Page 1


2


Editorial

DIREÇÃO Paschoal Sabatine paschoal@papelariaenegocios.com.br William Gimenes william@papelariaenegocios.com.br PUBLICIDADE Marco Aurélio Sabatine marco@papelariaenegocios.com.br JORNALISTA RESPONSÁVEL Lia Freire (MtB 30.222) redacao@papelariaenegocios.com.br PROJETO GRÁFICO, DIAGRAMAÇÃO Cristiana Lacutissa/Vitor Lacutissa CL Studio (11) 2749-0738 clstudio@terra.com.br

Desperte os cinco sentidos dos seus clientes Se 80% da motivação da compra surge exatamente no instante em que o consumidor está no ponto de venda, criar artifícios que agreguem experiências inovadoras pode ser uma boa estratégia. Uma das maneiras de remeter o cliente a uma percepção de valor única e inequívoca, que o proporcione uma vivência memorável e o estimule a repetir e difundir a experiência de consumo, independentemente do preço que se paga, é o Marketing Sen-

CAPA Patricia Chammas

sorial, que vai além de ações como cores que cativem a atenção, aromas que proporcionem tranquilidade, sons que estimulem a permanência num ambiente e sabores que surpreendam o paladar. Resumindo: para se vender mais, a estratégia visa despertar os cinco sentidos nos consumidores, pautando-se em estratégias que tragam benefícios para o cliente e também para a marca/loja em questão.

ADMINISTRAÇÃO E PUBLICIDADE Av. Alcântara Machado, 924 cj. 03 – Brás – CEP 03102-001 – São Paulo Fones (11) 3207-3896 / 3271-5867 pn@papelariaenegocios.com.br www.papelariaenegocios.com.br

Érika Xavier, da Dabster Comunicação, é a nossa entrevistada do mês e explica sobre o Marketing Sensorial, uma ferramenta que personaliza a experiência da compra e fortalece o estabelecimento junto ao consumidor. “A melhor estratégia para fidelização deve remeter o cliente a uma percepção de valor, única e inequívoca, proporcionando-lhe uma experiência memorável.” Também nesta edição, um especial sobre o Mini Volta Às Aulas em que apresentamos as expectativas de lojistas e dos empresários da indústria, alguns mais outros menos otimistas, de qualquer maneira, sempre há uma oportunidade de negócios. Confira ainda as novidades nas categorias de borrachas, apontadores, grampeadores, estiletes e tesouras.

A Revista Papelaria e Negócios é uma publicação mensal da Top Brasil Editora dirigida a lojistas e fornecedores de artigos para papelaria e informática. Circulação nacional.

O conteúdo dos artigos e as declarações textuais contidas nas reportagens da Revista Papelaria & Negócios são de responsabilidade dos articulistas e entrevistados.

No Raio X dos Negócios, a trajetória da Multicores Papelaria e Informática, de Palmas (TO). E, para impulsionar as vendas no Dia dos Pais, apresentamos algumas sugestões de produtos. Ótimos negócios! Boa Leitura! 4


Sumário

06 Marketing & Negócios – As notícias que movimentam o setor.

10

Entrevista – Érika Xavier, da Dabster Comunicação, fala sobre o Marketing Sensorial, mais uma estratégia na busca em fidelizar o consumidor.

14 Categoria de Produto – Up grade nas borrachas e apontadores. 24 Fornecedor – Festcolor apresenta seus últimos investimentos. 26 Mercado – As expectativas para o mini volta às aulas. 36 Raio X dos Negócios – A trajetória da Multicores Papelaria e Informática. 38 Tendência – As novas tesouras, estiletes e grampeadores. 46 Licenciamento – As marcas e personagens que estão em evidência. 48 Informática – As novidades do segmento. 50 Prateleira – Um mix diversificado. 51 Prateleira Especial – Sugestões de produtos para o Dia dos Pais. 53 Brinquedos – O que está chegando nas lojas.


Marketing & Negócios

International Paper tem novo presidente para a América Latina Glenn Landau foi nomeado presidente da International Paper América Latina e vice-presidente da International Paper, reportando-se a Tim Nicholls, vice-presidente sênior de Papéis para Imprimir e Escrever nas Américas. Ele ocupa este cargo desde primeiro de junho de 2013, em São Paulo, Brasil. Landau foi nomeado vice-presidente de Relações com Investidores em 2011 e atuou em uma série de funções importantes durante seus 21 anos na empresa, incluindo a vice-presidência e gerência geral de Negócios de Papel para Caixas e Embalagens. “Glenn contribuirá com os negócios na América Latina a partir de sua experiência na Europa e nos EUA e também com todo seu conhecimento adquirido no relacionamento com investidores como vice-presidente de Relações com Investidores, nos últimos dois anos”, disse John Faraci, presidente mundial da IP. Além desta mudança, outras importantes são: a aposentadoria de Maximo Pacheco, da vice -presidente sênior e presidente da International Paper Oriente Médio-África e Rússia e do Conselho de Diretores do Grupo ILIM - uma joint venture da IP na Rússia, a partir de 31 de agosto de 2013. Quem ocupará o lugar deixado por Pacheco é Jean-Michel Ribiéras, nomeado por John Faraci e pelo Conselho de Diretores da IP. Ribiéras vai liderar os negócios de papel e embalagens na região e fazer parte do Conselho de Diretores da ILIM, tendo como base Bruxelas, Bélgica. O executivo também se torna membro do time de líderes da companhia, reportando-se a John Faraci. Outro destaque é a nomeação de Jay Royalty para a vice-presidência de Relações com Investidores, com base em Memphis, nos Estados Unidos. www.internationalpaper.com.br

Multilaser contrata diretora de marketing e trade marketing A executiva Analícia Mauger Toledo acaba de assumir o cargo de diretora de marketing e trade marketing da Multilaser. Formada em marketing pela ESPM e pós-graduada no curso de “Especialização em Lançamento de Produtos” da FGV, Analícia atuou como gerente nacional de merchandising sênior da multinacional americana Mondelez Brasil (antiga Kraft Foods) até março deste ano e também contabiliza cargos de liderança na Nokia do Brasil, Bauducco e Companhia de Bebidas das Américas (Brahma/ AmBev). À frente do marketing e trade marketing da Multilaser, tem a meta de fortalecer ainda mais a marca em todo o território nacional e consolidar a empresa entre os líderes nos setores em que atua (acessórios de informática; eletrônicos de consumo; telefonia celular; mídias digitais; suprimentos para impressão e, mais recentemente, brinquedos). “Há 26 anos no mercado e com crescimento que chega a ser de 50% ao ano em algumas de suas áreas de atuação, a Multilaser é uma companhia com uma trajetória ímpar, que tem potencial para se destacar ainda mais no cenário empresarial do país”, afirma a executiva. www.multilaser.com.br

6

“A Multilaser é uma companhia com uma trajetória ímpar, que tem potencial para se destacar ainda mais no cenário empresarial do país”, Analícia Mauger Toledo.


Natal Show apresenta o que vai estar em alta na decoração natalina O evento que aconteceu de 5 a 8 de junho, no Expo Center Norte, em São Paulo, antecipou o que vai ditar a moda na ornamentação de casas, lojas e ruas em 2013. A grande aposta é no Papai Noel, que deve ganhar mais destaque nas decorações dividindo espaço com as árvores. Em termos de cores, este ano, as tonalidades de azul ditam a moda nos ambientes. Essas são algumas das tendências, que as principais grifes do segmento levaram à feira. Noel contemporâneo - Do surfista despojado ao executivo de tablet na mão, o bom velhinho em 2013 vai abandonar o trenó e ganhar vida própria em visuais inimagináveis. Se o dia é frio, ele pode se agasalhar com um pomposo manto de patchwork xadrez. Se bater aquela fome, um uniforme de cozinheiro (já equipado com gorro de chef, colher de pau e até fouet). E se, de repente, o sol ameaça despontar no céu, a velha prancha de surf já está à mão. Natal todo azul - Mônaco blue, celeste e turquesa. Entre os diversos tons que prometem dar cara nova às decorações de Natal em 2013, o azul vai estar presente na maior parte dos cenários. Resultado de uma influência que vem das tendências da moda e tem forte impacto na arquitetura, o turquesa é a tonalidade que se sobressai nesse contexto. Bolas para todos os gostos - As transparências são forte tendência para este ano. Entre os destaques estão modelos de bolas sofisticados e criativos, como um no qual se pode colocar doces, balas e brinquedinhos para encantar a noite de Natal dos pequenos. www.feiranatalshow.com.br

Papai Noel chef e decoração em azul são destaques na coleção 2013.


Marketing & Negócios

Exportação das marcas brasileiras Uma das prioridades da diretoria da ABRAL – Associação Brasileira de Licenciamento –, é promover as marcas e personagens brasileiros no exterior. Numa iniciativa inédita para o setor, a entidade estabeleceu convênio com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos) no início deste ano e criou o programa Brazilian Brands, um projeto de fomento às exportações de marca, imagem ou propriedade intelectual e artística registrada e criada no Brasil. O primeiro projeto da parceria é a participação de marcas brasileiras na maior feira de licenciamento do mundo, a Licensing Expo, em Las Vegas. Treze licenciadores e agentes de licenciamento vão expor suas propriedades no estande coletivo do Brazilian Brands durante o evento internacional, que acontece entre os dias 18 e 20 de junho. Atualmente, das 600 licenças disponíveis no mercado brasileiro, apenas 25% são nacionais. A presidente da ABRAL, Marici Ferreira, estima que a participação chegue a 30% até o final do ano, impulsionada também pela lei do audiovisual, que garante uma cota de produções nacionais na programação dos canais pagos, e pela Internet. Marici acredita que há potencial para as licenças nacionais no exterior. “As revistas da Turma da Mônica chegam a 30 países. Peixonauta e Meu AmigãoZão foram exibidos em mais de 60. A exposição na mí-

dia pode atrair empresas interessadas em lançar produtos com estes e outros personagens”. As empresas expositoras da Licensing Expo e marcas representadas: Rinaldi Produções & Publicidade: Patati Patatá; Kasmanas: Bichinhos, Bob Zoom, Jolie, Menininhas, Os Pequerruchos, Patati Patatá, Plush Poison, X-Poison, Meu Amigãozão; LD Laboratório de Desenhos: Meu Amigãozão; TV Cultura: Cocoricó, A Mansão Maluca do Professor Ambrósio, Nilba e os Desastronautas, Os Cupins, Zico e os Camaleões; Mauricio de Sousa Produções: Turma da Mônica, Turma da Mônica Baby, Turma da Mônica Jovem, Mônica Toy Art; Exim Licensing Group: Susi; Redibra: Capricho, Galinha Pintadinha; Peixonauta; TV Pinguim: Peixonauta; Bromélia: Galinha Pintadinha; Fico: Fico, Nas Ondas do Surf; Mormaii: Mormaii; Brands360: Isabella Fiorentino; Domenicca: Domenicca (fabricante de calçados licenciados). www.abral.org.br

8


Fábrica da Suzano Papel e Celulose, no Maranhão, atinge 79% do avanço físico geral da obra A construção da nova unidade industrial da Suzano Papel e Celulose, na cidade de Imperatriz, no Maranhão, está a todo vapor. Em abril, foi atingido 79% do avanço físico geral da obra. A unidade já conta com 95% das obras de infraestrutura concluídas; 98% do processo de fabricação dos equipamentos superados; 88% da construção civil já implementada e 31% da montagem eletromecânica concluída. Com o início das operações previsto para o quarto trimestre deste ano, a fábrica terá capacidade para produzir 1,5 milhão de toneladas por ano de celulose de mercado de eucalipto, produção destinada à exportação. www.suzano.com.br

Treinador da equipe Acrimet participa do IronMan Agnaldo Sampaio, treinador da equipe Acrimet de Atletismo, participou no último dia 26 de maio de 2013 do IronMan Brasil, prova que conta com 3,8Km de natação, seguidos de 180,2 Km de ciclismo e 42,2Km de corrida, realizada em Florianópolis (SC). Cerca de 14 horas depois de encarar o agitado e gelado mar da costa de Santa Catarina, subidas e descidas de bicicleta e uma maratona, Agnaldo completou mais este desafio da sua carreira, emocionando a todos que fazem parte da Equipe Acrimet de Atletismo. Acesse o canal no YouTube (acrimetmegacril) e assista o depoimento de Agnaldo Sampaio na largada do IronManBrasil 2013. www.acrimet.com.br


Entrevista

Com vocês, o Marketing Sensorial

“O principal resultado que o marketing sensorial agrega é aprofundar o relacionamento entre as marcas e pessoas”, Érika Xavier.

