o que elas

iniciativa, flexibilidade, entre

estão deixando de dizer. É satisfazer as ne-

outras.

cessidades e expectativas dos clientes. É es-

Antes, bastava ser simpá-

tar sempre disposto a prestar o melhor ser-

tico e ter uma boa comunica-

viço e gerar o maior lucro possível para seus

ção para ser vendedor. Hoje,

clientes e sua empresa”.

a área de vendas ganha cada

Vale a pena ressaltar que muitas empre-

vez mais espaço e reconheci-

sas passam por períodos de sazonalidade, ou

mento no mercado. Profissio-

seja, são períodos do ano em que o consumo

nais devem ser cada vez mais

é alto. Isso ocorre com as datas comemora-

especialistas no produto/ser-

tivas, como por exemplo, dia das mães, dia

viço, procurar conhecimento

dos namorados, Natal, etc. No mês de junho,

e desenvolvimento para se

comemorou-se o “Dia dos Namorados”, po-

destacarem. Os cursos de ex-

rém, de acordo com a CNC (Confederação

tensão e até mesmo de MBA

Nacional do Comércio de Bens, Serviços e

podem auxiliar na formação

Turismo), as vendas do varejo relacionadas

destes profissionais.

a esta data comemorativa registraram queda

Empresas buscam inces-

de 8,5% em relação ao mesmo período do

santemente construir equipes

ano passado. Um resultado bem negativo da

de alta performance para que

78

sejam capazes de tornar seus produtos e serviços objeto de desejo e fi-

Paulo Paiva.

série histórica, iniciada em 2004.


Diante deste cenário, empresas e vendedores não devem desanimar.

solução e satisfaça as necessidades de seu cliente.

A palavra de ordem é: INOVAR para obter sucesso nas vendas. É impor-

6.Busque o consenso: sintonize-se com o seu

tante aproveitar a situação para criar campanhas, promoções, lançar no-

cliente, crie empatia. A venda é um processo de “ga-

vos produtos/serviços, investir em marketing e em comunicação. Todos

nha-ganha”.

estes itens servirão de ferramentas para o profissional de vendas alcançarem seus resultados e consequentemente atingir as suas metas. Para a área comercial em geral, nas empresas, comércio, lojas e varejo, sempre realizo palestras, treinamentos e formação de equipes na qual apresento algumas dicas para que as empresas e profissionais alavanquem as suas vendas em qualquer período do ano: 1.Desenvolva uma atitude positiva: Acredite em si mesmo e construa credibilidade, assim gerará confiança. 2.Procure clientes em potencial: Pesquise, faça um diagnóstico, mapeie as oportunidades e venda para os seus clientes. 3.Entenda o que o seu cliente busca: Conheça quem realmente é o seu público alvo e desenvolva estratégias e ações para atendê-lo.

7.Foque em seu diferencial: Analise qual o diferencial competitivo de seu produto/serviço. Enalteça os pontos positivos e enfatize as qualidades e benefícios de seu produto/serviço. 8.Visão de mercado: Quais as principais tendências de seu segmento? Tenha uma visão holística sobre tudo o que está ocorrendo ao seu redor. É primordial que as empresas invistam no desenvolvimento de seus profissionais de vendas para atingir resultados e obter lucro. Os profissionais de vendas devem estarem abertos a novas aprendizagens, motivados, interessados nas necessidades e

4.Prepare sua apresentação: Marketing pessoal/profissional, conheci-

desejos dos clientes. Somente assim, os clientes se

mento de seus produtos/serviços e compreensão sobre as necessidades

tornarão interessados em seus produtos ou serviços.

do cliente. 5.Seja sincero: Você compraria o que você está vendendo? Foque na

*Paulo Paiva é palestrante, psicanalista e coach.


