Page 1


2


Editorial Expediente DIREÇÃO Paschoal Sabatine paschoal@topbrasileditora.com.br William Gimenes william@topbrasileditora.com.br PUBLICIDADE Marco Aurélio vendas1@topbrasileditora.com.br (11) 3271-5867 JORNALISTA RESPONSÁVEL Lia Freire (MtB 30.222) redacao@topbrasileditora.com.br PROJETO GRÁFICO, DIAGRAMAÇÃO Cristiana Lacutissa (ClStudio) (11) 2749-0738 producao@topbrasileditora.com.br CAPA - Patricia Chammas ADMINISTRAÇÃO Av. Alcântara Machado, 924 cj. 03 – Brás CEP 03102-001 – São Paulo Fone (11) 2306-1246 www.topbrasileditora.com.br

A tendência agora é o atendimento gourmet Chamar o cliente pelo nome, dar “bom dia”, atender com sorriso, oferecer algo novo, agradecer a preferência...estes aspectos compõem o atendimento gourmet, caracterizado por ser diferenciado e de alta qualidade, onde o consumidor passa a ter uma experiência acima da média e é surpreendido. “Ao comprar um produto e/ ou serviço ele recebe uma experiência nova, uma sensação de satisfação. Em resumo: deve sair da loja com vontade de voltar. O cliente é surpreendido com algum diferencial que não esperava, que foge dos padrões de atendimento que conhecemos”, explica Jaques Grinberg Costa, consultor e coach de vendas, que conversou com a Revista Papelaria & Negócios para falar sobre o assunto. Estamos no mês de outubro e a hora é de contabilizar o ano que está quase acabando e falar sobre as projeções para 2016. Ouvimos dos principais fabricantes de artigos escolares e de papelaria quais são as expectativas para o volta às aulas, como estão se preparando e as estratégias que cada um adotou para enfrentar a crise econômica que marcou 2015. E para as papelarias aproveitarem novas oportunidades de negócios, apresentamos diferentes opções em brinquedos educativos, categoria que tem uma importante demanda e se encaixa perfeitamente ao portfólio de quem comercializa artigos escolares. Outra possibilidade de diversificação no mix é por meio dos carimbos, ainda bastante utilizados para reconhecer, provar ou atestar a autenticidade de um documento. Há versões educativas, recreativas, para artesanato, além de extensa gama voltada ao ambiente corporativo. Além disso, os papeleiros não

A Revista Papelaria e Negócios é uma publicação mensal da Top Brasil Editora dirigida a lojistas e fornecedores de artigos para papelaria e informática. Circulação nacional.

podem deixar de investir nos produtos para organização, que são itens essenciais nos escritórios e nas casas. São diferentes possibilidades para atender a qualquer tipo de demanda. Vale a pena conferir!

O conteúdo dos artigos e as declarações textuais contidas nas reportagens da Revista P&N são de responsabilidade dos articulistas e entrevistados.

4

Boa leitura!


Sumário

06 Entrevista 16

Categoria de Produto

24 Oportunidade Tendência

40 Mercado

54Seções

32


Entrevista

Atendimento gourmet

Está servido?

Estamos falando do atendimento onde os atendentes dão “bom dia”, chamam o cliente pelo nome, estão sempre sorrindo. É o atendimento de alta qualidade, diferenciado e personalizado. Funciona bem, especialmente quando se quer estreitar o relacionamento Acostumados com o emprego do termo gourmet para identificar doces, salgados, sanduíches e demais alimentos que se caracterizam por serem refinados, que proporcionam uma experiência de consumo diferenciada, agora ele chegou no atendimento e representa um atendimento que foge dos padrões que conhecemos. “Os clientes querem ao comprar um produto e/ou serviço receber uma experiência nova, uma sensação de satisfação. As empresas preocupam-se em “gourmetizar” o que vendem e esquecem de um atendimento gourmet”, alerta Jaques Grinberg Costa, consultor e coach de vendas. No atendimento gourmet os atendentes cumprimentam com “bom dia”, “boa tarde” e “boa noite” e parte deles, inclusive, se dirigem aos clientes pelo nome como uma forma de estreitar o relacionamento. “O cliente receberá uma experiência acima da média e será surpreendido. Seja com um sorriso, oferecendo algo novo ou simplesmente agradecendo pela preferência. Desta forma, vai querer voltar e, possivelmente, trará amigos e familiares”, afirma Jaques, que deu a seguinte entrevista para a Revista Papelaria & Negócios: Revista Papelaria & Negócios - No que consiste o atendimento gourmet? Jaques Grinberg Costa - Em resumo é o cliente sair da loja com vontade de voltar. É ser surpreendido com algum diferencial que ele não esperava, que foge dos padrões de atendimento que conhecemos.

“Encantar clientes é mais simples e fácil do que as pessoas imaginam. Em uma papelaria quando o cliente comprar uma simples caneta, ofereça um papel para ele testar ou se surpreender com o produto”, Jaques Grinberg Costa.

6


“Nos dias atuais, o bom atendimento é obrigação das empre sas oferecerem, já o atendimento gourme té o diferencial.”

Revista Papelaria & Negócios - Em seu artigo “O atendimento também precisa de uma atenção especial”, você fala em atendimento gourmet, o que quer dizer com essa nova denominação? É apenas uma nova expressão ou há efetivamente diferenças? Jaques Grinberg Costa - Existem diferenças sim, como eu disse no artigo, em um mundo globalizado, onde a qualidade dos produtos é um diferencial cada vez menos nítido, surge o atendimento gourmet. Os clientes querem, ao comprar um produto ou serviço,

café, uma cadeira e descobrir o que ele precisa para ajudá-lo a solucionar

receber uma experiência nova, uma sensação de sa-

o problema. E isso só é possível ao conversar, perguntar e dar uma atenção

tisfação. As empresas preocupam-se em gourmetizar

especial.

o que vendem e se esquecem do atendimento gourmet. Este é um tratamento de alta qualidade, que se destaca além do produto que será vendido. O cliente

Revista Papelaria & Negócios - Qual a sua sugestão para inserir os princípios do atendimento gourmet na equipe?

receberá uma experiência acima da média e será sur-

Jaques Grinberg Costa - É uma mudança de hábitos. É preciso sair

preendido. Seja com um sorriso, oferecendo algo novo

da zona de conforto e cada atendimento deve ser único. Como é possível

ou simplesmente agradecendo pela preferência. Desta

atender da mesma maneira duas pessoas diferentes?

forma, vai querer voltar e, possivelmente, trará amigos e familiares.

Há funcionários que rejeitam mudanças, criam barreiras e problemas. As empresas que já implantaram e obtiveram sucesso contaram com o

Para facilitar o entendimento, vamos comparar

apoio de um consultor que acompanhou e explicou a importância e as

pratos de restaurantes. Um bom restaurante serve

vantagens para a equipe. A ideia que vem de fora e não do gerente ou

uma comida de boa qualidade, bem temperada e que

dono da loja, faz uma grande diferença e tem uma melhor aceitação dos

agrada os clientes. Mas, um restaurante que serve um

funcionários. Os resultados são nítidos e rápidos: há aumento no ticket

prato gourmet surpreende antes mesmos deles experi-

médio por vendas, indicação de novos clientes e funcionários mais felizes,

mentarem, com uma apresentação que gera um “uau”!

afinal atender bem é muito mais legal!

Esse é o atendimento que devemos ter em nossas empresas, o cliente precisa querer tirar fotos da loja, do

Revista Papelaria & Negócios - Embora todos saibam da impor-

embrulho do presente ou da sacola, antes de usufruir a

tância do bom atendimento, por que ainda há tantos problemas neste

compra, antes de ir embora da loja.

aspecto? Jaques Grinberg Costa - Alguns fatores prejudicam os atendimentos

Revista Papelaria & Negócios - O que diferencia o bom atendimento do atendimento gourmet? Jaques Grinberg Costa - Nos dias atuais, o bom atendimento é obrigação das empresas oferecerem, já

8

nas empresas brasileiras. São eles: desmotivação dos funcionários, clientes que aceitam um atendimento mais ou menos, gestores despreparados para treinar e acompanhar, falta de expectativa de crescimento profissional e por medo de ser considerado o “puxa saco” do chefe por atender bem.

o atendimento gourmet é o diferencial. Bom atendi-

Nos Estados Unidos uma garçonete tem orgulho dizer qual é a sua

mento é ser educado, respeitar os clientes e atendê-los

atividade, o mesmo ocorre com o porteiro ou manobrista. Eles fazem o

com agilidade e atenção. O atendimento gourmet é ir

melhor que podem todos os dias e estudam a sua profissão. No Brasil,

além, como se estivéssemos atendendo uma visita em

muitos têm vergonha do seu cargo ou função, não se qualificam e esque-

nossa casa. Precisamos receber o cliente na porta da

cem que para crescer é preciso fazer bem feito e algo diferente do que

loja, oferecer uma água gelada e quem sabe até um

estão fazendo hoje.


Entrevista Revista Papelaria & Negócios - Como encan-

exemplo, um dia por mês oferecer para os clientes um curso de desenho

tar clientes com pequenos gestos? Poderia dar

onde eles precisam apenas comprar o papel e lápis para desenharem.

exemplo? Jaques Grinberg Costa - Encantar clientes é mais simples e fácil do que as pessoas imaginam.

Revista Papelaria & Negócios - No varejo, quais são os principais equívocos no atendimento?