Também chamado de Marketing de Experiência, trata-se de mais uma estratégia na busca em fidelizar o consumidor Se 80% da motivação da compra surge exatamente no instante em que a pessoa está no ponto de venda, criar artifícios que agreguem experiências inovadoras pode ser uma boa estratégia. Uma das maneiras de remeter o cliente a uma percepção de valor única e inequívoca, que o proporcione uma vivência memorável e o estimule a repetir e difundir a experiência de consumo, independentemente do preço que se paga, é o Marketing Sensorial, que vai além de ações como cores que

cativem a atenção, aromas que proporcionem tranquilidade, sons que estimulem a permanência num ambiente e sabores que surpreendam o paladar. Resumindo: para se vender mais, a estratégia visa despertar os cinco sentidos nos consumidores, pautando-se em estratégias que tragam benefícios para o cliente e também para a marca/loja em questão. Esse tipo de ação deve fazer com que o cliente associe a marca/loja a uma sensação boa e o leve a comprar mais. Segundo especialistas, o Marketing Sensorial não exige um investimento muito alto e o resultado não se mede por meio de métricas objetivas, mesmo assim, destacam que há vários relatos de comerciantes, afirmando que o número de frequentadores dobrou após a implementação desta estratégia. A procura por ferramentas sensoriais tem se desenvolvido de tal maneira, que já criou um mercado de empresas especializadas em fornecer esse tipo de solução, como é o caso da Dabster Comunicação. Érika Xavier, planejamento criativo

10


da agência, é quem nos concedeu esta entrevista para falar sobre o tema. “Os varejistas perceberam que mexer com os sentidos dos clientes poderia ser bom para os negócios e adotaram alguns princípios dessa estratégia em seus pontos de venda.” Revista Papelaria & Negócios - Defina o marketing sensorial. Érika Xavier - Com a cabeça do consumidor saturada de informação e propaganda, ele não se deixa mais seduzir por mensagens distantes e vazias, que o atinjam numa via de mão única. Ele quer participar, interagir, opinar e se beneficiar do que a imagem daquela marca ou produto pode contribuir para a sua projeção pessoal. Neste contexto, uma experiência sensorial consegue fazer chegar até essa pessoa outra forma de contato com a marca, que entrega ainda mais verdade sobre o produto e é capaz de conquistá-la por outros aspectos que não apenas o racional. Revista Papelaria & Negócios - Quando passou a ser explorado no varejo? Érika Xavier - O termo ganha cada vez mais força aqui no Brasil, mas já é uma estratégia usada há bastante tempo pelas marcas dentro do varejo, principalmente no exterior. No Brasil, é um fenômeno que ganhou muita força na última década, quando lojas conceito foram inauguradas, com a proposta de transmitir a identidade de grandes mar-

“A melhor estratégia para fidelização deve remeter o cliente a uma percepção de valor, única e inequívoca, proporcionandolhe uma experiência memorável.”

cas, como por exemplo, as Havaianas. Revista Papelaria & Negócios - Quais

os

mercados que melhor trabalham esse tipo de marketing?

Érika Xavier - O marketing sensorial se aplica à promoção de qualquer tipo de produto ou serviço e o seu desenvolvimento acompanha a inovação tecnológica. Numa era globalizada, todos os mercados conseguem acesso a esta ferramenta. Revista Papelaria & Negócios - Dentre as ramificações do marketing usadas no varejo, em que patamar está o sensorial? Érika Xavier - O marketing sensorial é tão importante quanto as demais ferramentas, pois ele possibilita, sem dúvida nenhuma, uma troca maior com o consumidor. É a “brecha” que o mercado tem para conhecer de forma mais espontânea e verdadeira o comportamento do seu consumidor. Revista Papelaria & Negócios - Qual é a importância em explorar o marketing sensorial no ponto de venda?

Érika Xavier - Pouco a pouco o comércio foi


Entrevista experimentando mexer com os sentidos de seus consumidores. Houve a percepção de que a resposta era imediata e passou-se a adotar alguns princípios dessa estratégia nos pontos de venda, visando transformar as sensações provocadas a partir dessas intervenções, em diferenciais competitivos para suas marcas, produtos ou serviços.

“O Marketing Sensorial personaliza a experiência da compra e fortalece o estabelecimento junto ao consumidor.”

Revista Papelaria & Negócios - Como analisa atualmente a utilização desta ferramenta no varejo brasileiro?

Érika Xavier - Percebo que ainda é uma ferramenta de uso segmentado. Pouco do marketing sensorial tem sido aplicado com o objetivo de surpreender e conquistar a classe C, por exemplo. Acredito que seja um nicho que tem muito a se desenvolver. O caminho para criar diferencial para este tipo de trabalho consiste na pesquisa constante de referências e tendências e no relacionamento com fornecedores e parceiros, conhecendo empresas capazes de realizar trabalhos diferenciados. Revista Papelaria & Negócios - Em

em uma experiência realmente envolvente e marcante, despertando goodwill com a marca, fazendo com que ele permaneça mais tempo em contato com o produto, interagindo e percebendo as qualidades e diferenciais que não seriam possíveis apenas com a exposição do produto na gôndola, mais chances terão de convencer o consumidor. Revista Papelaria & Negócios - Quais os benefícios trazidos por esta ferramenta, tanto para o varejo, quanto para a marca/produto envolvido na ação? Érika Xavier - Acredito que o principal resultado que o marketing sensorial agrega é aprofundar o relacionamento entre as marcas e pessoas, transformando o momento de contato de um simples processo de compra e venda para uma experiência que ativa os sentidos do cliente que, automaticamente, se associa à marca. Revista Papelaria & Negócios - Quais são os tipos de varejo que melhor aplicam essa técnica? Por quê? Érika Xavier - O varejo alimentar, por sua variedade e pela predisposição com que o cliente busca esse canal de venda, é um espaço onde cada vez mais marcas têm procurado uma diferenciação perante a concorrência. Revista Papelaria & Negócios - O investimento é alto? Teria uma média de valores? Érika Xavier - O investimento depende do objetivo e do “fôlego” do cliente. Questões como o perfil de quem ele quer impactar, onde ele pretende realizar a ação, se é algo pontual ou pulverizado, determinarão o formato da solução pensada para ele e, consequentemente, o valor que pagará por ela.

que

situações o marketing sensorial deve ser ex-

PDV? Érika Xavier - Considerando que 53% dos consumidores não se planejam para as compras, ou seja, não fazem a famosa “listinha” do que realmente precisam (fonte: ACNielsen), e que também 83% da decisão de marca é tomada no ponto de venda (fonte: POPAI-Brasil), pode-se concluir que o consumidor é altamente influenciável, podendo optar por uma marca ou produto diferente conforme o esforço aplicado. Então, quanto mais a estratégia for em busca da transformação do momento de consumo plorado no

Revista Papelaria & Negócios - Quais os cuidados que se deve ter para evitar excessos/erros? Érika Xavier - O cuidado principal é preservar os valores e princípios institucionais da marca e de seus produtos, fazendo com que a experiência corresponda a eles e reforce o posicionamento da empresa no mercado.

12


Cada estímulo a um sentido humano desperta um sentimento diferente e provoca uma reação que depende muito do entendimento subjetivo de cada pessoa. Por isso, a marca deve se precaver e antes estabelecer um estudo que identifique o estímulo que resulta no objetivo desejado, sem pecar pelo excesso, acionando aquilo que for mais estratégico. Revista Papelaria & Negócios - O lojista que não quer esperar a iniciativa da indústria para promover em seu estabelecimento o marketing sensorial, como deve proceder para promover uma ação deste tipo? Quais seus conselhos? Érika Xavier - O primeiro passo é observar o cliente, conhecer muito bem seus hábitos e preferências. O segundo é saber exatamente a mensagem sensorial que pretende deixar para os consumidores. E o terceiro é usar a criatividade para surpreender.

Dicas para otimizar os resultados Visão - Cuidado com o excesso de cores e imagens. Audição - Músicas devem ser adequadas aos ambientes. Em lugares mais agitados a música alta pode vir a atrapalhar. Escritórios, lojas e supermercados devem dispor de uma “rádio” interna própria, com seleções de músicas que envolvam o ambiente e se identifiquem com o perfil dos clientes, num volume ideal ao seu público. Tato - O consumidor brasileiro tem o

Revista Papelaria & Negócios - Qual é a “fórmula”, se é que existe, para o sucesso do Marketing Sensorial? Érika Xavier - Não existe fórmula, assim como não existem regras para o sentimento. Uma pessoa pode reagir de forma totalmente diferente de outra quando impactada por um mesmo estímulo.

hábito de “observar” com as mãos. Deixar os produtos ao seu alcance pode ser uma grande oportunidade de agradáveis experiências e novos negócios para a empresa. Paladar - Este sempre foi o conquistador de todos. Oferecer ao cliente agrados

Revista Papelaria & Negócios - Qual é a sua opinião sobre o futuro desta prática? Érika Xavier - O mercado está em constante inovação e o desenvolvimento dessa ferramenta está intrinsecamente ligado ao avanço das tecnologias da comunicação e informação. Os exemplos mais recentes são o cinema 4DX e as telas interativas, que possibilitam infinitas interfaces com o consumidor.

como chocolates, balas ou outras guloseimas que agreguem, além do sabor, características visuais e olfativas, pode tornar a experiência de compra inesquecível, bem como satisfazer o cliente por ganhar um brinde. Olfato - As essências podem ser utilizadas para personalizar o ambiente. É

Revista Papelaria & Negócios - Que mensagem deixaria para o mercado? Érika Xavier - Explorar os sentidos de seu target sem sustentar o relacionamento, mantendo consistência no discurso corporativo pode até vender o seu produto ou serviço no momento do impulso, mas não tornará o shopper fiel à sua marca. Transparência e verdade na comunicação e na entrega ao consumidor é o que, sem dúvida, mais o sensibiliza.

necessário apenas ter cautela quanto ao exagero da quantidade ou excesso de essências distintas em um mesmo ambiente.


Categoria de Produto

Up grade nas borrachas e apontadores Itens primordiais no dia a dia dos estudantes e usados por todos os tipos de consumidores, as borrachas e os apontadores têm as suas funções e aparências aprimoradas e renovadas

Cores neon são encontradas nas borrachas da Bic. O produto não mancha o papel.

Eles estão ainda mais práticos, eficientes em suas funções, coloridos e ganharam divertidos formatos. As borrachas e os apontadores são inovados e reinventados e porque não dizer, tornaram-se objetos de desejo. A Bic participa do processo de educação das crianças e adolescentes e, por esta razão, busca sempre trazer inovações que facilitem e auxiliem no processo de aprendizagem, não sendo diferente no segmento de borrachas e apontadores, com um portfólio diferenciado, moderno e prático. “Há sempre a possibilidade de inovar, seja em relação ao formato, às cores do produto, embalagem e aplicação”, lembra Emerson Cação, diretor de marketing da Bic Brasil. Em borrachas de apagar, a marca oferece: Bic Eraser (em formato ergonômico é a borracha tradicional branca com a capa azul), Eraser Neon (disponível nas cores fluorescentes, laranja, azul, roxa, verde-limão, amarelo e rosa. Não mancham o papel) e a caneta borracha Bic Eraser (com design moderno, ponta moldada para gerar maior conforto e em embalagem com dois refis, que permite a troca entre as cores azul, verde, lilás, amarelo, laranja, rosa e branco, um produto sustentável que reduz o impacto ao meio ambiente). O mais recente lançamento da empresa foi a borracha 2 em 1, que contém um apontador com reservatório e tampa. Em formato anatômico, pode ser encontrada nas cores azul, vermelha e verde. “A busca pela praticidade e eficiência levou a Bic a investir na melhor performance da borracha, assim como, em sua ergonomia”, destaca Cação. Em 2013, a Bic entrou no segmento de apontadores e lançou cinco modelos, dos mais básicos e compactos até produtos com design diferenciado e multifuncionais. Entre os produtos estão o apontador simples; de metal com 2 furos; translúcido com depósito; translúcido dois furos com depósi-

14


to e o apontador borracha com depósito. “Hoje encontramos consumidores que buscam produtos diferenciados, com formatos inovadores, praticidade e cores modernas, por isso, apostamos em itens como o apontador com depósito, que possui compartimento para lascas de lápis, vem com supergrip lateral, garantindo maior conforto, tampa protetora e está disponível em quatro cores: azul e branco, rosa e branco, verde e preto e cinza e preto”, cita o diretor da Bic. Tanto as borrachas, quanto os apontadores da Bic possuem a certificação do INMETRO, antes mesmo dela tornar-se compulsória. O selo de certificação está no verso das embalagens.