Gerenciamento

*Por Marcelo Lombardo

Controle de estoques:

Marcelo Lombardo

cuidados devem ser redobrados em tempos de crise Em momentos de dificuldade econômica, como o que estamos vivendo atualmente, manter um controle preciso sobre a gestão de uma empresa é determinante para o sucesso e até para a sobrevivência de muitas companhias. Além de reduzir desperdícios e fazer cortes onde for possível, é preciso manter um olhar especial para o estoque, que dependendo do ramo de atuação da empresa, é um departamento extremamente estratégico. Gerenciar um estoque é um processo muito mais complexo do que pode parecer. O controle dos produtos deve ser feito cuidadosa e diariamente a fim de prevenir perdas. Saber o que você tem, quando esse produto chegou, qual a sua previsão de saída, se ele é perecível, se possui algum dano, qual seu tempo de validade, tudo isso é importante e deve ser analisado todos os dias, com muita atenção. É claro que a solução não é olhar produto por produto, diariamente. É preciso informatizar esse processo. Com um bom software ERP, como Omie, por exemplo, é possível ter um controle rigoroso sobre o estoque instantaneamente. Além de um relatório diário, a ferramenta disponibiliza ainda um balanço mensal, uma espécie de inventário. Esse

80


tipo de informação impacta diretamente a gestão do negócio.

do a essa finalidade. Isso sem contar na redução da

Se houver uma grande quantidade de determinada mercadoria que

mão de obra, que onde não há controle, precisa fa-

está visivelmente “encalhada”, por exemplo, o gestor pode organizar uma

zer tudo de modo quase que intuitivo, demandando

promoção. Com preços atrativos, a possibilidade de “desovar” o que está

muito mais pessoas.

empacado é grande. O mesmo pode acontecer com produtos que estão

Por todas essas razões, usar um software de

com validade próxima do vencimento. É uma maneira de evitar que seu

gerenciamento de estoque faz com que controles

dinheiro vá simplesmente para o lixo.

manuais sejam substituídos por controles informa-

A falta de informação pode trazer ainda outro problema não menos

tizados, o que reduz o risco de erros e retrabalhos,

grave, como a falta de um produto com alto giro. Imagine dizer “não” a

além de permitir que os gestores tomem decisões

uma grande quantidade de clientes em busca de determinada mercadoria

com base em relatórios de dados precisos. A gestão

simplesmente porque você não gerenciou bem o seu estoque? Esse con-

informatizada favorece a tomada de decisão, agiliza

trole impacta diretamente o departamento de compras, que pode tomar

processos e contribui de maneira considerável para

decisões equivocadas se não tiver um processo bem gerenciado.

o aumento da produtividade e lucratividade. Em

Outro ponto fundamental no gerenciamento de estoque é o espaço.

tempos de crise, simplesmente não dá para ignorar.

Além de empacar dinheiro, a estocagem de mercadorias demanda certo espaço. Nesse sentido, ter um estoque inteligente, onde as mercadorias são repostas com precisão reduz consideravelmente o espaço destina-

*Marcelo Lombardo é idealizador do produto Omie e CEO da Omiexperience.


Varejo

*Por Nelson Scoz

A evolução do varejo Você se considera um varejista? Vamos relembrar a trajetória dos primeiros

ting agressivo - estão ficando cada vez menos fieis.

mercadores que a história nos conta, sobre os fení-

E o comércio começou a se moldar das mais variadas formas, ten-

cios, que carregavam seus excedentes de cultivo por

tando se adaptar a toda essa transformação, e veio a onda de Shopping

enormes distâncias até os grandes centros, onde

Centers, onde o administrador tinha como prerrogativa colocar uma di-

trocavam tais produtos por novas mercadorias que

versidade incrível em um mesmo ambiente, prometendo tráfego de pes-

estavam precisando. Muitos séculos se passaram e

soas segmentadas - seja por renda ou faixa etária. Houve o receio de que

isso se transformou em um enorme espetáculo que

o movimento das ruas diminuísse frente a essa nova tendência.

hoje chamamos de comércio, não é?

