Page 1


2


Editorial

Obrigações a serem cumpridas Levando em conta a importância dos artigos escolares apresentarem requisitos mínimos de segurança aos consumidores (em sua grande maioria

DIREÇÃO Paschoal Sabatine paschoal@papelariaenegocios.com.br William Gimenes william@papelariaenegocios.com.br PUBLICIDADE Marco Aurélio Sabatine marco@papelariaenegocios.com.br

crianças com idade inferior a 14 anos), o INMETRO por meio da Portaria nº 481, de 07 de dezembro de 2010, tornou compulsória a certificação destes itens. A novidade, no entanto, é que os prazos estipulados pelo INMETRO para que fabricantes, importadores, varejistas e atacadistas se adequem às novas exigências foram alterados, de acordo com a Portaria nº 262, de 18 de maio de 2012, e agora todos terão mais tempo para se adequarem às novas exigências. A partir do dia 01 de janeiro de 2013, fabricantes e importadores não poderão mais produzir ou importar artigos escolares que não atendam a regulamentação. A partir do dia 01 de janeiro de 2014 os fabricantes e importadores não poderão mais comercializar para o varejo e atacado, os artigos escolares que não tragam o selo do INMETRO. Por fim, a partir do dia 28 de fevereiro de 2015, o comércio varejista e o atacadista só poderão vender os artigos escolares que estiverem de acordo com a regulamentação. Embora os prazos tenham sido estendidos, as providências e os trâmites para a regulamentação devem ser iniciados o quanto antes para que tudo transcorra sem sobressaltos. Mesmo porque, à medida que as datas se aproximam e há o aumento da demanda, a chance dos procedimentos tornarem-se mais demorados é muito maior. Quem são, como atuam e estão estruturados os labo-

JORNALISTA RESPONSÁVEL Lia Freire (MtB 30.222) redacao@papelariaenegocios.com.br PROJETO GRÁFICO, DIAGRAMAÇÃO Cristiana Lacutissa/Vitor Lacutissa CL Studio (11) 2749-0738 clstudio@terra.com.br CAPA Patricia Chammas IMAGENS Fotolia ADMINISTRAÇÃO E PUBLICIDADE Av. Alcântara Machado, 924 cj. 03 – Brás – CEP 03102-001 – São Paulo Fones (11) 3207-3896 / 3271-5867 pn@papelariaenegocios.com.br www.papelariaenegocios.com.br

ratórios e organismos responsáveis por realizarem os testes e certificações nos artigos escolares, você confere nas próximas páginas. Apresentamos também nesta edição, a coleção 2013 de agendas; a nova geração de mouses e teclados; os mobiliários para as lojas, além de uma prévia da 26ª edição da Office PaperBrasil Escolar, que acontecerá entre os dias 27 e 30 de agosto de 2012, no Anhembi, em São Paulo. Boa Leitura!

4

A Revista Papelaria e Negócios é uma publicação mensal da Top Brasil Editora dirigida a lojistas e fornecedores de artigos para papelaria e informática. Circulação nacional.

O conteúdo dos artigos e as declarações textuais contidas nas reportagens da Revista Papelaria & Negócios são de responsabilidade dos articulistas e entrevistados.


Sumário

6 Marketing & Negócios – As notícias que movimentam o setor.

14

Entrevista – José Maria C. Alcazar, presidente do SESCON-SP, fala sobre a guerra fiscal que atravanca a indústria brasileira.

20 Categoria de Produto – Em destaque, as agendas 2013. 30 Empresa – A Cadersil e a sua história que completa 19 anos.

34

Tendência – Mouses e teclados. Compactos, sem fio, multifuncionais e coloridos.

42 Ponto de Venda – As opções em mobiliários para as lojas.

46

Regulamentação – Os laboratórios e organismos responsáveis por testarem e certificarem os artigos escolares.

58 Feira - Está chegando a 26ª edição da Office PaperBrasil Escolar. 68 Raio X dos Negócios – A atuação da Papelaria Ipanema Papéis. 70 Licenciamento - As marcas e personagens que estão em evidência 73 Prateleira – Um mix diversificado. CORREÇÃO Diferentemente do que foi publicado na matéria “Apontadores e Borrachas”, edição 97 – junho 2012, página 36, os prazos para que os artigos escolares tragam o selo do INMETRO, atendendo as exigências da Portaria nº 481, de 07 de dezembro de 2010, foram prorrogados, de acordo com a Portaria Nº 262, de 18 de maio de 2012: A partir do dia 01 de janeiro de 2013, fabricantes e importadores não poderão mais produzir ou importar artigos escolares que não

atendam a regulamentação. A partir do dia 01 de janeiro de 2014 os fabricantes e importadores não poderão mais comercializar para o varejo e atacado, os artigos escolares que não tragam o selo do INMETRO. A partir do dia 28 de fevereiro de 2015, o comércio varejista e o atacadista só poderão vender os artigos escolares que estiverem de acordo com a regulamentação estabelecida pela Portaria nº 481 do INMETRO.


Marketing & Negócios

Waleu completa 33 anos e comemora suas conquistas

Investimentos em infraestrutura e nos profissionais pontuam a atuação da Waleu ao longo destes 33 anos.

Fundada em 1979 por Walter Perez, que permanece na presidência ainda hoje, a empresa iniciou suas atividades fabricando brindes em poliestireno, como chaveiros e ioiôs. Foi neste ramo de negócios que começou a produzir réguas, passando a focar sua atuação na linha escolar, estendendo o portfólio para os esquadros, transferidores e kits escolares. Hoje, são mais de 60 itens entre as linhas escolares e de escritório, sempre com lançamentos e expansão das coleções, além de novos designs e embalagens. A empresa destaca o seu rigoroso Controle de Qualidade como um importante diferencial e afirma que avalia todos os produtos antes de chegarem aos consumidores. Nos últimos anos, a Waleu investiu principalmente no aprimoramento da sua produção. Adquiriu uma nova unidade industrial, que somou 1.600 m² de área produtiva, onde instalou máquinas com tecnologia de ponta. “Aprimoramos nossas matrizes, algumas em câmara quente e instituímos a mais alta tecnologia em nossa produção com a utilização da robótica”, destaca a diretoria da Waleu. E, os investimentos não se limitam à infraestrutura, a empresa segue também investindo em seus funcionários, disponibilizando treinamentos e cursos de aprimoramento profissional. “Ao longo destes anos estamos diariamente em processo de evolução, sempre pensando em nossos clientes para oferecer itens de qualidade com preços acessíveis. Dedicamos estes 33 anos de trabalho e conquistas a você cliente, pois é por você que estamos crescendo a cada dia.” www.waleu.com.br

6


Marketing & Negócios

Profissionais receberão treinamento na sede do SIMPA-SP A série de treinamentos direcionada aos balconistas, supervisores e gerentes das papelarias, organizada pela direção do SIMPA-SP - Sindicato do Comércio Varejista de Material de Escritório, Escolar e de Papelaria - começou no final de maio, teve em junho e ainda acontecerão outras seis edições. Denominada “Transformando Atitudes”, visa aprimorar as técnicas de trabalho destes profissionais para que possam prestar um melhor atendimento ao consumidor final, aumentar as vendas do estabelecimento comercial em que trabalham e, consecutivamente, seus ganhos mensais. As palestras serão ministradas pelo consultor, autor de livros e especialista em marketing, João Gabassi, e acontecerão no auditório da sede do SIMPA-SP. A iniciativa conta com o patrocínio da BIC/Pimaco, Dello, Multilaser e Tilibra que terão a oportunidade de apresentar seus mix ao público participante, entre outras ações promocionais. Serão sorteados aparelhos celulares a cada palestra e um tablet no final do ano para os participantes do evento. “Nosso objetivo é que ao final do projeto, mais de 450 profissionais tenham tido a oportunidade de receber treinamento e sejam multiplicadores em seus locais de trabalho”, afirma Antônio Martins Nogueira, presidente do SIMPA-SP. De acordo com o palestrante Gabassi, os temas abordados ao longo dos treinamentos tratarão do marketing pessoal e suas variáveis. “Vamos investir na postura pessoal como principal estratégia de vendas. Temas como a cortesia farão com que esses profissionais entendam, por exemplo, a importância do bom atendimento, além de gerar um excelente ambiente de trabalho”, reconhece. As próximas palestras serão realizadas nos dias 19/07, 23/08, 20/09, 18/10, 13/11 e 13/12, os treinamentos estão previstos para acontecer das 19 às 21 horas. Os horários são passíveis de alterações. Para mais informações e inscrição: (11) 3255-3587 tratar com Sandra Rinco.

8

Gilberto, da Papelaria São Miguel, ladeado por Claudia e Giuliana, da Multilaser, e o palestrante João Gabassi.


A Mega Tecdrive está em novo espaço, a fim de oferecer mais conforto e comodidade aos clientes.

A Mega Tecdrive está em novo endereço A loja de atacado de acessórios de informática, fundada em 2008, está agora localizada na Santa Ifigênia, bairro central de São Paulo. O espaço da Mega Tecdrive, recéminaugurado, está com novo layout a fim de oferecer ainda mais conforto e comodidade aos clientes. Além disso, o estoque está preparado para garantir a pronta entrega. Endereço: Av. Ipiranga, 1130 - Centro – SP Telefones 11 2385-0487 - 11 2385-0497 www.megatecdrive.com.br

Associação dos Distribuidores de Papelaria (ADISPA) tem nova diretoria Fundada no ano de 2009 com o intuito de reunir distribuidores do segmento de papelaria em todos os Estados brasileiros, visando fortalecer a categoria perante o mercado, fabricantes e instituições governamentais, a ADISPA - Associação dos Distribuidores de Papelaria -, tem nova diretoria, apresentada ao setor no dia 19 de junho de 2012 por meio de jantar de confraternização para o setor papeleiro, realizado na cidade de São Paulo. Idealizador da entidade, Paulo Cesar Sárria, da Atacado São Paulo, do Espírito Santo, presidiu a associação durante 3 anos e neste período estruturou a entidade que conta hoje com associados em diversos Estados brasileiros. “Atualmente, o mercado reconhece a ADISPA como uma entidade com grande representatividade no segmento de papelaria”, afirma. O novo presidente da entidade é Luiz Renato Souza, da empresa Reval, de Itapuí (SP). O seu mandato terá duração de 2 anos e neste período dará ênfase à representatividade da associação perante o Congresso Nacional para aprovação da Lei de redução de impostos para os materiais escolares, buscará um projeto para viabilizar a utilização do Cartão Educação, apoiará instituições de caridade que trabalham com crianças carentes, dentre outros importantes aspectos. No evento para a posse da nova diretoria estiveram presentes entidades do setor, imprensa, fabricantes e importadores do segmento de papelaria de todo Brasil, além, é claro, dos distribuidores que foram os anfitriões da noite. www.adispa.com.br


Marketing & Negócios

“Inovação e Resultados” foi o tema da Convenção da Cadersil A fabricante de cadernos promoveu entre os dias 26 e 27 de maio, a sua Convenção Anual de Vendas, intitulada nesta edição “Inovação e Resultados”. Na ocasião também aconteceu o lançamento oficial das novas coleções. O presidente da empresa, Jonas Cabral, abriu seu discurso enfatizando o quão importante são todos os representantes para a empresa e que o crescimento registrado nos últimos anos deve-se ao empenho de todos. Foram apresenEquipe reunida na Convenção Anual de Vendas da Cadersil. tados os gráficos de rendimento e posterior premiação dos destaques em vendas. O ponto alto do evento foi o cocktail e a apresentação da coleção feita por uma equipe de cheerleaders, onde todos os presentes tiveram a oportunidade de conhecer os detalhes e diferenciação de cada produto. No último dia, aconteceu uma palestra motivacional. www.cadersil.com.br

Livraria Midas é a primeira a ingressar no Projeto Revenda Parceira da Inforshop Criado para auxiliar as revendas das regiões Norte, Centro Oeste e Sul a ampliarem suas participações no mercado corporativo, a iniciativa da distribuidora Inforshop, que conta com o apoio da Oki, acaba de atrair a Livraria e Papelaria Midas, de Joinville, SC. Pela parceria, a revenda oferece a seus clientes corporativos um negócio completo, dos equipamentos aos suprimentos da marca Oki, ganhando competitividade. Já a Oki amplia mercado e a Inforshop amplia sua atuação em regiões descobertas. “Iremos ao encontro dos interesses das revendas que não podem atender ao setor corporativo por não conseguirem condições especiais direto com os fabricantes, e daquelas que atendem esse segmento, mas ainda de forma tímida”, explicou João Gabassi, gerente de marketing da Inforshop. Segundo Eduardo Nishimoto, supervisor da área de canais da Oki, o projeto é uma excelente estratégia para que as empresas envolvidas ganhem mercado. “Estamos muito satisfeitos com o convite para participar dessa iniciativa, que deve nos render um crescimento de 10% a 15%, com a Inforshop”, revela. Paulo Roberto Post, diretor executivo da Livraria e Papelaria Midas, a loja atendia o setor corporativo na região, com pouca agressividade. “Com o projeto ganhamos maior capacidade de atendimento ao setor corporativo. O que nos fará crescer entre 20% e 30% ao ano”, dispara. Ele acrescenta, ainda, que a parceria possibilitará melhoras na qualificação dos fornecedores e nos contratos de fornecimentos. “Enfim teremos um negócio mais organizado e promissor”, avalia. www.inforshop.com.br

10


Ação entre a Bic e a Fox Juntas, as empresas Bic e Fox Sony Pictures Home Entertainment lançam uma ação para o filme “As Aventuras de Tintim”, que chega às locadoras com uma novidade: todos que alugarem o DVD ou Blu-Ray do filme ganharão uma amostra de Bic Bond, a cola instantânea da Bic. No total, serão 130 mil amostras distribuídas em diversas locadoras de todo o país. A ação também contará com o concurso cultural “Cole nessa Aventura”, que será realizado na página oficial da Bic no facebook do dia 14 de junho com duração até 30 de julho de 2012. Cada participante deverá criar uma legenda para uma cena do filme escolhida pela Bic e preencher seu cadastro para concorrer a diferentes prêmios. www.bic.com.br Todos que alugarem o DVD ou Blu-Ray do filme “As Aventuras de Tintim” ganharão uma amostra de Bic Bond.