A caneta borracha da Bic, por usar refil, é um produto sustentável que reduz o impacto ao meio ambiente.

Esferas antidelizantes e muito mais! Inovar, levando ao consumidor produtos que se destacam por sua qualidade, design e desempenho é o posicionamento da Faber-Castell. As borrachas da marca, isentas de PVC e ftalato, têm design diferenciado, apresentam várias opções de cores e, de acordo com o fabricante, têm na composição matérias-primas de alta qualidade e tecnologia, que proporcionam um melhor desempenho ao produto. Para 2013, o fabricante lançou uma edição especial de borrachas na linha Grip. Além de cores diferenciadas como o cereja e azul petróleo, o formato também se destaca, sendo triangular ergonômico que facilita a pega, além disso, traz as exclusivas esferas antideslizantes, que proporcionam maior firmeza. Os tons neons também são explorados pela marca, como por exemplo, em sua linha de borracha mini sleeve Neon, com design exclusivo, capa protetora contra a sujeita e tamanho mini. A característica de ser colecionável é outra aposta no portfólio da Faber-Castell, que neste sentido, desenvolveu a borracha It Girl, com visual moderno. Cores vibrantes e formas divertidas nas borrachas Form Colors/Flourescent, que são livres de PVC. “O consumidor está ainda mais preocupado com a qualidade e durabilidade dos produtos que adquire. Hoje, ele seleciona itens ecologicamente corretos, com a funcionalidade aliada ao design”, analisa Elaine Mandado, gerente de serviços a marketing e comunicação corporativa da Faber-Castell. No quesito “borracha ecológica”, o destaque é a Eco FC Max, envolvida por uma capa de polietileno verde, da

“A busca pela praticidade e eficiência levou a Bic a investir na melhor performance da borracha e em sua ergonomia”, Emerson Cação.


Categoria de Produto

Para a Faber-Castell sempre é possível inovar. A empresa levou para suas borrachas, cores inusitadas, formatos diferenciados e esferas antideslizantes.

Design ergonômico, tamanho mini, sistema abrefecha e lâmina em aço temperado caracterizam uma das linhas de apontadores da Faber-Castell.

Braskem, conhecido como “plástico verde”, fabricado a partir do etanol da cana-de-açúcar, colaborando com a redução do efeito estufa e, consequentemente, do aquecimento global. “Cada tonelada de polietileno verde produzida captura e fixa até 2,5 toneladas de CO2 da atmosfera. Na comparação com o polietileno tradicional, derivado do petróleo, a vantagem ambiental é ainda maior: sobe para mais de 4,5 toneladas de CO2 capturadas”, explica Elaine. A borracha Eco FC Max está disponível nas cores branca, neon e black. Os apontadores também compõem o portfólio da Faber-Castell e para este ano, uma das novidades é o modelo Grip que chega nas cores, cereja e azul petróleo e o Mini Grip, que traz design ergonômico exclusivo, tem também sistema abre-fecha, que impede a saída de sujeira e protege a lâmina de aço temperado. Este, está disponível nas cores preto, lilás e rosa. Tem ainda vários outros tipos disponíveis no mix da Faber, como o produto que reúne borracha e apontador em uma única peça, como o apontador Mini Tubo com Depósito + Borracha, disponível em três cores: azul, rosa e preto. Assim como acontece na categoria de borrachas, há item colecionável como o apontador Tubo, na versão It Girls, ou então, na cor neon, como é o caso do apontador com Depósito e Neon, com lâmina de aço temperado. Os produtos Faber-Castell são aprovados pelo INMETRO, atendem à legislação da União Europeia (mais rígida em relação à toxidade dos compostos) e as especificações técnicas dos órgãos competentes dos Estados Unidos.

Peças lúdicas “Uma marca que nasceu com uma vontade inquieta de ir além e fazer diferente, assim é a TRIS”, lembra Vanessa de Abreu Moreno, especialista de marketing e comunicação da Summit, proprietária da marca. “É por isso, que a cada temporada, apresentamos novidades irresistíveis e superpráticas. A TRIS acredita que os materiais escolares são ferramentas que as crianças podem utilizar para imaginar e futuramente realizar seus sonhos”, acrescenta Vanessa. São 22 modelos de borrachas em portfólio. Dentre as opções ofertadas pela marca há uma variedade em formatos lúdicos como É o bicho, onde

16


cada borrachinha é um animal e um número e a Cute Friends, outra variação em formato de bichinhos com traços fofos e delicados, ou então, com estampas temáticas como a Summer Collection, para aqueles que curtem praia. O público infantil ainda tem diversas opções de borrachas TRIS estampadas com seus personagens favoritos. A Summit também distribui borrachas da marca alemã STAEDTLER. São três modelos escolares, a borracha Oval, a Retrátil e a Rasoplast. A primeira é ergonômica e seu formato especial é ideal para apagar grandes e pequenas áreas; já a segunda tem formato divertido e possui mecanismo retrátil deslizante e a Rasoplast pode ser adquirida em três tamanhos: pequena, média e grande. Na linha Office, oferece o seu modelo de lápis borracha e também as borrachas MARS, que apagam precisamente uma grande variedade de superfícies e deixam poucos resíduos. Esta última, disponível em dois modelos: tradicional e Combi, que apaga também nankin em papel vegetal e película de desenho. “O que observamos é que há cada vez mais nichos de mercado, ou seja, os con-

Estampas temáticas como a Summer Collection estão nas borrachas da Summit.

sumidores querem coisas diferentes e especiais. Por isso, buscamos novidades a cada coleção. Queremos encantar nosso público e ser ágeis como suas vontades”, justifica Vanessa. Se depender da TRIS, apontar os lápis deixará de ser uma tarefa corriqueira para se tornar um momento alegre e lúdico. A coleção apresenta opções em formatos de animais


Categoria de Produto

(TRIS Vaquinha, Porquinho, Ratinho, Sapinho, Pinguim, Fiel, Fuzzy e Tigrinho), todos com lâminas antiferrugem. Se a opção for um modelo de mesa, a alternativa está no apontador TRIS Muuu, Pig, Frog, ou ainda TRIS Tiger. Todos com uma manivela que deve ser acionada para apontar. TRIS London, que faz uma divertida referência ao ônibus de dois andares que circula em Londres, completa o time de apontadores de mesa. “Os apontadores da TRIS exploram a emoção e a interação através da profusão de cores, do design e das embalagens atraentes”, destaca Vanessa. Para os consumidores que não Apontadores dispensam produtos ecológicos, a Summit desenvolveu o em formato modelo Recycled, produzido em plástico reciclado. Já na de animais e marca STAEDTLER, há modelos mais clássicos, apontado tradicional dores com depósito, versões simples, duplo, triangular e ônibus londrino. duplo com glitter, além do modelo técnico 511, com acaOpções lúdicas bamento metálico. Algumas borrachas e apontadores da da marca TRIS. Summit já trazem a certificação do INMETRO, outros estão em processo de certificação. Quem também aposta em peças lúdicas, sem deixar de ser funcionais, é a Acrimet, tanto que a sua linha de borrachas e apontadores é denominada Fun. “A Acrimet tem a proposta de oferecer produtos criativos e inovadores, mesmo em segmentos que já ofereçam várias opções. Os desenhos, formatos e texturas das nossas borrachas são diferenciados Em sua linha e pensados para proporcionar uma utilização mais eficiente. Fun, a Acrimet, Temos borrachas em formatos e cores divertidas, modelos desenvolveu ergonômicos, com texturas diferenciadas, com capas proteborrachas em toras e até mesmo com apontador incluso”, cita Luiz Carlos diferentes Filho, gerente de desenvolvimento de produtos. formatos. Ainda na linha Fun, a Acrimet também desenvolveu seus apontadores, que foram pensados para serem fáceis e seguros em utilizar. Com modernas cores, design avançado, ergonomia e tecnologias inovadoras, há versões para lápis convencional, para lápis Jumbo, o apontador e borracha juntos e o Clic, que “avisa” o usuário quando a ponta está pronta. “A Acrimet é uma empresa conhecida pela alta qualidade dos seus produtos e esta característica não poderia ficar de fora das linhas de borrachas e apontadores”, completa Luiz Carlos.

18


Categoria de Produto

Para todos os consumidores A linha de borrachas Tilibra contempla diversos formatos, cores e tamanhos. São opções em modelos para uso escolar, em casa ou no trabalho. As borrachas branca, verde (TB15) e bicolor (TB50) são para quem gosta do tradicional, já a Soft Color, em cinco tonalidades, formato diferenciado e com capa protetora é para os usuários que buscam uma borracha macia e diferente, enquanto as coleções Menininhas e UNICEF são para aqueles que não abrem mão de ter um produto da sua personagem/marca favorita. “Não dispensamos em nossas borrachas características como maciez ao apagar; produtos que não mancham o papel e um aspecto muito importante em todas elas não há a presença do ftalato, substância comumente adicionada para dar maciez ao produto mas que é nociva à saúde, além disso, nossas borrachas apresentam formatos mais anatômicos, Para quem busca têm capas protetoras, apagam escritas a uma borracha com lápis, feitas em lapiseiras, canetas e até estilo, a Tilibra lápis de cor”, destaca Sidnei Bergamas- desenvolveu a Soft Color. chi, executivo da Tilibra. Em relação aos apontadores são seis modelos, todos com depósito, opções em cores e design diferenciado. Há também os modelos licenciados e com estampas coordenadas, que fazem parte de uma coleção, como da UNICEF, marca licenciada pela Tilibra. “Um produto resistente, de grande durabilidade e com um design diferenciado é mais atrativo ao consumidor, por isso, investimos nestas características. Acrescentamos ainda em nossos apontadores a maior capacidade de armazenamento (depósito) e as lâminas feitas em aço carbono, consideradas mais resistentes”, pontua Bergamaschi. Os produtos Tilibra têm a certificação do INMETRO que pode ser identificada nas embalagens.

Apontador que vem com borracha acoplada e apontador que “avisa” quando a ponta está pronta são os destaques da Acrimet.

Personagens e marcas também estão presentes na linha da Tilibra.