Acelerando mais um pouco essa história, muitas coisas mudaram des-

Muita coisa evoluiu, inclusive, esses mercadores

de então, o comércio atualmente vive uma busca de identidade, pois se

agora não se deslocam mais e têm endereços fixos,

na rua o movimento diminuiu, nos shoppings centers os custos de opera-

e os clientes vão até os comerciantes, mas o preço

ção estão cada vez mais altos. A respeito desse ponto, cabe uma pergunta

da evolução trouxe outros componentes, como a

importante: será que os custos ficaram cada vez mais altos ou as vendas

concorrência, a disputa pelas margens e o marke-

caíram? Aí para confundir ainda mais os comerciantes, nessa busca da iden-

ting. Antes de continuar essa história, farei uma pausa

tidade, num novo varejo, de um novo consumidor com outras prerroga-

para contar a experiência incrível que tive ao conhe-

tivas de compra, veio o comércio eletrônico, que virou a nova fronteira

cer os filhos ou até netos das pessoas que desen-

a ser desbravada. No início, muitos construíram suas marcas apenas por

volveram o comércio, principalmente em São Paulo.

essa nova “rua”, chamada internet, mas diversos varejistas que já haviam

Conheci armênios, judeus e árabes, que com muita

construído suas lojas físicas também decidiram explorar este mercado

energia e força de vontade, dominaram por mui-

novo, porém pelo motivo errado: “meu concorrente está vendendo muito

tos anos os principais centros de São Paulo como

na internet, então eu vou também”.

o Bom Retiro, Brás e 25 de março; e entendi que

Aí começava uma nova história, pois essas pessoas extraordinárias

o comércio tem se

que conheci tinham um dom incrível, de olhar para uma esquina por uma

tornado cada vez

hora e saber quanto a loja ia vender e qual era o mix de produtos cam-

mais dinâmico e os

peão de vendas. Mas e nessa nova rua chamada web? Que eu saiba não

clientes - instiga-

tem esquina. E agora?

dos pela concor-

Resposta simples: os comerciantes construíram suas histórias sem

rência e o marke-

medo do desconhecido e foram em frente, acertando e errando, pois era difícil dimensionar a operação com pessoas, estoque, espaço físico, softwares e hardwares necessários para atender essas milhões de pessoas que passam nessa nova ‘rua’. Só esqueceram de avisar que as pessoas passam nessa nova rua em altíssima velocidade e, se nada os detiver ou atrair, ninguém vai saber

Nelson Scoz

82

quem é você ou muito menos que você tem uma loja, então esse desafio


se tornou um dos maiores vilões do comércio eletrônico, fazer os consumidores irem até a sua loja. Diferente do palhaço com a caixa de som na frente da loja, anunciando seus produtos, essa ‘rua’ é muito sofisticada, demanda anúncios digitais, canalizar campanhas em canais de alta concentração do público-alvo e análise de comportamento. E tudo isso não era barato, aliás, só no início, talvez há 10 anos, mas quando esses veículos entenderam a sua importância de direcionar os clientes a determinadas lojas, imediatamente começaram a inflar os preços desses serviços. Agora voltemos ao ponto citado de que os comerciantes entraram nesse negócio de comércio eletrônico pelo motivo errado. Foi só depois de investir muito dinheiro em montar a operação, estoque, computadores e lojas virtuais, análise de risco e sistemas de gestão integrados que eles descobriram que trazer os clientes era tão caro quanto todo o investimento inicial. Mas o comerciante já havia chegado até ali e, fazendo jus ao DNA empreendedor, não desistiu, continuou investindo mais do que faturava nesses motores de busca, portais, contratando as novas formadoras de opinião da internet: as blogueiras, entre outras medidas. E todo esse esforço não conseguia mudar a estatística de que, entre todas as pessoas que entrassem em sua loja virtual, apenas 1 a 2% confirmassem a compra. Com o tempo, esses tradicionais varejistas descobriram que para continuar vivendo nessa nova ‘rua’ era essencial saber o quanto ela contribuía com a sua marca e, principalmente, se deixava dinheiro no caixa. Voltando agora à nossa história dos fenícios do início do texto, ninguém se deslocava a distâncias enormes para fazer negócio e voltar de mãos abanando. Esse é o princípio do varejo, comprar e vender e fazer disso um bom negócio. O comércio eletrônico é um excelente negócio, não se assustem. A questão é como você ocupa esse espaço. Uma boa dica é explorar nichos de mercado. Ou quem sabe até ser um nicho dentro de um nicho. No entanto, o componente mais importante é que o varejista nato - que herdou esse DNA milenar de não desistir - sabe que não dá para cuidar de um negócio só uma parte do tempo. Ele sabe que precisa dedicar força máxima a todos os aspectos da loja virtual, que precisa ouvir seus consumidores, mesmo que agora seja pelo “fale conosco”, não importa, o comércio é movido a dedicação extrema. É como aquele jogo dos pratos chineses, em que se roda vários pratos em varetas: se você não voltar lá no primeiro e dar corda de novo, tudo cai! Assim, cabe a você saber a essência do seu negócio: internalizar o que te move a levantar da cama todos dos dias para abrir a lojinha. Não importa se é física ou virtual, é tudo varejo. Conhecimento você adquire ou transfere, mas a essência de um varejista, não. Enfim, você se considera um varejista? *Nelson Scoz é Gerente de Consultoria e Performance da Rakuten Brasil