Em uma pizzaria é possível encantar um casal com

Jaques Grinberg Costa - Quando nos referimos ao atendimento não

filhos pequenos presenteando-os com um pouco

se trata apenas da abordagem aos clientes. O conceito é muito mais am-

da massa da pizza para brincarem. Em uma pape-

plo, abrangendo vários aspectos dentro de uma loja. A facilidade de en-

laria quando o cliente comprar uma simples caneta,

contrar os produtos que procuramos, por exemplo, faz parte do atendi-

ofereça um papel para ele testar ou se surpreender

mento. Levando isso em consideração, podemos destacar como alguns

com o produto. É interessante ter um consultor de

equívocos no atendimento: falta de produtos importantes, prateleiras de-

atendimento que irá acompanhar o cliente pela pa-

sorganizadas, fila para pagar, corredores apertados, falta de profissionais

pelaria perguntando o que ele precisa e para quê,

para esclarecerem dúvidas e profissionais despreparados.

sugerindo experimentar novos produtos e agregar novos itens, sempre com foco na solução dos pro-

Revista Papelaria & Negócios - O dono da loja algumas vezes não

blemas. Quando uma mãe entrar com uma criança,

está acompanhando de perto a qualidade deste atendimento, qual a

ofereça uma bexiga ou tenha, se possível, um espaço

sua opinião e sugestão sobre isso?

para os pequenos esperarem, enquanto a mãe com-

Jaques Grinberg Costa - Como líder eu sempre digo que precisamos

pra. Permanecendo mais tempo na loja, a chance de

ter funcionários melhores do que nós, preparados e motivados. O acom-

gastar mais, aumenta. Outra atitude ainda mais sim-

panhamento do líder é importante e fundamental, mas nunca pode ser

ples e que não acontece: cinco minutos depois de

essencial. Se a empresa só funciona com o líder presente, está tudo errado.

uma compra o cliente recebe um SMS agradecendo

Acompanhar e treinar é diferente de fazer pelos outros e pelos funcioná-

a visita: “Sr. Jaques queremos agradecer a sua visita

rios.

na papelaria Majestade! Esperamos recebê-lo nova-

Existem muitas lojas onde o dono fica no caixa, fazendo um trabalho

mente, em breve!” Mas, o “gatilho” para um atendi-

operacional, perdendo a oportunidade de acompanhar a sua equipe du-

mento gourmet em papelarias é fazer diferente. Por

rante os atendimentos, conversar com clientes e buscar novos negócios com o comércio da região.

cisam e r p s a s e r “As emp as e u q r e b e c per as são d n e v e d s meta um e d s a i c n ê consequ et. m r u o g o t atendimen osta g e t n e i l c Quando o le não e o t n e m i do atend oja.” l a d e c e u esq 10

Revista Papelaria & Negócios - Qual é a sua opinião sobre “o cliente sempre tem razão” e como lidar com essa questão? Jaques Grinberg Costa - É uma situação complicada, muitas empresas adotam como sendo uma afirmação verdadeira por não terem profissionais qualificados e treinados. Sabemos que isso nem sempre é verdade e existem técnicas para contornar a situação e agradar o cliente. Tudo na vida é uma venda, faz parte de uma negociação. Se todas as negociações são uma troca, quando o cliente estiver errado, não precisamos dizer, mas oferecer uma solução adequada que irá atendê-lo e sem assumir uma culpa que não existe ou proporcionar benefícios por um suposto erro.


Entrevista Revista Papelaria & Negócios - Quais são os aspectos para os quais os lojistas devem ficar atentos em sua equipe de vendas? Jaques Grinberg Costa - Existe apenas um: o resultado das vendas, mas que para ser alcançado

Porque as empresas contratam. O cuidado na contratação de um vendedor deve ser o mesmo que aplicado na contratação de um profissional da área financeira, que irá cuidar do dinheiro da empresa. Precisa de uma seleção, treinamento, período de experiência e avaliação diária, ainda que seja para alguns dias.

envolve muitos outros. Sem treinamentos, acompanhamento, ferramentas adequadas para trabalhar e

Revista Papelaria & Negócios -Ainda encontramos vendedores

motivação, os vendedores não atingem suas metas.

que querem “empurrar” mercadorias, sem se preocupar com o que

Os empresários erram quando premiam os me-

efetivamente o cliente quer ou precisa. Isso se deve, em parte, pela

lhores vendedores. Geralmente são sempre os mes-

busca das metas que são impostas? Ou seja, a própria metodologia

mos todos os meses. As empresas para as quais

do lojista poderá contribuir para um mau atendimento?

dei consultoria hoje oferecem prêmios para todos

Jaques Grinberg Costa - Sim, concordo com a afirmação e digo que

os vendedores. Por exemplo, oferecer prêmios para

é falta de preparo do líder para treinar o seu time. As empresas precisam

todos que venderem 10% a mais em relação ao pe-

perceber que as metas de vendas são consequências de um atendimen-

ríodo anterior. Com esta atitude é possível atingir

to gourmet. Quando o cliente gosta do atendimento ele não esquece da

um crescimento de 10% por mês. Como todos po-

loja. Em um mesmo estabelecimento eu já observei clientes esperando

dem ganhar, todos buscam atingir as metas e con-

para serem atendidos por um profissional, enquanto outros vendedores

seguem! Quando o prêmio é só para o melhor, os

ficam esperando clientes. Ninguém perde tempo esperando um vende-

outros já sabem e deixam de tentar.

dor se ele só quer “empurrar”. Vendedores precisam ser humildes, ouvir

Também é muito importante ouvir os vendedores. Chamar para um café e deixar eles contarem

os clientes, dar atenção e demonstrar preocupação para solucionar o problema.

as suas histórias. Isso faz uma grande diferença na

A era do “tirador” de pedidos já foi, hoje os vendedores precisam

motivação de cada membro da equipe. Deixo como

ser consultores, vendedores Coach. Utilizar as técnicas e ferramentas do

dica algo que aplico nas minhas empresas: elogie

coaching de vendas para conhecer os clientes, entender suas necessida-

em público e oriente em particular.

des e ajudá-los a comprar o que eles precisam. O vendedor coach não vende, ele ajuda o cliente a comprar o que precisa.

Revista Papelaria & Negócios - Com o fim do ano, alguns setores varejistas costumam contratar vendedores extras, quais os cuidados que se deve tomar para selecionar a equipe?

no varejo? Jaques Grinberg Costa - Tudo muda e em mundo globalizado as

Jaques Grinberg Costa - Uma ótima pergunta!

mudanças acontecem mais rápido. O atendimento no varejo também re-

O grande erro está na própria contratação dos ven-

quer mudanças e o momento certo para mudar é antes que seja preciso

dedores, independente do período. Como as empre-

mudar. Mas, infelizmente muitas empresas não acreditam ou acham que

sas contratam quando já estão necessitando, pegam

mudanças geram gastos de treinamentos e adaptações.

os primeiros que aparecem. Falta planejamento na contratação, muitas vezes, por não acreditar na pro-

Em momentos de crise econômica as empresas que investem crescem e sobrevivem. Enquanto as outras culpam terceiros pelo seu fracasso.

fissão e por achar que vendedor que é vendedor

Para refletir, deixo duas perguntas de coaching:

vende qualquer coisa. Um grande engano!

1º Se existem profissionais e empresas do seu segmento ganhando

Existem os profissionais que são vendedores, estudam e se preparam e os que “estão” vendedores por não conseguirem uma outra colocação profissional. E por qual motivo existe esta segunda opção?

12

Revista Papelaria & Negócios - Qual é o futuro do atendimento

dinheiro, o problema é da crise ou da sua empresa e dos profissionais dela? 2º Se existe um problema interno, o que é possível fazer, sem depender de terceiros para mudar esta situação?


11 dicas de como fazer um atendimento “gourmetizado” Atenda como gostaria de ser atendido. Fazer o que gostaríamos que fizessem com a gente. Esta dica vale para tudo, não apenas no atendimento ou venda. Se você gosta de ser recebido com um sorriso, sorria para os seus clientes. Se você gosta de ser recebido na porta, receba os seus clientes na porta. Problemas pessoais não podem interferir na qualidade do seu atendimento. É muito difícil conseguir esquecer dos problemas pessoais no horário de trabalho. Mas, como é possível atender com qualidade e motivo se estamos preocupados com problemas externos? Priorizar o que é mais importante ajuda bastante. Se o seu trabalho é prioridade e necessário, inclusive, para ajudar a resolver os problemas pessoais, esqueça-os e “gourmetize” o seu atendimento. Redes sociais e-mails e ligações pessoais apenas no intervalo ou horário de almoço. Faça as contas: dez minutos por dia no horário de trabalho acessando as redes sociais, e-mails pessoais ou em ligações, também pessoais, em dez anos são 440 horas ou 55 dias úteis de trabalho sem trabalho. Na conta não consideramos o tempo que o profissional demora para focar no trabalho depois da distração com assuntos pessoais. Nada irá mudar nas redes sociais até o horário de intervalo, almoço ou saída do trabalho. Esteja preparado para atender todos os clientes, sem preconceito. Clientes não tem “cara”. Sexo, raça, classe social, tribo ou estilo, não podem interferir no seu atendimento. Todos são potenciais clientes e merecem ser surpreendidos com um atendimento gourmet. Se uma mulher entra em uma loja de sapatos masculinos, é potencial cliente – pode estar querendo comprar um produto para o marido, namorado ou amigo. Se um adulto entrar em uma loja de serviços para terceira idade, pode estar querendo presentear o pai ou o sogro. E se a pessoa entrou por engano na sua empresa, surpreenda também com o seu atendimento. O cliente, se precisar de algo que a sua empresa vende, irá voltar e indicar para os amigos e familiares. Deixe sempre na pessoa a vontade de querer voltar. Seja o ator principal da peça de teatro onde a sua empresa é o cenário. Cumpra o seu papel, faça um atendimento diferenciando, surpreendendo a plateia. Todos os atores estudam, pesquisam e se preparam para atuar, faça o mesmo – esteja preparado. Mantenha a mente aberta para novidades, cada atendimento é único. As pessoas de sucesso estão dispostas a descobrir novidades, todos os dias. Aprenda com os seus clientes, pergunte, ouça e inove a cada descoberta. Desenvolva o seu atendimento a cada atendimento, durante o atendimento, só assim você irá conseguir surpreender os clientes. Agradeça, mesmo que seja no seu pensamento, cada cliente que atender. O ato de agradecer está esquecido: cada vez menos as pessoas agradecem. Dormir depois de agradecer quem nos ajudou e fez do nosso dia um dia melhor, ajuda na evolução tanto pessoal como profissional. Potencializa e desperta a vontade de atender cada vez melhor, oferecendo para os clientes uma experiência única que só você pode proporcionar. Independente do seu trabalho, faça o melhor. O contrato de trabalho é bilateral, ninguém é obrigado a fazer o que não quer e não deseja. Se você está insatisfeito com o seu trabalho, mude! Se você quer continuar igual, faça o melhor que você pode, o melhor que seus clientes merecem. Encante os clientes com pequenos gestos. São com os pequenos gestos que encantamos as pessoas e os nossos clientes. Um sorriso, um aperto de mão sincero, um volte sempre no final do atendimento são pequenos gestos que podem fazer a diferença. Durante o atendimento perceba as necessidades e desejos dos seus clientes e traga soluções com pequenos gestos, assim, eles sairão surpreendidos e com vontade de querer mais. Seja único! Todos temos amigos que queremos copiar, ser igual. Mas não podemos mudar quem e como somos, o que podemos é melhorar os nossos pontos fracos. Aprenda com os colegas e amigos, mas seja sempre você, do seu jeito. Faça o que todos gostariam de fazer, mas não fazem. A vergonha é um dos principais inimigos do atendimento gourmet. Como é possível surpreender um cliente se temos vergonha? Para isso é preciso fazer algo novo, diferente e a vergonha pode impedir que você consiga. Se você estiver preparado, qualificado e motivado, arrisque!