20


Destaque para as borrachas naturais

Apontadores com depósito e licenciados. Opções

Produzidas a partir do látex das seringueiras, as borraoferecidas no chas naturais de apagar da Mercur são ecologicamente corportfólio da Tilibra. retas, já que usam uma fonte renovável, que se regenera na natureza, ação esta que minimiza o impacto ambiental. Essas borrachas contêm entre outras matérias-primas o fáctis, que proporciona maior maciez, permitindo que elas se soltem ao serem friccionadas sobre o papel e não borrem o grafite. “A Mercur, junto a outros parceiros, faz parte de um projeto que busca ajudar no resgate da cultura de algumas comunidades extrativistas do estado do Pará. Este projeto contribui para a consolidação destas comunidades, por meio do estímulo à retomada da produção e comercialização da borracha natural pelas pessoas que lá vivem, com foco na remuneração justa, viabilizando melhorias na sua qualidade de vida”, explica Breno Strussmann, diretor-geral da Mercur. Segundo a empresa, no desenvolvimento dos seus produtos são sempre utilizadas matérias-primas que não prejudiquem as pessoas. O propósito destas escolhas é o cuidado com a saúde dos usuários, entregando produtos atóxicos, certificados, quando necessário por órgãos e laboratórios credenciados pelo INMETRO. Aliás, os produtos da Mercur já passaram pela aprovação do INMETRO e ganharam o novo selo compulsório. Atendendo as solicitações de consumidores, a Mercur desenvolveu recentemente  uma formulação  de borracha de apagar que  ao invés de soltar farelo faz mais rolinhos  com o resíduo na hora de apagar. Além disso, revitalizou as cores das borrachas  de origem natural para aumentar a atratividade  visual. Em seu mix, a Mercur também tem as borrachas de apagar termoplásticas, que diferentemente das naturais, são derivadas do petróleo e não utilizam o látex em sua composição. O seu processo de produção permite “A Mercur desenvolve um que os resíduos possam ser aproveitados na trabalho de aproximação fabricação de novas borrachas. “As borracom os usuários de chas termoplásticas da Mercur são produtos produtos escolares atóxicos e livres de ftalato”, destaca Strusspara entender suas mann, explicando qual o posicionamento da necessidades”, Breno marca no mercado: “A Mercur desenvolve um Strussmann.


trabalho de aproximação com os usuários de produtos escolares para entender suas necessidades, isso porque, a geração de demanda apenas pelo crescimento comercial não faz sentido para a empresa, que leva em consideração a questão do consumo consciente e responsável. Entendemos que, antes de qualquer coisa, é preciso conhecer os motivos que levam o consumidor a escolher determinado produto, aliar qualidade ao desempenho e não representar um objeto de modismos”, finaliza o diretor.

Um apagar eficaz

As borrachas naturais da Mercur, produzidas a partir do látex das seringueiras, têm novas cores.

Hi-Polymer Ain Black, da Pentel, na cor negra, facilita a limpeza do trabalho, uma vez que os seus detritos se diferenciam da cor do papel.

A praticidade das canetas borrachas Clic Eraser. Produto em ascensão no mix da Pentel.

Menos sujeira, eficácia e suavidade ao apagar são as principais características destacadas pela Pentel em sua linha de borrachas, que inclui as canetas borrachas Clic Eraser, a Hi-Polymer Eraser Soft, a Hi-Polymer Ain Black, assim como os refis de borracha que são vendidos para reposição nas lapiseiras da marca. “As borrachas Pentel apresentam grande suavidade ao apagar com o mínimo de abrasão na superfície do papel, esse fator se deve à sua fórmula Hi-Polymer, que faz com que as partículas tendam a se unir. Os nossos produtos são considerados técnicos, por apresentarem um ótimo resultado ao apagar, sem sombras e com mínimo de detrito, ideal para o uso em projetos mais complexos, em que o apagar precisa ser repetido várias vezes sem deteriorar o papel. Esses fatores se devem aos trabalhos de pesquisa que desenvolvemos para garantir o máximo desempenho em nossos produtos”, explica Eliane Prado Wingeter, supervisora de marketing da Pentel do Brasil. O mais recente lançamento da empresa na categoria de borracha é a Hi-Polymer Ain Black, na cor negra que facilita a limpeza do trabalho, uma vez que os seus detritos se diferenciam da cor do papel. “Além deste lançamento, trouxemos para o Brasil uma borracha cuja embalagem tem motivo infantil para conquistar este público. Destaco ainda a nossa Clic Eraser, que é um produto em ascensão no mercado, por unir a praticidade do seu corpo em formato de caneta e as características das borrachas Pentel”, cita Eliane. As borrachas Pentel Hi-Polymer Eraser Soft e Hi-Polymer

22


“As nossas borrachas são consideradas técnicas, por apresentarem um ótimo resultado ao apagar, sem sombras e com o mínimo de A suavidade ao apagar com o mínimo de abrasão na superfície do papel se deve à fórmula Hi-Polymer, que une as partículas e está presente nas borrachas Pentel.

detrito”, Eliane

Ain Black já estão certificadas pelo Prado Wingeter, da Pentel. INMETRO, enquanto as canetas borrachas Clic Eraser são isentas de certificação. “Nossa estratégia é produzir produtos com qualidade, destinados a profissionais, estudantes e a todos aqueles que buscam um apagar perfeito, livre de sombras e borrões”, finaliza a executiva da Pentel.


Fornecedor

A Festcolor inaugurará fábrica em Extrema (MG), que contará com modernos equipamentos e sistema de automatização, aumentando a sua capacidade produtiva.

Festcolor 365 dias de festa A empresa que tem em seu nome a palavra “festa” é uma das líderes na categoria de produtos para este segmento Fundada em 1981, em São Paulo, a Festcolor cresceu e se desenvolveu pelo dinamismo. Consolidada em sua área de atuação, tendo um mix de produtos abrangentes, que engloba o setor de descartáveis, festas, tintas faciais e até o mercado de transformadores como as padarias e confeitarias, a empresa tem no uso do licenciamento um importante aliado nos negócios, aproximando-se com isso, ainda mais do público infantil. A empresa trabalha incessantemente para continuar atendendo o imaginário de diferentes

gerações, desenvolvendo produtos diferenciados e inovadores, capazes de transformar todas as comemorações em momentos inesquecíveis de muita cor e alegria. “O universo de produtos para festas é amplo e carrega uma imensa carga afetiva, tendo o poder de marcar momentos e datas inesquecíveis. Nos últimos anos, a classe C aumentou seu potencial de consumo de produtos, principalmente o de festas, que até então, era liderado pelos consumidores das classes A e B, obrigando as empresas a se prepararem para enfrentar os produtos piratas e a demanda exigente do público classe C. Com a estabilidade e o crescimento econômico, gerou-se um crescimento orgânico e sustentável no segmento de festas”, analisa Vagner de Jesus Pinto, diretor da empresa. A Festcolor vem investindo e realizando um planejamento estratégico ousado, o qual já lhe rendeu um importante crescimento, muito superior a média de mercado, segundo a diretoria. A aposta em personagens de sucesso garante um aumento nas vendas nunca inferior a 30%. Entre as propriedades trabalhadas atualmente estão: Galinha Pintadinha,

24


Patati Patatá, Angry Birds, Moranguinho, Dora A Aventureira, Carrossel, Cocoricó, os principais clubes de futebol, entre outros. Com mais de 2 mil SKU’s e aproximadamente 5 mil clientes ativos em todo o mercado brasileiro, os produtos Festcolor estão presentes em supermercados, lojas especializadas e de variedades, além de atacados generalistas. Agora no mês de junho, a empresa realizará sua Convenção Nacional de Vendas e na ocasião reunirá seu corpo diretivo e os representantes para apresentar suas novas apostas nas linhas de produtos e licenças como: CBF, Chiquititas, Pequeno Príncipe, Meu Malvado Favorito 2, Galinha Pintadinha, Patati Patatá, entre outros destaques.

“Estamos extremamente otimistas e motivados a continuar construindo uma empresa bem sucedida”, Vagner de Jesus Pinto, diretor da Festcolor.

E mais novidades vêm por aí! A empresa irá inaugurar fábrica na cidade de Extrema (MG), em uma estrutura de 10 mil m2 de instalação. Modernos equipamentos e sistema de automatização aumentarão a sua capacidade produtiva. “Com isso, teremos maior capacidade instalada, centralização da área fabril e, consequentemente, criaremos mais empregos. Buscamos a qualidade em tudo que fazemos, respeitamos os nossos colaboradores, fornecedores e clientes, a ética, a honestidade e a credibilidade também direcionam os nossos negócios. Acreditamos que sem estes alicerces, o nosso sucesso não se consolidaria. Estamos extremamente otimistas e motivados a continuar construindo uma empresa bem sucedida” afirma Vagner.

Detentora do maior número de licenças para o segmento, a Festcolor está com novidades como Galinha Pintadinha e Patati Patatá.


Mercado

O Mini Volta Às Aulas bate à porta Agora no meio do ano os consumidores entram nas papelarias para comprar os produtos escolares de reposição. Apenas uma minoria iniciará os estudos no segundo semestre e chegará com uma lista maior de material. De qualquer maneira, sempre há uma oportunidade de negócios. Fique atento! Para Antônio Martins Nogueira, presidente do Sindicato do Comércio Varejista de Material de Escritório e Papelaria de São Paulo e Região (SIMPA), a situação do segmento de papelaria no começo e meio de ano não é muito diferente dos demais setores do varejo. Com exceção de um ou outro mercado que foi favorecido por isenção de impostos, o comércio em geral tem estado pouco aquecido. “E levando em consideração que os municípios e o Estado de São Paulo entregaram os kits de materiais escolares nos meses de fevereiro e março, é de se duvidar que já em julho, haverá alguma reposição. Só resta ao setor esperar por uma reposição de material escolar da pe-

quena parcela de estudantes de escolas particulares”, analisa Nogueira, lembrando que anos atrás o mini volta às aulas chegou a representar entre 25% a 30% do faturamento anual, hoje quase não tem representatividade alguma para o segmento. Até mesmo o volta às aulas já não é o mesmo. Se antes compreendia de 40% a 50% das vendas anuais, hoje significa cerca de 25% a 28% do faturamento anual. “A situação vem se agravando desde 2006, com a criação do programa Aluno Presente pelo Estado de São Paulo. Na principal época do ano para o segmento, que é o volta às aulas, as vendas vêm caindo cerca de 5% ao ano. E a segunda melhor época, conhecida como o mini volta às aulas, que ocorre agora em julho, praticamente não existe mais. Isso, sem contar com a concorrência desleal de atacadistas que vendem no varejo e de estabelecimentos comerciais de outros ramos (vestuário, cama e mesa, açougue “O mini volta às aulas já e lojas de materiais elérepresentou entre 25% a 30% tricos) que comercialido faturamento anual das zam, impunemente, o lojas, hoje quase não tem material escolar somenrepresentatividade alguma. Até te nestas épocas do mesmo o volta às aulas mudou. ano”, observa o presiSe antes compreendia de 40% dente do SIMPA. a 50% das vendas anuais, hoje “Infelizmente o ramo abocanha de 25% a 28% do da papelaria está sucafaturamento anual”, Antônio M. teado, não por falta de Nogueira, presidente do SIMPA. alunos, mas por proce-

26


dimentos de nossos governantes. O Estado e o Município fornecem kits escolares e livros, bloqueando em torno de 80% as vendas. As verbas das escolas estaduais foram “conquistadas” por outras grandes empresas. Para sobrevivermos, diversificamos com outros produtos, tais como, informática, brinquedos, presentes, utilidades etc. O mini volta às aulas somente nos faz lembrar, vendo os alunos retornarem às aulas, que o movimento das lojas ficou insignificante referente ao faturamento. Para nós, papeleiros, a queda de vendas (faturamento) nos últimos 5 anos foi de aproximadamente 50% em produtos escolares. Pelo fato da Papelaria Japuíba comercializar produtos escolares, técnicos, de informática, escritório e serviços, a queda em vendas no mesmo período é de aproximadamente 30%”, desabafa Mario M. Siotani, di-

retor conselheiro da Papelaria Japuíba, de São Paulo. O presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado de São Paulo (FCDLESP), Mauricio Stainoff, afirma que as micro e pequenas empresas foram “esquecidas” pelos Governos municipal e estadual. “A falta de vontade dos nossos governantes em relação à Lei Geral da Micro e Pequena, cada vez mais privilegia os grandes grupos. O Ministério das Micros e Pequenas Empresas é ocupado pelo também vice-governador do Estado de São Paulo, as pequenas empresas e, especialmente, as papelarias aguardam as mudanças.”

A indústria também dá o seu parecer sobre o mini volta às aulas: Acrinil O mini volta às aulas representa de 10% a 20% do faturamento

“Os negócios aumentaram, tendo inclusive demanda para ex-

anual da Acrinil, que oferece para o público escolar, réguas, pran-

portação. No ano passado, tivemos um aumento de 18% nas

chetas, fichários, entre outros itens. “Apesar da previsão dos eco-

vendas, quadro este que não deve se repetir neste ano devido

nomistas do setor financeiro apontar com aumento de 5,8% para o

a economia do país, por isso, se mantivermos o índice do ano

Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) no período

passado já seria ótimo”, afirma Vernice.

que compreende 2013 e 2014 e o mercado prever alta nos juros para 7,75% ao ano - o que claramente indica alta da inflação -, esperamos para o período não só um aumento de negócios, mas também o aumento de participação e consolidação da marca no mercado, para isso, a nossa empresa há algum tempo iniciou o processo de modernização no âmbito administrativo e produtivo, condição esta que já começa a dar resultados, conseguimos, por exemplo, manter as nossas tabelas de preços inalteradas. Esperamos um acréscimo nos negócios para esta época de 10% em relação ao mesmo período do ano passado”, almeja Ademir Felix Vernice, diretor presidente da Acrinil. Para a empresa, as vendas no mini volta às aulas vêm superando as estatísticas, atingindo um aumento de 15% ao ano – superando inclusive as previsões que apontam de 10% a 14%.