Informação

4

*Por Gabriel Teixeira

lições que os dados ensinam para um bom atendimento Em um mercado

cada vez mais global e competitivo,

é urgente que as empresas desenvolvam novas estratégias de relacionamento com o cliente. Os dados são um grande diferencial competitivo para traçar ações internas, de marketing e, claro, para o atendimento ao consumidor, do pré ao pós-venda. Confira a lista com algumas lições para a hora de lidar com o público:

Agilidade na comunicação Na era das Redes Sociais e WhatsApp, é fundamental investir e introduzir os clientes aos novos canais de SAC, como o esse aplicativo de comunicação instantânea ou um chat ao vivo no próprio site. Essas ferramentas permitem aos agentes de atendimento orientar os consumidores a qualquer momento durante o processo de compra, esclarecendo as possíveis dúvidas em tempo real. No pós-venda, o atendente munido dos dados do cliente consegue agilizar a comunicação sem solicitar novamente os dados, aprimorando a qualidade do atendimento e o nível da satisfação do cliente, aumentando as chances de fidelizá-lo.

Mobilidade O acesso à internet por meio dos dispositivos móveis já ulGabriel Teixeira

trapassou o tráfego gerado pelos computadores, e muitas empresas precisam se adaptar à nova realidade. Pagamentos online e a inteligência proporcionada pelos dados (Big Data) para reco-

84


nhecer as preferências do usuário são tendências cada dia mais latentes e uma necessidade dos consumidores.

Relevância Com o aumento do número de produtos e serviços comercializados online, a experiência proporcionada ao cliente durante o processo de compra é decisiva. A inteligência para montar uma vitrine com ofertas de produtos de interesse do consumidor e realizar ações de e-mail marketing é essencial para aprimorar a assertividade da abordagem e ganhar a preferência do consumidor. É fundamental que a marca conheça o perfil e o histórico comportamentais de seu público. Outro ponto importante é a geração de conteúdo periódico relevante e gratuito para posicionar a empresa como referência no assunto.

Inovação Atualmente, com a Internet das Coisas (IoT, na sigla em inglês), tudo está conectado, de dispositivos móveis a eletrodomésticos. Por conta disso, os consumidores buscam produtos e serviços que comportam este tipo de modalidade, ainda que não se trate de uma realidade consolidada. Saem na frente as empresas que buscarem a inovação interpretando os dados gerados por esses novos equipamentos para entender o cliente e planejar ações de marketing. *Gabriel Teixeira é sócio-fundador da UnitFour, empresa brasileira referência em fornecimento de dados para as áreas de cobrança, call centers, risco, crédito, antifraude, CRM e marketing.


Marketing digital

*Por Diego Carmona

Quais são os pilares

para um bom plano de

marketing digital? Um plano de marketing bem estruturado é um aliado indispensável no alcance dos objetivos da empresa. É importante documentar todas as ações estratégicas que serão necessárias para atingir os resultados esperados. Afinal, se você não sabe aonde quer chegar, qualquer caminho serve. Sem esse planejamento, muitas empresas se perdem pelo caminho e suas táticas podem resultar em erros desastrosos. Para evitar o desperdício de tempo e dinheiro, a seguir, apresentaremos os principais aspectos que todo plano de marketing digital deve ter. O primeiro passo é realizar o diagnóstico de marketing O diagnóstico de marketing consiste em averiguar e coletar dados das estratégias executadas anteriormente. É fundamental compreender, através dessas informações, quais ações foram realizadas e quais os resultados alcançados. Ao identificar as estratégias bem-sucedidas e o que não deu certo, a empresa consegue distinguir quais as melhores táticas para apostar no alvo correto. Desse modo, a marca não perde tempo com ações que não trazem resultados assertivos para o negócio. Vejamos um exemplo: se uma empresa investiu há alguns meses em anúncios no Google Adwords e não obteve um retorno satisfatório, é possível identificar que as palavras-chave utilizadas nas campanhas não são apropriadas. Essa informação é fundamental para criar as es-

Diego Carmona

86

tratégias posteriormente e evitar que a empresa perca mais dinheiro.