14


Categoria de Produto

O aprender disfarçado de brinquedo Aqui a proposta é diversão com aprendizagem e uma pausa nos eletrônicos. Em total sinergia com as papelarias, os brinquedos educativos representam mais uma possibilidade de negócios para o setor

Não há como negar que a crise que hoje atinge o país interfere também nas vendas dos brinquedos, independente da categoria. De acordo com o Indicador Serasa Experian, as vendas no comércio caíram este ano,4,7% durante a semana do Dia das Crianças (05 a 11 de outubro), em relação à semana de 06 a 12 de outubro de 2014. Este foi o pior Dia das Crianças desde a criação do indicador em 2006. Na cidade de São Paulo, as vendas realizadas na semana do Dia das Crianças caíram 4,8 % ante a mesma semana do ano passado. No fim de semana da data, as vendas tiveram queda de 5,5% em relação ao mesmo período do ano anterior. Para os economistas da Serasa Experian, crediário caro, queda na renda real e da confiança dos consumidores e aumento das taxas de desemprego desestimularam o movimento dos consumidores nas lojas durante a data comemorativa do Dia das Crianças. Embora tenha registrado queda nas vendas em uma data que é considerada pelo setor uma das mais importantes, Synésio Batista da Costa,

Um pouco de corte e costura. “Eu Estilista”, da Abrakidabra, permite às meninas criarem as roupinhas de suas bonecas.

16


presidente da Abrinq - Associação Brasileira dos Fabricantes de Brinquedos revela uma boa projeção para o mercado nacional do brinquedo, movimentando este ano perto de R$ 10 bilhões no varejo. A alta do dólar, segundo o presidente da entidade, devolveu a competitividade à indústria nacional. “Estimamos que no ano passado a indústria nacional recuperou cinco pontos percentuais de participação no mercado, que no início do ano já era de 55% (contra 45% de importados).” Synésio estima que a indústria de brinquedos deva investir este ano algo como R$ 1 bilhão. Em reunião com a presidente Dilma Rousseff, em agosto, Synésio informou que a indústria brasileira de brinquedo produziu, de 2011 até junho de 2015, 500 milhões de unidades. A entidade e seus associados, explica, continuam empenhados em trabalhar junto ao governo para as compras governamentais de brinquedos destinados às escolas. Ele diz que importantes vitórias recentes contribuíram para a estabilização do setor, como o fim

A Brinquedos Anjo traz os Blocos Pedagógicos. São cubos supermacios de jogo da memória, quebra-cabeça e brincando com números.


Categoria de Produto da guerra dos portos e a desoneração da folha de pagamento. Entre as metas atuais, o setor busca reduzir as importações e implementar o crescimento da indústria nacional de brinquedos. Sobre o consumo de brinquedos nos últimos cinco anos declara que houve um aumento per capita. “Eram 6 brinquedos por ano por criança e agora chegamos a 7,2. As bonecas continuam representando a maior parte do negócio, com 18,1%, seguidas pelos veículos (carrinhos, motos, pistas), com 14,2%. Juntos, São Paulo (38,8%) e Rio de Janeiro (12,2%) respondem por mais de 50% das vendas de brinquedos no País.” Este ano serão lançados cerca de 1.500 novidades. Synésio destaca que a qualidade e a segurança dos brinquedos fabricados no Brasil não deixam nada a desejar as de nenhum outro país com tradição nesta indústria. “Poucas atividades industriais são tão certificadas como a nossa.” E no setor de brinquedos, os educativos têm um importante destaque, já que além de divertir, eles também têm um cunho pedagógico e atraem consumidores como pais preocupados e atentos com a aprendizagem dos filhos ou simplesmente que desejam oferecer outras possibilidades além dos eletrônicos; professores, pedagogos, psicopedagogos e demais profissionais que os utilizam como uma ferramenta de trabalho, são alguns exemplos. “Os brinquedos educativos vêm ganhando espaço no mercado e conquistando a criançada. Acreditamos que o crescimento se dê pela conscientização dos pais em ajudar na educação dos filhos e na maior interação dos mesmos”, observa Milena Lopes, gerente de marketing da Abrakidabra, que tem em seu mix a linha “Eu Estilista” de corte e costura para bonecas de 30 cm, composta por prancha com tecido em dry fit para recortar e costurar, manequim em plástico e caixa de costura contendo todos os materiais necessários para costurar roupinhas para as bonecas. “É a única linha de moda para recortar e costurar para vestir as bonecas com design 100% brasileiro, estamparias únicas e cores tropicais. A tendência do “Foi Eu que Fiz” continua em alta, levando o empoderamento para criança no desenvolvimento do seu próprio brinquedo”, analisa Milena.

Ao auxiliar no desenvolvimento da concentração, criatividade, coordenação motora fina e visomotora, os aramados em 2015 tiveram destaque na linha da Carlu.

18


De blocos pedagógicos aos aramados Em sua linha Blocos Pedagógicos, a Brinquedos Anjo tem a preocupação em usar matérias-primas de qualidade, acabamentos refinados e detalhes inovadores. Uma somatória, que segundo o fabricante traz tranquilidade para os pais, que estão levando para os seus filhos, brinquedos seguros e nos pequenos desperta o desejo de brincar. “São cubos supermacios de jogo da memória, quebra-cabeça e brincando com números”, cita Rafael Mazzucatto Avino, da área comercial. Embora em 2016 deva haver os reflexos da crise econômica brasileira, as projeções da empresa são boas, com ações especificas nos pontos de venda, campanhas motivacionais e inovação nos produtos. Especializada em brinquedos educativos, a Carlu confecciona itens em madeira, E.V.A e tecido. “Além do teor educativo de cada brinquedo, buscamos a excelência no processo de fabricação por meio do emprego de matérias-primas de qualidade, serigrafia com tecnologia ultravioleta e acabamento diferenciado. Podemos observar o avanço estético dos brinquedos educativos, que deixaram para trás a aparência artesanal para competir com brinquedos de grande apelo comercial. As propriedades educativas também vêm sendo mais exploradas como argumento de venda e mostram o produto como uma ferramenta de aprendizagem”, analisa Clayton Ost, diretor executivo da Carlu Brinquedos. Clayton comenta que neste ano os aramados foram destaque no volume de vendas da empresa, o que a levou a lançar uma linha com 10 modelos. Estes

brinquedos

auxiliam

no

desenvolvimento

da

concentração, criatividade, coordenação motora fina e visomotora. O executivo lembra que todos os arames “Podemos observar um avanço estético dos brinquedos educativos, que deixaram para trás a aparência artesanal para competir com brinquedos de grande apelo comercial”, Clayton Ost, da Carlu Brinquedos.

são galvanizados e pintados com tinta epóxi, o que impede que enferrujem ou descasquem. Outro lançamento destacado pela empresa é a


Categoria de Produto Mesa Baby Rabiscos de Iniciação, que estimula a criatividade já que as crianças podem desenhar com canetinhas à base d’água diretamente sobre o tampo. “Nossa linha de musicalização também recebeu o complemento de seis novos instrumentos de percussão e passamos a produzir peças plásticas de encaixe, com cinco opções de quantidades e embalagens”, acrescenta Clayton. Para ganhar a atenção das crianças em meio a tantas opções de brinquedos tecnológicos, o executivo da Carlu afirma que tanto o brinquedo educativo quanto sua embalagem devem ser viA Mesa Baby Rabiscos de Iniciação estimula a criatividade já que as crianças podem desenhar com canetinhas à base d’água diretamente sobre o tampo. Destaque da Carlu.

sualmente atraentes. As funcionalidades do brinquedo também influenciam na decisão de compra. “É notável que os brinquedos que permitem maior liberdade de criação e interação são os preferidos das crianças. O brinquedo educativo sempre foi valorizado por pais preocupados com o conteúdo das brincadeiras dos seus filhos. Porém, com o advento dos eletrônicos e a alienação cada vez maior das crianças podemos notar

Brinquedo educativo com “pegada” tecnológica. A Xalingo mostra por meio do Interactive Play que é possível essa junção, sem desconfigurar a proposta do brinquedo pedagógico.

um interesse crescente por brinquedos que estimulam corpo e mente simultaneamente”, analisa.

Tem pegada tecnológica e também apelo afetivo E quem disse que o brinquedo educativo não pode ter uma “pegada” tecnológica? A Xalingo mostra por meio do Interactive Play que é possível essa junção, sem desconfigurar a proposta do brinquedo pedagógico, permitindo que a criança tenha uma experiência ampliada com quebra-cabeça de madeira. Depois de montar o jogo, captura-se o desenho e a palavra por meio do aplicativo gratuito que gera a imagem em realidade ampliada no smartphone/tablet. Quando a criança toca na palavra ou na figura da tela, o aplicativo gera o som de cada letra/objeto, proporcionando uma experiência divertida e um aprendizado mais prazeroso. “A Xalingo acredita no que produz e é fiel aos seus ideais, optando por produtos que desenvolvam a criança e auxiliem positivamente na formação dos indivíduos”, frisa Tamára Campos, gerente de marketing da Xalingo. Em sua linha há produtos em madeira com texturas e cores diferenciadas, quebra-cabeças, carimbos, dominós, ABCs e blocos.

20


Além disso, vários jogos possuem licenças de personagens que conquistaram a garotada como Frozen, Princesas, Moranguinho, Cocoricó, Turma da Mônica, Dinossauros, Avengers, Spiderman, Aviões, Pixar, Mickey e Minnie. Foi em 1997 que a CAS Brinquedos entrou no mercado para desenvolver brinquedos educativos confeccionados em tecido macio, antialérgico e cores fortes, com o propósito de auxiliar na coordenação motora e proporcionar integração entre pais e filhos. Em 2005, mais uma novidade: assumiu a Bichos de Pano, dando continuidade à produção e ao desenvolvimento desta marca. Com todo o seu portfólio certificado pelo Inmetro, a CAS tem opções como Hipopótamo Atividades, Cai Não Cai Cachorro, Fazendinha de Encaixe, entre outros brinquedos como a coleção “Mamães com filhotes na barriga”, da marca Bichos de Pano que causa surpresa e satisfação nos pequenos quando estes descobrem que os bichinhos estão “grávidos”. Tem também a coleção “Ecológica” que não só apresenta às crianças os bichos brasileiros, como ensina sobre a preservação dos animais ameaçados de extinção. “Acreditamos que o brinquedo deve despertar o amor à primeira vista, ser colorido, com toque muito agradável e trazer

Brincando de Engenheiro é o jogo que até hoje figura entre os mais vendidos da Xalingo.