“Esperamos um acréscimo nos negócios para esta época de 10% em relação ao mesmo período do ano passado”, Ademir Felix Vernice.


Mercado

Art Manual

“Neste período, é possível fazer o

“Por atuarmos em um mercado altamente sazonal, este pe-

alinhamento dos

ríodo oferece oportunidades para comercializarmos os nossos

estoques e deixar

produtos e alimentarmos o ponto de venda, mas, a época está

o sistema de cada

a cada ano menos atrativa. Com a proximidade da Office Brasil

cliente preparado

Escolar – evento em que o mercado apresenta os seus lançamen-

para receber os

tos para a próxima temporada e que ocorre em agosto - estamos

lançamentos para

encontrando resistência dos compradores em adquirir volume no

o próximo volta às

mini volta às aulas, já que aguardam para fazer o estoque apenas

aulas”, Emerson

para o volta às aulas. Se mensuramos o volume de cinco anos

Cação.

para cá, os resultados apontam a redução no faturamento a cada ano”, analisa Edi Carlos Simões, gerente da Art Manual, empresa

Bic

especializada na produção de estojos escolares. Ainda segundo Simões, a aquisição de produtos escolares vem se tornando anual, seguindo padrão do calendário munici-

Para a Bic, na categoria de papelaria, o mini volta às aulas re-

pal/estadual, com isso, o volume de vendas de produtos esco-

presenta cerca de 20% das vendas de todo o ano. Neste perío-

lares não impacta em vendas/faturamento nesta época do ano.

do, os principais investimentos estão focados em exposição. Isso

Para incentivar as vendas no período, a Art Manual investe em

significa que os displays e os diversos pontos extras negociados

catálogos com kits, na distribuição de expositores, incentivo e

fazem a vez da comunicação com o consumidor, trabalhando a

premiação para a equipe de vendas e prazos mais longos de

sua lembrança para renovar seu material escolar. Além disso, a Bic

pagamento por volume comprado. Hoje, o mini volta às aulas re-

também investe em diversas mídias para levar os consumidores

presenta em torno de 15% do volume de vendas anual.

até as papelarias. “Neste período, é possível fazer o alinhamento

“Por atuarmos em um mercado altamente sazonal, este pe-

dos estoques e deixar o sistema de cada cliente preparado para

ríodo oferece oportunidades para comercializarmos os nossos

receber os lançamentos para o próximo volta às aulas. A Bic tra-

produtos, ainda que em uma representatividade menor”, Edi Car-

balha constantemente o conceito de cross merchandising no Mini

los Simões.

VAA. Esta iniciativa parte, na maioria das vezes, da própria Bic que, como indústria, analisa os produtos de foco para o período (o Mini VAA), colunas de gôndolas, check outs e pontas de gôndola que devem ser trabalhadas com a exposição de produtos que são re“Por atuarmos

postos nas listas escolares neste período. Assim, grafites, lápis pre-

em um mercado

to, borracha, cola, lápis de cor e as canetas de autogiro são os itens

altamente sazonal,

de foco em cross merchandising. Com esse tipo de exposição, em

este período oferece

lugares específicos, temos um aumento de 50% dos itens no com-

oportunidades para

parativo àqueles que ficam no ponto natural de exposição”, explica

comercializarmos

Emerson Cação, diretor de marketing da Bic Brasil.

os nossos produtos,

De acordo com Cação, para 2013, as previsões são bastante

ainda que em uma

positivas, baseadas na melhoria dos indicadores econômicos. “As

representatividade

análises prevêem que o PIB deverá crescer 3% em 2013 e a taxa

menor”, Edi Carlos

de juros se manter nos 5,7%, portanto, acreditamos em um mini

Simões.

volta às aulas bastante forte. O crescimento esperado por nós é na ordem de dois dígitos versus o ano de 2012.”

28


Mercado

Carbrink

Cortiarte/ Evamax

“Estamos otimistas em relação ao mini volta às aulas, pois nesse período sempre há uma reposição de material escolar, principalmente dos itens voltados para a pré-escola e ensino fundamental, já que nessa época, o governo não fornece a reposição destes artigos”, comenta Valter C. Miranda, diretor comercial da Carbrink. A empresa procura investir em matéria-prima para estocar produtos a fim de atender a demanda, seja ela grande ou pequena. “Estamos sempre atentos ao mercado e preparados para quaisquer circunstâncias que eventualmente possam surgir. Nossa forma de fomentar as vendas no período é por meio de promoções de produtos direcionados para a época, tais como, pranchetas escolares, apagador para quadro branco e lousa, além

As empresas, que produzem entre outros itens, cortiças e as placas de EVA, esperam atingir no meio do ano, 20% do vendido no período de volta às aulas. “Hoje as escolas já abastecem na primeira lista. Só quem compra agora são os que têm curso semestral. Se analisarmos os últimos cinco anos, percebemos que houve uma queda considerável nas vendas, de aproximadamente 50%”, analisa Carla Brasolin, diretora comercial das empresas. Para atender a demanda, mantêm o estoque para pronta-entrega e colocam promotores nas principais lojas.

da linha de brinquedos educativos”, exemplifica Valter, destacando que o mini volta às aulas representa e aumenta cerca de 30% o movimento fabril e comercial da empresa.

Delfitec Colacril

“O período de mini volta às aulas não é muito bom para a nossa empresa, mesmo gerando um aumento nas vendas,

“Esperamos uma boa evolução nas vendas e nos preparamos

pois os tipos de materiais que fabricamos, como réguas, es-

para atender as demandas de reposição neste período do ano, muito

quadros e transferidores,

embora, a principal época para os negócios esteja concentrada no

normalmente não são tro-

volta às aulas. Neste meio do ano, temos um aumento de vendas de

cados no meio do ano. Em

10%. Os nossos investimentos estão nas ações de e-mail marketing

comparação aos outros

e na mídia direcionada ao segmento de papelaria”, explica Vagner

anos, a nossa empresa

Jorge, gerente comercial da Colacril.

vem crescendo, mas em virtude de estarmos ganhando mercado. Investimos em produtos e am“Neste meio do ano,

pliamos a nossa equipe de

temos um aumento

vendedores, isso sim vem

de vendas de 10%. Os

gerando um aumento de

nossos investimentos

clientes e, consequente-

concentram-se nas

mente, impulsiona as ven-

ações de e-mail

das”, analisa Rodrigo Delfi-

“Mesmo gerando um

marketing e na

no Barbosa, diretor da Delfitec, lembrando

certo aumento nas

mídia direcionada

que a época representa entre 15% a 20%

vendas, o mini volta

ao segmento de papelaria”, Vagner

do seu faturamento anual. A empresa in- às aulas é pouco forma que os seus produtos já estão todos representativo para

Jorge.

certificados pelo INMETRO.

nós”, Rodrigo D. Barbosa.

30


Delta Artigos Escolares “A expectativa este ano é de crescimento nas vendas, cerca de 10%. Há uma atmosfera favorável em função da análise do comportamento do mercado nestes primeiros meses de 2013. Nosso posicionamento é positivo, pois atuamos obedecendo a premissa de oferecer produtos de qualidade a um preço extremamente atraente. A relação custo benefício de nossos itens é um fator bastante considerado pelos clientes. O mini volta às aulas nestes últimos cinco anos apresentou-se para a Delta como um período que oscilou entre estabilidade, crescimento e preparatório para o período de vendas mais intenso, concentrado nos últimos meses do ano. Notamos, porém,  que os momentos de crescimento foram mais habituais do que os de estabilidade”, observa Paula Yamazaki, diretora da Delta, empresa que desenvolve colas, tintas, massas, cera e giz de gesso. Nesta época do ano o fabricante mantém os mesmos investimentos que realiza no período de maior alta nos negócios, ou seja, contrata-se promotoras, distribui material de PDV etc. “Somos favoráveis ao desenvolvimento de uma ação de promoção diferenciada para o período, com maiores parcerias entre os pontos de venda e as fábricas, para aumentar ainda mais o giro nesse período”, destaca Paula.


Mercado

Eco Office Faber-Castell

“Com o período de mini volta às aulas, chegamos em um bom mo-

O fabricante pretende manter tam-

mento para a comercialização de

bém no mini volta às aulas seu ritmo

suprimentos de papelaria (este é o

intenso de investimentos para continuar

segundo ano de trabalho com es-

melhorando a qualidade, competitivi-

tes itens) e esperamos um aumento

dade e inovação de seus produtos em

significativo nas vendas, pois es“Buscamos o

direção às necessidades dos consu-

faculdades, sem contar as parcerias com escolas de idiomas e cliente onde informática. Essa projeção também se dá pelo fato de buscar- ele estiver,

para a companhia, apresentando uma

tamos próximos a algumas escolas/

mos parcerias com outras redes de franquia do segmento de principalmente educação com expressão nacional, com algumas delas já temos nas escolas, negócios, em Campinas/SP e São Bernardo do Campo/SP, bem porém com uma como, estamos com projeto de expansão arrojado para os próxi- abordagem mais mos meses. Ao estudarmos o mercado, nos últimos cinco anos, amigável”, Weder os suprimentos de papelaria e material escolar apresentaram um Rodrigo. bom crescimento em vendas e vem expandindo a cada ano, por esse motivo, acrescentamos esses itens no portfólio de produtos comercializados em nossa rede, agregando mais valor à marca Eco Office, proporcionando uma nova oportunidade de negócio aos nossos franqueados”, afirma Weder Rodrigo, gerente de operações da rede, que atua na reciclagem de cartuchos de tinta e toner e acrescentou ao seu portfólio itens de papelaria e escolares. Os investimentos para o período são em parcerias com escolas: profissionalizantes, particulares, municipais / estaduais e faculdades, oferecendo diferencial no atendimento, bem como, uma gama de produtos, tanto de papelaria quanto itens de informática. “Também buscamos parcerias com distribuidoras de materiais escolares e suprimentos de papelaria em geral, pois temos lojas espalhas em 08 estados e precisamos ter distribuidores que possam nos atender com prazo e preço e assim repassarmos aos nossos clientes”, diz Weder. Para o período, a Eco Office intensifica as divulgações juntos às entidades escolares, bem como, a divulgação em prédios residenciais, condomínios e bairros. “Buscamos o cliente onde ele estiver, principalmente nas escolas, porém com uma abordagem mais amigável, apresentando nossos produtos, enfatizando a qualidade do atendimento Eco Office e a diversidade de produtos. “Esperamos ter um crescimento superior ao ano anterior, uma vez que nossos números já nos mostram uma evolução positiva, de grande representatividade para o nosso negócio, bem como, o bom resultado desse começo de ano nos animou a realizar investimentos para o próximo ano, como aumentar ainda mais o portfólio e o espaço em nossas lojas para suprimento de papelaria e material escolar, além da divulgação em mídias.”

32

midores. Este período é muito positivo forte tendência de consumo de produtos de maior valor agregado e cuja produção não agrida o meio-ambiente. A gerente de serviços a marketing e comunicação corporativa Faber-Castell, Elaine Mandado, destaca que o fato da marca estar presente nos mais diversos pontos de venda faz com que a empresa mantenha contato com os consumidores em diversas ocasiões e mostre que tem uma ampla variedade de produtos. “Ano a ano os supermercados, por exemplo, têm ampliado sua linha de papelaria e ganharam importância na compra da lista escolar, além de ser o ponto de venda para aquele consumidor que procura comodidade e conveniência. Independente do número de produtos ou lançamentos é importante explorar todos os diferenciais no PDV. Durante a sazonalidade, o varejista deve destinar as áreas nobres da sua loja para esses produtos e, como o canal também se destaca pela compra por impulso, expor os itens da categoria em locais visíveis  para incentivar a compra fora do volta às aulas.”