Avaliar a concorrência é fundamental para ter um plano de marketing digital de sucesso O benchmarking é um método muito utilizado para analisar os concorrentes e retirar o melhor de cada um. A partir dessa pesquisa, será possível avaliar quais são os pontos positivos que podem ser aperfeiçoados e adaptados ao seu negócio. É importante ressaltar que não se trata de copiar estratégias, mas de torná-las ainda melhores para se destacar no mercado. Nessa busca, você pode descobrir que os concorrentes não possuem blog, tampouco produzem um conteúdo relevante e, a partir disso, o seu negócio pode implementar como estratégia o marketing de conteúdo, por exemplo.

Defina a sua persona Um dos maiores responsáveis pelo sucesso ou fracasso de um plano de marketing digital é o conhecimento sobre público-alvo. Investigar todas as informações demográficas e, sobretudo, comportamentais é de suma importância para conquistar resultados positivos com as suas estratégias. Antigamente, as informações superficiais sobre o seu público eram suficientes para embasar as ações de marketing, no entanto, hoje, o cenário é totalmente diferente. Para garantir que as suas ações sejam eficazes é preciso criar uma persona. Ou seja, entrevistar os melhores clientes e observar as características em comum, para criar um personagem que represente o seu cliente ideal. A sua persona deve ser o centro de qualquer esforço de marketing. Por isso, entenda o seu perfil, os seus problemas e principais objetivos. Quando a empresa fala a língua do seu público, com certeza, as suas chances de gerar negócios são muito maiores.

Identifique quais são os objetivos da empresa Para que um planejamento de marketing digital seja efetivo, a empresa precisa saber o que deseja alcançar através dele. Por meio dos objetivos é que o melhor caminho será traçado para atingi-los. Se a empresa identifica que reduzir o custo de aquisição de clientes (CAC) é um objetivo importante, no momento de definir as estratégias, será mais fácil identificar qual a tática mais eficiente para cumprir esse propósito, como investir em táticas de inbound marketing, por exemplo.

Crie estratégias infalíveis para o seu planejamento As estratégias representam as ações necessárias para a conquista dos objetivos traçados anteriormente. Nesse momento, a empresa precisa avaliar quais atitudes serão mais eficientes. Caso um dos objetivos seja aumentar o reconhecimento de marca, a empresa pode optar por participar das redes sociais como estratégia de branding. Mas se a empresa também pretende fidelizar os seus clientes e atrair novos, a produção de conteúdo é uma

88


excelente tática. Sendo assim, esteja atento aos objetivos na construção das estratégias.

Defina metas realistas Outro ponto fundamental é a definição de metas, isto é, transformar os objetivos em números e prazos. Isso funciona muito bem para que as ações estratégicas não fiquem apenas no papel. Para um objetivo relacionado ao aumento das vendas, a empresa pode colocar como meta atrair 10 novos clientes em um ano, através do inbound marketing, por exemplo.

Identifique as métricas apropriadas para medir as suas ações Diante de tantas possibilidades para mensurar as ações no ambiente digital, é comum muitas empresas se confundirem na definição das métricas mais relevantes. É importante considerar que nem todas as ferramentas disponíveis são eficientes para medir o sucesso das suas ações. Para mensurar se o reconhecimento de marca tem aumentado, os números das interações nas redes sociais podem ser os indicadores de resultados mais apropriados.

Crie um cronograma de atividades Se não houver um cronograma de atividades bem organizado, as tarefas não serão realizadas. De nada adianta definir objetivos, metas e estratégias se não há previsão para a execução das ações. Por isso, reúna em um arquivo informações sobre quem será o responsável pelo cumprimento de cada ação, o prazo mais adequado para finalizá-las, os recursos necessários e qual o status das tarefas. Dessa forma, o processo de execução das estratégias acontece de forma mais eficiente e fica mais fácil avaliar o que deu certo.