Categoria de Produto Linha confeccionada em tecido macio, antialérgico e cores fortes, com o propósito de auxiliar na coordenação motora e proporcionar integração entre pais e filhos. Produtos da CAS Brinquedos.

sempre uma surpresa, que é descoberta pela criança ao pegá-lo. Este é um importante diferencial da nossa marca: causar encantamento”, salienta Beto Salles, gerente de produtos da CAS Brinquedos.

Salles afirma que os fabricantes de brinquedos educativos estão se profissionalizando, investindo em maquinários e aos poucos afastando aquela ideia de empresas sem capacidade de produção. “Somos criativos e estamos sempre à procura de novos mercados. Isto também vale para os lojistas que têm investido e deixando sua loja diferente, com novas possibilidades de produtos, atraindo mais clientes. Acreditamos que 2016 será um ano difícil e teremos que ser bem criativos para manter o aumento das vendas. Com agilidade e criatividade tenho certeza que continuaremos a crescer”, planeja Salles. A CAS em sua linha Bichos de Pano causa surpresa e satisfação nos pequenos quando estes descobrem que os bichinhos estão “grávidos”.

“Brinquedos com mais de uma

Por meio de seus brinque- função são boas novidades no dos, a Ciabrink busca estimular segmento, além de apresentarem o aprendizado e desenvolvi- custo-benefício mais atrativo, a

interatividade e o desenvolvimento da criança tornam-se maior”, Eliane mento lúdico da brincadeira Von Muhlen, da Ciabrink.

mento, pois acredita que o mo-

potencializa o aprendizado e deve ser abordado ao máximo pelos pais. O clássico brinquedo de montar, em madeira, Pequeno Construtor - presente na infância de muitas pessoas, tendo hoje 8 variações -, mantém-se carro-chefe da Ciabrink, que busca já na criação do brinquedo apresentar um conceito inovador, divertido, seguro e educativo que chame a atenção do adulto (que é quem realiza a compra) e que proporcione muita diversão e interação para a criança. Em seu atual portfólio, o fabricante desenvolveu brinquedos em madeira, E.V.A., tecido, espuma e plástico. São mais de 20 linhas, divididas em diversas categorias de produtos como: alfabetização, inclusão social, matemática, ciências, primeira infância, mobiliários, entre

22


outras. “Brinquedos com mais de uma função são boas novidades no segmento, além de apresentarem custo -benefício mais atrativo, a interatividade e o desenvolvimento da criança tornam-se maior”, analisa Eliane Von Muhlen, diretora comercial da Ciabrink, que ao falar das atuais tendências, cita o brinquedo em madeira. “Trata-se do apelo à originalidade, à nostalgia dos pais que desejam reviver seus momentos de diversão junto com os filhos, além da durabilidade e resistência, o fato de ser ecológico/sustentável, bonito e tão colorido quanto qualquer outro tipo de brinquedo.” Sobre a procura por brinquedos educativos no mercado brasileiro, Eliane lembra que cada vez mais percebe-se que o consumidor se interessa e procura por eles. “É uma nova safra de pais e familiares que querem participar e ajudar no desenvolvimento da criança, por meio de atividades lúdicas e momentos de diversão.” Já em relação a projeção nas vendas, mediante o cenário econômico instável e incerto, a Ciabrink planeja em 2016 um ano melhor que 2015, porém consciente de que se isso se confirmar, será uma melhora muito sútil, ainda distante do ideal.

O Pequeno Construtor, presente na infância de muitas pessoas, tendo hoje 8 variações, mantém-se carro-chefe da Ciabrink.


Oportunidade

Carimbos

Do retrô ao moderninho Vender carimbos é fácil e pode render boas oportunidades de negócios para os papeleiros

A palavra carimbo vem do “kirimbu”, da língua africana quimbundo, que significa marca. Muito utilizado para reconhecer, provar ou atestar a autenticidade de um documento, continua exercendo uma importante função em consultórios, cartórios e demais repartições públicas, além de empresas dos mais diferentes tipos de negócios, mesmo com todos os avanços e recursos tecnológicos existentes hoje em dia. Ao longo dos anos o que realmente mudou foi a apresentação e as tecnologias empregadas nestes carimbos. A indústria diversifica o produto com muita rapidez. Há versões educativas, recreativas, para artesanato, além de extensa gama voltada ao ambiente corporativo. Com essa diversidade as possibilidades de negócios também aumentam. Importadora dos carimbos Deskmate, que são encontrados em ver-

A Mercado dos Carimbos destaca o design arrojado, a excelência no acabamento e a qualidade de impressão de seus carimbos Deskmate.

sões automáticas, datadores, flash, entre outros, a Mercado dos Carimbos destaca o design arrojado, a excelência no acabamento e a qualidade de impressão como as principais características dos produtos e que segundo Flávio Ferreira Marques, gerente da empresa, foram fundamentais para levar a marca a uma posição de destaque no mercado brasileiro. “Hoje em dia, o consumidor de carimbos busca produtos menores, práticos, funcionais, além de cores atrativas.” Flávio lembra que a alta do dólar impactou consideravelmente os negócios, porém a Mercado dos Carimbos vem buscando absorver ao máximo os encargos, reduzindo outros custos e desta maneira repassar o mínimo possível de reajuste aos clientes. “Sabemos que 2016 será mais um ano difícil. Precisamos ser criativos e “pé no chão”, tentando não nos equivocarmos nas decisões para atravessarmos com sucesso por mais um período de dificuldades.” Diferentes

solu-

ções em carimbos também são ofe-

24


Oportunidade

A marca Nykon® possui três linhas: CSI, Power e Duplo Refil, que se destacam por apresentar características singulares.

recidas pela Flexograff. Sua marca Nykon® possui três linhas: CSI, Power e Duplo Refil, que se destacam por apresentar características singulares. A CSI é a mais nova linha da Nykon® com carimbos em diversas cores, formatos, design atrativo e linhas ergonômicas. A última versão do carimbo é em policarbonato. Já a tradicional Power veio este ano repaginada com os modelos Black Color, que chamam

A Sitari disponibiliza para os lojistas, equipamentos para a confecção de carimbos em polímero, sistema flash e laser.

atenção em virtude do seu visual diferente. E a Duplo Refil é formada por carimbos autoentintados nos mais variados formatos e como o próprio nome sugere vem com dois refis, duplicando a vida útil do produto ou disponibilizando a opção do cliente ter duas cores em um só refil. Aliar tecnologia ao carimbo tradicional. Com essa proposta a Flexograff lançou o modelo Nykon® pocket USB SMART, composto por

26


um pen drive de 8Gb e uma ponta emborrachada para toque de tela

cio de matérias-primas, aumentando a agilidade no

touchscreen. “Trata-se de um carimbo de alto valor agregado, que reúne

atendimento ao cliente.

mais de uma função, sendo inclusive possível a personalização”, cita João Batista Correa B. Catarina, gerente de vendas da Flexograff.

Angelo Demetres, diretor comercial da Sitari Importação e Exportação, empresa que fabrica caneta-

Com estratégias bem definidas para avançar durante a crise, a Fle-

carimbo e é distribuidora multimarcas de máquinas

xograff produz parte da sua produção no Brasil e parte dela acontece

e insumos para a confecção de carimbos, destaca

por meio de parcerias internacionais o que proporcionou à empresa um

as principais evoluções nos processos de confecção

diferencial competitivo no mercado nacional e a abertura para iniciar as

dos carimbos, que levaram a fabricação de moder-

exportações. “A nossa estratégia é aproveitar a alta do dólar, quando

nos modelos. “A princípio para produzir os carimbos

os produtos importados se tornam menos competitivos no mercado in-

era utilizado o sistema tipográfico, com a monta-

terno, colocando na linha de frente os nossos produtos produzidos na-

gem de tipos para compor as palavras; em seguida

cionalmente. Foi desta forma que aumentamos o nosso market share,

veio a vulcanização da borracha; depois houve uma

usando a crise como oportunidade de crescimento”, justifica João Batista.

importante modernização com o uso do polímero,

E para os lojistas que desejam agregar valor ao seu negócio e produ-

o sistema informatizado. Em seguida surgiu o sis-

zir carimbos, a Nykon® tem a máquina Imagepac que possibilita de ma-

tema flash, em que a tinta do carimbo fica alojada

neira simples, rápida e otimizada fabricar as borrachas para os carimbos,

na própria borracha de impressão e agora o sistema

sem a necessidade de mão de obra especializada, evitando o desperdí-

mais avançado é o laser que confecciona o carimbo


Oportunidade como se fosse uma impressora, com definição, rapidez e clareza.” Dentre as opções de máquinas disponibilizadas pela Sitari há os equipamentos para a confecção de carimbos em polímero, sistema flash e laser. “Além dos carimbos, estas versáteis máquinas também confeccionam brindes e peças técnicas, podendo cortar e gravar materiais não ferrosos como madeira (MDF), borrachas, plásticos, acrílicos, feltros, papéis, cortiças e realizam a gravação em mármore, vidro, aço inox, pedras, azulejos e demais superfícies. Além da facilidade e autonomia na confecção dos carimbos, os números são muito expressivos e estimulantes para o Por falar em carimbos, a Acrinil desenvolveu um porta carimbos para organizar os modelos em madeira. Há versões para 6, 8, 10 e 12 lugares com uma cartela de cores para combinar com vários estilos.

lojista, que pode obter lucro comprovado de até 300%, ou seja, um carimbo com custo médio de R$ 7,00, é vendido por R$ 25,00”, conclui Angelo.