Marketing & Negócios

Criador do Post-it lidera evento de inovação em São Paulo

O norte-americano Art Fry foi cientista na 3M por mais de 40 anos. Em 1974, ele criou o Post-it.

Para conectar pessoas e compartilhar conhecimento, a 3M do Brasil promoveu no mês de maio o Innovation Connections, evento com o objetivo de inspirar a cultura de inovação no país. O encontro em São Paulo, contou com a presença do inventor do Post-it, Art Fry, que visitou o Brasil pela primeira vez. As palestras foram ministradas por Luiz Eduardo Serafim, head de marketing corporativo da 3M; João Ciaco, diretor de publicidade e marketing de relacionamento da Fiat; Romeo Busarello, diretor de marketing e ambientes digitais da Tecnisa; e Art Fry, que contou seu case de invenção do Post-it, um dos produtos que fazem parte da lista das “100 invenções do século 20”. Segundo Luiz Eduardo Serafim, a inovação está no DNA da 3M desde sua criação. “Vivemos esse processo há mais de 100 anos e continuamente provocamos a reação em cadeia de novas ideias, transformando-as em produtos que modificam e facilitam a vida das pessoas ao redor do mundo”, explica. O evento, segundo ele, teve como principal objetivo mostrar aos participantes as infinitas conexões para o caminho da inovação. “Como tudo começa na curiosidade, na troca de informações e na paixão em solucionar problemas, projetamos este evento para compartilhar tudo isto com nossos clientes e parceiros”, finaliza Serafim. O criador - O norte-americano Art Fry foi cientista na 3M por mais de 40 anos. Em 1974, ele criou o Post-it, o famoso bloco de recados autoadesivo e reposicionável fabricado e comercializado pela 3M. Hoje Fry tem 80 anos e percorre o mundo como embaixador da 3M, ministrando palestras sobre a cultura de inovação, os conceitos e elementos que tornam a inovação possível. Em 2010, entrou para o Hall da Fama dos Inventores norte-americanos. A criação - Em 1974, Art Fry cantava em um coral na igreja e utilizava fitas para marcar as páginas do seu livro de hino. Porém, quando abria as páginas, as fitas caiam. Ele teve a ideia de utilizar nos papéis uma cola que outro cientista da 3M, Spencer Silver, tinha desenvolvido, tornando-os marcadores de páginas de seu livro. O Post-it foi lançado pela 3M, comercialmente, em 1980, na cor amarela, e ganhou diversos prêmios de inovação ao longo dos anos. www.3m.com.br

12


Entrevista

ICMS: a guerra fiscal que atravanca a competitividade industrial brasileira

As empresas brasileiras vivem uma situação difícil e desvantajosa em relação ao cenário internacional. O empreendedorismo nacional tem de enfrentar a alta carga tributária e complexa burocracia “Sob a pressão de uma carga tributária equivalente a 35% do Produto Interno Bruto (PIB), o empresário brasileiro está sucumbindo. São regras criadas para satisfazer interesses pontuais, em nossa remendada legislação tributária. O caso do Imposto Sobre a Circulação de Mercadorias (ICMS) é um dos mais emblemáticos de toda essa conjuntura. Questão que engendrou um verdadeiro campo de batalha entre os Estados, que tiveram de desenvolver um sistema de inteligência para flagrar burlas em arranjos estabelecidos entre contribuintes e demais entes federados”. Com esta afirmação, José Maria C. Alcazar, empresário contábil e presidente do SESCON-SP - Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e de Assessoramento no Estado de São Paulo e da Aescon-SP - Associação das Empresas de Serviços Contábeis; e presidente do Conselho de Assuntos Tributários da Fecomércio SP, apresenta um dos aspectos que certamente atravanca a competitividade industrial brasileira. “A redução da carga tributária no Brasil não diminuirá a arrecadação, pois os valores serão compensados em outra parte, com a formalização dos empreendimentos”, José Maria C. Alcazar.

14


Revista Papelaria & Negócios - Qual é o cenário atual da competitividade industrial brasileira? José Maria - As empresas brasileiras vivem uma situação difícil e desvantajosa em relação ao cenário internacional. O empreendedorismo nacional tem de enfrentar a alta carga tributária e a complexa burocracia, que demandam tempo e também gastos. Enquanto isso, a entrada de produtos de outros países como a China, que não tem esse cenário oneroso e burocrático a enfrentar, é facilitada. Portanto, é uma concorrência desleal, um grande erro do nosso governo: tanto em onerar e complicar a “vida” das empresas nacionais, como facilitar essa importação. Quem perde é o Brasil de uma maneira geral. Revista Papelaria & Negócios - A que se deve tal posicionamento? José Maria - Como empresários contábeis, fazemos o elo entre os fiscos e os contribuintes e, por isso, vivemos o dia a dia das empresas, sabemos das suas dificuldades em pagar tantos impostos e ainda com a burocracia atrelada às obrigações acessórias. Revista Papelaria & Negócios - O que temos hoje em dia de mais preocupante em termos de carga tributária? José Maria - O mais preocupante neste cenário é a saturação do peso dos tributos no bolso dos empreendedores brasileiros, o que acaba incentivando a ilegalidade e a informalidade. A falta de retorno desses tributos em benesses sociais como Educação, Moradia, Infraestrutura, Saúde e Segurança também acaba agravando essa situação. A grande maioria dos empresários quer estar legal, mais não consegue por muito tempo, sendo atraído para a informalidade. Por isso, somos da opinião de que a redução da carga tributária no Brasil não diminuirá a arrecadação, pois os valores serão compensados em outra parte, com a formalização dos empreendimentos.

“O mais preocupante neste cenário é a saturação do peso dos tributos no bolso dos empreendedores brasileiros, o que acaba incentivando a ilegalidade e a informalidade.”

Revista Papelaria & Negócios - Quais os setores da economia que mais sofrem com esta questão? José Maria - Um setor que merece destaque, pois sempre acaba servindo de “saco de pancadas” do governo e nunca é beneficiado por incentivos fiscais é o de prestação de serviços. Revista Papelaria & Negócios - Em sua opinião, quais as urgências a serem tomadas em relação a esta questão? José Maria - O governo tem acenado com algumas medidas de redução de carga tributária, como a desoneração da folha de pagamento de alguns setores. No entanto, apesar de positivas, estas medidas afetam parcela pequena do empreendedorismo e são paliativas. É preciso urgentemente promover uma reforma tributária em nosso País, no entanto esta deve ser precedida de uma reforma política, tendo em vista que o sistema tributário deve ser redesenhado com justiça e sem privilégios para setores ou regiões. Ao mesmo tempo, lutamos pela revisão da agenda tributária imposta ao empreendedor, com a eliminação de obrigações acessórias redundantes, a equalização dos prazos de entrega e redução da carga tributária. Revista Papelaria & Negócios - Há alguma novidade ou fato relevante, positivo ou não, que diz respeito às reformas tributárias? José Maria - Reforma tributária é tema recorrente na agenda política brasileira. Entretanto, nenhuma das reformas apresentadas é a ideal, pois privilegia algumas situações em detrimento de outras. Uma


Entrevista

verdadeira reforma deve ser imparcial, objetivando a simplificação tributária e o desenvolvimento da Nação como um todo. Entretanto, para que ela saia efetivamente, deve ser precedida de uma reforma política. Revista Papelaria & Negócios - Qual é a situação atual da cobrança do Imposto Sobre a Circulação de Mercadorias (ICMS)? José Maria - O ICMS é um tributo de competência estadual e que incide principalmente sobre a circulação de mercadorias. Hoje, a cobrança do tributo no País é marcada pela guerra fiscal, situação que causa distorções na arrecadação e diversos danos à Nação, tendo em vista que cada Estado legisla a seu favor.

“Reforma tributária é tema recorrente na agenda política brasileira. Entretanto, nenhuma das reformas apresentadas é a ideal, pois privilegia algumas situações em detrimento de outras.”

causando passivo para as empresas, por exemplo. Outro tema em pauta é o Protocolo ICMS 21 do Conselho Nacional de Política Fazendária, celebrado por 19 estados brasileiros mais o Distrito Federal e que, ao tributar as operações tanto na origem como no destino, está causando grandes transtornos e prejuízos, como dupla tributação, para o segmento de comércio eletrônico e para os consumidores, um mercado relativamente novo, e que precisa de uma legislação de regulamentação. No entanto, creio que um dos pontos mais negativos relativos à cobrança do ICMS no Brasil diz respeito à substituição tributária, sistemática que incumbe a pagamento do ICMS ao primeiro elo da cadeia produtiva e vem prejudicando grandemente as micro e pequenas empresas nacionais, tendo em vista que anula os benefícios do regime do Simples Nacional. Revista Papelaria & Negócios - Por onde poderiam começar as mudanças na cobrança do ICMS e de que maneira elas poderiam acontecer? José Maria - Creio que a principal mudança é a recuperação dos benefícios do Simples Nacional pelas empresas optantes pelo regime, pois as micro e pequenas empresas são maioria no Brasil e carecem de incentivos, e não ao contrário, para poder auxiliar o País na geração de empregos e renda.

Revista Papelaria & Negócios - Os Estados e Distrito Federal têm autonomia para legislar em relação ao ICMS. Em sua análise o que isso tem de prós e contras? José Maria – Devido a isso há uma grande insegurança jurídica no Brasil em torno da cobrança do ICMS, pois são 27 legislações diferentes, muitas vezes conflitantes, para um mesmo tema.

Revista Papelaria & Negócios - A este respeito tivemos algum avanço? Em caso afirmativo, poderia citá-lo? José Maria - O SESCON-SP integra a Frente Parlamentar do Empreendedorismo e da Guerra Fiscal, da Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, e, ao lado do legislativo paulista, e de outras entidades do empreendedorismo está em busca dessa justiça com as empresas do Simples Nacional que são prejudicadas com a substituição tributária. Já entregamos proposta sobre esse tema ao secretário de Desenvolvimento e da Fazenda do Estado e estamos atuando para a conquista desses objetivos.

Revista Papelaria & Negócios - Quais são os principais problemas observados nesta cobrança? José Maria - Existe uma grande insegurança jurídica no ambiente empreendedor, pois, como cada Estado legisla a seu favor, há um conjunto de leis estaduais, uma complexidade que envolve a cobrança do tributo. Os incentivos fiscais concedidos em um Estado podem não ser aceitos por outros,

16


Revista Papelaria & Negócios - Quais as principais conquistas obtidas pelo SESCON-SP desde quando o senhor assumiu a presidência? José Maria - Os últimos anos foram de grandes conquistas para o empreendedorismo brasileiro. O SESCON-SP, ao lado das demais entidades do Fórum Permanente em Defesa do Empreendedor, esteve atento a todas as questões que envolvem o segmento produtivo e os contribuintes brasileiros, sempre se posicionando e lutando em seu nome. As mobilizações bem-sucedidas pela extinção da CPMF e pela não criação da CSS são alguns exemplos. Nos âmbitos municipal, estadual e federal, temos atuado firmemente, feito parcerias com os governos, na busca pela simplificação e redução da carga tributária. O aprimoramento do relacionamento fisco-contribuinte também tem sido conquistado em virtude do canal que abrimos com as administrações tributárias. Quando os debates com o executivo e o legislativo não avançam, também utilizamos o Judiciário em busca dos direitos dos segmentos econômicos que representamos. Dessa forma, conquistamos muito no aperfeiçoamento do Simples Nacional, na eliminação de entraves ao empreendedorismo, na justiça às sociedades uniprofissionais na cidade de São Paulo, na eliminação de injustiças do Plano Nacional de Direitos Humanos, no aperfeiçoamento das regras do Fator Acidentário de Prevenção, entre tantas outras bandeiras levantadas. Revista Papelaria & Negócios - Hoje, qual é a prioridade do SESCON e os seus esforços estão direcionados para quais questões? José Maria - Nossas lutas continuam em torno da busca da desburocratização, da redução da carga tributária e da melhoria do ambiente de negócios no País. Temos grandes reivindicações em andamento, como a revisão da agenda tributária nacional junto à Receita Federal do Brasil, a ampliação da desoneração da folha de pagamento para outros setores, a suspensão das novas regras do ponto eletrônico, o retorno dos benefícios perdidos pelas empresas do Simples Nacional com o advento da substituição tributária, melhorias

no processo do Auto de Licença de Funcionamento Condicionado na cidade de São Paulo, entre outros, a maioria com grande expectativa de sucesso. Outro foco de nossas lutas está na fiscalização orientadora em detrimento da punitiva, na redução do número de obrigações acessórias e a redução dos valores das multas atreladas a elas, pois hoje esses montantes podem comprometer a sobrevivência de um negócio. Também temos investido em educação permanente para empresários contábeis e empreendedores em geral, com a UNISESCON, nossa universidade corporativa, em cogestão com a Trevisan Escola de Negócios. Diante de tantas transformações legislativas, técnicas e tecnológicas, temos buscado oferecer boas oportunidades de aprimoramento profissional, por meio de cursos, palestras, seminários, cursos de pós-graduação, entre outros. Revista Papelaria & Negócios Quais as próximas metas e objetivos do SESCON-SP? José Maria - Nossas metas e objetivos são renovados na medida das necessidades e aspirações das categorias econômicas que representamos e de todo o empreendedorismo brasileiro. Temos também focado na educação permanente do segmento produtivo, na importância da qualidade na prestação de serviços e da mudança de cultura com relação à inteligência fiscal brasileira, que exige profissionalização das empresas nacionais. Ao mesmo tempo em que lutamos pela simplificação e redução da carga tributária, atuamos junto às empresas disseminando e dando condições para este salto qualitativo.