Filiperson A empresa está projetando negócios, em volume, 10% maior do que no último mini volta às aulas. Essa expectativa está baseada no fato de que as vendas dos produtos escolares fabricados pela Filiperson nos quatro primeiros meses do ano de 2013 atingiram níveis 12% maiores do que no mesmo período do ano passado. Para o meio do ano, a Filiperson mantém o trabalho de seu time de promotoras de vendas nos PDVs e especificadoras de produtos junto às escolas, além de realizar campanha comercial e treinamentos para os seus representantes comerciais. O mini volta às aulas representa cerca de 15% do volume anual de vendas dos produtos escolares da Filiperson. “Em nossas estatísticas destacam-se os papéis para recorte e colagem, Filipinho Color e Filipinho Color Cards, e os blocos para desenho Filipinho, em todas as suas variações. Especificamente neste ano de 2013 estamos acreditando em uma forte reposição também dos papéis fluorescentes das linhas Filipinho Lumi e Filicolor Lumi, pois esses dois itens bateram recordes de vendas no volta às aulas 2012”, explica Daniel Grassiotto, gerente comercial da Filiperson.


Mercado

Produtos Kit

Foroni

A empresa prevê uma boa procura por seus produtos, Com novidades para este meio do

especialmente, cadernos, borrachas, lápis, apontadores e

ano como os cadernos da Copa das

colas. “Vamos aguardar, otimistas, pela reposição destes

Confederações e da Universidade

materiais. Os alunos querem sempre ter novidades na mo-

Monstros, a Foroni acredita que este

chila. As vendas para a Produtos Kit têm aumentado cerca

mini volta às aulas apresentará um

de 20%. Acreditamos que este resultado se deva pelo fato

bom crescimento em relação ao ano

de estarmos sempre com novidades e antecipando tendên-

passado. “Não é uma época muito ex-

cias”, observa Alexandre Vasconcellos, gerente nacional de

pressiva, principalmente quando com-

vendas. Para o mini volta às aulas, a empresa realiza ainda

paramos com o volta às aulas, mas

um intenso trabalho que en-

completa o planejamento anual da em-

volve email marketing.

presa. Particularmente a Foroni apresenta projeções crescentes a cada “Não é uma época muito expressiva, especialmente quando comparamos com o volta às aulas, mas completa o planejamento anual da empresa”, Marici Foroni.

ano. Por isso, a expectativa é de que o mini volta às aulas 2013 seja superior ao do ano passado. As nossas novidades e as licenças que já temos em linha como: Marie, UFC (Ultimate Fighting Championship), Moranguinho e Barbie deverão impulsionar os nossos negócios”, afirma Marici Foroni, diretora de marketing.

Henkel

“Vamos aguardar, otimistas, pela reposição dos materiais que comercializamos. Os alunos querem sempre ter novidades na mochila”, Alexandre Vasconcellos.

Summit “Consideramos que nesta época os negócios têm um pouco menos de movimento, já que é no

Um período de reposição de co-

início do ano que os pais costumam comprar a lista de material escolar e já se abastecem para todo

las bastão e das colas brancas. Du-

o ano letivo. O que acontece agora é que normalmente os lojistas utilizam para vender seus esto-

rante esta época, acontece um leve

ques. E seja qual for o período do ano, os consumidores não compram mais um item apenas pela

aumento nas vendas de produtos es-

sua funcionalidade ou apenas itens que precisam. Eles querem algo mais, como por exemplo, uma

colares e a Pritt inicia a preparação

caneta com cor diferente, um lápis com textura especial etc. As pessoas querem uma experiência

para o volta às aulas do ano seguin-

de compra. As crianças costumam inventar argumentos para

te. “Fazemos ao longo do ano ações

conseguir ganhar algo dos pais e os adultos usam como argu-

de fortalecimento da marca com o

mento de recompensa, algo como um pagamento emocional”,

consumidor final por meio de ofici-

analisa Franz Semmelmann, gerente nacional de vendas, que

nas de artes manuais em escolas,

sugere aos lojistas para melhorar as vendas no período, tra-

shoppings, livrarias e parques, além

balhar nessa época de forma mais promocional, para gerar

de ações de mídia contemplando o

vendas, movimentação e tornar o período mais rentável.

target infantil. O “boom” mesmo fica

“As crianças costumam inventar argumentos para

para o início do ano”, observa Caro-

conseguir ganhar algo dos pais e os adultos usam

lina Camelier, gerente de marketing

como argumento de recompensa, algo como um

da marca Printt.

pagamento emocional”, Franz Semmelmann.

34


“Neste período oferecemos

Tilibra

condições especiais de vendas,

“Baseando-se no bom período de vol-

prazo maior de

ta às aulas que tivemos em 2013, as pro-

pagamento, além

jeções para o próximo mini volta às aulas

de promoção

são positivas! Esperamos continuar reali-

relâmpago com

zando boas parcerias com nossos clientes, atendê-los com a excelência que já conhecem e trabalhar ainda mais a exposição dos

preços atrativos”,

Waleu

Mônica Lima.

produtos nos pontos de venda, oferecendo o mix mais completo”, pontua o executivo

“Para este mini volta às aulas, esperamos um crescimento maior em relação aos

da Tilibra, Sidnei Bergamaschi, acrescen-

anos anteriores. Neste período oferecemos condições especiais de vendas, prazo

tando que o fato negativo e que prejudica

maior de pagamento, além de promoção relâmpago com preços atrativos. A procura

o período, tanto para indústria quanto para

por produtos escolares neste período tem uma elevação considerável, já que é uma

o varejo, é a distribuição de kits escolares

fase de reposição. Nos últimos anos atingimos um crescimento de 20% e para este

diretamente pelo poder público. “A Tilibra

ano a expectativa é a mesma”, declara Mônica Lima, do departamento de marketing da

apoia iniciativas de distribuição de material

Waleu. A empresa investe em campanhas com os seus clientes, antecipa alguns lan-

escolar através de cartão, como a solução

çamentos que serão apresentados ao mercado durante a Office Brasil Escolar e realiza

já adotada em Brasília (DF) e em várias ou-

promoções de incentivo para os representantes.

tras cidades do país”.


Raio X dos Nogócios

Multicores

Uma moderna papelaria para Palmas ria, voltada exclusivamente para a área de informática, na comercialização de cartuchos e toners originais. Depois, as atividades foram ampliadas para a recarga de cartuchos e toners. Com o crescimento da empresa e visando atender a necessidade do mercado de Palmas e região, em 21 de dezembro de 2009, surge a Multicores Papelaria e Informática, em instalações próprias, empregando 26 colaboradores, tendo como foco, o bom atendimento ao cliente, seja ele o gari de rua ou o governador de Palmas. “Ter um diferencial pode fazer com que qualquer negócio ingresse bem, independente do ramo, até mesmo nos mais concorridos. Foi assim que decidimos montar uma loja, com uma “cara” mais moderna que pudesse atender todas as necessidades dos clientes e consumidores. Somos uma empresa que se reinventa continuamente”, afirma Valdemar Barbosa da Silva.

A missão da Multicores Papelaria é acompanhar a evolução da educação e dos escritórios de Palmas No ano de 2002,

os paranaenses, Valdemar Barbosa da Silva e Maria José Garcia da Silva, chegaram a Palmas e após sete anos frequentando as papelarias e lojas de informática da região, perceberam que faltavam produtos com quantidade para pronta-entrega e que aliassem qualidade e bom preço. Neste momento, o casal Valdemar e Maria José decidiu montar o seu negócio. Começou com a Só Cartuchos, como o próprio nome suge-

Missão Com a missão de acompanhar a evolução da educação e dos escritórios de Palmas, a Multicores disponibiliza mais de seis mil itens dos principais fabricantes nacionais e internacionais, dentre eles, Bic, Faber-Castell, International Paper, Pentel, Henkel, 3M, Adelbras, Acrilex, Dello, Cromus, Maped, Pincéis Tigre, Microsoft, HP, Epson,

São 26 colaboradores, tendo como foco, o bom atendimento ao cliente, seja ele o gari de rua ou o governador de Palmas.

36


Brother, Lexmark, Canon, Elgin, Samsung, LG, Kodak etc. Desde cadernos até os mais modernos softwares e hardwares para equipar o escritório, seja do profissional liberal, prestadores de serviços ou do executivo das grandes corporações. A Multicores tem também a Divisão de Licitações para atendimento aos órgãos públicos. Essas licitações abrangem escritórios governamentais e autarquias nos níveis federal, estadual e municipal.

Nas Redes Sociais Acompanhando o crescente avanço e, principalmente, as facilidades oferecidas pela informática, a Multicores passa a atuar também através da internet, ainda não com o e-commerce, mas sim nas redes sociais. Está no facebook (www.facebook.com/multicorespapelaria) e no twitter (twitter.com/MULTICORESPAPEL). “Assim criamos um elo entre a empresa e o cliente, fornecendo-lhes informações sobre lançamentos, dicas e a nossa linha de produtos”, observa Silva.

Ambiente Competitivo “Vivemos uma era singular. Transformações tecnológicas superaceleradas modificam comportamentos e valores, mudanças cada vez mais velozes, pensamentos globais versus atitudes regionais. A instantaneidade e a universalidade trazidas pelos meios de comunicação corroborou para a formação dessa imensa aldeia. O setor telefônico desenvolveu-se, inventando fibras ópticas que transportam milhões de dados numa velocidade espantosa. O fax tornou-se mais um eletrodoméstico; o celular, indispensável. O rádio e a TV estão disseminados; presentes até nos mais distantes rincões. Todos interligados entre si e com satélites. Essa possibilidade de obter dados e notícias de modo simples e rápido uniram alguns conceitos, criou uma proximidade aparente. A disseminação da informação e a possibilidade de qualquer pessoa acessá-la através de um computador conectado a uma linha telefônica, tornou definitivo e irreversível o processo de cria-

São mais de seis mil itens, entre artigos escolares e de papelaria, materiais para escritório, suprimentos de informática e recargas de cartucho.

ção da “realidade virtual”. É, por isso, que não se pode deixar de mencionar a Internet como o maior símbolo e grande detonadora deste processo”, analisa Valdemar. E a Multicores viu-se na necessidade de acompanhar esse ambiente competitivo. Além de trabalhar com propaganda em rádio, TVs, outdoor e estar no site de compras coletivas “Tô no Lucro”, também tem planos em atuar com as vendas on -line (ecommerce), algo que deve ocorrer em um futuro próximo, sem perder a velocidade imposta pela tecnologia e, claro, pela própria concorrência.


Tendência

No universo do corta, recorta, picota e grampeia A nova geração de tesouras, estiletes e grampeadores

Tesouras escolares inspiradas em monstrinhos, a nova proposta da Tramontina. Linha Monstercort em três conceitos: Slim, Basic e Soft.

Itens seguros, duráveis, de ótimo desempenho e multiuso. Quando o assunto são os produtos cortantes estas são as características levadas em conta pelos usuários. E, quando o consumidor é o público infantil, as peças ganham características lúdicas para despertarem o interesse dos pequenos clientes. Destacamos ainda que nesta categoria, apenas os itens dedicados ao uso escolar é que obrigatoriamente precisam ser certificados pelo INMETRO e trazerem o selo aplicado nas embalagens. Tradicional marca no ramo de tesouras, a Tramontina possui uma linha completa, incluindo a linha escolar, floricultura, uso geral, cabeleireiro, costura/bordado, entre outros. A empresa segue investindo na qualidade e diversidade de seus produtos, como exemplo, as tesouras multiuso, que agregam variadas funções e substituem diversos utensílios. Com relação à tendência e inovação na categoria, a Tramontina afirma que sempre é possível trazer uma novidade. Além de inovar nas opções de cores (inclusive nas lâminas) e no design do produto, é possível agregar diferenciais por meio de personagens infantis ou até mesmo desenvolver algum personagem que participe da infância das crianças. As tesouras escolares recebem atenção especial do fabricante. Produzidas com matéria-prima atóxica, lâminas de aço inoxidável, pontas arredondadas e sem peças pequenas que possam causar acidentes, garantindo a segurança durante as atividades escolares. Além disso, segundo a empresa, o inox proporciona uma excelente resistência ao desgaste e à oxidação. Os cabos são anatômicos, em alguns casos produzidos com material emborrachado,  possibilitando um manuseio confortável e suave. Também  possuem um excelente  sistema de fixação por rebites, que confere a tesoura uma

38


Tendência

Tesoura profissional desmontável 8”, com lâminas em aço inox e cabos anatômicos com proteção antibacteriana Microban. Linha da Tramontina.