Alguns dos principais tipos de carimbos Autoentintado: todos carimbos que possuem almofada em seu interior. Também conhecidos como automáticos. Caneta-carimbo: reúne as funcionalidades da caneta e do carimbo num único produto. Tem almofada interna. Chancela: carimbo de “relevo seco” ou “marca d’água”, leva personalização aos documentos, proporcionando sofisticação e diferenciação. Composta por aparelho de acionamento e suporte. Comum: tem cabo e base em madeira ou plástico onde são coladas as borrachas personalizadas. Datador: a maioria destes carimbos possui sistema giratório das datas. Dizeres múltiplos: reúne várias palavras com a finalidade de reduzir a quantidade de carimbos sobre a mesa de trabalho. Elétrico: os textos e desenhos são gravados em uma placa de bronze ou latão e adaptados em equipamento com resistência elétrica. Estojo de Bolso: pequenos carimbos portáteis. Flash: carimbo que não possui relevo. Sua borracha é colocada em aparelhos especialmente desenvolvidos para este tipo de produto. Infantil / Educativo: divertem e contribuem para o processo de aprendizagem das crianças. Numerador: possibilita, por meio de tipos móveis, efetuar a numeração sequencial. Em alguns casos têm letras. Pré-entintado: carimbo que não necessita de nenhum tipo de almofada entintada, pois a tinta fica depositada em sua própria borracha, que serve como reservatório.

28


30


Tendência

Mania de organização Seja qual for o ambiente, a organização é sempre muito bem-vinda! E para auxiliar nesta tarefa, empresas oferecem diferentes produtos e soluções

Caixas, maletas, displays, organizadores para mesa...seja qual for o produto desenvolvido, a proposta é a mesma: deixar tudo organizado para facilitar as atividades e manter os ambientes arrumados, mais agradáveis e funcionais, já que a desorganização é uma das principais causas do desperdício de tempo e dinheiro, além de provocar retrabalho e contribuir para o aumento do estresse. No quesito organizadores, a Dello oferece uma vasta linha que vai além das soluções para escritório, abrangendo uma organização em âmbito geral, com diferentes opções para mesa, incluindo porta canetas simples; porta canetas/clips; porta canetas/clips/lembretes; caixas para correspondência simples/dupla/ tripla, nas orientações horizontal e vertical; caixas e maletas organizadoras; porta revistas; organizadores com pastas suspensas e displays de mesa. Pensando em uma solução prática e funcional para os pequenos ambientes, a Dello lançou as maletas organizadoras que são empilháveis, otimizando os espaços. “Além das maletas empilháveis (comercializadas com ou sem pastas suspensas), lançamos as caixas

Empilháveis, as maletas organizadoras da Dello são ideais para pequenos ambientes.

32


Tendência No quesito organizadores, a Dello oferece uma vasta linha.

organizadoras injetadas, que também podem ser encontradas com pastas suspensas (arquivo) ou sem pastas suspensas (caixa organizadora)”, cita Juliana Rett, gerente de marketing da Dello. A gerente afirma que em termos de organizadores, a tendência está na praticidade e na efetividade de uso. “Hoje, o que guia o desenvolvimento dos nossos produtos são aspectos como praticidade, design e durabilidade, além é claro, do seu objetivo principal, que é organizar. A busca pelo tradicional, com formas minimalistas e design sem excesso sempre vai existir e continua sendo o mais procurado. Mas há uma fatia cada vez mais crescente pelo diferente, com formas que fogem do clássico”, comenta Juliana. Os kits da Acrimet são boas sugestões para presente.

O diretor comercial da Acrimet, Luiz Carlos Gastaldo analisa que o mercado brasileiro de organização ainda é carente de produtos. “Nos Estados Unidos há grandes cadeias de lojas especializadas em organização  para praticamente todos os setores. A maior delas é

34


a Container Store, nosso cliente há muitos anos e um case de sucesso extraordinário. O segmento de organização para escritórios cresce de maneira consistente, é promissor e exigente”, observa Luiz Carlos. São 43 anos desenvolvendo soluções de organização para o ambiente corporativo e doméstico, e a Acrimet segue com a proposta de oferecer produtos inovadores, modernos e ergonômicos. “Desenvolvemos kits com vários itens, que são excelentes sugestões para presente, com variedade de cores e conceitos para atender as demandas que surgem. Temos também conjuntos de produtos em caixas promocionais com o conceito “meu primeiro escritório”, nos permitindo entrar em mercados onde ainda não existe a cultura de uso dos nossos produtos”, explica o executivo da Acrimet.

A Acrimet desenvolve soluções de organização há 43 anos para o ambiente corporativo e doméstico.


Tendência

Estilo e durabilidade Produtos que supram as necessidades, com estilo e durabilidade. Seguindo estes conceitos, a Waleu desenvolve organizadores de pastas e revistas, caixas de correspondência, organizador triplo office, organizador de livros standard, expositor plus e office, suporte para avisos, gaveteiros, trio plus, entre outros, que prometem levar mais conforto e praticidade para o dia a A Waleu utiliza o poliestireno para desenvolver suas peças, com o propósito de proporcionar ainda mais resistência e durabilidade.

dia no trabalho. A principal matéria-prima utilizada em seus produtos é o poliestireno, com o propósito de proporcionar ainda mais resistência e durabilidade. O fabricante lembra que há uma importante demanda por peças mais robustas, que possibilitam armazenar diferentes itens. Com estas características, destaca em sua linha, a caixa de correspondência, o organizador triplo office e o organizador de pastas e revistas. Com uma ampla variedade de produtos, a DAC contribui para um dia a dia mais organizado, destacando a modernidade e a qualidade de suas peças. O fabricante apresenta caixas organizadoras confeccionadas em plástico PP, em cores vibrantes (rosa, amarela, azul, verde, vermelha, além do transparente) permitindo ainda uma organização por temas. As soluções oferecidas podem organizar documentos, materiais de escritório, brinquedos, remédios, sapatos, roupas, livros e demais itens. As caixas estão disponíveis nos tamanhos PP, P, M e G. Na categoria de organizadores de mesa, a DAC apresenta porta cartões. São 7 modelos para atender a diferentes estilos, além de práticos e fácil manuseio. Confeccionados em material sofisticado, com acabamento em costura e etiqueta aplicada, nas cores verde e preta.

Praticidade no organizador triplo office da Waleu, que reúne mais de uma possibilidade de uso.

36


Praticidade, inovação e harmonia com os ambientes Os organizadores de mesa feitos em acrílico e poliestireno se destacam no mix da Acrinil. São peças com o propósito de levar praticidade às estações de trabalho, deixando tudo no seu devido lugar. Tem porta lápis/clips; porta lápis/clips/ lembrete; porta clips com imã; porta revistas; Modernidade nas caixas porta correspondência; display triplo com su- organizadoras da DAC. Elas porte; nicho organizador premium Luxo, entre organizam e ainda podem outros. Henrique Salles, diretor administrativo da

ser usadas para decorar os ambientes.

Acrinil, lembra que os produtos da marca são desenvolvidos para serem práticos, inovadores e harmonizarem com o ambiente onde serão inseridos. As mais recentes criações da empresa são: display triplo com suporte de monitor, reunindo as duas funcionalidades em um único produto; o kit Off White formado por peças na cor branco “fechado”


Tendência como o porta correspondência e o porta lápis/clips/lembrete; além do porta correspondência flex, que se caracteriza por sua versatilidade, podendo ser utilizado nos formatos escada, inverso e modular. “É um porta correspondência que permite a utilização de quantas bandejas forem necessárias, em diversas posições, possibilitando a combinação de cores, além de oferecer alteração na configuração escolhida quando e como for desejado”, ressalta Henrique, lembrando que embora o momento não seja oportuno para grandes investimentos, a empresa não deixa de levar novidades para o mercado, como a ampliação da linha com novas opções de cores. “Não deixamos a qualidade e a criatividade em segundo plano, o que gera retorno e satisfação dos nossos clientes”, observa Henrique. Versatilidade. O porta correspondência flex, da Acrinil, pode ser utilizado nos formatos escada, inverso e modular.

Alguns benefícios que a organização proporciona: Melhoria da qualidade de vida Economia de dinheiro Redução de estresse Diminuição do retrabalho Aumento da produtividade Otimização e racionalização de espaços Praticidade e funcionalidade na execução de tarefas Assimilação rápida e fácil execução dos procedimentos Redução do desperdício de tempo em tarefas mecânicas

Cores como o branco “fechado” ganham destaque em produtos da Acrinil como o kit Off White.

38


Mercado

Volta às aulas 2016 As incertezas sobre a economia brasileira fazem com que a indústria de artigos escolares tenha cautela em suas projeções. Cada empresa, a seu modo e de acordo com a sua estratégia, faz o seu planejamento e investimentos para 2016 Segundo informações divulgadas pelo Banco Central e publicadas em 19 de outubro no portal Exame.com, a perspectiva de retração da economia este ano passou de 2,97% para 3,00%. Segundo o IBGE, o PIB brasileiro caiu 2,6% no segundo trimestre deste ano na comparação com o primeiro e 1,9% ante o mesmo período de 2014. No caso da produção industrial não houve mudanças nas previsões: a mediana das expectativas seguiu em baixa de 7,00% para 2015 e se manteve em queda de 1,00% para 2016. Já o desemprego registra as maiores taxas dos últimos anos. Em um dos mais recentes levantamentos do IBGE, nos meses de maio / junho / julho de 2015, ficou em 8,6%. A maior taxa da série histórica do indicador, que começou em 2012. Em um ano, o número de desocupados cresceu em 1,8 milhão. E estes são apenas alguns índices econômicos que nos revelam a atual situação do país. Mas, a indústria e o comércio brasileiro vêm tentando driblar essas inúmeras dificuldades. Embora haja um clima de insegurança e as incertezas perseguem a todos, as crises ensinam que devemos sempre estar de olho nos custos, rever processos de trabalho e analisar os resultados das iniciativas. A forma como se enxerga a crise e como se lida com ela fazem toda a diferença na hora de superá-la. Fomos ouvir da indústria de artigos escolares e de papelaria o que eles esperam do volta às aulas 2016 e como estão se preparando. Confira!

Acrimet Otimista com a próxima temporada de volta às aulas, a Acrimet preparou alguns importantes lançamentos e desta maneira planeja bons resultados. Dentre as novidades destacam-se: novas cores do kit para Desenho Junior – formado por uma régua de 30cm, um transferidor 180º, um esquadro 30º X 60º (16cm) e um esquadro 45º (16cm). Além de ser comercializado na cor cristal, agora é disponibilizado nas opções (fumê, azul clear, verde clear, verde neon, amarelo neon, rosa neon, laranja neon e roxo). Todos os itens têm escala gravada por transferência de imagem, garantindo alta precisão. Os produtos coloridos e atrativos continuam com as réguas FUN! São 4 modelos para meninos e 4 para meninas. “Oferecemos outras opções de Kits e Conjuntos para Desenho, pois facilitam a vida do consumidor e aumentam o valor de venda do papeleiro. Também disponibilizamos conjuntos de esquadros e escolares, com esquadros, réguas e transferidores. Complementando a linha, temos as tradicionais réguas Acrimet, em diversos tamanhos e cores; os fichários universitários, nas cores translúcidas e neon e os estojos Teen Box, que podem complementar os fichários”, Luis Fernando, analista de marketing.