18


Categoria de Protudo

Agendas 2013

Anote as n Ainda prevalecem as licenças, as estampas inspiradas nas tendências da moda e os modelos para o público feminino. Confira as novidades para a próxima temporada

As agendas executivas ganham destaque no portfólio da Foroni.

Nos próximos meses as papelarias começam a comercializar as agendas. Mediante o perfil do público-alvo e atentos às tendências apresentadas pela indústria, os lojistas fazem a sua seleção do mix. Tendo no público feminino o principal consumidor de agendas, as capas seguem as referências do universo fashion, as licenças e marcas também continuam forte neste mercado; e o desenvolvimento das agendas executivas vem recebendo atenção especial das indústrias. “Notamos que o crescimento nas vendas das agendas executivas vem sendo maior do que das linhas para jovens. Esta é uma importante demanda para a qual nos preparamos com novos modelos”, observa Marici Foroni, diretora de marketing da indústria Foroni. Ainda no segmento das agendas executivas, uma mudança de comportamento que o gerente comercial da São Domingos, João Antonio Corniani, destaca é que o mercado aumentou a procura pelos modelos espiralados e não apenas pelos costurados. Na criação de suas agendas, a empresa Confetti prioriza o conceito da moda. “Pesquisamos o que é tendência no mundo fashion, traduzimos e transformamos em estampas e ideias para as nossas agendas. Seguindo este conceito, para 2013 traremos estampas de bichos, destacando a tendência “animal print”, além de zebra e onça, haverá a agenda com estampa de cobra, com uma incrível textura. Estamos também com versões florais, de borboletas e com novos modelos na linha masculina, desenvolvidos em TERA - material exclusivo da Confetti, feito a partir da reciclagem de caixas TetraPak. Aliás, nossas capas são produzidas neste material e outros recicláveis como o PP ou couro ecológico. Há tempos esta-

20


novidades mos atentos às questões de sustentabilidade”, destaca Silvia Rettmann, diretora de criação. A executiva da Confetti acrescenta ainda que, a cada coleção novos detalhes são criados e melhorados, tanto para atender as novas necessidades dos consumidores, quanto para surpreendê-los. Nas agendas infantis, por exemplo, foi desenvolvido um miolo colorido com espaço para anotar um segredinho no canto da página, que é dobrada e selada com um adesivo com desenho de cadeado. “Também estamos atentos ao acabamento das nossas agendas, que trazem aplicação de glitter ou acessórios para complementá-las. Todas vêm com uma régua plástica, com marcador de página removível e envelope plástico (porta- documentos)”, explica Silvia.

Personagens e marcas para todos os públicos Há anos o licenciamento vem sendo usado como uma importante ferramenta de vendas das agendas, fabricantes como Foroni, São Domingos e Tilibra são alguns destes exemplos bem-sucedidos. UFC, Beyblade, Batman, Marie, Galinha Pintadinha e Penélope Charminho são as novas propriedades a serem trabalhadas pela Foroni, que continua com Barbie, Hot Wheels, Carros, Moranguinho, Paul Frank e Pucca. No portfólio da São Domingos as marcas que estarão na coleção 2013 são: Pânico, com oito capas; a marca esportiva Speedo, com o miolo repleto de informações; o retorno das bonequinhas Bratz; Jordana, que vem com um visual retrô;

Versões florais, de borboletas e coloridas estão na coleção 2013 da Confetti.


Categoria de Produto

Galinha Pintadinha e UFC são as novas propriedades no portifólio da Foroni.

A São Domingos é outro fabricante que aposta nas agendas licenciadas e traz uma

a gatinha Angel Cat Sugar; Blunt, a grife de street/ skate wear; Red Bull; CSI - a série televisiva; a célebre universidade norte-americana Harvard e a Turma da Mônica DNA. “Apresentamos formatos variados, cada qual se propondo a atender às demandas e exigências dos variados públicos: as menores, para as mulheres que gostam de guardar as agendas nas bolsas; as executivas espirais - que são uma tendência crescente - pela praticidade na utilização; as mais sóbrias e discretas para os executivos e as cheias de charme e de “frufrus” para as joven-

variedade delas.

22


Categoria de Produto

A Tilibra tem tradição em desenvolver linhas com personagens e marcas.

A Dac está com 8 modelos de agendas executivas e

zinhas. No quesito acabamento, temos um pouco de tudo, desde os mais sofisticados materiais para as agendas executivas, as laminações holográficas, aplicações de verniz UV texturizados, glitter, e uma profusão imensa de hot stamping, para deixar as garotas alucinadas com tanto brilho, beleza e variedade”, afirma João Antonio Corniani, gerente comercial da São Domingos. As simpáticas e irreverentes monstrinhas da turma Monster High chegam ao mix de agendas da Tilibra, que traz ainda novidades nas linhas: Jolie, Capricho, Romero Brito, Hello Kitty, Betty Boop, Snoopy, UNICEF, Ben 10, entre outras propriedades. “Para as meninas, sejam elas crianças ou adolescentes, ter uma agenda com o personagem favorito na capa ou uma estampa que tenha a ver com a sua personalidade, agrada e faz das agendas um verdadeiro acessório do dia a dia”, opina Sidnei Bergamaschi, gerente de marketing e novos negócios da Tilibra. A grande maioria dos modelos das agendas da empresa tem um dia por página para que haja espaço suficiente para as anotações e alguns modelos vêm com conteúdo extra como, por exemplo, na coleção Boa Forma, que tem dicas de alimentação e hábitos saudáveis. “Também teremos novidades em acabamentos e atributos, com a inclusão de acessórios como brindes, calendários, chaveiros, espelho etc”, acrescenta Sidnei.

AS EXECUTIVAS

permanentes.

As agendas direcionadas ao público executivo vêm obten-

24


do uma importante demanda, levando às indústrias a investirem nesta linha como é o caso da DAC, que está com 8 modelos permanentes. “No formato135mm x 195mm, apresentamos agendas confeccionadas em material macio e sofisticado, algumas trazem mistura de cores, proporcionando um visual criativo. A cada ano fazemos novas adaptações, de acordo com as necessidades do consumidor”, afirma Michelle Cirera, assistente de marketing da Dac. A Ótima também disponibiliza agendas executivas e dentre os diferenciais estão as opções confeccionadas em papéis especiais. “A maioria de nossos modelos vem com aplicação em verniz e cortes especiais, incluímos ainda uma agenda pequena, com formato especial para as mulheres levarem consigo no dia a dia”, cita Fernanda Farias, diretora de operações . A Rotermund, fabricante do produto

Há agendas da Ótima confeccionadas em papéis especiais, com verniz e cortes especiais.


Categoria de Produto

Estampas em poás, sóbrias e com visual contemporâneo. Linhas da Rotermund.

desde 1923, atualmente desenvolve suas coleções buscando atingir os mais diferentes estilos de consumidores e atividades. Neste público, destacam-se profissionais como advogados, cabeleireiros, dentistas, médicos e religiosos para os quais a Rotermund tem modelos específicos diários e semanais e em diversos formatos. Em sua linha profissional, o fabricante destaca o calendário Bloco 042 Fosque Due, com o miolo do tradicional calendário 042, só que agora em base com ferragem de duas argolas e capa em couro sintético dublado nas cores preto ou marrom escuro. O miolo é diário em papel offset e vem acompanhado por uma caneta. Outro lançamento é a Agenda Semanal Integrada. “Com novo miolo semanal de mesa, reúne os centros de interesse do indivíduo, somando o pessoal com o profissional. Sua ideia central é que dediquemos um tempo para programarmos a semana, dando atenção às prioridades e não deixando de atender aos compromissos que são tão relevantes quanto os profissionais. Apresenta Salmos da Bíblia ao longo do ano em cada semana e divide o dia em sete espaços utilizáveis: Profissional, Deus (Edificação Espiritual), Família, Relacionamentos, Lazer, Saúde Física e Aprimoramento Intelectual”, explica Carla Rossi Castilho, coordenadora de vendas varejo da Rotermund.

PARA OS CONSUMIDORES DESCOLADOS Não são apenas as linhas executivas desenvolvidas pela Rotermund. Em sua coleção 2013, os jovens consumidores ganharam várias opções. São agendas com capas coloridas e que seguem tendências da moda ou com materiais diferentes, como o papel reativo e texturizado, ferragens de argolas,

26


Categoria de Produto

fitas marcadoras e wire-o coloridos. Tem, por exemplo, a linha Balle com agendas diárias e estampas em poá ou floral; a Nocte, em preto e branco, traz dois desenhos num visual contemporâneo: “cidade ou geométrico” e linha a Pop com desenhos abstratos e coloridos. Além disso, tem a linha Bios com estampas de pássaros, galhos ou troncos; a Struttura, com estampas mais sóbrias e a Ecomund, confeccionada em material reciclado e com dicas ecológicas. A empresa Produtos Kit surgiu em 2006 com a intenção de atender os consumidores que buscavam agendas, mochilas, estojos, pincéis e fichários modernos, com design atrativo, criativo a preços justos. Segundo Alexandre Vasconcelos, gerente nacional de vendas da empresa, há alguns anos, as tendências de produtos da marca eram inspiradas na moda verão da Europa e dos Estados Unidos. “Hoje, a realidade é outra e esta perspectiva se inverteu, uma vez que muito do que é produzido no Brasil e, principalmente no Rio de Janeiro, tornou-se referência de moda e design para o mundo. Sendo assim, a Kit passou a desenvolver suas próprias tendências e coleções, o que resultou no crescimento da marca, no reconhecimento e fidelização dos clientes.” Para este ano, a Kit lançou agendas de aço escovado nas versões brochura e espiral, com cores reluzentes e fortes. “Também ampliamos a coleção brilho, que vem em três cores, confeccionadas em papel com acabamento de alto brilho. Além disso, as estampas em poá, xadrez e animal print serão a sensação da temporada. As mesmas estampas das agendas estão em nossos estojos, mochilas e fichários, compondo as linhas coordenadas, que tanto agradam os consumidores. Como o mercado não para e se movimenta em direção da excelência, a equipe da Kit trabalha pautada na criatividade e dedicação, para não apenas atender as demandas, como superar as expectativas de seu público”, afirma Alexandre.

Estampas criativas e design moderno nas agendas da Produtos Kit.

28


Empresa

Cadersil faz a sua história Não há troca de governo, mudanças na moeda e solavancos na economia brasileira que impeçam a empresa de crescer

Em setembro próximo,

a Cadersil completa 19 anos. O fabricante de cadernos saiu de uma produção de 30 mil unidades em seu primeiro ano de atividades, para 6 milhões de cadernos vendidos no último volta às aulas 2011/2012, o que representa um crescimento médio ao longo destas quase duas décadas, de 32.16% ao ano. Não é possível mensurar com exatidão a quantidade de fabricantes de cadernos existentes hoje no Brasil. Isso ocorre devido à informalidade e também pelo fato de que nem todas as empresas são participantes do GECAD – Grupo Empresarial de Cadernos ou da ABIGRAF - Associação Brasileira da Indústria Gráfica, mas calcula-se que existam no país entre 50 e 60 empresas, entre pequenas, médias e grandes fabricantes de cadernos e, nes-

te universo, a Cadersil ocupa a 8ª posição. Segundo dados da Revista EXAME-PME, da Editora Abril, que publica anualmente o Ranking das Empresas de Porte Médio que mais crescem no Brasil, em sua edição de agosto de 2010, a Cadersil cresceu no triênio 2007,2008 e 2009, 71.1%, figurando em 106° lugar, na relação das 200 empresas que mais cresceram naquele período. Já na edição de setembro de 2011, no triênio 2008, 2009 e 2010, cresceu 38.3%, figurando em 184° lugar na relação das 250 empresas que mais cresceram no Brasil. “Importante lembrar que, desde o início da pesquisa e sua publicação no ano de 2006, a Cadersil tem sido a única fabricante de cadernos a constar neste ranking, tendo sido citada como uma das empresas que mais cresceram no Brasil, nos anos de 2006, 2009, 2010 e 2011”, orgulha-se Patrícia Cabral, diretora de marketing da Cadersil. A executiva lembra que a empresa só atingiu este patamar porque nunca deixou de realizar investimentos a fim de

30


obter melhorias em sua infraestrutura e na equipe de profissionais. “Investimos entre os anos de 2009 e 2010, R$ 6 milhões na ampliação da planta industrial e na aquisição de novas máquinas e equipamentos. Atualmente ocupamos uma área de 16.000m² e ainda iremos expandir mais 1.500m², com término previsto para dezembro de 2012. Hoje, a nossa infraestrutura está bastante otimizada. Adequamos o layout para melhor atender a demanda que vem numa crescente sustentável e melhoramos nossa logística de transporte. Estamos aptos a produzir seis milhões de unidades/ano em dois turnos. Se necessário, acionaremos um terceiro turno para atender a demanda, o que nos daria algo em torno de mais três milhões de unidades/ano”, ressalta Patrícia. Para os seus colaboradores, desde o setor administrativo à produção, a Cadersil investe anualmente em vários cursos de aperfeiçoamento, visando atingir maior satisfação e capacitação profissional. “São palestras ministradas por médicos,

psicólogos, engenheiros de diferentes áreas, como medicina e segurança do trabalho e cursos de reciclagem com temas expostos da atualidade sobre o modo de venda, auxílio ao consumidor, novas tecnologias e atualização da rede de sistemas. Também são realizados acompanhamento médico ao corpo de funcionários e um professor de Educação Física foi contratado para elaborar duas vezes por semana aulas de ginástica laboral de forma interativa. Investimos ainda em datas comemorativas, realizando eventos para todos os funcionários, como Dia das Mulheres, das Mães, das Crianças, confraternização de final de ano etc. Não medimos esforços para que tenhamos uma equipe motivada, responsável e comprometida, enfatizando a qualidade de vida de todos.”