Mensure e avalie a sua performance É muito importante definir uma periodicidade para rever o seu plano e observar os resultados alcançados. Somente através dessa avaliação é possível identificar se é preciso atualizar informações, aprimorar estratégias ou mudar o foco de alguns objetivos, por exemplo. Analisar os resultados é indispensável para descobrir se a empresa está no caminho certo na conquista dos seus objetivos. Embora pareça um procedimento desnecessário, muitas marcas cometem erros terríveis por não avaliarem a sua performance no universo online. Principalmente com relação ao ROI (retorno sobre o investimento) essa análise se torna obrigatória para comprovar que o marketing digital é uma das estratégias mais lucrativas para fidelizar e atrair clientes, especialmente no contexto econômico atual. *Diego Carmona é especialista em Marketing Digital


foto: Studio Fábio Nunes e Instituto Ayrton Senna

Giro

Senninha, o menino de seis anos que sonha em ser piloto, vem com novidades. Entre as inovações estão a modernização da identidade visual e ações para fortalecer a marca.

90

Senninha completa 22 anos e vem com novidades Idealizado e lançado pelo piloto Ayrton Senna, em fevereiro de 1994, Senninha, o menino de seis anos que sonha em ser piloto, vem com novidades. Entre as inovações estão a modernização da identidade visual e ações para fortalecer a marca. Uma delas é a recém firmada parceria com a produtora Endemol Shine Brasil para a distribuição mundial de uma nova série com 26 episódios de 11 minutos cada, para crianças de 3 a 6 anos. Atualmente, o personagem estrela 13 episódios da animação ZUPT! COM SENNINHA, com um minuto de duração, veiculados na TV Cultura e Discovery Kids. Além disso, Senninha ganhará a corrida infantil Senninha Racing Day, uma analogia à tradicional Maratona de Revezamento Ayrton Senna Racing Day. A corrida, sem data definida, será realizada ainda esse ano em São Paulo. Haverá novo portal, com jogos e animações, aplicativo para Tablet e nova página no Facebook. Atualmente, existe a parceria com o Click Jogos, um dos maiores sites de jogos infantis do país, que tem uma página exclusiva com games do personagem. Outra iniciativa que mantém-se são as exposições em Shoppings Centers em todo o país, com diferentes temas: Leis de Trânsito, Pizzaria do Senninha, Mundo dos Esportes e Páscoa. Esses eventos buscam entreter as crianças combinando diversão e aprendizagem. “Nosso objetivo é que o Senninha transmita para as crianças valores importantes como superação, determinação e motivação. Além disso, os pequenos e seus pais ajudarão a transformar a vida de outras crianças”, explica Mauro Ratto, gerente executivo do Núcleo Senninha do Instituto Ayrton Senna. Além do carisma do personagem e piloto que impulsionam as vendas dos itens licenciados ligados à marca, muitos pais também preferem produtos Senninha para contribuir com a educação, uma vez que parte dos royalties do personagem é revertida para o Instituto Ayrton Senna. A organização beneficia anualmente mais de 1,8 milhão de alunos da rede pública de todas as regiões do Brasil.


Giro

Sob o tema Superação Extrema, Foroni realiza sua convenção de vendas em Fortaleza.

Foroni apresenta coleção 2017 em convenção de vendas Em maio, o fabricante reuniu no resort Vila Galé Cumbuco, em Fortaleza, Ceará, sob o tema Superação Extrema, mais de 110 representantes comerciais de todo o país para apresentar a coleção 2017 de agendas, cadernos e acessórios, além das novas propriedades: Procurando Dory, Emoji, Pets, Trolls, Pepsi e My Little Pony. Sobre todas as novidades, a diretora de marketing, Marici Foroni destacou: “A empresa, a cada ano, realiza uma adequação completa no portfólio de licenças e marcas para atingir e conquistar todos os públicos.”