40


Acrinil “O ano de 2015 tem sido desafiador. Apesar das dificuldades não desanimamos e buscamos nos adequar à realidade. De maneira geral, as empresas tiveram que trabalhar muito para driblar os problemas. Embora diante de um cenário pouco animador, as nossas vendas e faturamento se mantiveram estáveis e o mérito vai para a criatividade do nosso departamento comercial, que fez um excelente trabalho. Para o volta às aulas 2016 estamos projetando um aumento entre 2% e 5%, que foi a média atingida nos últimos três anos. Continuaremos investindo forte em marketing direto e indireto, patrocinando eventos e na medida do possível em inovação tecnológica. Acreditamos que os nossos kits escolares são ótimas oportunidades de compra para o período, pois além da praticidade para o consumidor, oferece um ótimo custo-benefício”, Henrique Salles, diretor administrativo.

BIC “A BIC® está caminhando na contramão do mercado. Na categoria colorir constatamos que de maio e até agosto deste ano houve liderança em valor e volume no canal autosserviço, segundo dados da Nielsen Scantrack. Em agosto, a BIC® alcançou com a linha colorir 41,6% de participação no mercado (em valor) e 33,8% (em volume), concorrendo não só com as “A BIC® se prepara para marcas produzidas no Brasil, mas enfrentando de o volta às aulas com muitos lançamentos frente produtos importados. A nossa categoria de e reforço de linhas já papelaria tem a expectativa de um crescimento consagradas como agressivo de dois dígitos para 2016, que deve BIC® Cristal. Será um acompanhar o aumento nos investimentos de mídia, ano diferente porque ativações, lançamento e ações no PDV. estaremos completando A BIC® se prepara para o volta às aulas com muitos 60 anos no mercado lançamentos e reforço de linhas já consagradas como brasileiro”, Teresa BIC® Cristal. Será um ano diferente porque estaremos Giner. completando 60 anos no mercado brasileiro, cheios de expectativas e surpresas positivas”, Teresa Giner, gerente de papelaria Office. Leandro Menezes, gerente nacional de trade marketing da BIC destaca que a empresa continuará com fortes investimentos para promoção da marca no ponto de venda durante todo o período de volta às aulas. “Há um portfólio completo de materiais de merchandising, inclusive com versões temáticas para categorias foco da BIC®, como canetas, lápis preto, marcadores e colorir, e de divulgação de promoção de volta às aulas. Para o consumidor final serão diferentes campanhas, entre as principais, o conceito Pequenos Artistas continuará sendo trabalhado com novo filme, teremos também o filme “Seu mundo se abre com canetas BIC” com presença na TV aberta, TV paga e internet, o concurso BIC-SE que voltará com nova dinâmica e plataforma de e-commerce no site da campanha, entre muitas outras ações.”


Color Make “Para a nossa empresa, 2015 foi um ano de muito trabalho, de novas estratégias, de firmar parcerias, buscar novos clientes e ter um relacionamento mais próximo com a nossa carteira de clientes. Conseguimos manter nossos preços, que na verdade não sofrem reajustes há mais de 2 anos e promovemos ações com os nossos maquiadores, impulsionando tanto a nossa marca, quanto o ponto de venda, levando os produtos Color Make até o consumidor final, difundindo a maquiagem artística. A nossa expectativa para 2016 é de crescimento em torno de 10%, para tanto já temos o reforço de novos produtos”, Cleide Couto, da área de vendas.

DAC “Com a economia brasileira há cinco trimestres sem crescer, a DAC vem driblando essa situação de crise e aproveitando as oportunidades que existem no momento. Para superar e garantir o crescimento da empresa estamos em constante reavaliação dos processos internos e de estratégias, reavaliando os produtos, canais de vendas, buscando diferenciação, priorizando a gestão de recursos e investindo em marketing de forma assertiva. A DAC projeta um crescimento de 10% para o volta às aulas 2016, utilizando estratégias criativas em captação de novos clientes e mercados, investindo em novos produtos, campanhas promocionais, treinamentos e capacitação dos funcionários. As campanhas publicitárias on-line serão destaque neste período. Para os pontos de venda o trade marketing vem com tudo! A DAC preparou um mix de materiais de merchandising e uma equipe de promotores para atuar nas papelarias”, Nathalia Ibelli, analista de marketing máster.


Mercado Dello “A Dello sentiu a retração do mercado como a maioria das indústrias do setor. Manter uma política de vendas transparente sempre foi o nosso melhor e maior alicerce, por isso a solidez da empresa forneceu calma e foco suficiente para que os esforços se voltassem para a busca de novos canais de vendas e novas estratégias de negócio. O volta às aulas se tornou muito expressivo para a nossa empresa nos últimos cinco anos, desde quando estabelecemos um mix apto a participar da sazonalidade. A expectativa para o volta às aulas 2016 é de sutil crescimento, apesar do atual cenário econômico, sentimos que o mercado já mostra reações para um reaquecimento até o final do ano. Estamos otimistas e preparados para o período com política de vendas adequada ao atual cenário econômico, uma linha de produção automatizada, um sistema de logística ágil e integrado, incentivos e campanhas de vendas para as equipes de vendas de nossos clientes, além de um time de promotores capacitados para atender pontos de vendas estratégicos no Brasil”, Juliana Rett, gerente de marketing.

Delta Artigos Escolares “Trabalhamos com produtos de excelente qualidade e com o menor preço possível. Em função deste posicionamento observamos que os impactos da crise, até o momento, tiveram uma menor proporção em nosso negócio. Para o volta às aulas 2016 manteremos uma perspectiva conservadora de crescimento, na ordem de 5% em relação ao período anterior. O período de volta às aulas representa atualmente, de 30% a 35% de nossa venda anual e temos observado uma melhor distribuição nas vendas ano após ano. A questão da sazonalidade já não é tão notória como há cinco anos. Para o ponto de venda estão sendo desenvolvidas peças específicas e de acordo com o novo desenho das nossas embalagens e marca. Direcionaremos nossos esforços para a ampliação dos canais de vendas, oferecendo ao mercado maior disponibilidade dos nossos produtos ”, Plínio César Rabelo Câmara, gerente comercial.

“Para o volta às aulas 2016 manteremos uma perspectiva conservadora de crescimento, na ordem de 5% em relação ao período anterior”, Plínio César Rabelo Câmara.

Faber-Castell “Em geral, 2015 tem sido positivo para a empresa e para o volta às aulas 2016 estamos confiantes que iremos obter ótimos resultados, já que o período é o principal momento de vendas da companhia. Além dos lançamentos em todas as nossas categorias de produto, para a época teremos ações de trade marketing, dentre elas: material para PDV, treinamentos para lojistas, vendedores e equipe de atacado, equipe de merchandising, ambientações e shop-inshop, workshops, produção de packs promocionais exclusivos por canal/cliente. Desenvolvemos um plano de visibilidade com o objetivo de otimizar esforços para melhor visibilidade no ponto de venda. O plano consiste em converter todos os objetivos (pontos de contato visual do shopper dentro do PDV) em cada canal por família/categoria e está estruturado em cinco etapas: Insights (auditoria de campo); Plano (assegurar que estamos no canal certo, com o material correto, no melhor lugar, com mensagem adequada); Design (conceituar, “Uma de nossas ações de trade interpretar, participar, imaginar, visualizar e materializar); Produção (desenvolver marketing para o volta às aulas fornecedores para produção) e Execução (instalação e ferramentas adequadas no PDV). é o desenvolvimento de um É importante ressaltar que nossos produtos são distribuídos para mais de 100.000 plano de visibilidade com o pontos-de-venda por todo o país, dos quais 10.000 são atendidos diretamente, por isso objetivo de otimizar esforços a companhia se preocupa em investir em treinamentos e produtos”, Claudia Neufeld, para melhor visibilidade no diretora de marketing. ponto de venda”, Claudia Neufeld.

44


Mercado Foroni “O ano está altamente desafiador. Além de termos que superar o pessimismo socioeconômico e a instabilidades generalizada, precisamos buscar da equipe mais criatividade, flexibilidade e produtividade nos investimentos de trade e maior resiliência. A Foroni como em outras crises econômicas já superadas, avança com determinação e consciência mantendo a estratégia em longo prazo e para este ano projetou uma linha ainda mais robusta com propriedades fortes e de extrema rentabilidade para os clientes. Projetamos um crescimento de dois dígitos baseado num acréscimo de licenças de maior valor agregado, equilibrada pela sustentação dos produtos de médio preço com o custo benefício percebido pelos clientes e consumidores. Nosso plano de comunicação está mais integrado com a visão 360° atuando em todos os meios de comunicação, fechando com a execução de trade nos materiais de PDV, no treinamento dos promotores e na capacitação de nossos colaboradores. Trabalharemos com campanhas customizadas e inovaremos nosso material de PDV com uma comunicação mais atrativa e integrada com a mídia. Nossa campanha de mídia esse ano está fortemente voltada ao meio digital, teremos parcerias com diversos blogueiros, além de aplicativos e trabalho nas redes sociais. Haverá filme comercial que será exibido em TV paga e merchandising na TV aberta. Faremos também trabalhos diferenciados de mídia exterior por todo o Brasil”, Ricardo Baena, gerente nacional de vendas.

“A Foroni como em outras crises econômicas já superadas, avança com determinação e consciência mantendo a estratégia em longo prazo e para este ano projetou uma linha ainda mais robusta com propriedades fortes e de extrema rentabilidade para os clientes”, Ricardo Baena.