O DIFERENCIAL “Não posso afirmar com segurança o que difere os negócios da Cadersil com relação à concorrência, pois não temos acesso

Entre os anos de 2009 e 2010 foram investidos R$ 6 milhões na ampliação da planta industrial e na aquisição de novas máquinas e equipamentos.


Empresa

ao “modus operandi” dos demais fabricantes. Mas, uma coisa é certa: não nos espelhamos, copiamos ou repetimos o que a concorrência faz. Temos um cuidado especial com os nossos custos, procuramos oferecer aos clientes, preço justo, tendo a qualidade do caderno como importante diferencial, aliás esta atuação traduz o conceito da nossa marca. Aproveito também para destacar que os nossos clientes recebem os cadernos já com o frete pago, cita Patrícia. Para a criação dos produtos, a Cadersil procura identificar as tendências de moda tanto nacionais quanto internacionais, os assuntos em evidência na mídia mundial e os desejos de seus clientes, respeitando as especificidades culturais. “Os nossos cadernos estão entre os produtos com mais alto grau de especificidade. Atualmente constam em nosso portfólio,

linhas com hot stamping, glitter, partes internas coordenadas etc, além de 17 linhas com diferenciais específicos. Todos atrelados à qualidade, tecnologia e preço acessível”, destaca Patrícia. Como próximas metas, a Cadersil pretende consolidar o seu crescimento sustentável, sem pressa, em um ritmo que o mercado acompanhe. “Quanto aos nossos objetivos, em primeiro plano está não só a manutenção, mas o aumento da satisfação total de nossos clientes, compradores e consumidores finais, pois são eles a razão maior de nossa existência empresarial. Além disso, jamais deixaremos de qualificar e remunerar melhor os nossos colaboradores; e continuaremos a investir na modernização do nosso parque industrial”, finaliza Patrícia. A Cadersil pretende consolidar o seu crescimento sustentável, sem pressa, em um ritmo que o mercado acompanhe.

32


Tendência

Mouses e Acessórios compactos, sem fio, multifuncionais e coloridos

teclados O mercado de computadores chegou à marca de 15,4 milhões de máquinas vendidas em 2011, número que, segundo a IDC (International Data Corporation) Brasil, comprovou a previsão de um ano bastante aquecido, principalmente no que diz respeito à competição entre os fabricantes. De acordo com o estudo Brazil Quarterly PC Tracker, 55% dos equipamentos são notebooks e netbooks e 45% desktops. Deste total, 70% foram destinados ao segmento doméstico e 30% ao segmento corporativo. Neste cenário, o Brasil se consolida na terceira posição do mercado mundial e este resultado aponta um crescimento de 12% em relação ao ano de 2010. Temos hoje no Brasil 1 computador para cada 3 habitantes e, para este ano de 2012 há grandes expectativas com a previsão de 100 milhões de computadores, uma máquina para cada 2 habitantes. Estes números traduzem não apenas a potência do setor, mas também o quão são promissores os mercados correlatos como é o caso da categoria de mouses e teclados.” Antonio Carlos Nascimento, gerente comercial da distri-

Mouse vertical, da Maxprint, o novo posicionamento do acessório ajuda a manter a mão em uma posição mais relaxada.

O teclado multimídia da Maxprint tem teclas de acesso rápido às funções da Internet, controle total de áudio e vídeo.

34


Tendência

buidora Mega Tecdrive, que atua no mercado desde 2008, afirma que hoje em dia, os acessórios para notebook são, sem dúvida, os mais procurados pelos usuários de tecnologia, que buscam mobilidade. “Além disso, as diferentes plataformas estão se unificando (PCs, notebooks, tablets e os smartphones) e assim os acessórios seguem esta tendência de convergência tecnológica.” Quando perguntado se homens e mulheres têm a mesma necessidade e preferência, Nascimento afirma que a procura pelos notebooks e tablets representa a necessidade de ambos, porém as preferências variam: homens preferem investir em alta tecnologia e o design fica em segundo plano, enquanto que elas priorizam produtos de fácil manuseio e design elaborado. Otimista em relação ao potencial de crescimento do mercado de acessórios de informática, Nascimento tem o objetivo de aumentar, neste ano, o seu faturamento em torno de 20% a 30%. “Isso deve ocorrer em virtude de novos clientes, do aumento em nosso mix de produtos e o esforço do Governo em incentivar o aquecimento da economia.” Atributos que seduzem os consumidores, como o uso de cores, design, ergonomia, multifunções, itens sem fio, entre outros, são cada vez mais explorados pelos fabricantes de acessórios tecnológicos, como pode ser observado no caso dos teclados e mouses. “A inovação sempre estimula de maneira positiva as vendas de produtos para esta linha. Os consumidores querem por algo bonito, tecnológico, que traga status. Isto é bom para a nossa marca, que busca novidades e traz prestígio ao mercado nacional. Ao mesmo tempo em que os consumidores procuram design diferente, buscam também simplicidade e praticidade, sem deixar de lado o ponto mais importante: a qualidade”, afirma Rafael Cortes, gerente de produto da Maxprint. O fabricante oferece uma ampla diversidade de mouses. Há os retráteis em diferentes cores e tamanhos; o mouse apresentador com apontador laser embutido e controle do cursor através do joystick, com alcance de até 10 metros de distância; o mouse e teclado com desenhos floridos para o público feminino; o mouse vertical, que devido o seu posicionamento ajuda a manter a mão em uma posição mais relaxada, prevenindo problemas como a LER (Lesão por Esforço Repetitivo); mouse em formato de carro para o público masculino, além do teclado multimídia com teclas de acesso

“Os consumidores buscam por algo bonito, tecnológico e que traga status”, Rafael Cortes, da Maxprint.

O mini mouse Hungria Preto 2,4Ghz sem fio, da Bright, tem design ergonômico que favorece tanto as destros quanto aos canhotos.

36


A Tecdrive esta agora na Santa Ifigênia completando 4 anos de sucesso, crescemos com o mercado e agora com nova cara a Mega Tecdrive recém inaugurada com novo visual. A loja de atacado atende seus clientes com grande variedade de acessórios e eletrônicos, home theater num ambiente amplo e aconchegante. Com estoque para atender os seus clientes, contamos também com a facilidade de pagamento através do cartão de crédito e pronta entrega.

Visite nossa loja e faça seu pedido e retire na hora ou em caso de URGÊNCIA faça seu pedido pelo site e pague em até 3x no cartão.

www.megatecdrive.com.br

End. Av. Ipiranga,1130-Centro-SP (a 20 mts da rua Santa Ifigênia)

Fones. 11 2385-0487 ou 11 2385-0497


Tendência

Teclado trackball, da Bright, marca distribuída pela Mega Tecdrive, é sem fio, tem diversas teclas de atalho e possui mouse embutido.

Mouses diferenciados e

rápido às funções da internet e teclado numérico para usuários que desejam facilidade na digitação numérica em seus net ou notebooks. “A multifuncionalidade e a portabilidade estão gerando ótimas vendas com variações de cores, tamanhos, design, fidelidade de som e tecnologias como wireless e bluetooth. Homens procuram produtos com mais funcionalidade e mulheres acessórios personalizados”, analisa Rafael, da Maxprint, ressaltando que a empresa associa tecnologia à credibilidade, oferece dois anos de garantia em seus produtos e a linha sem fio tem a homologação da Anatel.

supercoloridos

Pequenos e notórios detalhes

compõem o portfólio da Home Tech.

Menores, sem fio e com maior alcance. Estes são os aspectos privilegiados pela marca Bright ao desenvolver os seus teclados e mouses. A marca apresenta o teclado sem fio trackball 2,4 Ghz (modelo 0150), ergonômico, com diversas teclas de atalho e possui mouse embutido “trackball” para facilitar a navegação, além disso, o espaço ocupado pelos acessórios na estação de trabalho é menor. Outro destaque da Bright é o mini mouse sem fio Hungria Preto 2,4 Ghz (modelo 0118), que com seu design ergonômico favorece tanto a utilização por destros, quanto por canhotos, ou seja, é ambidestro, além de possuir precisão de 1600dpi. “Produtos sem fio, tecnolo-

38


gia 2,4Ghz, sensor nano com baixo desgaste de pilha e que contenham facilitadores, como por exemplo, as teclas de atalho são as mais recentes novidades levadas ao mercado de mouse e teclado”, cita Thiago Pirugini Noronha, do departamento de marketing comercial da Bright. Mouses com e sem fio, e supercoloridos, vem tendo grande procura no portfólio da Home Tech Comércio e Indústria Ltda, importadora oficial no Brasil da marca Dr. Hank. “Temos também uma linha de mouse com uma proposta mais executiva, que expressa seriedade, sem deixar de ser arrojada. Com função DPI ajustável: 800 a 1000 DPI, tem design ergonômico e é antiderrapante. Além do design diferenciado destas peças, nota-se uma grande procura pelos acessórios coloridos. Com toda a certeza a diferenciação é a “bola da vez” ”, opina Mônica Fernandes, da área comercial e gestão de cuidados essenciais do canal das linhas Dr. Hank e Pixxo. Mônica acrescenta que é fundamental hoje em dia oferecer diversidade para atingir todos os consumidores e as suas necessidades. “Por exemplo, para as crianças, peças em diferentes e inusitados formatos faz sucesso; já as mulheres buscam acessórios em tons femininos e estilos diferenciados; para os executivos, design robusto e, por aí vai.” Assim como o design diferenciado, o colorido e o emprego de recursos tecnológicos avançados são importantes para os usuários, a qualidade e durabilidade dos itens são fundamentais, por isso, a Home Tech faze questão de ressaltar que tem a certificação da Anatel nas suas linhas sem fio e para as demais, como não há exigência de certificação, realiza testes nos lotes, antes destes chegarem para o consumidor. Além disso, para que não haja nenhuma dúvida por parte do cliente, a Home Tech mantém em seu site, tutoriais e informações técnicas de seus produtos e um SAC de atendimento via e-mail. “É importante esse contato com o consumidor final para atender supostas dúvidas, emergências ou até mesmo sugestões, reclamações e elogios. Todos estes aspectos nos dão diretrizes para

Mouse Dr. Hank, distribuído pela Home Tech, expressa seriedade, sem deixar de ser arrojado.

“O consumidor quer transmitir um pouco de seu estilo através dos acessórios que usa”, Ligia P. Eimantas, da NewLink.


Tendência

A NewLink tem usado a tecnologia blue sensor em sua linha de mouses, garantindo mais precisão aos movimentos.

O teclado Flat, da NewLink, é compacto, tem teclas baixas, silenciosas e conexão USB.

dar sequência a qualquer produto ou até mesmo desenvolver um lançamento”, justifica Mônica. “Mouses e teclados sem fio são procurados pela liberdade que oferecem. O aumento no consumo de notebooks também é um fator que faz com que a procura por produtos wireless aumente. Somado a isso, itens personalizados, com cores e formatos diferenciados são requisitados, pois o consumidor quer transmitir um pouco de seu estilo através dos acessórios que usa”, constata Ligia Pretel Eimantas, gerente de marketing da NewLink. Mediante tais exigências, a empresa desenvolve as suas linhas e apresenta como novidades, o teclado Flat, nas cores branco e preto. O produto é compacto, destaca-se pelo design ultraslim e pelas teclas baixas, macias e silenciosas. O acessório é plug and play e tem conexão USB. Em termos de mouse, o lançamento é o mouse sem fio Diamond, que permite ajuste de resolução (800 dpi ou 1600 dpi) é encontrado nas cores prata, azul e roxo, conta com receptor nano USB, e funciona a até 10m do receptor e em 360°. A NewLink tem usado a tecnologia blue sensor em sua linha de mouses, garantindo mais precisão aos movimentos. “Mouses com diferentes tipos de sensores são desenvolvidos atualmente, visando um melhor desempenho do produto. Itens com design ergonômico que garantam conforto ao usuário também é algo muito mais trabalhado atualmente do que no passado. Cada usuário tem um perfil único e a tendência é termos nichos de mercado cada vez mais específicos”, observa Ligia. A NewLink oferece 1 ano de garantia para todos os produtos da marca, os itens sem fio tem certificação da Anatel e o SAC oferece suporte aos lojistas e consumidores finais. “Nossa empresa conta com uma equipe própria que faz a assistência técnica de todos os produtos, garantindo com isso alta qualidade na prestação do serviço”, afirma a gerente Ligia.