ótima durabilidade. Neste ano, a empresa lançou uma coleção de tesouras escolares num conceito mais elaborado e lúdico, em cores vivas, e embalagens ilustradas com monstrinhos supersimpáticos: linha Monstercort. São três conceitos: Slim, Basic e Soft. A primeira possui tamanho menor, os cabos anatômicos são de polipropileno e estão disponíveis nas cores: preta, azul, verde, cor-de-rosa e púrpura. A Basic possui cabo anatômico de polipropileno nas cores: preta, azul, verde, vermelha e púrpura e a Soft  também tem cabo anatômico de polipropileno, porém

com anéis emborrachados e está disponível nas cores: azul, verde, cor-de-rosa, laranja e púrpura. Todas as tesouras possuem aprovação conforme a Norma da ABNT NBR 15236 – Segurança de artigos escolares. Na embalagem, a Tramontina informa a faixa etária de uso. No seu portfólio há ainda a tesoura multiuso com lâmina mais espessa e durável, devido ao tratamento térmico que recebe. O produto oferece, segundo a empresa, um corte preciso e eficiente em todos os tipos de superfície e tem o cabo em polipropileno. Outro destaque é a tesoura profissional desmontável 8”, com lâminas em aço inox, o que facilita a afiação e a limpeza. Os cabos anatômicos em polipropileno possuem proteção antibacteriana Microban, injetada diretamente sobre as lâminas. Disponíveis nas cores branca, azul e amarela e com opções de fio liso ou microserrilhado, as tesouras são certificadas pela National Sanitation Foundation (NSF) para manuseio em contato com alimentos. Todas as tesouras Tramontina passam por diversos testes de qualidade, entre os principais, de dureza da lâmina, corte, flexão, tração, corrosão e também o teste do sistema de fixação. Outra fabricante nacional de tesouras, estiletes e grampeadores é a Gramp Line, presente no segmento de papelaria há mais de 25 anos. Acompanhando as tendências atuais, os seus produtos tornaram-se mais arredondados, compactos, modernos, combinam com diferentes públicos e são de fácil usabilidade. Na linha de tesouras, há 12 modelos, com tamanhos variados indicados

Linha infantil da Gramp Line. Tamanhos adequados para as mãos dos pequenos, cabo emborrachado, régua na lâmina e cores sortidas.

40


para uso profissional, higiene pessoal, artesanato e costura, além de três modelos infantis e escolares. “Estes últimos, têm tamanhos adequados às mãos dos pequenos, possuem cabo emborrachado, régua na lâmina e cores sortidas. Tem, por exemplo, o modelo com corte Zig Zag, que traz 3 tipos de recortes diferentes”, cita Luciano Renzo, gestor de marketing da Gramp Line. No segmento de tesouras profissionais, apresenta a G-9908, com cabo emborrachado. Há também a tesoura de uso artesanal (Picotar) G-1695, que possui corte diferenciado. Na linha de estiletes, a Gramp Line trabalha com a sua marca Genial, com 4 tipos de produtos, sendo 2 modelos em plástico e 2 em metal, com lâminas de 9mm e 18mm em aço inox, que não enferrujam e sistema seguro de quebra de lâminas. “Sabemos que o consumidor não é mais o mesmo. Agora ele está mais exigente, procura não somente por um produto que cumpra sua função, mas que seja também versátil, que tenha um preço justo, que ofereça conforto no manuseio, seja durável e traga outros atrativos”, afirma Renzo. A Gramp Line procura também trazer sempre novos modelos de grampeadores. São mais de trinta que atendem as mais variadas necessidades, desde um mini para 10 folhas até um grampeador de pressão, muito utilizado em tapeçarias. Outro destaque em linha são os grampeadores Light Work G-6037 (para 15 folhas) e o G-6038 (20 folhas), compactos, com design arredondado, sem perder a qualidade dos modelos básicos. Têm um mecanismo interno que diminui em até 50% o esforço para grampear. Já o grampeador G-3087 (para 25 folhas) é o maior da categoria e possui abertura automática para recarga dos grampos. “Os consumidores estão dispostos a pagar por aquilo que consideram ser bom, seja uma tesoura com cabo emborrachado ou um grampeador que utilize menos força para grampear. Os clientes estão sempre pesquisando e buscando produtos diferenciados”, observa Renzo. Grampeadores Light Work têm design arredondado e mecanismo que diminui em até 50% o esforço para grampear. Produtos da Gramp Line.

Estiletes da Gramp Line. Modelos em plástico e metal, lâminas em aço inox e sistema seguro de quebra de lâminas.

Especialista em estilete São mais de cem tipos de ferramentas de corte, sob a marca Olfa, distribuída pela Microservice. Estiletes, cortadores, facas, lâminas e acessórios profissionais desenhados e produzidos com base nas necessidades dos consumidores, seja para a indústria profissional, costureiras, artesãos e adeptos da bricolagem. “Olfa é reconhecida mundialmente por ser a inventora do estilete e por sua grande variedade e qualidade de produtos. A linha está crescendo exponencialmente, principalmente porque o mercado de artesanato tem crescido muito. A Olfa, por exemplo, foi inovadora ao criar uma série de produtos na linha patchwork, como exemplo do estilete CHN-1, que faz cortes de chenille. E as inovações não param por aí:


Tendência

para cada tipo de corte existe um estilete adequado. Os produtos estão cada vez mais tecnológicos mundialmente por ser a inventora do estilete para garantir segurança ao usuário e facilidade no manuseio. Trazemos ferramentas Olfa com cortes e por sua grande variedade e qualidade de precisão que permitem com que os detalhes saiam perfeitos”, destaca Cibele Fonseca, gerente de produtos”, Cibele de marketing da Microservice. Fonseca, gerente Em maio, a empresa lançou o cortador AK-4 de marketing da Microservice, empresa que tem a finalidade de tornar os cortes ainda mais que distribui a marca. precisos e perfeitos em tecidos e madeiras leves. Utilizado em patch embutido, arte francesa e scrapbook, o AK-4 é compatível com seis lâminas, uma para cada tipo de corte. A Microservice distribui também a marca Rapid, que traz opções em grampeadores. “A Rapid especialista em grampos e grampeadores. Tem área própria de desenvolvimento, produção de alta tecnologia e uma linha de produtos diversificada e inovadora. Os produtos Rapid destacam-se pelo design arrojado e qualidade superior, tornando-os objeto de desejo”, afirma Cibele. “Olfa é reconhecida

A Olfa apresenta

Ergonomia em primeiro lugar

o estilete CHN-1,

Em sua linha de tesouras, a Summit sempre pensa em desenvolver produtos mais ergonômicos, voltados para o conforde chenille. to dos consumidores. Há desde modelos para uso profissional até infantis. A linha Office TRIS Profissional oferece seis modelos de tesouras, todas com lâmina em aço inox. Tem a Perfect T203 com cabo na cor azul; a T208S com cabo preto e interior emborrachado na cor cinza; Curves T209 com diferencial no design do cabo na cor vermelha; Maximum T200 com cabo azul com interior emborrachado (na cor cinza) para proporcionar conforto no manuseio. E, o destaque desta linha Office é a Tesoura Super Ergonomic, disponível nos modelos T204 (menor) e T205 (maior). Ambas têm cabo bicolor, design ergonômico, pegada emborrachada e ranhuras para maior conforto na utilização. Na linha de tesouras infantis há opções tanto na marca TRIS, quanto na STAEDTLER, esta última com versões de 14cm e 17cm, lâminas em aço inoxidável e cabo em formato ergonômico. Na TRIS, os modelos são: Class, com lâminas que recebem tratamento antiferrugem e cabo em ABS nas versões clássica (colorida), black, pink e neon; e Lefty, em formato especial para canhotos. Destaque também para as tesouras com foco no conforto, como a Action, que

que faz cortes

42


possui cabo com design ergonômico; a Top Cut com interior do cabo emborrachado, assim como a Zapt, que também tem capinha protetora para as lâminas. Já a Comfort, combina interior do cabo emborrachado com design ergonômico. E não faltam opções na linha das tesouras artísticas, como os modelos Craft 135 e 155. Além de todas essas opções, a TRIS oferece tesouras dos personagens preferidos das crianças, como Carros, Princesas, Marie, Barbie, Hot Wheels e Monster High. “Os pequenos escolhem suas tesouras, basicamente, pelo atrativo visual, portanto, neste caso, aquelas que estejam associadas a personagens serão as preferidas. Já os adultos que buscam produtos para o seu dia a dia, procuram características como custo/benefício e itens que ofereçam conforto”, analisa Vanessa de Abreu Moreno, especialista de marketing e comunicação da Summit. Nos grampeadores também há muitas opções, tanto para quem busca design diferenciado como para quem quer praticidade. Tem, por exemplo, o modelo Inspire, 26/6 20fls, que se destaca pelo design e acabamento em ABS na cor branca; o T316, 26/6 25fls, em corpo metálico na cor preta e extrator de grampos integrado e se a escolha é por um modelo mini, há o T304, 26/6 12fls, com apenas 68mm de comprimento, comercializado nas cores preto e rosa. Se a proposta é usar menos força, o T905, 26/6 25fls, é o grampeador ideal, já que o consumidor usa 50% menos força ao grampear, graças ao sistema interno de amortecimento. A linha Office também oferece quatro modelos de grampeadores heavy duty, entre eles, o T840, 240fls. Ideal para grampear grande quantidade de folhas, pois possui estrutura metálica reforçada e uma guia reguladora de profundidade para o papel.

As tesouras artísticas, como os modelos Craft, da Summit, têm grande procura.

Tesoura Lefty, da Summit. Seu formato é especial para canhotos.

A TRIS oferece tesouras dos personagens, alguns com capinha protetora.


Tendência

Segurança e precisão

Com apenas 68 mm de comprimento, o mini grampeador T304 destacase pela praticidade. Produto comercializado pela Summit.

Tesouras Tilibra. Licenças, ponta arredondada, capa protetora, cabo em polipropileno e lâmina em aço inox.

Como diferenciais, a Tilibra destaca em seus produtos cortantes, a qualidade dos materiais que compõem as peças, contribuindo para maior durabilidade, somado à resistência, conforto durante a utilização, segurança e precisão. “Temos diversos modelos de tesouras e grampeadores voltados às crianças que oferecem, principalmente, segurança durante o uso. A maioria das tesouras, seja em marca própria ou com alguma licença, vem com ponta arredondada, capa protetora, cabo em polipropileno e lâmina em aço inox, seguindo as especificações do INMETRO”, explica Sidnei Bergamaschi, gerente de marketing da Tilibra. Nos modelos de tesouras com ponta, disponibiliza três opções que trazem: lâmina aço em inox e opções em cores. Um dos modelos T406, para uso geral, vem com cabo anatômico e antiderrapante, fornecendo ainda mais conforto durante o uso. “Procuramos atender diferentes necessidades através de produtos resistentes, eficientes e confortáveis. Disponibilizamos itens que foram desenvolvidos de acordo com o avanço da tecnologia, que apresentam dispositivos de segurança, que oferecem conforto e firmeza durante o uso e agreguem diferentes funções através de dispositivos”, acrescenta Bergamaschi. A linha de grampeadores foi a que mais cresceu no mix Tilibra. Dentre os 22 modelos disponíveis, 10 são lançamentos. Alguns, menores e de base plástica, são indicados para uso escolar. Outros, maiores, podem ser encontrados em base plástica ou metálica, e grampeiam 12, 20, 25, 60 ou até 160 folhas. “Modernos, resistentes, com garantia de 1 a 5 anos, estes produtos são destaque fora do Brasil pela durabilidade e confiança na marca Swingline”, afirma o gerente da Tilibra. Destaque para o modelo grampeador de mesa 747, com design clássico, cromado. Possui base emborrachada, grampeia até 20 folhas e tem 5 anos de garantia. Outra novidade é o modelo grampeador de mesa G119 que grampeia até 160 folhas. Possui tecnologia que desenrosca facilmente os grampos, estrutura metálica e é voltado para trabalhos mais pesados. Com relação aos estiletes, são três versões, dentre eles, o lançamento: estilete estreito Premium ES03, com grip ergonômico e disponível em duas opções de cores: preto/ azul, preto/verde. As tesouras e estiletes entraram no portfólio da Bic neste ano e foram criados pensando

44


na precisão do corte, funcionalidade e segurança de seus usuários. As tesouras possuem dois tamanhos, 195 mm e 210 mm, e foram desenvolvidas em três cores: vermelha, azul e verde. “Seu formato anatômico oferece conforto e precisão no corte, além de sua ponta arredondada, que garante mais segurança para os usuários”, destaca Emerson Cação, diretor de marketing da Bic Brasil. Por enquanto, a empresa não tem uma linha infantil, mas planeja incluí-la em portfólio. Os estiletes Bic foram lançados com um corpo fino que facilita o manuseio, além disso, contam com travamento automático, suporte na extremidade para que possam ser pendurados após o uso e estão disponíveis nas cores vermelha e amarela. “As tesouras e os estiletes são acessórios usados não apenas em atividades escolares, mas também no escritório e em diversos outros momentos e há sempre a possibilidade de levar inovação e qualidade aos usuários destes produtos. Por isso, a Bic incluiu estes itens em seu portfólio e ainda se valeu de algumas características para se diferenciar e se destacar da concorrência”, ressalta Cação.