Foto: Andréia Martins – EBC Editora

Newell Rubbermaid

46

“Apesar do cenário de crise que afeta diversos segmentos de bens de consumo no país, incluindo o nosso, a Newell Rubbermaid segue em franco crescimento devido à expansão geográfica no Brasil. O efeito imediato da crise em nosso setor tem sido uma leve diminuição do ticket médio de compras pelo varejo, ou seja, as papelarias comprando volumes menores do que a sua média histórica e uma migração para produtos de menor preço em determinadas regiões do país, o que representa um risco para o segmento, principalmente para o próprio varejo, pois este tipo de migração reduz consideravelmente a margem das papelarias. Educação é a primeira prioridade no orçamento das famílias brasileiras que prezam pela garantia de um futuro melhor para seus filhos e querem dar as melhores condições para que eles cresçam e se desenvolvam. Vale reforçar que o consumidor não tem a intenção de migrar para produtos de menor qualidade, mas deseja pagar um preço justo e aproveitar as “O consumidor não tem promoções naqueles produtos que já conhece e confia. É neste sentido que vamos trabalhar a intenção de migrar neste volta às aulas - período que ainda é o principal momento de vendas (+ 60%) para a para produtos de menor qualidade, mas deseja nossa divisão -, entregando produtos de qualidade superior e promoções que agregam valor pagar um preço justo e tanto para o atacado, quanto para o varejo. A expectativa é seguir crescendo em sell-out aproveitar as promoções acima de dois dígitos, como tem sido o ano de 2015. naqueles produtos que Temos um portfólio de produtos que caiu no gosto do consumidor, uma forte demanda e já conhece e confia. É canais de distribuição ainda inexplorados. A combinação destes dois fatores potencializa o neste sentido que vamos nosso crescimento. Continuaremos fortalecendo os atacadistas e varejos do setor por meio trabalhar neste volta às de investimentos em ações de sell-out e inovação de produtos. Em paralelo seguiremos aulas”, Ricardo Dias. expandindo nossa distribuição em novas regiões e canais em todo o Brasil”, Ricardo Dias, diretor comercial. De acordo com Mariella Prado, gerente de trade marketing, a empresa seguirá fortalecendo sua presença no ponto de venda com materiais de merchandising para aplicações e exposições diversas, como displays de balcão, ilhas, clip strip, entre outros. Além disso, haverá ações de demonstração e sampling com a contratação de Push Girls para divulgação dos lançamentos para o volta às aulas 2016.


Mercado Plavitec “O primeiro semestre de 2015 foi muito difícil no nosso país e não poderia ser diferente para a Plavitec, mesmo atuando em três divisões de negócios (Papelaria, Decoração e Comunicação Visual). A solução encontrada em nossa empresa em um ano de crise foi trabalhar arduamente para alcançar as metas estabelecidas. Para 2016 a expectativa do volta às aulas - que para a nossa empresa representa 60% do volume dos nossos negócios - será moderada, mesmo assim acreditamos num crescimento de 15%. Por sermos uma indústria nacional temos essa expectativa de crescimento devido a variação cambial ter feito dos produtos importados menos competitivos, abrindo novas oportunidades para os itens nacionais. Neste volta às aulas a Plavitec lançou 10 novos modelos na Linha Decorada Plastcover e investimos em três novas máquinas de converter. Em 2016 continuaremos a investir, só que desta vez na Estamparia Digital para a produção da linha de tecidos autoadesivos voltada para o segmento de artesanato e decoração. Os pontos de venda parceiros ganharão novos materiais promocionais, além dos expositores que já são disponibilizados às lojas. Também estaremos investindo bastante em mídias sociais, como o Facebook, Youtube e em parcerias com Blogs para podermos promover a nossa marca Plastcover, que neste ano ganhou o prêmio Melhores Marcas”, Débora Venditto, marketing e comercial.

Pombo Lediberg “Este é um ano atípico para o Brasil porque desde a estabilização não temos um cenário tão pessimista em relação à economia. Ainda assim, como boa parte dos negócios foi realizada no primeiro semestre, nossa expectativa é fechar com um crescimento acima de 20% em relação ao ano passado. As principais dificuldades são as incertezas econômicas e os impactos da crise no consumo, o que leva os clientes a manterem cautela nos volumes de compras, selecionar com mais critério o mix de produtos e, em alguns casos, até reduzir o número de fornecedores com os quais pretende trabalhar. Nossa estratégia é manter o foco do cliente no nicho de consumidores que busca produtos com diferenciais de qualidade e que, consequentemente, tragam para a loja alto valor agregado, confiabilidade de uso e que não são facilmente substituídos. Temos um resultado de crescimento muito agressivo no mercado e nosso foco é dar “Faz 4 anos que a Pombo Lediberg continuidade a estes números, fazendo com que os clientes fortaleçam ainda mais nossa buscou uma estratégia de foco linha e favoreçam fornecedores que trazem rentabilidade ao negócio. Acreditamos no mercado papeleiro com uma proposta de inovação e qualidade. que para o volta às aulas 2016 o consumidor estará ainda mais seletivo em suas compras e, neste cenário de restrições econômicas, não se arriscará com marcas de Desde então o mercado está baixa qualidade. Ao invés disso estará disposto a um valor justo por um produto que recebendo cada vez melhor nossas coleções e temos crescido atenda adequadamente suas necessidades. Nossa expectativa é fechar o ano com um consistentemente”, Wesley Ortiz. crescimento superior a 20%. Faz 4 anos que a Pombo Lediberg buscou uma estratégia de foco no mercado papeleiro com uma proposta de inovação e qualidade. Desde então o mercado está recebendo cada vez melhor nossas coleções e temos crescido consistentemente, sendo que a resposta dos clientes e consumidores tem sido extremamente positiva. Temos uma estratégia de expansão de mercado que prevê um investimento sustentado em diversas áreas. Não podemos, por exemplo, deixar de investir em tecnologia e inovação visto que o Grupo Lediberg é uma referência para o mercado mundial de cadernos e agendas. Sem estes diferencias certamente teríamos muitas dificuldades para crescer”, Wesley Ortiz, gerente comercial – varejo.

Rendicolla “Que existe crise no país, não há como negar, mas também é preciso ficar atento, pois existe muita especulação. Na Rendicolla ajustamos as contas e os desperdícios, e as vendas em 2015 estão sendo muito boas. Ao fim de cada ano preparamos uma projeção dos resultados futuros, porém com essa inconstância no mercado, puxado pela alta do dólar, nos obriga a revermos os números. Até o momento continuamos alcançando nossas projeções, porém não sabemos se os

48


Mercado

“Na Rendicolla ajustamos as contas e os desperdícios, e as vendas em 2015 estão sendo muito boas”, Carlos Olímpio Malucelli.

resultados se manterão. Como trabalhamos com produtos atrelados ao dólar e ao petróleo, sofremos diretamente com os aumentos dos insumos e matérias-primas - investimos na compra de matéria-prima para três meses de produção na tentativa de evitar ruptura de fornecimento e maior estabilidade nos preços -, então nossa expectativa é que o mercado se acalme para que possamos trabalhar e poder alcançar nossas projeções. Para o período de volta às aulas nossas campanhas são direcionadas aos vendedores, no caso dos atacadistas e para os balconistas, no varejo. Uma ação que gosto de usar é oferecer para os vendedores dos nossos clientes, 1% a mais na comissão de cada produto Rendicolla vendido”, Carlos Olímpio Malucelli, diretor comercial.

Tinta Mágica “Até o momento não fomos impactados pela crise, embora grande parte dos insumos que utilizamos sejam importados, reduzimos apenas 5% do faturamento, mas estamos gerenciando bem os estoques porque não sabemos quanto tempo a crise irá durar e temos que ter reservas. Acreditamos que 2016 não apresentará crescimento expressivo, devendo ser equivalente a 2015. Para a Tinta Mágica, 2016 será o ano da produtividade. Investiremos em novos moldes, novos produtos e novas máquinas, mas ainda não sabemos quanto poderá ser feito em 2016 e o que ficará para 2017. Não estamos focando em vendas, mas em aprimorar a qualidade e a produção. O Brasil precisa ser mais competitivo mesmo com o dólar em alta, temos que focar em melhorias o tempo todo, reduzindo os desperdícios e investindo em tecnologia”, Daniela Assalim, executiva.

VEPEA – Atacadista de Papelaria e Presentes “Temos ido na contramão da economia nacional e não encaramos o ano de 2015 como de crise. Para contornar as fragilidades do setor, traçamos planos de ação que resultaram em crescimentos mensais sempre acima de dois dígitos. É sabido que a oscilação do dólar e a instabilidade econômica geram especulações no mercado, causando uma insegurança em empresas com grande atuação em importação, o que torna uma dificuldade, ainda que com um cenário favorável. Para contornar, elaboramos um planejamento estratégico, apostando na qualificação de nossos profissionais por meio de grandes investimentos em treinamentos e contratações, além do fortalecimento da nossa marca própria, a Kaz, que contou com a reformulação das embalagens, renovação do logotipo e incorporação de novos itens no mix de produtos. Todo esse esforço deu-se porque acreditamos que a empresa que não consegue distinguir investimento de despesa é porque já está em crise há algum tempo. Estamos otimistas e confiantes no volta às aulas 2016 e já elaboramos “Estamos otimistas e confiantes um planejamento estratégico que visa um crescimento de 25% em nosso faturamento. Todo nosso otimismo e expectativa são reflexos do trabalho e esforço dedicados ao no volta às aulas 2016 e já longo do ano. Investimos na ampliação de nossa marca própria, a Kaz, intensificamos elaboramos um planejamento a prospecção, resgatamos clientes inativos, capacitamos ainda mais nossa equipe de estratégico que visa um crescimento de 25% em nosso pós-vendas e realizamos boas negociações com fornecedores-parceiros para oferecer faturamento”, Cristiane preços competitivos. Todas essas ações visam não somente o nosso crescimento, mas a Kazandjian. maximização dos resultados dos nossos clientes. Para o período do volta às aulas 2016, duplicaremos nossos investimentos de marketing. Nossa equipe de vendas será ampliada em 45%, intensificaremos o envio de e-mail marketing e mala direta, ofereceremos condições de pagamentos especiais e programas exclusivos que visarão a fidelização dos atuais e a captação de novos clientes. O volta às aulas representa 25% do nosso faturamento. Para os próximos anos esse cenário sofrerá alterações, pois temos investido cada vez mais em produtos de época, soluções corporativas e licitações públicas”, Cristiane Kazandjian, gerente comercial sênior.