40


Ponto de Venda

Mobiliário As opções de móveis para melhor organizar o ponto de venda, torná-lo atraente e ainda mais “vendedor” Os varejistas devem estar atentos para fazer com que o consumidor interaja com sua loja e com os produtos ali contidos. A finalidade é fazer com que o cliente permaneça no ponto de venda o maior tempo possível, já que isso acaba contribuindo para que aconteça o “cross selling” (técnica de vendas na qual o balconista tenta vender ao cliente outros produtos e serviços, além daquele que originalmente o levou à loja) e “up selling” (estratégia de vendas para adicionar algo ao produto que está sendo comprado). Embora reconheçam esta importância, nem sempre os lojistas têm um estabelecimento “pronto” para que o consumidor tenha essa experiência positiva. De acordo com Paula Warick, gerente de projeto da GS&MD – Gouvêa de Souza, empresa que atua desde 1989 na consultoria e serviços voltados para o varejo, marketing e

distribuição, os aspectos físicos de uma loja, que incluem layout, fachada, vitrine, shell e, logicamente, o mobiliário, entre outros, precisam estar intrinsecamente ligados ao posicionamento e estratégia do negócio. “O mobiliário dever prever a dinâmica do varejo, ou seja, ser funcional, acomodar produtos de diversas dimensões e exposições (capacidade variada), permitir cenografia e suportar comunicação visual/preço, promoções, flexibilidade e modularidade para acompanhar a dinâmica do sortimento e rotatividade, manter o “freshness” da loja, alturas que permitam que o consumidor interaja com a loja, sempre respeitando o público-alvo.” Para baratear custos de implantação, alguns lojistas podem optar por mobiliários fixos, mas esta estratégia pode ser um grande equívoco já que as lojas ficam monótonas e sempre com a mesma “cara”. “Volto a reforçar que o mobiliário deve acompanhar a dinâmica do varejo”, ensina Paula. Ao fazer uma análise geral sobre o varejo brasileiro, a especialista avalia que ainda estamos caminhando a passos bem lentos em direção à interatividade, conforto e experiência positiva. Mas, lembra que ao menos estamos caminhando. No entanto, afirma que o grande ponto é que como o custo de ocupação (real state) de um imóvel no Brasil está alcançando patamares inimagináveis, o varejista na hora de montar a sua loja tenta reduzir custos de algum lado o que depois, por muitas vezes, acaba saindo mais caro. “Por exemplo, a loja inaugura e na primeira troca de vitrine, o varejista percebe que ela não permite mobilidade ou que ele terá que alterar o mobiliário para comportar as mudanças.” A MP Papeleiras & Móveis apresenta o organizador Super 100, para expor cartolina, EVA, crepom, entre outros tipos de papéis.

42


para as lojas ECONOMIA DE ESPAÇO E PRATICIDADE NA EXPOSIÇÃO Empresa voltada exclusivamente para a montagem de papelarias desde as menores lojas às maiores, com soluções que vão de móveis avulsos (expositores de cartolinas, EVA’s, papel A4, TNT, entre outros itens), passando por balcões, gôndolas e vitrines, chegando a montagem completa do ponto de venda. São peças prontas ou feitas sob encomenda, que podem variar de 200 reais a 7 mil reais. A MP Papeleiras & Móveis tem como seu carro-chefe o Organizador de Papéis Super 100. Este móvel apresenta 100 espaços para a exposição de papel cartão, cartolina, color sete ou EVA; 04 espaços para papel craft; 32 suportes para papel de presente, rolo plástico; 42 nichos para crepom e espaço para placas de isopor. Tudo isso em um só móvel e sobre rodas,

A tendência

oferecendo total mobilidade para o lojista. “O nosso expositor de canetas também tem tido ao padrão de uma excelente procura. Os principais motivos cores tem sido a que levam os lojistas a procurarem os nossos branca. Linha da móveis é que eles foram desenvolvidos para MP Papeleiras & oferecerem praticidade nas exposições e ecoMóveis nomia de espaço”, cita Adalton dos Reis, diretor-proprietário da MP Papeleiras & Móveis. Mobiliário branco, segundo Reis, é a tendência atual com relação às cores. “O branco torna a loja clean e evidencia os produtos, em suas formas e cores, que no caso das papelarias são vários.” A MP Papeleiras & Móveis oferece garantia com prazo indeterminado para seus móveis. “Qualquer que seja o mau funcionamento das peças, buscamos no menor tempo possível Expositores de canetas saná-lo.” da MP. Praticidade na As gôndolas e os balcões feitos sob meexposição e economia dida são os carros-chefes da Podium Equipade espaço. mentos, que oferece uma variedade deles em atual quanto


Ponto de Venda

termos de tamanho e tipo, atendendo os mais diferentes estilos de lojas, além das prateleiras, porta paletes e check outs. “As nossas gôndolas são em aço carbono pintado em epóxi branco, tendo os porta etiquetas coloridos, seguindo a tonalidade do logo da loja ou a cor das paredes”, descreve Jeane M. Macuco Caseiro, assistente administrativo de vendas da Podium Equipamentos. Jeane explica que seus vendedores vão até o ponto de venda, fazem a medição, verificam o que o cliente deseja e a partir disso a projetista desenvolve o projeto. A empresa oferece 01 ano de garantia para os seus móveis, a partir da emissão da nota fiscal. Outro especialista em mobiliário para o varejo é a empresa Gôndolas, que é bastante procurada pelos lojistas em virtude de suas estantes de aço e gôndolas de parede e central. Balcões, cestos, ganchos, rack de parede, expositores de livros, de CDs/DVDs e banca em aço são outras opções de peças desenvolvidas pela Gôndolas. “Percebemos que a maioria dos lojistas está escolhendo gôndolas não tão profundas e mais baixas a fim de manter uma grande variedade de produtos e menos estoques nas prateleiras. Nossos clientes têm procurado com frequência nossos check outs, os balcões vitrines, balcão caixa e gôndolas de centro”, destaca Eduardo Carlos Zanardo, diretor comercial da empresa, que desenvolve

móveis sob encomenda, neste caso a entrega pode levar de 15 a 30 dias, além de disponibilizar medidas padrões e para isso tem uma loja que oferece pronta-entrega. Para se ter uma ideia dos valores dos móveis oferecidos pela Gôndola, o lojista pode pagar 367 reais (metro linear de continuação) em uma gôndola de parede com 2 metros de altura, base de 0,30 cm, mais 4 prateleiras de 0,30cm, ou então, 1.284 reais em um balcão em “L” sem acessórios; só para citarmos dois exemplos. “Nossos móveis são de alta qualidade, usamos chapas de ferro laminada a frio e pintura eletrostática pó, garantindo que as peças passem por um processo de limpeza e tratamento para receber o revestimento. As cores estão mais claras e as versões em branco são as que têm mais procura, afinal os produtos expostos é que devem chamar a atenção dos consumidores e não as prateleiras”, esclarece Zanardo. A Gôndolas oferece aos seus clientes 6 meses de garantia em todas as suas peças. Uma linha completa de equipamentos modulares de exposição como gôndolas modelo passo 25, balcões, display, check outs e acessórios, todos com acabamento em epóxi pó e em diferentes cores, são disponibilizados pela Gradam, que também atua no desenvolvimento sob medida de móveis e displays, com entregas, neste caso, que podem variar de 15 a 30 dias. “Nossas peças são projetadas com qualidade e tecnologia. Indicamos aos nossos clientes qual o móvel que melhor expõe tal produto para que a sua venda aconteça. A Gradam não vende gôndolas, vendemos sistemas de exposição. Oferecemos garantia mínima de 1 ano contra defeitos ou mau funcionamento”, afirma José Carlos Magnani, diretor comercial da Gradam, que tem em suas gôndolas passo 25

Gôndolas, prateleiras e ganchos são boas soluções para as papelarias. Linha da Podium Equipamentos.

44


Móveis no tamanho padrão e sob medida são desenvolvidos pela Gôndolas.

o seu carro-chefe. “Atendemos o cliente em qualquer região do país. Elaboramos o projeto e orçamento sem compromisso. Produzimos, entregamos e montamos lojas de qualquer segmento. O nosso departamento de engenharia é composto por profissionais competentes que elaboram os desenhos em AUTO CAD e 3D, criando o melhor layout para cada loja”, fi- Display da Gradam para cartolinas. naliza Magnani.


Regulamentação

A certifica

46


ção dos artigos

escolares Quem são, como atuam e estão estruturados os laboratórios e organismos responsáveis por realizarem os testes e certificações nos artigos escolares

No Brasil, a certificação para os artigos escolares era voluntária, no âmbito do Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade (SBAC), publicada pela Portaria do INMETRO – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia – nº 188, de 08 de junho de 2007. No entanto, considerando a importância dos artigos escolares comercializados no país apresentarem requisitos mínimos de segurança para o consumidor, o próprio INMETRO por meio da Portaria nº 481, de 07 de dezembro de 2010 tornou compulsória a certificação, tendo em vista que os principais usuários são crianças com idade inferior a 14 anos. Os prazos estipulados pelo INMETRO para que fabricantes, importadores, varejistas e atacadistas se adequem às novas exigências foram prorrogados e todos ganharam mais tempo para se regularizarem, de acordo com a Portaria nº 262, de 18 de maio de 2012, que complementa a Portaria nº 481. A partir do dia 01 de janeiro de 2013, fabricantes e importadores não poderão mais produzir ou importar artigos es-


Regulamentação

Após ser auditada pela CGCRE e receber em fevereiro deste ano a acreditação, o laboratório E-Test, localizado em Alphaville (SP) iniciou as suas atividades.

colares que não atendam a regulamentação. A partir do dia 01 de janeiro de 2014 os fabricantes e importadores não poderão mais comercializar para o varejo e atacado, os artigos escolares que não tragam o selo do INMETRO. Por fim, a partir do dia 28 de fevereiro de 2015, o comércio varejista e o atacadista só poderão vender os artigos escolares que estiverem de acordo com a regulamentação estabelecida pela Portaria nº 481. Muito embora os prazos tenham sido estendidos para a adaptação às normas estipuladas é preciso que todos envolvidos se apressem para deixar tudo pronto, seguindo às obrigatoriedades estipuladas pelo INMETRO. Já que o primeiro prazo a vencer (01 de janeiro de 2013) está relacionado à produção e importação dos artigos escolares, fomos con-

ferir quem são, como trabalham e estão estruturados os laboratórios e organismos acreditados pela CGCRE – Coordenação Geral de Acreditação/INMETRO para realizarem os testes e as certificações em apontadores, borrachas, ponteiras de borracha, canetas esferográficas, roller e gel, canetas hidrográficas (hidrocor), colas (líquida e sólida), compassos, corretores (adesivo ou tinta), curva francesa, estojos, esquadros, giz de cera, lápis de cor, lápis preto ou grafite, lapiseiras, marcadores de texto, massas de modelar, massas plástica, merendeiras ou lancheiras, normógrafos, pastas com aba elástica, réguas, tesouras de ponta redonda, transferidores e tintas (guache, nanquim, plástica, aquarela, pintura a dedo). Estes itens são submetidos a testes feitos de acordo com a norma ABNT NBR 15236 e compreendem: ensaios de propriedades mecânicas (ensaio de queda, compressão, partes pequenas, torção, flexão, tração, bordas cortantes, pontas agudas, verificação de acessibilidade de peça, componente ou parte etc), ensaios de propriedades químicas (determinação de metais pesados, intoxicação oral aguda, irritabilidade dérmica, controle microbiológico etc), entre outros, que variam de acordo com o tipo de produto.

48

Resumidamente, o procedimento para a obtenção da cer-


Normatização Regulamentação

O laboratório E-Test investe continuamente na capacitação dos seus profissionais.

tificação funciona assim: o fabricante/importador entra em contato com um OCP – Organismo de Certificação de Produto, que fará todo o trâmite inicial de documentações, agendará uma auditoria, se necessário, na fábrica; fará a amostragem, ou seja, a escolha das amostras e encaminhará os produtos ao laboratório para que realize todos os testes aplicáveis e emita um relatório com os resultados e encaminhe de volta para o OCP, que analisará se os produtos serão ou não certificados. Após a emissão do certificado e a finalização do processo, a empresa deve solicitar ao INMETRO o número de Registro para o produto. Apenas

após a concessão deste número, que será inserido dentro do selo do INMETRO, contido em cada um dos produtos, é permitida a comercialização no mercado nacional. São dois os mecanismos de avaliação da conformidade dos itens: tem o Modelo de Certificação por Lote (Sistema 7) realizado por meio da avaliação do lote de certificação, que estará veiculada somente a este lote e neste caso não serão permitidos processos para manutenção da certificação ( a validade do certificado será veiculada à quantidade de produtos presentes no lote) e o Modelo de Certificação por Avaliação do Sistema de Gestão da Qualidade (SGQ), associado a ensaios no produto (sistema 5), realizado por meio de ensaios iniciais e periódicos (que compreende auditoria na empresa). Neste caso, terão seus registros válidos por 36 meses e suas manutenções a cada 12 meses. A empresa solicitante da certificação pode optar por um ou outro modelo.

50


OS LABORATÓRIOS Após ser auditada pela CGCRE e receber em fevereiro deste ano a acreditação, o laboratório E-Test, localizado em Alphaville (SP) iniciou as suas atividades. A empresa está apta a realizar os testes físicos, mecânicos, elétricos e químicos em todos os tipos de artigos escolares, conforme a norma NBR 15236, que estabelece os requisitos para ensaios dos produtos em laboratório. “A partir da acreditação “abraçamos” a proposta de constituirmos o melhor laboratório de testes para o segmento. Para isso, estamos instalados numa área de cerca de 900m2 e priorizamos a montagem da nossa equipe com os melhores e mais experientes profissionais do mercado”, destaca Alexandre Yoshio Inada, diretor técnico do E-Test, que tem 17 anos de experiência em laboratórios, sendo os últimos seis anos dedicados ao setor de produtos de uso infantil, fazendo questão de frisar o know-how da equipe de gestores do laboratório. “O nosso diretor de desenvolvimento, Osvaldo Kinochita, é um dos pioneiros em segurança de brinquedos, artigos escolares e demais produtos de uso infantil no Brasil, com mais de 25 anos de experiência; o diretor de qualidade, Alexandre Marinho, é gestor de acreditação e avaliador da CGCRE, avaliou laboratórios do Brasil,

“A partir da acreditação “abraçamos” a proposta de constituirmos o melhor laboratório de testes para o segmento”, Alexandre Yoshio Inada, do E-Test.