As tesouras e estiletes entraram no portfólio da Bic neste ano e foram criados, pensando na precisão do corte, funcionalidade e segurança de seus usuários.


Licenciamento

Editora Abril e Monster High lançam álbum de figurinhas O conteúdo e as figurinhas foram feitos para as fãs das adoráveis monstrinhas, trazendo mais do universo que conquistou o país e transportando as meninas para as incríveis aventuras das filhas dos monstros mais famosos do mundo. Também estão presentes no álbum as novas personagens do filme ‘Scaris, a Cidade Sem Luz’.  São ao todo, 36 páginas e 62 figurinhas especiais para colar no álbum, decorar os cadernos ou agenda.  www.monsterhigh.com.br

Foroni apresenta sua linha Copa das Confederações 2013 Para garantir a alegria dos torcedores da terra do futebol, a Foroni preparou uma linha exclusiva da Copa das Confederações. O fabricante de cadernos e agendas terá ainda coleções da Copa do Mundo FIFA e CBF, além dos times nacionais. Para a Copa das Confederações, aposta em quatro capas diferentes. “O esporte tem um apelo muito forte nos brasileiros. Assim, esperamos que seja um grande negócio para o mercado de papelaria nos próximos meses”, afirma Marici Foroni, diretora de marketing da empresa. www.foroni.com.br

Bolsas femininas Neon Rita & Dudu A agência Andréia Boneti acaba de assinar contrato com a empresa Fuseco, fabricante de mochilas e bolsas, para o lançamento de bolsas femininas da linha Neon Rita & Dudu, de Dudu Bertholini & Rita Comparato. Os lançamentos serão apresentados nas feiras Francal e Office Brasil Escolar 2013. www.andreiaboneti.com

46


Informática Uma nova opção em tablet A Tectoy apresenta o Tablet Azura TT-2501 com sistema Android 4.0, wi-fi, Bluetooth, suporte a modem 3G, processador Dual Core – Córtex A9 de 1,5 GH e memória RAM de 1GB DDR. Para armazenamento, conta com 8GB de memória interna e possibilidade de expansão para 32GB via micro SD. www.tectoy.com.br

Cases coloridos Para quem deseja proteger o notebook, uma opção é o Sleeve Case, da Integris. Fabricada em neoprene de 3 mm de espessura e com costuras reforçadas, a capa protege contra sujeiras e arranhões. Disponível nas cores: preta, rosa, verde e laranja. www.integrisbrasil.com.br

Maleta para netbook e porta câmera Vendidas separadamente, a maleta para netbook e o porta câmera, ambos da Case Logic, podem formar um conjunto. A maleta para netbooks até 13 polegadas é feita em EVA coberta com poliéster, já o porta câmera em poliéster semirrígido, com interior acolchoado, possui bolso interno para memory card. Disponíveis nas cores preta, azul, cinza, vermelha e rosa. www.caselogic.net.br

48


Prateleira Diários e cadernos temáticos Desenvolvida pela Rotermund, em parceria com a Intencia, a linha tem o Diário Pet para as anotações de cuidados com os cães e gatos; o Diário Infantil que facilita a comunicação entre os responsáveis e cuidadores em escolas infantis; Caderno do Campo como apoio para os profissionais ligados ao agronegócio, dentre outros que compõem a coleção. www.rotermund.com.br

Marca texto recarregável A Brasinks tem em seu portfólio o marca texto Titã. Recarregável, com tinta Pit Stop na cor amarelo fluorescente e ponta chanfrada 5 mm para maior cobertura de traço, segundo a empresa, o produto dura até 6 vezes mais do que os marcadores tradicionais. Para as revendas, o produto chega a um preço especial. www.brasinks.com.br

Praticidade na categoria de carimbos Com a proposta de oferecer praticidade aos usuários e em constante processo de inovação, os carimbos Nykon®, comercializados pela Flexograff, apresentam linha com duplo refil, que possibilita ao usuário ter duas cores em apenas 1 refil. www.flexograff.com.br

Cadeados para viagem A Papaiz apresenta os cadeados travel® TSA, aprovados pela Administração da Segurança do Transporte Americano, permitindo que as bagagens sejam abertas sem causar danos, inclusive aos cadeados. São 8 modelos, com chave ou segredo, estampas xadrez ou padrão flocos de neve, que trazem o logo de identificação da tecnologia.  www.papaiz.com.br

50


Prateleira Especial

Dia dos Pais. A homenagem, desta vez, é para eles Mais uma importante data do calendário promocional se aproxima e com ela novas oportunidades de negócios. Afinal, as papelarias podem comercializar cartões, embalagens, montar kits e oferecer inúmeras possibilidades de produtos e presentes. Confira algumas sugestões:

Dazz O Dock Station Ball, licenciado pela Apple, possibilita recarregar iPods ou iPhones e também reproduzir músicas com 23 W RMS de potência em um subwoofer e dois alto-falantes integrados. www.dazz.net.br

Fofi Os cartões da marca são produzidos em material Duo Design 250gr, com aplicações de verniz e glitter. “O cartão é o presente que “fica”, não é apenas um acessório, é a forma de traduzir o melhor de nossas emoções”, afirma a gerente, Angela Cristina Ramos, acrescentando: “as papelarias precisam espelhar-se nas lojas de presente e investir mais nessa categoria de produto, mantendo suas lojas abastecidas de bons e belos cartões. É fundamental expor o produto com destaque, preparar e treinar a equipe de vendas, pois além de elevar o “ticket” médio em cada venda, incentiva a compra do cartão e fará do cliente um consumidor muito mais satisfeito.” www.fofi.com.br

Leadership Sob a marca Noteship são duas opções de maletas executivas para os pais. Tem a Notebag Buenos Aires, na cor preta, ideal para transporte de notebooks de até 15.4’’, alça de ombro ajustável e removível e alça de mão reforçada. E a Notebag Montevideo, também na cor preta, e compatível com notebooks de até 15.6’’, apresenta alça de ombro ajustável e removível e alça de mão reforçada. Possui compartimento interno para CDs, canetas, celular etc, além de bolso externo com fechamento em velcro. www.leadership.com.br

Luz e Vida Os marca-páginas da Editora Luz e Vida são confeccionados em papel couchê, no formato 14,5 x 4,7 cm, trazem imagens dos personagens religiosos, aplicação em glitter e mensagens de paz, amor e bons princípios. www.luzevida.com.br


Prateleira Especial Maxprint O MP3 Player Portátil reproduz músicas com 4W RMS, é compatível com smartphones, tabletes, cartões de memória, dentre outros. Possui bateria interna de lithium, disponível em duas versões: com e sem display de led luminoso. www.maxprint.com.br

Smile House

Microservice

A coleção Dia dos Pais 2013 conta com 96 opções de cartões, em 12 modelos, todos acompanhados por envelope. O grande diferencial fica por conta das mensagens, sempre divertidas e que emocionam, além do design diferenciado para agradar pais e filhos. O lojista que fizer o pedido leva um expositor de mesa, com uma testeira exclusiva para o Dia dos Pais, sem custo adicional. www.smilehouse.com.br

A capa de couro iLeather, da marca Youts, é utilizada em Ipad e possui cinco ângulos diferentes para leitura. Feita em couro e microfibra, possibilita uma confortável visão sobre o conteúdo, além de proteger o gadget. Acompanha um filme protetor de tela e um pano de microfibra para limpeza da tela. www3.microservice.com.br

Toque de Caixa Comandada pela artista plástica Ny Rodrigues, há 20 anos, a Toque de Caixa desenvolve suas embalagens para ser mais do que um artigo para envolver presentes, sendo também um objeto de decoração. Além dos modelos exclusivos, técnicas e materiais inusitados são desenvolvidas embalagens personalizadas com impressão em hot stamping, silk screen e impressão digital. www.toquedecaixa.com.br

52


Brinquedos

Galinha Pintadinha em massinhas de modelar A Sunny Brinquedos está com uma linha da série Ki Massa, da Galinha Pintadinha. A coleção para crianças a partir de 3 anos tem massas de modelar, moldes com os personagens e ferramentas para criar. www.sunnybrinquedos.com.br

Brincadeiras S.A. Pegando carona no novo filme de Monstros S.A, Monster University, a Yellow traz brinquedos dos personagens, como o Smart Pad Monstros. No formato do Mike, com aparelho nos dentes, o brinquedo é trilíngue, possui 5 módulos e teclado sensível. www.yellowbr.com.br

Cards da Marvel Os personagens estão reunidos numa coleção de 100 cards. Battle Scenes Marvel, da Copag, vem em blisters e boosters com 7 cards cada e em decks completos com 60 cards, folheto de regras, um playmat e 2 cartelas com marcadores de escudos, poderes e alvos. www.battlescenes.com.br

Um novo Ben 10 Ben10 Omniverse, a série em que o personagem surge com 16 anos, ganha novos traços e tem um novo companheiro, é tema de dezenas de brinquedos, desde itens tecnológicos e interativos a fantasias e jogos cartonados, como o quebra-cabeça lançado pela Jak, que traz também jogos de memória. www.cartoonnetwork.com.br


Serviço Entrevista Dabster Comunicação www.dabster.com.br

Fornecedor Festcolor www.festcolor.com.br

Mercado Acrinil www.acrinil.com.br Art Manual www.artmanual.com.br Bic www.bic.com.br Carbrink www.carbrink.com.br Colacril www.colacril.com.br Cortiarte www.cortiarte.com.br

Delfitec www.delfitec.com.br Delta Artigos Escolares www.deltagiz.com.br Eco Office www.ecoofficenet.com Faber-Castell www.faber-castell.com.br FCDLESP www.fcdlesp.org.br Filiperson www.filiperson.com.br Foroni www.foroni.com.br Henkel www.henkel.com.br Produtos Kit www.produtoskit.com.br Simpa www.simpasp.com.br Summit

www.summit.com.br Tilibra www.tilibra.com.br Waleu www.waleu.com.br

Categoria de Produto Acrimet www.acrimet.com.br Bic www.bic.com.br Faber-Castell www.faber-castell.com.br Mercur www.mercur.com.br Pentel www.pentel.com.br Summit www.summit.com.br Tilibra www.tilibra.com.br

54

Tendência Bic www.bic.com.br Gramp Line www.grampline.com.br Microservice www.microservice.com.br Summit www.summit.com.br Tilibra www.tilibra.com.br Tramontina www.tramontina.com.br

Raio X dos Negócios Multicores Papelaria e Informática www.multicorespapelaria.com


56

Profile for Revista Papelaria & Negócios

P&n108site  

Edição nº 108 de Junho/2013

P&n108site  

Edição nº 108 de Junho/2013

Advertisement