50


Mercado Vulcan “2015 tem sido um ano fantástico para a Vulcan. Passamos por uma reestruturação e modernização em nossa companhia, que hoje está muito mais eficiente. No segmento de papelaria estamos em um momento de atualização constante, buscando melhorias para clientes. De 2014 para cá profissionalizamos a equipe e hoje temos um time de vendas altamente capacitado. Nesse momento em que todos falam sobre dificuldades, preferimos falar em oportunidades. Somos líderes absolutos de mercado, e nossa marca, Con-tact, é “top of mind”, dando nome à categoria de autoadesivos no país. Esperamos para o volta às aulas 2016 um crescimento de dois dígitos. Estamos em uma curva ascendente desde 2013, quando tivemos um volta às aulas que entrou para a história. Essa expectativa torna-se factível pois temos clientes parceiros de longa data que acreditam no nosso projeto e que desenvolvem um trabalho de alto nível, como Kalunga, Reval, Armarinhos Fernando, dentre outros. Vamos abastecer o mercado com material de merchandising, não faltarão ferramentas de exposição no ponto de venda, como por exemplo móbiles, réguas de gôndola, expositores... O resto é surpresa!”, João Marano, departamento de marketing.

Waleu “Este ano foi difícil para todas as empresas, porém, temos conseguido manter os níveis de vendas do ano anterior. Preparamos diversas ações de marketing para que os clientes alavancassem as vendas e estimulamos a marca Waleu no subconsciente dos consumidores. Para 2016 planejamos uma porcentagem de 15% a mais sobre as vendas do volta às aulas 2015. Apesar de estarmos cientes da crise que o país está enfrentando, preparamos bem o nosso time de vendas e realizamos diversas campanhas para estimular e atingir a expectativa desejada”, Jéssica Borba, assistente de marketing.

Xeryus “Para enfrentar um ano desafiador com cenário econômico instável e vagaroso, a Xeryus apostou em grandes parcerias, além de oferecer ao mercado produtos diferenciados a um preço acessível. Acreditamos num resultado positivo para a “Para enfrentar um ano temporada 2016 e na retomada do crescimento econômico desafiador com cenário após um período difícil de recessão e ajustes fiscais. econômico instável e Estaremos com uma coleção inovadora e funcional, com vagaroso, a Xeryus apostou muitos lançamentos de renomadas licenças que agregam em grandes parcerias, além valor ao produto e dão visibilidade à marca. Estamos de oferecer ao mercado definindo as ações e campanhas para o PDV e consumidor produtos diferenciados a um preço acessível”, Carolina final, com o objetivo de fazer um projeto diferenciado para Turtelli. 2016”, Carolina Turtelli de Andrade, gerente de marketing.

Yangzi “Neste ano registraremos um crescimento de 30% em relação ao mesmo período de 2014. Tivemos que fazer ajustes em nossas estratégias como manter os preços sem repassar o aumento registrado no dólar. Preferimos preservar a boa relação e fidelidade dos clientes. Por trabalharmos com produtos de valor agregado e preços mais acessíveis do que as marcas tradicionais, esperamos que nossos “Tivemos que fazer ajustes em produtos se encaixem melhor nesse momento de nossas estratégias e desta maneira crise, por isso, temos boas expectativas”, Guga registramos um crescimento de 30% Almeida, diretor de marketing. em relação ao mesmo período de 2014”, Guga Almeida.

52


Giro

Acrinil apresenta seu showroom em Porto Alegre Para atender a demanda da região sul do país, fortalecer o relacionamento com seus clientes e representante local, além de promover os seus produtos, a Acrinil montou o primeiro showroom da empresa no bairro Passo da Areia, em Porto Alegre (RS). É uma parceria com o representante do Estado do Rio Grande do Sul, Guaraci Souza, que cedeu a espaço. Segundo a Acrinil, a partir deste showroom as vendas acontecem de maneira “3D”, como intitulou o fabricante. Ja que se trata de uma espécie de catálogo real em que há contato direto com o portfólio da empresa e desta maneira constatada a variedade dos itens, os diferenciais, as características, a qualidade e os preços dos produtos, gerando maior interação e integração com a marca, como também a consolidação dos negócios.O êxito do projeto piloto fez a Acrinil antecipar seu cronograma de implantação para as demais regiões do país. Endereço: Rua Sport Club São José nº 53/203, bairro Passo da Areia, Porto Alegre (RS), tels: (51) 9693-7481 / 3517-7481 / 3574-7481 e-mail: guaraimoveiserepresentacoes@hotmail.com

O primeiro showroom da Acrinil está localizado em Porto Alegre. A proposta é implantar em outras regiões do país.

POMBO LEDIBERG investe nas mídias digitais e traz novo site São 80 anos de mercado e a Pombo Lediberg, tradicional fabricante de agendas e cadernos, com uma importante participação no segmento B2B, também há alguns anos vem trabalhando o seu mix de produto e sua marca no segmento de varejo. A diversidade no portfólio vem crescendo nos dois segmentos da empresa e, para mostrar aos seus clientes e consumidores, a empresa modernizou seu site e suas mídias sociais. No novo formato do site é possível checar todos os produtos (temas, variações e cores), tanto corporativos que apresentam além dos itens tradicionais da empresa como o grande mix de agendas e cadernos, quanto a nova linha lançada esse ano e chamada de PROMO & GIFTS com itens que vão desde canetas até malas que podem ser personalizadas.  Presente nas mídias digitais, a Pombo Lediberg atualiza constantemente suas páginas com as novidades em produtos e assuntos relacionados ao setor. Estas estratégias têm permitido à empresa manter-se mais perto de seus clientes e consumidores, atendendo a geração 2.0.

54

Empresa moderniza seu site e suas mídias sociais.


BIC® apresenta seus lançamentos para o volta às aulas 2016 No ano em que completará seis décadas de Brasil, a BIC®presenteia os consumidores brasileiros com muitas novidades em suas diferentes categorias de escrita, lançará campanhas para o varejo, para o consumidor final inclusive com prêmios instantâneos, promoverá ações nos meios digitais, enfatizará a educação por meio de um projeto em parceria com a Fundação Abrinq em que doará dois milhões de produtos de papelarias para uma instituição, dentre muitas outras ações programadas. Em relação aos produtos, são 26 novidades, sendo 15 de papelaria e 11 da marca Pimaco, além de packs promocionais para o volta às aulas. “A BIC® se prepara muito para esse momento, pois trata-se da época mais importante em vendas para a companhia. Haverá também investimentos em campanha institucional e para produtos específicos, assim como a segunda edição do concurso BIC-SE, que foi sucesso no ano passado e virá com nova dinâmica e plataforma de e-commerce no site da campanha”, explica Emerson Cação, diretor de marketing da BIC® Brasil. A campanha lançada no último volta às aulas com o conceito Pequenos Artistas continuará sendo trabalhada, com divulgação na TV aberta e canais por assinatura, entre janeiro a março de 2016. Confira os lançamentos:

Canetas Esferográficas - BIC® Cristal Celebration, em lembrança às medalhas dos jogos de 2016 e em comemoração aos 60 anos de BIC® no Brasil. Com corpo metalizado, as canetas poderão ser encontradas nas cores prata e ouro, com tinta azul ou preta. BIC® 4 Cores é lançada na versão Original Fine com ponta fina de 0,8mm. A caneta terá o corpo laranja e as quatro tintas originais (azul, preto, vermelho e verde). Outro destaque é a BIC® 4 Cores Metallic que terá duas novas cores no corpo metalizado: roxo e azul.

Lápis preto e Lapiseiras - O conceito Celebration se estende na categoria de lápis como BIC®Evolution Celebration com corpos metalizados em prata, ouro e bronze, com grafite HB#2. Tons vibrantes estarão presentes no BIC® Evolution Neon nas versões amarelo, verde, rosa e laranja fluorescente e a ponta preta. Na categoria lapiseira, a inovação está na BIC®Evolution Kids para crianças em fase de alfabetização (a partir dos 5 anos de idade). Nas cores rosa e azul com grafite preto de 1,3mm, o design orienta a posição adequada dos dedos.

Lápis de Colorir - a novidade neste caso é bem visível e divertida. Os lápis de colorir BIC®Evolution Circus vem em 12 cores e têm corpo e a ponta coloridos e em diferentes tons. Outro lançamento é o BIC® Estojo Evolution Lápis de Cor que traz 12 lápis em estojo premium feito em metal.

Marcadores - a BIC®é a segunda marca mundial na categoria de marcadores e continua inovando. Agora já é possível apagar o destaque feito nos textos. A linha BIC®Marking traz o Marcador de Texto Apagável disponível na cor amarela. Em uma das pontas ele marca o texto e na outra apaga a tinta do marcador.

Pimaco - tem a Etiqueta Preta com a mesma aparência de um quadro negro, disponível em papel A5 com recortes diferenciados; as Etiquetas para Scrapbook nos temas namoro, amizade e viagem. Ainda entre as novidades, as Etiquetas para Identificação em formato de estrelas, nas cores ouro e prata, assim como os novos temas de Stickers Escolares - Animals e Pop Rock. Para organizar pastas, arquivos ou livros, a linha traz também o novo Marcador de Abas em seis cores (vermelho, amarelo, verde, azul, laranja e magenta).


Escolar & Papelaria

Cola multiuso em formato bastão Pritt apresenta a versão em bastão da sua cola Pritt Multiuso. Livre de solventes, atóxica e lavável, pode ser aplicada em materiais como EVA, tecido, feltro, espuma, papel, cartolina, madeira, metal, entre outros, o que a torna ideal para uso em artesanatos e trabalhos escolares.

Caneta gel colorida Escrita suave, secagem rápida e grip antideslizante para tornar confortável o ato de escrever. É com essas características que chega ao mercado a caneta gel Energel Makkuro, da Pentel. O produto está disponível em 8 cores de tintas. Para uma fácil identificação, a cor da tampa é a mesma da tinta.

Solução 2 em 1 Os fichários universitários da Acrimet produzidos em cores neon, translúcidas e opacas são disponibilizados com 2, 3 ou 4 argolas. Para complementá-los, tem o Estojo Teen Box, desenvolvidos nas mesmas cores dos fichários, com três divisórias e aba lateral para fixação no próprio fichário.

56


E&P

Itens para organização Para auxiliar na organização, a Pombo Lediberg oferece uma versátil solução chamada Tack Notes. Em diferentes cores, tamanhos e formatos, os produtos têm detalhes e funções distintas. Há microserrilhas para destacar as folhas, marcadores de páginas com régua, folhas adesivas semitransparentes, perfuração para colocar em fichário, agenda ou caderno, dentre outros diferenciais.

Cores fortes em estojos Produzidos em polipropileno, fechamento com trava, formato triangular e bordas arredondadas, os novos Estojos Plus Neon, da Waleu, vêm em quatro tonalidades: rosa, amarela, roxa e verde, todas na despojada tonalidade neon.

58


Profile for Revista Papelaria & Negócios

Pn134site  

Pn134site  

Advertisement