Regulamentação Normatização

“Para atender os novos clientes da certificação compulsória de artigos escolares, montamos uma equipe exclusiva e fizemos diversos treinamentos com os envolvidos neste escopo de trabalho”, Mariano Bacellar Netto, do Innac.

China e Itália nos últimos 8 anos; o gerente técnico, William Feliciano, é especialista técnico em ensaios físicos e mecânicos em brinquedos, artigos escolares e demais produtos de uso infantil, com mais de 10 anos de atuação no segmento e o gerente técnico, Aldivar Soares, é especialista em ensaios químicos em brinquedos, artigos escolares e demais produtos de uso infantil, com mais de 15 anos de atuação em laboratórios. Com isso, hoje afirmo, sem medo de errar, que o E-Test já se consolida como o número 1 no Brasil, com a melhor estrutura e equipe.” Em se tratando de uma certificação compulsória, Inada acredita que daqui para frente haverá um aumento considerável no volume de testes a serem realizados. “E, o mais importante, isso significa uma maior segurança para os consumidores na utilização destes produtos.” Outro laboratório localizado em São Paulo apto a realizar os testes nos artigos escolares é o Cebratec. “Para comandar os ensaios, temos técnicos e engenheiros com habilidade e experiência requeridas, bem como equipamentos e instrumentos adequados aos métodos estabelecidos pela norma NBR 15236. Além disso, investimos em novos instrumentos e no treinamento da equipe técnica. “A certificação de artigos escolares aumentou a demanda por ensaios. Afora os destinados à certificação do produto, tem havido grande quantidade de ensaios que intitulamos de “pré-testes”.

52


Isso ocorre porque, de um lado o fabricante deseja conhecer o desempenho do produto antes de iniciar o processo de fabricação; de outro o importador quer ter a certeza de que o produto adquirido atenderá às exigências da norma e não haverá problemas para a certificação”, explica a engenheira Lucia Alves e Silva, gerente de qualidade do Cebratec, destacando que a realização de ensaios, seja qual for o tipo de produto, é uma atividade que proporciona aprendizado contínuo. “Sempre há um artigo que exige atenção especial. Estamos frequentemente consultando os documentos normativos, tanto para aplicação no laboratório, como para orientação a nossos clientes. A nossa equipe técnica toma todos os cuidados necessários na aplicação da norma, visto que se trata da saúde e segurança de crianças.” Já habituados a realizarem testes similares aos exigidos para os artigos escolares, o laboratório de Bens de Consumo da LA Falcão Bauer está pronto para receber a demanda do mercado. “Os ensaios são bem parecidos com os que já realizamos para outros artigos de uso infantil, o que fizemos foi estudar a norma, comprar alguns equipamentos e investir em treinamentos. Além disso, já realizávamos ensaios para essa categoria de produto desde 2009, quando a norma era voluntária. O principal problema que ob-


Regulamentação

servávamos nos produtos era a falta de informações nas embalagens, como por exemplo, dados sobre advertências e símbolo gráfico de restrição da idade”, cita Luciana Trabachin Arantes, coordenadora do laboratório de bens de consumo.

Os organismos de certificação Um dos Organismos de Certificação de Produtos (OCP) acreditado pelo INMETRO para a certificação dos artigos escolares é o Innac, que atua com todos os laboratórios também acreditados pelo INMETRO, para a realização dos ensaios presentes na norma NBR 15236. “Para nos prepararmos para atender

os novos clientes da certificação compulsória de artigos escolares, montamos uma equipe exclusiva com profissionais experientes da área de certificação e fizemos diversos treinamentos com os envolvidos neste escopo de trabalho, para assegurar que o conteúdo da Norma e Portaria fossem bem compreendidos”, afirma Mariano Bacellar Netto, engenheiro especialista do Innac. O trabalho do Innac começa com a análise da documentação enviada pela empresa. “O fabricante/importador preenche um formulário com as informações completas da empresa bem como da linha de produtos que deseja certificar. De acordo com as características dos itens, agruparemos os mesmos em famílias e escolheremos o “pai da família” que será ensaiado no laboratório. No caso do Sistema 07, será feita uma amostragem destes “pais de família” selecionados pelo Innac (coleta de amostras) representativa da totalidade dos itens que serão ensaiados no laboratório. No caso do Sistema 05, o Innac vai programar uma auditoria na fábrica do cliente e nesta ocasião realizar a amostragem dos “pais de família”. O prazo estimado para finalização de processos de Sistema 07 é 15 dias e do Sistema 05 de 30 dias”, explica Netto, acrescentando: “o Innac está à disposição para envio de um orçamento de certificação para as empresas interessadas. É importante salientar que não se deve esperar até a

54


última hora para providenciar a certificação.” De acordo com Rita Moraes, coordenadora do Polo de Segurança Infantil do Instituto Falcão Bauer da Qualidade (IFBQ), a empresa é um dos primeiros organismos de certificação de produtos no Brasil, com clientes por todo o território nacional, assim como no exterior, em países da Ásia, Europa, Américas do Norte, Central e do Sul. “A marca do IFBQ está presente no dia-a-dia dos consumidores brasileiros, garantindo a qualidade dos produtos e serviços, principalmente no que se refere à segurança, à saúde e a preservação do meio ambiente. E, agora com a obrigatoriedade da certificação nos artigos escolares, iniciaremos mais um importante trabalho, através de um amplo banco de profissionais competentes, alto nível de qualificação e atualização.” Atuando no mercado brasileiro há mais de 70 anos, a SGS, desde 2005 quando surgiu a primeira norma de artigos escolares ainda voluntária, já realizava análises dos produtos escolares. “Somos responsáveis por planejar todos os passos do processo para a certificação, desde a análise dos documentos,


Regulamentação

viabilidade na execução do serviço, separação de famílias de produtos, plano de coleta de amostras até um plano para ensaios (testes) nas amostras. Somente após a execução da coleta, as amostras serão encaminhadas ao laboratório para testes. Entre o tempo de ensaios, e conclusão do processo (estando em conformidade), temos em média 15 dias”, explica Aline Feltrin, executiva de negócios – certificação de brinquedos e material escolar da SGS. A empresa investe constantemente em novos equipamentos, além disso, recentemente aumentou sua capacidade de atendimento com o novo laboratório em Barueri, na Grande São Paulo, com um regime de trabalho de 24x7 (24 horas e 7 dias por semana) o que garante agilidade no processo de análise e otimização dos custos para o fabricante/importador. A executiva informa que dependendo do tipo de produto e da sua complexidade, a indústria/importador pode desembolsar de R$200,00 a R$2.000,00 para realizar os testes para a obtenção da certificação. “Esta certificação deve ser realizada anualmente, o que significa que todas as etapas serão repetidas, de forma a assegurar que o produto continue em conformidade”, observa Aline. O ICEPEX - Instituto de Certificação para Excelência na Conformidade – é outro organismo a conceder a certificação aos materiais escolares, porém, o seu posicionamento no mercado, segundo o diretor, Sérgio Diogo, vai além: “nosso organismo vem auxiliando o mercado no momento, explicando a respeito do novo programa e permanentemente nos colocamos à disposição para conversarmos e explicarmos as sistemáticas da certificação, agora compulsória. Participamos ativamente da elaboração do novo RAC - Regulamento de Avaliação da Conformidade e da revisão da Norma de Segurança (15236). O nosso atendimento personalizado, independente do porte dos clientes é um dos grandes diferenciais que oferecemos. Nossa equipe é treinada para obedecer todos os critérios do INMETRO e viabilizar de forma ágil os processos. A vocação dos nossos profissionais é buscar constantemente soluções criativas e acompanhamento das novidades do setor para aplicá-las de forma prática e útil. Agregamos também às empresas fabricantes e importadoras um valor

56


social importante que pode ser usado como diferencial sobre seus concorrentes.” Diogo afirma que várias empresas já realizavam a certificação voluntária nos artigos escolares e que estão migrando sem problema algum para a certificação compulsória. Por outro lado, a demanda ainda está baixa. “Isso porque há muitos importadores e fabricantes que não acreditam que o programa compulsório entrará em vigor e por este motivo estão protelando o início da certificação. Esta é uma decisão bastante arriscada, pois quem deixar para última hora poderá ter problemas com prazos. Quanto antes os produtos escolares estiverem regularizados melhor para a empresa, que poderá comercializá-los sem nenhum tipo de problema.”

“O nosso atendimento personalizado é um dos grandes diferenciais que oferecemos. Nossa equipe é treinada para obedecer todos os critérios do INMETRO e viabilizar de forma ágil os processos”, Sérgio Diogo, do Icepex.


Feira

A em sua 26ª edição A quase um mês da sua realização, a feira reúne o setor e aquece os negócios neste segundo semestre

Já se vão vinte e seis anos de feira, o que, sem dúvida, dá a dimensão da importância do evento para o setor papeleiro. Estamos falando da Office PaperBrasil Escolar que acontece entre os dias 27 e 30 de agosto no Parque de Exposições Anhembi, em São Paulo. “Essa edição será muito especial. Nossas expectativas são as melhores possíveis. Estamos preparando muitas novidades, fazendo contato com todos os segmentos do mercado – fabricantes, representantes comerciais e varejistas – para fortalecer ainda mais a feira. A Office PaperBrasil Escolar é o evento de negócios que o mercado quer e precisa”, afirma Abdala Jamil Abdala, presidente da Francal Feiras, empresa promotora da Office PaperBrasil Escolar. Com a atenção voltada ao novo perfil das papelarias que se modernizam a cada dia mais, a Office PaperBrasil Escolar pega “carona” neste mote e aposta na diversidade dos expositores. “As papelarias se reinventaram, ampliaram o mix de produtos para melhor atender todo tipo de consumidor. Há desde material escolar até itens para o home office, passando, principalmente pela informática – um dos itens que mais cres-

“A Office PaperBrasil Escolar é o evento de negócios que o mercado quer e precisa”, afirma Abdala Jamil Abdala, presidente da Francal Feiras, empresa promotora do evento.

58


ce neste varejo. A feira precisava acompanhar este movimento para manter-se como um importante representante do setor, em todos os sentidos: inovação, novas oportunidades e conhecimento”, analisa Abdala.

EDIÇÃO 2012 De acordo com Abdala, uma feira de negócios está em constante mudança para atender o seu mercado à altura e cumprir o seu papel de geradora de negócios. Sendo assim, a cada edição a Office PaperBrasil Escolar oferece novidades aos expositores e visitantes. Neste ano, além de agregar mais produtos ao mix da feira, como a ampliação das opções em tecnologia, preparará um importante Fórum para as papelarias, focado em novos rumos, modernização, crescimento e novas oportunidades. Haverá ainda uma nova versão do Espaço de Lançamentos, com o objetivo de reunir em um só local as novidades que serão apresentadas na feira, como uma vitrine gigante para as papelarias. Também foi lançada a segunda edição do Prêmio Desempenho para Papelarias, Representantes Comerciais e Novos Produtos para homenagear e enaltecer empresas, profissionais e lançamentos.

Neste ano será mantida a divisão dos expositores, lançada na edição passada, por categorias de produtos: Pastas/Mochilas/Acessórios, Papelaria em Geral e Produtos Escolares/Office. O horário da realização da feira mantém-se das 13h-21h, porém o setor de Pastas/Mochilas/Acessórios terá funcionamento diferenciado: das 10h-21h. Abdala reforça que é importante deixar registrado que a Francal não mediu esforços – financeiros e de talentos – neste último ano para fazer da Office PaperBrasil Escolar a feira que o mercado realmente espera e necessita. “Estamos alinhados com as necessidades de todos os pontos da cadeia deste setor, promovendo encontros e reuniões, visitando empresas e pontos de venda, consultando especialistas – tudo para que o evento realmente atenda estas necessidades e continue sendo o grande impulsionador de negócios que sempre foi. Finalizando, quero ratificar que a Office PaperBrasil Escolar é a feira de negócios que o mercado quer. Essa constatação é legítima e real”, finaliza.