Giro

As cores invadem os produtos da Waleu Por meio de estudos e pesquisas em outros países, a Waleu aposta em uma nova tendência de cores para os seus produtos. Nestas pesquisas o fabricante observou que as cores são um dos fatores de maior importância na hora do cliente escolher o produto, com 84% de aprovação. Mediante tal fato e fugindo da ‘mesmice’, a Waleu ousa ao lançar uma linha Office nas cores azul turquesa, rosa, preto e branco. “Por que não ter um escritório colorido? Por que não decorar o seu quarto com a sua cor preferida? Por que tudo precisa ser neutro, quando podemos dar vida ao ambiente?” Os produtos que virão nas cores especiais são: caixa de correspondência tripla móvel, organizador triplo office, organizador de livros standard, trio plus, dispensador de fitas pequeno, organizador de pastas e revistas (individual, duplo e triplo), cestos para lixo, fichário de mesa (nos tamanhos 4x6, 5x8 e 6x9) e o gaveteiro. Além dos produtos em cores especiais, a Waleu lançará estojos de tela nas estampas onça dourada e prateada, de glitter prata, preto e dourado, display office A4, lixeiras de reciclagem e fichários de mesa.

A Waleu também lançará estojos de tela nas estampas onça dourada e prateada, de glitter prata, preto e dourado.

A linha Office da Waleu chega nas cores azul turquesa, rosa, preto e branco.

Suzano Papel e Celulose apresenta a campanha “Qual o Seu Papel?” Com o objetivo de associar a marca Suzano Report® a valores relevantes para a sociedade por meio de diálogo e engajamento com as pessoas, a Suzano Papel e Celulose lança a campanha “Qual o Seu Papel?”, produzida pela agência Calia, a primeira estruturada para os canais digitais. A ideia surgiu a partir da necessidade de demonstrar a conexão entre papel e educação e contar casos de pessoas que, por iniciativa própria, encontraram maneiras de pensar no coletivo e provocar uma mobilização para mudanças. Na primeira fase, a campanha apresenta a história da Dona Eunir, professora aposentada de 78 anos, que criou um material didático específico para alfabetizar adultos de maneira gratuita e tem como desejo que sua cartilha seja aprovada pelo MEC. Carlos Aníbal, diretor executivo da Unidade de Negócios de Papel e Celulose da Suzano Papel e Celulose, conta que o importante era encontrar personagens com relatos que traduzissem a mensagem que a empresa deseja passar. “Por meio da reflexão e do engajamento em relação ao posicionamento “Qual o Seu Papel?”, queremos que os consumidores se identifiquem naturalmente com o nosso movimento e sejam inspirados pela marca Suzano Report® a ajudar na construção de um mundo melhor.” Por ser um projeto de longo prazo, a expectativa da companhia é realizar ações contínuas por um período de aproximadamente três anos.

92


Escolar & Papelaria

Londres, Nova York ou Paris? Produzidas em polipropileno, de rápida montagem e com encaixe para mãos permitindo fácil mobilidade, as novas caixas organizadoras Mundi, da Dello, com capacidades de 20 litros e 39 litros, trazem ilustrações de pontos turísticos de cidades como Londres, Nova York e Paris.

Novas embalagens para linhas de lápis Com a proposta de oferecer melhor visibilidade aos produtos, bem como exaltar e identificar os atributos destes, a Faber-Castell desenvolveu novas embalagens flat (leve 14 pague 12) para os seus produtos EcoLápis Grafite Max Azul e EcoLápis Grafite Grip. Há ‘janela’ em que é possível visualizar os lápis e informações contidas nas embalagens, inclusive com arte feita à mão, que evidenciam as características dos produtos.

94


E&P

Novidades em produtos escolares A marca BRW está ampliando sua linha escolar, trazendo novidades para o volta às aulas. Tem lapiseira plástica, canetinhas hidrográficas, régua de alumínio, fita colorida, lápis de cor jumbo, lápis HB estampado, giz de cera, massinha de modelar, tinta guache, apontadores, borrachas e colas em diferentes versões: colorida, branca, isopor e EVA.