QUEM ESTARÁ POR LÁ... AIG CAMPESTRE Fabricante de mochilas, bolsas, malas, estojos e acessórios, a AIG Campestre apresentará aos visitantes da Office PaperBrasil Escolar duas importantes novidades em seu portfólio: as licenças Tom e Jerry e DC Super Friends, com as aventuras de Batman, Superman, Lanterna Verde e toda a sua turma. “As novas marcas só vêm agregar qualidade à nossa coleção, sempre rica em detalhes e aplicações”, observa Wagner Tadeu de Oliveira da área de desenvolvimento. A empresa estará com o seu stand na área de Pastas/Mochilas/Acessórios. “Para a AIG essas mudanças que ocorreram na organização do pavilhão em três categorias de produtos foram proveitosas, tornando a feira mais objetiva e organizada, inclusive facilitando a circulação dos visitantes, que conseguem explorar o tempo e espaço da feira de uma forma mais organizada.” www.aigcampestre.com.br


Feira

CARBRINK

ART MANUAL Em sua ampla linha de estojos, a empresa estará com novas licenças como Marvel, Vingadores, Homem Aranha e Último Passageiro, além de apresentar novos acabamentos, que segundo o fabricante, irão surpreender o mercado. Para atender os visitantes, a Art Manual estará com 10 vendedores e a equipe administrativa. “Contaremos na feira com um sistema automatizado, reduzindo com isso o tempo de atendimento aos clientes, além de efetuarmos os pedidos na mesma hora”, adianta Edi Carlos Andruchow Simões, gerente comercial. “A feira de 2011 foi além das expectativas, com movimento muito bom de clientes em nosso stand. Conseguimos atingir o índice de vendas desejado e planejado para o evento. Ali foi realmente o nosso start para o início da temporada de volta às aulas. Para este ano, as expectativas são as melhores. Esperamos fechar grandes negócios, encontrar novos parceiros e deixar nossa marca cada vez mais forte no mercado.” www.artmanual.com.br

Após ausentar-se das duas últimas edições, a empresa volta a expor na feira. “Todas as nossas participações foram satisfatórias especialmente quando analisamos o conceito de visibilidade. Não consideramos apenas os pedidos emitidos no transcorrer da feira, mas sim os contatos realizados posteriormente. Para este ano, as nossas expectativas são as mais otimistas e torcemos para que esta edição da feira possa trazer muitos e novos visitantes do Brasil e exterior, pois sabemos que o evento é referência não somente para o Brasil, mas também para o Mercosul”, almeja Valter C. Miranda, diretor comercial. Na ocasião, a Carbrink, que está comemorando 36 anos de atividades, promoverá o lançamento dos carimbos autoentintados da marca europeia Traxx Printer. www.carbrink.com.br

CARIMBRAS A novidade para este ano é que a empresa entra em um novo mercado: o segmento escolar com um mix que contempla canetas, colas, tintas guache e giz de cera. “Todos estes produtos trarão a mesma qualidade já conhecida da nossa linha de brinquedos. A expectativa com a novidade é de aumentarmos o faturamento em 50%. Convidamos todos os visitantes da Office PaperBrasil Escolar a passarem no stand da Carimbras para conferirem a nossa tradicional linha de brinquedos educativos e as novidades para o setor escolar”, reforça Leoni Krindges, gerente administrativa. www.carimbras.com.br

60


CHTECH “A feira tornou-se mais seletiva, com um número menor de participantes, mas com empresas relevantes e em termos de visitantes também evoluiu, com a presença de pessoas que são realmente os tomadores de decisões”, analisa Lucas Huang, diretor de marketing. Com relação à segmentação do evento por categorias, Lucas aprova a iniciativa, que otimiza o tempo do visitante e, em relação ao novo horário de visita que haverá para o setor de Pastas/Mochilas/Acessórios também analisa como benéfico. “Esperamos que com isso os compradores para mochilas dediquem mais tempo para visitarem o restante da feira, visto que muitos deles deixavam de prestigiar o evento em sua totalidade, em detrimento do setor de mochilas.” A CHTech iniciou em 2012 a distribuição da marca japonesa Plus, líder mundial em vendas de corretivos de fitas. Agora trará lançamentos e os apresentará no evento. São opções de produtos para escritório, papelaria etc. A empresa fará pacotes especiais para vendas durante a feira, com descontos e condições diferenciadas. www.chtech.com.br


Feira

CREDEAL Para o fabricante de cadernos, a feira é uma importante vitrine para apresentar as novas coleções. Na ocasião, a Credeal destacará que todos os seus cadernos ganharam conteúdos digitais, já que têm a chave QR Code, que disponibiliza informações de entretenimento, moda e demais assuntos, em uma linguagem dinâmica e informal. Isso, sem deixar a moda, que serve de inspiração, de lado. Outra novidade que será disponibilizada em cada lançamento é a cartela de adesivos emoticons, o funny face, para compartilhar o estado de espírito do estudante. A inspiração vem do MSN e Facebook. Tem ainda a Coleção Saber, com cinco volumes temáticos - Água, Solo, Aquecimento Global, Lixo e Energia - que trazem os assuntos mais recorrentes nos principais vestibulares no país e Enem (Exame Nacional de Cursos). No total, a Credeal lançará 67 coleções que cobrem os diversos nichos de mercado. “Nosso stand terá 200 m2 e este ano, devido o aumento do número de lançamentos e as novidades sobre conectividade e conteúdo educativo, teremos mais espaço, decorado de forma acolhedora, para que nossos representantes possam expor tantas inovações aos visitantes, de forma a prestar um atendimento individualizado a cada um que nos procure”, explica Cristina Dittgen, gerente de marketing. www.credeal.com.br

CLASSE A importadora teve uma visitação satisfatória e fechou bons negócios na edição de 2011 e neste ano irá expor novamente. “A Office PaperBrasil Escolar representa uma boa oportunidade para exposição, principalmente das marcas. Porém, desde o ano passado estamos reavaliando a participação no evento, pois temos analisado com carinho a possibilidade de participação em feiras regionais. Essa, aliás, parece ser uma tendência forte”, analisa Eliane De Martini, gerente de comunicação. Sobre a setorização implantada no evento para otimizar o tempo dos visitantes a fim de que pudessem planejar suas compras, Eliane diz ser positiva, mas observa que há de se pensar que existem muitos expositores, com ênfase para os importadores, oferecendo uma grande variedade de produtos. “Isso implica em mais custos com divulgação e ações para atrair o comprador dos outros setores. E mesmo assim poderá representar alguma perda de visitação. Na minha opinião, a Francal não deve ouvir apenas os visitantes, que certamente aprovaram as mudanças, mas é fundamental também consultar todos os expositores sobre a eficácia do novo layout. Um evento desse porte não pode apenas contemplar o que é melhor para os visitantes e para apenas alguns dos expositores”, opina Eliane. Durante o evento, a Classe apresentará novidades em mochilas escolares, pastas para notebook, calculadoras, entre outros lançamentos em um stand de 200m² todo customizado e que pretende surpreender os visitantes. “Levaremos nossa equipe de consultores de vendas internos e também nosso time de representantes que atendem todo o Brasil. Programamos ainda algumas ações de marketing que serão realizadas durante a feira”, adianta Eliane. www.classejl.com.br

62


FORONI

DAC A empresa contabiliza como bastante satisfatória a sua participação na edição 2011 da Office PaperBrasil Escolar, quando a Dac teve a possibilidade de captar novos clientes e estreitar o relacionamento com os já existentes. Para este ano, as expectativas são as mais otimistas. “Esperamos impactar os visitantes com o nosso moderno e criativo stand de 330 m², onde apresentaremos 12 novas linhas escolares, diferentes estampas de pastas e as agendas executivas 2013”, cita Michelle Cirera, assistente de marketing. Para a Dac, a organização dos expositores da feira por categorias de produtos foi benéfica para o visitante, porém para os expositores não foi uma estratégia tão positiva. “Muitos limitaram-se a visitar as empresas que em um primeiro momento lhe interessavam e não circularam pelas demais dependências da feira. Desejamos que neste ano essa situação mude.” www.dac.com.br

Embora declare que para o segmento de cadernos a venda realizada durante os dias da feira seja pouca significativa, Marici Foroni, diretora de marketing, lembra que como se trata do único evento que existe no país dentro do segmento de papelaria é imprescindível a participação. “A grande questão é termos uma boa visitação de clientes importantes de todo o Brasil para apresentarmos as nossas novidades entre cadernos, agendas, mochilas e fichários. Neste ano serão mais de 500 itens e lançamentos de propriedades como Batman, UFC, Galinha Pintadinha etc.” Marici aproveita para frisar a importância da organizadora da feira, Francal, e os expositores se unirem para levarem mais visitantes ao evento. “Para participar da Office PaperBrasil Escolar, seja como expositor ou visitante de outros Estados, o custo é alto. Por isso, se não apresentarmos vantagens comerciais teremos menos visitas neste ano.” www.foroni.com.br

DTC Tendo entre os seus clientes muitas papelarias e bazares, a DTC tem na Office PaperBrasil Escolar um importante canal que viabiliza a realização de negócios. “Melhoramos o networking com setor de papelaria, estreitamos o relacionamento com alguns clientes e efetivamos um volume de vendas satisfatório”, pontua Ricardo de Freitas, gerente comercial. A empresa levará para a feira novidades como displays para loja com tela LCD acoplada, com apresentação do produto, diferentes lançamentos na linha de brinquedos e candy toys. Um dos destaques é o Robo Fish, perfeito para ser comercializado nas papelarias. Trata-se de um brinquedo hi tech, que reproduz o movimento natural dos peixes. Este peixe robótico conta com sensores ativados pela água e está disponível em duas versões: peixe e tubarão. São 8 variações para colecionar e se divertir. www.dtctoys.com.br


Feira

LUXCEL Com um stand lúdico e criativo, que explorará “a criança que vive em cada um de nós!”, a Luxcel levará para ao evento várias novidades em mochilas, bolsas, lancheiras etc, que ainda estão em fase de finalização. “A cada edição comemoramos o êxito da nossa participação e neste ano pretendemos obter resultados ainda melhores”, afirma Cida Madeira, diretora de marketing. www.luxcel.com.br

MERCADOS DOS CARIMBOS

MEGA TECDRIVE A Mega Tecdrive relata como uma experiência bastante positiva e produtiva a sua participação na edição 2011, quando marcou presença com os seus fornecedores e fez vários contatos. “Este ano reforçaremos a divulgação de nossa marca, divulgaremos nosso novo endereço e lançaremos uma linha de suporte para notebook com cooler, dando início a marca TecDrive”, adianta Antonio Carlos Nascimento, gerente comercial, acrescentando: “O sucesso do evento tem como base os esforços de todos, com a finalidade da divulgação. Aguardamos a visita dos amigos e clientes em nosso stand.” www.megatecdrive.com.br

“No ano passado a nossa participação foi muito proveitosa e esperamos repetir o mesmo êxito neste ano, quando lançaremos novos carimbos da marca Deskmate”, afirma o diretor Flávio Ferreira Marques. Para atender os clientes e demais visitantes, a empresa contará com a sua equipe de vendas. www.mercadodoscarimbos.com.br

MOLIN Em todas as suas participações na feira (num total de 17 edições), a empresa sempre priorizou o relacionamento com os clientes, até que no ano passado mudou a estratégia, focando em ações mais específicas de vendas e se surpreendeu com os resultados obtidos, tanto que na participação deste ano novamente focará nas vendas. Muitas novidades foram preparadas pelo fabricante, como o lançamento da linha FINN Colors que trabalhará com preços competitivos e a linha Super Molin, dedicada a um público mais exigente, com produtos de design diferenciado. As licenças continuam em alta no portfólio e vem com novidades como Avengers, Patati Patatá, Spiderman Amazing, Batman, Valente,

64


além de lançamentos nas propriedades que já trabalham como por exemplo, Hello Kitty. O gerente comercial Luis Jorge Picchi (Mancha) fez a sua consideração sobre a feira. “Como gestor comercial, acredito que o evento deveria passar por uma importante reestruturação, desde a sua organização até as tendências modernas de nosso comércio. Uma situação importante para a qual os organizadores deveriam se atentar é o foco do público-alvo. A meu ver deveriam encontrar melhores formas de divulgá-lo para compradores, consumidores do setor corporativo e para os profissionais do segmento de educação. Outra sugestão seria a abertura da feira para o público final, talvez cobrando ingresso, para atingirmos a todos os consumidores. Acredito que a Escolar deve ser voltada para a criação de demandas, ou seja, atingir o consumidor. O comércio especializado tem acesso às novidades rapidamente, diferente do que acontecia tempos atrás.” www.molin.com.br

MP PAPELEIRAS E MÓVEIS Adalton dos Reis, diretor-proprietário da MP analisa a participação na edição passada da feira como de grande sucesso, rendendo até recentemente ótimos resultados. “A feira é, sem dúvida, o nosso palco de lançamentos, nesta edição apresentaremos o expositor central de canetas sextavado com 160 espaços, expositor giratório de TNT vertical para 15 bobinas, expositor para papel A4 com 100 espaços, expositor para envelopes, além de apresentarmos uma loja completa de 80 m². Sempre esperamos o melhor a cada edição, nosso alvo é superar as expectativas dos visitantes, com muitos lançamentos, apresentando novidades, qualidade e muita praticidade.” www.mppapeleiras.com.br

ÓTIMA De acordo com Fernanda Farias, diretora de operações, a Ótima sempre tem obtido bons resultados na feira. “No ano passado conquistamos clientes de diferentes Estados. Esperamos esse ano expandir ainda mais a área de atuação.” Em seu stand, que terá conceito sustentável, a empresa estará com duas novas linhas de papelaria, com diversos itens e todos eles, destaca o fabricante, com acabamentos diferenciados. www.otimagrafica.com.br/lojavirtual


Feira

PACIFIC Ainda com mais tempo para apresentar os seus lançamentos em mochilas, estojos, bolsas, lancheiras e demais itens, já que o setor de Pastas/Mochilas/Acessórios funcionará das 10h às 21h, a Pacific está com ótimas expectativas de negócios, mesmo com a alta do dólar. Grande parte deste otimismo se deve aos lançamentos preparados para a próxima temporada, como a nova licença Bananas de Pijamas, novos produtos da linha Patati Patatá, além dos clássicos: Jolie, Turma da Mônica e Alice. “Levaremos para a feira 150 representantes, que são responsáveis pelo atendimento em todo o Brasil e contarão com o suporte necessário para realizar as vendas. Na feira, os clientes já saem com cópias dos pedidos realizados”, explica Ricardo Ferreira Soares, gerente comercial. www.pacific.com.br