Pacific aposta na força dos youtubers brasileiros em sua nova coleção Christian, Kéfera, Castanhari, João Guilherme e Malena. Já ouviu falar nestes jovens? Caso não os conheça, pergunte a um adolescente ou mesmo para uma criança e eles levarão segundos para te responder. Tratam-se dos atuais e principais influenciadores digitais do Brasil, razão pela qual levou o fabricante de mochilas, bolsas e malas de viagem, Pacific, a apostar nestes youtubers, que hoje são considerados as novas e mais fortes mídias, inclusive mais do que muitos outros meios de comunicação. Quem são eles:

EU FICO LOKO Christian Figueiredo É uma das maiores celebridades entre os jovens do Brasil. Abordando os principais temas do universo dos adolescentes e jovens adultos em seu canal ele atraiu milhões de fãs e estourou como uma das principais personalidades para o público jovem no Brasil.

NOSTALGIA Felipe Castanhari Nostalgia é um quadro de documentário onde o Felipe Castanhari narra de forma divertida e muito inteligente tudo sobre fatos nostálgicos, sejam eles desenhos, videogames, seriados ou até mesmo a corrida do homem ao espaço.

MALENA 0202 Malena Nunes Também conhecida como Loira Noob, é a gamer mais famosa do Brasil. Seu sucesso com o público infantil e adolescente é enorme, o que a tornou uma das personalidades mais requisitadas para campanhas e eventos. Seu canal deixou de ser apenas focado em games e expandiu para comportamento ampliando seu público e alcance.

João Guilherme Com apenas 13 anos, João Guilherme Ávila já é uma celebridade. Protagonista da novela líder de audiência com o público adolescente, João Guilherme estreou recentemente seus canais na internet e os números são impressionantes. Além do sucesso de seus vídeos e Snapchat, o jovem emplacou uma música como trilha sonora de novela e está fazendo uma turnê de voz e violão pelo Brasil.

96


Diferentes opções em instrumentos de escrita A Pentel apresenta diferentes lançamentos em seu portfólio. Tem as lapiseiras Sharp P200 em cores neon, novos calibres, além dos grafites 0.7mm: 3B e 4B; as estilosas canetas Energel Tradio Colors, com corpo colorido e rápida secagem, além das fitas corretivas de secagem imediata Correction Tape, com as embalagens nas cores azul e rosa.

Marcadores coloridos para abas Disponíveis nas cores vermelho, amarelo, verde, azul, laranja e magenta, os marcadores de aba Pimaco desenvolvidos pela BIC® vêm em embalagens com 30 unidades. Indicados para marcações em livros e agendas, possuem cola que gruda e desgruda facilmente.


E&P

Prático suporte para celular A Acrimet desenvolveu suporte para ser usado não somente sobre a mesa, mas também pendurado em paredes. Muitas vezes as tomadas estão posicionadas de uma maneira em que não se tem uma superfície de apoio para deixar o aparelho celular e este fica no chão ou o seu fio no meio da passagem, podendo causar acidentes. Com o novo acessório, o consumidor apoia o celular próximo à tomada que desejar, na altura dos olhos. O suporte pode ser removido da parede a qualquer momento, deixando fixado somente um pequeno botão de metal que não interfere na decoração do ambiente. “É uma forma segura, elegante e moderna de apoiar o celular, seja para carregar ou mesmo para uso”, assegura a equipe de criação da Acrimet. A base e toda a superfície de contato com o celular são revestidas em E.V.A antiderrapante. É compatível com a maioria dos modelos de celulares e smartphones.

Versatilidade nas caixas para correspondências Com design atual, conceito versátil e produzidas em material plástico resistente, as caixas para correspondência, Facility, da Acrimet, desenvolvidas em diferentes cores permitem criar “quantos andares” forem necessários para realizar as acomodações de papéis e documentos,graças às hastes móveis (também vendidas separadamente).

98

Livros, revistas, CD’s, DVD’s...tudo organizado O Bibliocanto, da Acrimet, permite organizar livros, revistas, CD’s e DVD’s de uma maneira prática. Ao retirar um objeto os demais continuam equilibrados e organizados. Fabricados em aço são oferecidos em três modelos: o tradicional na cor preta, o Premium com base antideslizante com 10 variações de cores (prata, azul, verde, lilás, preto, amarelo, azul profundo, vermelho, branco e rosa) e o Jumbo 9” com as mesmas características e cores do Premium, porém suporta livros e revistas de altura e peso maiores que o convencional.


Profile for Revista Papelaria & Negócios

Pn143site  

Pn143site  

Advertisement