ROTERMUND A expectativa da empresa com a sua participação na feira, assim como em edições anteriores, é colocar sua marca em evidência, possibilitando realizar contatos e negócios. “Sempre temos a oportunidade de estreitar laços com atuais clientes, representantes, fornecedores e realizar novos contatos, com os clientes de todo o Brasil e do exterior”, contabiliza Carla Rossi Castilho, coordenadora de vendas varejo. A Rotermund apresentará a coleção 2013 composta por agendas, blocos, calendários, classificadores de cartão, cubos, índices telefônicos e risque-rabisque, assim como outros produtos que dispõe para o varejo, em que destaca os impressos padronizados, livros fiscais, entre outros. Os visitantes da Office PaperBrasil Escolar poderão conferir lançamentos como as agendas da Linha Bios, para os apreciadores da natureza, com desenhos de pássaros, galhos e troncos, ou então, para mulheres mais despojadas que desejam ter uma agenda com capa estampada em poá, há a coleção Bale, dentre outras várias opções. www.rotermund.com.br

SUMMIT Esta será a 12ª vez que a Summit participará da Office PapelBrasil Escolar e desde o início relata que teve experiências muito positivas, nas quais gerou negócios e parcerias estratégicas. “A Office PaperBrasil Escolar é uma feira fundamental para o segmento, pois apresenta tendências e funciona como um termômetro de como está o mercado. A nova estrutura setorizada facilitou o acesso a fabricantes de produtos de uma mesma categoria que estavam normalmente expostos em diferentes áreas do evento”, afirma Andréa Medeiros, gerente de marketing. As novidades da empresa para a próxima temporada contemplam produtos como canetas, apontadores, borrachas, tesouras, fitas corretivas, grampeadores, perfuradores e muitos outros itens. Haverá, por exemplo, a borracha TRIS Cute, uma dupla de borrachas em formato de bichinhos; apontador com depósito TRIS Fiel, em formato de cachorrinho; “; e fita corretiva e borracha TRIS Fuzzy, em formato de coelhinho, dentre outras novidades. Já nas linhas licenciadas os destaques vão para as propriedades Monster High e Cinderela, com coleções escolares completas. Outro superlançamento da temporada está na linha de Lápis Wopex da Staedtler. Em formato hexagonal, com mina macia e resistente à quebra, em graduação HB 2, a família Wopex cresceu com a chegada das versões black, fashion e classic. www.summit.com.br

66


TILIBRA Sem adiantar os seus lançamentos e da Grafon’s, a empresa aguarda com boas expectativas a realização da 26ª edição da Office PaperBrasil Escolar e este otimismo deve-se em virtude dos resultados obtidos em anos anteriores. “Sempre recebemos a visita de clientes de todas as partes do Brasil e também do exterior”, afirma Wagner Jacob, diretor comercial. Para atender os visitantes, a Tilibra estará com toda a sua equipe interna de vendas e marketing, além dos representantes. www.tilibra.com.br

WALEU Com o intuito de obter um melhor relacionamento com os clientes, representantes e parceiros, os conhecer melhor, estabelecer grandes parcerias e também fechar negócios, a Waleu se prepara para mais uma participação na Office PaperBrasil Escolar. “Acreditamos que como nas edições anteriores, esta feira será um sucesso para a Waleu. Estaremos com grandes novidades e levaremos toda a nossa equipe de vendedores, tanto internos quanto representantes, para realizar os atendimentos necessários. Queremos oferecer o melhor para os nossos clientes e parceiros, estreitar laços e estabelecer grandes parcerias, com uma melhor exibição de nossos produtos”, enfatiza Ana Maria de Jesus Cano Oliveira, assistente de marketing. www.waleu.com.br

YES Embora a empresa tenha registrado uma queda significativa no movimento da feira, considera o evento de fundamental importância para o setor e especialmente para os seus negócios. “Em nossa última participação realizamos bons contatos, além da oportunidade que tivemos de apresentar os nossos lançamentos que encantaram os clientes”, explica Caroline Barone, supervisora de criação e marketing. De acordo com Caroline, a Yes apresentará nesta edição, produtos que atendam as necessidades do consumidor com beleza, modernidade e diferencial, além das tradicionais mochilas. “Nossa equipe comercial estará pronta para atender qualquer região do Brasil, além do nosso sistema de compras virtuais que será lançado na feira, oferecendo ao cliente mais conforto e comodidade.” www.yesbrasil.com.br


Raio X dos Negócios

Papelaria Ipanema Papéis Ações para fidelizar os clientes, forte atuação nas datas comemorativas e atendimento de qualidade pontuam os negócios da papelaria

Não é de hoje que Romulo Pais está envolvido com o

A papelaria está localizada no mesmo local desde que foi inaugurada em 1956, na Rua Visconde de Pirajá, nº 239, no bairro de Ipanema.

Pouco explorados anos atrás, os presentes compõem hoje uma importante categoria para a Papelaria Ipanema Papéis.

comércio. A sua experiência começou há anos atrás, quando foi trabalhar na padaria do seu pai. Mais tarde abriu o seu próprio negócio, um minimercado, até que no ano de 2000 entrou no ramo de papelaria para administrar a Papelaria Ipanema Papéis, fundada no bairro de Ipanema (RJ) no ano de 1956, por seu avô. “Quando cheguei, a loja não trabalhava com produtos de informática, tão pouco com presentes. Os itens voltados para as datas comemorativas, como Dia das Mães, Namorados, Pais, entre outras, quase não eram explorados no mix. Porém, este cenário foi mudando e em pouco mais de uma década, nos tornamos referência tanto no ramo de papelaria, quanto no de presentes. Hoje, os negócios gerados a partir destas datas são bem expressivos no total das vendas mensais, representam em torno de 15% a 20% do montante. Saber explorar de forma positiva a gama de produtos e criar vitrines temáticas são aspectos de vital importância para o melhor aproveitamento destas épocas. Quanto mais diversificada e bem abastecida for a loja, menos os efeitos da sazonalidade serão sentidos”, afirma Romulo.

Fidelização dos clientes O lema de atuação da Papelaria Ipanema Papéis é pautado na frase: “o cliente é a razão de estarmos aqui”, por este motivo, as promoções e campanhas realizadas visam fidelizá-lo e não simplesmente atrai-lo para a loja, o que para Romulo nada mais é do que uma consequência. “Por sermos uma papelaria de bairro, a clientela já é bastante co-

68


nhecida, então focamos em ações que visam beneficiá-la, como a criação de um banco de dados para que os clientes ganhem descontos nas compras, toda vez que informarem o número do CPF. Com isso, teremos o histórico e perfil de cada um deles, saberemos exatamente o volume de compras, a frequência com que nos visitam, o que compram etc. Estas ações de fidelização acabam culminando no famoso “boca a boca”, que na minha opinião, é uma das chaves do negócio, tanto para o seu crescimento quanto para a sua ruína”, opina Romulo. Para o lojista, o principal diferencial no negócio da Papelaria Ipanema Papéis em relação à concorrência está no atendimento, para tanto, a loja investe não apenas na capacitação e atualização profissional, como também, na remuneração da equipe de vendedores. “Nenhum profissional vive exclusivamente de cursos e elogios. Acredito que o mais importante é a remuneração. O bom atendimento será uma consequência do seu esforço para vender cada vez melhor, já que boa parte do salário vem da comissão. É claro que cursos, elogios e reuniões também fazem parte da nossa rotina. Acredito que toda equipe deve estar bem preparada para lidar com os clientes. Não adianta, por exemplo, ter um excelente atendimento e quando o cliente for pagar, que é a pior parte da compra, ele encontra fila e uma operadora de caixa emburrada”, afirma o lojista.

A EXPERIÊNCIA QUE VEM COM O TEMPO A Papelaria Ipanema Papéis está localizada no mesmo local desde que foi aberta no ano de 1956, na Rua Visconde de Pirajá, nº 239, no bairro de Ipanema (RJ), uma região em que a oferta de serviços é grande, por este motivo, a loja deixou de oferecer cópias e impressões e, atualmente produz apenas carimbos. “Optamos por disponibilizar aos nossos clientes outros tipos de serviços como a entrega gratuita das compras, além de termos firmado parcerias com algumas

A loja pretende futuramente criar uma linha de artigos de papelaria com a marca própria.

escolas da região e uma academia de ginástica, para que os alunos ganhem descontos nas compras”, explica Romulo. Quando questionado sobre as vantagens e desvantagens em atuar no ramo papeleiro, o lojista afirma que como todo comércio há os dois lados, sendo que as dificuldades sempre são superadas com a experiência. “Como, por exemplo, no nosso caso a questão da sazonalidade. Se o papeleiro já sabe quais são os meses que as vendas diminuem, cabe a ele remanejar seus pagamentos de faturas para os meses que vende mais. É simples, basta ter conhecimento. Outro aspecto que deve ser levado em conta pelo mercado papeleiro diz respeito ao processo de modernização e a ampliação do mix a ser comercializado. Quem não apostar nisso não demorará muito e estará fora do mercado.” Em busca do aprimoramento nos negócios e de novas oportunidades, a Papelaria Ipanema Papéis para este ano pretende concluir o banco de dados dos clientes e futuramente criar uma linha de artigos de papelaria com a marca própria.


Licenciamento

A paixão nacional nos artigos escolares Canetinhas hidrográficas, lapiseiras, borrachas, apontadores, colas e tesouras dos quatro principais times paulistas de futebol (Corinthians, São Paulo, Palmeiras e Santos) estão no portfólio da ATB, que pretende tornar estes itens uma grande sensação entre os estudantes-torcedores. www.atbg4.com.br

Pen drive do filme A Era do Gelo 4 A Kingston apresenta o DataTraveler 101 G2 – A Era do Gelo 4, um pen drive especial da nova produção da Fox, com 4GB de capacidade. Além do design prático, o produto traz conteúdos exclusivos, como jogos para imprimir, trailers e cenas do filme, e imagens para personalizar a área de trabalho do computador. Ao realizar a compra do produto, o consumidor recebe um código para participar do concurso cultural “Quebre o Gelo e Ganhe!”, que oferece mais de 20 unidades do pendrive DT 101 Edição Especial e outros prêmios com os personagens do filme. www.quebreogelo.com www.kingston.com.br

70


Licenciamento

Spike Team: a nova série de animação Andrea Lucchetta, o carismático campeão de vôlei, continua sua jornada para levar o esporte, camaradagem e diversão para a vida das crianças e jovens através de seu alter ego animado, “Lucky”, na série de animação Spike Team, que estará no ar pelo canal RAI2 durante as Olimpíadas 2012 de Londres. Após o êxito na Itália, Espanha e Hungria, em breve, chegará em Israel. No Brasil, a TV Globo anunciou Spike Team para junho, na estreia de seu canal infantil exclusivo, Gloob. O programa de licenciamento está a cargo, no Brasil, da BR Licensing. www.brlicensing.com.br

Velotrol ThunderCats A novidade da Brinquedos Bandeirante é o velotrol dos personagens de Thundera. Com assento regulável, estrutura em aço tubular, roda dianteira aro 14” com pneu EVA e manopla Rom Rom com som de motor, tem adesivos com as imagens dos personagens. www.brinquedosbandeirante. com.br

72


Prateleira Lanterna híbrida Com design exclusivo, a lanterna Rayovac® 19 LED possui tecnologia inovadora, já que é híbrida. Além de ser recarregável, também pode ser utilizada com pilhas AA, que duram até cinco horas. www.rayovac.com.br

Grampeador com sensor A Microservice apresenta o grampeador elétrico 5025 da marca Rapid. Com sensor a LED, que mostra onde o papel está posicionado, o produto consegue unir até 25 folhas de uma só vez e está disponível nas cores branca e azul. www.microservice.com.br

Sobrecapa para produtos espiralados O Encape Espiral da Tato Produtos é uma sobrecapa transparente e reutilizável que permite personalizar e proteger qualquer produto, como caderno, que tem espiral ou wire-o. Fabricada em plástico atóxico e transparente, tem um sistema de trava patenteado onde as âncoras fixam a sobrecapa no espiral. www.tatoprodutos.com.br


Serviço

Entrevista Sindicato das Empresas de Serviços Contábeis e das Empresas de Assessoramento, Perícias, Informações e Pesquisas no Estado de São Paulo (SESCON-SP) www.sescon.org.br Regulamentação Cebratec www.cebratec.net E-Test www.e-testlaboratorio.com.br Icepex www.icepex.org.br Innac www.innac.org.br Instituto Falcão Bauer da Qualidade www.falcaobauer.com.br www.ifbq.com.br SGS www.br.sgs.com

Foroni www.foroni.com.br Ótima Gráfica www.otimagrafica.com.br www.otimagrafica.com.br/lojavirtual Produtos Kit www.produtoskit.com.br Rotermund www.rotermund.com.br São Domingos www.saodomingos.ind.br Tilibra www.tilibra.com.br

Empresa Cadersil www.caredsil.com.br

Ponto de Venda

Tendência

Gôndolas www.gondolas.com.br Gradam www.gradam.com.br MP Papeleiras www.mppapeleiras.com.br Podium Equipamentos www.podiumequipamentos.com.br

Bright www.bright.com.br Home Tech www.hometechpc.com.br Maxprint www.maxprint.com.br Mega Tecdrive www.megatecdrive.com.br Newlink www.newlink.com.br

Raio X dos Negócios Papelaria Ipanema Papéis Tel.: (21) 2523-5292 Fan Page: http://www.facebook.com/ipanemapapeis

Categoria de Produto Confetti www.confetti.com.br DAC www.dac.com.br

74


76

Revista Papelaria e Negócios edição 98  

Portaria INMETRO N.º 481 - Artigos escolares na berlinda

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you